PROVA ESPECÍFICA Cargo 27

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROVA ESPECÍFICA Cargo 27"

Transcrição

1 29 PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 QUESTÃO 41 A importância e o interesse de uma notícia são avaliados pelos órgãos informativos de acordo com os seguintes critérios, EXCETO: a) Capacidade de despertar o interesse do público. b) Quantidade de pessoas que o acontecimento envolve. c) Grau e nível hierárquico dos indivíduos envolvidos no acontecimento. d) Antecedência com que a informação chega ao veículo para apuração. QUESTÃO 42 Considerando-se os estudos sobre o newsmaking, com relação à rede de fontes que os órgãos de informação acionam na produção das notícias, é INCORRETO afirmar. a) A rede de fontes é organizada considerando-se as rotinas de produção. b) As fontes são todas iguais e todas igualmente relevantes. c) A rede de fontes reflete a estrutura social e de poder existente na sociedade. d) O acesso às fontes e o acesso dessas aos jornalistas não é equilibrado. QUESTÃO 43 Analise as seguintes afirmativas concernentes ao direito à informação presentes no Código de Ética do Jornalista, em vigor no país desde 1987, e assinale com V as verdadeiras e com F as falsas: ( ) A divulgação de informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação pública, dependente da natureza de sua propriedade. ( ) A informação divulgada pelos meios de comunicação pública se pautará pela real ocorrência dos fatos e terá por finalidade o interesse social e coletivo. ( ) A obstrução direta ou indireta à livre divulgação da informação e a aplicação de censura ou autocensura são delitos contra a sociedade. ( ) A prestação de informações é uma obrigação social que cabe às instituições públicas, cujas atividades produzem efeito na vida em sociedade. A seqüência CORRETA, de cima para baixo, é: a) (V) (F) (F) (V) b) (V) (V) (F) (F) c) (F) (V) (V) (F) d) (F) (V) (F) (V)

2 30 QUESTÃO 44 São considerados deslizes éticos cometidos pela imprensa no momento da apuração e da edição, EXCETO: a) Não privilegiar assuntos de relevante interesse público. b) Não dar o peso devido a cada um dos aspectos que fazem parte do fato. c) Não ouvir todos os lados envolvidos e ser fiel aos diversos pontos de vista. d) Omitir detalhes ou fatos relevantes devido a interesses econômicos ou políticos. QUESTÃO 45 Todas as seguintes instruções enquadram-se nas normas de redação jornalística para rádio, EXCETO: a) Utilizar pleonasmos na estruturação do texto. b) Repetir a informação básica da notícia no decorrer da matéria. c) Escrever por extenso números, nomes de moedas e unidades. d) Recorrer ao presente do indicativo e ao futuro composto ao se referir ao que vai acontecer. QUESTÃO 46 Uma correta edição de textos jornalísticos informativos para TV envolve os seguintes procedimentos, EXCETO: a) Destacar as informações que serão dadas na cabeça/lead da matéria. b) Explicitar a linha de raciocínio do entrevistado no momento de edição da entrevista. c) Elaborar um roteiro item a item da edição, de modo a auxiliar na avaliação do teor informativo da reportagem. d) Decupar as fitas gravadas na rua, take a take, observando as sonoras, as imagens, as passagens e o off do repórter. QUESTÃO 47 O processo de apuração de uma notícia compreende procedimentos a seguir, EXCETO: a) Observação direta no local do acontecimento. b) Confrontação de fatos presentes com os do passado. c) Substituição de matérias enquanto o jornal ainda está sendo impresso. d) Coleta de informações por meio de comunicados oficiais ou de conversas com fontes diretas ou indiretas.

