company overview May 20, 2008

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "company overview May 20, 2008"

Transcrição

1 1 company overview May 20, 2008

2 Desdobramento do Risco em Processos, Informação e Sistemas de Informação Link Consulting Pedro Sousa 2

3 A explicitação das A mensagem dependências entre Processos, Informação e Sistemas de Informação é um instrumento fundamental na análise e mitigação do risco operacional das organizações

4 A valorização tradicional do risco operacional o Perdas Esperadas o Perdas Inesperadas A valorização do risco operacional é tradicionalmente feita com base no histórico de perdas o Processos Internos o Pessoas o Sistemas o Factores Externos o Fraude Interna o Fraude Externa o Falha Hardware o Falha Software

5 A Classificação Basel II Mas de facto, todos estes riscos são riscos associados aos processos de negócio!

6 Os Processos de Negócio O risco não está normalmente explícito no modelo de processos de negócio As Organizações começam a ter Catálogos de Processos Os Riscos Operacionais podem ser associados aos Processos de Negócio, e as perdas operacionais imputáveis a estes. Contudo, o modelo dos processos não inclui um modelo de risco

7 As aproximações para a Governação Os Processos de Negócio e o IT do IT (ITIL, COBIT, ISO 20000, ISO 27000, etc) visam a continuidade do IT enquanto suporte ao Negócio. As práticas de Governação do IT já incluiem a continuidade do suporte ao negócio Algumas incluem práticas específicas para a mitigação e minimização de riscos do IT, clarificando o que deve ser feito mas não como fazê-lo!

8 Os Processos de Negócio e o IT REAIS. Mas o IT não se refere apenas aos grandes sistemas, servidores e redes.. E a modelação do risco implica uma visão integradas de Pessoas, Processos de Negócio, Informação e Sistemas de Informação.

9 A necessidade da Empresarial Componentes principais da Empresarial A Empresarial é a modelação destes componentes e das suas dependências!

10 Modelo de Processos simples.. Recursos são usados em Actividades Sequências de Actividades criam valor

11 Modelo de Processos e do Risco. Os eventos afectam recursos, que deixam de estar disponíveis para as Actividades As Actividades deixam de produzir valor

12 O Modelo não é assim tão simples. A Necessidade da Empresarial (Cheng, Jengte, Min, Ramachandran, & Gamarnik, Journal of Operational Risk, 2007)

13 A Necessidade da Empresarial Em particular o Resourse dependency graph que inclui tudo o que é necessário á execução das actividades Informação Recursos Físicos Pessoas Perfis & Acessos Sistemas Redes de Comunicação (Cheng, Jengte, Min, Ramachandran, & Gamarnik, Journal of Operational Risk, 2007)

14 BundledProdOfferComprisedOf ProdOfferingProvidedBy ProdSpecMadeAvailableAs 1 ProdCatalogAvailableVia ProductOfferingPublicizedIn ProdOfferingSupportedBy ProdOfferingAvailableIn ProdOfferingTargetedTo ProdOfferValuedByPrice IIS Servers Load Balanced Cluster of IIS Servers Biztalk Application Server Database Server Application Server #2 Database Servers OLAP Cube SMTP Server Modelos da Organização Todos estes modelos estão São associados necessários à análise vários do risco modelos e sópara uma capturar visão integrada a complexidade permite perspectivar dos recursos o o associados seu impacto aos na processos! criação de valor! Organizacional de Processos Organization Goals Alinhamento e Rastreabilidade Unit Goals Sub Unit-Goals Individual Goals de Informação de Aplicações "Sales Channel ABE"::DistributionChannel ProductCatalog "Market Segment ABE"::MarketSegment "Product Specification ABE"::ProductSpecification ProductOffering id : <> name : <> description : <> validfor : TimePeriod status : <> "Product Offering Price ABE"::ProductOfferingPrice name : <> description : <> validfor : TimePeriod "Market Strategy & Plan ABE"::MarketStrategy Tecnológica BundledProductOffering SimpleProductOffering "Location ABE"::Place

15 Modelo de Processos e do Risco. E necessitamos de uma taxonomia para modelar o risco e os erros nos processos de negócio. (Integrating Risks in Business Process Models, Muehlen & Rosemann, 2005)

