PROFICIÊNCIA EM MATEMÁTICA Conjuntos Numéricos, Potenciação e Radiciação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROFICIÊNCIA EM MATEMÁTICA Conjuntos Numéricos, Potenciação e Radiciação"

Transcrição

1 PROFICIÊNCIA EM MATEMÁTICA Conjuntos Numéricos, Potenciação e Radiciação Professor Alexandre M. M. P. Ferreira

2 Sumário Definição dos conjuntos numéricos... 3 Operações com números relativos: adição, subtração, multiplicação e divisão... 5 Operações com números racionais: adição, subtração, multiplicação e divisão Potenciação: Definição, propriedades e operações válidas Radiciação: Operações (adição, subtração, multiplicação e divisão)

3 Conjuntos Numéricos Frequentemente avaliamos os objetos, considerando principalmente dois aspectos: qualidade e quantidade. Por exemplo: No estacionamento existem carros. Podemos avaliar esses carros por dois prismas, isto é: Quantidade: Quantos carros existem no estacionamento? Quantas marcas de carros existem no estacionamento? Qualidade: Quais marcas de carros existem no estacionamento? De quais cores são os carros existentes no estacionamento? A matemática preocupa-se exclusivamente com o aspecto quantidade. A quantidade envolve a noção de contagem, expressa por números. Um elemento é tomado como base dessa contagem a "unidade. Você sabia que a contagem mais simples dos números sempre existiu, desde os povos primitivos? Ela era feita com base na quantidade de dedos das mãos (contagem digital). Tal contagem, até dez, não foi suficiente para resolver os problemas que surgiam; houve necessidade de estender a contagem além de dez. Para representar os números, lançaram mão de sinais (ou símbolos). Cada povo tinha sua maneira própria de escrever os números, o que acabou sendo muito importante para efetuar os cálculos. Hoje em dia utilizamos os seguintes símbolos e conjuntos numéricos: Conjunto dos Números Naturais O conjunto dos números naturais é formado por todos os números inteiros positivos e o zero, isto é: N = {0, 1, 2, 3,...} Conjunto dos Números Inteiros O conjunto dos números inteiros é formado por todos os números inteiros positivos e negativos e o zero, isto é: Z = {..., -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3,...} Conjunto dos Números Racionais O conjunto dos números racionais é formado por todos os números inteiros positivos e negativos, o zero e todas as frações positivas e negativas. Mas para escrever o conjunto dos números racionais precisamos utilizar símbolos matemáticos, pois não conseguimos enumerar todos os números em ordem, como nos dois anteriores, pois veja o seguinte exemplo: 3

4 Quem está entre 0 e 1 no conjunto dos números racionais (fracionários)? Poderíamos dizer que é o, mas temos o, ou melhor, o e assim por diante... Por isso, é impossível escrever o conjunto dos racionais (fracionários) enumerando todos os seus elementos explicitamente, conforme foi feito no conjunto dos números naturais e inteiros. Então, escrevemos o conjunto dos racionais (fracionários) da seguinte forma: Q = {x Q x =, onde Z e Z*} Lê-se assim: o conjunto Q é igual a um elemento x pertencente ao conjunto dos racionais, tal que (ou desde que) o elemento x possa ser escrito da forma, onde o pode ser qualquer elemento do conjunto dos inteiros (isto é: números negativos e positivos e o zero) e o pode ser qualquer elemento do conjunto dos inteiros menos o zero (isto é: números negativos e positivos). Obs.: os números racionais podem ser escritos em forma de fração, números decimais exatos ou dízima periódica (simples ou composta). Conjunto dos Números Irracionais O conjunto dos números irracionais é formado por todos os números positivos e negativos que não se enquadram no conjunto dos números racionais, isto é, todos os números que não são escritos da forma, onde Z e Z*. Por exemplo: O número π (3, ) As raízes não exatas (,...) Da mesma forma que o conjunto dos números racionais, o conjunto dos irracionais não pode ser escrito enumerando os seus elementos explicitamente, por isso, escrevemos da seguinte forma: I = {x I x Q} Lê-se: o conjunto dos irracionais é igual a um elemento x pertencente ao conjunto dos irracionais, tal que (ou desde que) o elemento x não pertença ao conjunto dos racionais. 4

5 Conjunto dos Números Reais O conjunto dos números reais é a união dos conjuntos racionais e irracionais, isto é, todos os números que existem nos conjuntos anteriores. R = {Q I} Lê-se: o conjunto dos números é igual ao conjunto dos racionais união com o conjunto dos irracionais. Representação por meio de diagrama N Z Q I R Operações com Números Relativos Fazer operações matemáticas como adição, subtração, multiplicação e divisão é tarefa corriqueira no nosso dia a dia, portanto é de extrema importância entender como essas operações são realizadas. Neste tópico veremos como se opera com os números relativos. Mas o que são números relativos? Às vezes, aparecem situações em que é necessário registrar numericamente variações de valores em sentidos opostos, ou seja, maiores ou menores que zero (positivos), como as medidas de temperatura, de reais em débito ou em haver, etc. Esses números, que se estendem indefinidamente, tanto para o lado direito (positivos) como para o lado esquerdo (negativos), são chamados números relativos (ou inteiros). 5

6 Observações: Quando o matemático se refere ao valor absoluto de um número relativo, ele está querendo dizer que é o valor do número que faz parte de sua representação, sem o sinal. Exemplos: o valor absoluto de -4 é 4; o valor absoluto de +8 é 8. Portanto o valor absoluto de um número é sempre o valor sem o sinal. Quando o matemático se refere ao valor simétrico (ou oposto) de um número, é o mesmo numeral, diferindo apenas o sinal. Exemplos: o valor simétrico (ou oposto) de -2 é 2; o simétrico (ou oposto) de +8 é -8. Portanto o simétrico (ou oposto) de um número é sempre o mesmo valor com o sinal trocado. Adição e Subtração de Números Relativos a) Se os numerais possuem o mesmo sinal, basta adicionar os valores absolutos e conservar o sinal. Exemplos: Os dois números possuem o mesmo sinal, logo se soma os dois números e se mantém o sinal. Nesse exemplo temos (sinal positivo) três e temos (sinal 1) = 8 positivo) cinco, portanto temos (sinal positivo) 8. 2) -6-4 = -10 Nesse exemplo devemos (sinal negativo) seis e devemos (sinal negativo) 4, portanto devemos (sinal negativo) 10. b) Se os numerais possuem sinais diferentes, subtrai-se o numeral de menor valor e dá-se o sinal do maior numeral. Exemplos: Os dois números possuem sinal trocado, logo se subtrai o número menor do maior e se mantém o sinal do maior. 1) = 5 2) 4-8 = -4 Nesse exemplo devemos (sinal negativo) dois e temos (sinal positivo) sete, portanto temos (sinal positivo) 5. Nesse exemplo temos (sinal positivo) quatro e devemos (sinal negativo) oito, portanto devemos (sinal negativo) 4. 6

7 Multiplicação e Divisão de Números Relativos a) O produto e o quociente de dois números relativos de mesmo sinal são sempre positivos. Exemplos: A multiplicação de dois números com o mesmo sinal é sempre positiva. Para resolver a multiplicação de números relativos, primeiro multiplicam-se os números e depois fazse a regra de sinal. 1) 3 x 8 = 24 Neste exemplo temos três vezes oito igual a vinte e quatro, positivo com positivo resulta positivo (essa regra só vale na multiplicação e divisão). 2) -6 x ( 5) = 30 Neste exemplo temos seis vezes cinco igual a trinta, negativo com negativo resulta positivo (essa regra só vale na multiplicação e divisão). A divisão de dois números com o mesmo sinal é sempre positiva. Para resolver a divisão de números relativos, primeiro dividem-se os números e depois faz-se a regra de sinal. 3) 27 3 = 9 Neste exemplo temos, vinte e sete dividido por três igual a nove, positivo com positivo resulta em positivo (essa regra só vale na multiplicação e divisão). 4) -42 (-6) = 7 Neste exemplo temos quarenta e dois dividido por seis igual a sete, negativo com negativo resulta em positivo (essa regra só vale na multiplicação e divisão). b) O produto e o quociente de dois números relativos de sinais diferentes são sempre negativos. Exemplos: A multiplicação de dois números com sinais diferentes é sempre negativa. Para resolver a multiplicação de números relativos, primeiro multiplicam-se os números e depois faz-se a regra de sinal 7 1) 3 x (-7) = -21 2) -6 x 8 = 48 Neste exemplo temos que: três vezes sete é vinte e um. Positivo com negativo resulta em negativo (essa regra só vale na multiplicação e divisão). Neste exemplo temos que: seis vezes oito é quarenta e oito. Negativo com positivo resulta em negativo (essa regra só vale na multiplicação e divisão).

8 A divisão de dois números com sinais diferentes é sempre negativa. Para resolver a divisão de números relativos, primeiro dividem-se os números e depois a regra de sinal. 3) 45 (-5) = 9 Neste exemplo temos que: quarenta e cinco dividido por cinco é nove. Positivo com negativo resulta em negativo (essa regra só vale na multiplicação e divisão). 4) = 21 Neste exemplo temos que: quarenta e dois dividido por dois é vinte e um. Negativo com positivo resulta em negativo (essa regra só vale na multiplicação e divisão). Expressões com Números Relativos Expressão numérica com números relativos é uma sequência de números associados por operações, isto é, imagine que alguém tivesse anotado, em uma única linha de uma folha de caderno, alguns cálculos a ser efetuados. Exemplo: x Resolver estes cálculos é fácil, mas muitas vezes erramos o cálculo da expressão, pois não obedecemos à ordem de execução. Isto é, existe uma ordem em que se deve efetuar cada uma das contas da expressão numérica. a) Nas expressões numéricas que apresentam somente adições e subtrações, as operações são feitas na mesma ordem em que elas estão, ou seja, da esquerda para a direita (obedecendo às regras vistas no item Adição e Subtração de Números Relativos). Exemplo: = = = 12 b) Nas expressões numéricas que apresentam multiplicações e/ou adições e/ou subtrações, efetuamos primeiramente as multiplicações (obedecendo às regras vistas no item Multiplicação e Divisão de Números Relativos) e, depois que restar apenas adição e/ou subtração, resolvemos as operações seguindo a mesma ordem em que elas estão, ou seja, da esquerda para a direita (obedecendo às regras vistas no item Adição e Subtração de Números Relativos). Exemplo: x (-3) = = = -56 8

9 c) Nas expressões numéricas que apresentam divisões e/ou adições e/ou subtrações, efetuamos primeiramente as divisões (obedecendo às regras vistas no item Multiplicação e Divisão de Números Relativos) e, depois que restar apenas adição e/ou subtração, resolvemos as operações seguindo a mesma ordem em que elas estão, ou seja, da esquerda para a direita (obedecendo às regras vistas no item Adição e Subtração de Números Relativos). Exemplo: (-6) = = = 16 d) Nas expressões numéricas que apresentam as quatro operações (multiplicação, divisão, adições e subtrações), efetuamos primeiramente as multiplicações e divisões seguindo a ordem que aparecem na expressão, da esquerda para direita (obedecendo às regras vistas no item Multiplicação e Divisão de Números Relativos) e, depois que restar apenas adição e subtração, resolvemos as operações seguindo a mesma ordem em que elas estão, ou seja, da esquerda para a direita (obedecendo às regras vistas no item Adição e Subtração de Números Relativos). Exemplo: x (-3) = x (-3) = = = 15 Observações: Para determinarmos uma expressão numérica em que apareça potenciação, efetua-se primeiramente a potenciação, em seguida as divisões e multiplicações, seguindo a ordem que aparecem na expressão, da esquerda para direita (obedecendo às regras vistas no item Multiplicação e Divisão de Números Relativos) e, depois que restar apenas adição e subtração, resolvemos as operações seguindo a mesma ordem em que elas estão, ou seja, da esquerda para a direita (obedecendo às regras vistas no item Adição e Subtração de Números Relativos). Em expressões numéricas com sinais de associação (parênteses, colchetes e chaves), efetuam-se, primeiro, as operações dentro dos parênteses, depois as que estão dentro dos colchetes e, por último, as interiores às chaves, respeitando-se, ainda, a ordem das operações, conforme vimos neste item. 9

10 Operações com Números Racionais Como vimos, o conjunto dos números racionais contém os conjuntos dos números naturais e inteiros, portanto as operações abordadas até agora também são válidas para o conjunto dos números racionais. Mas precisamos lembrar ainda, que o conjunto dos números racionais possui os números fracionários, logo neste tópico iremos estudar como operar com as frações. Adição e Subtração de Frações a) Para somar e subtrair frações com mesmo denominador (frações homogêneas), somam-se ou subtraem-se os numeradores e conserva-se o denominador. Exemplos: As três frações possuem o mesmo denominador, portanto são homogêneas. Para somar e subtrair frações homogêneas, somam-se os numeradores e conserva-se o denominador. 1) 2) Neste exemplo, a fração resultante é. Lembrando que a barra de fração é uma divisão, temos que quatorze dividido por sete é dois. b) Para somar frações com denominadores diferentes (frações heterogêneas), é necessário reduzi-las a um denominador comum. O processo para transformá-las a um denominador comum segue os passos abaixo: Exemplo: 1 º passo: Determina-se o mínimo múltiplo comum (M.M.C.) dos denominadores das frações dadas. O resultado obtido é o novo denominador. Para encontrar o M.M.C., utilizaremos o método da fatoração, isto é, colocamos os denominadores lado a lado, separados por vírgula, e dividimos um a um por números primos (números primos são aqueles que só se dividem por um e por ele mesmo), até que todos os denominadores se reduzam ao valor um. Depois disso, multiplicamos todos os números primos encontrados, e o resultado é o valor do M.M.C. Vejamos como isso é feito: 10

11 M.M.C. (4, 5, 10) 4, 5, , 5, 5 2 1, 5, 5 5 1, 1, 1 2 x 2 x 5 = 20 Colocamos os três valores lado a lado separados por vírgula e tentamos dividir todos os números pelo primeiro número primo, que é o 2. Vejamos que o 4 e o 10 são divisíveis por 2, portanto resultam 2 e 5, enquanto o número 5 não é divisível por 2, logo ele apenas é copiado sem alteração. Como o 2 ainda pode ser dividido pelo número primo 2, fazemos o mesmo procedimento da primeira linha, isto é, dividimos o 2, que resulta 1, e copiamos os dois números 5. Agora que sobraram apenas os dois números 5 para serem divididos, dividiremos pelo número primo 5, que resulta 1 para ambos. Para finalizar, multiplicamos todos os números primos encontrados, isto é, 2 x 2 x 5 = 20. Logo, o M.M.C. de 4, 5 e 10 é 20. 2º passo: Divide-se o M.M.C. encontrado pelos denominadores das frações dadas. A primeira fração possui o denominador quatro, logo temos: 20 4 = 5. A segunda fração possui o denominador cinco, logo temos: 20 5 = 4. A terceira fração possui o denominador dez, logo temos: = 2. 3º passo: Multiplica-se o quociente encontrado em cada divisão pelo numerador da respectiva fração. O produto é o novo numerador. A primeira fração possui o numerador um, logo temos: 5 x 1 = 5. A segunda fração possui o numerador três, logo temos: 4 x 3 = 12. A terceira fração possui o numerador sete, logo temos: 2 x 7 = 14. 4º passo: Montam-se as novas frações com o mesmo denominador e os novos numeradores. A primeira fração, que era, transformou-se em. A segunda fração, que era, transformou-se em. A terceira fração, que era, transformou-se em. 11

12 5º passo: Resolve-se a nova expressão encontrada. Assim, o que tínhamos eram frações heterogêneas (frações com denominadores diferentes): Agora, fazendo o M.M.C., temos frações homogêneas (frações com o mesmo denominador): Portanto, basta resolver a conta como visto no item a, isto é, para somar e subtrair frações com mesmo denominador (frações homogêneas), somam-se ou subtraem-se os numeradores e conserva-se o denominador: Multiplicação de Frações Para multiplicar duas ou mais frações, multiplicam-se entre si os numeradores e os denominadores. Exemplo: No exemplo acima, multiplicam-se os numeradores um e três e depois multiplicam-se os denominadores dois e cinco, isto é, multiplica-se em cima, em cima e embaixo, embaixo. Divisão de Frações Para dividir uma fração por outra, multiplica-se a primeira pela inversa da segunda. Exemplo: 12

13 Expressões com Números Fracionários Como visto no tópico dos números relativos, expressão numérica é uma sequência de números associados por operações, com uma ordem em que se deve efetuar cada uma das contas da expressão, isto é: Para determinarmos uma expressão numérica em que apareça potenciação, efetua-se primeiramente a potenciação, logo efetuam-se as divisões e multiplicações, seguindo a ordem que aparecem na expressão, da esquerda para a direita. Depois que restar apenas adição e subtração, resolvemos as operações seguindo a mesma ordem em que elas estão, ou seja, da esquerda para a direita. Nas expressões numéricas com sinais de associação (parênteses, colchetes e chaves), efetuam-se, primeiro as operações dentro dos parênteses, depois as que estão dentro dos colchetes e, por último, as interiores às chaves, respeitando-se ainda, a ordem das operações. Exemplo: 2 [3/5 x (-1/2 + 1/4)] = 1º passo: Resolver dentro dos parênteses. (-1/2 + 1/4) = Adição e/ou subtração de frações com denominadores diferentes (seguir os passos do item Adição e Subtração de Frações). (-1/2 + 1/4) = (-2/4 + 1/4) = -1/4 Voltando à expressão: 2 [3/5 x (-1/2 + 1/4)] =2 [3/5 x (-1/4)] 2º passo: Resolver dentro dos colchetes. [3/5 x (-1/4)] = Multiplicação de frações: multiplicam-se entre si os numeradores e os denominadores, isto é, multiplica-se em cima, em cima e embaixo, embaixo. Portanto temos: [3/5 x (-1/4)] = [-3/20] Voltando à expressão: 2 [3/5 x (-1/4)] =2 [-3/20] 13

14 3º passo: Resolver a expressão que resultou, obedecendo as ordens das operações. 2 [-3/20] Divisão de frações: multiplica-se a primeira pela inversa da segunda. Portanto temos: 2 [-3/20] = (2/1) x [-20/3] = -40/3 Observação: todo número inteiro pode ser escrito em forma de fração, basta colocar o denominador igual a um, por isso 2 = 2/1. Portanto, temos a resolução completa da expressão: 2 [3/5 x (-1/2 + 1/4)] = 2 [3/5 x (-1/4)] 2 [-3/20] (2/1) x [-20/3] = -40/3 Potenciação Dá-se o nome de potência a um produto de fatores iguais. Exemplo: 4 x 4 x 4 indica-se por 4³. De forma geral, indica-se a potência por. A operação necessária para calcular a potência denomina-se potenciação. Você Sabia? 14

15 Expressões com potenciação a) Produto de potências de mesma base: conserva-se a base e somam-se os expoentes b) Quociente de potência de mesma base; conserva-se a base e subtraem-se os expoentes c) Potência elevada a uma potência; conserva-se a base e multiplicam-se os expoentes ( ) d) Potência de um produto ( ) e) Potência de um quociente ( ) Vale destacar: o caminho inverso das propriedades da potenciação também é válido, conforme os exemplos abaixo: Exemplos: a) b) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) c) ( ) 15

16 Radiciação Simplificação de radicais Quando o radicando possui um fator de expoente múltiplo do índice, esse fator pode ser colocado fora do radical (propriedade A dos radicais). Exemplos: a) b) Vale destacar: para percorrer o caminho inverso, isto é, para introduzir o fator no radical, basta elevar ao expoente do índice e multiplicar o produto pelo radicando. Exemplos: 1) 2) 3) Radicais semelhantes Dois ou mais radicais que têm o mesmo índice e o mesmo radicando chamam-se radicais semelhantes. Exemplos: 1) 2) Exemplos de radicais não semelhantes: 1) e índices diferentes 2) e radicandos diferentes 16

17 Redução de radicais ao menor índice comum Regra a) Determina-se o M.M.C. dos índices dos radicais dados. O M.M.C. encontrado é o índice comum. b) Divide-se o M.M.C.pelo índice de cada um dos radicais dados e multiplica-se o resultado pelo expoente do radicando do radical correspondente. O resultado é o novo expoente do radicando. Acompanhe a regra pelos exemplos abaixo. 1) a) calcule o M.M.C.dos índices (3, 6, 2) = 6 b) O M.M.C. 6 será dividido pelos índices: 6 : 3 = 2 6 : 6 = 1 6 : 2 = 3 Logo: 2) a) calcule o M.M.C.dos índices (3, 5) = 15 b) O M.M.C. 15 será dividido pelos índices: 15 : 3 = 5 15 : 5 = 3 Logo: Operações com radicais a ) Adição e Subtração Só podemos adicionar ou subtrair radicais semelhantes, ou seja, as unidades devem ser obrigatoriamente iguais. Regra: Para adicionar ou subtrair radicais semelhantes, basta adicionar ou subtrair, algebricamente, os fatores externos de cada radical, conservando o radical: 1) ( ) 2) ( ) Lembre-se de que devemos extrair o fator radicando, isto é, simplificar os radicandos. 17

18 b) Multiplicação Regra Para multiplicar radicais de mesmo índice, basta efetuar multiplicação entre os radicandos: 1) 2) Observação: Para multiplicar radicais de índices diferentes, primeiramente é necessário reduzi-los o mesmo índice e, depois, aplicar a regra abaixo: c) Divisão Regra Para dividir radicais de mesmo índice, basta efetuar a divisão entre os radicandos: 1) 2) Observação: Para dividir 2 radicais de índices diferentes, reduzem-se ao mesmo índice e dividem-se os radicandos: 1) 2) 18

19 Bibliografia GIOVANNI, J. R.; BONJORNO, J. R. & GIOVANNI JR., J. R. Matemática fundamental: 2º grau. São Paulo: FTD, IEZZI, Gelson. Fundamentos de matemática elementar: conjuntos e funções v. 1. São Paulo: Atual, MACHADO, Antônio dos Santos. Matemática: conjuntos e funções. 2ª ed. São Paulo: Atual,

Exemplos: -5+7=2; 12-5=7; -4-3=-7; -9+5=-4; -8+9=1; -4-2=-6; -6+10=4

Exemplos: -5+7=2; 12-5=7; -4-3=-7; -9+5=-4; -8+9=1; -4-2=-6; -6+10=4 0 - OPERAÇÕES NUMÉRICAS ) Adição algébrica de números inteiros envolve dois casos: os números têm sinais iguais: soma-se os números e conserva-se o sinal; os números têm sinais diferentes: subtrai-se o

Leia mais

ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO DE FRAÇÕES 1A

ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO DE FRAÇÕES 1A ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO DE FRAÇÕES A Exemplos: 9 7 9 9 7 7 9 0 0 0 0 0 0 Denominadores iguais: Na adição e subtração de duas ou mais frações que têm denominadores iguais, conservamos o denominador comum e somamos

Leia mais

25 = 5 para calcular a raiz quadrada de 25, devemos encontrar um número que

25 = 5 para calcular a raiz quadrada de 25, devemos encontrar um número que RADICIAÇÃO Provavelmente até o 8 ano, você aluno só viu o conteúdo de radiciação envolvendo A RAIZ QUADRA Para relembrar: = para calcular a raiz quadrada de, devemos encontrar um número que elevado a seja,

Leia mais

Definimos como conjunto uma coleção qualquer de elementos.

Definimos como conjunto uma coleção qualquer de elementos. Conjuntos Numéricos Conjunto Definimos como conjunto uma coleção qualquer de elementos. Exemplos: Conjunto dos números naturais pares; Conjunto formado por meninas da 6ª série do ensino fundamental de

Leia mais

Prof. a : Patrícia Caldana

Prof. a : Patrícia Caldana CONJUNTOS NUMÉRICOS Podemos caracterizar um conjunto como sendo uma reunião de elementos que possuem características semelhantes. Caso esses elementos sejam números, temos então a representação dos conjuntos

Leia mais

CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS. No conjunto dos números naturais operações do tipo

CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS. No conjunto dos números naturais operações do tipo CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS No conjunto dos números naturais operações do tipo 9-5 = 4 é possível 5 5 = 0 é possível 5 7 =? não é possível e para tornar isso possível foi criado o conjunto dos números

Leia mais

Pré-Cálculo. Camila Perraro Sehn Eduardo de Sá Bueno Nóbrega. FURG - Universidade Federal de Rio Grande

Pré-Cálculo. Camila Perraro Sehn Eduardo de Sá Bueno Nóbrega. FURG - Universidade Federal de Rio Grande Pré-Cálculo Camila Perraro Sehn Eduardo de Sá Bueno Nóbrega Projeto Pré-Cálculo Este projeto consiste na formulação de uma apostila contendo os principais assuntos trabalhados na disciplina de Matemática

Leia mais

Capítulo 1: Fração e Potenciação

Capítulo 1: Fração e Potenciação 1 Capítulo 1: Fração e Potenciação 1.1. Fração Fração é uma forma de expressar uma quantidade sobre o todo. De início, dividimos o todo em n partes iguais e, em seguida, reunimos um número m dessas partes.

Leia mais

Unidade I MATEMÁTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos

Unidade I MATEMÁTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos Unidade I MATEMÁTICA Prof. Celso Ribeiro Campos Números reais Três noções básicas são consideradas primitivas, isto é, são aceitas sem a necessidade de definição. São elas: a) Conjunto. b) Elemento. c)

Leia mais

Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se

Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se efetuar a divisão. Essas regras são chamadas de critérios

Leia mais

Podemos concluir que o surgimento do número fracionário veio da necessidade de representar quantidades menores que inteiros, por exemplo, 1 bolo é um

Podemos concluir que o surgimento do número fracionário veio da necessidade de representar quantidades menores que inteiros, por exemplo, 1 bolo é um FRAÇÕES Podemos concluir que o surgimento do número fracionário veio da necessidade de representar quantidades menores que inteiros, por exemplo, 1 bolo é um inteiro, mas se comermos um pedaço, qual seria

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Frações Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Frações Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Frações Prof. Dudan Matemática FRAÇÕES Definição Fração é um modo de expressar uma quantidade a partir de uma razão de dois números inteiros. A palavra vem do latim fractus

Leia mais

Conjuntos. Notações e Símbolos

Conjuntos. Notações e Símbolos Conjuntos A linguagem de conjuntos é interessante para designar uma coleção de objetos. Quando os estatísticos selecionam indivíduos de uma população eles usam a palavra amostra, frequentemente. Todas

Leia mais

= 0,333 = 0, = 0,4343 = 0, = 1,0222 = 1,02

= 0,333 = 0, = 0,4343 = 0, = 1,0222 = 1,02 1 1.1 Conjuntos Numéricos Neste capítulo, serão apresentados conjuntos cujos elementos são números e, por isso, são denominados conjuntos numéricos. 1.1.1 Números Naturais (N) O conjunto dos números naturais

Leia mais

Adição de números decimais

Adição de números decimais NÚMEROS DECIMAIS O número decimal tem sempre uma virgula que divide o número decimal em duas partes: Parte inteira (antes da virgula) e parte decimal (depois da virgula). Ex: 3,5 parte inteira 3 e parte

Leia mais

CURSO PRF 2017 MATEMÁTICA

CURSO PRF 2017 MATEMÁTICA AULA 001 1 MATEMÁTICA PROFESSOR AULA 001 MATEMÁTICA DAVIDSON VICTOR 2 AULA 01 - CONJUNTOS NUMÉRICOS CONJUNTO DOS NÚMEROS NATURAIS É o primeiro e o mais básico de todos os conjuntos numéricos. Pertencem

Leia mais

MATEMÁTICA 1 ARITMÉTICA Professor Matheus Secco

MATEMÁTICA 1 ARITMÉTICA Professor Matheus Secco MATEMÁTICA 1 ARITMÉTICA Professor Matheus Secco MÓDULO 3 Números Racionais e Operações com Frações 1.INTRODUÇÃO Quando dividimos um objeto em partes iguais, uma dessas partes ou a reunião de várias delas

Leia mais

REVISÃO DOS CONTEÚDOS

REVISÃO DOS CONTEÚDOS REVISÃO DOS CONTEÚDOS As quatro operações fundamentais As operações fundamentais da matemática são quatro: Adição (+), Subtração (-), Multiplicação (* ou x ou.) e Divisão (: ou / ou ). Em linguagem comum,

Leia mais

MATEMÁTICA PROF. JOSÉ LUÍS FRAÇÕES

MATEMÁTICA PROF. JOSÉ LUÍS FRAÇÕES FRAÇÕES I- INTRODUÇÃO O símbolo a / b significa a : b, sendo a e b números naturais e b diferente de zero. Chamamos: a / b de fração; a de numerador; b de denominador. Se a é múltiplo de b, então a / b

Leia mais

Curso de Aritmética Capítulo 1: Conjuntos Numéricos, Operações Básicas e Fatorações

Curso de Aritmética Capítulo 1: Conjuntos Numéricos, Operações Básicas e Fatorações Curso de Aritmética Capítulo 1: Conjuntos Numéricos, Operações Básicas e Fatorações 1. A Base de Nosso Sistema Numérico Se observarmos a história, nós veremos que os primeiros números usados pelos humanos

Leia mais

EXPRESSÕES NUMÉRICAS FRACIONÁRIAS

EXPRESSÕES NUMÉRICAS FRACIONÁRIAS EXPRESSÕES NUMÉRICAS FRACIONÁRIAS Introdução: REGRA DE SINAIS PARA ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO: Sinais iguais: Adicionamos os algarismos e mantemos o sinal. Sinais diferentes: Subtraímos os algarismos e aplicamos

Leia mais

O conjunto dos números naturais é representado pela letra N e possui como elementos: N = { 0, 1, 2, 3, 4,...}

O conjunto dos números naturais é representado pela letra N e possui como elementos: N = { 0, 1, 2, 3, 4,...} 07 I. Números naturais e inteiros O conjunto dos números naturais é representado pela letra N e possui como elementos: N = { 0,,,, 4,...} Já o conjunto dos números inteiros é representado pela letra Z

Leia mais

Identificar e aplicar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 4, 5,6, 8, 9 e 10.

Identificar e aplicar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 4, 5,6, 8, 9 e 10. DISCIPLINA: MATEMÁTICA PROFESSORA: GIOVANA 6os. ANOS (161 e 162) Você deverá: ORIENTAÇÃO DE ESTUDO RECUPERAÇÃO 3º. TRIMESTRE 1. Estudar o resumo dos conteúdos que, neste material, estão dentro dos quadros.

Leia mais

MÓDULO II. Operações Fundamentais em Z. - Sinais iguais das parcelas, somam-se conservando o sinal comum. Exemplo: 2 4 = 6

MÓDULO II. Operações Fundamentais em Z. - Sinais iguais das parcelas, somam-se conservando o sinal comum. Exemplo: 2 4 = 6 1 MÓDULO II Nesse Módulo vamos aprofundar as operações em Z. Para introdução do assunto, vamos percorrer a História da Matemática, lendo os textos dispostos nos links a seguir: http://www.vestibular1.com.br/revisao/historia_da_matematica.doc

Leia mais

MATEMÁTICA PROF. JOSÉ LUÍS NÚMEROS DECIMAIS

MATEMÁTICA PROF. JOSÉ LUÍS NÚMEROS DECIMAIS NÚMEROS DECIMAIS Em todo numero decimal: CONVENÇÃO BÁSICA DO SISTEMA DECIMAL a parte inteira é separada da parte decimal por uma vírgula; um algarismo situado a direita de outro tem um valor significativo

Leia mais

Matemática Básica Introdução / Operações matemáticas básicas

Matemática Básica Introdução / Operações matemáticas básicas Matemática Básica Introdução / Operações matemáticas básicas 0. Softwares que podem ser úteis no estudo da disciplina: Geogebra gratuito, possui versões para windows e linux disponível em http://www.geogebra.org

Leia mais

Aula 1: Conjunto dos Números Inteiros

Aula 1: Conjunto dos Números Inteiros Aula 1: Conjunto dos Números Inteiros 1 Introdução Observe que, no conjunto dos números naturais N = {0, 1, 2, 3, 4, 5,..., a operação de subtração nem sempre é possível. a) 5 3 = 2 (é possível: 2 N) b)

Leia mais

MÓDULO 2 POTÊNCIA. Capítulos do módulo:

MÓDULO 2 POTÊNCIA. Capítulos do módulo: MÓDULO 2 POTÊNCIA Sabendo que as potências tem grande importância no mundo da lógica matemática, nosso curso terá por objetivo demonstrar onde podemos utilizar esses conceitos no nosso cotidiano e vida

Leia mais

Aula Teórica: Potenciação e Potência de dez

Aula Teórica: Potenciação e Potência de dez Aula Teórica: Potenciação e Potência de dez Objetivo Familiarizá-lo com a utilização de expoentes e potências de dez, que são de uso frequente nas práticas de laboratório e também nos trabalhos e atividades

Leia mais

CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS. Apostila do 8º ano Números Reais Apostila I Bimestre 8º anos

CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS. Apostila do 8º ano Números Reais Apostila I Bimestre 8º anos CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS NÚMEROS RACIONAIS Apostila do 8º ano Números Reais Apostila I Bimestre 8º anos Numero racional é todo o numero que pode ser escrito na forma a/b (com b diferente de zero) : a)

Leia mais

Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais

Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais É indicado por Subconjuntos de : N N e representado desta forma: N N 0,1,2,3,4,5,6,... - conjunto dos números naturais não nulos. P 0,2,4,6,8,... - conjunto

Leia mais

MÓDULO III OPERAÇÕES COM DECIMAIS. 3 (três décimos) 3 da. 2 da área. 4. Transformação de número decimal em fração

MÓDULO III OPERAÇÕES COM DECIMAIS. 3 (três décimos) 3 da. 2 da área. 4. Transformação de número decimal em fração MÓDULO III OPERAÇÕES COM DECIMAIS. Frações decimais Denominam-se frações decimais aquelas, cujos denominadores são formados pelo número 0 ou suas potências, tais como: 00, 000, 0000, etc. Exemplos: a)

Leia mais

Dos inteiros aos reais

Dos inteiros aos reais Dos inteiros aos reais Ordenação de números inteiros relativos Para além dos números positivos, na vida real utilizam-se outros números para representar situações, tal como temperatura negativas, saldos

Leia mais

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 05

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET  RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 05 RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 05 NÚMEROS NATURAIS O sistema aceito, universalmente, e utilizado é o sistema decimal, e o registro é o indo-arábico. A contagem que fazemos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, e assim

Leia mais

Frações e porcentagens. Prof. Marcelo Freitas

Frações e porcentagens. Prof. Marcelo Freitas Frações e porcentagens Prof. Marcelo Freitas FRAÇÃO A fração representa a idéia da divisão de um inteiro (objeto, figura, número, etc) em partes iguais e destas partes pegamos uma ou mais, conforme o nosso

Leia mais

OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS

OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS Sumário OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS... 2 Adição e Subtração com Números Racionais... 2 OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS NA FORMA DECIMAL... 4 Comparação de números racionais na forma decimal... 4 Adição

Leia mais

AUTOR: PROF. PEDRO A. SILVA lê-se: 2 inteiros e cinco sextos. Exs.:, 2 3 Fração aparente É aquela cujo numerador é múltiplo do denominador.

AUTOR: PROF. PEDRO A. SILVA lê-se: 2 inteiros e cinco sextos. Exs.:, 2 3 Fração aparente É aquela cujo numerador é múltiplo do denominador. I - NÚMEROS RACIONAIS lê-se: inteiros e cinco sextos. a Dois números a e b ( b 0 ), quando escritos na forma b representam uma fração, onde : b (denominador) e a (numerador). O numerador e o denominador

Leia mais

Matemática Instrumental Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno

Matemática Instrumental Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno 1 Matemática Instrumental 2008.1 Aula 1 Introdução Hoje em dia temos a educação presencial, semi-presencial e educação a distância. A presencial é a dos cursos regulares, onde professores e alunos se encontram

Leia mais

Operações Fundamentais com Números

Operações Fundamentais com Números Capítulo 1 Operações Fundamentais com Números 1.1 QUATRO OPERAÇÕES Assim como na aritmética, quatro operações são fundamentais em álgebra: adição, subtração, multiplicação e divisão. Quando dois números

Leia mais

SISTEMA DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM DUAS VARIÁVEIS. Como se trata de dois números, representamos por duas letras diferentes x e y.

SISTEMA DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM DUAS VARIÁVEIS. Como se trata de dois números, representamos por duas letras diferentes x e y. SISTEMA DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM DUAS VARIÁVEIS Equação do 1º grau com duas variáveis Ex: A soma de dois números é 10. Quais são esses números? Como se trata de dois números, representamos por duas letras

Leia mais

Apostila de Pré-Cálculo- Parte 1. Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Instituto de Matemática Estatística e Física - IMEF

Apostila de Pré-Cálculo- Parte 1. Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Instituto de Matemática Estatística e Física - IMEF Universidade Federal do Rio Grande - FURG Instituto de Matemática Estatística e Física - IMEF Apostila de Pré-Cálculo- Parte 1 Alessandro da Silva Saadi Felipe Morais da Silva 2017 2 3 Sobre os autores:

Leia mais

Obviamente não poderíamos ter um número negativo de livros. Também não poderíamos imaginar alguém falando: Tenho 3,4231 livros na minha estante.

Obviamente não poderíamos ter um número negativo de livros. Também não poderíamos imaginar alguém falando: Tenho 3,4231 livros na minha estante. Conjunto dos Números Naturais A noção de um número natural surge com a pura contagem de objetos. Ao contar, por exemplo, os livros de uma estante, temos como resultado um número do tipo: N = {0,1,2,3 }

Leia mais

PROGRAMA DE NIVELAMENTO 2011 MATEMÁTICA

PROGRAMA DE NIVELAMENTO 2011 MATEMÁTICA PROGRAMA DE NIVELAMENTO 0 MATEMÁTICA I - CONJUNTOS NUMÉRICOS Z {..., -, -, -, 0,,,,...} Não há números inteiros em fração ou decimais Q Racionais São os números que representam partes inteiras ou divisões,

Leia mais

Uma fração é algébrica se seu numerador e seu denominador forem expressões algébricas.

Uma fração é algébrica se seu numerador e seu denominador forem expressões algébricas. FRAÇÕES ALGÉBRICAS DEFINIÇÃO: Uma fração é algébrica se seu numerador e seu denominador forem epressões algébricas. a Como eemplos de tais frações podemos ter onde o numerador é a e o denominador é b 1

Leia mais

AULA 01: RACIOCÍNIO LÓGICO. 1. Tópicos de matemática básica Resolução de questões Questões apresentadas na aula 78 4.

AULA 01: RACIOCÍNIO LÓGICO. 1. Tópicos de matemática básica Resolução de questões Questões apresentadas na aula 78 4. AULA 01: RACIOCÍNIO LÓGICO SUMÁRIO PÁGINA 1. Tópicos de matemática básica 01 2. Resolução de questões 42 3. Questões apresentadas na aula 78 4. Gabarito 94 Olá! Hoje iniciamos o nosso curso de Raciocínio

Leia mais

Deixando de odiar Matemática Parte 5

Deixando de odiar Matemática Parte 5 Deixando de odiar Matemática Parte Adição e Subtração de Frações Multiplicação de frações Divisão de Frações 7 1 Adição e Subtração de Frações Para somar (ou subtrair) duas ou mais frações de mesmo denominador,

Leia mais

PROJETO KALI MATEMÁTICA B AULA 3 FRAÇÕES

PROJETO KALI MATEMÁTICA B AULA 3 FRAÇÕES PROJETO KALI - 20 MATEMÁTICA B AULA FRAÇÕES Uma ideia sobre as frações Frações são partes de um todo. Imagine que, em uma lanchonete, são vendidos pedaços de pizza. A pizza é cortada em seis pedaços, como

Leia mais

Chama-se conjunto dos números naturais símbolo N o conjunto formado pelos números. OBS: De um modo geral, se A é um conjunto numérico qualquer, tem-se

Chama-se conjunto dos números naturais símbolo N o conjunto formado pelos números. OBS: De um modo geral, se A é um conjunto numérico qualquer, tem-se UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA Conjuntos Numéricos Prof.:

Leia mais

OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS

OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS ADIÇÃO DE NÚMEROS INTEIROS COM SINAIS IGUAIS OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS 1º Caso: (+3 ) + (+4) = + 7 +3 + 4 = + 7 ADIÇÃO DE NÚMEROS INTEIROS Quando duas parcelas são positivas, o resultado da adição

Leia mais

Os números decimais. Centenas Dezenas Unidades, Décimos Centésimos Milésimos. 2 Centenas 4 dezenas 0 unidades, 7 décimos 5 centésimos 1 milésimo

Os números decimais. Centenas Dezenas Unidades, Décimos Centésimos Milésimos. 2 Centenas 4 dezenas 0 unidades, 7 décimos 5 centésimos 1 milésimo Os números decimais Leitura e escrita de números decimais A fração 6/10 pode ser escrita na forma 0,6, em que 10 é a parte inteira e 6 é a parte decimal. Aqui observamos que este número decimal é menor

Leia mais

FRAÇÕES. O QUE É UMA FRAÇÃO? Fração é um número que exprime uma ou mais partes iguais em que foi dividida uma unidade ou um inteiro.

FRAÇÕES. O QUE É UMA FRAÇÃO? Fração é um número que exprime uma ou mais partes iguais em que foi dividida uma unidade ou um inteiro. FRAÇÕES O QUE É UMA FRAÇÃO? Fração é um número que exprime uma ou mais partes iguais em que foi dividida uma unidade ou um inteiro. Assim, por exemplo, se tivermos uma pizza inteira e a dividimos em quatro

Leia mais

Colégio Adventista de Porto Feliz

Colégio Adventista de Porto Feliz Colégio Adventista de Porto Feliz Nome: Nº: Turma:7ºano Nota Alcançada: Disciplina: Matemática Professor(a): Rosemara 1º Bimestre Data: /03/2016 Conteúdo: POTENCIAÇÃO E RADICIAÇÃO DE NÚMEROS INTEIROS Valor

Leia mais

Revendo as operações

Revendo as operações A UA UL LA 61 Revendo as operações Introdução Nossa aula Assim como já vimos em muitas de nossas aulas, a Matemática é uma ciência que está sempre presente em nosso dia-adia. Na aula de hoje, recordaremos

Leia mais

Curso Satélite de. Matemática. Sessão n.º 1. Universidade Portucalense

Curso Satélite de. Matemática. Sessão n.º 1. Universidade Portucalense Curso Satélite de Matemática Sessão n.º 1 Universidade Portucalense Conceitos Algébricos Propriedades das operações de números reais Considerem-se três números reais quaisquer, a, b e c. 1. A adição de

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Potenciação e Dízimas Periódicas. Números Irracionais e Reais. Oitavo Ano. Prof. Ulisses Lima Parente

Material Teórico - Módulo de Potenciação e Dízimas Periódicas. Números Irracionais e Reais. Oitavo Ano. Prof. Ulisses Lima Parente Material Teórico - Módulo de Potenciação e Dízimas Periódicas Números Irracionais e Reais Oitavo Ano Prof. Ulisses Lima Parente 1 Os números irracionais Ao longo deste módulo, vimos que a representação

Leia mais

MÓDULO II OPERAÇÕES COM FRAÇÕES. 3 (lê-se: três quartos), 1, 6. c) d) Utilizamos frações para indicar partes iguais de um inteiro.

MÓDULO II OPERAÇÕES COM FRAÇÕES. 3 (lê-se: três quartos), 1, 6. c) d) Utilizamos frações para indicar partes iguais de um inteiro. MÓDULO II OPERAÇÕES COM FRAÇÕES d) Utilizamos frações para indicar partes iguais de um inteiro. Exemplos: No círculo abaixo: EP.0) A figura a seguir é um sólido formado por cinco cubos. Cada cubo representa

Leia mais

Equipe de Matemática MATEMÁTICA

Equipe de Matemática MATEMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5R Ensino Médio Equipe de Matemática Data: MATEMÁTICA Conjunto dos números racionais O conjunto dos números racionais é uma ampliação do conjunto dos números inteiros.

Leia mais

Aula 01 Raciocínio Lógico-Matemático p/ TRF-4 - Todos os Cargos - Com Videoaulas

Aula 01 Raciocínio Lógico-Matemático p/ TRF-4 - Todos os Cargos - Com Videoaulas Aula 01 Raciocínio Lógico-Matemático p/ TRF-4 - Todos os Cargos - Com Videoaulas Professor: Arthur Lima ! # %& AULA 01: Tópicos de matemática básica SUMÁRIO PÁGINA 1. Teoria 01 2. Resolução de questões

Leia mais

Técnico Judiciário TJ / RS

Técnico Judiciário TJ / RS CONTINHAS Prof. Ivan Zecchin Adição e Subtração Algébrica de Números Fracionários: - Somente podemos somar ou subtrair frações de MESMO DENOMINADOR - Caso não tenham mesmo denominador devemos escrevê-las

Leia mais

Conjuntos Numéricos. É o conjunto no qual se encontram os elementos de todos os conjuntos estudados.

Conjuntos Numéricos. É o conjunto no qual se encontram os elementos de todos os conjuntos estudados. Conjuntos Numéricos INTRODUÇÃO Conjuntos: São agrupamentos de elementos com algumas características comuns. Ex.: Conjunto de casas, conjunto de alunos, conjunto de números. Alguns termos: Pertinência Igualdade

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DO AMANHÃ. Profª: EDNALVA DOS SANTOS

SOCIEDADE EDUCACIONAL DO AMANHÃ. Profª: EDNALVA DOS SANTOS SOCIEDADE EDUCACIONAL DO AMANHÃ Profª: EDNALVA DOS SANTOS 1 Frações O que são? 2 Para representar os números fracionários foi criado um símbolo, que é a fração. Sendo a e b números naturais e b 0 (b diferente

Leia mais

DECIMAIS. Definições e operações

DECIMAIS. Definições e operações DECIMAIS Definições e operações A representação dos números fracionária já era conhecida há quase 3.000 anos, enquanto a forma decimal surgiu no século XVI com o matemático francês François Viète. O uso

Leia mais

Percentual de acertos NOME Nᴼ 09/06/2017 Durante a semana 20/06/2017 TURMA: Data para tirar dúvidas em sala de aula

Percentual de acertos NOME Nᴼ 09/06/2017 Durante a semana 20/06/2017 TURMA: Data para tirar dúvidas em sala de aula Data de recebimento pelo aluno Universidade Federal de Juiz de Fora/Colégio de Aplicação João XIII 6º ano/ Ensino Fundamental / Matemática/2017 Profa.: Cláudia Tavares Barbosa dos Santos Profa.: Camila

Leia mais

Professor conteudista: Renato Zanini

Professor conteudista: Renato Zanini Matemática Professor conteudista: Renato Zanini Sumário Matemática Unidade I 1 OS NÚMEROS REAIS: REPRESENTAÇÕES E OPERAÇÕES... EXPRESSÕES LITERAIS E SUAS OPERAÇÕES...6 3 RESOLVENDO EQUAÇÕES...7 4 RESOLVENDO

Leia mais

Concurso Público Conteúdo

Concurso Público Conteúdo Concurso Público 2016 Conteúdo 1ª parte Números inteiros e racionais: operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação); expressões numéricas; múltiplos e divisores de números naturais;

Leia mais

Revisão: Potenciação e propriedades. Prof. Valderi Nunes.

Revisão: Potenciação e propriedades. Prof. Valderi Nunes. Revisão: Potenciação e propriedades. Prof. Valderi Nunes. Potenciação Antes de falar sobre potenciação e suas propriedades, é necessário que primeiro saibamos o que vem a ser uma potência. Observe o exemplo

Leia mais

Roteiro de Recuperação do 3º Bimestre - Matemática

Roteiro de Recuperação do 3º Bimestre - Matemática Roteiro de Recuperação do 3º Bimestre - Matemática Nome: Nº 6º Ano Data: / /2015 Professores Leandro e Renan Nota: (valor 1,0) 1. Apresentação: Prezado aluno, A estrutura da recuperação bimestral paralela

Leia mais

MULTIPLICAÇÃO E DIVISÃO DE DECIMAIS

MULTIPLICAÇÃO E DIVISÃO DE DECIMAIS MULTIPLICAÇÃO E DIVISÃO DE DECIMAIS Multiplicação com números decimais Há duas maneiras de efetuarmos a multiplicação envolvendo números decimais: multiplicação de número natural por decimal e multiplicação

Leia mais

à situação. à situação.

à situação. à situação. Unidade 1 Números naturais 1. Números naturais 2. Sistemas de numeração 3. Tabela simples Reconhecer os números naturais. Identificar o antecessor e o sucessor numa sequência de números naturais. Identificar

Leia mais

POTENCIAÇÂO. A potenciação é uma forma de representar uma multiplicação de fatores iguais.

POTENCIAÇÂO. A potenciação é uma forma de representar uma multiplicação de fatores iguais. POTENCIAÇÂO A potenciação é uma forma de representar uma multiplicação de fatores iguais. A potência é o resultado. x x x cada termo desta multiplicação é chamado de fator, portanto temos 4 fatores iguais

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

Deixando de odiar Matemática Parte 4

Deixando de odiar Matemática Parte 4 Deixando de odiar Matemática Parte 4 Fatoração 2 Quantidade de divisores de um número natural 3 Mínimo Múltiplo Comum 5 Simplificação de Frações 7 Máximo Divisor Comum 8 Método da Fatoração Simultânea

Leia mais

unidade de milhar Centena dezena unidade ordem

unidade de milhar Centena dezena unidade ordem 1 REPRESENTAÇÃO NA FORMA DECIMAL A representação dos números fracionária já era conhecida há quase 3.000 anos, enquanto a forma decimal surgiu no século XVI com o matemático francês François Viète. O uso

Leia mais

Números Racionais. Matemática - UEL Compilada em 25 de Março de 2010.

Números Racionais. Matemática - UEL Compilada em 25 de Março de 2010. Matemática Essencial Números Racionais Conteúdo Matemática - UEL - 2010 - Compilada em 25 de Março de 2010. Prof. Ulysses Sodré Matemática Essencial: http://www.mat.uel.br/matessencial/ 1 Relacionando

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

NÚMEROS NATURAIS OS NÚMEROS E SEUS SIGNIFICADOS!

NÚMEROS NATURAIS OS NÚMEROS E SEUS SIGNIFICADOS! NÚMEROS NATURAIS OS NÚMEROS E SEUS SIGNIFICADOS! Você já parou para pensar como surgiram os números? Será que os números surgiram da invenção de um matemático? O número surgiu a partir do momento em que

Leia mais

CONJUNTOS NUMÉRICOS. O que são?

CONJUNTOS NUMÉRICOS. O que são? CONJUNTOS NUMÉRICOS O que são? Os Naturais Os números Naturais surgiram da necessidade de contar as coisas. Eles são todos os números inteiros positivos, incluindo o zero. É representado pela letra maiúscula

Leia mais

FRAÇÃO. Número de partes pintadas 3 e números de partes em foi dividida a figura 5

FRAÇÃO. Número de partes pintadas 3 e números de partes em foi dividida a figura 5 Termos de uma fração FRAÇÃO Para se representar uma fração através de figuras, devemos dividir a figura em partes iguais, em que o numerador representar a parte considera (pintada) e o denominador representar

Leia mais

ADIÇÃO mesma natureza homogêneas Como fazer Exemplo heterogêneas Como fazer Exemplo

ADIÇÃO mesma natureza homogêneas Como fazer Exemplo heterogêneas Como fazer Exemplo ADIÇÃO É a operação que tem por fim determinar uma fração que contenha todas as unidades e partes de unidades de várias parcelas de mesma natureza. Entende-se por mesma natureza as frações que exprimem

Leia mais

Conjunto dos números inteiros

Conjunto dos números inteiros E. M. E. F. MARIA ARLETE BITENCOURT LODETTI DISCIPLINA DE MATEMÁTICA PROFESSORA: ADRIÉLE RÉUS DE SOUZA Conjunto dos números inteiros O conjunto dos números inteiros é formado pelos algarismos inteiros

Leia mais

a) 4x 10 = 0, onde x é a incógnita e 4 é 10 são os coeficientes. b) x + 3 = 4x + 8

a) 4x 10 = 0, onde x é a incógnita e 4 é 10 são os coeficientes. b) x + 3 = 4x + 8 Equação do 1º Grau Introdução Equação é uma sentença matemática aberta epressa por uma igualdade envolvendo epressões matemáticas. Uma equação é composta por incógnitas e coeficientes (esses são conhecidos).

Leia mais

SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO Concurso Público 2016 Conteúdo - Operações com números reais. Mínimo múltiplo comum e Máximo divisor comum. - Razão e proporção. - Porcentagem. -

Leia mais

TUTORIAL DE OPERAÇÕES BÁSICAS

TUTORIAL DE OPERAÇÕES BÁSICAS TUTORIAL DE OPERAÇÕES BÁSICAS MULTIPLICAÇÃO POR E SEUS MÚLTIPLOS Para multiplicar multiplicar por, 0, 00,... basta deslocar a vírgula para a direita tantas casas quantos forem os zeros.,6,6 (desloca a

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º

Leia mais

Expressão Numérica, Geometria Espacial, Múltiplos, Divisores, MMC, MDC. Profª Gerlaine 6º Ano

Expressão Numérica, Geometria Espacial, Múltiplos, Divisores, MMC, MDC. Profª Gerlaine 6º Ano Expressão Numérica, Geometria Espacial, Múltiplos, Divisores, MMC, MDC. Profª Gerlaine 6º Ano EXPRESSÃO NUMÉRICA Um monstro ou uma bela senhora, a forma como vemos a Matemática é produto dos nossos esforços

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Matemática Trimestre: 1º Números Naturais: - Sistema de numeração - Adição e subtração - Multiplicação e divisão - Traduzir em palavras números representados por algarismos

Leia mais

Divisibilidade Múltiplos de um número Critérios de divisibilidade 5367

Divisibilidade Múltiplos de um número Critérios de divisibilidade 5367 Divisibilidade Um número é divisível por outro quando sua divisão por esse número for exata. Por exemplo: 20 : 5 = 4 logo 20 é divisível por 5. Múltiplos de um número Um número tem um conjunto infinito

Leia mais

Conjuntos e sua Representação

Conjuntos e sua Representação Conjuntos e sua Representação Professor: Nuno Rocha nuno.ahcor@gmail.com Conjuntos Um conjunto é o agrupamento de vários elementos que possuem características semelhantes. Exemplos de conjuntos: Países

Leia mais

Nivelamento de Matemática Centro Universitário Leonardo da Vinci. Organização Cristiane Bonatti. Reitor da UNIASSELVI Prof.

Nivelamento de Matemática Centro Universitário Leonardo da Vinci. Organização Cristiane Bonatti. Reitor da UNIASSELVI Prof. Rodovia BR 470, km 71, n 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n 191 - CEP: 89.130-000. lndaial-sc Fone: (0xx47) 3281-9000/3281-9090 Home-page: www.uniasselvi.com.br Nivelamento de Matemática Centro Universitário

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 3 PRODUTO 2 SOMA 4 DIVISÃO. 2.1 Diferença de polinômios. 4.1 Divisão Euclidiana. Matemática Polinômios

1 INTRODUÇÃO 3 PRODUTO 2 SOMA 4 DIVISÃO. 2.1 Diferença de polinômios. 4.1 Divisão Euclidiana. Matemática Polinômios Matemática Polinômios CAPÍTULO 02 OPERAÇÕES COM POLINÔMIOS 1 INTRODUÇÃO Como com qualquer outra função, podemos fazer operações de adição, subtração, multiplicação e divisão com polinômios. A soma e a

Leia mais

MATEMÁTICA. ÍNDICE Conjuntos Numéricos... 2

MATEMÁTICA. ÍNDICE Conjuntos Numéricos... 2 MATEMÁTICA ÍNDICE Conjuntos Numéricos... 2 1 1 Matemática 2 Conjuntos Numéricos 00 Introdução Os conjuntos numéricos mostram a evolução do homem no decorrer do tempo mostrando que, de acordo com suas necessidades,

Leia mais

AULA 01: Operações em conjuntos numéricos

AULA 01: Operações em conjuntos numéricos AULA 01: Operações em conjuntos numéricos SUMÁRIO PÁGINA 1. Teoria 03 2. Resolução de exercícios 46 3. Questões apresentadas na aula 91 4. Gabarito 108 Olá! Nesta primeira aula aprenderemos alguns tópicos

Leia mais

NÚMEROS RACIONAIS OPERAÇÕES

NÚMEROS RACIONAIS OPERAÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE ANGRA DOS REIS DISCIPLINA: MATEMÁTICA CONTEÚDO E MÉTODO Período: 2016.2 NÚMEROS RACIONAIS OPERAÇÕES Prof. Adriano Vargas Freitas Noção de número

Leia mais

MÓDULO 1 RECORDANDO AS QUATRO OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS

MÓDULO 1 RECORDANDO AS QUATRO OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS MATEMÁTICA MÓDULO 1 RECORDANDO AS QUATRO OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS Todos os dias, você usa dos recursos da Matemática para resolver pequenos e grandes problemas que aparecem na sua vida. Nesse módulo você

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 MATEMÁTICA (2º ciclo)

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 MATEMÁTICA (2º ciclo) (2º ciclo) 5º ano Operações e Medida Tratamento de Dados Efetuar com números racionais não negativos. Resolver problemas de vários passos envolvendo com números racionais representados por frações, dízimas,

Leia mais

MATEMÁTICA - 8.º Ano. Ana Soares ) Catarina Coimbra

MATEMÁTICA - 8.º Ano. Ana Soares ) Catarina Coimbra Salesianos de Mogofores - 2016/2017 MATEMÁTICA - 8.º Ano Ana Soares (ana.soares@mogofores.salesianos.pt ) Catarina Coimbra (catarina.coimbra@mogofores.salesianos.pt ) Rota de aprendizage m por Projetos

Leia mais

Decomposição de um número composto. Todo número composto pode ser decomposto em fatores primos Ex: = 2 2 X 3 X 5 X 7

Decomposição de um número composto. Todo número composto pode ser decomposto em fatores primos Ex: = 2 2 X 3 X 5 X 7 Decomposição de um número composto Todo número composto pode ser decomposto em fatores primos Ex: 420 2 210 2 105 3 35 5 7 7 1 420= 2 2 X 3 X 5 X 7 Determinação do número de divisores de um número natural

Leia mais

2. Números Inteiros. A representação gráfica dos números Inteiros Os números podem ser representados numa reta horizontal, a reta numérica:

2. Números Inteiros. A representação gráfica dos números Inteiros Os números podem ser representados numa reta horizontal, a reta numérica: . Números Inteiros Sempre que estamos no inverno as temperaturas caem. Algumas cidades do Sul do Brasil chegam até mesmo a nevar. Quando isso acontece, a temperatura está menor do que zero. Em Urupema,

Leia mais

FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC

FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC PROJETO KALI MATEMÁTICA A AULA 0 FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC Introdução Hoje iniciaremos o estudo de alguns assuntos extremamente importantes para uma maior compreensão no ensino da

Leia mais

Escola Adventista Thiago White

Escola Adventista Thiago White Roteiro de Matemática 6º ano A e B - 1º Bimestre Data Início / / Data Término / / Nota: Tema: Números Primos, MMC e MDC Conceituar um número primo e verificar se um número dado é ou não primo. Obter o

Leia mais