3 31 QUESTÃO 48 No que concerne às mudanças ocorridas na prática do jornalismo com o advento dos computadores, todos os itens estão corretos, EXCETO: a) Para reportagem, utilização de editores lineares de áudio e vídeo. b) Difusão da Reportagem Assistida por Computador (RAC) na produção de matérias mais analíticas. c) Coleção em banco de dados de informações úteis para a produção de reportagens. d) Uso de programas de produção: editores de textos, softwares de editoração, processamento de fotografias e gráficos. QUESTÃO 49 Numere a COLUNA II de acordo com a COLUNA I, associando corretamente as abordagens teóricas com suas respectivas discussões a respeito dos meios de comunicação: COLUNA I COLUNA II 1. Espiral do silêncio ( ) As pessoas têm a tendência para incluir ou excluir dos seus próprios conhecimentos aquilo que os meios de comunicação incluem ou excluem do seu próprio conteúdo. 2. Agenda setting ( ) Na produção de informações de massa, tem-se, por um lado, a cultura profissional dos jornalistas e, por outro, a organização do trabalho e dos processos produtivos. 3. Usos e gratificações ( ) O indivíduo, por medo de isolamento, não expressa sua opinião, especialmente se minoritária. 4. Newsmaking ( ) A mensagem mais potente dos meios de comunicação não pode influenciar um indivíduo que não faça uso dela no contexto sociopsicológico em que vive. A seqüência CORRETA, de cima para baixo, é: a) (4) (3) (2) (1) b) (4) (2) (1) (3) c) (3) (2) (4) (1) d) (2) (4) (1) (3)

4 32 QUESTÃO 50 São consideradas atividades de uma assessoria de imprensa, EXCETO: a) Edição dos periódicos destinados ao público externo e interno. b) Participação na definição de estratégias de comunicação da instituição. c) Diagnóstico de problemas e apresentação de soluções, de modo a melhorar o relacionamento dos assessorados com seu público interno. d) Relacionamento com os veículos de Comunicação Social, abastecendo-os com informações relativas ao assessorado, intermediando as relações entre ambos. QUESTÃO 51 Todos os seguintes aspectos devem ser considerados na definição do formato de um house organ impresso, EXCETO: a) Público-alvo. b) Recursos financeiros. c) Objetivos pretendidos. d) Material fotográfico disponível. QUESTÃO 52 Numere a COLUNA II de acordo com a COLUNA I, associando corretamente os termos adotados em uma assessoria de imprensa às suas respectivas definições: COLUNA I COLUNA II 1. Presskit ( ) Documento que define o tipo de atitudes a serem adotadas na realização de tarefas cotidianas. 2. Mailing-list ( ) Definição de metas, objetivos, públicos e políticas para que a constituição direcione seus atos. 3. Plano ( ) Relação atualizada de nomes e endereços para envio de informações de interesse do assessorado. 4. Planejamento ( ) Conjunto de textos, fotos, cópias de documentos e outros materiais para a divulgação de determinadas atividades.. A seqüência CORRETA, de cima para baixo, é: a) (3) (4) (1) (2) b) (3) (4) (2) (1) c) (4) (3) (1) (2) d) (4) (3) (2) (1)

5 33 QUESTÃO 53 Analise estas características concernentes ao webjornalismo: I. Utilização de vídeos como recurso multimídia na produção da notícia. II. Perenidade, não interatividade, hipertextualidade e personalização do conteúdo. III. Destaque de palavras-chave por meio de hiperligações, conduzindo a uma leitura não-linear. IV. Adoção da técnica da pirâmide invertida na construção textual. A partir dessa análise, pode-se concluir que estão CORRETOS apenas os itens: a) I e III. b) I e IV. c) II e III. d) III e IV. QUESTÃO 54 Todas as afirmativas sobre a comunicação pública estão corretas, EXCETO: a) A comunicação pública deve centrar-se na promoção pessoal dos agentes públicos. b) A comunicação pública tem como pressuposto que a informação é a base para o exercício da cidadania. c) A comunicação pública deve informar a opinião pública sobre fatos relevantes ocorridos na esfera governamental. d) À comunicação pública cabe a apresentação e a promoção de cada um dos serviços oferecidos pela administração pública. QUESTÃO 55 Todas as afirmativas referem-se às funções que o clipping cumpre em uma assessoria de comunicação, EXCETO: a) Propiciar a identificação de assuntos que exijam o pronunciamento por parte do assessorado. b) Manter atualizado o assessorado com informações relacionadas à sociedade e à sua área de competência. c) Esclarecer o público externo sobre a posição da instituição com relação a determinado assunto tratado pelos meios de comunicação. d) Permitir o conhecimento da linha editorial de cada veículo, de modo a orientar o relacionamento com os profissionais de imprensa.

