ATIVIDADES PEDAGÓGICAS NA PERSPECTIVA DO ALFABETIZAR LETRANDO 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATIVIDADES PEDAGÓGICAS NA PERSPECTIVA DO ALFABETIZAR LETRANDO 1"

Transcrição

1 . PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP ATIVIDADES PEDAGÓGICAS NA PERSPECTIVA DO ALFABETIZAR LETRANDO 1 Angela Freire 2 Tema Gerador: Aves. Áreas envolvidas: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências. Temas transversais: Meio ambiente. Procedimentos didáticos: EXPLORANDO A TIPOLOGIA TEXTUAL: POESIA 1) Anunciar que vai ler um texto para os alfabetizandos. Perguntar: Qual o tipo de texto que vamos ler? Irá falar de que? Para que serve? Onde pode ser encontrado? Quem é o autor? Quem são as personagens? Registrar as suas respostas na lousa para confrontar posteriormente com o texto real. OBJETIVO: prever o que está por vir com base em informações ou inferências (estratégias de antecipação). Perguntar: Quem sabe o que é uma poesia? Do que fala? Para que serve? Onde a encontramos? Quem sabe recitar uma? OBJETIVO: ativar os conhecimentos prévios (conceitos espontâneos) dos alfabetizandos, deixando que eles manifestem suas idéias, suas experiências e criem suas hipóteses. A partir dos conhecimentos prévios (conceitos espontâneos) dos alfabetizandos, explicar o que é uma poesia, sua função e suas características. As poesias servem para divertir, emocionar, fazer pensar. Geralmente têm rimas e apresentam diferentes diagramações. Possuem títulos, brincam com o som, a forma gráfica e o significado das palavras. São textos com autoria, isto é, geralmente sabemos quem os fez. OBJETIVO: transformar os conceitos espontâneos em conceitos científicos; reconhecer o tipo de texto e suas características. EXPLORANDO A LEITURA 3) Apresentar: numa cartolina o título do texto ou escrevê-lo na lousa, em letra de maiúscula. 1

2 O PATO Perguntar: O que vocês acham o que está escrito? Se eles não conseguirem, fazer a leitura do título do texto. Qual será o assunto que vamos encontrar ou que podemos esperar de um texto com esse título? Terá personagens? Como eles serão? Quem será o autor? OBJETIVO: com base no titulo, levar os alfabetizandos a fazer suposições sobre o texto (estratégia de inferência). 4) Apresentar aos alfabetizando a poesia, que deverá ser escrito numa cartolina ou na lousa. Caberá ao professor: Organizar grupos de no máximo cinco alfabetizandos, com diferentes hipóteses de escrita (présilábica, silábica, silábico-alfabética e alfabética). Distribuir cópias da poesia O texto deverá está escrito em letras maiúsculas, para facilitar aqueles alfabetizandos não-alfabéticos. Escrever o texto, em letras maiúsculas, na lousa ou numa cartolina. Exemplo: TÍTULO: O PATO AUTORES: VÍNICIUS DE MORAES TOQUINHO LÁ VEM O PATO PATA AQUI, PATA ACOLÁ LÁ VEM O PATO PARA VER O QUE É QUE HÁ O PATO PATETA PINTOU O CANECO SURROU A GALINHA BATEU NO MARRECO PULOU DO POLEIRO NO PÉ DO CAVALO LEVOU UM COICE CRIOU UM GALO COMEU UM PEDAÇO DE GENIPAPO FICOU ENGASGADO COM DOR NO PAPO CAIU NO POÇO QUEBROU A TIGELA TANTAS FEZ O MOÇO QUE FOI PRA PANELA. Perguntar: Quem quer ler o texto? Se algum alfabetizando souber ler, permite que o faça, respeitando o seu tempo e seu ritmo. 2

3 Fazer a leitura do texto, pausadamente e com entonação adequada, apontando palavra por palavra na lousa. Os alfabetizandos deverão acompanhar através dos seus textos ou da lousa. Realizar leitura compartilhada, professor e alfabetizandos, pausadamente e com entonação adequada, apontando palavra por palavra. EXPLORANDO A ORALIDADE Você gosta de aves? Diga o nome de aves que você conhece ou que você mais gosta. Você já viu um pato de pertinho? Como ele era? Quem sabe o que significa as palavras genipapo, marreco e poleiro? O que você achou da poesia? Promover a interpretação oral do texto, perguntando: Qual o título da poesia? De que fala o texto? Qual o nome do personagem? Como ele é? O que aconteceu com ele? EXPLORANDO OUTROS TEXTOS: BIOGRAFIA Qual o nome dos autores? Quem os conhece? Solicitar aos alfabetizandos que circulem no texto o título e o nome dos autores. Em seguida, falar das suas biografias, explicando sobre este tipo de texto. OS TEXTOS BIOGRÁFICOS Têm uma ampla utilização social e escolar. Socialmente são fontes importantes de informação sobre personagens da história da humanidade, e na escola aparecem com freqüência para apresentar a vida de personagens cuja ação é considerada relevante no acontecer histórico. São narrativas sobre a vida de outra pessoa ou sobre a própria vida, articuladas em função de uma linha temporal cronologia. Os fatos citados e os dados apresentados são fiéis ao que realmente aconteceu na vida do biografado. UM POUCO SOBRE OS AUTORES... O poeta Marcus Vinícius da Cruz de Mello Morais nasceu a 19 de outubro de 1913, no Rio de Janeiro. Formou-se em Direito e produziu muitos poemas para adultos e para crianças, dentre eles: A Arca de Noé, a Porta, a Foca, o Elefantinho. Vinícius morreu aos 66 anos, no dia 9 de julho de 1980, em sua casa, no Rio de Janeiro. Toquinho nasceu em São Paulo, em era amigo de Vinícius. É dele o poema o Caderno. EXPLORANDO E APROPRIANDO-SE DA ESCRITA Distribuir cópias do texto para os alfabetizandos. Fazer a leitura para eles, apontando palavra por palavra e os espaços existentes sobre elas, assim como os sinais de pontuação. Em seguida, perguntar: - A poesia foi escrita com desenhos, números, símbolos ou letras? Explicar que foi escrita com letras: vogais e consoantes. OBJETIVO: compreender a diferença entre a escrita alfabética e outras formas gráficas. - Como a poesia foi escrita? Mostrar que foi escrita com letras (maiúsculas), de cima para baixo e da direita para esquerda. OBJETIVO: compreender e dominar as convenções gráficas - orientação e do alinhamento da escrita. 3

