ESTÁGIO CURRICULAR I e II

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTÁGIO CURRICULAR I e II"

Transcrição

1 Eduardo Lainetti e Silva ESTÁGIO CURRICULAR I e II Desenvolvimento web com foco em franquias de varejo EMPRESA: Linx SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: Pedro Gabriel de Figueiredo Rosa ORIENTADOR: Edino Mariano Lopes Fernandes CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGIAS - CCT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC JOINVILLE SANTA CATARINA - BRASIL Maio de 2013

2 APROVADO EM.../.../... Edino Mariano Lopes Fernandes Mestre Professor Orientador Avanilde Kemczinski Doutora Carlos Norberto Vetorazzi Jr Mestre Supervisor da CONCEDENTE

3 Carimbo da Empresa UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: Linx Sistemas e Consultoria LTDA CGC/MF: / Endereço: Rua Tenente Antônio João, 2858 Bairro: Distrito Industrial CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Supervisor: Pedro Gabriel de Figueiredo Rosa Cargo: Gerente de Tecnologia ESTAGIÁRIO Nome: Eduardo Lainetti e Silva Matrícula: Endereço: Rua Otto Nass, 414, apto 303 Bairro: Bom Retiro CEP: Cidade: Joinville UF:SC Fone: Curso de: Ciência da Computação Título do Estágio: Desenvolvimento web com foco em franquias de varejo Período: 20/02/2013 a 30/05/2013 Carga horária: 360 AVALIAÇÃO FINAL DO ESTÁGIO I e II PELO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS Representada pelo Professor da Disciplina: Charles Christian Miers CONCEITO FINAL DO ESTÁGIO I e II Excelente (9,1 a 10) Muito Bom (8,1 a 9,0) Bom (7,1 a 8,0) Regular (5,0 a 7,0) Reprovado (0,0 a 4,9) NOTA ETG I (Média do Processo) NOTA ETG II (Média do Processo) Rubrica do Professor da Disciplina Joinville / /

4 Nome do Estagiário: Eduardo Lainetti e Silva QUADRO I AVALIAÇÃO NOS ASPECTOS PROFISSIONAIS QUALIDADE DO TRABALHO: Considerando o possível. ENGENHOSIDADE: Capacidade de sugerir, projetar, executar modificações ou inovações. CONHECIMENTO: Demonstrado no desenvolvimento das atividades programadas. CUMPRIMENTO DAS TAREFAS: Considerar o volume de atividades dentro do padrão razoável. ESPÍRITO INQUISITIVO: Disposição demonstrada para aprender. INICIATIVA: No desenvolvimento das atividades. SOMA Pontos QUADRO II AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS HUMANOS ASSIDUIDADE: Cumprimento do horário e ausência de faltas. DISCIPLINA: Observância das normas internas da Empresa. SOCIABILIDADE: Facilidade de se integrar com os outros no ambiente de trabalho. COOPERAÇÃO: Disposição para cooperar com os demais para atender as atividades. SENSO DE RESPONSABILIDADE: Zelo pelo material, equipamentos e bens da empresa. SOMA Pontos PONTUAÇÃO PARA O QUADRO I E II Sofrível - 1 ponto, Regular - 2 pontos, Bom - 3 pontos, Muito Bom - 4 pontos, Excelente - 5 pontos LIMITES PARA CONCEITUAÇÃO AVALIAÇÃO FINAL Pontos De 57 a SOFRÍVEL SOMA do Quadro I multiplicada por 7 De 102 a REGULAR SOMA do Quadro II multiplicada por 3 De 148 a BOM SOMA TOTAL De 195 a MUITO BOM De 241 a EXCELENTE Nome da Empresa: Linx Sistemas e Consultoria Ltda Representada pelo Supervisor: Pedro Gabriel de Figueiredo Rosa CONCEITO CONFORME SOMA TOTAL Rubrica do Supervisor da Empresa Local: Data : Carimbo da Empresa

5 UDESC UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - FEJ PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR I e II ESTAGIÁRIO Nome: Eduardo Lainetti e Silva Matrícula: Endereço (Em Jlle): Rua Otto Nass, 414, apto 303 Bairro: Bom Retiro CEP: Cidade: UF: SC Fone: Endereço (Local estágio): Rua Tenente Antônio João, 2858 Bairro: Bom Retiro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Regularmente matriculado no semestre: 2013/01 Curso: Ciência da Computação Formatura (prevista) Semestre/Ano: 01/2013 UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: Linx Sistemas e Consultoria Ltda CGC/MF: / Endereço: Rua Tenente Antônio João, 2858 Bairro: Distrito Industrial CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Atividade Principal: Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis Supervisor: Pedro Gabriel de Figueiredo Rosa Cargo:Gerente de Tecnologia DADOS DO ESTÁGIO Área de atuação: Tecnologia Departamento de atuação: Desenvolvimento de Software Fone: Ramal: Horário do estágio: 12:00 às 18:00 Total de horas: 360 Período: 20/02/2013 a 30/05/2013 Nome do Professor Orientador: Edino Mariano Lopes Fernandes Disciplina(s) simultânea(s) com o estágio Quantas: 2 Quais: TCC-II e TOCI-05

6 OBJETIVO GERAL Desenvolver módulos, melhorias e correções para um software web voltado para franquias de varejo. ATIVIDADES OBJETIVO ESPECÍFICO HORAS Treinamento Treinamento na utilização do ERP 30 desenvolvido na empresa, para compreender o funcionamento. Treinamento nas linguagens C# e ASP Levantamento de Requisitos Realizar reunião com interessados para identificar necessidades e prospectar oportunidades de mercado para então realizar o desenvolvimento. 30 Desenvolvimento de aplicações Web Corrigir erros Desenvolver um módulo para conciliação de faturas geradas pelo ERP e faturas geradas pelas administradoras de cartões de crédito, que será inserido no ERP. Desenvolver melhorias e correções no sistema. Auxiliar no desenvolvimento de configurações para um módulo para franquias do ramo óptico Realizar correções de erros detectados por analista de teste Rubrica do Professor Orientador Rubrica do Comitê de Estágios Rubrica do Coordenador de Estágios Rubrica do Supervisor da Empresa Data: Data: Data: Data: Carimbo da Empresa

7 AGRADECIMENTOS Tenho a agradecer a muitas pessoas que de alguma forma contribuíram para o meu desenvolvimento nesta etapa da minha vida. Aos colegas de trabalho pelo apoio durante o período de estágio Gabriel Bidoia Padial, Jonathan Wandersee, Joni, Ricardo Gehrke Filho, Mayara Backes e Mohandas Braga. Ao gerente de tecnologia Pedro Gabriel de Figueiredo Rosa pela oportunidade de estágio na empresa, à minha namorada Gabriele Aguiar de Paula, aos meus pais e irmã por me incentivarem a seguir sempre em frente, e por fim gostaria de agradecer ao professor e orientador Edino Mariano Lopes Fernandes.