6 34 QUESTÃO 56 Os assessores de imprensa, ao se relacionarem com a imprensa, devem, necessariamente, levar em conta todas as seguintes recomendações, EXCETO: a) Traduzir para os jornalistas os termos técnicos da área. b) Solicitar ao jornalista esclarecimento sobre o enfoque que será dado à matéria. c) Comentar apenas os fatos e não declarações de outros envolvidos no assunto. d) Discorrer detalhadamente sobre o assunto, em caso de entrevista gravada. QUESTÃO 57 Todos os seguintes motivos dizem respeito à importância de uma instituição pública falar com a imprensa, EXCETO: a) Municiar a imprensa com informações, de modo a evitar distorções junto à opinião pública. b) Cumprir com sua obrigação de ser transparente com relação às atividades desempenhadas. c) Apresentar a posição da instituição, de modo a evitar que se divulgue que a mesma se recusou a prestar informações. d) Buscar garantir o bom relacionamento com os profissionais de imprensa, mesmo no atendimento a interesses específicos ou particulares. QUESTÃO 58 Considerando-se as atitudes que o assessor de imprensa deve tomar ao convocar uma entrevista coletiva com a imprensa, é INCORRETO: a) agendar a coletiva em horário compatível com as rotinas de produção dos veículos. b) privilegiar os veículos pela sua importância e abrangência. c) complementar posteriormente informação que não se detém no momento. d) procurar esgotar o assunto, não deixando nenhuma pergunta sem resposta.

7 35 QUESTÃO 59 Analise estas afirmativas concernentes à comunicação permitida pela intranet: I. As comunicações podem ser síncronas (existe um atraso variável na interação entre os participantes, como ocorre numa lista de discussão por ). II. Permite vários tipos de comunicação: de um para muitos, de um para um, de muitos para muitos. III. As comunicações podem ser assíncronas (as pessoas interagem entre si em tempo real, no mesmo instante, como em um chat). IV. Possibilita o diálogo bidirecional interativo (por exemplo, um chat ou lista de discussão). A partir dessa análise, pode-se concluir que estão CORRETAS apenas as afirmativas: a) I e II. b) II e III. c) II e IV. d) III e IV. QUESTÃO 60 Todas as seguintes características atribuídas aos chamados valores-notícia estão corretas, EXCETO: a) São critérios noticiosos que não permanecem sempre os mesmos. b) São critérios de relevância atinentes ao momento de produção das pautas jornalísticas. c) São critérios que levam em conta a concorrência existente entre os diversos suportes midiáticos. d) São critérios de relevância presentes ao longo de todo o processo de produção das notícias. ATENÇÃO COM SUA ESCRITA HABITUAL, TRANSCREVA, PARA O ESPAÇO RESERVADO PELA COMISSÃO, NA FOLHA DE RESPOSTAS, A SEGUINTE FRASE: Dois indivíduos podem ter exatamente o mesmo conhecimento de algo, porém ter capacidades muito diferentes de utilizar seus conhecimentos.

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 07 1 / 8 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto aos públicos interno e externo do Crea GO de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 08 1 / 6 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto a imprensa sediada na capital e no interior de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Assessoria de Comunicação Social - ASCOM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Assessoria de Comunicação Social - ASCOM UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO Assessoria de Comunicação Social - ASCOM Petrolina Junho de 2013 APRESENTAÇÃO A Assessoria de Comunicação Social (Ascom) da Univasf tem como missão planejar

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

MEDIA TRANNING. Giovana Cunha. Coordenadora de Rádio e TV - TST giovana.cunha@tst.jus.br

MEDIA TRANNING. Giovana Cunha. Coordenadora de Rádio e TV - TST giovana.cunha@tst.jus.br MEDIA TRANNING Giovana Cunha COMO AGIR DIANTE DA IMPRENSA É muito comum o entrevistado se queixar que o jornalista não reproduziu corretamente as informações fornecidas na entrevista. O jornalista normalmente

