OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora"

Transcrição

1 PATROCINADORES OURO Lisboa 28 e 29 Junho 2011 Museu do Oriente OS NOVOS DESAFIOS DA GESTÃO DE RISCO Tiago Mora

2 O Contexto actual A Crescente Interdependência e vulnerabilidades à escala global: 2

3 O Contexto actual Nova Regulamentação e Standards: Sox FERMA ERM 2006 COSO ISO th EU Directive COSO 1 3

4 Os Drivers A pressão crescente dos reguladores e dos mercados financeiros A lógica da preocupação empresarial A pressão da opinião pública pelas consequências sociais da actividade da empresa GESTÃO DE RISCOS 4

5 Os principais objectivos Proporcionar uma resposta integrada para os riscos Identificar e gerir os riscos transversais à organização Optimizar o custo dos riscos Minimização Perdas Operacionais GESTÃO DE RISCOS Alinhar o risk appetite com a estratégia 5

6 As Tendências Maior interacção da Gestão de Risco com o Top management : Política Corporativa Gestão de Risco Política corporativa de Gestão de Risco definida e comunicada 46% Política corporativa de Gestão de Risco em preparação 21% Inexistência de Política corporativa de Gestão de Risco 17% Fonte: FERMA Benchmarking Survey

7 As Tendências Maior interacção da Gestão de Risco com o Top management : Reporting Reporting regular da GR para o board 46% Recomendações da GR formalmente enviadas para o board, no minimo 1 vez/ano 32% Nenhum report ing ou apenas quando necessário 22% Fonte: FERMA Benchmarking Survey

8 As Tendências Maior interacção da Gestão de Risco com o Top management : Audit Committe, Board of Directors, CEO, Managing Director 45% CFO, General Councel, Head of Internal Audit 40% Other function or Departement 15% Fonte: FERMA Benchmarking Survey

9 As Tendências Maior coordenação com outras áreas (funções) do risco: Alguma coordenação entre as várias funções 61% Total coordenação entre as várias funções 23% Várias funções trabalhando de forma independente 16% Fonte: FERMA Benchmarking Survey

10 As Tendências Utilização de Práticas e ferramentas mais consistentes: Standards de referência COSO 2 30% FERMA 23% ISO % Outros 7% Fonte: FERMA Benchmarking Survey

11 As Tendências Utilização de Práticas e ferramentas mais consistentes: Matriz de Risco Approach global em todos os níveis da organizção 60% Efectuado a nível corporativo 17% Parcialmente efectuado (ao nível de algumas unidades negócio/áreas risco) 17% Fonte: FERMA Benchmarking Survey

12 As Tendências da Gestão de Riscos Utilização de Práticas e ferramentas mais consistentes: Risk assessement & Quantification Risk assessement workshops 42% Risk assessement workshops + Databases (internas/ externas) 41% VaR simulation models; Stochastic aggregation models 5% Fonte: FERMA Benchmarking Survey

13 As Tendências Maior maturidade na Comunicação sobre os riscos: Comunicação efectuada para os riscos mais críticos 50% Comunicação efectuada para os riscos genéricos da actividade 24% Nenhuma comunicação sobre riscos 26% Fonte: FERMA Benchmarking Survey

14 As Tendências Aumento da eficiência da função Gestão de Risco de forma a maximizar as mais valias obtidas: Risco 14

15 Entreprise Risk Management (ERM) Supervisão e Governo Organização da Função Grupos de interesse Externo (Investidores, Analistas, Reguladores) Comité Auditoria Board/Top management Comité Riscos Outros Comités Definição de Riscos Operational Risks Compliance Risks Estrutura Dados Comuns Critérios de Avaliação e Controlo Arq. Tecnologia Comum Processos Comuns Informação e Tecnologia Strategic Risks Financial Risks Validação Unidade Negócio 1 Unidade Negócio 2 Unidade Negócio 3 15

16 O Papel do Consultor Ajudar as organizações, trabalhando em conjunto com as equipas de Management, no sentido de estabelecer a estratégia e a Política de Gestão de Riscos; Ajudar as organizações na identificação de um framework que melhor se adapte ao seu modelo de negócio e na identificação dos cenários de risco (Construção da Matriz de Riscos); Assistir as organizações no tratamento dos Riscos (Adopção e implementação das medidas de Loss prevention ); Assistir as organizações na Transferência dos Riscos, através do Mercado Seguro Tradicional ou, de soluções Alternativas (ART). 16

