ATIVIDADES PEDAGÓGICAS NA PERSPECTIVA DO ALFABETIZAR LETRANDO 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATIVIDADES PEDAGÓGICAS NA PERSPECTIVA DO ALFABETIZAR LETRANDO 1"

Transcrição

1 . PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP ATIVIDADES PEDAGÓGICAS NA PERSPECTIVA DO ALFABETIZAR LETRANDO 1 Angela Freire 2 Tema Gerador: Aves. Áreas envolvidas: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências. Temas transversais: Meio ambiente. Procedimentos didáticos: EXPLORANDO A TIPOLOGIA TEXTUAL: POESIA 1) Anunciar que vai ler um texto para os alfabetizandos. Perguntar: Qual o tipo de texto que vamos ler? Irá falar de que? Para que serve? Onde pode ser encontrado? Quem é o autor? Quem são as personagens? Registrar as suas respostas na lousa para confrontar posteriormente com o texto real. OBJETIVO: prever o que está por vir com base em informações ou inferências (estratégias de antecipação). Perguntar: Quem sabe o que é uma poesia? Do que fala? Para que serve? Onde a encontramos? Quem sabe recitar uma? OBJETIVO: ativar os conhecimentos prévios (conceitos espontâneos) dos alfabetizandos, deixando que eles manifestem suas idéias, suas experiências e criem suas hipóteses. A partir dos conhecimentos prévios (conceitos espontâneos) dos alfabetizandos, explicar o que é uma poesia, sua função e suas características. As poesias servem para divertir, emocionar, fazer pensar. Geralmente têm rimas e apresentam diferentes diagramações. Possuem títulos, brincam com o som, a forma gráfica e o significado das palavras. São textos com autoria, isto é, geralmente sabemos quem os fez. OBJETIVO: transformar os conceitos espontâneos em conceitos científicos; reconhecer o tipo de texto e suas características. EXPLORANDO A LEITURA 3) Apresentar: numa cartolina o título do texto ou escrevê-lo na lousa, em letra de maiúscula. 1

2 O PATO Perguntar: O que vocês acham o que está escrito? Se eles não conseguirem, fazer a leitura do título do texto. Qual será o assunto que vamos encontrar ou que podemos esperar de um texto com esse título? Terá personagens? Como eles serão? Quem será o autor? OBJETIVO: com base no titulo, levar os alfabetizandos a fazer suposições sobre o texto (estratégia de inferência). 4) Apresentar aos alfabetizando a poesia, que deverá ser escrito numa cartolina ou na lousa. Caberá ao professor: Organizar grupos de no máximo cinco alfabetizandos, com diferentes hipóteses de escrita (présilábica, silábica, silábico-alfabética e alfabética). Distribuir cópias da poesia O texto deverá está escrito em letras maiúsculas, para facilitar aqueles alfabetizandos não-alfabéticos. Escrever o texto, em letras maiúsculas, na lousa ou numa cartolina. Exemplo: TÍTULO: O PATO AUTORES: VÍNICIUS DE MORAES TOQUINHO LÁ VEM O PATO PATA AQUI, PATA ACOLÁ LÁ VEM O PATO PARA VER O QUE É QUE HÁ O PATO PATETA PINTOU O CANECO SURROU A GALINHA BATEU NO MARRECO PULOU DO POLEIRO NO PÉ DO CAVALO LEVOU UM COICE CRIOU UM GALO COMEU UM PEDAÇO DE GENIPAPO FICOU ENGASGADO COM DOR NO PAPO CAIU NO POÇO QUEBROU A TIGELA TANTAS FEZ O MOÇO QUE FOI PRA PANELA. Perguntar: Quem quer ler o texto? Se algum alfabetizando souber ler, permite que o faça, respeitando o seu tempo e seu ritmo. 2

3 Fazer a leitura do texto, pausadamente e com entonação adequada, apontando palavra por palavra na lousa. Os alfabetizandos deverão acompanhar através dos seus textos ou da lousa. Realizar leitura compartilhada, professor e alfabetizandos, pausadamente e com entonação adequada, apontando palavra por palavra. EXPLORANDO A ORALIDADE Você gosta de aves? Diga o nome de aves que você conhece ou que você mais gosta. Você já viu um pato de pertinho? Como ele era? Quem sabe o que significa as palavras genipapo, marreco e poleiro? O que você achou da poesia? Promover a interpretação oral do texto, perguntando: Qual o título da poesia? De que fala o texto? Qual o nome do personagem? Como ele é? O que aconteceu com ele? EXPLORANDO OUTROS TEXTOS: BIOGRAFIA Qual o nome dos autores? Quem os conhece? Solicitar aos alfabetizandos que circulem no texto o título e o nome dos autores. Em seguida, falar das suas biografias, explicando sobre este tipo de texto. OS TEXTOS BIOGRÁFICOS Têm uma ampla utilização social e escolar. Socialmente são fontes importantes de informação sobre personagens da história da humanidade, e na escola aparecem com freqüência para apresentar a vida de personagens cuja ação é considerada relevante no acontecer histórico. São narrativas sobre a vida de outra pessoa ou sobre a própria vida, articuladas em função de uma linha temporal cronologia. Os fatos citados e os dados apresentados são fiéis ao que realmente aconteceu na vida do biografado. UM POUCO SOBRE OS AUTORES... O poeta Marcus Vinícius da Cruz de Mello Morais nasceu a 19 de outubro de 1913, no Rio de Janeiro. Formou-se em Direito e produziu muitos poemas para adultos e para crianças, dentre eles: A Arca de Noé, a Porta, a Foca, o Elefantinho. Vinícius morreu aos 66 anos, no dia 9 de julho de 1980, em sua casa, no Rio de Janeiro. Toquinho nasceu em São Paulo, em era amigo de Vinícius. É dele o poema o Caderno. EXPLORANDO E APROPRIANDO-SE DA ESCRITA Distribuir cópias do texto para os alfabetizandos. Fazer a leitura para eles, apontando palavra por palavra e os espaços existentes sobre elas, assim como os sinais de pontuação. Em seguida, perguntar: - A poesia foi escrita com desenhos, números, símbolos ou letras? Explicar que foi escrita com letras: vogais e consoantes. OBJETIVO: compreender a diferença entre a escrita alfabética e outras formas gráficas. - Como a poesia foi escrita? Mostrar que foi escrita com letras (maiúsculas), de cima para baixo e da direita para esquerda. OBJETIVO: compreender e dominar as convenções gráficas - orientação e do alinhamento da escrita. 3

