HypeDay. 10 de dezembro 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HypeDay. 10 de dezembro 2012"

Transcrição

1 HypeDay 10 de dezembro

2 14:30 Institucional 2

3 Institucional Claudio Bergamo 3

4 Institucional Novo ciclo de crescimento 4

5 Crescimento Acelerado Consolidação da Indústria 23 aquisições Crescimento 52x CAGR 55% a.a. R$ 4,2 bi R$ 2,6 bi R$ 1,1 bi R$ 80 MM R$ 510 MM

6 Posição Estratégica Maior empresa nacional de produtos de marca. Saúde Bem-Estar 6

7 Novo Ciclo do Crescimento Crescimento orgânico sustentável, rentável com geração de caixa 7

8 Plano Estratégico Crescimento Orgânico Sustentável Crescimento Rentável e Sustentável Rentabilidade Operacional Superior Geração de Caixa Operacional, com redução do endividamento líquido 8

9 Plano Estratégico Crescimento Orgânico Sustentável Aumento de Distribuição Melhoria na Gestão do PDV Fortalecimento das Marcas Inovação Crescimento Rentável e Sustentável Rentabilidade Operacional Superior Geração de Caixa Operacional, com redução do endividamento líquido 9

10 Plano Estratégico Crescimento Orgânico Sustentável Crescimento Rentável e Sustentável Rentabilidade Operacional Superior Consolidação Operacional Melhoria de produtividade Centralização do CSC Investimentos com IRR atrativos Geração de Caixa Operacional, com redução do endividamento líquido 10

11 Plano Estratégico Crescimento Orgânico Sustentável Crescimento Rentável e Sustentável Rentabilidade Operacional Superior Geração de Caixa Operacional, com redução do endividamento líquido Gestão otimizada do capital de giro Redução do custo médio da dívida Perfil da dívida de longo prazo 11

12 Equilíbrio na tomada de decisões Estratégia Curto Prazo Longo Prazo Finanças Competência Caixa Comercial Sell-in Sell-out Marketing Pull Push Inovação Renovação Big & Bolds Pessoal Presente Futuro 12

13 RESULTADOS 2012 CRESCIMENTO ORGÂNICO (R$ MM Faturamento Líquido) % RESULTADO OPERACIONAL (R$ MM EBITDA) % 635 YTD 2011 YTD 2012 YTD 2011 YTD

14 Axis Title $ Geração Caixa Operacional Fluxo de Caixa Operacional (R$ MM) +119% Free Cash Flow (FCF) (R$ MM) % 124 YTD 2011 YTD 2012 YTD 2011 YTD

15 Ciclo Operacional % dias 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 15

16 Endividamento Líquido Redução R$ 602 MM LTM Variação cambial bond R$ 338 MM Alavancagem de 2,8 X EBITDA 13e 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 16

17 Institucional Outlook Estratégico 17

18 TARGET Tornar-se a MELHOR empresa de produtos de marca de Saúde e Bem-estar do MUNDO EMERGENTE 18

19 MELHOR - PORTFÓLIO - POSIÇÃO COMPETITIVA - ORGANIZAÇÃO MELHOR PARA: - CONSUMIDORES - CLIENTES - FUNCIONÁRIOS - ACIONISTAS Referência de empresa no Mundo Emergente 19

20 Ranking Econômico Global 1º Estados Unidos 2º China 3º Japão 4º Alemanha 5º França 6º 7º Reino Unido Emergentes 1º China 2º 3º Rússia 4º Índia 5º México 6º Coréia do Sul 7º Indonésia 20

21 Ascensão da nova Classe Média NOVOS HÁBITOS, NOVAS ASPIRAÇÕES Maior cuidado com a aparência Maior cuidado com a saúde Ávidos por novidades MM de novos consumidores e 21

22 O Consumidor Brasileiro Homens 2010 Milhões de Habitantes FONTE: IBGE Mulheres Economicamente Ativos $ $ $ $ BONUS DEMOGRÁFICO 22

23 O Consumidor Brasileiro Desenvolvimento econômico - social SAÚDE MUITAS OPORTUNIDADES de oferecer novos produtos e PROPOSTAS DE VALOR INOVADORAS BEM ESTAR Padrão de Consumo 23

24 VANTAGEM COMPETITIVA SUPERIOR Posição de liderança nos mercados-chaves, com portfólio forte de marcas líderes Operações eficientes de baixo custo Organização ágil, comprometida e focada em resultados 24

25 Posição de Liderança em mercados-alvo %RL Consumer Health OTC Dermocosmético OTX Preservativos Nutricionais Oral Care Saúde Protetor Solar 38% HPC Skin Care Fraldas Esmaltes Shampoos Barbear Deo Coloração 36% Farma RX Similares Genéricos 26% 25

26 Posição de Liderança em mercados-alvo Mercado Consumer Health OTC Dermocosmético OTX Preservativos Nutricionais Oral Care Saúde Protetor Solar Alta barreira de entrada Demanda resiliente Rentabilidade superior HPC Farma RX Similares Genéricos Skin Care Fraldas Esmaltes Shampoos Barbear Deo Coloração Hypermarcas Liderança absoluta de mercado Liderança nos principais segmentos 26

27 Consumer Health: Liderança nos segmentos Ranking Share Share relativo* OTC 1,3x Preservativos 2,5x Nutricionais 4,7x FONTES: IMS Health (out/12), Dermocosméticos inclui classe terapeutica D. A.C. Nielsen, MAT 12 * Relativos ao próximo maior player da categoria 27

28 Consumer Health: Excelente portifólio de marcas tradicionais e bem estabelecidas em OTC Antigripais Analgésicos Indisposição estomacal Outros

29 Consumer Health: Ranking OTC Total Ex-Players Globais Global #19 América Latina FONTE: Nicolas Hall 29

30 Posição de Liderança em mercados-alvo Mercado Consumer Health OTC Dermocosmético OTX Preservativos Nutricionais Oral Care Saúde Protetor Solar Mercados grandes Crescimento constante Alta demanda por inovações HPC Farma RX Similares Genéricos Skin Care Fraldas Esmaltes Shampoos Barbear Deo Coloração Hypermarcas Liderança dos mercados com menor penetração Muitas oportunidades de Brand Extensions 30

