Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1

2 SUMÁRIO Apresentação 1 Objetivo 2 Justificativa 3 Diretrizes gerais 3 O que é Assessoria de Imprensa 5 Release 7 Mailing list 8 Press-kit 9 O que é notícia 9 Características da notícia 10 Elementos da notícia 10 A escolha da notícia 11 O assessorado e a imprensa 13 Dicas importantes 14 Recomendações para o entrevistado 16 Fotografias e filmagens 18 Para cada meio um desempenho 19 Para entender um pouco os jornalistas 21 Jargões jornalísticos 22 Funções na imprensa 24 Consulta bibliográfica 26

3 Concepção Editorial Núcleo de Comunicação e Marketing e Assessoria de Imprensa da Unimed Vitória Redação Cileide Zanotti - MTb 463/89 - ES Cristiane dos Santos - MTb 1269/02 - ES Editoração Eletrônica Estilo de Comunicação 4

4 APRESENTAÇÃO Vivemos em uma sociedade cada vez mais exigente e crítica, que necessita e cobra por serviços bem prestados, principalmente na área de saúde E se tratando de saúde essas exigências são mais do que necessárias e normais No caso da Unimed Vitória, a excelência no atendimento passa, inclusive, por uma boa comunicação e atenção dispensadas ao cliente e aos não clientes Portanto, qualquer pessoa que buscar informação junto à Unimed Vitória, em sua sede administrativa ou nos Recursos Próprios, precisa ser bem atendida e informada adequadamente Para mantermos esse diferencial de atendimento na Unimed Vitória - um dos fatores que colaboram para a boa imagem da Cooperativa - e também para continuarmos desenvolvendo um eficiente canal de comunicação com a imprensa local, o Núcleo de Comunicação e Marketing e a Assessoria de Imprensa elaboraram este Manual de Informação e de Recomendação para que todos os setores tenham um melhor conhecimento da ação da imprensa e, com isso, possam entender as necessidades de algumas normas consideradas básicas no jornalismo para, então, poderem saber como agir, de que forma agir e a quem recorrer A postura da Unimed Vitória é a de portas abertas, receptiva ao debate por considerar que o risco da omissão é mais grave do que o representado pela defesa de pontos de vista Afinal, a Unimed Vitória tem orgulho do trabalho prestado a seus clientes, age de acordo com a legislação em vigor e, por isso, não há por que esconder os serviços que oferece a seus mais de 200 mil clientes No entanto, uma empresa de portas abertas não deve ser confundida com uma empresa exposta em demasia, ou de portas escancaradas Todas as informações são administradas É necessário haver um controle exercido pela área que fornece a informação, pelos diretores, ou 5

5 pelo Presidente Por isso é importante a participação das assessorias especializadas nos contatos e entrevistas junto aos jornalistas A imagem de uma empresa é formada a partir das informações que a comunidade recebe a seu respeito Sem uma comunicação eficiente, a imagem será difusa, correndo o risco de ser ruim, pois será formada com base em informações incompletas, incorretas, por presunções ou até mesmo por boatos Estar receptivo ao debate é conseqüência da própria abertura política do Brasil, que implica em liberdade de imprensa e participação crítica da sociedade Diante desse quadro, a omissão oferece maiores riscos do que a defesa de posições e idéias Se somos éticos e nosso trabalho é motivo de orgulho, não há por que não divulgar o que estamos fazendo OBJETIVO As informações a respeito do dia-a-dia da imprensa e da melhor forma de se comunicar oferece uma visão mais ampla da importância da mídia na formação da opinião pública e o papel ativo dos porta-vozes das empresas e instituições como fontes informativas e competentes O Media Training, por exemplo, capacita executivos para lidar com TV, rádio, jornais, revistas e agências de notícias on-line É o treinamento para relações da empresa com a imprensa, no qual os executivos são preparados para agir adequadamente em situações normais e em épocas de crises 6

6 JUSTIFICATIVA O Media Training é diferencial competitivo A empresa que aparece mais, melhor distancia-se das concorrentes O Media Training treina os executivos para aparecerem mais e melhor em: emboscadas de repórteres, entrevistas coletivas, entrevistas individuais, entrevistas por telefone, entrevistas por viva-voz do celular, ao vivo, estúdio, eventos diversos, etc No caso da Unimed Vitória, com a abertura do Centro Integrado de Atenção à Saúde é necessário um Media Training para as lideranças, visando estabelecer uma comunicação ágil e eficiente DIRETRIZES GERAIS Por meio da integração de todos os instrumentos éticos, o relacionamento da Unimed Vitória com a imprensa buscará o fortalecimento de sua imagem institucional e mercadológica junto a todos os seus públicos Para atender a esse objetivo, as ações da Cooperativa no que diz respeito à opinião pública devem obedecer às premissas abaixo: O gerenciamento do relacionamento da Unimed Vitória com a imprensa é alçada da Diretoria Executiva Através de sua Assessoria de Imprensa e Núcleo de Comunicação e Marketing, a diretoria analisa as informações jornalísticas da empresa, de forma a compatibilizar positivamente os interesses internos (empresa) e externos (imprensa) 7

7 Todos os contatos com a imprensa, envolvendo assuntos jornalísticos, devem ser feitos com o apoio da Assessoria de Imprensa A essa assessoria compete receber, avaliar e encaminhar os pedidos de entrevistas, bem como, quando for o caso, processar a produção do material redacional jornalístico para distribuição A relação com os veículos de comunicação não deve se processar por meio de atos isolados das diretorias, gerências, coordenações e demais setores da Cooperativa É preciso atuar dentro de parâmetros éticos e utilizar os profissionais da área competente, de forma que a imagem da empresa transpareça unificada Somente em caso de extrema necessidade a Unimed Vitória recorrerá ao silêncio como instrumento de defesa A denominada postura low-profile, ou de indefinições diante de eventuais questionamentos por parte da imprensa e da comunidade é uma exceção Não "apagaremos incêndios", pois trabalharemos para evitar que eles ocorram Agilidade e rapidez na tomada de decisões, nas respostas e na transmissão de informações são condições essenciais para uma comunicação eficiente Sem elas correremos o risco de perder oportunidades favoráveis à construção de nossos objetivos, ou de adotar medidas de defesa, antecipando-nos ao surgimento de situações indesejáveis Agilidade e rapidez evitam, na imprensa, a tão prejudicial expressão: "A empresa se recusou a falar sobre o assunto" 8

