COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM"

Transcrição

1 COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM Ver, ouvir, compreender e contar eis como se descreve a reportagem, nas escolas de Jornalismo. Para haver reportagem, é indispensável que o repórter esteja presente no local onde ocorrem os factos sobre os quais pretende escrever. Mas antes de iniciares uma reportagem tens de a preparar. Quanto melhor se conhecer o assunto sobre o qual se vai reportar, melhor será a reportagem. Sugestões de trabalho: 1. Como é que eu começo? A que perguntas queres responder? 2. A recolha de informação A reportagem Quem vou entrevistar? Que fontes vou utilizar? Internet Documentos impressos 3. A escrita 4. Fotografias 1 Como preparar uma reportagem

2 1. COMO É QUE EU COMEÇO? A primeira pergunta que um jornalista faz antes de começar um trabalho: O que é que quero saber sobre este assunto? Uma notícia tem de responder a cinco perguntas básicas, perguntas essas que, como descobrirás, também são importantes na elaboração da maioria dos trabalhos de escola: Quem? O quê? Quando? Onde? Porquê? Imagina que vais fazer uma reportagem sobre a biblioteca da tua escola ou sobre uma pessoa que faz voluntariado. Faz uma lista daquilo que já sabes e uma outra das perguntas para as quais queres obter resposta. Eis alguns exemplos: Como surgiu a ideia de fazer voluntariado? Que instituições apoia atualmente? Como se sente ao ajudar crianças abandonadas? ou Como é o espaço físico da biblioteca? Que atividades decorrem no espaço da biblioteca? Que caraterísticas especiais tem a biblioteca? Qual o livro preferido dos alunos desta escola? Os jornalistas costumam utilizar pequenos cadernos ou blocos para organizarem as suas reportagens e tomarem notas durante o trabalho. É a forma mais fácil de não perderem nada. Podes fazer o mesmo. 2 Como preparar uma reportagem

3 2. RECOLHA DE INFORMAÇÃO A REPORTAGEM Para haver reportagem, é indispensável que o repórter esteja presente no local onde ocorrem os factos sobre os quais pretende escrever. Por isso, vai o local escolhido, neste caso seria a biblioteca ou a instituição um voluntário trabalho. Olha à tua volta e regista tudo o que vês ( as pessoas que trabalham nos locais mencionados, os alunos, as estantes com livros, os outros equipamentos, o movimento de entradas e saídas), o que ouves, o que eventualmente seja detetado pelo teu olfato. Deverás voltar aos local as vezes que achares necessárias até sentires que tens toda a informação de que necessitas, pois há pormenores de que podes não te aperceber numa única visita. ENTREVISTAS Uma das formas que os jornalistas utilizam para recolherem a informação de que precisam é falando com pessoas, entrevistando-as. Para saberes mais sobre o assunto será importante fazeres entrevistas às pessoas relacionadas com a tua reportagem. Antes da entrevista Combina uma hora e um local para fazer cada uma das entrevistas. É importante que a pessoa tenha alguma disponibilidade para falar contigo. Explica à pessoa o assunto da reportagem que estás a fazer e por que razão a queres entrevistar. Faz uma lista das perguntas que precisas de fazer às pessoas. Quanto mais simples forem as perguntas, mais diretas serão as respostas. 3 Como preparar uma reportagem

4 Numa entrevista, é importante que o entrevistado desenvolva as respostas às perguntas que lhe são colocadas. Para tal será mais fácil se forem utilizadas frases interrogativas parciais. Exemplos: Quando decidiu dedicar-se ao voluntariado? Como arranja tempo para cuidar dos que mais necessitam? Quem são os alunos que requisitam mais livros? Que actividades é que a biblioteca desenvolve? Evita as frases interrogativas parciais, porque apenas exigem uma resposta afirmativa ou negativa ( sim ou não) Gostas da biblioteca? Trabalha como voluntário? Pensa também se vais utilizar uma fotografia da pessoa para ilustrar a reportagem. Se sim, pede a um colega teu que te acompanhe e tire as fotografias. Durante a entrevista Está atento às respostas que a pessoa te dá. Apesar de teres uma lista das perguntas que lhe queres fazer, aquilo que ela te vai dizendo pode suscitar outras perguntas que não estavam programadas. Se não perceberes bem algo que a pessoa te diz, não tenhas vergonha de voltar a perguntar. É fundamental perceberes bem tudo o que te dizem. Toma notas das coisas mais importantes que a pessoa te diga, mesmo que estejas a usar um gravador. No final, não te esqueças de agradecer ao entrevistado. OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO Internet Podes necessitar de recorrer a outros locais para recolher informação. Por exemplo: imagina que precisas de saber quantas bibliotecas há mais nas imediações da escola ou investigar algo sobre um escritor cujos livros são muito lidos na tua biblioteca. Poderás recolher essa informação na internet, em livros ou em enciclopédias. Não te esqueças de anotar qual a fonte da informação, ou seja, o local de onde retiraste a informação, pois terás de a referir. 4 Como preparar uma reportagem

