Medidas para o aumento da liquidez no mercado de renda fixa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Medidas para o aumento da liquidez no mercado de renda fixa"

Transcrição

1 ANBIMA - Seminário Conta de Liquidação e Compromissada Intradia Medidas para o aumento da liquidez no mercado de renda fixa Paulo Fontoura Valle Subsecretário da Dívida Pública Secretaria do Tesouro Nacional SÃO PAULO, 12 DE SETEMBRO DE 2012

2 Brasil já tem as condições necessárias para aumentar a liquidez do mercado secundário Estabilidade econômica. Base de investidores e agentes financeiros maduros e diversificados. Curva de juros soberana construída e bem definida. Disseminação de preços, inclusive em períodos de volatilidade. Existência de mercado de balcão e sistemas eletrônicos de negociação desenvolvidos. Sistema de dealers eficiente. 2

3 Várias medidas foram adotadas nos últimos anos para incentivar a liquidez do títulos públicos Padronização e Fungibilidade dos Títulos Públicos. Redução do Número de Séries de Títulos e Concentração de Vencimentos. Diminuição da frequência de ofertas públicas. Substituição de títulos indexados à taxa SELIC por títulos prefixados e indexados ao IPCA. Criação e divulgação de benchmarks (família de índices IMA). Disseminação de preços e transparência. Atuação do Tesouro Nacional em tempos de volatilidade e leilões de compra. Aumento da base de investidores com incentivos à participação de estrangeiros no mercado doméstico. Aperfeiçoamento do sistema de dealers de títulos públicos. Autorização para operações Compromissadas Intradia com o Banco Central. 3

4 Resultado Alcançado: Curva de juros prefixada definida e maior liquidez Curva de Juros Prefixada (LTN e NTN-F) 4

5 Resultado Alcançado: Curva de juros em IPCA bem definida Curva de Juros (NTN-B) R$ Bilhões ,5 4 3,5 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 mai-13 ago-14 mai-15 % a.a. ago-16 mai-17 ago-18 ago-20 ago-22 ago-24 ago-30 mai-35 ago-40 mai-45 ago-50 Estoque (R$ bi) Taxa 5

6 Substituição de LFT por títulos prefixados e indexados ao IPCA Mudanças Recentes na Carteira Governo Jan-12 Mar-12 Jun % 18.01% 41.05% 33.82% 45.01% 54.69% 66.02% 25.13% 0.30% NTN-B Nova política de investimentos dos Fundos Extramercados e FGTS levaram a uma troca de R$ 105,3 bi em LFT por NTN-B e Prefixados. LFT Prefixados 6

7 Redução das LFT continuará nos próximos anos Vencimento de Papéis Atrelados à SELIC nos Próximos Anos 35% 100% 100% % do Estoque Atual de Dívida Remunerada por Selic 30% 25% 20% 15% 10% 5% 38% 61% 85% 89% 95% Proporção a vencer no ano (eixo à esquerda) Proporção acumulada até o ano (eixo à direita) 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% % do Estoque Atual de Dívida Remunerada por Selic Fonte: Tesouro Nacional 0% 7% 31% 24% 24% 3% 6% 5% % 7

8 Composição do portfólio dos principais investidores Diversificação da Base de Detentores Detentores DPMFi (julho/12) 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% 9,49% 6,28% 26,66% 28,39% 16,39% 27,83% 41,51% 58,62% 23,28% 77,25% 28,97% 46,36% 74,11% 15,39% 58,41% 50,05% 41,27% 23,44% 25,96% 16,43% Bancos Fundos Previdência Não-residente Governo Seguradoras Outros ÍNDICE DE PREÇO PREFIXADO PÓS-FIXADO OUTROS Apesar das diversas ações para a diversificação da base de detentores, a alta concentração de títulos pós-fixados em alguns grupos de detentores, como por exemplo Fundos de Investimento, dificulta o giro de papéis no mercado secundário. 8

9 Maior diversificação de investidores nos benchmarks Prefixados Diversificação da Base de Detentores 100% 90% 80% Detentores Prefixados - Jul/12 4,21% 2,27% 7,38% 2,84% 30,16% 11,57% 4,98% 28,12% 70% 60% 50% 11,85% 10,73% 2,76% 3,11% 12,82% 23,94% 3,90% 0,45% 40% 30% 20% 51,41% 47,66% 5,59% 1,68% 32,59% 10% 0% 1/1/2016 1/1/2018 1/1/2023 jul-12 Bancos Fundos Previdência Não-residente Seguradoras Governo Outros 9

10 Aumento da negociação diária e mudança da composição Composição do Secundário 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% NTN-F 0% 0% 0% 0% 0% 0% 3% 13% 14% 18% 22% 21% 12% NTN-B 0% 0% 0% 0% 0% 1% 17% 19% 20% 19% 25% 27% 39% LTN 64% 75% 51% 32% 85% 83% 71% 61% 54% 53% 43% 41% 41% LFT 36% 25% 49% 68% 15% 16% 9% 6% 13% 11% 10% 11% 8% 10

