Doenças Falciformes. Sara T Olalla Saad. Hemocentro- UNICAMP INCT Sangue

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Doenças Falciformes. Sara T Olalla Saad. Hemocentro- UNICAMP INCT Sangue"

Transcrição

1 Doenças Falciformes Sara T Olalla Saad Hemocentro- UNICAMP INCT Sangue

2

3 Heterozigoto ou Traço falciforme Cromoss. 11 G.Beta-globina A>T CAG- CTG = aa Glu-Val Homozigoto ou Anemia falciforme Cromoss. 11 G.Beta-globina A>T CAG- CTG = aa Glu-Val A>T CAG- CTG = aa Glu-Val Duplo heterozigoto SC Cromoss. 11 G.Beta-globina A>T CAG- CTG = aa Glu-Val C>A CAG- AAG = aa Glu-Lis Sbeta-talassemia Cromoss. 11 G.Beta-globina A>T CAG- CTG = aa Glu-Val

4

5 Dados do Programa Nacional de Triagem Neonatal mostram ( TESTE DO PEZINHO) Estado da Bahia a incidência da Doença Falciforme é de 1:650, enquanto a do Traço Falciforme é de 1:17, entre os nascidos vivos. Rio de Janeiro 1:1200 para a doença e 1:21 de traço. Minas Gerais é na proporção de 1:1400 com a doença e de 1:23 com Traço Falciforme. Em São Paulo 1:2500 com doença e 1:35 com traço

6 Comprometimento de órgãos alvos nas doenças falciformes Baço Rim Pulmão Fígado Coração Sistema nervoso Olhos Sist. Osteo articular Glândulas

7 Anemia falciforme, Hemoglobinopatia SC, S -talassemia

8 Microalbuminúria em doenças falciformes Aoki et al, Braz J Biol Res, 1990

9 A/C Ratio (mg/l / mg/dl) Lima et al. Accuracy of the urinary albumin to creatinine ratio as a predictor of albuminuria in adults with sickle cell disease. J.Clin Pathol Dec;55(12): ,0 3,5 3,0 2,5 2,0 1,5 1,0 0,5 0,0 Controls n=50 Patients with normal urinary albumin n=47 Patients with increased urinary albumin n=25

10

11 Uso prolongado de ieca efeitos cardíacos Acta Cardiol Oct;63(5): Enalapril therapy and cardiac remodelling in sickle cell disease patients. Lima CS, Ueti OM, Ueti AA, Franchini KG, Costa FF, Saad ST. Haematology and Haemotherapy Centre, State University of Campinas, Campinas, SP, Brazil Menor hipertrofia cardíaca Não houve dilatação de aorta

12 Comprometimento ósseo nas doenças falciformes Osteonecrose 32% ( SS= idade> 20 anos) Alfa talassemia hemoglobina Alterações degenerativas de coluna Densitometria Osteopenia -- 57% Osteoporose 24,5 %

13 Figure 1: (A) Lactate dehydrogenase levels (LDH) levels; (B) Hemoglobin (Hb) values; (C) Percentage of reticulocyte and (D) Absolute reticulocyte counts in patients with normal bone mass density (BMD), reduced BMD (including osteopenia and osteoporosis), osteopenia and osteoporosis as indicated in the Figure. The vertical bars indicate the median. The p value are indicated in the Figure.

14 Minimal doses of hydroxyurea for sickle cell disease. Lima CS, Arruda VR, Costa FF, Saad ST. Braz J Med Biol Res Aug;30(8):

15 Lima CS et al, Braz J Med Biol Res. 1997

16 Minimal doses of hydroxyurea for sickle cell disease. Lima CS, Arruda VR, Costa FF, Saad ST. Braz J Med Biol Res Aug;30(8):

17 Minimal doses of hydroxyurea for sickle cell disease. Lima CS, Arruda VR, Costa FF, Saad ST. Braz J Med Biol Res Aug;30(8):

18 Hidroxiureia em pacientes com doenças falciformes da UNICAMP de 1993 até presente 114 adultos : 72% SS, 22% Sbeta, 6% SC Idade de 14 a 55 anos 2 gestações em uso do medicamento, sem intercorrências 8 óbitos 6 descontinuaram por úlceras de perna 2 descontinuaram pois queriam filhos 14 perderam seguimento ou tiveram má adesão

19 Tratamento de Beta talassemia maior ( o 39/ o 39) com Hidroxiureia Figure 1. Hemoglobin Levels before and during Therapy with Hydroxyurea. The patient was receiving regular red-cell transfusions. Treatment with hydroxyurea was begun in June After 12 months of combined therapy, the transfusions were stopped. Arruda: N Engl J Med, Volume 336(13).March 27,

20 Tratamento de Beta talassemia intermediária com Hidroxiureia De Paula et al, Long-term hydroxyurea therapy in beta-thalassaemia patients. Eur J Haematol, 2003

21 Multiple Mechanisms of Action Could Underlie the Effects of Hydroxyurea HbF induction Other mechanisms Neutropenia WBC activation RBC adherence: TSP laminin VCAM, ET-1, ICAM-1 NO, arginase, NOS Cytotoxicity with regeneration of high HbFproducing erythroid precursors (from, Steinberg NEJM 1999) NO generation with sgc activation, cgmp and - globin gene expression. Also EPO, SAR, (King et al, JCI 2003) RBC and platelet PS EPO

22 Data of patients at first episode of priapism and initial treatment for priapism Follow-up of sickle cell disease patients with priapism treated by hydroxyurea. Saad ST, Lajolo C, Gilli S, Marques Júnior JF, Lima CS, Costa FF, Arruda VR. Am J Hematol Sep;77(1):45-9 BEFORE HYDREA Priapism treatment Patient genotype Age Hb g/dl MCV fl HbF % Priapism pattern Etiology ET I/A Shunt 1 S o MC>ST Unknown yes yes Yes 2 SS ST Unknown yes no No 3 SS ST Unknown yes no No 4 SS MC>ST urethrites yes no No 5 SS ST>MC Unknown yes no No 6 SC ST Unknown yes no No

