Manual de Atividades Práticas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Atividades Práticas"

Transcrição

1 Manual de Atividades Práticas

2 MANUAL DE ATIVIDADES PRÁTICAS Madleine de Quadras Faro 2012

3 Índice Introdução...4 Educação alimentar...5 Atividades para desenvolver na sala de aula...6 Origem dos alimentos...7 Vitaminas e minerais...8 Fibras alimentares...9 Quem sou eu? Roda dos alimentos Comboio dos alimentos Refeições do dia Merendas saudáveis Confeção dos alimentos Cozinha Experimental Rótulos dos alimentos Publicidade de alimentos saudáveis Lojinha dos alimentos Conservação dos alimentos És o que comes! Projetos para desenvolver na escola Livro de Atividades Referências bibliográficas... 36

4 Introdução Hoje em dia observa-se na nossa sociedade uma alta prevalência de doenças que estão diretamente relacionadas com a prática alimentar. A alimentação é uma necessidade fundamental do ser humano e um dos fatores ambientais que mais afeta o estado de saúde e bem-estar. No entanto, não basta só ter acesso a bens alimentares, é preciso conhecer e saber escolher os melhores alimentos. O ser humano necessita de aprender a comer tal como aprende a andar ou a escrever. 1 Uma alimentação saudável durante a infância é essencial para permitir um normal desenvolvimento e crescimento e prevenir uma série de problemas de saúde ligados à alimentação A idade escolar é a etapa da vida dedicada à aquisição de conhecimentos, que desenvolve capacidades e que favorece a aprendizagem de hábitos alimentares saudáveis. 1 Neste sentido, o presente manual tem como principais destinatários professores e educadores e tem como objetivo promover hábitos alimentares saudáveis durante a infância.

5 Educação alimentar A escola como uma instituição de grande influência na vida das crianças é o melhor espaço para promover a saúde e estilos de vida saudáveis. Isto porque a escola é um espaço social onde muitas pessoas convivem e onde as crianças passam a maior parte do seu tempo. É na escola também, que os programas de educação e saúde podem ter sua maior repercussão, beneficiando os alunos e influenciando o meio familiar. Neste sentido, todos os responsáveis pelos alunos no ambiente escolar devem tornar-se um exemplo positivo para os estudantes, suas famílias e para a comunidade na qual estão inseridos. 2,3 Para fortalecer o vínculo positivo entre a educação e a saúde, deve-se promover um ambiente saudável melhorando a educação e o potencial de aprendizagem ao mesmo tempo que se promove a saúde. Do conjunto de temas que podem compor esse ambiente promotor, a alimentação tem papel de destaque. A alimentação é essencial para o bom desenvolvimento das crianças, dessa forma o estímulo da alimentação saudável irá proporcionar um excelente desenvolvimento físico e mental. 2,3 A formação e a adoção dos hábitos saudáveis devem ser estimuladas em crianças, pois é durante os primeiros anos de vida que ela estará formando seus hábitos. Dessa forma, a promoção da saúde assume um papel de educação para a saúde. 2,3

6 Atividades para desenvolver na sala de aula

7 Origem dos alimentos Objetivos: conhecer a origem dos diferentes alimentos que fazem parte da alimentação diária. Matérias e equipamentos Cartolinas Alimentos ou embalagens de alimentos Imagens, recortes ou desenhos de vários tipos de alimentos de origem vegetal, animal e mineral Imagens, recortes ou desenhos de animais e plantas Cola ou fita adesiva Canetas ou lápis de cor Parte 1 Procedimento: pedir aos alunos que levem para a sala de aula diferentes alimentos ou embalagens de alimentos que fazem parte da sua alimentação do dia-a-dia (exemplo: iogurte, bolachas, pão, peça de fruta, etc.). Reunir todos os alimentos e discutir os seguintes pontos: De que origem são os alimentos (ex: pão: vegetal, leite: animal, sal: mineral) É encontrado na natureza na sua forma original ou é submetido a processos de transformação o Pão -> trigo -> vegetal o Iogurte -> leite -> vaca -> animal o Azeite -> azeitonas -> vegetal o Atum enlatado -> atum -> animal Parte 2 Procedimento: elaborar um cartaz ilustrativo com imagens de animais e dos produtos alimentares derivados. Elaborar um outro cartaz ilustrando as diferentes partes das plantas utilizados na alimentação. Fixar os cartazes na sala de aula.

8 Vitaminas e minerais Objetivos: conhecer as diferentes vitaminas e minerais, os alimentos que são fontes destes micronutrientes e a sua importância para o organismo. Materiais e equipamentos Cartolinas Imagens, recortes, embalagens ou desenhos de vários tipos de alimentos Cola ou fita adesiva Canetas ou lápis de cor Régua Procedimento: elaborar um cartaz informativo com o nome das diferentes vitaminas e minerais, os alimentos que representam boas fontes de cada e sua importância para o organismo. De seguida, discutir com os alunos as funções e a importância das vitaminas e minerais para o organismo. As consequências para a saúde causadas pela carência ou pelo excesso destes nutrientes.

9 Fibras alimentares 4 Objetivos: conhecer a importância das fibras alimentar no processo de digestão e quais os alimentos que as contêm. Materiais e equipamentos Pedaço de tecido de malha larga Folhas de couve ou de grelos ou de alface Recipiente com água. Procedimento: executar na sala de aula a seguinte experiência. Com recurso a um pedaço de tecido no qual se identifiquem bem as fibras, mostrar aos alunos a forma como ele se embebe de água e ao ser espremido, vai libertando pequenas quantidades de líquido. De seguida, explicar que acontece o mesmo no nosso intestino com os alimentos ricos em fibra. Explicar as funções da fibra no organismo, que os vegetais são ricos em fibra e por isso, esses alimentos devem fazer parte da nossa alimentação diária. De seguida, dissecar uma folha de couve ou de grelos ou de alface para mostrar as fibras.

10 Quem sou eu? 5 Objetivos: promover hábitos alimentares saudáveis através da exploração dos aspectos físicos e sensitivos dos alimentos. Matérias e equipamentos Imagens ou papes como nomes de vários tipos de alimentos Saco plástico opaco Procedimento: jogar na turma o jogo quem sou eu?. O jogo processa-se da seguinte forma: colocar os nomes ou imagens dos alimentos dentro do saco. Um aluno retira secretamente um alimento do saco e os colegas tentam adivinhar qual o alimento retirado, fazendo perguntas ao primeiro. Sim ou não são as únicas respostas que se podem dar. Exemplo: um aluno retira a imagem de uma banana. Cada colega faz uma pergunta: Faz parte do grupo das frutas? É um alimento amarelo? É pequeno? É doce? Etc. Ganha quem adivinhar primeiro

11 Roda dos alimentos Objetivos: explorar a roda dos alimentos, conhecer algumas características de cada grupo de alimentos, identificar alimentos a evitar e promover a alimentação saudável. Materiais e equipamentos Cartão ou cartolina de tamanho grande Recortes, figuras ou desenhos de diversos tipos de alimentos que estão representados na roda e de alimentos a evitar. Cola ou fita adesiva Canetas ou lápis de cores Procedimento: desenhar na cartolina o esquema da roda dos alimentos e uma coluna ao lado onde está escrito Alimentos a Evitar. Colocar a cartolina num local de fácil visibilidade e acesso para toda a turma. Distribuir as figuras dos alimentos aos alunos e pedir que cole-as no grupo que acharem que o alimento pertence. Explicar a roda dos alimentos de acordo com as proporções de cada grupo, nutrientes que mais fornecem e as principais mensagens transmitidas pela roda dos alimentos. Explicar o porque dos alimentos pertencentes a coluna alimentos a evitar não estão presentes na roda e as consequências para a saúde quando consumidos em excesso.

12 Comboio dos alimentos 4 Objetivos: conhecer algumas características de cada grupo de alimentos, identificar alimentos a evitar e promover a alimentação saudável. Materiais e equipamentos Caixas de cartão Fio de lã Recortes, embalagens vazias, ou desenhos de alimentos. Saco opaco Procedimento: construir um comboio com 9 carruagens. Oito das carruagens deverão corresponder a cada um dos grupos da roda dos alimentos, a nova carruagem destinar-se-á a outros alimentos. Colocar as imagens dos alimentos dentro do saco plástico e pedir os alunos que tirem um alimento, de seguida o aluno terá que coloca-lo na carruagem a que corresponde o grupo do alimento.

13 Refeições do dia 5 Objetivos: informar sobre os alimentos que constituem uma refeição e a importância de cada uma delas. Materiais e equipamentos Cartões ou cartolinas de tamanho grande Recortes, figuras ou desenhos de diversos tipos de alimentos que fazem parte das várias refeições do dia e alimentos a evitar. Cola ou fita adesiva Canetas ou lápis de cores Parte 1 Procedimento: distribuir aos alunos uma ficha de planeamento alimentar. O aluno deverá preencher a ficha de acordo com o que costuma comer durante o dia. Não são necessárias as quantidades, apenas os tipos de alimentos. O aluno deverá somar o número de vezes que os alimentos de um mesmo grupo aparecem e colocar o total de cada grupo no espaço correspondente. Depois de preenchida a ficha, discutir com a turma os resultados obtidos baseando-se na Roda dos Alimentos. Parte 2 Procedimento: realizar cartazes acerca das principais refeições do dia (pequenoalmoço, lanches, almoço e jantar) e um cartaz sobre alimentos a evitar. Analisar as horas a que são geralmente tomadas as refeições e discutir com os alunos a importância de comer várias vezes ao dia. De seguida formar duas equipas e distribuir aos alunos imagens dos alimentos. Ao mesmo tempo, um elemento de cada equipa deverá completar os diferentes espaços com os alimentos que devem e podem fazer parte das refeições representadas. Por cada alimento corretamente colado é atribuído um ponto. No final da atividade, cada equipa deverá explicar o porque das suas escolhas. Ganha a equipa com maior pontuação e melhor justificação das suas escolhas.

14 Merendas saudáveis Objetivos: promover o consumo de merendas saudáveis. Materiais e equipamentos Recortes, figuras ou desenhos de diversos tipos de alimentos ou exemplos de alimentos trazidos pelas crianças para o lanche. Lancheira, tabuleiro ou folhas que representem uma lancheira Procedimentos: cada criança escolhe 3 desenhos de alimentos ou exemplos de alimentos concretos para compor sua lancheira. Depois da escolha discutir com os alunos a escolha feita por cada um e se foi uma escolha adequada ou não. No final da atividade propor a criança que ajude os pais/responsáveis pelo lanche da criança a montar sua lancheira.

15 Confeção dos alimentos 5 Objetivos: conhecer os diferentes métodos de confeção, promover a alimentação saudável através da preparação dos alimentos. Materiais e equipamentos Cartões ou cartolinas de tamanho grande Recortes, figuras ou desenhos de diversos tipos de alimentos. Cola ou fita adesiva Canetas ou lápis de cores Procedimento: elaborar um cartaz com figuras de um mesmo alimento em vários tipos de preparação. Ex.: leite iogurte, queijo. Batata cozida, frita, assada, etc. Explicar aos alunos que os alimentos podem ser preparados de diferentes maneiras e que o modo de prepará-los pode tornar os alimentos mais ou menos apetitosos e mais ou menos saudáveis. No final da atividade pedir aos alunos que faça em casa a seguinte tarefa: provar um alimento que não gosta ou que acha que não gosta preparado de uma maneira diferente. O aluno deve apontar o nome do alimento, a modo de confeção e se gostou ou não da nova preparação.

16 Cozinha Experimental 5 Objetivos: promover a alimentação mediterrânica como modelo de alimentação saudável. Materiais e equipamentos Receitas tradicionais Cozinha da escola Alimentos contidos na receita Procedimento: pedir aos alunos que tragam para a sala de aula receitas tradicionais. Analisa-las sob o ponto de vista nutricional e selecionar as que parecem ser mais equilibradas. Elaborar uma ementa semanal com as receitas escolhidas para posteriormente serem servidas no refeitório da escola.

17 Rótulos dos alimentos 5 Objetivos: compreender e conhecer a importância da leitura de rótulos, promover a higiene e segurança alimentar, promover a alimentação saudável. Matérias e equipamentos Rótulos de vários alimentos Latas ou caixas de papel de qualquer tamanho Papel cartão ou outro tipo para embalar Cola ou fita adesiva Canetas ou lápis de cores Procedimento: discutir com os alunos as várias informações constantes nos rótulos doa alimentos. Focar a lista de ingredientes e a informação nutricional. De seguida, pedir aos alunos que elaborem rótulos para um alimento que faz parte da sua alimentação diária.

18 Publicidade de alimentos saudáveis 5 Objetivos: informar sobre como os meios de comunicação influenciam a escolha dos alimentos. Materiais e equipamentos Anúncios de jornal, revista, televisão, etc. sobre alimentos Procedimentos: na sala de aula, apresentar os anúncios e tentar descobrir para cada um a mensagem principal utilizada. Refletir individualmente se é ou não influenciado por eles e porquê. Conversar com os alunos acerca da influência dos meios de comunicação social nas escolhas alimentares feitas pelas pessoas.

19 Lojinha dos alimentos 4 Objetivos: Fixar conhecimentos relacionados com à escolha, compra, conservação e rotulagem de alimentos, compreender a influência da publicidade na escolha dos alimentos, promover a alimentação saudável através da situação de compra. Matérias e equipamentos Embalagens, rótulos, imagens ou modelos de vários alimentos Dinheiro Procedimento: Montar com os alunos uma loja na sala de aula. Colocar na loja alimentos verdadeiros, embalagens vazias, rótulos, modelos. Os alunos deverão simular situação de compra e venda em que o freguês pretende adquirir alimentos saudáveis. De seguida, passar a uma debate acerca das razões que conduziram as escolhas feitas pelo consumidor (exemplos: paladar, valor nutritivo, tradição, influencia da televisão, facilidade de obtenção, custos, etc.).

20 Conservação dos alimentos 5 Objetivos: Explicar os diferentes métodos de conservação dos alimentos, promover a higiene e segurança alimentar. Matérias e equipamentos Embalagens, rótulos, ou modelos de vários alimentos Procedimento: distribuir as embalagens dos alimentos aos alunos e discutir sobre métodos de conservação de cada um deles. Focar a importância de armazenar corretamente os alimentos e as consequências para a saúde do consumo de alimentos estragados.

21 És o que comes! 5 Objetivos: conhecer as consequências para a saúde de uma alimentação desequilibrada; promover a alimentação saudável. Matérias e equipamentos Recortes de revistas ou desenhos de 2 bonecos: um com peso adequado e outro com excesso de peso Imagens, recortes, embalagens ou desenhos de vários tipos de alimentos Cola ou fita adesiva Procedimento: colocar o desenho dos bonecos num local de fácil visibilidade e acesso para toda a turma. Distribuir as figuras dos alimentos aos alunos e pedir que selecione os alimentos que achem que faça parte da alimentação dos 2 bonecos. De seguida colar esses alimentos pelo corpo dos bonecos e discutir os resultados.

22 Projetos para desenvolver na escola Projeto 1: Cantinho da Alimentação Desenvolver na escola um espaço dedicado a alimentação onde os alunos, professores, funcionários e encarregados de educação podem deixar sugestões e contribuir com materiais sobre a alimentação em ambiente escolar. Projeto 2: Caderno de atividades Elaborar um caderno com jogos e atividades relacionadas com a alimentação. Projeto 3: Calendário dos produtos hortofrutícolas Elaborar um calendário com produtos alimentares característicos de cada época do ano. Inserir esses alimentos na ementa escolar Projeto 4: Horta escolar Desenvolver na escola uma horta onde os alunos possam ajudar no processo de cultivo. Projeto 5: Visitas de estudo Organizar visitas de estudo a mercados, quintas, armazéns, fábricas, etc. Projeto 6: Semana da alimentação saudável Durante a semana da alimentação saudável desenvolver um evento, onde cada aluno ou turma poderá contribuir com uma série de atividades e trabalhos (jogos, teatro, canções, pinturas, etc.) sobre a alimentação saudável.

23 Livro de Atividades

24 ORIGEM DOS ALIMENTOS 6 Já aprendeste que a maior parte dos alimentos têm de ser preparados antes de serem consumidos. Vamos resolver o labirinto dos seguintes alimentos, de modo a chegar à sua origem.

25 ORIGEM DOS ALIMENTOS Sublinhar de vermelho os alimentos de origem animal, de verde os de origem vegetal e de amarelo os de origem mineral. ORIGEM DOS ALIMENTOS As plantas também são importantes na nossa alimentação. Ligue os alimentos abaixo a cada parte da planta correspondente. Folha Caule Raiz Flor Fruto Semente

26 RODA DOS ALIMENTOS 7 Agora que já conheces a nova Roda dos Alimentos e pediram vamos colocar os alimentos no grupo correcto. Recorta os alimentos que se seguem e depois coloca-os no sítio certo. RODA DOS ALIMENTOS 7 Descobre quais as frases que são verdadeiras ou falsas, colocando um V para verdadeiro ou um F para falso. A nova roda é uma representação gráfica que ajuda a escolher e a combinar os alimentos que deverão fazer parte da alimentação diária. É um símbolo em forma de circular que se divide em sectores de tamanhos iguais. É constituída por cinco grupos de alimentos. A água não possui um grupo próprio, mas está representada em todos os alimentos. Ensina a comer alimentos de cada grupo para ter uma alimentação completa. Ensina que se deve comer alimentos diferentes dentro de cada grupo. Ensina que se deve comer mais alimentos dos grupos maiores e menos alimentos dos grupos menores. Uma boa alimentação dá energia para o corpo funcionar bem.

27 GRUPO DOS CEREAIS 7 Vamos indicar alimentos que pertencem ao grupo que fornece a principal fonte de energia. Desenhe nas figuras que se seguem, um círculo à volta dos alimentos que pertencem ao grupo dos cereais e derivados, tubérculos. GRUPO DOS HORTÍCOLAS 7 Os alimentos que pertencem ao grupo dos hortícolas fornecem fibras, vitaminas e minerais. Completar o nome dos alimentos que pertencem a este grupo, olhando para as figuras correspondentes. C O R B O P N S O T A F E B L

28 GRUPO DA FRUTA 7 As frutas fornecem substâncias importantes para que o nosso organismo funcione de forma equilibrada. Sublinhe, na lista que se segue, os nutrientes que o grupo da fruta fornece (nós damos uma pista - são cinco palavras). Vitaminas Minerais Água Proteínas Lípidos/gordura Hidratos de carbono Fibras GRUPO DOS LACTICÍNIOS 6 A Catarina gosta muito de lacticínios e por isso quis escrever as características destes alimentos, mas descobriu que alguém baralhou as palavras. Ordene correctamente as palavras das três frases que se seguem. Proteínas / Os / têm / lacticínios / boas Ricos em / leite e derivados / cálcio e fósforo / são / O e dentes / são bons / Os lacticínios / os ossos / para GRUPO CARNES, PESCADO E OVOS 6 As proteínas de alto valor biológico são fornecidas essencialmente pelo grupo carnes, pescado e ovos. Encontra o nome de alguns alimentos que pertencem a este grupo, assinalando-os como no exemplo. Frango Coelho Peru Ovo Lula Polvo Pescada Atum B E P E S C A D A U O V O Ç Z G M J L C Q W L X S A D G K O S U V F B T I S H E L F O Z N U F D L L U A P Q O M S E M H L K Ç P U H U P B O A G F R A N G O C G D L J G I D K J V E C V M P E R U L J S

29 GRUPO DAS LEGUMINOSAS 7 Existem muitas receitas apetitosas cuja base são as leguminosas. Pede ajuda a um familiar ou amigo para te ensinar as receitas que sugerimos ou outras sempre com a adição de leguminosas. Preenche no espaço que se segue a receita que mais gostaste. Receita de: Ingredientes: Modo de confecção/preparação

30 GORDURAS E ÓLEOS 7 Complete as frases fazendo corresponder as letras aos números corretos e assim aprender mais sobre este grupo de alimentos. 1 O azeite A fornecem lípidos e vitaminas 2 As gorduras e óleos B têm mais ácidos gordos saturados 3 As gorduras e óleos de origem animal C é a melhor gordura para cozinhar 4 Todas as gorduras e D são mais saudáveis óleos 5 As gorduras e óleos de origem vegetal E devem ser ingeridas com moderação Correspondência ÁGUA 6 A água, apesar de não ter um grupo próprio, está representada em todos. Vamos descobrir quais as expressões que correspondem à água, colocando um círculo nas que consideras correctas. A água......tem cor...tem cheiro...não tem sabor...não tem cor...não tem calorias...tem elevado valor energético...tem sabor

31 HÁBITOS ALIMENTARES 7 A tabela a baixo representa um plano diário alimentar. Alguns dos hábitos alimentares representados não fazem parte de uma alimentação saudável. Descobre o que está certo ou errado. Horas Refeições Hábitos alimentares 9h00m 13h30m 16h30 m 19h30m Pequenoalmoço Merenda da Manhã Almoço Merenda da Tarde Jantar -Um pão com pouca manteiga. -Um copo de leite com muito chocolate. NADA -Batatas fritas, bife e ovo estrelado. -Salada de fruta. -Um copo de sumo natural -Um pacote de batatas fritas. -Sopa de legumes e hortaliças. -Arroz de ervilhas e cenouras com pescada assada. Dá a tua opinião Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado Certo/Errado -Uma fatia de bolo -Um copo de leite com muito 22h00m Ceia chocolate. Certo/Errado Certo/Errado -Bolachas tipo Maria. 16h30m Outros -Gomas Certo/Errado ERROS ALIMENTARES 6 Sugere alguns cuidados que devemos adoptar para corrigir os hábitos alimentares menos saudáveis. ERROS ALIMENTARES 6 João comeu um bife com salada, arroz, feijão e de sobremesa comeu uma maçã. Rita comeu esparguete à bolonhesa e bebeu um refrigerante. Paulo comeu muita salada, ovo e bebeu um copo de leite. Quem você acha que comeu bem? Por que?

32 REFEIÇÕES E SUA COMPOSIÇÃO 7 Agora que ajudaste a descobrir os erros alimentares do Pedro, tenta completar as frases com as palavras que faltam. Os desenhos dão-te uma ajuda. Deves tomar o pequeno-almoço sempre ao O deve fazer parte de um pequeno-almoço equilibrado. A meio da manhã e da tarde deves realizar uma pequena merenda cuja composição poderá ser fruta ou e pão. O almoço e o jantar devem começar sempre por um prato de Ao almoço e ao jantar, no teu prato deve existir carne ou peixe ou ovo, e ainda arroz ou massa ou A deve ser sempre a sobremesa de eleição. Deves beber muita durante o dia.

33 VAMOS FAZER UMA SOPA! 6,7 Agora que já sabes as vantagens de consumir sopa e quais os ingredientes mais adequados. Escolher apenas os alimentos que devem ser colocados na panela para preparar uma sopa de legumes e hortaliças. Numera os desenhos pela ordem certa dos passos a seguir para a fazer uma sopa.

34 LISTA DE COMPRAS 7 Agora que já conhecemos um pouco de cada grupo de alimentos, vamos às compras para o jantar de despedida das férias. Tens que te organizar para descobrires em que zona do supermercado se encontra os alimentos que precisas O pão encontra-se na O peixe encontra-se na A carne encontra-se no A fruta encontra-se na CULINÁRIA SAUDÁVEL 6 Existem alimentos que têm de ser confeccionados para se tornarem comestíveis. Faz as ligações correspondentes entre os métodos culinários e a forma como o calor é transmitido para o alimento: O calor chega ao alimento através de: cozido ar estufado agua frito gordura assado agua e gordura

35 HIGIENE ALIMENTAR 6 Escreva na porta do frigorífico ou da dispensa o nome dos alimentos que lá devem ser guardados Alface Banana Carnes Cereais Enlatados Leite aberto Leite fechado Azeite Arroz Massas Iogurte Queijo Ovos Peixe

36 HÁBITOS DE VIDA SAUDÁVEIS 6 Praticar atividade física regularmente e ter uma alimentação saudável são hábitos fundamentais para se ter uma boa saúde. Segue os caminhos e descobre algumas dos hábitos saudáveis que deve fazer parte do teu dia-a-dia.

37 HIGIENE CORPORAL 6 No desenho que se segue estão representados alguns erros de higiene. Assinala-os com um (X).

38 Referências bibliográficas 1. Nunes E, Breda J. Manual para uma alimentação saudável em jardins-deinfância. Consultado em 10 de Novembro, 2011 através de: 2. Bezerra B.A.J, Alcântara S.C., Silva O.M.G. Projeto Pedagógico: Alimentação saudável se aprende na escola! Consultado em 12 de janeiro, 2012 através de: 3. Projeto SANMUTUÍPE. Alimentação Saudável nas Escolas: Promovendo a saúde e construindo a Segurança Alimentar e Nutricional. Consultado em 12 de janeiro, 2012 através de: %E7%E3o_de_preparadores_da_alimenta%E7%E3o_do_escolar_em_alimen ta%e7%e3o_saud%e1vel.pdf 4. Loureiro I, Miranda N. Manual de educação para a saúde em alimentação. Fundação Calouste Gulbenkian. Lisboa 5. Radaelli P. Educação nutricional para alunos do ensino fundamental. Consultado em 13 de dezembro 2011, através de: 6. Instituto do Consumidor. Super-heróis super saudáveis. Lisboa, Instituto do Consumidor. Guia Comer Bem...Crescer Saudável. Lisboa, 2005.

ALIMENTAÇÃO E PESO SAUDÁVEL

ALIMENTAÇÃO E PESO SAUDÁVEL Formação sobre Promoção de Estilos de Vida Saudáveis em Contexto Escolar, Familiar e Envolvente Julho de 2009 ALIMENTAÇÃO E PESO SAUDÁVEL TERESA SOFIA SANCHO Gabinete de Nutrição Departamento de Saúde

Leia mais

Alimentação saudável. Nídia Braz Outubro, 2012

Alimentação saudável. Nídia Braz Outubro, 2012 Alimentação saudável Nídia Braz Outubro, 2012 A alimentação tradicional portuguesa é variada, usa matérias primas diversas, preparadas de modos muito variado, quer pela indústria quer em casa. 2 Nídia

Leia mais

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Uma alimentação equilibrada proporciona uma quantidade correcta

Leia mais

No Verão não dispense a hidratação! Sabia que a falta de concentração pode dever-se a falta de água no organismo?

No Verão não dispense a hidratação! Sabia que a falta de concentração pode dever-se a falta de água no organismo? No Verão não dispense a hidratação! Sabia que a falta de concentração pode dever-se a falta de água no organismo? Seja Inverno ou Verão, abrace esta refeição! Sabia que o Pequeno-almoço ajuda a controlar

Leia mais

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós Trabalho elaborado por: Enf. Anabela Queirós O que é a diabetes? Uma doença que dura toda vida Provocada pela ausência ou perda de eficácia da insulina; Provoca a subida de açúcar no sangue A diabetes

Leia mais

ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência

ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência 1. ALIMENTE-SE MELHOR Prevê-se que em 2025 1, só na Europa, o grupo etário mais idoso (acima dos 80 anos), passe de 21,4

Leia mais

S I 1º E 2º ANO DO ENSINO BÁSICO

S I 1º E 2º ANO DO ENSINO BÁSICO S I 1º E 2º ANO DO Tema 1 E tu, conheces os alimentos? S I Objetivos: Após o desenvolvimento das atividades propostas para o Tema 1, as crianças deverão adquirir conhecimentos sobre: Os alimentos e os

Leia mais

ANÁLISE DOS INQUÉRITOS SOBRE OS HÁBITOS ALIMENTARES

ANÁLISE DOS INQUÉRITOS SOBRE OS HÁBITOS ALIMENTARES ANÁLISE DOS INQUÉRITOS SOBRE OS HÁBITOS ALIMENTARES Os inquéritos foram realizados junto de alunos do 6º ano da Escola EB 2,3 de Matosinhos, durante o mês de Novembro de 24. Responderam ao inquérito 63

Leia mais

S II 3º E 4º ANO DO ENSINO BÁSICO

S II 3º E 4º ANO DO ENSINO BÁSICO S II 3º E 4º ANO DO Tema 4 O Brócoli à Descoberta do Mundo dos Alimentos Os alimentos na terra do faraó S II Objetivos: Após o desenvolvimento das atividades propostas para o Tema 4, as crianças deverão

Leia mais

A roda dos alimentos. A antiga roda dos alimentos

A roda dos alimentos. A antiga roda dos alimentos Ano: 2010/2011 Disciplina: Educação Física Professora: Rita Marques Trabalho realizado por: Andreia Cipriano Catarina Silva Jéssica Pereira Mónica Algares Patrícia Martinho A roda dos alimentos Para se

Leia mais

Nutrição Infantil. Paula Veloso / Nutricionista

Nutrição Infantil. Paula Veloso / Nutricionista Nutrição Infantil Paula Veloso / Nutricionista Relação alimentação/saúde é para toda a vida! A mulher grávida preocupa-se com a alimentação. Relação alimentação/saúde é para toda a vida! Os pais preocupam-se

Leia mais

TEXTO DE APOIO I PERCURSO COMER, DIVIDIR E BRINCAR

TEXTO DE APOIO I PERCURSO COMER, DIVIDIR E BRINCAR TEXTO DE APOIO I PERCURSO COMER, DIVIDIR E BRINCAR Alimentação Boa Pra Você Todo ser vivo precisa se alimentar para obter energia e nutrientes para se desenvolver. No caso do ser humano, os alimentos trazem

Leia mais

Alimentix 2. O teu jogo dos Alimentos. Jogar. Como Jogar?

Alimentix 2. O teu jogo dos Alimentos. Jogar. Como Jogar? Alimentix 2 O teu jogo dos Alimentos Jogar Como Jogar? Olá amigo! O Alimentix 2 é um jogo extraordinário onde vais poder explorar o fantástico mundo dos alimentos. Estás pronto? 1. O Alimentix 2 é composto

Leia mais

1. Introdução. 2. O que é a Roda dos Alimentos?

1. Introdução. 2. O que é a Roda dos Alimentos? 1. Introdução Educar para uma alimentação saudável é essencial na tentativa de ajudar os jovens a tornar as escolhas saudáveis escolhas mais fáceis. Educar para comer bem e de uma forma saudável, constitui

Leia mais

Brincar e aprender com os alimentos

Brincar e aprender com os alimentos Brincar e aprender com os alimentos Introdução A Associação Portuguesa dos Nutricionistas, criou este conjunto de jogos didácticos, destinado a crianças, porque considera que a aprendizagem e modulação

Leia mais

Como podemos escolher os alimentos para crescer de forma saudável?

Como podemos escolher os alimentos para crescer de forma saudável? 1. Introdução A vida começa com a alimentação, e esta desempenha uma influência determinante no desenvolvimento emocional, mental, físico e social de cada um. A alimentação consiste em obter do ambiente

Leia mais

Ficha 01 ALIMENTA ÇÃO. O dia é feito de hábitos QUERES MELHORAR? QUERES MELHORAR? Tema 3

Ficha 01 ALIMENTA ÇÃO. O dia é feito de hábitos QUERES MELHORAR? QUERES MELHORAR? Tema 3 Ficha 01 O dia é feito de hábitos :: Analisa o teu dia e os momentos em que te cruzas com alimentos. Quais são os teus hábitos? O que concluis? Lê as pistas para melhorares o teu desempenho. 7h30m Pequeno-almoço

Leia mais

Livro de receitas para os novos

Livro de receitas para os novos Livro de receitas para os novos Ficha Técnica Título: Direcção Editorial: Concepção: Corpo Redactorial: Produção Gráfica: Propriedade: Redacção: Livro de Receitas para os mais novos Alexandra Bento Helena

Leia mais

A PIRÂMIDE QUE SEGUE ABAIXO É A BRASILEIRA, ADAPTADA POR SÔNIA TUCUNDUVA PHILIPPI AOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES.

A PIRÂMIDE QUE SEGUE ABAIXO É A BRASILEIRA, ADAPTADA POR SÔNIA TUCUNDUVA PHILIPPI AOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES. PARA SABERMOS COMO A ALIMENTAÇÃO DEVE SER EQUILIBRADA, PRECISAMOS CONHECER A PIRÂMIDE ALIMENTAR, QUE É A REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOS ALIMENTOS E SUAS QUANTIDADES QUE DEVEM ESTAR PRESENTES EM NOSSA DIETA

Leia mais

A RODA DOS ALIMENTOS... um guia para a escolha alimentar diária! 1-3 3-5 2-3 1,5-4,5 1-2 3-5 4-11 COMA BEM, VIVA MELHOR! O QUE É UMA PORÇÃO?* POR DIA quantas são necessárias? ** Cereais e derivados, tubérculos

Leia mais

ANEXO 7 CONSTITUIÇÃO DAS REFEIÇÕES ESCOLAS A TEMPO INTEIRO

ANEXO 7 CONSTITUIÇÃO DAS REFEIÇÕES ESCOLAS A TEMPO INTEIRO ANEXO 7 CONSTITUIÇÃO DAS REFEIÇÕES ESCOLAS A TEMPO INTEIRO CARATERÍSTICAS DAS REFEIÇÕES: COMPOSIÇÃO E CAPITAÇÕES 1. O adjudicatário obriga-se a fornecer, durante o período previsto e diariamente, 2 lanches

Leia mais

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável Alimentação Saudável O que é a alimentação saudável? A Alimentação Saudável é uma forma racional de comer que assegura variedade, equilíbrio e quantidade justa de alimentos escolhidos pela sua qualidade

Leia mais

Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR

Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR GRUPO A Batata Cenoura Abóbora Dente de alho Nabo Cebola 4 5 meses SOPA DE LEGUMES GRUPO B Alho Francês Alface Brócolos Nabiça Agrião Espinafres

Leia mais

Índice. Roda dos Alimentos

Índice. Roda dos Alimentos Índice Índice... 2 O que é a roda dos alimentos?... 3 Como é constituída?... 4 Cereais, Leguminosas Secas e Tubérculos Ricos em Hidratos de Carbono... 5 Produtos Hortícolas e Frutos... 6 Conclusão... 7

Leia mais

1. Refere os nutrientes necessários numa alimentação saudável e equilibrada.

1. Refere os nutrientes necessários numa alimentação saudável e equilibrada. DISCIPLINA: Ciências Naturais ANO: 9º ano de escolaridade UNIDADE DIDÁCTICA: Saúde individual e comunitária. O organismo humano em equilíbrio: alimentação. 1. Refere os nutrientes necessários numa alimentação

Leia mais

Vamos à Pesca! Olá! Eu sou o Peixoto e não é por acaso que este é o meu nome! Lula. Peixoto. E tu, tens algum animal de estimação? Como se chama(m)?

Vamos à Pesca! Olá! Eu sou o Peixoto e não é por acaso que este é o meu nome! Lula. Peixoto. E tu, tens algum animal de estimação? Como se chama(m)? Vamos à Pesca! Olá! Eu sou o Peixoto e não é por acaso que este é o meu nome! Adoro o mar, a água e os peixes. Aproveito os dias de sol para ir pescar e quem me faz companhia é o Lula, o meu cãozinho de

Leia mais

Projeto Curricular de Escola

Projeto Curricular de Escola Projeto Curricular de Escola QUADRIÉNIO 2014-2018 Somos aquilo que comemos. Hipócrates Cooperativa de Ensino A Colmeia 2 Índice Introdução... 4 Identificação do Problema... 5 Objetivos... 6 Estratégias/Atividades...

Leia mais

Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes

Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes Projeto Novos Talentos Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes Oficina: Comer bem, para viver melhor! Cristiane da Cunha Alves Tatiane Garcez Bianca Maria de Lima Danielle Costa INTRODUÇÃO/JUSTIFICATIVA

Leia mais

Ementa Almoço (Creche - 2 anos / J.I. - 3 a 5 anos / A.T.L.)

Ementa Almoço (Creche - 2 anos / J.I. - 3 a 5 anos / A.T.L.) Segunda 01-06-2015 Piquenique 1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,11,12,13,14 Terça 02-06-2015 Sopa Sopa de nabos 1,3,5,6,7,8,9,12 220 52 1,4 0,2 8,7 0,9 1,1 0,2 Ratatouille de frango com arroz branco 838 200 5,2 0,9

Leia mais

Perder peso Comendo. Pare de comer depressa

Perder peso Comendo. Pare de comer depressa Vou passar a você, algumas receitas que usei para poder emagrecer mais rápido e com saúde. Não direi apenas só sobre como preparar algumas receitas, mas também direi como perder peso sem sofrimento e de

Leia mais

MENOS SAL! MAIS SAÚDE!

MENOS SAL! MAIS SAÚDE! MENOS SAL! MAIS SAÚDE! Jogo da Glória Unidade de Saúde Pública ACES Espinho/Gaia REGRAS: Jogadores: 2 a 6 Objetivo: Ser o primeiro a chegar à casa final! Cada casa possui um tipo de alimentos. Em algumas

Leia mais

Projeto Planeta Azul Ponto de Apoio Especial sobre Alimentação

Projeto Planeta Azul Ponto de Apoio Especial sobre Alimentação Projeto Planeta Azul Ponto de Apoio Especial sobre Alimentação (...) A verdade, em matéria de saúde, está na adaptação e no respeito à Natureza (...). Mokiti Okada Para uma alimentação saudável, podemos

Leia mais

GUIA ALIMENTAR COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

GUIA ALIMENTAR COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL GUIA ALIMENTAR COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL A promoção da alimentação saudável é uma diretriz da Política Nacional de Alimentação e Nutrição e uma das prioridades para a segurança alimentar e nutricional

Leia mais

Creche (1 aos 3 anos) Pré-escolar CATL Ementa 1

Creche (1 aos 3 anos) Pré-escolar CATL Ementa 1 PC05 AT MOD02 Ementa 1 Prato: Massa à bolonhesa Dieta: Carne de porco picada ao natural com massa /Sobremesa doce Prato: Peixe vermelho no forno com espirais Dieta: Peixe vermelho cozido com batata assada

Leia mais

Os + Crescidos também gos tam de saber +

Os + Crescidos também gos tam de saber + Os + Crescidos também gos tam de saber + Compilação de textos da secção + crescidos da revista de Festa do Leite Mimosa Documento para Pais e Encarregados de Educação Dar prioridade ao que é mais importante

Leia mais

A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008. Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista

A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008. Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008 Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL É Completa Fornece energia e todos os nutrientes essenciais

Leia mais

Anexo A. Descrição e especificação dos tipos de dietas de refeições confeccionadas

Anexo A. Descrição e especificação dos tipos de dietas de refeições confeccionadas Anexo A Descrição e especificação dos tipos de dietas de refeições confeccionadas I) As dietas abaixo referidas deverão cumprir com as especificações do anexo B (Capitações máximas dos alimentos de refeições

Leia mais

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? O Ministério da Saúde está lançando a versão de bolso do Guia Alimentar para a População Brasileira, em formato de Dez Passos para uma Alimentação Saudável, com o objetivo

Leia mais

2ª feira 3ª feira 4ª feira 5ª feira 6ª feira. Legumes com frango Legumes com peixe Legumes com ovo Legumes com Perú ou vitela. Maça ou Pera cozidas

2ª feira 3ª feira 4ª feira 5ª feira 6ª feira. Legumes com frango Legumes com peixe Legumes com ovo Legumes com Perú ou vitela. Maça ou Pera cozidas Sobrenesa Sopa C E N T R O S O C I A L J E S U S M A R I A J O S É 2012-2013 Ementa da Creche 2ª feira 3ª feira 4ª feira 5ª feira 6ª feira Legumes com frango Legumes com peixe Legumes com ovo Legumes com

Leia mais

Manual Pedagógico. Pré-escolar. Alimenta-te. com a. Rita Cenourita

Manual Pedagógico. Pré-escolar. Alimenta-te. com a. Rita Cenourita Manual Pedagógico Pré-escolar Alimenta-te com a Rita Cenourita Alimenta-te com a Rita Cenourita Conceção Câmara Municipal de Leiria Divisão de Juventude e Educação Índice Considerações Iniciais Objetivos

Leia mais

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física A Importância dos Alimentos Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a

Leia mais

GUIA DIETA ONLINE UM DIA COM UMA ALIMENTAÇÂO SAUDÁVEL DIETA ONLINE. por Nutricionista Dr.ª Joana Carido. Dr.ª Joana Carido

GUIA DIETA ONLINE UM DIA COM UMA ALIMENTAÇÂO SAUDÁVEL DIETA ONLINE. por Nutricionista Dr.ª Joana Carido. Dr.ª Joana Carido GUIA DIETA ONLINE DIETA ONLINE Dr.ª Joana Carido VISITE A MINHA PÁGINA NO FACEBOOK UM DIA COM UMA ALIMENTAÇÂO SAUDÁVEL por Nutricionista Dr.ª Joana Carido Relembro que este plano alimentar é apenas orientativo

Leia mais

Programa 5 ao Dia. Faz Crescer com Energia. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Mercado Abastecedor da Região de Évora, S.A.

Programa 5 ao Dia. Faz Crescer com Energia. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Mercado Abastecedor da Região de Évora, S.A. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Programa 5 ao Dia Frutas ou Hortícolas Tamanho das peças de Frutas ou Hortícolas Equivalência em gramas Abacate 1/5 de um médio 30 Aipo 2 talos médios 110 Alface

Leia mais

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO. (segunda parte) A ESCOLHA

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO. (segunda parte) A ESCOLHA OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO (segunda parte) A ESCOLHA Responda à seguinte pergunta: Você gosta de carro? Se você gosta, vamos em frente. Escolha o carro de seus sonhos: Mercedes,

Leia mais

Apresentação. O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos

Apresentação. O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos Valor Energético É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente dos carboidratos, proteínas e gorduras totais. Na rotulagem

Leia mais

Dicas para uma alimentação saudável

Dicas para uma alimentação saudável Dicas para uma alimentação saudável NECESSIDADE FISIOLÓGICA ATO DE COMER SOCIABILIZAÇÃO Comida Japonesa PRAZER CULTURAL Alimentação aliada à saúde Hábitos alimentares pouco saudáveis desde a infância,

Leia mais

ALIMENTAÇÃO - O QUE DEVE SER EVITADO - O QUE DEVE SER CONSUMIDO

ALIMENTAÇÃO - O QUE DEVE SER EVITADO - O QUE DEVE SER CONSUMIDO ALIMENTAÇÃO - O QUE DEVE SER EVITADO - O QUE DEVE SER CONSUMIDO Lucia B. Jaloretto Barreiro Qualidade de Vida=Saúde=Equilíbrio Qualidade de Vida é mais do que ter uma boa saúde física ou mental. É estar

Leia mais

CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima

CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima Profª. Nensmorena Preza ALIMENTO Toda substância ou mistura de substâncias, no estado sólido, líquido, pastoso ou qualquer

Leia mais

Colégio Português Creche Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Almoço

Colégio Português Creche Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Almoço Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Sopa Creme de legumes com solha 4 199 47 0,6 0,1 7,4 0,7 2,9 0,2 Esparguete com salmão e legumes cozidos 1,3,4 958 229 12,8 2,4 17,2 1,2 10,6 0,5 Sobremesa Creme de maçã

Leia mais

Alimentação Saudável. 2008 Teresa Bilhastre - CSCR

Alimentação Saudável. 2008 Teresa Bilhastre - CSCR Ministério da Saúde O Programa de Saúde Escolar insere-se no Plano Nacional de Saúde 2004-2010 Pretende: Reforçar as acções de promoção da saúde e prevenção da doença em ambiente escolar. Ministério da

Leia mais

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável ANO LECTIVO 2010/2011 Alimentação Saudável Turma: 8º A Elaborado por: Adriana nº1, Carolina Pereira nº8 e Cátia nº10 Disciplina: Área de Projecto e Formação Cívica Professores: Eurico Caetano e Helena

Leia mais

FICHA TÉCNICA. ISBN: 978-989-96506-7-1 Novembro de 2010 APN

FICHA TÉCNICA. ISBN: 978-989-96506-7-1 Novembro de 2010 APN FICHA TÉCNICA Título: A criança e a Diabetes: Aqui aprendes a comer! Direcção Editorial: Alexandra Bento Concepção: Delphine Dias Corpo Redactorial: Delphine Dias, Ana Martins Produção Gráfica: Delphine

Leia mais

www.500receitasparaemagrecer.com.br SUPER 9 DIETAS 500 Receitas para Emagrecer Dicas Dietas sobre Metabolismo

www.500receitasparaemagrecer.com.br SUPER 9 DIETAS 500 Receitas para Emagrecer Dicas Dietas sobre Metabolismo SUPER 9 DIETAS Esta dieta é baseada principalmente na ingestão de alimentos que aumentam a densidade nutricional e diminuir a densidade calórica. É uma das dietas mais equilibradas, uma vez que não se

Leia mais

GUIA DE BOLSO. Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ

GUIA DE BOLSO. Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ GUIA DE BOLSO Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ Sumário Introdução Benefícios do consumo de hortofrutícolas A importância dos hortofrutícolas segundo a Roda dos

Leia mais

Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais.

Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais. Conteúdo Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais.... 2 Como ler os rótulos dos alimentos... 5 Dose de produto... 7 Calorias... 7 Quantidade de nutrientes... 8 Explicação da quantificação

Leia mais

1 - A Nova Roda dos Alimentos

1 - A Nova Roda dos Alimentos Jogos didácticos...1 1 - A Nova Roda dos Alimentos...2 2 - Escolho bem? (relacionado com o jogo 1)...4 3 - Refeições saudáveis...5 4 - Estás informado/a?...6 5 Sandes saudáveis e seguras...8 6 - Eu e o

Leia mais

Manual Pedagógico 1º Ciclo do Ensino Básico

Manual Pedagógico 1º Ciclo do Ensino Básico Manual Pedagógico 1º Ciclo do Ensino Básico Alimenta-te com a Rita Cenourita Alimenta-te com a Rita Cenourita Conceção Câmara Municipal de Leiria Divisão de Juventude e Educação Índice Considerações Iniciais

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE

FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE União Metropolitana de Educação e Cultura Faculdade: Curso: NUTRIÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE Disciplina: INTRODUÇÃO A NUTRIÇÃO Carga horária: Teórica 40 Prática 40 Semestre: 1 Turno:

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS EMENTAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS EMENTAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS EMENTAS DIVISÃO DE EDUCAÇÃO REFEITÓRIOS ESCOLARES ELABORAÇÃO DE EMENTAS Na elaboração das ementas foram tomados em conta vários aspetos, tais como conceitos de alimentação saudável,

Leia mais

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO SENADO FEDERAL CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Cuidados com a alimentação apresentação Uma boa saúde é, em grande parte, resultado de uma boa alimentação. Há muita verdade no dito

Leia mais

Vida bem estar. Menu Semanal e Lista de Compras. Para uma alimentação saudável!

Vida bem estar. Menu Semanal e Lista de Compras. Para uma alimentação saudável! Vida bem estar Menu Semanal e Lista de Compras Para uma alimentação saudável! Vida bem estar Lista de Compras Lista de Compras Frutas Abacate Banana Maçã Tomate Frutas secas Damasco Banana Abacaxi Ameixa

Leia mais

Como nosso corpo está organizado

Como nosso corpo está organizado Como nosso corpo está organizado Iodo Faz parte dos hormônios da tireoide, que controlam a produção de energia e o crescimentodocorpo.aleiobrigaaadiçãodeiodoaosaldecozinha. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO

Leia mais

A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam.

A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam. Dieta durante o tratamento O que comer e o que evitar de comer Após a cirurgia A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam.

Leia mais

GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA!

GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA! GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA! Sumário Introdução Composição da sopa Benefícios da sopa Que quantidade de sopa devo comer por dia? Sopa no início ou depois do prato principal? Receitas de sopas

Leia mais

Profa. Joyce Silva Moraes

Profa. Joyce Silva Moraes Alimentação e Saúde Profa. Joyce Silva Moraes saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estarestar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar

Leia mais

Apetece-me... explorar

Apetece-me... explorar ESE Escola Superior de Educação de Setúbal Formação Especializada em CRE-BE 2003/04 Apetece-me... explorar Formanda: Isabel Duarte Conhecer os alimentos Guião de Exploração do II módulo de Apetece-me...Explorar

Leia mais

7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber. Até mesmo as comidas consideradas "magras" pedem consumo moderado

7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber. Até mesmo as comidas consideradas magras pedem consumo moderado 7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber Até mesmo as comidas consideradas "magras" pedem consumo moderado Por Roberta Vilela - publicado em 26/11/2010 Mudança dos hábitos alimentares A mudança

Leia mais

Ementa Creche. Ementa Berçário

Ementa Creche. Ementa Berçário De 30 de novembro a 04 de dezembro de 2015 Sopa Creme de espinafres 109 Puré de alho francês 117 Canja com massinhas e hortelã 198 Feijão com hortaliça Creme de ervilhas 214 123 com coentros Strogonoff,

Leia mais

Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval

Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval Por uma vida mais saudável Ementas - Almoço - Município do Cadaval Semana I Sopa: Creme de Abóbora (Batata, abóbora, alho Francês, cebola, cenoura, nabo, azeite, alho, sal) Prato: Bife de Porco de Tomatada

Leia mais

EMEF TI MOACYR AVIDOS DISCIPLINA ELETIVA: COZINHANDO COM OS NÚMEROS

EMEF TI MOACYR AVIDOS DISCIPLINA ELETIVA: COZINHANDO COM OS NÚMEROS EMEF TI MOACYR AVIDOS DISCIPLINA ELETIVA: COZINHANDO COM OS NÚMEROS (ALUNOS) Público Alvo: 6ºs E 7ºs ANOS (DISCIPLINA) Área de Conhecimento: MATEMÁTICA e LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSORES: JANAINA ROSEMBERG

Leia mais

ANEXO A.1 Formulário Dietético

ANEXO A.1 Formulário Dietético ANEXO A.1 Formulário Dietético I) As dietas abaixo referidas deverão cumprir com as especificações do anexo A.2 (Capitações dos alimentos de refeições confecionadas e preparações culinárias) e do anexo

Leia mais

COCONTINENTE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ECONÓMICA

COCONTINENTE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ECONÓMICA COCONTINENTE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ECONÓMICA Índice Introdução Planear as refeições semanalmente Fazer uma lista de compras Fazer compras "inteligentes" Tomar o pequeno-almoço em casa Levar a marmita

Leia mais

Elaboração de Cardápios

Elaboração de Cardápios Elaboração de Cardápios Junho 2013 1 Programa Mesa Brasil Sesc O Mesa Brasil Sesc é um programa de segurança alimentar e nutricional sustentável, que redistribui alimentos excedentes próprios para o consumo.

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ODIVELAS

CÂMARA MUNICIPAL DE ODIVELAS Semana I - De 09 a 13 de Abril de 2012 Pq Alm Leite simples e pão com queijo 193 11,5 5,9 23,3 Sopa Creme de courgete 147 3,9 5,3 20,5 Esparguete à bolonhesa 426 34 18,7 29,7 Lombardo em juliana 57 1.5

Leia mais

DS 01.01 Plano de Ementas - Geral Elaborado pela Nutricionista Alexandra Lima

DS 01.01 Plano de Ementas - Geral Elaborado pela Nutricionista Alexandra Lima Página 1 de 5 Ementa 1 Sopa Creme de cenoura Panado de peru com fusilli tricolor e milho Sopa Feijão vermelho e hortaliça Arroz de peixe (pescada e tamboril) com delícias do mar Cenoura raspada Fruta da

Leia mais

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família. Brasília, 08 de Agosto de 2008

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família. Brasília, 08 de Agosto de 2008 Oficina de Promoção da Alimentação Saudável para Agentes Comunitários de Saúde III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família Brasília,

Leia mais

Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e. outros sintomas

Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e. outros sintomas Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e outros sintomas Nutricionista Camila Costa Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício InCor/FMUSP Será que o que você come influencia

Leia mais

Alimentação Saudável! Faça mais pela sua Saúde!

Alimentação Saudável! Faça mais pela sua Saúde! Alimentação Saudável! Faça mais pela sua Saúde! Alimentação Saudável! Faça mais pela sua Saúde! Ficha Técnica Título: Direcção Editorial: Concepção: Corpo Redactorial: Produção Gráfica: Propriedade: Alimentação

Leia mais

Pontos nos ii DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR. http://www.passe.com.pt

Pontos nos ii DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR. http://www.passe.com.pt Pontos nos ii DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR A alimentação do bebé e da criança constitui um dos factores mais importantes para o seu normal crescimento e desenvolvimento. Ao longo do 1º ano de vida, o bebé

Leia mais

alimentação criada a pensar em si

alimentação criada a pensar em si alimentação criada a pensar em si SNACKS REFEIÇÕES BEBIDAS e BATIDOS GELATINAS adequada hiperproteica fácil de preparar saciante saborosa variada prática dieta3passos www.dieta3passos.pt pequeno-almoço

Leia mais

MENÚ 1 SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA ALMOÇO ALMOÇO ALMOÇO LANCHE LANCHE LANCHE

MENÚ 1 SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA ALMOÇO ALMOÇO ALMOÇO LANCHE LANCHE LANCHE MENÚ 1 SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA CRECHE Sopa de Bróculos Empadão de Carne Pêra Puré de Abóbora Massada de Peixe Sala Verde Sala Azul Sala Verde Sala Azul Cerelac Leite e Pão Pápa de Iogurte e Pão c/ Chocolate

Leia mais

Dieta. Lanche da manhã. Almoço. Café da manha:

Dieta. Lanche da manhã. Almoço. Café da manha: Café da manha: Dieta opção 1 1 xíc. (chá) de café com leite desnatado 1 pão francês sem miolo na chapa com 1 col. (sopa) rasa de margarina ou 1 fatia de queijo fresco ½ xíc. (chá) de cereal 1 xíc. (chá)

Leia mais

Monica Caixinha / Maria Palma Mateus Outubro, 2013

Monica Caixinha / Maria Palma Mateus Outubro, 2013 Dieta Mediterrânica e sua importância na Dieta Hospitalar Monica Caixinha / Maria Palma Mateus Outubro, 2013 O que é a Dieta Mediterrânica? Dieta, do grego diaita ESTILO DE VIDA DIETA MEDITERRÂNICA Muito

Leia mais

PALESTRA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

PALESTRA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PALESTRA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Nutricionista: Cyntia Cristina Piaia Sassala. CRN8 1546 Formada pela UFPR / 2002. Assessoria e Consultoria em Nutrição. NUTRIÇÃO NA INFÂNCIA Os hábitos alimentares são formados

Leia mais

GORDURAS E COLESTEROL NOS ALIMENTOS:

GORDURAS E COLESTEROL NOS ALIMENTOS: 1 GORDURAS E COLESTEROL NOS ALIMENTOS: 1) MODIFICAÇÃO NA INGESTÃO DE GORDURA: O consumo de menos gordura é um aspecto importante da orientação nutricional para comer de maneira mais saudável, para a protecção

Leia mais

1. O adjudicatário obriga-se a fornecer, durante o período previsto e diariamente, 2 lanches

1. O adjudicatário obriga-se a fornecer, durante o período previsto e diariamente, 2 lanches ANEXO 8 CONSTITUIÇÃO DAS REFEIÇÕES ESTABELECIMENTOS DE INFÂNCIA CARATERÍSTICAS DAS REFEIÇÕES: COMPOSIÇÃO E CAPITAÇÕES 1. O adjudicatário obriga-se a fornecer, durante o período previsto e diariamente,

Leia mais

Educação Nutricional para a Boa Alimentação e Controle do Peso Corporal

Educação Nutricional para a Boa Alimentação e Controle do Peso Corporal 8 Educação Nutricional para a Boa Alimentação e Controle do Peso Corporal Jaqueline Girnos Sonati Nutricionista e Especialista em Teorias e Métodos de Pesquisa em Educação Física, Esportes e Lazer na UNICAMP

Leia mais

15/08/2013. Acelerado crescimento e desenvolvimento: IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NESSA FASE. Atinge 25% da sua altura final

15/08/2013. Acelerado crescimento e desenvolvimento: IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NESSA FASE. Atinge 25% da sua altura final Laís Cruz Nutricionista CRN 3 18128 2013 Período de transição entre infância e vida adulta (dos 10 aos 19 anos de idade) Muitas transformações físicas, psicológicas e sociais Acelerado crescimento e desenvolvimento:

Leia mais

Orientações para o preparo da papinha.

Orientações para o preparo da papinha. Orientações para o preparo da papinha. Olha o aviãozinho... As primeiras refeições são muito importantes para o bebê. Quando começa a comer outros alimentos além do leite materno, ele descobre novos sabores,

Leia mais

10 Alimentos importantes para sua saúde.

10 Alimentos importantes para sua saúde. 10 Alimentos importantes para sua saúde. 10 Alimentos importantes para sua saúde. Os alimentos funcionais geram inúmeros benefícios para o organismo. Como muitas patologias se desenvolvem por deficiência

Leia mais

CARDÁPIOS SUBSTITUTOS. Prof a - Andréa Araújo

CARDÁPIOS SUBSTITUTOS. Prof a - Andréa Araújo CARDÁPIOS SUBSTITUTOS Prof a - Andréa Araújo Por grupos alimentares Por equivalentes nos grupos alimentares Por equivalentes da pirâmide Pelo VET Por Grupos alimentares Grupo de Alimentos: Classificação

Leia mais

Alimentação. no primeiro ano de vida

Alimentação. no primeiro ano de vida Alimentação Trv. Noronha, nº5 A Lisboa Telef: 21 394 73 10 Fax: 21 394 73 18 Email: usf.arco@arslvt.minsaude.pt no primeiro ano de vida A diversificação alimentar deve ser iniciada entre os 4-6 meses de

Leia mais

SABOR. NUMEROSem. Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos do Ministério da Saúde.

SABOR. NUMEROSem. Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos do Ministério da Saúde. SABOR Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos do Ministério da Saúde. Conteúdo produzido pela equipe de Comunicação e Marketing do Portal Unimed e aprovado pelo coordenador técnico-científico:

Leia mais

Para que serve o alimento?

Para que serve o alimento? Alimentação e Saúde saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar afeto, carinho e aceitação Uma

Leia mais

O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de

O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de vida. A infância e adolescência são idades ideais para

Leia mais

Sopa. Segunda-Feira. Prato. Sobremesa Pão. Sopa Feijão verde 652 155 9,9 1,5 14,4 1,9 4,5 Prato e Vegetais. Terça-Feira

Sopa. Segunda-Feira. Prato. Sobremesa Pão. Sopa Feijão verde 652 155 9,9 1,5 14,4 1,9 4,5 Prato e Vegetais. Terça-Feira Semana 06/04/2015 a 10/04/2015 Sopa Prato Sobremesa 0 Sopa Feijão verde 652 155 9,9 1,5 14,4 1,9 4,5 Arroz de atum com macedónia de legumes Repolho, ervilhas e cenoura de mistura 1004 240 7,7 8 30,3 11,3

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Mértola

Santa Casa da Misericórdia de Mértola De 26-30 Novembro de 2012 Alho francês(batata,cenoura,cebola,alho francês) e carne Alho francês Alho francês(batata,cenoura,cebola,alho francês) e peixe Filetes no forno com arroz de cenoura e salada de

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Último Encontro: Vila Velha 1 Escolha dos temas a serem trabalhados. Tema de hoje: Oficina sobre alimentação saudável 1) Alimentos Alimentos construtores: fornecem proteínas

Leia mais

A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses

A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses Início da Diversificação A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses Substituir uma refeição de leite por: Papa sem glúten ou sopa de legumes (antes dos 6 meses) Papa

Leia mais

Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO

Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO no 1º ano de vida INÍCIO DA DIVERSIFICAÇÃO A diversificação pode ser iniciada após os 4 meses. Substituir uma refeição de leite por: Papa sem glúten ou caldo de legumes (antes

Leia mais