Leia mais

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo saber como é desenvolvido o trabalho de Assessoria de Imprensa, sendo um meio dentro da comunicação que através

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Manual com normas para solicitação de produção e publicação de material informativo jornalístico no site, lista de

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

NOVO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO ADAPTADA À RESOLUÇÃO 001/2013 - CNE

NOVO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO ADAPTADA À RESOLUÇÃO 001/2013 - CNE NOVO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO ADAPTADA À RESOLUÇÃO 001/2013 - CNE 1º Período TEORIA DA COMUNICAÇÃO I Conceitos de comunicação e de comunicação social. Contexto histórico do surgimento da

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 937/2012 - PGJ

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 937/2012 - PGJ RESOLUÇÃO Nº 937/2012 - PGJ O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições legais e com fundamento no art. 19, XX, da Lei Complementar nº 85, de 27 de dezembro de 1999, Considerando

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES Serviços da Assessoria de Comunicação Social

GUIA DE ORIENTAÇÕES Serviços da Assessoria de Comunicação Social A Assessoria de Comunicação Social (ASCOM) da Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG é uma unidade de apoio e assessoramento da Instituição, diretamente ligada ao Gabinete da Reitoria, que dentre suas

Leia mais

Comunicação social Jornalismo, Relações Públicas, Assessoria e Comunicação de Marketing.

Comunicação social Jornalismo, Relações Públicas, Assessoria e Comunicação de Marketing. Comunicação social Comunicação social A Comunicação Social é um campo de conhecimento académico que estuda a comunicação humana e as questões que envolvem a interação entre os sujeitos em sociedade. Os

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

A pauta é o material preparado pelo jornalista que tem como objetivo reunir o maior número de informações a respeito de um tema que deve se tornar

A pauta é o material preparado pelo jornalista que tem como objetivo reunir o maior número de informações a respeito de um tema que deve se tornar A pauta é o material preparado pelo jornalista que tem como objetivo reunir o maior número de informações a respeito de um tema que deve se tornar uma futura reportagem. Um resumo dos acontecimentos ;

Leia mais

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Aprovado por: Diretoria de Informação Institucional 1 OBJETIVO Definir e padronizar os procedimentos referentes

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 Redação final do Projeto de Lei da Câmara nº 79, de 2004 (nº 708, de 2003, na Casa de origem). A Comissão Diretora apresenta a redação final do Projeto de Lei da Câmara

Leia mais

WEBJORNALISMO. Aula 04: Características do Webjornalismo. Características do webjornalismo

WEBJORNALISMO. Aula 04: Características do Webjornalismo. Características do webjornalismo WEBJORNALISMO Aula 04: Características do Webjornalismo Prof. Breno Brito Características do webjornalismo O webjornalismo apresenta algumas características específicas em relação a aspectos que quase

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 006/2014 GESTÃO DA PLATAFORMA DE COMUNICAÇÃO

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 006/2014 GESTÃO DA PLATAFORMA DE COMUNICAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 006/2014 GESTÃO DA PLATAFORMA DE COMUNICAÇÃO A CBG Confederação Brasileira de Golfe, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES Lançamento e Abertura das Inscrições Encerramento das Inscrições Anúncio Oficial dos Finalistas Cerimônia de Premiação dos Vencedores

Leia mais

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil Após um mais de ano de trabalho e experiências adquiridas a CRIC apresenta à diretoria regional as diretrizes que regem

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

Inscrições: 2 de julho a 27 de agosto, para trabalhos veiculados no período de 6 de setembro de 2011 a 27 de agosto de 2012. R$ 90 mil em prêmios

Inscrições: 2 de julho a 27 de agosto, para trabalhos veiculados no período de 6 de setembro de 2011 a 27 de agosto de 2012. R$ 90 mil em prêmios R$ 90 mil em prêmios Inscrições: 2 de julho a 27 de agosto, para trabalhos veiculados no período de 6 de setembro de 2011 a 27 de agosto de 2012. UM GRANDE PRÊMIO PARA GRANDES PROFISSIONAIS SUMÁRIO 1.

