Pag: 1/20. SGI Manual. Controle de Padrões

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pag: 1/20. SGI Manual. Controle de Padrões"

Transcrição

1 Pag: 1/20 SGI Manual Controle de Padrões

2 Pag: 2/20 Sumário 1 Introdução Cadastros Básicos Grandezas Instrumentos (Classificação de Padrões) Padrões Padrão Interno Padrão Externo Certificados Relatório Atualização de Setores para Identificação da Regional...20

3 Pag: 3/20 Manual de Controle de Padrões 1 Introdução O desenvolvimento do módulo de controle de padrões tem como objetivo aprimorar a gestão dos padrões, possibilitando um melhor planejamento para uso, programa de calibração e manutenção dos mesmos, evitando assim, o controle através de planilhas eletrônicas nos vários setores da área técnica, o que torna o gerenciamento da rastreabilidade dos padrões utilizados nas medições pouco eficiente e de difícil gestão. Desta forma, através do correto cadastro dos padrões e com informações precisas de certificação dos instrumentos, o SGI poderá controlar a rastreabilidade, encaminhar s informando a necessidade de nova calibração aos responsáveis (setores e funcionários), ao proprietário (em caso de padrão de propriedade externa, como simuladores de pista, etc.), além de emitir relatórios de acordo com a necessidade do órgão/responsável. O acesso ao sistema está disponível no SGI através do seguinte caminho: Aplicações/3 - Verificações/3.1 Cadastros/ Padrões Figura 1: Acesso ao módulo de padrões Para ter acesso ao módulo, será necessário solicitar acesso para a área de TI de seu Estado.

4 Pag: 4/20 Após acessar as telas, as opções estarão disponíveis também no menu de acesso rápido do formulário principal (inicial) do SGI: Figura 2: Menu de acesso rápido do SGI Para a plena utilização do módulo de padrões, são recomendados outros manuais e guias rápidos, tais como: a. MANUAL BÁSICO - ACESSO EXTERNO : o.pdf b. CADASTRO DE ESTABELECIMENTOS/DETENTORES/PROPRIETÁRIOS : ovo_cadastro_de_estabelecimentos_detentores_proprietarios.pdf c. MANUAL DE PESOS : rificacao_pesos.pdf Estes manuais complementares, entre outros, estão disponíveis no SGI acessando o menu Utilitários / Manuais, onde na coluna busca rápida deve-se informar o título dos manuais acima identificados para pesquisa. Como dica, informe apenas uma palavra relevante separada por %. Ex: %PAD%

5 Pag: 5/20 2 Cadastros Básicos 2.1 Grandezas Este cadastro contém todas as grandezas físico-químicas disponíveis para associação aos padrões. Seu acesso está disponível em Aplicações, Grandezas. Figura 3: Exemplo do cadastro de grandezas Todas as possibilidades já foram cadastradas pela equipe técnica do Inmetro e, por isto, esta tela não permite manipulação de informações. Entretanto, em caso de faltar alguma grandeza, envie para

6 Pag: 6/ Instrumentos (Classificação de Padrões) O cadastro de instrumentos (classificação de padrões) está disponível na opção Aplicações, Padrões Classificação. O objetivo deste cadastro é mapear todas as possíveis características que um padrão possa ter em termos de atuação, como: a) grandeza; b) faixa de valores; c) unidades de medida, d) tipo ou classe de instrumentos, etc. Figura 4: Exemplo de classificação do instrumento "Instrumento de Pesagem" As informações serão associadas ao padrão no momento do seu cadastro, ou seja, o padrão somente poderá assumir características que estarão disponíveis neste cadastro.

7 Pag: 7/20 Alterações e inclusões neste cadastro deverão ser solicitados via para pois o controle das classificações de instrumentos está sob responsabilidade da equipe técnica do Inmetro. Figura 5: Exemplo de cadastro de instrumento com múltiplas grandezas Deve-se observar com atenção a periodicidade de calibração do instrumento quando o tipo de calibração é periódica. Múltiplas grandezas só deve ser marcado como no exemplo acima, caso do termohigrômetro, ou seja, no momento de cadastrar o padrão, serão exigidas duas unidades de medidas diferentes.

8 Pag: 8/20 Figura 6: Exemplo classificação de instrumento de pressão

9 Pag: 9/20 3 Padrões O cadastro de padrões está disponível na opção Aplicações, Padrões. Este cadastro está disponível para acesso e manipulação de todos os órgãos delegados/superintendências. É aqui que cada padrão existente deve ser detalhado. Caso, alguma característica do padrão (faixa de valores, unidades, tipo/classe) não esteja disponível, informe a necessidade por para a equipe responsável pela classificação de instrumentos do Inmetro: É possível controlar padrões internos e externos. No caso de padrões internos, seria de extrema importância a prévia identificação do padrão no módulo de patrimônio, pois várias informações utilizadas no módulo de padrões são originadas do patrimônio. Entretanto, no caso da impossibilidade de utilização do novo módulo de patrimônio, preencha com cuidado a coluna identificador, ou seja, o módulo de padrões não aceitará duplicidades nesta coluna, uma vez que o código de controle único é o patrimônio e na inexistência deste, vale o identificador. No caso do órgão possuir laboratório próprio de calibração de massas, não há a necessidade de detalhar os padrões de peso, uma vez que existe cadastro específico para ser utilizado no módulo de calibração e sua certificação é definida após cada ensaio de calibração. Os demais órgãos deverão identificar cada peso individual ou seu conjunto de pesos-padrão para acompanhamento e necessidade de nova calibração. Desta forma, neste capítulo, serão apresentados alguns exemplos de cadastro de padrões e a forma de utilização do SGI no controle da calibração dos padrões. 3.1 Padrão Interno Ao acessar o cadastro de padrões, o formulário (tela) entrará em modo inserção de novo padrão. Caso não seja este seu objetivo, troque o status da tela (F7 ou botão pesquisar) pra prosseguir. A coluna código do padrão, representa o controle interno do SGI e o código facilitado de pesquisa. Ela é gerada automaticamente pelo SGI e estará disponível apenas em consultas. A grandeza será utilizada apenas para filtrar a quantidade de itens a serem apresentados na lista de instrumentos. O identificador do padrão é obrigatório quando não existe patrimônio vinculado ao padrão, mas nada impede que esta coluna seja preenchida para melhor identificação.

10 Pag: 10/20 O tipo de propriedade, quando interna, habilita o acesso à coluna patrimônio, quando externa, habilita a coluna Proprietário. Caso a marca do padrão seja homologada pelo Inmetro (em portaria de aprovação de modelo), informe a marca em Marca Homologada, do contrário, informe em Marca Sem Portaria. Desta forma, caso não possua a marca desejada, a mesma poderá ser cadastrada em Aplicações, Marcas de Calibração. Informe o modelo e série do padrão. Caso o instrumento possua faixas de valores, é obrigatório identificá-las no padrão. O mesmo ocorre com o item Tipo / Classe. Informe o valor de divisão de faixa (casos de balança, densímetros, etc) quando houver, além disso, informe o número de casas decimais utilizadas pelo equipamento. Os funcionários e setores responsáveis pelo padrão obrigatoriamente deverão possuir em seus cadastros o definido para avisos do SGI quanto a validade dos certificados. É importante salientar que, mesmo que o usuário defina o funcionário e setor no padrão, sempre prevalecerá os definidos no patrimônio quando haver vínculo entre eles. Figura 7: Exemplo de cadastro de padrão

11 Pag: 11/20 Ao informar o número patrimonial do padrão, informações como série, funcionário e setor responsável são atrelados automaticamente. Caso ainda não haja vínculo de patrimônio, deve-se informar estas informações manualmente. Figura 8: Algumas informações são originadas do patrimônio

12 Pag: 12/20 Caso o instrumento selecionado no cadastro do padrão tenha em sua definição faixas de valores e tipo / classes, os mesmos se tornam obrigatórios. Figura 9: Na inclusão de padrão, define-se o certificado inicial Ao incluir um novo padrão, as colunas Nº de certificado e Data Calibração ficam habilitadas para inicialização da rastreabilidade de certificados. Caso não possua o certificado de calibração inicial em mãos, isto poderá ser realizado em outro momento, entretanto, neste caso, deverá ser selecionada a aba Certificados ou diretamente a tela de cadastro de certificados, detalhada no capítulo 3.3.

13 Pag: 13/20 Figura 10: Situações possíveis de um Padrão

14 Pag: 14/20 Figura 11: Exemplo de padrão densímetro

15 Pag: 15/20 Figura 12: Exemplo de padrão com múltiplas grandezas 3.2 Padrão Externo A necessidade de controlar os padrões externos surgiu por solicitação da área que controla os padrões utilizados nas empresas credenciadas de cronotacógrafos. Nada impedirá que outros padrões em ambiente externo sejam controlados pelo SGI, bastando cadastrá-los para isto. Nos casos já conhecidos, são os simuladores de pista utilizados pelas credenciadas, etc., entretanto, como o processo de controle sobre estes é praticamente mensal, não se aplicaria a este módulo, uma vez que as mensagens de aviso para nova calibração são iniciados a 90 dias do vencimento e enviados toda a sexta-feira.

16 Pag: 16/20 Desta forma, este padrão poderia ser cadastrado para o controle da vistoria e renovação de contrato entre as partes, previsto a cada 24 meses. Figura 13: Exemplo de padrão externo No caso de cadastrar um padrão externo para rastreabilidade dos certificados, é obrigatório que o proprietário possua cadastrado para receber as informações da necessidade de nova calibração.

17 Pag: 17/ Certificados Os certificados dos padrões poderão ser cadastrados ou atualizados utilizando a própria tela de padrões na aba Certificados, ou então, acessando diretamente a tela de inserção de novo certificado através do caminho Aplicações, Padrões Controle Certificados. Figura 14: Visualizando os certificados do padrão

18 Pag: 18/20 É possível adicionar o certificado diretamente pela tela de certificados, entretanto, primeiramente o padrão deverá ser localizado para inserção do certificado. Figura 15: Acesso ao cadastro de controle de certificados de padrões Alguns instrumentos necessitam ter seus resultados de calibração registrados para utilização nas fórmulas de cálculos do SGI, ou seja, quando estas informações serão utilizadas nos ensaios para o cálculo da incerteza, no caso de equipamentos comparadoras de massa, por exemplo:

19 Pag: 19/20 Figura 16: Resultados da calibração - certificação Figura 17: Resultados da calibração do equipamento de pesagem

20 Pag: 20/20 4 Relatório O relatório disponibilizado para rastreabilidade dos certificados dos padrões, é o mesmo que será enviado por quando da necessidade de nova calibração. Seu acesso está disponível em Aplicações, Padrões com calibração à vencer. Informe os filtros desejados para visualização dos padrões. 5 Atualização de Setores para Identificação da Regional Todos os padrões patrimoniais devem estar vinculados ao cadastro de patrimônio. Como o patrimônio utiliza o setor para definir as responsabilidades, é necessário que o responsável por cada setor esteja sempre atualizado no cadastro de setores no caminho Aplicações Setor (esta atualização deverá ser realizada pelo pessoal de RH ou da TI de seu Estado), principalmente para setores que representam as regionais. Desta forma, o módulo de padrões verifica no patrimônio o setor do padrão e, através do responsável pelo setor, identifica a regional para utilizar nos relatórios, telas de consultas e envio de s com informações quanto ao vencimento dos certificados de padrões. Para finalizar, os certificados dos padrões somente estarão disponíveis para laudos/ensaios de acordo com a regional que está fornecendo as informações, ou seja, se o cadastro do setor não estiver para o responsável correto, impossibilitará o registro de verificação do instrumento.

Gerencie Carteira - PF

Gerencie Carteira - PF Gerencie Carteira - PF Mais negócios para a sua empresa, com melhor resultado e o risco sob controle. Manual do Produto Manual do Produto 1 Índice Produto 02 Meio de acesso 02 Carteira de Clientes Pessoa

Leia mais

Controle de Almoxarifado

Controle de Almoxarifado Controle de Almoxarifado Introdução O módulo de Controle de Almoxarifado traz as opções para que a empresa efetue os cadastros necessários referentes a ferramentas de almoxarifado, além do controle de

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão 1.0 23/07/2009 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO ÍNDICE:

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO ÍNDICE: MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO ÍNDICE: CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO:...1 1. DO CADASTRO DE PRETENDENTES:... 2 1.1. RECIBO DE INCLUSÃO:... 4 2. REGISTRO ADICIONAL DE PRETENDENTES:...

Leia mais

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Projeto SIGA-EPT Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Versão setembro/2010 Requisição de Almoxarifado Introdução Requisição é uma solicitação feita

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão: 24/05/2010 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

MANUAL CONSIGFÁCIL Acesso: Servidor

MANUAL CONSIGFÁCIL Acesso: Servidor Sistema de Gestão e Controle de Consignações On-Line - CONSIGFÁCIL MANUAL CONSIGFÁCIL Acesso: Servidor V.4.2 (Agosto/2014) 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1. ACESSANDO O CONSIGFÁCIL... 4 1.1. NAVEGADOR... 4

Leia mais

Sistema de Autorização Unimed

Sistema de Autorização Unimed Diretoria de Gestão Estratégica Departamento de Tecnologia da Informação Divisão de Serviços em TI Sistema de Autorização Unimed MANUAL DO USUÁRIO DIVISÃO DE SERVIÇOS EM TI A Divisão de Serviços em TI

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

OPS CONTRATOS E BENEFICIÁRIOS

OPS CONTRATOS E BENEFICIÁRIOS 1 Versão: 2.2.1014 Índice Módulo: PATRIMÔNIO 2 Módulo: CONTAS A PAGAR 2 Módulo: OPS ATENDIMENTO 2 Módulo: OPS CONTAS MÉDICAS 2 Módulo: OPS CONTRATOS E BENEFICIÁRIOS 3 Módulo: OPS INFORMAÇÕES ANS 3 Módulo:

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Cheques 1

2013 GVDASA Sistemas Cheques 1 2013 GVDASA Sistemas Cheques 1 2013 GVDASA Sistemas Cheques 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

Orientações Básicas Repom.

Orientações Básicas Repom. Orientações Básicas Repom. Considerações importantes: 1 A viagem deverá estar autorizada para depois solicitar o pagamento. 2 É obrigatório informar o campo NCM da mercadoria, que está em tabela>auxiliares>mercadoria.

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Portaria. Versão 4.8.J

Ajuda On-line - Sistema de Portaria. Versão 4.8.J Versão 4.8.J Sumário PORT - Módulo de Apoio Portaria 3 1 Manual... de Processos - Portaria 4 Fluxo - Portaria... 5 2 Configurações... 6 Unidades... de Internação 6 Setores Administrativos... 9 Configuração...

Leia mais

Relatório de Notas e Comentários

Relatório de Notas e Comentários Relatório de Notas e Comentários MT-611-00007 Última Atualização 25/04/2012 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Consultar um relatório de notas e seus comentários II. Conceitos

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema Financeiro Opções Disponíveis a partir da versão 8.0.40 do Sistema Micropost

Manual de Utilização do Sistema Financeiro Opções Disponíveis a partir da versão 8.0.40 do Sistema Micropost O Novo Gerenciador Financeiro Micropost é acessado através do botão "Gerenciador Financeiro" na tela principal do sistema (como mostra a figura 1). Caso o botão esteja desabilitado deve-se entrar nas configurações

Leia mais

Portal Gestão de Recebimentos

Portal Gestão de Recebimentos Portal Gestão de Recebimentos Introdução O Portal Gestão de Recebimentos proporciona agilidade e rapidez na interação dos clientes HSBC com seus fornecedores. Permite a você consultar as operações liberadas

Leia mais

GUIA DE REFERÊNCIA DO PORTAL DE SERVIÇOS DO INMETRO NOS ESTADOS PSIE

GUIA DE REFERÊNCIA DO PORTAL DE SERVIÇOS DO INMETRO NOS ESTADOS PSIE GUIA DE REFERÊNCIA DO PORTAL DE SERVIÇOS DO INMETRO NOS ESTADOS PSIE Para iniciar o uso do Portal, selecione o estado referente ao domicílio do proprietário. Figura 1.0. Figura 1.0 O Portal é dividido

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

Universidade Federal do Vale do São Francisco Programa de Assistência Estudantil

Universidade Federal do Vale do São Francisco Programa de Assistência Estudantil 1 - Introdução O sistema PAE da UNIVASF é uma ferramenta desenvolvida pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) que auxilia o processo seletivo de estudantes de graduação para o, que serão selecionados

Leia mais

Atualizações do Sistema. SMARsa

Atualizações do Sistema. SMARsa Atualizações do Sistema SMARsa Módulo WEB VERSÃO 2.0 Sumário 1º BLOQUEIO AUTOMÁTICO DE PROCESSO NO RECEBIMENTO DE DOCUMENTOS (JUNTADA)...3 2º INCORPORAÇÃO DE PROCESSOS...4 3º PRAZO DE RECEBIMENTO DE PROCESSO

Leia mais

MANUAL SCCARD. Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19

MANUAL SCCARD. Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19 Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19 UNIMED BLUMENAU COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO SCCard Sistema de Autorização On-Line O SCCard é a interface web do sistema de autorização da Unimed Blumenau

Leia mais

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Acesso para cadastramento da empresa 2 Caso já tenha se

Leia mais

Manual Geral do OASIS

Manual Geral do OASIS Manual Geral do OASIS SISTEMA DE GESTÃO DE DEMANDA, PROJETO E SERVIÇO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO OASIS Introdução Esse manual tem como objetivo auxiliar aos usuários nos procedimentos de execução do sistema

Leia mais

Manual das Secretárias. Manual do usuário. Módulo Secretárias

Manual das Secretárias. Manual do usuário. Módulo Secretárias Manual do usuário Módulo Secretárias 1. Login O login é único e permite o acesso exclusivo ao consultório médico. Será informado por email às secretária que enviaram os dados para cadastro. Obs: A senha

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 2013 Relatório Gerencial Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 Sumário 1. Objetivo... 4 2. Seleção dos registros... 4 2.1 Seleção dos executores... 4 2.2 Parâmetros...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA PAFS/FS-DA MÓDULO DO DISTRIBUIDOR

MANUAL DO SISTEMA PAFS/FS-DA MÓDULO DO DISTRIBUIDOR MANUAL DO SISTEMA PAFS/FS-DA MÓDULO DO DISTRIBUIDOR 1. Introdução O sistema PAFS/FS-DA, desenvolvido em conformidade com o artigo 6º da Portaria CAT 183/2010, tem como objetivo o controle de disponibilização

Leia mais

Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Instituto Ambiental do Paraná. Funções do Módulo Requerimento de Mudas Nativas

Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Instituto Ambiental do Paraná. Funções do Módulo Requerimento de Mudas Nativas Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Instituto Ambiental do Paraná SGA Sistema de Gestão Ambiental Manual do Usuário Funções do Módulo Requerimento de Mudas Nativas Outubro 2014 Equipe: CELEPAR

Leia mais

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ COFANET Guia do Usuário Para Seguro de Crédito https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 1.2 Produtos e características do Cofanet... 4 2. ACESSO AO COFANET... 4 2.1 Entrada

Leia mais

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro SUMÁRIO 1. FINANCEIRO... 5 1.1. ED - SECRETARIA... 5 1.2. ED - ESCOLA... 5 1.3. USUÁRIOS POR ENTIDADE NO ED SECRETARIA E ESCOLA... 6 2. FINANCEIRO - SECRETARIA... 7 2.1.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual da Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras (DES-IF) Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Página

Leia mais

Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado

Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado 1 SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Acesso ao Sistema... 3 3. Descrição das Funcionalidades Menu Guias Liberação On-line.... 4 3.1 Liberação

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1

Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1 Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

e- SIC Manual do SIC

e- SIC Manual do SIC e- SIC Manual do SIC Sumário Introdução.. 3 O e-sic.. 4 Primeiro acesso.. 5 Perfis de usuário.. 6 Cadastro de usuário no e-sic.. 7 Alteração de dados de usuários.. 9 Atualização de dados do SIC.. 11 Registro

Leia mais

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos O objetivo deste Manual é permitir a reunião de informações dispostas de forma sistematizada, criteriosa e segmentada

Leia mais

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Dezembro/2012 2 Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Sumário de Informações do Documento Título do Documento: Resumo:

Leia mais

ABERTURA E ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO

ABERTURA E ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO Atualização: Novembro de 2012 Página: 1 SIA 7.5 - Sistema Integrado de Arrecadação ABERTURA E ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO FIORILLI SOC CIVIL LTDA.-SOFTWARE SIA 7.5 - Sistema Integrado de Arrecadação Atualização:

Leia mais

Manual Cadastro Completo

Manual Cadastro Completo Manual Cadastro Completo Índice 1. Objetivo... 3 2. O Projeto e-suprir... 3 3. Fluxo do Processo de Cadastro... 3 4. Cadastro Simples... 4 5. Recebendo Usuário e Senha... 7 6. Cadastro Completo... 7 7.

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões URI Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação PROPEPG Manual de Utilização Sistema de Projetos URI Módulo Projetos Versão 1 - Revisão

Leia mais

DECLARAÇÕES DE PRODUTO

DECLARAÇÕES DE PRODUTO CERTIFICADO DE ORIGEM ON LINE FIERGS MANUAL DE OPERAÇÕES DECLARAÇÕES DE PRODUTO Inovação tecnológica através do uso de Ferramenta de WEB para maximização da qualidade e eficiência no atendimento, com redução

Leia mais

Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013

Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013 Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013 Sumário 1. Ambiente Group Shopping... 3 2. Alteração na Tela de Contratos e Controle de Edições... 7 3. Propagação de Contratos... 10 4. Configuração de Impressora

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Versão 1.0 18/01/2013 Sempre consulte por atualizações deste manual em nossa página. O Cotação Web está em constante desenvolvimento, podendo ter novas funcionalidades adicionadas

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Relatório de Notas e Comentários

Relatório de Notas e Comentários Relatório de Notas e Comentários MT-611-00007-7 Última Atualização : 13/08/2013 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Consultar um relatório de notas e seus comentários II.

Leia mais

Plataforma Brasil Versão 3.0

Plataforma Brasil Versão 3.0 Plataforma Brasil Versão 3.0 Histórico de Revisão do Manual Versão do Sistema 3.0 Autor Data Descrição Assessoria Plataforma Brasil 29/06/2015 Criação do Documento OBS: Para sugestões, a fim de aprimorar

Leia mais

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP PMAT Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações Manual 1 Índice 1. O que é o Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações PMAT... 3 2. Acessando o sistema pela primeira vez Download... 3 3. Fluxogramas

Leia mais

Registro somente o pessoal do Departamento de Registro pode utilizar este recurso.

Registro somente o pessoal do Departamento de Registro pode utilizar este recurso. Departamento Responsável: Registro Departamento que vão ser beneficiados com este recurso: Objetivos: Registro somente o pessoal do Departamento de Registro pode utilizar este recurso. Cadastrar históricos

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

Página: 1. Revisão: 16/12/2008. G:\TI\Negocios\Manuais_WebGuias\WebGuias 1.08.doc

Página: 1. Revisão: 16/12/2008. G:\TI\Negocios\Manuais_WebGuias\WebGuias 1.08.doc Página: 1 Página: 2 INDICE EMISSÃO DE GUIAS VIA INTERNET... 3 WEBGUIAS...4 1. Página Inicial...5 2. Alterando a senha padrão fornecida pela Santa Casa Saúde:...6 3. Mensagens WEB...7 4. Autorização de

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

Manual de Utilização SCI-Ponto

Manual de Utilização SCI-Ponto Manual de Utilização SCI-Ponto Sumário 1. Cadastro de Empregador... 2 2. Cadastro de Locais... 3 3. Cadastro de REPs... 3 4. Cadastro de Horário de Verão... 5 5. Cadastro de Funcionários... 6 6. Exportação

Leia mais

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4 CADASTROS FISCAIS 1. Reordenação da aba Fiscal 1 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2 3. Parametrização de NCM 4 4. Faturamento de pedidos entregues no endereço do revendedor

Leia mais

Consultório Online. Manual de Utilização do Módulo Operacional. índice. Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4

Consultório Online. Manual de Utilização do Módulo Operacional. índice. Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4 índice Passo 1: Visão geral 3 Passo 2: Como acessar o Consultório Online? 3 Passo 3: Recursos disponíveis 4 Guias consulta / SADT (Solicitação, Execução com Guia e Autogerada): 4 Pesquisa de histórico

Leia mais

Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares Locais, Tradicionais e Crioulas

Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares Locais, Tradicionais e Crioulas Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria da Agricultura Familiar Departamento de Financiamento e Proteção da Produção Seguro da Agricultura Familiar Manual do Sistema de Cadastro de Cultivares

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR

Manual de utilização do. sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Manual de utilização do sistema integrado de controle médico WWW.ISA.NET.BR Sistema integrado de controle médico Acesso... 3 Menu principal... 4 Cadastrar... 6 Cadastro de pacientes... 6 Convênios... 10

Leia mais

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Processos de Compras Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar 1 Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Controle de Compras... 4 Parametrização... 4 Funcionamento... 4 Processo de Controle...

Leia mais

Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Parte A INICIANDO E CONFIGURANDO (5 passos)

Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Parte A INICIANDO E CONFIGURANDO (5 passos) Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Seja bem-vindo(a) ao Simulador de Ações FinanceDesktop. Seu propósito é oferecer um ambiente completo e fácil de usar que permita o registro

Leia mais

Treinamento Módulo Contas a Pagar

Treinamento Módulo Contas a Pagar Contas a Pagar Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla F2 Gravar Tecla

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MANUAL

Leia mais

Relatórios... 23 Documentos... 24 Simulador... 25 Quadrante 1... 28 Quadrante 2... 28 Quadrante 3... 28 Quadrante 4... 28 Alterar Senha...

Relatórios... 23 Documentos... 24 Simulador... 25 Quadrante 1... 28 Quadrante 2... 28 Quadrante 3... 28 Quadrante 4... 28 Alterar Senha... Sumário Objetivo... 3 Primeiro acesso (Cadastro de senha)... 4 Recuperação de senha... 5 Acessando a Área Restrita... 7 Sessão... 8 Painel do Participante... 8 Menu... 8 Atualizações... 9 Navegação e usabilidade...

Leia mais

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores 2014 Sistema de Solicitação Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 04/11/2014 Sumário 1- SPF Solicitação.... 3 1.1 Acesso ao sistema:... 3 1.2 Ferramentas do sistema:... 5 2- Abertura

Leia mais

NOVAS FUNCIONALIDADES DO SICONV ORIENTAÇÕES PARA O USUÁRIO

NOVAS FUNCIONALIDADES DO SICONV ORIENTAÇÕES PARA O USUÁRIO Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação NOVAS FUNCIONALIDADES DO SICONV ORIENTAÇÕES PARA O USUÁRIO Abril/2010 ALTERAÇÕES NA FUNCIONALIDADE CADASTRAMENTO

Leia mais

Fox Gerenciador de Sistemas

Fox Gerenciador de Sistemas Fox Gerenciador de Sistemas Índice 1. FOX GERENCIADOR DE SISTEMAS... 4 2. ACESSO AO SISTEMA... 5 3. TELA PRINCIPAL... 6 4. MENU SISTEMAS... 7 5. MENU SERVIÇOS... 8 5.1. Ativação Fox... 8 5.2. Atualização

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1 SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4 Como acessar?...

Leia mais

Manual Usuário Sistema Audatex

Manual Usuário Sistema Audatex Manual Usuário Sistema Audatex Conhecimento global. Foco local. www.audatex.com.br / www.solerainc.com Versão 1.0 Histórico das versões VER DATA AUTOR DESCRIÇÃO DA MODIFICAÇÃO 2.0 24.08.2010 MT Versão

Leia mais

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce Novo Módulo disponível no TOTVS S1 Varejo: permissão de utilização através de licença específica. Mesmo não adquirindo a licença de uso do módulo ele continuará presente na tela do usuário. 1 Na opção

Leia mais

manual Sistema de Gestão de Contribuições

manual Sistema de Gestão de Contribuições manual Sistema de Gestão de Contribuições Conteúdo 1. Login 4 2. Home 5 3. Informações básicas 3.1. Menus 6 3.2. Números e status 7 3.3. Ações 8 4. Ambientes da ferramenta 4.1. Sindicato 13 4.2. Empresas