23 Follow-up of sickle cell disease patients with priapism treated by hydroxyurea. Saad ST, Lajolo C, Gilli S, Marques Júnior JF, Lima CS, Costa FF, Arruda VR.Am J Hematol Sep;77(1):45-9. AFTER HYDREA Patient Hydrea Dose to stop symptoms Hb g/dl MCV fl HbF % Follow up 1 35mg/kg Asymptomatic for 3 years, normal sexual activity. 2 20mg/kg Asymptomatic for 6 years, then ST for 1mo, MC and impotency 3 20mg/kg Asymptomatic alternating with symptoms for 9 years, depending on hydrea administration. Normal sexual activity 4 30mg/kg Asymptomatic for 2 years (symptoms returned when hydrea was discontinued). Normal sexual activity 5 25mg/kg Asymptomatic for 10 years. Normal sexual activity 6 25mg/kg Asymptomatic for months. Normal sexual activity

24 Leg ulcer 17% SS patients 12 y.o. Related to anemia Hypoxia Hyperdynamic flow Hemolysis- NO

25 PRP: produção para uso terapêutico 10%CaCl 2 solution Twice week

26 PRP Reparação do tecido: liberação de grânulos Proteínas secretoras grânulos: PDGF, TGF-, IL-1, PDAF, VEGF, EGF Supressão citocinas e limitação inflamação Interação com macrófagos aumentando regeneração tissular Neo formação capilar Atividade antimicrobiana

27

28 Acidente Vascular Cerebral nas Doenças Falciformes MLSB, 56 anos Hemoglobinopatia SC Necrose asséptica cabeça fêmur bilateral Retinopatia proliferativa ( submetida a laser) Queixa atual : Acordou com dificuldade para falar: voz não saia e depois ficou mais lenta

29

30 Ressonância magnética Flair T2 T2 T1

31 Avaliação das artérias cerebrais ARM normal Estenoses segmentares p/ ARM

32 Resultados SPECT: regiões de hipoperfusão (p<0,05) distribuídas difusamente: Região frontal esquerda Núcleos da base, incluindo tálamo Transição fronto-parietal Região occipital medial

33 Resultados: Funções executivas SCD ( n= 36) Idade anos ( mediana 30) Escolaridade 0 a 15 anos ( mediana 6) QI ( mediana 80) Manutenção da atenção (Trail A e B) 70% < percentil 10 Controles epilepticos ( n=50) QI ( mediana 98) p<0.05 Fluência verbal 45% fraco 40% regular 15% bom Formação de conceitos abstratos ( Wisconsin card sorting test) 51% fraco

34

35

36

37

38

39 Fabiola Traina, MD, PhD Daniela Basseres, PhD Carolina Bigarella, PhD Luciene Borges, PhD Patricia Favaro PhD Joao A Machado-Neto MSc Juliana Xavier, BsC Mariana Lazarini PhD Mariana Baratti PhD Adriana SS Duarte PhD Leticia F.Archangelo PhD Paula M Campos MD Bruno Benites MD Karin Barcellos, PhD Matheus Arouca, md st Tereza SI Sales, BsC Acknowledgments Irene Lorand Metze Carmino A Souza Fernando F Costa Hemocentro UNICAMP

40 Prof Dr Carlos Lenz Cesar Adriana Fontes PhD Laboratório de Aplicações de Lasers Departamento de Eletrônica Quântica do Instituto de Física da Unicamp Marcelo M Brandão, PhD

Glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos)

Glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos) Doença Falciforme Glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos) Fonte: BESSIS, M. - Corpuscules - essai sur la forme des globules rouges de l homme springer international - 1976 Hemoglobina Função: Captar

Leia mais

MISSÃO Ser uma instituição de excelência técnico-científica em hemoterapia e hematologia com elevado padrão ético e compromisso com a população.

MISSÃO Ser uma instituição de excelência técnico-científica em hemoterapia e hematologia com elevado padrão ético e compromisso com a população. ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR. Política Nacional de Atenção Integral à pessoa com Doença Falciforme ADRIANA TORRES SÁ ENFERMEIRA HEMOCE CRATO DOENÇA FALCIFORME DOENÇA

Leia mais

Hemoglobinopatias. Dra. Débora Silva Carmo

Hemoglobinopatias. Dra. Débora Silva Carmo Hemoglobinopatias Dra. Débora Silva Carmo Hemoglobinopatias O que é hemoglobina É a proteína do sangue responsável em carregar o oxigênio para os tecidos Qual é a hemoglobina normal? FA recém-nascido AA

Leia mais

Diagnóstico de hemoglobinopatias pela triagem neonatal

Diagnóstico de hemoglobinopatias pela triagem neonatal 1º Congresso Médico de Guarulhos Práticas Clínicas no SUS 5 a 7 novembro de 2015 Diagnóstico de hemoglobinopatias pela triagem neonatal Dra Christiane M. S. Pinto Hematologista Pediatrica HMCA Guarulhos

Leia mais

Câncer: Entendendo o Risco do Benzeno

Câncer: Entendendo o Risco do Benzeno Câncer: Entendendo o Risco do Benzeno Profa. Dra. Carmen Silvia Passos Lima Disciplina de Oncologia Clínica Departamento de Clínica Médica Faculdade de Ciências Médicas Universidade Estadual de Campinas

Leia mais

Atualização: Doenças Falciformes. Dr. Ricardo Helman Mestre em Ciêncais da Saúde FCMSCSP Hematologista HIAE

Atualização: Doenças Falciformes. Dr. Ricardo Helman Mestre em Ciêncais da Saúde FCMSCSP Hematologista HIAE Atualização: Doenças Falciformes Dr. Ricardo Helman Mestre em Ciêncais da Saúde FCMSCSP Hematologista HIAE Doenças Falciformes Classificação Fisiopatologia Tratamento Histórico Herrick, J.B. (1910) Peculiar