8 O QUE É ASSESSORIA DE IMPRENSA Os veículos de comunicação são denominados veículos de comunicação de massa Entre eles estão a televisão, o rádio e o jornal impresso, que recebem esta denominação devido ao grande público que atingem As assessorias de imprensa surgiram para tentar ganhar espaço em toda essa mídia - televisão, rádio e jornal impresso, tão importante para as empresas É a partir do que é veiculado nos mass media que as pessoas passam a formar as suas opiniões Para a imagem institucional de uma empresa, além de publicar anúncios em veículos direcionados a seu público, é muito importante que ela esteja na mídia espontânea constantemente para fornecer credibilidade ao seu público Para conquistar esses espaços, as empresas contratam as assessorias de imprensa Elas tornam-se responsáveis em divulgar notícias para a imprensa sobre o assessorado que sejam também de interesse da sociedade como um todo Os projetos sociais, apoios culturais e diferenciais competitivos, além de produtos e serviços, são os principais assuntos com que as empresas tentam ganhar espaço na mídia espontânea No entanto, estar presente na mídia hoje, torna-se a cada dia uma tarefa mais difícil para as assessorias, tendo elas que criar um bom relacionamento com a imprensa e enviar notícias com uma boa contextualização A assessoria de imprensa está cada vez mais presente nas empresas brasileiras Isso vem ocorrendo devido a sua importância para a construção e manutenção de uma boa imagem institucional para seu assessorado A grande maioria é terceirizada, sendo que a cada dia o mercado para os profissionais capacitados nesta área cresce mais As responsabilidades da assessoria de imprensa muitas vezes são confundidas pelas empresas em geral Segundo a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), "São freqüentes as confusões criadas 9

9 pelos assessorados e até por profissionais da área de comunicação social - sejam, jornalistas, relações públicas e publicitários -, que não fazem distinção entre as atividades de uns e outros Isso só ocorre em duas circunstâncias: por desconhecimento das características de cada profissão ou por deliberada intenção de fazê-lo ( ) Uma adequada política de comunicação social permite não apenas a coordenação dos setores nela envolvidos (AI, RP, PP), mas elimina desperdícios e superposições, invasões e conflitos de competência, erradicando desgastes improdutivos" SEGUNDO A FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS, RESUMIDAMENTE AS ATI- VIDADES DAS ASSESSORIAS PODEM SER DESCRITAS COMO: - Relacionamento com os veículos de comunicação social, abastecendoos com informações relativas ao assessorado (através de releases, presskits, sugestões de pauta e outros produtos), intermediando as relações de ambos e atendendo às solicitações dos jornalistas de quaisquer órgãos de imprensa - Controle e arquivo de informações sobre o assessorado divulgado nos meios de comunicação, bem como avaliação de dados provenientes do exterior da organização e que possam interessar aos seus dirigentes; - Organização e constante atualização de um mailing-list (relação de veículos de comunicação, com nomes de diretores, editores e jornalistas, endereço, telefone, fax e ); - Edição dos periódicos destinados aos públicos externo e interno (boletins, revistas e jornais); - Elaboração de outros produtos jornalísticos, como fotografias, vídeos, programas de rádio ou de televisão; 10

10 - Participação na definição de estratégias de comunicação; Para conseguir a publicação de um release parcialmente ou totalmente, o trabalho da assessoria não pode ser baseado no improviso Antes é preciso que seja feito um planejamento que vai da produção da pauta para quem o release final será direcionado e posteriormente a análise da matéria publicada O planejamento é fundamental, pois evita que situações inesperadas peguem o assessor desprevenido Tanto o jornal quanto a TV e os demais meios de comunicações de massa são responsáveis pela formação de opinião na sociedade Esses veículos dirigem-se a massa em geral, divulgando aquilo que recebem como informação e classificam como sendo uma notícia RELEASE O release é o material de divulgação produzido pela Assessoria de Imprensa e destinado aos veículos de comunicação É escrito em linguagem e segundo critérios essencialmente jornalísticos, embora não tenha a pretensão de ser reaproveitado na íntegra como texto pronto De modo geral, o release tem por função básica levar às redações, notícias que possam servir de apoio, atração ou pauta, propiciando solicitações de entrevistas ou de informações complementares Além de ter um conteúdo que seja de interesse da imprensa, na hora de construir o release devem ser respeitadas algumas técnicas muito importantes para que o release seja publicado O release deve ter entre 20 e 30 linhas e ser escrito na pirâmide invertida, da mesma forma que os textos jornalísticos normais, ou seja, conter de imediato as informações: o que, quem, quando, como, onde e porque Essa técnica chama a atenção 11

11 do leitor, no caso dos releases, a atenção dos jornalistas Além disso, o release deve ser escrito com frases objetivas e curtas Existem, porém algumas regras que não podem ser esquecidas pela assessoria Para que o release não pareça ser apenas e exclusivamente para promover o assessorado, o nome da empresa não deve vir no título É preciso evitar ao máximo O release não deve ser confundido com uma mensagem institucional Ele deve ser transformado em notícia pelos periódicos a que se destina, precisa receber um tratamento rigorosamente jornalístico Os releases são geralmente escritos direcionados a cada editoria dos veículos de comunicação, tanto dos veículos impressos, representados pelos jornais e revistas, quanto para a televisão e o rádio Para atingir os objetivos, o release destinado a esses veículos deve ser escrito baseado nas normas utilizadas por esses segmentos MAILING LIST O mailing list é uma relação de jornalistas completa e o mais abrangente possível Ele engloba os meios de comunicação que interessam o cliente da Assessoria de Imprensa Através dele, os jornalistas se guiarão em seu trabalho diário, tornando-o mais ágil e organizado Com o mailing-list, a assessoria sabe para quem dentro de um veículo deve direcionar o release Sem a organização de um mailing-list, os releases correm o risco de serem entregues ao jornalista errado A conseqüência disso será a não publicação da notícia enviada É fundamental que o mailing-list seja atualizado constantemente porque a rotatividade dos veículos de comunicação costuma ser grande Com a base no mailing list, o assessor de imprensa deve selecionar o press kit ou informações sobre os produtos e serviços, de acordo com o assunto do release Após essa etapa, o assessor poderá definir para qual veículo e editoria o material deverá ser encaminhado 12

12 PRESS-KIT O press-kit, aliado ao release é um importante produto da assessoria de imprensa Ele pode ser definido como um "conjunto informativo composto de textos, fotografias e/ou materiais destinados à divulgação de fatos jornalísticos" A assessoria de imprensa elabora o press-kit como forma de auxiliar ao trabalho dos jornalistas de diferentes veículos de comunicação O press-kit é utilizado nas entrevistas coletivas ou em eventos, podendo ser direcionado também para o acompanhamento de releases aos jornalistas nas redações As informações contidas neste material têm como objetivo auxiliar os pauteiros, chefes de reportagem e repórteres a organizar as perguntas que serão feitas ao assessorado para a produção da matéria final, bem como contribuir para que redatores e editores possam dar um tratamento mais apurado ao texto que será divulgado Os elementos de um press-kit são basicamente os mesmos para eventos e coletivas, apresentando pequenas variações O QUE É NOTÍCIA? 1 A notícia é o relato de um fato recentemente ocorrido, que interessa aos leitores 2 Notícia é tudo quanto os leitores querem conhecer sobre a Unimed 3 Notícias são informações que muitas pessoas, ao mesmo tempo, desejam saber 13

