Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Julho/2010

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Julho/2010"

Transcrição

1 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Julho/2010 Assunto: Estimativa de Aumento de Produtividade Data: 01/07/2010 Link: Dúvida: Existe alguma fórmula matemática que comprove que o aumento da quantidade de desenvolvedores não aumenta a produtividade linearmente? Algum estudo ou estimativa de quanto porcento seria esse incremento? Análise/Conclusão: Esse tópico acima, parece ser sobre a Lei de Brooks. Nessa mesma linha, pode-se incluir um trabalho do Caper Jones, sobre a Região do Impossível. Confira nos links abaixo: Assunto: Contagem de Tela de Login Data: 15/07/2010 Link: Dúvida: A tela de login é contada na contagem estimativa? Se for quanto vale o ponto de função? Análise/Conclusão: Deve se considerar o uso de algum tipo de criptografia. Se não houver criptografia, trata-se de uma Consulta. Se houver alguma criptografia, é uma Saída. Em ambos os casos, baixa complexidade. Dúvida: Caso durante o login ocorra recuperação de dados do usuário e seu perfil e estes por sua vez, são passados para as demais funcionalidades, para consultas por exemplo, se um botão pode ser mostrado para um determinado perfil. Esta consulta externa para recuperar o perfil de acesso deve ser contada apenas uma vez, ou deve ser contada para cada funcionalidade em que seja necessária a verificação? Deve-se contar apenas uma vez, por ser a mesma função transacional, que irá receber um parâmetro nome tela e função? Análise/Conclusão: A tela de login pode ser contada. Para a identificação mais apurada é necessário analisar os requisitos do usuário: se este login é criptografado ou não, se com ele existirá uma mudança no comportamento do sistema. Consequentemente a sua complexidade e valor de contribuição estão diretamente ligados as respostas dadas a estes questionamentos. Procure identificar nos requisitos indícios de enquadramento com as regras de identificação, complexidade e contribuição declaradas para processos elementares. Assunto: Cadastro de Clientes Link: Dúvida: Sobre uma questão do livro APF 9ª. Edição: A EE de Incluir Clientes (linha 20/15 do gabarito) conta 33 TR e 2 AR (Clientes e Cidade); - Clientes, porque trata-se da inclusão de dados de clientes na tabela de clientes. 1

2 - Cidade, porque a tabela de cidade é referenciada? Sem referenciar Cidade não é possível incluir cliente? - Além de referenciar Cidade no AR da EE de Inclusão de Clientes, devemos contar a consulta CE feita no combo-box da tela de inclusão de cliente (pág. 149)? Se a resposta for não, pode-se ter as seguintes linhas de contagem na planilha: 1 Incluir Clientes, EE, 33 TR, 1 AR (Clientes) 2 Consultar Cidades na inclusão de Clientes, CE, x TR, 1AR (Cidades) Ou seja, pode-se quebrar a linha 20/15 do gabarito em duas linhas para contagem? Análise/Conclusão: Em relação á dúvida 2, não conta como CE e sim como item de dado apenas. Caso contrário, estará contando a CE em duplicidade. Esta CE é contada apenas 1 vez na aplicação como um todo. Assunto: Chave Estrangeira e número de página de relatório / data Link: Dúvidas: 1) A Chave Estrangeira (Chave Primária oriunda de outra tabela) é contada quando a Chave Primária não é identificada pelo usuário (as geradas automaticamente e não reconhecidas por ele)? 2) Dados do cabeçalho de um relatório gerados automaticamente, como Emitido em <data> ou Pagina x de y são contados como TD? Análise/Conclusão: Não, para as duas respostas. Assunto: Cálculo de esforço Link: Dúvida : Para o calculo do esforço pode-se usar os pontos de função não ajustados * índice de produtividade para produzir 1 PF? Como se descobre esse índice de produtividade para produzir 1 PF? Análise/Conclusão : Através do FAQ da FATTO, pode-se obter conhecimento sobre esse assunto no link Assunto: Contagem de WebSite Data: 19/07/2010 Link: Dúvida: Um fornecedor está construindo para um cliente um website. O conteúdo será dinâmico (em sua maior parte). Assim, estão sendo construídas funcionalidades como "Cadastrar notícias", "Cadastrar eventos", "Cadastrar álbuns", etc. Ao clicar, por exemplo, no item do menu do site chamado "Notícias", ele verá as últimas notícias cadastradas (uma lista). Estamos falando aqui então de uma consulta? Ao clicar em uma das notícias, ele exibe seu conteúdo completo. Outra consulta? Em suma, a navegação do site será essencialmente formada por funções de consulta/saída? (Exceto os cadastros, como newsletter, por exemplo). Análise/Conclusão: O que é apresentado ao usuário em função da recuperação dos dados cadastrados anteriormente será contado como CE/SE e as funções que atualizam esses dados serão EE. Certamente para realizar essas entradas externas, haverá consultas também passíveis de contagem se inéditas. 2