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA Mailing de imprensa e ferramenta de distribuição de e-mails (e-mail marketing) 1. Da justificativa A Assessoria de

Leia mais

Plano Editorial Julho 2006

Plano Editorial Julho 2006 Plano Editorial Julho 2006 Missão Uma agência que noticia processos ocorridos no espaço público político (governo, Estado e cidadania), com foco nos interesses do cidadão brasileiro. Público-Alvo Cidadãos

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM COMUNICAÇÃO

Leia mais

Relatório de Gestão Setorial 2010

Relatório de Gestão Setorial 2010 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial 2010 Cruz das Almas BA 2010 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES Período: Janeiro

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3508.9 ASSESSORIA DE IMPRENSA 5ª 02 30 2º / 2009 PROFESSOR ANA LUÍSA

Leia mais

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional.

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. Sistema de Gerenciamento da Informação Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. O tempo sumiu-1 8 horas dormir; 8 horas trabalhar; 1,5 hora no trânsito;

Leia mais

Números 2013 Assessoria de Comunicação Icict / Fiocruz

Números 2013 Assessoria de Comunicação Icict / Fiocruz Números 2013 Assessoria de Comunicação Icict / Fiocruz Janeiro a Dezembro Rio de Janeiro, dezembro de 2013 Números do Icict 2013 Assessoria de Comunicação do Icict/Fiocruz 2 Assessoria de Comunicação do

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR)

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultor para a elaboração e execução do Projeto Conceitual e do Planejamento

Leia mais

PRÊMIO CNH INDUSTRIAL DE JORNALISMO ECONÔMICO

PRÊMIO CNH INDUSTRIAL DE JORNALISMO ECONÔMICO PRÊMIO CNH INDUSTRIAL DE JORNALISMO ECONÔMICO REGULAMENTO EDIÇÃO 2015 O Prêmio CNH Industrial de Jornalismo Econômico é um concurso cultural, promovido pela CNH Industrial, que tem como objetivo valorizar

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3508.9 ASSESSORIA DE IMPRENSA 5ª 02 34 1º/2011 PROFESSOR (A) ANA LUÍSA SOUZA / FERNANDO PEREIRA

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES DATA Lançamento no site Encerramento das inscrições Anúncio oficial dos finalistas Cerimônia de premiação dos vencedores 03 de

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 41

PROVA ESPECÍFICA Cargo 41 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 41 QUESTÃO 26 Uma boa comunicação empresarial é condição primária para a constituição de uma boa imagem institucional. Nesse sentido, sobre o trabalho das relações públicas junto

Leia mais

Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!!

Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!! Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!! PORTFÓLIO Criatividade, compromisso e profissionalismo: resumem o Portal da Comunicação!!! PUBLICIDADE e

Leia mais

as cores locais formando um mosaico de sucesso

as cores locais formando um mosaico de sucesso 3º PRÊMIO DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA UNIMED Regulamento O presente regulamento tem a finalidade de estabelecer as normas aplicáveis ao Prêmio de Comunicação do Sistema Unimed, relativas aos participantes,

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Esta iniciativa busca a modernização e a ampliação das ações e dos instrumentos de Comunicação para atender às necessidades de divulgação e alinhamento de informações

Leia mais

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA O PAPEL DA

Leia mais

Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário

Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário SOUZA, Kauana Mendes 1 ; XAVIER, Cintia 2 Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná, PR RESUMO O projeto Portal

Leia mais

MODELO TOR CONSULTOR PESSOA FÍSICA

MODELO TOR CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODELO TOR CONSULTOR PESSOA FÍSICA PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO E DO PLANEJAMENTO DOS ESTADOS BRASILEIROS E DO DISTRITO FEDERAL - PNAGE Subexecutor: Secretaria do Estado do... Componente:

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

ASN Agência Sebrae de Notícias

ASN Agência Sebrae de Notícias ASN Agência Sebrae de Notícias ABDE 12º Seminário Nacional de Comunicação Social e Marketing para Instituições Financeiras de Desenvolvimento Denise Chaves Chefe de Imprensa e Comunicação Interna Sebrae

Leia mais

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de junho de 2014.

