Carteira Sugerida Fevereiro 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Carteira Sugerida Fevereiro 2016"

Transcrição

1 fev/15 mar/15 abr/15 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15 set/15 out/15 nov/15 dez/15 jan/16 abr/12 jul/12 out/12 jan/13 abr/13 jul/13 out/13 jan/14 abr/14 jul/14 out/14 jan/15 abr/15 jul/15 out/15 jan/16 Carteira Sugerida Fevereiro 2016 Alta volatilidade nos mercados afetam o Ibovespa Janeiro foi cenário de queda nos preços das commodities, principalmente petróleo e minério de ferro, e elevada volatilidade no mercado bursátil chinês, que arrastaram todos os principais índices mundiais para o território negativo. Internamente, houve deterioração de importantes indicadores de mercado acerca do desempenho da economia. No último relatório FOCUS de janeiro, a estimativa de inflação para 2016 elevou-se para 7,23%, contra 6,86%, constante do último relatório de dezembro. No mesmo intervalo, a queda estimada para o PIB variou de -2,81% para -3,00% e o dólar, no fechamento do ano, oscilou de R$ 4,20 para R$ 4,30. Em contraponto, a Taxa Selic esperada recuou de 15,25% para 14,64%, impulsionada pela decisão do Copom, majoritariamente inesperada pelo mercado, pela manutenção da meta Selic, em sua decisão de 21 de janeiro. Desempenho da Carteira Sugerida O Ibovespa recuou -6,79% em janeiro, fechando em pts. renovando, na mínima do mês ( pts), um fundo observado em março de Nossa Carteira sofreu influência deste ambiente adverso, mas, ainda assim, superou o benchmark em 157 pontos percentuais, com resultado de -5,22% no mês. Favoravelmente, destacamos Sabesp, com valorização de 12,63%, contribuindo ponderadamente com 158 pontos na Carteira. Com desempenho negativo, destacamos Multiplus, com depreciação de -15,10%, contribuindo ponderadamente com -227 pontos, e Braskem, com perda de -13,11%, e participando com -197 pontos em nossa Carteira. 29 de janeiro de 2016 Hamilton Moreira Alves, CNPI-T José Roberto dos Anjos, CNPI-P Renato odo, CNPI-P Ibovespa - Benchmark Fechamento 29/01/2016 (pts) Valor de Mercado Ibov (R$ Tri) 1,309 Variação janeiro % -6,79% Variação em 2016 % -6,79% Variação em 12 meses % -15,4% Máxima (52 semanas) (pts) Mínima (52 semanas) (pts) Média diária Bovespa (R$ Bi) - Jan/16 4,101 Perspectivas Para fevereiro, dada a ausência de indicadores positivos relevantes para a bolsa, optamos por uma estratégia defensiva, com abordagem ampla na identificação de papéis com maior potencial de fazer frente ao panorama adverso. Assim, resultamos em uma carteira com perfil diversificado, contando com nove empresas de nove setores distintos na próxima página, apresentamos nossas principais observações técnicas e fundamentalistas. Os padrões gráficos ratificam a percepção de mais um mês desfavorável e volátil no mercado acionário. No curto prazo, o índice Bovespa busca o nível de pts (downside de -8,18%), podendo passar por uma alta transitória em pts (upside de +5,81%), em relação ao preço de fechamento de hoje. Fevereiro/2016 Tendência: Baixa IBOVESPA MM 200d Performance Período Carteira Sugerida Ibovespa ,2% 1,0% ,9% -18,1% ,2% 7,4% ,4% -15,5% ,5% -2,9% ,9% -13,3% ,2% -6,8% Fev ,00% 9,97% Mar ,80% -0,84% Abril ,31% 9,93% Maio ,30% -6,17% Junho ,89% 0,61% Julho ,58% -4,18% Agosto ,22% -8,33% Setembro ,07% -3,36% Outubro ,27% 1,80% Novembro ,40% -1,63% Dezembro ,79% -3,92% Janeiro ,22% -6,79% 12M -10,88% -13,85% Carteira Sugerida Ibovespa 11,0% 8,5% 6,0% 3,5% 1,0% -1,5% -4,0% -6,5% -5,22% -6,79% -9,0% -11,5% -14,0% Para uma visão mais abrangente do mercado, em um horizonte de longo prazo, recomendamos a leitura do relatório Perspectivas Top Picks, que compila nossa opinião acerca de empresas e cenários de diversos setores da economia. BB Top Picks 2016 (Inglês) BB Top Picks 2016 (Português) 1 / 5

2 Antecedentes Fundamentalistas e Técnicos da Carteira ABEV3. A empresa se mostra resiliente no mercado com desempenho acima do índice Bovespa. Sua geração de caixa e seus investimentos focados em produtos de maior valor agregado a diferenciam dos concorrentes. O Papel se mostrou atrativo dado multiplo P/E corrente de 16.7x abaixo da média de 20.5x. Análise Gráfica: Reversão da tendência de baixa, confirmada nos cenários mensal e semanal e pela superação de referenciais que marcam o campo de alta. EMBR3. A expectativa de bons resultados para a Embraer no 4T15, que serão divulgados logo nos primeiros dias de março e, o cenário favorável de câmbio, são fatores que podem levar a uma procura antecipada pelas ações da companhia durante o mês de fevereiro. Análise Gráfica: Foi confirmada a reversão da tendência baixista, pelo perfil dos candles e pelo comportamento mensal do ativo, superando duas faixas de preço mais relevantes. HYPE3. Observamos a característica defensiva da ação, baseada na atuação da companhia em um segmento resiliente do mercado, o de medicamentos, o qual segue apresentando um crescimento em linha com a inflação, apesar do cenário macroeconômico desafiador. Os resultados do 4T15 já devem trazer os impactos da entrada parcial de recursos provenientes da venda dos negócios de beleza em 2015, trazendo maior visibilidade em relação à rentabilidade da companhia exclusivamene no segmento farmacêutico. Análise Gráfica: O ativo deixou o canal de baixa e se recuperou em novas altas, apoiadas em indicadores gráficos favoráveis e descolamento do gap observado em out/2015. ITUB4. Nossa Top Pick para o setor bancário em 2016, irá divulgar o resultado de 2015 no próximo dia 02/02. Esperamos um bom resultado, com avanço de lucro líquido de dois dígitos, mesmo diante da pressão de uma elevação das despesas de PDD. Acreditamos que o banco irá continuar apresentando rentabilidade (ROE) acima de 20% em 2016, mesmo com o cenário adverso. Análise Gráfica: Após reverter um movimento de baixa, a ação confirmou a atual tendência de alta, repercutindo esse padrão nos comportamentos semanal e mensal, com apoio em indicadores gráficos. KLBN11. O segmento de papel e celulose deve continuar a ser beneficiado pelo momento favorável às exportações. No caso da Klabin, as vendas no mercado externo devem compensar o desempenho mais tímido do mercado interno. Novos projetos de expansão e capacidade em celulose devem contribuir para redução do custo caixa, aumentando a eficiência e rentabilidade do negócio. Análise Gráfica: O ativo superou um padrão de congestão e iniciou movimento para novas altas, confirmado pelo comportamento de médias e superação de referenciais importantes. MRVE3. Com exposição aos programas habitacionais, acreditamos que a esteja bem posicionada, com operações diversificadas, incluindo muitos lugares onde não tem concorrência direta, e com desempenho recente acima de seus pares. A disponibilidade de crédito deve continuar no segmento baixa renda, aliada aos novos limites do programa MCMV, o que gera maior enquadramento dos imóveis da companhia. A forte geração de caixa e alavancagem mais baixa que seus pares também são destaques postivos. Análise Gráfica: A recente congestão cedeu lugar para um padrão gráfico de alta, reforçado pelo comportamento dos volumes. SBSP3. A Sabesp deve continuar se beneficiando da recuperação dos níveis dos reservatórios, o que poderá se refletir em maiores volumes. A maior rigidez para concessão de bônus a clientes tem produzido efeitos positivos desde dezembro, bem como recentes discussões para equalização de dívidas de municípios com a companhia. Análise Gráfica: Consolidou-se o padrão grafista de alta, entre breves correções de curto prazo e superação de topos sucessivos, com apoio de indicadores gráficos de força e volume. SULA11. O mercado de seguros continua apresentando bom crescimento de prêmios e acreditamos que a SulAmérica apresente menor volatilidade comparada ao mercado. O setor de seguros também é um dos poucos que deve crescer acima do PIB nominal. A empresa vem apresentando resiliência e possui diversas linhas de negócios, o que reduz o risco. Além disso, beneficia-se do atual patamar de juros, gerando receitas financeiras incrementais. Análise Gráfica: A forte baixa experimentada pelo ativo se reverteu e se confirmou recentemente, em direção a novas altas, com expressiva confirmação no padrão mensal e na superação de topos importantes. UGPA3. A diversificação de negócios da Ultrapar reforça uma tese de investimentos mais resistente a cenários de queda na atividade doméstica, desde a distribuição de combustíveis pela Ipiranga, sua principal fonte de receitas, à Oxiteno, negócio de especialidades químicas favorecido pelo momento do dólar, o que tem beneficiado o EBITDA da companhia (~20% do total) e sustentado margens. Análise Gráfica: O ativo apresentou reversão do perfil baixista, em configuração de uma curvatura peculiar, com apoio de indicadores gráficos e confirmação da alta nos quadros semanal e mensal. 2 / 5