3 Assunto: Desenvolvimento de forma customizada Data: 20/07/2010 Link: Dúvida: Usa-se uma plataforma de customização e não desenvolvimento. Como contar pontos de função nesse caso? Análise/Conclusão: Dependendo do propósito da contagem, pode ser aplicada uma contagem de projeto de melhoria ou contagem de projeto de desenvolvimento. No caso da primeira opção, são incluídas no escopo da contagem as funções incluídas, alteradas ou excluídas e no caso da segunda, todas as funções; em ambos os casos, são incluídas também as funções de conversão de dados se houver. Assunto: PF x Produtividade Data: 20/07/2010 Link: Dúvida: Existe uma estimativa de produtividade para contagem de pontos de função? Por exemplo: Um sistema com cerca de 500 pontos de função leva-se X horas para ser contado, um sistema de Y pontos demora X horas. Análise/Conclusão: Produtividade, custo, tempo e tantas outras medidas são medidas derivadas (fazem uso de um conjunto de outras medidas) que para o desenvolvimento/manutenção de softwares a APF é uma das variáveis envolvidas. Lembre-se que a APF é considerada para estes casos, como uma medida primitiva e seu principal objetivo é MEDIR a funcionalidade que o usuário solicita e recebe, ou seja, dizer qual o tamanho funcional de uma determinada aplicação. Não podemos confundir isso! Como benefício advindo dela pode-se ESTIMAR a produtividade (conforme indicado no seu questionamento). Para se ESTIMAR as medidas derivadas seria necessário o conhecimento de outras variáveis além do tamanho funcional, como por exemplo, a plataforma utilizada, o número de recursos, capacidade de atendimento de demandas para um determinado perfil e tantas outras quantas forem necessárias. Assunto: Questão 43 - capítulo 11 Data: 27/07/2010 Link: Dúvida: O usuário de uma aplicação solicitou que fosse construída uma tela no sistema para que alguns usuários com acesso privilegiado pudessem alterar eles próprios o texto das mensagens do sistema. Como essa tela é contada? a) Entrada externa, pois o comportamento da aplicação é alterado b) A tela não é contada, pois o arquivo é Dados de Código c) Arquivo lógico interno ou arquivo de interface externa d) Saída externa ou consulta externa Qual a resposta correta? Análise/Conclusão: O correto é a letra b, ou seja, a tela não é contada, pois o arquivo é dado de código. A tela não pode ser contada como entrada externa, pois não atualiza nenhum ALI (uma vez que dados de código não são contados como ALI) nem altera o comportamento do sistema. O fato de ter uma tela de cadastro não transforma o arquivo em um ALI, pois o mesmo continua sendo uma solução técnica e não um requisito de negócio. Dúvida: Supondo que exista nesse sistema uma funcionalidade de manter mensagens (consulta, inclusão, exclusão e alteração), ainda assim é considerado como dado de código? 3

4 Análise/Conclusão: Sim. Pois um cadastro de mensagens de erro para o usuário é Dados de Código pelo fato de ser um requisito não funcional. Assunto: Processo Elementar Data: 29/07/2010 Link: Cenário: Existe um sistema com as tabelas "Usuário" e "Telefone", sendo que o relacionamento das mesmas é um pra muitos. No cadastro de usuário, o cliente poderá informar os dados de telefone e inserir. Neste momento, o sistema lista os telefones inseridos e o mesmo também tem a possibilidade de remover telefones. Se tratando da contagem de ALI's, neste caso : Deve-se contar dois ALI's sendo "Usuário" e "Telefone"? Deve-se contar somente o ALI "Usuário" e "Telefone" como um único arquivo referenciado? Se tratando de Processos Elementares : No caso de "Manter Usuário" deve-se contar as transações: Cadastrar, Alterar e Excluir utilizando somente o ALI "Usuário"? Ou No caso de "Manter Usuário" deve-se contar as transações: Cadastrar, Alterar, Excluir, Inserir Telefone e Remover Telefone, utilizando os ALI de "Usuário" e "Telefone"? Análise/Conclusão: Deve-se contar apenas um ALI Usuário, e no caso de Manter Usuário, deve-se considerar apenas as transações Incluir, Alterar e Excluir Usuário, já que o cadastro de telefones faz parte do Processo Elementar de Usuário. Assunto: Dados de Código Data: 29/07/2010 Link: Dúvida: A tabela de mensagem é considerada dado de código, mesmo tendo sido solicitada pelo usuário. Por que o estudo de caso do livro, na versão 8, conta cidade como ALI? Análise/Conclusão: Neste caso há um campo neste arquivo, que é a alíquota do ISS, que torna o grupo Dados de Referência para o negócio. Dúvida: Segundo o livro, a tabela CIDADE contempla apenas os campos: - Identificador da cidade (PK) - Nome da cidade - Estado Nesse caso, cidade é dado de código? Análise/Conclusão: Não se trata de dados de substituição; portanto, não necessariamente são dados de código. A análise deve explorar mais os requisitos: Os requisitos funcionais evidenciam que os dados da cidade são essencialmente estáticos? Por exemplo, trata-se de uma lista com todas as cidades do Brasil com as suas respectivas UFF? Ou em contraste, a lista das cidades é uma referência daquelas cidades com que a organização opera e isso é uma coisa não essencialmente estática? Dúvidas: 1)Nesse caso o livro mostra a relação de cidade apenas com o grupo lógico cliente. E nos requisitos, o que há é a especificação sobre a manutenção de cidades, uma tela para cadastrar, alterar e que ela não pode ser removida se houver algum cliente relacionado. Isso já é suficiente para considerá-lo como relevante para o negócio? 4

