Seu pé direito nas melhores faculdades

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seu pé direito nas melhores faculdades"

Transcrição

1 Seu pé direito nas melhores faculdades IM - maio 006 MTMÁTI 0. a) atore a epressão b) Resolva, em, a inequação a) = (3 ) 6(3 ) = ( 6)(3 ) = ( + 6 )( 6 )(3 ) é a forma fatorada da epressão. b) proveitando a fatoração do item (a), resulta: ( + 6) ( 6) (3 ) S = { IR } 0. Descrição e regras do jogo de dominó m um jogo de dominó, a parte de cima de cada peça tem dois lados e cada lado pode ter nenhum,,, 3, 4, ou 6 pontos marcados. ada combinação de pares de números de pontos aparece uma única vez. Por eemplo: há uma única peça com pontos de um lado e 3 pontos de outro, assim como há uma única peça com pontos de cada lado. ada jogador recebe de início 7 peças. Um deles inicia posicionando uma peça qualquer sobre a mesa. O outro deve colocar uma peça com o mesmo número de pontos que um dos lados da peça que já estiver sobre a mesa, posicionando-a de modo que os lados de mesmo número de pontos fiquem adjacentes. O próimo jogador deve fazer o mesmo, considerando uma das etremidades livres, e assim sucessivamente. aso na sua vez um jogador não tenha alguma peça que se encaie no jogo, deve tomar aleatoriamente uma do monte de peças que eventualmente tenham sobrado. Se não houver peça alguma no monte, então deve passar sua vez. Ganha o jogo o primeiro a ficar sem peças na mão. onsidere, na figura abaio, um jogo de dominó entre duas pessoas, após algumas rodadas. a) Quantas são as peças de um jogo de dominó? b) Suponha que, no momento da situação descrita na figura, nenhum dos dois jogadores tivesse tomado qualquer peça do monte. Sabendo que nenhum deles tem em suas mãos alguma peça que se encaie no jogo, calcule a probabilidade de que o jogador da vez, ao tomar uma peça do monte, encontre uma que se encaie. ibmecnov00

2 IM - /0/006 Seu pé direito nas melhores aculdades a) álculo do número total de peças: De 0 (sem marcação) até 6 pontos consideramos 7 marcações. ) Para os casos de número de pontos iguais, como 0 e 0, e, até 7 e 7, temos 7. = 7 peças 7! ) Para os casos de número de pontos diferentes, temos: 7, =!! = 7. 6 = peças Resposta: O número total de peças do jogo é 7 + = peças. b) Se cada jogador recebe inicialmente 7 peças, jogadores. 7 peças = 4 peças recebidas. Restam, portanto, - 4 = 4 peças no monte. Portanto, para continuar a jogar, as possibilidades de encaie para a peça? são seis: e 0; e ; e ; e 3; e 4 e e. s possibilidades de encaie para a peça? são três: e 0; e 4 e e 6. Portanto = 9 em um espaço amostral de 4 peças. Resposta: probabilidade de que o jogador da vez, ao tomar uma peça do monte, encontre uma que se encaie é 03. tendendo à eigência do estatuto do torcedor, uma federação de futebol designa os árbitros das partidas por meio de sorteio. Numa rodada em que serão realizadas quatro partidas, cinco árbitros (,,, D, ) foram previamente selecionados. Para cada partida, dois desses árbitros participarão do sorteio, com iguais probabilidades de serem escolhidos, sendo o vencedor do sorteio designado para dirigir aquela partida. tabela a seguir mostra detalhadamente como o sorteio será conduzido. a) Qual a probabilidade de que o árbitro dirija uma das quatro partidas? b) penas as partidas e 4 serão realizadas no interior do estado. Qual a probabilidade de que o árbitro dirija uma partida no interior do estado? c) Sabendo que o árbitro foi sorteado para dirigir a partida 4, qual a probabilidade de que o árbitro tenha sido sorteado para dirigir alguma partida desta rodada? Partida Árbitros que participarão do sorteio e Perdedor do sorteio da partida e 3 Perdedor do sorteio da partida e D 4 Perdedor do sorteio da partida 3 e a) probabilidade de que () não seja sorteado em nenhuma partida é = 6 probabilidade de qe dirija uma das quatro partidas será: P = 6 P = 6 a a b) Quadro de possibilidades: não, sim P = 6. ) Não e sim P =. = 4 ) a a a a não, não, 3 não, 4 P = sim... = 6 Resposta: probabilidade de que o árbitro dirija uma partida no interior do estado é P = = 4 + = 6 6. c) omo para a partida só podem disputar os árbitros e, sobram apenas as partidas e 3 para serem disputadas pelo árbitro. Possibilidades: a ou a, 3 a sim não sim Resposta: probabilidade de que o árbitro dirija alguma partida desta rodada é +. = + 4 = + 3 = 4 4. ibmecnov00

3 Seu pé direito nas melhores aculdades IM - /0/ onsidere um cubo DG, cujas arestas medem cm. Tomam-se os pontos J, K, L e M sobre as arestas,, G e D, respectivamente, de modo que J = K = d cm e GL = M = d cm, em que 0 < d < 4, como mostra a figura. M G L d Seja S a área, em cm, do quadrilátero JKLM. a) alcule S para que d seja igual a. b) alcule S para que d seja igual a 3. c) Determine d para que S seja a menor possível. d J D K a) Marcando K de modo que KK //, se = então KK = O triângulo formado LK K é retângulo, portanto, para d = : = + = + 64 = 9 = 9 Nesse caso, a área S é igual a: S =. S =. 9 cm J M D S K G L K b) Se d for igual a 3, a figura passa a ser a desenhada abaio, onde: = + = 64 + = 6 = 6 Nesse caso, a área S é igual a S =. S =. 6 cm G d M L J K d 6 D c) Para que S seja a menor área possível, ela deverá ser a de um quadrado. Logo, d + d = d = 3 0. onsidere a transformação em diferença de quadrados: a 4 + b 4 = a 4 + a b + b 4 a b = (a + b ) ( ab) a) Resolva em a equação 4 + = 0. b) alcule a área do quadrilátero formado pelas raízes da equação do item (a), quando representadas no plano rgand-gauss. Sabendo que a 4 + b 4 = a 4 + a b + b 4 a b = (a + b ) ( ab) é dado do problema, vamos resolver o item a) a) 4 + = ( + ) (. ) Podemos representar a equação por: L M = (L + M)(L M) Portanto: ( + + )( + ) = 0 (I) (II) (I) + + = 0 = (II) + = 0 = ± i ± i i + i i + i Resposta: S = ; ; ; b) Os vértices são de um quadrado, em que = O lado do quadrado (l) é o dobro de, portanto: l = l =. l = área do quadrado é: S = l S = ( ) S = +i i +i i l ibmecnov00