4 - As palavras estão grudadinhas uma nas outras ou separadas? Solicitar que pintem, em seus textos, os espaços entre as palavras. Em seguida, explique a função dos espaços em branco. OBJETIVO: compreender e dominar as convenções gráficas espaços em branco no texto. - Alem das letras, das palavras e dos espaços em brancos, o que mais encontramos? Falar dos sinais de pontuação e suas funções no texto. Depois, pedir para encontrá-los no texto e circular. OBJETIVO: compreender e dominar as convenções gráficas sinais de pontuação. - Quais as palavras que têm sons finais semelhantes (rima)? Solicitar que encontrem no texto as palavras que rimam e circulem. OBJETIVO: reconhecer a unidade fonológica: rimas. Os alfabetizandos alfabéticos podem trabalhar em parceria com não-alfabéticos, lendo as palavras para que eles. Qual a palavra que mais se repete no texto? Quantas vezes se repetem? Solicitar que encontrem e circulem as palavras repetidas no texto (PATO). - Quem quer escrever a palavra na lousa? PATO Fazer oralmente a análise lingüística da palavra, perguntando-lhes: quantas letras têm a palavra? Qual a primeira? Qual a última? Quais são vogais? Quais são consoantes? Quantas sílabas? Qual a primeira? Qual a última? OBSERVAÇÃO: o alfabeto deve está exposto na sala, senda as consoantes de uma cor e as vogais, de outra. Ou, um cartaz com todo o alfabeto, outro só com as vogais e outro com as consoantes, para que os alfabetizandos consulte quando for necessário. Desenhe como você acha que é o pato pateta. Escreva, do seu jeito, sobre o pato. Invente um nome bem bonito para o pato que você desenhou. Escreva, do seu jeito, o nome dele. Agora, vamos mostrar os desenhos e o que vocês escreverem sobre ele? Quantas letras têm a palavra pato? Pinte:

5 Leia com a ajuda de seu colega, depois pense e responda quantas palavras têm as frases abaixo. Escreva o numeral nos quadrinhos: O PATO PATETA FOI PARA A PANELA PARA A PANELA FOI O PATO PATETA. - Agora, pinte nas frases acima as palavras: PATO DE VERMELHO PANELA DE AZUL - Escreva essas mesmas palavras nos quadros abaixo: Qual o significado da palavra panela na frase abaixo. A PANELA É DE BARRO Vamos ler a palavra pato em voz alta bem devagar. Perceba quantas vezes você mexe os lábios e a língua. Quantos pedacinhos formam a palavra pato: PA - TO Procure em revistas as letras que formam a palavra pato. Em seguida, as sílabas (os pedacinhos) que formam a palavra. Faça o mesmo com a palavra panela. Vamos pensar, contar e escrever as letras e as sílabas (os pedacinhos) das palavras abaixo: PATO QUANTAS LETRAS? QUANTAS SÍLABAS? ESCREVA A PALAVRA PATO PANELA QUANTAS LETRAS? QUANTAS SÍLABAS? 5

6 ESCREVA A PALAVRA PANELA Pesquise palavras que tenham as sílabas PA - TO, recorte-as e cole-as: PA Vamos falar e escrever palavras que têm as sílabas PA NE LA. Preste atenção nas colunas onde ficam as sílabas iguais: PA NE LA TO Complete o quadro juntando as letras. Escreva as sílabas. A E I O U P PA PE PU T TI N NO L LE - Copie nos quadros o que você formou: PA TA NA LA - Agora, pense em uma letra que você já conhece e complete o quadro abaixo: A E I O U Você já sabe escrever muitas palavras. Escreva-as e represente-as com desenhos: EXPLORANDO O VOCABULÁRIO a. Quais as palavras que vocês não conhecem no texto? a. O que vocês acham que elas querem dizer? b. Vamos procurar no dicionário? Mas antes vamos escrever no quadro o pensamos sobre elas. Exemplo: 6

7 PALAVRAS QUE NÃO CONHEÇO O QUE EU PENSO? O QUE DIZ O DICIONÁRIO? EXPLORANDO O LÚDICO Vamos montar o jogo das caixinhas? Para isto você vai precisar juntar três (3) caixinhas de fósforos vazias. Encape-as. Recorte, de jornais ou revistas, as sílabas da palavra PANELA e cole-as nas caixinhas encapadas. Agora, é só brincar, formando novas palavras juntando as caixinhas de várias maneiras. Escreva as palavras que você conseguir formar. EXPLORANDO MATEMÁTICA 1) SITUAÇÕES PROBLEMA ENVOLVENDO GRÁFICO E TABELAS. A) NA CASA DE PAULA TEM MUITAS AVES. VEJA NO GRÁFICO. COMPLETE A TABELA: NOME DOS ANIMAIS QUANTIDADES DE ANIMAIS AGORA, RESPONDA: - QUANTOS TÊM? - QUANTAS? - QUANTOS TÊM? - QUAL AVE ELA TEM MAIS? - QUAL AVE ELA TEM MENOS? - QUANTAS AVES TÊM AO TODO? 7

8 CÁLCULO C D U B) REBECA TINHA 15 PÁSSAROS. DEU 7 PARA SUA IRMÃ. COM QUANTOS ELA FICOU? DESENHO CÁLCULO RESPOSTA EXPLORANDO CIÊNCIAS 1) Perguntar aos alfabetizandos: Alguém sabe onde os patos vivem? De que eles se alimentam? De que forma eles são utilizados pelo homem? Que aves parecem com os patos? Quais as semelhanças e as diferenças? Registrar na lousa as suas repostas. OBJETIVO: ativar os conhecimentos prévios (conceitos espontâneos) dos alfabetizandos, deixando que eles manifestem suas idéias, suas experiências e criem suas hipóteses (desenvolvimento da oralidade). 2) A partir das respostas dos alfabetizandos, o professor deverá sistematizar o conhecimento falando sobre as características dos patos, com o objetivo da transformar os conceitos espontâneos em conceitos científicos. Os patos são aves geralmente menores que os gansos e cisnes. Podem ser encontrados tanto em água doce como salgada. Os partos se alimentam de vegetação aquática e de pequenos invertebrados. Eles são utilizados pelo homem na alimentação, no vestuário (as penas) e entretenimento (caça). Perguntar: O que vocês acham que utilizar o pato no vestuário e no entretenimento está certo ou errado? Por que? (desenvolvendo a oralidade, da criticidade e da autonomia) 3) Perguntar: Vamos fazer uma lista com o nome de aves que vocês conhecem? Caberá ao professor: - Distribuir para os alfabetizandos ou pedir que copiem no caderno o seguinte modelo de lista: HIPÓTESE DE ESCRITA INDIVIDUAL (PADRÃO ORAL) LISTA DE AVES CONHECIDAS HIPÓTESE DE ESCRITA COLETIVA (PADRÃO ORAL) CORREÇÃO COLETIVA (NORMA CULTA - PROFESSOR) 8

