Anderson Corrêa Carraro 1, Fernando Alves Rodrigues 2, Silvio Francisco dos Santos 3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Anderson Corrêa Carraro 1, Fernando Alves Rodrigues 2, Silvio Francisco dos Santos 3"

Transcrição

1 DESENVOLVIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA INFORMATIZADO PARA O CONTROLE DE PROCESSOS DA QUALIDADE NA DIRETORIA DE METROLOGIA CIENTÍFICA E INDUSTRIAL DIMCI/INMETRO. Anderson Corrêa Carraro 1, Fernando Alves Rodrigues 2, Silvio Francisco dos Santos 3 1 Inmetro, Duque de Caxias, Brasil, 2 Inmetro, Duque de Caxias, Brasil, 3 Inmetro, Duque de Caxias, Brasil, Resumo: Este artigo apresenta os resultados do desenvolvimento e implantação de um sistema informatizado para o controle de processos referentes ao sistema de gestão da qualidade da Diretoria de Metrologia Científica e Industrial (Dimci). O sistema é uma evolução do controle e acompanhamento de ações relativas à gestão da qualidade da Dimci e funcionará de forma online e integrada. O sistema contará com módulos para consulta, registro, alteração e emissão de relatórios necessários à implementação eficaz do sistema de gestão da qualidade. Os dados a serem processados pelo sistema provêm de várias fontes tais como: resultados de auditorias internas e avaliações externas, resultados de análises críticas, registros de reclamações, registros de não-conformidades eventuais e ações de reuniões da qualidade. As saídas do sistema, ou seja, informações e relatórios permitirão introduzir melhorias nos processos de análise e decisão, além de permitir maior agilidade nas atividades relacionadas à manutenção do sistema de gestão da qualidade da Dimci. O sistema faz parte de uma classe de softwares denominados LIMS (Laboratory Information/Integration and Management System), cuja principal característica é integrar os diversos elementos associados à implementação da gestão da qualidade em laboratórios e foi construído de forma modular e estruturada para permitir a inserção de novas características. Palavras chave: qualidade, sistema de gestão, programação web, controle de processos, sistema informatizado. 1. NECESSIDADES IDENTIFICADAS De acordo com a ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005 [1], o crescimento do uso de sistemas de gestão tem aumentado a necessidade de assegurar que laboratórios possam operar em conformidade com a Norma ABNT NBR ISO 9001, bem como a Norma ABNT NBR ISO/IEC Para atender a essa demanda, faz-se necessária a criação de ferramentas que aprimorem, facilitem e aperfeiçoem esses sistemas de gestão, considerando as necessidades de integração dos seus vários elementos de gestão e técnicos. Nesse contexto, as ferramentas genericamente denominadas LIMS, desempenham um importante papel, pois, além de integrar as diversas fontes de informação, facilitam o processo de tomada de decisão no ambiente de gestão da qualidade de laboratórios. Nos últimos anos, a Dimci tem experimentado um rápido crescimento com um grande aumento das suas atividades não somente em volume, mas, principalmente em tipo. Para enfrentar os desafios associados a esse crescimento faz-se necessário adotar abordagens diferentes das utilizadas no passado recente. Dessa forma, tornou-se necessária a adaptação de procedimentos, implementação de novos métodos, e o desenvolvimento de sistemas para aprimorar o controle dos processos da qualidade. Esse é o caso do sistema ora apresentado, que é considerado estratégico e de extrema importância para o desenvolvimento das atividades, visto que os processos influenciam diretamente nos resultados fornecidos e podem, se não realizados de maneira correta, gerar resultados inconsistentes, além de insatisfações dos clientes quanto aos serviços prestados. É importante mencionar que o sistema de gestão da qualidade da Dimci, bem como as atividades técnicas nele envolvidas detém o reconhecimento internacional formal da qualidade e equivalência dos seus resultados em relação aos diversos Institutos Nacionais de Metrologia do Mundo. Essa condição demanda aperfeiçoamento e evolução contínuos por meio de ferramentas como a que ora se apresenta. Para o desenvolvimento do sistema foram analisados os requisitos de projeto necessários para a informatização de processos para que estes pudessem ser disponibilizados na Intranet do Inmetro. Fatores como usabilidade, funcionalidade, escalabilidade e integração com sistemas existentes foram considerados no desenvolvimento do aplicativo, que é capaz de oferecer as funções necessárias à implementação eficaz dos processos da Dimci. 2. METODOLOGIA E CRIAÇÃO O sistema segue todas as diretrizes de criação aplicáveis ao planejamento e desenvolvimento de sistemas web e faz uso, entre outros aspectos e funcionalidades, de linguagens e