3 CARTEIRA SUGERIDA - FEVEREIRO 2016 Ativo Código Setor Peso 29/01/ /12/ /12/ /12/2013 Jan meses 2015 AMBEV S/A ON ABEV3 Alimentos e Bebidas 18,66 17,85 15,71 15,89 4,54% 4,54% 5,60% 13,65% EMBRAER ON NM EMBR3 Transporte 28,76 30,19 24,26 18,46-4,74% -4,74% 24,50% 24,44% HYPERMARCAS ON NM HYPE3 Consumo 22,35 21,71 16,65 17,65 2,95% 2,95% 22,20% 30,39% ITAUUNIBANCOPN N1 ITUB4 Financeiro 20,0% 24,95 26,33 29,91 23,87-5,24% -5,24% -17,76% -12,01% KLABIN S/A UNT N2 KLBN11 Papel/celulose 21,00 23,45 14, ,45% -10,45% 53,40% 64,05% MRV ON NM MRVE3 Construção 9,15 8,68 7,15 7,69 5,41% 5,41% 30,53% 21,43% SABESP ON NM SBSP3 Utilities 21,32 18,93 16,68 24,99 12,63% 12,63% 58,04% 13,52% SUL AMERICA UNT N2 SULA11 Seguradora 18,07 18,61 12,53 13,94-2,90% -2,90% 52,75% 19,86% ULTRAPAR ON NM UGPA3 Petróleo/Petroq. 59,38 60,45 50,22 53,18-1,77% -1,77% 12,06% 20,36% 9 Setores 100% Cotações de Fechamento Valorizações no período* IBOVESPA IBOV Índice ,79% -6,79% -15,40% -13,31% *valorização apreciada inclui os precos com ajustes deproventos até 29/01/2016. Petróleo/Petroq. Seguradora; Alimentos e Bebidas; Transporte; Utilities Consumo; Construção; Papel/celulose; Financeiro; 20,0% Variação Carteira: -5,22% Ibov: -6,79% CARTEIRA SUGERIDA - JANEIRO 2016 Cotações de Fechamento Valorizações no período* Ativo Código Setor Peso 29/01/ /12/ /12/ /12/2013 Jan meses 2015 BRASKEM PNA BRKM5 Petróleo/Petroq. 15,0% 24,00 27,62 16,62 19,21-13,11% -13,11% 93,86% 66,19% COSAN ON CSAN3 Agronegócio 25,14 25,20 28,00 33,70-0,24% -0,24% -3,46% -10,00% ITAUUNIBANCO PN ITUB4 Financeiro 15,0% 24,95 26,32 30,08 24,01-5,19% -5,19% -17,76% -12,01% KLABIN S/A UNT KLBN11 Papel/celulose 21,00 23,45 14,29 11,10-10,45% -10,45% 53,40% 64,05% MULTIPLUS ON MPLU3 Consumo 15,0% 31,70 37,34 29,78 24,76-15,10% -15,10% -8,78% 25,44% SABESP ON SBSP3 Utilities 12,5% 21,32 18,93 16,73 25,06 12,63% 12,63% 58,04% 13,52% TUPY ON TUPY3 Indústria 17,76 18,70 17,22 19,72-5,03% -5,03% 18,88% 9,31% ULTRAPAR ON UGPA3 Petróleo/Petroq. 12,5% 59,38 60,45 50,22 53,18-1,77% -1,77% 12,06% 20,36% 7 Setores 100% IBOVESPA IBOV Índice ,79% -6,79% -15,40% -13,31% *valorização apreciada inclui os precos com ajustes deproventos até 29/01/2016. Indicadores Último Preço % Dia Máx. Mín. Aber. Fech. Ant. % Sem. % Mês % Ano % 12M IBOVESPA (pts) , ,24-6,79-6,79-15,40 IBOVESPA Futuro - Fev/16 (pts) , ,02-7,77-7,77 - Dow Jones Index (pts) , ,32-5,50-5,50-5,46 Nasdaq (pts) , ,50-7,86-7,86-1,48 S&P 500 (pts) , ,75-5,07-5,07-4,01 DAX (Alemanha) (pts) , ,34-8,80-8,80-8,75 CAC (Franca) (pts) , ,85-4,75-4,75-4,63 FTSE (Reino Unido) (pts) , ,11-2,54-2,54-10,67 Shanghai (China) (pts) , ,00-22,65-22,65-14,7 Nikkei (Japao) (pts) , ,00-7,96-7,96-0,88 Câmbio Último Preço % Dia Máx. Mín. Aber. Fech. Ant. % Sem. % Mês % Ano % 12M Dolar Comercial (BRL/USD) (CMPN) 3,9987-1,75 4,1032 3,9909 4,0702 4,0699-2,35 0,96 0,96 53,34 Dolar Futuro Jun/16 (BRL/USD) 4,1430 1,57 4,0965 4,0405 4,0550 4,0788-0,00 3,53 3,53 55,13 USD/Yen 121,06 1,89 121,69 118,50 118,82 118,82 1,92 0,70 0,70 2,34 USD/Franco Suiço 1,0229 0,90 1,0257 1,0133 1,0138 1,0138 0,67 2,08 2,08 10,73 Euro/Real 4,3305-2,89 4,3305 4,3305 4,3305 4,4596-1,96 0,70 0,70 46,96 Euro/USD 1,0834-0,97 1,09 1,08 1,09 1,09 0,35-0,26-0,26-4,29 Brasil CDS 5 Anos (bps) CBIN MID (NY) 473 1, ,1% -4,4% -4% 124% 3 / 5

4 Ibovespa 29/jan/2016 Código Último Preço % Anterior Max Min Neg. Vol. R$ MM Part. Ibov. % Max. 52 Min. 52 % M % Ano % 2015 semanas semanas JBS SA JBSS3 10,80 15,51 9,35 10,80 9, ,737 1,50-12,55-12,6 17,56 8,16 11,5 CIA ENERGETICA MINAS GER-PRF CMIG4 5,91 10,67 5,34 6,02 5, ,678 32,21-3,59-3,6 16,08 4,10-51,9 ESTACIO PARTICIPACOES SA ESTC3 11,71 10,06 10,64 11,71 10, ,476 6,45-16,06-16,1 23,00 10,03-40,4 KROTON EDUCACIONAL SA KROT3 8,50 8,56 7,83 8,54 7, ,076 9,82-10,81-10,8 13,37 7,27-37,5 ECORODOVIAS INFRA E LOG SA ECOR3 3,99 8,42 3,68 4,01 3, ,120 17,35-21,61-21,6 11,24 3,29-49,9 EDP - ENERGIAS DO BRASIL SA ENBR3 12,12 7,64 11,26 12,13 11, ,426 11,19 0,66 0,7 13,38 7,88 36,2 CIA BRASILEIRA DE DIS-PREF PCAR4 38,23 7,39 35,60 38,23 35, ,901 12,44-8,67-8,7 103,20 32,00-56,9 QUALICORP SA QUAL3 13,49 7,32 12,57 13,66 12, ,441 5,80-4,53-4,5 24,97 12,21-43,4 EMBRAER SA EMBR3 28,76 6,80 26,93 28,76 27, ,223 3,05-4,74-4,7 30,81 20,67 24,4 CIA PARANAENSE DE ENERGI-PFB CPLE6 22,05 6,78 20,65 22,05 20, ,337 16,05-9,26-9,3 37,09 17,35-30,5 RUMO LOGISTICA OPERADORA MUL RUMO3 1,89 6,78 1,77 1,93 1, ,066 26,00-69,71-69,7 18,44 1,33 - BR MALLS PARTICIPACOES SA BRML3 11,87 6,74 11,12 11,95 11, ,83 9,91 6,94 6,9 19,24 9,90-30,5 BANCO DO BRASIL S.A. BBAS3 13,85 6,70 12,98 13,85 12, ,76 6,54-6,04-6,0 28,40 12,52-31,5 CCR SA CCRO3 12,78 6,50 12,00 12,78 11, ,664 14,72 1,83 1,8 17,19 10,50-14,6 BB SEGURIDADE PARTICIPACOES BBSE3 23,13 6,34 21,75 23,13 21, ,36 5,23-4,93-4,9 37,65 20,90-20,0 SUZANO PAPEL E CELULO-PREF A SUZB5 15,95 6,33 15,00 15,95 14, ,937 6,48-14,66-14,7 19,75 10,18 68,8 PETROBRAS - PETROLEO BRAS PETR3 6,93 6,29 6,52 6,97 6, ,838 11,59-19,14-19,1 16,26 5,67-10,6 LOCALIZA RENT A CAR RENT3 21,93 5,94 20,70 21,93 20, ,496 7,03-11,64-11,6 39,38 19,98-29,0 TRACTEBEL ENERGIA SA TBLE3 33,84 5,75 32,00 33,84 32, ,043 9,87 1,05 1,0 37,97 29,41 2,5 BRADESPAR SA -PREF BRAP4 3,32 5,73 3,14 3,32 3, ,11 5,73-33,47-33,5 14,02 2,95-61,4 GERDAU SA-PREF GGBR4 3,60 5,57 3,41 3,66 3, ,466 8,43-22,58-22,6 11,44 3,23-50,0 TIM PARTICIPACOES SA TIMP3 6,37 5,29 6,05 6,37 5, ,778 3,24-7,14-7,14 13,10 5,71-40,8 OI SA OIBR3 2,19 5,29 2,08 2,19 2, ,172 0,46-8,75-8,8 7,94 1,94-73,8 PETROBRAS - PETROLEO BRAS-PR PETR4 4,84 5,22 4,60 4,86 4, ,955 9,75-27,76-27,8 14,95 4,12-33,1 MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS MULT3 41,40 5,00 39,43 42,62 39, ,492 5,61 8,95 8,9 58,84 36,99-17,5 WEG SA WEGE3 15,46 4,96 14,73 15,65 14, ,328 4,81 3,41 3,4 20,18 13,43 0,0 LOJAS RENNER S.A. LREN3 17,74 4,66 16,95 17,92 17, ,697 6,23 3,74 3,7 23,68 13,98 14,0 ITAU UNIBANCO HOLDING S-PREF ITUB4 24,95 4,66 23,84 24,95 24, ,874 6,90-5,24-5,2 35,91 22,81-12,0 BRF SA BRFS3 48,23 4,51 46,15 48,62 46, ,82 2,62-12,94-12,9 72,47 45,35-11,3 RAIA DROGASIL SA RADL3 41,48 4,48 39,70 42,06 39, ,242 6,74 16,91 16,9 44,44 25,25 42,2 KLABIN SA - UNIT KLBN11 21,00 4,48 20,10 21,00 19, ,583 3,96-10,45-10,4 24,85 13,19 64,1 EQUATORIAL ENERGIA SA - ORD EQTL3 36,17 4,36 34,66 36,63 34, ,082 5,73 5,64 5,6 37,98 24,29 26,7 BANCO BRADESCO SA-PREF BBDC4 18,15 4,31 17,40 18,15 17, ,89 4,55-5,86-5,9 32,64 16,93-29,5 AMBEV SA ABEV3 18,66 4,30 17,89 18,66 17, ,84 10,74 4,54 4,5 20,46 15,99 13,65 VALE SA VALE3 9,72 4,18 9,33 9,82 9, ,159 7,64-25,40-25,4 27,89 8,63-37,3 FIBRIA CELULOSE SA FIBR3 44,06 4,16 42,30 44,14 41, ,481-0,88-15,09-15,1 58,60 30,40 71,4 CPFL ENERGIA SA CPFE3 16,21 4,11 15,57 16,48 15, ,756 9,97 6,79 6,8 21,08 13,60-15,3 SMILES SA SMLE3 28,48 4,09 27,36 28,76 26, ,243 5,09-18,16-18,2 58,00 25,67-21,1 METALURGICA GERDAU SA-PREF GOAU4 1,03 4,04 0,99 1,04 0, ,093 4,04-37,95-38,0 12,40 0,94-85,1 CIELO SA CIEL3 33,87 3,99 32,57 34,30 32, ,956 4,38 0,83 0,8 46,27 31,50-1,4 ITAUSA-INVESTIMENTOS ITAU-PR ITSA4 6,88 3,46 6,65 6,90 6, ,594 7,50 0,00 0,0 10,00 6,25-14,1 CIA HERING HGTX3 12,94 3,11 12,55 13,27 12, ,250 1,65-14,92-14,9 19,59 10,52-20,6 MRV ENGENHARIA MRVE3 9,15 3,04 8,88 9,27 8, ,373 6,40 5,41 5,4 9,27 6,00 21,4 ULTRAPAR PARTICIPACOES SA UGPA3 59,38 3,02 57,64 59,89 57, ,124 3,67-1,77-1,8 74,37 51,42 20,4 BRASKEM SA-PREF A BRKM5 24,00 3,00 23,30 24,00 23, ,96 0,17-13,11-13,1 29,84 10,07 66,2 LOJAS AMERICANAS SA-PREF LAME4 18,64 2,93 18,11 18,88 18, ,197 5,19-3,92-3,9 20,64 14,24 13,3 CIA SIDERURGICA NACIONAL SA CSNA3 3,55 2,90 3,45 3,65 3, ,323 2,90-11,25-11,3 9,40 2,75-22,6 NATURA COSMETICOS SA NATU3 22,41 2,85 21,79 22,80 21, ,583 3,75-4,60-4,6 34,58 18,67-21,8 MARFRIG GLOBAL FOODS SA MRFG3 6,10 2,52 5,95 6,24 5, ,313 4,27-3,94-3,9 7,25 3,79 4,1 TELEFONICA BRASIL S.A.-PREF VIVT4 34,76 2,39 33,95 34,85 33, ,489 2,39-2,77-2,8 54,79 31,72-17,0 COSAN SA INDUSTRIA COMERCIO CSAN3 25,14 2,28 24,58 25,49 24, ,578 7,21-0,24-0,2 30,43 17,05-10,0 BANCO SANTANDER BRASIL-UNIT SANB11 13,05 2,27 12,76 13,26 12, ,687-0,08-18,64-18,6 17,99 12,25 28,4 CIA SANEAMENTO BASICO DE SP SBSP3 21,32 2,21 20,86 21,49 20, ,096 9,39 12,63 12,6 21,49 12,63 13,5 VALE SA-PREF VALE5 7,24 2,12 7,09 7,26 6, ,130 7,58-29,37-29,4 21,10 6,44-43,2 BANCO BRADESCO S.A. BBDC3 19,59 2,03 19,20 19,76 19, ,71 5,89-4,44-4,4 32,24 17,90-24,1 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMP CYRE3 7,15 1,42 7,05 7,18 6, ,261-0,83-4,67-4,7 14,42 6,86-29,8 CIA ENERGETICA DE SP-PREF B CESP6 13,19 1,07 13,05 13,19 12, ,363 11,78-1,57-1,6 25,60 11,13-37,4 HYPERMARCAS SA HYPE3 22,35 0,68 22,20 22,61 22, ,260 4,44 2,95 2,9 23,98 14,06 30,4 CETIP SA-MERCADOS ORGANIZADO CTIP3 38,24 0,63 38,00 38,37 37, ,458 0,26 1,97 2,0 39,69 29,13 22,4 BM&FBOVESPA SA BVMF3 10,26-1,06 10,37 10,60 10, ,758 2,19-5,79-5,8 12,97 8,85 18,3 USINAS SIDER MINAS GER-PF A USIM5 0,85-1,16 0,86 0,89 0, ,062-15,00-45,16-45,2 7,09 0,84-69,1 % S IBOVESPA Ibov index , ,00 6,24-6,79-6, , ,1-13,3 4 / 5

5 Disclaimer Administração Diretor Sandro Kohler Marcondes Equipe de Pesquisa BB Securities Gerente - Wesley Bernabé 4th Floor, Pinners Hall Old Broad St. London EC2N 1ER - UK Renda Variável (facsimile) Equity I Equity II Managing Director Analista-Chefe Mário Bernardes Junior Analista-Chefe Victor Penna Admilson Monteiro Garcia +44 (207) Educação e Vestuário Agronegócios Deputy Managing Director Mário Bernardes Junior Márcio de Carvalho Montes Selma Cristina da Silva +44 (207) Director of Sales Trading Mariana Ruza Paulon Boris Skulczuk +44 (207) Alimentos & Bebidas Head of Sales Luciana Carvalho Nick Demopoulos +44 (207) Infraestrutura e Concessões Institutional Sales Renato Hallgren Annabela Garcia +44 (207) Materiais Básicos Melton Plumber +44 (207) Victor Penna Renata Kreuzig +44 (207) Imobiliário Trading Daniel Cobucci Gabriela Cortez Bruno Fantasia +44 (207) Gianpaolo Rivas +44 (207) Head of M&A Indústrias e Transportes Varejo Paul Hollingworth +44 (207) Mário Bernardes Junior Maria Paula Cantusio Kamila dos Santos de Oliveira Banco do Brasil Securities LLC Equity III 535 Madison Avenue 34th Floor Analista-Chefe Wesley Bernabé New York City, NY USA Petróleo & Gás Bancos e Serviços Financeiros (Member: FINRA/SIPC/NFA) Wesley Bernabé Wesley Bernabé Managing Director Daniel Alves Maria +1 (646) Utilities Carlos Daltozo Deputy Managing Director Wesley Bernabé Carla Sarkis Teixeira +1 (646) Rafael Reis Institutional Sales - Equity Viviane da Cruz Silva Charles Langalis +1 (646) Institutional Sales - Fixed Income Renda Fixa Estratégia de Mercado Cassandra Voss +1 (646) Renato Odo Hamilton Moreira Alves DCM Richard Dubbs +1 (646) José Roberto dos Anjos Fabio Cardoso Syndicate Kristen Tredwell +1 (646) Este relatório foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes, em princípio, fidedignas e de boa-fé. Entretanto, o BB-BI não declara nem garante, expressa ou tacitamente, que essas informações sejam imparciais, precisas, completas ou corretas. Todas as recomendações e estimativas apresentadas derivam do julgamento de nossos analistas e podem ser alternadas a qualquer momento sem aviso prévio, em função de mudanças que possam afetar as projeções da empresa. Este material tem por finalidade apenas informar e servir com instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento. Não é, e não deve ser interpretado como uma oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. É vedada a reprodução, distribuição ou publicação deste material, integral ou parcialmente, para qualquer finalidade. Nos termos do art. 18 da ICVM 483, o BB - Banco de Investimento S.A declara que: 1 - A instituição pode ser remunerada por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); o Conglomerado Banco do Brasil S.A pode ser remunerado por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório, ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s). 2 - A instituição pode possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), mas poderá adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da empresa(s) no mercado; o Conglomerado Banco do Brasil S.A pode possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderá adquirir, alienar e intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado. 3 - As informações, opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal mudança. Equipe de Vendas Atacado: Varejo: Gerente - Antonio Emilio Ruiz Gerente - Márcio Carvalho José Bianca Onuki Nakazato Bruno Finotello Denise Rédua de Oliveira Edger Euber Rodrigues Mario D'Amico Elisangela Pires Chaves Fábio Caponi Bertoluci Henrique Reis Rodrigo Ataíde Roxo Marcela Andressa Pereira Viviane Ferro Candelária BB-Banco de Investimento S.A. BB-BI Rua Senador Dantas, º andar, Rio de Janeiro - RJ Brasil Tel. (+55 21) Fax (+55 21) Sales Michelle Malvezzi +1 (646) Myung Jin Baldini +1 (646) BB Securities Asia Pte Ltd 6 Battery Road #11-02 Singapore, Managing Director Marcelo Sobreira Director, Head of Sales José Carlos Reis Institutional Sales Paco Zayco / 5

52 Semanas P/L EV/EBITDA Div. Yield P/VPA LTM (%) 2014Y 2015E* 2016E* 2014Y 2015E* 2016E*

52 Semanas P/L EV/EBITDA Div. Yield P/VPA LTM (%) 2014Y 2015E* 2016E* 2014Y 2015E* 2016E* 1 * ( mercado Alimentos / Bebidas / Fumo Ambev ABEV3 18,86 20,03 6,2% 14,95 20,29 24,6 21,0 19,1 6,71 4,2 15,8 13,4 12,3 296.434 288.554 304,6 BR Foods BRFS3 69,98 74,85 7,0% 55,42 72,47 27,4 23,0 18,4

Leia mais

Marcopolo 4 de Maio de 2016

Marcopolo 4 de Maio de 2016 Marcopolo 4 de Maio de 2016 Resultado 1T16: Estrada acidentada e pára-brisa embaçado. O ano de 2016 não tem nada agradável a Marcopolo. A empresa registrou um fraco resultado do primeiro trimestre, com

Leia mais

1,00% Ibovespa vs S&P 500 (Intraday) 0,50% 0,00% -0,50% -1,00% -1,50% 3,66 3,65 3,64 3,63 3,62 3,61 3,60 3,59 3,58 3,57 3,56

1,00% Ibovespa vs S&P 500 (Intraday) 0,50% 0,00% -0,50% -1,00% -1,50% 3,66 3,65 3,64 3,63 3,62 3,61 3,60 3,59 3,58 3,57 3,56 abr/16 out/16 abr/17 out/17 abr/18 out/18 abr/19 out/19 abr/20 out/20 abr/21 out/21 abr/22 out/22 Diário de Mercado 18 de março de 2016 Fabio Cesar Cardoso, CNPI-P Dia de ajustes na Bovespa, com dólar

Leia mais

Diário de Mercado. 11 de fevereiro de 2016

Diário de Mercado. 11 de fevereiro de 2016 abr/16 out/16 abr/17 out/17 abr/18 out/18 abr/19 out/19 abr/20 out/20 abr/21 out/21 abr/22 out/22 Diário de Mercado 11 de fevereiro de 2016 Fabio Cesar Cardoso, CNPI-P O aumento da aversão ao risco em

Leia mais

Carteira Sugerida Abril 2016

Carteira Sugerida Abril 2016 abr/15 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15 set/15 out/15 nov/15 dez/15 jan/16 fev/16 mar/16 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 Carteira

Leia mais

52 Semanas P/L EV/EBITDA Div. Yield P/VPA LTM (%) 2014Y 2015E* 2016E* 2014Y 2015E* 2016E*

52 Semanas P/L EV/EBITDA Div. Yield P/VPA LTM (%) 2014Y 2015E* 2016E* 2014Y 2015E* 2016E* 1 * ( mercado Alimentos / Bebidas / Fumo Ambev ABEV3 19,20 20,03 4,3% 14,95 20,29 25,0 21,5 19,5 6,83 3,6 16,1 13,6 12,6 301.778 293.898 257,8 BR Foods BRFS3 69,25 74,10 7,0% 55,42 72,30 27,2 22,8 18,2

Leia mais

52 Semanas P/L EV/EBITDA Div. Yield P/VPA LTM (%) 2014Y 2015E* 2016E* 2014Y 2015E* 2016E*

52 Semanas P/L EV/EBITDA Div. Yield P/VPA LTM (%) 2014Y 2015E* 2016E* 2014Y 2015E* 2016E* 1 * ( mercado Alimentos / Bebidas / Fumo Ambev ABEV3 18,61 20,23 8,7% 14,95 20,29 24,2 20,8 19,0 20,3 3,7 15,6 13,2 12,2 292.505 284.624 216,0 BR Foods BRFS3 71,00 75,30 6,1% 55,42 72,30 27,8 23,3 18,7

Leia mais

Carteira Sugerida 31 de janeiro de 2017

Carteira Sugerida 31 de janeiro de 2017 fev-2016 mar-2016 abr-2016 mai-2016 jun-2016 jul-2016 ago-2016 set-2016 out-2016 nov-2016 dez-2016 jan-2017 2017 12 Meses Carteira Sugerida 31 de janeiro de 2017 Fevereiro 2017: Bom humor tende a perdurar

Leia mais

1,20% 1,00% 0,80% 0,60% 0,40% 0,20% 0,00% -0,20% -0,40% -0,60% -0,80% 3,81 3,80 3,79 3,78 3,77 3,76 3,75 3,74 3,73 16,00 15,75 15,50

1,20% 1,00% 0,80% 0,60% 0,40% 0,20% 0,00% -0,20% -0,40% -0,60% -0,80% 3,81 3,80 3,79 3,78 3,77 3,76 3,75 3,74 3,73 16,00 15,75 15,50 abr/16 out/16 abr/17 out/17 abr/18 out/18 abr/19 out/19 abr/20 out/20 abr/21 out/21 abr/22 out/22 Diário de Mercado Dia de realização de lucros em semana com agenda cheia Em dia de agenda esvaziada e depois

Leia mais

Gerdau 16 de março de 2016

Gerdau 16 de março de 2016 16 de março de 2016 Resultado 4T15 e Revisão de Preço: produção menor, margens reduzidas, mas geração de caixa positiva Após adiar os resultados do 4T15 em duas semanas, a Gerdau apresentou números fracos,

Leia mais

Investidores continuam à espera de mais estímulos monetários. No Brasil, Copom manteve a taxa Selic em 14,25%.