17 Conclusões A Gestão de Riscos vai estar cada vez mais na Agenda do Top Management e Shareholders, e vai evoluir no sentido de: uma cada vez maior regulamentação; uma cada vez maior utilização de práticas e ferramentas mais consistentes; uma cada vez maior maturidade da comunicação sobre os riscos e a sua gestão; Competência de Gestão Função de Management Processo Função de Controlo 17

18 Muito Obrigado! Offices Tiago Mora T. (+351) Tlm. (+351) Portugal Porto Lisboa Brasil Blumenau São Paulo Rio de Janeiro 18

ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES

ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES GOVERNANÇA CORPORATIVA 14 HORAS FORMAÇÃO À MEDIDA ANGOLA BANKING SERIES OBJECTIVOS DO CURSO Saiba como prevenir, detectar e implementar medidas que garantam um Bom Governo Empresarial Conheça as melhores

Leia mais

e no Mundo 19-10-2008 1

e no Mundo 19-10-2008 1 Resultados questionário IIA - CBOK 2006 Auditoria Interna em e no Mundo Orlando Sousa, CCSA Vice-Presidente do IPAI 19-10-2008 1 Evolução CBOK 1972/2006 10000 8000 6000 9366 4000 2000 0 1 1972 1985 2 75

Leia mais

ISO 9001:2015. Implementar a mudança Ciclo de workshops práticos

ISO 9001:2015. Implementar a mudança Ciclo de workshops práticos ISO 9001:2015 Implementar a mudança Ciclo de workshops práticos W1 - CONHECER AS ALTERAÇÕES OBJECTIVOS Conhecer as principais alterações introduzidas na ISO 9001:2015 face à versão de 2008 Conhecer a estrutura

Leia mais

Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio

Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio Formação Profissional Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio Assessoria de Gestão, Lda Controlo Interno e Auditoria Interna No actual contexto de crise, em que as organizações estão

Leia mais

Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001. Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008

Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001. Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008 Implementação de Ferramentas de Gestão SOX ISO 20000 ISO 27001 Susana Carias Lisboa, 24 de Outubro de 2008 Agenda Introdução Desafio 1º passo Problemática ISO 27001 ISO 20000 Conclusões 2 Agenda Introdução

Leia mais

Workshop. Maturidade da Governação e Gestão de TI em Portugal. Inquérito Nacional 2011. Mário Lavado itsmf Portugal 11-10-2011

Workshop. Maturidade da Governação e Gestão de TI em Portugal. Inquérito Nacional 2011. Mário Lavado itsmf Portugal 11-10-2011 Workshop Maturidade da Governação e Gestão de TI em Portugal Inquérito Nacional 2011 Mário Lavado itsmf Portugal 11-10-2011 Agenda Apresentação dos resultados do estudo de maturidade do ITSM & ITGovervance

Leia mais

A Comissão de Auditoria e Controlo tem entre outras as seguintes competências:

A Comissão de Auditoria e Controlo tem entre outras as seguintes competências: RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES DA COMISSÃO DE AUDITORIA E CONTROLO DESENVOLVIDAS NO EXERCÍCIO DE 2011 I Introdução O âmbito de actuação da Comissão de Auditoria e Controlo da EDP Renováveis, SA, como Comissão

Leia mais

Drifting or driving? Desempenho da função financeira

Drifting or driving? Desempenho da função financeira www.pwc.com/pt Drifting or driving? Desempenho da função financeira As ferramentas, tecnologias e serviços de suporte para uma função financeira líder no desempenho a um custo reduzido estão disponíveis

Leia mais

Western Asset Management Company Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Limitada. Política de Gerenciamento de Risco Operacional

Western Asset Management Company Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Limitada. Política de Gerenciamento de Risco Operacional Western Asset Management Company Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Limitada Política de Gerenciamento de Risco Operacional Ratificada pela Reunião de Diretoria de 29 de abril de 2014 1 Introdução

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

IDC IT & Internet Security 2008. Rui Shantilal (rui.shantilal@oni.pt)

IDC IT & Internet Security 2008. Rui Shantilal (rui.shantilal@oni.pt) IDC IT & Internet Security 2008 Rui Shantilal (rui.shantilal@oni.pt) Security Practice Manager Agenda Definição de Risco Percepção geral de Risco Modelo de Abordagem de Risco Melhores práticas Definição

Leia mais

Como integrar a estrutura de Controles Internos à gestão de Risco Operacional

Como integrar a estrutura de Controles Internos à gestão de Risco Operacional Como integrar a estrutura de Controles Internos à gestão de Risco Operacional Wagner S. Almeida Departamento de Supervisão de Bancos e Conglomerados Bancários Divisão de Equipes Especializadas I Comissão

