Desenvolvimento conceptual História e desenvolvimento conceptual 25

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento conceptual. 1.1. História e desenvolvimento conceptual 25"

Transcrição

1 Índice ÍNDICE DE FIGURAS E TABELAS 13 PREFÁCIO 17 INTRODUÇÃO 19 Parte 1 Desenvolvimento conceptual CAPÍTULO 1 Gestão por competências 1.1. História e desenvolvimento conceptual Operacionalização dos sistemas de gestão por competências Abordagens ao conceito de competência Definições do conceito Controvérsias conceptuais à volta da competência Conclusões e consensos de âmbito conceptual Enquadramento organizacional dos sistemas de competências Características organizacionais Características individuais Tipologias de competências O conceito de transversalidade de competências A transversalidade das competências de gestão Processo de implementação dos sistemas de competências Identificação de competências Ancoragem das competências à organização 71

2 Um Modelo de competências pela posição Um modelo de competências pelo nível e posição/função Modelos de competências mais recentes Melhores práticas na implementação de modelos de competências Até onde vão os sistemas de gestão por competências? 77 CAPÍTULO 2 Gestão do conhecimento 2.1. Introdução Caracterização do conhecimento organizacional Informação e conhecimento Tipologias de conhecimento Processos de criação e conversão do conhecimento organizacional A uniformização como forma de converter conhecimento Processos alternativos à uniformização Estrutura organizacional e partilha de conhecimento As comunidades de práticas como instrumento na gestão do conhecimento A utilização das tecnologias de informação A emergência de dificuldades na gestão do conhecimento A gestão de conhecimento para além da gestão de recursos humanos A conversão do conhecimento enquanto variável estratégica Partilhar conhecimento: realidade ou utopia? Razões para partilhar ou não o conhecimento Implicações práticas na gestão das pessoas Uma nova perspetiva para a gestão do conhecimento: a sua relação com as práticas organizacionais Perspetiva da posse/recurso ou mercadoria Perspetiva do «saber» ou comunidade de práticas Perspetiva prática O conhecimento só existe enquanto prática organizacional? Avaliação da capacidade de aprendizagem 124

3 Uma visão multidimensional do conhecimento em ação (na prática) Implicações para a gestão Gestão do conhecimento e aprendizagem organizacional A educação corporativa como instrumento que potencia o conhecimento e a reciprocidade organizacionais Desenvolver conhecimento para a obtenção de resultados Gestão do conhecimento e educação corporativa: um modelo circular de intervenção O conhecimento como estímulo à criatividade e inovação empreendedora 143 CAPÍTULO 3 Gestão do talento 3.1. As competências e os talentos no trabalho do futuro Mas o que é a gestão do talento? Modelo teórico para a gestão estratégica do talento Criação de uma arquitetura distintiva de RH O talento e o desempenho: qual a relação? 156 Parte 2 Estudos empíricos CAPÍTULO 4 Gestão de e por competências na companhia CARRIS de Ferro de Lisboa, SA 4.1. Introdução Enquadramento geral: principais inputs do caso CARRIS Enquadramento histórico Caracterização ao nível da estrutura e das pessoas Políticas e práticas de gestão das pessoas e do capital humano 165

4 4.3. Implementação de modelo de gestão de desempenho, por competência e objetivos novo paradigma da gestão das pessoas na CARRIS Para um novo modelo de gestão das pessoas a necessidade de «reinventar» a empresa Um modelo de gestão do desempenho na CARRIS através de competências e objetivos O desenvolvimento de competências e a importância da comunicação interna Resultados alcançados pela empresa: a gestão de e por competências e dos processos de mudança organizacional Conclusões 181 CAPÍTULO 5 Diagnóstico de necessidades de formação Apresentação do caso de uma associação profissional 5.1. Introdução O diagnóstico de necessidades de formação Metodologia Estrutura do questionário Procedimentos Resultados Conclusões 196 CAPÍTULO 6 Avaliação do desempenho Desenvolvimento da componente comportamental relativa aos diretores de obra numa empresa de construção 6.1. Introdução Principais inputs do caso Contextualização da empresa Pertinência da avaliação de desempenho dos diretores de obra Diagnóstico organizacional Metodologia Conclusões 207 ANEXO Referencial de competências-chave dos DO 210

5 CAPÍTULO 7 Competências para a empregabilidade em Portugal Um estudo exploratório 7.1. Introdução Metodologia Resultados Discussão e conclusões 228 Capítulo 8 Competências de gestão Contributo para um instrumento de avaliação 8.1. Introdução A gestão e as competências de gestão O CVF Competing Values Framework e as competências de gestão O processo de construção do instrumento Análise fatorial confirmatória Análise pela via dos papéis de gestão Análise pela via dos quadrantes Conclusões 247 ANEXO 1 Questionário 248 ANEXO 2 Grelha 250 CAPÍTULO 9 A gestão do conhecimento numa organização pública 9.1. Introdução Enquadramento: a gestão do conhecimento e a organização em estudo Conhecimento e GC: relevância e delimitação conceptual Caracterização da organização em estudo Diagnóstico e identificação dos problemas Diagnóstico inicial e recolha de informação primária Diagnóstico e identificação de problemas 258

