Nesta versão, foram disponibilizadas as alterações cadastrais relacionadas ao esocial.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nesta versão, foram disponibilizadas as alterações cadastrais relacionadas ao esocial."

Transcrição

1 LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema em seguida para efetivar a atualização do banco de dados. Tal medida evita transtorno aos usuários durante o horário de expediente, visto que este processo pode ser demorado.) esocial Dados Cadastrais Nesta versão, foram disponibilizadas as alterações cadastrais relacionadas ao esocial. As alterações baseiam-se na versão 1.1 do manual do esocial. Conforme os órgãos responsáveis atualizarem a versão do manual, se necessário, serão efetuados os devidos ajustes no sistema. É imprescindível que os campos novos sejam preenchidos para a correta geração dos arquivos esocial, quando de sua entrada em vigor. Alguns campos já foram preenchidos com dados padrão, porém devem ser revisados para que fiquem corretos em todas as situações. Verifique abaixo os detalhes de todas as alterações efetuadas. Cordilheira Recursos Humanos Cadastro de Empresa / Estabelecimento Cadastro de Empresa: Em Parâmetros/ Recursos Humanos, criada a aba esocial. Nesta aba devem ser preenchidos alguns dados que serão utilizados na geração dos arquivos. Estes dados são imprescindíveis na geração dos arquivos. P á g i n a 1

2 IOB Diagnóstico esocial Quando adquirida a ferramenta "IOB Diagnóstico esocial", é possível definir o nível de checagem dos dados. Se marcada esta opção, o diagnóstico será efetuado tanto para os campos obrigatórios quanto para os campos não obrigatórios para envio ao esocial (ver boletim específico do IOB Diagnóstico esocial). Selecionar o código da Classificação Tributária Preencher os Dados da Isenção. Este quadro terá seus campos habilitados somente se a classificação tributária da empresa for 80- Entidade beneficentes/isentas. Selecionar o código correspondente ao Indicativo de Cooperativa. Selecionar o código correspondente ao Indicativo de Construtora. Selecionar o código correspondente a Sociedade em Conta de Participação. Em Parâmetros/ Recursos Humanos/ Essenciais, no quadro Opções, retirada a opção Preenchimento obrigatório do CPF no cadastro do funcionário. A partir desta versão, o número do CPF será obrigatório sempre. P á g i n a 2

3 Cadastro de Estabelecimento: Na aba Cadastrais, criado o campo Tipo de Logradouro. Automaticamente será gerado como Rua para todos os cadastros já existentes, porém, esta informação deve ser revisada. Na aba Documentação, criado o quadro esocial com alguns dados que devem ser preenchidos com relação a Pessoa Física. O quadro será habilitado somente se o cadastro estiver preenchido com CPF. Selecionar o tipo de pessoa física. P á g i n a 3

4 Preencher o CAEPF. Este código irá substituir o número de inscrição no CEI. Porém ainda não há informações quanto a obtenção deste número junto a RFB. Será necessário aguardar maiores informações junto aos órgãos competentes para correta informação deste número. Relatório Ficha de Conferência/Alteração de Dados Cadastrais Em Relatórios\ Funcionários, criada a rotina Ficha de Conferência/Alteração de Dados Cadastrais. Neste relatório são listados os dados cadastrais, com espaço para que cada funcionário possa conferir e corrigir informações, facilitando assim a atualização para correta geração dos eventos do esocial. Cadastro de Funcionário Em Dados Pessoais: Criado o campo Tipo de Logradouro. Automaticamente será gerado como Rua para todos os cadastros já existentes, porém, esta informação deve ser revisada. P á g i n a 4

5 Criado o campo Município, para que seja selecionado o código do IBGE correspondente ao município do endereço do funcionário. O sistema preencherá automaticamente com base nos campos Cidade e UF, porém, deve ser revisado, pois pode ser que o nome da cidade não esteja preenchido ou preenchido incorretamente ou de forma abreviada. Criado o botão Dados Estrangeiro, que será habilitado somente se a nacionalidade for diferente de 10- Brasileiro. Neste botão abrirá uma nova tela para preencher dados do funcionário estrangeiro. Criado o campo Município Nascimento, para que seja selecionado o código do IBGE correspondente ao município de nascimento do funcionário. O sistema preencherá automaticamente com base nos campos Cidade e UF, porém, deve ser revisado, pois pode ser que o nome da cidade não esteja preenchido ou preenchido incorretamente ou de forma abreviada. Criado a opção Trabalhador Aposentado, que deve ser marcada caso o funcionário seja aposentado (por idade ou tempo de serviço) e continua trabalhando. Em Documentos: Alterado o campo referente ao número do PIS, para que não seja de preenchimento obrigatório se o funcionário for estagiário, ou seja, tiver categoria igual a 90. Se o estagiário tiver número de PIS, pode ser informado normalmente. Criado campo para informar a data de vencimento do Registro Profissional. Criado campo para informar o Órgão Emissor da Carteira de Habilitação. Se houver dados deste documento preenchido, será gera por padrão o órgão emissor Detran, devendo ser revisado. P á g i n a 5

6 Em Dados Funcionais: Em Dados Funcionais/ Informações Obrigatórias: P á g i n a 6

7 Criado o botão Dados do Estágio que será habilitado somente se a categoria do funcionário for igual a 90- Bolsista/Estagiário. Neste botão abre tela para que seja informados os dados o estágio, tais como: Instituição de Ensino, Agente Integrador, Coordenação, etc. Deverá ser preenchido para todos os estagiários. P á g i n a 7

8 Criado o botão Reintegração, que será habilitado somente se o Código de Admissão CAGED for igual a 35- Reintegração de Funcionário. Nesta tela devem ser informado os dados do processo correspondente a integração. P á g i n a 8

9 Criado o campo Alocação no Simples. Será habilitado somente se nos parâmetros do esocial no cadastro da empresa estiver marcado com código 3- Empresas enquadradas no regime de tributação Simples com tributação previdenciária substituída e não substituída. Este campo não terá preenchimento padrão, devendo ser verificado funcionário a funcionário qual é a situação dentro da empresa. Criado o campo Tipo de Admissão. Será preenchido automaticamente com a opção 1- Admissão, devendo ser revisado. Criado o quadro Dados Adicionais que será habilitado somente para o tipo de admissão 2, 3 e 4. Abrirá uma nova tela para preenchimento de dados conforme a opção do tipo de admissão. Criado o campo Indicativo da Admissão. Será preenchido automaticamente com a opção 1- Normal, devendo ser revisado. Em Dados Funcionais/ Dados Complementares/ Geral: Em Contrato por Prazo Determinado, criado o botão Dados Adicionas que deve ser preenchido quando o contrato for de temporário. P á g i n a 9

10 Motivo da Contratação: Selecionar entre as opções disponíveis: 1- Necessidade transitória de substituição de seu pessoal regular 2- Acréscimo extraordinário de serviços CNPJ da Empresa Contratante: Informar o CNPJ da empresa que o funcionário irá prestar serviço. O quadro Dados do Trabalhador Substituído será habilitado somente se o motivo da contratação for igual a 1- Necessidade transitória de substituição de seu pessoal regular. Neste quadro preencher o CPF e a matrícula do funcionário substituído na empresa. Em Salário: Criado o campo Descrição do Salário Variável. Neste campo deve ser descrito o tipo de salário variável que o funcionário irá receber, se for o caso. Em Dependentes: P á g i n a 10