Leia mais

Gestão do Risco Operacional

Gestão do Risco Operacional www.pwc.pt/academia Gestão do Risco Operacional 2ª Edição Lisboa, 13 e 14 de março de 2013 Academia da PwC Considerando que existe um conjunto de factores na questão da gestão de risco operacional, é importante

Leia mais

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria Novo Código e Exigências da Função Auditoria Fórum de Auditoria Interna - IPAI 19 de Junho de 2014 Direito societário e auditoria interna fontes legais 1. CSC artigo 420,º, n.º 1, i) - fiscalizar a eficácia

Leia mais

Auditoria interna Especialização PwC

Auditoria interna Especialização PwC www.pwc.pt/academy Especialização PwC PwC s Academy Formação de profissionais para profissionais Especialização PwC Este curso com uma forte componente prática, procura dotar os recursos afetos à função

Leia mais

18/08/2015. Governança Corporativa e Regulamentações de Compliance. Gestão e Governança de TI. Governança Corporativa. Governança Corporativa

18/08/2015. Governança Corporativa e Regulamentações de Compliance. Gestão e Governança de TI. Governança Corporativa. Governança Corporativa Gestão e Governança de TI e Regulamentações de Compliance Prof. Marcel Santos Silva A consiste: No sistema pelo qual as sociedades são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo o relacionamento

Leia mais

DESAFIOS DO EMPRESARIADO DIANTE DOS NOVOS RUMOS IMPOSTOS PELA LEI ANTICORRUPÇÃO EMPRESARIAL

DESAFIOS DO EMPRESARIADO DIANTE DOS NOVOS RUMOS IMPOSTOS PELA LEI ANTICORRUPÇÃO EMPRESARIAL DOS NOVOS RUMOS IMPOSTOS PELA LEI ANTICORRUPÇÃO EMPRESARIAL Paulo Wanick CFO / Head de Riscos & Compliance ArcelorMittal Brasil - Aços Planos Grupo ArcelorMittal: líder nos mercados mais atraentes do aço

Leia mais

Como implementar a ISO 31000?

Como implementar a ISO 31000? www.pwc.pt/academy Como implementar a ISO 31000? PwC s Academy Formação de profissionais para profissionais Este curso será particularmente útil para todos os profissionais com responsabilidades diretas

Leia mais

Risk & Permanent Control

Risk & Permanent Control RISCO OPERACIONAL INTRODUÇÃO Este documento formaliza a estrutura organizacional e as principais atividades da área de Permanent Control and Operational Risk, responsável pela detecção, monitoramento,

Leia mais

Lisboa, 18 e 19 de Outubro

Lisboa, 18 e 19 de Outubro Formação Profissional Implementar um programa de Gestão do risco operacional e resiliência de negó ócio Lisboa, 18 e 19 de Outubro Assessoria de Gestão, Lda Gestão do risco operacional e resilência de

Leia mais

Integração da Gestão de Risco Operacional noutras Áreas da Gestão. Maio 2008

Integração da Gestão de Risco Operacional noutras Áreas da Gestão. Maio 2008 Integração da Gestão de Risco Operacional noutras Áreas da Gestão Maio 2008 Agenda 1. Risco Operacional a definição 2. Cálculo de capital requisitos regulamentares relação com perfil de risco utilidade

Leia mais

Conferência de Bank Compliance

Conferência de Bank Compliance Conferência de Bank Compliance ESTRATÉGIAS DE COMPLIANCE E A SUA VANTAGEM COMPETITIVA Vitor Ribeirinho Head of Audit & Financial Services Luanda, 20 de Junho de 2013 Conferência de Bank Compliance ESTRATÉGIAS

Leia mais

A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas

A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas Paulo Faroleiro ISO 20000 CC/LA, ISO 27001 CC/LA, CISA, CISM Certified Processes Auditor (BSI) Certified Project Manager C-Level

Leia mais

O Enfoque Comportamental na Gestão de Riscos

O Enfoque Comportamental na Gestão de Riscos O Enfoque Comportamental na Gestão de Riscos Ricardo Paulo dos Santos Engenharia de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente ECOSORB AGENDA Por quê Gerenciar Riscos? Gerenciamento de Risco: Uma visão integrada;

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versão 2.0 30/10/2014 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Conceitos... 3 3 Referências... 4 4 Princípios... 4 5 Diretrizes... 5 5.1 Identificação dos riscos...