6 9.4. Falhas, problemas e lacunas Conclusões 263 CAPÍTULO 10 Transferência de conhecimento através da expatriação Introdução Principais inputs do caso Revisão da literatura Caracterização da amostra Implementação de projetos/modelos/ /ferramentas/instrumentos A opção pelo método do estudo de caso Recolha e análise dos dados Resultados alcançados Razões organizacionais para a expatriação Tipo de missão Transferência de conhecimento após a missão internacional Conclusões 280 ANEXO Características dos entrevistados 283 CAPÍTULO 11 A educação corporativa na criação e gestão de conhecimento O caso IPAM Corporate Education Introdução Origem e desenvolvimento Principais inputs do caso Modelo circular de educação corporativa Integração circular dos processos Implementação dos projetos Resultados alcançados Metodologia de avaliação Fontes de informação Apresentação e discussão dos resultados Conclusões 302

7 CAPÍTULO 12 Quando as organizações perdem bons colaboradores E ganham maus chefes Introdução Enquadramento do caso Abordando o problema Resultados alcançados Conclusão 312 CAPÍTULO 13 Cultura, competências e práticas de gestão de talentos O caso Johnson & Johnson Introdução Organização Valores e estratégia Modelo de competências da J&J A implementação do sistema Competências e gestão de recursos humanos Gestão do desempenho e desenvolvimento Gestão do recrutamento e seleção Programas de desenvolvimento Planeamento de sucessões Conclusão 333 ANEXO A Our Credo 335 ANEXO B How will we lead in a changing world 336 ANEXO C Mid-Level Leader Development Guide 343 ANEXO D Performance Planning & Review Form 345 ANEXO E Development Plan 349 ANEXO F Ratings Matrix 350 ANEXO G Succession Planning Templates 352 BIBLIOGRAFIA 363

Enquadramento geral A gestão e os seus atores. Capítulo 1 Desafios que se colocam à gestão moderna 23

Enquadramento geral A gestão e os seus atores. Capítulo 1 Desafios que se colocam à gestão moderna 23 Índice PREFÁCIO PARA OS ESTUDANTES 13 PREFÁCIO PARA OS PROFESSORES 15 INTRODUÇÃO 17 PARTE 1 Enquadramento geral A gestão e os seus atores Capítulo 1 Desafios que se colocam à gestão moderna 23 1.1. As

Leia mais

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação 1.º Ano / 1.º Semestre Marketing Estratégico Formar um quadro conceptual abrangente no domínio do marketing. Compreender o conceito

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE DIRIGENTES COOPERATIVOS. 18 a 22 de janeiro de 2016

CURSO DE FORMAÇÃO DE DIRIGENTES COOPERATIVOS. 18 a 22 de janeiro de 2016 CURSO DE FORMAÇÃO DE DIRIGENTES COOPERATIVOS 18 a 22 de janeiro de 2016 de 18 a 22 de janeiro de 2016 Objetivos gerais: Enquanto matéria transversal, sensibilizar quadros técnicos e dirigentes para a temática

Leia mais

Consultoria Conhecimento, aconselhamento, formação e capacitação organizacional

Consultoria Conhecimento, aconselhamento, formação e capacitação organizacional ENQUADRAMENTO DOMÍNIOS DE INTERVENÇÃO CRPG - Centro de Reabilitação Profissional de Gaia Um centro de recursos especializado na prestação de serviços sociais relativos às deficiências e incapacidades Um

Leia mais

Advisory Human Capital & Tax Services Family Business. Pensar a Família, Pensar o Negócio

Advisory Human Capital & Tax Services Family Business. Pensar a Família, Pensar o Negócio Advisory Human Capital & Tax Services Family Business Pensar a Família, Pensar o Negócio Realidade das Empresas Familiares Na PricewaterhouseCoopers há muito que reconhecemos nas empresas familiares um

Leia mais

business case financial services seguros

business case financial services seguros business case financial services seguros Empresa Instituição Seguradora Enquadramento O setor segurador em Portugal enfrenta, atualmente, importantes desafios. Estes, colocam estas empresas numa posição

Leia mais

Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal

Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal Fórum Gestão de Pessoas Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal Fabiano Nijelschi G. Fernandes Auditor Federal de Controle Externo Secretaria de Fiscalização

Leia mais

Gestão de Equipas. Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

Gestão de Equipas. Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy Gestão de Equipas Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013 Academia da PwC O sucesso das organizações depende cada vez mais de equipas de alto desempenho. Venha conhecer connosco as melhores