9 - Solicitar que escrevam em seus cadernos, na primeira coluna, do jeito que souberem, cinco nomes de aves (hipóteses de escrita individual) que o professor ditar. - Escolher cinco alfabetizandos e pedir que cada um diga como escreveu o nome da ave que o professor perguntar. Em seguida, escrevê-lo na lousa, na primeira coluna do quadro. - Solicitar que o resto da turma observe os nomes que os colegas ditaram e veja se eles estão escritos corretamente. Caso não esteja, pedir que faça a devida correção (hipótese de escrita coletiva). Escrever as respostas na lousa, na segunda coluna do quadro. - Observar se as hipóteses de escrita coletiva estão corretas. Caso não esteja, promover a análise e reflexão sobre a escrita da palavra, perguntando, por exemplo: está faltando ou sobrando letra na palavra? Será que começa com esta letra? Na medida em que os alfabetizandos confrontarem as hipóteses de escritas individual e coletiva (padrão oral escreve como fala) com a escrita correta das palavras (padrão da norma culta), se estabelecerá o conflito cognitivo e, conseqüentemente, a aprendizagem. OBJETIVO: as atividades de leitura e escrita de listas possibilitam que os alfabetizandos pensem sobre o que e quantas letras usar, a formação de sílabas e palavras, bem como promove o conflito cognitivo, quando os eles compararam as suas hipóteses conceituais de escrita com a grafia convencional das palavras. Favorece o desenvolvimento da base alfabética e ortográfica, principalmente por tratar-se de um texto de estrutura simples e de fácil compreensão. 4) Confecção de um quadro de referência sobre as aves. Caberá ao professor: Organizar grupos de no máximo cinco alfabetizandos, com diferentes hipóteses de escrita (présilábica, silábica, silábico-alfabética e alfabética). Distribuir cópias de um pequeno texto falando sobre as aves. O texto deverá está escrito em letras maiúsculas, para facilitar aqueles alfabetizandos não-alfabéticos. Exemplo: AS AVES AS AVES SÃO ANIMAIS OVÍPAROS, OU SEJA, BOTAM OVOS, TÊM O CORPO COBERTO POR PENAS, QUE PROTEGEM DO CALOR E PERMITEM QUE ELAS VOEM. MAS NEM TODAS AS AVES VOAM, ALGUMAS ESPÉCIES COMO A EMA E OS AVESTRUZ, CORREM COM MUITA VELOCIDADE. JÁ O GANSO E O CISNE TÊM A CAPACIDADE DE NADAR. A MENOR AVE CONHECIDA É O BESOURINHO DE CUBA, UM COLIBRI QUE PESA 1,6 GRAMAS E A MAIOR É O AVESTRUZ QUE CHEGA A PESAR ATÉ 125 QUILOS. CADA AVE GOSTA DE UM CERTO AMBIENTE OU HABITAT. ALGUMAS DELAS VIVEM NOS RIOS, LAGOS E PÂNTANOS, NADANDO OU MERGULHANDO. OUTRAS VIVEM NAS ÁRVORES DAS FLORESTAS E NOS BOSQUES. OS ALIMENTOS DAS AVES SÃO OS MAIS VARIADOS: FRUTOS, SEMENTES, INSETOS, VERMES, PEIXES. Escrever o texto, em letras maiúsculas, na lousa ou numa cartolina. Perguntar: Quem quer ler o texto? Se algum alfabetizando souber ler, permite que o faça, respeitando o seu tempo e seu ritmo. Fazer a leitura do texto, pausadamente e com entonação adequada, apontando palavra por palavra na lousa. Os alfabetizandos deverão acompanhar através dos seus textos ou da lousa. Realizar leitura compartilhada, professor e alfabetizandos, pausadamente e com entonação adequada, apontando palavra por palavra. Fazer a interpretação oral do texto, perguntando: de que fala o texto? De que animal? Porque as aves são chamadas de ovíparos? De que é coberto o seu corpo? Para que servem as penas? Todas as aves voam? Quais as que nadam e as que voam? Qual a menor e a maior ave do mundo? Onde vivem? Como se alimentam? Distribuir para cada grupo um quadro contendo as características das aves. Solicitar aos alfabetizando que preencham o quadro. Exemplo: 9

10 DESENHO CARACTERÍSTICAS DAS AVES COMO É O SEU CORPO? COMO SE ALIMENTA? ONDE VIVEM? MENOR AVE DO MUNDO MAIOR AVE DO MUNDO Confeccionar, em papel metro ou cartolina, um painel com as características das aves. Cada equipe ficará responsável por escrever a resposta de cada item, assim como pintar e colar no painel um desenho de uma ave. Exemplo: DESENHO CARACTERÍSTICAS DAS AVES COMO É O SEU CORPO? (equipe 1) COMO SE ALIMENTA? (equipe 2) ONDE VIVEM? (equipe 3) MENOR AVE DO MUNDO (equipe 4) MAIOR AVE DO MUNDO (equipe 5) 10

11 EXPLORANDO TEMA TRANSVERSAL: MEIO AMBIENTE Vocês sabem o que significa a palavra EXTINÇÃO? Extinção significa acabar. Então, o que quer dizer a frase: as aves ameaçadas de extinção? Vocês conhecem alguma? Por que vocês acham que elas estão sendo ameaçadas de extinção? Quem e por que estão acabando com as aves? A partir dos conhecimentos prévios dos alfabetizandos, abordar o tema em questão. Vamos conhecer algumas delas? Se possível, mostrar figuras das aves e depois escrever os seus nomes na lousa. Pedir que aos alfabetizandos que identifiquem os nomes das aves através das figuras ou escrever os nomes na lousa e pedir que eles identifiquem onde estão escritos. ARARAJUBA COCORUTA GALITO COPERETE RABUDINHO SOLDADINHO Propor a construção de um painel com os nomes das aves que estão sendo ameaçadas de extinção e com um pequeno texto (escrita coletiva) sobre o tema abordado. - A escrita do texto deverá ser feita primeiramente na lousa pelo professor, que será o escriba. Os alfabetizandos deverão transcrever no caderno o texto. Em seguida, transcrito para o painel por um deles. Cruzadinha com os nomes das aves que estão em extinção. 11