8 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO OBJETIVOS Geral Específicos Justificativa ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO EMPRESA HISTÓRICO DESENVOLVIMENTO TREINAMENTOS Microvix ERP Implementação FERRAMENTAS/LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO Visual Studio Notepad SQL Server Linguagens de Programação CONCILIADOR DE FATURAS DE CARTÃO Leitura dos Arquivos Conciliação Resumo Histórico Correção MÓDULO ÓPTICO Tasks CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 35

9 9 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Linx Joinville Figura 2 Visual Studio Figura 3 Aplicação ASP no NotePad Figura 4 Exemplo de Consulta no SQL Server Figura 5 Exemplo de Arquivo da Operadora AMEX Figura 6 Tela de Conciliação Automática de Faturamento Figura 7 Tela de Conciliação de Faturamento Figura 8 Tela de Seleção de Faturas do ERP não Conciliadas Figura 9 Tela de Faturas Conciliadas Manualmente Figura 10 Dialog Box para Desconciliação Figura 11 Tela de Resumo de Conciliação Figura 12 Histórico do Módulo Conciliador Figura 13 Detalhes do Histórico de Fatura Figura 14 Tarefas no Team Foundation Server (TFS) Figura 15 Cadastro de Lentes Figura 16 Cadastro de Armação Figura 17 Campos Adicionais Ópticos Figura 18 Dialog Campos Adicionais Ópticos - Serviços Agregados... 33

10 10 RESUMO O estágio foi realizado na empresa LINX SA, no setor de tecnologia, mais especificamente na fábrica, onde foram desenvolvidos alguns módulos novos do sistema. Para o desenvolvimento são utilizadas as linguagens ASP3, HTML, JavaScript e C# utilizando o visual studio como ferramenta principal para desenvolvimento, além da linguagem SQL para acesso a banco de dados, através do SQLServer. Palavras-chave: ERP Microvix, Visual Studio, desenvolvimento.

11 11 1 INTRODUÇÃO A Microvix foi fundada em 1998 em Joinville, com a missão de desenvolver soluções para melhorar os processos administrativos empresariais, posicionando-se frente ao tempo com qualidade e tecnologia. A empresa foi comprada pela LINX no início de 2012 passou a ser chamada LINX-Joinville. A LINX-Joinville é constituída de diversos setores. O estagiário realizou as atividades no setor de tecnologia, implementando novos módulos e correções no sistema utilizando ferramentas como o Visual Studio 2010, por exemplo, e linguagens de programação C#, ASP3, SQL, HTML e JavaScript. 1.1 OBJETIVOS Geral Desenvolver novos módulos do Microvix ERP, além de implementar correções e melhorias dos módulos já existentes Específicos Treinamento na utilização do ERP desenvolvido na empresa, para compreender o funcionamento; Treinamento nas linguagens C# e ASP; Realizar reunião com interessados para identificar necessidades e prospectar oportunidades de mercado para então realizar o desenvolvimento; Desenvolver um módulo para conciliação de faturas geradas pelo ERP e faturas geradas pelas administradoras de cartões de crédito, que será inserido no ERP; Desenvolver melhorias e correções no sistema; Auxiliar no desenvolvimento de configurações para um módulo para franquias do ramo óptico; Realizar correções de erros detectados pelos analistas de teste.

12 Justificativa O trabalho realizado pelo estagiário é visto como necessário, pois na empresa ocorre uma grande busca por novos conceitos na área de atuação do varejo. Após a aquisição da Microvix pela Linx, foram necessárias novas tendências para que os clientes fossem atendidos. Além disso, são necessárias manutenções no sistema para que o mesmo atenda os clientes com qualidade. 1.2 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO O relatório inicia com o resumo seguido da apresentação dos objetivos a serem cumpridos durante o período do estágio e a justificativa do trabalho. Após isto, será descrito um breve histórico da empresa. Posteriormente, serão definidas as tecnologias utilizadas no desenvolvimento e, por fim, apresentadas as atividades desenvolvidas no período de trabalho, com detalhamento das atividades efetuadas. As atividades foram divididas em quatro grupos: treinamento, levantamento de requisitos, desenvolvimento de aplicações web, que é a atividade principal do estágio e corrigir erros. O desenvolvimento de aplicações web é uma macro atividade que consistiu inicialmente no desenvolvimento de um módulo do sistema, o que levou bastante tempo, seguido de melhorias e correções do sistema e auxilio no desenvolvimento de configurações para um módulo para franquias do ramo óptico.

13 13 2 EMPRESA Neste capítulo será descrita a empresa em que foi realizado o estágio. As informações descritas na seção 2.1, foram extraídas e adaptadas, em sua maioria do sítio da empresa (http://www.linx.com.br/quem-somos, 2013). 2.1 HISTÓRICO Líder no fornecimento de soluções de software de gestão (ERP e POS), a Linx está no mercado de TI há quase 30 anos apresentando soluções inovadoras que abrangem todos os processos e auxiliam na gestão de negócios de maneira mais eficiente. A empresa é hoje a maior software house da América Latina voltada para o varejo, atendendo um amplo grupo de mais de varejistas dos mais diversos segmentos, como vestuário, calçados, supermercados, home centers, farmácias, óticas, eletroeletrônicos e eletrodomésticos, acessórios e joias, presentes, livrarias, perfumaria e cosméticos, e-commerce e concessionárias de automóveis, motos, máquinas agrícolas e tratores. O objetivo é tornar o varejo mais rentável, competitivo e sustentável por meio da tecnologia. Para atender de forma integral às necessidades desse mercado, a Linx oferece também soluções em conectividade e telecomunicações, além de outros serviços. Mais de R$ 5 bilhões em transações de cartão de crédito e débito trafegam por sua rede dedicada. Além disso, o grupo interliga matriz, filiais e lojas promovendo o tráfego de dados, TEF dedicado e Voip, dentre outros. A Linx possui infraestrutura própria em dezenas dos maiores shopping centers do país e está presente nos principais data centers. De forma complementar, a empresa atua como desenvolvedora de soluções integradas de intralogística para otimizar os processos de movimentação, armazenagem e separação de pedidos por meio de consultorias, comercialização e implementação de equipamentos. Em 2012 a Linx obteve um grande reconhecimento no mercado, estando: Entre as empresas Top 200 de tecnologia do Brasil: Anuário Informática Hoje 2012;

14 14 Entre as empresas Top 100 de telecom do Brasil: Anuário Telecom 2012; Entre as empresas Top 50 BPO nacionais: Anuário Série Estudos Outsourcing 2012; Entre as 250 empresas que mais crescem no segmento PME: Exame PME 2012; 1º lugar Recursos Humanos no setor de Tecnologia: Melhores da Dinheiro 2012; Em 3º lugar em Inovação e Qualidade no setor de Tecnologia: Melhores da Dinheiro 2012; Em 3º Lugar em Responsabilidade Social no setor de Tecnologia: Melhores da Dinheiro 2012; Em 5º lugar em Governança Corporativa no setor de Tecnologia: Melhores da Dinheiro 2012; Entre as 200 maiores empresas de tecnologia do país pelo 6º ano consecutivo Info Exame Figura 1 Linx Joinville

15 15 3 DESENVOLVIMENTO O estágio consiste no treinamento sobre o principal sistema da sede de Joinville da empresa, o Microvix ERP, e posteriormente nas ferramentas e linguagens utilizadas para desenvolvimento das atividades. A atividade principal realizada foi o desenvolvimento de um novo módulo para o sistema chamado Conciliador de Faturas de Cartão. Além desta atividade, foram realizadas algumas correções de erros. 3.1 TREINAMENTOS Durante as primeiras semanas de estágio foram realizados treinamentos para que o estagiário pudesse compreender o funcionamento do sistema e como desenvolver as atividades para serem integradas a ele. Inicialmente ocorreu um treinamento do principal sistema da empresa o Microvix ERP e posteriormente treinamentos nas linguagens ASP e C#, utilizando o Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) SQL Server Microvix ERP O treinamento consiste na utilização do Microvix ERP, que é um sistema de gerenciamento empresarial com foco no varejo. Este software é totalmente web, o que facilita o acesso dos usuários onde quer que estejam mesmo se no momento da utilização os recursos de hardware disponíveis forem limitados. O Microvix ERP dispõe de todos os módulos comuns nos sistemas gerenciamento, os principais módulos do sistema são: CRM: Responsável pelo cadastro e gerenciamento de pessoas físicas e jurídicas, que podem ser clientes e fornecedores. Contabilidade: Utilizado para gerenciamento da contabilidade da empresa, permitindo a geração de balanço patrimonial, balancetes e demonstração do resultado do exercício.

16 16 Suprimentos: Permite o gerenciamento de estoque de produtos e compras. Financeiro: Utilizado para gerenciar as faturas a pagar e a receber Implementação Os treinamentos realizados com foco no desenvolvimento de software consistiram na implementação de uma aplicação simples, para que se tornasse possível compreender as linguagens de programação utilizadas na empresa. O desenvolvimento foi realizado primeiramente na linguagem ASP (Active Server Pages), utilizando HTML, Java Script e SQL Server para acesso a banco de dados, e posteriormente em C# utilizando também o HTML, Java Script e SQL Server. As linguagens citadas estão descritas na seção Os treinamentos foram necessários, pois as linguagens não foram contempladas nas disciplinas de programação ministradas na universidade. A aplicação consiste no cadastro de clientes e produtos, utilizando a base de dados já existente na empresa, de maneira simples para que o estagiário tivesse as noções necessárias para o contato com os sistemas da empresa. 3.2 FERRAMENTAS/LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO As ferramentas utilizadas para o desenvolvimento das aplicações foram o Visual Studio Professional 2010, o NotePad++ e o SQL Server 2008 e as linguagens utilizadas foram o C#, Java Script, HTML e ASP (Active Server Pages) Visual Studio 2010 O Visual Studio 2010 é um ambiente de desenvolvimento integrado, desenvolvido pela Microsoft e permite que o usuário realize o desenvolvimento de software nas linguagens C#, C, C++, F#, J# e Visual Basic. (UAEGROUP, 2013) Durante o período de estágio, a linguagem utilizada para desenvolvimento no Visual Studio foi C#.

17 17 O Visual Studio permite uma série de funcionalidades ao se programar em C#. Segundo Stellman e Greene, 2008, o Visual Studio é um programa que ajuda a editar seu código, gerenciar seus arquivos e publicar seus projetos. Figura 2 Visual Studio 2010 Além disso, foi utilizado o Team Foundation Server (TFS), uma plataforma de colaboração para gerenciamento do ciclo de vida de aplicativos para garantir que o software seja feita de forma rápida e eficiente (Microsoft, 2013), desenvolvido também pela Microsoft. O TFS permite o controle de versão, a criação de itens de trabalho (tarefas, erros e casos de testes) e o redirecionamento do item de trabalho a um colaborador, que altera o status de cada item conforme o progresso do trabalho, o que permite o melhor gerenciamento do projeto.

18 Notepad++ O Notepad++ é um editor de código fonte gratuito que suporta várias linguagens e substitui o bloco de notas comuns. (NOTEPAD-PLUS-PLUS, 2013) Esta ferramenta é bastante simples de utilizar, não tem grandes funcionalidades, porém facilita muito o desenvolvimento, pois permite que o usuário selecione a linguagem em que irá desenvolver e através disso destaca os textos de acordo com a linguagem utilizada, permitindo que o usuário diferencie cada trecho de código. Figura 3 Aplicação ASP no NotePad++ Durante o período de estágio o Notepad++ foi utilizado para os desenvolvimentos na linguagem ASP (Active Server Pages), que em sua maioria, foram os realizados para o sistema ERP Microvix. Um exemplo de aplicação ASP no NotePad++ é demonstrado pela figura SQL Server 2008 O SQL(Structured Query Language ou Linguagem de Consulta Estruturada) Server 2008 é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD) desenvolvido pela Microsoft para ambientes empresariais. (SEARCHSQLSERVER, 2013)

19 19 Figura 4 Exemplo de Consulta no SQL Server Este SGBD permite a criação, alteração, exclusão e consulta de tabelas de dados. Durante o período de estágio foi utilizado como ferramenta auxiliar para compreensão das tabelas existentes na base de dados da empresa e testes de transações, posteriormente agregadas ao código implementado para os sistemas em desenvolvimento. Um exemplo de consulta na base de dados da empresa está representada na figura Linguagens de Programação Durante o período de estágio foram realizados desenvolvimentos nas linguagens C#, HTML, JavaScript e ASP. A seguir algumas definições das linguagens: C# (CSharp): C# é uma linguagem de programação orientada a objetos baseada em C++ e JAVA. É uma linguagem bem simples, o que não a torna menos poderosa que outras linguagens. (CORRÊA, 2005).

20 20 HTML: É uma linguagem com a qual se definem as páginas web. Basicamente trata-se de um conjunto de etiquetas (tags) que servem para definir a forma na qual se apresentará o texto e outros elementos da página. (CRIARWEB, 2013). Através das etiquetas é possível definir ligações a outras páginas, inserir imagens, criar tabelas, entre outras inúmeras funcionalidades do HTML. (BERNARDES, 2009). JavaScript: É uma linguagem de script baseada em objetos que pode ser interpretada pelos browsers mais comumente usados. (STOTHARD, 2000) A linguagem JavaScript disponibiliza uma série de recursos de interface gráfica (tais como botões, campos de entrada e seletores), viabilizando assim a construção de páginas web mais interativas. (BORTOLOSSI, 2012) ASP (Active Server Pages): É uma linguagem computacional de programação para geração de páginas dinâmicas. (COSTA e BERTON, 2004) As rotinas de ASP podem ser escritas junto com o HTML, porém elas são interpretadas por um servidor WEB e enviadas para o browser no formato de HTML, portanto todo processamento do ASP é feito no servidor. (RADUENZ, 2000). 3.3 CONCILIADOR DE FATURAS DE CARTÃO O Conciliador é um novo módulo do sistema que foi desenvolvido com o objetivo realizar a conciliação das faturas geradas pelo ERP e as faturas das administradoras de cartão de crédito. Este foi o principal desenvolvimento durante o período do estágio. A fatura gerada no ERP e a fatura gerada pela administradora de cartões para a mesma venda podem ter divergências, por isso, faz-se necessário um melhor controle dessas faturas para que não haja falsas expectativas de valores e data do recebimento ao usuário do sistema. Este módulo visa acelerar o processo de conciliação dessas faturas, já que para a realização deste procedimento, pelos clientes da empresa, era gasto muito tempo.

21 21 Foram realizadas reuniões com analistas e arquitetos de software para repasse de requisitos e a arquitetura a ser utilizada no projeto e então foi realizado o desenvolvimento do novo módulo. O desenvolvimento realizado para o módulo foi desenvolvido em C#, utilizando também Java Script e HTML, utilizando SQL para as operações de banco de dados. Para o acesso ao módulo foram necessários alguns desenvolvimentos no sistema ERP já existente a fim de permitir a parametrização do uso do novo módulo no sistema pelos clientes, além de demonstrar alguns dados referentes ao novo módulo no sistema ERP. Estes desenvolvimentos foram realizados pelo estagiário utilizando a linguagem ASP. Algumas das funcionalidades do módulo serão descritas nas seções a a fim de demonstrar o trabalho realizado durante o período de estágio Leitura dos Arquivos Ao realizar uma venda que tenha como forma de pagamento cartão de crédito ou débito o sistema gera as faturas relacionadas à venda e os dados são enviados para as administradoras de cartões que geram as faturas também. Os dados gerados pelas administradoras devem ser enviados para a Linx para que sejam realizadas as conciliações, porém cada administradora utiliza um layout e por isso a Linx firmou uma parceria com uma empresa que realiza a interpretação dos dados e gera arquivos com um layout único para todas as operadoras. As administradoras, então, processam os dados das faturas geradas por elas e enviam a um terceiro que presta serviços para a Linx, para que seja realizado o processamento dos dados e sejam gerados os arquivos de textos com layout único, contendo os dados necessários para o processamento da Linx. Um exemplo de um arquivo é demonstrado pela figura 5. O parceiro da Linx disponibiliza um sistema que baixa todos os arquivos, e a equipe de banco de dados desenvolveu uma job que os salva na base de dados da empresa.

22 22 Figura 5 Exemplo de Arquivo da Operadora AMEX Foi realizado com auxílio da equipe, o desenvolvimento de uma aplicação que lê esses arquivos, já que os dados chegam de maneira textual, e posteriormente salva na base de dados em tabelas de banco de dados já modeladas para o uso no Conciliador Conciliação fases distintas: A conciliação é a funcionalidade principal do módulo, e é composta por duas Conciliação de Faturamento: Ocorre quando as faturas são geradas e serve para confirmar que a administradora de cartão de crédito gerou uma fatura correspondente a uma fatura gerada pelo Microvix ERP e em caso positivo, se os dados referentes às duas faturas estão equivalentes. Conciliação de Financeiro: Ocorre no momento do pagamento das faturas pela administradora, e é a partir da conciliação de financeiro que

23 23 as faturas são baixadas no sistema, permitindo a contabilização das mesmas. Para facilitar o uso do módulo ao usuário e para que este fosse realmente funcional, foi desenvolvido com auxílio da equipe do funcionário e da equipe de arquitetura, que ficou responsável pelo disparo da aplicação, um motor automático de conciliação, que tem como responsabilidade realizar automaticamente a conciliação de faturas do ERP que permitam o pareamento com uma fatura da administradora e que após este pareamento contenha dados equivalentes ao do seu par. Este processamento é realizado logo após o término da leitura dos arquivos, realizando uma busca nas faturas do ERP ainda não conciliadas e tentando pareá-las a uma fatura da administradora que chegou no lote de arquivos recém lidos. Este processo de pareamento é realizado através de uma consulta SQL com base em alguns dados da fatura que não serão tratados neste relatório. Após a tentativa de conciliação automática, as faturas das administradoras que não puderam ser conciliadas automaticamente com uma fatura do ERP, ficarão salvas em banco de dados como pendentes, para que, quando o usuário acessar o módulo, sejam disponibilizadas em tela para que se possa realizar o pareamento e conciliação manual, caso encontre as faturas correspondentes. Para a demonstração ao usuário dos dados das faturas que foram conciliadas automaticamente pelo motor automático de conciliação, foi implementada uma tela demonstrada na figura 6. Para que o usuário realize a conciliação manual das fatura, outra tela foi desenvolvida, conforme demonstrado pela figura 7. Nesta tela o usuário visualiza as faturas da administradora ainda não conciliadas. O usuário pode então selecionar uma delas para a conciliação manual.