Leia mais

Balanced Scorecard e a

Balanced Scorecard e a Sessões de Trabalho Balanced Scorecard e a Execução Estratégica Programa de 3 dias de Treino Inscrições até 31/Março = 375 + IVA Inscrições até 11/Abril = 750 + IVA Local: Armazém SYV (em Lisboa, na Junqueira)

Leia mais

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA Extracto do PARECER TÉCNICO emitido pelo Especialista da Formação PREÂMBULO O presente Parecer tem como objectivo a análise do Projecto de Investigação

Leia mais

business case construção

business case construção business case construção Empresa Multinacional na Área da Construção Enquadramento O setor da Construção em Portugal enfrenta, atualmente, importantes desafios. Estes colocam as empresas deste setor numa

Leia mais

Índice. Accor. Capítulo 1. Prefácio 15. Nota Introdutória 17. 1.1. Caracterização da empresa 23 1.1.1. A filosofia, os valores 23 1.1.2.

Índice. Accor. Capítulo 1. Prefácio 15. Nota Introdutória 17. 1.1. Caracterização da empresa 23 1.1.1. A filosofia, os valores 23 1.1.2. Índice Prefácio 15 Nota Introdutória 17 Capítulo 1 Accor 1.1. Caracterização da empresa 23 1.1.1. A filosofia, os valores 23 1.1.2. A visão 24 1.2. Novotel Move Up 24 1.2.1. Como? 25 1.3. Programas de

Leia mais

ENQUADRAMENTO Projeto Conjunto COMPETE 2020 Formulação Estratégica Controlo de Gestão Avaliação de Desempenho. 40% 50% 22.12.2015

ENQUADRAMENTO Projeto Conjunto COMPETE 2020 Formulação Estratégica Controlo de Gestão Avaliação de Desempenho. 40% 50% 22.12.2015 PROJETO ENQUADRAMENTO A Associação Industrial Portuguesa concebeu um Projeto Conjunto no âmbito do COMPETE 2020 que tem por objetivo apoiar as PME na sua (re)formulação Estratégica, na implementação de

Leia mais

FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA. Conteúdo Programático

FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA. Conteúdo Programático FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA Conteúdo Programático Módulo I 1) Teoria das Organizações Imagens das Organizações como Paradigmas Científicos

Leia mais

O Fórum Económico de Marvila

O Fórum Económico de Marvila Agenda O Fórum Económico de Marvila A iniciativa Cidadania e voluntariado: um desafio para Marvila A Sair da Casca O voluntariado empresarial e as políticas de envolvimento com a comunidade Tipos de voluntariado

Leia mais

UMA NOVA POLÍTICA DE INOVAÇÃO EM PORTUGAL:

UMA NOVA POLÍTICA DE INOVAÇÃO EM PORTUGAL: MANUEL DUARTE LARANJA PhD, Professor, ISEG UMA NOVA POLÍTICA DE INOVAÇÃO EM PORTUGAL: A justificação, o modelo e os instrumentos ALMEDINA índice Prefácio 5 1. A importância da tecnologia, da inovação e

Leia mais

Training Manager. Certificação PwC. 7, 14 e 21 de março. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

Training Manager. Certificação PwC. 7, 14 e 21 de março. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy Training Manager Certificação PwC 7, 14 e 21 de março Academia da PwC As empresas líderes analisam quais as competências necessárias para o desempenho dos seus colaboradores, implementam

Leia mais

Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014

Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014 www.pwc.pt/academy Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014 Formação profissional para profissionais. Mobilizar e capacitar profissionais Valorizar conhecimentos, experiências

Leia mais

FORMAÇÃO PARA EMPREENDEDORES

FORMAÇÃO PARA EMPREENDEDORES FORMAÇÃO PARA EMPREENDEDORES QUADRO RESUMO: FORMAÇÃO UFCD (H) Noções de Economia de Empresa 5437 25 Métodos e Práticas de Negociação 5442 50 Empresa Estrutura Organizacional 7825 25 Perfil e Potencial

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

Os 7 Mandamentos da Destroika

Os 7 Mandamentos da Destroika Os 7 Mandamentos da Destroika 1 Intitula-se DESTROIKA. Trata-se de um Programa de Gestão de Mudança inovador. Afirma-se positivo e centrado nas pessoas e tem como objetivo salvar empresas e empregos. Este

Leia mais

Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website.

Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website. marketing e comunicação SITE E IMAGEM INSTITUCIONAL Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website. Entender o enquadramento

Leia mais

Auditoria interna Especialização PwC

Auditoria interna Especialização PwC www.pwc.pt/academy Especialização PwC PwC s Academy Formação de profissionais para profissionais Especialização PwC Este curso com uma forte componente prática, procura dotar os recursos afetos à função

Leia mais

Levantamento de Governança e Gestão de Pessoas na APF

Levantamento de Governança e Gestão de Pessoas na APF Secretaria de Fiscalização de Pessoal Levantamento de Governança e Gestão de Pessoas na APF Fabiano Nijelschi Guercio Fernandes Auditor Federal de Controle Externo Brasília-DF, 25 de fevereiro de 2013

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU

FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO INTEGRADA: PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TURMA V E EIXOS TEMÁTICOS PARA A MONOGRAFIA FINAL Professor Ms. Carlos Henrique

Leia mais

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A partir de meados do século xx a actividade de planeamento passou a estar intimamente relacionada com o modelo racional. Uma das propostas que distinguia este do anterior paradigma era a integração

Leia mais

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização S QUE VOCÊ ENCONTRA NO INAED Como instituição que se posiciona em seu mercado de atuação na condição de provedora de soluções em gestão empresarial, o INAED disponibiliza para o mercado cursos abertos,

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

Open Doors A SHL Portugal abre as portas às Organizações

Open Doors A SHL Portugal abre as portas às Organizações Open Doors A SHL Portugal abre as portas às Organizações Lisboa, 25 de maio de 2011 People Intelligence. Business Results. 1 2011 SHL Group Limited www.shl.com Gestão Integrada do Talento People Intelligence.

Leia mais

REENGENHARIA PARTE I

REENGENHARIA PARTE I REENGENHARIA PARTE I Introdução O que é a REENGHENHARIA? De acordo com a definição original de Hammer e Champy, a reengenharia é a Implementação de mudanças radicais que, ao redesenhar os processos de

Leia mais

Estrutura da Apresentação

Estrutura da Apresentação Capacitar para Qualificação e Inovação das Redes Sociais do Minho-Lima (CQIRS-ML) Seminário Redes Sociais, Desenvolvimento e Coesão Social do Alto Minho: Diagnóstico, Perspetivas e Ações 2014-2020 19 de

Leia mais

11º encontro nacional de arquivos municipais Esposende, 14 e 15 de novembro de 2014

11º encontro nacional de arquivos municipais Esposende, 14 e 15 de novembro de 2014 11º encontro nacional de arquivos municipais Esposende, 14 e 15 de novembro de 2014 PLANO DE CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO ARQUIVÍSTICA PARA A ADMINISTRAÇÃO LOCAL: DESENVOLVIMENTO E PERSPETIVAS DE UTILIZAÇÃO

Leia mais

RECURSOS HUMANOS. Gestão Estratégica de. RH Management Series. www.iirangola.com LUANDA. Planificação Estratégica de Recursos Humanos

RECURSOS HUMANOS. Gestão Estratégica de. RH Management Series. www.iirangola.com LUANDA. Planificação Estratégica de Recursos Humanos RH Management Series Advanced Training for Strategic Advantage CICLO DE FORMAÇÃO EM Gestão Estratégica de RECURSOS HUMANOS Planificação Estratégica de Recursos s SEMINÁRIO Recrutamento, Selecção & Entrevista

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

HQN 27-06-2015 PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL. Ponte de Lima, 27 Junho 2015. www.hqnstrategyconsulting.com

HQN 27-06-2015 PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL. Ponte de Lima, 27 Junho 2015. www.hqnstrategyconsulting.com PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL Ponte de Lima, 27 Junho 2015 www.hqnstrategyconsulting.com 1 PLANO REGIONAL DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL O desenvolvimento de um Plano Regional para

Leia mais

MASTER EXECUTIVO GESTÃO ESTRATÉGICA

MASTER EXECUTIVO GESTÃO ESTRATÉGICA MASTER EXECUTIVO GESTÃO ESTRATÉGICA MASTER EXECUTIVO GESTÃO ESTRATÉGICA OBJETIVOS: promover competências pessoais específicas; disponibilizar ferramentas práticas de gestão de competências pessoais e profissionais;

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

S L O T HUMAN RESOURCES PRESENTATION

S L O T HUMAN RESOURCES PRESENTATION S L O T HUMAN RESOURCES PRESENTATION A SLOT Constituída em Dezembro de 2005 no âmbito da estratégia do Grupo LAS Louro Aeronaves e Serviços, LAS, Lda., a SLOT Empresa de Trabalho Temporário, Lda., criou

Leia mais

Perto de si, mudamos consigo! www.wechange.pt

Perto de si, mudamos consigo! www.wechange.pt Hotel Alvalade LUANDA 16 a 27 de RH Os Ciclos de RH, consistem em planos de desenvolvimento de competências no domínio da gestão de Recursos Humanos, nomeadamente ao nível das áreas de Selecção, Formação

Leia mais

No final do curso os formandos deverão realizar a gestão de uma IPSS, promovendo a sustentabilidade da instituição.