2 protocolos disponíveis no mercado que permitem a integração e estruturação de sistemas deste tipo. Na fase de desenvolvimento foram utilizados aplicativos que auxiliaram na definição do layout do sistema adequado as necessidades da Dimci, sua integração com o conteúdo a ser processado, além da necessária facilidade de uso. Nas seções a seguir serão apresentadas as etapas deste processo Layout do sistema O primeiro passo para o desenvolvimento do sistema foi o planejamento do mesmo por meio da abordagem de casos de uso, isto é, da descrição das possíveis funcionalidades e interações do sistema e da análise das necessidades dos usuários, obtidas por meio de contatos mantidos com os diversos atores envolvidos no processo. Em seguida foram elaborados layouts das páginas em forma de imagens, o que tornou possível estabelecer uma melhor organização do processo de desenvolvimento e esquematização das funções do sistema, assim como proceder ao levantamento das melhores ferramentas que seriam necessárias para a confecção do mesmo. Somente após essa etapa é que o sistema passou a ser efetivamente desenvolvido e a fazer uso das diversas linguagens e protocolos que viabilizassem a sua interpretação pelos navegadores de Internet. Todo o layout segue um mesmo padrão em todas as páginas sendo constituído de um cabeçalho, um menu horizontal, um menu vertical no lado esquerdo, links para as ferramentas do sistema, um espaço para a disposição do conteúdo, tais como registros de ações e emissão de relatórios, e um rodapé (Figura 1) Interação com o banco de dados Para a parte funcional do sistema foram utilizadas linguagens que permitem interações com o banco de dados, como autenticação de usuários, controle de sessões, e outras funções. O banco de dados utilizado possui três tabelas principais, sendo: a primeira, utilizada para os registros não conformidades (cada uma com um número sequencial); a segunda, para a autenticação de usuário (login e senha); e a terceira, para os registros de ações e resoluções de reuniões. Com isso, a interação do usuário com o sistema acontece da seguinte forma [2]: o usuário visualiza o sistema por meio de um navegador de Internet (que interpreta as linguagens client-side adotadas, isto é, as linguagens de marcação, estilo e de script). A partir daí, o usuário faz uma requisição ao sistema (uma consulta a uma ação registrada anteriormente, por exemplo) e essa é processada no servidor no qual o sistema está hospedado. O servidor, por sua vez, faz a consulta ao banco de dados, seguindo as diretrizes estabelecidas pelas linguagens server-side do sistema, retornando o conteúdo (resposta ao usuário) com a forma determinada pelas linguagens de estilos e marcação (Figura 2). Internet Servidor de Banco de dados Usuário Servidor Web Fig. 2. Processo de interação com o banco de dados Fig. 1. Layout padrão do sistema Para seguir um mesmo padrão de apresentação, toda a formatação das páginas é contida em arquivos que utilizam linguagem de estilos, fazendo com que a linguagem de marcação fosse utilizada somente para a marcação e estruturação das páginas. Essa abordagem segue os padrões utilizados no desenvolvimento de sistemas web modernos e permite a separação entre a apresentação e o conteúdo. Essa distinção é importante, pois torna o código limpo, semanticamente correto e eficiente. Aliado às duas linguagens mencionadas (marcação e estilos) também foi utilizada uma linguagem de script para tornar as páginas do sistema dinâmicas e funcionais. 3. MÓDULOS DO SISTEMA 3.1 Introdução O sistema é composto de módulos que agrupam funções de acesso, entrada de dados, emissão de relatórios, entre outras. O acesso inicial ao sistema é feito pelo Módulo de Autenticação, sendo que existem outros módulos que estão incluídos em dois blocos principais: Controle de NCs (relacionado às não-conformidades) e Reuniões ( relacionado às ações resultantes de reuniões) Em cada bloco existem módulos para registro, consulta, alteração, e emissão de relatórios em tela ou impresso. O bloco de Controle de NCs contém o módulo de Notificação de Pendências, e o bloco Reuniões contém o módulo Atas de Reuniões.

3 Nos próximos tópicos serão apresentados os blocos Controle de NCs e Reuniões, o Módulo de Autenticação, bem como serão mostradas descrições e imagens dos módulos de consulta, registro, alteração e emissão de relatórios do bloco Controle de NCs. Embora os módulos dos dois blocos apresentem semelhanças, esse último foi escolhido por possuir maior número de campos e diferentes funcionalidades Descrição dos Blocos Bloco Controle de NCs Este bloco trata das funções relacionadas às nãoconformidades (NCs) e é o primeiro que o usuário tem acesso após a autenticação (vide item 3.3.1). Nele o usuário possui acesso aos módulos Ajuda, Fale Conosco e a um botão para saída do sistema. Nesse bloco, o usuário encontra ainda o módulo de Notificação de Pendências, espaço são encontradas as pendências referentes à unidade correspondente ao usuário que efetuou o login. As notificações envolvem não conformidades que estão com o prazo próximo a expirar ou já expirado, mostrando a natureza da NC (não conformidade, não conformidade potencial, entre outras), o número, sua origem (auditoria, reclamação e outras) e o prazo. O módulo de Notificação de Pendências representa uma das mais importantes características do sistema, pois permite ao pessoal envolvido o controle efetivo e dinâmico das ações, além de permitir a otimização da solução dos problemas associados à gestão dos prazos estabelecidos para as ações relativas às não-conformidades. O módulo Ajuda oferece informações documentadas que facilitam a operação do mesmo pelos seus usuários e o módulo Fale Conosco estabelece um canal de comunicação direto entre os usuários e os desenvolvedores do sistema, de forma a garantir que o mesmo seja constantemente otimizado e atualizado. A Figura 3 apresenta a primeira página do bloco, conforme descrito Bloco Reuniões Este é o bloco do sistema por meio do qual é possível controlar as ações oriundas das diversas reuniões da qualidade e, assim como o Controle de NCs,possui módulos de registro, consulta, alteração e relatórios (Figura 4). Além disso, esse bloco possui o módulo Atas de Reuniões, onde os usuários têm acesso às atas, podendo essas serem facilmente encontradas por meio de um sistema de consulta contido no módulo. O link para acesso ao bloco Reuniões encontra-se na primeira página após a autenticação, em um botão de acesso (link) com o mesmo nome. Fig. 4. Página inicial do bloco Reuniões da Dimci 3.3. Descrição dos módulos Módulo de Autenticação Ao acessar o sistema, o usuário encontra na página inicial uma apresentação, links para outros sistemas disponíveis na Intranet, links para os itens Solicitação de Login, Fale Conosco e Ajuda, assim como um formulário eletrônico para ingresso no sistema por meio do Módulo de Autenticação, cuja finalidade é liberar o acesso de usuários habilitados às diversas partes restritas do sistema (Figura 5). Fig. 3. Página inicial do bloco Controle de NCs Fig. 5. Página inicial do sistema