5 2) E se o sistema tiver telas de manutenção para cidade, mas que tenham sido implementadas apenas por uma questão de facilidade de manutenção dos dados? Em um sistema pequeno, o próprio cliente pode realizar essa ação. Análise/Conclusão: Haver manutenção de um arquivo com dados de código, não muda a sua natureza. No exemplo do livro, não se trata de um cadastro com todas as cidades do Brasil e, mais tarde, novos dados são incluídos caracterizando melhor não se tratar de dados de código (ao contrário de UF). 5

Análise de Ponto de Função

Análise de Ponto de Função Complemento para o Curso Análise de Ponto de Função FUNÇÕES DO TIPO DADO O termo Arquivo não significa um arquivo do sistema operacional, como é comum na área de processamento de dados. Se refere a um

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Novembro/2010. Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/3195

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Novembro/2010. Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/3195 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Novembro/2010 Assunto: Importação de Arquivos Data: 28/10/2010 Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/3184 Cenário: Existe uma tela de manutenção

Leia mais

Definition of a Measurement Guide for Data Warehouse Projects

Definition of a Measurement Guide for Data Warehouse Projects Definition of a Measurement Guide for Data Warehouse Projects Claudia Hazan Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) SGAN Quadra 601 Modulo V Brasilia, DF, CEP: 70836-900 BRAZIL 1 Agenda Cenário:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - UFPR Bacharelado em Ciência da Computação

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - UFPR Bacharelado em Ciência da Computação SOFT DISCIPLINA: Engenharia de Software AULA NÚMERO: 13B DATA: / / PROFESSOR: Andrey APRESENTAÇÃO O objetivo desta aula é apresentar, discutir o conceito de métricas de software orientadas a função. DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Padrões de Contagem de Pontos de Função

Padrões de Contagem de Pontos de Função Padrões de Contagem de Pontos de Função Contexto Versão: 1.0.0 Objetivo O propósito deste documento é apresentar os padrões estabelecidos para utilização da técnica de Análise de Pontos de Função no ambiente

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Julho/2011

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Julho/2011 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Julho/2011 Nessa síntese foram abordados os seguintes assuntos: Contagem de ALI Auditoria Dados de Código Subjetividade Métrica x Escopo definido Consulta implícita

Leia mais

15/03/2010. Análise por pontos de função. Análise por Pontos de Função. Componentes dos Pontos de Função. Componentes dos Pontos de Função

15/03/2010. Análise por pontos de função. Análise por Pontos de Função. Componentes dos Pontos de Função. Componentes dos Pontos de Função Análise por pontos de função Análise por Pontos de Função Referência: Manual de práticas de contagem IFPUG Versão 4.2.1 Técnica que permite medir a funcionalidade de um software ou aplicativo, sob a visão

Leia mais

Pontos de Função. André Chastel Lima Andréia Ferreira Pinto Diego Souza Campos. Engenharia de Software Mestrado Ciência da Computação - UFMS

Pontos de Função. André Chastel Lima Andréia Ferreira Pinto Diego Souza Campos. Engenharia de Software Mestrado Ciência da Computação - UFMS Pontos de Função André Chastel Lima Andréia Ferreira Pinto Diego Souza Campos Engenharia de Software Mestrado Ciência da Computação - UFMS Roteiro Introdução Métricas de Projeto Análise de Pontos de Função

Leia mais

Como Definir Processos de Estimativas aderentes às Melhores Práticas do CMMI?

Como Definir Processos de Estimativas aderentes às Melhores Práticas do CMMI? Como Definir Processos de Estimativas aderentes às Melhores Práticas do CMMI? Claudia Hazan Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) Cenário Sintomas da Crise do Software As estimativas de prazo

Leia mais

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2.

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. 1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. Editando um Artigo 4.3. Excluindo um Artigo 4.4. Publicar

Leia mais

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores

Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Desenvolvimento BM-1131 Versão 5 Release 17 Autor Sirlene Araújo Processo: Compras Nome do Processo: Requisição Gera Múltiplos pedidos para Múltiplos Fornecedores Motivação Tornar o processo de geração

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Agosto/2010

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Agosto/2010 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Agosto/2010 Assunto: Criação automática de chave primária Data: 02/08/2010 Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/2656 Cenário: Tem-se um Sistema

Leia mais

Roteiro de Métricas de Software da ANEEL - v1.0

Roteiro de Métricas de Software da ANEEL - v1.0 Roteiro de Métricas de Software da ANEEL - v1.0 Brasília DF Controle de Versão Data Versão Descrição Autor Revisor Aprovado por 24/09/2012 1.0 Emissão Inicial João Celestino 2 Sumário 1 Introdução... 4

Leia mais

ANÁLISE DE PONTOS DE FUNÇÃO. Análise de Pontos de Função (APF) Análise de Pontos de Função (APF) @ribeirord @RIBEIRORD

ANÁLISE DE PONTOS DE FUNÇÃO. Análise de Pontos de Função (APF) Análise de Pontos de Função (APF) @ribeirord @RIBEIRORD ANÁLISE DE PONTOS DE FUNÇÃO @RIBEIRORD Análise de Pontos de Função (APF) É uma técnica de medição das funcionalidades fornecidas por um software do ponto de vista de seus usuários. Ponto de função (PF)