Leia mais

IT Governance. Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) com o negócio! www.pwc.pt/academy

IT Governance. Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) com o negócio! www.pwc.pt/academy www.pwc.pt/academy IT Governance Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) com o negócio! PwC s Academy Formação de profissionais para profissionais IT Governance Alinhar as TI s com o negócio Os projetos

Leia mais

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Direção de Sistemas de Informação 30 de Janeiro, 2013 Contexto da Segurança na EDP 2 O contexto da Segurança na EDP

Leia mais

Auditoria Interna e Governança Corporativa

Auditoria Interna e Governança Corporativa Auditoria Interna e Governança Corporativa Clarissa Schüler Pereira da Silva Gerente de Auditoria Interna TUPY S.A. Programa Governança Corporativa Auditoria Interna Desafios para os profissionais de auditoria

Leia mais

Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC

Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC {aula #1} com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC www.etcnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br twitter: @rildosan (11) 9123-5358 skype: rildo.f.santos (11) 9962-4260 http://rildosan.blogspot.com/

Leia mais

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal 10 ANOS DO IPCG O GOVERNO SOCIETÁRIO EM PORTUGAL O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal Lisboa, 09 de Julho de 2013 SUMÁRIO 1. Acontecimentos empresariais e governance 2. Fatores normativos

Leia mais

The Secure Cloud. Gerir o risco e entregar valor num mundo virtual. C l o u d C o m p u t i n g F ó r u m 2 0 11 S e t e m b r o 2 0 11

The Secure Cloud. Gerir o risco e entregar valor num mundo virtual. C l o u d C o m p u t i n g F ó r u m 2 0 11 S e t e m b r o 2 0 11 The Secure Cloud Gerir o risco e entregar valor num mundo virtual C l o u d C o m p u t i n g F ó r u m 2 0 11 S e t e m b r o 2 0 11 Agenda Novas dimensões de governo e gestão do SI Entender e endereçar

Leia mais

Enterprise Risk Management [ERM] Minimize Riscos. Maximize Oportunidades.

Enterprise Risk Management [ERM] Minimize Riscos. Maximize Oportunidades. Enterprise Risk Management [ERM] Minimize Riscos. Maximize Oportunidades. Software for Business Excellence O SoftExpert ERM Suite permite às empresas identificar, analisar, avaliar, monitorar e gerenciar

Leia mais

Risco de Crédito. Estrutura Organizacional

Risco de Crédito. Estrutura Organizacional Risco de Crédito Estrutura Organizacional A estrutura para gestão de riscos do Banco Fidis deverá ser composta de Comitê de Cobrança e Risco, que é o órgão com responsabilidade de gerir o Risco de Crédito,

Leia mais

Contributo do Balanced Scorecard para Competitividade Sustentável das Organizações

Contributo do Balanced Scorecard para Competitividade Sustentável das Organizações Contributo do Balanced Scorecard para Competitividade Sustentável das Organizações Rita Almeida Dias 18 Setembro de 2012 2012 Sustentare Todos os direitos reservados Anterior Próximo www.sustentare.pt

Leia mais

SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança. SQS Software Quality Systems

SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança. SQS Software Quality Systems SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança SQS Software Quality Systems SQS Portugal Apresentação A SQS Portugal - Software Quality Systems, é uma empresa especializada em ajudar os seus clientes

Leia mais

IT Governance. Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

IT Governance. Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy IT Governance Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) com o negócio Academia da PwC Considerando que existe um conjunto de factores críticos de sucesso na governação das Tecnologias

Leia mais

Risco na medida certa

Risco na medida certa Risco na medida certa O mercado sinaliza a necessidade de estruturas mais robustas de gerenciamento dos fatores que André Coutinho, sócio da KPMG no Brasil na área de Risk & Compliance podem ameaçar a

Leia mais

www.pwc.com/ao Auditoria interna Os desafios da Auditoria Interna em Angola 09 de Junho de 2014

www.pwc.com/ao Auditoria interna Os desafios da Auditoria Interna em Angola 09 de Junho de 2014 www.pwc.com/ao Auditoria interna Os desafios da Auditoria Interna em Angola Estrutura 1. Introdução ao tema 2. Estado actual da profissão 3. Definindo o caminho para aumentar o valor da auditoria interna:

Leia mais

Auditando Segurança da Informação

Auditando Segurança da Informação Auditando Segurança da Informação Claudio Dodt, CISA, CRISC, CISSP, ITIL Expert Business Continuity & Security Senior Consultant claudio.dodt@daryus.com.br www.daryus.com.br claudiododt.com www.twitter.com/cdodt

Leia mais

Banking. Estudos de Remuneração 2012

Banking. Estudos de Remuneração 2012 Estudos de 2012 Estudos de Banking 2012 2 Nota preliminar pág. 3 Técnico de Tesouraria pág. 4 Banking Técnico de Controlo de Crédito pág. 5 Analista de Crédito Técnico de Back-Office Técnico de Derivados

Leia mais

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES JANEIRO 2013 ÍNDICE DE CONTEÚDOS Introdução...1 Antes das Três Linhas: Supervisão do Gerenciamento

Leia mais

Governança de TI. 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT

Governança de TI. 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT Governança de TI Governança de TI 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT TI precisa de Governança? 3 Dia-a-dia da

Leia mais

o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos.

o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos. o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos. o Formada por uma Equipa de Consultores com uma consolidada e diversificada experiência, quer na área

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Assegure melhores resultados em seus projetos com uma estrutura de comunicação simples, efetiva,

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Programa Avançado em Controlo Interno De profissionais para profissionais

Programa Avançado em Controlo Interno De profissionais para profissionais www.pwc.pt/academy Programa Avançado em Controlo Interno De profissionais para profissionais PwC s Academy Considerando que existe um conjunto de fatores na questão de controlo interno, é importante que

Leia mais

Apresentar benchmarks considerando: Como os auditores internos avaliam suas competências atuais Quais competências necessitam de aprimoramento Como

Apresentar benchmarks considerando: Como os auditores internos avaliam suas competências atuais Quais competências necessitam de aprimoramento Como 1ª Pesquisa Protiviti/Audibra sobre as Tendências da Auditoria Interna no Brasil Junho, 2010 Objetivo da Pesquisa Apresentar benchmarks considerando: Como os auditores internos avaliam suas competências

Leia mais

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A.

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. Empresa especializada na concepção, instalação e manutenção de equipamentos para a indústria hoteleira, restauração e similares. Primeira empresa do sector a nível

Leia mais

Governo societário de Sistemas de Informação

Governo societário de Sistemas de Informação Governo societário de Sistemas de Proposta de princípios e recomendações para o governo societário de Sistemas de «Governo do Sistema de : O conjunto de práticas relativas à tomada de decisões políticas

Leia mais

Certificação pela ISO 9001:2000

Certificação pela ISO 9001:2000 Agenda A motivação inicial para o Projecto da Qualidade Os benefícios da implementação de um Sistema de Gestão de Qualidade A extensão do Sistema com a inclusão de mais Processos Francisco Nunes Dias 04-11-2008

Leia mais

DECLARAÇÃO DE POSICIONAMENTO DO IIA: O PAPEL DA AUDITORIA INTERNA

DECLARAÇÃO DE POSICIONAMENTO DO IIA: O PAPEL DA AUDITORIA INTERNA Permissão obtida junto ao proprietário dos direitos autorais, The Institute of Internal Auditors, 247 Maitland Avenue, Altamonte Springs, Florida 32701-4201, USA, para publicar esta tradução, a qual reflete

Leia mais

Sustentabilidade Workshops

Sustentabilidade Workshops www.pwc.pt/academy Workshops PwC s Academy Portefólio de soluções formativas de profissionais para profissionais Workshops As empresas do futuro devem ser capazes de garantir a gestão dos seus pilares

Leia mais

Auditoria Contínua Estudo de Caso de Auditoria Contínua no Banco Real e Santander Implantação, Operação e Resultados

Auditoria Contínua Estudo de Caso de Auditoria Contínua no Banco Real e Santander Implantação, Operação e Resultados Auditoria Contínua Estudo de Caso de Auditoria Contínua no Banco Real e Santander Implantação, Operação e Resultados São Paulo, 20 de Maio de 2010 In GOD we trust All others bring data (W. Edwards Demming)

Leia mais

Enterprise risk management Como transformar a crise em oportunidades

Enterprise risk management Como transformar a crise em oportunidades www.pwc.pt/academia Enterprise risk management Como transformar a crise em oportunidades Academia da PwC Lisboa, 19 e 26 novembro, e 3 de dezembro A implementação de um sistema de gestão de risco (ERM)

Leia mais

Curso preparatório para a certificação COBIT 4.1 Fundation

Curso preparatório para a certificação COBIT 4.1 Fundation Curso preparatório para a certificação COBIT 4.1 Fundation Dentro do enfoque geral em conhecer e discutir os fundamentos, conceitos e as definições de Governança de TI - tecnologia da informação, bem como

Leia mais

Estudo de Remuneração 2015

Estudo de Remuneração 2015 2015 SECRETARIAL & MANAGEMENT SUPPORT Temporary & permanent recruitment www.pagepersonnel.pt Editorial Page Personnel ir ao encontro do talento A Page Personnel recruta para os seus clientes os melhores

Leia mais

Gerenciamento do Risco Operacional. Gerenciamento do Risco Operacional

Gerenciamento do Risco Operacional. Gerenciamento do Risco Operacional Gerenciamento do Risco Operacional Controle do documento Data Autor Versão Outubro/2010 Compliance 001 Dezembro/2011 Compliance 002 Dezembro/2012 Compliance 003 Agosto/2014 Compliance 004 Revisão do documento

Leia mais

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting Contactos: Isabel Fonseca Marketing VP Consulting Telefone: +351 22 605 37 10 Fax: +351 22 600 07 13 Email: info@vpconsulting.pt

Leia mais

Metodologia de Auditoria com Foco em Riscos.