4 Módulo de Registro No Módulo de Registro, o usuário tem acesso a um formulário (Figura 6) cuja finalidade é obter os dados de entrada do sistema, por exemplo, ações de reuniões e NCs, que podem ser originadas de auditorias internas e externas, reclamações, reuniões, entre outras fontes. O formulário é composto de vários campos com um sistema de acesso rápido, onde são apresentadas opções para que o usuário faça escolhas predefinidas ao invés de digitar, o que facilita o trabalho e torna o processo dinâmico. Após a confirmação do registro pelo usuário, o sistema, automaticamente, apresenta uma caixa de mensagens que mostra o número da NC registrada (somente no módulo de registro do bloco Controle de NCs), com uma confirmação de sucesso na inserção no banco de dados, além de uma versão do formulário para impressão, prevendo os casos em que os usuários necessitem manter registros em meio físico. No caso ora apresentado, a Dimci é a unidade principal, enquanto que as demais a ela ligadas são denominadas unidades operacionais. Fig. 6. Módulo de Registro (visão da parte superior do formulário) Módulo de Consulta O Módulo de Consulta oferece ao usuário a possibilidade de acessar os registros contidos no banco de dados, sendo que este módulo disponibiliza três formas diferentes de consulta: uma, quando o número sequencial do registro é conhecido, e outras duas, quando o usuário não dispõe do mesmo (Figura 7). No primeiro caso, a consulta é direta e feita por meio da digitação do número sequencial do registro. Nos outros dois casos, os usuários podem inserir dados como o ano, unidade (laboratórios, divisões, serviços, etc), origem (disponível apenas na segunda forma de consulta) e status (disponível na terceira forma de consulta) das NCs no qual serão apresentados links para os registros com as informações que estão contidas no banco de dados 1. Nas duas últimas formas de consulta, o usuário pode ainda selecionar uma unidade principal, para que obtenha resultados com todos os registros de NCs referentes às unidades a ela ligadas, conforme a estrutura organizacional. 1 O módulo de consulta, assim como os módulos de registro, alteração e emissão de relatórios também está disponível para o bloco Reuniões, conforme informado na introdução (3.1) desta seção Módulo de Alteração Fig. 7. Módulo de Consulta O Módulo de Alteração oferece aos usuários a possibilidade de alterar os dados de um registro alocado no banco de dados (exceto o número do registro), como, por exemplo, a mudança do status de uma NC, a correção de uma data ou outro dado escrito equivocadamente. Para alterar algum registro é apresentado ao usuário um módulo de consulta simples (pelo número) para que o mesmo obtenha um conjunto de informações a serem modificadas (Figura 8). Com essas informações, o usuário pode fazer as alterações necessárias e enviar suas modificações ao banco de dados. Como no módulo de registro, após a alteração, o sistema apresenta uma mensagem de sucesso da operação e o número do registro, além de uma versão do formulário para impressão. Fig. 8. Módulo de Alteração

5 Módulo de Emissão de Relatórios Neste módulo, o sistema apresenta aos usuários uma visão geral do estágio dos processos com relação à resolução das NCs das unidades, por meio de relatórios. Para isso, são disponibilizadas duas formas de busca: pelo ano, origem e unidade (escolhendo uma única unidade, que pode ser, por exemplo, uma Divisão, onde aparecerá o resultado de todos os laboratórios da Divisão) ou, pelos mesmos critérios da primeira forma, só que podendo ser escolhidas várias unidades para compor o relatório (Figura 9). Uma das facilidades contidas nos relatórios e que o número das NCs não eliminadas podem ser vistos através de pop ups (janelas), por meio de links presentes no relatório. Após a confecção dos relatórios, é disponibilizada aos usuários a possibilidade de impressão dos mesmos. AGRADECIMENTOS Os autores reconhecem a contribuição da Faperj por meio do apoio ao projeto desenvolvido pelo bolsista e autor principal desse artigo. Também de suma importância tem sido o suporte da Direção da Dimci, por meio do seu Diretor, Prof. Humberto Brandi, que forneceu os meios necessários para o desenvolvimento do mesmo nas instalações da Dimci, em particular na sua Coordenação da Qualidade (Cqual/Dimci). Não menos importante foram as contribuições dos Coordenadores da Qualidade das Unidades da Dimci que apresentaram valiosas sugestões para o aperfeiçoamento constante do sistema e o estabelecimento dos requisitos necessários para o seu desenvolvimento. REFERÊNCIAS [1] Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. Requisitos Gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração: NBR ISO/IEC 17025:2005. Rio de Janeiro: [2] BATTISTI, Júlio. Criando sites dinâmicos com ASP 3.0. Axcel Books do Brasil Editora Ltda, Fig. 9. Módulo de Emissão de Relatórios 4. CONCLUSÕES E TRABALHOS FUTUROS O sistema apresentado tem como principal objetivo a introdução de melhorias e o aperfeiçoamento das práticas e procedimentos adotados, principalmente no que diz respeito ao controle das não-conformidades e ações da qualidade originadas das diversas fontes internas e externas. A sua implantação permite estabelecer um controle efetivo e dinâmico das ações relacionadas à gestão da qualidade, facilitando o trabalho de coordenação dos esforços para a manutenção do sistema, cada vez maior e mais complexo. Aliado a isso, outra importante característica do sistema diz respeito à sua capacidade de introduzir maior robustez, uniformidade e integração ao sistema de gestão da qualidade da Dimci. O sistema foi desenvolvido de maneira que ao longo do tempo possa adquirir novos módulos e funções, podendo no futuro, serem inseridos elementos, como, por exemplo, questões relacionadas à garantia da qualidade, qualificação de pessoal e monitoramento de indicadores da qualidade, de forma que, cada vez mais, incorpore as funções características dos sistemas LIMS.