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de junho de 2014. CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP - ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD - ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de

Leia mais

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Apresentação 1.Identificação do órgão:tribunal do Trabalho da Paraíba/ Assessoria de Comunicação Social 2.E-mail para contato:rdaguiar@trt13.jus.br, rosa.jp@terra.com.br

Leia mais

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda Diretrizes Curriculares ENADE 2012 Curso de: Publicidade e Propaganda MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA MEC Nº207 DE 22 DE JUNHO DE

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA. Data Evento Horário Forma Local

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA. Data Evento Horário Forma Local EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA A CBG Confederação Brasileira de Golfe, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada pelo

Leia mais

As inscrições encontram-se abertas no período de 29 a 31 de agosto do corrente ano.

As inscrições encontram-se abertas no período de 29 a 31 de agosto do corrente ano. PROCESSO DE INSCRIÇÁO DOS ALUNOS DE JORNALISMO PARA O TRABALHO INTERDISCIPLINAR EDITAL As Faculdades Integradas Barros Melo tornam público aos alunos matriculados no Curso de Jornalismo, que estarão abertas

Leia mais

5º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR

5º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR 5º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR R E G U L A M E N T O 1. O PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR 1.1. O PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR é uma iniciativa do Comitê Consultivo

Leia mais

Sumário. Apresentação...7

Sumário. Apresentação...7 Sumário Apresentação................................7 1. CONCEITOS BÁSICOS.........................11 Delimitação de funções..................... 12 2. ORIGENS E DESENVOLVIMENTO...................21 3.

Leia mais

ANEXO I CRONOGRAMA DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO ATIVIDADE DATA LOCAL. Período de Inscrições 03/04/2015 em Comunicação e Política Homologação das

ANEXO I CRONOGRAMA DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO ATIVIDADE DATA LOCAL. Período de Inscrições 03/04/2015 em Comunicação e Política Homologação das ANEXO I CRONOGRAMA DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO ATIVIDADE DATA LOCAL De 23/03/2015 a Período de Inscrições 03/04/2015 Homologação das 07/04/2015 inscrições Análise do Currículo Lattes 10/04/2015 Análise do Pré-projeto

Leia mais

Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015

Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015 Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015 A proposta de plano de comunicação elaborada pela Coordenação- Geral de Comunicação e Editoração

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 010/2013

ATO NORMATIVO Nº 010/2013 ATO NORMATIVO Nº 010/2013 Organiza as ações de comunicação social, no âmbito do Ministério Público do Estado da Bahia. OPROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

Produzir para Rádio. Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio

Produzir para Rádio. Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio Produzir para Rádio Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio 2 de 12 CJF Conselho de Conteúdo 1. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 3 2. DESCRITIVO DO PROCESSO... 5 2.1 ENTRADAS/INSUMOS... 5 2.2 SAÍDAS

Leia mais

PORTARIA N.º 56 DE 31 DE OUTUBRO DE 2007

PORTARIA N.º 56 DE 31 DE OUTUBRO DE 2007 Presidência da República PORTARIA N.º 56 DE 31 DE OUTUBRO DE 2007 O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições e tendo em vista

Leia mais

Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão

Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão 1 ARTIGO Artigo 1º - NATUREZA, OBJETO E APROVAÇÃO DO REGIMENTO INTERNO Artigo 2º - COMPOSIÇÂO, CARGOS E MANDATOS Artigo 3º - DA PRESIDÊNCIA E SECRETARIADO

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

FACULDADE PRUDENTE DE MORAES BACHARELADO EM JORNALISMO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO/PROJETO EXPERIMENTAL

FACULDADE PRUDENTE DE MORAES BACHARELADO EM JORNALISMO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO/PROJETO EXPERIMENTAL MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO/PROJETO EXPERIMENTAL 1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO/PROJETO EXPERIMENTAL ITU/SP 2013 2 CAPÍTULO I Do Conceito Artito 1

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal

Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal PLANO DE COMUNICAÇÃO DA ESTRATÉGIA Introdução É importante ressaltar que um plano de comunicação tem a finalidade de tornar conhecida

Leia mais

NOTÍCIA INSTITUCIONAL: IMAGEM INSTITUCIONAL

NOTÍCIA INSTITUCIONAL: IMAGEM INSTITUCIONAL NOTÍCIA INSTITUCIONAL: IMAGEM INSTITUCIONAL RESUMO Caroline Ferreira 1 O objetivo deste artigo é falar sobre Noticia institucional e o interesse cada vez maior das empresas em cuidar da sua imagem institucional.

