Transcriça o da Entrevista

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Transcriça o da Entrevista"

Transcrição

1 Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA - Relatos do Entrevistado COR VERDE - Comentários da Entrevistadora Bom, estamos aqui no Núcleo de Arte Grécia, são duas horas da tarde. Bom, vou entrevistar a Clarice. 1. O que é que a Dança significa para você? Eu comecei a dança quando eu tinha uns 8 anos de idade e a minha mãe me colocou aqui no núcleo para eu poder fazer atividade, para poder encher o dia e eu continuei fui até o ano passado, tinha 18 anos, tive de sair por causa da idade. E nesse tempo todo consegui trabalhar animando festas, em festivais de dança, então esses anos todos fiquei tão feliz por ter a Dança na minha vida que ela representa minha motivação na vida, como se colocasse um brilho especial na minha vida, ela é muito importante para mim. Eu faço a dança por gostar, por lazer e porque gosto de dançar amadoramente, mas ganhando um dinheiro de vez em quando, né?. 2. Você percebe se a dança te ajudou a modificar a sua vida? De que forma? Para mim, nem tanto porque eu continuei na dança só pelo lazer, apesar de fazer trabalhos extras, mas os amigos da dança é o mais importante para mim...a gente à vezes diz que são os melhores amigos da dança, porque nos vemos mais, aquela intimidade de estar sempre junto e é mais divertido tem toda alegria que favorece. Então você acha que tem mais convívio com os amigos da dança? Sim é isso. 3. Você percebe que fazer dança mudou em alguma coisa na sua relação com o seu corpo? É a dança é usada por muita gente para a estética, para emagrecer e tudo isso, mas o corpo na dança. Quem faz dança tem essa diferença, aí a gente vê as pessoas

2 quando o toque, a gente da dança vê um toque como uma coisa normal Ah estou pegando, não estou te tocando porque eu te quero, estou te tocando porque é o seu braço, na dança a gente tem isso, não tem esse pudor porque a gente aprende a mexer com o nosso corpo e não a vê-lo como uma coisa sexual, é o nosso instrumento de trabalho e além da estética porque a dança ela emagrece, ela proporciona o corpo todo ela favorece você emagrecer por todo o trabalho que você faz com o corpo e essa parte do trabalho de instrumento de trabalho, a gente não vê o corpo do outro na hora de dançar, é só um corpo não tem pudor. 4. Dançar no núcleo trouxe sensações de melhor convivência com as pessoas que frequentaram o Núcleo de Arte na sua época? Era quase sempre a melhor possível porque a gente começa um trabalho muitas pessoas novas entram e algumas continuam antigas e já tem uma certa intimidade mas quando vai ver passou duas semanas e já está todo mundo unido, a gente todo esse mês a gente sempre chama como irmãos porque vira uma família, você tem de conhecer o outro para fazer certo trabalho ou talvez uma coisa de coreografia que você tem de dançar com uma outra pessoa para que exista uma certa intimidade e acaba virando realmente uma família e o convívio entre as pessoas que você está fazendo um trabalho é muito legal tem sempre uma descontracção e todo o mundo acaba...todo o mundo se conhece todo o mundo se gosta, quase sempre tem desavenças isso é sempre normal mas no final dá tudo certo todo mundo acaba...todo mundo termina o trabalho bem entendeu? 5. Você acha que a experiência de dançar possibilitou em você novas formas de sentir e expressar seus sentimentos e emoções? De exemplos? Sim. Aqui no Núcleo teve um ano que a gente dançou uma coreografia, que a música era uma música bem... era... falava bem de emoção. Era só uma música instrumental, só que eu dançava com um... eu fazia com uma dupla, e a turma toda se integrava depois. E nessa coreografia eu acabei, tipo, me apaixonando pelo menino que eu dancei. E foi muito engraçado, porque a gente sofria com a coreografia junto, e era legal... Eu passei por isso nesse ano e foi bom, porque a coreografia ficou mais bonita, ficou mais verdadeira, a gente conseguiu passar a emoção certa. Era engraçado, porque eu me apaixonei por causa da dança, mas aí foi tudo lindo, e essa coisa da emoção na dança sempre existe. Você tem que estudar aquela coreografia, saber qual é a música que você vai dançar pra você passar qual é a ideia daquela dança, que a dança você não vai só movimentar o seu corpo, você tem que passar uma imagem de: por que você está fazendo aquilo, qual é a cara da dança? A dança tem uma cara que você tem que passar enquanto você dança, e é... É isso. 6. Você acha que a experiência de dançar possibilitou melhoras no seu comportamento junto à família e à comunidade? dê alguns exemplos. Com a família eu acho que não mudou muita coisa, porque a dança ela te dá mais... ela te dá desenvoltura, de você não ser tão envergonhado, como quando você é uma pessoa envergonhada, não tem muita vontade de chegar e falar com as pessoas, de se juntar aos outros, aí você entra na dança e você perde essa vergonha...você era assim?