11 Criado o campo Tipo para esocial. O sistema preencherá o campo automaticamente a partir do campo parentesco, devendo ser revisado. Criada a opção Pensionista. Deve ser marcado caso o dependente receba pensão alimentícia do funcionário. Deve-se informar qual evento está sendo lançado na folha do funcionário para o desconto da pensão e qual o percentual de rateio. Este percentual serve para identificar o valor da pensão para cada dependente quando for usado o mesmo evento para desconto de valor correspondente a mais de um dependente. Criada validação no campo CPF Dependente. Se o dependente for maior de 18 anos, o preenchimento deste campo passará a ser obrigatório. Cadastro de Diretor O cadastro do Diretor foi dividido em três abas: Essenciais, Documentos e Complementares. Foram incluídos diversos campos novos, a exemplo do cadastro de funcionário, pois estas informações deverão ser geradas em evento ao esocial Em Dados Essenciais: P á g i n a 11

12 Criado campo para selecionar a Função do diretor. Deverá buscar esta informação de Cadastros\ Funções. Ao atualizar o sistema, será criado automaticamente esta função considerando os campos Cargo e CBO. Se não tiver o cargo preenchido, não será criada a função, devendo ser efetuada manualmente. O campo CBO foi retirado da tela, pois agora o seu controle passará a ser efetuado a partir do cadastro da função. Criado o campo Estado Civil. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis. Criado o campo Nacionalidade. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis. Criado o botão Dados Estrangeiro, que será habilitado somente se a nacionalidade for diferente de 10- Brasileiro. Neste botão abrirá uma nova tela para preencher dados do diretor estrangeiro. Criado o campo Deficiência. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis. Criado o campo Raça/Cor. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis. Criado o campo Grau de Instrução. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis. P á g i n a 12

13 Criados os campos Razão Social Outro Vínculo e CNPJ/CPF Outro Vínculo. Serão habilitados se na ocorrência estiver informado código 5 a 8, que indica múltiplos vínculos. Deve ser informada a empresa do outro vínculo para que seja informada corretamente ao esocial. Criado o campo Tipo para esocial. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis. Em Documentos: O campo CPF que antes ficava na aba Essenciais passou para a aba Documentos Os campos Número do PIS/PASEP e Inscrição no INSS também passaram da aba Essenciais para a aba Documentos. Criados campos para informar: Cédula de Identidade Carteira de Trabalho Título de Eleitor Carteira de Habilitação Registro Profissional Em Complementares: P á g i n a 13

14 Criado o campo Tipo de Logradouro. Automaticamente será gerado como Rua para todos os cadastros já existentes, porém, esta informação deve ser revisada. Criado o campo Município, para que seja selecionado o código do IBGE correspondente ao município do endereço do diretor. O sistema preencherá automaticamente com base nos campos Cidade e UF, porém, deve ser revisado, pois pode ser que o nome da cidade não esteja preenchido ou preenchido incorretamente ou de forma abreviada. Criado campo para informar nome da mãe. Criado campo para informar nome do pai. Criados campos para informar o desligamento do diretor: Data do desligamento Selecionar o tipo de desligamento Em Dependentes do Diretor: P á g i n a 14

15 Criado o campo Tipo para esocial. O sistema preencherá o campo automaticamente a partir do campo parentesco, devendo ser revisado. Criado a opção Pensionista. Deve ser marcado caso o dependente receba pensão alimentícia do diretor. Deve-se informar qual evento está sendo lançado no pró-labore do diretor para o desconto da pensão e qual o percentual de rateio. Este percentual serve para identificar o valor da pensão para cada dependente quando for usado o mesmo evento para desconto de valor correspondente a mais de um dependente. Criada validação no campo CPF Dependente. Se o dependente for maior de 18 anos, o preenchimento deste campo passará a ser obrigatório. Cadastro de Responsáveis pelo Registro Ambiental e pela Monitoração Em Módulos\ Perfil Profissiográfico Previdenciário\ Responsáveis, criados campos para informar o número do CRM e a UF do CRM do médico responsável. P á g i n a 15

16 Cadastro de Tomador de Serviço No cadastro de tomadores de serviço, criados diversos campos que devem ser preenchidos para a correta geração do arquivo de lotações para o esocial. P á g i n a 16

17 Criado o campo Tipo de Logradouro. Automaticamente será gerado como Rua para todos os cadastros já existentes, porém, esta informação deve ser revisada. Criado o campo Município, para que seja selecionado o código do IBGE correspondente ao município do endereço do tomador. O sistema preencherá automaticamente com base nos campos Cidade e UF, porém, deve ser revisado, pois pode ser que o nome da cidade não esteja preenchido ou preenchido incorretamente ou de forma abreviada. Criado o quadro esocial para o preenchimento de diversos campos: Tipo de Lotação, conforme as opções disponíveis Tipo de Obra, conforme as opções disponíveis. Será habilitado somente se for marcada a opção Obra de Construção Civil. CNO, preencher conforme o código que substituirá a matrícula CEI. Este campo será habilitado somente se o tipo de lotação for igual a 2, 3 ou 22. Ainda não há informações quanto a obtenção P á g i n a 17

18 deste número junto a RFB. Será necessário aguardar maiores informações junto aos órgãos competentes para correta informação deste número. CNPJ/CPF do contratante, no caso de empreitada parcial e subempreitada. CNPJ/CPF do proprietário do CNO, no caso de empreitada e subempreitada. Setores: deverão ser cadastrados os setores da obra ou da cessão de mão de obra, onde os funcionários serão alocados para trabalho. Será criado automaticamente o setor 1- Geral para todos os tomadores existentes e os funcionários alocados serão gerados neste setor. Em Módulos\ Tomadores de Serviço\ Cessão de Mão de Obra\ Alocação de Funcionários, criado campo para alocar o funcionário no setor do tomador de serviços. Em Módulos\ Tomadores de Serviço\ Obra de Construção Civil\ Rateio por Dias Trabalhados\ Digitação por obra, criado campo para alocar o funcionário no setor da obra. Em Módulos\ Retiradas/Pró-labore\ Cadastro\ Diretores, criado campo para informar o setor do tomador de serviços. O campo será habilitado somente se for informado tomador e neste caso será de preenchimento obrigatório. Para os cadastros com tomador, já existentes, será gerado automaticamente o setor 1- Geral. P á g i n a 18

19 Em Módulos\ Retiradas/Pró-labore\ Retiradas/ Pró-labore\ Cálculo Individual e Cálculo Múltiplo, criado campo para informar o setor do tomador de serviços. O campo será habilitado somente se for informado tomador e neste caso será de preenchimento obrigatório. Para os recibos com tomador, já existentes, será gerado automaticamente o setor 1- Geral. Em Módulos\ Autônomos\ Cadastro do Autônomo, criado campo para informar o setor do tomador de serviços. O campo será habilitado somente se for informado tomador e neste caso será de preenchimento obrigatório. Para os cadastros com tomador, já existentes, será gerado automaticamente o setor 1- Geral. Em Módulos\ Autônomos\ Pagamentos, criado campo para informar o setor do tomador de serviços. O campo será habilitado somente se for informado tomador e neste caso será de preenchimento obrigatório. Para os recibos com tomador, já existentes, será gerado automaticamente o setor 1- Geral. Em Módulos\ Tomadores\ Retenção de INSS s/ NF, criados novos campos para informação da nota fiscal correspondente a retenção de INSS: Série da Nota Tipo de serviço Valor de Serviço Valor de Deduções Estes dados podem ser importados diretamente do Cordilheira Escrita Fiscal, através do botão Importação. P á g i n a 19