No final do curso os formandos deverão realizar a gestão de uma IPSS, promovendo a sustentabilidade da instituição. 1. OBJETIVOS GERAIS No final do curso os formandos deverão realizar a gestão de uma IPSS, promovendo a sustentabilidade da instituição. 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Descrever a orgânica das Instituições Sociais;

Leia mais

SCORE INNOVATION Corporate Profile Luanda Maputo, 1 de Novembro 2012

SCORE INNOVATION Corporate Profile Luanda Maputo, 1 de Novembro 2012 New Standards for Business SCORE INNOVATION Corporate Profile Luanda Maputo, 1 de Novembro 2012 Quem Somos A SCORE INNOVATION é uma empresa que tem como objecto social a prestação de serviços em consultoria,

Leia mais

Disciplinas Liderança Organizacional Inteligência de Execução Produtividade em Gestão

Disciplinas Liderança Organizacional Inteligência de Execução Produtividade em Gestão Disciplinas Liderança Organizacional O processo de formação e desenvolvimento de líderes. Experiências com aprendizagem ativa focalizando os conceitos e fundamentos da liderança. Liderança compartilhada.

Leia mais

II Congresso Internacional TIC e Educação

II Congresso Internacional TIC e Educação ITIC: UM PROJETO PARA CONTRIBUIR PARA O APERFEIÇOAMENTO E EMBASAMENTO DO CORPO DE PROFESSORES DO PROGRAMA APRENDIZAGEM DO SENAC NO DOMÍNIO DA UTILIZAÇÃO DAS TIC Claudia Machado, Maria João Gomes Universidade

Leia mais

A implementação da formação organizacional numa cadeia hoteleira

A implementação da formação organizacional numa cadeia hoteleira A implementação da formação organizacional numa cadeia hoteleira Maria João Rosendo Oliveira Gomes 1, João Emanuel Gonçalves S. Costa 1 1 Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar de Peniche, Instituto

Leia mais

O RH dos sonhos dos CEOs

O RH dos sonhos dos CEOs O RH dos sonhos dos CEOs Expectativas e estratégias da liderança para os Recursos Humanos Presidentes de empresas de todos os portes falaram sobre a importância dos Recursos Humanos para as suas empresas

Leia mais

Descubra o que fazemos

Descubra o que fazemos Descubra o que fazemos Coaching Coaching Considerada uma das ferramentas mais eficazes no treino e desenvolvimento de competências, o Coaching ajuda as Empresas e Pessoas a alcançar os seus objetivos,

Leia mais

Descubra o que fazemos

Descubra o que fazemos Descubra o que fazemos Coaching Coaching - Programa de Treino de Líderes - Considerada uma das ferramentas mais eficazes no treino e desenvolvimento de competências, o Coaching ajuda as Empresas e Pessoas

Leia mais

Outsourcing de STI. Definições Grau de Envolvimento dos Fornecedores. O conceito de OUTSOURCING

Outsourcing de STI. Definições Grau de Envolvimento dos Fornecedores. O conceito de OUTSOURCING Outsourcing de STI Definições Grau de Envolvimento dos Fornecedores 1 O conceito de OUTSOURCING Essencialmente, um acordo de outsourcing consiste no contrato de uma entidade externa (fornecedor) para fornecer

Leia mais

Escola Secundária Ibn Mucana. Resultados da implementação da CAF

Escola Secundária Ibn Mucana. Resultados da implementação da CAF Escola Secundária Ibn Mucana Resultados da implementação da CAF Fases do Projecto 2 3 Fases do Projecto 1. Constituição da equipa de auto-avaliação 2. Explicação do modelo à equipa auto-avaliação 3. Elaboração

Leia mais

Pós-Graduação em Administração e Gestão de Escolas

Pós-Graduação em Administração e Gestão de Escolas Pós-Graduação em Administração e Gestão de Escolas ENQUADRAMENTO DO CURSO As escolas são estabelecimentos aos quais está confiada uma missão de serviço público, que consiste em dotar todos e cada um dos

Leia mais

OS QUATRO PAPÉIS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS (UM MODELO)

OS QUATRO PAPÉIS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS (UM MODELO) CRANBERRY TOOLBOX: OS QUATRO PAPÉIS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS (UM MODELO) EM POUCAS PALAVRAS A função gestão de pessoas tem hoje de demonstrar a sua contribuição para a criação de valor e para suportar

Leia mais

O Centro de Documentação como laboratório de mudança O papel da Gestão da Qualidade

O Centro de Documentação como laboratório de mudança O papel da Gestão da Qualidade O Centro de Documentação como laboratório de mudança O papel da Gestão da Qualidade Paula Ochôa Funchal, Seminário Qualidade em Serviços Públicos 15 de Novembro de 2002 Os serviços de informação na Administração

Leia mais

Together We Create Value

Together We Create Value Together We Create Value APRESENTAÇÃO DA MUNDISERVIÇOS LISBOA 2015 A história da MundiServiços carateriza-se por um percurso de inovação e de investimento na excelência dos seus serviços, assim como por