11 Aumento significativo de Fundos de Investimento com benchmark IMA Disseminação do uso do IMA Utilização dos índices ANBIMA pelos Fundos de Investimentos Nº de Fundos R$ Bilhões ,0 250 Nº de Fundos PL 220,0 200, ,7 57,3 45,2 34,7 30,1 18, , jul/12 150,0 100,0 50,0 0,0 O Tesouro Nacional vem atuando na divulgação do índice IMA desde sua criação. O resultado do trabalho revelou um aumento significativo no patrimônio e número desse tipo de fundos. 11

12 Próximos Passos para o fortalecimento do Mercado Secundário Projetos em Andamento Aperfeiçoamento do sistema de dealers. Incentivo à utilização das plataformas eletrônicas. Incentivo à utilização de novos benchmarks e diversificação da base de investidores. Divulgação em tempo real dos negócios realizados no SELIC. Apoio ao desenvolvimento dos ETF de Renda Fixa. Meta atuarial mais adequada para os Fundos de Pensão. Incentivos para a redução da cultura DI. Apoio ao desenvolvimento do Novo Mercado de Renda Fixa. 12

13 OBRIGADO Para mais informações acesse o site do Tesouro Nacional: PRIMÁRIO Bradesco BTG Pactual Banco do Brasil Itaú Unibanco Santander TOP 5 DEALERS SECUNDÁRIO Renascença Bradesco Itaú Unibanco Santander Votorantim 13

Mercado Secundário: o que está sendo feito no Brasil O papel do mercado secundário e as iniciativas para fortalecê-lo

Mercado Secundário: o que está sendo feito no Brasil O papel do mercado secundário e as iniciativas para fortalecê-lo 4ª Edição do Seminário de Renda Fixa e Derivativos de Balcão - ANBIMA Mercado Secundário: o que está sendo feito no Brasil O papel do mercado secundário e as iniciativas para fortalecê-lo Paulo Fontoura

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS APLICAÇÕES FINANCEIRAS SOB GESTÃO DO IPMC 01/10/2014 A 31/12/2014 1 - O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba IPMC, apresenta o Relatório

Leia mais

Relatório Mensal da Dívida Pública Federal Abril/2013

Relatório Mensal da Dívida Pública Federal Abril/2013 Relatório Mensal da Dívida Pública Federal Abril/2013 Brasília 1 MINISTRO DA FAZENDA Guido Mantega SECRETÁRIO-EXECUTIVO Nelson Henrique Barbosa Filho SECRETÁRIO DO TESOURO NACIONAL Arno Hugo Augustin Filho

Leia mais

5º Seminário Anbima de Renda Fixa e Derivativos de Balcão Investimento e Financiamento de Longo Prazo no Brasil

5º Seminário Anbima de Renda Fixa e Derivativos de Balcão Investimento e Financiamento de Longo Prazo no Brasil 5º Seminário Anbima de Renda Fixa e Derivativos de Balcão Investimento e Financiamento de Longo Prazo no Brasil Dyogo Henrique de Oliveira Secretário Executivo Ministério da Fazenda 1 Expansão do investimento

Leia mais

C A R L O S A L C Â N T A R A S E T E M B R O 2016

C A R L O S A L C Â N T A R A S E T E M B R O 2016 C A R L O S A L C Â N T A R A S E T E M B R O 2016 A C e t i p o f e r e c e Infraestrutura ao m e r c a d o f i n a n c e i r o: Unidade de Títulos e Valores Mobiliários Unidade de Financiamentos Renda

Leia mais

VISÃO GERAL O TESOURO DIRETO O TESOURO DIRETO NA PRÁTICA

VISÃO GERAL O TESOURO DIRETO O TESOURO DIRETO NA PRÁTICA TESOURO DIRETO VISÃO GERAL O TESOURO DIRETO O TESOURO DIRETO NA PRÁTICA A DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL Aproximadamente 50% do mercado de renda fixa é composto de títulos públicos Dívida pública: Interna (Títulos

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS OUTUBRO

RELATÓRIO DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS OUTUBRO RELATÓRIO DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS OUTUBRO - 2014 Í NDICE RELATÓRIOO DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS Carteira consolidada... 1 Carteira detalhada... 2 Política de Investimento 2014... 3 Análise de rentabilidadee...

Leia mais

APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA

APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA Vinicio Almeida almeida.vinicio@gmail.com www.quantabr.com.br 2016 2 Vinicio Doutor em Administração pelo Coppead/UFRJ e Pós- Doutorado na UCLA Anderson School of Management

Leia mais

Plano 1. Conheça a Composição do Resultado da PREVI - = Resultado

Plano 1. Conheça a Composição do Resultado da PREVI - = Resultado Plano 1 Conheça a Composição do Resultado da PREVI - = Resultado Balanço Patrimonial Ativo Onde estão aplicados todos os recursos do Plano 1 Passivo Renda Variável Investimentos em ações 50,83% Carteira

Leia mais

DESAFIOS E DILEMAS DO MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO HOMENAGEM A EDMAR BACHA. Fevereiro 2017 Luiz Chrysostomo

DESAFIOS E DILEMAS DO MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO HOMENAGEM A EDMAR BACHA. Fevereiro 2017 Luiz Chrysostomo DESAFIOS E DILEMAS DO MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO HOMENAGEM A EDMAR BACHA Fevereiro 2017 Luiz Chrysostomo HISTÓRICO No final de 2003 o IEPE/CdG e a ANBID (atual ANBIMA) elaboraram uma ampla agenda de

Leia mais

Leilões de títulos da DPMFi

Leilões de títulos da DPMFi Tesouro Nacional Leilões de títulos da DPMFi I Leilões Tradicionais A grande maioria das emissões de títulos da Dívida Pública Mobiliária Federal interna DPMFi ocorre sob a forma competitiva, por meio

Leia mais

No Brasil. No Mundo. BB DTVM: Líder do Mercado. O Brasil subiu para 6º lugar no ranking mundial. Fonte: ANBIMA- Agosto/10 e ICI - Mar/10 EUA 48,69%

No Brasil. No Mundo. BB DTVM: Líder do Mercado. O Brasil subiu para 6º lugar no ranking mundial. Fonte: ANBIMA- Agosto/10 e ICI - Mar/10 EUA 48,69% Ranking Mundial de Fundos No Mundo O Brasil subiu para 6º lugar no ranking mundial. No Brasil BB DTVM: Líder do Mercado EUA 48,69% BB DTVM 21,43% Luxemburgo 10,09% ITAÚ-UNIBANCO 17,11% França 7,51% BRADESCO

Leia mais

Cenário Econômico e perspectivas para o IMA

Cenário Econômico e perspectivas para o IMA Cenário Econômico e perspectivas para o IMA RUA DOM JAIME CÂMARA, 170 PRIME TOWER - 8 ANDAR - CENTRO - FLORIANÓPOLIS - SC - CEP 88015-120 5,0 PIB - EUA Expectativa 4,0 3,0 2,0 4,1 1,8 2,5 3,5 3,1 2,7 1,9

Leia mais

Mercado de Renda Fixa

Mercado de Renda Fixa Mercado de Renda Fixa Boletim Ano I Nº 3 Janeiro/21 Cronograma do Tesouro prevê melhoria no perfil da dívida Apesar dos efeitos da crise financeira internacional sobre a economia brasileira em 29, o Tesouro

Leia mais

Balanço do Tesouro Direto - Agosto 2017

Balanço do Tesouro Direto - Agosto 2017 Balanço do Tesouro Direto - Agosto 2017 1. Vendas e Resgates Em agosto, as vendas do Tesouro Direto atingiram R$ 1.349,3 milhões. Já os resgates totalizaram R$ 1.408,2 milhões, sendo R$ 1.275,2 milhões

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias continua considerando principalmente o desafio fiscal nos próximos anos como principal

Leia mais

PREVI futuro - Out / = Resultado

PREVI futuro - Out / = Resultado PREVI futuro - Out / 2017 - = Resultado Balanço Patrimonial Ativo Passivo Onde estão aplicados todos os recursos do Plano PREVI Futuro Estes são distribuídos em uma Carteira de Investimentos Distribuição

Leia mais

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Gestão Visão Prev Bradesco Custódia e Administração VP Finanças Telefonica-Vivo Conselho Deliberativo Comitê Investimentos Conselho Fiscal Diretoria Executiva

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS APLICAÇÕES FINANCEIRAS SOB GESTÃO DO IPMC 01/01/2016 A 31/03/2016 1 - O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba IPMC, apresenta o Relatório

Leia mais

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Fevereiro

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Fevereiro 2017 Relatório Mensal Dívida Pública Federal Fevereiro MINISTRO DA FAZENDA Henrique de Campos Meirelles SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA Eduardo Refinetti Guardia SECRETÁRIA DO TESOURO NACIONAL

Leia mais

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Janeiro

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Janeiro 2016 Relatório Mensal Dívida Pública Federal Janeiro MINISTRO DA FAZENDA Nelson Henrique Barbosa Filho SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA Dyogo Henrique de Oliveira SECRETÁRIO DO TESOURO NACIONAL

Leia mais

Ano II Número 5 Março/2012

Ano II Número 5 Março/2012 Ano II Número 5 Março/2012 Troca de LFT reflete estratégia de desindexação das taxas de curto prazo» Efeitos da menor oferta de títulos indexados à taxa Selic deve se estender para além dos segmentos diretamente