31 HPC: Maior parcela do faturamento em categorias de baixa penetração domiciliar EM CRESCIMENTO 90% Fat. MADUROS 10% Fat. Hidratantes 75% Sabonete 99% Lâminas de Barbear Coloração Esmaltes Descartáveis Infantis 69% 48% 36% 26% Pasta de Dente Shampoo Pós Shampoo 91% 93% 99% Descartáveis Adulto 10% Desodorante 91% FONTE: Kantar, Consumer Book 2012/2011 e Estimativa Hypermarcas Foco das Multinacionais 31

32 HPC: Forte posicionamento em mercados atrativos Share Share relativo Fraldas adultas 29% 2,4x Esmaltes 31% 1,1x Hidratantes 42% 1,8x Creme de barbear 45% 1,3x FONTE: Nielsen Retail Index 32

33 Posição de Liderança em mercados-alvo Mercado Consumer Health OTC Dermocosmético OTX Preservativos Nutricionais Oral Care Saúde Protetor Solar Baixo consumo/capita Continuidade do crescimento de similares e genéricos Muitas oportunidades de inovação incremental HPC Farma RX Similares Genéricos Skin Care Fraldas Esmaltes Shampoos Barbear Deo Coloração Hypermarcas Líder de similares #3 genéricos e #4 prescrição Rico pipeline de novos produtos 33

34 Farma: Baixos níveis de consumo per capita Despesas com medicamentos* (US$ per capita 2012) EUA Japão 800 Europa 261 Brasil x Chile 82 Colômbia 45 FONTES: World Health Statistics, WHO; IMS MIDAS; IMS Health * Somente varejo. Exclui governo. 34

35 Farma: Posição de mercado em similares e genéricos (push markets) Demanda YTD 2012 (volume em milhões de unidades) EMS NEO QUÍMICA MEDLEY TEUTO LEGRAND UNIÃO QUÍMICA EUROFARMA Crescimento 19,1% 29,7% 0,4% 21,1% 32,1% 6,7% 36,6% FONTE: IMS Health Brasil PMB (Outubro/2012) 35

36 36

37 Farma: Forte posição competitiva em Produtos de Marca Prescrição de Marca Ranking Close Up #3 Nacional (Close Up) ~ visitas médicas/mês Portfolio de marcas estabelecido #1 Aché #2 Eurofarma #3 Sanofi #4 Hypermarcas #5 Roche #6 EMS #7 Pfizer #8 Merck #9 Novartis FONTE: Close Up prescrições (Out 12) 37

38 Operações Eficientes Plantas modernas e eficientes Ampla capacidade de produção Localização estratégica Infra-estrutura SAP 38

39 Complexos Industriais Consumo 39

40 Reestruturação Operacional DEZ/2012 DEZ/ Ap. de Goiânia (I e II) CD Alagoas Goiânia (Fáb. e CD) Recife Anápolis (Fáb. e CD) Taboão da Serra São Roque Brooklin Senador Canedo Bragança Paulista CD Contagem Guarulhos CD Extrema Jacarepaguá Curitiba Tatuapé CD Duque de Caxias Itupeva Juiz de Fora Mogi das Cruzes CD Cajamar Barueri Simplificação material da malha operacional Redução de custo Aumento de produtividade Melhora na qualidade dos serviços aos clientes 40

41 DNA Organizacional PRAGMATISMO VERSATILIDADE Características formadas ao longo dos anos de alta volatilidade em mercado emergente AGILIDADE CORAGEM FOCO EM RESULTADOS MERITOCRACIA VANTAGEM COMPETITIVA para o momento de incerteza e volatilidade global 41

42 Dinâmica de Trabalho Cultura Comitês Multifuncionais Equipe de Projetos Estrutura Organizacional Formal 42

43 15:30 Farma + Q&A 43

44 Divisão Farma Luiz Eduardo Violland 44

45 Divisão Farma Crescimento da demanda continuará acelerado 45

46 Ranking Global Farma 1º Estados Unidos 2º Japão 3º França 4º Alemanha 5º China 6º Itália 7º Espanha 8º Reino Unido 9º Canadá 10º Global º Estados Unidos 2º Japão 3º China 4º Alemanha 5º França 6º 7º Itália 8º Espanha 9º Canadá 10º Reino Unido 1º Estados Unidos 2º China 3º Japão 4º 5º Alemanha 6º França 7º Itália 8º Índia 9º Rússia 10º Canadá CAGR ( ) 12-14% Fonte: IMS Market Prognosis, Apr 2012 / IMS Health World Review APR

47 Drivers de Crescimento do Mercado Farmacêutico Fatores Macro Fatores Setoriais Envelhecimento da população Desenvolvimento da classe média Aumento da população com necessidade de uso de medicamentos População mais exigente Trade up Aumento da renda excedente (disposable income) OTC, Beleza e Dermato Conscientização sobre a prevenção/ cuidados Preventivos e Nutricionais 47

48 Divisão Farma Posição Competitiva muito forte 48

49 Empresa mais diversificada e com posições fortes em todos os segmentos Genéricos 8% Dermocosméticos 7% Segmento Ranking OTC # 1 Farma 48% Similares 20% OTC+OTX 45% Consumer Health 52% OTX Similares Genéricos # 1 # 1 # 3 RX 20% Dermocosméticos RX # 1 Nacional # 3 Nacional FONTE: Dados Internos YTD 2012 FONTE: IMS Health (Out/2012); Close Up 49

50 Sólida plataforma de negócios Marketing Investimentos robustos em mídia com custo otimizado Força de visitação com alta produtividade e equipe em expansão Portfólio de marcas fortes com posição de destaque em todos os segmentos Comercial Parceria no desenvolvimento da cadeia (distribuidores e varejo) Estratégia específica por produto e canal Foco em treinamento e desenvolvimento da equipe Operações Maior escala de produção e logística Instalações novas com alta produtividade Grande sinergia entre segmentos Modelo de Gestão Grupo de liderança forte, experiente e motivado Tomada de decisão dinâmica Cultura altamente meritocrática 50