3 Não, eu sempre fui extrovertida, eu entrei na dança pra poder aprender mesmo. E aí, como na comunidade tem igrejas que você começa a dançar, tem gente que monta grupos de dança pra poder dançar...mas com você não houve... não teve nenhum tipo de transformação Não, porque é só mais do baba-ovo, porque minha família adora essa coisa que eu danço, chega numa festa: ah Carine, vamos dançar, você mostra o quê que você sabe. E essa desenvoltura mais, porque você fica mais alegre, você dança em qualquer lugar. Com as pessoas, a gente está numa festa, começa a dançar, puxa aquela coreografia que a gente dançou há um tempo, todo mundo gosta, é mais por isso. A dança ela te dá a liberdade de você, por exemplo, está numa festa, aí as pessoas se animam com aquela coreografia que você está fazendo, todo mundo dança junto, as pessoas gostam de ver você dançando, você... sua relação mudou também com os seus amigos da escola, alguma coisa assim? Você acha que houve algum tipo de evolução pelo fato de você dançar aqui? Eu fazia dança aqui, aí na escola quando tinha os trabalhos de mostrar pro resto da escola, todo mundo já chamava: Ah Carine, você vai fazer a dança, vamos dançar com você. Muda essa coisa na escola também. Por você fazer dança as pessoas lembram do seu nome. E onde você morava? Tinha alguma relação, assim, alguma coisa mudou? Não... as meninas do bairro que queriam dançar contigo? Sim, tinha uma coisa que eu fazia... que a gente fazia às vezes, uma confraternização onde eu moro, que aí teve uma época da novela O Clone que todo mundo colocava roupa de odalisca e a gente começava a dançar, todo mundo mandava eu dançar, e eu ia na onda, eu era pequena, adorava ficar dançando pra todo mundo ver. 7. Você percebe se a Dança pode ser um caminho para as pessoas terem uma profissão e serem reconhecidas na vida e em sociedade? Sim, porque muitas pessoas começam a dançar pequenos e tem gente que vai pra televisão, como a gente pode ver tem várias dançarinas, existem as Faculdades de Dança, Educação Física, que também leva pra esse lado... É como um trabalho e tem essa questão da mídia, que você é dançarino, vai e entra pra um programa e começa a dançar lá; entra numa novela numa parte de... numa cena de coreografia. Tudo isso tem... a dança tem esse lado do trabalho na mídia, tem as aulas de Dança, que você pode ser professor, como a Professora Cláudia, que leva pro lado didático mesmo. Tem... ajuda muito na questão do trabalho. Eu pretendo fazer uma faculdade de Dança na Universidade Federal do Rio de Janeiro que tem curso público e de qualidade, vamos ver! 8. O Núcleo de Arte é importante para você? Por quê? Dê exemplos de algumas experiências que foram importantes para o seu crescimento no Núcleo. Ele é importante porque as professoras que a gente entras aqui... e as professoras já te mostram aquele como uma trabalho de uma forma diferente, elas já te chama para aquilo: vem fazer isso, coisa boa, e você vai aprender muito com isso e a gente aprende com elas também. As professoras são a parte mais importante daqui, e pelo que a gente aprendeu, as apresentações que eu fiz aqui foram uma forma de... eu acho que, na hora da apresentação a gente chega, vai, tem que encarar isso agora, mesmo que você não estivesse totalmente pronto, chegou a hora e eu vou ter que fazer. Então é importante porque eu aprendi a ter a responsabilidade de encarar o desafio, chegar na hora e foi isso que me foi dado, eu tenho que fazer, e eu vou arrumar um jeito de fazer isso. E vários trabalhos que a gente faz que são importantes, aqui no Núcleo eu tive muitos também, fiquei quase o mesmo tempo que o Daniel, quase oito anos, e cada trabalho teve o seu conhecimento, sendo que eu acho que foi no ano passado, no último ano que eu saí, que foi o mais legal, o mais importante, porque teve o teatro, a dança e a música. Quase todo mundo que era do grupo teve que aprender a cantar. E teve muita briga durante o ano, porque era uma galera muito grande, idades diferentes, aí teve muita dificuldade ao fazer o trabalho,