Leia mais

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Agosto

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Agosto 2017 Relatório Mensal Dívida Pública Federal Agosto MINISTRO DA FAZENDA Henrique de Campos Meirelles SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA Eduardo Refinetti Guardia SECRETÁRIA DO TESOURO NACIONAL

Leia mais

PREVI Futuro. Conheça o desempenho de Janeiro a Julho/2017. Resultado - =

PREVI Futuro. Conheça o desempenho de Janeiro a Julho/2017. Resultado - = Resultado PREVI Futuro Conheça o desempenho de Janeiro a Julho/ - = Balanço Patrimonial Ativo Onde estão aplicados todos os recursos do PREVI Futuro Passivo Renda Variável Investimentos em ações 29,39%

Leia mais

RELATÓRIO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS MARÇO DE 2016

RELATÓRIO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS MARÇO DE 2016 RELATÓRIO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS MARÇO DE 2016 Os recursos do CaraguaPrev são aplicados respeitando os princípios de segurança, legalidade, liquidez e eficiência. Neste mês a carteira de investimentos

Leia mais

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Julho

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Julho 2017 Relatório Mensal Dívida Pública Federal Julho MINISTRO DA FAZENDA Henrique de Campos Meirelles SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA Eduardo Refinetti Guardia SECRETÁRIA DO TESOURO NACIONAL

Leia mais

Rio de Janeiro, novembro de 2010. Renato Andrade

Rio de Janeiro, novembro de 2010. Renato Andrade Tesouro Direto Rio de Janeiro, novembro de 2010 Renato Andrade Visão Geral Vantagens Comprando Tributação e Vendendo Títulos Comprando e Vendendo Títulos Entendendo o que altera o preço Simulador do Tesouro

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera o cenário de juros e inflacionário favoráveis concomitante ao risco fiscal ainda

Leia mais

Ano I Número 2 Novembro/2011

Ano I Número 2 Novembro/2011 Ano I Número 2 Novembro/2011 Prevalece cenário de menor nível de crescimento e de inflação» Agravamento da crise na Europa a partir de agosto permite convergência dos cenários do mercado com o do Banco

Leia mais

Relatório de Acompanhamento e Enquadramento de Investimento. Fevereiro 2017

Relatório de Acompanhamento e Enquadramento de Investimento. Fevereiro 2017 Relatório de Acompanhamento e Enquadramento de Investimento Fevereiro 2017 1 Plano II CDI no mês: 0,86% Meta Atuarial no mês: 0,65% Rentabilidade da Cota no mês: 1,51% CDI no ano: 1,96% Meta Atuarial no

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera o cenário de inflação mais alta no curto prazo (comparação com ano anterior)

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera o cenário de baixa inflação no curto prazo e maior incerteza no médio/longo prazo

Leia mais

PRINCIPAIS PRODUTOS E PERFIL DO INVESTIDOR

PRINCIPAIS PRODUTOS E PERFIL DO INVESTIDOR PRINCIPAIS PRODUTOS E PERFIL DO INVESTIDOR CARACTERÍSTICAS DOS PRODUTOS DE RENDA FIXA OS PRINCIPAIS PRODUTOS DE RENDA FIXA PERFIL DE RISCO DO INVESTIDOR Quais são as diferenças básicas entre Renda Fixa

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS CONJUNTURA ECONÔMICA E FINANCEIRA Agosto/17 INTRODUÇÃO Neste relatório disponibilizamos a conjuntura econômica financeira para

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL 9/ /10/2017. Regime Próprio de Previdência Social do município de CAROLINA MA IMPRESEC

RELATÓRIO MENSAL 9/ /10/2017. Regime Próprio de Previdência Social do município de CAROLINA MA IMPRESEC RELATÓRIO MENSAL 9/2017 19/10/2017 Regime Próprio de Previdência Social do município de CAROLINA MA IMPRESEC Prezado(a) Presidente, Sr(a). Alexandre Augusto Bringel; Atendendo a necessidade do Instituto

Leia mais

R$ 451 bilhões em Ativos 21,4% de Market Share 522 fundos 13 carteiras administradas Receita prevista: R$1,7 bi

R$ 451 bilhões em Ativos 21,4% de Market Share 522 fundos 13 carteiras administradas Receita prevista: R$1,7 bi Subsidiária do BB DTVM - Liderança Background Subsidiária Integral do Banco do Brasil Fundada em 1986 Liderança no Mercado Nacional desde 1994 Gestão de Recursos R$ 451 bilhões em Ativos 21,4% de Market

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera o cenário inflacionário favorável concomitante ao risco fiscal ainda presente

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias continua considerando os desdobramentos das medidas fiscais e as incertezas da economia

Leia mais

A importância do acesso à Conta de Liquidação na visão do Ministério da Fazenda

A importância do acesso à Conta de Liquidação na visão do Ministério da Fazenda Seminário ANBIMA Conta de Liquidação e Compromissada Intradia A importância do acesso à Conta de Liquidação na visão do Ministério da Fazenda São Paulo, 12 de setembro de 2012 1 Seminário ANBIMA Conta

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL DE INVESTIMENTOS MAIO/2017 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

INFORMATIVO MENSAL DE INVESTIMENTOS MAIO/2017 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS OBJETIVO Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Abril

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Abril 2017 Relatório Mensal Dívida Pública Federal Abril MINISTRO DA FAZENDA Henrique de Campos Meirelles SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA Eduardo Refinetti Guardia SECRETÁRIA DO TESOURO NACIONAL

Leia mais

Compatibilizando Títulos Pré e Pós Fixados nas Carteiras. Sávio Borba Maio 2015

Compatibilizando Títulos Pré e Pós Fixados nas Carteiras. Sávio Borba Maio 2015 Compatibilizando Títulos Pré e Pós Fixados nas Carteiras Sávio Borba Maio 2015 Gestão Ativa/Passiva Gestão de recursos em um maneira geral, consiste na otimização da alocação dos recursos em ativos que

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias ainda considera o cenário fiscal como o principal fator de risco para a esperada queda

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Cupom de IPCA

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Cupom de IPCA CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro de Cupom de IPCA Futuro de Cupom de IPCA Um instrumento de proteção contra variações na taxa de juro real brasileira O produto O Contrato Futuro de Cupom de IPCA oferece mais

Leia mais

NOTA PARA A IMPRENSA

NOTA PARA A IMPRENSA NOTA PARA A IMPRENSA DÍVIDA PÚBLICA MOBILIÁRIA FEDERAL INTERNA Outubro/2003 Diretoria de Política Monetária Departamento de Operações do Mercado Aberto Coordenação-Geral de Operações da Dívida Pública

Leia mais

Evento Investidor Institucional. 9º Fórum Cenários e Perspectivas de Investimentos para o 2º Semestre

Evento Investidor Institucional. 9º Fórum Cenários e Perspectivas de Investimentos para o 2º Semestre Evento Investidor Institucional 9º Fórum Cenários e Perspectivas de Investimentos para o 2º Semestre - 2014 1 CENÁRIO MACROECONÔMICO O cenário macroeconômico recente tem ensejado atenção dos investidores

Leia mais

Plano de Contribuição Definida e Benefício Não Definido, CNPB nº Plano de Gestão Administrativa.

Plano de Contribuição Definida e Benefício Não Definido, CNPB nº Plano de Gestão Administrativa. POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2015 MBPREV MERCEDESBENZ PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR CÓDIGO DA ENTIDADE JUNTO À PREVIC: 04101 APROVADA PELO CONSELHO DELIBERATIVO EM 22/12/2014 VIGÊNCIA: 02/02/2015 A 31/12/2015

Leia mais

Rentabilidade da Renda Fixa e os Fundos de Previdência

Rentabilidade da Renda Fixa e os Fundos de Previdência Rentabilidade da Renda Fixa e os Fundos de Previdência Ricardo Aguida Geraldes, CFP junho 2013 INTERNA Este documento foi classificado pelo Departamento de Análise Competitiva e o acesso está autorizado,

Leia mais

Manual ANBIMA de Processos para apuração de Taxas e Preços

Manual ANBIMA de Processos para apuração de Taxas e Preços Manual ANBIMA de Processos para apuração de Taxas e Preços Gerência de Preços e Índices - GEPRI Data: 21/11/2016 Sumário/Índice Manual ANBIMA de Processos para apuração de Taxas e Preços... 3 Introdução...

Leia mais

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico 08/12/2015 DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias assume que o cenário fiscal e a inflação continuarão sendo as principais variáveis

Leia mais

Ano II Número 7 Maio/2012

Ano II Número 7 Maio/2012 Ano II Número 7 Maio/2012 Selic s baixa reforça ganho em títulos de longo prazo» Perspectiva de novas reduções dos juros nominais reforça processo de valorização das carteiras prefixadas e indexadas de

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera os dois principais fatores impactando a curva de juros, a melhora recente do

Leia mais

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Julho

Relatório Mensal Dívida Pública Federal Julho 2015 Relatório Mensal Dívida Pública Federal Julho MINISTRO DA FAZENDA Joaquim Vieira Ferreira Levy SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA Tarcísio José Massote de Godoy SECRETÁRIO DO TESOURO NACIONAL

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE EIRO

RELATÓRIO DE GESTÃO DE EIRO RELATÓRIO DE GESTÃO DE INVESTIMENTOS JAN EIRO - 2013 ÍNDICE RELATÓRIO GERENCIAL Carteira Consolidada... 1 Carteira Detalhada... 2 Política de Investimentos... 3 Análise de Rentabilidade... 4 Retorno da

Leia mais

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira.