4 - As palavras estão grudadinhas uma nas outras ou separadas? Solicitar que pintem, em seus textos, os espaços entre as palavras. Em seguida, explique a função dos espaços em branco. OBJETIVO: compreender e dominar as convenções gráficas espaços em branco no texto. - Alem das letras, das palavras e dos espaços em brancos, o que mais encontramos? Falar dos sinais de pontuação e suas funções no texto. Depois, pedir para encontrá-los no texto e circular. OBJETIVO: compreender e dominar as convenções gráficas sinais de pontuação. - Quais as palavras que têm sons finais semelhantes (rima)? Solicitar que encontrem no texto as palavras que rimam e circulem. OBJETIVO: reconhecer a unidade fonológica: rimas. Os alfabetizandos alfabéticos podem trabalhar em parceria com não-alfabéticos, lendo as palavras para que eles. Qual a palavra que mais se repete no texto? Quantas vezes se repetem? Solicitar que encontrem e circulem as palavras repetidas no texto (PATO). - Quem quer escrever a palavra na lousa? PATO Fazer oralmente a análise lingüística da palavra, perguntando-lhes: quantas letras têm a palavra? Qual a primeira? Qual a última? Quais são vogais? Quais são consoantes? Quantas sílabas? Qual a primeira? Qual a última? OBSERVAÇÃO: o alfabeto deve está exposto na sala, senda as consoantes de uma cor e as vogais, de outra. Ou, um cartaz com todo o alfabeto, outro só com as vogais e outro com as consoantes, para que os alfabetizandos consulte quando for necessário. Desenhe como você acha que é o pato pateta. Escreva, do seu jeito, sobre o pato. Invente um nome bem bonito para o pato que você desenhou. Escreva, do seu jeito, o nome dele. Agora, vamos mostrar os desenhos e o que vocês escreverem sobre ele? Quantas letras têm a palavra pato? Pinte:

5 Leia com a ajuda de seu colega, depois pense e responda quantas palavras têm as frases abaixo. Escreva o numeral nos quadrinhos: O PATO PATETA FOI PARA A PANELA PARA A PANELA FOI O PATO PATETA. - Agora, pinte nas frases acima as palavras: PATO DE VERMELHO PANELA DE AZUL - Escreva essas mesmas palavras nos quadros abaixo: Qual o significado da palavra panela na frase abaixo. A PANELA É DE BARRO Vamos ler a palavra pato em voz alta bem devagar. Perceba quantas vezes você mexe os lábios e a língua. Quantos pedacinhos formam a palavra pato: PA - TO Procure em revistas as letras que formam a palavra pato. Em seguida, as sílabas (os pedacinhos) que formam a palavra. Faça o mesmo com a palavra panela. Vamos pensar, contar e escrever as letras e as sílabas (os pedacinhos) das palavras abaixo: PATO QUANTAS LETRAS? QUANTAS SÍLABAS? ESCREVA A PALAVRA PATO PANELA QUANTAS LETRAS? QUANTAS SÍLABAS? 5

6 ESCREVA A PALAVRA PANELA Pesquise palavras que tenham as sílabas PA - TO, recorte-as e cole-as: PA Vamos falar e escrever palavras que têm as sílabas PA NE LA. Preste atenção nas colunas onde ficam as sílabas iguais: PA NE LA TO Complete o quadro juntando as letras. Escreva as sílabas. A E I O U P PA PE PU T TI N NO L LE - Copie nos quadros o que você formou: PA TA NA LA - Agora, pense em uma letra que você já conhece e complete o quadro abaixo: A E I O U Você já sabe escrever muitas palavras. Escreva-as e represente-as com desenhos: EXPLORANDO O VOCABULÁRIO a. Quais as palavras que vocês não conhecem no texto? a. O que vocês acham que elas querem dizer? b. Vamos procurar no dicionário? Mas antes vamos escrever no quadro o pensamos sobre elas. Exemplo: 6

7 PALAVRAS QUE NÃO CONHEÇO O QUE EU PENSO? O QUE DIZ O DICIONÁRIO? EXPLORANDO O LÚDICO Vamos montar o jogo das caixinhas? Para isto você vai precisar juntar três (3) caixinhas de fósforos vazias. Encape-as. Recorte, de jornais ou revistas, as sílabas da palavra PANELA e cole-as nas caixinhas encapadas. Agora, é só brincar, formando novas palavras juntando as caixinhas de várias maneiras. Escreva as palavras que você conseguir formar. EXPLORANDO MATEMÁTICA 1) SITUAÇÕES PROBLEMA ENVOLVENDO GRÁFICO E TABELAS. A) NA CASA DE PAULA TEM MUITAS AVES. VEJA NO GRÁFICO. COMPLETE A TABELA: NOME DOS ANIMAIS QUANTIDADES DE ANIMAIS AGORA, RESPONDA: - QUANTOS TÊM? - QUANTAS? - QUANTOS TÊM? - QUAL AVE ELA TEM MAIS? - QUAL AVE ELA TEM MENOS? - QUANTAS AVES TÊM AO TODO? 7

8 CÁLCULO C D U B) REBECA TINHA 15 PÁSSAROS. DEU 7 PARA SUA IRMÃ. COM QUANTOS ELA FICOU? DESENHO CÁLCULO RESPOSTA EXPLORANDO CIÊNCIAS 1) Perguntar aos alfabetizandos: Alguém sabe onde os patos vivem? De que eles se alimentam? De que forma eles são utilizados pelo homem? Que aves parecem com os patos? Quais as semelhanças e as diferenças? Registrar na lousa as suas repostas. OBJETIVO: ativar os conhecimentos prévios (conceitos espontâneos) dos alfabetizandos, deixando que eles manifestem suas idéias, suas experiências e criem suas hipóteses (desenvolvimento da oralidade). 2) A partir das respostas dos alfabetizandos, o professor deverá sistematizar o conhecimento falando sobre as características dos patos, com o objetivo da transformar os conceitos espontâneos em conceitos científicos. Os patos são aves geralmente menores que os gansos e cisnes. Podem ser encontrados tanto em água doce como salgada. Os partos se alimentam de vegetação aquática e de pequenos invertebrados. Eles são utilizados pelo homem na alimentação, no vestuário (as penas) e entretenimento (caça). Perguntar: O que vocês acham que utilizar o pato no vestuário e no entretenimento está certo ou errado? Por que? (desenvolvendo a oralidade, da criticidade e da autonomia) 3) Perguntar: Vamos fazer uma lista com o nome de aves que vocês conhecem? Caberá ao professor: - Distribuir para os alfabetizandos ou pedir que copiem no caderno o seguinte modelo de lista: HIPÓTESE DE ESCRITA INDIVIDUAL (PADRÃO ORAL) LISTA DE AVES CONHECIDAS HIPÓTESE DE ESCRITA COLETIVA (PADRÃO ORAL) CORREÇÃO COLETIVA (NORMA CULTA - PROFESSOR) 8