Leia mais

Análise de Pontos por Função - O Processo de contagem

Análise de Pontos por Função - O Processo de contagem Análise de Pontos por Função - O Processo de contagem A seguir apresento uma versão do capítulo sobre o processo de contagem da APF que faz parte de minha monografia para conclusão do curso de especialização

Leia mais

Determinar o Tipo de Contagem. Identificar o Escopo de Contagem e Fronteira da Aplicação. Contagem das Funções de Dados. Calcular os PFs Ajustados

Determinar o Tipo de Contagem. Identificar o Escopo de Contagem e Fronteira da Aplicação. Contagem das Funções de Dados. Calcular os PFs Ajustados Análise de Pontos de Função (Hazan, 2001) A Análise de Pontos de Função (APF) é um método-padrão para a medição do desenvolvimento de software, visando estabelecer uma medida de tamanho do software em

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 Iniciando o TR4... 8 2.1 Como efetuar o login... 8

Sumário. Capítulo 2 Iniciando o TR4... 8 2.1 Como efetuar o login... 8 1 Sumário Capítulo 1 Introdução ao TR4... 4 1.1 Requisitos Mínimos... 4 1.2 Layout do Sistema... 5 1.3 Legenda... 5 1.4 Visão geral das funcionalidades... 6 1.4.1 O Menu Administração... 6 1.4.2 O Menu

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Abril/2011

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Abril/2011 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Abril/2011 Nessa síntese foram abordados, em 96 mensagens, os seguintes assuntos: Contagem em manutenção de Sistemas Legados Processos Elementares distintos de

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Abril/2012

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Abril/2012 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Abril/2012 Nessa síntese foram abordados, em 127 mensagens, os seguintes assuntos: Correlação entre a estimativa de tamanho do novo sistema, o projeto e a migração

Leia mais

Pontos de Função na Engenharia de Software

Pontos de Função na Engenharia de Software Pontos de Função na Engenharia de Software Diana Baklizky, CFPS Este documento contém informações extraídas do Manual de Práticas de Contagem do IFPUG. Essas informações são reproduzidas com a permissão

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE CERTIFICADOS DIGITAIS

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE CERTIFICADOS DIGITAIS MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO GCD GERENCIADOR DE Versão 2 Atualizado em 03/05/2012 Página 1 de 77 ÍNDICE 1 - O QUE É O GCD... 3 2 - COMO EXECUTAR O GCD GERENCIADOR DE... 4 2.3 - COMO CONFIGURAR O PROXY DO GCD...

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Sumário Pré-requisitos para o Moodle... Entrar no Ambiente... Usuário ou senha esquecidos?... Meus cursos... Calendário... Atividades recentes...

Leia mais

Rem Commodatum. Rem Commodatum - Versão 1.0. Manter Visitas Técnicas. Iteração 01 - Release 1.0. Versão do Documento: 1.0

Rem Commodatum. Rem Commodatum - Versão 1.0. Manter Visitas Técnicas. Iteração 01 - Release 1.0. Versão do Documento: 1.0 Rem Commodatum Rem Commodatum - Versão 1.0 Iteração 01 - Release 1.0 Manter Visitas Técnicas Versão do Documento: 1.0 Data Versão do Documento Histórico de Revisão Descrição Autor 20/09/2011 1.0 Elaboração

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Janeiro/2012

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Janeiro/2012 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Janeiro/2012 Nessa síntese foram abordados, em 81 mensagens, os seguintes assuntos: Separação de Requisitos em Projetos de Desenvolvimento Modelo de Entidades

Leia mais

CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB

CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB CADASTRO DE USUÁRIO PORTAL WEB SUMÁRIO 1. ACESSANDO PELA PÁGINA DEFAULT... 3 2. ACESSANDO PELA PÁGINA DE LOGIN... 3 3. ACESSANDO PELO MENU PRINCIPAL... 4 3.1. EFETUAR CADASTRO... 5 3.2. ALTERAR CADASTRO...

Leia mais

14 - Como para gerar o boleto para pagamento do período das notas lançadas? 16 - Se no mês, o meu cliente não tiver movimento, o que devo fazer?

14 - Como para gerar o boleto para pagamento do período das notas lançadas? 16 - Se no mês, o meu cliente não tiver movimento, o que devo fazer? Manual do Sistema SUMÁRIO 1 O que é o sistema GEFISCO? 2 - Como acessar o sistema GEFISCO? 3 - Como criar um login e uma senha? 4 - Esqueci minha senha, e agora? 5 - Como acessar o Livro Fiscal? 6 - Como

Leia mais

Manual de Utilização. Obter Acesso aos Sistemas Educação. Projeto: Obter Acesso Versão Doc.: <1.0> Data de criação: 15/10/2010

Manual de Utilização. Obter Acesso aos Sistemas Educação. <Versão: 1.0> Projeto: Obter Acesso Versão Doc.: <1.0> Data de criação: 15/10/2010 Obter Acesso aos Sistemas Educação Manual de Utilização Página 1/9 Conteúdo 1. Introdução... 3 1.1 Objetivo... 3 1.2 Escopo... 3 1.3 Acesso... 3 1.4 Requisitos básicos... 3 2. Interface de