51 Evolução da demanda da Divisão Farma Sell-out (R$ Milhões) T10 4T10 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 FONTE: IMS Health PMB 51

52 Participação de mercado crescente Market Share (%) 8,4% 8,4% 7,5% 7,5% 7,6% 8,0% 8,0% 7,8% 7,6% 7,9% 6,8% 7,0% 6,4% 6,5% 6,3% 6,2% 6,2% 6,6% 6,4% 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 FONTE: IMS Health PMB 52

53 Divisão Farma Inúmeras oportunidades de melhoria 53

54 Oportunidades atacadas em todas alavancas Geração Superior de Valor A Geração de Demanda B C D Ampla Distribuição Operação Eficiente Portfólio Superior E Organização de Alta Performance 54

55 Excelência em Promoção Médica KPIs Painel de controle Relatórios customizados Indicadores de performance Estrutura ideal otimizada Tamanho da força de vendas Estrutura de organização Realinhamento de territórios Cadastro médico e grade Processo de segmentação Grade otimizada Ações para Opinion Leaders Material promocional Conselheiro do campo Web meetings Troca de experiências Processo de comunicação Treinamento e gestão Descrição de funções Capacitação gerencial Automação da equipe Sistema de incentivo 55

56 Excelência em Promoção Médica % Produtividade (visitas dia/propagandistas) 2013 De 600 para 750 propagandistas 56

57 Estratégia de Mídia Eficiência Amplificada Filmes com novo Público Alvo Maior Frequência Gross Rating Points (GRP*) +240% Grade Otimizada +36% Investimento * Medida do impacto de audiência em um determinado horário e veículo FONTE: IBOPE

58 Estratégia de Distribuição Total Geral 50 Grandes Redes Redes Médias e Associativismo* Independentes 29 MARCAS Mercado (MFT) Hypermarcas GENÉRICOS+SMART 19 *Atendidas via OL: Distribuidores que prestam serviços como operador logístico para a Hypermarcas. Os pedidos são gerados pelo time de vendas Hypermarcas. Fonte: Estudo de Distribuição MAT FEV/

59 Organização de grade de produtos e equipe Grandes Redes Redes Médias e Associativismo* Independentes Marcas Genéricos Similares *Atendidas via OL: Distribuidores que prestam serviços como operador logístico para a Hypermarcas. Os pedidos são gerados pelo time de vendas Hypermarcas. FONTE: Estudo de Distribuição

60 PDDV - Programa de desenvolvimento do Varejo Instrumentalizar Facilitar Interação Transformar o PDV Crescimento Acelerado 60

61 PDDV - Programa de desenvolvimento do Varejo Instrumentalizar Facilitar Interação Transformar o PDV Crescimento Acelerado Automatização da Equipe Trade Merchandising Consultores de vendas Tablets State of the Art Aplicativos Específicos Informação Gerenciamento Demonstração 61

62 PDDV - Programa de desenvolvimento do Varejo Instrumentalizar Facilitar Interação Transformar o PDV Crescimento Acelerado HyperWeb HyperTeleVendas Hyper CRM Canal online de vendas e relacionamento Comunicação ativa e receptiva na construção e suporte ao negócio Troca de informações Satisfação e oportunidades Relacionamento 62

63 PDDV - Programa de desenvolvimento do Varejo Instrumentalizar Facilitar Interação Transformar o PDV Crescimento Acelerado HyperVisão Laboratório de melhores práticas de varejo Cursos customizados Workshops Compartilhamento de experiências HyperStand Mobiliário próprio para expor MIPs Hypermarcas em 5 mil PDVs HyperExposição Exposição intensa em pontos extras com blocos Hypermarcas em 2mil PDVs, criando casos de sucesso documentados 63

64 Implementação Lean Manufacturing - Anápolis + 25% Produtividade Unidades/pessoas/dia Piloto Sólidos Site Redução do Lead Time em 25 dias Redução Estoque em transformação em 44% Roll out em 2013 para todas linhas 64

65 Consolidação Operacional 2012 Implementação % Capacidade RJ para Anápolis 100% Capacidade Bragança para Anápolis Consolidação de fretes e Logística Captura do ganho após curva de aprendizagem Aprox. 90% da produção já consolidada em Anápolis 65

66 Portfólio Superior Portfólio Atual Marcas líderes e consagradas Grande abrangência de mercado Gestão contínua do portfólio Racionalização Novas embalagens Extensões de linhas Visão de portfólio de longo prazo Tendências de mercado Antecipação vencimento de patentes Novas áreas terapêuticas Inovação incremental BNDES Cultura de inovação Programa de Fomento a Inovação - PROFI 66

67 Dinâmica de Trabalho Cultura Estrutura Semi-Permanente Atividades intermitentes Equipes tipo comitê multifuncional Estrutura Base Permanente Atividades Contínuas Equipes de Especialistas Departamentais Estrutura Temporária Atividades Temporárias Equipes de projeto ou de força tarefa 67

68 Dinâmica de Trabalho Pessoas Forte liderança Meritocracia Hypermarcas way Comitês de gestão Envolvimento 360º Decisão rápida Informação disseminada Marketing e Comercial Operacional Inovação Regulatório Gestão ativa de projetos e processos PMO Metas KPIs Melhoria continua (Lean) PROFI PDDV Processos Chave (S&OP, Inovação, etc) 68

69 Dinâmica de Trabalho: Busca pela Excelência Modelo de Gestão voltado para a Qualidade 69

70 16:45 Break 70

71 Break! 71

72 17:15 Consumo + Q&A 72

73 Divisão Consumo Nicolas Fischer 73

74 Divisão Consumo Crescimento da demanda continuará acelerado 74

75 Cesta Hypermarcas cresce mais que a média de mercado 14% 12% 10% 11,4% 11,0% 10,1% 12,8% 8% 8,5% 8,3% 7,9% 6% 4% 2% 0% 1,5% LTM 2012 Cesta Nielsen Brasil Cesta Hypermarcas Cesta Nielsen: Total de 137 categorias auditadas via Retail Index FONTE: Nielsen Retail Index 75