Leia mais

Doença de Células Falciformes

Doença de Células Falciformes Doença de Células Falciformes Pedro P. A. Santos Médico Oncologista - Hematologista Setor de Oncologia e Hematologia Hospital da Criança Conceição Porto Alegre RS Setembro 2015 Doença Falciforme Breve

Leia mais

CASUÍSTICA DE HEMOGLOBINOPATIAS NA POPULAÇÃO DO HFF

CASUÍSTICA DE HEMOGLOBINOPATIAS NA POPULAÇÃO DO HFF CASUÍSTICA DE HEMOGLOBINOPATIAS NA POPULAÇÃO DO HFF Serviço Patologia Clínica 21 de Maio 2015 Elzara Aliyeva Sónia Faria OBJECTIVO Efectuar um estudo casuístico das hemoglobinopatias na população da área

Leia mais

Profa. Dra. Claudia Regina Bonini Domingos Laboratório de Hemoglobinas e Genética das Doenças Hematológicas Departamento de Biologia Instituto de

Profa. Dra. Claudia Regina Bonini Domingos Laboratório de Hemoglobinas e Genética das Doenças Hematológicas Departamento de Biologia Instituto de Hemoglobinopatias e Talassemias Profa. Dra. Claudia Regina Bonini Domingos Laboratório de Hemoglobinas e Genética das Doenças Hematológicas Departamento de Biologia Instituto de Biociências, Letras e Ciências

Leia mais

TMO em Anemia Falciforme O cenário brasileiro

TMO em Anemia Falciforme O cenário brasileiro TMO em Anemia Falciforme O cenário brasileiro Belinda Pinto Simões Faculdade de Medicina Ribeirão Preto Universidade de São Paulo TMO em Anemia Falciforme O objetivo do TMO na anemia falciforme: Eliminar

Leia mais

ANEMIAS HEMOLÍTICAS. Hye, 2013 www.uff.br/hematolab

ANEMIAS HEMOLÍTICAS. Hye, 2013 www.uff.br/hematolab ANEMIAS HEMOLÍTICAS Hye, 2013 www.uff.br/hematolab Anemias Hemolíticas Destruição acelerada de eritrócitos; Podem ser destruídas na medula óssea, no sangue periférico ou pelo baço; drjeffchandler.blogspot.com

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA HIDROXIURÉIA EM PACIENTE COM ANEMIA FALCIFORME: ESTUDO DE CASO

UTILIZAÇÃO DA HIDROXIURÉIA EM PACIENTE COM ANEMIA FALCIFORME: ESTUDO DE CASO Artigo original UTILIZAÇÃO DA HIDROXIURÉIA EM PACIENTE COM ANEMIA FALCIFORME: ESTUDO DE CASO Hydroxyurea use in patients with sickle cell anemia: case study Denise Santos Colombo 1, Lidiane Meire Kohler

Leia mais

Exercício Físico & Doenças Reumatológicas

Exercício Físico & Doenças Reumatológicas Exercício Físico & Doenças Reumatológicas Bruno Gualano Universidade de São Paulo Gualano et al., 2010. Autoimmunity Reviews, 569-573 Temas de pesquisa Espondiloartrite Síndrome Antifosfolípíde Sjogrën

Leia mais

Cardiopatia na ß-Talassemia

Cardiopatia na ß-Talassemia HEMO.educa Talassemia parte 1 Cardiopatia na ß-Talassemia 23/01/2013 Juliano Lara Fernandes, MD, PhD, MBA Radiologia Clinica de Campinas Brasil jlaraf@fcm.unicamp.br CONFLITOS DE INTERESSE Comitê Consultivo

Leia mais

Alterações congénitas da formação da hemoglobina:

Alterações congénitas da formação da hemoglobina: ANEMIAS CAUSADAS POR DEFEITOS GENÉTICOS DA HEMOGLOBINA Alterações congénitas da formação da hemoglobina: TALASSEMIAS há uma síntese desequilibrada das cadeias globínicas HEMOGLOBINOPATIAS por alteração

Leia mais

CAPÍTULO 1 A DOENÇA DAS CÉLULAS FALCIFORMES

CAPÍTULO 1 A DOENÇA DAS CÉLULAS FALCIFORMES CAPÍTULO 1 1 A DOENÇA DAS CÉLULAS FALCIFORMES Fenótipos, genótipos e haplótipos A doença causada pelas células falciformes se caracteriza por um conjunto de sinais e sintomas provocados pela deformação

Leia mais

ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DE PACIENTES DIABÉTICOS PARA PREVENÇÃO DE COMPLICAÇÕES

ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DE PACIENTES DIABÉTICOS PARA PREVENÇÃO DE COMPLICAÇÕES ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DE PACIENTES DIABÉTICOS PARA PREVENÇÃO DE COMPLICAÇÕES Carolina Gomes de Sá (ICV-UNICENTRO), Daniele Karine Ruthes (ICV- UNICENTRO), Thiago da Silva Lemos (ICV-UNICENTRO),

Leia mais

RESUMO EXPANDIDO - VIII Seminário de Pós-Graduação da UFG

RESUMO EXPANDIDO - VIII Seminário de Pós-Graduação da UFG RESUMO EXPANDIDO - VIII Seminário de Pós-Graduação da UFG ESTUDO GENÉTICO-POPULACIONAL DE HEMOGLOBINOPATIAS EM DOADORES DE SANGUE E NA POPULAÇÃO GERAL DE GOÂNIA E BONFINÓPOLIS-GOIÁS/BRASIL PACHECO,Ildefonso

Leia mais

Proposta de Dissertação de Mestrado

Proposta de Dissertação de Mestrado Universidade Federal de São Carlos - UFSCar Departamento de Computação - DC Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação - PPGCC Proposta de Dissertação de Mestrado Aluna: Juliana Lilian Duque Orientador:

Leia mais

Interpretação do Hemograma

Interpretação do Hemograma Interpretação do Hemograma MD 758 Prof. Erich de Paula O Hemograma completo Permite avaliação indireta da hematopoiese 1 O hemograma normal Hemograma Principais parâmetros Concentração de Hb (g/dl) - Confirmação