Leia mais

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé Política Corporativa Setembro 2012 Política de Recursos Humanos da Nestlé Autoria/Departamento Emissor Recursos Humanos Público-Alvo Todos os Colaboradores Aprovação Concelho Executivo, Nestlé S.A. Repositório

Leia mais

Credibilidade Compromisso. Integridade Confiança. Dinamismo Inovação

Credibilidade Compromisso. Integridade Confiança. Dinamismo Inovação MISSAO Contribuir para o desenvolvimento do potencial humano, dinamizar e elevar com rigor os padrões do conhecimento, das competências e da performance, originando melhores resultados. VALORES Integridade

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO (PI 1.2, 3.1, 3.2, 3.3 E 8.5) CA 9.03.2015 Versão Definitiva Consulta escrita Maio.

SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO (PI 1.2, 3.1, 3.2, 3.3 E 8.5) CA 9.03.2015 Versão Definitiva Consulta escrita Maio. SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO (PI 1.2, 3.1, 3.2, 3.3 E 8.5) CA 9.03.2015 Versão Definitiva Consulta escrita Maio.2015 19 JUNHO DE 2015 Página 1 de 9 TIPOLOGIAS DE INVESTIMENTO

Leia mais

Mercer College Brasil 2014. Programa de Desenvolvimento em Gestão do Capital Humano

Mercer College Brasil 2014. Programa de Desenvolvimento em Gestão do Capital Humano Mercer College Brasil 2014 Programa de Desenvolvimento em Gestão do Capital Humano APRENDA, PRATIQUE E DESENVOLVA-SE COM O MERCER COLLEGE VISÃO GERAL OBJETIVOS Os objetivos do Programa de Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

Política de Remunerações das Entidades AXA (Norma 5/2010-R e Circular 6/2010 da ASF)

Política de Remunerações das Entidades AXA (Norma 5/2010-R e Circular 6/2010 da ASF) Política de Remunerações das Entidades AXA (Norma 5/2010-R e Circular 6/2010 da ASF) 1 / 13 INDICE I - INTRODUÇÃO... 3 II - PRINCIPIOS DA POLITICA DE REMUNERAÇÃO... 4 III - DEFINIÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E MONITORIZAÇÃO...

Leia mais

A Importância da Medição de Impacto

A Importância da Medição de Impacto A Importância da Medição de Impacto Cláudia Pedra 29de de setembro de 2015 Avaliação de impacto Sessão 1 - Conceitos: O que é a Avaliação de Impacto Social? Avaliação de impacto: uma caminhada histórica

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE SAÚDE CÓDIGO: SAU532 DISCIPLINA: GESTÃO EMPRESARIAL EM ORGANIZAÇÕES NA ÁREA DA SAÚDE CARGA HORÁRIA: 45h EMENTA: Abordagens contemporâneas

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO SUPERIOR DE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2014 Atualizado em 6 de junho de 2014 pela Assessoria

Leia mais

GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Formação Intra-Empresa FORMAÇÃO TÉCNICA ESTRUTURANTE EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento de competências técnicas PROGRAMA MODULAR 2010/2011 1 OBJECTIVOS GERAIS Esta acção estruturante pretende

Leia mais

Razões da L3 Academy?

Razões da L3 Academy? Razões da L3 Academy? Aprender ao longo da vida é, como todos sabemos, uma das práticas mais adequadas para o desenvolvimento pessoal e profissional e, em consequência, para a melhoria dos níveis de empregabilidade.

Leia mais

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição www.pwc.pt/academia Controlo de Gestão 2ª Edição Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013 Academia da PwC 2ª edição Este curso permite-lhe compreender melhor os princípios do controlo de gestão, com especial enfoque

Leia mais

1. DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo

1. DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo 1. DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo 2. RAZÕES JUSTIFICATIVAS DA ACÇÃO: PROBLEMA/NECESSIDADE DE FORMAÇÃO IDENTIFICADO Esta formação de professores visa

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma

MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você

Leia mais

Leader Coach. Creating high performance teams. Lisboa, 25 e 26 de junho de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

Leader Coach. Creating high performance teams. Lisboa, 25 e 26 de junho de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy Creating high performance teams Lisboa, 25 e 26 de junho de 2013 Academia da PwC Um curso onde irá conhecer as melhores práticas de gestão e desenvolvimento e equipas. Creating high

Leia mais

Projecto GTBC. leading excellence 1. Portugal: Espanha:

Projecto GTBC. leading excellence 1. Portugal: Espanha: Projecto GTBC Portugal: Edifício Taurus Campo Pequeno, 48 2º 1000-081 Lisboa Tel.: +351 217 921 920 Fax: +351 217 921 929 www.gtbc.pt info@gtbc.pt Espanha: CalleAtocha, 20, 2ªIzq 28012 Madrid Tel.: +34