4 4 IM - /0/006 Seu pé direito nas melhores aculdades + se onsidere a função f() =. se < 0 a) sboce (no plano abaio) os gráficos de f() e de sua função inversa, f (). + se 0 (I) f() = se < 0 (II) Para a função f(), vamos tomar alguns pontos: (I) y (II) y 0 0 0, Para f (), vamos trocar por y, ou seja: se y = + = y + = y + y = para se y = = y y = y = ( ) y = ( ) para < Temos então que f, (I) () = ( ), < (II) Para a função f () = vamos tomar alguns pontos: (I) y (II) y b) Resolva a equação f() 7 = 3 7 f() = 3 é o mesmo que f() = hamando a função acima de g() = , resulta que g(3) = 4 e g( 4) =. Da intersecção dos gráficos y = f() e e y = g() abaio, podemos observar a única solução é = ,4 3 Observe, na figura ao lado, que os gráficos obtidos são simétricos. ibmecnov00

5 Seu pé direito nas melhores aculdades IM - /0/ primeira quadratura rigorosa de uma área curvilínea, conhecida como Lunas de ipócrates, feita por volta de 430 a.. pelo filósofo e geômetra de mesmo nome, está descrita na construção abaio. Os arcos, e são semi-circunferências. a) Se as medidas dos diâmetros e são, respectivamente, iguais a 3 e 3 3, calcule a soma das áreas das regiões sombreadas. b) hamando de c a medida do segmento e de h a medida da altura do triângulo com relação ao lado, determine a soma das áreas das regiões sombreadas em termos de c e h. a) Vamos considerar as seguintes áreas parciais: é a área do semi-círculo de raio ; é a área do semi-círculo de raio ; 3 é a área do triângulo ; 4 é a área do semi-círculo de raio. área total () pedida é = , portanto: = π ( 3) + π π 3 = 3 π 7π 69π = 39 soma das áreas das regiões sombreadas é 39. b) Seja = e = y. plicando Pitágoras, resulta: c = + y Substituindo em = π + π y + c. h π c h y π = π + y + ch π c = π ( + y c ) + ch c Substituindo o valor de c = + y na equação acima, resulta = π ( + y y ) + ch = 0 + ch soma das áreas das regiões sombreadas em termos de c e h é = ch. ibmecnov00

6 6 IM - /0/006 Seu pé direito nas melhores aculdades 0. Um professor decidiu dividir os alunos de uma classe em grupos para realizar um trabalho. o tentar dividílos em grupos de 4 componentes, constatou que restaria um aluno sem grupo. Quando tentou dividir a sala em grupos de componentes, novamente sobrou um aluno sem grupo. Por fim, o professor percebeu que, formando iguais quantidade de grupos de 4 e componentes, nenhum aluno ficaria sem grupo. alcule o número de alunos dessa classe, sabendo que esse número é menor do que 00. Seja T o total de alunos desta classe. omo sobrou aluno, se subtrairmos de T resulta (T ), e este número restante passa a ser múltiplo de 4 e e, portanto, múltiplo de 0. T {0; 0; 40; 60; 0} omo o número de alunos da classe é menor que 00, ou seja, T < 00, temos então que: T {; ; 4; 6; } omo o professor conseguiu formar igual número de grupos () de 4 e de alunos, temos que T = 4 + T = 9 T é múltiplo de 9. O único elemento do conjunto T múltiplo de 9 é o. Portanto, do número de alunos dessa classe é. 09. onsidere o sistema linear abaio = = = = = = 3 a) alcule b) Resolva o sistema linear dado. a) Observando o sistema, notamos que a soma, membro a membro, de todas as equações resulta: = 60 Simplificando, obtemos = 3 b) Se subtrairmos do resultado obtido no item (a) as equações do sistema dado, resulta: = ; = ; 3 = 3; 4 = ; = ; 6 = 3 Portanto, a solução do sistema é S = {; ; 3; ; ; 3} 0. Um programa de computador associa, a cada um dos seis números inteiros de a 6, sempre uma mesma figura, dentre as quatro apresentadas abaio: polígonos quadrado claro : triângulo escuro : coração claro : curvas círculo escuro : ssim, o usuário deve digitar um número inteiro de a 6, aparecendo na tela, em seguida, a figura associada àquele número. Das regras que o programa segue para fazer as associações, as 3 a seguir foram descobertas por um usuário: se o número digitado é par, desenhe um polígono; se o número digitado é múltiplo de 3, desenhe uma figura clara; se o número digitado é menor do que 3, desenhe uma figura escura. Sabe-se ainda que um usuário desse programa que digitou 3 números distintos obteve a seguinte seqüência de figuras: a) Qual a seqüência obtida por um usuário que digite, nessa ordem, os números, 6 e? b) Outro usuário do programa digitou quatro números consecutivos e obteve quatro figuras diferentes entre si. Qual a figura associada ao número 4? Justifique sua resposta. a) Substituindo valores às condições dadas no enunciado, temos: ) Se digitarmos ; 4 ou 6 ou ) Se digitarmos 3 ou 6 ou 3) Se digitarmos ou ou 4) Se digitarmos 3 números distintos olocando os dados acima em seqüência, resulta: ou 3 6 ou 4 ou ou ou ou omo 3 3 Portanto, ficamos com as seguintes associações ; ; 3 ; ; 6 Portanto 3 O usuário que digitar, nesta sequência, os números, 6 e obterá os símbolos ; e. b) Os quatro números consecutivos digitados podem estar dispostos das seguintes maneiras: a) ; ; 3; 4 ; ; ; b) ; 3; 4; ; ; ; c) 3; 4; ; 6 ; ; ; primeira sequência é a única que pode ter quatro figuras distintas e, para isso, devemos associadar ao número 4 o. ibmecnov00

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Rua Oto de Alencar nº 5-9, Maracanã/RJ - tel. 04-98/4-98 Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Podemos epressar o produto de quatro fatores iguais a.... por meio de uma potência de base e epoente

Leia mais

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV PV O ursinho que Mais Aprova na GV FGV ADM 1/dez/01 MATEMÁTIA APLIADA 01. Um mapa de um pequeno parque é uma região em forma de quadrilátero, limitado pelas retas y = x, y = x +, y = x + e y = x, sendo

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. A linha do triângulo de Pascal em que a soma dos dois primeiros elementos

Leia mais

Matemática SSA 2 REVISÃO GERAL 1

Matemática SSA 2 REVISÃO GERAL 1 1. REVISÃO 01 Matemática SSA REVISÃO GERAL 1. Um recipiente com a forma de um cone circular reto de eixo vertical recebe água na razão constante de 1 cm s. A altura do cone mede cm, e o raio de sua base

Leia mais

Resolverei neste artigo a prova de Raciocínio Lógico do concurso para a SEFAZ-SP 2009 organizada pela FCC.