5 Uma boa peça jornalística refere normalmente as suas fontes de informação, pois isso ajuda a torná-la mais credível. Se a informação for retirada da internet, redobra a atenção: é preciso verificar se o site é credível. Uma forma de minorar a possibilidade de erro é confirmar a informação pelo menos em mais um site. 3. A ESCRITA Relê toda a informação que recolheste, tanto por observação directa, na biblioteca, como através das entrevistas. Pensa em como deves organizar a informação: faz uma lista de todos os pontos que é importante referir e tenta pensar em como os vais encadear. Uma reportagem pode começar por um episódio interessante ou por um pequeno detalhe que o repórter considera importante. Na verdade, uma reportagem pode até ser escrita como uma história! Escolhe um título para a reportagem. O título como aliás o começo do texto deve ser atractivo e convidativo à leitura do texto; não deve ser previsível. Utiliza uma linguagem simples e clara, de preferência com frases curtas. Quando usares informação que recolheste junto de outras pessoas, não te esqueças de citar a fonte. Por exemplo: «Segundo a professora bibliotecária, o espaço é frequentado diariamente por x alunos» 4. AS FOTOGRAFIAS A reportagem pode ser acompanhada por fotografias, mas tal não será tido em consideração na escolha dos trabalhos vencedores. Se enviares fotografias, não te esqueças de fazer legendas para cada uma. As legendas devem obrigatoriamente indicar o local onde a imagem foi tirada e o nome das pessoas que nela aparecem. ii BOM TRABALHO i Texto produzido pela Revista Visão Júnior para o concurso Há vida na Biblioteca! ( adaptado ) ii Imagem retirado do site 5 Como preparar uma reportagem

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Conhece os teus Direitos A caminho da tua Casa de Acolhimento Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Dados Pessoais Nome: Apelido: Morada: Localidade: Código Postal - Telefone: Telemóvel: E

Leia mais

Guião de apoio para divulgação junto da Comunicação Social

Guião de apoio para divulgação junto da Comunicação Social Semana da Liberdade de Escolha da Escola / School Choice Week & I Conferência da Liberdade de Escolha da Escola / 1st School Choice Conference Guião de apoio para divulgação junto da Comunicação Social

Leia mais

OBJETIVOS. Compreender a importância de uma boa organização do estudo; Ser capaz de rentabilizar o estudo de uma forma mais efetiva;

OBJETIVOS. Compreender a importância de uma boa organização do estudo; Ser capaz de rentabilizar o estudo de uma forma mais efetiva; OBJETIVOS Definir objetivos de estudo a nível pessoal; Compreender a importância de uma boa organização do estudo; Ser capaz de rentabilizar o estudo de uma forma mais efetiva; Sensibilizar os E.E. para

Leia mais

Aprender a escrever pequenos contos: dicas importantes para futuros escritores

Aprender a escrever pequenos contos: dicas importantes para futuros escritores Aprender a escrever pequenos contos: dicas importantes para futuros escritores Escrever não é uma tarefa fácil e, contrariamente ao que se possa pensar, não resulta exclusivamente de acessos de inspiração

Leia mais

O que Vês na Imagem?

O que Vês na Imagem? O que Vês na Imagem? Fonte: Farol, versão portuguesa do COMPASS: www.humanaglobal.com Duração aproximada: 30 minutos a 1 hora Palavras-chave: direitos humanos, interpretação/visão individual dos direitos

Leia mais

de de património imaterial

de de património imaterial de Kit recolha de património imaterial FICHA DE ENTREVISTA / HISTÓRIA DE VIDA FICHA N.º NOME DO ENTREVISTADO: ENTREVISTA REALIZADA POR: LOCAL: DATA: DURAÇÃO (HORAS): TIPOS DE REGISTO OU GRAVAÇÃO: ÁUDIO

Leia mais

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a Página 1 1 Como escrever um Estudo de Caso O que é um estudo de caso? Um estudo de caso é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a lembre-se de escrever um estudo de caso é que o caso

Leia mais

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxc

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxc qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyui opasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas

Leia mais

PALAVRAS DE DETETIVE

PALAVRAS DE DETETIVE PALAVRAS DE DETETIVE Recorta as definições e une-as às respetivas palavras. Utiliza os dicionários disponíveis. Pessoa que possivelmente terá cometido o crime. Sinal, indicação, indício, que ajuda a resolver

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas de Salir Biblioteca Escolar 2008/2009. Como fazer um trabalho

Agrupamento Vertical de Escolas de Salir Biblioteca Escolar 2008/2009. Como fazer um trabalho Agrupamento Vertical de Escolas de Salir Biblioteca Escolar 2008/2009 Como fazer um trabalho Etapas na elaboração de um trabalho 1ª Etapa Penso sobre o tema 2ª Etapa Onde vou encontrar a informação? 3ª

Leia mais

SOBRE A HISTÓRIA BOM TRABALHO PARA TODOS!