13 As notícias são, geralmente, situações atípicas Por exemplo: Um cachorro mordeu um homem Nada de atípico Mas, se o fato por inverso: "Um homem mordeu um cachorro", aí é notícia É um fato atípico, fora do comum O leitor quer novidades Deseja saber o que ainda desconhece, ou que saiba apenas superficialmente, por haver assistido ao jornal transmitido pelo rádio ou televisão Se divulgarmos acontecimentos antigos e irreais estaremos divulgando histórias e não notícias CARACTERÍSTICA DA NOTÍCIA Notícia é objetividade Deve ser publicada de forma sintética, sem rodeios e de maneira a dar noção correta do assunto focalizado Só se considera completa uma notícia, quando ela proporciona ao leitor a idéia exata e minuciosa sobre um acontecimento, ou mesmo previsão do que vai ocorrer ELEMENTOS DA NOTÍCIA Qualquer notícia deve responder a seis perguntas clássicas: Quem? O Quê? Quando? Onde? Por quê? E Como? Por exemplo: A Unimed Vitória (quem) promove entre os dias 18 a 20 de março (quando) a II Jornada de Assistência Domiciliar (o que), no Centro de Convenções de Vitória (onde), cujo principal tema é: Assistência Domicilia Novos Rumos e tendências (Por quê) No caso acima, não há o como, única pergunta não obrigatória em todos os casos 14

14 A ESCOLHA DA NOTÍCIA De modo geral, as notícias são publicadas segundo alguns critérios Entre eles estão: PROXIMIDADE - fatos que ocorrem perto do leitor e a ele ligados Notícias regionalizadas MARCO GEOGRÁFICO - o fato e si e não sua procedência Por exemplo, um acordo assinado em Paris que venha a beneficiar uma instituição no Espírito Santo IMPACTO - abalo moral, causado por acontecimentos chocantes ou impressionantes PROEMINÊNCIA (ou celebridade) - tudo o que se refere a pessoas importantes AVENTURA E CONFLITO - notícias de assassinatos, rixas etc CONSEQÜÊNCIAS - epidemias em outros países nem sempre são noticiados no Brasil, a não ser que o país possa sofrer com suas conseqüências ou com a possibilidade do surto atingir o Brasil HUMOR- o homem procura não só informação, mas algo que o entretenha RARIDADE - o que foge à rotina é interessante PROGRESSO - o homem tem interesse em saber que vai participar de um mundo, ou de uma cidade, que logo lhe oferecerá melhores condições de vida 15

15 SEXO E IDADE - a imprensa divulga muito sobre esses temas A população, principalmente das classes C e D, demonstram interesse por notícias relacionadas a sexo e idade INTERESSE HUMANO - envolve a dramaticidade A frieza de números estatísticos ou descrição de uma obra pública devem ser entremeados com notícias que falem do próprio homem que participa desses acontecimentos A notícia deve contar o drama, por exemplo, de quem esperava por um determinado socorro, etc IMPORTÂNCIA - passa pelo crivo do editor, que levará em consideração os critérios de proximidade, impacto, etc UTILIDADE - notícias que representam utilidade pública, que prestam serviço ao leitor POLÍTICA EDITORIAL DO JORNAL - cada órgão tem suas diretrizes: dar mais destaque ao crime, ao esporte, à política, à agricultura, à saúde OPORTUNIDADE - sempre há um motivo para a divulgação de qualquer reportagem Algo relacionado ao foco da reportagem ocorreu e gerou notícia DINHEIRO - Quem não se interessa por dinheiro? Então, todo assunto ligado a loterias, bingos, loto, Importo de Renda, etc é de interesse público EXPECTATIVA OU SUSPENSE - existem assuntos que levam o leitor a procurar os jornais diariamente a fim de saber se houve solução para determinados casos, que chegam a provocar expectativa ou suspense Exemplos: prisão de famosos foragidos, elucidação de crimes bárbaros, etc 16

16 ORIGINALIDADE - essas notícias podem se confundir com as classificadas como raridade CULTO DE HERÓIS - é de interesse público saber o que os homens fizeram e o que os tornaram heróis O aniversário do fim de uma Revolução ou Guerra, por exemplo, leva os jornais a publicarem entrevistas com pessoas que recordam atos de audácia e de bravura que praticaram no passado DESCOBERTAS E INVENÇÕES - está relacionada à melhoria do padrão de vida, portanto, é de interesse público INFORMAÇÃO COMPLETA E HONESTA O importante da comunicação é fazer-se entender A melhor forma é utilizar um vocabulário de fácil entendimento, com palavras fáceis de serem entendidas O texto, contudo, não deve possuir gírias ou ditados populares O ASSESSORADO E A IMPRENSA Um dos papéis da assessoria é orientar o assessorado como proceder quando procurado pela imprensa Geralmente, a pessoa que dá a entrevista não é um especialista, comumente é membro da diretoria da empresa e, para que ele se saia bem, é preciso tomar alguns cuidados É conveniente que o aconselhamento seja feito além de verbalmente, por escrito, que possa ser consultado pelo representante da insti- 17

17 tuição todas as vezes que ele estiver se preparando para conceder uma entrevista ou ter contato com jornalistas As orientações devem conter desde normas de procedimentos morais e informações gerais da empresa, até dicas de como se portar diante do microfone Algumas orientações são muito importantes e devem ser passadas para o assessorado como, por exemplo, se o cliente não puder dar a informação solicitada no momento em que for questionado Em casos como esse, o assessorado deve receber os repórteres e explicá-los o motivo pelo qual as informações não podem ser fornecidas Isso deve ser feito para evitar boatos e criar uma imagem negativa junto à imprensa Em situações de crise, o assessorado tem que atender generosamente os jornalistas Nunca o assessorado deve dar respostas agressivas Antes da entrevista, a assessoria deve orientá-lo quanto as possíveis perguntas que serão feitas para ele sobre o assunto em questão O mais importante é que nunca seja dito mentiras para a imprensa, para que a partir disso sejam criadas especulações quanto a real situação pela qual a empresa está passando DICAS IMPORTANTES As redações têm prazos apertados Por isso, ao receber solicitação de um jornalista, aja com rapidez Receba a imprensa amistosamente, mesmo que o assunto ou as perguntas não sejam agradáveis Procure receber a imprensa em um local reservado, longe da rotina de atendimento ao paciente/cliente, principalmente no caso dos hospitais, Unimed Diagnóstico e pontos públicos de atendimento (lojas, farmácias) 18