4 planejar tudo, mas chegou ao final todo mundo fez, ficou lindo, todo mundo enfrentou os desafios, mesmo que não estivesse tudo perfeito, chegou na hora fizeram o melhor, nós fizemos o melhor pra fazer, pra apresentar, e foi tudo muito bom. É importante... foi importante na minha vida também por isso, de encarar aquele desafio, ver aquilo de uma forma que você vá... eu vou conseguir fazer, e dar o melhor pra fazer. 9. Você acha que o fato de dançar no Núcleo de Arte contribuiu para melhorar a sua convivência em sociedade? Refletiu na sociedade o fato de participar aqui? Pensa na sua relação fora do Núcleo, com as outras pessoas, se melhorou essa convivência Depois do Núcleo sim, porque a gente perde a vergonha de chegar e fazer um novo amigo, querer saber quem é aquela pessoa e se ela vai querer ser sua amiga, se vocês vão ter uma boa relação, mas no meu caso foi mais pelo teatro. Eu também fiz teatro no Núcleo, e foi mais o teatro que me abriu mais essas portas. Mas na comunidade de você ter... de eu ter aquele conhecimento, de: ah, eu sei quem é a Karine, é aquela que faz a dança, que dança sempre na escola. A dança ajudou nisso de ter o conhecimento, mais na escola, porque é onde eu mais frequentei, enquanto eu estava no Núcleo. 10. O Núcleo de Arte é considerado um local em que você consegue se modificar? Transformou alguma coisa em você, ao frequentar o Núcleo? Ou seja, você vê novas possibilidades de desenvolvimento artístico e profissional? Sim, porque aqui no Núcleo, como você conhece outras pessoas, outras pessoas vão fazer aula com você tem que saber dividir. A professora pede pra você fazer uma coisa mas com outras pessoas, então você tem que saber dar o seu... dar um lugar pra pessoa, saber a hora de parar, não ter o egoísmo, porque como é uma escola, tem toda a didática de você ter que saber parar para o outro começar. Vamos fazer isso juntos, me ajuda, vamos trabalhar juntos, vamos criar juntos. E todo mundo está ali junto. Tem que fazer esse trabalho igual. E o crescimento artístico é porque a gente aprende de tudo um pouco, porque a gente... nós estamos fazendo a dança, aula de dança, mas a professora sempre traz uma coisa nova, de interagir com o seu colega da turma, de como se relacionar com ele na dança, aí você leva aquilo pra sua vida, de... você lembra de uma coisa que está acontecendo com você, você lembra que você aprendeu na aula, vê que aquilo não tem que fazer, e Você acha que a comunidade, a comunidade local, participa dos eventos do Núcleo? Lembra na sua época se eles participavam, se eles vinham pra cá assistir. Se a resposta for negativa, o que você acha que faltava para eles participarem mais. Na época que eu entrei, que o grupo... as pessoas que participavam do Núcleo eram até um pouco mais velhas. E eu lembro de uma apresentação que teve, que a platéia do teatro não cabia mais ninguém, tinha gente sentada no chão, pessoas do lado de fora querendo assistir... Muito cheio. Porque... um exemplo meu é que, toda a minha família tinha vontade de assistir, tinha... chegava apresentação a minha mãe chamava a família inteira, e quem podia vinha assistir. E era assim até com outras pessoas. O teatro ficava cheio, e isso até melhora na hora de apresentar o trabalho. Com os anos, quando eu entrei aqui, como era muito cheio, foi passando o tempo eu percebi que foi diminuindo. Quando tem alguns trabalhos das turmas que são menores não fica tão cheio assim, aí a gente também chama escola pra assistir, mas o público sempre vem.

5 São trabalhos interessantes, porque sempre tem algo a mais pra ensinar, além de ser só apresentação de dança. 12. Você percebe se a escola poderia ser mais entrosada com o Núcleo de Arte? Vamos pensar nessa escola aqui do lado, você estudou aqui? O que você acha que faltava para melhorar essa relação entre elas? Pode ser a sua escola, você estudou aqui? Sim, as professoras... na hora, quando tinha que fazer a divulgação das turmas em aberto para poder começar as aulas, as professoras elas iam nas escolas aqui da região para poder informar que tinham matrículas abertas, e até eu mesma, quando as professoras iam, eu falava: bora, vamo, eu faço aula lá, vai ser legal, a gente faz aula junto, você pode ir lá, é legal, eu confirmo. E, assim, dos que eu falava ninguém vinha. Mas eu não sei dizer o porquê, as professoras iam, diziam que tinha matrícula aberta, as pessoas se interessavam, diziam que iam vir, mas... dos meus amigos ninguém vinha, eu não sei dizer Na sua percepção, a sua professora de Dança teve um papel importante no seu crescimento pessoal e artístico? Por quê? Teve um papel mega importante, porque além de ela ser a professora de Dança e ter me ensinado tudo o que eu sei sobre isso, ela estava sempre ali para o que eu precisasse. Se eu tinha um problema de casa, chegava de casa, aqui, mal, falava com ela, ela me ajudava, ela falava... dava um exemplo, ela me ajudava mesmo. Ela se preocupava com o bem-estar da gente, sempre querendo ajudar. Se o aluno não está bem, se ele não está participando da aula, procurava saber qual é o problema daquele aluno, porque ele não está fazendo, se ele não está se sentindo bem, deixava ele no canto, sozinho, pensando, pra ele poder, na hora que ele ficasse melhor... E pra mim também, porque eu sempre chegava... às vezes a gente chega mal, eu chegava mal e ela vinha me ajudar, preguntava o que estava acontecendo e a gente melhorava, porque é um desabafo. E no meu papel da Dança também, eu continuei na Dança, estou há quatro anos em um estúdio de dança, que ela me mandou, consegui a bolsa, porque... e desde os sete anos que eu faço, e tudo o que eu sei é por causa dela, ela me ensinou tudo, até o jeito de ver as coisas, às vezes tem coisas que eu lembro que foi ela que me ensinou, ela me ensinou muita coisa. 14. O quê de mais importante você aprendeu nas aulas de Dança, e dê exemplos. Nas aulas de Dança, os melhores exercícios que a Cláudia passava pra gente, no meu ver, eram os exercícios... ela mandava a gente deitar no chão, apagava a luz, botava a música e mandava a gente fazer o que desse vontade. A gente tinha que usar o corpo, no tempo da música, do jeito que quisesse, ninguém ia te ver, porque a luz estava apagada, e a gente começava a descobrir o nosso corpo, porque sem se ver a gente mexia o que desse vontade, fazia o que quisesse, ninguém ia te julgar naquela hora, ninguém ia ver se você está feio ou não, e você começa a descobrir o corpo, porque... a importância da aula da Cláudia era essa também, a gente aprendia a mexer com o nosso corpo, conhecer o corpo, de... O quê que essa parte aqui faz? Eu vou mexer ela pra ver o quê eu posso fazer com ela. A gente descobre o corpo pra saber usá-lo, saber se portar e não ter essa vergonha. 15. E o quê o desagradava mais na Dança?