Investidores continuam à espera de mais estímulos monetários. No Brasil, Copom manteve a taxa Selic em 14,25%. Fabio Cesar Cardoso, CNPI-P Pré-Mercado 22 de outubro de 2015 Investidores continuam à espera de mais estímulos monetários. No Brasil, Copom manteve a taxa Selic em 14,25%. Na Ásia as bolsas fecharam com

Leia mais

Direcional 09 de agosto de 2016

Direcional 09 de agosto de 2016 09 de agosto de 2016 Construção Civil Resultado 2T16 e atualização de preços: resultado neutro, destaque para a forte geração de FCF Direcional reportou um resultado neutro no 2T16. Por um lado, as vendas

Leia mais

Klabin 29 de abril de 2016

Klabin 29 de abril de 2016 29 de abril de 2016 Resultado 1T16 e revisão de preço: exportações impulsionam resultados; vendas resilientes no MI. O resultado apresentado pela Klabin no 1T16 trouxe diversos aspectos positivos no que

Leia mais

Fibria 31 de maio de 2016

Fibria 31 de maio de 2016 31 de maio de 2016 Flash de Mercado: atualização do Projeto Horizonte II e Revisão de Preço Nesta data, a Fibria fez um call com analistas de investimentos com o intuito de atualizar as informações sobre

Leia mais

Variação (%) Mês 2015 LTM

Variação (%) Mês 2015 LTM Relatório Setorial - Jan 2015 Victor Penna, CNPI victor.penna@bb.com.br Queda nos papéis apesar do cenário equilibrado Nome Ticker Cotação (R$) Jan-15 Variação (%) Mês 2015 LTM Market Cap EV Dívida Líquida

Leia mais

Diário de Mercado 9 de agosto de 2017

Diário de Mercado 9 de agosto de 2017 Diário de Mercado 9 de agosto de 2017 Estratégia de Mercado EUA e Coreia do Norte colocam mercado na defensiva Resumo. A troca de ameaças entre os EUA e a Coreia do Norte ainda na véspera deflagrou um

Leia mais

BACEN Dados de crédito

BACEN Dados de crédito BACEN Dados de crédito Março 2017: Primeiros sinais de estabilização 28 de abril de 2017 Nos dados de crédito de março, divulgados pelo Bacen, a carteira total de crédito apresentou um leve crescimento

Leia mais

Fertilizantes Heringer 15 de março de 2017

Fertilizantes Heringer 15 de março de 2017 15 de março de 2017 Resultado 2016 e atualização de preço: Positivo. Melhores margens e variação cambial impulsionam resultado A Heringer registrou lucro líquido de R$ 43,2 milhões em 2016 contra perda

Leia mais

Diário de Mercado 17 de outubro de 2017

Diário de Mercado 17 de outubro de 2017 Diário de Mercado 17 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Dia de realizações no mercado doméstico. Resumo. Hoje, foi mais do mesmo e sem nenhuma notícia nova favorável, os agentes optaram por realizar

Leia mais

100,5 100,0 99,5 99,0 98,5 98,0 97,5 97,0 96,5

100,5 100,0 99,5 99,0 98,5 98,0 97,5 97,0 96,5 jul/15 jan/16 jul/16 jan/17 jul/17 jan/18 jul/18 jan/19 jul/19 jan/20 jul/20 jan/21 jul/21 jan/22 jul/22 jan/23 9:00 9:20 9:45 10:10 10:35 11:00 11:25 11:50 12:15 12:40 13:05 13:30 13:55 14:20 14:45 15:10

Leia mais

Ouro Fino 23 de janeiro de 2017

Ouro Fino 23 de janeiro de 2017 23 de janeiro de 2017 Atualização de Preço: Desafios pela frente, juntamente com novas estratégias No início de dezembro, a companhia realizou o Ourofino Day em suas instalações na cidade de Cravinhos,

Leia mais

Embraer 31 de outubro de 2016

Embraer 31 de outubro de 2016 Embraer 31 de outubro de 2016 Resultado 3T16: Superados alguns dos mais árduos obstáculos. Recomendação sobe para Outperform O resultado do 3T16 da Embraer foi positivo. Por um lado, o excesso de despesas

Leia mais

Diário de Mercado 11 de outubro de 2017

Diário de Mercado 11 de outubro de 2017 Diário de Mercado 11 de outubro de 2017 Após recorde, cautela antes do feriado levou a leve realização Resumo. No Brasil, os dados de vendas no varejo e a inflação foram acompanhados de perto pelos agentes.

Leia mais

Diário de Mercado 16 de outubro de 2017

Diário de Mercado 16 de outubro de 2017 Diário de Mercado 16 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa permaneceu próximo da máxima, com leve ajuste. Resumo. Hoje foi dia de vencimento do exercício de opções sobre ações, que denotou

Leia mais

Carteira Sugerida 31 de outubro de 2017

Carteira Sugerida 31 de outubro de 2017 nov-16 dez-16 jan-17 fev-17 mar-17 abr-17 mai-17 jun-17 jul-17 ago-17 set-17 out-17 2017 12 Meses Carteira Sugerida 31 de outubro de 2017 Novembro 2017: tende a realizar, mas, sem perder o viés altista

Leia mais

Ambev 27 de Julho de 2017

Ambev 27 de Julho de 2017 27 de Julho de 2017 Resultado 2T17: margem ainda pressionada, mas com perspectiva de melhora Ambev reporto resultados mistos no 2T17. Os volumes foram impactados pelo ambiente macroeconômico desfavorável

Leia mais

Pré-Mercado Investimento

Pré-Mercado Investimento Nataniel Cezimbra, CNPI Hamilton Moreira Alves Pré-Mercado Investimento 11 de novembro de 2014 Futuros em Wall Street e bolsas na Europa em alta. Feriado nos EUA fecha mercado de treasuries. O Ibovespa

Leia mais

Diário de Mercado 18 de setembro de 2017

Diário de Mercado 18 de setembro de 2017 Diário de Mercado 18 de setembro de 2017 Estratégia de Mercado É recorde atrás de recorde! Tendência de alta, mas qual o limite? Resumo. O cenário positivo de recuperação econômica prevaleceu no mercado

Leia mais

Diário de Mercado 13 de julho de 2017

Diário de Mercado 13 de julho de 2017 Diário de Mercado 13 de julho de 2017 Estratégia de Mercado Dia de correção em meio a agenda pouco expressiva Resumo. O dia de agenda fraca trouxe o predomínio de movimentos considerados de correção. No

Leia mais

Diário de Mercado 3 de maio de 2017

Diário de Mercado 3 de maio de 2017 Diário de Mercado 3 de maio de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa teve queda com baixas de preços de commodities e compelido por Wall Street negativo Resumo. O índice doméstico operou em campo positivo

Leia mais

Lojas Renner 10 de fevereiro de 2017

Lojas Renner 10 de fevereiro de 2017 Lojas Renner 10 de fevereiro de 2017 Resultado 4T16: vendas fracas, compensadas pelo forte resultado do segmento financeiro Os resultados do 4T16 da Lojas Renner vieram mistos, na nossa visão, com um suave

Leia mais

Diário de Mercado 16 de maio de 2017

Diário de Mercado 16 de maio de 2017 Diário de Mercado 16 de maio de 2017 Estratégia de Mercado Manutenção do viés positivo doméstico segue a tônica Resumo. Guiado pelo mercado externo mas com fatos domésticos relevantes na sessão, a manutenção

Leia mais

Diário de Mercado 10 de outubro de 2017

Diário de Mercado 10 de outubro de 2017 Diário de Mercado 10 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa bateu novo recorde histórico de fechamento. Resumo. No cenário doméstico, o mercado se animou diante de rumores da possibilidade de

Leia mais

Diário de Mercado 6 de novembro de 2017

Diário de Mercado 6 de novembro de 2017 Diário de Mercado 6 de novembro de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa tem dia de repique com alta de commodities Resumo. Após a queda de 2,71% na semana passada, o índice doméstico reagiu parcialmente

Leia mais

Diário de Mercado. Andamento da reforma pressiona mercado doméstico. Estratégia de Mercado

Diário de Mercado. Andamento da reforma pressiona mercado doméstico. Estratégia de Mercado Diário de Mercado Andamento da reforma pressiona mercado doméstico 7 de novembro de 2017 Resumo. Com a queda de -2,55%, o Ibovespa registrou o maior recuo em pregão desde o último dia dia 18 maio, encerrando

Leia mais

Diário de Mercado 10 de novembro de 2017

Diário de Mercado 10 de novembro de 2017 Diário de Mercado 10 de novembro de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa segue com viés de baixa diante de incertezas Resumo. O Ibovespa passou por novas realizações nesta sexta-feira, com recuo de -1,05%.

Leia mais

Diário de Mercado 9 de outubro de 2017

Diário de Mercado 9 de outubro de 2017 Diário de Mercado 9 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Aversão ao risco maior com cenário externo e feriado nos EUA. Resumo. Em dia de baixo volume financeiro em razão de feriado bancário nos Estados

Leia mais

Diário de Mercado 23 de maio de 2017

Diário de Mercado 23 de maio de 2017 Diário de Mercado 23 de maio de 2017 Dia de repique, com mercado recuperando os 62 mil pts. Clima político doméstico mais ameno e exterior aguardando Resumo. Desde a quinta-feira passada, o mercado acionário

Leia mais

Diário de Mercado 19 de setembro de 2017

Diário de Mercado 19 de setembro de 2017 Diário de Mercado 19 de setembro de 2017 Estratégia de Mercado Resistiu às realizações. Mercado aguardando RTI e FED. Resumo. Depois de seguida altas e renovação de recordes do índice Ibovespa, a sessão

Leia mais

Diário de Mercado. 3 de junho de Mercado de trabalho mais fraco nos EUA deflagrou enfraquecimento do dólar em escala global

Diário de Mercado. 3 de junho de Mercado de trabalho mais fraco nos EUA deflagrou enfraquecimento do dólar em escala global 04 May 05 May 06 May 07 May 08 May 09 May 10 May 11 May 12 May 13 May 14 May 15 May 16 May 17 May 18 May 19 May 20 May 21 May 22 May 23 May 24 May 25 May 26 May 27 May 28 May 29 May 30 May 31 May 01 Jun

Leia mais

Diário de Mercado 8 de novembro de 2017

Diário de Mercado 8 de novembro de 2017 Diário de Mercado 8 de novembro de 2017 Estratégia de Mercado Possibilidade de andamento de reforma anima investidores Resumo. O Ibovespa recuperou hoje todas as perdas da véspera, quando findou em -2,55%

Leia mais

M. Dias Branco 08 de Agosto de 2017

M. Dias Branco 08 de Agosto de 2017 08 de Agosto de 2017 Resultado 2T17: não tão bom quanto o esperado, mas ainda positivo M Dias Branco apresentou resultados positivos no 2T17. Como resultado do aumento de volume (+ 2,5% a/a) e reajustes

Leia mais

Diário de Mercado 25 de maio de 2017

Diário de Mercado 25 de maio de 2017 Diário de Mercado 25 de maio de 2017 Estratégia de Mercado Bolsas sobem em Nova York e corroboram com a reação da do índice doméstico na parte da tarde. Resumo. Um dia sem noticiário político interno adverso,

Leia mais

Diário de Mercado 25 de outubro de 2017

Diário de Mercado 25 de outubro de 2017 Diário de Mercado 25 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Bolsa encerra em alta e Selic se aproxima da mínima histórica Resumo. Em dia de agenda cheia, a bolsa teve expressiva volatilidade, ainda operando

Leia mais

Diário de Mercado 13 de novembro de 2017

Diário de Mercado 13 de novembro de 2017 Diário de Mercado 13 de novembro de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa tem dia de trajetória errática, mas, fecha positivo Resumo. Em dia de agenda esvaziada, o pregão desta segunda-feira foi marcado

Leia mais

GOL 7 de novembro de 2016

GOL 7 de novembro de 2016 GOL 7 de novembro de 2016 Resultado 3T16: Forte resultado operacional, com menores custos; Melhorias no guidance, pós revisão O resultado do 3T16 da GOL foi positivo em nossa avaliação. A empresa registrou

Leia mais

Fibria. Resultado 1T16 e Revisão de Preço: preço da celulose comprime resultados. Papel e Celulose

Fibria. Resultado 1T16 e Revisão de Preço: preço da celulose comprime resultados. Papel e Celulose Resultado 1T16 e Revisão de Preço: preço da celulose comprime resultados 27 de abril de 2016 O resultado divulgado pela Fibria no 1T16 trouxe números fracos, advindos de queda acentuada em ambos: preço

Leia mais

Diário de Mercado 29 de março de 2017

Diário de Mercado 29 de março de 2017 Diário de Mercado 29 de março de 2017 Investidores se animam favorecidos pelo exterior e apostando em contingenciamento brando no Brasil Resumo. A trégua nas preocupações advindas do exterior deu espaço

Leia mais

Ambev 26 de Outubro, 2017

Ambev 26 de Outubro, 2017 26 de Outubro, 2017 Resultado 3T17: resultados positivos impulsionados por aumentos de preços Ambev reportou resultado positivo no 3T17. Com exceção do Canadá, todas as outras unidades apresentaram resultados

Leia mais

Diário de Mercado. 13 de março de Bolsa em alta com Vale e relatório Focus destacaram-se, com agentes esperando a decisão de juros pelo Fomc

Diário de Mercado. 13 de março de Bolsa em alta com Vale e relatório Focus destacaram-se, com agentes esperando a decisão de juros pelo Fomc Diário de Mercado 13 de março de 2017 Bolsa em alta com Vale e relatório Focus destacaram-se, com agentes esperando a decisão de juros pelo Fomc Hamilton Moreira Alves, CNPI-T Rafael Reis, CNPI-P Resumo

Leia mais

Diário de Mercado 4 de outubro de 2017

Diário de Mercado 4 de outubro de 2017 Diário de Mercado 4 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa: após recorde histórico, sofreu pequena correção hoje. Resumo. O mercado teve dia de noticiário parco e os indicadores divulgados não

Leia mais

Petrobras 22 de março de 2016

Petrobras 22 de março de 2016 22 de março de 2016 Resultado 4T15: impairment relevante em E&P; prêmio doméstico compensa menores volumes O resultado da Petrobras no quarto trimestre foi influenciado principalmente pela contabilização

Leia mais

Cielo. Resultado 4T16 e revisão de preço: resultado trimestral em linha e valuation atraente. Serviços Financeiros

Cielo. Resultado 4T16 e revisão de preço: resultado trimestral em linha e valuation atraente. Serviços Financeiros Resultado 4T16 e revisão de preço: resultado trimestral em linha e valuation atraente 1 de Fevereiro de 2017 A Cielo divulgou um resultado em linha com nossas estimativas e aproveitamos para revisar nossas

Leia mais

Renda Fixa. Análise de Mercado. Apreciação do dólar pressiona a paridade das taxas de juros, no curto prazo

Renda Fixa. Análise de Mercado. Apreciação do dólar pressiona a paridade das taxas de juros, no curto prazo 1112111 21 Renda Fixa Apreciação do dólar pressiona a paridade das taxas de juros, no curto prazo A semana foi marcada por uma acentuada recuperação do dólar frente ao real, tanto no mercado à vista quanto

Leia mais

Diário de Mercado. 27 de janeiro de Dados norte-americanos aquém do esperado derrubam juros e dólar no mercado doméstico