Leia mais

Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos. SBCTrans

Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos. SBCTrans Sistema integrado de Aquisição de Vale-transporte para Cartões Eletrônicos SBCTrans A tecnologia facilitando a vida do cidadão Índice Cadastro e Primeiro Acesso... 05 Acessando o Sistema... 08 Menu de

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA

LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA As liberações financeiras somente são verificadas no faturamento do pedido, como conseqüência há situações em que o cliente tem limite de crédito excedido, vencido

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

Faturamento Eletrônico - CASSEMS

Faturamento Eletrônico - CASSEMS 1 Conteúdo 1. Informações Iniciais... 3 1.1. Sobre o documento... 3 1.2. Organização deste Documento... 3 2. Orientações Básicas... 3 2.1. Sobre o Faturamento Digital... 3 3. Instalação do Sistema... 4

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI PERFIL TÉCNICO Versão 2.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E TELECOMUNICAÇÕES PREFEITURA DE GUARULHOS SP 1 Objetivo: Esse manual tem como objetivo principal instruir os

Leia mais

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE C o n t r o l e E m p r e s a r i a l MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE s i s t e m a s SUMÁRIO INTRODUÇÃO CONCEITOS... 3 ENTRADA DIRETA DE PRODUTOS... 3 INCLUSÃO DE FORNECEDORES E CLIENTES...

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

SISTEMA PATRIMÔNIO WEB

SISTEMA PATRIMÔNIO WEB UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Subcomissão de Patrimônio - GEFIM REITORIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO COMPATRIM/GEFIM SISTEMA PATRIMÔNIO WEB Manual do usuário v.1.1 Sumário Introdução... 4 Fluxo das Principais

Leia mais

Como acessar e utilizar o Escritório Virtual

Como acessar e utilizar o Escritório Virtual Como acessar e utilizar o Escritório Virtual A proposta deste manual é ser o mais resumido possível, abordando os principais aspectos para que qualquer usuário possa acessar e utilizar os Escritórios Virtuais.

Leia mais

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE 1.0 OBJETIVO:...3 2.0 ACESSO AO SISTEMA:...3 3.0 BOLETIM DE FREQÜÊNCIA:...4

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.12

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.12 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.12 Pagueban...2 Bancos...2 Configurando Contas...5 Aba Conta Banco...5 Fornecedores Referências Bancárias...7 Duplicatas a Pagar...9 Aba Geral...10 Aba PagueBan...11 Rastreamento

Leia mais

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com MANUAL ESCOLA FLEX Revisado em 09/07/2008 Sistema Flex www.sistemaflex.com Índice Manual Escola Flex Índice... 2 Tela de Abertura (Splash Screen)... 3 Login... 4 Seleção de Empresas... 5 Tela Principal...

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Menu Configurações - Multi-Empresa Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Cadastrar Empresas... 3 3.2 Agendar Sincronização... 3 4 FUNCIONALIDADES...

Leia mais

Manual do usuário. v1.0

Manual do usuário. v1.0 Manual do usuário v1.0 1 Iniciando com o Vivo Gestão 1. como fazer login a. 1º acesso b. como recuperar a senha c. escolher uma conta ou grupo (hierarquia de contas) 2. como consultar... de uma linha a.

Leia mais

WF Processos. Manual de Instruções

WF Processos. Manual de Instruções WF Processos Manual de Instruções O WF Processos é um sistema simples e fácil de ser utilizado, contudo para ajudar os novos usuários a se familiarizarem com o sistema, criamos este manual. Recomendamos

Leia mais

Processo Digital Gerir Combustível Manual do Usuário

Processo Digital Gerir Combustível Manual do Usuário Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado da Casa Civil Subsecretaria de Gestão Superintendência de Gestão do Processo Digital Processo Digital Gerir Combustível Manual do Usuário Histórico

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IX Envio das Informações e documentos para o TCE VERSÃO 2015 Novembro

Leia mais

1. Controle de exercício

1. Controle de exercício 1 1. Controle de exercício Para realizar lançamentos e emitir relatório o módulo Contabil obriga a criação de exercícios, que na verdade representam os anos de atividade da empresa. Confira algumas dicas

Leia mais