6 Para mim, era na hora de montar coreografia, porque a Cláudia ela dá aula, ela fala pra você criar, e depois ela vai usar aquilo que você fez na coreografia pro final do ano, e eu tinha muita dificuldade, pra mim era a pior parte, criar coreografia, porque eu não gostava, não tinha criatividade, e isso eu fui trabalhando nas aulas dela, porque era obrigatório, se você não fizesse ela falava que você não ia dançar. Então eu tive que começar a trabalhar isso, eu não gostava de criar, mas tive que passar a fazer, sempre fazia pouco, mas fazia alguma coisa, e hoje eu há tenho uma ideia do que fazer quando chegam pra mim: ah, faz um oito, na Dança. Aí eu consigo fazer. Muito Obrigada!

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Relato de parto: Nascimento do Thomas

Relato de parto: Nascimento do Thomas Relato de parto: Nascimento do Thomas Dia 15 de dezembro de 2008, eu já estava com 40 semanas de gestação, e ansiosa para ter meu bebê nos braços, acordei as 7h com uma cólica fraca, dormi e não senti

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

COVERSAS COLABORATIVAS ENTRE PROFESSORES DE INGLÊS: PRINCÍPIO PARA A DESNATURALIZAÇÃO DE CRENÇAS?

COVERSAS COLABORATIVAS ENTRE PROFESSORES DE INGLÊS: PRINCÍPIO PARA A DESNATURALIZAÇÃO DE CRENÇAS? COVERSAS COLABORATIVAS ENTRE PROFESSORES DE INGLÊS: PRINCÍPIO PARA A DESNATURALIZAÇÃO DE CRENÇAS? SILVA, Arivan Salustiano da Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem MeEL/UFMT arivanss@yahoo.com

Leia mais

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB!

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! A história da Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para Analista Tributário da Receita Federal do Brasil, é mais uma das histórias

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Casa Templária, 9 de novembro de 2011.

Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Mais uma vez estava observando os passarinhos e todos os animais que estão ao redor da Servidora. Aqui onde estou agora é a montanha, não poderia ser outro lugar.

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO

MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO DO CONCEITO PARA PRATICA E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos

Leia mais

4 Educação Profissional: o que dizem os jovens oriundos do projovem urbano

4 Educação Profissional: o que dizem os jovens oriundos do projovem urbano 78 4 Educação Profissional: o que dizem os jovens oriundos do projovem urbano No presente capítulo apresentaremos as percepções dos jovens entrevistados em nossa pesquisa. Conforme o exposto nos capítulos

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

Existe uma terapia específica para problemas sexuais?

Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Maria de Melo Azevedo Eu acho que a terapia sexual para casos bem específicos até que pode funcionar. Ou, pelo menos, quebra o galho, como se diz.

Leia mais

Existe espaço para os covers mostrarem seus trabalhos? As pessoas dão oportunidades?

Existe espaço para os covers mostrarem seus trabalhos? As pessoas dão oportunidades? A Estação Pilh@ também traz uma entrevista com Rodrigo Teaser, cover do Michael Jackson reconhecido pela Sony Music. A seguir, você encontra os ingredientes da longa história marcada por grandes shows,

Leia mais

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter Distribuição digital, não-comercial. 1 Três Marias Teatro Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter O uso comercial desta obra está sujeito a direitos autorais. Verifique com os detentores dos direitos da

Leia mais

CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: INTRODUÇÃO - JÖRG PALESTRA JÖRG - LADO TEOLÓGICO UMA DADIVA DE DEUS!

CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: INTRODUÇÃO - JÖRG PALESTRA JÖRG - LADO TEOLÓGICO UMA DADIVA DE DEUS! CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: Colocar as perguntas na caixa Introdução Rodada: Quem te explicou a sexualidade e como? Palestra Jorge Palestra Judite Respostas Conversa Tarefa INTRODUÇÃO

Leia mais

Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça.

Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça. Valores: Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça. Competências -chave: Saber reagir a atentados à integridade física ou psicológica; Saber medir consequências de um segredo; Ser capaz de confiar e pedir

Leia mais

Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] 1

Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] 1 Realizado a partir do Roteiro para grupo focal com monitores - Pesquisa UCA/BA [Escola CETEP/Feira de Santana] Categorias Apresentação do instrumento [-] Mobilidade/ portabilidade [,] 0 0 Transcrição Alguns

Leia mais

A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula

A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula CURSO EDUCAÇÃO, RELAÇÕES RACIAIS E DIREITOS HUMANOS VANESSA COUTO SILVA A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula SÃO PAULO 2012 Introdução Este trabalho buscará uma problematização

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

Dilemas de Adolescente

Dilemas de Adolescente Dilemas de Adolescente Quando pensamos que a vida está parada, ai temos uma grande surpresa. Meu nome é Ellen Ster, tenho 14 anos, loura, olhos castanhos, cabelos ondulados. Minha vida é composta de amigos,

Leia mais

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44)

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Autora: Tell Aragão Colaboração: Marise Lins Personagens Menina Zé Bonitinho +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Leia mais

Na Internet Gramática: atividades

Na Internet Gramática: atividades Na Internet Gramática: atividades Dica: Antes de fazer as atividades abaixo, leia os documentos Modo subjuntivo geral e Presente do subjuntivo, no Banco de Gramática. 1. No trecho a seguir, extraído da

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

Rio de Janeiro, 2 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 2 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 2 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Ivo Barcelos Assumpção, nasci dia 13 do doze de 1954 em Rezende, Estado do Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu estudei engenharia química na UFRJ, entrei

Leia mais

Entrevista com Aires Alves

Entrevista com Aires Alves 1 Entrevista com Aires Alves Hélder Bértolo (Professor da Faculdade de Medicina de Lisboa) e Maria Lúcia Batezat Duarte Transcrição: Maria Lúcia Batezat Duarte 1 38 anos técnico de computador - cego congênito

Leia mais

MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0

MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0 MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0 Os 3 Passos Estratégicos para ser Aprovado em Concursos Priorizando os temas do Edital Gerson Aragão Ex-Defensor Público VERSÃO 2.1 Atualizado 12.11.2015 Índice Apresentação.. 03

Leia mais

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão 1 INDICE Introdução... Pg: 03 Você é muito bonzinho... Pg: 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade... Pg: 05 Evite pedir permissão... Pg: 07 Não tenha medo de ser você mesmo... Pg: 08 Não

Leia mais

[Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo]

[Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo] [Visionamento das fotos] [Comentários sobre isso. Não transcrito, mas explicado em diário de campo] E- Então o que é que achaste das fotos? E7- Boas. Tá fixe. E- Faz-te lembrar coisas boas ou más? E7-

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO

PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO OBJETIVOS QUALIDADE NAS ESCOLAS Mapear percepções de Professores, Pais e Alunos de São Paulo sobre o que

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS. Autor Samba Melodia Letra Enredo Total

FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS. Autor Samba Melodia Letra Enredo Total FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS Autor Samba Melodia Letra Enredo Total Cosminho Santa Marta Grupo Bom Clima Jorginho, Luizão e Paulo Sunga Mauro Montezuma e Tota Nego Wando e Sidimar Paulo e Rafael

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

FORMULA NEGOCIO ONLINE. Como Ganhar R$ 10.000,00 Com Marketing de Afiliados

FORMULA NEGOCIO ONLINE. Como Ganhar R$ 10.000,00 Com Marketing de Afiliados FORMULA NEGOCIO ONLINE Como Ganhar R$ 10.000,00 Com Marketing de Afiliados 1 INTRODUÇÃO Eai tudo bom? Bom, antes de começar com o conteúdo, rapidamente vou me apresentar. Meu nome é Alex Vargas, sou empreendedor

Leia mais

Mauricio, eles dizem que querem continuar a fazer outros Módulos e o proximo será fruticultura

Mauricio, eles dizem que querem continuar a fazer outros Módulos e o proximo será fruticultura ELES QUEREM MAIS... Sarandi é uma cidade situada no Norte do Paraná e petence a Região metropolitana de Maringá. È uma cidade que cresceu rápido e apresenta uma vunerabilidade social muito grande! É comum

Leia mais

ESTADO DO ACRE PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA ROSA DO PURUS

ESTADO DO ACRE PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA ROSA DO PURUS ESTADO DO ACRE PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA ROSA DO PURUS RUA PROFIRO DE MOURA SN/ CENTRO/CEP 69.955-000/ CNPJ Nº 84.306.547/0001-00/ FONE (68) 3615-1031 PODER LEGISLATIVO MESA

Leia mais

Enquanto há vida, há sexualidade! Perspectivas dos profissionais de saúde quanto à comunicação sobre sexualidade em cuidados paliativos

Enquanto há vida, há sexualidade! Perspectivas dos profissionais de saúde quanto à comunicação sobre sexualidade em cuidados paliativos Enquanto há vida, há sexualidade! Perspectivas dos profissionais de saúde quanto à comunicação sobre sexualidade em cuidados paliativos Entrevista de Estudo E06 Sexo Masculino Profissão - Médico Data 6

Leia mais

Você, no entanto, pode nos ajudar!