Resolverei neste artigo a prova de Raciocínio Lógico do concurso para a SEFAZ-SP 2009 organizada pela FCC. Olá pessoal! Resolverei neste artigo a prova de Raciocínio Lógico do concurso para a SEFAZ-SP 2009 organizada pela FCC. 01. (SEFAZ-SP 2009/FCC) Considere o diagrama a seguir, em que U é o conjunto de todos

Leia mais

MATEMÁTICA 3. Resposta: 29

MATEMÁTICA 3. Resposta: 29 MATEMÁTICA 3 17. Uma ponte deve ser construída sobre um rio, unindo os pontos A e, como ilustrado na figura abaixo. Para calcular o comprimento A, escolhe-se um ponto C, na mesma margem em que está, e

Leia mais

RESOLUÇÃO DA AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA 2 o ANO DO ENSINO MÉDIO DATA: 05/04/14 PROFESSOR: MALTEZ

RESOLUÇÃO DA AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA 2 o ANO DO ENSINO MÉDIO DATA: 05/04/14 PROFESSOR: MALTEZ RESOLUÇÃO VLIÇÃO E MTEMÁTI o NO O ENSINO MÉIO T: 05/0/1 PROFESSOR: MLTEZ QUESTÃO 01 São dados os triângulos retângulos E e TE conforme a figura ao lado; T se = E = E = 60 cm, então: E Os triângulos e TE

Leia mais

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-2010 - APO

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-2010 - APO Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-010 - APO 11. O Dia do Trabalho, dia 1º de maio, é o 11º dia do ano quando o ano não é bissexto. No ano de 1958, ano em que o Brasil ganhou,

Leia mais

MATEMÁTICA PROVA DO VESTIBULAR ESAMC-2003-2 RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA. 26. A expressão numérica ( ) RESOLUÇÃO:

MATEMÁTICA PROVA DO VESTIBULAR ESAMC-2003-2 RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA. 26. A expressão numérica ( ) RESOLUÇÃO: PROVA DO VESTIULAR ESAMC-003- RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA MATEMÁTICA 3 3 3 6. A epressão numérica ( ) 3.( ).( ).( ) equivale a: A) 9 ) - 9 C) D) - E) 6 3 3 3 3 ( ).( ).( ).(

Leia mais

MATEMÁTICA. y Q. (a,b)

MATEMÁTICA. y Q. (a,b) MATEMÁTICA 1. Sejam (a, b), com a e b positivos, as coordenadas de um ponto no plano cartesiano, e r a reta com inclinação m

Leia mais

Calculando distâncias sem medir

Calculando distâncias sem medir alculando distâncias sem medir UUL L No campo ocorrem freqüentemente problemas com medidas que não podemos resolver diretamente com ajuda da trena. Por exemplo: em uma fazenda, como podemos calcular a

Leia mais

Resolverei neste artigo uma prova da fundação VUNESP realizada em 2010.

Resolverei neste artigo uma prova da fundação VUNESP realizada em 2010. Olá pessoal! Resolverei neste artigo uma prova da fundação VUNESP realizada em 2010. 01. (Fundação CASA 2010/VUNESP) Em um jogo de basquete, um dos times, muito mais forte, fez 62 pontos a mais que o seu

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 2014-2 INSPER. ANÁLISE QUANTITATIVA E LÓGICA POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 2014-2 INSPER. ANÁLISE QUANTITATIVA E LÓGICA POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR - INSPER. ANÁLISE QUANTITATIVA E LÓGICA POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Utilize as informações a seguir para as questões e. Uma estação de trens é constituída

Leia mais

Como foi visto no tópico anterior, existem duas formas básicas para representar uma função lógica qualquer:

Como foi visto no tópico anterior, existem duas formas básicas para representar uma função lógica qualquer: ELETRÔNI IGITl I FUNÇÕES LÓGIS Formas de representação de uma função lógica omo foi visto no tópico anterior, existem duas formas básicas para representar uma função lógica qualquer: Soma de Produtos Produtos

Leia mais

Jungle Speed é um jogo para 2 a 15 jogadores. (ou mesmo mais!) a partir dos 7 anos de idade.

Jungle Speed é um jogo para 2 a 15 jogadores. (ou mesmo mais!) a partir dos 7 anos de idade. Jungle Speed é um jogo para 2 a 15 jogadores (ou mesmo mais!) a partir dos 7 anos de idade. Objectivo do jogo Os jogadores devem tentar livrar-se das suas cartas o mais depressa possível. PreparaCAo Colocar

Leia mais

GRADUAÇÃO FGV 2005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA

GRADUAÇÃO FGV 2005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA GRADUAÇÃO FGV 005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA PREENCHA AS QUADRÍCULAS ABAIXO: NOME DO CANDIDATO: NÚMERO DE INSCRIÇÃO: Assinatura 1 Você receberá do fiscal este caderno com o enunciado de 10 questões,

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

a) ½ b) 1/3 c) 14 d) 1/5 e) 1/6

a) ½ b) 1/3 c) 14 d) 1/5 e) 1/6 PROBABILIDADE 1) (ANEEL) Ana tem o estranho costume de somente usar blusas brancas ou pretas. Por ocasião de seu aniversário, Ana ganhou de sua mãe quatro blusas pretas e cinco brancas. Na mesma ocasião,

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Matemática

Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Matemática Vestibular UFRGS 015 Resolução da Prova de Matemática 6. Alternativa (D) (0,15) 15 1 15 8 1 15 [() ] 15 5 7. Alternativa (C) Algarismo da unidade de 9 99 é 9 Algarismo da unidade de é 6 9 6 8. Alternativa

Leia mais

1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos.