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Tutorial Básico. UEM - Núcleo de Educação a Distância 1

Ambiente Virtual de Aprendizagem. Tutorial Básico. UEM - Núcleo de Educação a Distância 1 Ambiente Virtual de Aprendizagem Tutorial Básico UEM - Núcleo de Educação a Distância 1 Ambiente Virtual de Aprendizagem Tutorial Básico - Tópicos ACESSANDO O AMBIENTE VIRTUAL (AVA) MATERIAL DE APOIO FÓRUM

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Manual do Usuário Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Índice 1. Visão Geral... 3 2. Acessar o sistema... 3 3. Módulo Inicial... 6 3.1. Cabeçalho do sistema... 6 3.2. Fale Conosco... 6 3.3. Meu Cadastro...

Leia mais

Flex. MANUAL DE USO DA FERRAMENTA FLEX O Flex como gerenciador de conteúdo

Flex. MANUAL DE USO DA FERRAMENTA FLEX O Flex como gerenciador de conteúdo 2011 MANUAL DE USO DA FERRAMENTA FLEX O Flex como gerenciador de conteúdo Aprenda como é simples utilizar a ferramenta Flex como seu gerenciador de conteúdo online. Flex Desenvolvido pela ExpandWEB 31/01/2011

Leia mais

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 24/08/2011 No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

PO 001 - GESTÃO DE PROCESSOS E DOCUMENTAÇÃO 008

PO 001 - GESTÃO DE PROCESSOS E DOCUMENTAÇÃO 008 1 - OBJETIVO PO 001 - GESTÃO DE PROCESSOS E DOCUMENTAÇÃO 008 Este retrata a forma que deve ser conduzida a gestão dos s da entidade desde a sua concepção até o seu acompanhamento e melhoria. 2 - AUTORIDADE

Leia mais

Funcionalidade da Aba Pesquisador

Funcionalidade da Aba Pesquisador Funcionalidade da Aba Pesquisador Versão 1.0 1 Versão Autor Data Descrição 1.0 Equipe suporte 07/11/2013 Criação do Plataforma Brasil documento *Atenção! Para sugestões, no intuito de aprimorar os manuais

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

"Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014

Manual de Acesso ao Moodle - Discente 2014 "Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014 Para acessar a plataforma, acesse: http://www.fem.com.br/moodle. A página inicial da plataforma é a que segue abaixo: Para fazer o login, clique no link Acesso

Leia mais

SUAP MÓDULO PROTOCOLO SUAP MÓDULO PROTOCOLO MANUAL DO USUÁRIO

SUAP MÓDULO PROTOCOLO SUAP MÓDULO PROTOCOLO MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO Versão 1.0 2010 1 1. INTRODUÇÃO Administradores públicos defrontam-se diariamente com grandes dificuldades para fazer com que processos administrativos, documentos, pareceres e informações

Leia mais

Requisições de Materiais - Almoxarifado Módulo Portal Administrativo - SIPAC

Requisições de Materiais - Almoxarifado Módulo Portal Administrativo - SIPAC 1 Requisições de Materiais - Almoxarifado Módulo Portal Administrativo - SIPAC Perfil: Requisitor e Autorizador de solicitações de materiais de consumo 2 Maceió, Fevereiro de 2013. Histório de versões

Leia mais

TRAMITE Manual do usuário

TRAMITE Manual do usuário TRAMITE Manual do usuário Este documento refere-se à utilização do Sistema Tramitação dos Processos Índice 1) Requisitos mínimos para utilização...4 2) Identificação do Usuário...4 3) Objetivo...5 4) Tabelas

Leia mais

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO Departamento de Tecnologia da Informação tecnologia@unimeditabira.com.br 31 3839-771 3839-7713 Revisão 03 Itabira Setembro 2015 Sumário 1. Acessando

Leia mais

Apostila da Ferramenta AdminWEB

Apostila da Ferramenta AdminWEB Apostila da Ferramenta AdminWEB Apostila AdminWEB SUMÁRIO OBJETIVO DO CURSO... 3 CONTEÚDO DO CURSO... 4 COMO ACESSAR O SISTEMA... 5 CONHEÇA OS COMPONENTES DA PÁGINA... 6 COMO EFETUAR O LOGIN... 9 MANTER

Leia mais

SGCD 2.2. Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.2. Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 13/AGO/2012 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB

CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB SUMÁRIO 1. ACESSANDO PELA PÁGINA DEFAULT... 3 2. ACESSANDO PELA PÁGINA DE LOGIN... 3 3. ACESSANDO PELO MENU PRINCIPAL... 4 3.1. EFETUAR CADASTRO... 5 3.2. ALTERAR CADASTRO...