20 CAT Comunicação de Acidente de Trabalho Em Módulos\ Comunicação de Acidente de Trabalho\ Manutenção, efetuadas diversas alterações. Em Emitente/ Acidente ou Doença: Município: Selecionar o código do IBGE correspondente ao município onde ocorreu o acidente. Endereço/número: Endereço onde ocorreu o acidente. OBS.: Se o acidente for no estabelecimento do empregador, os dados de endereço serão cadastrados automaticamente. Código da parte atingida para esocial: Selecionar entre as opções disponíveis qual ou quais partes do corpo foram atingidas no acidente. Este campo ficará habilitado somente após gravar o CAT. Código do agente causador para esocial: Selecionar entre as opções disponíveis qual ou quais agentes causaram o acidente. Este campo ficará habilitado somente após gravar o CAT. P á g i n a 20

21 Código da situação geradora para esocial: Selecionar entre as opções disponíveis qual ou quais situações geraram o acidente. Este campo ficará habilitado somente após gravar o CAT. Em Emitente/ Testemunhas: Criado campo Município para informar o código IBGE correspondente ao município da testemunha. Para os cadastros já existentes, incluído o código IBGE a partir da descrição da cidade. Em Atestado Médico: P á g i n a 21

22 Criado o campo CNES da Unidade. Deve ser informado conforme a unidade de saúde que prestou o atendimento ao funcionário. Criados campos para informar Nome do médico, CRM e UF do CRM, conforme o médico que prestou o atendimento ao funcionário, emitindo o atestado de saúde. Atestado de Saúde Ocupacional Em Módulos, alterado o nome da rotina Exames Médicos por Atestado de Saúde Ocupacional. Também, substituído o nome da rotina Registro de Exames por Registro do ASO. P á g i n a 22

23 Em Registro do Aso deve ser registrado o resultado do atestado, bem como, devem ser registrados todos os exames realizados., os riscos que o funcionário está sujeito e o resultado da monitoração biológica. Nesta tela, informar os dados do Aso. Data do ASO P á g i n a 23

24 Tipo de exame: Admissional, Periódico, Demissional, Retorno de Afastamento e agora, criado também o tipo Mudança de Função. Registrar o resultado do ASO, entre: Apto, Apto com restrição ou Inapto. Registrar os dados do médico responsável pelo ASO. Em Exames Realizados, registrar todos os exames que foram realizados para complementar o ASO. Podem ser cadastrados vários exames utilizando o campo Código, que é sequencial. Em Riscos, selecionar o(s) fator(es) de risco que o funcionário estará exposto. P á g i n a 24

25 Em Monitoração Biológica, registrar o resultado da monitoração conforme agente químico a que o funcionário estará exposto. No cadastro do funcionário, criado botão de atalho ao Registro do ASO. Exposição a Agentes Nocivos Em Cadastros\ Cadastro de Funcionários\ Agentes Nocivos, efetuadas diversas alterações: P á g i n a 25

26 Agora será possível cadastrar mais de um agente nocivo para o mesmo empregado no mesmo período. Para isso foi criado o campo Sequência. Em Período da Exposição deve ser informada data inicial e final. Se não houver data final, por o funcionário ainda estar em exposição ao agente nocivo, deve ser informado 31/12/2100 na data final. Deve-se preencher o tipo da condição diferenciada e todos os dados referentes a Exposição a Agentes Nocivos. Neste quadro, o campo Código do Agente Nocivo será habilitado somente após informar o tipo de Risco, pois os códigos disponíveis serão diferenciados para cada tipo de risco. Ao gravar, o registro será exibido na grid, podendo ser acessado. Se o funcionário sair da condição diferenciada, por assumir outra função ou mudar para outro departamento, deve-se acessar o registro da condição diferenciada e informar a data final. Será enviado evento ao esocial no início e no término da condição diferenciada de trabalho. P á g i n a 26

27 Funcionário com Múltiplos Vínculos Efetuadas diversas alterações no tratamento de funcionários com múltiplos vínculos, pois para o esocial deverão ser gerados os dados das demais empresas que o funcionário trabalha. Alterações efetuadas: No cadastro do funcionário, em Dados Funcionais, criado o botão Outros Vínculos, que será habilitado se o código de ocorrência para GFIP for igual a 5, 6, 7 ou 8. Na tela do botão Outros Vínculos, deve primeiramente ser selecionado o critério para cálculo do INSS com múltiplos vínculos, que substituirá o uso dos eventos 040 e 937. Cálculo sobre a própria base: Calcula o INSS do funcionário normalmente, sem levar em consideração os demais vínculos. Cálculo sobre base global com rateio proporcional: Calcula o INSS do funcionário utilizando todas as bases (própria e múltiplos vínculos), fazendo o rateio do valor do INSS total conforme a proporção de cada base. Conforme fazia no evento 40. Cálculo sobre base global deduzindo INSS já retido : Calcula o INSS do funcionário utilizando todas as bases (própria e múltiplos vínculos) e do resultado deduz o INSS informado nos múltiplos vínculos. P á g i n a 27

28 Após selecionar o critério de cálculo e clicar em Gravar, habilita o botão Empresas. Nesta tela devem ser informados os dados das outras empresas que o funcionário possui vínculo empregatício. Código: Podem ser cadastradas várias empresas utilizando o campo Código, que é sequencial. Razão: Informar a razão social da outra empresa que o funcionário possui vínculo. CNPJ/CPF: Informar o CNPJ ou CPF da outra empresa que o funcionário possui vínculo. Em Informação de Valores, pode ser definido: Informar mensalmente: Deverá ser digitado mensalmente em rotina específica o valor do INSS da outra empresa, para que seja efetuado o cálculo de INSS do funcionário conforme o critério escolhido para cálculo dos múltiplos vínculos. Valor Fixo: Se o valor da outra empresa for um valor fixo, ou seja, igual em todos os meses, pode ser informado nesta tela e será considerado automaticamente em todos os meses ao efetuar o cálculo de INSS do funcionário conforme o critério escolhido para cálculo dos múltiplos vínculos. Para o primeiro e segundo critérios de cálculo, deve ser informada a Base de INSS. Para o terceiro critério deve ser informada a Base de INSS e o Valor do INSS. Em Módulos\ Pagamento Mensal, criada a rotina Digitação para Múltiplos Vínculos. P á g i n a 28

29 Nesta rotina deve ser digitado mensalmente o valor do INSS do outro vínculo. Para o primeiro e segundo critérios de cálculo, deve ser informada a Base de INSS. Para o terceiro critério deve ser informada a Base de INSS e o Valor do INSS. Se no cadastro do funcionário estiver informado valor fixo, este valor será gerado automaticamente nesta rotina ao acessar o funcionário, permitindo alteração. Se não for necessário alterar o valor fixo, não precisa efetuar esta digitação, pois ela será gerada automaticamente no cálculo da folha mensal. Em Módulos\ Pagamento Mensal\ Cálculo da Folha, quando o funcionário possuir múltiplos vínculos, será considerado o valor da digitação de múltiplos vínculos para o cálculo do INSS descontado do funcionário. Para este cálculo será considerado o critério escolhido no cadastro de outros vínculos. Na tela de cálculo da rescisão, se o funcionário possuir múltiplos vínculos, será habilitado um botão para o usuário informar o valor a partir desta tela, se necessário. Exemplos de cálculo conforme cada critério: Critério 1 Cálculo sobre a própria base: O INSS será calculado considerando somente a base da própria empresa, sem levar em consideração o valor informado em múltiplos vínculos. Critério 2 Cálculo sobre base global com rateio proporcional: Base de INSS própria empresa = 2.000,00 Base de INSS outro vínculo = 1.500,00 Base total = 3.500,00 X 11% = 385,00 de INSS total Desconto de INSS própria empresa, conforme proporcionalidade para a base total = 219,20 (57,14%) Critério 3 - Cálculo sobre base global deduzindo INSS já retido Base de INSS própria empresa = 2.000,00 Base de INSS outro vínculo = 1.500,00 P á g i n a 29