1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos. REGULAMENTO DE BURACO 1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos. 2-No horário estabelecido pela Comissão Organizadora para início de

Leia mais

Resolução dos Exercícios sobre Derivadas

Resolução dos Exercícios sobre Derivadas Resolução dos Eercícios sobre Derivadas Eercício Utilizando a idéia do eemplo anterior, encontre a reta tangente à curva nos pontos onde e Vamos determinar a reta tangente à curva nos pontos de abscissas

Leia mais

Canguru Matemático sem Fronteiras 2015

Canguru Matemático sem Fronteiras 2015 http://www.mat.uc.pt/canguru/ Destinatários: alunos do 1. o ano de escolaridade Nome: Turma: Duração: 1h 30min Não podes usar calculadora. Em cada questão deves assinalar a resposta correta. As questões

Leia mais

Processos Estocásticos

Processos Estocásticos Processos Estocásticos Terceira Lista de Exercícios 22 de julho de 20 Seja X uma VA contínua com função densidade de probabilidade f dada por Calcule P ( < X < 2. f(x = 2 e x x R. A fdp dada tem o seguinte

Leia mais

Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios. Cálculo de Probabilidades. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis

Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios. Cálculo de Probabilidades. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios Cálculo de Probabilidades a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Probabilidade Miscelânea de Exercícios Cálculo de Probabilidades 1 Exercícios

Leia mais

ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço reservado para a mesma.

ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço reservado para a mesma. 2ª Fase Matemática Introdução A prova de matemática da segunda fase é constituída de 12 questões, geralmente apresentadas em ordem crescente de dificuldade. As primeiras questões procuram avaliar habilidades

Leia mais

INTRODUÇÃO E OBJETIVO DO JOGO

INTRODUÇÃO E OBJETIVO DO JOGO Instruções O K2 é a segunda maior montanha do mundo (depois do Monte Evereste) com uma altura de 8.611 metros acima do nível do mar. Também é considerada uma das mais difíceis. O K2 nunca foi conquistado

Leia mais

Faculdade de Computação

Faculdade de Computação UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Disciplina : Teoria da Computação Professora : Sandra Aparecida de Amo Lista de Exercícios n o 2 Exercícios sobre Modelos de Máquinas de Turing

Leia mais

VESTIBULAR 2004 - MATEMÁTICA

VESTIBULAR 2004 - MATEMÁTICA 01. Dividir um número real não-nulo por 0,065 é equivalente a multiplicá-lo por: VESTIBULAR 004 - MATEMÁTICA a) 4 c) 16 e) 1 b) 8 d) 0. Se k é um número inteiro positivo, então o conjunto A formado pelos

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 04 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 6 A soma das medidas dos catetos de um triângulo retângulo é 8cm

Leia mais

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV FGV Economia 1 a Fase /nov/014 MATEMÁTICA 01. Observe o diagrama com 5 organizações intergovernamentais de integração sul-americana: Dos 1 países que compõem esse diagrama,

Leia mais

CPV 82% de aprovação dos nossos alunos na ESPM

CPV 82% de aprovação dos nossos alunos na ESPM CPV 8% de aprovação dos nossos alunos na ESPM ESPM Resolvida Prova E 11/novembro/01 MATEMÁTICA 1. A distribuição dos n moradores de um pequeno prédio de 4 5 apartamentos é dada pela matriz 1 y, 6 y + 1

Leia mais

9 é MATEMÁTICA. 26. O algarismo das unidades de (A) 0. (B) 1. (C) 3. (D) 6. (E) 9.

9 é MATEMÁTICA. 26. O algarismo das unidades de (A) 0. (B) 1. (C) 3. (D) 6. (E) 9. MATEMÁTICA 6. O algarismo das unidades de (A) 0. (B) 1. (C) 3. (D) 6. (E) 9. 10 9 é 7. A atmosfera terrestre contém 1.900 quilômetros cúbicos de água. Esse valor corresponde, em litros, a (A) (B) (C) (D)

Leia mais

CPV 82% de aprovação na ESPM

CPV 82% de aprovação na ESPM CPV 8% de aprovação na ESPM ESPM julho/010 Prova E Matemática 1. O valor da expressão y =,0 é: a) 1 b) c) d) e) 4 Sendo x =, e y =,0, temos: x 1 + y 1 x. y 1 y. x 1 1 1 y + x x 1 + y 1 + x y xy = = = xy

Leia mais

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV FGV ADM Objetiva Prova A 03/junho/01 matemática 01. Em um período de grande volatilidade no mercado, Rosana adquiriu um lote de ações e verificou, ao final do dia,

Leia mais

[ \ x Recordemos o caso mais simples de um VLVWHPD de duas HTXDo}HVOLQHDUHV nas duas LQFyJQLWDV [ e \.

[ \ x Recordemos o caso mais simples de um VLVWHPD de duas HTXDo}HVOLQHDUHV nas duas LQFyJQLWDV [ e \. &DStWXOR±6LVWHPDVGH(TXDo}HV/LQHDUHV1 &DStWXOR±6LVWHPDVGH(TXDo}HV/LQHDUHV Å 1Ro}HV *HUDLV Recordemos o caso mais simples de um VLVWHPD de duas HTXDo}HVOLQHDUHV nas duas LQFyJQLWDV [ e \. [\ [\ É fácil verificar

Leia mais

Revisão Extra UECE. 1. (Espcex- 2013) A figura a seguir apresenta o gráfico de um polinômio P(x) do 4º grau no intervalo 0,5. 1 0 no intervalo 0,5 é

Revisão Extra UECE. 1. (Espcex- 2013) A figura a seguir apresenta o gráfico de um polinômio P(x) do 4º grau no intervalo 0,5. 1 0 no intervalo 0,5 é 1. (Espce- 01) A figura a seguir apresenta o gráfico de um polinômio P() do º grau no intervalo 0,5. O número de raízes reais da equação a) 0 b) 1 c) d) e) P 1 0 no intervalo 0,5 é. (Ufrn 01) Considere,

Leia mais

QUESTÃO 16 Na figura, temos os gráficos das funções f e g, de em. O valor de gof(4) + fog(1) é:

QUESTÃO 16 Na figura, temos os gráficos das funções f e g, de em. O valor de gof(4) + fog(1) é: Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 4 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 6 Na figura, temos os gráficos das funções f e g,

Leia mais

4 π. Analisemos com atenção o sistema solar: Dado que todos os planetas já ocuparam posições diferentes em relação ao Sol, valerá a pena fazer uma

4 π. Analisemos com atenção o sistema solar: Dado que todos os planetas já ocuparam posições diferentes em relação ao Sol, valerá a pena fazer uma Analisemos com atenção o sistema solar: Dado que todos os planetas já ocuparam posições diferentes em relação ao Sol, valerá a pena fazer uma leitura do passado e do futuro. Todos os planetas do sistema