SOBRE A HISTÓRIA BOM TRABALHO PARA TODOS! As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

Navegar NA NET SEM PROBLEMAS

Navegar NA NET SEM PROBLEMAS r Navegar NA NET a SEM PROBLEMAS rr r rrr r rr r REDES SOCIAIS Atualmente a Internet faz parte das nossas vidas e todos utilizamos ou conhecemos alguém que utiliza uma ou várias Redes Sociais, que são

Leia mais

Encontros de vida que se faz vivendo.

Encontros de vida que se faz vivendo. Encontros de vida que se faz vivendo. Thatiane Veiga Siqueira 1 A menina do coração de chocolate. Juliana tem nove anos, é uma menina de olhos esbugalhados, com sorriso fácil, ao primeiro olhar já se vê

Leia mais

1ª Etapa: A Escolha do Tema

1ª Etapa: A Escolha do Tema O que é um trabalho escrito? Realizar um trabalho escrito é pegar num tema, clarificá-lo e tomar uma posição sobre o mesmo. Para isso, deve utilizar-se bibliografia adequada. Quando é pedido a um aluno

Leia mais

Define claramente o tema, o seu objectivo e os aspectos a desenvolver. De seguida deves ser capaz de levantar questões sobre o que pretendes

Define claramente o tema, o seu objectivo e os aspectos a desenvolver. De seguida deves ser capaz de levantar questões sobre o que pretendes Como fazes os teus trabalhos escritos? Há dois métodos para fazer trabalhos 1-Vais à Net copias a informação, colas num novo documento, imprimes e já está! 2-Pesquisas informação em fontes diversas, retiras

Leia mais

4 Metodologia. 4.1. Primeira parte

4 Metodologia. 4.1. Primeira parte 4 Metodologia [...] a metodologia inclui as concepções teóricas de abordagem, o conjunto de técnicas que possibilitam a apreensão da realidade e também o potencial criativo do pesquisador. (Minayo, 1993,

Leia mais

A Ponte entre a Escola e a Ciência Azul

A Ponte entre a Escola e a Ciência Azul Projeto educativo A Ponte entre a Escola e a Ciência Azul A Ponte Entre a Escola e a Ciência Azul é um projeto educativo cujo principal objetivo é a integração ativa de estudantes do ensino secundário

Leia mais

A leitura, um bem essencial

A leitura, um bem essencial A leitura, um bem essencial A leitura, um bem essencial A leitura é uma competência básica que todas as pessoas devem adquirir para conseguirem lidar de forma natural com a palavra escrita. Mas aprender

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO APÊNDICES 182 APÊNDICE A UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - FACED PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PPGE MESTRADO EM EDUCAÇÃO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO PESQUISA:

Leia mais

dicas para usar o celular nas aulas

dicas para usar o celular nas aulas E-book 11 dicas para usar o celular nas aulas Sugestões de atividades com os aplicativos mais básicos e simples de um aparelho Por Talita Moretto É permitido compartilhar e adaptar este material, desde

Leia mais

Como escrever melhor em 5 passos simples

Como escrever melhor em 5 passos simples Como escrever melhor em 5 passos simples Escrever um artigo para seu blog pode ser um processo estressante e tomar bastante tempo, especialmente se você não é um escritor. Mas quando você está determinado

Leia mais

Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas

Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas OBJECTVOS: Avaliar a capacidade do/a professor(a) de integrar esta abordagem nas actividades quotidianas. sso implicará igualmente uma descrição

Leia mais

A Tua Frase Poderosa. Coaches Com Clientes: Carisma. Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM

A Tua Frase Poderosa. Coaches Com Clientes: Carisma. Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM A Tua Frase Poderosa Coaches Com Clientes: Carisma Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM Introdução Neste pequeno texto pretendo partilhar contigo onde os coaches falham ao apresentarem-se

Leia mais

2014 Caderno 1: 60 minutos. Tolerância: 20 minutos.

2014 Caderno 1: 60 minutos. Tolerância: 20 minutos. Rubrica dos Professores Vigilantes PROVA FINAL DO 1.º CICLO DO Ensino Básico Português/Prova 31/1ª Fase/2014 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ESTUDANTE Nome completo Documento de

Leia mais

Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas.

Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas. Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas. Manual elaborado pela equipa técnica do projeto MAIS JOVEM.

Leia mais

Eu sei o que quero! Eu compro o que quero!

Eu sei o que quero! Eu compro o que quero! Eu sei o que quero! Eu compro o que quero! As pessoas com dificuldades de aprendizagem têm o poder para escolher os seus serviços de apoio. Este folheto está escrito em linguagem fácil. O que é um consumidor?

Leia mais

DEPRESSÃO. Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» «Depressão?! O que é?»

DEPRESSÃO. Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» «Depressão?! O que é?» DEPRESSÃO Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» Em determinados momentos da nossa vida é normal experienciar sentimentos de «grande tristeza». Para a maioria das pessoas, tais sentimentos surgem

Leia mais

Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça.

Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça. Valores: Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça. Competências -chave: Saber reagir a atentados à integridade física ou psicológica; Saber medir consequências de um segredo; Ser capaz de confiar e pedir

Leia mais

Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro. Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP

Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro. Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP Português A2 Programa de Português Nível A2 Ensino Português no Estrangeiro Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP Direção de Serviços de Língua e Cultura Composição Gráfica: Centro Virtual Camões

Leia mais

3 - Seleccionar e responder a Anúncios de Emprego ou redigir uma Carta de Candidatura Espontânea.

3 - Seleccionar e responder a Anúncios de Emprego ou redigir uma Carta de Candidatura Espontânea. Mercado de Emprego Etapas a Percorrer 1 - Estabelecer o Perfil Profissional Fazer a avaliação de si mesmo: - Competências - Gostos - Interesses Elaboração de uma lista do tipo de empregos que correspondem

Leia mais

Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty

Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty Nome Data de início: / / Data de término: / / 2 Leitura Pessoal David Batty 1ª Edição Brasil As referências Bíblicas usadas nesta Lição foram retiradas

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Na Internet (hi5, Facebook, Messenger, Picasa ) que informações posso dar?

Na Internet (hi5, Facebook, Messenger, Picasa ) que informações posso dar? Concurso 1 Na Internet (hi5, Facebook, Messenger, Picasa ) que informações posso dar? 1. Nome, morada, telefone, password 2. Nick, e-mail, clube de futebol preferido 3. Escola, piscina, local de férias

Leia mais

O GERENTE MINUTO. Como Tomar Decisões Rápidas. (Resumo do Livro dos autores: Kenneth Blancharo & Spencer Jonhson Editora Record)

O GERENTE MINUTO. Como Tomar Decisões Rápidas. (Resumo do Livro dos autores: Kenneth Blancharo & Spencer Jonhson Editora Record) O GERENTE MINUTO Como Tomar Decisões Rápidas (Resumo do Livro dos autores: Kenneth Blancharo & Spencer Jonhson Editora Record) Este livro relata a história de um jovem que andava a procura de um Gerente

Leia mais

Atividade 1.- A água (Maria Manuel da Silva Nascimento e

Atividade 1.- A água (Maria Manuel da Silva Nascimento e Atividade 1.- A água (Maria Manuel da Silva Nascimento e aluna Patricia) Adaptação da SEQUÊNCIA DIDÁCTCA 2 do livro "Tratamento da Informação para o Ensino Fundamental e Médio" de Irene Mauricio Cazorla

Leia mais

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo COMO USAR O MATERIAL NAS PÁGINAS A SEGUIR, VOCÊ ENCONTRA UM PASSO A PASSO DE CADA ETAPA DO DESIGN FOR CHANGE, PARA FACILITAR SEU TRABALHO COM AS CRIANÇAS. VOCÊ VERÁ QUE OS 4 VERBOS (SENTIR, IMAGINAR, FAZER

Leia mais

Anexo 4. ANEXO 4 Planeamento e guião dos focus groups

Anexo 4. ANEXO 4 Planeamento e guião dos focus groups ANEXO 4 Planeamento e guião dos focus groups 1 Passo 1 Antes Preparar documento com objetivos do estudo + secções que serão abordadas no focus group para entregar aos alunos. Arranjar sala. Acesso a meios

Leia mais

GERIR ENERGIA: A VERDADE SOBRE A GESTÃO DO TEMPO

GERIR ENERGIA: A VERDADE SOBRE A GESTÃO DO TEMPO GERIR ENERGIA: A VERDADE SOBRE A GESTÃO DO TEMPO Gestão do tempo como gestão das energias Ninguém gere o tempo. Não conseguimos colocar as 17 horas antes das 15. 2004 só chega depois de 2003. Gerimos energias,

Leia mais

Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro

Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro O meu brinquedo é um livro é um projecto de promoção da leitura proposto pela Associação

Leia mais

Como criar um Utilizador no Windows

Como criar um Utilizador no Windows 2013-05-08 11:00:17 Olá, como estás? Hoje vamos falar de um assunto que te vai ajudar a organizar o teu computador, assim como o dos teus pais, se o utilizares para as tuas aventuras informáticas. Muitas

Leia mais

O guia completo para uma presença. online IMBATÍVEL!

O guia completo para uma presença. online IMBATÍVEL! O guia completo para uma presença online IMBATÍVEL! Sumário Introdução 3 Capítulo 1 - Produção de Conteúdo: Por que e Como produzir 5 Capítulo 2 - Distribuição e Divulgação 8 Capítulo 3 - Monitoramento

Leia mais

Histórias Tradicionais Portuguesas. Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO. Autora: Lina. Publicado em: www.escolovar.org

Histórias Tradicionais Portuguesas. Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO. Autora: Lina. Publicado em: www.escolovar.org Histórias Tradicionais Portuguesas Alice Vieira AS MOEDAS DE OURO DE PINTO PINTÃO VAMOS CONHECER O LIVRO A CAPA A CONTRACAPA A LOMBADA Observa a capa do livro e responde: 1.Título 2. Nome da autora 3.

