3.2. Ementas do Curso de Pedagogia. 1P. Metodologia Científica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "3.2. Ementas do Curso de Pedagogia. 1P. Metodologia Científica"

Transcrição

1 3.2. s do Curso de Pedagogia 1P. Metodologia Científica Iniciação do aluno no processo do pensamento científico. Apresentação de instrumental teórico-prático para o bom desempenho das atividades acadêmicas a profissionais. Elaboração de trabalhos científicos. Básica: LAKATOS. E. M. a MARCONI, M. de A. Metodologia Científica. São Paulo, Atlas SEVERINO. A. T. Metodologia do Trabalho Científico. 20ª ed. São Paulo. Cortez COSTA, Sérgio Francisco. Método Científico: Os Caminhos da Investigação. São Paulo: ed. Harbra, Complementar: FAZENDA, Ivani. Metodologia da Pesquisa Educacional. 2P. Fundamentos Epistemológicos da Educação Humanidade, Cultura e Conhecimento: a perspectiva da construção. Aspectos conceituais e filosóficos da epistemologia da educação e sua integração à prática docente: Racionalismo, Empirismo e Práxis. Reflexões a respeito de uma nova perspectiva sobre a Práxis da Pedagogia contemporânea articulada aos interesses emancipatórios. Básica ANDRÉ, M. (org) A Pedagogia das diferenças em sala de aula. Campinas: Papirus, CORTELA, M. S. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. 6 ed. São Paulo: Cortez/Instituto Paulo Freire FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática pedagógica. 26. ed. São Paulo: Paz e Terra, Complementar FOUCAULT, Michel. Micofísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, MACLAREN, Peter. Multiculturalismo Revolucionário: pedagogia do dissenso para o novo milênio. Porto Alegre: Artes Médicas, SANTOS, Boaventura S. Um Discurso Sobre as Ciências. Porto: Edições Afrontamento,1996.

2 SILVA, Tomas Tadeu (Org.). O Sujeito da educação: estudos Foucautianos. Petrópolis: Vozes, P. Sociologia e Educação A Sociologia, na Educação enquanto Ciências Sociais. Sociologia: Histórico e Desenvolvimento. As correntes sociológicas e a educação. A abordagem sociológica sobre a educação. Básica: KRUPA, Sônia Maria Portella: Sociologia da Educação. São Paulo: Cortez, TEDESCO, Juan Carlos. O novo pacto educativo. Educação, competitividade e cidadania na sociedade moderna. São Paulo: Ática, 2ª, Complementar: BORDIEU, Pierre. Escritos da Educação. Petrópolis: Vozes, P. Psicologia e Educação Conceitos e objetos de estudo da psicologia. Contextualização da psicologia relacionando-a a educação. Histórico da psicologia até a atualidade. Métodos de pesquisa em psicologia. Aspectos gerais do desenvolvimento humano relacionados à prática educativa. Básica: BEE, H. A criança em Desenvolvimento Trad. Maria Adriana Veríssimo Veronese. 7ª ed.; Porto Alegre: Artes Médicas, FONTANA, R. & CRUZ, N. Psicologia e Trabalho Pedagógico Série educador em construção São Paulo: Atual, Complementar: COLL, C.; PALÁCIOS, J. & MARCHESI, A. (Org.) Desenvolvimento psicológico a educação: psicologia evolutiva, Trad. Francisco Franke Settineri e Marcos A. G. Domingues Vol. 1 Porto Alegre, Artes Médicas, DAVIS, Cláudia e OLIVEIRA, Zilma de M. R. Psicologia na Educação. São Paulo: Atlas, 200.

3 5P. Filosofia e Educação Filosofia e Educação: reflexões filosóficas sobre a educação; o processo educativo, seu significado, interações, propósitos, técnicas e limites. Os agentes educativos. Síntese do pensamento filosófico, seus aspectos epistemológicos e éticos, bem como teorias que servem de justificativas para mudanças pedagógicas do pensamento greco romano à Paulo Freire. Básica: ALVES, Rubem. Filosofia da Ciência. Introdução ao jogo e suas regras. São Paulo, Brasiliense, SAVATER, FERNANDO, O Valor de Educador, São Paulo, GADOTTI, Moacir. Educação e poder: introdução à pedagogia do conflito. São Paulo, Cortez, SAVIANI, Demerval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. São Paulo, Cortez, Complementar: FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. São Paulo: Paz e Terra, FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, P. História e Educação História e Educação: contribuições, a história, a educação e o desenvolvimento social e humano, a educação e conhecimento histórico (abordagens). O tempo como questão de aprendizagem humana. A educação e o desenvolvimento da cultura humana. As religiões como aprendizagem humana (historicidade). A construção do pensar crítico na história da humanidade e a educação. Básica: FREIRE, Madalena. A Paixão de Conhecer o Mundo. Petrópolis: Vozes, FREIRE, Paulo. Cuidado! Escola. São Paulo: Brasiliense, Complementar: FREIRE, Paulo. Vivendo e Aprendendo. São Paulo: Brasiliense, ROCHA, Ubiratan. História, Currículo e Cotidiano Escolar. São Paulo: Cortez, 2002.

4 7P. Atividades Práticas Programáveis I Pedagogia, possibilidades de formação, atuação profissional e inserção na vida universitária. Processos educacionais em espaços escolares e não-escolares. Básica BRANDÃO, Zaia. A crise dos paradigmas e a educação. São Paulo: Cortez, CAMILONNI, Alicia W. de et al. Corrientes didácticas contemporâneas. Buenos Aires: Paidos, CANDAU, Vera Maria. A didática em questão. Petrópolis: Vozes, (org.). Rumo a uma nova didática. Petrópolis: Vozes, LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, Pedagogia e pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, MASETTO, Marcos Tarciso. Didática: a aula como centro. 4ª ed. São Paulo: FTD, OLIVEIRA, Maria Rita Nelo Sales (org.). Didática, ruptura, compromisso e pesquisa. 2ª ed. Campinas: Papirus, A reconstrução da didática elementos teóricos-metodológicos. Campinas: Papirus, PERRENOUD, Philippe. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artes Médicas, PIMENTA, Selma Garrido (org.). Pedagogia, ciência da Educação? São Paulo: Cortez, P. Estatística Aplicada à Educação Conceitos fundamentais de estatística. Noções de amostras a populações: processos mais usuais de pesquisas estatísticas. Fases do trabalho estatístico. Elaboração de pesquisa estatística. Exposição gráfica dos resultados. Análise a emprego de medidas de tendência central a de dispersão. Básica OLIVEIRA, Therezinha R. F. Estatística Aplicada à Educação. Rio de Janeiro. ed. Livros Técnicos a Científicos S. A. CRESPO, A. A. Estatística Fácil. São Paulo. Saraiva, P. Psicologia do Desenvolvimento e Teoria da Aprendizagem Conceitos, princípios e determinantes do desenvolvimento humano numa abordagem fisiológica, cognitiva, emocional e sociocultural, desde a concepção até a adolescência.

5 Básica NEWCOMBE, N. Desenvolvimento Infantil abordagem de Mussen; trad. Cláudia Buchweitz, 8ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, FONTANA, R. & CRUZ, N. Psicologia e Trabalho Pedagógico Série educador em construção São Paulo: Atual, Complementar BARROS, C. S. G. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento, 10ª Ed. São Paulo: Ática, P. Estrutura e Funcionamento da Educação Básica A educação na Constituição e na legislação complementar. Gestão do sistema de ensino: estrutura a atribuições dos órgãos normativos a dos executivos da educação nos vários níveis de competência. Os diferentes níveis a modalidade de ensino analise dos pressupostos sociais, políticos a econômicos das Políticas da educação. O Planejamento e o financiamento da educação como instrumentos resultantes desses pressupostos. O currículo em suas dimensões quantitativa a qualitativa. As políticas de recursos humanos para a educação. Reflexo sobre a realidade brasileira. Estudos de aspectos legais. Básica BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LEI Nº 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996). Texto Promulgado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo o Presidente da República. Parâmetros Curriculares Nacionais PCNS Complementar SAVIANI, Demerval. Escola e Democracia. São Paulo, Cortez & Associados: P. Didática para a Docência de Educação Infantil e de séries iniciais A relação teoria e prática na formação do educador. Análise crítica de diferentes teorias da educação. Estudo comparativo dos métodos de diversas tendências pedagógicas e suas implicações no processo ensino aprendizagem. A especificidade da atividade educacional. Estudos da realidade regional para o planejamento da didática do ensino infantil e o ensino das séries iniciais. Básica

6 BORDENAVE, Juan Diaz,. Estratégias de Ensino Aprendizagem. Petrópolis: Vozes, FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz a Terra, LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, Complementar GASPARIAN, J. Luiz Comênio ou a Arte de Ensinar Tudo a Todos. Campinas: Papirus, P. Teorias da Aprendizagem Conceito de Pedagogia. Modalidade da prática educativa. Campo do conhecimento pedagógico. Áreas de atuação do pedagogo. A procura atual pela Pedagogia. Conceito de educação: definições clássicas, sentidos e modalidades. A identidade da Pedagogia e a busca da Identidade profissional do pedagogo. Básica PIMENTA, Selma G. O pedagogo na escola pública. São Paulo, Loyola, Pedagogia, ciência da Educação? São Paulo: Cortez, Complementar LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, P. Atividades Práticas Programáveis II Pedagogia, possibilidades de formação, atuação profissional e inserção na vida universitária. Processos educacionais em espaços escolares e não-escolares. Básica BRANDÃO, Zaia. A crise dos paradigmas e a educação. São Paulo: Cortez, CAMILONNI, Alicia W. de et al. Corrientes didácticas contemporâneas. Buenos Aires: Paidos, CANDAU, Vera Maria. A didática em questão. Petrópolis: Vozes, (org.). Rumo a uma nova didática. Petrópolis: Vozes, LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, Pedagogia e pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, MASETTO, Marcos Tarciso. Didática: a aula como centro. 4ª ed. São Paulo: FTD, OLIVEIRA, Maria Rita Nelo Sales (org.). Didática, ruptura, compromisso e pesquisa. 2ª ed. Campinas: Papirus, 1995.

7 . A reconstrução da didática elementos teóricos-metodológicos. Campinas: Papirus, PERRENOUD, Philippe. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artes Médicas, PIMENTA, Selma Garrido (org.). Pedagogia, ciência da Educação? São Paulo: Cortez, P. Métodos e Técnicas em Pesquisa Educacional Natureza e objetivos da pesquisa educacional. Enfoques teóricos. Desenvolvimento da pesquisa educacional: a formulação do problema, a construção de hipóteses e a operacionalização das variáveis. Classificação das pesquisas com base em seus objetivos e nos procedimentos técnicos utilizados. Pesquisa qualitativa. Análise crítica de pesquisas em educação. Estruturação do projeto de pesquisa. ECO, Umberto. Como se faz uma tese. Trad. de Gilson César C. de Souza. 13ª ed. São Paulo: Perspectiva, EZPELETA, Justa, ROCKWELL, Elsie. Pesquisa participante. 2ª ed. São Paulo: Cortez, FAZENDA, Ivani (Org). Metodologia da Pesquisa Educacional. 5ª ed. São Paulo: Cortez, Novos enfoques da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3ª ed. São Paulo: Atlas, GRESSLER, Lori A. Pesquisa Educacional. São Paulo: Loyola, LUDKE, Menga e ANDRÉ, Marli E. D. A.: Pesquisa em educação : abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, MARCONI, Marina de Andrade e LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas, RUMMEL, J. Francis. Introdução aos procedimentos de pesquisa em educação. Trad. de Jurema Alcides Cunha. 4ª ed. Porto Alegre, Globo, TRIVIÑOS, Augusto Nivaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais. A pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, P. Saberes Docentes A construção dos saberes docentes. Os diversos que constituem o saber. Elementos constitutivos da profissão professor. CANDAU, Vera Maria (org). A didática em questão. São Paulo: Vozes, 1992.

8 CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber. São Paulo: Vozes P. Informática Aplicada à Educação A informática e a era do conhecimento; Novas tecnologias de informática aplicadas à educação; Ambientes virtuais de aprendizagens; Programas educativos. Produção de material didático. VALENTE, José Armando. Pesquisa, comunicação e aprendizagem com o computador: o papel do computador no processo ensino-aprendizagem. In: ALMEIDA, M. E. ; MORAN, J. M. Integração das tecnologias na educação. Brasília: MEC/SEED, TANENBAUM, Andrew. S. Sistemas operacionais modernos. São Paulo: Pearson Brasil, CARNEIRO, Raquel. Informática na educação: representações sociais. São Paulo: Cortez, LEVY, Pierre. As tecnologias da inteligência. Rio de Janeiro: Editora 34, PETTITO, Sonia. Projetos de trabalho em informática. Desenvolvendo competências. Campinas, SP, MORAES, Maria Cândida. O Paradigma Educacional Emergente. Campinas, SP : Papirus, TAJRA, Sanmya Feitosa. Informática na educação: novas ferramentas pedagógicas para o professor da atualidade. São Paulo: Érica, OLIVEIRA, RAMON DE. Informática educativa: Dois planos e discursos à sala de aula. São Paulo: Papirus, P. Estudos da Fauna e da Flora Regional Introdução à Fauna. Introdução à Flora. Diversidade faunísticas e floristicas dos principais ecossistemas Brasileiros, Nordestinos e Pernambucanos. Fauna nativa e exótica. Flora nativa. Fauna e Flora em extinção. Importância da Fauna. Importância Sócio-Econômico e Ambiental da Flora dos Biomas pernambucanos. GONÇALVES, C. W.P.- O desafio Ambiental, RJ- RECORD, 2004 GUIMARÃES, M.A. Formação de Educadores Ambientais, São Paulo Editora papirus, 2004 PENTEADO, H. D. Meio ambiente e formação de professores. São Paulo: Cortez, CARVALHO, P.E.R. Espécies Arbóreas Brasileiras. Embrapa, 2003.

9 RAMPAZZO S.E. Reflorestamento em Pequenas Propriedades Rurais: O Caso do Alto Uruguai. Edelbra / Edifapes, RIBEIRO JF, FONSECA CEL & SOUZA-SILVA JC. Cerrado: Caracterização e Recuperação de Matas de Galeria. Embrapa, P. Pedagogia da Educação Infantil A instituição de Educação Infantil e seus protagonistas: crianças, professores e pais. O cuidar e o educar: papel do professor na educação infantil. O papel fundamental do espaço escolar (creches e entidades equivalentes) na ação educativa. A cridicidade, na aconstrução do conhecimento. Planejamento, estratégia e processos avaliativos no trabalho com crianças de 0 a 6 anos. POPKEVITZ, Thomas S. Reforma educacional: uma política sociológica. Porto alegre, Artes Médicas, UNESCO. Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. Educação: um tesouro a descobrir (Relatório Delors). Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI sob coordenação de Jacques Delors. Porto: ASA, P. Atividades Práticas Programáveis III Temas eletivos de acordo com o interesse dos grupos, como objetivo de estudo e pesquisa, de mini-cursos, extensão e outros, de duração variável, articulados às diferentes disciplinas do currículo de ensino fundamental: Educação Ambiental, Educação Especial, Educação de Jovens e adultos, Educação para o Trabalho, Educação Popular, Educação Estética, Escola Noturna, Problemas comportamentais na infância; Projeto de criação e instalação de escolas de educação infantil/ ensino fundamental. De acordo como tema escolhido para estudo independente. 20P. Estágio Supervisionado I Atividades interdisciplinares vinculadas às disciplinas de formação de educadores de Educação Infantil, coordenadas pela Didática II, mediante: a) visitas programadas a escolas de Educação Infantil públicas e particulares; b) Observação das condições internas físicas e materiais disponíveis pela instituição; c) caracterização geral dos alunos das escolas de educação infantil; d) observação de análise de aulas; e) participação em eventos pedagógico-culturais.

10 Conteúdo Programático - Atividades I Visitas a escolas de Educação Infantil. Organização administrativo-pedagógica e funcionamento. Observação das condições internas: espaço físico e recursos materiais, organização do tempo, seleção de materiais, atividades curriculares e recreação. - Atividades II Caracterização dos alunos de escolas de Educação Infantil. A linguagem infantil. Aspectos bio-psico-sociais da criança de 4 a 6 anos. - Atividades III Brinquedotecas. Participação nas atividades realizadas na brinquedoteca. - Atividades IV Observação e análise de aulas gravadas e assistidas, em classes de educação infantil públicas e particulares. Básica BRASIL, Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei 8069/90, de 13 de julho de São Paulo: CBIA SP, 1991., Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Fundamental. Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, CARVALHO, A. M. P. Prática de ensino: o estágio na formação do professor. São Paulo: Pioneira, PIMENTA, S, G.O estágio na formação de professores: unidades teoria e prática? 3. ed. São Paulo: Cortez, RESENBERG, F.: CAMPOS, M. M. (org.) Creches e pré-escolas no hemisfério norte. São Paulo: Cortez / Fundação Carlos Chagas, P. Fundamentos Teóricos e Metodológicos de Fonoaudiologia A fonoudiologia como ciência, conhecimentos gerais sobre a área de atuação do fonoaudiólogo e sua relação com a área pedagógica. Bases e psicolingüísticas da linguagem. Desenvolvimento da linguagem da criança normal, alteração da linguagem oral e escrita. Bases anátomofisiológicas do aparelho fonador. Distúrbios de fala. Alterações vocais. Higiene vocal para profissionais da voz. Audição humana, bases anátomofisiológicas do aparelho auditivo e suas conseqüências no processo ensino-aprendizagem. FERREIRO, E. Reflexões sobre alfabetização. 19ª ed. São Paulo: Cortez, MARCHESAN, I. Q. e col. Tópicos em Fonoaudiologia vol. III. Lovise, MORAIS,A.M.P. Distúrbios de Aprendizagem: uma abordagem psicopedagógica. 5ª ed. São Paulo: Edicon, MYSAK E. D. Patologia dos sistemas da fala. 2ª ed. RJ: Livraria Atheneu, 1998.

11 RUSSO, I.C.P. e SANTOS, T. M. M. Audiologia Infantil. 3ª ed. São Paulo: Cortez, ZORZI, J. L. Aprender a escrever: a apropriação do sistema ortográfico. Porto Alegre: Artes Médicas, ZORZI, J. L. Aquisição da Linguagem Infantil. São Paulo: Pancast, ZORZI, J. L. Dislexia, Distúrbios da Leitura-Escrita. De que estamos falando? SP: Ed. Lovise, Zorzi, J.L. Tópicos em Fonoaudiologia, SP: Ed. Lovise, P. Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Lingüística e da Língua Portuguesa A natureza e o papel da lingüística. Língua e Linguagem. A Linguagem nos seus aspectos fonético/fonológicos, morfológicos, sintáticos e semântico/pragmáticos. Sociolingüística, Psicolingüística. CARVALHO, C. de. Para compreender Saussure: fundamentos e visão crítica. 7ª ed. Petrópolis: Vozes, CASTILHO, A.T. A Língua falada no ensino do português. São Paulo: Contexto, CRYSTAL, D. Dicionário de Lingüística e Fonética. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, ILARI, R.A. A linguística e o ensino de língua portuguesa. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, P. Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Matemática Abordagem teórica dos objetivos do ensino de Matemática. Temas, conceitos, técnicas e recursos aplicados no ensino de Matemática. Tendências históricas no ensino da Matemática. Tendências atuais da pesquisa em educação matemática. Diretrizes e referencias curriculares. ABREU, G. de. A matemática na vida versus na escola: uma questão de cognição situada ou de identidades sociais? In Psicologia: Teoria e Pesquisa. Maio Agosto, Vol. 11, nº. 2, pp ALENCAR, E. S. (org.) Novas Contribuições da Psicologia aos Processos de Ensino e Aprendizagem. 3ª ed. São Paulo: Cortez, ALENCAR, E. S. (org.) Novas contribuições da psicologia aos processos de ensino aprendizagem de matemática. 3ª ed., São Paulo. Cortez

12 ALMEIDA, R. R. & AMATO, S. A. Gráfico. Projeto: Um novo currículo de Matemática para o 1º grau, coord.: Nilza Engenheer Bertoni. Departamento de Matemática, Universidade de Brasília, AMATO, S. A., Conceitos e Operações no Quadro Valor de Lugar. Coleção: Conceitos e conexões no ensino de Matemática, vol. I, versão 2. Brasília, CARVALHO, D. L. Metodologia do Ensino da Matemática. São Paulo: Cortez, COSTA, M. L., RODRIGUES, R. H. & CAIXETA, D. R. Tempo. Projeto: Um novo currículo de Matemática de 1ª a 8ª séries do 1º grau, coord.: Nilza Engenheer Bertoni. Departamento de Matemática, Universidade de Brasília, DAMBROSIO,U. (1986) Educação Matemática: da teoria à práticas. (Coleção Perspectivas em Educação Matemática) Campinas, SP: Papirus, DAMBROSIO,U. (1986) Etnomatemática São Paulo: Ática, DANYLUK, O. Alfabetização Matemática as primeiras manifestações da escrita infantil. Porto Alegre: Sulina, P. Fundamentos Teóricos e Metodológicos das Ciências Naturais Valorização da vida em sua diversidade, a responsabilidade em relação à saúde e ao ambiente, a consideração de variáveis que envolvem um fato, o respeito às provas obtidas por investigação e à diversidade de opiniões, estimulando a curiosidade infantil e desenvolvendo uma postura crítica em relação ao desenvolvimento sustentável. Respeito à individualidade à coletividade. DEMO, P. Política Social, Educação e Cidadania. Campinas: Papirus, DIAS, G.F. Atividades de Educação Ambiental. São Paulo: Global/Gaia, HERMAN, M. L. et all. Orientando o jovem para orientar a Terra. São Paulo: Augustus, KLOETZEL, K. O que é Meio Ambiente.São Paulo: Brasiliense, (Col. Primeiros Passos). ANGOTTI, J. A. et all. Metodologia do Ensino de Ciências. São Paulo: Cortez, MELLO, G. N. Cidadania e competitividade: desafios educacionais do terceiro milênio. São Paulo: Cortez, PENTEADO, H. D. Meio ambiente e formação de professores. São Paulo, Cortez, 1994, (Coleção Questões de Nossa Época). PERRENOUD, Philippe. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, REIGOTA M. O que é educação ambiental? São Paulo, Brasiliense, 1994 (Coleção Primeiros Passos). 25P. Fundamentos Teóricos e Metodológicos dos Estudos Sociais

13 Valorização da pluralidade do patrimônio sócio-cultural nordestino, bem com aspectos sócio-culturais de outros povos e nações. Compreensão da cidadania como participação social e política, assim como exercício de direito e deveres políticos, civis e sociais, atitudes de solidariedade, cooperação e repúdio às injustiças. Posicionamento contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, classe social, crenças, sexo, etnia ou outras características sociais e individuais. Análise de crítica das diferentes situações da realidade social. perspectiva do ensino de Estudos Sociais nas séries iniciais do Ensino Fundamental. Relação com a História e geografia: o espaço o tempo e as interações humanas. FÁVERO, M. H.; TUNES; MARCHI, A. Representação social da matemática e desempenho na solução de problemas. Psicologia: Teoria e Pesquisa. Brasília. Vol. 7, nº. 3, pp KAMII, C. A criança e o número: implicações educacionais da teoria de Piaget para a atuação junto a escolares de 4 a 6 anos. Trad. Regina A. de Assis. 25ª ed. Campinas, São Paulo: Papirus, KLINE, M. O fracasso da matemática moderna. São Paulo: Ibrasa, MACHADO, N. J. Contando de um a dez (Coleção: Histórias da Matemática). São Paulo: Scipione, MACHADO, N. J.: Polígonos, centopéias e outros bichos(coleção vivendo a matemática). São Paulo: Scipione, MEC/SEF, Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília: MUNIZ, C. A. Decimais. Projeto: Um novo currículo de Matemática para o 1º grau, coord.: Nilza Engenheer Bertoni. Departamento de Matemática, Universidade de Brasília, NETO, E.R. Didática da Matemática. 9ª ed., São Paulo: Ática, P. Atividades Práticas Programáveis IV A questão ambiental tem ganhado cada vez mais espaço na mídia, mas, apesar dos benefícios da ampliação da divulgação desse assunto, percebe-se que ainda predomina uma visão simplista, incompleta e, muitas vezes, sensacionalista do tema. Por outro lado, a imprensa possui importante potencial para o tratamento e difusão da educação ambiental e, em virtude disso, cada vez mais profissionais da área têm se dedicado à análise do papel da comunicação para a temática do meio ambiente e da qualidade de vida. Desse modo, a prioridade da disciplina é propor uma leitura crítica dos meios de comunicação em relação à questão ambiental, partindo de uma abordagem holística da Comunicação e analisando os diversos recursos facilitadores da disseminação da Educação Ambiental.

14 27P. Estágio Supervisionado II Atividades interdisciplinares supervisionadas pela disciplina Didática. Visitas programadas às escolas de Educação Infantil, e de instituições de Educação Especial, públicas e particulares. Análise de documentos e registros escolares: projetos pedagógicos, planos de ensino, diários de classe, problemas do cotidiano escolar mediante entrevistas com professores de Educação, Educação Especial e das séries iniciais do Ensino Fundamental. Participação em eventos pedagógico-culturais em museus, bibliotecas infanto-juvenis, teatro infantil, feiras e exposições, filmes e documentários. Conteúdo Programático - O significado da Prática de Ensino e do Estágio Supervisionado na formação do professor. - Atividades I Visitas: Escolas de Educação Infantil: estrutura administrativa e didática, filosofia e política educacional. Instituições de Educação Especial. - Atividades II Análise da documentação escolar do Projeto Pedagógico da escola visitada,planos de ensino, diários de classe. - Atividades III Entrevistas com professores. As funções docentes na Educação Infantil, na Educação Especial e nas séries iniciais do Ensino Fundamental: planejamento, tendências didática, avaliação do processo ensino-aprendizagem e problemas do cotidiano. - Atividades IV Formação profissional. Visitas ás bibliotecas infanto-juvenil, museus, feiras e exposições, teatro infantil, filmes e documentários. Participação em cursos de extensão, congressos, encontros seminários. Básica CARVALHO, A. M. P. Prática de ensino: o estágio na formação do professor. São Paulo: Pioneira, MORAIS, R. O que é ensinar. São Paulo: EPU, PICONEZ, S. B. (Org.). A prática de ensino e o estágio supervisionado. São Paulo: Papirus PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? 3 ed. São Paulo: Cortez, P. Processos de Letramento Leitura e Escrita na Educação Infantil

15 Diversas concepções de Linguagem e suas relações com o ensino da Língua Portuguesa nas escolas; as diversas representações desenvolvidas pelos aprendizes sobre a noção de escrita sobre a produção e compreensão de diferentes gêneros textuais e orais. LIMA, M. C. X. Artigo de opinião: leitura e elaboração de resumos por crianças de 4ª série. Dissertação de Mestrado. Pós-graduação em Educação. Recife. UFPE, ROCHA, Gladys & VAL, Maria da Graça C. Reflexões sobre práticas escolares de produção de textos: o sujeito autor. Belo Horizonte: Autêntica, LEAL, T. F. & Morais, A. G. A argumentação em textos escritos: a criança e a escola. Belo Horizonte: Autêntica, P. Práticas de Letramento Estudos das práticas letradas não escolares e de seus respectivos modos de circulação. Básica CHARTIER, R. (1997)/ A Aventura do Livro: do leitor ao navegador/. São Paulo: Editora UNESP. COOK-GUMPERZ, J. Afabetização e Escolarização: Uma equação imutável? In: Cook-Gumperz, Jenny. (org). A construção social da alfabetização. Porto Alegre, Artes Médicas, KLEIMAN, A. B. (org.) (1995). Os Significados do Letramento. Campinas: Mercado de Letras. MARCUSCHI, L. A. Da fala para a escrita. Atividades de retextualização. São Paulo, editora Cortez, OLSON, D. O mundo no papel. São Paulo, Ática, RIBEIRO, Vera Masagão (org.) Letramento no Brasil. São Paulo, Global, SCHNEUWLY, B & J. Dolz (2004). Gêneros Orais e Escritos na Escola. Campinas: Mercado de Letras. SIGNORINI, I. (org.) (2001). Investigando a Relação Oral / Escrito e as Teorias do Letramento, pp Campinas: Mercado de Letras. SOARES, Magda. Letramento. Um tema em três gêneros. Belo Horizonte, Autêntica, P. Conteúdo e Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa para a Educação Infantil e Séries Iniciais.

16 Gramaticalidade e uso. As estruturas gramaticais básicas. Estratégias de leituras aplicadas ao ensino. Vocabulário e contexto. Noções ortográficas. Dificuldades da Língua Portuguesa. Conceituação e abrangência da Leitura Infantil e Juvenil. Funções e adaptações no gênero. Relação texto e ilustração. Tendências contemporâneas da Literatura Infantil e Juvenil Brasileira. BANGO, Marcos. Preconceito lingüístico, o que é, como se faz. São Paulo: Loyola, BECHARA, Evanildo. Ensino da Gramática. Opressão? Liberdade? São Paulo: Ática, (Série Princípios) BRITTO, Luiz Percival Leme. Fugindo da norma. Campinas: Átomo, CAMARGO, Luiz. Ilustração do livro infantil. Belo Horizonte: Ed. Lê, CITELLI, Adilson. Linguagem e Persuasão. São Paulo: Ática, COELHO, Nelly Novaes. Panorama Histórico da Literatura Infantil e Juvenil: das origens indo-européias ao Brasil contemporâneo. 4ª ed. (Revista), São Paulo: Ática, 1991., Dicionário crítico da literatura infantil e juvenil brasileira. São Paulo: Quíron, CUNHA, Celso e CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, CUNHA, Maria Antonieta Antunes. A literatura infantil, teoria e prática. São Paulo: Ática, DELL ISOLA, Regina Lúcia Péret e MENDES, Eliana Amarante de M. Reflexões sobre a língua portuguesa: ensino e pesquisa. Belo Horizonte: UFMG, FARACO, C. Alberto e TEZZA, Cristóvão. Prática de texto língua portuguesa para nossos estudantes. Petrópolis: Vozes, FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e Coerência Textuais. São Paulo: Ática, FIORIN, José Luiz e PLATÃO, Francisco Savioli. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo: Ática, FIORIN, José Luiz. Linguagem e ideologia. São Paulo: Ática, (Série Princípios). FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler (em três artigos que se completam). São Paulo: Cortez, GERALDI, João W. Portos de Passagem. São Paulo: Martins Fontes, Linguagem e ensino exercícios de militância e divulgação. São Paulo: Mercado de Letras, (Org.). o texto na sala de aula leitura e produção. São Paulo: Ática, GNERRE, Maurizzio. Linguagem, escrita e poder. São Paulo: Martins Fontes, KLEIMAN, Ângela. Oficina de leitura teoria e prática. Campinas, São Paulo: Pontes, MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. São Paulo: Brasiliense, (Série Primeiros Passos). SOUZA, Luiz Marques de & CARVALHO, Sérgio Waldeck de. Compreensão e produção de textos. Petrópolis: Vozes, 1995.

17 31P. Conteúdo e Metodologia do Ensino da Matemática para a Educação Infantil e Séries Iniciais. Números naturais e racionais não negativos: conceitos, operações e resolução de problemas. Noções de geometria plana e espacial. Sistemas de medidas. Noções básicas de estatísticas necessárias para tratamento de informações. AMATO, S. A., Frações. Projeto: Um novo currículo de Matemática de 1ª a 8ª séries do 1º grau, coord.: Nilza Engenheer Bertoni. Departamento de Matemática, Universidade de Brasília, BONGIOBANNI, V; LEITE, O. R. V. & LAUREANO, J. L. T. Matemática e vida. 5ª, 6ª, 7ª e 8ª séries. 11ª ed., São Paulo: Ática, D'AUGUSTINE, C.H. Métodos modernos para o ensino da matemática. Trad. Maria L. F. E. Peres. 7ª ed., Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, Duarte, A. L. A. & Castilho, S. F. R. Metodologia da Matemática. 2ª Ed. Belo Horizonte: Virgília, 1985, vol.1,2 e 3. GIOVANNI, J. R. & PARENTE, E. Aprendendo Matemática (novo) 5ª, 6ª, 7ª e 8ª séries. São Paulo: FTD, IMENMES, L. M. Brincando com números (Coleção Vivendo a matemática). São Paulo: Spicione, IMENMES, L. M. Descobrindo o Teorema de Pitágoras (Coleção Vivendo a matemática). São Paulo: Spicione, IMENMES, L. M. Geometria das Dobraduras (Coleção Vivendo a matemática). São Paulo: Spicione, IMENMES, L. M. Geometria dos Mosaicos (Coleção Vivendo a matemática). São Paulo: Spicione, Jornal do Telecurso 1º Grau Matemática 3ª fase: Fundação Roberto Marinho e Fundação Universidade de Brasília. 15ª ed., São Paulo: Globo, MACHADO, N. J.: Polígonos, centopéias e outros bichos(coleção vivendo a matemática). São Paulo: Scipione, MEC/SEF, Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática Secretaria de Educação Fundamental. Brasília, NETO, E.R. Didática da Matemática. 9ª ed., São Paulo: Ática, RAMOS, L. F. O que fazer primeiro. São Paulo: Ática, 1989.

18 32P. Conteúdo e Metodologia do Ensino de Ciências para a Educação Infantil e Séries Iniciais. Caracterização das Ciências Naturais: Especificidades do conhecimento científico e do conhecimento cotidiano (senso comum). Concepções de Ciências. Pressupostos epistemológicos e históricos do ensino de Ciências Naturais. O processo de ensino-aprendizagem das ciências da natureza: atualização de conceitos e construção de alternativas metodológicas. ESTRELA, Albano. Pedagogia, ciência da educação? Portugal: Porto, PASSINI, Elza; et al. Espaço geográfico: ensino e representação. São Paulo: Contexto, PENTEADO, Heloisa D. Metodologia do Ensino de História e Geografia. São Paulo: Cortez, VESENTINI, J.W. (org). Geografia e ensino: textos críticos. São Paulo:Papirus, P. Conteúdo de História e Geografia para a Educação Infantil e Séries Iniciais História e Educação: relações sociais no grupo de convívio (relação temporal e espacial). Histórias individuais como partes de histórias coletivas. Modo de vida de diferentes grupos, em suas manifestações culturais, econômicas, políticas e sociais. DF: História, aspecto político, sociais, culturais e econômicos. Formas político-institucionais e organizações da sociedade civil, acontecimento histórico (localização temporal). Conhecimento histórico como parte do conhecimento interdisciplinar. Patrimônio sócio-cultural, considerando critérios étnicos, respeito a diversidade social. O direito de cidadania dos indivíduos, democracia e luta contra as desigualdades. Organização das famílias, valores, tabus coletivos, papeis entre os gêneros. Necessidades básicas do ser humano. Organização urbana, rural, local e nacional. Deslocamento de populações (migrações {Brasil}). Povos nativos, africanos, (condições de vida no Brasil) etnia brasileira. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais de 1ª à 4ª série, vol. 5, Brasília, MEC/SEF, PEREIRA, Terezinha de Melo. Isto é: Estudos Sociais de 1ª à 4ª série, São Paulo, ed. Brasil. DANTAS, Maria do Carmo. Estudos Sociais de 1ª à 4ª série, São Paulo, ed. Brasil. PERUGINE, Erdna & Manuela, Diogo Vallone. Mundo Mágico de de 1ª à 4ª série, São Paulo, ed. Ática S.A.

19 Atlas do Distrito Federal Brasília: Secretaria da Educação do DF GDF Codeplan, vol. I, II e III. SANTOS, Maria Januária. Vilela História do Brasil 5ª série 1º grau São Paulo, ed. Átila, BRUNA R, Cautele. História Dinâmica do Brasil. Analisando o Passado Refletindo o Presente 5ª série, São Paulo IBEP. HERMIDA, Antônio José Borges, História do Brasil, São Paulo, ed. Nacional, Distrito Federal (Brasil). Secretaria da Educação, Fundação Educação. Currículo de educação básica das escolas públicas do DF/1993. MARTINEZ, Paulo. Direito de cidadania, Scipione, 1999, Coleção Ponto de Apoio. PONTO DE APOIO, 500 anos de Brasil, histórias e reflexões, Scipione, VEZENTINE, J. William, MARTINS, Dora e PECORA, Marlene. História e Geografia vivência e constituição ed. Ática, SOURIENTE, Lílian, RUDEK, Roseni e CAMARGO, Rosiane. História e Geografia Luteragindo e percebendo o mundo 1ª à 4ª série ed. do Brasil, CASTRO, Mirna. História e Geografia, espaço e ação ed. Ática de 1ª à 4ª série, ed. Bagaço. APOIO DIDÁTICO. História, revista catálogo 2000 Temas Transversais. 34P. Estágio Supervisionado III As atividades de estágio supervisionado integram a prática docente interdisciplinar compreendendo: a) visitas as escolas que oferecem o Curso Normal em nível médio públicas (CEFAMs) e particularidades; b) atividades preparatórias para a docência análise do projeto pedagógico do Curso Normal de formação de professores em nível médio: planos de curso, de unidade e de aulas; c) Observação e análise de aulas das matérias pedagógicas; d) participação em eventos deformação e aperfeiçoamento profissional. Conteúdo Programático - Atividades I Visitas a escolas que oferecem o Curso Normal de formação de professores em nível médio. Organização e funcionamento do Curso Normal. - Atividades II Atividades preparatórias para a docência: análise do projeto pedagógico do Curso Normal de formação de professores em nível médio: planos de curso, de unidade e de aulas. - Atividades III Observação e análise de aulas das matérias pedagógicas - Atividades IV Formação profissional. Participação em eventos pedagógicos, seminário, simpósios e congressos, palestras e conferência, cursos de extensão.

20 Básica PICONEZ, S. B. (Org.). A prática de ensino e o estágio supervisionado. São Paulo: Papirus PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? 3 ed. São Paulo: Cortez, PIMENTA, S. G. GONÇALVES, C. L. Revendo o ensino de 2º grau: propondo a formação de professores. 2 ed. São Paulo: Cortez, SILVA, T. M. N. A construção do currículo na sala de aula: o professorpesquisador. São Paulo: EPU, P. Atividades Práticas Programáveis V O tema a ser trabalhado será a prática pedagógica do Professor de Educação Infantil, para os professores que já atuam ou pretendem atuar neste segmento (educação infantil) ou para os professores que já atuam ou pretendem atuar no segmento do fundamental I. BRANDÃO, Zaia. A crise dos paradigmas e a educação. São Paulo: Cortez, CAMILONNI, Alicia W. de et al. Corrientes didácticas contemporâneas. Buenos Aires: Paidos, CANDAU, Vera Maria. A didática em questão. Petrópolis: Vozes, (org.). Rumo a uma nova didática. Petrópolis: Vozes, LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, Pedagogia e pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, MASETTO, Marcos Tarciso. Didática: a aula como centro. 4ª ed. São Paulo: FTD, OLIVEIRA, Maria Rita Nelo Sales (org.). Didática, ruptura, compromisso e pesquisa. 2ª ed. Campinas: Papirus, A reconstrução da didática elementos teóricos-metodológicos. Campinas: Papirus, PERRENOUD, Philippe. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artes Médicas, PIMENTA, Selma Garrido (org.). Pedagogia, ciência da Educação? São Paulo: Cortez, P. Políticas Públicas e Organização da Educação Básica Políticas educacionais brasileiras contemporâneas, políticas públicas inclusivas e organização dos sistemas de ensino e o contexto internacional. Políticas educacionais e legislação pertinente. Legislação do trabalho.

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA PROCESSO DE SELEÇÃO DOCENTE PARA 2010/1 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FUNDAMENTOS

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 60 h Prática: 15 h Créditos: 4 A Biologia e o educador. Herança e meio, a hereditariedade. Reprodução humana. As funções vegetativas (digestão e alimentos,

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS Leitura de textos diversos, envolvendo as variedades lingüísticas, interpretação de diferentes gêneros de texto:

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-práticos

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 10 h/a Créditos: 2 : A Antropologia enquanto ciência e seus principais ramos. Metodologia da pesquisa em Antropologia

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Curso de graduação em Pedagogia - Licenciatura Disciplina: Conteúdo e Metodologia em Matemática Carga Horária: 60 Teórica: 60 Prática: Semestre: 2013.2

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU512 DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL CARGA HORÁRIA: 105h EMENTA:

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Mês/ Unidade s. Conteúdos T/P 1 08

PLANO DE ENSINO. Mês/ Unidade s. Conteúdos T/P 1 08 PLANO DE ENSINO CURSO: Licenciatura em Matemática MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: Teorias Educacionais e Curriculares CÓDIGO: NPED 03 FASE DO CURSO: 2ª SEMESTRE LETIVO: 2º 2013 CARGA HORARIA SEMESTRAL/

Leia mais

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais)

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA EMENTAS DAS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) 1º ANO

Leia mais

OFERTA 2011/1. Disciplina: Seminário I - Atividade Complementar Carga Horária: 15h Créditos: 1.0.0

OFERTA 2011/1. Disciplina: Seminário I - Atividade Complementar Carga Horária: 15h Créditos: 1.0.0 Disciplina: Seminário I - Atividade Complementar Carga Horária: 15h Créditos: 1.0.0 Epistemologia e Ética CARVALHO, Adalberto Dias de. Epistemologia das ciências da educação. 3. ed. Porto: Afrontamento:

Leia mais

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Metodologia Científica 60 horas História da Educação 60 horas Sociologia da Educação I 60 horas Filosofia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Teorias e Práticas Alfabetizadoras II - JP0027 PROFESSORA: Ms. Patrícia Moura Pinho I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II

Leia mais

RELAÇÃO DE LINHAS DE PESQUISA, EMENTAS E TEMAS PARA ORIENTAÇÃO DE TCC PEDAGOGIA

RELAÇÃO DE LINHAS DE PESQUISA, EMENTAS E TEMAS PARA ORIENTAÇÃO DE TCC PEDAGOGIA RELAÇÃO DE LINHAS DE, S E PARA METODOLOGIAS DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DOS PROCESSOS EDUCATIVOS Constituição histórica das metodologias do ensino e as diferentes concepções de ensino

Leia mais

PED PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS

PED PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS PED PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS Prezado aluno, O maior diferencial deste projeto pedagógico é o desenvolvimento da autonomia do estudante durante sua formação. O currículo acadêmico

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: FUND. TEÓRICOS METODOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL NOME DO CURSO: PEDAGOGIA 2. EMENTA Educação

Leia mais

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300 Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Gestão dos Profissionais da Educação Coordenação de Administração de Pessoas Instituição CETEB A adolescência e o ensino da

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: PEDAGOGIA ANO/SEMESTRE: 2012-1 CURSO: PEDAGOGIA FASE: 6ª DISCIPLINA: PESQUISA

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Ciências Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conteúdos e fundamentos

Leia mais

EMENTÁRIO NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS

EMENTÁRIO NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS EMENTÁRIO NÚCLEO DE ESTUDOS BÁSICOS a) FUNDAMENTAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO DADOS DO CAMPO DE CONHECIMENTO Filosofia, Ética e 3 1 4 90 EMENTA: Correntes filosóficas da modernidade e seus fundamentos para

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos da Educação de Jovens e Adultos Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º 1 - Ementa (sumário, resumo) Abordagens

Leia mais

PEDAGOGIA. 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso.

PEDAGOGIA. 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso. PEDAGOGIA Ementas das Disciplinas 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES O aluno deve comprovar 100h de atividades no decorrer do curso. 2. COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Estudos filosóficos em educação I - JP0003 PROFESSOR: Dr. Lúcio Jorge Hammes I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60 (4 créditos) II EMENTA Aborda os pressupostos

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Comunicação e Expressão: Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais. Linguagem verbal e não verbal. Linguagem literária. Variação da língua,

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia do Ensino na Educação de Jovens e Adultos Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo)

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Plano de Ensino Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos Teoricos Metodologicos para o Ensino de Arte Carga Horária: 36h Período: 2º ano Ano: 2011 Turno: noturno

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 07 (SETE)

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Orientação para a observação e a coleta de dados das instituições de educação infantil e da sala de aula. Orientações para o planejamento, desenvolvimento e avaliação do trabalho de campo. Reflexão

Leia mais

Prefeitura Municipal de Erechim Concurso Publico 01/2014. Da Retificação do Edital 17/2014.

Prefeitura Municipal de Erechim Concurso Publico 01/2014. Da Retificação do Edital 17/2014. Prefeitura Municipal de Erechim Concurso Publico 01/2014 Da Retificação do Edital 17/2014. O Prefeito Municipal de Erechim no uso de suas atribuições torna público a todos os interessados a Retificação

Leia mais

PEDAGOGIA. TIPO DE CURSO: 1ª Licenciatura BLOCO: V DISCIPLINA: SEMINÁRIO IV ATIVIDADE COMPLEMENTAR CARGA HORÁRIA: 15h CRÉDITOS: 1.0.

PEDAGOGIA. TIPO DE CURSO: 1ª Licenciatura BLOCO: V DISCIPLINA: SEMINÁRIO IV ATIVIDADE COMPLEMENTAR CARGA HORÁRIA: 15h CRÉDITOS: 1.0. PEDAGOGIA DISCIPLINA: SEMINÁRIO IV ATIVIDADE COMPLEMENTAR CARGA HORÁRIA: 15h CRÉDITOS: 1.0.0 Aspectos da Motricidade e Escola. MEINEL, Kurt. Motricidade I: teoria da motricidade esportiva sob o aspecto

Leia mais

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 I CICLO DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES (1º e 2º semestres): FUNDAMENTOS DA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EMENTÁRIO: O I Ciclo do Curso de Pedagogia do UniRitter desenvolve os fundamentos

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia do Ensino de Matemática Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo)

Leia mais

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS 1ª FASE LLE 931 Introdução aos Estudos da Linguagem Total h/a Introdução aos conceitos de língua e língua(gem); características da língua(gem) humana; a complexidade da língua(gem)

Leia mais

CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA

CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA CAMPANHA NACIONALDE ESCOLAS DA COMUNIDADE - CNEC FACULDADE CENECISTA DE CAMPO LARGO FACECLA CURSO DE PEDAGOGIA O curso de Pedagogia, Licenciatura da FACECLA de acordo com as Diretrizes Curriculares de

Leia mais

Uma Análise da História da Matemática Apresentada nos Planos de Aulas para o Ensino Fundamental no Espaço da Aula do Portal do Professor (MEC)

Uma Análise da História da Matemática Apresentada nos Planos de Aulas para o Ensino Fundamental no Espaço da Aula do Portal do Professor (MEC) Uma Análise da História da Matemática Apresentada nos Planos de Aulas para o Ensino Fundamental no Espaço da Aula do Portal do Professor (MEC) Rosana Rodrigues da Silva 1 GD5 História da Matemática e Cultura

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO MIELT. Plano de Curso 2014

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO MIELT. Plano de Curso 2014 1. EMENTA A Universidade Brasileira, políticas públicas, programas e ações para o ensino superior. Didática do ensino superior: identidade e profissionalização docente e o papel da organização do trabalho

Leia mais

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa EDUCAÇÃO INFANTIL JUSTIFICATIVA O momento social, econômico, político e histórico em que vivemos está exigindo um novo perfil de profissional, de cidadão: informado, bem qualificado, crítico, ágil, criativo,

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo Ementas das Disciplinas 1. Teorias Administrativas e a Gestão Escolar - 30 horas Ementa: Gestão Educacional conceitos, funções e princípios básicos. A função administrativa da unidade escolar e do gestor.

Leia mais

3.360 H/AULA (*) CURRÍCULO PLENO/

3.360 H/AULA (*) CURRÍCULO PLENO/ MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: HISTÓRIA LICENCIATURA PLENA SERIADO ANUAL 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 05 (CINCO)

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Espaço destinado

Leia mais

EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL

EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL - CONTRIBUIÇÕES DAS TEORIAS PSICOGENÉTICAS PARA A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS Conceitos e categorias fundamentais.

Leia mais

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2 1ª FASE 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL A Biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão neurológica nos processos básicos: os sentidos

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Proposta: O curso de pós-graduação lato sensu em Educação de Jovens e Adultos (EJA) proporciona um extenso embasamento teórico e metodológico. A

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Pesquisa em Educação PROFESSOR: Ms. Everton Fêrrêr de Oliveira I IDENTIFICAÇÃO 1. Universidade

Leia mais

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Filosofia da Educação 60 horas Metodologia Científica 60 horas Iniciação à Leitura e Produção de Textos Acadêmicos 60 horas Introdução à filosofia e

Leia mais

PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO DE PEDAGOGIA

PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO DE PEDAGOGIA Disciplina: BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Código: Carga Horária: 80 h/a Profª. Lílian Suzuki Objetivos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 1. EMENTA Visão epistemológica do conhecimento científico. Ciência e método: positivismo, fenomenologia, dialética. Limites da ciência. Ciência e ética. Tipos de pesquisa e sua relação com os objetos de

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS- EJA

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS- EJA O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS- EJA RESUMO Alba Patrícia Passos de Sousa 1 O presente artigo traz como temática o ensino da língua inglesa na educação de jovens e adultos (EJA),

Leia mais

ABRINDO ESPAÇOS PARA A FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS NUMA ABORDAGEM TRANSDISCIPLINAR

ABRINDO ESPAÇOS PARA A FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS NUMA ABORDAGEM TRANSDISCIPLINAR ABRINDO ESPAÇOS PARA A FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS NUMA ABORDAGEM TRANSDISCIPLINAR Autora: Lívia Costa de ANDRADE- liviacandrade@uol.com.br Orientadora: Sandra de Fátima OLIVEIRA sanfaoli@gmail.com.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME ( T - P )

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME ( T - P ) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL PÓS-GRADUAÇÃO: Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural Mestrado PROFESSOR: Joel Orlando Bevilaqua Marin

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO INCLUSIVA

PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO INCLUSIVA PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO INCLUSIVA Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

Prefeitura de Liberato Salzano - RS

Prefeitura de Liberato Salzano - RS http://www.pciconcursos.com.br/concurso/prefeitura-de-liberato-salzano-rs-vagasate-3013 Prefeitura de Liberato Salzano - RS Início Concursos Sul Prefeitura de Liberato Salzano - RS PREFEITURA MUNICIPAL

Leia mais

A INSERÇÃO DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE NO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO DA UFCG

A INSERÇÃO DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE NO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO DA UFCG A INSERÇÃO DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE NO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO DA UFCG Andréa Augusta de Morais Ramos 1 /UFCG-CDSA - andreaedu.15@gmail.com Fabiano Custódio de Oliveira 2 /UFCG-CDSA

Leia mais

LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE Renata Angélica dos SANTOS, Cristiana Alves da SILVA, Maria Marta L. FLORES, Dulcéria TARTUCI, Ângela Aparecida DIAS, Departamento de Educação,

Leia mais

Produção de vídeos pelos Educandos da Educação Básica: um meio de relacionar o conhecimento matemático e o cotidiano

Produção de vídeos pelos Educandos da Educação Básica: um meio de relacionar o conhecimento matemático e o cotidiano Produção de vídeos pelos Educandos da Educação Básica: um meio de relacionar o conhecimento matemático e o cotidiano SANTANA, Ludmylla Siqueira 1 RIBEIRO, José Pedro Machado 2 SOUZA, Roberto Barcelos 2

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h. Estrutura Curricular do Curso Disciplinas

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h. Estrutura Curricular do Curso Disciplinas CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO INCLUSIVA 400h Ética profissional na Educação Fundamentos históricos, conceitos, sociais e legais na Educação Inclusiva Legislação Aplicável na Educação Inclusiva Fundamentos

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA 1 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA INTRODUÇÃO O tema a ser estudado tem como finalidade discutir a contribuição da Educação Física enquanto

Leia mais

Coordenação de Pós-graduação e Extensão PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL E CLÍNICA

Coordenação de Pós-graduação e Extensão PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL E CLÍNICA Coordenação de Pós-graduação e Extensão PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL E CLÍNICA CONCHAS 2013 PROJETO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Psicopedagogia Institucional e Clínica

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Curso: Pedagogia Carga Horária: 36h Ano: 2011 Professor: José Paulo de Assis Rocha Plano de Ensino Disciplina: Arte e Educação Período: 1º ano Turno: noturno

Leia mais

PSICOPEDAGOGIA. - Especificidade e Conceituação da Psicopedagogia:

PSICOPEDAGOGIA. - Especificidade e Conceituação da Psicopedagogia: PSICOPEDAGOGIA Bibliografia Sugerida - Especificidade e Conceituação da Psicopedagogia: BOSSA, Nádia Ap. A Psicopedagogia no Brasil: contribuições a partir da prática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

Educação das crianças pequenas: a formação dos professores no curso de Pedagogia LINHA DE PESQUISA E DE INTERVENÇÃO GESTÃO EDUCACIONAL (LIPIGES)

Educação das crianças pequenas: a formação dos professores no curso de Pedagogia LINHA DE PESQUISA E DE INTERVENÇÃO GESTÃO EDUCACIONAL (LIPIGES) Educação das crianças pequenas: a formação dos professores no curso de Pedagogia Linha de Pesquisa: LINHA DE PESQUISA E DE INTERVENÇÃO GESTÃO EDUCACIONAL (LIPIGES) Área de Concentração: GESTÃO E PRÁTICAS

Leia mais

A formação inicial e continuada de professores de crianças pequenas

A formação inicial e continuada de professores de crianças pequenas A formação inicial e continuada de professores de crianças pequenas Linha de Pesquisa: LINHA DE PESQUISA E DE INTERVENÇÃO METODOLOGIAS DA APRENDIZAGEM E PRÁTICAS DE ENSINO (LIMAPE) Área de Concentração:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO 2009 Programa: Pós-Graduação stricto sensu em Educação/PPGE Área de Concentração: Sociedade,

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO I PORTUGUÊS: Compreensão e interpretação de texto. Ortografia: divisão silábica, pontuação, hífen, sinônimo, acentuação gráfica, crase. Morfologia: classes de

Leia mais

MUNICÍPIO DE MONTENEGRO Estado do Rio Grande do Sul CONCURSO PÚBLICO C/89/09

MUNICÍPIO DE MONTENEGRO Estado do Rio Grande do Sul CONCURSO PÚBLICO C/89/09 EDITAL Nº04/2009 PERCIVAL SOUZA DE OLIVEIRA, Prefeito Municipal de MONTENEGRO, no uso de suas atribuições legais, em conformidade com o Edital de Abertura nº 01/2009, torna público o presente edital para

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 C U R S O D E E N G E N H A R I A C I V I L Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 Componente Curricular: PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Código: ENG. 000 Pré-requisito: ----- Período Letivo:

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 8 semestres CELSO HENRIQUE SOUFEN TUMOLO 37219288

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 8 semestres CELSO HENRIQUE SOUFEN TUMOLO 37219288 71 EaD_UAB LETRAS LICENCIATURA EM LÍNGUA INGLESA 009 Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Resolução n. 005/CEG/009, de 5/03/009 Habilitar professores para o pleno exercício de sua atividade docente,

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA Disciplina: ESTÁGIO I Carga Horária: 90h Teórica: Prática: 80h Semestre: 2013.2 Professora: Claudia Mara Soares

Leia mais

A METODOLOGIA DE PROJETOS COM O USO DA TECNOLOGIA NA

A METODOLOGIA DE PROJETOS COM O USO DA TECNOLOGIA NA A METODOLOGIA DE PROJETOS COM O USO DA TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR DO ENSINO FUNDAMENTAL RITA ANDRÉIA MORO SENCO ZEM PUC PR PROFª DRA MARILDA APARECIDA BEHRENS- PUC PR RESUMO Esta pesquisa

Leia mais

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA PELA FACED/UFBA NA FORMAÇÃO DOS ALFABETIZADOES NA ALFASOL

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA PELA FACED/UFBA NA FORMAÇÃO DOS ALFABETIZADOES NA ALFASOL 1 Pesquisas e Práticas Educativas ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA PELA FACED/UFBA NA FORMAÇÃO DOS ALFABETIZADOES NA ALFASOL DANIELA DE JESUS LIMA FACED/UFBA INTRODUÇÃO - O presente

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 7º semestre

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 7º semestre EIXO TECNOLÓGICO: Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( )integrado( )subsequente( )concomitante ( ) bacharelado (x)licenciatura( )tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

FORMAÇÃO DE ORIENTADORES DE APRENDIZAGEM VIA WEB. Osasco, maio de 2009

FORMAÇÃO DE ORIENTADORES DE APRENDIZAGEM VIA WEB. Osasco, maio de 2009 1 FORMAÇÃO DE ORIENTADORES DE APRENDIZAGEM VIA WEB Osasco, maio de 2009 Márcia Risso Gaino Fundação Bradesco - mgaino@fundacaobradesco.org.br Acácio Lopes da Silva Fundação Bradesco alopes@fundacaobradesco.org.br

Leia mais

ANEXO III REQUERIMENTO DE NOME SOCIAL

ANEXO III REQUERIMENTO DE NOME SOCIAL ANEXO III REQUERIMENTO DE NOME SOCIAL Nos termos do artigo 2º, caput, do Decreto nº 51.180, de 14 de janeiro de 2010, eu (nome civil do interessado), portador de Cédula de Identidade nº e inscrito no CPF

Leia mais

6 créditos (108h) TCC 12 créditos ( 216h) Atividades técnico-científicas ou culturais 28 créditos (504 horas)

6 créditos (108h) TCC 12 créditos ( 216h) Atividades técnico-científicas ou culturais 28 créditos (504 horas) Componente curricular Créditos e Carga horária Disciplinas eletivas 4 créditos (72h) NADE(s) 6 créditos (108h) TCC 12 créditos ( 216h) Atividades técnico-científicas ou culturais 6 créditos (108h) TOTAL

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Educação Física Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) Educação

Leia mais

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA Ementas das Disciplinas de Educação Física Estão relacionadas abaixo, as ementas e a bibliografia dos diferentes eixos curriculares do Curso, identificadas conforme os ciclos de formação: Ciclo de Formação

Leia mais

A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR INCLUSIVA: UMA REFLEXÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA RESUMO

A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR INCLUSIVA: UMA REFLEXÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA RESUMO A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR INCLUSIVA: UMA REFLEXÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA MARIA JULIANA DE SOUSA CUNHA¹ LAYANE COSTA SARAIVA² RESUMO O presente artigo teve por objetivo analisar e refletir as adaptações

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06 Curso: 9 DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências da Educação Pedagogia (Noturno) Ano/Semestre: 0/ 09/0/0 :06 s por Curso Magistério: Educação Infantil e Anos Iniciais do Ens. Fundamental CNA.0.00.00-8

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO 2010 Programa: Pós-Graduação stricto sensu em Educação/PPGE Área de Concentração: Sociedade,

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3 º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3 º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3 º 1 - Ementa (sumário, resumo) Relações

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E GESTÃO EDUCACIONAL - UAB Reconhecido pela Resolução CEPE n.º 230, de 16.12.08. Para completar o currículo pleno do curso superior de

Leia mais

Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura.

Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura. RESOLUÇÃO Nº 04/2004 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Turno: MATUTINO/NOTURNO Matutino Currículo nº 2 Noturno Currículo nº 2 A PARTIR DE 2013 Reconhecido pelo Decreto nº 3.554 de 15.02.01, D.O.E. nº. 5929 de 16.02.01. Renovação

Leia mais

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n 01/2010

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n 01/2010 MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Resolução n 01/2010 Fixa normas para o Ensino Fundamental de 09 (nove) anos da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis, Santa Catarina. O CONSELHO

Leia mais

Relação completa dos cursos do Estude Sem Fronteiras

Relação completa dos cursos do Estude Sem Fronteiras Relação completa dos cursos do Estude Sem Fronteiras Curso Carga horária Área: Direito Direito Coletivo do Trabalho 40 Direito Empresarial 40 Direito Municipal e Urbanístico Direito Tributário Aplicado

Leia mais