Leia mais

PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE

PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE PASSO A PASSO SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE ABRIL, 2008 Atualizado em: 06/04/2008 17:24 1 Índice Acessando o sistema... 3 Efetuando login no sistema... 5 Página principal... 6 Criando a requisição... 7

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO INTRANET EBIS

MANUAL DO USUÁRIO INTRANET EBIS MANUAL DO USUÁRIO INTRANET EBIS Sumário 1. A Ebis... 4 2. Qualidade em software com certificação MPS.BR!... 4 3. Intranet Ebis... 4 4. Conceitos Gerais... 4 4.1. Gestão de Usuários e Grupos... 4 4.2. Estrutura

Leia mais

Manual de Utilização Autorizador Web V2

Manual de Utilização Autorizador Web V2 Manual de Utilização Autorizador Web V2 OBJETIVO Esse manual tem como objetivo o auxílio no uso do Autorizador de Guias Web V2 do Padre Albino Saúde. Ele serve para base de consulta de como efetuar todos

Leia mais

Como implementar a norma ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005 em um laboratório

Como implementar a norma ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005 em um laboratório Como implementar a norma ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005 em um laboratório Para obter a acreditação o laboratório deve implementar um sistema de gestão da qualidade com especial atenção para os aspectos da

Leia mais

Sistema de Informações Gerenciais do GPNCEBT-PA

Sistema de Informações Gerenciais do GPNCEBT-PA Sistema de Informações Gerenciais do GPNCEBT-PA Versão 1.0 Desenvolvedor: João Victor Almeida E-mail: jvta2004@yahoo.com.br (91) 9 8948-8509 MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS DO GPNCEBT-PA [MÓDULOS:

Leia mais

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2.

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. 1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. Editando um Artigo 4.3. Excluindo um Artigo 4.4. Publicar

Leia mais

Codificar Sistemas Tecnológicos

Codificar Sistemas Tecnológicos Codificar Sistemas Tecnológicos Especificação dos Requisitos do Software Sistema de gestão para a Empresa Cliente SlimSys Autor: Equipe Codificar Belo Horizonte MG Especificação dos Requisitos do Software

Leia mais

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Dezembro/2012 2 Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Sumário de Informações do Documento Título do Documento: Resumo:

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Instituto Ambiental do Paraná. Funções do Módulo Requerimento de Mudas Nativas

Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Instituto Ambiental do Paraná. Funções do Módulo Requerimento de Mudas Nativas Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Instituto Ambiental do Paraná SGA Sistema de Gestão Ambiental Manual do Usuário Funções do Módulo Requerimento de Mudas Nativas Outubro 2014 Equipe: CELEPAR

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos 1 SUMÁRIO 1. Definições 3 1.1 Apresentação 3 1.2 Disposição do Sistema 3 2. Acessando o Sistema 4 2.1 Procedimento para regularizar o primeiro acesso 4 2.2 Procedimento

Leia mais

Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012

Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012 Questionários MT-611-00004 Última Atualização 25/04/2012 I. Objetivos Após completar este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Entender os conceitos envolvidos no processo de avaliação realizado

Leia mais

Manual do Usuário DENATRAN

Manual do Usuário DENATRAN Manual do Usuário DENATRAN Confidencial Portal SISCSV - 2007 Página 1 Índice Analítico 1. INTRODUÇÃO 5 2. ACESSANDO O SISCSV 2.0 6 2.1 Configurando o Bloqueador de Pop-Ups 6 3. AUTENTICAÇÃO DO USUÁRIO

Leia mais

O CONTROLE DE DOCUMENTOS MANTIDOS EM MEIO ELETRÔNICO E OS REQUISITOS DA NBR ISO/IEC 17025

O CONTROLE DE DOCUMENTOS MANTIDOS EM MEIO ELETRÔNICO E OS REQUISITOS DA NBR ISO/IEC 17025 METROSUL IV IV Congresso Latino-Americano de Metrologia A METROLOGIA E A COMPETITIVIDADE NO MERCADO GLOBALIZADO 09 a 12 de Novembro, 2004, Foz do Iguaçu, Paraná BRASIL Rede Paranaense de Metrologia e Ensaios

Leia mais

www.siteware.com.br Versão 2.6

www.siteware.com.br Versão 2.6 www.siteware.com.br Versão 2.6 Sumário Apresentação... 4 Login no PortalSIM... 4 Manutenção... 5 Unidades... 5 Unidades... 5 Grupos de CCQ... 5 Grupos de unidades... 6 Tipos de unidades... 6 Sistema de

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames

Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames Page 1 of 42 120988 Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames PDA 120988: Criação de Numeração de Página do Laudo do Laboratório. SOLICITAÇÃO DO CLIENTE Solicito que na impressão dos resultados

Leia mais

Grupo Projeção. Portal Acadêmico. - Ambiente do Aluno -

Grupo Projeção. Portal Acadêmico. - Ambiente do Aluno - Grupo Projeção Portal Acadêmico - Ambiente do Aluno - Março / 2011 1 Índice Apresentando o Portal Acadêmico: Ambiente do Aluno... 3 Iniciando no ambiente do Aluno... 4 Meu Perfil... 6 Avisos... 6 Processos

Leia mais

Manual do Usuário. Módulo Agentes Patrimoniais. Versão 1.0.0

Manual do Usuário. Módulo Agentes Patrimoniais. Versão 1.0.0 Manual do Usuário SISINVENT Sistema de Inventário Periódico na Web Módulo Agentes Patrimoniais Versão 1.0.0 APRESENTAÇÃO Seguindo a tendência de evolução da Moderna Administração Pública, o Poder Judiciário

Leia mais

Receber intimações: poderão receber intimações em processos eletrônicos nos quais estejam vinculados.