24 24 Figura 6 Tela de Conciliação Automática de Faturamento Ao clicar sobre uma fatura, uma dialog box é aberta, conforme figura 8, e permite que o usuário selecione, com base nos dados da fatura da administradora, uma fatura do Microvix ERP que ainda não esteja conciliada, para realizar a conciliação e a partir Figura 7 Tela de Conciliação de Faturamento

25 25 desta ação os dados são salvos na base de dados e a fatura do Microvix ERP assume os valores da fatura da administradora. Figura 8 Tela de Seleção de Faturas do ERP não Conciliadas Outra tela foi desenvolvida, para que, após o procedimento de conciliação manual, o usuário visualize os dados conciliados manualmente, conforme figura 9. Figura 9 Tela de Faturas Conciliadas Manualmente

26 26 O sistema permite, através desta tela, a seleção de uma fatura conciliada manualmente, para que o usuário visualize os dados da fatura do Microvix ERP, antes e depois da conciliação, já que, caso haja divergências no momento da conciliação, a fatura do ERP passe a ter os dados da fatura da administradora quando a conciliação é realizada. Figura 10 Dialog Box para Desconciliação Esta demonstração é realizada através de uma dialog box, demonstrada na figura 10, que permite que o usuário estorne a conciliação manual, salvando os dados originais da fatura do Microvix ERP e o status da fatura como pendente no banco de dados. As telas demonstradas nas figuras da seção são referentes à fase de conciliação de faturamento e foram geradas também telas de financeiro que não serão tratadas por seguirem o mesmo raciocínio. A conciliação automática e manual, e o estorno de conciliação manual da fase de financeiro ocorrem de maneira muito parecida, porém, quando uma conciliação é realizada ocorre a geração e a gravação em banco de dados dos lançamentos contábeis da fatura do Microvix ERP conciliada. Além disso, quando um estorno de conciliação ocorre, são gerados e gravados em banco de dados lançamentos contábeis contrários ao da conciliação. Estes lançamentos gerados nos processos de conciliação e estorno permitem a contabilização das faturas nos relatórios financeiros.

27 Resumo A página de resumo é a página inicial do Conciliador, que é mostrada ao usuário, quando ele acessar o módulo através do Microvix ERP. A tela de resumo foi desenvolvida para mostrar ao usuário uma breve descrição sobre o que é o Conciliador e os dados referentes à última conciliação realizada, conforme figura 11. Estes dados são: data da última conciliação automática, número de faturas da administradora não conciliadas de faturamento, número de faturas conciliadas manualmente, número de faturas conciliadas automaticamente de faturamento, número de faturas não conciliadas de financeiro, número de faturas conciliadas manualmente de financeiro e número de faturas conciliadas automaticamente de financeiro. Figura 11 Tela de Resumo de Conciliação Esta tela contém links para as telas descritas na seção e também um link para histórico que será descrito na seção

28 Histórico O histórico de conciliação tem por objetivo demonstrar ao usuário as operações realizadas para cada fatura do Microvix ERP. Figura 12 Histórico do Módulo Conciliador Para tal, foi desenvolvida uma tela que lista as faturas que tiveram alguma alteração realizada pelo Conciliador utilizando a data da última alteração como critério de ordenação. Na página existem filtros e paginação para auxiliar o usuário na busca por faturas específicas, conforme demonstrado pela figura 12.

29 29 Figura 13 Detalhes do Histórico de Fatura Ao clicar sobre uma fatura, é aberta uma Dialog Box com uma listagem dos dados referentes a todas as alterações realizadas na fatura pelo módulo Conciliador. O usuário pode clicar nos itens da listagem para verificar quais foram as alterações realizadas, conforme figura Correção Durante todo o desenvolvimento do novo módulo foram realizados testes nas funcionalidades e telas descritas, e erros foram encontrados e por isso fez-se necessária a implementação das correções dos mesmos. Os testes foram realizados por analistas de teste, que ao encontrarem algum erro geravam um novo item bug no TFS, e atribuídos ao desenvolvedor responsável. Desta maneira o estagiário também realizou algumas correções nas telas e funcionalidades. 3.4 MÓDULO ÓPTICO Após o término do módulo Conciliador o foram desenvolvidas algumas tarefas e bugs de um módulo que estava sendo finalizado pela equipe para empresas do ramo óptico. O módulo foi desenvolvido para auxiliar vendas de produtos ópticos, como armações e lentes.

30 30 A figura 14 demonstra as tarefas e bugs atribuídos ao estagiário pelo Team Foundation Server (TFS). Figura 14 Tarefas no Team Foundation Server (TFS) Tasks Nesta seção serão descritos os desenvolvimentos que estão ligados às tasks 4411, 4685, 4753, 4810 e 4811, mostradas na figura 14. Estas tasks são correlacionadas e foram o principal desenvolvimento envolvendo o ramo óptico pelo estagiário. O desenvolvimento realizado para estas tasks consiste na implementação de alguns campos para a configuração de valores padrão para produtos do ramo óptico. Para que esta tarefa fosse realizada foram necessárias alterações na tela de cadastro de produtos do ERP Microvix, utilizando a linguagens ASP, HTML e Java Script para adicionar novos campos para preenchimento do usuário e posteriormente alterações no Microvix POS (Point Of Sale), que é um produto utilizado nas lojas para realizar vendas.

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE FERNANDO RODRIGO NASCIMENTO GUSE i ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE EMPRESA: Globalmind Serviços em Tecnologia da Informação LTDA. SETOR: Infra Estrutura SUPERVISOR:

Leia mais

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR EMPRESA: TRÍPLICE CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: RONALDO GUIZARDI ORIENTADOR: VILSON VIEIRA CURSO DE BACHARELADO EM

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR EMPRESA: TRÍPLICE CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: RONALDO GUIZARDI ORIENTADOR: VILSON VIEIRA CURSO DE

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida:

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida: O que é o TDMax Web Commerce? O TDMax Web Commerce é uma ferramenta complementar no sistemas de Bilhetagem Eletrônica, tem como principal objetivo proporcionar maior conforto as empresas compradoras de

Leia mais

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA Estamos selecionando para CECRED - Cooperativa de Crédito de Blumenau. Cursando Sistemas da Informação ou Ciências

Leia mais

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS 1/38 DOCUMENTO DE REQUISITOS GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Versão 1.1 Identificação do Projeto CLIENTE: NOME DO CLIENTE TIPO DO SISTEMA OU PROJETO Participantes Função Email Abilio Patrocinador

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS

ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS MURILO CARLOS CARDOSO ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS EMPRESA: LOJAS SALFER S.A SETOR: TI SUPERVISOR: FABIO ADRIANO DACORREGIO MEIER. ORIENTADOR: VALMOR

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

Guia de Utilização FControl - Área do Lojista - (Administrador / Manager)

Guia de Utilização FControl - Área do Lojista - (Administrador / Manager) - - (Administrador / Manager) Índice 1. Introdução... 03 2. Acessando a... 03 2.1 Problemas com acesso... 03 3. Menu... 04 4. Dados Cadastrais... 04 5. Configurações... 05 5.1 Homologação... 05 5.2 Comentários

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha!

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha! 1 ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.1.1 SENHA 4 1.1.2 CRIAÇÃO DE USUÁRIOS DO LYNC 5 1.1.3 REDEFINIR SENHA 7 1.1.4 COMPRAR COMPLEMENTOS 9 1.1.5 UPGRADE E DOWNGRADE 10 1.1.5.1 UPGRADE

Leia mais

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS A sua empresa em contato com o mundo Ferramenta de envio de SMS A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções em telecomunicações Em plena

Leia mais

ÍNDICE 1. LOGIN 1. LOGIN 03. 2. PEDIDO DE ATACADO 03 2.1. Produtos de Atacado 04 3. PEDIDO DE LABORATÓRIO 06 4. CONSULTA 10 5.

ÍNDICE 1. LOGIN 1. LOGIN 03. 2. PEDIDO DE ATACADO 03 2.1. Produtos de Atacado 04 3. PEDIDO DE LABORATÓRIO 06 4. CONSULTA 10 5. 1. LOGIN ÍNDICE 1. LOGIN 03 2. PEDIDO DE ATACADO 03 2.1. Produtos de Atacado 04 3. PEDIDO DE LABORATÓRIO 06 4. CONSULTA 10 5. FINANCEIRO 10 6. EXTRATO 11 7. USUÁRIO 11 MANUAL DE configuração e utilização

Leia mais

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br 2013 inux Sistemas Ltda. s MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br Sumário 1 Introdução... 2 2 Visão Geral do Sistema... 2 3 Tela de Configuração... 3 4 Tela de Mensagens... 5 5 Tela de Importação... 8 6 Tela

Leia mais

Sistema de Bilhetagem Eletrônica

Sistema de Bilhetagem Eletrônica GUIA DE REFERÊNCIA SIB Sistema de Bilhetagem Eletrônica Projeto Sistema de Bilhetagem Eletrônica Documento MR (17/Maio/2011) Tabela 1 Histórico das alterações no documento Data Versão Autor Descrição 09/11/2010

Leia mais

SAPENS - Sistema Automático de Páginas de Ensino

SAPENS - Sistema Automático de Páginas de Ensino SAPENS - Sistema Automático de Páginas de Ensino Eduardo Kokubo kokubo@inf.univali.br Fabiane Barreto Vavassori, MSc fabiane@inf.univali.br Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI Centro de Ensino Superior

Leia mais

JACIARA DA SILVA ESTÁGIO CURRICULAR I E II. Reestruturação do Portal Intranet da Integral Informática em SharePoint

JACIARA DA SILVA ESTÁGIO CURRICULAR I E II. Reestruturação do Portal Intranet da Integral Informática em SharePoint JACIARA DA SILVA ESTÁGIO CURRICULAR I E II Reestruturação do Portal Intranet da Integral Informática em SharePoint EMPRESA: INTEGRAL INFORMÁTICA SETOR: DESENVOLVIMENTO SUPERVISOR: LUIZ FERNANDO RAMOS ORIENTADOR:

Leia mais

Documentação. Programa de Evolução Contínua Versão 1.80

Documentação. Programa de Evolução Contínua Versão 1.80 Documentação Programa de Evolução Contínua Versão 1.80 Sumário Resumo das Novidades... 3 Configuração das Novidades... 5 Sistema de Compra Recorrente... 5 Novo sistema de importação de Tabelas de Frete...

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS

ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS Bruno Luiz Corbani Garcia ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS EMPRESA: Conceito W SETOR: Banco de Dados SUPERVISOR: Ademir da Cunha Junior ORIENTADOR: Edino Mariano

Leia mais

Há mais de 10 anos ajudando igrejas de todo o Brasil a se fortalecer, crescer e cumprir sua missão. Marcos Antonio Bassoli

Há mais de 10 anos ajudando igrejas de todo o Brasil a se fortalecer, crescer e cumprir sua missão. Marcos Antonio Bassoli Informatize sua igreja com a Gileade Sistemas! A empresa A Gileade Sistemas busca o que há de melhor em tecnologia para oferecer às igrejas soluções que auxiliem na organização administrativa e que possam,

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1

Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1 Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

A Talktelecom. Líder na América Latina. soluções em telecomunicações. pequenas, médias e grandes empresas. em telefonia computadorizada

A Talktelecom. Líder na América Latina. soluções em telecomunicações. pequenas, médias e grandes empresas. em telefonia computadorizada A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções em telecomunicações Em plena sintonia com as novas tendências, continuamente desenvolve soluções

Leia mais

MANUAL C R M ÍNDICE. Sobre o módulo de CRM... 2. 1 Definindo a Campanha... 3

MANUAL C R M ÍNDICE. Sobre o módulo de CRM... 2. 1 Definindo a Campanha... 3 ÍNDICE Sobre o módulo de CRM... 2 1 Definindo a Campanha... 3 1.1 Incluir uma campanha... 3 1.2 Alterar uma campanha... 4 1.3 Excluir... 4 1.4 Procurar... 4 2 Definindo os clientes para a campanha... 4

Leia mais

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL PERFIL Em 1925, surgiu a primeira fábrica de óleos essenciais do Brasil, em Jaraguá do Sul - SC. A autenticidade, a qualidade de seus

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO THALLES GRESCHECHEN ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO EMPRESA: NEOGRID INFORMÁTICA S/A SETOR: SUPORTE E MONITORAMENTO SUPERVISOR: FÁBIO ROBERTO MENDES ORIENTADOR: PROF. GERSON VOLNEY LAGEMANN

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.07.01. Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.07.01 do dia 28/09/2012:

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.07.01. Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.07.01 do dia 28/09/2012: ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.07.01 Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.07.01 do dia 28/09/2012: ATENÇÃO: Versões intermediarias não são de atualização obrigatório para todos os clientes, apenas

Leia mais

Perguntas e Respostas NOVO SITE PEDIDOSONLINE HERBALIFE NO MYHERBALIFE.COM.BR BRASIL, 2013.

Perguntas e Respostas NOVO SITE PEDIDOSONLINE HERBALIFE NO MYHERBALIFE.COM.BR BRASIL, 2013. Geral Como posso pedir produtos em outros países? Como eu coloco Pedidos através do myherbalife.com.br? Como eu pago a Taxa de Processamento Anual? Esse mês tem fechamento duplo. Eu terei a possibilidade

Leia mais

Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013

Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013 Principais Novidades Abril/2013 a Junho/2013 Sumário 1. Ambiente Group Shopping... 3 2. Alteração na Tela de Contratos e Controle de Edições... 7 3. Propagação de Contratos... 10 4. Configuração de Impressora

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

Manual Cadastro Completo

Manual Cadastro Completo Manual Cadastro Completo Índice 1. Objetivo... 3 2. O Projeto e-suprir... 3 3. Fluxo do Processo de Cadastro... 3 4. Cadastro Simples... 4 5. Recebendo Usuário e Senha... 7 6. Cadastro Completo... 7 7.

Leia mais

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente Conceito ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente O Sagres Diário é uma ferramenta que disponibiliza rotinas que facilitam a comunicação entre a comunidade Docente e Discente de uma instituição,

Leia mais

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4. Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5 Por: Fabio Pozzebon Soares Página 1 de 11 Sistema ProJuris é um conjunto de componentes 100% Web, nativamente integrados, e que possuem interface com vários idiomas,

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

Personalização da Loja: Personalizamos a sua loja com base na identidade visual da empresa, logomarca, personalização de botões e cores.

Personalização da Loja: Personalizamos a sua loja com base na identidade visual da empresa, logomarca, personalização de botões e cores. Curitiba, 03 de Dezembro de 2014. CLIENTE: Vidri FONE: 3272-9598 RESPONSÁVEL: Luciano Plataforma e-commerce Ideal Loja Apresentação: A Plataforma e-commerce Ideal Loja, é uma plataforma própria em uso

Leia mais

Conteúdo Programático de PHP

Conteúdo Programático de PHP Conteúdo Programático de PHP 1 Por que PHP? No mercado atual existem diversas tecnologias especializadas na integração de banco de dados com a WEB, sendo o PHP a linguagem que mais se desenvolve, tendo

Leia mais

Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais

Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais Anexo V - Planilha de Apuração Aquisição de Solução de Redes Sociais Será utilizado o seguinte critério: Atende / Não atende (Atende em parte será considerado Não atende) Item Itens a serem avaliados conforme

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

Mostrar área de trabalho.scf. Manual do Produto EDI.

Mostrar área de trabalho.scf. Manual do Produto EDI. Mostrar área de trabalho.scf Manual do Produto EDI. ÍNDICE MANUAL DO PRODUTO EDI....3 1. O QUE É O EDI?...3 1.1. VANTAGENS... 3 1.2. FUNCIONAMENTO... 3 1.3. CONFIGURAÇÃO NECESSÁRIA... 3 2. UTILIZANDO O

Leia mais

Especificação dos Requisitos do Software. White Label

Especificação dos Requisitos do Software. White Label Ubee Especificação dos Requisitos do Software White Label Review 0.3 Autores: Airton Sampaio de Sobral (asds@cin.ufpe.br) Alan Gomes Alvino (aga@cin.ufpe.br) Glauco Roberto Pires dos Santos (grps@cin.ufpe.br)

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation GMP Corporation Gerenciador de Multi-Projetos Manual do Usuário 2000 GMP Corporation Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 24/08/2004 1.0 Versão inicial do documento Bárbara Siqueira Equipe

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Cheques 1

2013 GVDASA Sistemas Cheques 1 2013 GVDASA Sistemas Cheques 1 2013 GVDASA Sistemas Cheques 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Solução Cadia Projects

Solução Cadia Projects Solução Cadia Projects A Cadia Consulting, com mais de 14 anos de experiência na implementação da ferramenta Microsoft Dynamics NAV (Navision), desenvolve soluções verticais que visam ampliar as funcionalidades

Leia mais

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria 1 Sumário Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria... 1 1 Sumário... 1 2 Lista de Figuras... 5 3 A Janela principal...

Leia mais

Módulo e-rede VirtueMart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede VirtueMart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede VirtueMart v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados ÍNDICE 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 Permissões 4 4.2 Instalação

Leia mais

Declaração do Escopo do Projeto. SysTrack

Declaração do Escopo do Projeto. SysTrack Declaração do Escopo do Projeto SysTrack Nome do Projeto: SysTrack Versão do Documento: 1.0 Elaborado por: André Ricardo, André Luiz, Daniel Augusto, Diogo Henrique, João Ricardo e Roberto Depollo. Revisado

Leia mais

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Satélite Manual de instalação e configuração CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Índice Índice 1.Informações gerais 1.1.Sobre este manual 1.2.Visão geral do sistema 1.3.História

Leia mais

Parâmetros LOG2240 - CONTABILIZAÇÃO

Parâmetros LOG2240 - CONTABILIZAÇÃO Parâmetros LOG2240 - CONTABILIZAÇÃO Consistir duplicação de lançamentos contábeis? Indica se deverá ser consistido ou não a duplicação de lançamentos contábeis pelo RHU5280 (Geração de Lotes para a Contabilidade/CMI

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO 2.1. COMPARTILHANDO O DIRETÓRIO DO APLICATIVO 3. INTERFACE DO APLICATIVO 3.1. ÁREA DO MENU 3.1.2. APLICANDO A CHAVE DE LICENÇA AO APLICATIVO 3.1.3 EFETUANDO