18 Nunca, sob hipótese alguma, preste informações sobre o estado de saúde do cliente, internado ou não, sem o consentimento deste ou de parente em primeiro grau e de seu médico assistente Isso fere o Código de Ética Médica e a imprensa deve ter ciência disso Instrua secretárias e recepcionistas a encaminhar prontamente as solicitações dos jornalistas No caso de demandas espontâneas, instrua-as a redirecionar a ligação para a Assessoria de Imprensa No caso de entrevistas motivadas pela própria assessoria, oriente sua secretária a colocar o repórter em contato com quem vai falar com a imprensa O repórter jamais dá um telefonema à toa Portanto, dê sempre um retorno, uma resposta, mesmo que a resposta seja encaminhá-lo à Assessoria de Imprensa A recusa em atendê-lo pode gerar uma matéria negativa, pois se ele estiver de posse de informações que, por si só, já resultam em uma reportagem, ele pode estar apenas procurando o "acusado" para se defender; e essa recusa pode ser interpretada como uma negativa do "acusado" em falar com a imprensa e a matéria ser publicada sem a versão adequada Ao receber a visita de uma equipe de reportagem, chame o responsável pelo setor ou o diretor e, logo em seguida, entre em contato com a Assessoria de Imprensa e o Núcleo de Comunicação e Marketing Na ausência do diretor ou do responsável pelo setor, peça à equipe de reportagem que aguarde um momento enquanto você entra em contato com a pessoa que poderá melhor atendê-lo (Só para o seu conhecimento, essas pessoas são a Assessora de Imprensa e o gerente do Núcleo de Comunicação e Marketing Em caso de urgência, dê prioridade à Assessora de Imprensa) Jamais ligue para um jornalista para agradecer a publicação de uma matéria O profissional pode achar que estão tentando "comprá-lo" 19

19 Da mesma forma, nunca ligue diretamente ao jornalista para reclamar do teor de uma matéria Os questionamentos sobre o conteúdo publicado, quando necessários, devem ser encaminhados através da Diretoria Administrativa Jamais ligue para um jornalista para reclamar que este não publicou matéria da qual originalmente sua empresa participaria, mesmo que tenha sido concedida uma longa entrevista Não dê presentes aos jornalistas Embora alguns até gostem disso, é crescente o número de profissionais que vêem nessa prática uma tentativa de "compra" RECOMENDAÇÕES PARA O ENTREVISTADO Receba a imprensa sempre amistosamente, mesmo que o assunto seja desagradável Lembre-se: não há perguntas indiscretas, só respostas Parta do princípio de que a imprensa sempre deve ser atendida, pois haverá vezes em que o entrevistado é quem precisará do repórter Tenha a certeza de ter entendido perfeitamente a pergunta antes de respondê-la Dê respostas objetivas, que possam levar a interpretações corretas Evite respostas e colocações que possam levar a interpretações dúbias 20

20 Destaque os pontos fundamentais da entrevista, chamando a atenção do jornalista para o fato Sempre que possível, conceda entrevista em ambiente confortável, onde o repórter possa, sentado, fazer as anotações calmamente É importante que, antes da entrevista, o entrevistado faça uma exposição geral sobre o assunto a ser abordado, dessa forma o repórter poderá entender melhor a matéria Ao final da entrevista reforce os pontos básicos apontados para que subsista a essência da entrevista Sempre que possível, ofereça água ou café durante a entrevista, pois nesse momento a conversa se torna mais descontraída Meça o interesse do que está dizendo pelo volume de anotações que o repórter faz Caso nada seja anotado, é sinal de que as informações estão sendo desinteressantes Respostas objetivas correm menos riscos de incorreções Mantenha a serenidade de comportamento, considerando os entrevistadores como pessoas de total respeito Eles, afinal, poderão colocar o que entendem no papel do jornal, que, como papel, aceita tudo A boa postura evita, também, expressões como: "Demostrando irritação, Dr Fulano disse que ", ou ainda: "Visivelmente nervoso e embaraçado, Beltrano garantiu que " Ao receber o jornalista, dedique toda a sua atenção ao assunto que está sendo abordado Interrupções à entrevista, como atender telefonemas não pertinentes ao assunto, atrapalham o bom andamento da entrevista Evite expressões excessivamente técnicas Procure "trocar tudo em miúdos" para o melhor entendimento 21

21 Seja agradável, respeitoso e atencioso Isso não significa bajular O bajulador provoca repulsa Jamais peça para o repórter repetir o que foi dito, e da mesma forma nunca peça para ler o texto antes de sua publicação Compete ao entrevistado esforçar-se para que o repórter leve informações precisas e corretas No caso da publicação de uma informação comprovadamente distorcida, há a lei de imprensa que obriga a retratação da publicação Jornalistas são notórios maus leitores de pesquisas, gráficos e estatísticas Quando for essencial passar esse tipo de material, prepare-o com cuidado Não deixe a análise ou a interpretação de tabelas e números por conta do jornalista Faça-a você mesmo e mande tudo muito bem mastigado FOTOGRAFIAS E FILMAGENS Jamais tente fugir das câmeras Primeiro, porque a possibilidade de êxito da fuga é muito remota Segundo, como na maioria das vezes é impossível impedir que eles fotografem, as imagens registrarão a situação constrangedora de alguém escondendo o rosto, ocultando-se atrás de uma porta, de um carro, ou outros possíveis e mais vexativos obstáculos, ou ainda de alguém tentando impedir a realização da foto Em nossos recursos próprios, nos locais onde somente a entrada de pessoas autorizadas é permitida, é possível impedir o registro de imagens Mas com muita educação e informando ao fotógrafo ou cinegrafista o motivo da não autorização 22

22 No caso dos serviços de saúde, o que está sendo preservado é o paciente, portanto, somente com a autorização do usuário ou de seu familiar em primeiro grau (no caso da impossibilidade de o paciente conceder a autorização) e com o consentimento do médico assistente e do diretor do serviço é permitida a entrada do fotógrafo ou cinegrafista PARA CADA MEIO UM DESEMPENHO RÁDIO O rádio é comunicação instantânea Fale sempre com muita clareza, na ordem direta, utilizando de preferência frases curtas Defina com antecedência o que interessa comunicar naquele momento Diga o mais importante logo no início da sua intervenção e faça-o de forma incisiva Se for o caso, ao responder a outras questões colocadas pelo entrevistador, reitere a fala principal Não perca a oportunidade de dar o seu recado Prefira falar de casos concretos, cite personagens, procure envolver o ouvinte e segurar sua atenção Em situações de entrevistas mais longas, lembre-se sempre de que a audiência de rádio tende a renovar-se constantemente e que o grau de atenção do ouvinte nunca é total Por isso, reitere seus pontos de vista e posições, inclusive o nome da sua organização, para firmá-lo bem entre o público e os próprios comunicadores Evite números e estatísticas - para quem está ouvindo, fica difícil registrar -, a não ser cifras indispensáveis para enfatizar um argumento ou uma comparação Se for o caso, arredonde sempre os valores Grave suas intervenções para a avaliação de desempenho com outras pessoas Se possível, ao menos no início, faça um treinamento de mídia (media training) 23