16 Análise do Risco Auction Workflow Bid Server Polaris Auctioning Item Registration Achilles Só modelando podemos conhecer o e mitigar risco operacional nas organizações Achilles Application Cronos Payments And Finance Paypal NoChex Aphrodite Paypal Achilles Type: Application Type: Application Type: Application Customer Relationship Management Feedback Management Customer Registration Aphrodite Aphrodite Siebel BPMN Process Add Pictures and Details Add Title and Describe Item Amend Members Feedback Comments Assess Rule Violation Bid Evaluation Bid For Item Buy Item Now Cancel Bid Check If Item Is Allowed For Sale Close Auction Dispute Management Polaris Aphrodite Customer Contact Management Polaris Siebel Collect Commissions Compare Bid With Other Bids Complete Sale Contact Seller Contact Seller For Further Information Describe Item Do Not Amend Members Feedback Increase Bid Price Make Payment Place Bid Cronos Posieden Present Description Template Present Summarised Description Read Bid Status Read Item Description Read Sellers Feedback Receive Goods Register Item For Auction Review Fees Review Item Description Select Auction Type Select Category Send Maximum Bid Price Beaten Notification Specify Payment and Postage Details Verify Bidder Credentials Withdraw Item From Auction

17 A Necessidade da Empresarial Obrigado Questões? A explicitação das dependências entre Processos, Informação e Sistemas de Informação é um instrumento fundamental na análise e mitigação do risco operacional das organizações Pedro Sousa

Arquitectura Departamento de Engenharia Informática Instituto Superior Técnico

Arquitectura Departamento de Engenharia Informática Instituto Superior Técnico www.ea-kye.com Comemoração do 10º Aniversário do POSI Professor Pedro Sousa Arquitectura Departamento de Engenharia Informática Instituto Superior Técnico Empresarial 13 OUTUBRO 2008 Arquitectura Empresarial

Leia mais

MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE. manual for management

MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE. manual for management MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE manual for management BACKOFFICE BACKOFFICE Últimas Reservas Latest Bookings 8 7 6 3 2 2 Configurações Configuration - pag. 3 Barcos Boats - pag.8 Pessoal Staff - pag.0 Agentes

Leia mais

2 Categorias Categories Todas as categorias de actividade são apresentadas neste espaço All activity categories are presented in this space

2 Categorias Categories Todas as categorias de actividade são apresentadas neste espaço All activity categories are presented in this space 1 Próximas Actividades Next Activities Visualiza as próximas actividades a ter inicio, com a indicação do tempo restante Displays upcoming activities and indicating the remaining time 2 Categorias Categories

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

DRIVING BOOK Back Offi ce Front Offi ce Online System

DRIVING BOOK Back Offi ce Front Offi ce Online System DRIVING BOOK Back Office Front Office Online System Front Office 1 2 Start Screen Front Office 1 - Next Activities 2 - Categories - Attention - Find Booking Display upcoming activities to have be- All

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

BPM (Business Process Management)

BPM (Business Process Management) Instituto Superior de Economia e Gestão Ano lectivo 2007/2008 Cadeira de Tecnologias de Informação BPM (Business Process Management) Planeamento e Controlo de Gestão Baseados nos Processos de Negócio José

Leia mais

Subject: The finance source/ new application/ project submission form COMPANY / PROJECT INFORMATION. Date of Submission: Registered Company Name

Subject: The finance source/ new application/ project submission form COMPANY / PROJECT INFORMATION. Date of Submission: Registered Company Name Subject: The finance source/ new application/ project submission form All questions must be answered in details to receive an informed response. All information & data are to be provided directly by the

Leia mais

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Análise de Maturidade de Governança

Leia mais

Gestão dos Níveis de Serviço

Gestão dos Níveis de Serviço A Gestão dos Níveis de Serviço (SLM) Os sistemas e tecnologias de informação e comunicação têm nas empresas um papel cada vez mais importante evoluindo, hoje em dia, para níveis mais elevados de funcionamento

Leia mais

學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表. Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura. Academic Research Grant Application Form

學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表. Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura. Academic Research Grant Application Form 澳 門 特 別 行 政 區 政 府 Governo da Região Administrativa Especial de Macau 文 化 局 Instituto Cultural 學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表 ( 根 據 學 術 研 究 獎 學 金 規 章 第 九 條 第 一 款 ) Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