Você, no entanto, pode nos ajudar! Este livro pode ser adquirido por educação, negócios, vendas ou uso promocional. Embora toda precaução tenha sido tomada na preparação deste livro, o autor não assume nenhuma responsabilidade por erros

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

A ESCOLA FREINET E A AGRESSIVIDADE: UM ESTUDO COM ALUNOS DE 1ª A 4ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL.

A ESCOLA FREINET E A AGRESSIVIDADE: UM ESTUDO COM ALUNOS DE 1ª A 4ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL. A ESCOLA FREINET E A AGRESSIVIDADE: UM ESTUDO COM ALUNOS DE 1ª A 4ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL. Resumo: MIGUEL, Rebeca Signorelli UNICAMP rebs.rebequinha@gmail.com PRODÓCIMO, Elaine UNICAMP elaine@fef.unicamp.br

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência 43 5 ADOLESCÊNCIA O termo adolescência, tão utilizado pelas classes médias e altas, não costumam fazer parte do vocabulário das mulheres entrevistadas. Seu emprego ocorre mais entre aquelas que por trabalhar

Leia mais

4ª - Sim, já instalei o programa em casa e tudo. Vou fazer muitas músicas e gravar-me a cantar nelas também.

4ª - Sim, já instalei o programa em casa e tudo. Vou fazer muitas músicas e gravar-me a cantar nelas também. Entrevistas: Por escrito: A_5: 1ª - É fazer uma música sozinha, como eu gosto, com a ajuda do computador. Abrimos a Ableton Live, criamos as faixas que precisamos, escolhemos a forma e como é que cada

Leia mais

Roda de conversa 4 Moderadores: Sergio Molina e Adriana Terahata Participantes: Marisa Trench Fonterrada e Teca Alencar de Brito

Roda de conversa 4 Moderadores: Sergio Molina e Adriana Terahata Participantes: Marisa Trench Fonterrada e Teca Alencar de Brito Fundamentos da educação musical Moderadores: Sergio Molina e Adriana Terahata Participantes: Marisa Trench Fonterrada e Teca Alencar de Brito Sergio Molina Projeto A Música na Escola inicia a roda de conversa

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

ATENDIMENTO 24 HORAS NA CLÍNICA VETERINÁRIA HOMEOPÁTICA

ATENDIMENTO 24 HORAS NA CLÍNICA VETERINÁRIA HOMEOPÁTICA ATENDIMENTO 24 HORAS NA CLÍNICA VETERINÁRIA HOMEOPÁTICA Dr. Elias Carlos Zoby Médico Veterinário Homeopata Clínica Hahnemanniana de Animais R. Mário Carpenter, 5/112. Santos SP Brasil 11055-250 O que vou

Leia mais

Entrevista com Entrevista com Max Matta, vocalista da banda Caps Lock

Entrevista com Entrevista com Max Matta, vocalista da banda Caps Lock Entrevista com Entrevista com Max Matta, vocalista da banda Caps Lock POUCA E BOAS DA MARI - Max, você, o Sté e o Carlinhos tocam juntos desde 2003. Em 2005, o Thiago entrou na banda, foi quando surgiu

Leia mais

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16 Super é o meu primeiro livro escrito inteiramente em São Paulo, minha nova cidade. A ela e às fantásticas pessoas que nela vivem, o meu enorme obrigado. E esse livro, como toda ficção, tem muito de realidade.

Leia mais

O setor bancário reavalia a inovação

O setor bancário reavalia a inovação O setor bancário reavalia a inovação Knowledge@Wharton: Vamos conversar hoje com Franklin Allen, professor de finanças da Wharton e co-autor de Financing the Future (Financiando o Futuro), e com Pierre

Leia mais

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal.

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal. -...eu nem te conto! - Conta, vai, conta! - Está bem! Mas você promete não contar para mais ninguém? - Prometo. Juro que não conto! Se eu contar quero morrer sequinha na mesma hora... - Não precisa exagerar!

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Nathália da Silva Santos 6º ano Escola Municipalizada Paineira TEMPESTADE NO COPO

Roteiro para curta-metragem. Nathália da Silva Santos 6º ano Escola Municipalizada Paineira TEMPESTADE NO COPO Roteiro para curta-metragem Nathália da Silva Santos 6º ano Escola Municipalizada Paineira TEMPESTADE NO COPO SINOPSE Sérgio e Gusthavo se tornam inimigos depois de um mal entendido entre eles. Sérgio

Leia mais

GUIA DO ESTUDO PERFEITO. 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/

GUIA DO ESTUDO PERFEITO. 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/ 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/ Terças e Quintas 21h às 22h Estamos bem mais adequados à nova rotina já, não é mesmo? ;) #estudantedescomplica Estamos lavando a alma! :D TOP HEAVY / OKRs

Leia mais

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br Esquemaria.com.br / Dicas de estudos / 4 mitos sobre estudos: saiba mais como evitar estes erros Talvez você conheça estes mitos sobre estudos, mas você sabe a verdade por trás deles? Hoje eu trago um

Leia mais

Construir o futuro é tão simples quanto sorrir, basta querer.

Construir o futuro é tão simples quanto sorrir, basta querer. Construir o futuro é tão simples quanto sorrir, basta querer. ISBN 978-85-7694-162-0 Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. VENDA PROIBIDA 9 788576 941620 Professor BÓRIS em ZECA, O DONO

Leia mais

Este template é muito diferente e muito, mas muito especial!

Este template é muito diferente e muito, mas muito especial! Esta é nossa última sequência! Este template é muito diferente e muito, mas muito especial! Quero que você olhe para ele com olhos de águia e reflita, e muito, se ele realmente serve para o seu produto

Leia mais

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1 Direitos Reservados - Pg 1 Aviso aos que se acham malandros, ou que querem ser processados ou parar na cadeia. Este livro é registrado com todos os direitos reservados pela Biblioteca Nacional. A cópia,

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE. Por: Alexandre Maldonado

ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE. Por: Alexandre Maldonado ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE Por: Alexandre Maldonado Autor do site Marketing para E- commerce www.marketingparaecommerce.com.br TERMOS DE RESPONSABILIDADE

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Cristina Soares Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Quando decidi realizar meu processo de coaching, eu estava passando por um momento de busca na minha vida.

Leia mais

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR É o sonho de consumo de qualquer pessoa ter uma máquina dessa, inclusive o meu. Com o equipamento vou poder ajudar as pessoas a terem o sorriso como o meu e a praticidade também. O que você achou de ser

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES

EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES ASPECTOS TEÓRICOS. POR QUE /POR QUÊ / PORQUE / PORQUÊ a) POR QUE: Equivale a POR QUAL MOTIVO ou a pelo qual e variações; vem também depois de EIS e DAÍ. b) POR QUÊ: Equivale

Leia mais

UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL

UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL A P R E S E N T A M UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL POR QUE FAZER ESSA PESQUISA? PELA RELEVÂNCIA QUE ESSES PEQUENOS MUNICÍPIOS TÊM. 95% Dos municípios brasileiros têm menos

Leia mais

Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos. EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um

Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos. EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um 1. Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um absurdo. Uma babá dizendo como é que se cria filha dos outros. Uma tal de superbabá. Super o quê? Babá

Leia mais

ATITUDES INOCENTES QUE REFORÇAM ESTEREÓTIPOS DE GÊNERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

ATITUDES INOCENTES QUE REFORÇAM ESTEREÓTIPOS DE GÊNERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ATITUDES INOCENTES QUE REFORÇAM ESTEREÓTIPOS DE GÊNERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Marcela da Fonseca Lemos Grupo de Pesquisa Linguagem desenhadas e educação ProPEd/UERJ celalora_rj@hotmail.com INTRODUÇÃO O texto

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

ESTRATÉGIAS PARA PROVA MENTALIDADE E ORGANIZAÇÃO TODO CONTEÚDO DE ENFERMAGEM PARA CONCURSOS CICLO E3R PREPARO PARA O ESTUDO

ESTRATÉGIAS PARA PROVA MENTALIDADE E ORGANIZAÇÃO TODO CONTEÚDO DE ENFERMAGEM PARA CONCURSOS CICLO E3R PREPARO PARA O ESTUDO ESTRATÉGIAS PARA PROVA TODO CONTEÚDO DE ENFERMAGEM PARA CONCURSOS MENTALIDADE E CICLO E3R PREPARO PARA O ESTUDO OBJETIVO DO MÓDULO SEU MAIOR CONCORRENTE É VOCÊ. SE VOCÊ IDENTIFICA OS PRÓPRIOS ERROS E ORGANIZA

Leia mais

HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i

HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i HISTORIANDO GUARIBAS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESCOLARIZAÇÃO DO SESC LER i Rozenilda Maria de Castro Silva ii O trabalho que pretendemos socializar é o Projeto Pedagógico Historiando Guaribas, de alfabetização

Leia mais

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho. São José dos Campos SP. Agosto de 2011

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho. São José dos Campos SP. Agosto de 2011 CENTRO HISTÓRICO EMBRAER Entrevista: Arlindo de Figueiredo Filho São José dos Campos SP Agosto de 2011 Apresentação e Formação Acadêmica O meu nome é Arlindo de Figueiredo Filho, estou no momento..., completei

Leia mais

As coisas estavam indo bastante bem. Na verdade, eu diria que uma onda de paradas maneiras vinha rolando há uns seis meses. Por exemplo: mamãe se

As coisas estavam indo bastante bem. Na verdade, eu diria que uma onda de paradas maneiras vinha rolando há uns seis meses. Por exemplo: mamãe se 1 As coisas estavam indo bastante bem. Na verdade, eu diria que uma onda de paradas maneiras vinha rolando há uns seis meses. Por exemplo: mamãe se livrou do Steve, o namorado escroto dela. Por exemplo:

Leia mais

DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET

DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET DEVOLUTIVA ESTE JOVEM 2010 - INTERNET INTRODUÇÃO Olá pessoal! Antes de começar a análise dos dados queria agradecer a participação de todos que responderam a pesquisa desse ano do projeto Este Jovem Brasileiro.

Leia mais

ENTRE FRALDAS E CADERNOS

ENTRE FRALDAS E CADERNOS ENTRE FRALDAS E CADERNOS Entre Fraldas e Cadernos Proposta metodológica: Bem TV Educação e Comunicação Coordenação do projeto: Márcia Correa e Castro Consultoria Técnica: Cláudia Regina Ribeiro Assistente

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

- Se for pra mim, eu não estou. - Ah. Oi... Está sim. Espera um minutinho.

- Se for pra mim, eu não estou. - Ah. Oi... Está sim. Espera um minutinho. 1 AMAR... dir: Carlos Gregório CASA DE LAURA... - Você não vai dizer nada? - O que você quer que eu diga? - Qualquer coisa. - Olha,... Não foi tão importante pra mim... - Não... foi!!? - É... É isso mesmo.

Leia mais

Só que tem uma diferença...

Só que tem uma diferença... Só que tem uma diferença... Isso não vai ficar assim! Sei. Vai piorar. Vai piorar para o lado dela, isso é que vai! Por enquanto, só piorou para o seu, maninho. Pare de me chamar de maninho, Tadeu. Você

Leia mais

A CURA DE UM MENINO Lição 31

A CURA DE UM MENINO Lição 31 A CURA DE UM MENINO Lição 31 1 1. Objetivos: Mostrar o poder da fé. Mostrar que Deus tem todo o poder. 2. Lição Bíblica: Mateus 17.14-21; Marcos 9.14-29; Lucas 9.37-43 (Leitura bíblica para o professor)

Leia mais

http://www.comoorganizarcasamento.com

http://www.comoorganizarcasamento.com Como Planejar seu Casamento Sem Stress Copyright 2014 Este e- book é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei 9.610/98), é proibida a reprodução do livro por meio eletrônico ou impresso. O e- book

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

Divulgação Gratuita - Kit Concursos

Divulgação Gratuita - Kit Concursos Por Alexandre L.C. Versão 2014 Divulgação Gratuita - Kit Concursos Introdução Parabéns! Você deu um grande passo para conquistar sua vaga em um concurso público. Depois de muitos estudos e muito interesse

Leia mais

SENTIDOS SUBJETIVOS DE ESTUDANTES DE BIOLOGIA A PARTIR DO USO DAS TICs

SENTIDOS SUBJETIVOS DE ESTUDANTES DE BIOLOGIA A PARTIR DO USO DAS TICs SENTIDOS SUBJETIVOS DE ESTUDANTES DE BIOLOGIA A PARTIR DO USO DAS TICs Iris Maria de Moura Possas (Universidade Federal do Pará Instituto de Educação em Ciências e Matemática e Escola de Ensino Fundamental

Leia mais

QUESTIONÁRIO CCC. Portugal Português. Nome do estabelecimento. Código do aluno. Nome do aluno. Data de nascimento / / 198.

QUESTIONÁRIO CCC. Portugal Português. Nome do estabelecimento. Código do aluno. Nome do aluno. Data de nascimento / / 198. Portugal Português QUESTIONÁRIO CCC Nome do estabelecimento Código do aluno Nome do aluno Nome próprio Apelido Data de nascimento / / 198 Dia Mês Ano Project Consortium: Australian Council for Educational

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 70 Cerimónia de sanção do projeto

Leia mais

19º Plano de Aula. 1-Citação as Semana: 2-Meditação da Semana: 3-História da Semana: 4-Música da Semana: 5-Atividade Integrada da

19º Plano de Aula. 1-Citação as Semana: 2-Meditação da Semana: 3-História da Semana: 4-Música da Semana: 5-Atividade Integrada da 19º Plano de Aula 1-Citação as Semana: Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. 2-Meditação da Semana: Ajudar o próximo 5 47 3-História da Semana: Uma lição a aprender 4-Música da Semana:

Leia mais

MUDANÇA DE IMAGEM. Site Oficial: http://www.tfca.com.br E-mail: tfca@tfca.com.br

MUDANÇA DE IMAGEM. Site Oficial: http://www.tfca.com.br E-mail: tfca@tfca.com.br MUDANÇA DE IMAGEM Os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Isto porque eu não tinha a quem relatar o que me havia acontecido. Eu estava com medo de sair do meu corpo novamente, mas também não

Leia mais

Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana.

Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana. Devocionais 1 Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana. Deus escolhe pessoas para transmitir a sua mensagem. No entanto, essas mensagens algumas vezes contêm mistérios e significados

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Rio de Janeiro, 18 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 18 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 18 de junho de 2008 Meu nome é João Almeida Gonçalves, nasci em Macaé em12 de novembro de 1960. INGRESSO NA PETROBRAS Ingressei na Petrobras, antes de trabalhar na Petrobras.

Leia mais