9 - Solicitar que escrevam em seus cadernos, na primeira coluna, do jeito que souberem, cinco nomes de aves (hipóteses de escrita individual) que o professor ditar. - Escolher cinco alfabetizandos e pedir que cada um diga como escreveu o nome da ave que o professor perguntar. Em seguida, escrevê-lo na lousa, na primeira coluna do quadro. - Solicitar que o resto da turma observe os nomes que os colegas ditaram e veja se eles estão escritos corretamente. Caso não esteja, pedir que faça a devida correção (hipótese de escrita coletiva). Escrever as respostas na lousa, na segunda coluna do quadro. - Observar se as hipóteses de escrita coletiva estão corretas. Caso não esteja, promover a análise e reflexão sobre a escrita da palavra, perguntando, por exemplo: está faltando ou sobrando letra na palavra? Será que começa com esta letra? Na medida em que os alfabetizandos confrontarem as hipóteses de escritas individual e coletiva (padrão oral escreve como fala) com a escrita correta das palavras (padrão da norma culta), se estabelecerá o conflito cognitivo e, conseqüentemente, a aprendizagem. OBJETIVO: as atividades de leitura e escrita de listas possibilitam que os alfabetizandos pensem sobre o que e quantas letras usar, a formação de sílabas e palavras, bem como promove o conflito cognitivo, quando os eles compararam as suas hipóteses conceituais de escrita com a grafia convencional das palavras. Favorece o desenvolvimento da base alfabética e ortográfica, principalmente por tratar-se de um texto de estrutura simples e de fácil compreensão. 4) Confecção de um quadro de referência sobre as aves. Caberá ao professor: Organizar grupos de no máximo cinco alfabetizandos, com diferentes hipóteses de escrita (présilábica, silábica, silábico-alfabética e alfabética). Distribuir cópias de um pequeno texto falando sobre as aves. O texto deverá está escrito em letras maiúsculas, para facilitar aqueles alfabetizandos não-alfabéticos. Exemplo: AS AVES AS AVES SÃO ANIMAIS OVÍPAROS, OU SEJA, BOTAM OVOS, TÊM O CORPO COBERTO POR PENAS, QUE PROTEGEM DO CALOR E PERMITEM QUE ELAS VOEM. MAS NEM TODAS AS AVES VOAM, ALGUMAS ESPÉCIES COMO A EMA E OS AVESTRUZ, CORREM COM MUITA VELOCIDADE. JÁ O GANSO E O CISNE TÊM A CAPACIDADE DE NADAR. A MENOR AVE CONHECIDA É O BESOURINHO DE CUBA, UM COLIBRI QUE PESA 1,6 GRAMAS E A MAIOR É O AVESTRUZ QUE CHEGA A PESAR ATÉ 125 QUILOS. CADA AVE GOSTA DE UM CERTO AMBIENTE OU HABITAT. ALGUMAS DELAS VIVEM NOS RIOS, LAGOS E PÂNTANOS, NADANDO OU MERGULHANDO. OUTRAS VIVEM NAS ÁRVORES DAS FLORESTAS E NOS BOSQUES. OS ALIMENTOS DAS AVES SÃO OS MAIS VARIADOS: FRUTOS, SEMENTES, INSETOS, VERMES, PEIXES. Escrever o texto, em letras maiúsculas, na lousa ou numa cartolina. Perguntar: Quem quer ler o texto? Se algum alfabetizando souber ler, permite que o faça, respeitando o seu tempo e seu ritmo. Fazer a leitura do texto, pausadamente e com entonação adequada, apontando palavra por palavra na lousa. Os alfabetizandos deverão acompanhar através dos seus textos ou da lousa. Realizar leitura compartilhada, professor e alfabetizandos, pausadamente e com entonação adequada, apontando palavra por palavra. Fazer a interpretação oral do texto, perguntando: de que fala o texto? De que animal? Porque as aves são chamadas de ovíparos? De que é coberto o seu corpo? Para que servem as penas? Todas as aves voam? Quais as que nadam e as que voam? Qual a menor e a maior ave do mundo? Onde vivem? Como se alimentam? Distribuir para cada grupo um quadro contendo as características das aves. Solicitar aos alfabetizando que preencham o quadro. Exemplo: 9

10 DESENHO CARACTERÍSTICAS DAS AVES COMO É O SEU CORPO? COMO SE ALIMENTA? ONDE VIVEM? MENOR AVE DO MUNDO MAIOR AVE DO MUNDO Confeccionar, em papel metro ou cartolina, um painel com as características das aves. Cada equipe ficará responsável por escrever a resposta de cada item, assim como pintar e colar no painel um desenho de uma ave. Exemplo: DESENHO CARACTERÍSTICAS DAS AVES COMO É O SEU CORPO? (equipe 1) COMO SE ALIMENTA? (equipe 2) ONDE VIVEM? (equipe 3) MENOR AVE DO MUNDO (equipe 4) MAIOR AVE DO MUNDO (equipe 5) 10

11 EXPLORANDO TEMA TRANSVERSAL: MEIO AMBIENTE Vocês sabem o que significa a palavra EXTINÇÃO? Extinção significa acabar. Então, o que quer dizer a frase: as aves ameaçadas de extinção? Vocês conhecem alguma? Por que vocês acham que elas estão sendo ameaçadas de extinção? Quem e por que estão acabando com as aves? A partir dos conhecimentos prévios dos alfabetizandos, abordar o tema em questão. Vamos conhecer algumas delas? Se possível, mostrar figuras das aves e depois escrever os seus nomes na lousa. Pedir que aos alfabetizandos que identifiquem os nomes das aves através das figuras ou escrever os nomes na lousa e pedir que eles identifiquem onde estão escritos. ARARAJUBA COCORUTA GALITO COPERETE RABUDINHO SOLDADINHO Propor a construção de um painel com os nomes das aves que estão sendo ameaçadas de extinção e com um pequeno texto (escrita coletiva) sobre o tema abordado. - A escrita do texto deverá ser feita primeiramente na lousa pelo professor, que será o escriba. Os alfabetizandos deverão transcrever no caderno o texto. Em seguida, transcrito para o painel por um deles. Cruzadinha com os nomes das aves que estão em extinção. 11