Leia mais

Ponto 1 GRH e Gestão Estratégica de RH

Ponto 1 GRH e Gestão Estratégica de RH Instituto Superior de Economia e Gestão MBA/GEI/GETI 2005/2006 Ponto 1 GRH e Gestão Estratégica de RH Info sobre GRH em Portugal Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (www.dgefp.mts.gov.pt)

Leia mais

enquadramento objectivos

enquadramento objectivos enquadramento O curso tem uma estrutura holística, integradora e procura trabalhar as competências da gestão de recursos humanos numa perspectiva de marketing interno no âmbito de temas marcadamente actuais,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO SUPERIOR DE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2014 Atualizado em 6 de junho de 2014 pela Assessoria de

Leia mais

MESTRADO EM GESTÃO DE EMPRESAS 2005 2006

MESTRADO EM GESTÃO DE EMPRESAS 2005 2006 MESTRADO EM GESTÃO DE EMPRESAS 2005 2006 1 DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 1º TRIMESTRE Contabilidade e Análise Financeira Introdução A era da informação A informação como instrumento de gestão Sistemas de informação

Leia mais

ALBUM DE FORMAÇÃO 2011

ALBUM DE FORMAÇÃO 2011 AGENDA FORMAÇÃO INTER 2011 ALBUM DE FORMAÇÃO 2011 AGENDA FORMAÇÃO INTER 2011 ALBUM DE FORMAÇÃO 2011 ÁREAS DE FORMAÇÃO 1 2 DESENVOLVIMENTO PESSOAL & COMPORTAMENTAL GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 3 FINANÇAS,

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual Anhanguera Educacional Unidade FACNET Curso: MBA em Gestão de Pessoas Disciplina: Aula 01 08/02/2014 Professor: Rodrigo Porto Agenda 1º encontro 08/02/2014 Parte 1 Curso e Apresentações

Leia mais

MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS

MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS Branding Corporativo O que é Branding. O que é uma marca. História da Marcas. Naming. Arquitetura de Marcas. Tipos de Marcas. Brand Equity. Gestão de Marcas/Branding.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Fundamentos

Gerenciamento de Projetos Fundamentos Gerenciamento de Fundamentos MBA EM GESTÃO DE PROJETOS - EMENTAS Definição de Projeto. Contexto e Evolução do Gerenciamento de. Areas de conhecimento e os processos de gerenciamento do PMI - PMBoK. Ciclo

Leia mais

CRER NO CENTRO DE PORTUGAL: um ambicioso desafio coletivo. 5 de março de 2013

CRER NO CENTRO DE PORTUGAL: um ambicioso desafio coletivo. 5 de março de 2013 CRER NO CENTRO DE PORTUGAL: um ambicioso desafio coletivo 5 de março de 2013 A Região Centro no Contexto Nacional Portugal Região Centro % Municípios 308 100 32,5 Área (km 2 ) 92.212 28.199 30,6 População,

Leia mais

Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Monitorização e Avaliação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Monitorização e Avaliação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE 3. Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete 65 66 3.1 Objectivos e Princípios Orientadores O sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete, adiante designado

Leia mais

O CONTROLO DE GESTÃO

O CONTROLO DE GESTÃO O CONTROLO DE GESTÃO AO SERVIÇO DA ESTRATÉGICA E DOS GESTORES 10.ª Edição Hugues Jordan João Carvalho das Neves José Azevedo Rodrigues 2015 Copyright 2015 da Áreas Editora Todos os direitos reservados

Leia mais

www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011

www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011 www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011 Agenda 1. Demanda por profissionais e a estratégia de gestão de pessoas 2. Gestão de pessoas tendências

Leia mais

HR Scorecard Linking Strategy, People and Performance

HR Scorecard Linking Strategy, People and Performance www.pwc.pt/academy Linking Strategy, People and Performance Lisboa, 8 e 9 de abril de 2013 Academia da PwC Um curso onde irá conhecer as tendências e melhores práticas de alinhamento da estratégia com

Leia mais

ESTRUTURA DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (PROFIAP)

ESTRUTURA DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (PROFIAP) ESTRUTURA DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (PROFIAP) OBRIGATÓRIAS (6 disciplinas de 60 h cada = 360 h) Estado, Sociedade e Administração Pública O Estado, elementos constitutivos, características

Leia mais

MBA Executivo em Gestão de Pessoas

MBA Executivo em Gestão de Pessoas ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Gestão de Pessoas www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX: (11) 3711-1000 MBA

Leia mais

A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Alter do Chão 12 Novembro. Miguel Taborda - SPI

A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Alter do Chão 12 Novembro. Miguel Taborda - SPI A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Miguel Taborda - SPI Conteúdos. 1. O CONCEITO DE IDI (INVESTIGAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO) 2. A NORMA NP 4457:2007 REQUISITOS