Leia mais

CITOLOGIA DA TALASSEMIA ALFA

CITOLOGIA DA TALASSEMIA ALFA CITOLOGIA DA TALASSEMIA ALFA Foto 1: Talassemia Alfa Mínima em sangue periférico corado com azul de crezil brilhante. Comentários: A investigação laboratorial da talassemia alfa mínima se faz por meio

Leia mais

Prof. Dr. José O Medina Pestana. Hospital do Rim e Hipertensão Disciplina de Nefrologia, Universidade Federal de São Paulo

Prof. Dr. José O Medina Pestana. Hospital do Rim e Hipertensão Disciplina de Nefrologia, Universidade Federal de São Paulo INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA APÓS O TRANSPLANTE Prof. Dr. José O Medina Pestana Hospital do Rim e Hipertensão Disciplina de Nefrologia, Universidade Federal de São Paulo FUNÇÃO RETARDADA DO ENXERTO RENAL

Leia mais

Protocolo. Transplante de células-tronco hematopoiéticas nas hemoglobinopatias

Protocolo. Transplante de células-tronco hematopoiéticas nas hemoglobinopatias Protocolo Transplante de células-tronco hematopoiéticas nas hemoglobinopatias Versão eletrônica atualizada em Abril 2012 Embora a sobrevida dos pacientes com talassemia major e anemia falciforme (AF) tenha

Leia mais

Hemoglobinopatias Interpretação do teste de triagem neonatal

Hemoglobinopatias Interpretação do teste de triagem neonatal 172 REVISÕES E ENSAIOS Hemoglobinopatias Interpretação do teste de triagem neonatal Haemoglobinopathies Interpretation of neonatal screening test Hemoglobinopatías Interpretación de la prueba de tamizaje

Leia mais

α + Talassemia(α Talassemia 2)

α + Talassemia(α Talassemia 2) VI Board Review de Hematologia e Hemoterapia Hospital Israelita AlbertEinstein 2012 Maria Stella Figueiredo Disciplina de Hematologia e Hemoterapia UNIFESP Alteração quantitativa da síntese de cadeias

Leia mais

Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes e seus familiares a respeito do Traço Falcêmico

Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes e seus familiares a respeito do Traço Falcêmico MANUAL DO PACIENTE - TENHO TRAÇO FALCÊMICO.... E AGORA? EDIÇÃO REVISADA 02/2004 Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes e seus familiares a respeito do Traço Falcêmico Sabemos

Leia mais

Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas para a Doença Falciforme

Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas para a Doença Falciforme Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas para a Doença Falciforme Nº 151 Fevereiro/2015 1 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e

Leia mais

HEMOGRAMA ANEMIA FERROPRIVA. Hemoglobina. PDF created with pdffactory Pro trial version www.pdffactory.com. Ferro

HEMOGRAMA ANEMIA FERROPRIVA. Hemoglobina. PDF created with pdffactory Pro trial version www.pdffactory.com. Ferro HEMOGRAMA Profª. Francis Fregonesi Brinholi fbrinholi@hotmail.com. Hb = 0,8 g/dl Microcítica VCM < 78fL VCM:? Dosagem de ferritina Baixa Normal Alta Microcítica VCM < 78fL Normocítica VCM: 78-98fL Macrocítica

Leia mais

Diabetes Mellitus: Nefropatia

Diabetes Mellitus: Nefropatia Diabetes Mellitus: Nefropatia Elaboração Final: 30 de setembro de 2004 Participantes: Bathazar APS, Hohl A Autoria: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia O Projeto Diretrizes, iniciativa

Leia mais

Anemia Falciforme. Comunitários de Saúde Série A. Normas e Manuais Técnicos. Manual de. para Agentes

Anemia Falciforme. Comunitários de Saúde Série A. Normas e Manuais Técnicos. Manual de. para Agentes MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Especializada Manual de Anemia Falciforme para Agentes Comunitários de Saúde Série A. Normas e Manuais Técnicos Brasília DF 2006

Leia mais

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Doença Falciforme

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Doença Falciforme Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Hidroxiuréia Portaria SAS/MS nº 872, de 06 de novembro de 2002. 1. INTRODUÇÃO A doença falciforme é uma das mais freqüentes doenças genéticas no Brasil 1. Caracteriza-se

Leia mais

ANELISA SCHITTINI COSTA STREVA

ANELISA SCHITTINI COSTA STREVA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE SAÚDE COLETIVA CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE COLETIVA COM ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM GESTÃO DE SISTEMAS DE SAÚDE COM ÊNFASE EM SERVIÇOS DE HEMOTERAPIA

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: / /2013 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 90 pontos MATUTINO: Orientações

Leia mais

CLINICA MÉDICA HEMATOLOGIA 2003-2004 SANGUE

CLINICA MÉDICA HEMATOLOGIA 2003-2004 SANGUE 1 CLINICA MÉDICA HEMATOLOGIA 2003-2004 2 SANGUE 3 4 5 6 7 PATOLOGIA DO GLÓBULO RUBRO ANEMIAS POLICITEMIAS Valores de referência Hemoglobina g/dl recém-nascido

Leia mais

Muito além do "Teste do Pezinho"

Muito além do Teste do Pezinho REVISTA BRASILEIRA DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA Artigo / Article Muito além do "Teste do Pezinho" Far beyond "neonatal screening" Ana C. Mendonça 1 Júlia L. Garcia 1 Cristiane M. Almeida 1 Thiago B. C.

Leia mais

Transplante de Medula Óssea em Doenças Falciformes

Transplante de Medula Óssea em Doenças Falciformes Transplante de Medula Óssea em Doenças Falciformes Belinda P. Simões Faculdade de Medicina Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Transplante alogênico de MO Utilizado no tratamento especialmente de

Leia mais

Livros Grátis. http://www.livrosgratis.com.br. Milhares de livros grátis para download.