12 Não-alfabéticos: COCORUTA RABUDINHO SOLDADINHO COPERETE GALITO ARARAJUBA Alfabéticos: Q R C O P E R E T E X T U Y R M T R E A S D F G H J U G Ç A C Ç L J H G F D S A Z X A B B O W S X E D C R F V T G L H U C U J M I K O L P Ç T Y I L D O Y A R A R A J U B A K T I R P Ç L O K M I U H J N O O N U T Y U I O P S D F G H P F H T I U T E R W A S D F J H J O A F S O L D A D I N H O B C X Q R C O P E R E T E X T U Y R M T R E A S D F G H J U G Ç A C Ç L J H G F D S A Z X A B B O W S X E D C R F V T G L H U C U J M I K O L P Ç T Y I L D O Y A R A R A J U B A K T I R P Ç L O K M I U H J N O O N U T Y U I O P S D F G H P F H T I U T E R W A S D F J H J O A F S O L D A D I N H O B C X CONCLUSÃO: O conjunto de atividades que ora se apresenta, são sugestões que poderão auxiliar o/a professor/a na prepararão das situações didáticas e de aprendizagem. É preciso, portanto, que ele/a escolha e adapte-as conforme os diferentes contextos. As atividades deverão ser desenvolvidas em vários dias, em diferentes situações, cuidadosamente, para que os/as alfabetizandos/as consigam realizar uma aprendizagem significativa, sem distorções nem conceitos mal construídos. NOTA 1 O presente texto tem o objetivo de subsidiar os/as professores/as alfabetizadores/as na compreensão dos processos que estão envolvidos na aquisição do sistema de escrita alfabética, da leitura, da produção de texto e do desenvolvimento da oralidade. 2 Atividades elaboradas por Angela Freire, Pedagoga graduada pela UCSAL, Psicopedagoga (UFBA) e Coordenadora Pedagógica lotada na Coordenação de Ensino e Apoio Pedagógico (CENAP) / Núcleo de Tecnologia Educacional (NET-17), na Fábrica do Saber. 12

CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1

CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1 . PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA POESIA

SEQUÊNCIA DIDÁTICA POESIA SEQUÊNCIA DIDÁTICA POESIA Uma estratégia de ensino a favor do desenvolvimento de habilidades e competências. O trabalho de alfabetização e letramento, no Ciclo de Alfabetização, deverá ser realizado com

Leia mais

Orientações para o professor da Intervenção Pedagógica

Orientações para o professor da Intervenção Pedagógica A CONSTRUÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO: AS CAPACIDADES NECESSÁRIAS PARA A ALFABETIZAÇÃO. Material organizado para o trabalho com a intervenção pedagógica Orientações para o professor da Intervenção Pedagógica

Leia mais

Cantigas e parlendas

Cantigas e parlendas Cantigas e parlendas Professora Carolina Nome: 1 Alfabetário 2 A vela Isabel Cristina O pato viu a vela e ficou com medo do fogo. O gato viu a vela e gostou do fogo. A foca viu a vela e ficou com medo

Leia mais

O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LINGUA ESCRITA: FUNDAMENTADO EM EMILIA FERREIRO E ANA TEBEROSKY.

O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LINGUA ESCRITA: FUNDAMENTADO EM EMILIA FERREIRO E ANA TEBEROSKY. O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LINGUA ESCRITA: FUNDAMENTADO EM EMILIA FERREIRO E ANA TEBEROSKY. Silvana da Silva Nogueira (FECLESC/UECE) Priscila Cavalcante Silva (FECLESC/UECE) Resumo O processo de aquisição

Leia mais

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM CURRÍCULO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM ORALIDADE Formar frases com seqüência e sentido. Relacionar palavras que iniciam com vogais. Associar primeira letra/som em palavras iniciadas por vogal. Falar

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. 2º Ano

LÍNGUA PORTUGUESA. 2º Ano LÍNGUA PORTUGUESA 2º Ano ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA PIRAQUARA 2015 SALADA DE FRUTA INGREDIENTES 2 MAMÕES PAPAIA PEQUENOS 1 LARANJA MÉDIA 5 BANANAS 2 MAÇÃS 5 MORANGOS MADUROS 1 PÊSSEGO 10 GRÃOS DE UVA

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA: Sequência Didática Poesia: O Pato.

RELATO DE EXPERIÊNCIA: Sequência Didática Poesia: O Pato. PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA RELATO DE EXPERIÊNCIA: Sequência Didática Poesia: O Pato. Professoras: Maria Cristina Santos de Campos e Silvana Bento de Melo Couto. Escola: E. M. José

Leia mais

Compreender a importância do nome. Identificar as letras do nome. Escrever o nome. Ler e identificar os nomes dos colegas.

Compreender a importância do nome. Identificar as letras do nome. Escrever o nome. Ler e identificar os nomes dos colegas. PLANEJAMENTO (Identidade) Professor (a): Marilde Manara Tres Competências: Leitura Oralidade Escrita Produção textual Objetivos: Estratégias em Língua Portuguesa (contemplando os 4 eixos: Leitura; Produção

Leia mais

Guia do Professor Introdução

Guia do Professor Introdução Guia do Professor Introdução Pesquisas realizadas pelo SAEB (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica) mostram as dificuldades dos estudantes em resolver situações problemas. Essa situação é decorrente

Leia mais

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA?

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? Projeto Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro tem como tema o meio ambiente em que mostra o homem e a destruição da natureza,

Leia mais

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO)

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) Explorando a obra EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) INTRODUÇÃO Antes da leitura Peça para que seus alunos observem a capa por alguns instantes e faça perguntas: Qual é o título desse livro?

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA A REUNIÃO GERAL DOS RATOS

SEQUÊNCIA DIDÁTICA A REUNIÃO GERAL DOS RATOS SEQUÊNCIA DIDÁTICA A REUNIÃO GERAL DOS RATOS LÍGUA PORTUGUESA ESCOLA: NOME: DATA: / / TURMA: PROFESSORA: A REUNIÃO GERAL DOS RATOS Uma vez, os ratos, que viviam com medo de um gato, resolveram fazer uma

Leia mais

Construindo uma aula significativa passo-a-passo.

Construindo uma aula significativa passo-a-passo. Construindo uma aula significativa passo-a-passo. www.juliofurtado.com.br SINOPSE: O As sete etapas da construção de um conceito. O Os três momentos de uma aula significativa. O A mediação de conflitos

Leia mais

Leya Leituras Projeto de Leitura

Leya Leituras Projeto de Leitura Leya Leituras Projeto de Leitura Nome do livro: JAPĨĨ E JAKÃMĨ Uma história de amizade Autor: Yaguarê Yamã Nacionalidade do autor: Brasileira Currículo do autor: Escritor, professor e artista plástico

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. - Lêr com ritmo, fluência e entonação os gêneros estudados em sala apreendendo suas principais ideias;

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. - Lêr com ritmo, fluência e entonação os gêneros estudados em sala apreendendo suas principais ideias; PLANO DE LÍNGUA PORTUGUESA ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: Receita PERÍDO APROXIMADAMENTE: 5º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura; - Apreensão das

Leia mais

PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO

PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO Áreas: Matemática, Artes Plásticas Transversal: Meio Ambiente Faixa etária: 4 a 5 anos Turma com 30 crianças Duração: agosto a outubro/2004 Produto final:

Leia mais

Português. 1) Marque como quiser, o pedacinho que começa o nome de cada figura. da pa na ca ma

Português. 1) Marque como quiser, o pedacinho que começa o nome de cada figura. da pa na ca ma Português 1) Marque como quiser, o pedacinho que começa o nome de cada figura. ca pa na ma da do po co no mo mi pi ni di pe de ne me da pa na ca ma 2) Em cada quadro, pinte a palavra que corresponde ao

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. O PORCO-ESPINHO

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. O PORCO-ESPINHO ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos do 6º Ano 3º/4º Bimestre 2014 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Monique Data: / /2014 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Redação Resultado

Leia mais

GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS

GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS TESTE 2 SEGUNDO SEMESTRE 2010 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Presidência do Instituto Nacional

Leia mais

Projeto Escola e família: construindo novos caminhos

Projeto Escola e família: construindo novos caminhos Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO Projeto Escola e família: construindo novos caminhos ELIZÂNGELA. S. VIEIRA COORDENADORA DE PROJETOS EDUCACIONAIS

Leia mais

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS Até onde vai a força da Motivação? Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Uma proposta criativa motivadora na sala de aula pode deixar o professor bem impressionado

Leia mais

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares

3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares 3. Encaminhamento metodológico e sugestões de atividades complementares UNIDADE 1 BICHO E GENTE, CADA UM TEM UM JEITO DIFERENTE! A proposta deste tema é estimular a criança a perceber as diferenças existentes

Leia mais

A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA E A CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO. Ano 02 Unidade 03

A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA E A CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO. Ano 02 Unidade 03 CONCURSO DA EDUCAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE CARGO: PROFESSOR 1 / 2015 A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA E A CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO Ano 02 Unidade 03 ( F

Leia mais

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães A proposta a seguir refere-se a um Projeto Didático (PD) elaborado para trabalhar com as crianças do 1º e 2º períodos da Educação Infantil (4 e 5 anos

Leia mais

Conteúdos Sistema Nervoso. Aprender Mais - Linguagem

Conteúdos Sistema Nervoso. Aprender Mais - Linguagem Conteúdos Sistema Nervoso Aprender Mais - Linguagem Habilidades Compreender o funcionamento do sistema nervoso Realizar o Aprender Mais de Linguagem PAUTA DO DIA Acolhida Letramento Interatividade 1 E

Leia mais

Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO. Introdução

Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO. Introdução Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO Introdução Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) o conteúdo Tratamento da Informação, deve ser trabalhado de modo que estimule os alunos a fazer perguntas,

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS DE EMÍLIA FERREIRO E ANA TEBEROSKY 1

CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS DE EMÍLIA FERREIRO E ANA TEBEROSKY 1 . PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS DE EMÍLIA FERREIRO E ANA TEBEROSKY 1 Angela Freire

Leia mais

Pré-Escola 4 e 5 anos

Pré-Escola 4 e 5 anos PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC DIÁRIO DE CLASSE Educação Infantil Pré-Escola 4 e 5 anos DIÁRIO DE CLASSE ESCOLA: CRE: ATO DE CRIAÇÃO DIÁRIO OFICIAL / /

Leia mais

2º Ano EF LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA Avaliação Diagnóstica. Caderno do aluno 2º ANO.

2º Ano EF LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA <AADDAAADDAAADDAABCCBBACCBADAADAADDAADDAA> Avaliação Diagnóstica. Caderno do aluno 2º ANO. 2º Ano EF LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA Avaliação Diagnóstica 2º ANO ensino fundamental Escola: Aluno: Caderno do aluno Turma: 201220066 NAME NAME NAME NAME NAME

Leia mais

O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE

O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE Romero Bomfim dos Santos 1 ; Elida Roberta Soares de Santana²; Bruno Fernandes

Leia mais

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011.

Espero que você descanse, sentirei saudades. Prô, 2011. Pensar em férias significa pensar em nada de horários e mudanças na rotina. Férias é o momento que as crianças têm para fazer coisas que durante o período letivo não lhes é permitido. Deitam-se mais tarde

Leia mais

Agora é só com você. Geografia - 131

Agora é só com você. Geografia - 131 Geografia - 131 3 Complete: O espaço da sala de aula é um domínio delimitado por um(a)..., que é sua fronteira. Ainda em grupo faça o seguinte: usando objetos como lápis, palitos, folhas e outros, delimite

Leia mais

MORAL: UMA BOA AÇÃO GANHA A OUTRA.

MORAL: UMA BOA AÇÃO GANHA A OUTRA. O LEÃO E O RATINHO UM LEÃO, CANSADO DE TANTO CAÇAR, DORMIA ESPICHADO DEBAIXO DA SOMBRA DE UMA BOA ÁRVORE. VIERAM UNS RATINHOS PASSEAR POR CIMA DELE E ELE ACORDOU. TODOS CONSEGUIRAM FUGIR, MENOS UM, QUE

Leia mais

ENTREVISTA Alfabetização na inclusão

ENTREVISTA Alfabetização na inclusão ENTREVISTA Alfabetização na inclusão Entrevistadora:Amarílis Hernandes Santos Formação: Aluna da graduação de Pedagogia USP Formada em Ciências Biológicas Mackenzie Contato: amarilishernandes@yahoo.com.br

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS: 1 ano Levar o estudante a realizar a escrita do próprio nome e outros nomes. Promover a escrita das letras do alfabeto. Utilizar a linguagem oral para conversar,

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega.