23 24 TELEVISÃO Como nas demais situações de entrevista, prepare e mentalize muito bem o que pretende comunicar Televisão rima com rapidez Cuide minuciosamente da apresentação: roupa e maquiagem sem espalhafato, cabelo bem arrumado, adereços discretos Uma apresentação adequada é um componente eficaz de comunicação não-verbal Sempre que possível, escolha um local que lhe seja familiar, onde se sinta seguro, para amenizar o incômodo das luzes, câmeras, microfones Por mais longa que seja a entrevista, provavelmente seu tempo no ar, editado, não passará de 15 ou 20 segundos Portanto, não se estenda Exponha com clareza e em poucas palavras os pontos importantes a comunicar Se convidado para programas de entrevistas em estúdio, assista antes ao talk show para conhecer bem seu mecanismo e as manhas do entrevistador Cuide bem da sua vestimenta para que ela não entre em choque com as cores do cenário, os tons da cadeira do entrevistado etc Informe-se antecipadamente da pauta da entrevista Ofereça à produção subsídio sobre o tema a ser tratado, enviando material de informação, resumido, bem mastigado, editado de forma favorável a seus pontos de vista, ainda que contenha opiniões divergentes Cheque o tempo disponível e, de acordo com ele, organize as idéias e as informações que quer passar É sempre eficiente contar casos, "personalizar" a informação Coloque-se à disposição para agendar futuras intervenções suas ou de outras pessoas ligadas ao tema e faça um media training Só convoque coletivas de imprensa quando tiver de fato informações novas e relevantes a passar A expectativa que se cria é muito forte e, se frustrada, pode prejudicar futuros contatos

24 TELEFONE Entrevistas por telefone são comuns atualmente Prepare-se sempre Nunca responda de imediato Considere o primeiro telefonema como um contato inicial Intere-se do assunto a tratar, do ângulo da matéria, da pauta da entrevista Peça um tempo (mas não demore muito) para reunir material, refletir, preparar sua intervenção para quando ligarem de volta Ou então, retorne a ligação PARA ENTENDER UM POUCO OS JORNALISTAS LUIZ GARCIA, FOI EDITOR DE OPINIÃO DE O GLOBO: "O jornalista tem que trazer de casa a curiosidade de uma velha solteirona e a ética de um frade trapista" "A coisa mais chata do mundo é escrever a favor Não temos qualquer compromisso de falar bem ou mal do governo, nem do Estado, nem de municípios, nem do país Em geral, freqüentemente, falamos mal " "A arrogância é a nossa armadilha mais presente, porque é muito grande o poder que temos" MERVAL PEREIRA, DIRETOR DE JORNALISMO DAS ORGANIZAÇÕES GLOBO: "O jornalista por índole é insubmisso, é um ser inquieto permanentemente" "Na redação, crescemos discutindo, toda decisão é tomada depois de muita discussão Ao mesmo tempo, você tem um prazo para a discussão, senão seu jornal não sai e aí tem que ter uma disciplina rígida " RICARDO BOECHAT, COLUNISTA: "Tenho bronca de qualquer um que esteja militando nesta atividade 25

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 29 PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 QUESTÃO 41 A importância e o interesse de uma notícia são avaliados pelos órgãos informativos de acordo com os seguintes critérios, EXCETO: a) Capacidade de despertar o interesse

Leia mais

Construindo um bom relacionamento com a mídia

Construindo um bom relacionamento com a mídia Unidade de Projetos de Termo de Referência para Construindo um bom relacionamento com a mídia Dezembro de 2009 Elaborado em: 4/12/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 10 LÍDER DO GRUPO TEMÁTICO

Leia mais

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

PORTARIA PGR Nº 107 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2014.

PORTARIA PGR Nº 107 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2014. PORTARIA PGR Nº 107 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2014. Aprova o Guia para o Relacionamento com a Imprensa do Ministério Público Federal. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

Guia de Relacionamento com a Imprensa. www.treinamentodemidia.com.br

Guia de Relacionamento com a Imprensa. www.treinamentodemidia.com.br Guia de Relacionamento com a Imprensa www.treinamentodemidia.com.br Apresentação Criar e manter uma imagem positiva para a sociedade é talvez o maior desafio profissional e pessoal de quem busca destaque,

Leia mais

MEDIA TRANNING. Giovana Cunha. Coordenadora de Rádio e TV - TST giovana.cunha@tst.jus.br

MEDIA TRANNING. Giovana Cunha. Coordenadora de Rádio e TV - TST giovana.cunha@tst.jus.br MEDIA TRANNING Giovana Cunha COMO AGIR DIANTE DA IMPRENSA É muito comum o entrevistado se queixar que o jornalista não reproduziu corretamente as informações fornecidas na entrevista. O jornalista normalmente

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 07 1 / 8 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto aos públicos interno e externo do Crea GO de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

São distintos os conteúdos expostos pela comunicação interna e externa:

São distintos os conteúdos expostos pela comunicação interna e externa: 31 6 COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL Um dos principais objetivos da comunicação institucional é o estabelecimento de relações duradouras com os seus públicos. Isso é possível através de ações personalizadas

Leia mais

Minha Casa MInha VIda Noções Básicas de relacionamento com a mídia

Minha Casa MInha VIda Noções Básicas de relacionamento com a mídia Minha Casa MInha VIda Noções Básicas de relacionamento com a mídia Minha Casa MInha VIda Noções Básicas de relacionamento com a mídia Sumário 07 11 12 12 13 13 13 14 15 15 17 18 19 20 21 21 23 Guia rápido

Leia mais

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional.

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. Sistema de Gerenciamento da Informação Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. O tempo sumiu-1 8 horas dormir; 8 horas trabalhar; 1,5 hora no trânsito;

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 08 1 / 6 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto a imprensa sediada na capital e no interior de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP

MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP 1. Introdução A Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (EEFEUSP) é uma instituição pública de ensino superior, integrante da Universidade de São

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM COMUNICAÇÃO

Leia mais

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Camila Delmondes Assessoria de Relações Públicas e Imprensa Faculdade de Ciências Médicas Unicamp Divulgação Cientifica e Cultural Laboratório de

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM JORNALISMO

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO

AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO Internationali Negotia Felipe Caian AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO MODELO INTERNACIONAL DO BRASIL Brasília - DF 2015 1 Conhecendo a Agência de Comunicação 1.1 Apresentação A Agência de Comunicação (AC) é a ponte

Leia mais

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho # Tantas # Edição 01 # Ano 01 Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho Editorial Missão e Valores

Leia mais

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba.

