A solução do BANCO i para aprovação de crédito

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A solução do BANCO i para aprovação de crédito"

Transcrição

1 A solução do BANCO i para aprovação de crédito Autoria: Profª Sheila Madrid Saad Mestre em Administração de Empresas Universidade Presbiteriana Mackenzie Gislaine Stangalin Avelar Graduando em Administração de Empresas Universidade Presbiteriana Mackenzie A aprovação e controle do crédito são ações estratégicas para empresas financeiras. O presente caso mostra a solução encontrada pelo BANCO para propiciar a integração entre as áreas de tecnologia, responsável pelo controle das informações, e a área de administração de crédito, responsável pela aprovação do crédito. O BANCO - um breve histórico O BANCO, de origem estrangeira, foi patenteado na primeira metade do século XIX, começando sua expansão internacional na primeira metade do século XX. Instalou-se na América do Sul, primeiramente em Buenos Aires e posteriormente no Brasil. No Brasil implantou sua sede no Rio de Janeiro e filiais em São Paulo, Santos, Recife, Belém e Salvador. Desde então o BANCO sempre esteve presente em território nacional, prestando serviços em diversas áreas, tendo como principais clientes empresas de grande porte de diversos segmentos. Considerada uma das grandes instituições financeiras do mundo, o BANCO atende pessoas físicas, com o segmento Consumidor, e pessoas jurídicas, no segmento Empresa. A área de administração de crédito

2 Para controlar os créditos concedidos aos clientes do segmento Empresa, há uma área específica que tem como principais funções a verificação de disponibilidade de crédito, garantindo que o limite aprovado não seja excedido. Esta área é responsável também pela atualização do sistema de crédito, o que é feito por meio de revisões das concessões de crédito ao menos uma vez ao ano para cada cliente. Quando o cliente solicita o crédito deve apresentar uma série de documentos relacionados aos demonstrativos contábeis. A partir da análise destes documentos, a área de risco estabelece um limite de crédito a ser concedido. Há critérios definidos para aprovação de níveis de crédito que consideram o risco envolvido na operação bem como o prazo para amortização. Quanto maior o risco, maior o nível exigido para aprovação; isto significa que a análise do crédito é feita por profissionais de diferentes escalões dentro da hierarquia da área, até que seja dada a aprovação final ao crédito. Até meados de 2003, todas estas aprovações eram dadas mediante assinatura em documentos impressos, que iam sendo passados aos profissionais de alçadas sucessivas até a aprovação final. Após esta etapa o processo era entregue à área de crédito para que a concessão fosse processada no sistema de crédito e disponibilizada para o cliente. Para algumas operações havia grande número de profissionais envolvidos na liberação do crédito e por isso o fluxo apresentava uma série de problemas que acabavam gerando atrasos na liberação ao cliente e, em alguns casos, o extravio de documentos com a conseqüente atraso na liberação para o cliente do crédito. Mensalmente havia um grande número de operações desse tipo e um dos pontos críticos no controle do processo era a dificuldade de se obter informações sobre o status de aprovação em que se encontrava o processo: não se sabia com quem estavam os documentos e quantas pessoas ainda deveriam analisá-los para aprovação. Ocorria, muitas vezes, de os processos ficarem parados tanto tempo junto aos aprovadores que estes acabavam se esquecendo dos mesmos; isso era especialmente crítico quando a aprovação se referia à renovação do crédito, pois a operação inicial ficava vencida, ocasionando uma série de transtornos na relação do BANCO com o cliente. Além do retrabalho exigido para corrigir as falhas dos processos, havia ainda o problema de circulação interna desses documentos em cada uma das áreas envolvidas com

3 a aprovação do crédito. Isto sem falar na exigência de pessoal para catalogação, arquivamento e busca dos documentos, quando necessários. O custo do processo era elevado face à demanda de mão de obra e dos custos com material de arquivo e com material de impressão, já que cada processo tinha em média 100 páginas. A resolução do problema O problema relacionado ao fluxo para aprovação e concessão de crédito era comum em outras bases do BANCO localizadas em outros países uma vez que, como a empresa é global, tem condutas e procedimentos padronizados. Para resolver o problema, foram envolvidos profissionais das áreas de crédito de alguns países da América Latina e, em parceria com profissionais das áreas de tecnologia, foi desenvolvido um sistema eletrônico que possibilita a execução de todo o processo por meio eletrônico, utilizando a intranet. O programa foi denominado PE ii (Plataforma Eletrônica); trata-se de uma plataforma na intranet que faz intercomunicação com os sistemas de crédito locais e estabelece o fluxo de aprovação. Quando o processo de crédito é criado no sistema, é informado o nível de aprovação requerido, são selecionados os aprovadores e anexados os documentos eletrônicos necessários para que os aprovadores tenham condições de analisar o processo. Todas as pessoas selecionadas no processo recebem por informações do status do processo e das ações que estão sendo requeridas. Os aprovadores e pessoas que participam do processo solicitam seu acesso ao sistema e recebem um login com o nome do usuário e senha. Através deste login o aprovador pode acessar os processos que solicitam sua aprovação e efetuá-la via sistema. O acesso também possibilita que se tenha contato com o histórico do processo: quem aprovou o crédito, data da aprovação e os níveis pelos quais o processo ainda precisa transitar para ser aprovado.