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Prezado Editor, Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Gostaria de compartilhar com os demais leitores desta revista, minha experiência como mãe, vivenciando

Leia mais

PLANEJAMENTO - Livro Camilão, o comilão -Ana Maria Machado

PLANEJAMENTO - Livro Camilão, o comilão -Ana Maria Machado PLANEJAMENTO - Livro Camilão, o comilão -Ana Maria Machado Professor (a): Márcia dos Santos Opilhar NOME DO LIVRO: Camilão, o comilão AUTOR: Ana Maria Machado Competências Leitura; produção textual; oralidade;

Leia mais

16 CARLOS RODRIGUES BRANDÃO

16 CARLOS RODRIGUES BRANDÃO 16 CARLOS RODRIGUES BRANDÃO 1 a Começa assim Este jogo começa com todos os participantes procurando as PA LAVRAS SEMENTES. E isso não é nada difícil! Basta as pessoas que vão jogar o jogo saírem conversando

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria da Educação Coordenadoria de Cooperação com os Municípios PROGRAMA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA PAIC

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria da Educação Coordenadoria de Cooperação com os Municípios PROGRAMA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA PAIC GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria da Educação Coordenadoria de Cooperação com os Municípios PROGRAMA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA PAIC Caro (a) professor (a), ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS PARA O 2º ANO Cientes

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES SEUS DIZERES SOBRE A SALA DE AULA

FORMAÇÃO DE PROFESSORES SEUS DIZERES SOBRE A SALA DE AULA FORMAÇÃO DE PROFESSORES SEUS DIZERES SOBRE A SALA DE AULA Lúcia de Fátima Melo do Nascimento Secret. Municipal de Educ. do Natal RN / Depart. de Ensino / Setor de Ensino Fundamental Colégio Imaculada Conceição

Leia mais

Dedos mínimos, dedos mínimos, Onde estão? Aqui estão. Eles te saúdam, eles te saúdam E se vão, e se vão.

Dedos mínimos, dedos mínimos, Onde estão? Aqui estão. Eles te saúdam, eles te saúdam E se vão, e se vão. Dedos mínimos, dedos mínimos, Onde estão? Aqui estão. Eles te saúdam, eles te saúdam E se vão, e se vão. Todos os dedos, todos os dedos, Onde estão? Aqui estão. Eles te saúdam, eles te saúdam E se vão,

Leia mais

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS 1º ANO A 06 07 2015 VAMOS RELEMBRAR ALGUMAS ATIVIDADES QUE APRENDEMOS DURANTE AS AULAS? LEIA E IDENTIFIQUE CADA SÍLABA DOS QUADROS ABAIXO, DEPOIS RECORTE E COLE UMA FIGURA QUE INICIE COM A SÍLABA E ESCREVA

Leia mais

Índice. 5.1. Correção das Palavras do Texto... 5 5.2. Autocorreção... 5 5.3. Pontuação... 6 5.4. Escrita Ortográfica... 6. Grupo 5.

Índice. 5.1. Correção das Palavras do Texto... 5 5.2. Autocorreção... 5 5.3. Pontuação... 6 5.4. Escrita Ortográfica... 6. Grupo 5. GRUPO 5.4 MÓDULO 5 Índice 1. Reconstrução do Código Linguístico da Criança...3 2. Textos...3 3. Jogos de Análise Linguística...4 4. Letra Cursiva e Letra de Fôrma...4 5. Ortografia e Gramática...5 5.1.

Leia mais

JONAS RIBEIRO. ilustrações de Suppa

JONAS RIBEIRO. ilustrações de Suppa JONAS RIBEIRO ilustrações de Suppa Suplemento do professor Elaborado por Camila Tardelli da Silva Deu a louca no guarda-roupa Supl_prof_ Deu a louca no guarda roupa.indd 1 02/12/2015 12:19 Deu a louca

Leia mais

Memória 3D - figura e palavra

Memória 3D - figura e palavra DICAS DE JOGOS PARA ALFABETIZAR Silabário Para jogar: Se não houver a possibilidade de construir um silabário para cada criança, será necessário um para cada grupo de 3 ou 4 crianças. Formas de jogar:

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADE 1

PLANO DE ATIVIDADE 1 PLANO DE ATIVIDADE 1 Questão-Problema Para que serve e como funciona o filtro? Material - Filtro de Aquário - 2 Garrafas de Plástico 2L - Tesoura - Colher - Copo transparente - Terra - Areia de Aquário

Leia mais

Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos.

Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos. Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos. Caro professor, Este link do site foi elaborado especialmente para você, com o objetivo de lhe dar dicas importantes para o seu

Leia mais

6 Estimular a Criatividade

6 Estimular a Criatividade OZARFAXINARS N.2 DEZEMBRO 2005 121 6 Estimular a Criatividade Como aspecto menos valorizado pela Escola, a criatividade pode estimular novas formas de o jovem se relacionar com o mundo, desenvolvendo atitudes

Leia mais

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS Frutos-1 Impact0 LIÇÃO 12 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS 9-11 Anos HISTÓRIA BÍBLICA João 1:12; I Pedro 3:15, 18 A Bíblia nos ensina

Leia mais

1ºAno ERA UMA MENINA QUE VIVIA PELO POLO NORTE E ADORAVA URSOS. MENINA DE SORTE, VIA URSO TODO DIA E NÃO ERA EM FOTOGRAFIA.

1ºAno ERA UMA MENINA QUE VIVIA PELO POLO NORTE E ADORAVA URSOS. MENINA DE SORTE, VIA URSO TODO DIA E NÃO ERA EM FOTOGRAFIA. 1ºAno 1.1 LÍNGUA PORTUGUESA 4º período 5 de novembro de 2015 VOCÊ GOSTA DE BICHOS DE PELÚCIA? ACOMPANHE A LEITURA DO POEMA QUE TRATA DESSE ASSUNTO. A INVENÇÃO DO URSO DE PELÚCIA ERA UMA MENINA QUE VIVIA

Leia mais

Objetivo principal: aprender como definir e chamar funções.

Objetivo principal: aprender como definir e chamar funções. 12 NOME DA AULA: Escrevendo músicas Duração da aula: 45 60 minutos de músicas durante vários dias) Preparação: 5 minutos (se possível com introduções Objetivo principal: aprender como definir e chamar

Leia mais

O que é esse produto? Qual é a marca do produto? Que quantidade de produto há na embalagem? Em que país foi feito o produto?

O que é esse produto? Qual é a marca do produto? Que quantidade de produto há na embalagem? Em que país foi feito o produto? RÓTULOS Rótulo é toda e qualquer informação referente a um produto que esteja transcrita em sua embalagem. O Rótulo acaba por ser uma forma de comunicação visual, podendo conter a marca do produto e informações

Leia mais

Viagem ao litoral. www.interaulaclube.com.br

Viagem ao litoral. www.interaulaclube.com.br A UU L AL A Viagem ao litoral Arlindo e alguns amigos tinham programado para o feriado uma visita à praia. Arlindo não via o mar desde criança, e estava ansioso para viajar. - Finalmente, chegou o carnaval!