30 Desconto de INSS outro vínculo = 135,00 Base total = 3.500,00 X 11% = 385,00 de INSS total Desconto de INSS própria empresa = 385,00 135,00 = 250,00 Em Módulos\ Rescisão de Contrato\ Cálculo, também irá considerar o valor de múltiplos vínculos, conforme as mesmas regras da folha de pagamento. Será considerado também no cálculo da rescisão complementar. Se for no mesmo mês da rescisão original, considera os mesmos valores da rescisão original. Se for em outro mês, deve ser digitado o valor do outro vínculo na rotina específica, em Módulos\ Pagamento Mensal. Em Módulos\ 13º Salário\ Informações de Valores Extras, criado botão Múltiplos Vínculos para a digitação do INSS outras empresas referentes ao 13º salário. OBSERVACAO: O campo Rateio de INSS até 2013 serve apenas para exibir valor de outros vínculos de anos anteriores. A partir de 2014 deverão ser utilizadas as novas rotinas. P á g i n a 30

31 Ao calcular o 13º salário, se houver outros vínculos, será calculado o desconto de INSS do funcionário conforme o critério de cálculo escolhido. ATENÇÃO: As novas funcionalidade para múltiplos vínculos substituem a utilização dos eventos 40- RATEIA I.N.S.S + DE 1 EMPREGO e 937- INSS RETIDO OUTRAS EMPRESAS. Estes eventos não poderão mais ser digitados para o funcionário e sim, deve ser efetuado o cadastro do vínculo informando o valor fixo ou digitando mensalmente na rotina específica. Se o funcionário tiver o evento 40 informado em eventos fixos, será automaticamente marcado o critério Cálculo sobre base global com rateio proporcional e o valor do evento fixo será gerado como Valor Fixo no cadastro do outro vínculo. Neste caso devem ser informados os dados da empresa. Se o funcionário tiver o evento 937 informado em eventos fixos, será automaticamente marcado o critério Cálculo sobre base global deduzindo INSS já retido e o valor do evento fixo será gerado como Valor de INSS no cadastro do outro vínculo. Neste caso devem ser informados os dados da empresa e o valor da base de INSS. Cadastro de Estabilidade No cadastro do funcionário, criado o botão Estabilidade. As estabilidades do funcionário devem ser informadas no esocial, tanto em seu início quanto em seu término. Na tela de Estabilidade serão cadastrados e exibidos os períodos de estabilidade que o funcionário tem, podendo ser por: 01 - Acidente de Trabalho 02 - Mandato Sindical P á g i n a 31

32 03 - Mandato Eleitoral 04 Gravidez 05 - Prestação de Serviço Militar 06 - Convenção Coletiva de Trabalho 07 - Candidato da CIPA 08 - Eleito Titular CIPA 09 - Eleito Suplente CIPA 10 - Membro do Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS) 11 - Membro de Comissão de Conciliação Prévia 12 - Empregados eleitos diretores de sociedades cooperativas 13 - Membros do Conselho Curador do FGTS 99 Outros Algumas estabilidades devem ser cadastradas pelo usuário, como por exemplo a estabilidade por gravidez, que inicia quando a empregada avisa a empresa que está grávida. Outras serão geradas automaticamente, como por exemplo a estabilidade após retorno de férias, definida em convenção coletiva. A informação de empregado membro da CIPA, que tinha antes, foi transferida para o cadastro de estabilidade. Deve ser revisado o Motivo da Estabilidade, pois para membro da CIPA há mais de uma opção. Estabilidade por Férias Alguns sindicatos determinam que o funcionário tem estabilidade após o retorno das férias. P á g i n a 32

33 Neste caso, o sistema fará o cadastramento dessa estabilidade automaticamente, baseado em parâmetros do cadastro do sindicato. Em Cadastros\ Genéricos\ Sindicatos\ Parâmetros\ Férias, criado o quadro Estabilidade Retorno Férias, onde deve ser parametrizado que a convenção determina a estabilidade, de férias normais e férias coletivas, informando a quantidade de dias. Se estiver informada a quantidade de dias de estabilidade de férias, ao calcular o recibo de férias o sistema já grava automaticamente o período de estabilidade, com o motivo Convenção coletiva de trabalho. Estabilidade por Afastamento Alguns sindicatos, determinam também, que após o retorno de afastamento o funcionário possui estabilidade. Neste caso, ao informar a movimentação de afastamento/retorno, no cadastro do funcionário, em Movimentação, deve ser informado o período de estabilidade, que irá gerar automaticamente um registro de estabilidade para o funcionário. P á g i n a 33

34 Antes desta atualização, neste campo era informada apenas a quantidade de dias de estabilidade. Porém agora deve ser informada a data inicial e final. Para os afastamento já cadastrados com a quantidade de dias, será calculado automaticamente o período. OBSERVAÇÃO: Para afastamento por maternidade não serão habilitados os campos para informar período de estabilidade, pois neste caso a estabilidade inicia quando a empregada avisa ao empregador sobre a gravidez e não apenas quando retorna do afastamento. Esta estabilidade deve ser informada diretamente no cadastro de estabilidade. Cadastro de Afastamento No cadastro do funcionário, em Movimentação: P á g i n a 34

35 Criado o campo Código para esocial que deve ser preenchido conforme as opções disponíveis. O sistema irá sugerir códigos, conforme o tipo de afastamento, podendo ser alterado. Substituído o campo Dias de Estabilidade por Início Estabilidade e Fim Estabilidade. A informação de estabilidade preenchida nestes campos gera automaticamente um registro no cadastro do funcionário, botão Estabilidade, sendo enviado ao esocial. Criado o botão Informações Complementares, que será habilitado quando o código para FGTS for igual a O1, O2, O3, PI, P2, P3, Q1 e Q3. Nesta tela devem ser informados mais alguns dados do afastamento: P á g i n a 35

36 Criado o tipo de afastamento PAT para informar a Licença Paternidade. Neste afastamento serão habilitados apenas os campos: Código para esocial Data de Retorno Início Estabilidade Fim Estabilidade Este afastamento não gera informação para SEFIP/RAIS. Os dias de licença paternidade serão lançados na folha de pagamento, no evento 992, deduzindo do salário. No cadastro de desligamento por motivo de Transferência, será habilitado o campo CNPJ do Cessionário. P á g i n a 36

37 Eventos Para atender a geração dos eventos ao esocial, foram criados parâmetros, bem como alterados alguns cálculos, conforme abaixo: Cadastro de Eventos Criado o campo Rubrica para esocial. Neste campo devem ser vinculados todos os eventos do sistema a uma rubrica do esocial disponível no campo. Para os eventos padrão do sistema, esta vinculação será automática. Bem como, para alguns eventos criados pelo usuário, conforme seu grupo de cálculo. Alguns eventos terão o novo campo desabilitado, pois o tratamento na geração dos arquivos será diferenciada. P á g i n a 37