Leia mais

6 Estimular a Criatividade

6 Estimular a Criatividade OZARFAXINARS N.2 DEZEMBRO 2005 121 6 Estimular a Criatividade Como aspecto menos valorizado pela Escola, a criatividade pode estimular novas formas de o jovem se relacionar com o mundo, desenvolvendo atitudes

Leia mais

O que procuramos está sempre à nossa espera, à porta do acreditar. Não compreendemos muitos aspectos fundamentais do amor.

O que procuramos está sempre à nossa espera, à porta do acreditar. Não compreendemos muitos aspectos fundamentais do amor. Capítulo 2 Ela representa um desafio. O simbolismo existe nas imagens coloridas. As pessoas apaixonam-se e desapaixonam-se. Vão onde os corações se abrem. É previsível. Mereces um lugar no meu baloiço.

Leia mais

O verdadeiro sentido da existência deste Manual é ajudar-te a entender os valores da Hi INTERACTIVE e como podes enquadrar-te connosco.

O verdadeiro sentido da existência deste Manual é ajudar-te a entender os valores da Hi INTERACTIVE e como podes enquadrar-te connosco. CULTURE MANUAL Hi, THERE Hi Bem-vindo à Hi INTERACTIVE. Esta não é uma empresa como as outras. Aqui, o nosso objectivo é a perfeição, desafiamos a comum forma de pensar e encorajamos a criatividade. Este

Leia mais

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos.

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos. Entrevista A2 1. Onde iniciaste o teu percurso na vida associativa? R.: Em Viana, convidaram-me para fazer parte do grupo de teatro, faltava uma pessoa para integrar o elenco. Mas em que associação? Na

Leia mais

Passe Jovem no SVE KIT INFORMATIVO PARTE 2 PASSE JOVEM NO SVE. Programa Juventude em Acção

Passe Jovem no SVE KIT INFORMATIVO PARTE 2 PASSE JOVEM NO SVE. Programa Juventude em Acção PASSE JOVEM NO SVE Programa Juventude em Acção KIT INFORMATIVO Parte 2 Maio de 2011 1. O SVE como experiência de aprendizagem Ser um voluntário do SVE é uma valiosa experiência pessoal, social e cultural,

Leia mais

Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a

Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a CENTRO DE PSICOLOGIA APLICADA DO EXÉRCITO NÚCLEO DE APOIO PSICOLÓGICO E INTERVENÇÃO NA CRISE Edição - Julho 2014

Leia mais

Jovens do mundo todo Conheça outras culturas

Jovens do mundo todo Conheça outras culturas 5 a a 8 a séries Ensino Fundamental Jovens do mundo todo Conheça outras culturas Softwares Necessários: Microsoft Encarta 2000 Internet Explorer 5,0 Microsoft Publisher 2000 Microsoft Word 2000 Áreas:

Leia mais

A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Tá, entendi. Agora, como eu vou fazer isso?

A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Tá, entendi. Agora, como eu vou fazer isso? A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Em 18 de Março de 2013, o mundo inteiro vai sorrir mais bonito. Neste dia, realizaremos juntos em todo o Brasil, 10 países da América Latina e Portugal a MAIOR TRIAGEM

Leia mais

GUIÃO COMO FAZER UM TRABALHO

GUIÃO COMO FAZER UM TRABALHO GUIÃO COMO FAZER UM TRABALHO BE-CRE 2012/2013 1ª Etapa Penso sobre o tema 2ª Etapa Onde vou encontrar a informação? 3ª Etapa Seleciono os documentos 4ª Etapa Recolho a informação 5ª Etapa Trato a informação

Leia mais

AUTORIA NO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Reunião Geral TCC 2011 Prof. Laíssa Eschiletti Prati

AUTORIA NO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Reunião Geral TCC 2011 Prof. Laíssa Eschiletti Prati AUTORIA NO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Reunião Geral TCC 2011 Prof. Laíssa Eschiletti Prati Autoria Processo pessoal de construção de um texto Apropriação de conteúdos construídos por outros autores

Leia mais

Eleição. para o Presidente da República

Eleição. para o Presidente da República Eleição para o Presidente da República O que é uma eleição? Uma eleição é quando votamos na melhor pessoa para defender os nossos interesses. Podemos decidir votar numa pessoa porque concordamos com as

Leia mais

Manual de Access 2007

Manual de Access 2007 Manual de Access 2007 Índice Introdução... 4 Melhor que um conjunto de listas... 5 Amizades com relações... 6 A Estrutura de uma Base de Dados... 8 Ambiente do Microsoft Access 2007... 9 Separadores do

Leia mais

KIT ONLINE PARA SEU SALÃO DE BELEZA Como criar um blog de sucesso para seu salão de beleza e triunfar nas redes sociais

KIT ONLINE PARA SEU SALÃO DE BELEZA Como criar um blog de sucesso para seu salão de beleza e triunfar nas redes sociais KIT ONLINE PARA SEU SALÃO DE BELEZA Como criar um blog de sucesso para seu salão de beleza e triunfar nas redes sociais INTRODUÇÃO Em plena era 2.0 é imprescindível que as empresas estejam presentes na

Leia mais

saber identificar as ideias principais, organizá las e relacioná las com as anteriores;

saber identificar as ideias principais, organizá las e relacioná las com as anteriores; Leitura na diagonal É um tipo de leitura rápida, em que o objectivo é procurar uma informação específica ou identificar as ideias principais de um texto, que te vai permitir organizar melhor o teu estudo.