4 Após o término do processo, a área de crédito verifica se o processo está completo, com todos os documentos necessários de acordo com o exigências internas do BANCO e se os níveis de aprovação processados estão corretos. Se o processo estiver de acordo com as normas do BANCO, a área libera o processo dando a aprovação final. Isto significa que o processo pode ser automaticamente arquivado na pasta do cliente, esta é subdividida por diferentes tipos de documentos e pode então ser acessada a qualquer momento por todos que tenham autorização para acesso ao sistema. A implementação do sistema possibilitou estabelecer o controle dos processos, pois é possível, a qualquer momento, identificar o status em que se encontra a aprovação de créditos, além de manter, em meio eletrônico, o histórico de todo o processo de aprovação. Além disto, o sistema tornou o processo de concessão de crédito mais ágil, aumentando significativamente a produtividade da área. Após a implementação do sistema houve uma mudança no ciclo de aprovação, que em algumas etapas chegou a reduzir em 50% o tempo de concessão de crédito. Eliminaram-se todas as cópias físicas de processos, reduzindo-se significativamente os custos com impressão, bem como demanda por office - boys e pessoal para arquivo. As perdas e extravios reduziram-se a zero, evitando-se o retrabalho na área de aprovação de crédito. A partir da implantação do sistema, todos os processos de aprovação e revisão de crédito são confeccionados via PE. A PE vem sendo utilizada em cerca de 20 países da América Latina e América Central. As mudanças nos procedimentos de trabalho na área de aprovação de crédito, após a implementação do sistema, foram bem aceitas, embora tenha havido certa resistência por parte dos aprovadores, principalmente no tocante à obtenção de senhas para acesso ao sistema. Embora os resultados alcançados sejam visíveis, há uma percepção de que a utilização do sistema ainda pode ser otimizada, sinalizando que o treinamento contínuo é um aspecto fundamental no desempenho da área. QUESTÕES 1. O caso apresentado pode ser analisado sobre o aspecto de logística? Justifique.

5 2. O caso apresentado pode ser analisado sobre o aspecto de gestão de recursos humanos? Justifique. 3. Analisando a área financeira, a redução de prazo para deferimento de crédito tem implicações sobre que tipo de resultado financeiro para o BANCO? i O nome do Banco foi omitido por solicitação do mesmo. ii Nome do programa fictício.

CADASTRO DO PCMSO INTERNO 1. OBJETIVO. Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO

CADASTRO DO PCMSO INTERNO 1. OBJETIVO. Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO 1/8 1. OBJETIVO Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO PCMSO Programa de Controle Médico da Saúde Ocupacional; PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais; PCMAT

Leia mais

1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVO... 1 3. FORMAS DE ACESSO... 1 4. COMO ACESSAR O SISTEMA?... 1 5. ESQUECI MINHA SENHA, O QUE DEVO FAZER?... 2 6.

1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVO... 1 3. FORMAS DE ACESSO... 1 4. COMO ACESSAR O SISTEMA?... 1 5. ESQUECI MINHA SENHA, O QUE DEVO FAZER?... 2 6. 1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVO... 1 3. FORMAS DE ACESSO... 1 4. COMO ACESSAR O SISTEMA?... 1 5. ESQUECI MINHA SENHA, O QUE DEVO FAZER?... 2 6. COMO FAZER UMA SOLICITAÇÃO DE VIAGEM?... 3 7. COMO FAZER A

Leia mais

INTRANET MANUAL DE USO

INTRANET MANUAL DE USO INTRANET MANUAL DE USO www.bioaccess.com.br BEM VINDO AO INTRANET DA BIOACCESS!! A partir de agora você passa a contar com mais uma ferramenta que vai auxiliá-lo no atendimento junto a BIOACCESS. Esta

Leia mais

(LOQ4208) Processos da Indústria de Serviços 05 Lean Office

(LOQ4208) Processos da Indústria de Serviços 05 Lean Office Processos da Indústria de Serviços (LOQ4208) 5 Lean Office Isto não é... LEAN OFFICE 1 Aqui parece ser... LEAN OFFICE Lean Thinking: Os 5 Princípios Fundamentais 1. Definir o que é VALOR sob a ótica do

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO - CONTRATO MENSAL - MTQ Rev. 08 Criado em: 30/03/2012 Última revisão em: 08/09/2014

MANUAL DE TRABALHO - CONTRATO MENSAL - MTQ Rev. 08 Criado em: 30/03/2012 Última revisão em: 08/09/2014 MANUAL DE TRABALHO - CONTRATO MENSAL - MTQ Rev. 08 Criado em: 30/03/2012 Última revisão em: 08/09/2014 MANUAL DE TRABALHO A Qualitá Ocupacional, com o objetivo de facilitar a utilização dos serviços prestados

Leia mais

http://web.asplan.com.br/aspnet

http://web.asplan.com.br/aspnet MANUAL DE IMPLANTAÇÃO ASPNET 2.0 Cliente http://web.asplan.com.br/aspnet Revisão 10/2010 1. COMO ACESSAR O ASPNET O cadastramento dos usuários Clientes é de responsabilidade dos setores do Escritório Contábil,

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PO-AM-TI-025 TELEFONIA MÓVEL 10/07/2015

CONTROLE DE COPIA: PO-AM-TI-025 TELEFONIA MÓVEL 10/07/2015 1/6 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para concessão de linhas telefônicas móveis, aparelhos e modens, ao pessoal, Técnico, Administrativo e Operacional das empresas do Grupo Santa Helena. Este procedimento

Leia mais

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Casos de Sucesso Cliente Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Perfil da empresa A Deloitte é uma das maiores empresas do mundo na prestação de serviços profissionais

Leia mais

Tecnologia da Informação CAASP. DIS Departamento de Informática e Sistemas. Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP

Tecnologia da Informação CAASP. DIS Departamento de Informática e Sistemas. Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP Tecnologia da Informação CAASP DIS Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP Introdução...03 Projetos e Fatos Relevantes 2008...03 Raio X de Investimentos e Custos...10 Considerações

Leia mais

Manual Garantia e Serviço de Atendimento ao Consumidor - SAC

Manual Garantia e Serviço de Atendimento ao Consumidor - SAC Manual Garantia e Serviço de Atendimento ao Consumidor - SAC DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Revisores: Aprovado em: Novembro de 2014 Nota de copyright Copyright 2014 Teorema

Leia mais

GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS, CONTEÚDO E PROCESSOS GED/ECM CONTÁBIL

GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS, CONTEÚDO E PROCESSOS GED/ECM CONTÁBIL GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS, CONTEÚDO E PROCESSOS GED/ECM CONTÁBIL Digitalize e Gerencie de forma estruturada e simples os documentos Contábeis de sua empresa em uma plataforma segura e totalmente

Leia mais

LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA

LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA LIBERAÇÃO FINANCEIRA NO PEDIDO DE VENDA As liberações financeiras somente são verificadas no faturamento do pedido, como conseqüência há situações em que o cliente tem limite de crédito excedido, vencido

Leia mais

A PRIMEIRA PLATAFORMA INTELIGENTE DE SISTEMAS E SERVIÇOS

A PRIMEIRA PLATAFORMA INTELIGENTE DE SISTEMAS E SERVIÇOS A PRIMEIRA PLATAFORMA INTELIGENTE DE SISTEMAS E SERVIÇOS INTEGRADOS PARA ASSEGURAR O CONTROLE COMPLETO DO PROCESSO DE VENDAS, COM ACESSO COMPARTILHADO POR TODAS AS PARTES ENVOLVIDAS. NOSSA PLATAFORMA WEB

Leia mais

CUPOM ELETRÔNICO GBARBOSA. Manual do Conveniado

CUPOM ELETRÔNICO GBARBOSA. Manual do Conveniado CUPOM ELETRÔNICO GBARBOSA Manual do Conveniado 1. Acesso ao sistema Para ter acesso ao sistema, o conveniado deve solicitar ao Departamento Financeiro da Cencosud Brasil Comercial Ltda. (GBarbosa), o cadastro

Leia mais

Cadastros no Portal Positivo. www.portalpositivo.com.br

Cadastros no Portal Positivo. www.portalpositivo.com.br Cadastros no Portal Positivo www.portalpositivo.com.br O cadastro de novos alunos e professores e/ou a revalidação de cadastrados realizados em anos anteriores pode ser feita de duas formas: 1. O Administrador

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA OBTENÇÃO DE BOLSAS RESTITUÍVEIS 1º/15 Cursos de Graduação em Administração de Empresas e em Administração Pública

INSTRUÇÕES PARA OBTENÇÃO DE BOLSAS RESTITUÍVEIS 1º/15 Cursos de Graduação em Administração de Empresas e em Administração Pública INSTRUÇÕES PARA OBTENÇÃO DE BOLSAS RESTITUÍVEIS 1º/15 Cursos de Graduação em Administração de Empresas e em Administração Pública O Fundo de Bolsas foi criado em 1965, com a finalidade de conceder bolsas

Leia mais

Banco do Brasil Diretoria de Negócios Internacionais. Serviços Online e Facilitadores para o Comércio Exterior

Banco do Brasil Diretoria de Negócios Internacionais. Serviços Online e Facilitadores para o Comércio Exterior Banco do Brasil Diretoria de Negócios Internacionais e Facilitadores para o Comércio Exterior Lucas Alencar Serrano Gerente Negócios Internacionais ENCOMEX Empresarial 1 Agenda Grandes Números Estrutura

Leia mais

Site Tricard A ferramenta de gestão do Cartão Tricard

Site Tricard A ferramenta de gestão do Cartão Tricard Site Tricard A ferramenta de gestão do Cartão Tricard 04 Acessando o Site Tricard Posição de Propostas Acões para sua Loja 09 13 30 Manuais de Treinamento 02 Introdução No Site Transacional Tricard, você

Leia mais

MANUAL SCCARD. Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19

MANUAL SCCARD. Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19 Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19 UNIMED BLUMENAU COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO SCCard Sistema de Autorização On-Line O SCCard é a interface web do sistema de autorização da Unimed Blumenau

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

selo autêntico Apresentação Comercial

selo autêntico Apresentação Comercial Apresentação Comercial O que é? O E-mail Registrado Selo Autêntico é uma ferramenta que substitui correspondências tradicionais (papel), em que há a necessidade de comprovação de autoria, conteúdo, e leitura,

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro SUMÁRIO 1. FINANCEIRO... 5 1.1. ED - SECRETARIA... 5 1.2. ED - ESCOLA... 5 1.3. USUÁRIOS POR ENTIDADE NO ED SECRETARIA E ESCOLA... 6 2. FINANCEIRO - SECRETARIA... 7 2.1.

Leia mais

Circulação de Materiais

Circulação de Materiais Circulação de Materiais Manual APC Manual PER-MAN-001 Circulação de Materiais Sumário 1. EMPRÉSTIMO/DEVOLUÇÃO/DÉBITOS/RENOVAÇÃO... 1-1 1.1 1.2 EMPRÉSTIMO... 1-3 DEVOLUÇÃO... 1-7 1.3 DÉBITOS... 1-10 1.4

Leia mais

2º. - A cada ano, o Plano Nacional do Livro e Leitura será revisado e adequado às disponibilidades orçamentárias do exercício seguinte.

2º. - A cada ano, o Plano Nacional do Livro e Leitura será revisado e adequado às disponibilidades orçamentárias do exercício seguinte. Minuta de Decreto de Regulamentação da Lei do Livro - 10.753/03. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, alínea "a", da Constituição, e tendo em vista

Leia mais

Manual do Usuário - Processo Certificado de Registro Pessoa Física Manual Operacional Certificado de Registro Pessoa Física CRPF

Manual do Usuário - Processo Certificado de Registro Pessoa Física Manual Operacional Certificado de Registro Pessoa Física CRPF Manual Operacional Certificado CRPF Abril Curitiba - PR 1 Sumário 1 OBJETIVO 6 2 ACESSO INICIAL PARA TODOS OS USUÁRIOS (CAC S) 7 2.1 REALIZANDO O PRIMEIRO CADASTRO. 8 2.1.1 CPF 8 2.1.2 TAPE 8 2.1.3 CÓDIGO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SICONV SISTEMA DE GESTÃO DE CONVÊNIO PORTAL DOS CONVÊNIOS CONCEDENTE

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SICONV SISTEMA DE GESTÃO DE CONVÊNIO PORTAL DOS CONVÊNIOS CONCEDENTE ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SICONV SISTEMA DE GESTÃO DE CONVÊNIO PORTAL DOS CONVÊNIOS CONCEDENTE 1 APRESENTAÇÃO Convênios são acordos firmados por entidades públicas de qualquer espécie, ou entre estas

Leia mais

Título: De Olho na Produção

Título: De Olho na Produção Título: De Olho na Produção Resumo O De Olho na Produção trata-se de um sistema inovador de gestão de informação que tem por premissas: projetar a chegada dos vagões até os pontos de carregamento e descarga,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

Manual do sistema Versão 1.0

Manual do sistema Versão 1.0 SIACON SISTEMA INTEGRADO DE CONVÊNIO Manual do sistema Versão 1.0 1. Introdução O SIACON é um sistema de convênio-empresa, baseado na plataforma de internet, aonde os funcionários de empresas conveniadas

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

GUIA DE USO. Sobre o Moip

GUIA DE USO. Sobre o Moip GUIA DE USO Sobre o Moip Sobre o Moip 2 Qual o prazo de recebimento no Moip? Clientes Elo 7 possuem prazo de recebimento de 2 dias corridos, contados a partir da data de autorização da transação. Este

Leia mais

SAJ. Cadastro Excepcional para Processos Digitais

SAJ. Cadastro Excepcional para Processos Digitais SAJ Cadastro Excepcional para Processos Digitais Objetivo: Este documento tem por objetivo descrever passo a passo do procedimento de Cadastro Excepcional para transpor os Processos Físicos, oriundos de

Leia mais

Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE

Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Histórico do Documento Tipo de Norma: Manual Operacional Número: 19 Departamento Responsável:

Leia mais

Bem-vindo ao VENDAS ONLINE

Bem-vindo ao VENDAS ONLINE Bem-vindo ao VENDAS ONLINE Vendas Online www.planosamildental.com.br Principais Informações Site exclusivo para produtos da Dental Venda de planos PME e PF online Pagamento com cartão de crédito PF Burocracia

Leia mais

GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br PRO JURÍDICO XE WEB SOFTWARE WEB PARA ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA

GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br PRO JURÍDICO XE WEB SOFTWARE WEB PARA ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br PRO JURÍDICO XE WEB SOFTWARE WEB PARA ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA PRO JURÍDICO XE WEB Todo escritório de advocacia, de pequeno a grande porte necessita

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...4 3 Como enviar torpedos...6 3.1 Envio

Leia mais

Otimização no fluxo de informação através de ferramenta eletrônica. Confecção de notas fiscais, holerites, boletos bancários.

Otimização no fluxo de informação através de ferramenta eletrônica. Confecção de notas fiscais, holerites, boletos bancários. Soluções - Hardwares OUTSOURCING DE IMPRESSÃO Consultoria Técnica Projeto de reengenharia de impressão. BILHETAGEM - ACCOUNTING Gestão e gerenciamento de impressão. WORKFLOW Otimização no fluxo de informação

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

Manual do Usuário. Módulo Agentes Patrimoniais. Versão 1.0.0

Manual do Usuário. Módulo Agentes Patrimoniais. Versão 1.0.0 Manual do Usuário SISINVENT Sistema de Inventário Periódico na Web Módulo Agentes Patrimoniais Versão 1.0.0 APRESENTAÇÃO Seguindo a tendência de evolução da Moderna Administração Pública, o Poder Judiciário

Leia mais

DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA

DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA SETOR DE REGISTRO DIPLOMAS - SRD MANUAL DE ENVIO DE PROCESSOS MÓDULO SOLICITANTE - SICP Versão 2 CUIABÁ-MT Setembro / 2014 1 ÍNDICE GERAL APRESENTAÇÃO...03 INSTRUÇÕES

Leia mais

Proposta de Franquia SMS Marketing. A Empresa

Proposta de Franquia SMS Marketing. A Empresa Proposta de Franquia SMS Marketing A Empresa A DeOlhoNaWeb Soluções Digitais é uma empresa de internet em forte crescimento, que foi fundada em 2012 com objetivo de oferecer soluções inovadoras por um

Leia mais

CAIXA DE AUXÍLIO FINANCEIRO DOS EMPREGADOS DA CELG CACELG REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO 1 DA ADMISSÃO E DESLIGAMENTO DOS SÓCIOS

CAIXA DE AUXÍLIO FINANCEIRO DOS EMPREGADOS DA CELG CACELG REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO 1 DA ADMISSÃO E DESLIGAMENTO DOS SÓCIOS CAIXA DE AUXÍLIO FINANCEIRO DOS EMPREGADOS DA CELG CACELG REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO 1 DA ADMISSÃO E DESLIGAMENTO DOS SÓCIOS Art. 1 - Todo empregado ativo inclusive diretores e assessores que ocupem cargo

Leia mais

Manual do Sistema CCO VW Seguros Pessoa Física CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE

Manual do Sistema CCO VW Seguros Pessoa Física CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Manual do Sistema CCO VW Seguros Pessoa Física CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Histórico do Documento Tipo de Norma: Manual Operacional Número: 51 Departamento Responsável: TI Processos e Procedimentos Data

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS SOCIAIS

PROGRAMAS E PROJETOS SOCIAIS PROGRAMAS E PROJETOS SOCIAIS Click Intranet https://intranet.unifesp.br/ Você deve acessar a Intranet com seu login (Nome escolhido para entrar no sistema) Coloque sua senha Caso você não seja cadastrado

Leia mais

RO Roteiro Operacional Servidor Civil Federal SIAPE

RO Roteiro Operacional Servidor Civil Federal SIAPE Servidor Civil Federal - SIAPE RO.02.01 Versão: 39 RO Roteiro Operacional Servidor Civil Federal SIAPE Área responsável: Gerência Produtos Consignados 1. PÚBLICO ALVO E REGRAS BÁSICAS 1.1. Categorias de

Leia mais

Dúvidas frequentes: acesso à rede e e-mails institucionais

Dúvidas frequentes: acesso à rede e e-mails institucionais Desde março de 2016 o acesso à rede corporativa e aos e-mails institucionais dos servidores dos Órgãos Centrais e Diretorias de Ensino é criado através da plataforma Secretaria Escolar Digital (SED). Todas

Leia mais

PÚBLICO ALVO. Funcionários. Empresas

PÚBLICO ALVO. Funcionários. Empresas PÚBLICO ALVO Funcionários Empresas CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO Sobre o Convênio (contrato) O convênio é estabelecido entre a Instituição Financeira e o Empregador; Define as condições gerais e parâmetros

Leia mais

Código: MAP-DIFIN-003 Versão: 00 Data de Emissão: XX/XX/XXXX. Custo

Código: MAP-DIFIN-003 Versão: 00 Data de Emissão: XX/XX/XXXX. Custo Código: MAP-DIFIN-003 Versão: 00 Data de Emissão: XX/XX/XXXX Elaborado por: Gerência de Execução Orçamentária Aprovado por: Diretoria de Finanças e Informação de Custo 1 OBJETIVO Padroniza e orienta os

Leia mais

Serviços do Prodasen. Estrutura de atendimento... 5. Central de Atendimento... 6. Gerente de Relacionamento... 7. Infra-estrutra de Rede...

Serviços do Prodasen. Estrutura de atendimento... 5. Central de Atendimento... 6. Gerente de Relacionamento... 7. Infra-estrutra de Rede... Serviços do Prodasen Estrutura de atendimento... 5 Central de Atendimento... 6 Gerente de Relacionamento... 7 Infra-estrutra de Rede... 9 Gestão de Equimentos... 9 Serviços de apoio... 10 Outros serviços...

Leia mais

PATRONAGE - ADMINISTRAÇÃO DE BOLSAS E AUXÍLIOS FAPEMA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO Rua

PATRONAGE - ADMINISTRAÇÃO DE BOLSAS E AUXÍLIOS FAPEMA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO Rua 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 1 COMO ACESSAR O PATRONAGE... 4 2 INFORMAÇÕES SOBRE O PROJETO... 5 3 PRESTAÇÃO DE CONTAS... 8 3.1 Execução do projeto... 8 3.2 Autorização de recursos (remanejamento de recurso,

Leia mais

Almox Express Especificação de Requisitos

Almox Express Especificação de Requisitos 1. Introdução Almox Express Especificação de Requisitos Este documento descreve um sistema de gerenciamento de almoxarifado, denominado de Almox Express, a ser desenvolvido por um grupo de estudo. Nele

Leia mais

Manual de Normas e Procedimentos Referência AP Data de emissão JANEIRO/2013

Manual de Normas e Procedimentos Referência AP Data de emissão JANEIRO/2013 1 I- : 1. Objetivo: O propósito desse manual é estabelecer princípios básicos que representam a prática da Auditoria Interna da Viva Rio e da Viva Comunidade tanto a de processos quanto a anti-fraudes,

Leia mais

AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE.

AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE. GUIA RÁPIDO DE USO AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE. 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...3 2.1 Contatos...3 2.2 Mensagens...4

Leia mais

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS A sua empresa em contato com o mundo Ferramenta de envio de SMS A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções em telecomunicações Em plena

Leia mais

Manual do Usuário. Distribuidor. Bem vindo ao SISTEMA MÁLVIM a ferramenta indispensável para a gestão de empresas ou grupos informais de Venda Direta.

Manual do Usuário. Distribuidor. Bem vindo ao SISTEMA MÁLVIM a ferramenta indispensável para a gestão de empresas ou grupos informais de Venda Direta. Manual do Usuário Distribuidor Caro parceiro Distribuidor Bem vindo ao SISTEMA MÁLVIM a ferramenta indispensável para a gestão de empresas ou grupos informais de Venda Direta. Com o SISTEMA MÁLVIM, seus

Leia mais

TUTORIAL/RENOV.MATRÍCULA/GRAD.EAD RJ. Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. Estimados Estudantes,

TUTORIAL/RENOV.MATRÍCULA/GRAD.EAD RJ. Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. Estimados Estudantes, TUTORIAL/RENOV.MATRÍCULA/GRAD.EAD RJ Estimados Estudantes, Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. Gostaríamos de manifestar nossa alegria e gratidão pela confiança em nossa Instituição durante o período

Leia mais

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO 2.1. COMPARTILHANDO O DIRETÓRIO DO APLICATIVO 3. INTERFACE DO APLICATIVO 3.1. ÁREA DO MENU 3.1.2. APLICANDO A CHAVE DE LICENÇA AO APLICATIVO 3.1.3 EFETUANDO

Leia mais

Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas,

Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas, 2012 É uma das maiores empresas integradoras de tecnologia do mercado nacional, tornando-se referência no Segmento de Produtos, Outsourcing de TI, Outsourcing de Impressão, Térmicas, Telecom e soluções

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. Regulamento de Empréstimos Plano CV- 03

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. Regulamento de Empréstimos Plano CV- 03 1/6 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: REFERENCIAL NORMATIVO: ASSUNTO: GESTOR: ELABORADOR: APROVAÇÃO: Documento Executivo Resolução CMN nº 3456/2007 PO-GEREL-002_Solicitação de Empréstimo Estabelece as regras para

Leia mais

O Acordo de Madrid relativo ao Registro. Internacional de Marcas e o Protocolo. referente a este Acordo: Objetivos,

O Acordo de Madrid relativo ao Registro. Internacional de Marcas e o Protocolo. referente a este Acordo: Objetivos, O Acordo de Madrid relativo ao Registro Internacional de Marcas e o Protocolo referente a este Acordo: Objetivos, Principais Características, Vantagens Publicação OMPI N 418 (P) ISBN 92-805-1313-7 2 Índice

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014 PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA 1 A Fundação Universidade

Leia mais

Política da Segurança da Tecnologia da Informação

Política da Segurança da Tecnologia da Informação Política da Segurança da Tecnologia da Informação INTRODUÇÃO A informação é um ativo que possui grande valor para a CREMER S/A, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos.

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO

PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO Normas e Procedimentos 1. DISPOSIÇÕES GERAIS A UNIVESP instituiu, por deliberação de seu Conselho de Curadores, o PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP, com as características

Leia mais

Sistema de ISSQN Digital Sistema Tributário On-line

Sistema de ISSQN Digital Sistema Tributário On-line Sistema de ISSQN Digital Sistema Tributário On-line Fev/2011 2 Funcionalidades... 3 1. Acesso ao Sistema... 5 2. Cadastro Municipal... 6 a. Alteração da Declaração:... 6 b. Comparação da Declaração:...

Leia mais

Liberação de Versão. Versão 8. Pergamum

Liberação de Versão. Versão 8. Pergamum Liberação de Versão Versão 8 Pergamum Sumário! " # $%# & '( & ) * ) +, +, %% -*%.-*). * %%! " / 0 #$!! 12%)& % 3* 1 45(' * 6! &' 3 $% 7 $ $ Confidencial Pergamum, 2012 $( 89& $ $!!!! +7! " #! & $ Confidencial

Leia mais

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional;

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional; Código: MAP-DIFIN-001 Versão: 00 Data de Emissão: XX/XX/XXXX Elaborado por: Gerência de Contabilidade Aprovado por: Diretoria de Finanças e Informações de Custos 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos

Leia mais

Processo Aplicado Contabilidade EV Doc

Processo Aplicado Contabilidade EV Doc Processo Aplicado Contabilidade EV Doc EV DOC DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO ELETRÔNICA DE DOCUMENTOS (GED) Digitalize e gerencie de forma simples os documentos e informações de sua empresa utilizando uma plataforma

Leia mais

MA029. Página 1 de 31. Responsável. Revisão I de 04/08/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA029. Página 1 de 31. Responsável. Revisão I de 04/08/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação da NFC-e MA029 Responsável Revisão I de 04/08/2015 FL Página 01 de 31 Página 1 de 31 Revisão I de 04/08/2015 MA029 Responsável: FL Manual de instalação da NFC-e Preparação do ambiente:

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS 1 Política de segurança da informação 1.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COGEM, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção de políticas

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO E INFORMAÇÃO DO COMÉRCIO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO E INFORMAÇÃO DO COMÉRCIO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ÁREA DE PROTOCOLO

Leia mais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais ITIL Conteúdo 1. Introdução 2. Suporte de Serviços 3. Entrega de Serviços 4. CobIT X ITIL 5. Considerações Finais Introdução Introdução Information Technology Infrastructure Library O ITIL foi desenvolvido,

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL- CFOAB UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC

CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL- CFOAB UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL- CFOAB UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC EDITAL Nº3/ 2015 DE ABERTURA DE VAGAS PARA BOLSAS DE ESTUDO EM CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIREITO

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO (LICENCIATURA)

REGULAMENTO FINANCEIRO (LICENCIATURA) REGULAMENTO FINANCEIRO (LICENCIATURA) CIS, 2013 1 Artigo 1º (Âmbito) 1. O presente Regulamento Financeiro rege e disciplina os termos de prestação de propinas devidas pela frequência dos diversos cursos

Leia mais

MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO

MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO Secretaria de Políticas Públicas de Emprego Departamento de Emprego e Salário Coordenação-Geral do Seguro-Desemprego, do Abono Salarial e Identificação Profissional EMPREGADORWEB SEGURO-DESEMPREGO - PERGUNTAS

Leia mais

Tutorial de Acesso ao AVA - Ambiente Virtual de Aprendizagem e-learning Consinco. Agosto 2015, versão 1

Tutorial de Acesso ao AVA - Ambiente Virtual de Aprendizagem e-learning Consinco. Agosto 2015, versão 1 Tutorial de Acesso ao AVA - Ambiente Virtual de Aprendizagem e-learning Consinco Agosto 2015, versão 1 Consinco e-learning O Que é? Como Acessar? O Consinco e-learning é o portal de Ensino a Distância

Leia mais

Eldorado Brasil: SAP GRC Access Control leva conformidade ao controle de acessos

Eldorado Brasil: SAP GRC Access Control leva conformidade ao controle de acessos Picture Credit Customer Name, City, State/Country. Used with permission. Eldorado Brasil: SAP GRC Access Control leva conformidade ao controle de acessos Geral Executiva Nome da Eldorado Celulose e Papel

Leia mais

Tabela de Tarifas. Pessoa Jurídica. Divulgada em 01/08/2013 Vigência a partir de: 01/09/2013. sicoobes.com.br

Tabela de Tarifas. Pessoa Jurídica. Divulgada em 01/08/2013 Vigência a partir de: 01/09/2013. sicoobes.com.br Tabela de Tarifas Pessoa Jurídica Divulgada em 01/08/2013 Vigência a partir de: 01/09/2013 Relação dos serviços tarifados e respectivos valores vigentes. Os valores máximos foram estabelecidos pela Cooperativa,

Leia mais

Digitação e pesquisa de contas via site Mediservice (www.mediservice.com.br).

Digitação e pesquisa de contas via site Mediservice (www.mediservice.com.br). 1 Objetivo: Digitação e pesquisa de contas via site Mediservice (www.mediservice.com.br). Acesso ao site Na página inicial do site da Mediservice, o prestador deve selecionar a opção Credenciado. 2 Caso

Leia mais

MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO

MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO EMPREGADORWEB SEGURO-DESEMPREGO - PERGUNTAS E RESPOSTAS PARA EMPRESAS MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Departamento de Emprego e Salário. EmpregadorWeb Seguro-Desemprego

Leia mais

FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO

FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO (ATUALIZADO EM AGOSTO DE 2013) SUMÁRIO: CAPÍTULO I... 3 DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO,

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE. 1 Acesso ao sistema...

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE. 1 Acesso ao sistema... Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE 1 Acesso ao sistema... 2 2 Entenda o Menu...... 3 2.1 Contatos...... 3 2.2 Mensagens......

Leia mais

Documento de Requisitos

Documento de Requisitos UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Documento de Requisitos Sistema Gerenciador de Atendimento de Chamados Técnicos Grupo: Luiz Augusto Zelaquett

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação,

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, Comex Exportação A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, facilita a impressão dos principais documentos da exportação como fatura comercial, packing list,

Leia mais

Software. Módulo do GDM que funciona em plataforma Web Gerenciamento de Manutenção

Software. Módulo do GDM que funciona em plataforma Web Gerenciamento de Manutenção Software Módulo do GDM que funciona em plataforma Web Gerenciamento de Manutenção GDM Web O GDM Web é um módulo do GDM que funciona em plataforma Web (Intranet ou Internet) e amplia a utilização do GDM,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015 DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO 1 / 5 ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS 1. CARGOS DE NÍVEL MÉDIO Cargo 01 Técnico em Administração Realizar atividades que envolvam a aplicação das

Leia mais

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/AEB/FINEP/FNDCT Subvenção Econômica à Inovação Transferência de Tecnologia do SGDC 01/2015 Transferência de Tecnologia Espacial no Âmbito do Decreto nº 7.769 de 28/06/2012

Leia mais

Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas

Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas 2013 Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas Cris Podologia 1 Conteúdo 1) Cadastro... 3 2) Agendamento... 8 3) Atualização e Complemento do Cadastro... 13 a) Perfil... 15 b) Endereço... 15 4) Recuperação

Leia mais

PROGRAMA DE DEMANDA SOCIAL

PROGRAMA DE DEMANDA SOCIAL PROGRAMA DE DEMANDA SOCIAL Manual de Acompanhamento de Bolsas de Estudo Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) Diretoria de Programas e Bolsas no País (DPB) Coordenação-Geral

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA. DOCUMENTO CONTROLADO APENAS EM FORMATO ELETRÔNICO. PSQ 290.0330 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE SISTEMA DE PEDIDOS

CÓPIA NÃO CONTROLADA. DOCUMENTO CONTROLADO APENAS EM FORMATO ELETRÔNICO. PSQ 290.0330 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE SISTEMA DE PEDIDOS PSQ - (820.60 Distribution) (7.2 Processos relacionados a clientes) APROVAÇÃO KLEBERSON FORTUNATO Gerente Supply Chain Data: / / ELABORAÇÃO REVISÃO ROSELI ROMERO CAMARGO Coordenadora de Logística GISELA

Leia mais

Novo Procedimento de Matrícula Pós Graduação Plano de Incentivo Seu Vendedor Vale 100%

Novo Procedimento de Matrícula Pós Graduação Plano de Incentivo Seu Vendedor Vale 100% 1. Premissas: A 1ª Parcela (Matrícula) terá seu valor fixo sem descontos; Área de Educação: R$150,00. Área de Administração: R$195,00. Para os matriculados nos CAs Independentes (Parceiros), a matrícula

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

MANUAL DE CADASTRAMENTO DO CORRETOR NO PORTAL DE SERVIÇOS CHUBB

MANUAL DE CADASTRAMENTO DO CORRETOR NO PORTAL DE SERVIÇOS CHUBB MANUAL DE CADASTRAMENTO DO CORRETOR NO PORTAL DE SERVIÇOS CHUBB Versão Junho/2014 Índice 1. Objetivo do Manual... 3 2. Efetuando o Primeiro Acesso... 3 2.1 Passo 1: Entrar site Chubb... 3 2.2 Passo 2:

Leia mais