38 Por exemplo: Evento 34- DIARIAS E AJUDA DE CUSTO: Este evento terá vinculação diferente conforme o cálculo na folha de pagamento. Se tiver incidência de IRRF terá um vínculo e se não tiver incidência, terá outro vínculo. Este controle será automático do sistema. Cálculo de INSS e IRRF no 13º Salário No cálculo da segunda parcela de 13º salário, alterados os eventos de desconto do INSS e do IRRF, conforme segue: Evento 80- INSS, alterado para evento 197 Evento 81- IRRF, alterado para evento 199 Esta alteração foi necessária para permitir a vinculação dos eventos a rubricas distintas do esocial. Cálculo de 1/3 de Férias na Rescisão No cálculo da rescisão, alterado para que o 1/3 de férias, que era gerado no evento 174 de for ma agrupada, seja gerado em eventos diferentes para férias proporcionais, férias vencidas e férias em dobro. Os valores serão gerados nos seguintes eventos: ADICIONAL S/ FÉRIAS PROP ADICIONAL S/ FÉRIAS VENCIDAS ADICIONAL S/ FÉRIAS EM DOBRO Cálculo de 13º Salário Maternidade No cálculo da 2ª parcela de 13º salário, alterado o cálculo do 13º referente ao período de afastamento por maternidade. Antes, o 13º era calculado integralmente no evento 112 e o valor correspondente ao período de afastamento era gerado no evento 939, neutro, apenas para dedução na GPS e informação na SEFIP. Agora, foi alterado o evento para geração do 13º maternidade. No evento 112 continuará sendo gerado o valor integral do 13º salário. O 13º correspondente ao período de afastamento por maternidade será gerado no evento 99100, de vencimento e também será gerado no evento 99102, de desconto. Assim, o valor do 13º salário maternidade poderá ser corretamente classificado para o esocial e também poderá ser contabilizado em conta específica. Novos eventos: º SALARIO MATERNIDADE DESC 13º SAL. MATERNIDADE Para GPS e SEFIP o tratamento continua sendo efetuado normalmente. P á g i n a 38

39 No cálculo da rescisão de contrato também foi alterado o cálculo do 13º salário maternidade. Antes era gerado no evento 989, que também era neutro. Agora será gerado em evento de vencimento (99101) e de desconto (99103), a exemplo da folha de pagamento. Novos eventos: º SALARIO MATERNIDADE RESC DESC 13º SAL. MATERNIDADE RESC O cálculo do 13º maternidade, para 2ª parcela e para rescisão, continuará sendo efetuado como antes, ou seja, será gerado em dias. Cordilheira Escrita Fiscal Alguns arquivos do esocial serão gerados no Cordilheira Recursos Humanos buscando dados diretamente do Cordilheira Escrita Fiscal, a partir do lançamento de notas fiscais de entrada e saída. Os arquivos que considerarão dados do CEF são referentes a: S-1310: Outras Informações Serv. Tomados (Cessão de Mão de Obra) S-1320: Outras Informações Serv. Tomados de Coop. de Trabalho S-1340: Outras Informações Serv. Prestados pela Coop. de Trabalho S-1350: Outras informações Aquisição de Produção S-1360: Outras informações Comercialização de Produção Cadastro de Itens de Serviço Em Cadastros\ Prestação de Serviços\ Itens de Serviço, criado o campo Tipo de serviço para esocial. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis. Cadastro de Emitentes/Destinatários Em Cadastros\ Genéricos\ Emitentes/Destinatários, criada a opção Cooperativa de Trabalho. Deve ser marcada esta opção se o cliente/fornecedor for uma cooperativa. Lançamento de Nota Fiscal de Entrada Em Lançamentos\ Nota de Entrada, na aba Complemento, criado o quadro Informações para esocial, com os campos: Obra de Construção Civil. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis Número do CNO Proprietário. Deve ser informado CPF ou CNPJ, conforme o caso P á g i n a 39

40 Lançamento de Nota Fiscal de Saída Em Lançamentos\ Nota de Saída, na aba Complemento, criado o quadro Informações para esocial, com os campos: Obra de Construção Civil. Deve ser selecionada uma das opções disponíveis Número do CNO Proprietário. Deve ser informado CPF ou CNPJ, conforme o caso Estes campos serão habilitados somente se nos parâmetros da empresa para esocial estiver marcado que a empresa é uma Cooperativa de Trabalho. P á g i n a 40

41 P á g i n a 41

Integração dos sistemas informatizados das empresas com o ambiente nacional do

Integração dos sistemas informatizados das empresas com o ambiente nacional do Índice 1.Introdução...2 1.1.eSocial...2 2.Parametrizações no Cadastro da Empresa...3 3.Parâmetros do Cadastro de Eventos...7 4.Parâmetros no Cadastro de Funcionários...9 4.1.IOB Diagnóstico esocial...9

Leia mais

Boletim Técnico. Com esse manual, nossos usuários estarão aptos a configurar dados que contemplam o esocial, são eles:

Boletim Técnico. Com esse manual, nossos usuários estarão aptos a configurar dados que contemplam o esocial, são eles: esocial Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento 11.52, 11.53, 11.82, 11.83 Processo : esocial Subprocesso : N/A Data da publicação : 26/11/13 Revisão 3: 13/12/2013 Desde a 1ª versão do leiaute do esocial

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 Cordilheira Recursos Humanos CRH 2.85A As rotinas de Retiradas de Pró-labore e Autônomos tiveram diversas alterações, com o objetivo

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 CORDILHEIRA RECURSOS HUMANOS 2.93A 1- Adequada a rotina Módulos\ Férias\ Férias Normais para calcular as férias em dobro quando

Leia mais

Manual da Rescisão Complementar

Manual da Rescisão Complementar Manual da Rescisão Complementar Atualizado em Abril/2009 Pág 1/16 Sumário Rescisão Complementar... 2 Reajuste salarial para funcionários demitidos... 3 Novos Campos cadastro de Sindicato... 4 Recálculo

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema

Leia mais

BOLETIM INFOMATIVO PARA REVENDAS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇAO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFOMATIVO PARA REVENDAS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇAO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFOMATIVO PARA REVENDAS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇAO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 CORDILHEIRA RECURSOS HUMANOS CRH 2.82a Protocolo 87504 1) O reajuste salarial será calculado corretamente mesmo quando o

Leia mais

Manual de Procedimentos Sistemas Integrados Wsolução Módulo WFolha Geração do Arquivo da RAIS/2012

Manual de Procedimentos Sistemas Integrados Wsolução Módulo WFolha Geração do Arquivo da RAIS/2012 Indice Introdução...2 Conferindo os cadastros...2 Parâmetros Empresa...2 Cadastro de eventos...3 Centros de Custo (Obras)...3 Sindicatos...3 Funcionários...5 Gerando o arquivo para Rais...5 Outras informações

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema

Leia mais

CÁLCULO DE ADIANTAMENTO SALARIAL

CÁLCULO DE ADIANTAMENTO SALARIAL CÁLCULO DE ADIANTAMENTO SALARIAL O cálculo de adiantamento salarial no Cordilheira Recursos Humanos é bem flexível e consegue atender muitas situações diferenciadas. Para que o cálculo seja efetuado de

Leia mais

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Dra. Valéria de Souza Telles esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Manual de Orientação do e - Social Versão 1.0 (Ato Declaratório Executivo SUFIS nº 5/13 DOU de 18/07/2013) Manual de Orientação do

Leia mais

GUIA PRÁTICO NOVO FOLHA DE PAGAMENTO

GUIA PRÁTICO NOVO FOLHA DE PAGAMENTO GUIA PRÁTICO NOVO FOLHA DE PAGAMENTO Este manual visa facilitar a integração entre o sistema Folha de Pagamento antigo e a nova versão do sistema Folha de Pagamento. O sistema foi reformulado e agora compartilha

Leia mais

Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial

Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial 1. Objetivos 2. Definições dos Formulários Eletrônicos 3. Validações Automáticas de Dados 4. Relatórios de Inconsistências 5. Definição e Regras Gerais

Leia mais

Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS

Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS Informações Iniciais (Portaria Nº 7, de 3 Janeiro de 2012) o O prazo para a entrega da declaração da RAIS inicia-se no dia 17 de janeiro de 2012

Leia mais

Módulo Recursos Humanos

Módulo Recursos Humanos Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

Gestão de Pessoas - Windows

Gestão de Pessoas - Windows P á g i n a 1 Gestão de Pessoas - Windows Módulo Administração de Pessoal (Rubi) Processo: 13º Salário Senior Sistemas S.A Rua São Paulo, 825 - Bairro Victor Konder - CEP 89012.001 - Blumenau/SC Fone:

Leia mais

Cenário Atual. Os empregadores devem preencher inúmeras declarações e documentos que possuem as mesmas informações.