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Dezembro/2010. Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/3313

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Dezembro/2010. Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/3313 Assunto: Dados derivados Data: 02/12/2010 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Dezembro/2010 Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/3313 Cenário: Existem vários relatórios, nos

Leia mais

ANEXO 15 EXEMPLO DE CONTAGEM DE PONTOS DE FUNÇÃO PARA SITES

ANEXO 15 EXEMPLO DE CONTAGEM DE PONTOS DE FUNÇÃO PARA SITES ANEXO 5 EXEMPLO DE CONTAGEM DE PONTOS DE FUNÇÃO PA SITES O objetivo deste documento é exemplificar a contagem de um Site que utiliza a ferramenta de gestão de conteúdo PRORGS (CMS). O exemplo considera

Leia mais

Como Utilizar o Escritório Virtual

Como Utilizar o Escritório Virtual Como Utilizar o Escritório Virtual 1. Visão Geral O Escritório Virtual é um espaço destinado à troca de informações e documentos entre os membros de um grupo. Através de ferramentas colaborativas como:

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office Treinamento Módulo Escritório Virtual Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office 1. Atualização do sistema Para que este novo módulo seja ativado,

Leia mais

Secretaria da Fazenda

Secretaria da Fazenda Secretaria da Fazenda Coordenação da Administração Financeira Centro de Apoio ao Usuário SIAFEM.NET Versão Mai/2013 Folha de Pagamento Manual de Utilização Página 1 de 20 Manual de utilização do sistema

Leia mais

TUTORIAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SITE

TUTORIAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SITE TUTORIAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SITE WWW.BANDAX10.COM.BR O COMANDE É um sistema de Gerência de conteúdo bem simples e produzido com toda praticidade para que o cliente possa ter total facilidade em publicar

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Setembro/2010. Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/2883

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Setembro/2010. Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/2883 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Setembro/2010 Assunto: Relacionamento e Entidade Data: 30/08-02/09 Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/2871 Cenário: Há um cadastro de alunos

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

Apresentação. Estamos à disposição para quaisquer dúvidas e sugestões! Atenciosamente, Equipe do Portal UNESC

Apresentação. Estamos à disposição para quaisquer dúvidas e sugestões! Atenciosamente, Equipe do Portal UNESC Sumário Apresentação... 1 1. Orientações Iniciais... 2 2. Materiais de Apoio... 4 3. Fóruns... 7 4. Entregas de Trabalho... 13 5. Escolhas... 16 6. Salas de Bate-papo... 18 7. Como criar/alterar a senha

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

Histórico de Revisão. Data Versão Descrição Autor

Histórico de Revisão. Data Versão Descrição Autor Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 04/2015 1.0 Elaboração do manual. Márcia Regina Guiotti Bomfim José Romildo Andrade Página 2 de 45 Sumário SUMÁRIO... 3 1. OBJETIVO... 5 2. REFERÊNCIAS

Leia mais

Diretrizes Complementares para Aplicação da Análise de Pontos de Função no PAD

Diretrizes Complementares para Aplicação da Análise de Pontos de Função no PAD Diretrizes Complementares para Aplicação da Análise de Pontos de Função no PAD Ricardo Gaspar (21) 2172-8078 ricardo.gaspar@bndes.gov.br 10 de Junho de 2013 Agenda Contextualização Diretrizes de Contagem

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Março/2011

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Março/2011 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Março/2011 Assunto: Contagem de função email Data: 02/03/2011 Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/3537 Dúvida: O sistema de uma empresa após

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

MANUAL DO ALUNO 4LEARN

MANUAL DO ALUNO 4LEARN MANUAL DO ALUNO 4LEARN Elaborado : Profª Yara Cristina C. Rocha Miranda Email: ead@fatecguaratingueta.edu.br 1 Instruções de acesso ao 4Learn para o Aluno 1. Acessando o Ambiente 2. Verificando Slides

Leia mais

Cadastro de Corretores Manual do Usuário

Cadastro de Corretores Manual do Usuário susep 2012 Cadastro de Corretores SUSEP - CGETI - COSIM Fevereiro/2012 Conteúdo Apresentação...3 Mapa do Sistema de Cadastro de Corretores...4 Padrões...5 Acesso ao Sistema...6 Menu Principal...6 Informações

Leia mais

Cenários do CEL. Acessar ao sistema

Cenários do CEL. Acessar ao sistema Cenários do CEL Acessar ao sistema Permitir que o usuário acesse ao Sistema de Léxicos e Cenários nas seguintes condições: logando-se, quando já estiver cadastrado; ou incluindo usuário independente, quando

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE PROGRAMAS. PROGRAMADOR Joel Victor. Introdução

ESPECIFICAÇÃO DE PROGRAMAS. PROGRAMADOR Joel Victor. Introdução Página 1 de 16 Introdução Documento para especificação de programa do Caso de Uso Manter Usuários. Além da descrição de programa o documento terá o diagrama de classes e o diagrama de sequência. Caso de