Diário de Mercado. 27 de janeiro de Dados norte-americanos aquém do esperado derrubam juros e dólar no mercado doméstico Diário de Mercado 27 de janeiro de 2017 Dados norte-americanos aquém do esperado derrubam juros e dólar no mercado doméstico Resumo do dia. Ainda que se mantenha como o maior fator de volatilidade, a agenda

Leia mais

Diário de Mercado 13 de janeiro de 2017 Semana encerra com correções frente à decisão de corte de

Diário de Mercado 13 de janeiro de 2017 Semana encerra com correções frente à decisão de corte de Diário de Mercado 13 de janeiro de 2017 Semana encerra com correções frente à decisão de corte de juros pelo Copom e expectativas sobre Trump nos EUA Hamilton Moreira Alves, CNPI-T Rafael Reis, CNPI-P

Leia mais

Pré-Mercado Investimento

Pré-Mercado Investimento Nataniel Cezimbra, CNPI Hamilton Moreira Alves Pré-Mercado Investimento 30 de setembro de 2015 Futuros em Wall Street e bolsas na Europa avançam. Último dia do trimestre aparentemente denotará continuidade

Leia mais

Suzano 27 de abril de 2016

Suzano 27 de abril de 2016 Suzano 27 de abril de 2016 Resultado 1T16 e revisão de preço: alavancagem menor e EBITDA forte; venda de papéis se recuperando A Suzano apresentou um resultado forte para o 1T16. O segmento de celulose

Leia mais

Alupar 10 de novembro de 2017

Alupar 10 de novembro de 2017 10 de novembro de 2017 Resultado 3T17: bons resultados na geração e melhor resultado financeiro fazem a diferença; atualização de preço para 2018 Alupar divulgou ontem (09) números positivos para o resultado

Leia mais

1,00% 0,50% 0,00% -0,50% -1,00% -1,50% 4,07 4,06 4,05 4,04 4,03 4,02 4,01

1,00% 0,50% 0,00% -0,50% -1,00% -1,50% 4,07 4,06 4,05 4,04 4,03 4,02 4,01 abr/16 out/16 abr/17 out/17 abr/18 out/18 abr/19 out/19 abr/20 out/20 abr/21 out/21 abr/22 out/22 Diário de Mercado 19 de fevereiro de 2016 Fabio Cesar Cardoso, CNPI-P Dia de realização de lucros A terceira

Leia mais

Pré-Mercado Investimento

Pré-Mercado Investimento Nataniel Cezimbra, CNPI Hamilton Moreira Alves Pré-Mercado Investimento 02 de fevereiro de 2015 Futuros em Nova York sobem e bolsas na Europa mistas. Destaque da semana: payroll (vagas na economia) nos

Leia mais

Diário de Mercado 26 de outubro de 2017

Diário de Mercado 26 de outubro de 2017 Diário de Mercado 26 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa cai com crescimento da aversão ao risco no exterior Resumo. Em razão do crescimento da aversão ao risco no exterior, o Ibovespa tornou

Leia mais

Diário de Mercado 23 de outubro de 2017

Diário de Mercado 23 de outubro de 2017 Diário de Mercado 23 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Ibovespa caiu com piora externa de Nova York, mas giro fraco Resumo. No panorama doméstico, a pressão vendedora sobre as bolsas norte-americanas,

Leia mais

Diário de Mercado 5 de abril de 2017

Diário de Mercado 5 de abril de 2017 Diário de Mercado 5 de abril de 2017 Estratégia de Mercado Ata do Fed e Placar da Previdência elevam a ansiedade dos agentes. Resumo. A ata do Fed nos EUA considerada menos branda mexeu negativamente com

Leia mais

03 de julho de Dez ,5% 8,5% 8,5% 2,5% 8,3% 2,1% 2,0% 2,4% 4,3% 3,4% 4,3% 3,4% 07.abr.17 2.jun jun jun.17

03 de julho de Dez ,5% 8,5% 8,5% 2,5% 8,3% 2,1% 2,0% 2,4% 4,3% 3,4% 4,3% 3,4% 07.abr.17 2.jun jun jun.17 Diário de Mercado Feriado nos EUA diminui liquidez dos mercados 03 de julho de 2017 Estratégia de Mercado José Roberto dos Anjos, CNPI-P Analista Sênior robertodosanjos@bb.com.br Resumo. O primeiro pregão

Leia mais

Carteira Sugerida 29 de dezembro de 2016

Carteira Sugerida 29 de dezembro de 2016 jan-2016 fev-2016 mar-2016 abr-2016 mai-2016 jun-2016 jul-2016 ago-2016 set-2016 out-2016 nov-2016 dez-2016 2016 12 Meses Carteira Sugerida 29 de dezembro de 2016 Janeiro 2017: agenda doméstica travada

Leia mais

Diário de Mercado 31 de outubro de 2017

Diário de Mercado 31 de outubro de 2017 Diário de Mercado 31 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Realizações com a continuação da saída de capital externo Resumo. No panorama doméstico, após divulgação da ata do Copom, o mercado reforçou

Leia mais

Diário de Mercado 29 de setembro de 2017

Diário de Mercado 29 de setembro de 2017 Diário de Mercado 29 de setembro de 2017 Estratégia de Mercado Indicadores internos e externos sustentaram mercado otimista. Resumo. Os indicadores nacionais permaneceram demonstrando melhoria e os estrangeiros

Leia mais

Diário de Mercado 25 de setembro de 2017

Diário de Mercado 25 de setembro de 2017 Diário de Mercado 25 de setembro de 2017 Estratégia de Mercado Percepção de agravamento externo induziu realizações. Resumo. A aversão ao risco do investidor segue subindo gradualmente diante das tensões

Leia mais

Usiminas 22 de fevereiro de 2016

Usiminas 22 de fevereiro de 2016 22 de fevereiro de 2016 Resultado 4T15 e Revisão de Preço: menor volume de vendas, alta alavancagem e queima de caixa. A Usiminas finalizou 2015 com um resultado negativo, impactado fortemente pela situação

Leia mais

Variação (%) Mês 2014 LTM

Variação (%) Mês 2014 LTM Relatório Setorial - Jun 2014 Victor Penna, CNPI victor.penna@bb.com.br Produtoras de celulose próximas ao índice; Klabin recua Nome Ticker Cotação (R$) Jun-14 Variação (%) Mês 2014 LTM Market Cap EV Dívida

Leia mais

Diário de Mercado. Ibovespa tem terceira queda consecutiva. Estratégia de Mercado

Diário de Mercado. Ibovespa tem terceira queda consecutiva. Estratégia de Mercado Diário de Mercado Ibovespa tem terceira queda consecutiva 1º de novembro de 2017 Resumo. Na véspera do feriado, o Ibovespa completou o terceiro pregão seguido de baixa. Em meio ao cenário de incertezas

Leia mais

Variação (%) Mês 2014 LTM

Variação (%) Mês 2014 LTM Relatório Setorial - Mar 2014 Victor Penna, CNPI victor.penna@bb.com.br Produtoras de celulose não se sustentam e recuam no final Nome Ticker Cotação (R$) Mar-14 Variação (%) Mês 2014 LTM Market Cap EV

Leia mais

Taesa 9 de novembro de 2017

Taesa 9 de novembro de 2017 9 de novembro de 2017 Resultado 3T17 e atualização de preço: queda da RAP de concessões pressiona margem EBITDA regulatória, mas geração de caixa continua forte A Taesa divulgou ontem (08) seu resultado

Leia mais

Relatório Focus 16 de janeiro de 2017

Relatório Focus 16 de janeiro de 2017 Relatório Focus 16 de janeiro de 2017 2017: taxa Selic em 1 dígito; 2018: cenário ainda mais favorável. Estratégia Macro Hamilton Moreira Alves, CNPI-T Rafael Freda Reis, CNPI IPCA (%) Expectativa (mediana)

Leia mais

Pré-Mercado Investimento 18 de agosto de 2015

Pré-Mercado Investimento 18 de agosto de 2015 Nataniel Cezimbra, CNPI Hamilton Moreira Alves Pré-Mercado Investimento 18 de agosto de 2015 Futuros em Wall Street e bolsas na Europa recuam. Na China, bolsas despencaram. No Brasil, Congresso retoma

Leia mais

Petrobras 11 de agosto de 2017

Petrobras 11 de agosto de 2017 11 de agosto de 2017 Resultado 2T17: eventos não recorrentes, operacional estável e desalavancagem; neutro Os resultados do segundo trimestre da Petrobras foram neutros. O EBITDA veio 9% inferior ao consenso

Leia mais

SLC Agrícola 4 de abril de 2017

SLC Agrícola 4 de abril de 2017 4 de abril de 2017 Resultado 2016 e atualização de preço: Negativo. Problemas climáticos frustram expectativas A SLC encerrou 2016 com lucro líquido de R$ 15 milhões, mostrando recuperação ante aos resultados

Leia mais

GOL 16 de agosto de 2016

GOL 16 de agosto de 2016 GOL 16 de agosto de 2016 Resultado 2T16 e Revisão de Preço: Efeito cambial leva a mais um trimestre de lucro líquido. Elevando a recomendação para Outperform A GOL Linhas Aéreas apresentou mais uma vez

Leia mais

Suzano 03 de agosto de 2017

Suzano 03 de agosto de 2017 03 de agosto de 2017 Resultado 2T17 e Revisão de Preço: redução de custos e alta performance Alavancado por preços mais altos da celulose, assim como os demais players do mercado, a Suzano também foi capaz

Leia mais

Carteira Sugerida 31 de maio de 2017

Carteira Sugerida 31 de maio de 2017 jun-16 jul-16 ago-16 set-16 out-16 nov-16 dez-16 jan-17 fev-17 mar-17 abr-17 mai-17 2017 12 Meses Carteira Sugerida 31 de maio de 2017 Estratégia de Mercado Junho 2017: questões políticas estarão no foco

Leia mais

#Interna Banco do Brasil

#Interna Banco do Brasil #Interna Banco do Brasil Resultado 4T15: Foco total na PCLD 26 de fevereiro de 2016 O Banco do Brasil reportou ontem lucro líquido recorrente de R$ 2,648 bilhões no 4T15 (ROE de 12,8%), um resultado trimestral

Leia mais

Diário de Mercado. 10 de fevereiro de China capitaneia melhora no panorama externo e levanta commodities. Petrobras tem rating elevado.

Diário de Mercado. 10 de fevereiro de China capitaneia melhora no panorama externo e levanta commodities. Petrobras tem rating elevado. Diário de Mercado 10 de fevereiro de 2017 China capitaneia melhora no panorama externo e levanta commodities. Petrobras tem rating elevado. Resumo do dia. Inicialmente, a China ganhou os holofotes na sessão

Leia mais

Carteira Sugerida 30 de setembro de 2016

Carteira Sugerida 30 de setembro de 2016 out-2015 nov-2015 dez-2015 jan-2016 fev-2016 mar-2016 abr-2016 mai-2016 jun-2016 jul-2016 ago-2016 set-2016 2016 12 Meses Carteira Sugerida 30 de setembro de 2016 Outubro 2016: cenário doméstico favorável

Leia mais

Diário de Mercado 24 de março de 2017

Diário de Mercado 24 de março de 2017 Diário de Mercado 24 de março de 2017 No aguardo da votação do Trumpcare, houve a manutenção da postura defensiva Resumo. Nos EUA, com o adiamento da votação, que havia sido agendada para esta sextafeira,

Leia mais

Diário de Mercado. 3 de fevereiro de 2017

Diário de Mercado. 3 de fevereiro de 2017 Diário de Mercado 3 de fevereiro de 2017 Mercado precifica agenda pró reformas. Petróleo sobe com sanção de Trump e minério de ferro tem tombo na China. Resumo do dia. No Brasil, dólar e juros prosseguiram

Leia mais

Diário de Mercado 6 de outubro de 2017

Diário de Mercado 6 de outubro de 2017 Diário de Mercado 6 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Índice prosseguiu com realização, mas, avançou na semana. Resumo. A agenda da sexta-feira trouxe importantes indicadores. No mercado doméstico,

Leia mais

Diário de Mercado 13 de outubro de 2017

Diário de Mercado 13 de outubro de 2017 Diário de Mercado 13 de outubro de 2017 Estratégia de Mercado Novo recorde em dia de bom volume pós-feriado. Resumo. Vale lembrar que hoje foi dia de zeragem do vencimento de opções sobre ações, que ocorrerá

Leia mais

Lojas Americanas e B2W 9 de maio de 2016

Lojas Americanas e B2W 9 de maio de 2016 Lojas Americanas e B2W 9 de maio de 2016 Resultado 1T16: decepcionante tanto na LAME quanto na B2W Em nossa opinião, os resultados da B2W foram negativos, com a primeira retração no top line após quinze

Leia mais

Variação (%) Mês 2014 LTM. Direcional DIRR3 10,88 8,7% -9,3% -30,0%

Variação (%) Mês 2014 LTM. Direcional DIRR3 10,88 8,7% -9,3% -30,0% Relatório Setorial - Abr 214 Wesley Bernabé, CNPI wesley.bernabe@bb.com.br Prévias: ritmo lento de lançamentos no 1T14 Nome Ticker Cotação (R$) Abr-14 Variação (%) Mês 214 LTM Market Cap EV Dívida Líquida

Leia mais

Odontoprev. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Reestruturação interna já apresenta resultados. Small Caps Saúde

Odontoprev. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Reestruturação interna já apresenta resultados. Small Caps Saúde Resultado 3T14 e Revisão de Preço Reestruturação interna já apresenta resultados A Odontoprev apresentou resultado neutro para o 3T14. Houve leve incremento no número total de beneficiários (+2,5% A/A),

Leia mais

Utilities 26 de Abril de 2017

Utilities 26 de Abril de 2017 26 de Abril de 2017 Research note: destaques do leilão de transmissão realizado em 24 de Abril de 2017 O leilão de transmissão #05/2016, realizado no ultimo 24 de abril, apresentou forte concorrência pela

Leia mais

29/04/2016 RETORNO TOTAL AOACIONISTA

29/04/2016 RETORNO TOTAL AOACIONISTA RETORNO TOTAL AOACIONISTA 29/04/2016 RIO DE JANEIRO - CENTRO : Praça Pio X, 55 11º andar Tel.: 21 2142-2100 / 21 2142-2121 RIO DE JANEIRO - BARRA : Av. das Américas, 500 Bloco 04 SL 304 Tel.: 21 3485-9670

Leia mais

Diário de Mercado 22 de setembro de 2017

Diário de Mercado 22 de setembro de 2017 Diário de Mercado 22 de setembro de 2017 Estratégia de Mercado Índice culminou com realização após avançar por oito semanas. Resumo. A questão geopolítica continuou a trazer certo desconforto aos agentes.

Leia mais

Renda Fixa. Análise de Mercado

Renda Fixa. Análise de Mercado 1112111 21 Renda Fixa renda-fixa-brasil, risco-brasil, fra-cambial, juros-brasileiros, paridade-descoberta-das-taxas-de-juros, us-treasuries, análise-do-dólar, análise-do-di-futuro, bond-soberano-brasileiro

Leia mais

A/A A/A 21,1% 8.088, ,8 14,5% 18,1% 2.263, ,0 12,6% -0,7 p.p. 28,0% 28,4% -0,4 p.p. 56,1% 411,6 298,8 37,8%

A/A A/A 21,1% 8.088, ,8 14,5% 18,1% 2.263, ,0 12,6% -0,7 p.p. 28,0% 28,4% -0,4 p.p. 56,1% 411,6 298,8 37,8% Perspectivas positivas para a varejista O ano de 2013 foi bastante desafiador para o Magazine Luiza. Após um primeiro semestre fraco, marcado por um cenário macroeconômico instável e pelo atraso na maturação

Leia mais

Petrobras 13 de maio de 2016

Petrobras 13 de maio de 2016 13 de maio de 2016 Resultado 1T16: efeitos negativos de hedge accounting superam números positivos de refino O resultado da Petrobras no 1T16 foi influenciado por um top line relativamente mais fraco do

Leia mais

Diário de Mercado 7 de abril de 2017

Diário de Mercado 7 de abril de 2017 Diário de Mercado 7 de abril de 2017 Estratégia de Mercado Ataque de Trump à Síria não ofuscou a agenda do dia Resumo. A manhã de sexta-feira, que já traria fatores suficientes às equações dos analistas

Leia mais

Pré-Mercado Investimento 5 de maio de 2015

Pré-Mercado Investimento 5 de maio de 2015 Nataniel Cezimbra, CNPI Hamilton Moreira Alves Pré-Mercado Investimento 5 de maio de 2015 Futuros em Nova York negativos e bolsas na Europa mistas. No Brasil, votação de medidas fiscais no Congresso. O

Leia mais