1 TEMA Convivência com o diferente

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1 TEMA Convivência com o diferente"

Transcrição

1 1 1 TEMA Convivência com o diferente 2. CICLO OU SÉRIE ESCOLHIDA O projeto foi elaborado com a finalidade de abordar atividades a serem trabalhadas com alunos da 1ª etapa do 1º ciclo (1ª série) do Ensino Fundamental. 3 AUTOR Nome: Ana Kelli Princival E- mail: 4 OBJETIVOS vivenciar a alteridade por meio de valores que promovam o encontro com sigo mesmo e com o outro. Perceber a existência de diferentes símbolos religiosos na vida das pessoas e grupos, identificando e estabelecendo relações de significado, compreendendo e respeitando as idéias de sagrado nelas expressas Identificar no contexto sociocultural a existência de diferentes Tradições Religiosas e reconhecer a sua importância para a expressão da religiosidade do ser humano e a construção de um mundo mais fraterno Desenvolver atitudes que contribuam para a construção da paz e do entendimento mútuo na convivência com as diferenças. aprender a conviver e reconhecer diferentes grupos, respeitando-os Respeitar e valorizar as pessoas nas suas diferenças culturais e religiosas. 5 FUNDAMENTAÇÃO PEDAGÓGICA Estudando a teoria de Jean Piaget, devemos inicialmente refletir sobre o desenvolvimento da criança nessa faixa etária (7 anos) Segundo Piaget ( apud Elkind, 1982), a criança se encontra na etapa operatório- concreta. Por volta dos sete anos de idade, as características da inteligência infantil, a forma como a criança lida com o mundo e o conhece, demonstram que ela se encontra numa nova etapa de desenvolvimento cognitivo, onde se observa grandes modificações. Nesta etapa o pensamento lógico, objetivo, adquire preponderância. O pensamento se torna menos egocêntrico, menos centrado no sujeito. Agora a criança é capaz de construir um conhecimento mais compatível com mundo que a rodeia. O real e o fantástico não mais se misturam em sua percepção, podendo dramatizar a fantasia sem que acredite nela. Piaget ( apud Elkind, 1982) coloca que nesta fase o pensamento baseia-se muito mais no raciocínio do que na percepção. Por exemplo, de alterar a disposição de duas contendo o mesmo número, não fará com que a criança pense que pense que possuam números diferentes. A criança no estágio operacional concreto pode assumir o ponto de vista dos outros e a sua linguagem já é comunicativa e social. O papel da escola no desenvolvimento da criança é instrumentalizar o educando, favorecendo-lhe uma educação integral. Assim a escola deve possibilitar condições para aprendizagens múltiplas. Segundo os PCNs (1997) a escola é um lugar privilegiado de construção de conhecimento as, expansão da criatividade, desenvolvimento da humanização, vivência de valores

2 2 universais, promoção do diálogo inter-religioso, valorização da vida e educando para a paz. O Ensino Religioso tem por objetivo promover relações de respeito ao outro em suas diferenças e a valorização da vida e dignidade humana. Segundo a LDB 9394/96, ARTIGO 32 estabelece que: - O ensino religioso, de matricula facultativa, é parte integrante da formação básica do cidadão, constitui disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental, assegurando o respeito à diversidade cultural religiosa do Brasil, vedadas quaisquer formas de proselitismo. 1º Os sistemas de ensino regulamentarão os procedimentos para a definição dos conteúdos do ensino religioso e estabelecerão as normas para a habilitação e admissão dos professores. 2º Os sistemas de ensino ouvirão entidade civil, constituída pelas diferentes denominações religiosas, para a definição dos conteúdos do ensino religioso. Assim o Ensino religioso insere-se em um novo paradigma, que destacamos seguintes enfoques: O ensino Religioso é parte integrante da formação básica do cidadão, é assegurado o respeito à diversidade cultural religiosa do Brasil, são vedadas quaisquer formas de proselitismo, isso é, a escola pública não pode impor aos alunos práticas religiosas de qualquer religião. A educação religiosa nos sistemas de ensino é trabalhada sistematicamente como área do conhecimento, articulado às demais áreas. O ensino Religioso deve ser ministrado por professores habilitados, ou admitidos pelo sistema de ensino, não sendo pro voluntários. A entidade civil tem a incumbência de definir os conteúdos de acordo com a lei em vigência, acompanhar e apoiar o desenvolvimento do Ensino Religioso. A atual concepção de Ensino Religioso é fenomenológica, isto é, tem por objetivo o estudo dos fenômenos religiosos. A prática pedagógica abrange os princípios de informativo, (conhecimento sobre o fenômeno religioso) e formativo (reflexão e vivência de valores humanos, trabalhando na transversalidade). Então o Ensino religioso tem como ponto de partida a realidade sociocultural do aluno, com enfoque centrado no conhecimento religioso, historicamente produzido e acumulado pela humanidade, enfocando também as questões relacionadas à cidadania e à convivência baseada no respeito ao outro. O ensino Religioso pode contribuir para o estabelecimento de novas relações do ser humano a partir do conhecimento das diferentes Tradições Religiosas e da vivência de valores que promovam a cidadania, o diálogo interreligioso que é uma possibilidade no processo de construção e socialização do conhecimento das diferentes manifestações do sagrado, presentes na realidade local e global e o respeito às diferenças, favorecendo assim, a reflexão crítica sobre os questionamentos existentes. Para trabalhar com a convivência como o diferente nas 1ª séries, trabalha-se com alteridade- é uma atitude de reconhecimento do outro, seja ele uma pessoa, um grupo religioso, étnico, cultural, político, ou ainda pertencente a outra espécie. Esse fará com que a criança aprenda a respeitar e conviver com as diferenças pertencentes a outros grupos.

3 3 6 PLANO DE TRABALHO ATIVIDADE 1 Tema - Convivência com as diferenças Objetivo: vivenciar a alteridade por meio de valores que promovam o encontro com sigo mesmo e com o outro. Encaminhamento Metodológico Iniciar a aula com um abraço coletivo, a professora orientará os alunos para que façam um circulo bem justinho, onde eles devem ficar com as mãos nas cinturas ou ombros dos colegas. Esse não pode demorar, pois poderá causar constrangimento entre os alunos, durante o abraço coletivo colocar uma música de sons de florestas, para fazer um reflexão sobre o significado desse gesto, sobre o sentimento de respeito, união, amizade, carinho e aceitação das diferenças que devem cultivar. Em seguida cantar uma música que fala da amizade e da paz: UM ABRAÇO DADO DE BOM CORAÇÃO É COMO UMA BENÇÃO UMA DEVOÇÃO UM ABRAÇO DADO MUITO AMOR NOS TRAZ DESARMA A VIOLÊNCIA E CONSTRÓI A PAZ Em seguida distribuir para os alunos pedaços pequenos de cartolina, canetinhas, lápis e giz de cera. Cada um deverá confeccionar o seu crachá escrevendo o seu nome e com a ajuda da professora escrever um valor do ser humano. Depois poderá fazer desenhos no crachá de sua preferência. Ligar novamente a música tranqüila durante a atividade. Dispor os alunos em círculos sentados, e orienta-los para que cada um apresente seu crachá, dizendo nome, porque do desenho e porque do valor que escreveu, a professora deve ajudar quando necessário, mais deixar que eles se expressem da maneira que melhor escolherem. Depois da apresentação formar novamente o abraço grupal e cantar novamente a música- UM ABRAÇO DADO..Em seguida a professora entregara para os alunos um texto cujo tema é:

4 4 A RIQUEZA DAS DIFERENÇAS CADA PESSOA É ÚNICA NO UNIVERSO. CADA UM TEM UM ROSTO, UM JEITO PRÓRPIO DE SER, DE SE EXPRESSAR, DE FALAR, DE PENSAR, DE SONHAR, DE ACREDITAR E DE VIVER A VIDA. BONITO E INTELIGENTE É SABER RESPEITAR AS DIFERENÇAS NOS OUTROS, PORQUE AS DIFERENÇAS DE CADA PESSOA É O QUE TORNA A VIDA RICA, CRIATIVA E INTERESSANTE. AS NOSSAS DIFERENÇAS PESSOAL, CULTURAIS E RELIGIOSAS SÃO RIQUEZAS E DEVEM SER RESPEITADAS. Em seguida ler com os alunos o texto e refletir sobre o conteúdo do texto, é importante a participação dos alunos nessa reflexão. Após orientá-los para que ilustrem o texto, no quadrado acima do texto, a partir do que compreenderam. ATIVIDADE 2 Tema: Os símbolos religiosos na vida das pessoas Objetivo: Perceber a existência de diferentes símbolos religiosos na vida das pessoas e grupos, identificando e estabelecendo relações de significado, compreendendo e respeitando as idéias de sagrado neles expressas. Encaminhamento metodológico Antecipadamente pedir para os alunos que tragam diversos símbolos (bandeiras, símbolos da paz, símbolos das suas religiões ou igrejas, sinais de trânsito, enfim, símbolos conhecidos e usados pelos alunos) pedir para que façam isso com o auxilio dos pais e a professora estará orientando-os, pois eles são ainda pequenos. Em sala de aula formar uma roda com os alunos e cantar a canção PÕE A MÃO. Para começar a aula. Põe a mão no ombro Na cabeça, no joelho e no dedão do pé. Dá uma voltinha, um pulinho. E um cutucão no seu vizinho Põe a mão no ombro, no pescoço. Na cintura e no dedão do pé Dá uma voltinha, um pulinho. E uma cosquinha no seu vizinho Põe a pra cima, para frente. Pra trás e no dedão do pé Dá uma voltinha, um pulinho. E um abraço no seu vizinho. Em seguida organizar uma exposição dos símbolos que os alunos trouxeram a começar pela professora para motivá-los. Deixar que os alunos

5 5 individualmente comentem sobre os símbolos que trouxeram, se alguém os ajudou, quem? Explicar aos alunos que os símbolos são linguagens que comunicam idéias, eles têm diversos significados. Há símbolos religiosos e não religiosos. Os símbolos religiosos se referem a Deus ou alguma crença religiosa. Os não religiosos que são para representar algo, como uma marca. Escrever no quadro e refletir com os alunos sobre a seguinte frase; Nas devemos respeitar as pessoas das diversas crenças e seu jeito de acreditar no Sagrado. Após organizar os alunos em equipes e disponibilizar materiais para que confeccionem cartazes sobre símbolos religiosos e não religiosos, e expor no mural da escola. ATIVIDADE 3 Tema: Juntos construindo a paz e respeitando as diferenças Objetivos: Desenvolver atitudes que contribuam para a construção da paz e do entendimento mútuo na convivência com as diferenças. aprender a conviver e reconhecer diferentes grupos, respeitando-os Encaminhamento metodológico Iniciar a aula cantando com os alunos a música e fazendo as coreografias. BALANÇANDO A CUCA Todo mundo de pé/ Balançando a cuca Todo mundo pulando/ Chacoalhando tudo Levante os braços! UH!/ Chutando o ar! Hei! Hei! Fique de cócoras, pulando feito um sapo. Assim, assim, assim, assim. Assim, assim, assim, assim. Todo mundo de pé/ Balançando a cuca Todo mundo pulando/ Chacoalhando tudo Vamos sambar/ Ziriguidum/ Hei! Hei! / Pegue seu parceiro e vá dançando por ai E agora, vamos sentar/ e voltar estudar (calmo e batendo palmas) Cd: A escola é um show. Elidilberto p, vasconcelos,comep, Paulinas. Obs.: antes da última parte, pode ser sugerido um abraço grupal. Em seguida formar equipes de quatro aluno, cada equipe deverá copiar em pedaços de papel bobina uma das frases e depois ilustra-la com desenhos criativos: COMUNIDADE DE PEIXES, COMUNIDADE DE MONTANHAS,

6 6 COMUNIDADE DE FLORES, COMUNIDADE DE ÁRVORES, COMUNIDADE DE PÁSSAROS, COMUNIDADE DE PINGUINS, COMUNIDADE DE NUVENS, COMUNIDADE DE ESTRELAS, COMUNIDADE DE PESSOAS. Explicar aos alunos que muitos seres da natureza têm a necessidade de viver em companhia uns dos outros, para se proteger e preservar a espécie. Nós os seres humanos, também precisamos de uns dos outros, para sermos felizes e crescermos como pessoas, por isso, devemos saber conviver bem na comunidade, seja ela familiar, religiosa ou social. Deixar que os alunos comentem, participem durante a reflexão. Em seguida após terem ilustrado a frase que cada grupo escolheu expor no mural da escola, e também propor para que façam os mesmo com a frase convivendo com os outros, em casa, na escola e no grupo religioso. E também expor. ATIVIDADE 4 Tema: Conhecendo as diferentes tradições religiosas de nossa comunidade Objetivo: Identificar no contexto sociocultural a existência de diferentes Tradições Religiosas e reconhecer a sua importância para a expressão da religiosidade do ser humano e a construção de um mundo mais fraterno. Encaminhamento Metodológico Reunir os alunos em circulo para o habitual abraço grupal, em seguida dispor a música para os alunos. AMANHECER Vibra uma canção Surge no horizonte o raiar de um novo dia. Canta, dança, entra na festa. Sente a alegria de viver. Olha o céu sorrindo. Vê a beleza deste renascer. Canta, dança, nesta ciranda. Sonha de novo sem temer Vá à cidade, leva a notícia deste amanhecer. No olhar do povo, brincam, risos de crianças, mãos se entrelaçam recriando a confiança. Livre canta o vento, boa nova de amizade. Brilha a paz na terra Nasce nova humanidade. Em seguida a professora disponibilizará para os alunos um texto já digitado sobre as diferenças. EM NOSSA COMUNIDADE EXISTEM DIFERENTES TRADIÇÕES RELIGIOSAS, MUITAS VEZES, POR FALTA DE CONHECIMENTO, AS PESSOAS SÃO TRATADAS COM PRECONCEITO POR PARTICIPAREM DE DETERMINADOS GRUPOS RELIGIOSOS.

7 7 A professora irá ler com dos alunos e refletir sobre que atitudes devemos ter para superar os preconceitos e aprender a relacionar-se com as outras pessoas respeitando as diferenças? Para melhor compreensão a professora explicará para os alunos o que são tradições religiosas e o que significa preconceito. Explorar a oralidade dos alunos. Em seguida a professora realizará uma pesquisa com os alunos, sobre as diferentes tradições religiosas presentes na sala de aula, e também na comunidade. Então os alunos serão organizados em grupos e após essa listagem de diferentes tradições, cada grupo fará uma pesquisa ( tudo com o auxílio da professora) sobre determinada religião, essa pesquisa será feita em livros, revistas, internet e outros materiais que a professora já pré selecionou anteriormente na preparação dos materiais para a aula. Essa pesquisa irá abordar algumas informações; os símbolos, ritos, celebrações, te3xto sagrado, quem são os lideres, e outras, como alimentos. Após a pesquisa os alunos farão cartazes, ilustrando de suas maneiras, as informações obtidas na pesquisa e a professora socializará as informações para todo o grupo. Os cartazes serão expostos no mural da escola. 7 AVALIAÇÃO A avaliação é parte integrante do processo ensino-apredizagem e tem como função diagnosticar e orientar a intervenção pedagógica A avaliação inicial no Religioso é o conhecimento de grupos culturais/ religiosos diferentes, identificados nas varias crenças dos próprios educandos. A avaliação formativa, deve ser formal e sistemática e ser organizada de acordo com os conteúdos significativos levando ao conhecimento. Essa etapa é caracterizada pelo acompanhamento do processo, que leva em conta o contexto, o desenvolvimento pessoal e a faixa etária do educando. No Ensino Religioso essa etapa tem como referencial a capacidade de perceber as diferenças das tradições religiosas. A avaliação final consiste na observação do resultado de todo o período de aprendizagem de acordo com os objetivos. A avaliação permite que o professor observe o progresso do seu aluno e possa rever e reelaborar sua pratica pedagógica. 8 RECURSOS DIDÁTICOS CDs RÁDIOS textos mimeografados livros revistas computadores (internet) papel bobina e cartolina lápis, cola, tesoura, giz de cera. Quadro de giz

8 8 9 REFÊRENCIAS BIBLIOGRÁFICAS Apostilas de Ensino Religioso- Secretaria Municipal da Educação de São José dos Pinhais - Ensino Religioso-2005 Currículo para as Escolas da Rede Municipal Ensino Fundamental- 1ª a 4ª séries- São José dos Pinhais-2004 ELKIND, David. Crianças e Adolescentes. Rio de Janeiro: Zahar,1982.

Possibilitar o conhecimento dos diferentes grupos religiosos construindo um. referencial de entendimento das diferenças e respeito ao outro.

Possibilitar o conhecimento dos diferentes grupos religiosos construindo um. referencial de entendimento das diferenças e respeito ao outro. TEMA: Preconceito religioso SÉRIE 2ª. Série Andressa Priscila Chiquiti - chiqt@bol.com.br 4. OBJETIVO /s Possibilitar o conhecimento dos diferentes grupos religiosos construindo um referencial de entendimento

Leia mais

PSICOMOTRICIDADE, JOGOS E BRINCADEIRAS NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM MARILENE FERREIRA DE LIMA OLIVEIRA E.E DR. MORATO DE OLIVEIRA RESUMO

PSICOMOTRICIDADE, JOGOS E BRINCADEIRAS NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM MARILENE FERREIRA DE LIMA OLIVEIRA E.E DR. MORATO DE OLIVEIRA RESUMO PSICOMOTRICIDADE, JOGOS E BRINCADEIRAS NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM MARILENE FERREIRA DE LIMA OLIVEIRA E.E DR. MORATO DE OLIVEIRA RESUMO Na vida de uma criança, para além do entretenimento, o jogo

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 3 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE ENSINO RELIGIOSO

PLANEJAMENTO ANUAL DE ENSINO RELIGIOSO COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE ENSINO RELIGIOSO 6ºs Anos PROFESSOR: André

Leia mais

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Para acessar sua senha: 1. Entrar no portal Metodista online Acesse o site www.bennett.br. No lado superior direito aparecerá a janela da área de login,

Leia mais

O projeto será aplicado em turmas da 3ª série do ensino fundamental, na faixa etária entre 8 e 9 anos.

O projeto será aplicado em turmas da 3ª série do ensino fundamental, na faixa etária entre 8 e 9 anos. 1 TEMA Símbolos religiosos lembranças de uma história 2 SÉRIE 3ª série ou 1ª etapa do ciclo II 3 ALUNO Simone do Rocio Sueke simonesueke@yahoo.com.br 4 OBJETIVOS Perceber a existência de diferentes símbolos

Leia mais

Avaliação na Educação Infantil Legislação e Pesquisas

Avaliação na Educação Infantil Legislação e Pesquisas Avaliação na Educação Infantil Legislação e Pesquisas Maévi Anabel Nono UNESP Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas Departamento de Educação São José do Rio Preto Diversos pesquisadores têm

Leia mais

Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil.

Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil. 6. Humanização, diálogo e amorosidade. Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil. Santos, Marisa Alff dos 1 Resumo O presente trabalho tem como objetivo refletir sobre as práticas docentes

Leia mais

Educação Moral e Religiosa Católica

Educação Moral e Religiosa Católica Agrupamento de Escolas de Mondim de Basto Ano letivo: 205/6 Educação Moral e Religiosa Católica Planos de Unidade do 7º ano de escolaridade Unidade letiva : As origens Metas: B. Construir uma chave de

Leia mais

Palavras Soltas. Projeto Pedagógico 2014/2015. Equipa Educativa:

Palavras Soltas. Projeto Pedagógico 2014/2015. Equipa Educativa: Palavras Soltas Equipa Educativa: Ana Maria Lopes; Ana Paula Neves; Daniela Bonito; Sandra Silva; Tathiana Germano; Teresa Ouro Índice Palavras Soltas 2 14 pág. Introdução... 5 I. Justificativa/ Tema...

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Lei 10.639/2003. Diversidade Etnicorracial. Práticas Pedagógicas.

PALAVRAS-CHAVE: Lei 10.639/2003. Diversidade Etnicorracial. Práticas Pedagógicas. REVELANDO SENTIDOS E DESPERTANDO PERTENÇAS: O PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 10.639/03 EM UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DE CAMPINA GRANDE-PB Acacia Silva Alcantara Graduanda Pedagogia UEPB/PROPESQ/PIBIC-Af

Leia mais

Blog Cantinho do Saber

Blog Cantinho do Saber Escola: Professora: Turma: Turno: Data: / / Duração: Ptojeto Para o Natal 1. Público alvo: Crianças da Educação Infantil 2. Duração: Uma Semana 3. Objetivos Desenvolver a linguagem oral; Estimular a criatividade;

Leia mais

www.omeualbumdefamilia.pt O Meu Álbum de Família

www.omeualbumdefamilia.pt O Meu Álbum de Família www.omeualbumdefamilia.pt O Meu Álbum de Família j Queridos Pais, Desde sempre a beleza de recordar momentos vividos em Família é uma viagem que merece ser feita vezes sem conta. É aqui que entra a paixão

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 1º PERÍODO

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 1º PERÍODO 1º PERÍODO Prezados pais, Encaminhamos a Programação da 3ª Etapa de 2015, material que serve de apoio para o acompanhamento das habilidades que serão desenvolvidas. Lembramos que este planejamento é flexível

Leia mais

Caro Educador! O mundo do Ensino Religioso agora está em suas mãos. Acreditamos que você cuidará muito bem dele.

Caro Educador! O mundo do Ensino Religioso agora está em suas mãos. Acreditamos que você cuidará muito bem dele. Caro Educador! Este guia tem, como objetivo, contribuir em sua prática pedagógica. Nele você encontrará indicativos da grande mudança do Ensino Religioso a partir da Lei n 9.394 de 20 de dezembro de 1996,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE PAIS DE EIXO. çzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopa

ASSOCIAÇÃO DE PAIS DE EIXO. çzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopa qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçz xcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbn mqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjkl

Leia mais

PRÁTICAS ESCOLARES NORTEADAS POR PROJETOS DE TRABALHO QUE FOMENTAM A FORMAÇÃO DOCENTE

PRÁTICAS ESCOLARES NORTEADAS POR PROJETOS DE TRABALHO QUE FOMENTAM A FORMAÇÃO DOCENTE 165 PRÁTICAS ESCOLARES NORTEADAS POR PROJETOS DE TRABALHO QUE FOMENTAM A FORMAÇÃO DOCENTE Fausiene Pereira Resende Victor-UFU fausiene_ped_ufu@hotmail.com Vivian Moreira Batista-UFU vivisacra@gmail.com

Leia mais

RENDIMENTO NESTE PERÍODO

RENDIMENTO NESTE PERÍODO ALUNO (A): ANO: 5º ANO FUNDAMENTAL 23/11/2012 A SEGUIR ALGUMAS ORIENTAÇÕES PARA UM MELHOR RENDIMENTO NESTE PERÍODO: ( ) MELHORAR A CALIGRAFIA. ( ) MAIS ATENÇÃO NA ORTOGRAFIA. ( ) REALIZAR AS ATIVIDADES

Leia mais

Educação em Direitos Humanos Extensão

Educação em Direitos Humanos Extensão Código / Área Temática Direitos Humanos Código / Nome do Curso Etapa de ensino a que se destina Educação em Direitos Humanos Extensão QUALQUER ETAPA DE ENSINO Nível do Curso Extensão Objetivo O objetivo

Leia mais

Relatório de Grupo. 1º Semestre/2015

Relatório de Grupo. 1º Semestre/2015 Relatório de Grupo 1º Semestre/2015 Turma: Maternal B Professora: Larissa Galvão de Lima Professora auxiliar: Giseli Jancoski Floriano Coordenação: Lucy Ramos Torres Professora: Eleonora Dantas Brum Professora

Leia mais

FERNANDO FERNANDES DA SILVA PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA (OAC)

FERNANDO FERNANDES DA SILVA PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA (OAC) 1 FERNANDO FERNANDES DA SILVA PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA (OAC) IES: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA ORIENTADOR: Prof. DARTAGNAN PINTO GUEDES ÁREA CURRICULAR: EDUCAÇÃO FÍSICA DEZEMBRO 2008 LONDRINA

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/2015

Sistema de Ensino CNEC. ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/2015 ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/ Apresentação da professora (conversa informal) Atividades de integração: 1 o Hora da foto As crianças ficam esparramadas

Leia mais

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação ***************************************************************************

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação *************************************************************************** DIOCESE DE AMPARO - PASTORAL DA EDUCAÇÃO- MARÇO / 2015 Todo cristão batizado deve ser missionário Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos e fazei-me conhecer a vossa estrada! Salmo 24 (25) Amados Educadores

Leia mais

V ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS

V ENCONTRO PROGRAMA DE BOLSA AUXÍLIO RESULTADO QUESTIONÁRIO BOLSISTAS 1. Por que você decidiu fazer esse curso? 57% para ampliar conhecimentos, aperfeiçoar o trabalho, ampliar horizontes, permanecer na área 26% pelo sonho de ser educadora, gostar e acreditar na educação,

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

Alfabetizar, hoje Dra. Chie Hirose entrevistada em 05/06/2013 pela estagiária Maria Antônia dos Santos 1

Alfabetizar, hoje Dra. Chie Hirose entrevistada em 05/06/2013 pela estagiária Maria Antônia dos Santos 1 Convenit Internacional 13 setembro-dezembro 2013 CEMOrOc-Feusp / IJI - Univ. do Porto / FIAMFAAM Comunicação Social Alfabetizar, hoje Dra. Chie Hirose entrevistada em 05/06/2013 pela estagiária Maria Antônia

Leia mais

EXPERIÊNCIAS NO ESTÁGIO DOCENTE: OBSERVAÇÕES ACERCA DO COTIDIANO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL

EXPERIÊNCIAS NO ESTÁGIO DOCENTE: OBSERVAÇÕES ACERCA DO COTIDIANO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL EXPERIÊNCIAS NO ESTÁGIO DOCENTE: OBSERVAÇÕES ACERCA DO COTIDIANO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL Acacia Silva Alcantara Graduanda/UEPB Danielly Muniz de Lima Graduanda/UEPB Glória Mª Leitão de Souza

Leia mais

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012 Projetos Pedagógicos Agosto 2012 AMIZADE Amigo a gente cuida, faz carinho, brinca, sorri e até chora junto, e percebemos o quanto precisamos um do outro. A amizade é muito valiosa para nós que construímos

Leia mais

Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br

Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br HUMANIZAÇÃO NO SERVIÇO ODONTOLÓGICO Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br É a proposta de uma nova relação entre usuário, os profissionais que o atendem e os serviços. Todos

Leia mais

Formação Continuada de Professores de Matemática: Uma Extensão Válida *

Formação Continuada de Professores de Matemática: Uma Extensão Válida * Formação Continuada de Professores de Matemática: Uma Extensão Válida * Mariene Helena Duarte¹, Maria da Gloria Bastos de Freitas Mesquita² marieneduarte@hotmail.com ¹ Graduanda em Química Bolsista Iniciação

Leia mais

Bilhete 084/14. Bilhete 084/14 Santo André, 25 de novembro de 2014. Senhores Pais dos alunos da Educação Infantil.

Bilhete 084/14. Bilhete 084/14 Santo André, 25 de novembro de 2014. Senhores Pais dos alunos da Educação Infantil. Senhores Pais dos alunos da Educação Infantil. Senhores Pais dos alunos da Educação Infantil. Senhores Pais dos alunos do 1º ano. Senhores Pais dos alunos do 1º ano. Senhores Pais dos alunos da turma 1F8.

Leia mais

ATIVIDADES PERMANENTES PARA APRENDER MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

ATIVIDADES PERMANENTES PARA APRENDER MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL ATIVIDADES PERMANENTES PARA APRENDER MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Daniele Barros Vargas Furtado Universidade Federal de Santa Maria dbvfurtado@yahoo.com.br Resumo Sendo a matemática tão presente em

Leia mais

CONHECIMENTO INTERPESSOAL INICIAL

CONHECIMENTO INTERPESSOAL INICIAL CONHECIMENTO INTERPESSOAL INICIAL DINÂMICAS DE GRUPO GUIÕES DE APRESENTAÇÃO Professor Ano Letivo 2011/2012 Aos Pares A dinâmica consiste em que os participantes divididos em pares se entrevistem uns aos

Leia mais

FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS. Autor Samba Melodia Letra Enredo Total

FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS. Autor Samba Melodia Letra Enredo Total FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS Autor Samba Melodia Letra Enredo Total Cosminho Santa Marta Grupo Bom Clima Jorginho, Luizão e Paulo Sunga Mauro Montezuma e Tota Nego Wando e Sidimar Paulo e Rafael

Leia mais

Projetos. Outubro 2012

Projetos. Outubro 2012 Projetos Outubro 2012 UM DIA CHUVOSO NA ESCOLA Hoje amanheceu chovendo muito e o vento soprava forte. A nossa sala estava pronta e arrumada para receber as crianças, mas o mau tempo fez com que elas se

Leia mais

Palavra da Direção INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO

Palavra da Direção INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO MAIO D S T Q Q S S 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO Palavra da Direção Todas as nossas homenagens àquelas que merecem o maior

Leia mais

01. Dinâmica: do 1, 2, 3

01. Dinâmica: do 1, 2, 3 01. Dinâmica: do 1, 2, 3 Objetivo: Quebra-gelo 1º momento: Formam-se duplas e então solicite para que os dois comecem a contar de um a três, ora um começa, ora o outro. Fica Fácil. 2º momento: Solicite

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As histórias do senhor urso. 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S): Em busca das cores. 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) Episódio explora de maneira

Leia mais

Projeto Brinquedoteca Hospitalar Nosso Cantinho - Relato de Experiência de Brincar

Projeto Brinquedoteca Hospitalar Nosso Cantinho - Relato de Experiência de Brincar Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Projeto Brinquedoteca Hospitalar Nosso Cantinho - Relato de Experiência de Brincar Área Temática de

Leia mais

PROMOVENDO ATIVIDADES RELACIONADAS À HIGIENE PESSOAL NO ENSINO FUNDAMENTAL

PROMOVENDO ATIVIDADES RELACIONADAS À HIGIENE PESSOAL NO ENSINO FUNDAMENTAL PROMOVENDO ATIVIDADES RELACIONADAS À HIGIENE PESSOAL NO ENSINO FUNDAMENTAL Renata Fonseca Bezerra¹, Eliete Alves de Sousa¹, Paloma Rodrigues Cunha¹, Larissa Costa Pereira¹, Francisco Cleiton da Rocha²

Leia mais

Ação Tutorial: redesenho de uma ação. Universidades virtuales y centros de educación a distancia

Ação Tutorial: redesenho de uma ação. Universidades virtuales y centros de educación a distancia Ação Tutorial: redesenho de uma ação. Universidades virtuales y centros de educación a distancia Prof. MSc. Paulo Cesar Lopes Krelling Universidade Federal do Paraná Núcleo de Educação a Distância Praça

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PEDAGOGIA CORAÇÃO EUCARÍSTICO

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PEDAGOGIA CORAÇÃO EUCARÍSTICO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PEDAGOGIA CORAÇÃO EUCARÍSTICO 1. PERFIL DO CURSO O Curso de Pedagogia da PUC Minas, alinhado com o ideário humanista defendido pela Instituição, compromete-se com

Leia mais

O ENSINO DO HANDEBOL NA ESCOLA: UMA PROPOSTA DE SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS

O ENSINO DO HANDEBOL NA ESCOLA: UMA PROPOSTA DE SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS O ENSINO DO HANDEBOL NA ESCOLA: UMA PROPOSTA DE SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS Resumo Scheila Medina 1 - PUCPR Luís Rogério de Albuquerque 2 - PUCPR Grupo de Trabalho - Didática: Teorias, Metodologias e

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

Jardim de Infância Professor António José Ganhão

Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância nº2 ( Brejo ) Jardim de Infância do Centro Escolar de Samora Correia Agrupamento de Escolas de Samora Correia Direcção Executiva Conselho

Leia mais

Academia Brasileira de Ciências

Academia Brasileira de Ciências Academia Brasileira de Ciências VII Seminário ABC na Educação Científica DISCUTINDO O CURRÍCULO E QUALIDADE DO ENSINO: PERSPECTIVA MULTICULTURAL E INCLUSÃO SOCIAL Cléa Monteiro 2011 Niterói considera

Leia mais

CARGO: Professor I Educação Infantil

CARGO: Professor I Educação Infantil MUNICÍPIO DE SERRA ALTA ESTADO DE SANTA CATARINA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N.º 002/2015 09 DE JANEIRO DE 2016 CARGO: Professor I Educação Infantil INSTRUÇÕES Este Caderno de Questões contém 25 questões,

Leia mais

TIME, um desafio para alta performance

TIME, um desafio para alta performance TIME, um desafio para alta performance 1. Introdução O objetivo desse artigo é discutir um caminho para tornar os times de trabalho mais eficazes, mais produtivos, voltados a resultados significativos.

Leia mais

A POSTURA DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO INFANTIL DIANTE DOS NOVOS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO NO SÉCULO XXI

A POSTURA DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO INFANTIL DIANTE DOS NOVOS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO NO SÉCULO XXI A POSTURA DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO INFANTIL DIANTE DOS NOVOS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO NO SÉCULO XXI Resumo ATAÍDE, Sandra Terezinha Guimarães 1 - UNIPLAC Eixo Temático: Formação de Professores e Profissionalização

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL * Rita de Cássia Lindner Kaefer **Ana Eleonora Sebrão Assis RESUMO O objetivo do presente artigo é apresentar uma reflexão a respeito da importância

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 88-GR/UNICENTRO, DE 12 DE MAIO DE 2014. Especifica a estrutura curricular do Curso de Especialização em Educação e Formação Empreendedora, modalidade de educação a distância, aprovado pela

Leia mais

Alteridade (O Eu/ Eu sou eu com os outros / Eu e outros somos nós).

Alteridade (O Eu/ Eu sou eu com os outros / Eu e outros somos nós). 1. TEMA: Somos crianças e temos deveres 2. CICLO: 1ª Etapa 1º Ciclo 1ª série 3. ALUNA: Daiani Fernandes de Oliveira 4. E-MAIL: daiapink@hotmail.com 5. EIXOS: Ensino religioso: Alteridade (O Eu/ Eu sou

Leia mais

MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO

MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO DO CONCEITO PARA PRATICA E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos

Leia mais

A EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NO CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO BÁSICA: DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE MANAUS/AMAZONAS

A EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NO CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO BÁSICA: DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE MANAUS/AMAZONAS A EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NO CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO BÁSICA: DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE MANAUS/AMAZONAS Adriana Teixeira Gomes Jediã Ferreira Lima Rosana Marques de Souza Secretaria

Leia mais

Orientações 2012 1. HORÁRIO DE INÍCIO E TÉRMINO DAS AULAS

Orientações 2012 1. HORÁRIO DE INÍCIO E TÉRMINO DAS AULAS COLÉGIO CAETANO CAPRÍCIO Rua Manoel Valim, 639 - Vila Aparecida CEP 14401-255 Franca /SP Telefone: (16) 3724-2999 www.caetanocapricio.com.br caetanocapricio@caetanocapricio.com.br Orientações 2012 Nossa

Leia mais

RELATÓRIO. Oficina de Formação

RELATÓRIO. Oficina de Formação RELATÓRIO Oficina de Formação Exploração e construção de situações de aprendizagem da matemática com programação em Scratch no pré escolar e no 1º ciclo do ensino básico Formadores: Miguel Figueiredo e

Leia mais

Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu

Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu PROPOSTA CURRICULAR DE EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL CONCEPÇÃO No decorrer do processo sócio-histórico, o homem se humaniza pelas relações sociais que estabelece por meio de sua

Leia mais

Divulgação Gratuita - Kit Concursos

Divulgação Gratuita - Kit Concursos Por Alexandre L.C. Versão 2014 Divulgação Gratuita - Kit Concursos Introdução Parabéns! Você deu um grande passo para conquistar sua vaga em um concurso público. Depois de muitos estudos e muito interesse

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES PARA O PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: FERRAMENTA DE APOIO AO PROFESSOR DA CRIANÇA DE 6 ANOS.

CADERNO DE ATIVIDADES PARA O PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: FERRAMENTA DE APOIO AO PROFESSOR DA CRIANÇA DE 6 ANOS. CADERNO DE ATIVIDADES PARA O PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: FERRAMENTA DE APOIO AO PROFESSOR DA CRIANÇA DE 6 ANOS. Elaine Cristina Rodrigues Gomes Vidal. Gruhbas Projetos Educacionais

Leia mais

III Meeting dos Profissionais do Direito Privado Brasileiro

III Meeting dos Profissionais do Direito Privado Brasileiro III Meeting dos Profissionais do Direito Privado Brasileiro EDITAL OLIMPÍADAS DO CONHECIMENTO JURÍDICO A Academia Brasileira de Direito Civil (ABDC), nos termos do presente edital, torna público que estão

Leia mais

PROFESSORA: GISELE GELMI. LOCAL: SÍTIO BANDEIRANTES

PROFESSORA: GISELE GELMI. LOCAL: SÍTIO BANDEIRANTES EMEF ANTÔNIO ANDRADE GUIMARÃES PROJETO CONSCIÊNCIA NEGRA: EDUCAÇÃO NÃO TEM COR. PROFESSORA: GISELE GELMI. LOCAL: SÍTIO BANDEIRANTES Todo brasileiro, mesmo o alvo, de cabelo louro, traz na alma, quando

Leia mais

Rezar, cantar e crescer

Rezar, cantar e crescer Rezar, cantar e crescer Thereza Ameal e João Ameal Acordes A Mãe Eu gosto tanto da mãe (mãe) A mais querida, querida, querida (dizer rápido) (bonita também) E poder dar-lhe beijinhos m É a melhor coisa

Leia mais

SALESIANOS DO ESTORIL - ESCOLA

SALESIANOS DO ESTORIL - ESCOLA SALESIANOS DO ESTORIL - ESCOLA PROJETOS DE VOLUNTARIADO CRID MIMAR As professoras: Ana Paula Ramalho Paula Cristina Baptista Maria João Coelho Pinto Susana Costa 5.º ANO A 6.º ANO B 7.º ANO A SAIR DE NÓS

Leia mais

ESTUDOS CULTURAIS E ENSINO DA ARTE: RELAÇÕES PEDAGÓGICAS ENTRE UMA PROCISSÃO RELIGIOSA E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NUMA PERSPECTIVA CONTEMPORÂNEA.

ESTUDOS CULTURAIS E ENSINO DA ARTE: RELAÇÕES PEDAGÓGICAS ENTRE UMA PROCISSÃO RELIGIOSA E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NUMA PERSPECTIVA CONTEMPORÂNEA. ESTUDOS CULTURAIS E ENSINO DA ARTE: RELAÇÕES PEDAGÓGICAS ENTRE UMA PROCISSÃO RELIGIOSA E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NUMA PERSPECTIVA CONTEMPORÂNEA. SOUZA 1, Carla Farias UFSM carla_fs111@yahoo.com.br NUNES

Leia mais

Olá, Abraços, Turma do Planeta Azul

Olá, Abraços, Turma do Planeta Azul 1 Olá, O tema desta edição é SUSTENTABILIDADE, dessa forma, abordaremos o assunto incluindo sugestões de atividades e ações sustentáveis, definindo com os alunos a capacidade do ser humano de interagir

Leia mais

BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA

BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA SAUDAÇÃO À BANDEIRA 2009 NOVEMBRO/2009 BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA Assim como nós, cidadãos, temos documentos para sermos identificados onde quer que estejamos, como brasileiros temos nossa

Leia mais

4h diárias - 16 meses

4h diárias - 16 meses 4h diárias - 16 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM RECEPCIONISTA ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo geral: 4 -

Leia mais

Programação da 2ª Etapa 2º Período Educação Infantil

Programação da 2ª Etapa 2º Período Educação Infantil Programação da 2ª Etapa 2º Período Educação Infantil Prezados Pais: Este documento foi preparado com o objetivo de oferecer a vocês informações sobre o trabalho que será realizado com as crianças durante

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Educação Infantil I Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Educação Infantil I Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Educação Infantil I Segmento I Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Ano: Infantil I Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS - ALUNOS EIXOS TEMÁTICOS/CONTEÚDOS

Leia mais

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha TREINAMENTO DE PROFESSORES DA ESCOLA BÍBLICA INFANTIL Provérbios 22: 6 Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele. Objetivos da EBD Infantil: A EBD infantil

Leia mais

TEMA : O Basquetebol

TEMA : O Basquetebol TRABALHO PARA A DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA TEMA : O Basquetebol Trabalho realizado por: David Carreira Ribeiro Pág.1 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO BREVE ENQUADRAMENTO HISTÓRICO....... 1 2 CARACTERISTICAS GERAIS

Leia mais

UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES

UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES Luciana Bessa Silva (bessaluciana@hotmail.com) RESUMO Como humanos, narramos nossos sentimentos, nossos desejos, nossas emoções, nossas

Leia mais

COMO O PROFESSOR VÊ A EDUCAÇÃO

COMO O PROFESSOR VÊ A EDUCAÇÃO COMO O PROFESSOR VÊ A EDUCAÇÃO 2007 Pesquisa realizada pela Fundação Carlos Chagas sob encomenda da Fundação Victor Civita. 2007 Fundação Victor Civita. Todos os direitos reservados. 1 A Fundação Victor

Leia mais

SÍNTESE DOS RESULTADOS DAS CONSULTAS

SÍNTESE DOS RESULTADOS DAS CONSULTAS Plataforma dos Centros Urbanos SÍNTESE DOS RESULTADOS DAS CONSULTAS PARTICIPATIVAS DE SÃO PAULO INTRODUÇÃO Este relatório sintetiza os dados consolidados do processo de consulta participativa, realizado

Leia mais

Apresentação MANIFESTO DO 1 CONGRESSO INFANTIL DO MST/RS. Porto AJegre, 11 e 12 de outubro de 1994.

Apresentação MANIFESTO DO 1 CONGRESSO INFANTIL DO MST/RS. Porto AJegre, 11 e 12 de outubro de 1994. Apresentação Lembram do nosso 1 º Congresso Infanto-Juvenil? Então vamos lembrar do Manifesto das 1O1 crianças e adolescentes que estavam presentes lá, no ano passado: MANIFESTO DO 1 CONGRESSO INFANTIL

Leia mais

O estado da arte nas pesquisas sobre as relações famíliaescola nos anais da Anppep e Conpe

O estado da arte nas pesquisas sobre as relações famíliaescola nos anais da Anppep e Conpe Anais do XV Encontro de Iniciação Científica da PUC-Campinas - 26 e 27 de outubro de 2010 ISSN 1982-0178 O estado da arte nas pesquisas sobre as relações famíliaescola nos anais da Anppep e Conpe Leandro

Leia mais

AS ARTES E O LÚDICO: UMA PROPOSTA ATRAVÉS DA HISTÓRIA DO CARNAVAL

AS ARTES E O LÚDICO: UMA PROPOSTA ATRAVÉS DA HISTÓRIA DO CARNAVAL AS ARTES E O LÚDICO: UMA PROPOSTA ATRAVÉS DA HISTÓRIA DO CARNAVAL Fernanda de Paula Alves de Oliveira Professora da Rede Municipal de Ensino de Londrina fernandadepaula.fp@hotmail.com Gleisse Cristiane

Leia mais

EXERCÍCIOS DE BIOENERGÉTICA E AUTOEXPRESSÃO NA ARTE DE CANTAR

EXERCÍCIOS DE BIOENERGÉTICA E AUTOEXPRESSÃO NA ARTE DE CANTAR EXERCÍCIOS DE BIOENERGÉTICA E AUTOEXPRESSÃO NA ARTE DE CANTAR João Paulo Maczuga Sandra Mara Volpi RESUMO O canto é uma forma de expressão das emoções e dos sentimentos do ser humano. Na Bioenergética

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO: INTEGRANDO A PRÁTICA E A TEORIA NO CURSO DE PEDAGOGIA

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO: INTEGRANDO A PRÁTICA E A TEORIA NO CURSO DE PEDAGOGIA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO: INTEGRANDO A PRÁTICA E A TEORIA NO CURSO DE PEDAGOGIA CYRILO, Silvana Pereira São silvanapscyrilo@gmail.com SAITO, Heloisa Toshie Irie (Orientadora) Universidade Estadual de Maringá

Leia mais

Existe uma terapia específica para problemas sexuais?

Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Maria de Melo Azevedo Eu acho que a terapia sexual para casos bem específicos até que pode funcionar. Ou, pelo menos, quebra o galho, como se diz.

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO DIA DE COOPERAR TRABALHO VOLUNTÁRIO O QUE É O VOLUNTARIADO COOPERATIVO? COMPARTILHANDO PRINCÍPIOS E VALORES SOCIAIS

ÍNDICE APRESENTAÇÃO DIA DE COOPERAR TRABALHO VOLUNTÁRIO O QUE É O VOLUNTARIADO COOPERATIVO? COMPARTILHANDO PRINCÍPIOS E VALORES SOCIAIS ÍNDICE APRESENTAÇÃO DIA DE COOPERAR TRABALHO VOLUNTÁRIO O QUE É O VOLUNTARIADO COOPERATIVO? COMPARTILHANDO PRINCÍPIOS E VALORES SOCIAIS METODOLOGIA DE TRABALHO E ORGANIZAÇÃO COMO PARTICIPAR DO DIA C DICAS

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FACULDADE DE MANTENA 2010-2014

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FACULDADE DE MANTENA 2010-2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FACULDADE DE MANTENA 2010-2014 Mantena-MG INTRODUÇÃO A Faculdade de Mantena FAMA - é um estabelecimento particular de ensino superior, que visa a atender

Leia mais

DINÂMICA DE FUNCIONAMENTO: Horário matutino: de 5º ao 9 º ano do Ensino Fundamental.

DINÂMICA DE FUNCIONAMENTO: Horário matutino: de 5º ao 9 º ano do Ensino Fundamental. NÍVEIS E MODALIDADES DE ENSINO: EDUCAÇÃO INFANTIL: Maternal III: 3-4 anos 1º Período: 4-5 anos 2º Período: 5-6 anos ENSINO FUNDAMENTAL: Novatos: 1º ano matrícula com 6 anos completos (até 31 de março)

Leia mais

1. Este Concurso destina-se a alunos do 2º e 3º ciclos do ensino básico dos Agrupamentos de Escolas da rede escolar oficial do Concelho de Sintra.

1. Este Concurso destina-se a alunos do 2º e 3º ciclos do ensino básico dos Agrupamentos de Escolas da rede escolar oficial do Concelho de Sintra. CONCURSO Procura-se Mascote NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Primeira Âmbito 1. O Gabinete Médico Veterinário (GMVM) do Município de Sintra promove o concurso Procura-se Mascote. 2. Este concurso tem o objetivo

Leia mais

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos (RE)DISCUTINDO AS ATIVIDADES DE LEITURA EM LIVROS DIDÁTICOS DE LINGUA PORTUGUESA SOB O VIÉS DO LETRAMENTO CRÍTICO Rosenil Gonçalina dos Reis e Silva (UFMT) rosenilreis@gmail.com Simone de Jesus Padilha

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS

CONHECIMENTOS GERAIS Nome do Candidato Assinatura: CONHECIMENTOS GERAIS (15 questões) 1. Complete com o que consta no artigo 60, do ECA- Estatuto da Criança e do Adolescente/1990. É proibido qualquer trabalho para menores

Leia mais

DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA: a Práxis Educacional

DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA: a Práxis Educacional SEMINÁRIO DE FORMAÇÃO DE GESTORES E EDUCADORES DO PROGRAMA EDUCAÇÃO INCLUSIVA: DIREITO À DIVERSIDADE Palmas-Tocantins-2012 DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA: a Práxis Educacional Aida Monteiro trevoam@terra.com.br

Leia mais

A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula

A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula CURSO EDUCAÇÃO, RELAÇÕES RACIAIS E DIREITOS HUMANOS VANESSA COUTO SILVA A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula SÃO PAULO 2012 Introdução Este trabalho buscará uma problematização

Leia mais

Dinâmicas para o Dia do Professor - 7 Atividades

Dinâmicas para o Dia do Professor - 7 Atividades Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasdiadoprofessor Dinâmicas para o Dia do Professor - 7 Atividades Realizar brincadeiras no dia do professor é uma maneira lúdica de homenagear esses

Leia mais

ESTATÍSTICA BÁSICA NO CURSO DE TÉCNICO INTEGRADO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

ESTATÍSTICA BÁSICA NO CURSO DE TÉCNICO INTEGRADO DE SEGURANÇA DO TRABALHO ESTATÍSTICA BÁSICA NO CURSO DE TÉCNICO INTEGRADO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Fabíola Nascimento dos Santos Paes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco fabiola.paes@gmail.com Dorghisllany

Leia mais

Estudos da Natureza na Educação Infantil

Estudos da Natureza na Educação Infantil Estudos da Natureza na Educação Infantil Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) parte 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015

Leia mais

4 EIXOS ORGANIZADORES DOS CONTEÚDOS HISTÓRIA GEOGRAFIA ENSINO RELIGIOSO. Informações, Comunicação e Interação

4 EIXOS ORGANIZADORES DOS CONTEÚDOS HISTÓRIA GEOGRAFIA ENSINO RELIGIOSO. Informações, Comunicação e Interação 1 TÍTULO DO PROJETO Bíblia Sagrada Livro de Provérbios. 2 SÉRIE/CICLO 3ª Série 1ª Etapa do 2º Ciclo 3 AUTORA Rosângela Cristina Novaes Balthazar Curso: Pedagogia 6º Período Noite E-mail: rocryss@yahoo.com.br

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA

A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA Rivaldo Bevenuto de Oliveira Neto Departamento de Artes UFRN RESUMO O ensino de Arte é a educação que oportuniza ao aluno o acesso à Arte

Leia mais

3ª FASE Prof.a Carolina Oliveira

3ª FASE Prof.a Carolina Oliveira 3ª FASE Prof.a Carolina Oliveira CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 4º Bimestre Atividade Avaliativa de Ens. Religioso Aula 172 Conteúdo Contar histórias

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2012 1º ANO HABILIDADES: LÍNGUA PORTUGUESA Expressar os seus pontos de vista, seus desejos e necessidades. Manipular a linguagem oral, percebendo

Leia mais

Um guia para elaboração de projetos em Educação Ambiental

Um guia para elaboração de projetos em Educação Ambiental Um guia para elaboração de projetos em Educação Ambiental Introdução Antes de mais nada, temos que ter claro que não existe uma receita pronta para a inserção da dimensão ambiental no currículo escolar,

Leia mais

RELATORIA DA TROCA DE EXPERIÊNCIAS

RELATORIA DA TROCA DE EXPERIÊNCIAS 1 RELATORIA DA TROCA DE EXPERIÊNCIAS Coordenação: Augusta Rosa Relatoria: Vanduir e Cida Diorio Reciclagem e Artesanato MOVA Guarulhos Meio Ambiente, Geração de Emprego e Renda Rio de Janeiro Projeto Acare

Leia mais

A CURA DE UM MENINO Lição 31

A CURA DE UM MENINO Lição 31 A CURA DE UM MENINO Lição 31 1 1. Objetivos: Mostrar o poder da fé. Mostrar que Deus tem todo o poder. 2. Lição Bíblica: Mateus 17.14-21; Marcos 9.14-29; Lucas 9.37-43 (Leitura bíblica para o professor)

Leia mais

AS MÚLTIPLAS POSSIBILIDADES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: PARTINDO DA OBSERVAÇÃO A CONCRETIZAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE.

AS MÚLTIPLAS POSSIBILIDADES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: PARTINDO DA OBSERVAÇÃO A CONCRETIZAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE. AS MÚLTIPLAS POSSIBILIDADES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: PARTINDO DA OBSERVAÇÃO A CONCRETIZAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE. Viviane de Almeida Silva (Graduanda em Pedagogia UEPB) Lilian de Araújo

Leia mais

IDOSOS E A LEITURA DE JORNAL.

IDOSOS E A LEITURA DE JORNAL. IDOSOS E A LEITURA DE JORNAL. Adriana Pastorello. Programa de Pós-Graduação Universidade Estadual Paulista Câmpus de Marília SP. Grupo de pesquisa: Processos de leitura e de escrita: apropriação e objetivação.

Leia mais