Leia mais

INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS

INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS 1) Clique duas vezes no arquivo ControlGasSetup.exe. Será exibida a tela de boas vindas do instalador: 2) Clique em avançar e aparecerá a tela a seguir: Manual de Instalação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO NOTA FISCAL AVULSA ORIENTAÇÕES PARA EMISSÃO PELA WEB

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO NOTA FISCAL AVULSA ORIENTAÇÕES PARA EMISSÃO PELA WEB PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO NOTA FISCAL AVULSA ORIENTAÇÕES PARA EMISSÃO PELA WEB Página 2 de 11 INFORMAÇÕES GERAIS O Sistema de emissão de Nota Fiscal Avulsa - NFA

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Gerência de Informática Repositório de Documentos do GHC Manual de Administração Versão 1.1 Novembro de 2015 Repositório de Documentos do GHC Manual de Administração Índice 1 Acesso ao Sistema...3 2 Adicionar

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Novembro/2012

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Novembro/2012 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Novembro/2012 Nessa síntese foram abordados, em 57 mensagens, os seguintes assuntos: Contagem de Tipos de Dados de uma CE Contagem de PF de Componentes Contagem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Manual do Usuário. Programa de Avaliação de Desempenho PROAD

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Manual do Usuário. Programa de Avaliação de Desempenho PROAD UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Manual do Usuário Programa de Avaliação de Desempenho PROAD Versão 1.0 02/09/2009 Índice 1. Introdução 2. Plataforma

Leia mais

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9 OBJETIVOS DO PROGRAMA DE COMPUTADOR IREasy Permitir a apuração do Imposto de Renda dos resultados das operações em bolsa de valores (mercado à vista, a termo e futuros). REQUISITOS MÍNIMOS DO COMPUTADOR

Leia mais

MANUAL E DICAS ASSISTENTE VIRTUAL (AV) ADS DIGITAL (WWW.ADSDIGITAL.COM.BR) VERSÃO DO ASSISTENTE VIRTUAL: 1.3.1 POR

MANUAL E DICAS ASSISTENTE VIRTUAL (AV) ADS DIGITAL (WWW.ADSDIGITAL.COM.BR) VERSÃO DO ASSISTENTE VIRTUAL: 1.3.1 POR MANUAL E DICAS DO ASSISTENTE VIRTUAL (AV) POR ADS DIGITAL (WWW.ADSDIGITAL.COM.BR) VERSÃO DO ASSISTENTE VIRTUAL: 1.3.1 ÍNDICE Introdução...3 Requisitos e Restrições do Assistente...3 Diferenças da Versão

Leia mais

Diretrizes Propostas para Aplicação da APF em Programa Envolvendo Tecnologias Recentes Tais como Barramento, BPMS e Portal

Diretrizes Propostas para Aplicação da APF em Programa Envolvendo Tecnologias Recentes Tais como Barramento, BPMS e Portal Diretrizes Propostas para Aplicação da APF em Programa Envolvendo Tecnologias Recentes Tais como Barramento, BPMS e Portal Ricardo Gaspar, CFPS (21) 2172-8078 ricardo.gaspar@bndes.gov.br 29 de Novembro

Leia mais

WF Processos. Manual de Instruções

WF Processos. Manual de Instruções WF Processos Manual de Instruções O WF Processos é um sistema simples e fácil de ser utilizado, contudo para ajudar os novos usuários a se familiarizarem com o sistema, criamos este manual. Recomendamos

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima:

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima: Sumário 1. Introdução... 2 2. Conceitos básicos... 2 2.1. Fluxo do sistema... 3 2.2. Acesso ao sistema... 4 2.2.1. Login... 4 2.2.2. Logoff... 4 2.2.3. Esqueci minha senha... 5 2.3. Conhecendo o Sistema...

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes 01 - Apresentação do SiteMaster - News Edition O SiteMaster foi desenvolvido para ser um sistema simples de gerenciamento de notícias, instalado em seu próprio computador e com configuração simplificada,

Leia mais

Questão - 01. Essência do Excel 2003...

Questão - 01. Essência do Excel 2003... Valdir Questão - 01 Como deve proceder o usuário do Microsoft para que sejam atualizados os cálculos das funções ou fórmulas utilizadas nas planilhas? a) Pressionar a tecla F9 no teclado b) Pressionar

Leia mais

Versão: 08/04/2013 Atualizado em: 10/07/2013

Versão: 08/04/2013 Atualizado em: 10/07/2013 Versão: 08/04/2013 Atualizado em: 10/07/2013 NoMe - Novo Mercado CETIP Conteúdo Introdução ao NoMe... 1 Conhecendo o Produto... 2 Acesso ao NoMe... 3 Como acessar o NoMe... 4 Atualização de Senha e Código

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI PERFIL TÉCNICO Versão 2.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E TELECOMUNICAÇÕES PREFEITURA DE GUARULHOS SP 1 Objetivo: Esse manual tem como objetivo principal instruir os

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL. CERBERUS Manual do sistema Versão 1.0

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL. CERBERUS Manual do sistema Versão 1.0 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CERBERUS Manual do sistema HISTÓRICO DA REVISÃO Data Versão Descrição Autor 07/08/2014 1.0 Criação do documento Antonio Rogério da Costa Silva LISTA DE FIGURAS

Leia mais

Planejamento de Projetos. Professor Gabriel Baptista ( gabriel.baptista@uninove.br ) ( http://sites.google.com/site/professorgabrielbaptista )

Planejamento de Projetos. Professor Gabriel Baptista ( gabriel.baptista@uninove.br ) ( http://sites.google.com/site/professorgabrielbaptista ) Qualidade de Software Aula 9 (Versão 2012-01) 01) Planejamento de Projetos Professor Gabriel Baptista ( gabriel.baptista@uninove.br ) ( http://sites.google.com/site/professorgabrielbaptista ) Revisando...