Metodologia de Auditoria com Foco em Riscos. Metodologia de Auditoria com Foco em Riscos. 28 de Novembro de 2003 Dados do Projeto Colaboradores: Bancos ABN Amro Real Banco Ficsa Banco Itaú Banco Nossa Caixa Bradesco Caixa Econômica Federal HSBC Febraban

Leia mais

Relatório sobre a Estrutura Organizacional e os Sistemas de Gestão de Riscos e de Controlo Interno

Relatório sobre a Estrutura Organizacional e os Sistemas de Gestão de Riscos e de Controlo Interno Generali Vida, Companhia de Seguros, S.A. Relatório sobre a Estrutura Organizacional e os Sistemas de Gestão de Riscos e de Controlo Interno 31 de Dezembro de 2013 Lima Jorge 1. Introdução Não tendo existido

Leia mais

Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras

Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras Versão 5.0 dezembro 2010 Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras Sumário 1. Objetivos 2. Conceitos 3. Referências 4. Princípios 5. Diretrizes

Leia mais

Basileia III e CRD IV - 2ª Edição

Basileia III e CRD IV - 2ª Edição www.pwc.pt/academy Basileia III e CRD IV - 2ª Edição Alterações e impactos para os Bancos e Sociedades Financeiras Lisboa, 26 de novembro Academia da PwC 2ª Edição Venha conhecer connosco as alterações

Leia mais

Secção C ORGANIZAÇÃO INTERNA. Subsecção I Estatutos. Subsecção II Comunicação de Irregularidades

Secção C ORGANIZAÇÃO INTERNA. Subsecção I Estatutos. Subsecção II Comunicação de Irregularidades Secção C ORGANIZAÇÃO INTERNA Subsecção I Estatutos 48. Regras Aplicáveis à Alteração dos Estatutos da Sociedade Não estão estatutariamente definidas quaisquer regras aplicáveis à alteração dos estatutos

Leia mais

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NIP: Nº DO RELATÓRIO: DENOMINAÇÃO DA EMPRESA: EQUIPA AUDITORA (EA): DATA DA VISITA PRÉVIA: DATA DA AUDITORIA: AUDITORIA DE: CONCESSÃO SEGUIMENTO ACOMPANHAMENTO

Leia mais

MEDI T FINANCE CONTABILIDADE CONSULTORIA

MEDI T FINANCE CONTABILIDADE CONSULTORIA AMedi T Finance é a mais recente aposta do Grupo Medi T. É uma organização multidisciplinar que presta serviços profissionais nasáreas da Assessoria Financeira, Contabilidade, Auditoria e Consultoria.

Leia mais

1 Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial Os Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial da SAP incluem:

1 Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial Os Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial da SAP incluem: Descrição de Serviços Serviços de Planeamento e Empresarial Os Serviços de Planeamento e Empresarial fornecem serviços de consultoria e prototipagem para facilitar a agenda do Licenciado relativa à inovação

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS

RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS ONU - ACÇÃO RSE E OS DIREITOS HUMANOS Lisboa, 13 de NOVEMBRO 2012 ESTRATÉGIA DA UE PARA A RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS EMPRESAS ODETE SEVERINO UE: Responsabilidade Social das Empresas 2002 COM - RSE: um

Leia mais

quidgest@quidgest.com www.quidgest.com

quidgest@quidgest.com www.quidgest.com A metodologia Balanced Scorecardem em Portugal Case Study Quidgest Ingeniería de Software Calle Floridablanca, 98 Ent. 1.º 2.ª 08015 Barcelona España tel. (+34) 616 893 789 quidgest@quidgest.com www.quidgest.com

Leia mais

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações CobIT Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações Eduardo Mayer Fagundes Copyright(c)2008 por Eduardo Mayer Fagundes 1 Agenda 1. Princípio de Gestão Empresarial

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versão 5.0 06/12/2010 Sumário 1 Objetivos... 3 2 Conceitos... 3 3 Referências... 4 4 Princípios... 4 5 Diretrizes... 5 6 Responsabilidades... 6 7 Disposições

Leia mais

Certificações Deloitte Programa de Inteligência em Riscos

Certificações Deloitte Programa de Inteligência em Riscos Certificações Deloitte Programa de Inteligência em Riscos Certificação Deloitte A Deloitte é referência mundial em soluções integradas em todas as indústrias e vem atendendo as demandas corporativas em

Leia mais

O Controlo Interno como Linha de Defesa da Solvabilidade Financeira

O Controlo Interno como Linha de Defesa da Solvabilidade Financeira O Controlo Interno como Linha de Defesa da Solvabilidade Financeira Francisco Rocha Diretor do Departamento de Auditoria do Banco de Portugal 7 de outubro de 2014 Seminar Seminar name SUMÁRIO Controlo

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Alcance melhores resultados através da gestão integrada de projetos relacionados ou que compartilham

Leia mais

Human Resources Human Resources. Estudos de Remuneração 2012

Human Resources Human Resources. Estudos de Remuneração 2012 Human Resources Human Resources Estudos de Remuneração 2012 3 Michael Page Page 4 Apresentamos-lhe os Estudos de Remuneração 2012, realizados pela Michael Page. O objectivo dos nossos Estudos de Remuneração

Leia mais

Gestão do Risco em Portugal: Desafios para as Empresas

Gestão do Risco em Portugal: Desafios para as Empresas RISK CONSULTING Gestão do Risco em Portugal: Desafios para as Empresas Maio 2013 ADVISORY SERVICES Em colaboração com: Gestão do Risco em Portugal: Desafio para as Empresas 1 Índice Sobre o estudo 3 Mensagem

Leia mais

Auditoria ao Processo de. no Sector Eléctrico

Auditoria ao Processo de. no Sector Eléctrico Auditoria ao Processo de Mudança de Comercializador no Sector Eléctrico Agenda 1. Enquadramento e objectivos 2. Descrição dos trabalhos do auditor 3. Conclusões do trabalho do auditor 4. Recomendações

Leia mais

ISACA Capítulo São Paulo

ISACA Capítulo São Paulo Tendências e Certificações Profissionais da ISACA ISACA Capítulo São Paulo Fabio Penna Curto, CGEIT, CISM, Diretor Cristiano Borges, Diretor ISACA SP Carmen Ozores, Vice presidente ISACA SP Contato: info@isaca.org.br

Leia mais

Governança Corporativa no Grupo Melitta

Governança Corporativa no Grupo Melitta Governança Corporativa no Grupo Melitta Management Holding Monitoramento e Supervisão Operational Framework Agenda O Grupo Melitta: Dados 2009 História da Melitta: Começo das Práticas de Governança Práticas

Leia mais

Revisão da Qualidade da Função de Auditoria Interna

Revisão da Qualidade da Função de Auditoria Interna www.pwc.pt/academia Revisão da Qualidade da Função de Auditoria Interna Lisboa, 5 de fevereiro de 2013 Academia da PwC 1ª Edição Líder na formação de executivos Revisão da Qualidade da Função de Auditoria

Leia mais

Proposta de Modelo de Avaliação de Gestão e Governança para Bancos

Proposta de Modelo de Avaliação de Gestão e Governança para Bancos Proposta de Modelo de Avaliação de Gestão e Governança para Bancos Sílvia Marques de Brito e Silva Amaro Luiz de Oliveira Gomes Bacen/Denor Estrutura da Apresentação 1. Objetivo do trabalho 2. Importância

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão de Serviços de TI em Portugal

Certificação de Sistemas de Gestão de Serviços de TI em Portugal Certificação de Sistemas de Gestão de Serviços de TI em Portugal ISO/IEC 20000-1 Mário Lavado itsmf Portugal Aveiro 19 de Março de 2009 itsmf Portugal 1 Agenda 1. O que é a itsmf? 2. As normas ISO/IEC

Leia mais

Potencializar futuros, subtraindo riscos

Potencializar futuros, subtraindo riscos Potencializar futuros, subtraindo riscos QUEM SOMOS O Risk Office é uma consultoria cujo objetivo é a prestação de serviços em gestão de riscos financeiros e operacionais. Criado em 1999, na cidade de

Leia mais

O Módulo Risk Manager fornece workflow para tratamento dos riscos identificados nas avaliações e priorização das ações.

O Módulo Risk Manager fornece workflow para tratamento dos riscos identificados nas avaliações e priorização das ações. GRC - Governança, Riscos e Compliance já é uma realidade nas organizações. Sua adoção, no entanto, implica no desenvolvimento e na manutenção de um framework que viabilize a integração e colaboração entre

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance

A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance 7º CONSEGURO Setembro de 2015 Índice Planejamento para o Evento Painel de Notícias

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão. Evento IDC PME 24.set.2008. Carlos Neves

Sistema Integrado de Gestão. Evento IDC PME 24.set.2008. Carlos Neves Sistema Integrado de Gestão Evento IDC PME 24.set.2008 Carlos Neves Agradecimentos Carlos Neves - 24.Set.08 2 Sumário 1. Oportunidades e desafios para as PME 2. Os projectos SI/TI e a Mudança 3. Perspectivas

Leia mais

GARANTIAS DA ACREDITAÇÃO DOS CURSOS PARA OS AGENTES ECONÓMICOS Sérgio Machado dos Santos A3ES

GARANTIAS DA ACREDITAÇÃO DOS CURSOS PARA OS AGENTES ECONÓMICOS Sérgio Machado dos Santos A3ES PATROCINADORES OURO Lisboa 28 e 29 Junho 2011 Museu do Oriente GARANTIAS DA ACREDITAÇÃO DOS CURSOS PARA OS AGENTES ECONÓMICOS Sérgio Machado dos Santos A3ES Avaliação e Acreditação: processos em convergência

Leia mais

Da Framework CEO à Auditoria de Sistemas de Informação

Da Framework CEO à Auditoria de Sistemas de Informação Da Framework CEO à Auditoria de Sistemas de Informação Carlos Santos ISCA-UA/CEO-INESC, Aveiro, Portugal carlos.santos@isca.ua.pt André Vasconcelos CEO-INESC, Lisboa, Portugal andre.vasconcelos@ceo.inesc.pt

Leia mais

Wesley Vaz, MSc., CISA

Wesley Vaz, MSc., CISA Wesley Vaz, MSc., CISA Objetivos Ao final da palestra, os participantes deverão ser capazes de: Identificar e compreender os princípios do Cobit 5; Identificar e conhecer as características dos elementos

Leia mais

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance O Compliance e as metodologias para monitorar riscos de não conformidade 14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance 11 de novembro 2014 14 horas Agenda Os principais objetivos do nosso encontro 1.

Leia mais

A gestão da qualidade e a série ISO 9000

A gestão da qualidade e a série ISO 9000 A gestão da qualidade e a série ISO 9000 Seminário QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃ ÇÃO FLUP 3 Novembro 2005 3 Novembro 2005 Maria Beatriz Marques / APQ-DRN A gestão da qualidade e a série

Leia mais

Melhores Práticas em TI

Melhores Práticas em TI Melhores Práticas em TI Referências Implantando a Governança de TI - Da Estratégia à Gestão de Processos e Serviços - 2ª Edição Edição - AGUINALDO ARAGON FERNANDES, VLADIMIR FERRAZ DE ABREU. An Introductory

Leia mais

Auditoria de Sistemas de Informação

Auditoria de Sistemas de Informação Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia Pós-Graduação em Auditoria e Perícia Auditoria de Sistemas de Informação Prof. Jorge Audy, Dr.

Leia mais

Indicadores de Risco. Monitoramento e Avaliação dos Indicadores de Risco em Instituições Financeiras

Indicadores de Risco. Monitoramento e Avaliação dos Indicadores de Risco em Instituições Financeiras Indicadores de Risco Monitoramento e Avaliação dos Indicadores de Risco em Instituições Financeiras Agenda Ambiente Atual de Negócios Indicadores de Risco Inteligência em Riscos Abordagem de Implementação

Leia mais

Selling Tools. Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt

Selling Tools. Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt Enquadramento As vendas têm um ambiente próprio; técnicas e processos específicos. A forma de estar, o networking, os

Leia mais

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação A transcrição ou reprodução deste documento não é permitida sem a prévia autorização escrita do IGIF PRINCIPAIS MENSAGENS O IGIF, na vertente SI,

Leia mais

COBIT (CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY)

COBIT (CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY) Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística INE Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Projetos I Professor: Renato Cislaghi Aluno: Fausto Vetter Orientadora: Maria

Leia mais

DESIGNING YOUR ACHIEVEMENT PRODUTOS E SERVIÇOS

DESIGNING YOUR ACHIEVEMENT PRODUTOS E SERVIÇOS DESIGNING YOUR ACHIEVEMENT PRODUTOS E SERVIÇOS Gestão de Tempo e Produtividade Pessoal HIGHER LEVELS OF ACHIEVEMENT MORE MEANINGFUL RESULTS BETTER BALANCED LIFE-STYLE NEM SEMPRE A CAPACIDADE DE REALIZAÇÃO

Leia mais

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit.

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 2 Regras e Instruções: Antes de começar a fazer a avaliação leia as instruções

Leia mais