A STUDY OF MANAGERS PERCEPTION ABOUT THE USE OF MANAGERIAL CONTROL TOOLS PROVIDED BY ADEMPIERE ERP SYSTEM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A STUDY OF MANAGERS PERCEPTION ABOUT THE USE OF MANAGERIAL CONTROL TOOLS PROVIDED BY ADEMPIERE ERP SYSTEM"

Transcrição

1 A STUDY OF MANAGERS PERCEPTION ABOUT THE USE OF MANAGERIAL CONTROL TOOLS PROVIDED BY ADEMPIERE ERP SYSTEM Franciane de Oliveira Alvarenga (Universidade Federal de Alfenas Campus Varginha, Minas Gerais, Brasil) Jaqueline Watanabe Oliveira (Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil) Dércio Santiago da Silva Júnior (Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil) Jorge de Abreu Soares (Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, Rio de Janeiro, Brasil) On the way of technological evolution, Enterprise Resource Planning systems (ERP) revealed to be an important element to organizations that aims at achieving success and a competitive advantage. Hence, the continuous control is a relevant management function to the success of any organization, since that accounting technical incorrect opinions can harm the whole business. However, there is a great lack in the business management integrated softwares regarding the support on their management control. In this sense, this article aims at analyzing how free ADempiere free ERP software, location Brazil, supports the management business control tools identified on the related literature. Thereunto, a survey was conducted using an exploratory-descriptive qualitative questionnaire, interviewing managers that use this software as a basis to manage their data, information and processes. As a result, it was noticed that ADempiere adheres in a satisfactory way to the business management control, despite the need of customization. Keywords: ERP, ADempiere, Controle de Gestão, Sistemas Integrados de Gestão. UM ESTUDO DA PERCEPÇÃO DE GESTORES SOBRE A UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS DO CONTROLE GERENCIAL DISPONIBILIZADAS PELO ERP ADEMPIERE Com a evolução tecnológica, os Sistemas de Gestão Integrada tornaram-se importantes elementos para as organizações que buscam alcançar o sucesso e um diferencial competitivo no cenário econômico. Neste sentido, o controle permanente é uma função gerencial de relevância primordial para o sucesso de qualquer empreendimento, uma vez que a emissão de opiniões tecnicamente incorretas sobre fatos contábeis pode acarretar em sérios prejuízos organizacionais. Porém, nem todos os softwares de sistemas integrados de gestão empresarial disponibilizam ferramentas que auxiliam no Controle Gerencial das empresas. Neste sentido, objetiva-se com este trabalho analisar como o ERP livre ADempiere, localização Brasil, adere do ponto de vista qualitativo e quantitativo às ferramentas de Controle Gerencial identificadas na literatura relacionada ao tema. Para isso, foi realizada uma pesquisa através de questionário do tipo exploratório-descritiva, de caráter qualitativo, com gestores de empresas que utilizam o referido software como apoio à gestão de seus dados, informações e processos, no intuito de atingir o objetivo proposto. Após as análises realizadas, pôde-se observar que, pela percepção dos gestores em tela, o ADempiere adere bem ao Controle Gerencial, apesar de demandar algumas customizações, dependendo das necessidades específicas de cada empresa e seu porte. Palavras-chave: ERP, ADempiere, Management Control, Integrated Systems. 4716

2 Agradecimentos: Conselho Regional de Contabilidade do RJ e CAPES. 4717

3 1 Introdução A utilização de softwares de gestão integrada em empresas vem crescendo muito nas últimas décadas, dada a premente necessidade das organizações de aprimorar o seu Controle Gerencial. Assim, os gestores necessitam a todo o momento de informações consistentes e consequentemente confiáveis que os auxiliem nas tomadas de decisões, buscando informações adequadas e seguras que sejam aptas a subsidiar esse processo decisório. Neste contexto, os Sistemas Integrados de Gestão Empresarial SIGE, ou simplesmente Sistemas Integrados de Gestão SIG também chamados de Enterprise Resource Planning (ERP) (Turban, Volonino, 2013; Saccol, 2003), que fornecem informações em tempo real aos gestores, mas que, para isso, demanda uma boa infraestrutura tecnológica que dê suporte à disponibilidade desse software. Entretanto, o custo de instalação, customização, treinamento de equipes e manutenção de sistemas ERP revela-se significativamente alto, impactante no fluxo de caixa das organizações. Destarte, a decisão de sua adoção demanda reflexão e clareza de resultados futuros. Todavia, o resultado, em caso de sucesso, mostra-se extremamente importante, pois aprimora sobremaneira o processo de tomada de decisões. Paralelamente observamos que a utilização de softwares livres (OPEN SOURCE INICIATIVE, 2009), revela-se como uma interessante opção adotada por diversas empresas, de variados setores e portes. Os softwares livres livram seus usuários do investimento em licenças de aquisição, e, pela disponibilização de seus códigos-fonte, permitem customização direta de suas funcionalidades, desvinculando esta tarefa de uma empresa específica. A comunidade de usuários de aplicativos dessa natureza se dispõe, voluntariamente, a mantê-los e publicá-los para uso de todos. Na tentativa de unir a demanda/desejo de utilização de um sistema integrado de gestão e a tentativa de redução de custos, surge como uma interessante possibilidade a utilização de ERPs livres (MONSORES, 2009). Todavia, as opções são as mais variadas. Monsores (2009) apresenta interessante estudo, demonstrando que, do amplo universo de possibilidades, apenas algumas são de fato merecedoras da confiança das instituições. Uma dessas opções encontrase no ERP livre ADempiere (ADEMPIERE BRASIL, 2013; ADEMPIERE LBR, 2013). Todavia, surge uma importante questão: um ERP livre oferece minimamente as ferramentas de controle de gestão que permitam às organizações tomarem decisões consistentemente? Alvarenga et al (2013) discutem, do ponto de vista qualitativo, como o ERP ADempiere suporta as principais ferramentas do controle de gestão. Nesse trabalho, pode-se perceber que, a despeito de sua natureza livre de licença de uso, várias opções de ferramentas encontram-se disponíveis, o que torna inicialmente animadora a sua utilização. Na prática, porém, será que as organizações que de fato utilizam o ADempiere têm a percepção de que o ERP livre ADempiere suporta de fato seu processo decisório nos diversos níveis (operacional, tático e estratégico)? Objetivando responder à presente questão, este trabalho busca identificar se as ferramentas de Controle Gerencial identificadas por Alvarenga et al (2013) como disponibilizadas no ERP ADempiere são percebidas pelos usuários no uso cotidiano. Através da aplicação de um questionário a empresas que utilizam o software em tela, busca-se avaliar qual a percepção real dos seus usuários acerca de sua utilização. Este trabalho está dividido em cinco seções, iniciando com esta introdução. Na sequência, a Seção 2 apresenta a fundamentação teórica do estudo, com ênfase na gestão empresarial com o Enterprise Resource Planning (ERP), passando para as ferramentas do controle gerencial e por fim, apresentar o software livre ADempiere. Na sequência, a Seção 3 apresenta a metodologia utilizada. A Seção 4 apresenta a análise dos resultados e, na Seção 5, revelam-se as considerações finais. 4718

4 2 Referencial Teórico 2.1 A Gestão Empresarial com Enterprise Resource Planning (ERP) Buscando maior eficiência na execução dos processos organizacionais os gestores precisam ter, em tempo real, acesso a informações que sejam confiáveis e os auxiliem nas tomadas de decisões operacionais e táticas. Como resposta a este desafio a tecnologia de informação (TI) desenvolve o sistema ERP. É importante notar que os objetivos principais de um ERP são o controle e a decisão de níveis operacional e tático. A utilização dos dados coletados em estruturas de controle gerencial e suporte à decisão estratégicos aparece como algo a mais, muitas vezes vendido separadamente em softwares comerciais. O ERP surgiu na década de 70 com a evolução do sistema de planejamento das requisições de material (Material Requirements Planning - MRP) e do sistema planejamento dos recursos de manufatura (Manufacturing Resource Planning - MRP II). Sistemas estes voltados para o controle da produção, sendo de grande importância na era industrial. Porém, somente na década de 90 é que houve um surgimento expressivo dos sistemas ERP devido à alta competitividade do mercado, que com o auxílio das novas soluções coorporativas de informática as auxiliaram na busca por alternativas para reduzir seus custos, além de diferenciar seus produtos e serviços. Uma vez que surgiram aí módulos de controle financeiro e contábil, recursos humanos e outros módulos que permitem que todas as operações e controles da empresa sejam realizados dentro do sistema ERP. Medeiros e Ferreira (2003) comentam que a maioria das empresas, nos anos 70 e 80, utilizavam vários sistemas corporativos, departamentais e setoriais com limitado nível de integração entre eles. Com o advento dos microcomputadores e servidores ficou mais fácil utilizar sistemas. Estes, no entanto, atendiam às necessidades setoriais, sem ter necessariamente comprometimento com a integridade das informações em nível corporativo. Colangelo Filho (2001, p.17) define ERP como: Um software aplicativo que permite às empresas: automatizar e integrar parcela substancial de seus processos de negócios, abrangendo finanças, controles, logística (suprimentos, fabricação e vendas) e recursos humanos; compartilhar dados e uniformizar processos de negócios; produzir e utilizar informações em tempo real. Para Alvarenga (2008, p.18), no mercado coorporativo, o ERP se tornou uma tecnologia de importante diferencial, e capaz de apontar por meio de relatórios a melhor decisão num processo de gestão. Processos já adotados em alguns dos ERP s dão sugestões e fazem análises de dados em determinadas situações ajudando aos administradores no processo da decisão. Souza e Saccol (2009, p. 21) afirmam que: Os sistemas ERP trouxeram benefícios no que se refere à integração das operações internas da empresa, permitindo redução em estoques de matérias-primas, redução em prazos de atendimento a pedidos, produção e recebimento, além de ganhos de eficiência pela eliminação de operações realizadas manualmente. Além disso, os sistemas ERP, ao disponibilizarem informações on line em uma base de dados única, trouxeram melhoria na qualidade das informações disponíveis, o que pode, em tese, contribuir para a melhoria nos processos de tomada de decisão nas empresas usuárias. Diante disso, percebe-se que o ERP tem como função integrar sistematicamente todas as informações das áreas da organização, que fluem pela empresa por meio de oferecendo maior controle de suas informações, permitindo a consulta e visualização de todos os departamentos e processos realizados, dando confiabilidade, integridade e segurança e com o intuito de otimizar os processos empresariais a fim de torná-los mais ágeis. Quanto à integração trazida pelo ERP e estágio de informatização das empresas, Hehn (1999, p. 66) observa que organizações orientadas para processos, com forte rede de 4719

5 relacionamentos, integradas por um ERP, conseguem ser significativamente mais eficientes e eficazes que organizações departamentais tradicionais. O motivo de o autor usar a expressão significativamente mais eficientes, sem mencionar números, decorre do fato de o impacto depender do estágio de integração e informatização em que cada organização se encontra. Padoveze (2009) corrobora que para atingir os objetivos de aumento de eficiência e eficácia que um sistema de informação desta natureza pretende é necessário que ele integre, consolide e aglutine todas as informações que auxiliem na gestão da empresa. Os ERP, então, unem e integram todos os subsistemas empresariais componentes dos sistemas operacionais e dos sistemas de apoio à gestão por meio dos recursos da tecnologia da informação, de forma tal que todos os processos de negócios da empresa possam ser visualizados em termos de fluxo de dinâmico de informações que perpassam todos os departamentos e funções. Neste sentido, permitem uma visão horizontal e de processo, em oposição à visão tradicional verticalizada da hierarquia funcional das empresas. Vale ressaltar que o ERP não é uma solução totalmente pronta diante das necessidades das empresas. Eles precisam ser adaptados às organizações onde funcionarão através de parametrizações e customizações. O ERP pode ser considerado com um framework que deverá ser trabalho e flexibilizado a fim de se chegar a uma solução final, ou seja, auxiliar os gestores nas tomadas de decisões. Norris et al. (2001) complementa com outra visão quanto ao que um ERP se propõe, dizendo que o sistema ERP é um eixo do grupo empresarial, com a função de suportar as estratégias de negócios da organização e possibilitar que ela trabalhe em uma cadeia de valor estendida, utilizando recursos como gerenciamento de relacionamento com clientes (CRM), gestão da cadeia de suprimentos (SCM), entre outros, e também atuar no e-business. Markus e Tanis (2000) dizem que há razões técnicas e estratégicas para adoção de sistemas integrados de gestão, pois o sistema ERP atende as operações da organização e a estratégica empresarial. Porém também há razões que as empresas acabam decidindo por não adotar, adotar parcialmente ou não utilizar mais um sistema integrado de gestão: o sistema não se adapta ao que empresa é atualmente; o sistema não se adapta ao que empresa pretende ser futuramente; existem outras opções ao sistema; o custo-benefício do sistema não compensa o seu uso; cultura da empresa se mostra resistente ao sistema. Diante disso, é importante que o ERP se adapte funcionalmente aos processos de negócio da empresa com um mínimo de modificações, permitindo que os custos de customização e o tempo de implantação sejam reduzidos. Saccol (2003) adverte que é necessário fazer uma análise incremental e avaliar o custo-benefício de se adotar um sistema integrado de gestão, e comparar com os atuais sistemas e infraestrutura que a organização já possui. Os ERPs vêm com o compromisso de trazer as melhoras para a organização. Davenport (1998), contudo, atenta para o fato de que esta promessa pode ser apenas um discurso do fornecedor do sistema e a empresa corre o risco de não ver atendidas suas reais necessidades. Como as empresas nunca são idênticas, as empresas precisam buscar sistemas flexíveis e para que aceitem customizações, além de interfaces consistentes que aceitem módulos complementares a fim de integrar a organização como um todo. Quanto maiores as diferenças entre as soluções oferecidas pelo sistema e a as necessidades da empresa que irá utilizar o sistema, maiores serão os ajustes necessários para sua utilização. Estes ajustes poderão ser feitos de dois modos: (1) adaptando os processos da empresa, através da reengenharia dos processos da organização, ou (2) pela customização da solução ERP adotada. Pode-se ainda optar por não fazer customizações no sistema e nem pela reengenharia dos processos, e assim a empresa passará a conviver com as diferenças entre os sistemas e seus processos (ZWICKER; SOUZA, 2003). Esta escolha, entretanto, introduzirá tensões no 4720

6 dia a dia da empresa que, no melhor dos casos, imporão um funcionamento ineficiente. Em casos mais graves tem-se ineficácia e até um colapso organizacional. 2.2 Ferramentas de Controle Gerencial A Contabilidade Gerencial constitui-se na parte do sistema contábil que se dedica às informações para os usuários internos da entidade. A Contabilidade Gerencial tenta, ao mesmo tempo, ser abrangente e concisa, ajustando-se constantemente para se adaptar às mudanças tecnológicas, mudanças nas necessidades dos gestores e novas abordagens das outras áreas funcionais dos negócios (LOUDERBACK et al., 2000). Louderback et al. (2000), mencionam que, tanto a Contabilidade Gerencial como a Contabilidade Financeira têm em comum o fato de tratarem eventos econômicos, necessidade de quantificação de atividades econômicas e as dificuldades de obter tais informações. Porém, ambas se diferem. Por um lado, a Contabilidade Financeira trata do processo de elaboração de demonstrativos financeiros para fins externos a organização, como: credores, acionistas, investidores, governo, sendo regulada por meio de processos padrões estabelecidos por autoridades, órgãos regulamentadores e fiscais, disciplinada princípios de contabilidade geralmente aceitos (ANTHONY; GOVINDARAJAN, 2008). Por outro lado, a Contabilidade Gerencial tem como propósito reportar o desempenho à alta administração e demais interessados, por intermédio de relatórios contendo informações que possam ser úteis à tomada de decisão frente às metas pré-estabelecidas. Assim, ao contrário da contabilidade financeira, a Contabilidade Gerencial não parte de princípios impostos por órgãos regulamentadores, não havendo regulamentação (CHENHALL; MORRIS, 1986). O controle gerencial é definido por Anthony e Govindarajan (2008, p.06) como sendo o processo pelo qual os gerentes asseguram que os recursos necessários à organização são obtidos e utilizados eficiente e eficazmente no cumprimento dos objetivos da mesma organização. Simons (2000, p.32) corrobora dizendo que o controle gerencial é definido como as rotinas e procedimentos formais, baseadas em informação, utilizadas pela gerência para manter ou alterar padrões de atividade organizacional. Assim, Anthony e Govindarajan (2008, p ) menciona que os sistemas de controle gerencial são procedimentos preestabelecidos para executar um ou vários tipos de atividades de planejamento e controle que ocorrem numa organização. Para Horngren, Sudem e Stratton (2004, p. 300) o sistema de controle gerencial é uma integração lógica das técnicas para reunir e usar as informações a fim de tomar decisões de planejamento e controle, motivar o comportamento de empregados e avaliar o desempenho. A Contabilidade Gerencial possui ferramentas que compõem a estrutura do Sistema de Controle Gerencial (SCG), sendo que a estrutura do SCG é determinada pelas ferramentas gerenciais utilizadas e por fatores organizacionais presentes na empresa. Um sistema é uma maneira estabelecida de desempenhar uma atividade ou um conjunto de atividades. O Sistema de Controle Gerencial é o sistema usado pela administração para controlar as atividades da organização (ANTHONY; GOVINDARAJAN, 2008). Estudos anteriores encontraram relação entre o SCG e algumas variáveis organizacionais e evidenciaram que as ferramentas de Contabilidade Gerencial utilizadas pelas empresas impactam a estrutura e conteúdo informacional oferecido aos gestores (CHENHALL, 2003; FERREIRA; OTLEY, 2007, apud Frezzati e Aguiar, 2007). Frezzati e Aguiar (2007) tratam as ferramentas de Contabilidade Gerencial que foram segregadas por Chenhall e Langfield Shimith (1998), Sulaiman et al (2004), Ferreira e Otley 4721

7 (2007) e Soutes e Guerreiro (2007) como ferramentas tradicionais e modernas de Contabilidade Gerencial, conforme demonstrado no Quadro 1. Quadro 1 Ferramentas tradicionais e modernas da contabilidade gerencial Autores Ferramentas Tradicionais Ferramentas Modernas Chenhall e Sistemas orçamentários para planejamento e Benchmarking, ABC, medidas de desempenho Langfield- Smith (1998) controle, medidas de desempenho, relatórios de resultados por departamento e análise de custo/volume/lucro balanceadas, baseadas em equipe e empregados e planejamento estratégico Sulaiman et al. (2004) Ferreira e Otley (2007) Soutes e Guerreiro (2007) Custeio-padrão, análise de custo/volume/lucro, retorno sobre os investimentos e orçamentos Planejamento estratégico, orçamento, análise de variações orçamentárias, técnicas tradicionais de custeio, análise de lucratividade por produto, lucro residual, retorno sobre o investimento, análise de custo/volume/lucro e técnicas de pesquisa operacional Custeio por absorção, custeio variável, custeio padrão, preço de transferência, retorno sobre investimentos, orçamento e descentralização Fonte: Adaptado de Frezatti e Aguiar (2007) Gestão da qualidade total, ABC, custeio meta e balanced scorecard Balanced scorecard, orçamento baseado em atividades, custeio alvo, análise de lucratividade por cliente, EVA, análise do ciclo de vida do produto e benchmarking ABC, custeio meta, benchmarking, custeio kaizen, just in time, teoria das restrições, planejamento estratégico, EVA, balanced scorecard e gestão baseada em valor. Pode-se observar através do quadro1 que as organizações podem ter SCG mais robustos com diversas ferramentas gerenciais ou SCG com poucas ferramentas, isto é, existem diferentes combinações dos componentes do SCG que variam de acordo com as necessidades organizacionais e auxiliam os gestores no alcance das metas e objetivos traçados (FREZATTI; AGUIAR, 2007) Assim, em busca de melhor desempenho organizacional, a utilização das ferramentas de Contabilidade Gerencial, devem ser observadas conforme as necessidades das empresas. Neste sentido, buscando auxiliar na melhor eficiência e eficácia dessas ferramentas, adjunta com a evolução tecnológica, os ERPs vem possibilitando, além da funcionalidade, o acesso mais rápido e claro das informações, favorecendo a gestão por meio dos recursos da tecnologia da informação. Existem vários ERPs, desde softwares livres como proprietários, e um deles é o ADempire, o qual é objeto de estudo deste trabalho e será visto a seguir. 2.3 ADempiere O ADempiere é um ERP livre de Gestão Empresarial, ou seja, permite integrar informações de diversos departamentos de uma mesma empresa, podendo ser implantado em empresas de todos os tamanhos. Alvarenga (2008, p.26), diz que em síntese, o ADempiere é uma solução open-source, sua arquitetura permite que o sistema atenda de forma precisa as necessidades da organização, caso haja alguma modificação a ser realizada, é possível fazer mudanças no código. Algumas iniciativas para apoiar o uso de sistemas ERP nas pequenas empresas do Brasil vem sendo estudadas dentre as várias ferramentas projetas, destaca-se o ADempiere, cujo objetivo principal é auxiliar no gerenciamento empresarial. Como ferramenta de ERP tem uma aderência completa para a gestão de negócios corporativos em qualquer tipo de empresa e segmento, pois ele traz os diversos módulos, 4722

8 como: Gestão Corporativa, Contábil e de Ativos, Contas a Pagar e Contas a Receber, Gestão de Clientes e Marketing, Planejamento da Capacidade de Produção, Gestão de Produção e Operação de Manufatura, Gestão de Fornecedores, Parceiros e Terceiros, Vendas diretas e pela Internet, Planejamento da Distribuição e Logística, Cadeia de Suprimentos com módulo de Cotações On-Line, Departamento de Pessoal e Folha de Pagamentos, Ponto de Venda com POS e Avaliação de Desempenho e Visões em Cubo. O Módulo de Análise de Desempenho permite avaliar a eficiência das operações realizadas desde a Cadeia de Suprimentos (SCM) até a integração com o B2B, B2C e MRP. O Manufacture Resource Planning (MRP-II) usa o modelo de Bill of Materials (BOM) que permite criar as receitas de como as matérias primas são transformadas em produtos para serem vendidos e dessa forma pode-se perceber quais os recursos (custos) estão envolvidos na produção. O ADempiere possui diversos recursos, como a Administração Financeira, que auxilia a contas a pagar e a receber, a contabilidade geral e centro de custos, a gestão do imobilizado e também ao fluxo de caixa, o CRM Gestão de Clientes e Fornecedores com as ferramentas de gestão das oportunidades de vendas, das cotações de pedidos, contrato de serviços e canais de vendas, na Logística oferece suporte a gestão de compras e vendas, assim como a gestão dos estoques, os Relatórios de Análise de Performance permitem o acesso aos relatórios prédefinidos por área, assim como a criação dos mesmos pelo usuário, os Recursos Humanos demonstra o cadastro dos funcionários e seus salários e também há as Configurações que dão suporte para moedas, idiomas, empresas, planos de contas, orçamentos e níveis de autorização. A maior parte das configurações do sistema são definidas no dicionário de aplicação, o que garante a grande flexibilidade da aplicação. Dentro do dicionário de aplicação se pode gerenciar as tabelas do banco de dados, gerenciar as janelas, abas e campos do sistema, criação de relatórios, criação de processos (automáticos ou não), manutenção das traduções, criação de elementos de sistema, manutenção de boa parte das mensagens, manutenção das sequências de documentos além da criação de fluxos de trabalho. Apesar de flexível, a estrutura do ADempiere está predisposta à customização facilitada nos seguintes segmentos: imobiliário e de incorporação, prestação de serviços, comércio de atacado/varejo, indústria de transformação e farmacêutica e gestão agrícola e animal. O sistema já vem com duas empresas (clients) predefinidas: System, que é aquele que se utiliza para adicionar sua própria empresa e configurar o sistema. GardenWorld, que é um exemplo de uma empresa que se pode usar para testes e experiências, esta já vem com alguns dados inseridos. É importante notar que os módulos contábil e fiscal, mesmo com toda a complexidade tributária brasileira, estadual e federal, foram adequados as particularidades da legislação brasileira. As tabelas NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) e CFOP (Códigos Fiscais de Operações e Prestações) encontram-se disponíveis para efetuar os lançamentos contábeis e de balanços fiscais incluindo os cálculos de ICMS dos estados. Desde a versão 3.5, está disponível a emissão de Nota Fiscal Eletrônica, emissão de Cupom Fiscal Eletrônico, Integração Bancária CNAB para processamento de boletos e extratos. Os maiores benefícios que se pode perceber através do uso do software é que o mesmo é um modelo comercial diferenciado, possui informações do negócio consolidadas em tempo real, de fácil navegação no sistema, a ferramenta de CRM proporciona melhoria e eficiência no relacionamento com os parceiros de negócios, fornecedores e clientes, suas ferramentas de análises tem alto nível de flexibilidade e retorno do investimento em curto prazo. A instalação não é tarefa simples e exige, como em todos os softwares desta natureza, o trabalho de um especialista. Para o correto funcionamento do software, na versão LBR (adaptada ao Brasil), é necessária a utilização do sistema Windows configurado com 4723

9 parâmetros brasileiros. Também recomenda-se instalar o pacote Java Development Kit (JDK) versão 6.25, o sistema gerenciador de banco de dados PostgreSQL versão 8.4, e o pacote ADempiere versão O ERP ADempiere é um software do tipo Java, que pode ser utilizado através do navegador da internet ou através do Desktop, na qual após toda a instalação, o usuário faz a opção para sua melhor necessidade. Além da complexidade de instalação, é necessário possuir uma boa experiência, ou assistência, para que o programa funcione corretamente, evitando a lentidão no processo de carregamento dos módulos, que dificultaria uma rápida resposta no processo de tomada de decisão. Há também poucos consultores. Por ser um software livre, não há uma empresa interessada em formar a base de usuários e nem uma ativa força de vendas. Como a base instalada é pequena, poucas pessoas se dispõe a enfrentar o processo de capacitação, dificultando encontrar no mercado quem possam ajudar ao longo do processo, desde a implantação até a utilização, passando pelo delicado processo de customização. Durante a pesquisa encontrou-se apenas um consultor em São Paulo, o que dificultou o deslocamento, os custos seriam altos e na possibilidade de serviços on-line, gerou-se dúvidas quanto a ter um material que daria o real suporte necessário. O ERP ADempiere, fonte de pouquíssimas informações bibliográficas e virtuais, ajudam a ampliar o conhecimento com o processo de instalação de softwares livres. Atualmente possui grande número de downloads, cresce a necessidade de documentar todo o processo de instalação do software e explorar algumas características oferecidas pelo ADempiere para o desenvolvimento de novos projetos, fonte inesgotável de assunto em determinado tópicos. (ALVARENGA, 2008, p. 55) 3 Metodologia Este estudo caracteriza-se como uma pesquisa do tipo exploratório-descritiva. Segundo Duarte (2013), com a pesquisa exploratória tem-se uma maior afinidade entre o pesquisador e o tema pesquisado, uma vez que este ainda é pouco estudado e pouco explorado. Neste sentido, esta classificação possui o intuito de descobrir qual a principal contribuição do software ADempiere no controle gerencial nas empresas pesquisadas, comparado com as ferramentas citadas por Alvarenga et al (2013). Já a pesquisa descritiva tem como principal objetivo delinear as características do objeto de estudo, relacionando-as com as variáveis analisadas (Duarte, 2013). Neste intuito a pesquisa dedica-se ao registro, análise e interpretação de fenômenos atuais nas empresas, relacionando ao objetivo proposto no presente. Quanto à natureza da pesquisa, ela enquadra-se como pesquisa qualitativa. A classificação da pesquisa como qualitativa deve-se ao fato de os dados coletados serem predominantemente descritivos e baseados na percepção e anotações do funcionamento do software livre ADempiere aplicado ao Controle Gerencial. A respeito da escolha do objeto de estudo, a pesquisa caracteriza-se como estudo de casos múltiplos. Segundo Yin (2001, p. 69), esse tipo de estudo tem provas mais convincentes, sendo visto como mais robusto. A lógica de utilização do método de estudo de multicasos diz respeito à replicação e não amostragem, ou seja, não permite generalização dos resultados para a toda a população, mas sim a possibilidade de previsão de resultados similares ( replicação literal ) ou a de produzir resultados contrários por razões previsíveis ( replicação teórica ), de modo semelhante ao método de experimentos. A classificação da pesquisa como estudo de casos múltiplos refere-se ao fato do objetivo da pesquisa buscar verificar se a utilização do software ADempiere aplicado ao Controle Gerencial nas empresas pesquisadas. Quanto à técnica de coleta de dados, foi utilizado um questionário, dividido em cinco principais grupos, para identificação das principais características das empresas estudadas à 4724

Utilização de ERP livre no controle gerencial: um estudo de caso no Sistema Integrado de Gestão ERP ADempiere

Utilização de ERP livre no controle gerencial: um estudo de caso no Sistema Integrado de Gestão ERP ADempiere Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Utilização de ERP livre no controle gerencial: um estudo de caso no Sistema Integrado de Gestão ERP ADempiere Franciane de Oliveira Alvarenga (UERJ/IPTAN) - franoalvarenga@gmail.com

Leia mais

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais

Estruturação do sistema de informação contábil no ERP

Estruturação do sistema de informação contábil no ERP Estruturação do sistema de informação contábil no ERP Clóvis Luís Padoveze (UNIMEP) cpadoveze@romi.com.br Resumo A característica gerencial da informação contábil determina que o sistema de informação

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas de Informação Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Evolução dos SI OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

Análise da implantação do sistema ERP em empresas fornecedoras de energia elétrica: estudos de caso exploratórios

Análise da implantação do sistema ERP em empresas fornecedoras de energia elétrica: estudos de caso exploratórios Análise da implantação do sistema ERP em empresas fornecedoras de energia elétrica: estudos de caso exploratórios Marcia Habiro (Universidade Federal de São Carlos) marciahabiro@yahoo.com.br Moacir Godinho

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Contabilidade Gerencial PROFESSOR - PAULO NUNES

FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Contabilidade Gerencial PROFESSOR - PAULO NUNES FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Contabilidade Gerencial PROFESSOR - PAULO NUNES 1 1. Conceito e caracterização CONTABILIDADE GERENCIAL A Contabilidade

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 2 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI 19/04 Recursos e Tecnologias dos Sistemas de Informação Turma: 01º semestre

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Soluções de Tecnologia da Informação

Soluções de Tecnologia da Informação Soluções de Tecnologia da Informação Software Corporativo ERP ProdelExpress Diante da nossa ampla experiência como fornecedor de tecnologia, a PRODEL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO oferece aos seus clientes

Leia mais

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES André Luís da Silva Pinheiro * Resumo: Este trabalho discutirá o impacto da implantação de um sistema do tipo ERP em uma empresa. Apresentaremos uma breve introdução de

Leia mais

Reflexos das customizações na implantação de sistemas ERP: uma comparação entre dois estudos de caso

Reflexos das customizações na implantação de sistemas ERP: uma comparação entre dois estudos de caso Reflexos das customizações na implantação de sistemas ERP: uma comparação entre dois estudos de caso José Henrique de Andrade (EESC-USP) jandrade@sc.usp.br José Renato Munhoz (UFSCAR) renato.munhoz@citrovita.com.br

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

A utilização de sistemas ERP voltados para Instituições de Ensino Superior Privadas

A utilização de sistemas ERP voltados para Instituições de Ensino Superior Privadas 2º Contecsi Congresso Internacional de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação / Internacional Conference on Information Systems and Technology Management 01-03 de Junho de 2005 São Paulo/SP Brasil

Leia mais

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação.

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Conversa Inicial Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Hoje iremos abordar os seguintes assuntos: a origem dos sistemas integrados (ERPs), os módulos e fornecedores

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 RESUMO

CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 RESUMO CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 GELAIN, Anna Júlia Lorenzzon 2 ; LORENZETT, Daniel Benitti 3 ; GODOY, Taís Pentiado 4 ; LOSEKANN, Andresa Girardi

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP)

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Evolução da TI nas Organizações Estágios de Evolução da TI nas Organizações

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais

Sistemas Integrados ASI - II

Sistemas Integrados ASI - II Sistemas Integrados ASI - II SISTEMAS INTEGRADOS Uma organização de grande porte tem muitos tipos diferentes de Sistemas de Informação que apóiam diferentes funções, níveis organizacionais e processos

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SELMA MARIA DA SILVA (IFG) profasms@hotmail.com Sandrerley Ramos Pires (UFG)

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais.

O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais. O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais. Elaine Raquel Fernandes carlosadm@bol.com.br SENAC Flávia Cristina Pereira

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Os SIs têm o objetivo de automatizar os diversos processos empresariais, visando aumentar o controle e a produtividade, bem

Leia mais

Sistema de Gestão Empresarial Freedom ERP

Sistema de Gestão Empresarial Freedom ERP Sistema de Gestão Empresarial Freedom ERP O que é o Freedom ERP? É um software livre para Gestão Empresarial. Pode ser utilizado em estabelecimentos comerciais, varejistas, atacadistas e industriais. Dividido

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ISSN 1807-1872 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE C IÊNCIAS J URÍDICAS E G ERENCIAIS DE G ARÇA/FAEG A NO II, NÚMERO, 03, AGOSTO DE 2005.

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP.

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. LOGÍSTICA GLOBAL Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. EDI Intercâmbio Eletrônico de Dados Introdução O atual cenário econômico é marcado por: a) intensa competitividade, b) pela necessidade de rápida

Leia mais

Apostila baseada exclusivamente na Obra de Clovis Luis Padoveze 1 5 SISTEMAS OPERACIONAIS, SISTEMAS DE GESTÃO E SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO

Apostila baseada exclusivamente na Obra de Clovis Luis Padoveze 1 5 SISTEMAS OPERACIONAIS, SISTEMAS DE GESTÃO E SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES CONTÁBEIS PROFESSOR Salomão Dantas Soares APOSTILA 4 Sistemas Operacionais, de gestão e SIGE TURMA: 5 CCN 1 Apostila baseada exclusivamente na Obra de Clovis Luis Padoveze 1 5 SISTEMAS

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Enterprise Resouce Planning ERP O ERP, Sistema de Planejamento de Recursos

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning História

ERP Enterprise Resource Planning História ERP (Enterprise Resource Planning, Planejamento (ou planeamento, em Portugal) de Recursos Empresariais) são sistemas de informações transacionais(oltp) cuja função é armazenar, processar e organizar as

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING

ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING RENAN ROLIM WALENCZUK Canoas, Agosto de 2014 SUMÁRIO 1 INTODUÇÃO...03 2 ERP (ENTERPRISE

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP 2 ERP Planejamento dos Recursos da Empresa 3 CONCEITO DE

Leia mais

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE 1. INTRODUÇÃO A contabilidade foi aos poucos se transformando em um importante instrumento para se manter um controle sobre o patrimônio da empresa e prestar contas e informações sobre gastos e lucros

Leia mais

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO.

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. Um dos principais pilares da economia, o agronegócio é marcado pela competitividade. Com 15 anos de experiência, a SIAGRI é uma das mais completas empresas

Leia mais

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Leonardo C. de Oliveira1, Diogo D. S. de Oliveira1, Noemio C. Neto 1, Norberto B. de Araripe1, Thiago N. Simões1, Antônio L. M. S. Cardoso 1,2 1.Introdução

Leia mais

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec Teoria geral do Sistemas O Sistema é um conjunto de partes interagentes e interdependentes

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA Capítulo 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais. Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com.

Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais. Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com. Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com.br Sistemas de Informação SE SSD/ SAE Estratégico Tipos de decisão Não

Leia mais

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação Capítulo 2 E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação 2.1 2007 by Prentice Hall OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever as principais características das empresas que são importantes

Leia mais

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP)

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) Um sistema ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) é um pacote de software que tem por finalidade organizar, padronizar e integrar as

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAS Aula 3: Tipos de Sistemas informatizados.

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAS Aula 3: Tipos de Sistemas informatizados. MRP l SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAS Aula 3: Tipos de Sistemas informatizados. Material Requirement Planning Planejamento de requisição de materiais. Tecnológica e Organizacional décadas de 60 e 70

Leia mais

ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa

ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa Centro Universitário de Barra Mansa UBM Curso de Administração Tecnologia da Informação Aplicada à Administração ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa Prof. M.Sc. Paulo

Leia mais

O meio ambiente e o planejamento estratégico

O meio ambiente e o planejamento estratégico O meio ambiente e o planejamento estratégico Roberto Sanches Garcia, Prof.Dr.Alfredo Colenci Junior Mestrado em Tecnologia: Gestão, Desenvolvimento e Formação. CEETEPS - São Paulo SP Brasil roberto.sanches4@terra.com.br;

Leia mais

3) Descreva resumidamente a função do módulo de Compras do ERP da Microsiga e qual é a sua relação com o conceito de e-procurement.

3) Descreva resumidamente a função do módulo de Compras do ERP da Microsiga e qual é a sua relação com o conceito de e-procurement. Professor:José Alves Disciplina:SIG/ Atividade Nota Nome Aluno(a) Nºs Exercícios SIG 1) Defina, com suas palavras, o que é ERP? 2) Marque V para as afirmações verdadeiras em relação a um ERP e F para as

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

8º Congresso de Pós-Graduação ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ERP)

8º Congresso de Pós-Graduação ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ERP) 8º Congresso de Pós-Graduação ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ERP) Autor(es) GIOVANNI BECCARI GEMENTE Orientador(es) MATHEUS CONSOLI 1. Introdução A década de 1990 foi de

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS 1. Sabe-se que o conceito de Sistema de Informação envolve uma série de sistemas informatizados com diferentes características e aplicações, os quais, porém, têm em comum

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes

Agora é possível interagir com os fornecedores e clientes O que é ERP? ERP é a sigla de Enterprise Resourse Planning (Planejamento dos Recursos Empresariais). Trata-se de uma técnica moderna de gestão empresarial pela qual todas as informações de todas as áreas

Leia mais

Sistemas ERP. Conceitos Iniciais

Sistemas ERP. Conceitos Iniciais Sistemas ERP Prof. Breno Barros Telles do Carmo Conceitos Iniciais Sistema de Informação adquirido em forma de pacotes comerciais de software que permite a integração de dados de sistemas de informação

Leia mais

Classificações dos SIs

Classificações dos SIs Classificações dos SIs Sandro da Silva dos Santos sandro.silva@sociesc.com.br Classificações dos SIs Classificações dos sistemas de informação Diversos tipo de classificações Por amplitude de suporte Por

Leia mais

40% dos consumidores da Copa das Confederações da FIFA 2013 consideraram a agilidade no atendimento como fator mais importante no comércio

40% dos consumidores da Copa das Confederações da FIFA 2013 consideraram a agilidade no atendimento como fator mais importante no comércio 440mil pequenos negócios no Brasil, atualmente, não utilizam nenhuma ferramenta de gestão, segundo o Sebrae Varejo 2012 27% 67% de comerciantes que não possuíam computadores dos que possuíam utilizavam

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de Recursos da Empresa Sistema Integrado de Gestão Corporativa Prof. Francisco José Lopes Rodovalho 1 Um breve histórico sobre o surgimento do software ERP

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema ERP; Processos de Desenvolvimento, Seleção, Aquisição, Implantação de ERP; Aderência e divergência

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP

Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP Ricardo Vilarim Formado em Administração de Empresas e MBA em Finanças Corporativas pela UFPE, Especialização em Gestão de Projetos pelo PMI-RJ/FIRJAN. Conceito

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP: CASO EMPRESA DE GRANDE PORTE DO RAMO TÊXTIL

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP: CASO EMPRESA DE GRANDE PORTE DO RAMO TÊXTIL ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP: CASO EMPRESA DE GRANDE

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Unidade: Sistemas Integrados. Unidade I:

Unidade: Sistemas Integrados. Unidade I: Unidade: Sistemas Integrados Unidade I: 0 Unidade: Sistemas Integrados De Sistemas Funcionais a Sistemas Integrados Segundo Turban, Rainer Jr., Potter (2005, p. 302), a tecnologia de sistemas de informação

Leia mais

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA.

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. SANKHYA. A nova geração de ERP Inteligente. Atuando no mercado brasileiro desde 1989 e alicerçada pelos seus valores e princípios,

Leia mais

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL NATAL RN 2013 UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO

Leia mais

Gestão orçamentária na Construção Civil

Gestão orçamentária na Construção Civil Um retrato dos desafios, práticas e resultados do planejamento orçamentário Maio, 2014 Agenda Metodologia e amostra Desafios e cultura da organização na gestão orçamentária Processos e riscos do planejamento

Leia mais

XVI SEMEAD Seminários em Administração

XVI SEMEAD Seminários em Administração XVI SEMEAD Seminários em Administração outubro de 2013 ISSN 2177-3866 A Utilidade de um Sistema ERP (Enterprise Resource Planning) no Processo de Gestão de Pequenas Empresas CAMILLA SOUENETA NASCIMENTO

Leia mais

Unidade II GESTÃO DAS INFORMAÇÕES. Prof. Me. Léo Noronha

Unidade II GESTÃO DAS INFORMAÇÕES. Prof. Me. Léo Noronha Unidade II GESTÃO DAS INFORMAÇÕES ORGANIZACIONAIS Prof. Me. Léo Noronha Objetivos Informação estratégica Sistema de informações como fonte de vantagem competitiva (VC) Conceito de informação estratégica

Leia mais

- Como utilizar essas medidas para analisar, melhorar e controlar o desempenho da cadeia de suprimentos?

- Como utilizar essas medidas para analisar, melhorar e controlar o desempenho da cadeia de suprimentos? Fascículo 5 A medição do desempenho na cadeia de suprimentos Com o surgimento das cadeias de suprimento (Supply Chain), a competição no mercado tende a ocorrer cada vez mais entre cadeias produtivas e

Leia mais

Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP

Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Gestão por Processos SAP Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP Inscrições Abertas: Início das aulas: 25/05/2015 Término das aulas: Maio de 2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às

Leia mais

Responda as questões. (Passe as respostas para o gabarito. Total de pontos no caso de

Responda as questões. (Passe as respostas para o gabarito. Total de pontos no caso de Campus Marquês - SP Atividades para NP2 Curso: Semestre: Turma: Disciplina: Tec. Aplicada a Segurança Professor: Fragoso Aluno (a): RA: GABARITO - 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Responda

Leia mais

MBA em Logística e Operações

MBA em Logística e Operações MBA em Logística e Operações Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições em Breve Turma 07 --> - *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas, em outras turmas que

Leia mais