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL RELATORIO GESTÃO

Leia mais

Contribuições ao Desenvolvimento do Mercado de Renda Fixa. Abril/2011

Contribuições ao Desenvolvimento do Mercado de Renda Fixa. Abril/2011 Contribuições ao Desenvolvimento do Mercado de Renda Fixa Abril/2011 Contribuições do BNDES Pacote de Medidas de Estímulo ao Financiamento de LP Iniciativas do BNDES Novo Programa de Aquisição de Debêntures

Leia mais

Dívida Pública Federal. Junho

Dívida Pública Federal. Junho Dívida Pública Federal Junho - 2017 2 Sumário da apresentação 1 2 3 4 5 Cenário Macroeconômico Receitas e Despesas Reformas Governos Regionais Dívida Pública 3 31 Cenário Macroeconômico Brasil 9º maior

Leia mais

Palestras semestrais. Dez/2016. João Carlos Ferreira

Palestras semestrais. Dez/2016. João Carlos Ferreira Palestras semestrais Dez/2016 João Carlos Ferreira O que vamos abordar Elegibilidade aos benefícios e institutos. Quando terei acesso ao meu plano de previdência? Contribuição voluntária. Como obter o

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX BENCHMARK 100.00%CDI Relatório Gerencial Consolidado - Período de 02/12/2013 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 31/12/2013 pg. 1 Posição Sintética dos Ativos em 31/12/2013 Financeiro % PL FUNDOS

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL RESUMO

RELATÓRIO ANUAL RESUMO 2016 RELATÓRIO ANUAL RESUMO 2 MENSAGEM DA DIRETORIA Há quem diga que 2016 ficará para a história. De fato, foi um ano marcado por reviravoltas nos âmbitos político e econômico no cenário nacional e internacional.

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias continua considerando principalmente o desafio fiscal (reforma da previdência no curto

Leia mais

Dinheiro Multiplique-se

Dinheiro Multiplique-se Dinheiro Multiplique-se Por que se preocupar? Por que se preocupar? Basta trabalhar!!! Então, como faço para ganhar ser milionário? Preciso inventar uma nova empresa? 1º passo Você precisa estar alinhado

Leia mais

III. Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado

III. Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado Os riscos de maior pressão inflacionária vigentes no início de concorreram para as decisões do Copom sobre a taxa básica

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias assume ainda uma instabilidade no quadro fiscal a medida que a votação no congresso das

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias continua considerando a tendência de queda da expectativa de inflação para este ano e o

Leia mais

OAB PREV Síntese de julho de agosto de 2017

OAB PREV Síntese de julho de agosto de 2017 OAB PREV Síntese de julho-2017 30 de agosto de 2017 Um mundo maravilhoso, até quando? n n n O mês de julho foi mais uma vez dominado pelas tentativas do governo em equilibrar o cenário político para resgatar

Leia mais

Os efeitos fiscais da redução da Selic Felipe Scudeler Salto1 e Josué Alfredo Pellegrini2

Os efeitos fiscais da redução da Selic Felipe Scudeler Salto1 e Josué Alfredo Pellegrini2 Os efeitos fiscais da redução da Selic Felipe Scudeler Salto1 e Josué Alfredo Pellegrini2 A redução da Selic, desde outubro do ano passado, já produziu efeitos importantes sobre a dinâmica da dívida pública.

Leia mais

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%)

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%) Carteira: CARTEIRA MODELO - CONSERVADORA Patrimônio: R$300.000,00 Índice de comparação: Extrato Carteira CDI Data Início: 30/08/2013 (melhor data) Data Referência: 29/09/2016 SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE

Leia mais

INVESTIMENTOS INTELIGENTES_. As melhores alternativas para você investir melhor

INVESTIMENTOS INTELIGENTES_. As melhores alternativas para você investir melhor INVESTIMENTOS INTELIGENTES_ As melhores alternativas para você investir melhor LUCRO É SABER INVESTIR_ Aprenda como! QUEM SOMOS_ O grupo_ SOMOS A MAIOR INSTITUIÇÃO FINANCEIRA INDEPENDENTE DA AMÉRICA LATINA

Leia mais

JANEIRO de

JANEIRO de JANEIRO de 2015 1 ÍNDICE 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 4 2 RESUMO DO REGULAMENTO DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO... 5 2.1 FUNDOS DE INVESTIMENTO DO BANCO DO BRASIL... 5 2.1.1 BB PREVIDENCIÁRIO RENDA FIXA IMA

Leia mais

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira.

Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Fundo de Aposentadoria e Previdência Social dos Servidores Efetivos do Município de Barra do Rio Azul-RS. Gestão Econômica e Financeira. Comitê de Investimentos RELATORIO GESTÃO FINANCEIRA janeiro/2016

Leia mais

Ano II Número 11 Setembro/2012

Ano II Número 11 Setembro/2012 Ano II Número 11 Setembro/2012 Incerteza sobre juros reais eleva demanda por indexados» A proximidade do final do ciclo de queda dos juros conjugada com a expectativa de aumento da inflação estimulou a

Leia mais

4º Seminário ANBIMA de Renda Fixa e Derivativos de Balcão. Novo Mercado de Renda Fixa e Incentivos ao Mercado Secundário 6/10/2011

4º Seminário ANBIMA de Renda Fixa e Derivativos de Balcão. Novo Mercado de Renda Fixa e Incentivos ao Mercado Secundário 6/10/2011 4º Seminário ANBIMA de Renda Fixa e Derivativos de Balcão Novo Mercado de Renda Fixa e Incentivos ao Mercado Secundário 6/10/2011 R$ Bilhões Panorama Atual - Mercado de Títulos de Renda Fixa O estoque

Leia mais

Coletiva Mercado de Capitais

Coletiva Mercado de Capitais Coletiva Mercado de Capitais 15 de dezembro de 2011 Classificação da Informação: Pública Agenda Mercado Total (Doméstico + Externo) Mercado Doméstico Consolidado Renda Variável Renda Fixa Mercado Externo

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera o cenário de inflação mais alta neste ano (comparação com ano anterior) e maior

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera a queda consistente da inflação e a falta de visibilidade em relação a situação

Leia mais

Guia para Prestação de Informações

Guia para Prestação de Informações Guia para Prestação de Informações Gerência de Preços e Índices - GEPRI Data: 21/11/2016 Sumário/Índice Guia para Prestação de Informações... 3 1. Objetivo... 3 2. Regras gerais... 3 3. Disposições finais...

Leia mais

Os dados de abril continuaram mostrando estabilização na margem após um longo período de recessão

Os dados de abril continuaram mostrando estabilização na margem após um longo período de recessão 19 de junho de 2017 Os dados de abril continuaram mostrando estabilização na margem após um longo período de recessão Na semana que passou, houve a divulgação, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e

Leia mais

RELATÓRIO RESUMIDO DAS OTIMIZAÇÕES DE ALM PARA O PLANO PP2 FLUXO LÍQUIDO DE BENEFÍCIOS (PASSIVO LÍQUIDO) PROJETADO PARA O PP2

RELATÓRIO RESUMIDO DAS OTIMIZAÇÕES DE ALM PARA O PLANO PP2 FLUXO LÍQUIDO DE BENEFÍCIOS (PASSIVO LÍQUIDO) PROJETADO PARA O PP2 RELATÓRIO RESUMIDO DAS OTIMIZAÇÕES ALM PARA O PLANO PP2 FLUXO LÍQUIDO BENEFÍCIOS (PASSIVO LÍQUIDO) PROJETADO PARA O PP2 Período de acumulação pelos próximos vinte e sete anos (2042), com pico de pagamentos

Leia mais

Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão?

Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão? Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão? Luciano Luiz Manarin D Agostini * RESUMO Observa-se tanto em países desenvolvidos como em desenvolvimento quedas generalizadas do crescimento

Leia mais

Qual dos tipos de garantia abaixo NÃO se aplica às debêntures?

Qual dos tipos de garantia abaixo NÃO se aplica às debêntures? Qual dos tipos de garantia abaixo NÃO se aplica às debêntures? a) Subordinada, ou seja, os credores só têm preferências sobre os acionistas. b) Quirográfica, ou seja, sem nenhum tipo de garantia ou preferências.

Leia mais

Principais Características Banestes Recebíveis Imobiliários Fundo de Investimento Imobiliário

Principais Características Banestes Recebíveis Imobiliários Fundo de Investimento Imobiliário PERFIL DO FUNDO O Banestes Recebíveis Imobiliários Fundo de Investimento Imobiliário FII tem como objetivo a aquisição de ativos financeiros de base imobiliária, como Certificados de Recebíveis Imobiliários

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera principalmente o desafio fiscal nos próximos anos e o possível impacto desse

Leia mais

Taxa de Juros no Período (SELIC)

Taxa de Juros no Período (SELIC) Os títulos públicos federais são emitidos pelo Tesouro Nacional e compõem a dívida pública interna. Servem como instrumento de captação de recursos para que o governo execute suas atividades. Todos os

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera a queda consistente da inflação concomitante ao risco fiscal ainda presente nas

Leia mais

TÍTULO PÚBLICO FEDERAL. Manoela Barreto

TÍTULO PÚBLICO FEDERAL. Manoela Barreto TÍTULO PÚBLICO FEDERAL Manoela Barreto EXPERIÊNCIA Economista Diretora de ONG que divulga a ENEF Sócia da Ourum Investimentos e Câmbio Demais detalhes TÍTULOS PÚBLICOS FEDERAIS - CONCEITO Um título público

Leia mais

Julho/2015 RADAR F8A MELHORES ESTRATÉGIAS DE INVESTIMENTOS TAXA BÁSICA DE JUROS SELIC EM DE 14,25% A.A.

Julho/2015 RADAR F8A MELHORES ESTRATÉGIAS DE INVESTIMENTOS TAXA BÁSICA DE JUROS SELIC EM DE 14,25% A.A. Julho/2015 RADAR F8A MELHORES ESTRATÉGIAS DE INVESTIMENTOS TAXA BÁSICA DE JUROS SELIC EM DE 14,25% A.A. 2 Introdução Vivemos um 2015 repleto de ajustes, com impactos significativos no lado real da economia

Leia mais

relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII

relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII Abril 2015 Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII O fundo Rio Bravo Crédito Imobiliário

Leia mais

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias assume um cenário de inflação ainda pressionada, com o indicador de maio superando expectativas,

Leia mais

Fundos de Investimento Relatórios

Fundos de Investimento Relatórios Ano XI N 127 Novembro/16 Fundos de Ações voltam a ser destaque em outubro Influenciados por expressiva valorização do Ibovespa, de 11,23% em outubro, os fundos de ações voltaram a ser destaque de rentabilidade,

Leia mais

Informativo Mensal Investimentos

Informativo Mensal Investimentos Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Março/2015 DESAFIOS PARA OS INVESTIMENTOS EM 2015

Março/2015 DESAFIOS PARA OS INVESTIMENTOS EM 2015 Março/2015 DESAFIOS PARA OS INVESTIMENTOS EM 2015 2 Introdução Consideramos que o ambiente econômico vigente e as perspectivas futuras são bastante desafiadoras para a gestão dos recursos financeiros.

Leia mais

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006 O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado São Paulo, 06 de julho de 2006 Relação Moedas x Ouro - 01/1999=100 Cotação Ouro (onça-troy) - 100=12/2000 270

Leia mais

Relatório Anual da Dívida Pública 2010 Plano Anual de Financiamento 2011

Relatório Anual da Dívida Pública 2010 Plano Anual de Financiamento 2011 Dívida Pública Federal Brasileira Relatório Anual da Dívida Pública 2010 Plano Anual de Financiamento 2011 Fevereiro 2011 B R A S Í L I A D Í V I D A P Ú B L I C A F E D E R A L B R A S I L E I R A Dívida

Leia mais

DESAFIOS PARA OS PRÓXIMOS ANOS: QUEDA NAS TAXAS DE JUROS E SEUS EFEITOS SOBRE O MERCADO DE CAPITAIS

DESAFIOS PARA OS PRÓXIMOS ANOS: QUEDA NAS TAXAS DE JUROS E SEUS EFEITOS SOBRE O MERCADO DE CAPITAIS DESAFIOS PARA OS PRÓXIMOS ANOS: QUEDA NAS TAXAS DE JUROS E SEUS EFEITOS SOBRE O MERCADO DE CAPITAIS ECONOMIA BRASILEIRA 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016

Leia mais

IPCA-15 aponta para crescimento dos preços de 4,7% entre 2016 e 2017

IPCA-15 aponta para crescimento dos preços de 4,7% entre 2016 e 2017 27 de março de 2017 IPCA-15 aponta para crescimento dos preços de 4,7% entre 2016 e 2017 Na última semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o Índice de Preços ao Consumidor

Leia mais

O IPCA deve encerrar 2017 e 2018 abaixo do centro da meta de 4,5%

O IPCA deve encerrar 2017 e 2018 abaixo do centro da meta de 4,5% jan-12 abr-12 jul-12 out-12 jan-13 abr-13 jul-13 out-13 jan-14 abr-14 jul-14 out-14 jan-15 abr-15 jul-15 out-15 jan-16 abr-16 jul-16 out-16 jan-17 Jan-10 Jul-10 Jan-11 Jul-11 Jan-12 Jul-12 Jan-13 Jul-13

Leia mais

Principais Características Banestes Recebíveis Imobiliários Fundo de Investimento Imobiliário

Principais Características Banestes Recebíveis Imobiliários Fundo de Investimento Imobiliário PERFIL DO FUNDO O Banestes Recebíveis Imobiliários Fundo de Investimento Imobiliário FII tem como objetivo a aquisição de ativos financeiros de base imobiliária, como Certificados de Recebíveis Imobiliários

Leia mais

O IPCA deve encerrar 2017 e 2018 abaixo do centro da meta de 4,5%

O IPCA deve encerrar 2017 e 2018 abaixo do centro da meta de 4,5% 13 de fevereiro de 2017 O IPCA deve encerrar 2017 e 2018 abaixo do centro da meta de 4,5% Na semana que passou, o principal destaque foi a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) relativo

Leia mais