Alertas por e-mail utilizando SMTP autenticado

Alertas por e-mail utilizando SMTP autenticado Alertas por e-mail utilizando SMTP autenticado INTRODUÇÃO: O Zabbix tem suporte a envio de e mails, porém sem autenticação, para utilizar o recurso de autenticação é preciso recorrer a scritps externos,

Leia mais

Arquitecturas de Sistemas de Informação

Arquitecturas de Sistemas de Informação Arquitecturas de Sistemas de Informação Arquitectura Tecnológica Arquitectura Tecnológica O que é: É a escolha dos tipos de tecnologia que devem ser utilizados para dar suporte a cada um dos sistemas e

Leia mais

Sistemas de Gestão na Segurança de Informação

Sistemas de Gestão na Segurança de Informação Public Safety & National Security Day Sistemas de Gestão na Segurança de Informação Paulo Faroleiro Lisboa, 10 de Dezembro 09 A Novabase Web site: www.novabase.pt Fundada em 1989 no seio académico no IST,

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Trigo e Barroso, O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011.

1 Descrição sumária. Varajão, Trigo e Barroso, O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011. O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, António Trigo 2, João Barroso 1 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro 2 Instituto

Leia mais

Tempos de Desafio o CRM posto à prova 19. 04. 2011

Tempos de Desafio o CRM posto à prova 19. 04. 2011 Tempos de Desafio o CRM posto à prova 19. 04. 2011 Agenda O que já sabemos O que gostaríamos de fazer Como vamos efectuar Perspectivas de evolução 2 Objectivo Recuperar a interacção pessoal 3 Meios Frequentemente

Leia mais

Informática. Estrutura e Funcionamento de Computadores Software. Aula 8. Tipos de Software. Aplicação Genérica. Aplicação Específica

Informática. Estrutura e Funcionamento de Computadores Software. Aula 8. Tipos de Software. Aplicação Genérica. Aplicação Específica Informática Aula 8 Estrutura e Funcionamento de Computadores Software Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Tipos de Software Software de Sistema Software Aplicacional Gestão do Sistema

Leia mais

MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS

MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS ESTRUTURA DO PROGRAMA O MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance é composto pelas seguintes disciplinas,

Leia mais

Por que utilizar o modelo ITIL

Por que utilizar o modelo ITIL Por que utilizar o modelo ITIL... O que não é definido não pode ser controlado... O que não é controlado não pode ser medido... O que não é medido não pode ser melhorado Empregado para definir, controlar,

Leia mais

Sumário. Introdução...xi. 1 Implementação e configuração de uma infraestrutura de implantação do Windows... 1

Sumário. Introdução...xi. 1 Implementação e configuração de uma infraestrutura de implantação do Windows... 1 Introdução.....................................xi Requisitos de hardware (Hyper-V).............................. xi Requisitos de software...................................... xii Instruções de configuração...................................

Leia mais

ITIL V3 (aula 5) AGENDA: GERENCIAMENTO DE CAPACIDADE GERENCIAMENTO DE CONTINUIDADE GERENCIAMENTO FINANCEIRO

ITIL V3 (aula 5) AGENDA: GERENCIAMENTO DE CAPACIDADE GERENCIAMENTO DE CONTINUIDADE GERENCIAMENTO FINANCEIRO ITIL V3 (aula 5) AGENDA: GERENCIAMENTO DE CAPACIDADE GERENCIAMENTO DE CONTINUIDADE GERENCIAMENTO FINANCEIRO Gerenciamento de Capacidade Escopo Hardware Elementos de rede Periféricos Softwares Pessoas Quando

Leia mais

OBOSHotel - Central de Reservas Online. Manual de Utilizador - Backoffice

OBOSHotel - Central de Reservas Online. Manual de Utilizador - Backoffice OBOSHotel - Central de Reservas Online Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 13-01-2008 1.0 Versão inicial Nelson Santos Índice Introdução... 3 Login de acesso... 4 Como criar um hotel?...