Leia mais

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

LER a partir dos 8 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL. O livro qu e. só queria. ser lido JOSÉ JORGE LETRIA. Ilustrações de Daniel Silva

LER a partir dos 8 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL. O livro qu e. só queria. ser lido JOSÉ JORGE LETRIA. Ilustrações de Daniel Silva LER a partir dos 8 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL O livro qu e só queria ser lido JOSÉ JORGE LETRIA Ilustrações de Daniel Silva Apresentação da obra Esta é a história de um livro triste. Triste

Leia mais

Conversando com a Família Práticas Narrativas

Conversando com a Família Práticas Narrativas Conversando com a Família Práticas Narrativas Projeto Reciclando Mentes Conversando sobre o trauma A abordagem narrativa no trabalho com trauma Considerações importantes no trabalho com trauma A terapia

Leia mais

Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro

Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro Ano Lectivo 2007/2008 BIBLIOTECA CENTRO DE RECURSOS Literacia da Informação COMO FAZER UM TRABALHO 1ª Etapa Identificar o tema 2ª Etapa Procurar fontes de informação 3ª Etapa Seleccionar os documentos

Leia mais

Mudando a pergunta para entender o problema que está por trás do pedido do cliente

Mudando a pergunta para entender o problema que está por trás do pedido do cliente Mudando a pergunta para entender o problema que está por trás do pedido do cliente Fernando Del Vecchio Outubro 01, 2009 Tradução para português: Raquel Costa Pinto Esclarecimento: O presente diálogo é

Leia mais

EUREKA. Conselhos de utilização

EUREKA. Conselhos de utilização EUREKA Conselhos de utilização Os jogos Eureka foram concebidos para suscitar o interesse e a abertura de espírito relativamente às várias línguas e culturas da União Europeia, de uma forma divertida.

Leia mais

GUIA DE BOAS PRÁTICAS

GUIA DE BOAS PRÁTICAS GUIA DE BOAS PRÁTICAS A RODADA DE NEGÓCIOS A RODADA DE NEGÓCIOS É UM EVENTO EMPRESARIAL ORGANIZADO PARA PROMOVER NEGÓCIOS E PARCERIAS. Em um mesmo local estão empresas convidadas com interesse em comprar,

Leia mais

Orientações para Mostra Científica IV MOSTRA CIENTÍFICA 2014 COLÉGIO JOÃO PAULO I

Orientações para Mostra Científica IV MOSTRA CIENTÍFICA 2014 COLÉGIO JOÃO PAULO I Orientações para Mostra Científica IV MOSTRA CIENTÍFICA 2014 COLÉGIO JOÃO PAULO I Tema VIDA EFICIENTE: A CIÊNCIA E A TECNOLOGIA A SERVIÇO DO PLANETA Cronograma Orientações Pré-projeto Metodologia Relatório

Leia mais

Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN)

Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN) Instituto Superior Técnico Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN) Núcleo de Engenharia Biológica Em primeiro lugar, a direcção do NEB gostaria de deixar claro que a resposta de forma

Leia mais

TREINAMENTO TAM VIAGENS

TREINAMENTO TAM VIAGENS TREINAMENTO TAM VIAGENS OBJETIVO DA PESQUISA Avaliar o atendimento das agências de viagens TAM VIAGENS, bem como verificar se os padrões estabelecidos estão sendo seguidos. INSTRUÇÕES DA PESQUISA Alguns

Leia mais

Como funciona o Kisom?

Como funciona o Kisom? O que é o Kisom? O Kisom é uma aplicação de música para smartphones que te permite encontrar e ouvires as tuas músicas favoritas de artistas nacionais e internacionais. Guarda e organiza facilmente a tua

Leia mais

OLIMPVS.NET. Capítulo Áreas / Disciplinas

OLIMPVS.NET. Capítulo Áreas / Disciplinas VOLUME 1 GUIÕES INTERDISCIPLINARES Capítulo Áreas / Disciplinas 1 Psicólogos e diretores de turma 2 História; Geografia 3 Psicólogos e Diretores de Turma ; Geografia 4 Matemática; História 5 História 6

Leia mais

5 Passos para vender mais com o Instagram

5 Passos para vender mais com o Instagram 5 Passos para vender mais com o Instagram Guia para iniciantes melhorarem suas estratégias ÍNDICE 1. Introdução 2. O Comportamento das pessoas na internet 3. Passo 1: Tenha um objetivo 4. Passo 2: Defina

Leia mais

O Conselho da Europa é uma organização internacional com 47 países membros. O seu trabalho afecta a vida de 150 milhões de crianças e jovens.