Leia mais

Distribuição de probabilidades

Distribuição de probabilidades Luiz Carlos Terra Para que você possa compreender a parte da estatística que trata de estimação de valores, é necessário que tenha uma boa noção sobre o conceito de distribuição de probabilidades e curva

Leia mais

A 'BC' e, com uma régua, obteve estas medidas: = h = 3,6. Portanto a área do triângulo ABC vale = 7,56cm

A 'BC' e, com uma régua, obteve estas medidas: = h = 3,6. Portanto a área do triângulo ABC vale = 7,56cm 1 Um estudante tinha de calcular a área do triângulo C, mas um pedaço da folha do caderno rasgou-se. Ele, então, traçou o segmento 'C' paralelo a C, a altura C' H do triângulo 'C' e, com uma régua, obteve

Leia mais

12) A círculo = π r 2. 13) A lateral cone = π.r.g. 16) V esfera = 18) A lateral pirâmide = 19) (y y 0 ) = m(x x 0 ) 20) T p+1 = a

12) A círculo = π r 2. 13) A lateral cone = π.r.g. 16) V esfera = 18) A lateral pirâmide = 19) (y y 0 ) = m(x x 0 ) 20) T p+1 = a MATEMÁTICA FORMULÁRIO 0 o 45 o 60 o sen cos tg base altura ) A triângulo = ) A círculo = π r x y ) A triângulo = D, onde D = x y x y ) A lateral cone = π.r.g ) sen (x)+ cos (x)= 4) A retângulo = base altura

Leia mais

I. Princípio Fundamental da Contagem (P.F.C.)

I. Princípio Fundamental da Contagem (P.F.C.) ANÁLISE OMBINATÓRIA A principal finalidade da Análise ombinatória é estabelecer métodos de contagem. I. Princípio Fundamental da ontagem (P.F..) O P.F.., ou princípio multiplicativo, determina o número

Leia mais

2 CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO

2 CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO 1 CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS E CONFIGURAÇÃO DOS JOGOS O número de praticantes desportivos por equipa que podem ser inscritos no boletim de jogo é os seguintes: 2º Ciclo: 4 jogadores (Jogos 2x2); 3º Ciclo

Leia mais

A) A C) I E) U B) E. segundos? D) O. E) Fizeram. Canguru Matemático. Todos os direitos reservados.

A) A C) I E) U B) E. segundos? D) O. E) Fizeram. Canguru Matemático. Todos os direitos reservados. Canguru Matemático sem fronteiras 2008 Destinatários: alunos dos 10º e 11º anos de Escolaridade Duração: 1h30min Não podes usar calculadora. Há apenas uma resposta correcta em cada questão. Inicialmente

Leia mais

2º ano do Ensino Médio

2º ano do Ensino Médio 2º ano do Ensino Médio Instruções: 1. Você deve estar recebendo um caderno com dez questões na 1ª parte da prova, duas questões na 2ª parte e duas questões na 3ª parte. Verifique, portanto, se está completo

Leia mais

. Para que essa soma seja 100, devemos ter 56 + 2x donde 2x = 44 e então x = 22, como antes.

. Para que essa soma seja 100, devemos ter 56 + 2x donde 2x = 44 e então x = 22, como antes. OBMEP 008 Nível 3 1 QUESTÃO 1 Carlos começou a trabalhar com 41-15=6 anos. Se y representa o número total de anos que ele trabalhará até se aposentar, então sua idade ao se aposentar será 6+y, e portanto

Leia mais

XXIII OLIMPÍADA PAULISTA DE MATEMÁTICA

XXIII OLIMPÍADA PAULISTA DE MATEMÁTICA III OLIMPÍD PULIST DE MTEMÁTI 1999 - PROV D FSE FINL a SÉRIE - ENSINO FUNDMENTL Instruções: FOLH DE PERGUNTS duração desta prova é de 3 horas. O tempo mínimo de permanência é de 1h 30min. Nesta prova há

Leia mais

2ª fase. 19 de Julho de 2010

2ª fase. 19 de Julho de 2010 Proposta de resolução da Prova de Matemática A (código 635) ª fase 19 de Julho de 010 Grupo I 1. Como só existem bolas de dois tipos na caixa e a probabilidade de sair bola azul é 1, existem tantas bolas

Leia mais

Notas sobre a Fórmula de Taylor e o estudo de extremos

Notas sobre a Fórmula de Taylor e o estudo de extremos Notas sobre a Fórmula de Taylor e o estudo de etremos O Teorema de Taylor estabelece que sob certas condições) uma função pode ser aproimada na proimidade de algum ponto dado) por um polinómio, de modo

Leia mais

AV1 - MA 13-2011 UMA SOLUÇÃO. b x

AV1 - MA 13-2011 UMA SOLUÇÃO. b x Questão 1. figura abaixo mostra uma sequência de circunferências de centros 1,,..., n com raios r 1, r,..., r n, respectivamente, todas tangentes às retas s e t, e cada circunferência, a partir da segunda,

Leia mais

Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas. André Luiz Brandão

Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas. André Luiz Brandão Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas André Luiz Brandão CopyMarket.com Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida sem a autorização da Editora. Título:

Leia mais

NIVELAMENTO 2007/1 MATEMÁTICA BÁSICA. Núcleo Básico da Primeira Fase

NIVELAMENTO 2007/1 MATEMÁTICA BÁSICA. Núcleo Básico da Primeira Fase NIVELAMENTO 00/ MATEMÁTICA BÁSICA Núcleo Básico da Primeira Fase Instituto Superior Tupy Nivelamento de Matemática Básica ÍNDICE. Regras dos Sinais.... Operações com frações.... Adição e Subtração....

Leia mais

Probabilidades: Função massa de probabilidades ou função distribuição de probabilidade ou modelo de probabilidade:

Probabilidades: Função massa de probabilidades ou função distribuição de probabilidade ou modelo de probabilidade: Exame MACS- Probabilidades Probabilidades: Função massa de probabilidades ou função distribuição de probabilidade ou modelo de probabilidade: Nos modelos de probabilidade: há uma primeira fase em que colocamos

Leia mais

Avaliação 1 - MA12-2015.1 - Gabarito

Avaliação 1 - MA12-2015.1 - Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL Avaliação 1 - MA1-015.1 - Gabarito Questão 01 [,00 pts ] Uma escola pretende formar uma comissão de 6 pessoas para organizar uma festa junina. Sabe-se

Leia mais

MATEMÁTICA IV PROBABILIDADE DISCURSIVAS SÉRIE AULA AULA 03

MATEMÁTICA IV PROBABILIDADE DISCURSIVAS SÉRIE AULA AULA 03 MATEMÁTICA IV PROBABILIDADE DISCURSIVAS SÉRIE AULA AULA 03 1 1) (FGV-SP 2008) Há apenas dois modos de Cláudia ir para o trabalho: de ônibus ou de moto. A probabilidade de ela ir de ônibus é 30% e, de moto,

Leia mais

MATEMÁTICA TIPO A GABARITO: VFFVF. Solução: é a parábola com foco no ponto (0, 3) e reta diretriz y = -3.