76 A Chave para o Sucesso Entender a nova consumidora brasileira Fatos Hábitos 76

77 O Consumidor Brasileiro Fatos Brasil: 192 mm de habitantes. Renda média (R$ Aug. 2012) Índice de desemprego ,7 12,3 11, ,8 10,0 9,3 7,9 8,1 6,7 6,2 FONTE: e Cetelen Ipsos 77

78 Ascensão da Classe C Maior poder de compra = Eu posso Novo status social e possibilidades financeiras Eu mereço Experimentação de produtos aspiracionais O consumo é uma nova forma de inclusão social A beleza é uma aliada na busca por uma melhor aparência Diferenças sociais ficam menos evidentes FONTE: Pesquisa Mind, Mood & Moments Draft FCB/Março

79 Relação da classe média com beleza Há 5 anos atrás eu não tinha um creme pro rosto, um pro corpo e um pra mão, não. Eu usava um hidratante pra tudo. Priscila, 32 - Divorciada / Classe B - São Paulo Hoje em dia, você tem acesso, você consegue comprar uma coisa barata, boa, que tenha um nível bom pra você usar e ter um uso contínuo, e não aquela coisa eu compro uma vez na vida e daqui um ano eu compro de novo você consegue manter o uso contínuo. Roseane, 30 - Casada / Classe C - São Paulo FONTE: Estudo Qualitativo de Semiótica /Maio

80 O Nosso Mercado - Resumo Contexto socioeconômico positivo Mudança de hábito do consumidor Expectativa de crescimento do mercado continua 80

81 Divisão Consumo Posição Competitiva muito forte 81

82 Portfolio de Marcas Consumo Segmentos de Consumo: Consumer Health Nutricionais, Oral Care, Preservativos, Bronzeador/Protetor, Saúde e Sabonete Íntimo DPP 42% HB Skin Care, Esmaltes, Hair Care, Desodorante e Linha Masculina. Consumer Health 21% HB 37% DPP Descartáveis Infantil, Descartáveis Adulto, Higiene Infantil e Higiene Feminina. 82

83 HB Mercado e Hypermarcas Driver é Marketing e Inovação Mercado Hypermarcas Alto volume com margens altas Vive de inovação Relevância de marca Categorias de baixa penetração com altos crescimentos Categorias maduras com menor crescimento Venda de sonhos Líder em categorias de baixa penetração #1 Linha Masculina #1 Esmaltes #1 Hidratantes / Óleos Corporais #1 Coloração Masculina Oportunidade de extensão de marca em categorias maduras 83

84 Consumer Health Mercado e Hypermarcas Driver é Marketing e Inovação Mercado Hypermarcas Baixo volume, margens bem altas Foco no canal farma Penetração baixa com alto crescimento Menor intensidade competitiva Se beneficia da mudança dos hábitos do consumidor OTC do Varejo #1 Preservativos 2,5x share rel. #1 Nutricionais 4,7x share rel. #2 Bronzeadores #2 Sabonetes Íntimos Extensão de marca Aumento de acessibilidade Mais inovação 84

85 DPP Mercado e Hypermarcas Driver é Excelência Operacional Hypermarcas Mercado Alto volume, mas com margens menores Alta barreira de entrada Forte segmentação por preço Tendência de trade up Penetração relativamente baixa Altas taxas de crescimento, principalmente em incontinência adulta Premium Intermediário #1 Fralda Adulta #1 Fralda segmento econômico Cuidado Infantil Fralda Adulta Alta relevância de economias de escala Econômico Portfólio balanceado e competitivo Temos 35% da capacidade fabril 85

86 A Posição da Hypermarcas - Resumo Marcas líderes Portfólio abrangente e balanceado Foco em categorias com maior potencial de crescimento 86

87 Divisão Consumo Inúmeras oportunidades de melhoria 87

88 Oportunidades Futuras Geração Superior de Valor B C D E PDV Operação Eficiente Otimização Portfólio Marketing & Inovação Excelência em Gestão 88

89 Distribuição 1/2 Estratégia de Distribuição Complementar Clientes Diretos Clientes Indiretos Key Acccounts Farma Cadeia Varejo Regional Farma Indep. Pequeno Varejo Força de Venda Direta Hyper Distribuidor Atacados Parceiros 89

90 Distribuição 2/2 Oportunidades para ocupar white spaces Estratégia Exemplos Regional Expansão nacional de marcas Canal Defender fortaleza no varejo regional e no farma independente Ampliar presença no grande varejo e farma cadeia 90

91 PDV Demanda é a chave Atuação no PDV promotores 65% cobertura nos PDV s relevantes Foco da organização no sell-out Trade marketing Gestão de categoria Menos negociação, mais execução 91

92 PDV Exemplo Cash & Carry Número Lojas Atendidas Antes Depois Visitas Totais HB HIS % +61% +65% +173% Frequência Média de Atendimento 563 Antes Depois 339 HB 2,8 3,8 +32% HIS 2,2 3,8 +70% HB Hypermarcas - Hyper HIS Hypermarcas - Hyper 92

93 PDV Exemplo de Execução ANTES DEPOIS 93

94 PDV Gerenciamento de Categoria (Nutricionais) 94

95 Operação Eficiente Estrutura Ágil Planejamento Operações CEO Presidente Div. Consumo Marketing RH Comercial Poucos Níveis Hierárquicos Decisão Rápida e Local Conhecimento do Mercado e Consumidor Brasileiro Gestão Enxuta, Ágil e Eficiente 95

96 Operações eficientes DEZ/2012 DEZ/ Ap. de Goiânia (I e II) CD Alagoas Goiânia (Fáb. e CD) Recife São Roque Taboão da Serra Senador Canedo Guarulhos CD Contagem Curitiba CD Extrema Mogi das Cruzes Itupeva Tatuapé CD Cajamar Barueri Simplificação material da malha operacional Redução de custo Aumento de produtividade Melhora na qualidade dos serviços aos clientes 96