Receber intimações: poderão receber intimações em processos eletrônicos nos quais estejam vinculados. INTRODUÇÃO O tribunal de Justiça de Santa Catarina, em um processo de evolução dos serviços disponíveis no portal e-saj, passa a disponibilizar a peritos, leiloeiros, tradutores e administradores de massas

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO. Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO. Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Alma Web MANUAL DO USUÁRIO CONTRIBUINTE Versão 1.0 Belém PA Dezembro de 2012 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Autenticação... 3 3. Painel

Leia mais

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes 01 - Apresentação do SiteMaster - News Edition O SiteMaster foi desenvolvido para ser um sistema simples de gerenciamento de notícias, instalado em seu próprio computador e com configuração simplificada,

Leia mais

Manual de Utilização Central de Serviços

Manual de Utilização Central de Serviços Universidade Federal do Rio Grande do Norte Escola de Ciências e Tecnologia Setor de Tecnologia da Informação Secretaria de Patrimônio Versão 1.1 Sumário 1. APRESENTAÇÃO...3 2. ACESSANDO A CENTRAL DE SERVIÇOS...3

Leia mais

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge Manual do Usuário Versão 1.1 ExpressoMG 14/10/2015 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Objetivos do Manual... 4 1.2 Público Alvo...

Leia mais

Novidades Versão 11.08a

Novidades Versão 11.08a 1. VISÃO GERAL 1.1 MODIFICAÇÕES E ATUALIZAÇÕES: Foram adicionadas diversas funcionalidades nos Módulos Doc-e, Produção, CRM, no Sistema de Gestão Administrativa e no Módulo de Vendas que permitem melhorias

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM Índice Introdução 3 Legislação 4 A quem se destina o Módulo Cidadão SEFAM NFSe 5 Configuração Mínima para acesso ao SEFAM NFSe 6 Como ter acesso ao produto SEFAM NFSe

Leia mais

Manual do Usuário Instituição

Manual do Usuário Instituição 1 Manual do Usuário Instituição Área Restrita Site de Certificação Controle: D.04.36.00 Data da Elaboração: 13/08/2014 Data da Revisão: - Elaborado por: TIVIT / Certificação ANBIMA Aprovado por: Gerência

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb TiposdeSites ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br TiposdeSites Índice 1 Sites... 2 2 Tipos de Sites... 2 a) Site

Leia mais

[SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO]

[SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO] Câmara de Dirigentes Lojistas [SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO] Sumário 1. Controle de versão... 3 2. Objetivo... 4 3. Site fácil... 4 4. Acessando o sistema de gestão de conteúdo (SGC)... 5 5. Páginas

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 - AIDF 4 CAPÍTULO 2 - LOGIN 8 CAPÍTULO 3 SOLICITAÇÃO DA AIDF 9 CAPÍTULO 4 - ACOMPANHAMENTO 16. O Que é AIDF?... 4. O Sistema...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 - AIDF 4 CAPÍTULO 2 - LOGIN 8 CAPÍTULO 3 SOLICITAÇÃO DA AIDF 9 CAPÍTULO 4 - ACOMPANHAMENTO 16. O Que é AIDF?... 4. O Sistema... 1 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 - AIDF 4 O Que é AIDF?... 4 O Sistema... 4 Acesso ao Sistema... 5 Suporte Técnico... 5 Configurações Necessárias... 5 Bloqueador de Pop-ups... 5 Bloqueio de Scripts... 6 CAPÍTULO 2

Leia mais

Manual do Módulo de PC Online

Manual do Módulo de PC Online do Módulo de PC Online Agilis Conteúdo Introdução... 4 Acesso à Funcionalidade... 5 1. Internet Explorer 6.x... 7 2. Internet Explorer 7.x... 9 3. Netscape Navigator 7.x... 10 4. Netscape Navigator 7.2x...

Leia mais

Guia operação site www.atu.com.br

Guia operação site www.atu.com.br Guia operação site www.atu.com.br OBS: as telas no site bem como no sistema de gestão poderão sofrer alguma alteração, com base nos exemplos ilustrativos deste manual. 1. Objetivo Este guia tem como objetivo

Leia mais

Apresentação. Estamos à disposição para quaisquer dúvidas e sugestões! Atenciosamente, Equipe do Portal UNESC

Apresentação. Estamos à disposição para quaisquer dúvidas e sugestões! Atenciosamente, Equipe do Portal UNESC Sumário Apresentação... 1 1. Orientações Iniciais... 2 2. Recursos... 4 2.1 Rótulos... 4 2.2 Página de Texto Simples... 8 2.3 Página de Texto Formatado... 12 2.4 Site... 16 2.5 Arquivo... 21 2.6 Pasta

Leia mais

Manual da Administração do site Abrasel 2.0

Manual da Administração do site Abrasel 2.0 Manual da Administração do site Abrasel 2.0 Caro usuário, Você está recebendo o manual que lhe dará acesso ao administrador do site 2.0 onde será possível fazer as seguintes alterações: Inserir notícias

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Conteúdo

Manual de Gerenciamento de Conteúdo Manual de Gerenciamento de Conteúdo 1 Sumário 1) O que é um Gerenciador de Conteúdo...3 2) Como o Site está Estruturado...3 3) Como Gerenciar o Conteúdo do Site...5 3.1) Adicionar Itens no Menu de Navegação...6

Leia mais

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Manual de Utilização Perfil Beneficiário 1. 2. Objetivo do Manual... 2 Siglas e Abreviações... 2 3. Perfil do Usuário... 2 4. Descrição Geral do Sistema...