MATEMÁTICA TIPO A GABARITO: VFFVF. Solução: é a parábola com foco no ponto (0, 3) e reta diretriz y = -3. 1 MATEMÁTICA TIPO A 01. Seja o conjunto de pontos do plano cartesiano, cuja distância ao ponto é igual à distância da reta com equação. Analise as afirmações a seguir. 0-0) é a parábola com foco no ponto

Leia mais

XXVI Olimpíada de Matemática da Unicamp. Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica Universidade Estadual de Campinas

XXVI Olimpíada de Matemática da Unicamp. Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica Universidade Estadual de Campinas Gabarito da Prova da Primeira Fase 15 de Maio de 010 1 Questão 1 Um tanque de combustível, cuja capacidade é de 000 litros, tinha 600 litros de uma mistura homogênea formada por 5 % de álcool e 75 % de

Leia mais

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL ÍNDICE CAPITULO I - O JOGO DE MINIVOLEIBOL - REGRA 1 - Concepção do Jogo - REGRA 2 - A quem se dirige - REGRA 3 - Finalidade do Jogo CAPITULO II - INSTALAÇÕES E MATERIAL - REGRA

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M1 Geometria Métrica Plana

Matemática. Resolução das atividades complementares. M1 Geometria Métrica Plana Resolução das atividades complementares Matemática M Geometria Métrica Plana p. 0 Na figura a seguir tem-se r // s // t e y. diferença y é igual a: a) c) 6 e) b) d) 0 8 ( I) y 6 y (II) plicando a propriedade

Leia mais

M2 - Trigonometria nos Triângulos

M2 - Trigonometria nos Triângulos M - Trigonometria nos Triângulos (Vunesp-S) Um pequeno avião deveria partir de uma cidade rumo a uma cidade ao Norte, distante 60 quilômetros de. or um problema de orientação, o piloto seguiu erradamente

Leia mais

Prof. Bruno Holanda - Semana Oĺımpica 2011 - Nível 1. Teoria dos Grafos

Prof. Bruno Holanda - Semana Oĺımpica 2011 - Nível 1. Teoria dos Grafos Prof. Bruno Holanda - Semana Oĺımpica 0 - Nível Teoria dos Grafos O que é um grafo? Se você nunca ouviu falar nisso antes, esta é certamente uma pergunta que você deve estar se fazendo. Vamos tentar matar

Leia mais

XXV OLIMPÍADA ECC 2014

XXV OLIMPÍADA ECC 2014 XXV OLIMPÍADA ECC 2014 CALENDÁRIO De 30/09 a 03/10 2014 Horário: de 30/09 até 02/10-7h10 às18h30 03/10-7h10 às 17h00 MODALIDADES VÔLEI BASQUETE HANDEBOL FUTEBOL DE SALÃO (FUTSAL) FUTEBOL DE CAMPO (FUTCAMPO)

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO. Plano de aula 05 junho de 2015. Bolsistas: Guimara Bulegon, Maiara Ghiggi e Viviane Polachini

COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO. Plano de aula 05 junho de 2015. Bolsistas: Guimara Bulegon, Maiara Ghiggi e Viviane Polachini COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO Plano de aula 05 junho de 2015 Bolsistas: Guimara Bulegon, Maiara Ghiggi e Viviane Polachini Supervisora: Raquel Marchetto Série: 2º ano do Ensino Médio Politécnico

Leia mais

GABARITO. Matemática e suas Tecnologias QUESTÃO 136. Alternativa: D. Justificativa. 16,8 C = 1,4 3,4 16,8 x 3,4 C = C = 40,8 cm 1, 4

GABARITO. Matemática e suas Tecnologias QUESTÃO 136. Alternativa: D. Justificativa. 16,8 C = 1,4 3,4 16,8 x 3,4 C = C = 40,8 cm 1, 4 QUESTÃO 136 Alternativa: D Justificativa 16,8 C = 1,4 3,4 16,8 x 3,4 C = C = 40,8 cm 1, 4 16,8 L 16,8 x 2,2 = L = 1, 4 2, 2 1, 4 L = 26,4 cm QUESTÃO 137 Alternativa: A Justificativa d-1 1 Área do espaço

Leia mais

4.1 MOVIMENTO UNIDIMENSIONAL COM FORÇAS CONSTANTES

4.1 MOVIMENTO UNIDIMENSIONAL COM FORÇAS CONSTANTES CAPÍTULO 4 67 4. MOVIMENTO UNIDIMENSIONAL COM FORÇAS CONSTANTES Consideremos um bloco em contato com uma superfície horizontal, conforme mostra a figura 4.. Vamos determinar o trabalho efetuado por uma

Leia mais

36 a Olimpíada Brasileira de Matemática Nível Universitário Primeira Fase

36 a Olimpíada Brasileira de Matemática Nível Universitário Primeira Fase 36 a Olimpíada Brasileira de Matemática Nível Universitário Primeira Fase Problema 1 Turbo, o caracol, está participando de uma corrida Nos últimos 1000 mm, Turbo, que está a 1 mm por hora, se motiva e

Leia mais

MA.01. 4. Sejam a e b esses números naturais: (a + b) 3 (a 3 + b 3 ) = a 3 + 3a 2 b + 3ab 2 + b 3 a 3 b 3 = = 3a 2 b + 3ab 2 = 3ab (a + b)

MA.01. 4. Sejam a e b esses números naturais: (a + b) 3 (a 3 + b 3 ) = a 3 + 3a 2 b + 3ab 2 + b 3 a 3 b 3 = = 3a 2 b + 3ab 2 = 3ab (a + b) Reformulação Pré-Vestibular matemática Cad. 1 Mega OP 1 OP MA.01 1.. 3. 4. Sejam a e b esses números naturais: (a + b) 3 (a 3 + b 3 ) a 3 + 3a b + 3ab + b 3 a 3 b 3 3a b + 3ab 3ab (a + b) Reformulação

Leia mais

Função do 2º Grau. Alex Oliveira

Função do 2º Grau. Alex Oliveira Função do 2º Grau Alex Oliveira Apresentação A função do 2º grau, também chamada de função quadrática é definida pela expressão do tipo: y = f(x) = ax² + bx + c onde a, b e c são números reais e a 0. Exemplos:

Leia mais

Regulamento Jogo de Truco

Regulamento Jogo de Truco Regulamento Jogo de Truco Art. 1º Funcionamento básico do jogo de truco: a) O truco é jogado com apenas 1 baralho, retirando-se as cartas 8, 9 e 10. b) A força das cartas obedece a seguinte seqüência decrescente:

Leia mais

Desenho Geométrico Módulo 1 9 o Ano

Desenho Geométrico Módulo 1 9 o Ano Desenho Geométrico Módulo 1 9 o no Departamento de Desenho e rtes Visuais Prof as Lourdes Ferreira, ristina Salles e Erika Menezes Desenho - ampus Humaitá II 2014 EXERÍIOS - 1 a ertificação 9 o no/2014

Leia mais

Colégio de Aplicação. Universidade Federal do Rio de Janeiro. são. 1 a série ensino médio. Matemática

Colégio de Aplicação. Universidade Federal do Rio de Janeiro. são. 1 a série ensino médio. Matemática Colégio de Aplicação Universidade Federal do Rio de Janeiro Admissão são 2004 1 a série ensino médio Matemática ADMISSÃO2004 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS

Leia mais

1ª Parte Questões de Múltipla Escolha

1ª Parte Questões de Múltipla Escolha MATEMÁTICA 11 a 1ª Parte Questões de Múltipla Escolha A soma dos cinco primeiros termos de uma PA vale 15 e o produto desses termos é zero. Sendo a razão da PA um número inteiro e positivo, o segundo termo

Leia mais

MATEMÁTICA UFRGS 2011

MATEMÁTICA UFRGS 2011 MATEMÁTICA UFRGS 2011 01. Uma torneira com vazamento pinga, de maneira constante, 25 gotas de água por minuto. Se cada gota contém 0,2 ml de água, então, em 24 horas o vazamento será de a) 0,072 L. b)

Leia mais

PERSPECTIVA LINEAR DEFINIÇÕES E TEOREMAS

PERSPECTIVA LINEAR DEFINIÇÕES E TEOREMAS Figura 64. Tapeçaria da sala de actos do Governo Civil de Bragança (800 cm x 800 cm). Luís Canotilho 2000. A geometria é também aplicada ao simbolismo humano. No presente caso as formas geométricas identificam

Leia mais

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Olá professor, Essa apostila apresenta jogos matemáticos que foram doados a uma escola de Blumenau como parte de uma ação do Movimento Nós Podemos Blumenau.

Leia mais

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 Organização, compromisso e qualidade em prol do esporte universitário paulista www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 REGULAMENTO

Leia mais

Matemática, Raciocínio Lógico e suas Tecnologias

Matemática, Raciocínio Lógico e suas Tecnologias Matemática, Raciocínio Lógico e suas Tecnologias 21. (UFAL 2008) Uma copiadora pratica os preços expressos na tabela a seguir: Número de cópias Preço unitário (em reais) 1 a 10 0,20 11 a 50 0,15 51 a 200

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem. Princípio das Casas dos Pombos. Segundo Ano do Ensino Médio

Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem. Princípio das Casas dos Pombos. Segundo Ano do Ensino Médio Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem Princípio das Casas dos Pombos Segundo Ano do Ensino Médio Prof. Cícero Thiago Bernardino Magalhães Prof. Antonio Caminha Muniz Neto Em Combinatória,

Leia mais

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016 REGULAMENTO TÉCNICO CANASTRA Art. 1º. O torneio de Canastra do VII JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VII JOGOS FENACEF, combinado

Leia mais

Exercícios Resolvidos Integrais de Linha. Teorema de Green

Exercícios Resolvidos Integrais de Linha. Teorema de Green Instituto Superior Técnico Departamento de Matemática Secção de Álgebra e Análise Exercícios Resolvidos Integrais de Linha. Teorema de Green Exercício 1 Um aro circular de raio 1 rola sem deslizar ao longo

Leia mais

Instruções para a Prova de MATEMÁTICA APLICADA:

Instruções para a Prova de MATEMÁTICA APLICADA: Instruções para a Prova de : Confira se seu nome e RG estão corretos. Não se esqueça de assinar a capa deste caderno, no local indicado, com caneta azul ou preta. A duração total do Módulo Discursivo é

Leia mais

TEXTO 1. Fonte: <http://pt.wikipedia.org/wiki/copa_do_mundo_fifa_de_2014>. Acesso em 17 de dezembro de 2013.

TEXTO 1. Fonte: <http://pt.wikipedia.org/wiki/copa_do_mundo_fifa_de_2014>. Acesso em 17 de dezembro de 2013. TEXTO 1 Copa do Mundo de Futebol 2014 A Copa do Mundo FIFA, também conhecida como Campeonato do Mundo de Futebol, é uma competição internacional de futebol que ocorre a cada quatro anos. Essa competição,

Leia mais

Introdução. Introdução. Objetivos da Aula. Bases Computacionais da Ciência(BC-0005)

Introdução. Introdução. Objetivos da Aula. Bases Computacionais da Ciência(BC-0005) 1 Bases Computacionais da Ciência(BC-0005) Lógica de Programação: Estruturas Condicionais Maria das Graças Bruno Marietto graca.marietto@ufabc.edu.br Centro de Matemática, Computação e Cognição(CMCC) Universidade

Leia mais

Programa Olímpico de Treinamento. Aula 1. Curso de Geometria - Nível 2. Prof. Rodrigo Pinheiro

Programa Olímpico de Treinamento. Aula 1. Curso de Geometria - Nível 2. Prof. Rodrigo Pinheiro Programa Olímpico de Treinamento urso de Geometria - Nível 2 Prof. Rodrigo Pinheiro ula 1 Introdução Nesta aula, aprenderemos conceitos iniciais de geometria e alguns teoremas básicos que utilizaremos

Leia mais

A otimização é o processo de

A otimização é o processo de A otimização é o processo de encontrar a melhor solução (ou solução ótima) para um problema. Eiste um conjunto particular de problemas nos quais é decisivo a aplicação de um procedimento de otimização.

Leia mais

Poderá participar qualquer Tenista residente ou não residente na cidade de Paulínia-SP, que esteja de acordo com o regulamento do ranking Itapoan.

Poderá participar qualquer Tenista residente ou não residente na cidade de Paulínia-SP, que esteja de acordo com o regulamento do ranking Itapoan. REGULAMENTO DO RANKING TÊNIS ITAPOAN Versão 3.0 Sumário 1. ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DO RANKING 2 2. PARTICIPAÇÃO NO RANKING 2 2.1. Nível Técnico dos Jogadores 2 3. RANKING 2 3.1. Ingresso ao Ranking 3 3.2.

Leia mais

DATAGEOSIS EDUCACIONAL 2005

DATAGEOSIS EDUCACIONAL 2005 DATAGEOSIS EDUCACIONAL 2005 GUIA DE USO Aula 2 1. Abra o aplicativo clicando no atalho na área de trabalho. 2. Clique no botão Novo projeto ou clique o comando - (ctrl + N). 3. NA janela DADOS DO PROJETO,

Leia mais

Problemas de Otimização. Problemas de Otimização. Solução: Exemplo 1: Determinação do Volume Máximo

Problemas de Otimização. Problemas de Otimização. Solução: Exemplo 1: Determinação do Volume Máximo UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I Eemplo 1: Determinação

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA DISCUSSÃO DOS EXERCÍCIOS E CONSTRUÇÃO DE PROGRAMAS SEQUENCIAIS. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA DISCUSSÃO DOS EXERCÍCIOS E CONSTRUÇÃO DE PROGRAMAS SEQUENCIAIS. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA DISCUSSÃO DOS EXERCÍCIOS E CONSTRUÇÃO DE PROGRAMAS SEQUENCIAIS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar as soluções para os exercícios propostos Exercitar

Leia mais

O mercado de bens CAPÍTULO 3. Olivier Blanchard Pearson Education. 2006 Pearson Education Macroeconomia, 4/e Olivier Blanchard

O mercado de bens CAPÍTULO 3. Olivier Blanchard Pearson Education. 2006 Pearson Education Macroeconomia, 4/e Olivier Blanchard O mercado de bens Olivier Blanchard Pearson Education CAPÍTULO 3 3.1 A composição do PIB A composição do PIB Consumo (C) são os bens e serviços adquiridos pelos consumidores. Investimento (I), às vezes

Leia mais

(S.I.) = 10 + 6 3) (FP) O

(S.I.) = 10 + 6 3) (FP) O Lista Cinemática 1) (FP) Um motorista pretende realizar uma viagem com velocidade média de 90 km/h. A primeira terça parte do percurso é realizada à 50km/h e os próximos 3/5 do restante é realizado à 80

Leia mais

Módulo Frações, o Primeiro Contato. 6 o ano/e.f.

Módulo Frações, o Primeiro Contato. 6 o ano/e.f. Módulo Frações, o Primeiro Contato Frações e suas Operações. o ano/e.f. Frações, o Primeiro Contato Frações e suas Operações. Exercícios Introdutórios Exercício. Simplifique as frações abaixo até obter

Leia mais

PLANO DE AULA. DESAFIOS SONOBE: Conteúdos da geometria euclidiana

PLANO DE AULA. DESAFIOS SONOBE: Conteúdos da geometria euclidiana UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Educação Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/UFPR Projeto Interdisciplinar Pedagogia e Matemática 1 Tema: Origami PLANO DE AULA DESAFIOS

Leia mais

Conceitos de: juro, capital, taxa de juros, montante e capitalização simples

Conceitos de: juro, capital, taxa de juros, montante e capitalização simples UFS FM DEPARTAMENTO DE MATEMÁTIA MTM 5151 MATEMÁTIA FINAEIRA I PROF. FERNANDO GUERRA. UNIDADE 1 JUROS SIMPLES onceitos de: juro, capital, taxa de juros, montante e capitalização simples Juro j É uma compensação

Leia mais

2) A área da parte mostarda dos 100 padrões é 6. 9. 2. 3) A área total bordada com a cor mostarda é (5400 + 3700) cm 2 = 9100 cm 2

2) A área da parte mostarda dos 100 padrões é 6. 9. 2. 3) A área total bordada com a cor mostarda é (5400 + 3700) cm 2 = 9100 cm 2 MATEMÁTICA 1 Um tapete deve ser bordado sobre uma tela de m por m, com as cores marrom, mostarda, verde e laranja, da seguinte forma: o padrão quadrado de 18 cm por 18 cm, mostrado abaio, será repetido

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO BALANÇA TOPMAX S & URANO INTEGRA

GUIA DE CONFIGURAÇÃO BALANÇA TOPMAX S & URANO INTEGRA GUIA DE CONFIGURAÇÃO BALANÇA TOPMAX S & URANO INTEGRA Abaixo seguem os passos necessários para que você possa cadastrar um Equipamento do tipo Balança Topmax S no Software Urano Integra. Passo 1: Acessar

Leia mais

1) a n = a 1 + (n-1) r 9)

1) a n = a 1 + (n-1) r 9) MATEMÁTICA FORMULÁRIO 0 o 45 o 60 o sen cos tg ) a n = a + (n-) r 9) C p n = n! p! (n p)! a + an ) S n = n 0) V cilindro = π r h ) a n = a q n ) V cubo = a n a ( q ) 4) Sn= q ) (x a) + (y b) = r a 5) S

Leia mais

Prog A B C A e B A e C B e C A,B e C Nenhum Pref 100 150 200 20 30 40 10 130

Prog A B C A e B A e C B e C A,B e C Nenhum Pref 100 150 200 20 30 40 10 130 Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Combinatória - Nível 2 Prof. Bruno Holanda Aula 2 Lógica II Quando lemos um problema de matemática imediatamente podemos ver que ele está dividido em duas partes:

Leia mais

Revisão de Matemática para o ENEM

Revisão de Matemática para o ENEM Revisão de para o ENEM 1. (Enem 2013) As projeções para a produção de arroz no período de 2012 2021, em uma determinada região produtora, apontam para uma perspectiva de crescimento constante da produção

Leia mais

Versão 1. Identifica claramente, na folha de respostas, a versão do teste (1 ou 2) a que respondes.

Versão 1. Identifica claramente, na folha de respostas, a versão do teste (1 ou 2) a que respondes. Teste Intermédio de Matemática Versão 1 Teste Intermédio Matemática Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 30.04.2009 3.º Ciclo do Ensino Básico 8.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de

Leia mais