Cenário Atual. Os empregadores devem preencher inúmeras declarações e documentos que possuem as mesmas informações. índice O que é o esocial?...03 Cenário Atual...04 Cenário Ideal...05 Abrangência...06 Identificadores das Empresas...07 Identificadores...08 Módulo Consulta Cadastral...09 Órgãos envolvidos no Projeto...11

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO

ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO Nas páginas seguintes, você terá uma visão geral dos recursos disponíveis e das funções que o Persona pode automatizar. Sem entrar em detalhes, você saberá

Leia mais

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo CONSTRUÇÃO CONJUNTA Receita Federal do Brasil; Caixa; Instituto Nacional do Seguro Social INSS; Ministério da Previdência Social MPS;

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE Criada a rotina de Plano de Assistência a Saúde. Esta rotina irá possibilitar gerar a DIRF com valores descontados

Leia mais

Manual para DIRF. Manual de Procedimentos - WFOLHA

Manual para DIRF. Manual de Procedimentos - WFOLHA Para gerar o arquivo da DIRF, existem algumas informações importantes a serem revisadas antes de qualquer processo. Desta forma dividimos o manual em sequencias as quais estão explicadas a diante: Prazo:

Leia mais

DIRF. Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014. Ano Base:2013. Copyright 2013 1

DIRF. Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014. Ano Base:2013. Copyright 2013 1 DIRF Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014 Ano Base:2013 Copyright 2013 1 O que é DIRF? Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte: É a declaração feita pela FONTE PAGADORA [Empresa],

Leia mais

Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.61, 11.53.74, 11.82.33, 11.83.54.

Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.61, 11.53.74, 11.82.33, 11.83.54. esocial Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.61, 11.53.74, 11.82.33, 11.83.54. Processo : esocial Subprocesso : N/A Data da publicação : Revisão 1: 15/04/14 Importante Para que os

Leia mais

Problemas ao gerar SEFIP x Soluções

Problemas ao gerar SEFIP x Soluções Problemas ao gerar SEFIP x Soluções 1. Orientações cadastrais... 3 1.1. Empresas usuárias... 3 1.2. Departamentos... 3 1.2.1. SEFIP com o código 115 ou 905... 3 1.2.2. SEFIP com o código 150 ou 907...

Leia mais

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 26/2015 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema

Leia mais

Manual Prático 13º Salário

Manual Prático 13º Salário Manual Prático 13º Salário 1/36 Índice 1. ROTINAS 13 SALÁRIO DOS SISTEMAS EBS... 4 1.1. Definições... 4 2. CONFIGURAÇÕES DE EVENTOS... 6 3. 1 PARCELA... 9 4. 2 PARCELA... 11 5. INFORMAÇÃO DE VALORES EXTRAS...

Leia mais

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos esocial SEMINÁRIO Uma realidade RETENÇÕES a ser DE enfrentada IMPOSTOS pelos E CONTRIBUIÇÕES profissionais de RH, Contabilidade e de Gestão Administrativa Palestrantes: André Bocchi da Silva Reginaldo

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTO DA ROTINA DA RESCISÃO COMPLEMENTAR

MANUAL DE PROCEDIMENTO DA ROTINA DA RESCISÃO COMPLEMENTAR MANUAL DE PROCEDIMENTO DA ROTINA DA RESCISÃO COMPLEMENTAR INTRODUÇÃO Trata-se de um recurso exclusivo para atender a necessidade de cálculos complementares de verbas rescisórias decorrentes de reajustes

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

Sistema Folhamatic Apostila de Treinamento Presencial

Sistema Folhamatic Apostila de Treinamento Presencial Sistema Folhamatic Apostila de Treinamento Presencial Autor: Equipe Treinamento Índice Central Folhamatic...4 Atualizador Automático... 4 Auto Backup... 4 Talkmatic Suporte Online... 4 Backup / Retorno

Leia mais

Instruções Folha de Pagamento Rotina 19 13º Salário

Instruções Folha de Pagamento Rotina 19 13º Salário Instruções Folha de Pagamento Rotina 19 13º Salário Instruções Iniciais Antes de iniciar a geração do 13º salário é necessário verificar com atenção as dicas iniciais. Efetue a parametrização da Tabela

Leia mais

Gestão de Pessoas - 4w

Gestão de Pessoas - 4w P á g i n a 1 Gestão de Pessoas - 4w Modulo Administração de Pessoal (Rubi) Processo: Férias P á g i n a 2 Sumário 1 Conceito... 3 1.1 Parametrizações no Sistema... 3 1.1.1 - Sindicato... 3 1.1.2 - Situações...

Leia mais

EXACTUS SOFTWARE LTDA

EXACTUS SOFTWARE LTDA Instruções para Geração do 13º Salário EXACTUS SOFTWARE LTDA SISTEMA - WINNER Edição 2009 Página 1 de 24 Londrina Paraná Edição 10/2009 COPYRIGHT Todos os direitos são reservados à Exactus Software Ltda.

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO EBS. Horário de atendimento: Das 08h00min às 19h, de Segunda a Sexta-feira.

SUPORTE TÉCNICO EBS. Horário de atendimento: Das 08h00min às 19h, de Segunda a Sexta-feira. SUPORTE TÉCNICO EBS Horário de atendimento: Das 08h00min às 19h, de Segunda a Sexta-feira. Formas de atendimento: E-mail: Envie-nos suas dúvidas e/ou sugestões para suporte@sage.com.br. Suporte On-Line

Leia mais

Procedimentos - 13º Salário Logix

Procedimentos - 13º Salário Logix Procedimentos - 13º Salário Logix 1 ÍNDICE 1. Parâmetros... 3 1.1. RHU3330 - Empresas - Cálculo/Movimento Folha...3 1.2. RHU0050 Manutenção Eventos...5 1.3. RHU0030 - Categoria Salarial...6 1.4. RHU0150

Leia mais

Menu Relatórios. Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento. Folha Pagto (Meio Magnético)

Menu Relatórios. Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento. Folha Pagto (Meio Magnético) Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento Esta opção é responsável pela emissão da Folha de Pagamento dos funcionários com movimentação. A impressão poderá ser configurada com separações

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema

Leia mais

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Conceito de EFD-Social O (EFD-Social) é um projeto do governo federal que visa a unificação das obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias

Leia mais

1. Cadastro de Empresas

1. Cadastro de Empresas Empregado Doméstico 1. Cadastro de Empresas... 2 1.1. Tela Básico... 2 1.2. Tela Folhamatic... 3 2. Cadastro de Funcionários... 3 2.1. Tela Dados... 4 2.2. Tela Ident. Adm.... 5 2.3. Tela Documentos...

Leia mais

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 OBRIGATORIEDADE A empresa é obrigada a elaborar mensalmente a folha de pagamento da remuneração paga devida ou creditada a todos os segurados

Leia mais

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont Atualizado em Maio/2008 Pág 1/36 Para integrar os dados do sistema Efiscal com o sistema Telecont, efetue os procedimentos abaixo: CADASTRO DE EMPRESAS ABA BÁSICO Acesse menu Arquivos Empresas Usuárias

Leia mais

Tabela de funcionalidades. Sage Folha de Pagamento. Tabela de Funcionalidades. Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório

Tabela de funcionalidades. Sage Folha de Pagamento. Tabela de Funcionalidades. Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Tabela de funcionalidades A disponibilidade da funcionalidade dependerá da modalidade do pacote 1 Com esta funcionalidade, é possível executar os

Leia mais

ESOCIAL. Fluxo de Informações

ESOCIAL. Fluxo de Informações ESOCIAL Fluxo de Informações Options Informática Ltda. A Pioneira em Saúde e 15/01/2015 Suíte-Options e o esocial 2 Leiautes do esocial envolvidos: 3 S-2100 - Cadastramento Inicial do Vínculo 3 S-2200

Leia mais

ÍNDICE. Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos

ÍNDICE. Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos ÍNDICE Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos COMO INCLUIR PENSÃO ALIMENTÍCIA...2 COMO CONSULTAR PENSÃO ALIMENTÍCIA...4 COMO INCLUIR PENSÃO ALIMENTÍCIA INFORMADA...4 COMO CONSULTAR PENSÃO ALIMENTÍCIA

Leia mais

Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria

Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria 1. Empresas usuárias... 2 1.1. Cadastro de empresas... 2 2.1. Cadastro de funcionários... 3 3. Departamentos... 4 3.1. Cadastro

Leia mais

Desoneração da Folha AC Pessoal

Desoneração da Folha AC Pessoal Desoneração da Folha AC Pessoal É uma medida governamental voltada para o crescimento da produção: o governo está eliminando a atual contribuição previdenciária sobre a folha e adotando uma nova contribuição

Leia mais

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira.

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira. AUDITORIA FINANCEIRA Processo de uso da Auditoria Financeira CADASTRO DE EMPRESA PARÂMETROS No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Introdução A emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica traz ao cliente TTransp a possibilidade de documentar eletronicamente as operações de serviço prestadas

Leia mais

Impactos do esocial. Projeto multidisciplinar. Impactos. Substituição da GFIP e MANAD (RAIS, CAGED e DIRF prevista para 2015)

Impactos do esocial. Projeto multidisciplinar. Impactos. Substituição da GFIP e MANAD (RAIS, CAGED e DIRF prevista para 2015) Impactos do esocial Impactos Substituição da GFIP e MANAD (RAIS, CAGED e DIRF prevista para 2015) Disponibilização da DCTF Web PER/DCOMP como meio para compensações após a extinção da GFIP Projeto multidisciplinar

Leia mais

SPED Folha de Pagamento

SPED Folha de Pagamento SPED Folha de Pagamento Ricardo Nogueira www.ocftreinamento.com.br Cenário atual Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem, em muitos casos, as mesmas informações...

Leia mais

Veja abaixo como duplicar as informações da empresa modelo para as empresas.

Veja abaixo como duplicar as informações da empresa modelo para as empresas. 1 1. Duplicação das informações da empresa modelo Juntamente com a instalação da empresa modelo encaminhamos anexada a empresa modelo, que contem cadastros que podem ser utilizados nas empresas a serem

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05 1 Apresentação O presente manual tem o objetivo de apresentar o sistema Fortes Compras e Estoque, instruindo o usuário sobre as funcionalidades do sistema, seus benefícios e especificidades. Nele pode

Leia mais

Cordilheira Escrita Fiscal 2.109A

Cordilheira Escrita Fiscal 2.109A LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

RAIS 2014 Relação Anual de. Informações Sociais

RAIS 2014 Relação Anual de. Informações Sociais RAIS 2014 Relação Anual de Informações Sociais Copyright 2013 1 Definição: Relação Anual de Informação Social: Todo estabelecimento deve fornecer ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio da

Leia mais

Layout para geração de dados de folha de pagamentos para instituto de previdência

Layout para geração de dados de folha de pagamentos para instituto de previdência Instituto de Previdência - Layout para Geração de dados de folha de pagamento Informações Gerais Os dados no arquivo de texto deverão estar conforme algumas especificações descritas nesse manual. Os dados

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

Agendamento para Importação de Notas Fiscais

Agendamento para Importação de Notas Fiscais LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. AMCHAM-RJ, 24/02/2014

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. AMCHAM-RJ, 24/02/2014 AMCHAM-RJ, 24/02/2014 Cenário atual Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Termo de Rescisão Seguro Desemprego Evento Trabalhista

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema

Leia mais

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho;

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; 1. O que é o esocial? Um Sistema de Escrituração Fiscal Digital das obrigações

Leia mais

Rescisão Complementar

Rescisão Complementar Rescisão Complementar Para gerar rescisão complementar no LedWin, precisamos primeiramente ter calculado a rescisão normal: - Rescisão Complementar Foi implantada no sistema a rotina de Rescisão Complementar,

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço Manual de Utilização Sistema Recibo Provisório de Serviço Versão 1.0 17/08/2011 Sumário Introdução... 5 1. Primeiro Acesso... 7 2. Funções do e-rps... 8 2.1 Menu Superior... 8 2.1.1 Arquivo......8 2.1.2

Leia mais

F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO

F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO 1. O que é o 13 Salário?... 2 2. Quem faz jus ao direito do 13 Salário?... 2 3. Como o 13 pode ser divido em prestações?... 2

Leia mais

Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.63, 11.53.75, 11.82.35, 11.83.55.

Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.63, 11.53.75, 11.82.35, 11.83.55. esocial Produto : RM TOTVS Folha de Pagamento Bibliotecas RM 11.52.63, 11.53.75, 11.82.35, 11.83.55. Processo : esocial Terceiro Pacote de implementações Subprocesso : N/A Data da publicação : Revisão

Leia mais

Legislação. Lei Complementar n 150/2015. Art. 7, parágrafo único, da Constituição Federal

Legislação. Lei Complementar n 150/2015. Art. 7, parágrafo único, da Constituição Federal Simples Doméstico Legislação Lei Complementar n 150/2015 Art. 7, parágrafo único, da Constituição Federal Quem é empregado doméstico? Art. 1 o da LC n 150/2015 Ao empregado doméstico, assim considerado

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

Saiba como fazer o cadastro no Simples Doméstico

Saiba como fazer o cadastro no Simples Doméstico Saiba como fazer o cadastro no Simples Doméstico Sistema exige habilidades mínimas com computador e internet. Contadores podem orientar empregadores O mês de outubro será de adaptações na rotina de quem

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro Diferença Salarial no Sistema TOTVS RM.

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro Diferença Salarial no Sistema TOTVS RM. Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro Diferença Salarial no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro:... 2 II. Cálculo da diferença utilizando

Leia mais

Como o esocial muda o dia a dia da sua empresa?