Leia mais

Mão na roda. Projetos temáticos

Mão na roda. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Educação infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos Educação Infantil Data: / / Nível: Escola: Nome: Mão na roda Justificativa A origem da invenção da

Leia mais

MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO: TRABALHANDO E DISCUTINDO OS JOGOS BOOLE.

MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO: TRABALHANDO E DISCUTINDO OS JOGOS BOOLE. MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO: TRABALHANDO E DISCUTINDO OS JOGOS BOOLE. Marivete Girelli Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE Campus de Foz do Iguaçu mariveteg@hotmail.com Renata Camacho

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA. Sequência Didática II Brincadeira Amarelinha

RELATO DE EXPERIÊNCIA. Sequência Didática II Brincadeira Amarelinha ESCOLA MUNICIPAL JOSÉ EVARISTO COSTA RELATO DE EXPERIÊNCIA Sequência Didática II Brincadeira Amarelinha Professoras: Maria Cristina Santos de Campos. Silvana Bento de Melo Couto. Público Alvo: 3ª Fase

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

SIMULADO/AVALIAÇÃO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO 3º ANO CADERNO DO ALUNO PRIMEIRO SEMESTRE 2012

SIMULADO/AVALIAÇÃO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO 3º ANO CADERNO DO ALUNO PRIMEIRO SEMESTRE 2012 Escola Estadual Professor Manoel Machado Povoado da Serra Verde Virgínia MG CEP 37465-000 SIMULADO/AVALIAÇÃO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO 3º ANO CADERNO DO ALUNO PRIMEIRO SEMESTRE 2012 ESCOLA: NOME: DATA DE

Leia mais

HABILIDADES INFANTIS RELACIONADAS À PRÁTICA DE LEITURA E SUAS IMPLICAÇÕES ORTOGRÁFICAS NA ESCRITA

HABILIDADES INFANTIS RELACIONADAS À PRÁTICA DE LEITURA E SUAS IMPLICAÇÕES ORTOGRÁFICAS NA ESCRITA HABILIDADES INFANTIS RELACIONADAS À PRÁTICA DE LEITURA E SUAS IMPLICAÇÕES ORTOGRÁFICAS NA ESCRITA Humberto Pires Junior 1 Milene Peixer Loio 2 Introdução A presente pesquisa 3 busca relacionar habilidades

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II FotoHelio Melo FotoHelio Melo EM JI ANÍBAL MACHADO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Educação Subsecretaria de Ensino Coordenadoria de Educação Gerência de Educação Infantil

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade / Tema) Subdomínio / Conteúdos

Leia mais

AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA

AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA Apenas uma experiência que pode ser recriada para outros conteúdos Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Terminada a audição, eu escrevi na lousa o título da música, o nome

Leia mais

O trabalho com as cantigas e parlendas

O trabalho com as cantigas e parlendas O trabalho com as cantigas e parlendas nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 4 Cantigas e parlendas ajudam a introduzir a criança no mundo da leitura. Isso porque são textos

Leia mais

Papo com a Especialista

Papo com a Especialista Papo com a Especialista Silvie Cristina (Facebook) - Que expectativas posso ter com relação à inclusão da minha filha portadora da Síndrome de Down na Educação Infantil em escola pública? Quando colocamos

Leia mais

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome:

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 1) Observe esta figura e identifique as partes do vegetal representadas nela. Posteriormente, associe as regiões identificadas às funções

Leia mais

POEMAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A LEITURA REALIZADA ATRAVÉS DE BRINCADEIRAS Elaine da Silva Reis UFPB elainereis1406@gmail.

POEMAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A LEITURA REALIZADA ATRAVÉS DE BRINCADEIRAS Elaine da Silva Reis UFPB elainereis1406@gmail. POEMAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A LEITURA REALIZADA ATRAVÉS DE BRINCADEIRAS Elaine da Silva Reis UFPB elainereis1406@gmail.com 1 INTRODUÇÃO Os estudos mais recentes que tomam a Educação Infantil como objeto

Leia mais

Por que é importante planejar o fazer didático?

Por que é importante planejar o fazer didático? SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA SEDUC COORDENADORIA DE COOPERAÇÃO COM OS MUNICÍPIOS - COPEM PROGRAMA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA PAIC ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS PARA O 1º ANO Caro professor (a), Iniciamos mais

Leia mais

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA INICIANDO A CONVERSA APROFUNDANDO O TEMA Por que ensinar gêneros textuais na escola? Registro

Leia mais

Trabalhos 2015 1 Ano Profªs Carolina e Pamela 1º BIMESTRE:

Trabalhos 2015 1 Ano Profªs Carolina e Pamela 1º BIMESTRE: Trabalhos 2015 1 Ano Profªs Carolina e Pamela Cronograma de trabalhos 1º ano 1º BIMESTRE: PORTUGUÊS Tema: Livro de contos infantis Proposta: Escolher um conto infantil. Buscar informações sobre o conto,

Leia mais

José e Maria partem para Belém Lucas 2

José e Maria partem para Belém Lucas 2 José e Maria partem para Belém Lucas 2 Só para você Aprendendo Para decorar Respeitando a maneira que você está acostumado a fazer com sua classe, gostaríamos de apenas dar algumas sugestões com relação

Leia mais

Formação de PROFESSOR

Formação de PROFESSOR Formação de PROFESSOR 1 Especial Formação de Professor Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação Ricamente ilustrada e escrita em versos, a obra narra a história de Ubaldo, urubu descendente de uma família

Leia mais

Projeto de Leitura: Leitura em ação, solte a sua imaginação!

Projeto de Leitura: Leitura em ação, solte a sua imaginação! ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE JARAGUÁ DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL RENATO PRADI Projeto de Leitura: Leitura em ação, solte a sua imaginação!

Leia mais

PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO

PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO QUESTÃO 4 a) O conteúdo do diálogo a ser completado deve manifestar que as colocações da aluna não constituem aquilo

Leia mais

UNIDADE 1. Escreva um relatório sobre a visita à locadora.

UNIDADE 1. Escreva um relatório sobre a visita à locadora. 2 UNIDADE 1 Escreva um relatório sobre a visita à locadora. 3 UNIDADE 2 Entrevista Escreva nesse espaço as 2 perguntas que sua equipe elaborou e registre a resposta dada pelo entrevistado. 4 UNIDADE 3

Leia mais

41 Por que não bebemos água do mar?

41 Por que não bebemos água do mar? A U A UL LA Por que não bebemos água do mar? Férias no verão! Que maravilha! Ir à praia, tomar um solzinho, nadar e descansar um pouco do trabalho. Enquanto estamos na praia nos divertindo, não devemos

Leia mais

Jogo ProvocAção. ProvocAção 5.-

Jogo ProvocAção. ProvocAção 5.- Jogo ProvocAção Aprender brincando! Este foi o objetivo do desenvolvimento desse jogo. É um importante instrumento de aprendizagem, possuiu múltiplos usos e garante muita diversão e conhecimento para crianças,

Leia mais

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No.