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. Objetivos: Capacitar os pontos focais de cada Comitê Afluente que trabalhem diretamente

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Aprovado por: Diretoria de Informação Institucional 1 OBJETIVO Definir e padronizar os procedimentos referentes

Leia mais

M I N I S T É RI O D OS D ES B RA V A DO R ES JORNALISMO

M I N I S T É RI O D OS D ES B RA V A DO R ES JORNALISMO M I N I S T É RIO DOS D E S B RA V A DO R E S Esta é mais uma publicação do site, Guias de estudo para as especialidade do Clube de Desbravadores Volume 28 1ª Edição: Disponível em www.mundodasespecialidades.com.br

Leia mais

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Apresentação 1.Identificação do órgão:tribunal do Trabalho da Paraíba/ Assessoria de Comunicação Social 2.E-mail para contato:rdaguiar@trt13.jus.br, rosa.jp@terra.com.br

Leia mais

Ofereça um atendimento de alto nível e surpreenda

Ofereça um atendimento de alto nível e surpreenda Ofereça um atendimento de alto nível e surpreenda Para profissionais do mercado imobiliário por Índice Introdução... 2 Seja o primeiro a responder... 3 Mantenha seu material em ordem... 4 Tenha o necessário

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social Políticas Públicas de Comunicação...a presença ativa duma universidade, revigorada ao contato de seu núcleo mais vivo e ciosa do seu espaço

Leia mais

Atuação do comunicólogo frente a uma Assessoria de comunicação 1. Thalles ATAIDE 2 Liliana RODRIGUES 3 Faculdade Boas Novas (FBN), Manaus AM

Atuação do comunicólogo frente a uma Assessoria de comunicação 1. Thalles ATAIDE 2 Liliana RODRIGUES 3 Faculdade Boas Novas (FBN), Manaus AM Atuação do comunicólogo frente a uma Assessoria de comunicação 1 Thalles ATAIDE 2 Liliana RODRIGUES 3 Faculdade Boas Novas (FBN), Manaus AM RESUMO Com o intuito de alavancar a imagem de empresas foram

Leia mais

O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1

O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1 O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1 Evelyn Nascimento Bastos 2 Palavras-chaves: Meios de Comunicação; Imagem Empresarial;

Leia mais

Imagem corporativa e as novas mídias

Imagem corporativa e as novas mídias Imagem corporativa e as novas mídias Ellen Silva de Souza 1 Resumo: Este artigo irá analisar a imagem corporativa, mediante as novas e variadas formas de tecnologias, visando entender e estudar a melhor

Leia mais

OS CONSELHEIROS E A IMPRENSA

OS CONSELHEIROS E A IMPRENSA OS CONSELHEIROS E A IMPRENSA 2012 Introdução O jornalista e o homem público têm um compromisso comum: informar a sociedade. Portanto, não há como representantes de instituições que fiscalizam e orientam

Leia mais

A diferença entre marketing, propaganda publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu

A diferença entre marketing, propaganda publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu A diferença entre marketing, propaganda e publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu Communication and social media specialist, passionate tech journalism and Noah's Dad A comunicação

Leia mais

Dominando os Meios de Comunicação

Dominando os Meios de Comunicação Dominando os Meios de Comunicação CORTESIA DE Save the Children Young People s Press Prep. para os Meios de Comunicação Conhecendo os Meios de Comunicação Você deve saber que tipo de entrevista vai dar:

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA 09/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 30 de setembro de 2015. Aprovado, Gabriela de Souza Leal 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo saber como é desenvolvido o trabalho de Assessoria de Imprensa, sendo um meio dentro da comunicação que através

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa 1 Conceito Uma atividade desenvolvida na Comunicação Social, com a finalidade, de unir uma entidade (indivíduo ou instituição) e o público através dos meios de comunicação. Em outras palavras é administração

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS JORNALISMO

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS JORNALISMO CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS JORNALISMO QUESTÃO 1 Marque a alternativa que corresponde à seguinte definição: relato de uma série de fatos a partir do fato mais importante ou interessante; e de cada fato,

Leia mais

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil Após um mais de ano de trabalho e experiências adquiridas a CRIC apresenta à diretoria regional as diretrizes que regem

Leia mais

Plano Editorial Julho 2006

Plano Editorial Julho 2006 Plano Editorial Julho 2006 Missão Uma agência que noticia processos ocorridos no espaço público político (governo, Estado e cidadania), com foco nos interesses do cidadão brasileiro. Público-Alvo Cidadãos

Leia mais

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br MIDIA KIT Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br Sobre nosso site O Notícias de Alagoinhas hoje é o portal mais completo da cidade. Somos um Canal de comunicação online que integra

Leia mais

MEDIA TRAINING. Manual para TREINAMENTO

MEDIA TRAINING. Manual para TREINAMENTO MEDIA TRAINING Manual para TREINAMENTO Parabéns! Você foi escolhido por sua empresa para seu porta-voz oficial. Ser um porta-voz é uma grande responsabilidade, pois todas as vezes em que a empresa tiver

Leia mais

Produzir para Rádio. Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio

Produzir para Rádio. Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio Produzir para Rádio Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio 2 de 12 CJF Conselho de Conteúdo 1. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 3 2. DESCRITIVO DO PROCESSO... 5 2.1 ENTRADAS/INSUMOS... 5 2.2 SAÍDAS

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 Redação final do Projeto de Lei da Câmara nº 79, de 2004 (nº 708, de 2003, na Casa de origem). A Comissão Diretora apresenta a redação final do Projeto de Lei da Câmara

Leia mais

Portifólio Regina Ramalho

Portifólio Regina Ramalho 1 Portifólio Regina Ramalho Diretora de Comunicação e Editora do Pró Trabalhador Aniger Comunicação janeiro de 2013 até o momento (1 ano 6 meses)aclimação Regina Ramalho- Estratégias de comunicação e Assessoria

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015. Ato de aprovação: Decreto nº. 18.435 de 19 de agosto de 2015.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015. Ato de aprovação: Decreto nº. 18.435 de 19 de agosto de 2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015 "Dispõe sobre os procedimentos para campanha institucional, de utilidade pública, acompanhamento de eventos e ouvidoria. Versão: 01. Aprovação em: 19 de agosto de 2015.