Leia mais

Manual do sistema Versão 1.0

Manual do sistema Versão 1.0 SIACON SISTEMA INTEGRADO DE CONVÊNIO Manual do sistema Versão 1.0 1. Introdução O SIACON é um sistema de convênio-empresa, baseado na plataforma de internet, aonde os funcionários de empresas conveniadas

Leia mais

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade do Sistema Índice Página 1. Como acessar o sistema 1.1 Requisitos mínimos e compatibilidade 03 2. Como configurar o Sistema 2.1 Painel de Controle 2.2 Informando o nome da Comissária 2.3 Escolhendo a Cor

Leia mais

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Desenvolvido por Fábrica de Software Coordenação de Tecnologia da Informação Pág 1/22 Módulo: 1 Responsável: Desenvolvimento Ti Data: 01/11/2012 Versão: 1.0 Empresa:

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

FAQ - CTe Substituição e Anulação

FAQ - CTe Substituição e Anulação Configuração COMO GERAR CT-E DE ANULAÇÃO E SUBSTITUIÇÃO NO LOGIX Para a geração do CT-e de Anulação e CT-e de Substituição, existe a necessidade de informar o código da natureza de operação no programa

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS 1/38 DOCUMENTO DE REQUISITOS GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Versão 1.1 Identificação do Projeto CLIENTE: NOME DO CLIENTE TIPO DO SISTEMA OU PROJETO Participantes Função Email Abilio Patrocinador

Leia mais

Módulo de Usuário 04 Orientações para o Uso 05 Acessando as Salas 06 Dentro do Ambiente das Salas 08 (1) Outros Usuários 09 (2) Seus Dados 09 (3)

Módulo de Usuário 04 Orientações para o Uso 05 Acessando as Salas 06 Dentro do Ambiente das Salas 08 (1) Outros Usuários 09 (2) Seus Dados 09 (3) O recurso das Salas Virtuais é parte da estratégia adotada pelo Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental para estimular e fortalecer a participação de grupos, coletivos e colegiados no processo

Leia mais

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013.

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013. Curso de atualização Educação Integral e Integrada Tutorial Moodle Belo Horizonte, 2013. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ACESSANDO O AMBIENTE... 4 3. CONHECENDO O AMBIENTE... 5 3.1. CAIXAS DE UTILIDADES... 5 4.

Leia mais

Manual do Contribuidor. Portal de Internet. Projeto: Novo Portal de internet

Manual do Contribuidor. Portal de Internet. Projeto: Novo Portal de internet Manual do Contribuidor Portal de Internet Projeto: Novo Portal de internet 1. Propósito Este documento tem o propósito de orientar usuários a utilizar as funcionalidades do portal do Inea no modo de contribuição.

Leia mais

GUIA BÁSICO DA SALA VIRTUAL

GUIA BÁSICO DA SALA VIRTUAL Ambiente Virtual de Aprendizagem - MOODLE GUIA BÁSICO DA SALA VIRTUAL http://salavirtual.faculdadesaoluiz.edu.br SUMÁRIO 1. Acessando Turmas 4 2. Inserindo Material 4 3. Enviando Mensagem aos Alunos 6

Leia mais

Ressarcimento de ICMS-ST

Ressarcimento de ICMS-ST Ressarcimento de ICMS-ST Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Introdução... 3 Planilha de Ressarcimento... 4 Relacionar Nota Fiscal de Entrada...

Leia mais

Sistema de Acompanhamento de Concessões SAC PRODOC E PNPD

Sistema de Acompanhamento de Concessões SAC PRODOC E PNPD Sistema de Acompanhamento de Concessões SAC PRODOC E PNPD Manual do Usuário Revisões Data Versão Descrição Responsável 21/12/2009 1.0 SAC Célia dos Santos 05/01/2010 1.0 SAC Edmar de Lima e Silva 07/01/2010

Leia mais

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II)

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) A seguir vamos ao estudo das ferramentas e aplicativos para utilização do correio

Leia mais

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES 1 Quais são os sujeitos que devem ser cadastrados e o que cada um representa no cadastro da empresa?...2 2 Como fazer para cadastrar uma empresa?...3 3 Cliquei

Leia mais

Manual Gerencial. Sumário DRE - O QUE É. Customizado. atalho no menu do ERP. Geral de Rotinas Comuns em Cadastros do manual para download

Manual Gerencial. Sumário DRE - O QUE É. Customizado. atalho no menu do ERP. Geral de Rotinas Comuns em Cadastros do manual para download MANUAL GERENCIAL Sumário DRE - O QUE É 3... 4 Abrindo o aplicativo... 6 Menu Customizado... 7 C olocando atalho no menu do ERP... 16 Cadastro de Demonstrativo... 22 Filtros de pesquisa... 25 Menu Geral

Leia mais

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Manual de Utilização Perfil Beneficiário 1. 2. Objetivo do Manual... 2 Siglas e Abreviações... 2 3. Perfil do Usuário... 2 4. Descrição Geral do Sistema...

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE PROGRAMAS. PROGRAMADOR Joel Victor. Introdução

ESPECIFICAÇÃO DE PROGRAMAS. PROGRAMADOR Joel Victor. Introdução Página 1 de 15 Introdução Documento para especificação de programa do Caso de Uso Manter Usuários. Além da descrição de programa o documento terá o diagrama de classes e o diagrama de sequência. Caso de

Leia mais

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO ELETRÔNICAS PREFEITURA DE JUIZ DE FORA COMPLEMENTO AO SUPORTE A ATENDIMENTO NÍVEL 1 1.0 Autor: Juiz de Fora, Fevereiro 2015. PÁGINA 1 DE 38 SUMÁRIO 1REQUISITOS MÍNIMOS CONFIGURAÇÕES

Leia mais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais MANUAL DO USUÁRIO BITÁVEL GERENCIADOR ONLINE DE NEWSLETTERS (GOLNEWS) Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais Versão 1.0 1 Índice

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Junho/2012

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Junho/2012 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Junho/2012 Nessa síntese foram abordados, em 97 mensagens, os seguintes assuntos: Processamento Batch Transformação de Transações Offline para Online Contagem

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O SISTEMA DE GESTÃO DE PROCESSOS DISCIPLINARES

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O SISTEMA DE GESTÃO DE PROCESSOS DISCIPLINARES PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O SISTEMA DE GESTÃO DE PROCESSOS DISCIPLINARES Ambientes de uso / Acesso ao sistema 1. Estou com problemas em minha senha. O que faço? 2. Como consigo acesso ao sistema? 3. Quem

Leia mais

Manual do Usuário GEFRE

Manual do Usuário GEFRE Manual do Usuário GEFRE Gestão de Frequência - Versão 1.2 Março, 2015 Página 1 de 84 Sumário Sumário... 2 Objetivo deste Manual do Usuário... 5 1. Instalação do GEFRE... 7 1.1. Configuração Mínima Recomendada...

Leia mais

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Março/2010

Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Março/2010 Síntese das discussões do fórum Livro-APF: Março/2010 Assunto: Dúvida na medição Como considerar características específicas do cliente? Data: 03/03/2010 Link: http://br.groups.yahoo.com/group/livro-apf/message/2225

Leia mais

Guia Prático em Análise de Ponto de Função

Guia Prático em Análise de Ponto de Função DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA - DPI Guia Prático em Análise de Ponto de Função Projeto: Jhoney da Silva Lopes Orientador: José Luis Braga Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Análise de Ponto de Função... 3 1.2

Leia mais

Atualização Volare 17 Release 010

Atualização Volare 17 Release 010 Atualização Volare 17 Release 010 Principais novidades do Volare 17: Release 010 CORREÇÕES: Ao trazer um item da base SINAPI ou SICRO2 DNIT para o orçamentos. Ele não estava deixando adicionar componentes

Leia mais

Sumário do Plano de Testes

Sumário do Plano de Testes GESTOC Versão 9.1 Plano de Testes Sumário do Plano de Testes 1. Introdução... 2 2. Escopo... 2 3. Implementações... 2 0002061: Emissão de notas de remessa com vasilhames e embalagens... 3 0002062: Emissão

Leia mais

Manual da Ferramenta Administrativa ( ADMIN )

Manual da Ferramenta Administrativa ( ADMIN ) Manual da Ferramenta Administrativa ( ADMIN ) As explicações abaixo tem por objetivo orientar e facilitar a utilização da ferramenta de gerenciamento de conteúdo do site. ADMIN E-MAILS Permite definir

Leia mais

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 2014 Manual Laboratório ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Acesso ao Sistema... 2 Menu Cadastros... 4 Cadastro de usuários... 4 Inclusão de Novo Usuário... 5 Alteração de usuários...

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Conteúdo

Manual de Gerenciamento de Conteúdo Manual de Gerenciamento de Conteúdo 1 Sumário 1) O que é um Gerenciador de Conteúdo...3 2) Como o Site está Estruturado...3 3) Como Gerenciar o Conteúdo do Site...5 3.1) Adicionar Itens no Menu de Navegação...6

Leia mais

P á g i n a 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL UNIR

P á g i n a 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL UNIR P á g i n a 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL UNIR P á g i n a 2 Sumário 1. Efetuar login... 3 2. Gerenciar Notícias... 5 2.1 Cadastrar Notícias... 6 2.2 Editar Notícia... 7 2.3 Excluir Notícia... 8 3.

Leia mais

Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais

Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais Será utilizado o seguinte critério: Atende / Não atende (Atende em parte será considerado Não atende) Item Itens a serem avaliados conforme

Leia mais

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL VERSÃO DO SISTEMA 3.0/2015 VERSÃO DO DOCUMENTO 1.0 Índice 1. OBJETIVO GERAL... 2 2. ACESSO AO SISTEMA AUDITOR FISCAL... 3 3. SISTEMA AUDITOR FISCAL

Leia mais