Leia mais

PRIMEIRO SEMESTRE. Fundamentos Teóricometodológicos SUB-TOTAL 360 TOTAL 360

PRIMEIRO SEMESTRE. Fundamentos Teóricometodológicos SUB-TOTAL 360 TOTAL 360 PRIMEIRO SEMESTRE Teórica Fundamentos da Comunicação e do Jornalismo Comunicação em Língua Portuguesa I Teoria da Comunicação Sociologia da Comunicação Introdução à Economia Fundamentos Epistemológicos

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ)

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Chefe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Corregedor- Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

Proibida a reprodução.

Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS 1 INTRODUÇÃO O objetivo deste documento é o de nortear a atuação dos Analistas de Valores Mobiliários em consonância a Instrução CVM nº

Leia mais

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 Observatório da Educação participação e controle da sociedade civil nas políticas

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS L 115/12 Jornal Oficial da União Europeia 27.4.2012 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) N. o 363/2012 DA COMISSÃO de 23 de fevereiro de 2012 respeitante às normas processuais

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE: RESOLUÇÃO Nº /00-CEPE 1 Fixa o Currículo Pleno do Curso de Comunicação Social, Habilitações em Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. O,

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa 1 Conceito Uma atividade desenvolvida na Comunicação Social, com a finalidade, de unir uma entidade (indivíduo ou instituição) e o público através dos meios de comunicação. Em outras palavras é administração

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Política de Comunicação Institucional

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Política de Comunicação Institucional Política de Comunicação Institucional POLÍTICA PÚBLICA P DE COMUNICAÇÃO O homem é um ser social. O intercâmbio de suas experiências e de seus conhecimentos possibilitou que as pessoas se apropriassem dos

Leia mais

ADITAMENTO E RETIFICAÇÃO DO EDITAL 019/2012-FAPEAM Prêmio FAPEAM de Jornalismo Científico

ADITAMENTO E RETIFICAÇÃO DO EDITAL 019/2012-FAPEAM Prêmio FAPEAM de Jornalismo Científico ADITAMENTO E RETIFICAÇÃO DO EDITAL 019/2012-FAPEAM Prêmio FAPEAM de Jornalismo Científico A FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO AMAZONAS FAPEAM, vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia

Leia mais

PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL

PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL INTRODUÇÃO... 2 1. ACESSO À INFORMAÇÃO... 3 1.1. Disposições gerais... 3 1.2. Cumprimento... 3 1.3. Supervisão...

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho # Tantas # Edição 01 # Ano 01 Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho Editorial Missão e Valores

Leia mais

Guia da Assessoria de Imprensa UNIFESP. Departamento de Comunicação Institucional. São Paulo 2012

Guia da Assessoria de Imprensa UNIFESP. Departamento de Comunicação Institucional. São Paulo 2012 Guia da Assessoria de Imprensa UNIFESP Departamento de Comunicação Institucional São Paulo 2012 Reitor Prof. Dr. Walter Manna Albertoni Vice-Reitor Prof. Dr. Ricardo Luiz Smith Chefe de Gabinete Prof.

Leia mais

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba.

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. Objetivos: Capacitar os pontos focais de cada Comitê Afluente que trabalhem diretamente

Leia mais

1 Campanhas da Confederação

1 Campanhas da Confederação 1 Campanhas da Confederação 1.1 - Divulgação: Divulgar, através dos canais disponíveis na Central, as apresentações e arquivos das peças das campanhas sistêmicas; Prestar orientação às cooperativas, motivando

Leia mais

de Propaganda PARTE 2 UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 14 e 28.04.11

de Propaganda PARTE 2 UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 14 e 28.04.11 Etapas Planejamento de Campanha de Propaganda PARTE 2 UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 14 e 28.04.11 Agenda: Tipos de Campanhas Objetivo: Apresentar

Leia mais

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida.