12 Não-alfabéticos: COCORUTA RABUDINHO SOLDADINHO COPERETE GALITO ARARAJUBA Alfabéticos: Q R C O P E R E T E X T U Y R M T R E A S D F G H J U G Ç A C Ç L J H G F D S A Z X A B B O W S X E D C R F V T G L H U C U J M I K O L P Ç T Y I L D O Y A R A R A J U B A K T I R P Ç L O K M I U H J N O O N U T Y U I O P S D F G H P F H T I U T E R W A S D F J H J O A F S O L D A D I N H O B C X Q R C O P E R E T E X T U Y R M T R E A S D F G H J U G Ç A C Ç L J H G F D S A Z X A B B O W S X E D C R F V T G L H U C U J M I K O L P Ç T Y I L D O Y A R A R A J U B A K T I R P Ç L O K M I U H J N O O N U T Y U I O P S D F G H P F H T I U T E R W A S D F J H J O A F S O L D A D I N H O B C X CONCLUSÃO: O conjunto de atividades que ora se apresenta, são sugestões que poderão auxiliar o/a professor/a na prepararão das situações didáticas e de aprendizagem. É preciso, portanto, que ele/a escolha e adapte-as conforme os diferentes contextos. As atividades deverão ser desenvolvidas em vários dias, em diferentes situações, cuidadosamente, para que os/as alfabetizandos/as consigam realizar uma aprendizagem significativa, sem distorções nem conceitos mal construídos. NOTA 1 O presente texto tem o objetivo de subsidiar os/as professores/as alfabetizadores/as na compreensão dos processos que estão envolvidos na aquisição do sistema de escrita alfabética, da leitura, da produção de texto e do desenvolvimento da oralidade. 2 Atividades elaboradas por Angela Freire, Pedagoga graduada pela UCSAL, Psicopedagoga (UFBA) e Coordenadora Pedagógica lotada na Coordenação de Ensino e Apoio Pedagógico (CENAP) / Núcleo de Tecnologia Educacional (NET-17), na Fábrica do Saber. 12

SEQUÊNCIA DIDÁTICA POESIA

SEQUÊNCIA DIDÁTICA POESIA SEQUÊNCIA DIDÁTICA POESIA Uma estratégia de ensino a favor do desenvolvimento de habilidades e competências. O trabalho de alfabetização e letramento, no Ciclo de Alfabetização, deverá ser realizado com

Leia mais

Cantigas e parlendas

Cantigas e parlendas Cantigas e parlendas Professora Carolina Nome: 1 Alfabetário 2 A vela Isabel Cristina O pato viu a vela e ficou com medo do fogo. O gato viu a vela e gostou do fogo. A foca viu a vela e ficou com medo

Leia mais

Por que é importante planejar o fazer didático?

Por que é importante planejar o fazer didático? SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA SEDUC COORDENADORIA DE COOPERAÇÃO COM OS MUNICÍPIOS - COPEM PROGRAMA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA PAIC ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS PARA O 1º ANO Caro professor (a), Iniciamos mais

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA: Sequência Didática Poesia: O Pato.

RELATO DE EXPERIÊNCIA: Sequência Didática Poesia: O Pato. PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA RELATO DE EXPERIÊNCIA: Sequência Didática Poesia: O Pato. Professoras: Maria Cristina Santos de Campos e Silvana Bento de Melo Couto. Escola: E. M. José

Leia mais

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA I PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL MINHA PRIMEIRA

Leia mais

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA ENSINO FUNDAMENTAL I NOME PRÓPRIO

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA ENSINO FUNDAMENTAL I NOME PRÓPRIO SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA ENSINO FUNDAMENTAL I NOME PRÓPRIO A Secretaria Municipal da Educação (SME) apresenta sugestões de atividades que podem ser incorporadas ao planejamento pedagógico do 1º ao

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: MENTIRA DA BARATA

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: MENTIRA DA BARATA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL SEQUÊNCIA DIDÁTICA: MENTIRA DA BARATA

Leia mais

Proposta de trabalho: Sequência Didática

Proposta de trabalho: Sequência Didática Proposta de trabalho: Sequência Didática Equipe Central/ SEE/ EENSA 2013 Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica Superintendência de Desenvolvimento

Leia mais

Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa

Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC Coordenação de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa Ciclo de Aprendizagem I e II MARCOS

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: ATIVIDADE 1. CALENDÁRIO DO MÊS

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: ATIVIDADE 1. CALENDÁRIO DO MÊS ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: ATIVIDADE 1. CALENDÁRIO DO MÊS OS MESES SÃO DIVIDIDOS EM SEMANAS. E CADA SEMANA TEM 7 DIAS. SÃO ESTES OS DIAS DA SEMANA: VAMOS CONSTRUIR O CALENDÁRIO DO MÊS.

Leia mais

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA

MINHA PRIMEIRA BIBLIOTECA CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL MINHA PRIMEIRA

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. 2º Ano

LÍNGUA PORTUGUESA. 2º Ano LÍNGUA PORTUGUESA 2º Ano JOSIANE DE LIMA PIRAQUARA 2015 SALADA DE FRUTA INGREDIENTES 2 MAMÕES PAPAIA PEQUENOS 1 LARANJA MÉDIA 5 BANANAS 2 MAÇÃS 5 MORANGOS MADUROS 1 PÊSSEGO 10 GRÃOS DE UVA (QUALQUER VARIEDADE)

Leia mais

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR: Bicharada

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR: Bicharada PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARIPE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DO PROGRAMA LUZ DO SABER INFANTIL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Rotina de Sala de Aula TEMA GERADOR:

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II FotoHelio Melo FotoHelio Melo EM JI ANÍBAL MACHADO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Educação Subsecretaria de Ensino Coordenadoria de Educação Gerência de Educação Infantil

Leia mais

Sugestão de planejamento anual para a classe de alfabetização:

Sugestão de planejamento anual para a classe de alfabetização: Sugestão de planejamento anual para a classe de alfabetização: O planejamento que se segue está dividido em semanas durante o ano letivo e nele constam apenas os conteúdos. Cabe ao professor (ou a equipe

Leia mais

Projetos. Outubro 2012

Projetos. Outubro 2012 Projetos Outubro 2012 UM DIA CHUVOSO NA ESCOLA Hoje amanheceu chovendo muito e o vento soprava forte. A nossa sala estava pronta e arrumada para receber as crianças, mas o mau tempo fez com que elas se

Leia mais

Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA

Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/proletr/fasciculo_port.pdf Antônio Augusto Gomes Batista Ceris S. Ribas Silva Maria das Graças de Castro Bregunci Maria

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES

PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES OBJETIVOS DO TRABALHO A SER DESENVOLVIDO Vivenciar estratégias de leitura que ajudem as crianças a: Antecipar a leitura apoiando se no título e nas ilustrações;

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS DE LEV VYGOTSKY (1896-1934) 1

CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS DE LEV VYGOTSKY (1896-1934) 1 . PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS DE LEV VYGOTSKY (1896-1934) 1 Angela Freire 2

Leia mais

SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA

SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA Aula 7 SOFTWARES DE SIMULAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA META Discutir a utilização de softwares no ensino de Química. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: Através da utilização do software carbópolis,

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e

Leia mais

tomada de posição favorável ao uso desse tipo de recurso no processo de alfabetização. Não

tomada de posição favorável ao uso desse tipo de recurso no processo de alfabetização. Não A cartilha Caminho Suave e outros caminhos para a alfabetização Francisco José Carvalho Mazzeu 1. Introdução O propósito deste texto é apresentar alguns resultados de uma analise da cartilha Caminho Suave.

Leia mais

Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA

Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA Formação de PROFESSOR EU ME DECLARO CRIANÇA 1 Especial Formação de Professor Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro apresenta os princípios da Declaração Universal dos Direitos da Criança.

Leia mais

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães A proposta a seguir refere-se a um Projeto Didático (PD) elaborado para trabalhar com as crianças do 1º e 2º períodos da Educação Infantil (4 e 5 anos

Leia mais

Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal da Educação Departamento de Ensino Fundamental Núcleo Regional da Educação - Portão

Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal da Educação Departamento de Ensino Fundamental Núcleo Regional da Educação - Portão Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal da Educação Departamento de Ensino Fundamental Núcleo Regional da Educação - Portão Sequência didática para o 2º ano, observando-se os descritores

Leia mais

ATIVIDADE 1 4- COM LÁPIS DE COR PINTE NO CALENDÁRIO:

ATIVIDADE 1 4- COM LÁPIS DE COR PINTE NO CALENDÁRIO: ATIVIDADE 1 LER O CALENDÁRIO: 1- OBSERVAR OS DIAS DA SEMANA. QUAL É O PRIMEIRO? MARCAR COM UMA 2- MARCAR COM O DIA DA AMIZADE 3- MARCAR COM X O DIA NACIONAL DO LIVRO DIDÁTICO 4- COM LÁPIS DE COR PINTE

Leia mais

1ª a 5ª série. (Pró-Letramento, fascículo 1 Capacidades Linguísticas: Alfabetização e Letramento, pág.18).

1ª a 5ª série. (Pró-Letramento, fascículo 1 Capacidades Linguísticas: Alfabetização e Letramento, pág.18). SUGESTÕES PARA O APROVEITAMENTO DO JORNAL ESCOLAR EM SALA DE AULA 1ª a 5ª série A cultura escrita diz respeito às ações, valores, procedimentos e instrumentos que constituem o mundo letrado. Esse processo

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Educação Subsecretaria de Ensino Coordenadoria de Educação Gerência de Educação Infantil Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) General

Leia mais

- Ler com ritmo, fluência e entonação adequada ao gênero estudado em sala de aula, compreendendo as idéias contidas no texto.

- Ler com ritmo, fluência e entonação adequada ao gênero estudado em sala de aula, compreendendo as idéias contidas no texto. PLANO DE LÍNGUA PORTUGUESA ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: História em quadrinho PERÍDO APROXIMADAMENTE: 5º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura;

Leia mais

PROJETO COM RECEITAS... É GOSTOSO APRENDER!

PROJETO COM RECEITAS... É GOSTOSO APRENDER! PROJETO COM RECEITAS... É GOSTOSO APRENDER! Identificação: Escola Estadual Professor João Mestre Monsenhor Paulo- MG Ano: 2010 Público alvo: alunos do ensino fundamental (4º ano). Período: 4 semanas Responsável:

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. Representar as idéias do texto através de desenho, modelagem e dramatização;

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. Representar as idéias do texto através de desenho, modelagem e dramatização; PLANO DE TRABALHO DE LÍNGUA PORTUGUESA ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA ANO: 1º GÊNERO: PARLENDA PERÍDO APROXIMADAMENTE: CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ideia de representação; (desenho, modelagem

Leia mais

Sentido de número e visualização no pré escolar e primeiros anos

Sentido de número e visualização no pré escolar e primeiros anos no pré escolar e primeiros anos Cenfores 2009 As relações mais, menos e o mesmo que Estes conceitos são as relações mais básicas para o conceito de número no seu aspecto mais global e a criança começa

Leia mais

Profa. Ma. Adriana Rosa

Profa. Ma. Adriana Rosa Unidade III ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Profa. Ma. Adriana Rosa Aula anterior O fim das cartilhas em sala de aula; Comunicação e linguagem; Sondagem da escrita infantil; Ao desenhar, a criança escreve;

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer

Leia mais

PLANEJAMENTO (Identidade)

PLANEJAMENTO (Identidade) Professor (a): Joseane Tolotti PLANEJAMENTO (Identidade) Competências: Objetivos: Estratégias em Língua Portuguesa (contemplando os 4 eixos: Leitura; Produção de textos; Oralidade; Análise Linguística):

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011.

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011. Pensar em férias significa pensar em nada de horários e mudanças na rotina. Férias é o momento que as crianças têm para fazer coisas que durante o período letivo não lhes é permitido. Deitam-se mais tarde

Leia mais

Baleia. Aranha. Iuri. Malcom

Baleia. Aranha. Iuri. Malcom Aranha Baleia A aranha é um aracnídeo. O habitat das aranhas é nas florestas ou em casas. Mas ela mora em uma teia que ela mesma faz. Depressa ela se pendura na teia e enrola insetos nessa teia para se

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES PARA O PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: FERRAMENTA DE APOIO AO PROFESSOR DA CRIANÇA DE 6 ANOS.