Como o esocial muda o dia a dia da sua empresa? Como o esocial muda o dia a dia da sua empresa? SISTEMA HUMANUS DE GESTÃO DE RH O QUE É O ESOCIAL? O esocial é um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações pelo empregador em relação

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema

Leia mais

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Financeira...4 2.1.2.Formas de Registro do Pagamento e Recebimento

Leia mais

Gestão de Pessoas - 4w

Gestão de Pessoas - 4w Gestão de Pessoas - 4w Modulo Administração de Pessoal (Rubi) Processo: 13º Salário Senior Sistemas S.A Rua São Paulo, 825 - Bairro Victor Konder - CEP 89012.001 - Blumenau/SC Fone: (047) 3221-3300 www.senior.com.br

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Página: 1/5 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo Rubi Avançado : 20:00 A quem se destina: Todos que tiverem a necessidade de administrar de forma avançada o módulo Rubi para facilitar o controle de Valores Folha

Leia mais

e-social - VERSÃO 2.1

e-social - VERSÃO 2.1 Recursos Humanos OBRIGAÇÕES TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA NA FOLHA DE PAGAMENTO Março de 2016 - Brasília Realização Workshop OBRIGAÇÕES TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA NA FOLHA DE PAGAMENTO Apresentação Com

Leia mais

1. Configurações iniciais...5 1.1 Duplicação da empresa modelo...5 1.2. Parâmetros da empresa...5

1. Configurações iniciais...5 1.1 Duplicação da empresa modelo...5 1.2. Parâmetros da empresa...5 1 2 Índice 1. Configurações iniciais...5 1.1 Duplicação da empresa modelo...5 1.2. Parâmetros da empresa...5 2. Cadastros...7 2.1 Menu CADASTRO / DIVERSOS...7 2.1.1 Cadastro da Tabela de Parâmetros...7

Leia mais

APOSTILA PROVISÃO E CONTABILIZAÇÃO

APOSTILA PROVISÃO E CONTABILIZAÇÃO APOSTILA PROVISÃO E CONTABILIZAÇÃO ANO 2004 1 ÍNDICE 1 - Provisão de 13º Salário e Férias Preparando a Provisão 1.1 Cadastro de Provisão de férias 1.2 Cadastro de provisão de 13º Salário 1.3 Relatório

Leia mais

Boletim Técnico 04/05/2015

Boletim Técnico 04/05/2015 04/05/2015 Sumário... 6 1. Procedimento para Atualização... 6 2. Procedimento para Configuração... 7 2.1. Atualização de Menus... 7 2.2. Atualização de Mensagens... 7 2.3. Atualização de Dicionário de

Leia mais

NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba

NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba SPED Sistema Público de Escrituração Digital esocial NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba 7 de outubro de 2014 O SPED Sistema Público de

Leia mais

Módulo de Rescisão. Passaremos a explicar abaixo os campos da tela do cálculo da rescisão:

Módulo de Rescisão. Passaremos a explicar abaixo os campos da tela do cálculo da rescisão: Módulo de Rescisão Para calcular a rescisão, é necessário informar para quem se deseja calcular (Código, Divisão, Tomador), depois informar tipo de dispensa, data de aviso prévio, data de pagamento, dias

Leia mais

Infor-Pag. Importa lançamentos de outros Sistemas (Ponto Eletrônico, Convênios,...).

Infor-Pag. Importa lançamentos de outros Sistemas (Ponto Eletrônico, Convênios,...). Cálculos Infor-Pag CLT, Estagiários, Autônomos e Pró-Labore. Geral ou por Centro de Custos. Recálculo. Com o mesmo código de evento pode-se ter 3 tipos de movimento; Normal, diferença ou estorno. Permite

Leia mais

Índice. 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3. 1.1. O que é a DIRF... 3. 1.2. Prazo de Entrega... 3. 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:...

Índice. 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3. 1.1. O que é a DIRF... 3. 1.2. Prazo de Entrega... 3. 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:... Índice 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3 1.1. O que é a DIRF... 3 1.2. Prazo de Entrega... 3 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:... 4 2. Geração da DIRF... 5 2.1. Geração Individual (por empresa)...

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. esocial - FECON 19/02/2014

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. esocial - FECON 19/02/2014 esocial - FECON 19/02/2014 Contextualização - Objetivo do Projeto OBJETIVOS - O que é o esocial Conceitos básicos - Qualificação cadastral - Povoamento da base - Eventos Não periódicos - Eventos periódicos

Leia mais

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1 Apostila de 13 Salário Capacitação e Treinamento 1 Conteúdo 1. DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO... 3 1.1. Contagem de Avos... 3 1.2. Primeira Parcela Pagamento até 30/11... 3 1.3. Empregados não disponíveis durantes

Leia mais

Índice 1.Orientações Gerais...2 1.1.O que é GFIP...2 1.2.Quais as vantagens de utilizar o SEFIP?...2 1.3.Prazo de Entrega...2 1.4.Transmissão...

Índice 1.Orientações Gerais...2 1.1.O que é GFIP...2 1.2.Quais as vantagens de utilizar o SEFIP?...2 1.3.Prazo de Entrega...2 1.4.Transmissão... Índice 1.Orientações Gerais...2 1.1.O que é GFIP...2 1.2.Quais as vantagens de utilizar o SEFIP?...2 1.3.Prazo de Entrega...2 1.4.Transmissão...2 1.5.O que deverá ser informado na SEFIP...3 1.6. Ausência

Leia mais

Manual de Integração Contábil Folha Phoenix

Manual de Integração Contábil Folha Phoenix Manual de Integração Contábil Folha Phoenix Para iniciar a parametrização da Folha Phoenix com a finalidade da integração para o Contábil Phoenix ou Contábil de Terceiros, será necessário primeiro definir

Leia mais

Evento esocial. Prof. Edison Garcia Junior

Evento esocial. Prof. Edison Garcia Junior Evento esocial Prof. Edison Garcia Junior INTRODUÇÃO PROJETO SPED (esocial 2009): AD EXECUTIVO SUFIS Nº 05, DE 17/07/2013 INTRODUÇÃO esocial: Preparado para ter uma DR com seus terceiros?? INTRODUÇÃO esocial:

Leia mais

VARGAS CONTABILIDADE atendimento@vargascontabilidaders.com.br ORIENTAÇÃO

VARGAS CONTABILIDADE atendimento@vargascontabilidaders.com.br ORIENTAÇÃO VARGAS CONTABILIDADE atendimento@vargascontabilidaders.com.br ORIENTAÇÃO PREVIDÊNCIA SOCIAL Décimo Terceiro Salário Nesta orientação, vamos apresentar como deve ser preenchida a declaração do SEFIP Sistema

Leia mais

Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes E&L Recursos Humanos e Folha de Pagamento Perguntas Frequentes 1. Quando o Governo libera novas tabelas de INSS, IRRF e Salário família, o sistema atualiza automático? Não. É necessário efetuar a atualização

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL

Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL MACRO FUNÇÃO ATIVIDADE TAREFA Verificar Tabela de Bancos, Analisar

Leia mais

Cordilheira Escrita Fiscal 2.108A

Cordilheira Escrita Fiscal 2.108A LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

INFORMATIVO GFIP/SEFIP

INFORMATIVO GFIP/SEFIP PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS Diretoria de Receitas Previdenciárias DIREP Coordenação Geral de Arrecadação CGA Divisão de Gerenciamento de Declarações INFORMATIVO GFIP/SEFIP

Leia mais

1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3. 3. Configurações... 6. 4. Relacionamento... 8. 5. Folha de Pagamento esocial...

1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3. 3. Configurações... 6. 4. Relacionamento... 8. 5. Folha de Pagamento esocial... 1. Plataforma Sage... 2 2. Primeiro Acesso... 3 1.1. Conhecendo a Plataforma... 4 1.2. Seleção da Empresa de Trabalho... 4 1.3. Sair do Sistema... 5 1.4. Retornar a tela principal... 5 3. Configurações...

Leia mais

esocial Informações e Orientações Atualizadas

esocial Informações e Orientações Atualizadas esocial Informações e Orientações Atualizadas Conceito e Objetivos do esocial O esocial é uma ação conjunta destes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal Instituto Nacional do Seguro

Leia mais