Atendimento ao canal de Hotéis e Restaurantes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atendimento ao canal de Hotéis e Restaurantes"

Transcrição

1 Atendimento ao canal de Hotéis e Restaurantes

2 AGENDA - MERCADO DE FOOD SERVICE - MODELO ABASTECIMENTO ATUAL E ENTENDIMENTO CADEIA DE ABASTECIMENTO - MODELO PROPOSTO - PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DO MODELO - PASSO A PASSO DA OPERAÇÃO - PRINCIPAIS DESAFIOS/OPORTUNIDADES - RESULTADOS COLHIDOS

3 O SUBSTANCIOSO SETOR FOODSERVICE 1,2 MILHÃO DE PONTOS DE VENDA EM MUNICÍPIOS (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes); Somente no estado de São Paulo, são mais de 55 mil estabelecimentos com várias opções gastronômicas (Pesquisa Central Mailing List); Estima-se em torno de 100 milhões de refeições dia (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes); Movimentação de 100 bilhões/ano em faturamento Alimentos processados (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes); % de brasileiros que trocou a refeição em casa, para fora dela, saltou de 7% para 25% nas últimas 3 décadas. Em São Paulo, este número representa 32% (IBGE); Em alguns países da Europa 55%; EUA 50% Brasil 25%, chegando a 40% entre 2020 e 2025 (IBGE);

4 FATORES QUE DEMONSTRAM PROSPERIDADE DO FOODSERVICE Expansão da participação da classe C na sociedade brasileira; Participação da mulher no mercado de trabalho (44% - IBGE); Aumento dos casais sem filhos e pessoas morando sozinhas; Grandes centros metropolitanos dificuldade para refeições em casa; Aumento de pessoas com mais de 60 anos; Para os próximos 3 anos, eventos mundiais no Brasil;

5 DESAFIO NO ABASTECIMENTO AO FOOD SERVICE MODELO BROKER COMO ATENDER ESTE GIGANTE, COM O NIVEL DE QUALIDADE E EXIGÊNCIA DO CANAL?

6 NOSSO ENTENDIMENTO SOBRE A CADEIA DE SUPRIMENTOS Atacadista cliente Varejista Produtor Distribuidor Produtores Presença pouco explorada em segmento representativo Falta conhecimento das necessidades do canal; Margens reduzidas devido ao aumento de poder de barganha dos intermediários Gestão de crédito Fluxo ineficaz de informações entre fornecedor e cliente final Menor foco no core business devido ao esforço de distribuição, crédito e cobrança Falta de Visão Colaborativa Intermediários Competição baseada em preço. Carência de distribuidores que oferecem serviços de valor agregado Falta de distribuidores com foco único no setor Falta de operadores com entregas fracionadas e frequentes Preço definido pelos intermediários que tem níveis de eficiência distintos Clientes Insatisfação com níveis de serviço prestados atualmente Recebimento disperso de mercadorias Restrição de acesso direto a fornecedores/crédito Ineficiências no processo de compras: aquisição de produtos através de muitos distribuidores Falta de parceiros que permita entregas fracionadas e frequentes

7 DESAFIO NO ABASTECIMENTO AO FOOD SERVICE MODELO BROKER COMO ATENDER ESTE GIGANTE, COM O NIVEL DE QUALIDADE E EXIGÊNCIA DO CANAL? "O modelo de atendimento ao Food Service (hotéis e restaurantes) através de um Broker pode gerar MAIS VALOR A CADEIA do que o modelo tradicional através de Distribuidores"

8 MODELO PROPOSTO - BROKER Disponibilizar processos aos nossos CLIENTES que facilitem o dia a dia, possibilitando manter o foco nas atividades fim. Produtores PRODUTORES Visão Colaborativa (parceiros compartilham de mesma estrutura) Indústria atuando diretamente em canal representativo Custo 100% variável Clientes CLIENTES Entregas consolidadas Compra feita diretamente da Indústria, sem intermediários Facilidade em efetuar os pedidos Consultores capacitados Vários fornecedores no mesmo ambiente

9 PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DO MODELO BROKER Fornecedores Clientes Venda a um segmento ainda pouco explorado diretamente pelos produtores e com grande representatividade Minimizar o risco de crédito Menores custos comerciais Informação do cliente final Solução logística otimizada Possibilidade de descontos personalizados e promoções Canal eficiente para lançamento de novos produtos Campanhas direcionadas Mkt Consultor de Vendas Capacitado perfil direcionado Compra direta dos fornecedores Entregas fracionadas e frequentes Entrega de produtos consolidada Processo de compras mais eficiente: redução do tempo de pedido; preços competitivos; descontos personalizados Informação sobre histórico de compras Grande variedade e qualidade de produtos: marcas líderes e de qualidade assegurada ONE STOP-SHOP

10 COMO COLOCAR A ENGRENAGEM PARA FUNCIONAR? 4 Gera Notas Fiscais de Venda (DANFE) 5 Notas Fiscais (DANFE) de venda são impressas 6 Consolida entrega final 3 Retorno simbólico de mercadorias envio dos pedidos via EDI Tratamento dos pedidos para envio as indústrias 2 FORNECEDOR O Simples remessa Para armazenagem 1 Cliente faz o pedido CLIENTES Proposta de Visão colaborativa Fornecedores se complementando em um único ambiente; Compartilhamento Armazenagem, Vendas, Entrega...

11 INDÚSTRIA Facilitar preparo das refeições; Economizem espaço com embalagens mais adequadas e economicas; Tenha uma relação custo benefício adequado para o negócio; Indústria passando valor a seus clientes e não custo. Gestão compartilhada de estoque CLIENTES PRINCIPAIS DESAFIOS/OPORTUNIDADES ONE STOP SHOP Entregas consolidadas; Entregas frequentes e fracionadas; Compra diretamente da Indústria; Redução tempo de compras A união destes elementos visa garantir o sucesso e crescimento sustentável do MODELO VENDAS OPERAÇÕES Equipe de vendas capacitada para falar a linguagem do canal; Oferecer opções de atendimento; Captura de pedido Múltiplo Identificar expectativas, interesses e necessidades do cliente; Economizar tempo do gestor do negócio fazendo abastecimento de várias categorias ENTREGAS - Permita entregas fracionadas e frequentes; - Seja eficiente em horários de entrega; - Entregas consolidadas, veículos preparados; - Atender de acordo com os padrões propostos por cada estabelecimento;

12 DESAFIO NO ABASTECIMENTO AO FOOD SERVICE MODELO BROKER "O modelo de atendimento ao Food Service (hotéis e restaurantes) através de um Broker pode gerar MAIS VALOR A CADEIA do que o modelo tradicional através de Distribuidores"

13 PARCEIROS NO MODELO Grande variedade e qualidade de produtos: marcas líderes e de qualidade assegurada

14

15

16 MUITO OBRIGADO Rodrigo Moreno PERGUNTAS

17 COMO OS CLIENTES PODERÃO SE RELACIONAR COM HORECA BROKER Consultor de Vendas Principal contato com o CLIENTE Apresentação e esclarecimentos do Modelo de negócios Cadastramento do CLIENTE Treinamento e acompanhamento Desenvolvimento de oportunidades comerciais Interface entre o CLIENTE e áreas operacionais da HORECA BROKER Site Compras direto da indústria Alinhado com a Indústria Disponível 24 hs./ dia 7 dias por semana Ambiente seguro e de fácil navegação Promoções e lançamentos Serviço de Atendimento ao Consumidor (0800) Atendimento ativo e receptivo nos dias úteis Pré-cadastramento Informações sobre os produtos Promoções e lançamentos Compras

18 LAY OUT VEÍCULOS

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS.

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. A Rio Quality existe com o objetivo de proporcionar a total satisfação dos clientes e contribuir para o sucesso de todos. Essa integração se dá através do investimento

Leia mais

TRANSFORME INFORMAÇÕES EM RESULTADOS

TRANSFORME INFORMAÇÕES EM RESULTADOS TRANSFORME INFORMAÇÕES EM RESULTADOS Hoje, mais do que nunca, o conhecimento é o maior diferencial de uma organização, mas somente quando administrado e integrado com eficácia. Para melhor atender os seus

Leia mais

SOLUÇÕES EM GESTÃO DE RELACIONAMENTO

SOLUÇÕES EM GESTÃO DE RELACIONAMENTO SOLUÇÕES EM GESTÃO DE RELACIONAMENTO Hoje as empresas necessitam e muito de uma ferramenta de Gestão de Clientes! Porém, o alto custo de tal ferramenta inviabiliza sua implantação em empresas de pequeno

Leia mais

Distribuição Urbana de Food Service. Francisco Moura, ABIAF

Distribuição Urbana de Food Service. Francisco Moura, ABIAF Distribuição Urbana de Food Service Francisco Moura, ABIAF Agenda O Mercado de Food Service e segmentos Como as cadeias de suprimentos estão organizadas EUA e Brasil O Operador Logístico de FS dificuldades,

Leia mais

MANUAL PARA FORNECEDORES

MANUAL PARA FORNECEDORES Página 1 de 11 SUMÁRIO: 1 VISÃO...3 2 MISSÃO...3 3 PRINCÍPIOS...3 4 POLÍTICA DE GESTÃO INOVA...4 5 - MENSAGEM AO FORNECEDOR...4 6 - OBJETIVO DO MANUAL...5 7 - REQUISITOS BÁSICOS DO SGQ...5 8 - AVALIAÇÃO

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid Recebimento de NF-e e CT-e Emissão de NF-e, CT-e, MDF-e e NFS-e Integração nativa com o seu ERP Exija a solução que é o melhor investimento para a gestão

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO PROFESSOR: HAMIFRANCY MENESES 1 TÓPICOS ABORDADOS DEFINIÇÃO DE CANAL

Leia mais

PHARMACEUTICAL BENEFIT MANAGEMENT PBM

PHARMACEUTICAL BENEFIT MANAGEMENT PBM PHARMACEUTICAL BENEFIT MANAGEMENT PBM CONCEITO, DESCRIÇÃO E ASPECTOS CONTRATUAIS CASTRO PEIXOTO ADVOCACIA PBM - Pharmaceutical Benefit Management Conceito, descrição e aspectos contratuais 1. PBM Conceito

Leia mais

UM MERCADO EM CRESCIMENTO CONHEÇA AS OPORTUNIDADES E COMO PARTICIPAR

UM MERCADO EM CRESCIMENTO CONHEÇA AS OPORTUNIDADES E COMO PARTICIPAR FOOD SERVICE UM MERCADO EM CRESCIMENTO CONHEÇA AS OPORTUNIDADES E COMO PARTICIPAR I-INTRODUÇÃO AO MERCADO DE FOOD SERVICE INTRODUÇÃO Mercado que envolve toda a cadeia de produção e distribuição de alimentos,

Leia mais

Objetivo. Utilidade Lugar. Utilidade Momento. Satisfação do Cliente. Utilidade Posse

Objetivo. Utilidade Lugar. Utilidade Momento. Satisfação do Cliente. Utilidade Posse Supply chain- cadeia de suprimentos ou de abastecimentos Professor: Nei Muchuelo Objetivo Utilidade Lugar Utilidade Momento Satisfação do Cliente Utilidade Posse Satisfação do Cliente Satisfação do Cliente

Leia mais

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA EMPRESA A WZ É UMA EMPRESA de consultoria em logística formada por profissionais com ampla experiência de mercado e oriundos de empresas dos setores varejista, atacadista, distribuidores e industrias.

Leia mais

Boas-vindas ao Comércio Eletrônico. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014

Boas-vindas ao Comércio Eletrônico. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014 Boas-vindas ao Comércio Eletrônico André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014 SOBRE A TRAY Sobre a Tray + 10 anos de atuação em e-commerce + 4.500 lojas virtuais + 3MM pedidos processados em

Leia mais

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Agilidade, segurança e flexibilidade nos processos são os compromissos da Sistema Informática com seus clientes. Sediada em Criciúma,

Leia mais

Vamos nos conhecer. Avaliações 23/08/2015. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc.

Vamos nos conhecer. Avaliações 23/08/2015. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. Vamos nos conhecer Danillo Tourinho Sancho da Silva, M.Sc Bacharel em Administração, UNEB Especialista em Gestão da Produção

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

Por que escolher a Oplay Logística?

Por que escolher a Oplay Logística? Por que escolher a Oplay Logística? Porque a Oplay Logística tem soluções completas e inovadoras que a sua empresa precisa. Porque a Oplay Logística oferece serviços diferenciados desenhados de acordo

Leia mais

DDA Pauta. Breve histórico sobre a Cobrança Bancária. Apresentação do Projeto DDA - O que mudará. Vantagens que você e sua empresa podem ter com o DDA

DDA Pauta. Breve histórico sobre a Cobrança Bancária. Apresentação do Projeto DDA - O que mudará. Vantagens que você e sua empresa podem ter com o DDA Breve histórico sobre a Cobrança Bancária Apresentação do Projeto DDA - O que mudará Vantagens que você e sua empresa podem ter com o DDA Cenário Estágio do projeto Próximos passos DDA Pauta Principal

Leia mais

Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis

Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis Módulo Cadastro SIGLA Digital Relação de Controles de Acesso Página 1 de 22 Documentação de Controle de Acesso Descrição das opções disponíveis Agenda Telefônica Cadastro simplificado de telefones. Tem

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis:

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Canais de marketing Prof. Ricardo Basílio ricardobmv@gmail.com Trade Marketing Trade Marketing Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Distribuidores; Clientes; Ponto de venda.

Leia mais

Pesquisa sobre: Panorama da Gestão de Estoques

Pesquisa sobre: Panorama da Gestão de Estoques Pesquisa sobre: Panorama da Gestão de Estoques Uma boa gestão de estoques comprova sua importância independente do segmento em questão. Seja ele comércio, indústria ou serviços, o profissional que gerencia

Leia mais

O Gerenciamento Organizacional de Projetos (GOP) pode ser descrito como uma estrutura de execução da estratégia coorporativa, com objetivo de

O Gerenciamento Organizacional de Projetos (GOP) pode ser descrito como uma estrutura de execução da estratégia coorporativa, com objetivo de Aula 02 1 2 O Gerenciamento Organizacional de Projetos (GOP) pode ser descrito como uma estrutura de execução da estratégia coorporativa, com objetivo de alcançar melhor desempenho, melhores resultados

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA:

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: Prof. Jean Cavaleiro Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: PRODUÇÃO E COMÉRCIO Introdução Entender a integração logística. A relação produção e demanda. Distribuição e demanda. Desenvolver visão sistêmica para

Leia mais

TECNOLOGIAS PARA ESTOQUE EFICIENTE E REDUÇÃO DE RUPTURAS

TECNOLOGIAS PARA ESTOQUE EFICIENTE E REDUÇÃO DE RUPTURAS TECNOLOGIAS PARA ESTOQUE EFICIENTE E REDUÇÃO DE RUPTURAS DISPONIBILIDADE EM GÔNDOLA Claudia Fajuri 21/05/2014 QUAL É O LUCRO DO SETOR SUPERMERCADISTA? Para cada R$100,00que entram no caixa, quantos Reais

Leia mais

Carta de Apresentação. Tudo o que você precisa saber sobre nós!

Carta de Apresentação. Tudo o que você precisa saber sobre nós! Carta de Apresentação Tudo o que você precisa saber sobre nós! 1 Sobre nós Fundada desde 2006, o Grupo Reviza adquiriu ao longo de todos esses anos, uma vasta experiência na área de prestação de serviços

Leia mais

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes.

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. EMPRESA CRIADA EM 2007, a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. Além de fazer um diagnóstico e sugerir recomendações, a WZ acredita

Leia mais

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO A melhor formação cientifica, prática e metodológica. 1 POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA Marketing Vendas Logística ANTES: foco no produto - quantidade de produtos sem qualidade

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

webba PLATAFORMA DE ECOMMERCE

webba PLATAFORMA DE ECOMMERCE A EMPRESA A Webba foi fundada em 2008 com foco em soluções para que nossos clientes possam vender mais e melhor, amamos trabalhar com e-commerce, mais que desenvolver softwares nós desenvolvemos soluções

Leia mais

Sistemas de Produtividade

Sistemas de Produtividade Sistemas de Produtividade Os Sistemas de Produtividade que apresentaremos em seguida são soluções completas e podem funcionar interligadas ou não no. Elas recebem dados dos aplicativos de produtividade,

Leia mais

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos.

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos. CONHEÇA A VALECARD Soluções completas e integradas para a gestão de benefícios, gestão financeira e de frotas. Cartões aceitos em todo território nacional, por meio da Redecard, Cielo e ValeNet, o que

Leia mais

NeoGrid & Ciclo Desenvolvimento

NeoGrid & Ciclo Desenvolvimento Inteligência e Colaboração na Cadeia de Suprimentos e Demanda NeoGrid & Ciclo Desenvolvimento Paulo Viola paulo.viola@neogrid.com Introdução Tema: Inteligência e Colaboração na Cadeia de Suprimentos e

Leia mais

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio.

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio. F R A N Q U I A Benefícios do Modelo Uma das marcas mais fortes e reconhecidas do país. A marca faz parte de um conglomerado que se consolida como um dos maiores do país (Alpargatas - Grupo Camargo Corrêa).

Leia mais

MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010

MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010 MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010 Dispõe sobre a destinação de Lâmpadas inservíveis, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências O CONSELHO NACIONAL DO MEIO

Leia mais

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA HOJE FALAREMOS SOBRE 1. INTRODUÇÃO 2. COMO FUNCIONA: MACROPROCESSO E DETALHAMENTOS 3. OFERTAS PADRÃO TOTVS 4. FATOS 1.

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

Logística empresarial

Logística empresarial 1 Logística empresarial 2 Logística é um conceito relativamente novo, apesar de que todas as empresas sempre desenvolveram atividades de suprimento, transporte, estocagem e distribuição de produtos. melhor

Leia mais

Para um verdadeiro trabalho em equipe.

Para um verdadeiro trabalho em equipe. Infinitas possibilidades de crescimento Para um verdadeiro trabalho em equipe. Escritórios em: São Paulo Santiago-Chile Business One Consulting Sócios com mais de 25 anos de experiência em consultoria,

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SOBRE NÓS Fundada em 2003, a Navega Viagens e Turismo atua no mercado de turismo comprometida com a qualidade de atendimento aos clientes e sua consequente satisfação. Nosso

Leia mais

Cargo Descrição e Requisitos Benefícios

Cargo Descrição e Requisitos Benefícios Vitória, 22 de Abril de 2012. A Selecta, empresa de Recrutamento e Seleção, divulga as vagas de emprego em aberto, com destaque para: Auxiliar Administrativo, Assistente Financeiro, Coordenador de Recursos

Leia mais

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios...

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... Abra e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... anos Chegou a hora de crescer! Conte com a Todescredi e faça bons negócios. Há 5 anos, iniciavam as operações daquela que se tornou a única financeira

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis 8 Nível: Médio Reporte: Coordenador Sumário Executar atividades administrativas de apoio às diversas áreas da empresa. Atividades Arquivar documentos Arquivar documentos, classificando-os em pastas específicas,

Leia mais

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Maximize o desempenho das suas instalações Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Sua empresa oferece um ambiente de trabalho com instalações eficientes e de qualidade? Como você consegue otimizar

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE *Envie o nome de seu grupo, dos integrantes e um telefone de contato junto com as respostas do questionário abaixo para o e-mail COMMUNICATIONS.SLA@SCANIA.COM*

Leia mais

OPERADORES LOGÍSTICOS. Realidade, Perspectivas e Expectativas no Brasil!

OPERADORES LOGÍSTICOS. Realidade, Perspectivas e Expectativas no Brasil! OPERADORES LOGÍSTICOS Realidade, Perspectivas e Expectativas no Brasil! OPERADOR LOGÍSTICO PROVEDOR DE SERVIÇOS LOGÍSTICOS TERCEIRIZADOS QUE, COM BASE EM CONTRATO, ATENDE A VÁRIAS OU TODAS AS NECESSIDADES

Leia mais

Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução"

Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução" 07.07.2014 Today s Agenda 9:30am - 9:45am Introdução & Objetivos 3 Today s Agenda 9:45am 10:00am Os desafios do GTM e do Canal Indireto

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação Capítulo 2 E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação 2.1 2007 by Prentice Hall OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever as principais características das empresas que são importantes

Leia mais

PAF-ECF Programa Aplicativo Fiscal

PAF-ECF Programa Aplicativo Fiscal PAF-ECF Programa Aplicativo Fiscal PAF-ECF O que é? O PAF (Programa Aplicativo Fiscal) é um software, que, instalado em um computador e conectado ao ECF (Emissor de Cupom Fiscal), tem a funcionalidade

Leia mais

Prevenção de Perdas. Prof. Anderson Ozawa. Presidente Prevenção de Perdas Brasil Diretor Boucinhas Consultoria

Prevenção de Perdas. Prof. Anderson Ozawa. Presidente Prevenção de Perdas Brasil Diretor Boucinhas Consultoria Prevenção de Perdas Reduza os Custos da Farmácia Aplicando Boas Práticas na Prevenção de Perdas: Inventário Rotativo, Produtos Vencidos, Produtos Danificados, Furtos, etc. Prof. Anderson Ozawa Presidente

Leia mais

Cód. Doc. TAB-RHU-003

Cód. Doc. TAB-RHU-003 1 de 27 ÁREA: SUPERINTENDÊNCIA CARGO: Diretor Superintendente Garantir o correto funcionamento dos sistemas de informação utilizados pela empresa; Aprovar projetos de melhorias nos equipamentos e sistemas

Leia mais

Gestor Empresarial - Financeiro. Release Versão 1.076

Gestor Empresarial - Financeiro. Release Versão 1.076 Gestor Empresarial - Financeiro Release Versão 1.076 Maio/2013 Produto : AeroSoft Gestor Empresarial - Financeiro Versão : v1.076 Data Liberação : 21/04/2013 A seguir são apresentadas as novas funções

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Curso superior de Tecnologia em Gastronomia

Curso superior de Tecnologia em Gastronomia Curso superior de Tecnologia em Gastronomia Suprimentos na Gastronomia COMPREENDENDO A CADEIA DE SUPRIMENTOS 1- DEFINIÇÃO Engloba todos os estágios envolvidos, direta ou indiretamente, no atendimento de

Leia mais

As Interações entre os Agentes da Cadeia Produtiva da Pecuária de Corte no Brasil: implicações para a sustentabilidade Dr. Guilherme Cunha Malafaia

As Interações entre os Agentes da Cadeia Produtiva da Pecuária de Corte no Brasil: implicações para a sustentabilidade Dr. Guilherme Cunha Malafaia As Interações entre os Agentes da Cadeia Produtiva da Pecuária de Corte no Brasil: implicações para a sustentabilidade Dr. Guilherme Cunha Malafaia Embrapa Gado de Corte Estrutura da Apresentação A Estrutura

Leia mais

O que e Como fazemos

O que e Como fazemos www.libbra.net O que e Como fazemos Marketing & Comunicação GESTÃO & ESTRATÉGIA DE MARKETING Planejamento de marketing Coordenação de pesquisas (entendimento do consumidor, clientes, mercado) Contratação

Leia mais

Práticas de Home Office na Ticket Brasil. Arnaldo Moral Gerente de RH

Práticas de Home Office na Ticket Brasil. Arnaldo Moral Gerente de RH Práticas de Home Office na Ticket Brasil Arnaldo Moral Gerente de RH Perfil Edenred Market Share Líder nos principais segmentos de atuação 41 países Sendo 59% de volume em países emergentes + 6.000 Colaboradores

Leia mais

seguir. Este artigo visa esclarecer as principais dúvidas sobre o cadastro de produtos no comércio eletrônico.

seguir. Este artigo visa esclarecer as principais dúvidas sobre o cadastro de produtos no comércio eletrônico. OHá endereçamento muitas particularidades de estoque que éenvolvem uma forma o de identificar onde cadastro um de produto produtos estáno localizado comércio dentro eletrônico, de umque armazém, almoxarifado

Leia mais

Administração Mercadológica

Administração Mercadológica Organização Competitiva e Estratégias de Branding Administração Mercadológica Os elementos do mix de marketing Marketing-mix = Composto de MKt = 4P s Estratégia de produto Estratégia de preço Estratégia

Leia mais

Software para distribuidoras de medicamentos SIMPLICIDADE E EFICIÊNCIA NA GESTÃO DAS DISTRIBUIDORAS DE MEDICAMENTOS.

Software para distribuidoras de medicamentos SIMPLICIDADE E EFICIÊNCIA NA GESTÃO DAS DISTRIBUIDORAS DE MEDICAMENTOS. Software para distribuidoras de medicamentos SIMPLICIDADE E EFICIÊNCIA NA GESTÃO DAS DISTRIBUIDORAS DE MEDICAMENTOS. Sobre o MedOne GESTÃO SIMPLIFICADA, EFICIÊNCIA GARANTIDA. Gestão simplificada, segurança

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Destinação dos Resíduos Sólidos

Destinação dos Resíduos Sólidos Palestrante João Salles Neto Engenheiro de produção Mecânica Pós Graduação em Logística Empresarial Universidade Mackenzie Pós Graduação em Administração Fundação Vanzolini Sócio Diretor da Consultoria

Leia mais

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012 GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY Oficina de Planejamento 2010-2012 Paraty, agosto de 2010 Objetivo da oficina Elaborar o Direcionamento Estratégico da Gastronomia Sustentável de Paraty para os próximos

Leia mais

IBM WebSphere Product Center

IBM WebSphere Product Center Soluções de gerenciamento de informação de produto para dar suporte aos seus objetivos de negócios IBM WebSphere Product Center Oferece uma solução abrangente de gerenciamento de informação de produto

Leia mais

Plataforma FIESP Serviços Prestados à Indústria Paulista

Plataforma FIESP Serviços Prestados à Indústria Paulista Plataforma FIESP Serviços Prestados à Indústria Paulista Pesquisa sobre Fatores Facilitadores e Limitadores da Terceirização de Serviços na Indústria Prof. Isaias Custodio Faculdade de Economia, Administração

Leia mais

WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO

WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO VILAS BOAS, M. A. A. 1 ; GOMES, E. Y. 2 1- Graduando em Sistemas de Informação na FAP - Faculdade de Apucarana 2- Docente do Curso

Leia mais

, diferente é gerar praticidade, desenvolvendo soluções

, diferente é gerar praticidade, desenvolvendo soluções , diferente é gerar praticidade, desenvolvendo soluções A UniSolution atua na área de consultoria e desenvolvimento de sistemas desde 1995, atendendo clientes do segmento industria, comércio e prestadores

Leia mais

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management O período entre 1980 e 2000 foi marcado por grandes transformações nos conceitos gerenciais,

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

A revista Ticket e Negócios nasceu, em 2006, com um objetivo importante: ser um instrumento pelo o qual a Ticket pudesse estar próxima aos

A revista Ticket e Negócios nasceu, em 2006, com um objetivo importante: ser um instrumento pelo o qual a Ticket pudesse estar próxima aos Mídia Kit A revista Ticket e Negócios nasceu, em 2006, com um objetivo importante: ser um instrumento pelo o qual a Ticket pudesse estar próxima aos estabelecimentos credenciados, ajudando-os em seu desenvolvimento

Leia mais

Consultoria e Assessoria em Serviços de Alimentação para uma prática de qualidade

Consultoria e Assessoria em Serviços de Alimentação para uma prática de qualidade Consultoria e Assessoria em Serviços de Alimentação para uma prática de qualidade Rochele de Quadros Rodrigues Nutricionista e Especialista em Qualidade de Alimentos Mestranda em Ciência e Tecnologia de

Leia mais

Conceitos. Qual é a infra-estrutura de um Call Center? Uma central de atendimento é composta por:

Conceitos. Qual é a infra-estrutura de um Call Center? Uma central de atendimento é composta por: 1 Conceitos Call Center - O que é? Denominamos Call Center ou Central de Atendimento ao conjunto de soluções e facilidades (Equipamentos, Sistemas e Pessoal) que tem como objetivo fazer o interface entre

Leia mais

Brado Logística e Incorporação Standard. Atualização - 20 de dezembro de 2010

Brado Logística e Incorporação Standard. Atualização - 20 de dezembro de 2010 Ressalvas Este Documento é destinado aos acionistas da ALL América Latina Logística S.A. e tem por objetivo apresentar os mesmos fatos e eventos descritos no Fato Relevante divulgado no dia 20 de dezembro

Leia mais

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS A sua empresa em contato com o mundo Ferramenta de envio de SMS A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções em telecomunicações Em plena

Leia mais

A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo.

A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo. A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo. Cristian Carlos Vicari (UNIOESTE) viccari@certto.com.br Rua Engenharia, 450 Jd. Universitário C.E.P. 85.819-190 Cascavel Paraná

Leia mais

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 FSI capítulo 2 Referências bibliográficas: Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010 Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 Porter M., Competitive

Leia mais

5. Práticas de SCM na GSK

5. Práticas de SCM na GSK 5. Práticas de SCM na GSK Desde a fusão em 2001, a GSK estima que obteve cerca de 1 bilhão em economias relacionadas à racionalização da sua rede de suprimentos e das atividades de SCM. Além das economias

Leia mais

Sistemas de Processamento de Transações

Sistemas de Processamento de Transações Sistemas de Processamento de Transações Ampliando o Conceito SPT - Conceito Sistemas de Processamento de Transações processam os dados necessários para a automação das tarefas operacionais de uma organização.

Leia mais

5 EDI - As montadores e suas distribuidoras

5 EDI - As montadores e suas distribuidoras 77 5 EDI - As montadores e suas distribuidoras No mundo, o setor automobilístico passa por uma forte transformação decorrente do processo de globalização associado à revolução tecnológica, que vem alterando

Leia mais

Infor ERP SyteLine Visão Geral. Edgar Eler Arquiteto de Sistemas

Infor ERP SyteLine Visão Geral. Edgar Eler Arquiteto de Sistemas Infor ERP SyteLine Visão Geral Edgar Eler Arquiteto de Sistemas Sobre a Mag-W A Mag-W foi criada especialmente para trazer ao mercado o que há de melhor em soluções corporativas de Tecnologia da Informação

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

O sistema é dividido por quatro menus principais: Cadastro, Comercial, Estoque e Pesquisa como verá a seguir:

O sistema é dividido por quatro menus principais: Cadastro, Comercial, Estoque e Pesquisa como verá a seguir: Visão Rápida do sistema Administrativo LC O sistema Administrativo LC é um sistema completo para administrar o seu escritório, loja ou comercio em geral. Nosso sistema pode ser customizado a necessidade

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística CONCEITOS O nome Supply Chain, cujo termo têm sido utilizado em nosso país como Cadeia de Suprimentos, vem sendo erroneamente considerado como

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário - Armazenagem Estratégica - Automação na Armazenagem 2 Armazenagem -

Leia mais

Frete. Completa gestão e governança das tabelas de fretes:.

Frete. Completa gestão e governança das tabelas de fretes:. A transpobrasil é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções para gestão de transportes e logística dos embarcadores. Com tecnologia de ponta, oferece softwares que facilitam a integração

Leia mais

Gestão de Processos de RH

Gestão de Processos de RH Gestão de Processos de RH A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências

Leia mais

Apresentação Comercial

Apresentação Comercial Apresentação Comercial Sobre a G R S Moto Express Missão: Atender a crescente demanda do mercado logístico, proporcionando aos nossos clientes e parceiros, um atendimento de referência em Gestão, Rápidez

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

www.vilesoft.com (37) 3213-4855

www.vilesoft.com (37) 3213-4855 - A Empresa A Vilesoft já implantava sistemas, processos e disponibilizava integração eletrônica e em tempo real, muito antes de tudo isto receber o nome de ebusiness. Há mais de duas décadas já trabalha

Leia mais

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 1. O Papel dos Sistemas Logísticos. Contextualização. O Mundo Atual

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 1. O Papel dos Sistemas Logísticos. Contextualização. O Mundo Atual Logística Empresarial Evolução da Disciplina Aula 1 Aula 1 O papel da Logística empresarial Aula 2 A flexibilidade e a Resposta Rápida (RR) Operadores logísticos: conceitos e funções Aula 3 Prof. Me. John

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

Business Intelligence na área de Compras

Business Intelligence na área de Compras Business Intelligence na área de Compras - Caso de Sucesso DeciLogic - 2007 Agenda Introdução - Business Intelligence Eric Sarzana - Diretor - DeciLogic O projeto de BI da Telhanorte Marcelo Dalbone -

Leia mais

CUSTOS LOGÍSTICOS - UMA VISÃO GERENCIAL

CUSTOS LOGÍSTICOS - UMA VISÃO GERENCIAL CUSTOS LOGÍSTICOS - UMA VISÃO GERENCIAL Data: 10/12/1998 Maurício Lima INTRODUÇÃO Um dos principais desafios da logística moderna é conseguir gerenciar a relação entre custo e nível de serviço (trade-off).

Leia mais

7 Passos para um e-commerce de Sucesso. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes 18.Out.2013

7 Passos para um e-commerce de Sucesso. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes 18.Out.2013 7 Passos para um e-commerce de Sucesso André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes 18.Out.2013 MERCADO DE E- COMMERCE PORQUE INVESTIR... Crescimento 20,3% Crescimento 24,4% 354% R$ 770 Milhões 117%

Leia mais