CADERNO DE ATIVIDADES PARA O PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: FERRAMENTA DE APOIO AO PROFESSOR DA CRIANÇA DE 6 ANOS. CADERNO DE ATIVIDADES PARA O PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: FERRAMENTA DE APOIO AO PROFESSOR DA CRIANÇA DE 6 ANOS. Elaine Cristina Rodrigues Gomes Vidal. Gruhbas Projetos Educacionais

Leia mais

ISBN 978-85-7859-317-9 ENSINO FUNDAMENTAL ANOS INICIAIS 1 O ANO 1 O BIMESTRE

ISBN 978-85-7859-317-9 ENSINO FUNDAMENTAL ANOS INICIAIS 1 O ANO 1 O BIMESTRE ISBN 978-85-7859-317-9 9 788578 593179 ENSINO FUNDAMENTAL ANOS INICIAIS 1 O ANO 1 O BIMESTRE 1 o ANO ÍNDICE GERAL P PORTUGUÊS... 5 M MATEMÁTICA...55 C CIÊNCIAS...79 H HISTÓRIA... 93 G GEOGRAFIA... 109

Leia mais

GUIA DE APLICAÇÃO. Teste 1

GUIA DE APLICAÇÃO. Teste 1 GUIA DE APLICAÇÃO Teste 1 PRIMEIRO SEMESTRE 2011 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Presidência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR

PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP Avaliação Diagnóstica Inicial para Classes do 4º ano do Ciclo de Aprendizagem

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO

EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO Foram dois os fatores que contribuíram para a formação do projeto Arca de Noé. O interesse das crianças da sala do infantil 2 A por animais

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA. Sequência Didática II Brincadeira Amarelinha

RELATO DE EXPERIÊNCIA. Sequência Didática II Brincadeira Amarelinha ESCOLA MUNICIPAL JOSÉ EVARISTO COSTA RELATO DE EXPERIÊNCIA Sequência Didática II Brincadeira Amarelinha Professoras: Maria Cristina Santos de Campos. Silvana Bento de Melo Couto. Público Alvo: 3ª Fase

Leia mais

Setor de Educação de Jovens e Adultos FUNDAÇÃO BRADESCO

Setor de Educação de Jovens e Adultos FUNDAÇÃO BRADESCO Disponível em: . Acesso em: 05 fev.2014. 14h09min. Setor de Educação de Jovens e Adultos FUNDAÇÃO BRADESCO SUMÁRIO

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 2º ANO. Português

ENSINO FUNDAMENTAL MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 2º ANO. Português ENSINO FUNDAMENTAL Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737 www.ciman.com.br MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 2º ANO ESCUTA/ LEITURA/ PRODUÇÃO DE TEXTO ORAL E ESCRITO Textos narrativos Contos de

Leia mais

HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i

HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i Rozenilda Maria de Castro Silva ii O trabalho que pretendemos socializar é o Projeto Pedagógico Historiando Guaribas, de alfabetização

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES PROFESSOR DISCIPLINA TURMA DEISE MENEZES CIÊNCIAS 201 ALUNO SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br Questão 1 Numere: ( 1 )

Leia mais

APRENDER A ESCREVER. Como ajudar as crianças a se alfabetizar no início da vida escola

APRENDER A ESCREVER. Como ajudar as crianças a se alfabetizar no início da vida escola http://luizsoaresdecassia.blogspot.com.br APRENDER A ESCREVER Como ajudar as crianças a se alfabetizar no início da vida escola Todos os anos, milhares de meninos e meninas do ensino fundamental de todo

Leia mais

Leya Leituras Projeto de Leitura

Leya Leituras Projeto de Leitura Leya Leituras Projeto de Leitura Nome do livro: Curuminzice Coleção: Aldeia Autor: Tiago Hakiy Nacionalidade do autor: Brasileira Currículo do autor: De origem Sateré-Mawé, povo indígena que habita a região

Leia mais

Sugestões de Atividades para Alfabetização

Sugestões de Atividades para Alfabetização Sugestões de Atividades para Alfabetização Palmas 2014 SAEP - Sistema de Avaliação Educacional de Palmas TO Página 1 PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO, ESTATÍSTICA

Leia mais

Aula 130 Conteúdos: Gênero textual: Provérbios. Brincadeiras tradicionais. Área do quadrado. Mata atlântica. LINGUAGENS, MAT., CIÊNCIAS DA NAT.

Aula 130 Conteúdos: Gênero textual: Provérbios. Brincadeiras tradicionais. Área do quadrado. Mata atlântica. LINGUAGENS, MAT., CIÊNCIAS DA NAT. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 130 Conteúdos: Gênero textual: Provérbios. Brincadeiras tradicionais. Área do quadrado. Mata atlântica. 3 CONTEÚDO

Leia mais

Número Racional: conceito e representação AAA5. Atividades de Apoio à Aprendizagem. Sistema Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica

Número Racional: conceito e representação AAA5. Atividades de Apoio à Aprendizagem. Sistema Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica Número Racional: conceito e representação MATEMÁTICA MATEMÁTICA Número Racional: conceito e representação AAA5 Atividades de Apoio à Aprendizagem AAA5 GESTAR I Sistema Nacional de Formação de Profissionais

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM COMUNICAÇÃO FASE I FASE II ORALIDADE Transmitir recados simples. Formar frases com seqüência. Argumentar para resolver conflitos. Verbalizar suas necessidades e

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As letrinhas mágicas. 2. EPISÓDIO TRABALHADO Uma tarde assustadora. 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO Nesse emocionante episódio, enquanto as vogais

Leia mais

Algumas ideias para a produção textual!!!

Algumas ideias para a produção textual!!! Algumas ideias para a produção textual!!! O que é texto? Desmitificar as tradicionais aulas de produção de texto Produção escrita de diversos gêneros de textos Ter ou não aulas específicas para produção

Leia mais

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando Linguagem oral e escrita Planejamento Educação infantil Ciranda Nível 3 Unidade 1: Cirandando Formas textuais Conhecer diferentes tipos de textos. Conhecer um texto instrucional e sua função social. Priorizar

Leia mais

GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 2

GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 2 GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 2 2012 ELABORAÇÃO: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) Diretoria de Avaliação da Educação Básica (Daeb) COLABORADORES: Ministério

Leia mais

Projeto Festa Junina

Projeto Festa Junina Projeto Festa Junina Justificativa Educação Infantil O mês de junho é marcado por muitas festividades que evidenciam a pluralidade cultural existente em nosso país. Este projeto tem por objetivo levar

Leia mais

SONDAGEM 1º BIMESTRE 2014

SONDAGEM 1º BIMESTRE 2014 ORIENTAÇÕES SONDAGEM 1º BIMESTRE 2014 INFANTIL IV ENSINO FUDAMENTAL 1º AO 5º ANO ... exercer plenamente a cidadania significa saber agir utilizando a informação. Em uma sociedade letrada, obter informações,

Leia mais

Público-alvo: Ampliar o conhecimento que os alunos já possuem sobre o alfabeto. Identificar palavras de acordo com a letra inicial solicitada.