Livros Grátis. http://www.livrosgratis.com.br. Milhares de livros grátis para download. Paulo do Val Rezende Seqüestro esplênico agudo em crianças com Anemia Falciforme: avaliação dos eventos e suas repercussões em pacientes triados pelo teste do pezinho e acompanhados na Fundação Hemominas

Leia mais

Avaliação do Programa Nacional de Triagem Neonatal para Hemoglobinopatias. Assessment of National Neonatal Screening Program for Hemoglobinopathies

Avaliação do Programa Nacional de Triagem Neonatal para Hemoglobinopatias. Assessment of National Neonatal Screening Program for Hemoglobinopathies Nota Científica/Scientific Note Avaliação do Programa Nacional de Triagem Neonatal para Hemoglobinopatias Assessment of National Neonatal Screening Program for Hemoglobinopathies RIALA6/1395 Thaiana da

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO ANDREZA APARECIDA FELIX SIGNORELLI

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO ANDREZA APARECIDA FELIX SIGNORELLI UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO ANDREZA APARECIDA FELIX SIGNORELLI A DOR NO PACIENTE COM DOENÇA FALCIFORME E SUA ASSOCIAÇÃO COM ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS, CLÍNICO-TERAPÊUTICOS E PSICOLÓGICOS,

Leia mais

CAPÍTULO 12 BIOLOGIA SOCIAL DA DOENÇA FALCIFORME

CAPÍTULO 12 BIOLOGIA SOCIAL DA DOENÇA FALCIFORME CAPÍTULO 12 343 BIOLOGIA SOCIAL DA DOENÇA FALCIFORME INTRODUÇÃO A biologia social agrupa uma série de situações vivenciadas pelo falcêmico no âmbito social que inclui qualidade de vida e relacionamento.

Leia mais

DORES OSTEO-ARTICULARES Um Caso da Doença da HbSC/alfa-talassémia

DORES OSTEO-ARTICULARES Um Caso da Doença da HbSC/alfa-talassémia CASO CLÍNICO Acta Med Port 2011; 24:467-474 DORES OSTEO-ARTICULARES Um Caso da Doença da HbSC/alfa-talassémia Alexandra VAZ, Joana CAPELO, Borges MARTINS, Pedro HENRIQUES R E S U M O A doença das células

Leia mais

Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas para a Doença Falciforme

Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas para a Doença Falciforme Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas para a Doença Falciforme Nº 151 Julho/2015 1 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que

Leia mais

Transplante de Medula Óssea em doenças falciformes

Transplante de Medula Óssea em doenças falciformes Transplante de Medula Óssea em doenças falciformes Belinda P Simões Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Doenças Falciformes no Brasil Doença falciforme é a doença monogênica

Leia mais

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR.

ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR. ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFERÊNCIA DO AUTOR. Triagem Neonatal FASE II HEMOGLOBINOPATIAS - TRIAGEM NEONATAL - ASPECTOS LABORATORIAIS - TESTE DO PEZINHO - incisão - preenchimento círculos

Leia mais

PRP PLASMA RICO EM PLAQUETAS

PRP PLASMA RICO EM PLAQUETAS Por Dr.Marcelo Bonanza PRP PLASMA RICO EM PLAQUETAS O que é a aplicação de Plasma Rico em Plaquetas? As Plaquetas são formadas a partir do Megacariócito que tem origem na medula óssea. Cada Plaqueta guarda

Leia mais

Talassemias. Márcio Hori

Talassemias. Márcio Hori Talassemias Márcio Hori Introdução Redução ou ausência de cadeias de globina na hemoglobina 1 par de genes de cadeias β (1 gene β no cromossomo 11) β 0 síntese de cadeias β ausente β + síntese de cadeias

Leia mais

ANEMIAS parte IV. Profª Carolina Garrido Zinn

ANEMIAS parte IV. Profª Carolina Garrido Zinn ANEMIAS parte IV Profª Carolina Garrido Zinn Hemoglobinopatias Doenças hereditárias causadas por diminuição ou anomalia da síntese de globina Afetam cerca de 7% da população mundial Hemoglobina Proteína

Leia mais

Doença falciforme: Infecções

Doença falciforme: Infecções Doença falciforme: Infecções Célia Maria Silva Médica Hematologista da Fundação Hemominas celia.cmaria@gmail.com Eventos infecciosos Importância Incidência Faixa etária mais acometida (6m - 5a) Internações

Leia mais

Contribuições da Consulta Pública sobre Transplante de células-tronco hematoéiticas para Falciforme - CONITEC

Contribuições da Consulta Pública sobre Transplante de células-tronco hematoéiticas para Falciforme - CONITEC Contribuições da Consulta Pública sobre Transplante de células-tronco hematoéiticas para Falciforme - CONITEC Dt. contrib. Contribuiu como Descrição da contribuição Referência 19/03/2015 Instituição de

Leia mais

Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) - Relatório n 56 PENICILINA ORAL PARA PROFILAXIA EM DOENÇA FALCIFORME

Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) - Relatório n 56 PENICILINA ORAL PARA PROFILAXIA EM DOENÇA FALCIFORME PENICILINA ORAL PARA PROFILAXIA EM DOENÇA FALCIFORME Demandante: Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados - Departamento de Atenção Especializada/Secretaria de Atenção à Saúde DAE/SAS/MS 1. A DOENÇA

Leia mais

Fisiopatologia das doenças falciformes: da mutação genética à insuficiência de múltiplos órgãos

Fisiopatologia das doenças falciformes: da mutação genética à insuficiência de múltiplos órgãos Zago MA et al Rev. bras. hematol. hemoter. 2007;29(3):207-214 Artigo / Article Fisiopatologia das doenças falciformes: da mutação genética à insuficiência de múltiplos órgãos The pathophysiology of sickle

Leia mais

Concentração de hemoglobina fetal e valores do doppler transcraniano em crianças com anemia falciforme

Concentração de hemoglobina fetal e valores do doppler transcraniano em crianças com anemia falciforme I UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de fevereiro de 1808 Monografia Concentração de hemoglobina fetal e valores do doppler transcraniano em crianças com anemia

Leia mais

Anemia falciforme e suas manifestações respiratórias

Anemia falciforme e suas manifestações respiratórias artigo de revisão Anemia falciforme e suas manifestações respiratórias Pulmonary manifestations of sickle cell disease Ana Karine Vieira 1, Márcia Kanadani Campos 2, Isabella Aparecida de Araujo 3, Graziella

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS TÍTULO: MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DA ANEMIA FALCIFORME CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: BIOMEDICINA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS

Leia mais

Sickle cell anemia: a public health problem in Brazil

Sickle cell anemia: a public health problem in Brazil Anemia falciforme e saúde pública Anemia falciforme: um problema de saúde pública no Brasil Amanda Batista 1 Tania Cristina Andrade 2 RESUMO A anemia falciforme é a doença hematológica e genética mais

Leia mais

Beta Talassemia Intermédia

Beta Talassemia Intermédia Beta Talassemia Intermédia Adérson Araújo MD phd Hematologista Fundação Hemope Recife PE Agenda 1. O que é beta talassemia intermédia 2. Espectro clínico e gravidade 3. Diagnóstico 4. Manifestações clínicas

Leia mais

Prof. Edilberto Antonio Souza de Oliveira - www.easo.com.br Ano: 2009 ANEMIA FALCIFORME

Prof. Edilberto Antonio Souza de Oliveira - www.easo.com.br Ano: 2009 ANEMIA FALCIFORME Prof. Edilberto Antonio Souza de Oliveira - www.easo.com.br Ano: 2009 1 ANEMIA FALCIFORME Introdução Acredita-se que a Anemia Falciforme surgiu nos países do centro-oeste africano, da Índia e do leste

Leia mais

O que é O que é. colesterol?

O que é O que é. colesterol? O que é O que é colesterol? 1. O que é colesterol alto e por que ele é ruim? Apesar de a dislipidemia (colesterol alto) ser considerada uma doença extremamente prevalente no Brasil e no mundo, não existem

Leia mais

Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos

Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos Aula Genética - 3º. Ano Ensino Médio - Biologia Prof a. Juliana Fabris Lima Garcia Hibridação Definição: O cruzamento entre indivíduos homozigotos que apresentam

Leia mais

Manual do Paciente. Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Manual do Paciente. Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária 2 Guia Sobre Doenças Falciformes Diretor Presidente Gonzalo Vecina Neto Diretores Luiz Carlos Wandreley Lima Luiz Felipe Moreira Lima Luiz Milton Veloso Costa Ricardo

Leia mais

isquêmico silencioso; hipertensão arterial e síndrome torácica aguda, ausência de talassemia alfa, deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase

isquêmico silencioso; hipertensão arterial e síndrome torácica aguda, ausência de talassemia alfa, deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase ANEXO PROTOCOLO DE USO DO DOPPLER TRANSCRANIANO COMO PROCEDIMENTO AMBULATORIAL NA PREVENÇÃO DO ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO EM PACIENTES COM DOENÇA FALCIFORME BASES TÉCNICAS A Doença Falciforme (DF) se

Leia mais

ATLAS CITOLÓGICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE CITOLOGIA CLÍNICA E LABORATORIAL DA ACADEMIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP

ATLAS CITOLÓGICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE CITOLOGIA CLÍNICA E LABORATORIAL DA ACADEMIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP ATLAS CITOLÓGICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE CITOLOGIA CLÍNICA E LABORATORIAL DA ACADEMIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP Tema Citológico : Diagnóstico laboratorial diferencial entre anemia

Leia mais

Atualização de Angina Instável e IAM sem supra ST AHA/ACC Guideline - 2014

Atualização de Angina Instável e IAM sem supra ST AHA/ACC Guideline - 2014 Atualização de Angina Instável e IAM sem supra ST AHA/ACC Guideline - 2014 Dr Henrique Lane Staniak Doutor em ciencias médicas FMUSP Cardiologista do HMPB e do HU-USP Epidemiologia SCA 5 a 7 milhões de

Leia mais

IMAGENS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO ESTUDO DO CÉREBRO E DO COMPORTAMENTO HUMANO!

IMAGENS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO ESTUDO DO CÉREBRO E DO COMPORTAMENTO HUMANO! IMAGENS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO ESTUDO DO CÉREBRO E DO COMPORTAMENTO HUMANO! Prof. Dr. Tiago Arruda Sanchez! Departamento de Radiologia - Faculdade de Medicina! Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leia mais

Aspectos epidemiológicos e sociais da doença falciforme

Aspectos epidemiológicos e sociais da doença falciforme REVISTA BRASILEIRA DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA Artigo / Article Aspectos epidemiológicos e sociais da doença falciforme Epidemiologic and social aspects of sickle cell disease Andreza Aparecida Felix

Leia mais

Epidemiologia de internações por doença falciforme no Brasil Epidemiology of sickle cell disease hospital admissions in Brazil

Epidemiologia de internações por doença falciforme no Brasil Epidemiology of sickle cell disease hospital admissions in Brazil 943 Epidemiologia de internações por doença falciforme no Brasil Epidemiology of sickle cell disease hospital admissions in Brazil Monique Morgado Loureiro e Suely Rozenfeld Escola Nacional de Saúde Pública.

Leia mais

UFABC Bacharelado em Ciência & Tecnologia

UFABC Bacharelado em Ciência & Tecnologia UFABC Bacharelado em Ciência & Tecnologia Transformações Bioquímicas (BC0308) Prof Luciano Puzer http://professor.ufabc.edu.br/~luciano.puzer/ Propriedades e funções de proteínas: Mioglobina / Hemoglobina

Leia mais

Prevalência de hemoglobinopatias e talassemias em pacientes com anemia na cidade de São Carlos

Prevalência de hemoglobinopatias e talassemias em pacientes com anemia na cidade de São Carlos Prevalência de hemoglobinopatias e talassemias em pacientes com anemia na cidade de São Carlos Ana Paula Rodrigues RESUMO Com o objetivo de estabelecer a freqüência de hemoglobinas variantes e β-talassemias

Leia mais

A criança com anemia falciforme e a assistência de enfermagem à criança e sua família. DrªTania Vignuda de Souza Prof. Adjunto do DEMI/EEAN/UFRJ

A criança com anemia falciforme e a assistência de enfermagem à criança e sua família. DrªTania Vignuda de Souza Prof. Adjunto do DEMI/EEAN/UFRJ A criança com anemia falciforme e a assistência de enfermagem à criança e sua família. DrªTania Vignuda de Souza Prof. Adjunto do DEMI/EEAN/UFRJ Considerações iniciais Grupo das hemoglobinopatias Doença

Leia mais

Raniê Ralph Semio 2. 4 de Outubro de 2007. Professor Fernando Pretti. Síndromes Anêmicas

Raniê Ralph Semio 2. 4 de Outubro de 2007. Professor Fernando Pretti. Síndromes Anêmicas 4 de Outubro de 2007. Professor Fernando Pretti. Síndromes Anêmicas Interrogatório: dados importantes no interrogatório do paciente anêmico. Raça Sexo Ocupação Doenças anteriores Idade Residência Alimentação

Leia mais

Transplante de Medula Óssea em Talassemia Maior

Transplante de Medula Óssea em Talassemia Maior Transplante de Medula Óssea em Talassemia Maior Belinda Pinto Simões Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto USP Beta talassemia major Doença genética resultando em redução ou ausência da síntese da cadeia

Leia mais

Anemia Falciforme Atenção Especial. Revisado pelo Prof. Dr. Rodolfo Delfino Cançado

Anemia Falciforme Atenção Especial. Revisado pelo Prof. Dr. Rodolfo Delfino Cançado Anemia Falciforme Atenção Especial Revisado pelo Prof. Dr. Rodolfo Delfino Cançado Anemia Falciforme Anemia Falciforme é uma das enfermidades hereditárias mais comuns no Brasil e no mundo. Caracteriza-se

Leia mais

TALASSEMIAS: UMA ANÁLISE AMPLA E CORRELAÇÕES CLÍNICAS

TALASSEMIAS: UMA ANÁLISE AMPLA E CORRELAÇÕES CLÍNICAS TALASSEMIAS: UMA ANÁLISE AMPLA E CORRELAÇÕES CLÍNICAS Antonio Jose Dias Martins, Rassan Dyego Romão Silva e Bruna Rezende Faculdade Alfredo Nasser Aparecida de Goiânia GO Brasil antoniojdm35@hotmail.coml

Leia mais

Módulo II. Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos. Métodos adjuntos diagnósticos e intervencionistas

Módulo II. Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos. Métodos adjuntos diagnósticos e intervencionistas Módulo II Métodos adjuntos diagnósticos e intervencionistas Ultrassom intracoronário: fundamentos, aplicabilidade e estudos clínicos Dr Marcelo de Freitas Santos Hospital Costantini EVOLUÇÃO DE ERAS AONDE

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 AUSÊNCIA DE ALTERAÇÕES CLÍNICAS EM BOVINOS APÓS A ADMINISTRAÇÃO PELA VIA SUBCUTÂNEA DE UMA ASSOCIAÇÃO ENTRE IVERMECTINA E SULFÓXIDO DE ALBENDAZOL CARNEIRO, R. 1*, NASCIMENTO, G. A. M. 1, MARTINS, V.

Leia mais

NEFROPATIA DIABÉTICA. Cristianne da Silva Alexandre Disciplina de Nefrologia UFPB

NEFROPATIA DIABÉTICA. Cristianne da Silva Alexandre Disciplina de Nefrologia UFPB NEFROPATIA DIABÉTICA Cristianne da Silva Alexandre Disciplina de Nefrologia UFPB Nefropatia Diabética Causa mais comum de IRCT em adultos. Diabetes acomete 0,5% da população 25 a 35% devolvem ND com pico

Leia mais

PROGRAMA EDUCACIONAL

PROGRAMA EDUCACIONAL PROGRAMA EDUCACIONAL MIRCERA (metoxipolietilenoglicol-epoetina beta) Guia do Médico Diagnóstico e notificação de reações adversas a medicamentos associadas a MIRCERA Aplasia eritroide pura (AEP) mediada

Leia mais

A. Patologias vasculares B. Choque C. Hemostasia. 2 Letícia C. L. Moura

A. Patologias vasculares B. Choque C. Hemostasia. 2 Letícia C. L. Moura Alterações Circulatórias Edema, Hiperemiae e Congestão, Hemorragia, Choque e Hemostasia PhD Tópicos da Aula A. Patologias vasculares B. Choque C. Hemostasia 2 Patogenia Edema A. Patologias Vasculares Fisiopatogenia

Leia mais

Eritropoietina para Doença Falciforme

Eritropoietina para Doença Falciforme Eritropoietina para Doença Falciforme N o 147 Novembro/2014 1 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer

Leia mais

COMPLICAÇÕES DECORRENTES DA DIABETES: RELATO DE CASO

COMPLICAÇÕES DECORRENTES DA DIABETES: RELATO DE CASO COMPLICAÇÕES DECORRENTES DA DIABETES: RELATO DE CASO Adelita Iatskiu (UNICENTRO), Amanda Constantini (UNICENTRO), Carolina G. de Sá (UNICENTRO), Caroline M. Roth ((UNICENTRO), Cíntia C. S. Martignago (UNICENTRO),

Leia mais

Epidemiologia DIABETES MELLITUS

Epidemiologia DIABETES MELLITUS Epidemiologia DIABETES MELLITUS 300 milhões / mundo ( 5,9% população adulta) / Brasil : > 10 milhões Aumento progressivo : Longevidade, Síndrome metabólica Mortalidade anual : 3,8 milhões AVC, IAM... Amputação

Leia mais

Patologia Geral. Adaptações Celulares. Carlos Cas4lho de Barros Augusto Schneider. h:p://wp.ufpel.edu.br/patogeralnutricao/

Patologia Geral. Adaptações Celulares. Carlos Cas4lho de Barros Augusto Schneider. h:p://wp.ufpel.edu.br/patogeralnutricao/ Patologia Geral Adaptações Celulares Carlos Cas4lho de Barros Augusto Schneider h:p://wp.ufpel.edu.br/patogeralnutricao/ Adaptações Celulares Alterações do: Volume celular aumento = hipertrofia - diminuição