O Conselho da Europa é uma organização internacional com 47 países membros. O seu trabalho afecta a vida de 150 milhões de crianças e jovens. Os Serviços de Saúde Amigos das Crianças Crianças e Jovens: digam-nos o que pensam! O Conselho da Europa é uma organização internacional com 47 países membros. O seu trabalho afecta a vida de 150 milhões

Leia mais

[Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo]

[Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo] [Visionamento das fotos] [Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo] E- Então o que é que achaste das fotos? E7- Boas. Tá fixe. E- Faz-te lembrar coisas boas ou más? E7-

Leia mais

10 Maneiras de encantar seu cliente

10 Maneiras de encantar seu cliente 10 Maneiras de encantar seu cliente E-book para auxílio de vendas Edson Izidoro www.imagemfolheados.com.br 10 MANEIRAS DE ENCANTAR SEU CLIENTE E-BOOK CRIADO POR EDSON IZIDORO IMAGEM FOLHEADOS Página 1

Leia mais

A folha e o pirilampo

A folha e o pirilampo Ficha de Avaliação Trimestral (dezembro) PORTUGUÊS Nome Data 10.dez.2013 Classificação O Professor Enc. de Educação I PARTE Lê, com muita atenção, o texto seguinte: A folha e o pirilampo 5 10 15 20 25

Leia mais

R I T A FERRO RODRIGUES

R I T A FERRO RODRIGUES E N T R E V I S T A A R I T A FERRO RODRIGUES O talento e a vontade de surpreender em cada projecto deixou-me confiante no meu sexto sentido, que viu nela uma das pivôs mais simpáticas da SIC NOTÍCIAS.

Leia mais

FEED FORWARD #30 AGOSTO 2014. Alguém disse um dia!!! Alexandra Lemos Executive Coach International Coach Trainer da ICC para Portugal

FEED FORWARD #30 AGOSTO 2014. Alguém disse um dia!!! Alexandra Lemos Executive Coach International Coach Trainer da ICC para Portugal WWW.MINDCOACH.PT FEED FORWARD Alguém disse um dia!!! #30 AGOSTO 2014 Alexandra Lemos Executive Coach International Coach Trainer da ICC para Portugal ANTÓNIA COXITO LIC. GESTÃO DE EMPRESAS CHEFE DE DIVISÃO

Leia mais

Propostas de Escrita Criativa. Envelope com as possíveis propostas de texto de escrita criativa

Propostas de Escrita Criativa. Envelope com as possíveis propostas de texto de escrita criativa Propostas de Escrita Criativa Envelope com as possíveis propostas de texto de escrita criativa Exploração da História - O Gato Gonçalves Reconstituição da História em grande grupo e a pares Reconstituição

Leia mais

Secretaria Regional para as Atividades Regionais. Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA

Secretaria Regional para as Atividades Regionais. Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA Secretaria Regional para as Atividades Regionais Atividades Regionais, oportunidades educativas sensacionais! ABERTURA REGIONAL DO ANO ESCUTISTA 2013 Não tenhas medo Atividades Regionais, oportunidades

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 3 Planejando a Ação Voluntária

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 3 Planejando a Ação Voluntária Organizando Voluntariado na Escola Aula 3 Planejando a Ação Voluntária Objetivos 1 Entender a importância de fazer um planejamento. 2 Aprender como planejar o projeto de voluntariado. 3 Conhecer ferramentas

Leia mais

O que você faria... Liliana e Michele Iacoca

O que você faria... Liliana e Michele Iacoca Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T ata: D 13/8/09 Você já pensou no significado da palavra conviver? Assim como cada pessoa tem suas características físicas, cada um tem também

Leia mais

Vera L. Cardoso Neto encontra-se a realizar uma Dissertação de Mestrado intitulada ão e Formação: uma Trajetória de Reconciliação com o Sistema

Vera L. Cardoso Neto encontra-se a realizar uma Dissertação de Mestrado intitulada ão e Formação: uma Trajetória de Reconciliação com o Sistema Anexos 71 Anexo I Exmo. Sr. Encarregado de Educação Vera L. Cardoso Neto encontra-se a realizar uma Dissertação de Mestrado intitulada ão e Formação: uma Trajetória de Reconciliação com o Sistema Este

Leia mais

Profissão: Estudantes de Jornalismo

Profissão: Estudantes de Jornalismo Profissão: Estudantes de Jornalismo Gus Vieira O jornalista tem uma função social bem clara: disponibilizar para a sociedade informação ética, de qualidade e democrática, atendendo ao interesse público.