Público-alvo: Ampliar o conhecimento que os alunos já possuem sobre o alfabeto. Identificar palavras de acordo com a letra inicial solicitada. PROPOSTA DIDÁTICA Tema: Público-alvo: Duração: Área de conhecimento envolvida: Abordagem de tema transversal: Trabalho com o Alfabeto Professores do 1º ano 7 aulas Língua Portuguesa Pluralidade Cultural

Leia mais

PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO

PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Março/2014 PLANO DE TRABALHO - 2º ANO CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Geometria: -

Leia mais

UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES

UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES Luciana Bessa Silva (bessaluciana@hotmail.com) RESUMO Como humanos, narramos nossos sentimentos, nossos desejos, nossas emoções, nossas

Leia mais

Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos, de Eucanaã Ferraz: poesia para não ter medo do desconhecido. Ana Paula Klauck

Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos, de Eucanaã Ferraz: poesia para não ter medo do desconhecido. Ana Paula Klauck Publicado na revista eletrônica Tigre Albino Volume 3, Número 3. 2010. ISSN: 1982-9434 Disponível em: http://www.tigrealbino.com.br/texto.php?idtitulo=08f1c7471182e83b619f12bfa4 27e1e0&&idvolume=9a2be2ed7998330d41811b14e9f81f2d

Leia mais

NOME DO PROJETO PROJETO MERGULHANDO NA LEITURA 2013 PÚBLICO ALVO Educação Infantil e Ensino Fundamental I

NOME DO PROJETO PROJETO MERGULHANDO NA LEITURA 2013 PÚBLICO ALVO Educação Infantil e Ensino Fundamental I NOME DO PROJETO PROJETO MERGULHANDO NA LEITURA 2013 PÚBLICO ALVO Educação Infantil e Ensino Fundamental I OBJETIVOS GERAIS: Promover o hábito da leitura entre os alunos; Proporcionar ao aluno o prazer

Leia mais

Um guia para elaboração de projetos em Educação Ambiental

Um guia para elaboração de projetos em Educação Ambiental Um guia para elaboração de projetos em Educação Ambiental Introdução Antes de mais nada, temos que ter claro que não existe uma receita pronta para a inserção da dimensão ambiental no currículo escolar,

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 3 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

Formação de PROFESSOR

Formação de PROFESSOR Formação de PROFESSOR 1 Especial Formação de Professor Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro narra a história e as lendas do futebol em cordel, mostrando como e por que ele surgiu. Entre transformações,

Leia mais

O SESC em Santa Catarina

O SESC em Santa Catarina O SESC em Santa Catarina Doutor Roulf e os seus dentes Agora uma última dica: Olá meus amigos! Sou o Dr. Roulf. O flúor protege nossos dentes - ele está presente na água e no creme dental. Você também

Leia mais

HÁBITO DE ESTUDO: ORGANIZAÇÃO E PERSISTÊNCIA

HÁBITO DE ESTUDO: ORGANIZAÇÃO E PERSISTÊNCIA HÁBITO DE ESTUDO: ORGANIZAÇÃO E PERSISTÊNCIA Franciele Xhabiaras Grapiglia Graduada em Pedagogia Especialização em Psicopedagogia Clínica e Institucional frangrapiglia@yahoo.com.br Estamos sempre em processo

Leia mais

Paulo Sérgio do Nascimento Duarte

Paulo Sérgio do Nascimento Duarte PROPOSTAS DE ATIVIDADES DE LEITURA E ESCRITA PARA AS AULAS DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Paulo Sérgio do Nascimento Duarte 2 Ao Pai Eterno, pela assistência espiritual. Aos meus pais, Luiz e Marlene,

Leia mais

Rela l to t s o Revista Práticas de Linguagem. v. 1, n. 1, jan./jun. 2011

Rela l to t s o Revista Práticas de Linguagem. v. 1, n. 1, jan./jun. 2011 Relatos ABC, MUITO PRAZER! A CRIANÇA NA CONDIÇÃO DE SUJEITO FALANTE E ESCREVENTE Ivanda Alexandre Pereira i.alexandre@ig.com.br Graduada em Pedagogia pela FUCMT é Mestre em Educação pela UNICAMP e professora

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2012 1º ANO HABILIDADES: LÍNGUA PORTUGUESA Expressar os seus pontos de vista, seus desejos e necessidades. Manipular a linguagem oral, percebendo

Leia mais

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Escola de Tempo Integral Experiências Matemáticas 7º ANO (6ª série) SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Este é um material em construção que contém os capítulos de apoio das atividades

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2013/2014 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental

CONCURSO DE ADMISSÃO 2013/2014 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 12 assinalando a única alternativa correta. Texto 1 Uma história de Dom Quixote Moacyr Scliar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

REGULARIDADES ORTOGRÁFICAS

REGULARIDADES ORTOGRÁFICAS REGULARIDADES ORTOGRÁFICAS ATIVIDADE 1 Leia o poema a seguir, de José Paulo Paes, e complete os versos com o nome das figuras. SE VOCÊ FOR INVENTOR, INVENTE UM CREME QUE TIRE RUGA DE PESCOÇO DE 1 2 3 UM

Leia mais

Alfabetização para Pessoas com Autismo

Alfabetização para Pessoas com Autismo Guia do Professor Alfabetização para Pessoas com Autismo Introdução O processo de alfabetização é muito mais do que reconhecer símbolos e letras, é saber interpretar o que está a sua volta com a leitura

Leia mais

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos (RE)DISCUTINDO AS ATIVIDADES DE LEITURA EM LIVROS DIDÁTICOS DE LINGUA PORTUGUESA SOB O VIÉS DO LETRAMENTO CRÍTICO Rosenil Gonçalina dos Reis e Silva (UFMT) rosenilreis@gmail.com Simone de Jesus Padilha

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

Prefeito José Camilo Zito dos Santos Filho. Consultoria. Vice-prefeito Jorge da Silva Amorelli. Júlia Yolanda Paes Mendes