Leia mais

Síndromes talassêmicas: epidemiologia e diagnóstico. Sandra Regina Loggetto Mestre em Pediatria, área de Hematologia Pediátrica

Síndromes talassêmicas: epidemiologia e diagnóstico. Sandra Regina Loggetto Mestre em Pediatria, área de Hematologia Pediátrica Síndromes talassêmicas: epidemiologia e diagnóstico Sandra Regina Loggetto Mestre em Pediatria, área de Hematologia Pediátrica O que são talassemias? Grego: Thalassa (mar) + Haema (sangue) = Talassemia

Leia mais

Professora: Ms Flávia

Professora: Ms Flávia Professora: Ms Flávia Sua principal função é: Transporte de nutrientes necessários à alimentação das células; Transporte de gás oxigênio necessário à respiração celular; Remoção de gás carbônico produzido

Leia mais

TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO

TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO 1 TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO LYS DE BARROS FOGAGNOLI 1, MILTON MIKIO MORISHIN FILHO 2. 1- Graduanda Medicina Veterinária Universidade

Leia mais

O CÉREBRO, O OLHO, O OUVIDO E AS SEQUELAS

O CÉREBRO, O OLHO, O OUVIDO E AS SEQUELAS O CÉREBRO, O OLHO, O OUVIDO E AS SEQUELAS O cérebro do bebé prematuro é particularmente frágil. Uma das complicações que pode ocorrer é a hemorragia. Felizmente esta hemorragia ocorre, não no tecido nervoso

Leia mais

ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM EM EMERGÊNCIA ÍRIA CRUZ PIMENTEL

ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM EM EMERGÊNCIA ÍRIA CRUZ PIMENTEL ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM EM EMERGÊNCIA ÍRIA CRUZ PIMENTEL RELAÇÃO DA ETNIA COM A HIPERTENSÃO ARTERIAL EM PACIENTES RESGISTRADOS NO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE HIPERTENSOS E DIABÉTICOS

Leia mais

DOENÇA DE LEGG-CALVÉ- PERTHES EM HAMSTER SÍRIO (MESOCRICETUS AURATUS) - RELATO DE CASO

DOENÇA DE LEGG-CALVÉ- PERTHES EM HAMSTER SÍRIO (MESOCRICETUS AURATUS) - RELATO DE CASO 1 RAPHAEL DE CARVALHO CLÍMACO 1, MAÍRA SANTOS SEVERO CLÍMACO 2, JÉSSICA SOUZA DIAS 3, CAMILA CAROLINE CARLINI 3, WEMERSON DE SANTANA NERES 3, DANIELA DOS SANTOS 3 1 Médico Veterinário Autônomo, Centro

Leia mais

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância?

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? por Manuel Neves-e-Castro,M.D. Clinica de Feminologia Holistica Website: http://neves-e-castro.pt Lisboa/Portugal Evento Cientifico Internacional

Leia mais

Sumário. Data: 13/12/2013 NTRR 258/2013. Medicamento X Material Procedimento Cobertura

Sumário. Data: 13/12/2013 NTRR 258/2013. Medicamento X Material Procedimento Cobertura NTRR 258/2013 Solicitante: Dr. Amaury Silva, Juiz de Direito da 6.ª Vara Cível dacomarca de Governador Valadares Data: 13/12/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Número do processo:0296392-06.2013.8.13.0105

Leia mais

Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas

Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas Unidade de Estudos de Procedimentos de Alta Complexidade UEPAC Dra. Claudia Cantanheda Dr. Vitor André Romão Dr. José Geraldo Amino Enfª. Quenia Dias Hugo Simas Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas

Leia mais

Meu bebê tem Doença Falciforme O que fazer?

Meu bebê tem Doença Falciforme O que fazer? Meu bebê tem Doença Falciforme O que fazer? Agência Nacional de Vigilância Sanitária 2 Guia Sobre Doenças Falciformes Diretor Presidente Gonzalo Vecina Neto Diretores Luiz Carlos Wandreley Lima Luiz Felipe

Leia mais

Profs. Nolinha e Thomaz

Profs. Nolinha e Thomaz 1 TREINAMENTO DE QUESTÕES DISCURSIVAS () Profs. Nolinha e Thomaz QUESTÃO 01 Um pesquisador realizou um experimento para verificar a influência da bainha de mielina na velocidade de condução do impulso

Leia mais

Curso de Revisão para Enfermagem em Intervenção Cardiovascular 2012

Curso de Revisão para Enfermagem em Intervenção Cardiovascular 2012 Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista Hospital São Paulo Hospital do Rim e Hipertensão UNIFESP - EPM Curso de Revisão para Enfermagem em Intervenção Cardiovascular 2012 Eduardo Rodrigues

Leia mais

Avaliação da cobertura do programa de triagem neonatal de hemoglobinopatias em populações do Recôncavo Baiano, Brasil

Avaliação da cobertura do programa de triagem neonatal de hemoglobinopatias em populações do Recôncavo Baiano, Brasil ARTIGO ARTICLE 2561 Avaliação da cobertura do programa de triagem neonatal de hemoglobinopatias em populações do Recôncavo Baiano, Brasil Evaluation of coverage by a neonatal screening program for hemoglobinopathies

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO

SISTEMA CIRCULATÓRIO SISTEMA CIRCULATÓRIO FUNÇÕES DO SISTEMA CIRCULATÓRIO: Transporte de substâncias : * Nutrientes para as células. * Resíduos vindos das células. *Gases respiratórios. * Hormônios. OBS: O sangue também pode

Leia mais

e a Doença de Gaucher

e a Doença de Gaucher e a Doença de Gaucher Gigi 1 e a Doença de Gaucher 1 Aqui começa a história de nossa amiguinha Gigi, uma menina que adora brincar e estudar. - Olá! Eu sou a Gigi e esta é a minha família. Gigi mora em

Leia mais