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida. A Dehlicom Soluções em Comunicação é a agência de comunicação integrada que busca divulgar a importância da comunicação empresarial perante as empresas e todos os seus públicos, com atendimento personalizado

Leia mais

Formulário de Avaliação de Desempenho

Formulário de Avaliação de Desempenho Formulário de Avaliação de Desempenho Objetivos da Avaliação de Desempenho: A avaliação de desempenho será um processo anual e sistemático que, enquanto processo de aferição individual do mérito do funcionário

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM JORNALISMO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM JORNALISMO Capítulo I Da concepção de estágio O Estágio visa oportunizar

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

Instrução Normativa n.º 001/2008-1/SCI

Instrução Normativa n.º 001/2008-1/SCI [ Página n.º 1 ] DISPÕE SOBRE OS PADRÕES, RESPONSABILIDADES E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO, EMISSÃO, ALTERAÇÃO, ATUALIZAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DE INSTRUÇÕES NORMATIVAS A RESPEITO DAS ROTINAS

Leia mais

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Termo de referência - Treinamento de mídia (media training) para membros e assessores dos gabinetes do Conselho Nacional do Ministério Público 1. Do objeto 1.1 Contratação de

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de massa. Os tipos

Leia mais

Telenews. Brasília - DF www.snews.tv +55 (61) 3321-6378 vendas@snews.tv

Telenews. Brasília - DF www.snews.tv +55 (61) 3321-6378 vendas@snews.tv Telenews Brasília - DF www.snews.tv +55 (61) 3321-6378 vendas@snews.tv CONFIGURAÇÕES TÉCNICAS Software com acesso via navegador de internet (browser) O TeleNews segue uma estrutura cliente/servidor, no

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

CODCO. Divulga e entra em contato. Seleciona o mailing. Entrevista por telefone, prepara porta voz e alinha. com jornalista

CODCO. Divulga e entra em contato. Seleciona o mailing. Entrevista por telefone, prepara porta voz e alinha. com jornalista 1. TIPOS DE COMUNICAÇÃO Imprensa pró ativa: identifica assuntos de interesse da empresa para divulgação Produz material Aprova com Coordenador Seleciona o mailing Divulga e entra em contato com jornalista

Leia mais

1. Apresentação. 2. Tema. 3. Objetivos. 4. Categorias. 5. Requisitos de participação e habilitação

1. Apresentação. 2. Tema. 3. Objetivos. 4. Categorias. 5. Requisitos de participação e habilitação 1. Apresentação Por reconhecer a função social da mídia e sua importante ação como formadora de opinião e difusora de informações, o Ministério Público do Estado de Acre (MPAC), realiza, em 2014, a 5ª

Leia mais

PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA EDITAL N 002/2014

PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA EDITAL N 002/2014 PROJETO SERVIÇOS E CIDADANIA EDITAL N 002/2014 Abertura de prazo para solicitação de serviços pelas entidades cadastradas no Projeto Serviços e Cidadania e sediadas em Curitiba e Região Metropolitana O

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

Divisão de Divulgação

Divisão de Divulgação PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 52 Divisão de Divulgação Elaborado por: Mário Adolfo Aryce

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 002.15

REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 002.15 REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 002.15 O Centro Internacional de Energias Renováveis Biogás - CIBiogás-ER, torna público que serão recebidas as inscrições para o Processo Seletivo nº 002.15 sob contratação

Leia mais

A era das carreiras acabou: os sobreviventes serão orientados por projetos 23. Prevenir ainda é melhor que remediar 47

A era das carreiras acabou: os sobreviventes serão orientados por projetos 23. Prevenir ainda é melhor que remediar 47 Sumário Introdução Pauta do livro 13 1 Empregos fixos freelance Quem mexeu no nosso queijo? 17 2 Empreendedorismo A era das carreiras acabou: os sobreviventes serão orientados por projetos 23 3 Terceirização

Leia mais