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

A Normalização e a Gestão do Risco

A Normalização e a Gestão do Risco A Normalização e a Gestão do Risco ISO 26000 e a Gestão do Risco 22 de Maio 2014 João Simião Algumas reflexões para partilhar 2 Curiosidades sobre riscos Sabia que o termo risco (risk) é referido em 141

Leia mais

Um Conceito Inovador de Revenue Sharing

Um Conceito Inovador de Revenue Sharing Um Conceito Inovador de Revenue Sharing O Que é o MyPayingAds? É um website viral de publicidade com Partilha de Rendimentos. Qualquer pessoa pode participar uma vez que está aberto para todos os cantos

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Gerenciamento da Infraestrutura de TI São Paulo, Fevereiro de 2012 0 Apresentação do TLCne-051027-P1 Formação Acadêmica Administrador de Empresas

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

Guia de Integração Gateway de Pagamentos Redunicre. Versão 1.1

Guia de Integração Gateway de Pagamentos Redunicre. Versão 1.1 Guia de Integração Gateway de Pagamentos Redunicre Versão 1.1 Índice Introdução...4 Contactos...4 Integração com a aplicação do comerciante...5 Inicializar pagamento web... 7 Redirecionar para a página

Leia mais

A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação

A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação A Gestão de Configurações suporte dos Sistemas de Informação O funcionamento dos sistemas e tecnologias de informação e comunicação têm nas organizações um papel cada vez mais crítico na medida em que

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Princípios de Gerência de Redes Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Maio de 2011 1 / 13 Introdução Foi mostrado que uma rede de computadores consiste

Leia mais

IDATA: 06/05/2015 GRANDE AUDITÓRIO TEMA:QUAL O FUTURO DO SUPERMERCADO COM O CONSUMIDOR CONECTADO? PALESTRANTE: HELIO AZEVEDO

IDATA: 06/05/2015 GRANDE AUDITÓRIO TEMA:QUAL O FUTURO DO SUPERMERCADO COM O CONSUMIDOR CONECTADO? PALESTRANTE: HELIO AZEVEDO IDATA: 06/05/2015 GRANDE AUDITÓRIO TEMA:QUAL O FUTURO DO SUPERMERCADO COM O CONSUMIDOR CONECTADO? PALESTRANTE: HELIO AZEVEDO 1 TRANSFORMANDO A JORNADA DO CLIENTE Helio Azevedo SAP SALES VICE-PRESIDENT

Leia mais

Gestão de Processos de Negócio

<Insert Picture Here> Gestão de Processos de Negócio Gestão de Processos de Negócio Susana Santos Principal Sales Consultant Agenda Quais os Desafios Business Process Management Modelação Execução Interacção Humana Monitorização Resumo

Leia mais

Guia da Área pessoal

Guia da Área pessoal Guia da Área pessoal A Área pessoal é uma ferramenta de gerenciamento de contas reais MetaTrader 4, depósitos e resgates. A seguir explicaremos como é fácil e prático trabalhar com sua Área pessoal. Registrar

Leia mais

Este programa tem como objetivo consolidar conhecimentos sobre as melhores práticas de Governança em TI com base nos modelos propostos pela

Este programa tem como objetivo consolidar conhecimentos sobre as melhores práticas de Governança em TI com base nos modelos propostos pela GOVERNANÇA EM TI Controles do COBIT v4.1 integrados às boas práticas da ITIL v3. Requisitos das principais Normas de TI (ISO 20000 e ISO 27000) no contexto da Governança. Frameworks para outsourcing (escm-cl

Leia mais

das Auditorias na Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 11 de Outubro de 2010 www.apcer.pt

das Auditorias na Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 11 de Outubro de 2010 www.apcer.pt O Papel das Auditorias na Gestão Empresarial Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 11 de Outubro de 2010 Auditoria Processo sistemático, independente e documentado, realizado com o propósito p de obter

Leia mais

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com)

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com) Conceitos Básicos e Implementação Pref. Mun. Vitória 2007 Analista de Suporte 120 A ITIL (information technology infrastructure library) visa documentar as melhores práticas na gerência, no suporte e na

Leia mais

GESTÃO. Gestão dos Processos e Operações Gestão de Sistemas e Tecnologias de Informação (dentro do capítulo 6) CLF

GESTÃO. Gestão dos Processos e Operações Gestão de Sistemas e Tecnologias de Informação (dentro do capítulo 6) CLF GESTÃO Gestão dos Processos e Operações Gestão de Sistemas e Tecnologias de Informação (dentro do capítulo 6) Informação e Decisões Gerir envolve tomar muitas e frequentes decisões Para decidir com eficácia

