1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem:"

Transcrição

1 Descrição de Serviços Serviços Business Transformation and Plan O SAP Business Transformation and Plan é um serviço de consultoria e prototipagem para promover a inovação e transformação da Licenciada visando aumentar a competitividade. A SAP auxiliará a Licenciada nos serviços de consultoria do grupo Business Transformation Services, desenvolvendo soluções SAP, desde a inovação do negócio, o design estratégico de arquitetura de negócios até a implementação a adoção de estratégias,a gestão do desempenho empresarial e a criação de recursos. A SAP disponibilizará o conhecimento técnico e comercial para executar os serviços de Business Transformation and Plan para as soluções SAP da Licenciada no local, em nuvem ou na integração de soluções de terceiros nos termos definidos no Formulário de Pedido e respectivo Documento de Definição do Escopo. 1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem: SAP Business Strategy and Architecture Services SAP Business Performance Management Services SAP Business Innovation Services (serviços de inovação de negócio) SAP Program Management e SAP Project Management (serviços de gerenciamento de programas e projetos) SAP Adoption (serviços de adoção) SAP Business Process Management (BPM) (serviços de gerenciamento de processo de negócio) SAP Customer Center of Excellence (CCoE) Transformation Services SAP Guidance Services SAP Value Prototyping Services (serviços de prototipagem de valor) 2. Abordagem Os serviços de SAP Business Transformation and Plan listados anteriormente podem ser entregues por meio de um projeto SAP Value Partnership ou como um serviço independente. A SAP prestará os Serviços Business Transformation de acordo com as quatro fases da metodologia de serviço de transformação de negócio especificadas a seguir. a SAP diagnosticará as necessidades de transformação, analisará as capacidades e visualizará as mudanças para orientar as inovações e transformações técnicas e comerciais. a SAP analisará as necessidades de mudança e definir como ela será alcançada e mensurada. A SAP e a Licenciada identificarão as atividades conjuntas e os canais de comunicação. A SAP criará um plano, identificará áreas para melhorias e definirá indicadores-chave de desempenho para mensurar o sucesso. a SAP facilitará a execução efetiva do plano de transformação, de cenários de valor etc., visando o estado-alvo estabelecido de comum acordo. a SAP, juntamente com a Licenciada, conduzirá e facilitará a institucionalização das iniciativas de inovação e transformação. Os serviços de SAP Business Transformation poderão ser prestados nos locais da Licenciada, interna ou externamente, ou remotamente, nos termos especificados no Formulário de Pedido ou no Documento de Definição de Escopo. Os serviços serão executados durante o horário de funcionamento normal 2.1. Serviços de SAP Business Strategy and Architecture O serviço de SAP Business Strategy and Architecture facilita o design pela Licenciada de um ambiente de dimensões corporativas para suas aplicações de negócios. Os serviços de SAP Business Strategy and Architecture auxiliarão a Licenciada com orientações e recomendações técnicas e comerciais nos seguintes tópicos: (i) arquitetura de negócios (ii) transformação de negócios (iii) melhores práticas do setor e (iv) design da solução. Os serviços de SAP Business Strategy and Architecture oferecem à Licenciada orientações e recomendações nas áreas supra mencionadas e definem uma arquitetura-alvo e um plano de transformação alinhados em vários níveis. Os serviços de SAP Business Strategy and Architecture abrangem uma ou qualquer das combinações das atividades listadas a seguir. As atividades que compõem os serviços de SAP Business Strategy and Architecture específicas para o projeto da Licenciada podem ser definidas no Documento de Definição do Escopo. A SAP analisa os dados da forma que se encontram para a área do escopo. A SAP analisa as necessidades e causas da transformação SAP e a Licenciada analisam a arquitetura comercial existente A SAP e a Licenciada analisam os aspectos da arquitetura A SAP e a Licenciada analisam a maturidade de TI A SAP desenvolve visão de arquitetura A SAP realiza avaliação de risco estratégico de 360 A SAP planeja a arquitetura, as operações e os serviços futuros A SAP cria um plano de transformação SAP Service Description for Business Transformation and Plan Services PORTUGUESE (BRAZIL) v

2 A SAP analisa o risco e a estratégia de redução de riscos A SAP desenvolve projeto de arquitetura A SAP desenvolve o plano de Implementação de TI A SAP auxilia a Licenciada no monitoramento de risco e na realização do plano de redução de riscos SAP auxilia a Licenciada a gerenciar as necessidades de arquitetura A SAP auxilia a Licenciada a estabelecer processo de melhoria contínua A SAP auxilia a Licenciada na análise de riscos e na identificação de novas oportunidades 2.2 Serviços de SAP Business Performance Management O objetivo do Serviço SAP Business Performance Management é alinhar o valor comercial de uma iniciativa de TI aos objetivos comerciais estratégicos da organização da Licenciada. A SAP avaliará e analisará o estado atual da Licenciada com base nos objetivos identificados e identificará e priorizará oportunidades para gerenciamento do desempenho comercial. Na fase de visão, a ênfase está na determinação dos valores novos ou adicionais que a transformação comercial pode criar para a licenciada em relação à estratégia de negócio e os fatores que determinam o sucesso. Durante a fase de projeto, será estabelecida uma abordagem para beneficiar a realização, que será submetida à apreciação pela Licenciada. À medida que a fase de transformação evolui, cada um dos benefícios será rastreado. Durante a fase de, a entrega de valor será monitorada para identificação de inconsistências para melhorias e para identificar novos potenciais. Os serviços de SAP Business Performance Management abrangem uma ou qualquer das combinações das atividades listadas a seguir. As atividades que compõem os SAP Business Performance Management específicas para o projeto da Licenciada podem ser definidas no Documento de Definição do Escopo. A SAP e a Licenciada analisarão os condutores da transformação A SAP e a Licenciada analisarão os objetivos A SAP identificará os benefícios gerados pelos objetivos A SAP analisará a linha de base A SAP coletará estatísticas de benchmark e analisará os resultados A SAP desenvolverá mapas de valor e estimativas conservadoras A SAP criará o primeiro caso de negócios A SAP e a Licenciada estabelecerão a propriedade para a realização do benefício A SAP e a Licenciada identificarão as mudanças necessárias A SAP validará os indicadores-chave de desempenho e definirá fatores essenciais de sucesso para realização de valor A SAP e a Licenciada finalizarão as medidas de benefícios e mudanças A SAP e a Licenciada obterão anuência de todas as partes interessadas A SAP desenvolverá o plano de realização de benefícios A SAP e a Licenciada gerenciarão os Programas de modificações A SAP e a Licenciada analisarão o progresso em relação ao plano de benefícios A SAP e a Licenciada adotarão as ações corretivas necessárias para atingir os benefícios A SAP e a Licenciada avaliarão formalmente os benefícios alcançados A SAP e a Licenciada iniciarão a ação para obter o máximo de benefícios quando possível A SAP e a Licenciada identificarão as possíveis melhorias adicionais com modificações do negócio A SAP auxiliará a Licenciada a identificar benefícios adicionais de novos investimentos 2.3 Serviços de SAP Business Innovation Os serviços de SAP Business Innovation é uma abordagem comercial visando sustentar a diferenciação estratégia, a competitividade e o potencial crescimento implementando o SAP Innovation. Os serviços de SAP Business Innovation servem de catalisadores de transformação geral da empresa da Licenciada. Os serviços de SAP Business Innovation facilitam a adoção do portfólio de inovações da SAP voltadas ao negócio para promover os benefícios extraídos das ofertas de inovação da SAP. O serviço pode incluir avaliação de capacidade digital, identificação de lista preliminar de casos de uso de inovação, avaliação de viabilidade técnica, priorização de casos de uso e plano de escala e adoção de transformação geral da empresa. Os serviços de SAP Business Innovation abrangem uma ou qualquer das combinações das atividades listadas a seguir. As atividades que compõem os serviços de SAP Business Innovation específicas para o projeto da Licenciada podem ser definidas no Documento de Definição do Escopo. A SAP e a Licenciada analisarão os catalisadores de inovação A SAP analisará de fora para dentro a área de negócios da Licenciada prevista no escopo A SAP desenvolverá o ponto de vista de inovação para a área de negócios da Licenciada prevista A SAP e a Licenciada desenvolverão o plano de inovação específico para contas A SAP analisará a situação de capacidade digital existente e desenvolverá uma lista inicial de casos de uso em potencial SAP Service Description for Business Transformation and Plan Services PORTUGUESE (BRAZIL) v

3 A SAP avaliará a maturidade de capacidade digital A SAP e a Licenciada finalizarão a lista de casos de uso de inovação digital e mapas das capacidades digitais A SAP analisará o impacto das necessidades de transformação A SAP desenvolverá um plano de transformação digital A SAP desenvolverá um plano de escala e adoção A SAP auxiliará a Licenciada a estabelecer a estrutura de gerenciamento de inovação para institucionalização 2.4 Serviços de SAP Program Management e SAP Project Management A SAP prestará à Licenciada Serviço de gerenciamento durante os projetos ou programas da SAP executados pela Licenciada. Este serviço oferecerá a direção geral, design de projeto ou estrutura de programa e conteúdo de projeto ou programa necessários para implementação das iniciativas da Licenciada relacionadas à SAP. Os serviços de SAP Program Management e SAP Project Management poderão auxiliar a Licenciada a realizar suas atividades de gerenciamento de programa ou projeto, abrangendo preparação de projeto, gerenciamento de escopo, gerenciamento de recursos, comunicação, gerenciamento de riscos, gerenciamento de mudança organizacional, gerenciamento de tempo e custo e monitoramento e controle, conforme especificado no Documento de Definição do Escopo. As atividades incluídas nos serviços de SAP Program e Project Management específicos para o projeto podem ser definidas no Documento de Definição do Escopo 2.5 Serviços de SAP Adoption Os serviços de SAP Adoption consistem em abordagem completa de negócios da empresa, que torna a adoção das redes de negócio da SAP ou das soluções SAP mais informada, estruturada e alinhada a TI. Os serviços de SAP Adoption auxiliam a Licenciada a determinar quando, onde e como as redes de negócio e soluções da SAP devem ser utilizadas. São serviços que abrangem análise do estado em que se encontram e definição de cenários do estado em que deverão se encontrar a maturidade e o consumo de redes de negócio e soluções SAP pela Licenciada, para auxiliar a Licenciada do ponto de vista comercial e com as barreiras na implementação dos cenários definidos, e o plano de gerenciamento de mudanças para superar as barreiras, mas mantendo a segurança e o desempenho. Os serviços de SAP Adoption abrangem uma ou qualquer das combinações das atividades listadas a seguir. As atividades que compõem os serviços de SAP Adoption específicas para o projeto da Licenciada podem ser definidas no Documento de Definição do Escopo. A SAP analisa os dados da forma que se encontram para a área do escopo. A SAP e a Licenciada configuram o consumo e a maturidade existentes A SAP e a Licenciada definem o estado-alvo A SAP define os cenários para melhorar a adoção da solução e das redes de negócio A SAP desenvolve um plano de gerenciamento de mudanças A SAP e a Licenciada estabelecerão a governança para melhorar a adoção A SAP auxiliará a Licenciada no monitoramento das melhorias até o estado-alvo A SAP auxilia a Licenciada a medir e comparar regularmente o desempenho para institucionalização da empresa 2.6 Serviços de SAP Business Process Management (BPM) O serviço de SAP Business Process Management consiste em abordagem completa de melhorias de processos centrados em soluções setoriais, implementando a tecnologia e Metodologia SAP BPM. São serviços oferecidos em várias dimensões: setorial, intersetorial, setor de atividade e soluções. Com os melhores métodos e práticas para cada uma dessas dimensões, a Licenciada pode analisar os processos no estado atual e projetá-los para o estado futuro. Na fase de, a ênfase está na determinação do cenário geral do gerenciamento do processo. Os passos principais abrangem o desenho de um cenário de processo empresarial e de uma avaliação da maturidade do processo da Licenciada. Durante a fase, será realizada a análise do processo e o desenho do processo. Além disso, uma estrutura de governança pode ser implementada para enquadrar a implementação SAP Service Description for Business Transformation and Plan Services PORTUGUESE (BRAZIL) v

4 de novos processos. A implementação do novo processo será realizada durante a Fase de. Isto se refere às implementações técnicas que compreendem a definição dos indicadores do processo como parte do controle do processo. Durante a fase de, o monitoramento contínuo é realizado para encontrar áreas para melhoria contínua de processos. Os serviços de SAP Business Process Management abrangem uma ou qualquer das combinações das atividades listadas a seguir. As atividades que compõem os serviços de Business Process Management específicas para o projeto da Licenciada podem ser definidas no Documento de Definição do Escopo. A SAP analisa os dados da forma que se encontram para a área do escopo. A SAP e a Licenciada decidem sobre um nível médio de maturidade que deve ser atingido por todos os processos. A SAP determina o nível de maturidade de todos os processos. A SAP aufere a necessidade de melhoria para cada processo por categorias de maturidade analisadas. A SAP define os termos básicos dos módulos para BPM A SAP e a Licenciada estabelecerão juntas a Governança BPM: A SAP realizará o processo de design que envolve Calibragem Análise "As-Is" (da forma que se encontra) Processo Futuro e Design da Organização da Solução A SAP preparará o plano de implementação de processos A SAP desenvolve o cenário de controle de processo A SAP e a Licenciada estabelecem controle de processo A SAP auxilia a Licenciada a estabelecer o monitoramento de processo, o relatório de processo, o cockpit de gerenciamento de processo etc. A SAP auxilia a Licenciada a medir e comparar o desempenho regularmente Serviços de SAP Customer Center of Excellence (CCoE) Transformation Os serviços de SAP Customer Center of Excellence (CCoE) Transformation facilitam os recursos "Best Run Business" e extrair valor da SAP para a Licenciada. Os serviços de SAP CCoE Transformation podem incluir orientação e recomendação para o estabelecimento de um CCoE. Os serviços de SAP CCoE Transformation ajudam a Licenciada com as avaliações CCoE, benchmarks de recursos humanos CCoE, estratégia e design CCoE, orientação CCoE e certificação CCoE. São serviços que auxiliam a Licenciada, projetando e estabelecendo um novo CCoE ou reorganizando um CCoE existente. Os serviços de SAP Customer Center of Excellence (CCoE) Transformation abrangem uma ou qualquer das combinações das atividades listadas a seguir. As atividades que compõem os Serviços Customer Center of Excellence Transformation específicas para o projeto da Licenciada podem ser definidas no Documento de Definição do Escopo. A SAP analisa as necessidades e causas da transformação A SAP analisa a configuração da maneira que se encontra e avalia a maturidade A SAP e a Licenciada desenvolve a visão futura A SAP e a Licenciada avaliam e analisam o custo total de propriedade A SAP desenvolve a estratégia CCoE A SAP cria um plano de transformação A SAP desenvolve o design de CCoE A SAP desenvolve o plano de Implementação A SAP auxilia a Licenciada na implementação A SAP auxilia a Licenciada a gerenciar o CCoE A SAP auxilia a Licenciada no treinamento e na certificação e a estabelecer processos de melhoria contínua 2.8. Serviços de SAP Guidance A SAP orientará a Licenciada nas questões associadas a programas, projetos ou soluções SAP. As soluções SAP podem incluir implementações no local, em nuvem e na integração de soluções de terceiros. A SAP poderá orientar a Licenciada no projeto de processo de negócio baseado nas soluções SAP ou na arquitetura da solução SAP, conforme especificado no Documento de Definição do Escopo Serviços de SAP Value Prototyping (serviços de prototipagem de valor) O SAP Value Prototyping são serviços de engenharia para facilitar os processos de identificação, decisão e realização de soluções, criando protótipos e modelos de casos de uso específicos da Licenciada em todos os processos de negócios, modelos de negócio preditivos, arquitetura e desempenho, usabilidade e produtividade. Os protótipos específicos da Licenciada proporcionam insights quanto às soluções mais críticas para os casos de uso específicos à Licenciada. São protótipos fornecidos como um sistema de referência. Os modelos específicos da Licenciada são configurações de referência em branco para um caso de uso específico da Licenciada, combinando modelos genéricos ajustados e resultados de um protótipo. Os protótipos e modelos podem ser usados como referência de projeto de sistemas de desenvolvimento. SAP Service Description for Business Transformation and Plan Services PORTUGUESE (BRAZIL) v

5 No caso dos serviços de SAP Value Prototyping a serem prestados com base em protótipos e modelos que estão na infraestrutura da SAP, a Licenciada deverá solicitar separadamente Serviços Gerenciados (Serviços SAP HANA Enterprise Cloud e SAP Application Management) como Serviço HEC Cloud Start. Os protótipos e modelos que estão na infraestrutura da SAP não podem ser usados em operação de produção. Os serviços de SAP Value Prototyping ajudam a Licenciada a criar os protótipos e modelos. A SAP e a Licenciada identificarão e definirão em conjunto o escopo dos protótipos e modelos no Documento de Definição de Escopo. 3 Funções, Responsabilidades e Governança A SAP realizará as atividades acordadas, trabalhando de acordo com a duração e o esforço estimados e especificados no Formulário de Pedido ou no Documento de Definição de Escopo. A SAP designará os recursos, normalmente, de 6 (seis) a 8 (oito) semanas após a assinatura do Formulário de Pedido. Cada projeto terá um conjunto exclusivo de funções e responsabilidades acordadas após o início do projeto. 3.1 Funções da Licenciada As funções típicas da Licenciada são: Patrocinador Executivo: tomador de decisão em questões relativas a escopo, prioridades, orçamento e modificações. Defensor ativo do projeto. Gerente de : responsável geral pelo sucesso do projeto, atua como único ponto de contato da Licenciada com a SAP. Deve ser designado pela Licenciada antes do início de qualquer esforço pela SAP. Gerente de : responsável pelas atividades de gerenciamento do projeto. Leads de Negócio: proprietários da solução de negócio e contato principal entre a equipe de projetos e a empresa. Gerente de Valor: responsável pelo estabelecimento e gerenciamento do Escritório de Controle de Valor. Lead de Inovação: responsável pelos tópicos de inovação em suas respectivas áreas de liderança. Leads de Gerenciamento de Mudança Organizacional: gerenciam partes interessadas, avaliam o impacto e a disponibilidade do negócio, acordam mudanças organizacionais e lideram treinamentos. Leads Funcionais: responsáveis pelas informações de configuração da solução. Leads de Infraestrutura: responsáveis pela infraestrutura técnica para soluções no local e integração de nuvem. 3.2 Responsabilidades da Licenciada Salvo se de outra forma previsto no Documento de Definição de Escopo, a Licenciada é responsável pelo disposto a seguir durante o projeto: Responsabilidades Gerais da Licenciada A Licenciada nomeará um Gerente de A Licenciada manterá os membros de sua equipe informados sobre problemas e disponibilidades, quando necessário, para assegurar a conclusão adequada dos serviços A Licenciada, com as informações recebidas da SAP, cumprirá as etapas de preparação exigidas para facilitar a execução correta do serviço A Licenciada e a SAP comunicarão a abordagem, as funções e responsabilidades, a programação estimada e o processo de pedido de modificação e de tomada de decisão Determinação de caminhos e contrapartidas claros de comunicação para cada tópico selecionado A Licenciada desenvolverá uma lista de modificações de escopo a ser incorporada no Pedido de Modificação ou em Formulário de Pedido adicional A Licenciada é responsável por todas as atividades de gerenciamento de mudanças na organização A Licenciada e a SAP verificarão a duração estimada por fase Estabelecimento de comunicação aberta e proativa de iniciativas de projeto futuro A Licenciada envolverá a SAP no planejamento de portfólio do projeto Disponibilização e coordenação de funcionários necessários na equipe de projeto da Licenciada Elaboração e comunicação das decisões tomadas quanto ao projeto da Licenciada. Compromisso da Licenciada com o êxito do projeto. Responsabilidades Técnicas A Licenciada disponibilizará todos os softwares e servidores no local. A Licenciada será totalmente responsável pelo ambiente de infraestrutura tecnológica no local. Inclusive, entre outros, pelo SAP Basis, sistema de transporte, administração de banco de dados, administração de rede, hardware de armazenamento e servidor e arquitetura de software. A Licenciada será responsável por toda a administração de modificações do software A Licenciada disponibilizará à SAP acesso remoto aos sistemas da Licenciada, quando necessário. A Licenciada garantirá a acessibilidade à infraestrutura da SAP por meio de rede SAP Service Connection (SAP OSS) A Licenciada criará IDs de usuário para a equipe da SAP, quando necessário 3.3 Governança SAP Service Description for Business Transformation and Plan Services PORTUGUESE (BRAZIL) v

6 Salvo se de outra forma definido no Documento de Definição de Escopo, a SAP e a Licenciada concordam em usar uma estrutura de quatro camadas para governança estratégica nos níveis executivo e de gerenciamento de programa. Patrocínio: visão e aprovação das principais iniciativas de longo prazo visando os objetivos acordados pela diretoria da Licenciada. Comitê Gestor: decisões estratégicas e análises de progresso do projeto. Gerenciamento de Programa: análise de progresso do programa, gerenciamento de desempenho de negócio, tratamento de riscos do projeto, escalonamento de problemas e definição de padrões do programa. Status: análise de progresso de cada Serviço SAP Business Transformation e tratamento de problemas. 4 Premissas e Fora de Escopo Qualquer item ou serviço não especificamente previsto no escopo do serviço será desconsiderado do escopo, inclusive, estes itens fora do escopo: Entregáveis não explicitamente descritos no Documento de Definição de Escopo. Modificações feitas no código-fonte da SAP e no dicionário de dados Conteúdo para treinamento de usuário final Programas ou conteúdos para migração de dados Aquisição de licenças de software (licenças da SAP e de terceiros) Tarefas de administração de sistemas no local, inclusive transportes entre estruturas Coordenação de trabalho solicitada por terceiros fornecedores da Licenciada Correção de defeitos de software Modificações nas melhorias existentes da Licenciada (desenvolvimentos, interfaces, modificações, desenvolvimento de BADIs e complemento) Depuração de dados Criação de planos e scripts de teste e execução de testes. Não está incluído nenhum esforço para uso de processos de testes de verificação e validação que possam ser exigidos por requisitos regulatórios, do setor ou governamentais. Os testes são de exclusiva responsabilidade da Licenciada. As premissas a seguir se aplicam, salvo se de outra forma previsto no Documento de Definição de Escopo: Os cronogramas são estimados baseados em disponibilidade contínua dos sistemas no local, bem como no cumprimento dos pré-requisitos e das responsabilidades pela Licenciada dentro do prazo. Todas as documentações de suporte e Produtos de Trabalho serão desenvolvidos utilizando computadores/laptops pessoais padrão do setor usando aplicações do Microsoft Office (Word, Excel, MS Project, Visio e PowerPoint) ou outras ferramentas de documentação mutuamente acordadas. Se algum Software Licenciado pela SAP listado no Documento de Definição de Escopo estiver incluído no programa SAP Ramp-up, a Licenciada deverá candidatar-se e ser aceita no programa SAP Ramp-up para cada Software Licenciado pela SAP. A transferência de conhecimento (workshop de treinamento de usuário-chave) não substitui a necessidade de treinamento formal sobre a solução disponibilizada por meio do SAP Education. O Serviço terá um patrocinador do quadro de gerência sênior da Licenciada, que estará disponível regularmente para monitorar o progresso e atuar como tomador de decisões relativas a políticas. A Licenciada cederá todos os recursos necessários de TI e de negócio conforme a necessidade do Serviço. De acordo com o Procedimento de Ordem de Modificação nos termos definidos no Formulário de Pedido, o descumprimento pela Licenciada do cronograma e dos prazos acordados poderá resultar na emissão de uma Ordem de Modificação. SAP Service Description for Business Transformation and Plan Services PORTUGUESE (BRAZIL) v

1 Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial Os Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial da SAP incluem:

1 Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial Os Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial da SAP incluem: Descrição de Serviços Serviços de Planeamento e Empresarial Os Serviços de Planeamento e Empresarial fornecem serviços de consultoria e prototipagem para facilitar a agenda do Licenciado relativa à inovação

Leia mais

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development A SAP oferece Serviços de Suporte para os Recursos desenvolvidos e entregues pela SAP nos termos de um Formulário de Pedido de Serviços

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

Introdução. Gerência de Projetos de Software. Sumário. Sistemas de Informação para Processos Produtivos

Introdução. Gerência de Projetos de Software. Sumário. Sistemas de Informação para Processos Produtivos Sumário Sistemas de Informação para Processos Produtivos 1. Gerência de 2. Agentes principais e seus papéis 3. Ciclo de vida do gerenciamento de projetos M. Sc. Luiz Alberto lasf.bel@gmail.com Módulo 6

Leia mais

Ministério Público do Estado de Goiás

Ministério Público do Estado de Goiás Ministério Público do Estado de Goiás Apresentação Inicial PMO Institucional MP-GO 1 Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Em muitos casos

Leia mais

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas BOLETIM INFORMATIVO Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas Oferecido por: HP Gard Little Julho de 2014 Elaina Stergiades OPINIÃO DA IDC Ao planejar a adoção de novas tecnologias

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008. Dispõe sobre o processo de contratação de serviços de Tecnologia da Informação pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. O SECRETÁRIO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.) O PMBoK diz que: O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos e as atividades necessárias para identificar, definir, combinar, unificar e coordenar

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA EXECUTIVA

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA EXECUTIVA PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO INTEGRADA DO MINISTÉRIO DA FAZENDA - PMIMF MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA EXECUTIVA ATORES DA REDE DE INOVAÇÃO 2 O MODELO CONTEMPLA: Premissas e diretrizes de implementação Modelo

Leia mais

Serviço HP Proactive Care

Serviço HP Proactive Care Serviço HP Proactive Care HP Technology Services O Serviço HP Proactive Care (Proactive Care) oferece um conjunto integrado de serviços proativos e reativos, desenvolvido para ajudar você a melhorar a

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO OEI/TOR/FNDE/CGINF Nº 41/2012 1.

Leia mais

10 Minutos. sobre práticas de gestão de projetos. Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas

10 Minutos. sobre práticas de gestão de projetos. Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas 10 Minutos sobre práticas de gestão de projetos Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas Destaques Os CEOs de setores que enfrentam mudanças bruscas exigem inovação

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 Semana de Tecnologia Gerenciamento de Projetos Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 ferreiradasilva.celio@gmail.com O que é um Projeto? Projeto é um "esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço

Leia mais

GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro

GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro Matheus de Aguiar Sillos matheus.sillos@pmlog.com.br AGV Logística Rua Edgar Marchiori, 255, Distrito

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO RELATÓRIO FINAL DO PROJETO

RESUMO EXECUTIVO RELATÓRIO FINAL DO PROJETO Documento 7.1 RESUMO EXECUTIVO RELATÓRIO FINAL DO PROJETO TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICIPIOS DO ESTADO DA BAHIA TCM-BA SALVADOR BAHIA MARÇO / 2010 1/10 1. Introdução Este documento faz parte do escopo do

Leia mais

Introdução ao Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps) Projeto: mps Br melhoria de processo do software Brasileiro

Introdução ao Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps) Projeto: mps Br melhoria de processo do software Brasileiro Introdução ao Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps) Realidade das Empresas Brasileiras ISO/IEC 12207 ISO/IEC 15504 CMMI Softex Governo Universidades Modelo de Referência para

Leia mais

TOR/FNDE/DIRTE/CGDES Nº 048/2013

TOR/FNDE/DIRTE/CGDES Nº 048/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

Leia mais

PROCESSO DE TESTE DE SOFTWARE. Emerson Rios emersonrios@riosoft.org.br www.emersonrios.eti.br

PROCESSO DE TESTE DE SOFTWARE. Emerson Rios emersonrios@riosoft.org.br www.emersonrios.eti.br PROCESSO DE TESTE DE SOFTWARE Emerson Rios emersonrios@riosoft.org.br www.emersonrios.eti.br PROJETO DE TESTE DE SOFTWARE Deixa eu te dizer uma coisa. Teste de Software é um projeto. Certo? CERTO? Você

Leia mais

Gerenciamento de integração de projeto

Gerenciamento de integração de projeto Objetivos do Conteúdo Gerenciamento de integração de projeto Sergio Scheer / DCC / UFPR TC045 Gerenciamento de Projetos Prover capacitação para: - Identificar os processos de Gerenciamento de Projetos;

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Conteúdo Gerenciais Direcionadores de Arquitetura de TI Tipologia dos sistemas da informação Prof. Ms. Maria C. Lage marialage.prof@gmail.com As preocupações corporativas Gerenciar Mudanças Crescimento

Leia mais

29/05/2012. Gestão de Projetos. Luciano Gonçalves de Carvalho FATEC. Agenda. Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências FATEC

29/05/2012. Gestão de Projetos. Luciano Gonçalves de Carvalho FATEC. Agenda. Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências FATEC Gestão de Projetos 1 Agenda Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências 2 1 GERENCIAMENTO DA INTEGRAÇÃO DO PROJETO 3 Gerenciamento da Integração do Projeto Fonte: EPRoj@JrM 4 2 Gerenciamento

Leia mais

Questionário de avaliação de Práticas X Resultados de projetos - Carlos Magno Xavier (magno@beware.com.br)

Questionário de avaliação de Práticas X Resultados de projetos - Carlos Magno Xavier (magno@beware.com.br) Obrigado por acessar esta pesquisa. Sei como é escasso o seu tempo, mas tenha a certeza que você estará contribuindo não somente para uma tese de doutorado, mas também para a melhoria das práticas da Comunidade

Leia mais

Gerenciamento de Requisitos Gerenciamento de Requisitos

Gerenciamento de Requisitos Gerenciamento de Requisitos Gerenciamento de Requisitos Objetivos da disciplina Descrever o processo de Gerenciamento e Engenharia de Requisitos para projetos Treinar alunos no Gerenciamento de Requisitos Apresentar estudos de caso

Leia mais

Planejamento de Desenvolvimento de Software Everson Santos Araujo everson@por.com.br

Planejamento de Desenvolvimento de Software Everson Santos Araujo everson@por.com.br Planejamento de Desenvolvimento de Software Everson Santos Araujo everson@por.com.br Introdução O planejamento para o desenvolvimento de um software é fator preponderante para que se tenham resultados

Leia mais

Introdução. Escritório de projetos

Introdução. Escritório de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é um documento formal que descreve normas,

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTO ECOSYS EPC. Soluções para controle de custos de todo o ciclo de vida de projetos

CATÁLOGO DE PRODUTO ECOSYS EPC. Soluções para controle de custos de todo o ciclo de vida de projetos CATÁLOGO DE PRODUTO ECOSYS EPC Soluções para controle de custos de todo o ciclo de vida de projetos ECOSYS EPC EcoSys EPC é uma solução de softwares de última geração para planejamento e controle de custos,

Leia mais

Nove Motivos do Porque as Soluções de Implementação Rápida SAP Podem Facilitar a Sua Vida Chegue Onde Quer Chegar, Um Passo de Cada Vez

Nove Motivos do Porque as Soluções de Implementação Rápida SAP Podem Facilitar a Sua Vida Chegue Onde Quer Chegar, Um Passo de Cada Vez Soluções de Implementação Rápida SAP Nove Motivos do Porque as Soluções de Implementação Rápida SAP Podem Facilitar a Sua Vida Chegue Onde Quer Chegar, Um Passo de Cada Vez O Melhor Gerenciador de Negócios

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

CSE-300-4 Métodos e Processos na Área Espacial

CSE-300-4 Métodos e Processos na Área Espacial CSE-300-4 Métodos e Processos na Área Espacial Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais L.F.Perondi Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento

Leia mais

MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Unidade III MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Sobre esta aula Ciclo de Vida de Sistemas Engenharia de Software Aplicações de Software Diagramação de Software Ciclo

Leia mais

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 27006:2011) - OTS

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 27006:2011) - OTS CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 276:2011) - OTS NORMA Nº NIT-DICOR-011 APROVADA EM MAR/2013 Nº 01/46 SUMÁRIO

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

C l a s s S e r v i c e P r o v i d e r

C l a s s S e r v i c e P r o v i d e r G l o b a l C l a s s S e r v i c e P r o v i d e r Microsoft Mobile BI v.0.0.1 de 05/11/2015 Projetos Digitais 1 G l o b a l C l a s s S e r v i c e P r o v i d e r 1993: fundada como Integradora de Sistemas

Leia mais

Tutorial de Gerenciamento de Projetos. Erika Yamagishi Semana de Qualidade e Gestão Unicamp/FT 13 de maio de 2011

Tutorial de Gerenciamento de Projetos. Erika Yamagishi Semana de Qualidade e Gestão Unicamp/FT 13 de maio de 2011 Tutorial de Gerenciamento de Projetos Erika Yamagishi Semana de Qualidade e Gestão Unicamp/FT 13 de maio de 2011 Apresentação Erika Yamagishi Engenheira de Computação pela UNICAMP Consultora associada

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03 RELATÓRIO TÉCNICO CONCLUSIVO

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP DARCI PRADO Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP Versão 2.2.0 Julho 2014 Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" 3ª Edição (a publicar)

Leia mais

RBS Risk Breakdown Structure para a identificação dos riscos

RBS Risk Breakdown Structure para a identificação dos riscos PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PLANO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E DE RESPOSTAS AOS RISCOS RISK MANAGEMENT PLAN AND RISK RESPONSE MANAGEMENT PLAN Preparado por Juliano Palácios Medeiros Membro do time Versão

Leia mais

Estrutura Hierárquica de Planejamento e Controle da Produção Estratégico Entradas Ações Saídas Fonte

Estrutura Hierárquica de Planejamento e Controle da Produção Estratégico Entradas Ações Saídas Fonte Estratégico Previsão do Negócio Estrutura Hierárquica de Planejamento e Controle da Produção Estratégico Entradas Ações Saídas Fonte Mercados e demandas de longo prazo. Competidores. Fatores econômicos,

Leia mais

Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia

Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia Desafios a serem superados Nos últimos anos, executivos de Tecnologia de Informação (TI) esforçaram-se em

Leia mais

Processos de gerenciamento de projetos em um projeto

Processos de gerenciamento de projetos em um projeto Processos de gerenciamento de projetos em um projeto O gerenciamento de projetos é a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a fim de cumprir seus requisitos.

Leia mais

MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1

MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1 MQ-1 Revisão: 06 Data: 20/04/2007 Página 1 I. APROVAÇÃO Emitente: Função: Análise crítica e aprovação: Função: Liliane Alves Ribeiro da Silva Gerente Administrativa Roberto José da Silva Gerente Geral

Leia mais

C O B I T Control Objectives for Information and related Technology

C O B I T Control Objectives for Information and related Technology C O B I T Control Objectives for Information and related Technology Goiânia, 05 de Janeiro de 2009. Agenda Evolução da TI Desafios da TI para o negócio O que é governança Escopo da governança Modelos de

Leia mais

Documento técnico de negócios Gerenciamento de nuvens híbridas

Documento técnico de negócios Gerenciamento de nuvens híbridas Documento técnico de negócios Gerenciamento de nuvens híbridas Uma solução de gerenciamento de nuvens abrangente, segura e flexível Documento técnico de negócios Página 2 Frente às tendências significativas

Leia mais

Porque estudar Gestão de Projetos?

Porque estudar Gestão de Projetos? Versão 2000 - Última Revisão 07/08/2006 Porque estudar Gestão de Projetos? Segundo o Standish Group, entidade americana de consultoria empresarial, através de um estudo chamado "Chaos Report", para projetos

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das

Leia mais

Especificação Técnica Sistema ABS TEM+

Especificação Técnica Sistema ABS TEM+ Especificação Técnica Sistema ABS TEM+ A solução ABS TEM+ desenvolvida pela Vergence é baseada no conceito de TEM (Telecom Expenses Management), o qual visa a aplicação de melhoras em relação à tecnologia,

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Planejando os Riscos. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Planejando os Riscos. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Planejando os Riscos Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Introdução Planejar o Gerenciamento dos Riscos. Identificar os Riscos Realizar a Análise Qualitativa

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gerenciamento de Projeto /Turma 140 Data: Agosto/2014 GERENCIAMENTO DE PROJETOS AMBIENTAIS

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gerenciamento de Projeto /Turma 140 Data: Agosto/2014 GERENCIAMENTO DE PROJETOS AMBIENTAIS Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gerenciamento de Projeto /Turma 140 Data: Agosto/2014 GERENCIAMENTO DE PROJETOS AMBIENTAIS Eduardo Christófaro de Andrade Eng. Agrônomo Juliana Maria Mota

Leia mais

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Outubro de 2007 Resumo Este white paper explica a função do Forefront Server

Leia mais

Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Cronograma das Aulas. Hoje você está na aula Semana

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo PRADO-MMGP

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo PRADO-MMGP DARCI PRADO Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo PRADO-MMGP Versão 1.6.4 Setembro 2009 Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" 2ª Edição (a publicar) Autor: Darci

Leia mais

Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group

Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group contato@elogroup.com.br tel: 21 2561-5619 Agenda Algumas confusões práticas As funções básicas do(s) escritório(s) de

Leia mais

Gerência de Projetos

Gerência de Projetos Gerência de Projetos Escopo Custo Qualidade Tempo CONCEITO PROJETOS: são empreendimentos com objetivo específico e ciclo de vida definido Precedem produtos, serviços e processos. São utilizados as funções

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo II Clico de Vida e Organização

Gerenciamento de Projetos Modulo II Clico de Vida e Organização Gerenciamento de Projetos Modulo II Clico de Vida e Organização Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos

Leia mais

PORTARIA P N. 422, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA P N. 422, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA P N. 422, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2014. Revisa o Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI para o período 2013-2018 e dá outras providências. O Presidente do TRE-RS, no uso de suas atribuições

Leia mais

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental Introdução 1. O Padrão de Desempenho 1 destaca a importância do gerenciamento do desempenho socioambiental durante o ciclo de um projeto (qualquer atividade comercial sujeita a avaliação e administração).

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA PARA CREDENCIAMENTO NO SISTEMA EMBRAPII

CHAMADA PÚBLICA PARA CREDENCIAMENTO NO SISTEMA EMBRAPII CHAMADA PÚBLICA PARA CREDENCIAMENTO NO SISTEMA EMBRAPII A Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial EMBRAPII torna público o processo de seleção para habilitar Polos EMBRAPII IF (PEIF). Os

Leia mais

Por que sua organização deve implementar a ABR - Auditoria Baseada em Riscos

Por que sua organização deve implementar a ABR - Auditoria Baseada em Riscos Março de 2010 UM NOVO PARADIGMA PARA AS AUDITORIAS INTERNAS Por que sua organização deve implementar a ABR - Auditoria Baseada em Riscos por Francesco De Cicco 1 O foco do trabalho dos auditores internos

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2016

Questionário de Governança de TI 2016 Questionário de Governança de TI 2016 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

Gerenciamento de Riscos no RUP. Hermano Perrelli hermano@cin.ufpe.br

Gerenciamento de Riscos no RUP. Hermano Perrelli hermano@cin.ufpe.br Gerenciamento de Riscos no RUP Hermano Perrelli hermano@cin.ufpe.br Objetivos Introduzir conceitos básicos relacionados ao gerenciamento de riscos Discutir o levantamento, análise e tratamento de riscos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇÃO E PROJETOS EDUCACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇÃO E PROJETOS EDUCACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇÃO E PROJETOS EDUCACIONAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO

Leia mais

A experiência de quem trouxe a internet para o Brasil agora mais perto de você

A experiência de quem trouxe a internet para o Brasil agora mais perto de você A experiência de quem trouxe a internet para o Brasil agora mais perto de você A Escola A Escola Superior de Redes da RNP privilegia um ensino totalmente prático. Os laboratórios são montados de forma

Leia mais

Escopo do Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios

Escopo do Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios Descrição do serviço Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios CAA-1013 Visão geral do serviço Esta Descrição do serviço ( Descrição do serviço ) é firmada por você, o cliente, ( você ou Cliente ) e

Leia mais

ESTRUTURA E GERENCIAMENTO DE RISCOS NO BRDE

ESTRUTURA E GERENCIAMENTO DE RISCOS NO BRDE ESTRUTURA E GERENCIAMENTO DE RISCOS NO BRDE JULHO/2014 1. Objetivos O gerenciamento de riscos no BRDE tem como objetivo mapear os eventos de riscos, sejam de natureza interna ou externa, que possam afetar

Leia mais

INFORMAÇÕES GERENCIADAS

INFORMAÇÕES GERENCIADAS INFORMAÇÕES GERENCIADAS Gerenciamento de projeto sobre o qual é possível criar Soluções Primavera para engenharia e construção ORACLE É A EMPRESA Melhore o desempenho de projeto, a lucratividade e os resultados

Leia mais

Boas práticas, vedações e orientações para contratação de serviços de desenvolvimento e manutenção de software (Fábrica de Software)

Boas práticas, vedações e orientações para contratação de serviços de desenvolvimento e manutenção de software (Fábrica de Software) MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Tecnologia da Informação Departamento de Infraestrutura e Serviços de Tecnologia da Informação Departamento de Governança e Sistemas de Informação

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte II Agenda sumária dos Processos em suas categorias e níveis de maturidade

Leia mais

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 FOLHA DO PRODUTO CA Mainframe Chorus for Storage Management CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 Simplifique e otimize suas tarefas de gerenciamento de armazenamento, aumente a produtividade

Leia mais

Gledson Pompeu 1. Cenário de TI nas organizações. ITIL IT Infrastructure Library. A solução, segundo o ITIL

Gledson Pompeu 1. Cenário de TI nas organizações. ITIL IT Infrastructure Library. A solução, segundo o ITIL Cenário de TI nas organizações Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

Gerência de Projetos e EVTE. Fabiana Costa Guedes

Gerência de Projetos e EVTE. Fabiana Costa Guedes Gerência de Projetos e Fabiana Costa Guedes 1 Agenda O que é um Projeto O que é Gerenciamento de Projetos O Contexto da Gerência de Projetos PMI Project Management Institute Ciclo de Vida do Projeto Áreas

Leia mais

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio NORMA ISO 14004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio São Paulo, 10 de Março de 2003 Índice 0 INTRODUÇÃO...4 0.1 ASPECTOS GERAIS...4 0.2 BENEFÍCIOS DE

Leia mais

Três caminhos para melhores processos decisórios: O que você deve saber Agora Sumário executivo

Três caminhos para melhores processos decisórios: O que você deve saber Agora Sumário executivo Três caminhos para melhores processos decisórios: O que você deve saber Agora Technology Evaluation Centers Três caminhos para melhores processos decisórios: O que você deve saber Agora Todos os dias,

Leia mais

CAPABILITY MATURITY MODEL FOR SOFTWARE. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

CAPABILITY MATURITY MODEL FOR SOFTWARE. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com CAPABILITY MATURITY MODEL FOR SOFTWARE Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com 1. Introdução Após décadas de incontáveis promessas sobre como aumentar à produtividade e qualidade de software,

Leia mais

Capítulo 2. Processos de Software. 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. slide 1

Capítulo 2. Processos de Software. 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. slide 1 Capítulo 2 Processos de Software slide 1 Tópicos apresentados Modelos de processo de software. Atividades de processo. Lidando com mudanças. Rational Unified Process (RUP). Um exemplo de um processo de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2783 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2783 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº Impresso por: ANGELO LUIS MEDEIROS MORAIS Data da impressão: 21/11/2013-18:05:16 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2783 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Uso de Dispositivos Móveis nas Organizações BYOD Abordagem COBIT 5

Uso de Dispositivos Móveis nas Organizações BYOD Abordagem COBIT 5 Uso de Dispositivos Móveis nas Organizações BYOD Abordagem COBIT 5 Prof. Dr. J. Souza Neto, PMP. CSX, COBIT-INCS, CGEIT, CRISC, CLOUDF, ITILF, COBIT 5 Implementation, COBIT 5 Assessor, Certified COBIT

Leia mais

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem Professional Folheto Professional A HP oferece um portfólio abrangente de serviços profissionais em nuvem para aconselhar, transformar e gerenciar sua jornada rumo

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Desenvolvendo o Plano de Gerenciamento do Projeto. Coletando Requisitos. Declarando

Leia mais

SUPLEMENTO Nº 02. O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações:

SUPLEMENTO Nº 02. O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações: SUPLEMENTO Nº 02 O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações: 1. A data limite de acolhimento de propostas fica alterada para 19.02.2008. 2. A CLÁUSULA

Leia mais

PODER EXECUTIVO DECRETO N 44.771 DE 05 DE MAIO DE 2014

PODER EXECUTIVO DECRETO N 44.771 DE 05 DE MAIO DE 2014 1 PODER EXECUTIVO DECRETO N 44.771 DE 05 DE MAIO DE 2014 APROVA A METODOLOGIA DE INFORMATIZAÇÃO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO ESTADUAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2367 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº 143/2013 CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2367 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº 143/2013 CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 24/05/2013-17:42:04 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2367 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

Gerenciamento de Projeto

Gerenciamento de Projeto UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Gerenciamento de Projeto Engenharia de Software 2o. Semestre/ 2005

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 11/06/2014 13:47:32 Endereço IP: 200.253.113.2 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais ITIL Conteúdo 1. Introdução 2. Suporte de Serviços 3. Entrega de Serviços 4. CobIT X ITIL 5. Considerações Finais Introdução Introdução Information Technology Infrastructure Library O ITIL foi desenvolvido,

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software Projeto e Desenvolvimento de Sistemas Dr. Fábio Levy Siqueira levy.siqueira@gmail.com Aula 2: Garantia da Qualidade e Padrões Qualidade de software Quais são as atividades de Gestão

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

Novidades do Guia PMBOK 5ª edição

Novidades do Guia PMBOK 5ª edição Novidades do Guia PMBOK 5ª edição Mauro Sotille, PMP O Guia PMBOK 5 a edição (A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide) Fifth Edition), em Inglês, foi lançado oficialmente pelo

Leia mais

Gerenciamento de custos do projeto

Gerenciamento de custos do projeto PMBOK Visão Geral O PMBOK (Project Management Body of Knowledge) é um guia do Conjunto de Conhecimentos em de Projetos, o qual inclui práticas comprovadas que são amplamente aplicadas na gestão de s, além

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE MODULO 3 SISTEMA DE GARANTIA DA QUALIDADE CONTEÚDO 3.1 A ABORDAGEM NBR ISO 9000 3.2 MODELOS DE QUALIDADE DE PRODUTO DE SOFTWARE 3.2.1 NBR ISO/IEC 9126 (SOFTWARE) 3.2.2 NBR ISO/IEC

Leia mais

TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD

TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD PROPOSTA: TELEFONIA E SOLUÇÕES CLOUD EMPRESA: SCRIBE INFORMÁTICA LTDA DATA: 21 de Janeiro de 2014 A/C SRº JEAN 1 / 10 SOLUÇÃO DE TELEFONIA INTEGRADA O objetivo dessa proposta é apresentar os diferenciais

Leia mais

3 Gerenciamento de Projetos

3 Gerenciamento de Projetos 34 3 Gerenciamento de Projetos Neste capítulo, será abordado o tema de gerenciamento de projetos, iniciando na seção 3.1 um estudo de bibliografia sobre a definição do tema e a origem deste estudo. Na

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Douglas Farias Cordeiro

Gerenciamento de Projetos. Douglas Farias Cordeiro Gerenciamento de Projetos Douglas Farias Cordeiro Conceito de Organização Uma organização pode ser descrita como um arranjo sistemático, onde esforços individuais são agregados em prol de um resultado

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA BNDES 01/2008 QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA SAS

CONSULTA PÚBLICA BNDES 01/2008 QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA SAS 1 CONSULTA PÚBLICA BNDES 01/2008 QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA SAS QUESTÃO 1 2. DESCRIÇÃO DO OBJETO 2.1. Aquisição do SISTEMA DE RISCO 2.1.1. Fornecimento e cessão de direito de uso definitivo, não exclusivo,

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO FACULDADE DE BAURU PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS BAURU 2014 PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS. 1. INTRODUÇÃO A Faculdade

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 28 Revisão para a Prova 2 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 28-28/07/2006 1 Matéria para a Prova 2 Gestão de projetos de software Conceitos (Cap. 21) Métricas (Cap.

Leia mais

Gestão da Qualidade em Projetos

Gestão da Qualidade em Projetos Gestão da Qualidade em Projetos O que é risco? Um risco é um evento incerto que, se ocorrer, pode comprometer a realização do objetivo do projeto. Identificação de riscos inclui determinar quais riscos

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Conteúdo do Quarto Módulo: Práticas e Técnicas de Análise de Negócio Neste módulo apresentaremos como aplicar as práticas e principais técnicas de Análise de Negócio para elaborar Business Case. Será demonstrado

Leia mais