97 97

98 Senador Canedo 98

99 99

100 CD Goiânia 100

101 CD Goiânia m² ~ pallets 101

102 Otimização de Portfólio Consolidação de Marcas 60-43% 34 Δ EBITDA Redução de SKUs FONTE: Dados Internos Hypermarcas -40% Menos complexidade em supply chain Melhoria do capital operacional Melhor previsão de vendas Maior foco comercial Maior espaço em gôndola 102

103 Marketing e Inovação CENTRO DE CONHECIMENTO DO CONSUMIDOR E INOVAÇÃO Integração de Comercial/Marketing/P&D Estrutura State of the Art Desenvolvimento de Produtos Conhecimento do consumidor e do shopper Entendendo cada vez mais a consumidora brasileira 103

104 Marketing e Inovação 1S13 2S13 HB Consumer Health DPP 104

105 Marketing e Inovação FORTE APOIO EM MÍDIA 105

106 Oportunidades Futuras - Resumo Geração Superior de Valor B C D E PDV Operação Eficiente Otimização Portfólio Marketing & Inovação Excelência em Gestão 106

107 Tudo isso para um crescimento Rentável Sustentável Orgânico 107

108 Q&A Institucional 18:30 108

109 Q&A Institucional 109

Trade Marketing Estratégico ou Tático. Tania Zahar Miné

Trade Marketing Estratégico ou Tático. Tania Zahar Miné Trade Marketing Estratégico ou Tático Tania Zahar Miné Agenda Mercado - Farmácias Trade Marketing Consumidor e shopper Desafios e oportunidades Farma Mercado Farmácias Números do setor Canal em crescimento

Leia mais

1. O Brasil vive um momento de transformação no padrão do consumo. 3. Produtos de Limpeza e Higiene & Beleza têm enorme potencial

1. O Brasil vive um momento de transformação no padrão do consumo. 3. Produtos de Limpeza e Higiene & Beleza têm enorme potencial PRINCIPAIS MESSAGENS 1. O Brasil vive um momento de transformação no padrão do consumo 2. Temos indicadores demográficos e socio econômicos para ser otimistas nesta década 3. Produtos de Limpeza e Higiene

Leia mais

terceiro trimestre de 2005

terceiro trimestre de 2005 apresentação institucional terceiro trimestre de 2005 1 1panorama da empresa 2 panorama da empresa Empresa de cosméticos, fragrâncias e higiene pessoal com receita bruta de R$2,5 bilhões no 2004 (9M05:

Leia mais

Reunião Pública com Analistas Abril, 2009

Reunião Pública com Analistas Abril, 2009 Reunião Pública com Analistas Abril, 2009 Profarma Overview Profarma: Overview da Companhia Desde 1961, a Profarma distribui produtos farmacêuticos, higiene pessoal e cosméticos para farmácias e hospitais

Leia mais

Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução"

Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução" 07.07.2014 Today s Agenda 9:30am - 9:45am Introdução & Objetivos 3 Today s Agenda 9:45am 10:00am Os desafios do GTM e do Canal Indireto

Leia mais

Como competir com produtos inovadores no Brasil até 2010? Patrice Zagamé Presidente Novartis Brasil 18 de agosto, 2005

Como competir com produtos inovadores no Brasil até 2010? Patrice Zagamé Presidente Novartis Brasil 18 de agosto, 2005 Como competir com produtos inovadores no Brasil até 2010? Patrice Zagamé Presidente Novartis Brasil 18 de agosto, 2005 O que é um produto inovador? Dois caminhos para oferecer melhores medicamentos aos

Leia mais

Locamerica 20 anos. Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013

Locamerica 20 anos. Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013 Locamerica 20 anos Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento Uma história de sucesso, crescimento e rentabilidade 2012

Leia mais

Curso Intensivo. Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias

Curso Intensivo. Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias Curso Intensivo Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias O EaDPLUS é um dos melhores portais de cursos à distância do Brasil e conta com um ambiente virtual

Leia mais

Pessoas que cuidam de pessoas

Pessoas que cuidam de pessoas Pessoas que cuidam de pessoas Agenda Cenário Econômico Mundial Ranking PIB 2012 15,68 8,22 5,96 3,40 2,60 2,44 2,39 2,02 2,01 1,82 Estados Unidos China Japão Alemanha França Reino Brasil Rússia Itália

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo São Paulo, agosto de 2012 Introdução 1 Contexto Econômico Internacional;

Leia mais

Pharmanager 2013. Estudo de Mercado e Supply Chain para o Varejo Farmacêutico Paulo Paiva Diretor Comercial, Vendas Regionais Latam & Consultoria

Pharmanager 2013. Estudo de Mercado e Supply Chain para o Varejo Farmacêutico Paulo Paiva Diretor Comercial, Vendas Regionais Latam & Consultoria Pharmanager 2013 Estudo de Mercado e Supply Chain para o Varejo Farmacêutico Paulo Paiva Diretor Comercial, Vendas Regionais Latam & Consultoria Junho/13 Mercado de Varejo 1. Vendas Previsão de Volume

Leia mais

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

O papel do CFO na estratégia corporativa

O papel do CFO na estratégia corporativa O papel do CFO na estratégia corporativa Paola Sardi Madueño, Diretora de Estratégia da Monitor Deloitte Dezembro 2014 Tendências globais (1/2) Embora com pesos diferentes, existem algumas tendências globais

Leia mais

Fevereiro de 2013. Aquisição da Wise Up

Fevereiro de 2013. Aquisição da Wise Up Fevereiro de 2013 Aquisição da Wise Up Agenda SEÇÃO 1 Sumário da Transação SEÇÃO 2 Visão Geral da Wise Up 2 Seção 1: Sumário da Transação Sumário da Transação A Transação Aquisição de 100% do Grupo Ometz

Leia mais

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 1 INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 3. PRIORIDADES ESTRATÉGICAS 3.1 Concretizar o Potencial da Biedronka 3.2 Assegurar o Crescimento de Longo Prazo 1. THE GROUP TODAY 4. EXPLORAR TODO O POTENCIAL

Leia mais

Apresentação Corporativa. Novembro de 2010

Apresentação Corporativa. Novembro de 2010 Apresentação Corporativa Novembro de 2010 Estácio: Breve Histórico Crescimento orgânico Consolidação para liderança nacional IPO Companhia listada Turn around e preparação para o crescimento futuro # de

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representam expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Março de 205 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4 2 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4

Leia mais

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro.

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. www.accenture.com.br/carreiras www.facebook.com/accenturecarreiras www.twitter.com/accenture_vagas Quem somos A Accenture é uma

Leia mais

Apresentação para Investidores. Março, 2009

Apresentação para Investidores. Março, 2009 Apresentação para Investidores Março, 2009 1 Filosofia Gerdau VISÃO Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

O consumo mundial de papel e papelcartão (P&PC) deve atingir em 2007 cerca de 380 milhões de toneladas. Consumo Global de P&PC CONSUMO GLOBAL DE P&PC

O consumo mundial de papel e papelcartão (P&PC) deve atingir em 2007 cerca de 380 milhões de toneladas. Consumo Global de P&PC CONSUMO GLOBAL DE P&PC 32 o Fórum Anave Tendências do Mercado de Papel Suzano - Apresentação Institucional Antonio Maciel Neto Outubro de 2007 Reunião com Magistral mar/07 0 O mercado de papel hoje O consumo mundial de papel

Leia mais

Sul em ações 26 de novembro de 2008

Sul em ações 26 de novembro de 2008 Sul em ações 26 de novembro de 2008 A Bematech é bi-campeã do prêmio do IBGC de melhor governança Corporativa dentre as empresas listadas na Bovespa. Expansão do Varejo e Necessidade de Investimento em

Leia mais

Arezzo&Co Investor s Day

Arezzo&Co Investor s Day Arezzo&Co Investor s Day Apresentação do Roadshow Infraestrutura de Varejo 1 Financeiro 2 1.1 Criação de cultura orientada ao varejo O aumento do canal de lojas próprias, 21% das vendas dos últimos doze

Leia mais

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA -feira EM 2014, A ECONOFARMA RETORNA COM UM NOVO OLHAR SOBRE O VAREJO FARMACÊUTICO CENÁRIO ATUAL O varejo nacional projeta otimismo de crescimento para os

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Sorriso aberto - Edição 11 - DEC News. Escrito por Adriana Bruno Sex, 09 de Setembro de 2011 14:50

Sorriso aberto - Edição 11 - DEC News. Escrito por Adriana Bruno Sex, 09 de Setembro de 2011 14:50 Categorias de oral care confirmam tendência de crescimento em 2010. Segmentação de produtos é positiva e abre o leque de opções para todas as classes sociais O brasileiro está experimentando mais e também

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 0 1. Visão Geral Setor de Ensino Superior no Brasil Visão Geral Estratégia Empresarial Destaques Financeiros

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos

Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos Etapas de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos SEGMENTO COSMÉTICO SEGMENTO COSMÉTICO Características Dinâmico Crescimento constante Necessidade de lançamentos

Leia mais

O Mercado e o Shopper Masculino Men's Beauty Show. Abril de 2011

O Mercado e o Shopper Masculino Men's Beauty Show. Abril de 2011 O Mercado e o Shopper Masculino Men's Beauty Show Abril de 2011 Agenda Revisão da Indústria e Cestas Tendências Macro econômicas e Cestas de Consumo Cesta Foco e mercado Masculino Mercado Masculino Nível

Leia mais

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO Ambiente de Inovação em Saúde EVENTO BRITCHAM LUIZ ARNALDO SZUTAN Diretor do Curso de Medicina Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo SOCIEDADES CONHECIMENTO

Leia mais

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Aviso Geral Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 14/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30

Leia mais

As diretrizes de consumo no Brasil

As diretrizes de consumo no Brasil As diretrizes de consumo no Brasil A visão do consumidor Luiz Goes A GS&MD Gouvêa de Souza Consultoria Empresarial Canais de distribuição / Centrais e redes de negócios/ Controladoria e finanças / Crédito

Leia mais

MAIORES EMPRESAS AS CAMPEÃS DE 25 SETORES OS DESTAQUES DE CADA REGIÃO ESPECIAL ANÁLISE DOS BALANÇOS AS 250 MAIORES HOLDINGS OS 100 MAIORES BANCOS

MAIORES EMPRESAS AS CAMPEÃS DE 25 SETORES OS DESTAQUES DE CADA REGIÃO ESPECIAL ANÁLISE DOS BALANÇOS AS 250 MAIORES HOLDINGS OS 100 MAIORES BANCOS www.valoronline.com.br Agosto 2011 Ano 11 Número 11 R$ 20,00 VALOR ECONÔMICO AS 250 MAIORES HOLDINGS OS 100 MAIORES BANCOS edição 2011 MAIORES EMPRESAS AS CAMPEÃS DE 25 SETORES OS DESTAQUES DE CADA REGIÃO

Leia mais

Apresentação Institucional. Novembro 2015

Apresentação Institucional. Novembro 2015 Apresentação Institucional Novembro 2015 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 3ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

ACREDITE: VOCÊ PODE SER UM FRANQUEADO MAHOGANY.

ACREDITE: VOCÊ PODE SER UM FRANQUEADO MAHOGANY. FRANQUIAS ACREDITE: VOCÊ PODE SER UM FRANQUEADO MAHOGANY. significado/ Tradução de Mogno - é uma ÁRVORE NOBRE da região amazônica, de raiz profunda, tronco reto e sem falhas. Sob luz intensa, atinge grandes

Leia mais

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011 Nova Pontocom Day 30 de março de 2011 Que empresa é essa que...... com menos de R$ 30 milhões de aporte de capital cresceu quase 10x em dois anos? Em 2008 Em 2010 R$ 290 mi R$ 2,4 bi R$ 2,7 bi 2 Muito

Leia mais

Edição 2011 Fabio da Silva Gomes Gerente de Atendimento The Nielsen Company - Brasil

Edição 2011 Fabio da Silva Gomes Gerente de Atendimento The Nielsen Company - Brasil Edição 2011 Fabio da Silva Gomes Gerente de Atendimento The Nielsen Company - Brasil Agenda Objetivo Considerações gerais do estudo Panorama geral da demanda no país Contextualizando a atuação das marcas

Leia mais

Brado Logística e Incorporação Standard. Atualização - 20 de dezembro de 2010

Brado Logística e Incorporação Standard. Atualização - 20 de dezembro de 2010 Ressalvas Este Documento é destinado aos acionistas da ALL América Latina Logística S.A. e tem por objetivo apresentar os mesmos fatos e eventos descritos no Fato Relevante divulgado no dia 20 de dezembro

Leia mais

A nova classe média vai às compras

A nova classe média vai às compras A nova classe média vai às compras 18 KPMG Business Magazine Cenário é positivo para o varejo, mas empresas precisam entender o perfil do novo consumidor Nos últimos anos o mercado consumidor brasileiro

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Visão Geral da Marisa

Visão Geral da Marisa Junho 2012 Visão Geral da Marisa 63 anos de história Produtos e serviços financeiros Foco na classe C Maior varejista de moda feminina e íntima do Brasil Lojas multiformato Top of mind Presença em todo

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Farmácias: Estratégia e Diferenciação

Farmácias: Estratégia e Diferenciação Seminário GVcev Farmácias: Estratégia e Diferenciação Evolução e Tendências do Mercado de Farmácias Paulo Paiva IMS Health do Brasil Brasil Retail Market 2 O mercado vive hoje um bom momento Evolução mercado

Leia mais

GfK. Crescimento a partir do conhecimento Transformamos informações em decisões de negócios inteligentes

GfK. Crescimento a partir do conhecimento Transformamos informações em decisões de negócios inteligentes GfK. Crescimento a partir do conhecimento Transformamos informações em decisões de negócios inteligentes 4 ª maior empresa de pesquisa de mercado. Vendas em 2014: 1,5 bi 13.000 especialistas em 100 países

Leia mais

Agenda. Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza. Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza. Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira

Agenda. Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza. Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza. Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira Magazine Luiza Day 23 de Novembro de 2012 Agenda Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza Intervalo Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza Almoço Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014 PRODUTOS HIGIENE PESSOAL 61% Sabonetes Higiene Oral Desodorantes Talcos Higiene Capilar Produtos para Barbear Fraldas

Leia mais

Apresentação Resultados 2º ITR e Questões Estratégicas. Companhia Industrial Cataguases 2014

Apresentação Resultados 2º ITR e Questões Estratégicas. Companhia Industrial Cataguases 2014 Apresentação Resultados 2º ITR e Questões Estratégicas Companhia Industrial Cataguases 2014 São Paulo, 15 de Outubro de 2014 1 Panorama Mercado Textil e Vestuário 2014 São Paulo, 15 de Outubro de 2014

Leia mais

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Reunião Pública Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Receita Bruta (R$ Milhões) e Margem EBITDA (%) ¹ Visão Geral da Companhia - Trajetória História Fundação Fortalecimento DNA Liderança 1.557

Leia mais

Conference Call Resultados 2011 19 de março de 2012 17h00

Conference Call Resultados 2011 19 de março de 2012 17h00 Conference Call Resultados 2011 19 de março de 2012 17h00 Márcio Utsch 2 4T11 Preço e mix alavancam a Receita Volume de Vendas Consolidado Calçados, Vestuário e Acessórios (milhões de unidades) Receita

Leia mais

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Maximize o desempenho das suas instalações Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Sua empresa oferece um ambiente de trabalho com instalações eficientes e de qualidade? Como você consegue otimizar

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

Apresentação Unidas. Maio 2014

Apresentação Unidas. Maio 2014 Apresentação Unidas Maio 2014 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 2ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

Financiamento para o desenvolvimento. Novembro/2012

Financiamento para o desenvolvimento. Novembro/2012 Financiamento para o desenvolvimento Novembro/2012 Agenda Contexto dos investimentos em infraestrutura no Brasil Desafios para a realização de investimentos em infraestrutura 1 Brasil Média Global Países

Leia mais

Ponto de venda. Os segredos das categorias e subcategorias - Edição 23 - DEC News

Ponto de venda. Os segredos das categorias e subcategorias - Edição 23 - DEC News Entender e organizar todos os produtos de HPC nas gôndolas, com suas diferenças de marcas e funcionalidades, não são tarefas fáceis. Veja as dicas dos especialistas Os itens de higiene pessoal, perfumaria

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

Carta Mensal - Fevereiro 2013. sdasdasdasdasdasdasdasd. Carta Mensal. Fevereiro 2013

Carta Mensal - Fevereiro 2013. sdasdasdasdasdasdasdasd. Carta Mensal. Fevereiro 2013 Carta Mensal Fevereiro 2013 Conforme previsto na carta anterior, este mês optamos por focar nas teses de investimento com o intuiti de alinhar os investidores com as nossas posições atuais, promovendo

Leia mais

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS ATIVOS INTANGÍVEIS Embora a Organização não registre seus ativos intangíveis, há evidências da percepção de sua magnitude pelos investidores e que pode ser encontrada na expressiva diferença entre o Valor

Leia mais

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda REFLEXÕES SOBRE A COMPETITIVIDADE: COMO SERÁ O DESENVOLVIMENTO DO SEU NEGÓCIO NOS PRÓXIMOS ANOS? Sussumu Honda 2013: O MUNDO Perspectivas Globais RECUPERAÇÃO GRADATIVA COM GRANDES MUDANÇAS Perspectivas

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T08. 08 de Maio de 2008

Divulgação dos Resultados 1T08. 08 de Maio de 2008 1 Divulgação dos Resultados 1T08 08 de Maio de 2008 Divulgação dos Resultados Aviso 2 Apresentaremos, a seguir, informações gerais e resumidas relacionadas às atividades desempenhadas pela TOTVS até a

Leia mais

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006 TIM Participações S.A. Resultados do 5 de Maio de 2006 1 Principais realizações Desempenho do Mercado Desempenho Financeiro 2 Status da Reestruturação Corporativa Principais realizações Melhorando a Estrutura

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS

O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS A indústria química é relevante para o Brasil... Faturamento da Indústria Química Brasileira (US$ bilhões) +6% a.a. 166 160 162 124 129 101 2008 2009 2010 2011

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Investir em pessoal com um programa de gestão de desempenho permite que uma operação de abastecimento não só sobreviva, mas cresça

Leia mais

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003 Brasil Telecom Café da Manhã com Investidores Unibanco Fevereiro 2003 1 Estratégia 2 Mercado Metas Metas Garantir a liderança na Região II, focando nos clientes de alto valor. Garantir a liderança na Região

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Uma estrutura de apoio à Inovação Eliza Coral, Dr. Eng., PMP Outubro, 2010 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Finanças para Executivos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Finanças para Executivos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Mercado Segurador e Drivers de Crescimento

Mercado Segurador e Drivers de Crescimento Apimec Fortaleza 2014 Mercado Segurador e Drivers de Crescimento BRASIL: PRINCIPAIS INDICADORES Crescimento da renda real, inflação sob controle e mobilidade social PIB PER CAPITA & DESEMPREGO INFLAÇÃO

Leia mais

A INDÚSTRIA QUÍMICA É RELEVANTE PARA O BRASIL 6 ª 10 % MAIOR. do PIB. Indústria Química DO MUNDO INDUSTRIAL. Fonte: ABIQUIM, IBGE PIA/2012

A INDÚSTRIA QUÍMICA É RELEVANTE PARA O BRASIL 6 ª 10 % MAIOR. do PIB. Indústria Química DO MUNDO INDUSTRIAL. Fonte: ABIQUIM, IBGE PIA/2012 Carlos Fadigas A INDÚSTRIA QUÍMICA É RELEVANTE PARA O BRASIL Fonte: ABIQUIM, IBGE PIA/2012 10 % do PIB INDUSTRIAL 6 ª MAIOR Indústria Química DO MUNDO A INDÚSTRIA QUÍMICA DEVE FATURAR US$ 157 BILHÕES

Leia mais

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014.

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014. Resultados 3T14_ Novembro de 2014. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes, um detalhamento

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Disclaimer Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros e tendências financeiras que afetam

Leia mais

Close-Up. Sincofarma/SP 16 de Setembro de 2015 Paulo Paiva Diretor Regional Latam

Close-Up. Sincofarma/SP 16 de Setembro de 2015 Paulo Paiva Diretor Regional Latam Close-Up Sincofarma/SP 16 de Setembro de 2015 Paulo Paiva Diretor Regional Latam Empresa criadora dos primeiros Livros e Relatórios Estatísticos do Mercado de Prescrição em todo o mundo. Quem Somos Fundada

Leia mais

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012 Resultados 2T12 FLRY 3 Agosto / 2012 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2012 Aviso Legal Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos,

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco

O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco CNI-MEI São Paulo, 19 de outubro de 2015 Agenda Atuação da BNDESPAR em Capital de Risco Participações diretas Participações por meio de Fundos de

Leia mais

Competitividade e Desafios da Indústria do Aço

Competitividade e Desafios da Indústria do Aço Competitividade e Desafios da Indústria do Aço Harley Scardoelli 25 de maio de 2014 As economias devem se recuperar de forma gradual ao longo dos próximos anos 6,0 5,0 4,0 3,0 3,2 5,1 3,0 4,7 3,6 4,9 3,9

Leia mais

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010 APIMEC 1T10 27 de maio 2010 Aviso Importante O material que segue é uma apresentação de informações gerais de Multiplus S.A. ( Multiplus" ou "Companhia") na data desta apresentação. Este material foi preparado

Leia mais

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA EMPRESA A WZ É UMA EMPRESA de consultoria em logística formada por profissionais com ampla experiência de mercado e oriundos de empresas dos setores varejista, atacadista, distribuidores e industrias.

Leia mais

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Nossa base de acionistas assegura liquidez América do Norte Canadá Estados Unidos México Europa Luxemburgo

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Marketing. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Marketing. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS DO COMERCIAL

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS DO COMERCIAL COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS DO COMERCIAL DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014. Novembro de 2013

Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014. Novembro de 2013 Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014 Novembro de 2013 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou

Leia mais

B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012

B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012 Estar Mais Próximo do Cliente B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012 Considerações Gerais Considerações referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros,

Leia mais

Destaques do Trimestre

Destaques do Trimestre Resultados do 1T12 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM MARKETING

CURSO DE TECNOLOGIA EM MARKETING CURSO DE TECNOLOGIA EM MARKETING EMENTA (2012) Disciplina: COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR Aspectos introdutórios. Os processos decisórios do consumidor. Diferenças individuais. Processos psicológicos. Influências

Leia mais

O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A.

O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A. BRF DAY 2014 O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa, às projeções e resultado e ao potencial

Leia mais

Soluções inteligentes para o seu negócio.

Soluções inteligentes para o seu negócio. Soluções inteligentes para o seu negócio. BEMATECH HOJE 30% de presença no mercado Presente em 500 mil pontos de venda Alto potencial de mercado Crescimento nos últimos 14 trimestres No 1T15 essa evolução

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

Destaques do Trimestre

Destaques do Trimestre Resultados do 2T12 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

Marcos Paganini Mattiuzzo Janeiro - 2012

Marcos Paganini Mattiuzzo Janeiro - 2012 Marcos Paganini Mattiuzzo Janeiro - 2012 5 minutos de História e Teoria Percepção e Realidade Suporte de Tecnologia da Informação Kimberly Clark Brasil Iniciativas em gestão de processos Situação atual

Leia mais