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

EMV PARA ADQUIRENTES

EMV PARA ADQUIRENTES EMV PARA ADQUIRENTES A Argotechno traz ao mercado brasileiro o melhor da educação profissional para o conhecimento e aplicação da norma EMV. São cursos e workshops sobre as abordagens mais utilizadas em

Leia mais

SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP. Know-how setorial e global pré-configurado

SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP. Know-how setorial e global pré-configurado SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP Know-how setorial e global pré-configurado Índice 1.Disponibilidade dos pacotes SAP Best Practices 2.Efetuar

Leia mais

das Auditorias na Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 18 de Outubro de 2010 www.apcer.pt

das Auditorias na Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 18 de Outubro de 2010 www.apcer.pt O Papel das Auditorias na Gestão Empresarial Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt 18 de Outubro de 2010 Auditoria Processo sistemático, independente e documentado, realizado com o propósito p de obter

Leia mais

Instructions. Instruções

Instructions. Instruções Instructions ENGLISH Instruções PORTUGUÊS This document is to help consumers in understanding basic functionality in their own language. Should you have any difficulty using any of the functions please

Leia mais

CERTIFICAÇÕES / DATAFARMAR&B

CERTIFICAÇÕES / DATAFARMAR&B CERTIFICAÇÕES / DATAFARMAR&B INFRA-ESTRUTURA DATAFARMAR&B SERVERS INTEGRAÇÃO DATABASE DATABASE DATABASE PROCESSORS PROCESSAMENTO DE VALIDAÇÃO E ESTRUTRA DE DADOS DATABASE LABORATÓRIO FARMÁCIA DISTRIBUIDOR

Leia mais

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual IPortalMais: a «brainware» company FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL Easy Linux! Title: Subject: Client: Reference: Funambol Client for Mozilla Thunderbird Doc.: Jose Lopes Author: N/Ref.: Date: 2009-04-17 Rev.:

Leia mais

A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE

A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE Belo Horizonte, 06 de Maio de 2010 A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE Referente: CONSULTA PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO DE GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE

Leia mais

Pág. 3 de 7 EMV PARA EMISSORES

Pág. 3 de 7 EMV PARA EMISSORES EMV PARA EMISSORES A Argotechno traz ao mercado brasileiro o melhor da educação profissional para o conhecimento e aplicação da norma EMV. São cursos e workshops sobre as abordagens mais utilizadas em

Leia mais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais ITIL Conteúdo 1. Introdução 2. Suporte de Serviços 3. Entrega de Serviços 4. CobIT X ITIL 5. Considerações Finais Introdução Introdução Information Technology Infrastructure Library O ITIL foi desenvolvido,

Leia mais

FERRAMENTAS E INDICADORES DE DESEMPENHO

FERRAMENTAS E INDICADORES DE DESEMPENHO FERRAMENTAS E INDICADORES DE DESEMPENHO Mito ou Verdade? Tudo que é importante tem que ser medido Tudo que é medido deve ser gerenciado Tudo que é gerenciado pode ser melhorado Formas de representação

Leia mais

Linguagens de Modelagem

Linguagens de Modelagem Linguagens de Modelagem Equipe do Curso de ES para SMA {lucena, furtado, choren, viviane}@infpuc-riobr MAS-ML 1 MAS-ML Estende o meta-modelo de UML com base no framework conceitual TAO Meta-modelo MAS-ML

Leia mais

OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora

OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora PATROCINADORES OURO Lisboa 28 e 29 Junho 2011 Museu do Oriente OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora O Contexto actual A Crescente Interdependência e vulnerabilidades à escala global: 2 O Contexto

Leia mais

Companhia de Saneamento Basico do Estado de Sao Paulo - SABESP - Strategy and SWOT Report

Companhia de Saneamento Basico do Estado de Sao Paulo - SABESP - Strategy and SWOT Report Brochure More information from http://www.researchandmarkets.com/reports/3069272/ Companhia de Saneamento Basico do Estado de Sao Paulo - SABESP - Strategy and SWOT Report Description: Companhia de Saneamento

Leia mais

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos.