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Versão Dezembro - 2009 Sumário 1 Introdução 5 1.1 Entrando no sistema e repassando as opções................... 5 1.2 Administração......................................

Leia mais

Pequenas Frotas. Manual do Sistema WEB

Pequenas Frotas. Manual do Sistema WEB Pequenas Frotas Manual do Sistema WEB Versão 1.1 Abr-2014 Sumário 1. Acesso ao Sistema... 3 1.1. Site Institucional... 3 1.2. Canal do Corretor Usuário Principal (Master)... 3 1.3. Controle de Acesso...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS Versão 1.0 SUMÁRIO 1. Descrição do Local de Acesso... 1 2. Módulo Registrar Diárias... 3 3. Módulo Aprovar Diárias... 11 4. Registrar Prestação de Contas...

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

Proposta Loja Virtual. Schmitt Tricot

Proposta Loja Virtual. Schmitt Tricot Proposta Loja Virtual Schmitt Tricot Apresentação: Atualmente atuo no mercado de sites e lojas virtuais desde 2010, desenvolvendo novas ideias, trabalhando com agilidade, para sempre atender a todas as

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET Cyber Security Pro fornece proteção de última geração para seu

Leia mais

SISTEMA DE GRERJ ELETRÔNICA JUDICIAL

SISTEMA DE GRERJ ELETRÔNICA JUDICIAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DERUS Departamento de Relacionamento com o Usuário MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE GRERJ ELETRÔNICA JUDICIAL

Leia mais

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Desde o dia 01 de dezembro, o novo sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) está disponível para os

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI PERFIL TÉCNICO Versão 2.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E TELECOMUNICAÇÕES PREFEITURA DE GUARULHOS SP 1 Objetivo: Esse manual tem como objetivo principal instruir os

Leia mais

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Ambiente Virtual de Aprendizagem (Moodle) - - Atualizado em 29/07/20 ÍNDICE DE FIGURAS Figura Página de acesso ao SIGRA... 7 Figura 2 Portal de Cursos... 8

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

CLM ONLINE. Documento CLM Controller Reprodução e divulgação proibidas

CLM ONLINE. Documento CLM Controller Reprodução e divulgação proibidas CLM ONLINE Doc.: Manual do Usuário Versão: V 2.0 Data: 18 de setembro de 2014 CLM Controller Rua João Anes, 122 Lapa São Paulo SP Tel. + 55 11 36 43 56 00 Fax + 55 11 36 43 56 03 Copyright 2014 CLM Controller

Leia mais

Manual Q-Acadêmico 2.0. Módulo Web - Professor

Manual Q-Acadêmico 2.0. Módulo Web - Professor Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Professor Índice 1 Acessando o sistema via internet... 3 2 Menu de Funcionalidades... 6 2.1 Acompanhamento de Calendários Acadêmicos... 7 2.2 Alterar Senha... 9 2.3

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO ACESSO REMOTO NET FACTOR

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO ACESSO REMOTO NET FACTOR MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO ACESSO REMOTO NET FACTOR Ao acessar o link de Acesso Remoto disponibilizado pela Factoring aparecerá a tela de login do Sistema (Figura 1) onde deverão ser informados os códigos

Leia mais

MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS

MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS Elaborado por Soraya Silva Revisado por Naiana Lima

Leia mais

Manual Sistema de Consultas e Manutenção SCPC

Manual Sistema de Consultas e Manutenção SCPC Manual Sistema de Consultas e Manutenção SCPC Este é o manual do sistema SCPC da Associação Comercial do Paraná, nos serviços de consultas e manutenção da base de informações de crédito. Nele você irá

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Documento de Visão. Versão 2.5 Projeto SysTrack - Grupo 01

Documento de Visão. Versão 2.5 Projeto SysTrack - Grupo 01 Documento de Visão Versão 2.5 Projeto SysTrack - Grupo 01 Junho de 2011 Histórico de revisão: DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTORES 19/02/2011 1.0 Versão inicial. João Ricardo, Diogo Henrique. 24/02/2011 2.0 Modificação

Leia mais

Manual de usuário. do sistema multicálculo CotakWeb

Manual de usuário. do sistema multicálculo CotakWeb Manual de usuário do sistema multicálculo CotakWeb Belo Horizonte 01 de setembro de 2010 1 Sumário 1. CANAIS DE ATENDIMENTO... 3 2. DOWNLOAD DO APLICATIVO... 3 3. LOGIN... 3 4. CONFIGURAÇÃO... 4 4.1. PARÂMETROS

Leia mais

1998-2012 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2012 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE INTRODUÇÃO O portal do Afrafep Saúde é um sistema WEB integrado ao sistema HEALTH*Tools. O site consiste em uma área onde os Usuários e a Rede Credenciada,

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo Instruções de Acesso Portal de Cliente Primeiramente, confira a configuração de pop-up e versão do seu navegador, conforme instruções abaixo: Os navegadores e versões homologadas, são: Internet Explorer

Leia mais

Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo

Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo FARMAINFOR Modernização da Farmácia do Hospital Mater Day Documento de Requisitos Versão 1.1 Histórico de Revisão

Leia mais

Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante)

Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante) Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante) 1. Introdução I 2. Primeiros passos I 3. Unidade Curricular I 4. Recursos e atividades O e-campus do ISPA - Instituto

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Criação de Formulários

Criação de Formulários iq2 Criação de Formulários Formulários são os questionários formatados no software Sphinx para coleta de dados, que contêm opções avançadas de edição, organização e personalização. Ao utilizarmos o formulário

Leia mais

Processo de garantia da qualidade baseado no modelo MPS.BR. Acadêmico: Anildo Loos Orientador: Everaldo Artur Grahl

Processo de garantia da qualidade baseado no modelo MPS.BR. Acadêmico: Anildo Loos Orientador: Everaldo Artur Grahl Processo de garantia da qualidade baseado no modelo MPS.BR Acadêmico: Anildo Loos Orientador: Everaldo Artur Grahl Roteiro introdução objetivos do trabalho fundamentação teórica desenvolvimento da ferramenta

Leia mais

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão NOVOSIS 3ª Versão Conteúdo Introdução... 3 Principais recursos:... 4 Para o cidadão:... 4 Para os órgãos públicos:... 4 Como Utilizar o SIC...

Leia mais

MANUAL SISTEMA AJG/CJF

MANUAL SISTEMA AJG/CJF MANUAL DO SISTEMA AJG/CJF ÍNDICE 1. SEJA BEM VINDO AO AJG... 3 1.1 Seja Bem-Vindo!... 3 2. SOBRE A AJUDA... 4 2.1 Como navegar no ajuda on-line... 4 3. SOBRE O SISTEMA... 5 3.1 Sobre o sistema... 5 3.2

Leia mais

Funcionalidades do Sistema de Negociação de Créditos de Carbono. Anexo VIII

Funcionalidades do Sistema de Negociação de Créditos de Carbono. Anexo VIII Anexo VIII Este Manual do Usuário possui caráter informativo e complementar ao Edital do Leilão de Venda de Reduções Certificadas de Emissão nº 001/2012, promovido pela Prefeitura da Cidade de São Paulo

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012 Florianópolis, 05 de dezembro de 2012. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.10.1.8-05-12-2012 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

SAP - Sistema de Avaliação de Projetos. Orientações para a inscrição de Projetos

SAP - Sistema de Avaliação de Projetos. Orientações para a inscrição de Projetos SAP - Sistema de Avaliação de Projetos Orientações para a inscrição de Projetos Versão 1 Página 1 Apresentação O Sistema de Avaliação de Projetos (SAP) tem a finalidade de concentrar informações referentes

Leia mais

Guia do Usuário. versão 1.2. GiuSoft Tecnologia - www.giusoft.com.br

Guia do Usuário. versão 1.2. GiuSoft Tecnologia - www.giusoft.com.br Guia do Usuário versão 1.2 GiuSoft Tecnologia - www.giusoft.com.br Sumário Introdução 2 O que é o Alitem? 3 Portal de aplicativos na Internet 3 Site de relacionamentos 3 Infra-estrutura de desenvolvimento

Leia mais

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Consultório Online. Manual de Utilização do Módulo Operacional. índice. Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4

Consultório Online. Manual de Utilização do Módulo Operacional. índice. Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4 índice Passo 1: Visão geral 3 Passo 2: Como acessar o Consultório Online? 3 Passo 3: Recursos disponíveis 4 Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4 Pesquisa de histórico

Leia mais

Manual do Sistema ISS.net Online

Manual do Sistema ISS.net Online Manual do Sistema Sistema de Gestão de ISSQN Índice 3 Índice Analítico Parte I Introdução 4 Parte II Página Inicial 4 1 Nota Eletrônica... 5 Verificar a autenticidade... de Nota Eletrônica 5 Consultar

Leia mais

Guia de criação de layout de Loja Virtual

Guia de criação de layout de Loja Virtual Guia de criação de layout de Loja Virtual Julho / 2013 (51) 3079-4040 contato@ezcommerce.com.br http://www.ezcommerce.com.br Este guia tem o intuito de orientar a criação de layout para a plataforma de

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

Rua Minas Gerais, 190 Higienópolis 01244-010 São Paulo/SP Brasil Fone (11) 3017.3600 Fax: (11) 3017.3633 www.abnt.org.br

Rua Minas Gerais, 190 Higienópolis 01244-010 São Paulo/SP Brasil Fone (11) 3017.3600 Fax: (11) 3017.3633 www.abnt.org.br GUIA DO VISUALIZADOR SUA EMPRESA ONLINE NO MUNDO DA NORMALIZAÇÃO SUMÁRIO 1 O QUE É ABNTCOLEÇÃO...3 1.1 CONFIGURAÇÕES MINIMAS DESEJAVEL...3 1.1.2 SEGURANÇADE REDE...3 2 COMO ACESSAR A SUA COLEÇÃO...4 2.1

Leia mais

ERGON ONLINE MANUAL DO SERVIDOR EMISSÃO DE MARGEM CONSIGNÁVEL. Versão 1.0

ERGON ONLINE MANUAL DO SERVIDOR EMISSÃO DE MARGEM CONSIGNÁVEL. Versão 1.0 ERGON ONLINE MANUAL DO SERVIDOR EMISSÃO DE MARGEM CONSIGNÁVEL Versão 1.0 Junho de 2008 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. ACESSO AO ERGON ONLINE... 6 3. TELA MARGEM & EMPRÉSTIMOS... 7 Portal Consig-Sen Manual

Leia mais