Leia mais

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da 1 SUGESTÕES PARA UMA POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO COMITÊ DE POLÍTICAS DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO (CPCOM), REUNIÃO DE 30 DE MARÇO DE 2011 Redesenhado a partir da Constituição

Leia mais

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Termo de referência - Treinamento de mídia (media training) para membros e assessores dos gabinetes do Conselho Nacional do Ministério Público 1. Do objeto 1.1 Contratação de

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ)

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Chefe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Corregedor- Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana

Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana Ana Carla CANDIDO 2 Gabriela Almeida MINGHINI 3 Maria Juliana Gomes de OLIVEIRA 4 Renata Andrade de RAMOS 5 Marcel José CHEIDA 6 Pontifícia

Leia mais

O ATENDIMENTO À IMPRENSA. Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014

O ATENDIMENTO À IMPRENSA. Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014 O ATENDIMENTO À IMPRENSA Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014 Apresentação Relação cientistas x jornalistas Por que é importante atender à imprensa? Conhecer os canais

Leia mais

Guia #5. Agradecimento - Agradeça o contato da pessoa e pergunte como poderá ajudar

Guia #5. Agradecimento - Agradeça o contato da pessoa e pergunte como poderá ajudar Guia #5 Como fazer o melhor atendimento ao cliente Você sabia que... O atendimento é o setor da empresa que se relaciona com os clientes. Ele é determinante para a imagem do negócio pois é o espelho da

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 4 5 6 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Manual com normas para solicitação de produção e publicação de material informativo jornalístico no site, lista de

Leia mais

10 passos para ganhar a mídia. Estudantes Pela Liberdade

10 passos para ganhar a mídia. Estudantes Pela Liberdade 10 passos para ganhar a mídia Estudantes Pela Liberdade 2013 10 passos para ganhar a mídia Aqui estão 10 passos para atrair a atenção da mídia para o seu grupo. Siga todos esses passos efetivamente, e

Leia mais

AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009

AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 O SESI/SENAI - PR, torna pública a RETIFICAÇÃO referente ao Edital de CREDENCIAMENTO N.º 502/2009, conforme segue: Fica Incluído no ANEXO III - ÁREAS

Leia mais

Programa Permanente de Autorregulamentação da ANJ. Para tornar a relação entre o jornal e seus leitores ainda mais transparente.

Programa Permanente de Autorregulamentação da ANJ. Para tornar a relação entre o jornal e seus leitores ainda mais transparente. Programa Permanente de Autorregulamentação da ANJ. Para tornar a relação entre o jornal e seus leitores ainda mais transparente. Introdução. Jornal é o meio de comunicação de maior credibilidade. Por isso,

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM Jornal Revista Televisão Rádio Internet - Relata o que já passou e o que vai acontecer; -Credibilidade; - Cobertura

Leia mais

Como fazer um excelente atendimento: dicas indispensáveis para corretores de imóveis

Como fazer um excelente atendimento: dicas indispensáveis para corretores de imóveis Como fazer um excelente atendimento: dicas indispensáveis para corretores de imóveis Dados do Conselho Federal do Corretor de Imóveis (Cofeci) mostram que os corretores somavam 285 mil no Brasil em 2013

Leia mais

Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida

Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida Análise do contexto da organização A Pirelli é a quinta maior empresa do mundo no mercado de

Leia mais

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida.

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida. A Dehlicom Soluções em Comunicação é a agência de comunicação integrada que busca divulgar a importância da comunicação empresarial perante as empresas e todos os seus públicos, com atendimento personalizado

Leia mais

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN 50 A ALMA DO NEGÓCIO Serviço de SAC eficiente é o que todos os clientes esperam e é no que todas as empresas deveriam investir. Especialistas afirmam: essa deve ser

Leia mais

SONDAGEM NACIONAL JORNALISTAS 2013

SONDAGEM NACIONAL JORNALISTAS 2013 SONDAGEM NACIONAL de JORNALISTAS 2013 Este documento está licenciado via Creative Commons. Você pode baixar, compartilhar, mas sem poder modificar a obra de nenhuma forma, nem utilizá-la para fins comerciais.

Leia mais

Assessoria de imprensa em crise 1 Renata Leal 2. PALAVRAS-CHAVES: Assessoria; imprensa; crise; jornalismo.

Assessoria de imprensa em crise 1 Renata Leal 2. PALAVRAS-CHAVES: Assessoria; imprensa; crise; jornalismo. Assessoria de imprensa em crise 1 Renata Leal 2 RESUMO: O artigo trata sobre a crise da assessoria de imprensa envolvendo fatos negativos que escapem ao controle da mesma e que ganhem visibilidade pública

Leia mais

Você deseja ter habilidade para dar entrevistas a jornalistas?

Você deseja ter habilidade para dar entrevistas a jornalistas? Você deseja ter habilidade para dar entrevistas a jornalistas? Aprimore sua capacidade de dar entrevistas para a imprensa Garanta a imagem pessoal/profissional positiva e a boa reputação O Treinamento

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

Marketing Digital de resultado para PMEs. Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas

Marketing Digital de resultado para PMEs. Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas Monitoramento na Internet A arma competitiva das pequenas e médias empresas 1 Sumário I II V Porque monitorar? O que monitorar? Onde monitorar? Como engajar? 2 Por que Monitorar? 3 I II V Nas mídias sociais

Leia mais

RESOLUÇÃO CREMERO Nº 02/2012

RESOLUÇÃO CREMERO Nº 02/2012 RESOLUÇÃO CREMERO Nº 02/2012 Alterar o Normativo de Pessoal Cargos de Livre Provimento criado pela Resolução 03/2009 No anexo I e anexo II. O Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia - CREMERO,

Leia mais

Por que é necessário se preparar?

Por que é necessário se preparar? TREINAMENTO DE MÍDIA Sandra Damiani Consultoria em Comunicação sandra_damiani@hotmail.com Oficina de Capacitação em Comunicação Lençóis, 03-05/mar/2015 Por que é necessário se preparar? - Jornalismo tem

Leia mais

A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais

A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais A sua agência de notícias em São José dos Pinhais O PautaSJP.com é um canal de Comunicação de São José dos Pinhais e Região, criado em 02 de

Leia mais

A INTERNET COMO ESTRATÉGIA PARA AGILIZAR AS INFORMAÇÕES NUM MOMENTO DE CRISE O CASO GOL. Silmara de Fátima Narciso Brancalhão

A INTERNET COMO ESTRATÉGIA PARA AGILIZAR AS INFORMAÇÕES NUM MOMENTO DE CRISE O CASO GOL. Silmara de Fátima Narciso Brancalhão A INTERNET COMO ESTRATÉGIA PARA AGILIZAR AS INFORMAÇÕES NUM MOMENTO DE CRISE O CASO GOL Resumo Silmara de Fátima Narciso Brancalhão Esse artigo problematiza a importância da escolha das estratégias a serem

Leia mais

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ José Alves de SOUZA² Maria Stella Galvão SANTOS³ Universidade Potiguar (UnP ), Natal, RN RESUMO Este Plano de Comunicação refere-se a um estudo

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Gestão, Controle e Normas Departamento de Normas

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Gestão, Controle e Normas Departamento de Normas PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Gestão, Controle e Normas Departamento de Normas NOTA TÉCNICA Nº 08/DENOR/SGCN/SECOM-PR. Assunto: Serviços de tradução. Brasília,

Leia mais

A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente.