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos. ITIL V3 Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender o gerenciamento de riscos. Porquê Governança? Porque suas ações e seus requisitos

Leia mais

José António Oliveira. Novembro/2011

José António Oliveira. Novembro/2011 José António Oliveira Novembro/2011 Framework COBIT Visão do COBIT Aplicação do COBIT Governação das TI Aplicação em auditoria Exemplos de aplicação em auditoria Avaliação da continuidade do negócio Caracterização

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

My Maersk Line Manual do Utilizador. My MAERSK LINE. Manual do Utilizador

My Maersk Line Manual do Utilizador. My MAERSK LINE. Manual do Utilizador My MERSK LINE JULHO 2014 1 Conteúdos Como se registar na MyMaersk Line... 3 Como entrar na My Maersk Line... 5 Página inicial da My Maersk Line... 6 Como fazer um booking... 7 Como duplicar um booking

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

Professora Martha Spalenza Professora de Informática da Faetec

Professora Martha Spalenza Professora de Informática da Faetec Ambiente de Desenvolvimento JCreator Como criar um programa utilizando o JCreator O kit de programas da linguagem Java fornecido pela Sun Microsystems, a criadora do Java, compõe-se do compilador (o gerador

Leia mais

LICENTIA E-COMMERCE FIDELITAS/E-GOI MANUAL DE INTEGRAÇÃO REV: 21/7/2014 SUPORTE. support@licentia.pt

LICENTIA E-COMMERCE FIDELITAS/E-GOI MANUAL DE INTEGRAÇÃO REV: 21/7/2014 SUPORTE. support@licentia.pt LICENTIA E-COMMERCE FIDELITAS/E-GOI MANUAL DE INTEGRAÇÃO REV: 21/7/2014 SUPORTE support@licentia.pt INDEX Index... 2 List of Figures... 3 Sobre a extensão... 4 Sincronização... 4 Compatibilitdade... 5

Leia mais

Coletânea Gestão e Governança de TI TCU

Coletânea Gestão e Governança de TI TCU Coletânea Gestão e Governança de TI TCU (COBIT, ITIL, PMBOK, CMMI, Planejamento Estratégico e Modelagem de Processos) Professores: Hério Oliveira e Walter Cunha http://www.waltercunha.com http://heriooliveira.wordpress.com

Leia mais

Uma introdução sobre Frameworks de Desenvolvimento

Uma introdução sobre Frameworks de Desenvolvimento Uma introdução sobre Frameworks de Desenvolvimento Waldemir Cambiucci Arquiteto de Soluções Microsoft Brasil twitter.com/wcamb ogs.msdn.com/wcamb 1 Agenda Ferramentas de produtividade Questões sobre frameworks

Leia mais

Mobincube. Navegar até ao website www.mobincube.com e carregar em Free sign up.

Mobincube. Navegar até ao website www.mobincube.com e carregar em Free sign up. Mobincube Navegar até ao website www.mobincube.com e carregar em Free sign up. Como criar uma conta? Inserir um nome de utilizador, password e email, de seguida clicar em Create Account. Nota: Por razões

Leia mais

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com Conceito Com base nas definições podemos concluir que: Governança de de TI TI busca o compartilhamento de de decisões de de TI TI com os os demais dirigentes

Leia mais

MBA: Master in Project Management

MBA: Master in Project Management Desde 1968 MBA: Master in Project Management Projetos e Tecnologia da Informação FMU Professor: Marcos A.Cabral Projetos e Tecnologia da Informação Professor Marcos A. Cabral 2 Conceito É um conjunto de

Leia mais

Presentation: MegaVoz Contact Center Tool

Presentation: MegaVoz Contact Center Tool Presentation: MegaVoz Contact Center Tool MegaVoz MegaVoz Solution: Automatic tool for contact phone management Contact Center strategy support; Advanced Resources technology (Computer Telephony Integration);

Leia mais

Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio

Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio Qualification Completed By / Qualificação completada por: Country/Region / País/Região: Royal Caribbean LTD Lead Source & Contact Information

Leia mais

Continuidade digital: divulgação e comunicação - Normas. SOS Digital 2012-04-29

Continuidade digital: divulgação e comunicação - Normas. SOS Digital 2012-04-29 Continuidade digital: divulgação e comunicação - Normas SOS Digital 2012-04-29 Normas: identificadas Distribuição por CdP dados médicos 18% arquivos 39% 0% televisão 11% cinema 3% museus 29% Televisão:

Leia mais

NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br

NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br A partir de 28/07/2004 (quarta-feira), ás 17:30 hs estaremos trocando nossos servidores de correio para ambos os domínios ic.uff.br

Leia mais

PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores

PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores PROGRAM FOR 3 DAYS in Faial and S. Jorge Islands, Azores THIS PROGRAM AIMS TO TOAST OUR CUSTOMERS WITH THE OPPORTUNITY TO DISCOVER AND EXPLORE THE FAIAL AND S. JORGE ISLANDS. WE HAVE A WIDE RANGE OF CULTURAL

Leia mais

Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014

Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014 www.pwc.pt/academy Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014 Formação profissional para profissionais. Mobilizar e capacitar profissionais Valorizar conhecimentos, experiências

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Business Intelligence Inteligência Competitiva tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Fees Buying fees for this sale are max. 2.5% of the auctioned value with a minimum fee of 180. Fees may vary in local markets within this range.

Fees Buying fees for this sale are max. 2.5% of the auctioned value with a minimum fee of 180. Fees may vary in local markets within this range. CyberAuction ( Online sales channels ) Special Sale Notifications Notas especiais de Vendas internacionais. NOTE: The following notifications are specific to the CyberAuction (Online sales channels) sale.

Leia mais

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainmoziware» company www.iportalmais.pt. Manual Jose Lopes

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainmoziware» company www.iportalmais.pt. Manual Jose Lopes IPortalMais: a «brainmoziware» company www.iportalmais.pt FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL Easy Linux! Title: Subject: Client: Reference: Funambol Client for Microsoft Outlook Doc.: Author: N/Ref.: Date: 2009-04-17

Leia mais

Dream Energis. Sistema de Eficiência Energética A forma inteligente de medir e controlar a sua energia. Dream Code

Dream Energis. Sistema de Eficiência Energética A forma inteligente de medir e controlar a sua energia. Dream Code Dream Energis Sistema de Eficiência Energética A forma inteligente de medir e controlar a sua energia Dream Code Como podemos ajudá-lo a poupar energia? Estimativa de18% de poupança de energia todos os

Leia mais

Sistema de Help Desk e Controle de Chamados Baseado em Workflow. Cristian Paulo Prigol Marcel Hugo

Sistema de Help Desk e Controle de Chamados Baseado em Workflow. Cristian Paulo Prigol Marcel Hugo Sistema de Help Desk e Controle de Chamados Baseado em Workflow Cristian Paulo Prigol Marcel Hugo Seqüência da Apresentação Introdução e Objetivos Workflow Sistema Antigo e Sistema implementado JBPM Especificação

Leia mais

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br 2 A Biblioteca ITIL: Information Technology Infrastructure Library v2 Fornece um conjunto amplo,

Leia mais

GTI Governança de TI

GTI Governança de TI GTI Governança de TI Planejamento, implantação e gerenciamento da Governança de TI Governança de TI FERNANDES & ABREU, cap. 5 1 Implantação empreendimento de longo prazo. Requisitos básicos: Liderança

Leia mais

ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente;

ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente; ITIL ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente; ITIL Mas o que gerenciar? Gerenciamento de Serviço de TI. Infra-estrutura

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas

A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas Paulo Faroleiro ISO 20000 CC/LA, ISO 27001 CC/LA, CISA, CISM Certified Processes Auditor (BSI) Certified Project Manager C-Level

Leia mais

Western Asset Management Company Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Limitada. Política de Gerenciamento de Risco Operacional

Western Asset Management Company Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Limitada. Política de Gerenciamento de Risco Operacional Western Asset Management Company Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Limitada Política de Gerenciamento de Risco Operacional Ratificada pela Reunião de Diretoria de 29 de abril de 2014 1 Introdução

Leia mais

Proxis: SAP Business One aprimora gestão interna

Proxis: SAP Business One aprimora gestão interna Picture Credit Customer Name, City, State/Country. Used with permission. Proxis: SAP Business One aprimora gestão interna Geral Executiva Nome da Proxis Contact Center Indústria Serviços de Central de

Leia mais

Impressão do Manual do Utilizador

Impressão do Manual do Utilizador bibliopac Interface WWW Versão 2003 Guia de instalação rápida Junho 2003 ATENÇÃO! Impressão do Manual do Utilizador No CD de instalação está disponível o ficheiro Interface WWW Manual.PDF. Este manual,

Leia mais

Visão Geral de Treinamento

Visão Geral de Treinamento Visão Geral de Treinamento O contrato que os Parceiros de Negócios da IBM assinam com a IBM Corporation estipula que somente técnicos de manutenção da IBM treinados podem realizar reparos de garantia nos

Leia mais

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS PMO PROJETOS PROCESSOS MELHORIA CONTÍNUA PMI SCRUM COBIT ITIL LEAN SIX SIGMA BSC ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS DESAFIOS CULTURAIS PARA IMPLANTAÇÃO DANIEL AQUERE DE OLIVEIRA, PMP, MBA daniel.aquere@pmpartner.com.br

Leia mais

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI Pólo de Competitividade das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica TICE.PT PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços

Leia mais

Ativação padrão Factory Talk, via Internet

Ativação padrão Factory Talk, via Internet Ativação padrão Factory Talk, via Internet Este documento tem por objetivo uma explicação detalhada do procedimento de coleta de ativação, padrão Factory Talk, via Internet. Inicialmente você terá que

Leia mais

A nossa equipa para hoje

A nossa equipa para hoje A nossa equipa para hoje Miguel Raposo, a trabalhar na Novabase desde 2010 MEIC 2003-2010 Consultor CRM com percurso na área de Telecomunicações com principal foco em projectos no âmbito de CRM empresarial.

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2014/2015 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Rastreabilidade na Indústria Alimentar

Rastreabilidade na Indústria Alimentar Rastreabilidade na Indústria Alimentar Trabalho realizado por: Ana Rita Ferreira nº 3458 Liliana Oliveira nº 3460 Susana Eloy nº 3455 Contextualização do conceito de Rastreabilidade Perigos para a Saúde

Leia mais

ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa

ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa ILM e as Arquitecturas Empresariais por Pedro Sousa Neste artigo clarifica-se os objectivos do ILM (Information Life Cycle Management) e mostra-se como estes estão dependentes da realização e manutenção

Leia mais

www.pwc.com/pt Disclosure management Breakfast seminar 17 de Janeiro de 2011

www.pwc.com/pt Disclosure management Breakfast seminar 17 de Janeiro de 2011 www.pwc.com/pt Disclosure management Breakfast seminar 17 de Janeiro de 2011 Agenda 08:45 Registo de participantes 09:00 Introdução 09:10 A divulgação e produção de declarações financeiras na perspectiva

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

ITA GUIA DO USUÁRIOCONSULTOR

ITA GUIA DO USUÁRIOCONSULTOR ITA GUIA DO USUÁRIOCONSULTOR 1 ITA GUIA DO USUÁRIOCONSULTOR Introdução ITA combina seus requisitos de aplicativos com as soluções apropriadas de usinagem. software seleciona a melhor solução disponível

Leia mais

Maria Segurado Fátima, 25 de Fevereiro de 2008

Maria Segurado Fátima, 25 de Fevereiro de 2008 Alterações da norma OHSAS 18001:2007 Ricardo Teixeira Gestor de Cliente Coordenador Revisão da norma Objectivos da revisão danorma: Esclarecimento da 1.ª edição; Alinhamento com a ISO 14001; Melhoria da

Leia mais

Gestão Estratégica de Riscos de Segurança da Informação no Setor Público: Práticas com o RealISMS.

Gestão Estratégica de Riscos de Segurança da Informação no Setor Público: Práticas com o RealISMS. Gestão Estratégica de Riscos de Segurança da Informação no Setor Público: Práticas com o RealISMS. Claudio Dodt, ISMAS, CISSP, CISA, ISO 27001 Lead Auditor Business Continuity & Security Senior Consultant

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

Pimenta de Ávila: SAP Business One suporta crescimento da empresa

Pimenta de Ávila: SAP Business One suporta crescimento da empresa Picture Credit Customer Name, City, State/Country. Used with permission. Pimenta de Ávila: SAP Business One suporta crescimento da empresa Geral Executiva Nome da Pimenta de Ávila Consultoria Ltda. Indústria

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TIC. ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3

Gerenciamento de Serviços de TIC. ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3 Gerenciamento de Serviços de TIC ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3 Agenda O que é serviço de TIC? O que é Qualidade de Serviços de TIC? O que é Gerenciamento de Serviços de TIC? ISO IEC/20.000-2005 ITIL versão

Leia mais