XXIII Jornadas ROR-SUL. 15, 16 e 17 Fevereiro 2016 Lisboa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "XXIII Jornadas ROR-SUL. 15, 16 e 17 Fevereiro 2016 Lisboa"

Transcrição

1 XXIII Jornadas ROR-SUL 15, 16 e 17 Fevereiro 2016 Lisboa

2 Estudo de Alta Resolução Tumores Malignos do Pulmão Maria Teresa Almodovar

3 Objetivos 1. Detectar as diferenças na sobrevivência do cancro do pulmão (2016) 2. Identificar os padrões de: Diagnóstico Estadiamento Tratamento

4 Metodologias Estudo de coorte retrospectivo, multicêntrico de base populacional e estudo de seguimento Casos de cancro do pulmão em doentes com idade 15 anos Diagnosticados no 1º semestre de 2013 Residentes nas regiões do ROR-Sul

5 Distrito Diagnóstico Distrito Número de Casos Beja 37 Évora Faro 89 Madeira 33 Leiria Lisboa 484 Portalegre Santarém 73 Setúbal 168 Total 946

6 Distribuição por Sexo e Grupo Etário

7 Distribuição de Sexo (%) no Grupo Etário

8 Distribuição por Localização Primária Lobo Superior (431) Múltiplas Localizações (46) Lobo Médio (40) Brônquio Principal (34) Lobo Inferior (205) Sem Outra Especificação (190)

9 Distribuição por Lateralidade Lateralidade Número de Casos Esquerdo 377 Direito 450 Bilateral 22 Desconhecido 97 Total 946

10 Distribuição por Tipo Histológico Tipo Histológico Número de Casos Adenocarcinomas 439 Carcinoma Pavimento Celular % 27% Carcinoma Grandes Células 4 Carcinoma Pequenas Células 95 10% Carcinoma Neuroendócrino 49 Outros Carcinomas Específicos 16 Carcinoma Sem Outra Especificação 125 Total % 10%

11 Distribuição dos Casos Cirúrgicos por Grau de Diferenciação Grau de Diferenciação Número de Casos Bem diferenciado 23 Moderadamente diferenciado 46 Pouco diferenciado 24 Indiferenciado 1 Desconhecido 71 Total 165

12 Distribuição por Estádio

13 Comorbilidades segundo I. Charlson Em 538 casos não há registo Infarto do Miocardio Insuficiência Cardíaca Congestiva Doença Vascular Periférica Doença Cerebrovascular Demência DPCO Doença Tecido Conjuntivo Doença Hepática Moderada Diabetes Sem Complicações Hemiplegia Doença Renal Moderada a Grave Diabetes Com Atingimento de Órgão Qualquer Tumor Maligno Sólido Sem Met Linfoma Leucemia Doença Hepática Moderada a Grave Qualquer Tumor Maligno Sólido Metastático SIDA/HIV 7 4

14 Tratamentos efetuados

15 Distribuição dos Tratamentos por Estadio I II III IV Cir QT RT Cir+QT Cir+RT Cir+QT+RT QT+RT MTS

16 Distribuição de Cirurgia por Estádio Desconhecido Segmentectomia Pneumectomia Lobectomia I II III IV Desconhecido

17 Distribuição dos Casos Cirúrgicos por Resseção Cirúrgica N = 165 Descrição Número de Casos R0 Sem tumor residual 134 R1 Tumor residual microscópico 8 R2 Tumor residual macroscópico 1 R1/R2 RX Presença de tumor residual mas incerto se R1 ou R2 Presença de tumor residual não pode ser avaliada ou informação não disponível 0 22

18 Estado dos doentes dezembro Desconhecida Outra Causa Tumor Vivo Vivo Falecido

19 Tumores Malignos do Pulmão Sobrevivência Sobrevivência Global - Kaplan Meier Anos desde o diagnóstico N = 946 Sobrevivência Intervalo de confiança 1 ano anos

20 Tumores Malignos do Pulmão Sobrevivência Sobrevivência Global - Kaplan Meier Anos desde o diagnóstico I III II IV Estadio I II III IV n ano anos

21 Tumores Malignos do Pulmão Sobrevivência Sobrevivência Global - Kaplan Meier IASLC Anos desde o diagnóstico I III II IV Estadio I II III IV n ano anos

22 Limitações Estudo retrospetivo. Classificação anátomo-patológica exaustiva, mas sem registos de alterações moleculares. Ainda 4% dos casos sem estadio anatómico. Número de doentes Dados clínicos fundamentais para decisão terapêutica (performance status) desconhecidos em grande número de casos. Consulta multidisciplinar formal não registada na maioria dos casos Dificuldade de perceber orientação terapêutica

23 Conclusões Metade dos doentes são diagnosticados no distrito de Lisboa. Grande incidência nos doentes do sexo masculino. Predominância de grupos etários avançados mas ainda grande percentagem em idade ativa. O tipo histológico mais frequente foi o Adenocarcinoma. Estadio anatómico avançado mais frequente. Grande quantidade de doentes com patologia grave associada Mortalidade elevada- quase metade dos doentes estão mortos ao fim de um ano.

24 Agradecimentos