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No. COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No. Trabalho Avaliativo Valor: 30 % Nota: Minhas Férias Eu, minha mãe, meu pai, minha irmã (Su) e meu cachorro

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 7º ANO

CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 7º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 7º ANO 2010 Questão 1 O reino Animalia, ou reino dos

Leia mais

Desafio para a família

Desafio para a família Desafio para a família Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da espiritualidade. O sonho de Deus para a família é que seja um

Leia mais

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento Atividade 9 Espaços da escola Encaminhamento Leve os alunos para conhecer os espaços da escola: sala de leitura, informática, refeitório, quadra de futebol, parque, etc. Peça para os alunos registrarem

Leia mais

Leya Leituras Projeto de Leitura

Leya Leituras Projeto de Leitura Leya Leituras Projeto de Leitura Nome do livro: A árvore da vida Coleção: Aldeia Autor: Roni Wasiry Guará Nacionalidade do autor: Brasileira Currículo do autor: Professor da escola CFR Casa Familiar Rural,

Leia mais

PROJETO AUTOBIOGRAFIAS.

PROJETO AUTOBIOGRAFIAS. Experiências significativas no desenvolvimento de Projetos Sociais. PROJETO AUTOBIOGRAFIAS. Gabriela Junqueira De Marco. Faculdade de Educação, Ciências e Artes Dom Bosco de Monte Aprazível-SP. Alfsolidaria@faeca.com.br

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015.

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015. COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015. Leia o texto a seguir para realizar as lições de Matemática da semana. Os alunos do 3º ano foram

Leia mais

Compreendendo o espaço

Compreendendo o espaço Módulo 1 Unidade 2 Compreendendo o espaço Para início de conversa... A forma como você se locomove na cidade para ir de um lugar a outro tem a ver com as direções que você toma e com o sentido para o qual

Leia mais

Reunião com pais. Tema: Tarefa de casa. 1. Objetivos da reunião. 2. Desenvolvimento

Reunião com pais. Tema: Tarefa de casa. 1. Objetivos da reunião. 2. Desenvolvimento Reunião com pais Tema: Tarefa de casa 1. Objetivos da reunião 1.1. 1.2. 1.3. 1.4. Aprofundar reflexões sobre a função da tarefa de casa; Compartilhar facilidades e dificuldades encontradas na realização

Leia mais

DO DESENHO A ESCRITA E LEITURA

DO DESENHO A ESCRITA E LEITURA DO DESENHO A ESCRITA E LEITURA Cleide Nunes Miranda 1 Taís Batista 2 Thamires Sampaio 3 RESUMO: O presente estudo discute a relevância do ensino de leitura e principalmente, da escrita, trazendo em especial

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES PROFESSOR DISCIPLINA TURMA DEISE MENEZES CIÊNCIAS 201 ALUNO SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br Questão 1 Numere: ( 1 )

Leia mais

Sistema COC de Educação Unidade Portugal

Sistema COC de Educação Unidade Portugal Sistema COC de Educação Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 2007. Nome: 2º ano (1ª série) AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VII 3º BIMESTRE Eixo temático Aprendendo e relacionando Disciplina/Valor Português

Leia mais

Leitura e Mediação Pedagógica

Leitura e Mediação Pedagógica Protocolo Colaborador: 12 Leitura e Mediação Pedagógica G. Pesquisador: Rosineide Magalhães de Sousa Corinthians(2) x Palestra(1)#Rosineide\cor_pal.jpg.jpg# Transcrição 80) P: Então Gabriel... eu vou pedir

Leia mais

PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO

PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Março/2014 PLANO DE TRABALHO - 2º ANO CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Geometria: -

Leia mais

Caracterização da Escola

Caracterização da Escola 28 O CORDEL DOS TIRADENTES Flávia Helena Pontes Carneiro* helena.flavia@gmail.com *Graduada em Pedagogia, Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora

Leia mais

Aquecimento inespecífico: Os participantes devem andar pela sala não deixando nenhum espaço vazio, andando cada um no seu ritmo.

Aquecimento inespecífico: Os participantes devem andar pela sala não deixando nenhum espaço vazio, andando cada um no seu ritmo. DINÂMICA DO ESPELHO Embrulha o espelho com papel de presente, mas dentro o espelho deve ser embrulhado com outro papel e colado a seguinte frase: Há pessoas que querem ser bonitas pra chamar a atenção,

Leia mais

A criança, a escrita e a leitura: sugestões para a ação

A criança, a escrita e a leitura: sugestões para a ação A criança, a escrita e a leitura: sugestões para a ação Geraldina Porto Witter PUC-Campinas As sugestões aqui arroladas decorrem de pesquisas, as quais evidenciam a eficiência das mesmas. Elas servem a

Leia mais

EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO

EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO MARIA DE NAZARETH MACHADO DE BARROS VASCONCELLOS COORDENADORIA

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. 2º Ano

LÍNGUA PORTUGUESA. 2º Ano LÍNGUA PORTUGUESA 2º Ano JOSIANE DE LIMA PIRAQUARA 2015 SALADA DE FRUTA INGREDIENTES 2 MAMÕES PAPAIA PEQUENOS 1 LARANJA MÉDIA 5 BANANAS 2 MAÇÃS 5 MORANGOS MADUROS 1 PÊSSEGO 10 GRÃOS DE UVA (QUALQUER VARIEDADE)

Leia mais

Material Necessário: Livro didático / Caderno

Material Necessário: Livro didático / Caderno Roteiro de Matemática 6º Ano A e B 3º Bimestre Prof a Marineide (manhã) e Prof a Michelle (tarde) Data Início / / Data de Término / / Nota Estação do Conhecimento 1 Tema: Potência, Raízes e Expressões

Leia mais

PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO!

PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO! PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO! FERNANDA ZARA NICOLAS MOREIRA ?? VOCÊ SABIA?? Que existe um preconceito em relação

Leia mais

História de Trancoso

História de Trancoso Aluno(a): Professor(a): Turma: n o : Data: Leia o texto a seguir com atenção. História de Trancoso Joel Rufi no dos Santos Era uma vez um fazendeiro podre de rico, que viajava solitário. Ah, quem me dera

Leia mais