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando o sistema

Leia mais

Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software BELLA DONNA CENTRO DE ESTÉTICA

Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software BELLA DONNA CENTRO DE ESTÉTICA 1 Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software BELLA DONNA CENTRO DE ESTÉTICA EDILBERTO SILVA, KLEBER VASCONCELOS DE SOUZA, MARIA APARECIDA DA SILVA, PATRÍCIA MARQUES NASCIMENTO, SIDNEY DOS SANTOS

Leia mais

Tutorial do Usuário para utilização do Magento e commerce

Tutorial do Usuário para utilização do Magento e commerce Tutorial do Usuário para utilização do Magento e commerce Sumário Introdução...3 Página inicial (Home Page)...3 Criar uma conta ou Entrar (Login)...4 Criar uma Conta...5 Entrar (Login)...6 Minha Conta...7

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03 SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03 Thiago Duarte Mota (Engenheiro, IVIG/COPPE/UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

Manual do Usuário Versão 01. Ficha de Oportunidade

Manual do Usuário Versão 01. Ficha de Oportunidade Versão 01 Ficha de Oportunidade HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 24/11/2011 01 Desenvolvimento do manual do usuário baseado nas informações do sistema junto com apoio dos técnicos de implantação.

Leia mais

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software NeXT ERP Manual do usuário Resumo das principais funcionalidades Dezembro/2009 NeXT Software Página 1 de 33 Índice Iniciando NeXT ERP...3 Tela inicial...3 Interface padrão do NeXT ERP...3 Interface - Cadastro

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva.

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva. Brochura BX PRODUCTION Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva SAP Business One para manufatura discreta e repetitiva A combinação de

Leia mais

15 Conceitos de Bancos de Dados com o LibreOffice Base

15 Conceitos de Bancos de Dados com o LibreOffice Base Introdução a Informática - 1º semestre AULA 14 Prof. André Moraes Objetivos desta aula: Explorar as propriedades na criação de bancos de dados no LibreOffice Base; Criar e explorar tabelas; Criar e explorar

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

INT.COM INTERFACE COMERCIAL HONDA 2W

INT.COM INTERFACE COMERCIAL HONDA 2W MANUAL DO SISTEMA Versão 6.14 Considerações gerais...2 Configurações...3 Parâmetros...6 Transmissão dos dados...12 Busca de Processamento...12 Aplicativo de envio...14 Painel Principal INT.COM...15 1 Considerações

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

HCT Compatibilidade Manual do Usuário

HCT Compatibilidade Manual do Usuário HCT Compatibilidade Manual do Usuário Índice Introdução...3 HCT Compatibilidade...3 Librix...3 Execução do Programa...4 Seleção de Testes...4 Testes Manuais...6 Teste de Teclado...6 Teste de Vídeo...7

Leia mais

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso Manual do Usuário SCA - Sistema de Controle de Acesso Equipe-documentacao@procergs.rs.gov.br Data: Julho/2012 Este documento foi produzido por Praça dos Açorianos, s/n CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (51)

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 Índice 1. Importância do ERP para as organizações...3 2. ERP como fonte de vantagem competitiva...4 3. Desenvolvimento e implantação de sistema de informação...5

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÃO MNT FROTA

ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÃO MNT FROTA RAFAEL REINERT ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÃO DO MNT FROTA EMPRESA: NG Informática SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: Rafael Diogo Richter ORIENTADOR: Carlos Norberto Vetorazzi Júnior CURSO DE

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II APRIMORAMENTO E MANUTENÇÃO DO SOFTWARE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO

ESTÁGIO CURRICULAR I e II APRIMORAMENTO E MANUTENÇÃO DO SOFTWARE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO EDUARDO KONESKI WESTPHAL ESTÁGIO CURRICULAR I e II APRIMORAMENTO E MANUTENÇÃO DO SOFTWARE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO EMPRESA: Conceito W SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: José Alberto Nishi

Leia mais

Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software SISPA FACULDADE SENAC

Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software SISPA FACULDADE SENAC 1 Projeto Disciplinar de Infra-Estrutura de Software SISPA FACULDADE SENAC Edilberto Silva 1, André Luiz (1012545), Andreia Pereira da Silva (1012547) Carlos Alberto (1012206), Humberto César de Carvalho

Leia mais

E&L Controle de Estoque e Materiais. Perguntas Frequentes

E&L Controle de Estoque e Materiais. Perguntas Frequentes E&L Controle de Estoque e Materiais Perguntas Frequentes 1. Qual relatório deve ser tirado para fazer a prestação de contas? Balancete de Materiais por detalhado. Esse relatório está disponível no menu

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

Controle de Almoxarifado

Controle de Almoxarifado Controle de Almoxarifado Introdução O módulo de Controle de Almoxarifado traz as opções para que a empresa efetue os cadastros necessários referentes a ferramentas de almoxarifado, além do controle de

Leia mais

Manual TDMax Web Commerce VERSÃO: 0.1

Manual TDMax Web Commerce VERSÃO: 0.1 Manual TDMax Web Commerce VERSÃO: 0.1 Sumário Visão geral Bilhetagem Eletrônica... 3 1 TDMax Web Commerce... 4 1.1 Requisitos e orientações gerais... 4 2 Acesso... 5 2.1 Como realizar um cadastro usuário

Leia mais

CURSOS OFERECIDOS. seus objetivos e metas. E também seus elementos fundamentais de Administração, como: PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E CONTROLE.

CURSOS OFERECIDOS. seus objetivos e metas. E também seus elementos fundamentais de Administração, como: PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E CONTROLE. CURSOS OFERECIDOS Access 2007 Aproximadamente 20 horas O aluno aprenderá criar Banco de Dados de forma inteligente, trabalhar com estoques, número de funcionários, clientes etc. Conhecerá ferramentas aprimoradas

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

Sistemas de Produtividade

Sistemas de Produtividade Sistemas de Produtividade Os Sistemas de Produtividade que apresentaremos em seguida são soluções completas e podem funcionar interligadas ou não no. Elas recebem dados dos aplicativos de produtividade,

Leia mais

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce Novo Módulo disponível no TOTVS S1 Varejo: permissão de utilização através de licença específica. Mesmo não adquirindo a licença de uso do módulo ele continuará presente na tela do usuário. 1 Na opção

Leia mais