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Campus Nilópolis Ana Paula Inacio Diório AS MÍDIAS

Leia mais

Entrevista 1.02 - Brenda

Entrevista 1.02 - Brenda Entrevista 1.02 - Brenda (Bloco A - Legitimação da entrevista onde se clarificam os objectivos do estudo, se contextualiza a realização do estudo e participação dos sujeitos e se obtém o seu consentimento)

Leia mais

1. Projeto. 1.1 Utilizadores. Gestão e Organização de Projetos Multimédia

1. Projeto. 1.1 Utilizadores. Gestão e Organização de Projetos Multimédia 1. Projeto Gestão e Organização de Projetos Multimédia Jéssica Pinto NEV, é o novo conceito de serviço à comunidade das regiões Moita, Alhos Vedros e Barreiro. Este serviço à comunidade assume-se como

Leia mais

Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender.

Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender. 2009-2010 Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender. Paulo Freire 1 ÍNDICE Introdução... 3 Objectivos... 3 Actividades... 3 Localização... 4 Horário provável de funcionamento...

Leia mais

Aprendendo a ESTUDAR. Ensino Fundamental II

Aprendendo a ESTUDAR. Ensino Fundamental II Aprendendo a ESTUDAR Ensino Fundamental II INTRODUÇÃO Onde quer que haja mulheres e homens, há sempre o que fazer, há sempre o que ensinar, há sempre o que aprender. Paulo Freire DICAS EM AULA Cuide da

Leia mais

SEO PARA FOTÓGRAFOS. contato@viniciusmatos.com.br

SEO PARA FOTÓGRAFOS. contato@viniciusmatos.com.br SEO PARA FOTÓGRAFOS contato@viniciusmatos.com.br APRESENTAÇÃO O serviço de SEO oferecido por mim nada mais é que uma parceria minha com o profissional que me colocou no topo das buscas na internet (GOOGLE)

Leia mais

OBJETIVOS. Apresentamos aqui uma Proposta do Plano de Comunicação e Imagem para 2013.

OBJETIVOS. Apresentamos aqui uma Proposta do Plano de Comunicação e Imagem para 2013. Apresentamos aqui uma Proposta do Plano de Comunicação e Imagem para 2013. Este plano resulta da AVALIAÇÃO 2012 (ver documento) e das necessidades que consideramos prioritárias responder para que GBU possa

Leia mais

À CONVERSA COM UMA PROFISSIONAL

À CONVERSA COM UMA PROFISSIONAL À CONVERSA COM UMA PROFISSIONAL A 12 de março de 2012 foi realizada uma entrevista a uma profissional previamente elaborada pelos alunos da turma 2ºD, do curso profissional de Animador Sociocultural, durante

Leia mais

Guia de Campanha. A marca Nº1

Guia de Campanha. A marca Nº1 Guia de Campanha A marca Nº1 de colorações na Europa! ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO À CAMPANHA 1.1 - Como funciona a campanha? 1.2 - Nesta campanha queremos... 2 - SCHWARZKOPF PALETTE 3 - A CAMPANHA 3.1 - Fase

Leia mais

QUESTÃO 4. Legenda da análise: De que forma vêem.

QUESTÃO 4. Legenda da análise: De que forma vêem. QUESTÃO 4 Reportando-nos ao seu círculo de relacionamentos sociais (colegas, amigos, familiares), de que forma pensa que o (a) vêm agora? Têm novas expectativas sobre si? (pode usar uma ou duas frases

Leia mais

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. António Arnaut (Pátria Memória Antiga)

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. António Arnaut (Pátria Memória Antiga) Vai Martim A caminho de Toledo. Não vai triste nem vai ledo Vai apenas a pensar, olhando as estrelas do céu, que as chaves que o Rei lhe deu do castelo de Coimbra a ele as deve entregar. Vai cumprir o

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2 Sexo Idade Grupo de docência Feminino 40 Inglês (3º ciclo/secundário) Anos de Escola serviço 20 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Inglês, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o

Leia mais

Competências em Literacia da Informação. Saber comunicar a informação Apresentações orais

Competências em Literacia da Informação. Saber comunicar a informação Apresentações orais Competências em Literacia da Informação Saber comunicar a informação Apresentações orais Ana Isabel Roxo 2009 Apresentações orais Em algum momento da tua vida terás de fazer uma apresentação oral que poderá

Leia mais

EVENTOS DE GRANDE PORTE

EVENTOS DE GRANDE PORTE EVENTOS DE GRANDE PORTE EVENTOS DE GRANDE PORTE Dicas e listas de verificação Dicas e listas de verificação 1. Começando o planejamento: Qual o objetivo do evento? O que se espera que os participantes

Leia mais

Actividade prática: Constrói os teus Kits de Genética!

Actividade prática: Constrói os teus Kits de Genética! Actividade prática: Constrói os teus Kits de Genética! Mais uma vez vais vestir a tua bata de cientista e investigador e preparar o teu dia a dia no laboratório. Hoje é um dia especial, vais receber a

Leia mais