Prefeito José Camilo Zito dos Santos Filho. Consultoria. Vice-prefeito Jorge da Silva Amorelli. Júlia Yolanda Paes Mendes 1 Prefeito José Camilo Zito dos Santos Filho Vice-prefeito Jorge da Silva Amorelli Secretária Municipal de Educação Roseli Ramos Duarte Fernandes Assessoria Especial Ângela Regina Figueiredo da Silva Lomeu

Leia mais

2. POR QUE ESSE LIVRO FOI INDICADO?

2. POR QUE ESSE LIVRO FOI INDICADO? MITANGA LITERÁRIO PROJETO DE LEITURA DO LIVRO A FAZENDA BEM-TE-VI Elaborado por Adriano Messias (escritor e consultor de livros infantojuvenis, tradutor e adaptador). Editora do Brasil 1. CONHECENDO A

Leia mais

GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 1

GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 1 GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 1 2012 ELABORAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) Diretoria de Avaliação da Educação Básica (Daeb) COLABORADORES Ministério

Leia mais

Créditos. Colaboradores: Projeto Gráfico

Créditos. Colaboradores: Projeto Gráfico Brasília, 2014. Governador do Distrito Federal - Agnelo Queiroz Vice Governador - Tadeu Filippelli Secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (SEDEST) - Daniel Seidel Subsecretária

Leia mais

9 Dinâmicas de Grupo para o início das Aulas Atividades Lúdicas

9 Dinâmicas de Grupo para o início das Aulas Atividades Lúdicas Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasparaprimeirodiadeaula 9 Dinâmicas de Grupo para o início das Aulas Atividades Lúdicas Apresentamos o especial do site Esoterikha.com e Redemotivacao.com.br

Leia mais

Projeto - Conhecendo os animais

Projeto - Conhecendo os animais Projeto - Conhecendo os animais Tema: Seres Vivos Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 4 a 5 anos Área de conhecimento: Natureza e Sociedade Duração: Cinco semanas Justificativa: Este projeto

Leia mais

Patrícia Engel Secco. Ilustrações Bruna Brito

Patrícia Engel Secco. Ilustrações Bruna Brito Patrícia Engel Secco Ilustrações Bruna Brito Priiiiii! Final de jogo! Cinco a zero para o time da Fazenda Boa Forma! gritou o juiz, apontando para o meio do gramado. Viva! gritaram as crianças do time

Leia mais

CULTURA POPULAR E EDUCAÇÃO

CULTURA POPULAR E EDUCAÇÃO Textos Escolhidos de Cultura e Arte Populares, vol.1. n. 1, 2004. CULTURA POPULAR E EDUCAÇÃO Maria Clara de Castro Borges O texto defende a importância da utilização de elementos da cultura popular em

Leia mais

COLEÇÃO SAE DIGITAL EDUCAÇÃO INFANTIL

COLEÇÃO SAE DIGITAL EDUCAÇÃO INFANTIL COLEÇÃO SAE DIGITAL EDUCAÇÃO INFANTIL A CRIANÇA E O MUNDO A coleção está organizada com base em duas concepções principais: o entendimento sobre o que é a criança e determinada definição de cultura. A

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PLANO DE TRABALHO ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: Notícia PERÍODO APROXIMADAMENTE: 4º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura; - Apreensão das ideias

Leia mais

Alfabetização e Letramento

Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento Material Teórico A Escrita no Processo de Alfabetização Responsável pelo Conteúdo e Revisor Textual: Profª. Ms Denise Jarcovis Pianheri Unidade A Escrita no Processo de Alfabetização

Leia mais

perguntas do tipo: Qual é a temperatura? E agora? Quantos graus desceu?

perguntas do tipo: Qual é a temperatura? E agora? Quantos graus desceu? Um termômetro muito prático, para ensinar a ler termômetro e para trabalhar com números negativos. As peças são uma base de trás pintada de preto, duas tábuas laterais entre as quais vai correr o cursor

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL V

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL V CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL V OBJETIVOS GERAIS. Desenvolvimento da autoestima; Reconhecimento e descoberta do próprio corpo; Desenvolvimento

Leia mais

ACERTOS E DESAFIOS DA UTILIZAÇÃO DA MÚSICA NO ENSINO DE HISTÓRIA

ACERTOS E DESAFIOS DA UTILIZAÇÃO DA MÚSICA NO ENSINO DE HISTÓRIA ACERTOS E DESAFIOS DA UTILIZAÇÃO DA MÚSICA NO ENSINO DE HISTÓRIA Wescley de França Rodrigues 1 Esse trabalho de análise e coleta de dados sobre a aplicação do Projeto A utilização da música no Ensino de

Leia mais

Entendendo os Espaços Discursivos na Educação Infantil: um relato de experiência.

Entendendo os Espaços Discursivos na Educação Infantil: um relato de experiência. Resumo Entendendo os Espaços Discursivos na Educação Infantil: um relato de experiência. Rosaura Ferreira da Silva de Freitas 1 Iguaracy Simões Loureiro Chirico 2 Este artigo aborda a prática de sala de

Leia mais

Caderno de atividades

Caderno de atividades Caderno de atividades Capítulo 1 1 Depois que a gente se acostuma, escola até que é bem legal. a) Você concorda com essa frase? Explique para seus colegas e seu professor. b) Como você imaginava que fosse

Leia mais

Programa de Formação em Gestão Cultural para os Pontos de Cultura do Brasil

Programa de Formação em Gestão Cultural para os Pontos de Cultura do Brasil Programa de Formação em Gestão Cultural para os Pontos de Cultura do Brasil Disciplina: AMBIENTAÇÃO EM EAD Professor: Bruno Oliveira A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NOS CONTEXTOS NACIONAL E INTERNACIONAL Esta primeira

Leia mais

PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Expressão na oralidade, leitura fluente, produção textual, compreensão de texto poético.

PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Expressão na oralidade, leitura fluente, produção textual, compreensão de texto poético. PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Professor (a): Janete Fassini Alves Poesia: Das Flores Competências Objetivo Geral Objetivos Específicos Autor: Armando Wartha Expressão na oralidade, leitura fluente, produção

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As histórias do senhor urso. 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S): Em busca das cores. 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) Episódio explora de maneira

Leia mais

4. Implicações pedagógicas

4. Implicações pedagógicas Esta criança tem 4 de idade. Verifica-se que se utiliza das letras de seu nome e apenas vai rearranjando sua ordem. Sua leitura é global. Caracterizando-se, portanto no nível 2 diferenciação na escrita.

Leia mais