A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente. .a agência A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente. Nosso compromisso é auxiliar empresas e organizações

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE

METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE 1 Sumário METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE... 3 Passo Um: OBTER A ATENÇÃO DO COMPRADOR... 4 Passo Dois: MANTER O INTERESSE NA MENSAGEM... 8 Passo Três: DESPERTAR NO CLIENTE O DESEJO DE COMPRAR

Leia mais

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO -

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - A estrutura a seguir foi desenvolvida com base no escopo da disciplina de Planejamento Estratégico de Comunicação,

Leia mais

ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009

ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNICA EDITAL Nº 05373/2009 OBJETO: Contratação de serviços de desenvolvimento de software para criar o Website da Sudam, utilizando a linguagem de programação PHP, com o Banco

Leia mais

GUIA BÁSICO DE RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA. Assessoria de Comunicação Social - Ascom

GUIA BÁSICO DE RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA. Assessoria de Comunicação Social - Ascom GUIA BÁSICO DE RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA Assessoria de Comunicação Social - Ascom APRESENTAÇÃO... O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), ao longo dos anos, tem conseguido uma ampla exposição

Leia mais

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 Bárbara Fernandes Valente da Cunha 2 * Palavras-chaves: Comunicação

Leia mais

Planos estratégicos de comunicação 2013/2014 Programa Áreas Protegidas da Amazônia - ARPA

Planos estratégicos de comunicação 2013/2014 Programa Áreas Protegidas da Amazônia - ARPA 1. Plano de Comunicação interna 1.1 Aspectos estruturantes 1.1.1 Objetivo O objetivo maior do plano de comunicação interna é fortalecer a gestão do Programa Arpa, a coesão entre parceiros e agentes diretamente

Leia mais

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 INTRODUÇÃO Desde que foi fundada em 2001, a ética, a transparência nos processos, a honestidade a imparcialidade e o respeito às pessoas são itens adotados pela interação

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS A IMPORTÂNCIA DO PROCESSO DE PLANEJAMENTO Para a realização de um projeto é necessário refletir sobre os passos que devem ser seguidos, entender a realidade

Leia mais

Conquistando Clientes Técnicas de Abordagem

Conquistando Clientes Técnicas de Abordagem Conquistando Clientes Técnicas de Abordagem 03 Conquistando Clientes Conheça seu Cliente Conheça o Cartão Tricard Simulação de Abordagem 08 11 15 21 Documentação necessária 02 Conquistando Clientes Neste

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA Mailing de imprensa e ferramenta de distribuição de e-mails (e-mail marketing) 1. Da justificativa A Assessoria de

Leia mais

Sumário. Apresentação...7

Sumário. Apresentação...7 Sumário Apresentação................................7 1. CONCEITOS BÁSICOS.........................11 Delimitação de funções..................... 12 2. ORIGENS E DESENVOLVIMENTO...................21 3.

Leia mais

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de junho de 2014.

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de junho de 2014. CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP - ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD - ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de

Leia mais

UNIVERSIDADE SANTA CECILIA MANUAL DE ELABORAÇÃO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DE EMPREGO (PASSO A PASSO)

UNIVERSIDADE SANTA CECILIA MANUAL DE ELABORAÇÃO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DE EMPREGO (PASSO A PASSO) UNIVERSIDADE SANTA CECILIA NÚCLEO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE CARREIRA - NDC Prof. Especialista AURÉLIO MOSCHIN MANUAL DE ELABORAÇÃO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DE EMPREGO (PASSO A PASSO) O presente manual

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3508.9 ASSESSORIA DE IMPRENSA 5ª 02 34 1º/2011 PROFESSOR (A) ANA LUÍSA SOUZA / FERNANDO PEREIRA

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 006/2014 GESTÃO DA PLATAFORMA DE COMUNICAÇÃO

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 006/2014 GESTÃO DA PLATAFORMA DE COMUNICAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 006/2014 GESTÃO DA PLATAFORMA DE COMUNICAÇÃO A CBG Confederação Brasileira de Golfe, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Orientações de Como Estudar Segmento II

Orientações de Como Estudar Segmento II Orientações de Como Estudar Segmento II Aprender é uma tarefa árdua que exige esforço e método e por isso organizamos algumas dicas para ajudá-lo(la) a aprender Como Estudar! Você verá que as orientações

Leia mais

Ebook Copywriter Para Iniciantes Versão Demo

Ebook Copywriter Para Iniciantes Versão Demo Ebook Copywriter Para Iniciantes Versão Demo Copyright 2015 Todos os direitos reservados e protegido pela lei 9.610 de 19/02/1998 Nenhuma parte deste livro pode ser produzido ou transmitida sem prévia

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cód. 24. Analise as seguintes afirmativas sobre a produção de texto jornalístico para o rádio:

PROVA ESPECÍFICA Cód. 24. Analise as seguintes afirmativas sobre a produção de texto jornalístico para o rádio: 12 PROVA ESPECÍFICA Cód. 24 QUESTÃO 21 Analise as seguintes afirmativas sobre a produção de texto jornalístico para o rádio: (1) É preciso cuidado com o uso dos sinônimos. (2) As aspas e os parênteses

Leia mais

Guia prático para dirigentes sindicais

Guia prático para dirigentes sindicais FALAR COM A IMPRENSA NÃO É UM BICHO DE SETE CABEÇAS Guia prático para dirigentes sindicais Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região www.sindmetalsjc.org.br APRESENTAÇÃO O Sindicato dos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM JORNALISMO Capítulo I Da concepção de estágio O Estágio visa oportunizar

Leia mais

Marketing para serviços médicos

Marketing para serviços médicos Marketing para serviços médicos Uma empresa médica, seja um consultório ou clínica, precisa elaborar um plano de marketing bastante objetivo, prático, de simples aplicação e direcionado para a área a clientela

Leia mais

Estratégias para melhorar a comunicação entre a Ufal e a sociedade. 7º Encontro de Assessores de Comunicação das Universidades Federais

Estratégias para melhorar a comunicação entre a Ufal e a sociedade. 7º Encontro de Assessores de Comunicação das Universidades Federais Estratégias para melhorar a comunicação entre a Ufal e a sociedade 7º Encontro de Assessores de Comunicação das Universidades Federais A partir da posse da atual gestão, em 1 º de dezembro de 201 1, a

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais