INFORME ECONÔMICO 24 de abril de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORME ECONÔMICO 24 de abril de 2015"

Transcrição

1 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Economia global não dá sinais de retomada da atividade. No Brasil, o relatório de crédito apresentou leve melhora em março. Nos EUA, os dados de atividade seguem compatíveis com desaquecimento da economia nesse início de ano. Embora as encomendas de bens duráveis tenham registrado expansão de 4% em março, devolvendo a queda de 1,4% no mês anterior, o número se mostrou frágil em seu detalhamento. Ao excluirmos defesa e aeronaves (itens voláteis) da série, houve queda de 0,5% frente à expectativa de expansão (+0,3%), e a variação de fevereiro foi revisada de queda de 1,4% para contração de 2,2%. Com isso, a média do primeiro trimestre para esse indicador que é proxy para parte do investimento no PIB fechou com queda de 1,0%. Quanto ao mercado imobiliário, os dados se comportaram de maneira oposta em março. As vendas de imóveis existentes tiveram alta de 6,1% em relação ao mês de passado, acima da expectativa de alta de 3,1%. As vendas de imóveis novos, por sua vez, recuaram 11,4%, variação mais intensa do que o mercado esperava (queda de 4,5%). De modo geral, o PIB do primeiro trimestre de 2015 a ser divulgado na próxima semana deve indicar expansão de 1,0%, com desaceleração relevante em relação à expansão de 2,2% no trimestre anterior. Na nossa visão, a economia deve se recuperar no segundo trimestre de 2015, propiciando o aumento de juros pelo FED no segundo semestre. 3.5% 3.0% 2.5% 2.0% 1.5% 1.0% 0.5% 0.0% -0.5% -1.0% -1.5% -2.0% Pedidos de Bens Duráveis (ex aeronaves) (Média móvel de 3 meses) Fonte: Bloomberg 0.95% 1.80% -1.14% -1.01% mai-12 jul-12 nov-12 jan-13 mai-13 jul-13 nov-13 jan-14 mai-14 jul-14 nov-14 jan Mar-10 Jul-10 Nov-10 Mar-11 Vendas de imóveis EUA (milhões unidades) Jul-11 Nov-11 Mar-12 Nov-12 Mar-13 Jul-13 Nov-13 Mar-14 Nov-14 Mar-15 Imóveis novos Fonte: Bloomberg Imóveis existentes Apesar da frustração com os dados de confiança na Zona do Euro em abril, a tendência ainda é de expansão para a economia da região. O PMI composto da Zona do Euro recuou de 54,0 para 53,5 pontos, nível abaixo do consenso do mercado (54,4). Esse é o primeiro recuo desde novembro do ano passado. Tanto o PMI composto na Alemanha quanto o PMI da França contribuíram negativamente para o desempenho da região. Se por um lado a média do PMI composto no primeiro trimestre (53,3) foi superior à média do indicador no mesmo período no ano passado (53,1), o nível de 53,5 do PMI composto está abaixo daquele observado em abril de 2014 (54,0). Com esses números, esperamos que o PIB da Zona do Euro cresça 0,5% e 0,4% no 1º e 2º trimestre, respectivamente. Para o ano mantemos nossa projeção de crescimento de 1,6%. Já no Reino Unido, as vendas no varejo de março contraíram 0,5% na margem, abaixo da expectativa de expansão de 0,4%. O desapontamento com os dados do comércio acompanha as recentes frustrações com a indústria, o que indica perda de ímpeto da atividade. 1

2 jun-07 dez-07 jun-08 dez-08 jun-09 Zona do Euro - PMI Fonte: Markit, BRAM dez-09 jun-10 dez-10 jun-11 dez-11 jun-12 dez-12 jun-13 dez-13 jun-14 dez jun Fonte: Markit, BRAM PMI Composto abr-10 ago-10 dez-10 abr-11 ago-11 dez-11 abr-12 ago-12 dez-12 abr-13 ago-13 dez-13 abr-14 ago-14 dez abr-15 Composto Manufatura Serviços Zona do Euro Alemanha França Na China, o Banco Central (PBoC) decidiu reduzir a taxa de depósito compulsório no intuito de combater a desaceleração mais intensa da economia. A decisão de cortar em 100 p.b. a taxa de compulsório, levando-a para 18,5% a.a., irá abranger todas as instituições financeiras do país. Somado a essa decisão, o PBoC também anunciou o corte de juros para o setor agrícola e para o segmento de pequenas e médias empresas. Ao todo, estima-se que a adição de liquidez no sistema financeiro chinês com esses novos estímulos deverá ser de aproximadamente RMB 1,3 trilhões. Confirmando esse cenário de uma atividade mais fraca, o preço médio das casas novas apresentou queda real pelo sétimo mês consecutivo e o PMI HSBC da indústria cedeu de 49,6 para 49,2 pontos. Diante desse quadro, continuamos com a avaliação de que o governo perseguirá a meta de crescimento de 7% em 2015, lançando de mão de novas medidas de estímulo fiscal e monetário. No Japão, a balança comercial teve superávit de US$ 1,9 bilhão em março, o primeiro saldo positivo desde junho de Com queda de 14,5% nas importações e aumento de 8,5% nas exportações, a depreciação de 18,0% do Iene em 12 meses tem sido peça-chave na recuperação do setor externo japonês. Apesar desse sinal positivo, o PMI da indústria ficou em 49,7 pontos, frustrando amplamente as expectativas (50,7), e que indica nesse momento contração da atividade japonesa (abaixo de 50). 10% 8% 6% 4% 2% 0% -2% -4% -6% -8% -10% China - Preço de imóveis (residenciais em 70 cidades chinesas - YoY) , % % 1, % % -2.5% , Fonte: Bloomberg -6.1% Fonte: CEIC 0-1,500 Jan-12 Mar-12 May-12 Sep-12 Nov-12 Jan-13 Mar-13 May-13 Jul-13 Sep-13 Nov-13 Jan-14 Mar-14 May-14 Sep-14 Nov-14 Jan-15 Mar-15 Japão - Balança comercial (bilhões de ienes - acumulado em 12 meses) Jan-07 Jul-07 Jan-08 Jul-08 Jan-09 Jul-09 Jan-10 Jul-10 Jan-11 Jul-11 Jan-12 Jan-13 Jul-13 Jan-14 Jan-15 Saldo (dir.) Exportação Importação Na América Latina, destaque para o cenário de crescimento moderado com baixa inflação no México. Em fevereiro a economia mexicana cresceu 2,3% em fevereiro, abaixo da expectativa do mercado (2,4%) e do crescimento no mês anterior (2,8%). Na margem a atividade apresentou leve recuo de 0,03%. No quesito nível de preços, a variação foi negativa em 0,45% na primeira quinzena de abril. Em 12 meses, a inflação segue em 3,0% (centro da meta). Mesmo com a forte depreciação do câmbio e com a expectativa de aumento da volatilidade dos ativos financeiros frente à elevação de juros pelo FED, o cenário macroeconômico permite ao Banco Central Mexicano postergar a normalização dos juros. 2

3 Com nova metodologia, o Banco Central do Brasil divulgou os dados do balanço de pagamentos em março. Seguindo a metodologia adotada pelo FMI em seus cálculos de balanço de pagamentos, o saldo em transações correntes foi deficitário em US$ 5,7 bilhões no mês de março. Em 12 meses, o déficit saltou para US$ 101,6 bilhões (4,5% do PIB). Com a nova série, o déficit em transações correntes em 2014 passou de US$ 91 bilhões (4,2% do PIB) para US$ 104 bilhões (4,4% do PIB). No que diz respeito à conta financeira e de capital, o investimento estrangeiro direto (IED) foi de US$ 4,3 bilhões em março, acumulando US$ 88,8 bilhões em 12 meses (3,9% do PIB). Com série também modificada, o IDE total de 2014 foi revisado de 2,9% PIB para 4,1% PIB. O saldo do investimento em carteira (renda fixa e ações) foi positivo em US$ 2,9 bilhões em março, acumulando US$ 58,4 bilhões em 12 meses (2,6% do PIB). Nossa expectativa é a de que o déficit em transações correntes ao longo de 2015 ceda para o patamar de 3,3% do PIB em virtude da recuperação no comércio externo, da moderação das rubricas de viagens internacionais e de remessa de lucros e dividendos. O financiamento desse déficit, por sua vez, se dará de modo menos qualificado, ou seja, moderação do investimento direto estrangeiro e aumento do fluxo em carteira Déficit em conta corrente (acumulado 12 meses em US$ bilhões) Fonte: BCB dez-14 jan-15 fev-15 O mercado de trabalho, segundo o CAGED, gerou 19,3 mil vagas em março. Em termos gerais, o resultado veio melhor do que a redução de 20,8 mil vagas pelo prevista pelo mercado e acima da geração de 13 mil vagas em março de 2014, mas bem abaixo da média para o mês desde 2000 (92,3 mil). Ao realizarmos o ajuste sazonal, notamos que houve o fechamento de 49 mil vagas em março, sendo esse o terceiro mês consecutivo de destruição de postos de trabalho. Fundamental para observarmos um processo mais consistente de desinflação na economia brasileira, o salário médio real de admissão recuou 1,7% e acumula queda de 1,3% nos primeiros três meses do ano, a menor variação para um trimestre desde Em conformidade com a nossa expectativa de contração de 0,8% da economia nesse ano, essa tendência de esfriamento no mercado de trabalho deve persistir. Milhões Fonte: MTE, BRAM CAGED - Criação de Vagas (acumulado 12 meses) mar-04 set-04 mar-05 set-05 mar-06 set-06 mar-07 set-07 mar-08 set-08 mar-09 set-09 mar-10 set-10 mar-11 set Fonte: CAGED, BRAM Salário real (% A/A) (Média Móvel 3 Meses) -0.6 Mar-03 Nov-03 Jul-04 Mar-05 Nov-05 Jul-06 Mar-07 Nov-07 Jul-08 Mar-09 Nov-09 Jul-10 Mar-11 Nov-11 Mar-13 Nov-13 Mar-15 Admissão 6.2 Demissão

4 Por fim, a nota de crédito do mês de março teve como principal novidade a estabilidade nas medidas de qualidade do crédito. A inadimplência do crédito livre à pessoa física (PF) teve leve recuo de 0,1 p.p, cedendo para 5,2%, enquanto para pessoa jurídica (PJ) a inadimplência subiu 0,1 p.p, alcançando 3,6%. As taxas de juros para PF e PJ tiveram aumentos comedidos de 0,1 p.p e 0,4 p.p, respectivamente. Em termos de estoque, o volume de crédito no sistema alcançou R$ 3,06 trilhões, com expansão de 11,2% em 12 meses, acima da variação de fevereiro (11,0%). Essa expansão contou com aceleração tanto do crédito livre (de 5,0% para 5,2%) como no direcionado (de 18,1% para 18,4%). Por fim, vale notar que devido à revisão do PIB pelo IBGE, a relação crédito PIB foi reduzida para 54,8% ante o patamar superior à 58% na série antiga mar-08 set-08 mar set-09 mar-10 Crédito - Estoque (%YoY) preços correntes 34.1 set-10 mar-11 set Total Direcionado Livre Fonte: BCB, BRAM Inadimplência - Recursos Livres (%) mar-11 jun-11 set-11 dez-11 jun-12 dez-12 jun-13 dez-13 jun-14 dez-14 Fonte: BCB, BRAM PJ PF Total Na próxima semana os destaques ficam por conta do PIB nos EUA, da reunião do FED e da reunião do COPOM, para a qual esperamos aumento de 50 p.b. na taxa Selic. Ademais, no cenário externo teremos a divulgação do ISM nos EUA e inflação na Zona do Euro, e internamente serão divulgados os dados fiscais de março. 4

5 INDICADORES DE MERCADO Estrutura a Termo de Juros no Brasil (Vértices DI) - % DI Jan16 DI Jan17 DI Jan21 24-abr abr Yield da NTN-B (%) NTN-B 2017 NTN-B abr abr-15 Moedas¹ Cotação Variação Semanal Mês Ano 12 Meses Franco Suíço % -3.62% 4.14% -7.67% Euro % -3.88% % % Libra % 0.76% -2.59% -9.69% Dolar Canadense % 8% -4% -9.47% Dolar Australiano % 0.72% -4.37% % Rublo Russo % 35.98% 18.89% % Iene (Japão) % -1.29% 0.63% % Yuan (China) % 0.90% 0.17% 0.90% India % -2.66% -0.82% -3.90% Real % -9.48% % % Peso Chileno % 3.57% -1.05% -8.69% Peso Mexicano % -2.82% -4.29% % Peso Colombiano % -0.67% -3.27% % Sol Peruano % -2.42% -4.94% % Lira Turca % % % % Bangladesh Taka % -0.42% 0.15% -0.24% Commodities, Juros e Risco Cotação Variação Semanal Mês Ano 12 Meses CRB % -1.80% -5.23% % CRB (em Reais) % 8.74% 5.94% 11.19% Petróleo BRENT % 10.88% 2.28% % Libor USD 3m Libor EUR 3m Título 10 anos Itália Título 10 anos Alemanha Título 10 anos EUA CDS Brasil 5 anos VIX Bolsas² Cotação Variação Semanal Mês Ano 12 Meses S&P 500 Index 2, % 6.23% 2.93% 12.81% Dow Jones 18, % 5.36% 1.47% 9.59% CAC (França) 5, % 12.97% 21.74% 16.12% DAX (Alemanha) 11, % 10.44% 20.45% 23.69% FTSE 100 (Inglaterra) 7, % 4.76% 7.69% 5.49% Nikkei 225 (Japão) 20, % 13.27% 14.72% 38.98% Shangai (China) 4, % 36.86% 35.83% % Ibovespa 56, % 20.89% 13.40% 9.43% Dados atualizados às 14:40 (1) Variações positivas das moedas significam valorização em relação ao dólar (2) Índices acionários medidos em moeda local 5

6 CALENDÁRIO E PROJEÇÕES Data Evento País Período BRAM Consenso Anterior 27/4 até 1/5 - Indicadores antecedentes China Mar Segunda 27-abr 11:30 Sondagem Industrial - Dallas EUA Abr :30 Coleta de impostos Brasil Mar M 89982M Terça 28-abr 05:30 PIB (T/T) Reino Unido 1T % 0.60% 05:30 PIB (A/A) Reino Unido 1T % 3.00% 09:00 Taxa de Desemprego Brasil Mar % 5.90% 11:00 Confiança do Consumidor EUA Abr Quarta 29-abr 06:00 Confiança do Empresário Z. Euro Abr % 23.00% 06:00 Confiança do Consumidor Z. Euro Abr :00 IGP-M (M/M) Brasil Abr % 0.98% 09:30 PIB (T/T anualizado) EUA 1T % 2.20% 15:00 FOMC - Decisão da Taxa de juros EUA % 0.25% - COPOM - Decisão da Selic Brasil % 13.25% 12.75% - Resultado Primário do Governo Central Brasil Mar B Quinta 30-abr 06:00 Taxa de Desemprego Z. Euro Mar % 11.30% 06:00 Preços ao Consumidor - CPI Núcleo (A/A) Z. Euro Abr % 0.60% 09:30 Renda Pessoal EUA Mar % 0.40% 09:30 Gastos Pessoais EUA Mar % 0.10% 09:30 PCE Nucleo (M/M) EUA Mar % 0.10% 09:30 Novos Pedidos Seguro-Desemprego EUA K 295K 10:30 Nota à Imprensa: Política Fiscal Brasil Mar B 10:45 PMI - Chicago EUA Abr :00 PMI Indústria China Abr :00 PMI Serviços China Abr Sexta 1-mai 11:00 Gastos com Construção (M/M) EUA Mar % -0.10% 11:00 ISM Industrial EUA Abr Projeções Macroeconômicas - BRAM PIB (% ao ano) 7.6% 3.9% 1.8% 2.7% 0.1% -0.8% 1.5% Taxa de Inflação - IPCA (% a.a.) 5.9% 6.5% 5.8% 5.9% 6.4% 8.0% 5.5% Taxa de Inflação - IGP-M (% a.a.) 11.3% 5.1% 7.8% 5.5% 3.7% 6.3% 5.9% Taxa Selic (final do ano) 10.75% 11.00% 7.25% 10.00% 11.75% 13.50% 11.50% Taxa Selic (média do ano) 10.00% 11.75% 8.46% 8.44% 10.88% 12.63% 12.50% R$/US$ média do ano R$/US$ final do ano (Média - Mês de Dezembr Exportações (US$ bilhões) Importações (US$ bilhões) Balança Comercial (US$ bilhões) Balanço em Conta-Corrente (US$ bilhões) Balanço em Conta-Corrente (% do PIB) Superávit Primário (% PIB) Dívida Líquida (% PIB) Dívida Bruta (% PIB)

7 FERNANDO HONORATO BARBOSA Economista-chefe DANIEL XAVIER FRANCISCO JOSE LUCIANO DA SILVA COSTA HUGO RIBAS DA COSTA MIRELA SCARABEL THIAGO NEVES PEREIRA Tel.: Material produzido em 24/04/2015 às 14h40 Outras edições estão disponíveis no Site: item Informações aos Investidores / Nossa visão / Informativos de Macroeconomia. As opiniões, estimativas e previsões apresentadas neste relatório constituem o nosso julgamento e estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio, assim como as perspectivas para os mercados financeiros, que são baseadas nas condições atuais de mercado. Acreditamos que as informações apresentadas aqui são confiáveis, mas não garantimos a sua exatidão e informamos que podem estar apresentadas de maneira resumida. Este material não tem intenção de ser uma oferta ou solicitação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro. BRAM - Bradesco Asset Management é a empresa responsável pela atividade de administração de recursos de terceiros do Banco Bradesco S.A. BRAM - Bradesco Asset Management - Todos os direitos reservados. 7

INFORME ECONÔMICO 22 de maio de 2015

INFORME ECONÔMICO 22 de maio de 2015 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Setor de construção surpreende positivamente nos EUA. Cenário de atividade fraca no Brasil impacta o mercado de trabalho. Nos EUA, os indicadores do setor de construção registraram

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 29 de maio de 2015

INFORME ECONÔMICO 29 de maio de 2015 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Atividade econômica mostra reação nos EUA. No Brasil, o PIB contraiu abaixo do esperado. Nos EUA, os dados econômicos mais recentes sinalizam que a retomada da atividade

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 20 de março de 2015

INFORME ECONÔMICO 20 de março de 2015 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS FED reduz projeções de crescimento e inflação nesse ano, e mostra cautela em relação ao início do aperto monetário nos EUA. No Brasil, inflação se mantém pressionada. O Comitê

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 9 de outubro de 2015

INFORME ECONÔMICO 9 de outubro de 2015 Aug-10 Feb-11 Aug-11 Feb-12 Aug-12 Feb-13 Aug-13 Feb-14 Aug-14 Feb-15 Aug-15 INFORME ECONÔMICO RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Alta de juros nesse ano ainda é o cenário base do FED. No Brasil, a inflação

Leia mais

Semana com dólar em forte queda, alta da Bolsa e menor pressão nos juros futuros; Programa de intervenção do BCB no câmbio vem surtindo efeito;

Semana com dólar em forte queda, alta da Bolsa e menor pressão nos juros futuros; Programa de intervenção do BCB no câmbio vem surtindo efeito; 06-set-2013 Semana com dólar em forte queda, alta da Bolsa e menor pressão nos juros futuros; Programa de intervenção do BCB no câmbio vem surtindo efeito; Ata do Copom referendou nosso novo cenário para

Leia mais

Conjuntura semanal. Itaú Personnalité. Semana de 12 a 16 de Agosto. Fatores externos e internos elevaram o dólar para perto de R$ 2,40;

Conjuntura semanal. Itaú Personnalité. Semana de 12 a 16 de Agosto. Fatores externos e internos elevaram o dólar para perto de R$ 2,40; Semana de 12 a 16 de Agosto Fatores externos e internos elevaram o dólar para perto de R$ 2,40; Curva de juros voltou a precificar mais aumentos de 0,5 p.p. para a taxa Selic; Com a presente semana muito

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Junho de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Junho de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Junho de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: Reunião do FOMC...Pág.3 Europa: Grécia...Pág.4 China: Condições

Leia mais

Informativo Semanal de Economia Bancária

Informativo Semanal de Economia Bancária 1 Comentário Semanal A semana começa ainda sob impacto do debate acerca da evolução do quadro fiscal e seus possíveis efeitos sobre o crescimento da economia e, conseqüentemente, sobre os juros em 2010.

Leia mais

Taxas de juros domésticas cedem seguindo mercado de juros norte-americano; Apesar dos dados fortes de emprego nos EUA, dólar encerra semana em queda;

Taxas de juros domésticas cedem seguindo mercado de juros norte-americano; Apesar dos dados fortes de emprego nos EUA, dólar encerra semana em queda; 05-mai-2014 Taxas de juros domésticas cedem seguindo mercado de juros norte-americano; Apesar dos dados fortes de emprego nos EUA, dólar encerra semana em queda; Ibovespa avançou 3,1% na semana, influenciado

Leia mais

set/12 mai/12 jun/12 jul/11 1-30 jan/13

set/12 mai/12 jun/12 jul/11 1-30 jan/13 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 out/12 nov/12 1-30 jan/13 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 fev/12 mar/12 abr/12

Leia mais

Cenário Econômico. Alocação de Recursos

Cenário Econômico. Alocação de Recursos BB Gestão de Recursos DTVM S.A. Cenário Econômico UGP- Unidade de Gestão Previdenciária BB Gestão de Recursos DTVM S. A. Alocação de Recursos setembro/2015 Outubro/2015 Cenário Econômico Economia Internacional

Leia mais

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013 Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013 Política e Economia Atividade Econômica: Os indicadores de atividade, de forma geral, apresentaram bom desempenho em abril. A produção industrial

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Maio de 2013. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Maio de 2013. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Maio de 2013 Turim Family Office & Investment Management TÓPICOS Economia Global: Estados Unidos...Pág.3 Europa...Pág.4 Economia Brasileira: Produto Interno Bruto...Pág.5 Política

Leia mais

Relatório Econômico Mensal. Abril - 2012

Relatório Econômico Mensal. Abril - 2012 Relatório Econômico Mensal Abril - 2012 Índice Indicadores Financeiros...3 Projeções...4 Cenário Externo...5 Cenário Doméstico...7 Renda Fixa...8 Renda Variável...9 Indicadores - Março 2012 Eduardo Castro

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV CENÁRIO ECONÔMICO EM OUTUBRO São Paulo, 04 de novembro de 2010. O mês de outubro foi marcado pela continuidade do processo de lenta recuperação das economias maduras, porém com bons resultados no setor

Leia mais

Prazo das concessões e a crise econômica

Prazo das concessões e a crise econômica Prazo das concessões e a crise econômica ABCE 25 de Setembro de 2012 1 1. Economia Internacional 2. Economia Brasileira 3. O crescimento a médio prazo e a infraestrutura 2 Cenário internacional continua

Leia mais

As mudanças estruturais da economia brasileira. Henrique de Campos Meirelles

As mudanças estruturais da economia brasileira. Henrique de Campos Meirelles As mudanças estruturais da economia brasileira Henrique de Campos Meirelles Julho de 20 Inflação 18 16 14 12 8 6 4 2 IPCA (acumulado em doze meses) projeção de mercado 0 03 06 11 Fontes: IBGE e Banco Central

Leia mais

A semana em revista. Relatório Semanal 8/12/2014

A semana em revista. Relatório Semanal 8/12/2014 Relatório Semanal 8/12/2014 A semana em revista No cenário doméstico, os destaques da semana foram a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) e a taxa de inflação (IPCA). A produção industrial do mês de outubro

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 25 de julho de 2014

INFORME ECONÔMICO 25 de julho de 2014 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Ata do Copom destacou que a taxa Selic deve ficar estável nas próximas reuniões. Nos Estados Unidos, os dados de bens de capital perdem força no encerramento do trimestre

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa A Bovespa registrou o terceiro pregão em alta na terça-feira, (+1,53%) fechando aos 50.890 pontos, mais uma vez ajudada pelas ações de Petrobras e Vale. O volume financeiro fraco (R$ 4,56

Leia mais

Relatório Econômico Mensal ABRIL/14

Relatório Econômico Mensal ABRIL/14 Relatório Econômico Mensal ABRIL/14 Índice INDICADORES FINANCEIROS 3 PROJEÇÕES 4 CENÁRIO EXTERNO 5 CENÁRIO DOMÉSTICO 7 RENDA FIXA 8 RENDA VARIÁVEL 9 Indicadores Financeiros BOLSA DE VALORES AMÉRICAS mês

Leia mais

RELATÓRIO ECONÔMICO MENSAL JANEIRO DE 2013

RELATÓRIO ECONÔMICO MENSAL JANEIRO DE 2013 RELATÓRIO ECONÔMICO MENSAL JANEIRO DE 2013 1 TÓPICOS Economia Americana: GDP...Pág.3 Economia Global: Europa...Pág.4 Economia Brasileira: A Inflação, o Setor Elétrico e a Gasolina...Pág.5 Mercados:Bolsas,RendaFixaeMoedas...Págs.6,7,8

Leia mais

Situação da economia e perspectivas. Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC)

Situação da economia e perspectivas. Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC) Situação da economia e perspectivas Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC) Recessão se aprofunda e situação fiscal é cada vez mais grave Quadro geral PIB brasileiro deve cair 2,9% em 2015 e aumentam

Leia mais

A economia Angolana não entrará em recessão: Esta é a frase de ordem! (1parte)

A economia Angolana não entrará em recessão: Esta é a frase de ordem! (1parte) 1 26 de Outubro de 2015 A economia Angolana não entrará em recessão: Esta é a frase de ordem! (1parte) Em Outubro de 2014 o Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2015 previa uma taxa de crescimento real

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 26 de fevereiro de 2016

INFORME ECONÔMICO 26 de fevereiro de 2016 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Inflação surpreende para cima nos EUA. No Brasil, mercado de trabalho segue deteriorando com inflação acima do esperado. Nos EUA, os dados de atividade mantiveram-se mistos,

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa O Ibovespa não conseguiu sustentar o movimento de alta do começo da tarde e terminou o dia em queda de 0,15% aos 53.100 pontos, com baixo volume financeiro de R$ 4,7 bilhões, acumulando

Leia mais

ABRIL/2015 RELATÓRIO ECONÔMICO

ABRIL/2015 RELATÓRIO ECONÔMICO ABRIL/2015 RELATÓRIO ECONÔMICO ÍNDICE Indicadores Financeiros Pág. 3 Projeções Pág. 4-5 Cenário Externo Pág. 6 Cenário Doméstico Pág. 7 Renda Fixa e Renda Variável Pág. 8 INDICADORES FINANCEIROS BOLSA

Leia mais

RELATÓRIO 2º TRIMESTRE

RELATÓRIO 2º TRIMESTRE RELATÓRIO 2º TRIMESTRE FPMSMS FUNDO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO MATEUS DO SUL 2º TRIMESTRE 2014 ÍNDICE CENÁRIO MACROECONÔMICO ------------------------------------------------------------------ 4

Leia mais

Perspectivas para a Inflação

Perspectivas para a Inflação Perspectivas para a Inflação Carlos Hamilton Araújo Setembro de 213 Índice I. Introdução II. Ambiente Internacional III. Condições Financeiras IV. Atividade V. Evolução da Inflação 2 I. Introdução 3 Missão

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 19 de novembro de 2015

INFORME ECONÔMICO 19 de novembro de 2015 Jan-14 Mar-14 May-14 Jul-14 Sep-14 Nov-14 Jan-15 Mar-15 May-15 Sep-15 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS As atas do FED e BCE sinalizam

Leia mais

Relatório Econômico Mensal NOVEMBRO/14

Relatório Econômico Mensal NOVEMBRO/14 Relatório Econômico Mensal NOVEMBRO/14 Índice INDICADORES FINANCEIROS 3 PROJEÇÕES 4 CENÁRIO EXTERNO 6 CENÁRIO DOMÉSTICO 7 RENDA FIXA 8 RENDA VARIÁVEL 8 Indicadores Financeiros BOLSA DE VALORES AMÉRICAS

Leia mais

Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14

Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14 Relatório Econômico Mensal DEZEMBRO/14 Índice INDICADORES FINANCEIROS 3 PROJEÇÕES 4 CENÁRIO EXTERNO 6 CENÁRIO DOMÉSTICO 7 RENDA FIXA 8 RENDA VARIÁVEL 8 Indicadores Financeiros BOLSA DE VALORES AMÉRICAS

Leia mais

24 a 28 de janeiro de 2011

24 a 28 de janeiro de 2011 24 a 28 de janeiro de 2011 Acontece na semana Após a reunião do Copom, que decidiu por unanimidade elevar a Selic em 50 bps na semana passada, o mercado aguarda a divulgação da Ata que ocorrerá nesta quinta-feira.

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 25 de setembro de 2015

INFORME ECONÔMICO 25 de setembro de 2015 mar-07 dez-07 set-08 jun-09 mar-10 dez-10 set-11 jun-12 mar-13 dez-13 set-14 jun-15 Jan-06 Jul-06 Jan-07 Jul-07 Jan-08 Jul-08 Jan-09 Jul-09 Jan-10 Jul-10 Jan-11 Jul-11 Jan-12 Jul-12 Jan-13 Jul-13 Jan-14

Leia mais

Sexta-feira 06 de Fevereiro de 2015. DESTAQUES

Sexta-feira 06 de Fevereiro de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa tem pregão volátil Poupança tem em janeiro maior saque em duas décadas IPCA tem maior alta para o mês em 12 anos, aponta IBGE Planalto quer nome do mercado na Petrobras Cade marca data

Leia mais

Relatório Mensal - Julho

Relatório Mensal - Julho Relatório Mensal - Julho (Este relatório foi redigido pela Kapitalo Investimentos ) Cenário Global A economia global apresentou uma relevante desaceleração nos primeiros meses do ano. Nosso indicador de

Leia mais

Ambiente macroeconômico e financeiro

Ambiente macroeconômico e financeiro Ambiente macroeconômico e financeiro 1 1.1 Introdução No primeiro semestre de, as políticas monetárias permaneceram acomodatícias nas economias avançadas, condicionadas por seus diferentes posicionamentos

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RELATÓRIO MENSAL RENDA FIXA TESOURO DIRETO RENDA FIXA TESOURO DIRETO CARTEIRA RECOMENDADA A nossa carteira para este mês continua estruturada com base no cenário de queda da taxa de juros no curto prazo. Acreditamos, no entanto, que esse cenário

Leia mais

Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil

Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil VII Congresso Anbima de Fundos de Investimentos Rodrigo R. Azevedo Maio 2013 2 Principal direcionador macro de estratégias de

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 8 de abril de 2016

INFORME ECONÔMICO 8 de abril de 2016 Jan-06 Jul-06 Jan-07 Jul-07 Jan-08 Jul-08 Jan-09 Jul-09 Jan-10 Jul-10 Jan-11 Jul-11 Jan-12 Jul-12 Jan-13 Jul-13 Jan-14 Jul-14 Jan-15 Jul-15 Jan-16 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Nos Estados Unidos, a ata

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015 RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Setembro de 2015 1 RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS 1.1. Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) DATA CC FI DI/RF PGA FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Janeiro de 2016. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Janeiro de 2016. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Janeiro de 2016 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: Fraqueza da indústria... Pág.3 Japão: Juros negativos...

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Novembro 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Economia Brasileira: Perspectivas para os próximos 10 anos

Economia Brasileira: Perspectivas para os próximos 10 anos Economia Brasileira: Perspectivas para os próximos 10 anos Conjuntura Economia Americana Crescimento e Mercado de trabalho PIB EUA (%) 11 Desemprego EUA 5,0 4,0 3,0 2,0 1,0 0,0 1,6 3,9 2,8 2,8 3,2 1,4

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV São Paulo, 07 de março de 2012. CENÁRIO ECONÔMICO EM FEVEREIRO O mês de fevereiro foi marcado pela continuidade do movimento de alta dos mercados de ações em todo o mundo, ainda que em um ritmo bem menor

Leia mais

7 ECONOMIA MUNDIAL. ipea SUMÁRIO

7 ECONOMIA MUNDIAL. ipea SUMÁRIO 7 ECONOMIA MUNDIAL SUMÁRIO A situação econômica mundial evoluiu de maneira favorável no final de 2013, consolidando sinais de recuperação do crescimento nos países desenvolvidos. Mesmo que o desempenho

Leia mais

PANORAMA NOVEMBRO / 2014

PANORAMA NOVEMBRO / 2014 PANORAMA NOVEMBRO / 2014 O mês de novembro foi pautado pelas expectativas em torno da formação da equipe econômica do governo central brasileiro. Muito se especulou em torno dos nomes que ocuparão as principais

Leia mais

Soluções estratégicas em economia

Soluções estratégicas em economia Soluções estratégicas em economia Cenário macroeconômico e perspectivas para 2014/2018 maio de 2014 Perspectivas para a economia mundial Perspectivas para a economia brasileira Perspectivas para os Pequenos

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 15 de julho de 2016

INFORME ECONÔMICO 15 de julho de 2016 dez/07 jun/08 dez/08 jun/09 dez/09 jun/10 dez/10 jun/11 dez/11 jun/12 dez/12 jun/13 dez/13 jun/14 dez/14 jun/15 dez/15 jun/16 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016

Leia mais

Informativo Semanal de Economia Bancária

Informativo Semanal de Economia Bancária Comentário Semanal A pesquisa Focus desta semana trouxe uma nova rodada de elevação das projeções para o IPCA, tanto para este ano como para 2011. Para 2010, a mediana das estimativas subiu para 5,29%

Leia mais

Carta Mensal Iporanga Julho de 2015

Carta Mensal Iporanga Julho de 2015 O fundo Iporanga Macro FIC FIM apresentou rendimento mensal de 3.7% (318% do CDI) em Julho. O mês também marca os primeiros doze meses de atividades do fundo, que durante o período obteve um rendimento

Leia mais

HSBC Global Asset Management Apresentação para HP Prev

HSBC Global Asset Management Apresentação para HP Prev HSBC Global Asset Management Apresentação para HP Prev Cenário Macroeconômio Destaques Perspectiva positiva para o cenário internacional Retomada do crescimento global, com maior equilíbrio entre desenvolvidos

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Juros. Altas e Baixas do Ibovespa. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Juros. Altas e Baixas do Ibovespa. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa A Bovespa não conseguiu sustentar o movimento de alta dos últimos dias com movimento de realização de lucro em importantes empresas do Índice. O Ibovespa terminou o dia em baixa de 0,45%,

Leia mais

TÓPICO ESPECIAL Julho

TÓPICO ESPECIAL Julho Julho O SAMBA do Banco Central brasileiro José Luciano Costa Thiago Pereira A estimativa do impacto de choques, inclusive externos, em uma economia é um exercício complexo, que pode ser auxiliado pelo

Leia mais

Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016. DESTAQUES

Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai ao menor nível desde março de 2009 "Pedaladas" podem virar crédito IPCA subiu 10,78% em 2015 ADRs da Gerdau fecham cotados a US$ 1 Queda pode levar Petrobras a rever preço da gasolina

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 19 de fevereiro de 2016

INFORME ECONÔMICO 19 de fevereiro de 2016 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS As atas do FED e BCE mostraram disposição dos bancos em reavaliarem as suas políticas monetárias. No Brasil, a nota de crédito foi novamente rebaixada pela S&P. Nos Estados

Leia mais

EconoWeek Relatório Semanal. EconoWeek 18/05/2015

EconoWeek Relatório Semanal. EconoWeek 18/05/2015 18/05/2015 EconoWeek DESTAQUE INTERNACIONAL Semana bastante volátil de mercado, com uma agenda mais restrita em termos de indicadores macroeconômicos. Entre os principais destaques, os resultados de Produto

Leia mais

A crise financeira global e as expectativas de mercado para 2009

A crise financeira global e as expectativas de mercado para 2009 A crise financeira global e as expectativas de mercado para 2009 Luciano Luiz Manarin D Agostini * RESUMO - Diante do cenário de crise financeira internacional, o estudo mostra as expectativas de mercado

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Maio de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Maio de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Maio de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: GDP Mais Fraco no Primeiro Trimestre...Pág.3 Europa: Curva

Leia mais

O relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo de Julho

O relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo de Julho 1 2 Julho de 215 O relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo de Julho Foi divulgado o relatório de Julho da Organização dos Países Exportadores do Petróleo, em que são analisadas as

Leia mais

Fevereiro/2014. Cenário Econômico: Piora das Perspectivas de Crescimento. Departamento t de Pesquisas e Estudos Econômicos

Fevereiro/2014. Cenário Econômico: Piora das Perspectivas de Crescimento. Departamento t de Pesquisas e Estudos Econômicos Fevereiro/2014 Cenário Econômico: Piora das Perspectivas de Crescimento Departamento t de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Retrospectiva 2013 Frustração das Expectativas 2 Deterioração das expectativas

Leia mais

Boletim Econômico da Scot Consultoria

Boletim Econômico da Scot Consultoria Boletim Econômico da Scot Consultoria ano 1 edição 2 22 a 28 de abril de 2013 Destaque da semana Alta na taxa Selic O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu elevar a taxa Selic para 7,50% ao ano,

Leia mais

TÓPICO ESPECIAL MARÇO

TÓPICO ESPECIAL MARÇO MARÇO Brasil e México: uma análise comparativa Fernando Honorato Barbosa Thiago Neves Pereira Hugo Ribas da Costa Nas últimas décadas, Brasil e México têm se alternado na preferência dos investidores estrangeiros

Leia mais

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000)

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Em cumprimento ao disposto na Lei Complementar n o 101, de

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado A taxa Selic efetiva totalizou 8,2% em 213 e a taxa Selic real acumulada no ano, deflacionada pelo IPCA, atingiu 2,2%.

Leia mais

FEVEREIRO DE 2013 1 1. SUMÁRIO EXECUTIVO

FEVEREIRO DE 2013 1 1. SUMÁRIO EXECUTIVO FEVEREIRO DE 2013 1 1. SUMÁRIO EXECUTIVO A economia norte-americana ficou praticamente estagnada no último trimestre de 2012. Parte significativa desse fraco desempenho da atividade econômica pode ser

Leia mais

O MERCADO NA SEMANA 19 de Dezembro de 2011 ECONOMIA BRASILEIRA. SEMANA PASSADA Os dados da semana passada e as implicações para o cenário

O MERCADO NA SEMANA 19 de Dezembro de 2011 ECONOMIA BRASILEIRA. SEMANA PASSADA Os dados da semana passada e as implicações para o cenário ECONOMIA BRASILEIRA SEMANA PASSADA Os dados da semana passada e as implicações para o cenário OS MERCADOS Como o mercado financeiro reagiu Indicadores de atividade mostram desaceleração da economia PMC

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA: NENHUM PROBLEMA INSOLÚVEL CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO EM UM AMBIENTE DE INCIPIENTE RECUPERAÇÃO GLOBAL

ECONOMIA BRASILEIRA: NENHUM PROBLEMA INSOLÚVEL CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO EM UM AMBIENTE DE INCIPIENTE RECUPERAÇÃO GLOBAL APRESENTAÇÃO INSTITUTO DE ECONOMIA DA UNICAMP ECONOMIA BRASILEIRA: NENHUM PROBLEMA INSOLÚVEL CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO EM UM AMBIENTE DE INCIPIENTE RECUPERAÇÃO GLOBAL 1 1 5 de setembro de 2014

Leia mais

Relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo

Relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo 1 27 de Abril de 2015 Relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo Foi divulgado o quarto relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) em 2015, com destaque para

Leia mais

01 Junho de 2015. Política de compra de activos do BCE

01 Junho de 2015. Política de compra de activos do BCE 01 Junho de 2015 Política de compra de activos do BCE A Zona euro tendo experimentado algumas dificuldades no que se refere ao nível de crescimento das economias, reflectido no crescimento moderado da

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 6 de novembro de 2015

INFORME ECONÔMICO 6 de novembro de 2015 jan-06 jul-06 jan-07 jul-07 jan-08 jul-08 jan-09 jul-09 jan-10 jul-10 jan-11 jul-11 jan-12 jul-12 jan-13 jul-13 jan-14 jul-14 jan-15 jul-15 jan-01 set-01 mai-02 jan-03 set-03 mai-04 jan-05 set-05 mai-06

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 12 de janeiro de 2015 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaques da Semana Economia internacional: Deflação na Europa reforça crença no QE (22/11); Pacote de U$1 trilhão em infraestrutura

Leia mais

1. Atividade Econômica

1. Atividade Econômica Julho/212 O Núcleo de Pesquisa da FECAP apresenta no seu Boletim Econômico uma compilação dos principais indicadores macroeconômicos nacionais que foram publicados ao longo do mês de referência deste boletim.

Leia mais

A Economia Brasileira e o Governo Dilma: Desafios e Oportunidades. Britcham São Paulo. Rubens Sardenberg Economista-chefe. 25 de fevereiro de 2011

A Economia Brasileira e o Governo Dilma: Desafios e Oportunidades. Britcham São Paulo. Rubens Sardenberg Economista-chefe. 25 de fevereiro de 2011 A Economia Brasileira e o Governo Dilma: Desafios e Oportunidades Britcham São Paulo 25 de fevereiro de 2011 Rubens Sardenberg Economista-chefe Onde estamos? Indicadores de Conjuntura Inflação em alta

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Julho de RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 7 de fevereiro de 2014

INFORME ECONÔMICO 7 de fevereiro de 2014 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Queda na produção industrial brasileira associada ao aumento da aversão global com os emergentes coloca viés de baixa para o crescimento econômico em 2014 Nos EUA, a dinâmica

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 Data: 29/04/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 22 de abril de 2016

INFORME ECONÔMICO 22 de abril de 2016 abr-04 dez-04 ago-05 abr-06 dez-06 ago-07 abr-08 dez-08 ago-09 abr-10 dez-10 ago-11 abr-12 dez-12 ago-13 abr-14 dez-14 ago-15 abr-16 dez-07 jun-08 dez-08 jun-09 dez-09 jun-10 dez-10 jun-11 dez-11 jun-12

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 17 de dezembro de 2012 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaque da Semana A recuperação da economia norte-americana nos mantém relativamente otimistas para 2013, ainda que a questão do

Leia mais

12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016. The asset manager for a changing world

12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016. The asset manager for a changing world 12º FÓRUM PERSPECTIVAS DE INVESTIMENTOS 2016 The asset manager for a changing world CENÁRIO ECONÔMICO EDUARDO YUKI ECONOMISTA CHEFE The asset manager for a changing world RITMO DE CRESCIMENTO MUNDIAL ESTÁ

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Março de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Março de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Março de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: Fed e Curva de Juros...Pág.3 Europa: Melhora dos Indicadores...Pág.4

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 23 de outubro de 2015

INFORME ECONÔMICO 23 de outubro de 2015 1999 2 21 22 23 24 25 26 27 28 29 21 211 212 213 214 2 21 22 23 24 25 26 27 28 29 21 211 212 213 214 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Na Europa, Banco Central Europeu sinalizou adoção de novas medidas de

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 12 de fevereiro de 2016

INFORME ECONÔMICO 12 de fevereiro de 2016 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Ambiente de incerteza global se intensifica e leva o FED a adotar discurso cauteloso Nos EUA, presidente do FED adota tom cauteloso em seus discursos devido ao ambiente externo

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Bolsa. Índices, Câmbio e Commodities. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Bolsa. Índices, Câmbio e Commodities. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa Ontem a Bovespa não seguiu o ritmo dos mercados internacionais que tiveram dia de alta. A queda de Vale, Petrobras e dos principais bancos, contribuiu para o fechamento em baixa de 0,53%,

Leia mais

Cenários. Cenário Internacional. Cenário Nacional

Cenários. Cenário Internacional. Cenário Nacional Ano 7 Edição: maio/2015 nº 57 Informações referentes a abril/2015 Cenários Cenário Internacional No mês de abril, o crescimento dos EUA se mostrou enfraquecido, com criação de empregos abaixo do esperado

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Agosto. Carteira Sugerida de Julho

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Agosto. Carteira Sugerida de Julho A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

Relatório Econômico. Bonança (quase) perfeita. Maio de 2015. bigstockphoto

Relatório Econômico. Bonança (quase) perfeita. Maio de 2015. bigstockphoto Bonança (quase) perfeita bigstockphoto Ambiente Global Alertamos em nosso último relatório para alguns riscos associados à economia norte-americana que podem implicar em um adiamento do início do ciclo

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 22 de agosto de 2014

INFORME ECONÔMICO 22 de agosto de 2014 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Membros do FOMC se mostram mais alinhados e adotam um tom ligeiramente mais duro de política monetária. Nos EUA, Ata e o discurso da presidente do FED, Janet Yellen, no simpósio

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado O ciclo de flexibilização monetária iniciado em janeiro, quando a meta para a taxa básica de juros foi reduzida em p.b.,

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 13 de maio de 2016

INFORME ECONÔMICO 13 de maio de 2016 fev-11 jun-11 out-11 fev-12 out-12 fev-13 out-13 fev-14 out-14 fev-15 out-15 fev-16 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Nos Estados Unidos, as vendas do varejo indicam recuperação

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa A Bovespa registrou mais um dia de recuperação, mesmo com as bolsas internacionais do lado negativo. O Ibovespa terminou a sessão em alta de 0,65%, aos 56.034 pontos. O giro financeiro totalizou

Leia mais

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007 NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007 Introdução Guilherme R. S. Souza e Silva * Lucas Lautert Dezordi ** Este artigo pretende

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 11 de julho de 2014

INFORME ECONÔMICO 11 de julho de 2014 RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS COPOM deve manter a taxa Selic estável na próxima semana Nos EUA, os membros do FED explicitaram os principais pontos de sua estratégia de saída da política de expansão monetária

Leia mais

abrimos mercados. 2015: Um Ano Perdido para o Brasil?

abrimos mercados. 2015: Um Ano Perdido para o Brasil? abrimos mercados. 2015: Um Ano Perdido para o Brasil? Lígia Heise Panorama Geral Brasil: Crise política agrava problemas econômicos Recessão Melhora da balança comercial Pautas-bomba Aumento do risco país

Leia mais

Razões do reajuste do AKZ no Mercado Cambial

Razões do reajuste do AKZ no Mercado Cambial 15 Junho de 2015 Razões do reajuste do AKZ no Mercado Cambial Assistiu-se a uma desvalorização do AKZ na última sexta-feira, dia 5 de Junho, de aproximadamente 110,582 AKZ para 117,47 AKZ por unidade de

Leia mais

INFORME ECONÔMICO 10 de julho de 2015

INFORME ECONÔMICO 10 de julho de 2015 mai-01 nov-01 mai-02 nov-02 mai-03 nov-03 mai-04 nov-04 mai-05 nov-05 mai-06 nov-06 mai-07 nov-07 mai-08 nov-08 mai-09 nov-09 mai-10 nov-10 mai-11 nov-11 mai-12 nov-12 mai-13 nov-13 mai-14 nov-14 mai-15

Leia mais

Petrobras, Poupança e Inflação. 16 de Abril de 2015

Petrobras, Poupança e Inflação. 16 de Abril de 2015 Petrobras, Poupança e Inflação 16 de Abril de 2015 Tópicos Poupança e Cenário Econômico Petrobras Fundos Poupança e Cenário Econômico Caderneta de Poupança 1990: Data do confisco:16 de março de 1990. Cenário

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira CÂMARA DOS DEPUTADOS Ministro Guido Mantega Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Comissão de Finanças e Tributação Brasília, 14 de maio de 2014 1 Economia

Leia mais

Conjuntura Macroeconômica Semanal

Conjuntura Macroeconômica Semanal Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Conjuntura Macroeconômica Semanal 17 de julho de 2015 Esperamos queda do PIB de 2,1% em 2015 e estabilidade

Leia mais