Leia mais

) A B M O E Ã ( Ç S E A IR S E D R M P E M E E IVO T D U O C Ã E Ç X A E R O T D IS A R IN T M S D E A Colaboração; M E

) A B M O E Ã ( Ç S E A IR S E D R M P E M E E IVO T D U O C Ã E Ç X A E R O T D IS A R IN T M S D E A Colaboração; M E MESTRADO EXECUTIVO EM DIREÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS (EMBA) Colaboração; MESTRADO EXECUTIVO EM DIREÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS (EMBA) DIRIGIDO A: OBJETIVOS: Graduados universitários e profissionais

Leia mais

SICAD - Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências

SICAD - Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências INFORMAÇÃO PARA POPH PROGRAMA OPERACIONAL DO POTENCIAL HUMANO EIXO PRIORITÁRIO 3 GESTÃO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL TIPOLOGIA 3.6 QUALIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE PRIORIDADES FORMATIVAS 2013

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

REGULAMENTO. Projetos de tese de doutoramento. Elaborado por: Aprovado por: Versão. Reitor 1.3. Gabinete Apoio Reitoria.

REGULAMENTO. Projetos de tese de doutoramento. Elaborado por: Aprovado por: Versão. Reitor 1.3. Gabinete Apoio Reitoria. REGULAMENTO Projetos de tese de doutoramento Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor 1.3 (Professor Doutor Rui oliveira) Revisto e confirmado por: Data de Aprovação Inicial (José João Amoreira) 31 de

Leia mais

4º CONGRESSO NACIONAL DOS ECONOMISTAS. O Papel das Instituições de Ensino Superior na Dinâmica da Criação de Empresas, por meio de Redes De Inovação

4º CONGRESSO NACIONAL DOS ECONOMISTAS. O Papel das Instituições de Ensino Superior na Dinâmica da Criação de Empresas, por meio de Redes De Inovação 4º CONGRESSO NACIONAL DOS ECONOMISTAS O Papel das Instituições de Ensino Superior na Dinâmica da Criação de Empresas, por meio de Redes De Inovação Maria José Madeira Silva 1, Jorge Simões 2, Gastão Sousa

Leia mais

EFFECTIVE LEADERSHIP PROGRAM

EFFECTIVE LEADERSHIP PROGRAM executive education EFFECTIVE LEADERSHIP PROGRAM LIDERANÇA EFICAZ IMPLICA UM ENTENDIMENTO PROFUNDO DO SIGNIFICADO QUE A ORGANIZAÇÃO ATRIBUI À PALAVRA SUCESSO. O líder deve ir além da visão imediatista

Leia mais

O sistema de EC: Evolução, conceitos, estrutura, papeis e práticas inteligentes CASE CIA.HERING

O sistema de EC: Evolução, conceitos, estrutura, papeis e práticas inteligentes CASE CIA.HERING O sistema de EC: Evolução, conceitos, estrutura, papeis e práticas inteligentes CASE CIA.HERING 1 Quem somos Quem somos GESTÃO DE MARCAS Marcas fortes Desenvolvimento de produtos MULTISOURCING Produção

Leia mais

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar 1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar Prof. Dr. Stavros Panagiotis Xanthopoylos stavros@fgv.br Brasília, 27 de novembro de 2009

Leia mais

PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Apoio à Inovação e Empreendedorismo Social

PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Apoio à Inovação e Empreendedorismo Social Alto Minho 2020 : Por uma nova visão territorial das políticas públicas 2014-2020 Inclusão Social & Capital Humano: Que Instrumentos de Financiamento 2014-2020? PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Apoio à Inovação

Leia mais

2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO. Comissão de Autoavaliação PLANO DE AÇÃO

2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO. Comissão de Autoavaliação PLANO DE AÇÃO 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO Comissão de Autoavaliação PLANO DE AÇÃO Vieira do Minho, fevereiro de 2014 SUMÁRIO 1. Introdução 1.1. Conceção de avaliação 1.2. Enquadramento legal 2.

Leia mais

WORKSHOP DE COACHING PARA GESTORES. www.diogohudson.com.br

WORKSHOP DE COACHING PARA GESTORES. www.diogohudson.com.br WORKSHOP DE COACHING PARA GESTORES www.diogohudson.com.br APRESENTAÇÃO & EXPECTATIVAS Se apresentem e discutam: O que você esperadeste workshop? COACHING PARA GESTORES 7 papéis de um gestor Como o coaching

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DOS CUIDADOS DE ENFERMAGEM (PMCQCE)

PROGRAMA DE MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DOS CUIDADOS DE ENFERMAGEM (PMCQCE) PROGRAMA DE MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DOS CUIDADOS DE ENFERMAGEM (PMCQCE) INSTITUIÇÃO Nome Morada Código Postal CONTEXTO PRÁTICA CLÍNICA ou UNIDADE DE SAÚDE FUNCIONAL Nome CONTATOS Enfermeiro(a) Chefe

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais