Lista de Diálogo - Cine Camelô

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lista de Diálogo - Cine Camelô"

Transcrição

1 Lista de Diálogo - Cine Camelô Oi amor... tudo bem? Você falou que vinha. É, eu tô aqui esperando. Ah tá, mas você vai vir? Então tá bom vou esperar aqui. Tá bom? Que surpresa boa. Oh mano. Aguá! Bolha! Mp3 é 12 é diferente! Vamos levar CD e DVD! Chega a ficar real, Chega a ficar real! Chega a ficar real! Pen Drive! É o cinema na 25! Todo mundo pode ser ator, todo mundo pode ser! Você tem cara de estrela vamos fazer um filme? É 5 é 5 real. Eu tô abaixando o preço. É 5 real os 3 primeiros filmes! Agua, coca e skol! FAÇA SEU FILME! CINE CAMELÔ Aê, vamos fazer um filme, aê? Vamos Levar Cd e DVD! 1

2 Não obrigada. Oh... é filme legal mesmo. Vamos fazer um filme? Filme de quê? Fazer um filme. É um filme que depois você vai levar pra casa um DVD com um filme seu. Ah, eu vim na 25 de março! Não! Imagina. Como é que faz, vai? Não tem nada haver. A gente tem um cenário. Vem aqui. Bora ver. Olha vão me pegar pra laranja, hein? Agua, coca e skol! - Ó -Vão me pegar pra laranja. A gente tem cenário, A gente têm 5 cenários se você quiser. tem um cenário do campo, a gente tem um cenário que transforma numa praia. Tem prédio, tem tudo. Certo. Eu faço, corto, dai eu abro, vou pra outro cenário, faço. Daí eu edito tudo e entrego num DVD. Como você tivesse feito um filme mesmo. Mas vocês entregam quando? Eu entrego hoje mesmo, até o final da tarde. E saí por quanto? 2

3 5 real. 5 real. posso até fazer. Você é daqui de São Paulo? -Belém... alô? -Belém? Pô, vamos fazer um filme de Belém? Fala que agora você tá no cinema. Ah meu deus. É o seguinte ela é a Iara. Nos vamos fazer a lenda da Iara. Agua, coca e skol! Ele vai tá pescando... Ele vai tentar pegar um peixe, num saiu Vai por mais uma vez... Vai falar assim: - Que coisa esse rio num tá pra peixe. Vai jogar, ela vai dar uma fisgada. No fisgou ele: Opá! Pequei. Pesquei, pesquei! Putz, pesquei! Essa é grande! Essa é grande! Eu sou Vera Pacheco, do Belém do Pará Caí no mar e vim aqui pra encantar. A ESTRELA É VOCÊ FILMAGEM COM DIRETOR DE CINEMA DE HOLYOOD Luis Neto de Fortaleza! 3

4 Olhem bem esse menino... Ele tem apenas 12 anos e sabe entender a pelota. Luis Neto de Fortaleza. É Gooolll!!! Valeu! Luis Neto muito obrigada, hein. Obrigada, pra todo mundo. Obrigada. Aê pessoal, vai começar hein. Vou começar agora... Vamos levar CD e DVD. com muita novidade aí pra vocês, hein. Eu tenho aqui pra vocês uma coisa que vocês não sei se vocês já conhecem. É a conchinha que é magica também. Agua, coca e Skol! Qual é o seu sonho? É dinheiro? É casar? É ser feliz? Vem aqui que eu tenho pra vocês, oh! Quanto que é? Oh rapaz, eu faço pra você 10 reais. Tá bom. Eu pago 15 se fizer o meu desejo. -Você acredita? -Acredito. -Vamos ver. - Então pode esfregar aí. Fica real! fica real! fica real! Se concentra pessoal olha pra vocês 4

5 verem que a gente faz direitinho. trabalha direitinho... vende. - Se concentra. - Num funcionou não, velho. - Não, não, calma ai, você não se concentrou. - Vai se foder. - Calma ai, você não se concentrou. - Se acha que eu sou palhaço aqui? Não rapaz, num é assim não. Calma ai! - Sai fora. Vai se ferrar! - Vamos conversar? Tem que ser assim ó... aqui ó: medita, medita. Medita bem aqui ó. Tem que esquentar. Não funcionou, entendeu! Floresta? O que eu tô fazendo aqui nessa floresta? Funcionou! Olha minha linda chegou. Oh Rapa! Oh Rapa! Oh Rapa! Rapa? Camelô tá doido! Eu tenho que sair fora ai! Da licença ai! Tenho que sair fora ai pessoal! Vem o Rapa aí, vem o rapa! Tenho que sair fora ai, vem o rapa! Vem o rapa, vem o rapa, vem o rapa! Oxê eu fui lá nas mulheres onde tem o papelão lá. 5

6 Dei umas batidas lá... saí agitando tudo. Foi da hora! parabéns. Fico muito grato por essa oportunidade aí, entendeu? Falou meu irmão! É nois aí. O que você quer falar do samurai? O que você quer falar da floresta? - Floresta? - É. Eu sou o rei leão da floresta e ele chega pra desafiar eu. Isso... ele é o rei leão. Então já começa assim... É eu sou o rei leão da floresta e você chega me desafiando. Bota eu pra correr. Dai você põe ele pra correr, cê faz assim ó... - E ai você faz um negócio de samurai, o leão. - Cadê la espada? Eu vou falar assim: seu leão, seu leão o samurai está chegando Daí o que você vai falar? Eu falo: eu sou o rei da floresta. Isso... isso... beleza, daí a gente corta e pensa no outro, no outro take. Seu leão, seu leão! Seu leão o samurai está chegando, seu leão! Eu sou o rei da floresta! Quem manda aqui sou eu! Meu deus. E o que eu faço? O que eu falo para o samurai, seu leão? 6

7 Como é? Manda ele dar o fora que o rei leão tá na área. Tá dominando a área. Meus deus, eu não sei como isso vai acabar. Seu samurai! Seu samurai! Seu samurai! O leão disse que vai acabar com o senhor... seu samurai. O que eu falo pro leão? Eu vou acabar con el! Meus deus, vai ser o desafio do século! O grande leão contra o seu samurai! O que será da nossa floresta?! La floresta es de todos! Corta! Oh bigode, a aparelhagem não pode molhar na chuva não! Segura aqui para eu apagar a luz. Põe a aparelhagem aqui dentro da barraca pô. Chega ai... me ajuda com os figurinos aqui, velho. Pera aí Fonini, pera aí, pera aí velho! Coloca minha câmera em algum lugar, cara. Tá muito atrapalhado... vamos fechar aqui ó. Se não a gente vai perder as coisas. Vamos o que cara?! Num pode molhar eletrônico... isso aí pode molhar, meu! 7

8 SENHORES DE ENGENHO UM FILME DE HILDA MARIA A história dos meus antepassados, né. Que começa com a minha bisavó, você entendeu? É que a minha tataravó, certo, é viúva. E ela morava com o filho e a filha. Que eram o Severino e a Severina. Só que ela era uma pessoa muito boa e costumava ajudar as pessoas. E tinham uns senhores de engenho que tinham seus escravos fujão. Toda vez que um escravo fujão fugia eles corriam lá para a fazenda dela... Porque sabiam que ela ia ajudar, filho. Aí ela engravidou da minha bisavó Entendeu? Aí ela escondeu a barriga e ninguém sabia. Na hora do parto entrou novamente a Severina... Ela correu, chamou a serviçal e mandou chamar a parteira. Nasceu, filha! Olha filha, a sua nenezinha, filha. Olha que linda. Nasceu! É uma linda menina. Olha. Só que nisso da parteira vir fazer o parto da minha bisavó. O serviçal foi para a cidade e chamou o Severino. Gritando aos berros: - Severino, Severino corre aqui! 8

9 Severino o que aconteceu? - Vai na fazenda! Que a sua mãe acabou de dar a luz a uma negrinha! Isso pro Severino, filho, foi uma facada. - Cadê a criança? - Que criança? Que criança? - Oh Severino! - Cadê a criança?! O Severino você tá louco... Severino... Não tem nenhuma criança aqui. Aí você corre e pega a escada, vai! -Onde tá a criança? -A criança eu escondi. Tá escondida no piano. Ele não vai achar. Fique sossegada, mamãe. Eu vou dar o nome dela de Antônia, o mesmo nome da senhora. Tá minha mãezinha? Vai no machado mesmo! Cadê a criança? Mas ai não ficar certo tem que dar um tiro do telhado. No machado não dá... Da licença que a senhora não pode ver isso. Não Severino, você não pode fazer isso Severino! Não Severino! Não Severino, pelo amor de deus! Socorro! 9

10 Não Severino!! Mamãe!!! Não Severino, você matou sua própria mãe Severino! Aí você se levanta chorando. Severino... olha o que você fez Severino! Você matou sua própria mãe! Você matou a nossa mãe!!! Severino!! Eu vou chamar a policia pra você Severino!! Aí sai correndo gritando, ah mamãe! Aí nisso a Severina correu, foi de volta na casa da parteira e entregou a menina. Anos depois Antônia se torna uma linda moça... E Severina a traz de volta. Que eu vi uma moça muito bonita lá na rede. Quem que é essa moça? Ah Severino, você quer conhecer ela? Você quer que eu te apresente aquela linda moça... que você viu na rede se balançando? Então eu vou fazer o seguinte, amanhã às 3h da tarde... Você vem aqui em casa que eu vou te fazer um chá. Mal sabia Severino a surpresa que o aguardava. Quando eu vi essa moça bonita na minha frente? Isso. Eu senti meu coração tremer. 10

11 Deu um negócio estranho eu não sei o que era não. Dai foi nisso que ele pegou e perguntou: E ai você vai falar ou não vai quem é essa menina? Essa linda moça morena de olhos azuis. Ela se chama, nada mais nada menos que Antônia! Porque esta aqui, Severino, é a negrinha... que você chamou e matou nossa mãe por ela. Antônia, Antônia? me perdoa. Antônia... pelo amor de deus me perdoa. Eu não fiz isso por querer. Chore, desabafe, se descabele! Me perdoa Antônia, me perdoa, me perdoa. me perdoa mãezinha pelo amor de deus! Me perdoa!!! Me perdoa pelo amor de deus!!! Valeu, certo! Acabou.. acabou já? Lá vai ele... vai embora, some, desaparece Antônio! A ESTRELA É VOCÊ FILMAGEM COM DIRETOR DE CINEMA DE HOLYOOD CINE CAMELÔ Este filme é dedicado às estrelas que brilharam na rua 25 de março, em São Paulo. 11

12 Ah é esse mesmo. Oh meus deus! Obrigada! Valeu gente! Só alegria. Vamos assistir agora? Vamos lá na lan house? 12

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Relato de parto: Nascimento do Thomas

Relato de parto: Nascimento do Thomas Relato de parto: Nascimento do Thomas Dia 15 de dezembro de 2008, eu já estava com 40 semanas de gestação, e ansiosa para ter meu bebê nos braços, acordei as 7h com uma cólica fraca, dormi e não senti

Leia mais

Dilemas de Adolescente

Dilemas de Adolescente Dilemas de Adolescente Quando pensamos que a vida está parada, ai temos uma grande surpresa. Meu nome é Ellen Ster, tenho 14 anos, loura, olhos castanhos, cabelos ondulados. Minha vida é composta de amigos,

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com

QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com Antônio, Sara, Vânia e César. Sala da casa de Antônio e Sara. 1 Um longo silêncio. ANTÔNIO. Vai me deixar falando sozinho? Sara o fita e fica

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos. EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um

Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos. EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um 1. Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um absurdo. Uma babá dizendo como é que se cria filha dos outros. Uma tal de superbabá. Super o quê? Babá

Leia mais

Estrelas Estrelas nos olhos... Ele tem um brilho intenso nos olhos... Tem um brilho que se expande em estrelas nos meus olhos... Faz pensar...em ser brilho... Brilho nos olhos dele... Perfume de Amor Flor,

Leia mais

A CURA DE UM MENINO Lição 31

A CURA DE UM MENINO Lição 31 A CURA DE UM MENINO Lição 31 1 1. Objetivos: Mostrar o poder da fé. Mostrar que Deus tem todo o poder. 2. Lição Bíblica: Mateus 17.14-21; Marcos 9.14-29; Lucas 9.37-43 (Leitura bíblica para o professor)

Leia mais

Rezar, cantar e crescer

Rezar, cantar e crescer Rezar, cantar e crescer Thereza Ameal e João Ameal Acordes A Mãe Eu gosto tanto da mãe (mãe) A mais querida, querida, querida (dizer rápido) (bonita também) E poder dar-lhe beijinhos m É a melhor coisa

Leia mais

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB!

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! A história da Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para Analista Tributário da Receita Federal do Brasil, é mais uma das histórias

Leia mais

E ra bonita a tartaruguinha. Forte, pernas roliças, tinha

E ra bonita a tartaruguinha. Forte, pernas roliças, tinha E ra bonita a tartaruguinha. Forte, pernas roliças, tinha um verde que saía da metade do casco e se espalhava manso até a beirada. Viviam dizendo que ela era lerda, preguiçosa até. É preciso reconhecer

Leia mais

Facilitando a criação e distribuição de conteúdos, a SaferNet Brasil licencia seus materiais de forma aberta através do Creative Commons.

Facilitando a criação e distribuição de conteúdos, a SaferNet Brasil licencia seus materiais de forma aberta através do Creative Commons. Olá, você esta acessando um dos materiais vencedores no concurso InternÉtica 2011, realizado pela SaferNet Brasil e o Instituto Childhood Brasil. Facilitando a criação e distribuição de conteúdos, a SaferNet

Leia mais

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência 43 5 ADOLESCÊNCIA O termo adolescência, tão utilizado pelas classes médias e altas, não costumam fazer parte do vocabulário das mulheres entrevistadas. Seu emprego ocorre mais entre aquelas que por trabalhar

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 CINDERELA 3 CINDERELA Cinderela era uma moça muito bonita, boa, inteligente e triste. Os pais tinham morrido e ela morava num castelo. A dona do castelo era uma mulher

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

Chants de capoeira. page 1 Quem vem la, sou eu Canarinho da Alemanha Luanda ê Pomba avuô

Chants de capoeira. page 1 Quem vem la, sou eu Canarinho da Alemanha Luanda ê Pomba avuô Chants de capoeira page 1 Quem vem la, sou eu Canarinho da Alemanha Luanda ê page 2 São Bento me chama Angola ê, ê ê Dá no nêgo page 3 Dona Maria como vai você u Meu berimbau, instrumento genial Ligeiro,

Leia mais

Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana.

Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana. Devocionais 1 Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana. Deus escolhe pessoas para transmitir a sua mensagem. No entanto, essas mensagens algumas vezes contêm mistérios e significados

Leia mais

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA UMA AVENTURA NA FALÉSIA COLEÇÃO UMA AVENTURA ATIVIDADES PROPOSTAS Leitura orientada por capítulos Interpretação do texto/funcionamento da Língua Fichas de trabalho para

Leia mais

A BOLINHA. por RODRIGO FERRARI. Versão finalíssima

A BOLINHA. por RODRIGO FERRARI. Versão finalíssima A BOLINHA por RODRIGO FERRARI Versão finalíssima rodrigoferrari@gmail.com (21) 9697.0419 Do lado direito do palco, CLÁUDIA está sentada numa cadeira. Ela segura um teste de gravidez. Ela abre a caixa e

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

- Não me arrependo de nada. Quebrei o círculo. - Nem de ter assassinado uns cinco ou seis ou até mais, D. Eloisa?

- Não me arrependo de nada. Quebrei o círculo. - Nem de ter assassinado uns cinco ou seis ou até mais, D. Eloisa? A Quebra do Círculo Cristovam Buarque - Não me arrependo de nada. Quebrei o círculo. - Nem de ter assassinado uns cinco ou seis ou até mais, D. Eloisa? - Foi mais, e vou contar tudo. Mas não me arrependo.

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

LIVRO DE CIFRAS Página 1 colodedeus.com.br

LIVRO DE CIFRAS Página 1 colodedeus.com.br LIVRO DE CIFRAS Página 1 Página 2 Página 3 ACENDE A CHAMA AUTOR: HUGO SANTOS Intro: A F#m D A F#m D A F#m D Quero Te ver, acende a Chama em mim Bm F#m A Vem com Teu Fogo, vem queimar meu coração Bm F#m

Leia mais

Casa Templária, 9 de novembro de 2011.

Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Mais uma vez estava observando os passarinhos e todos os animais que estão ao redor da Servidora. Aqui onde estou agora é a montanha, não poderia ser outro lugar.

Leia mais

- Se for pra mim, eu não estou. - Ah. Oi... Está sim. Espera um minutinho.

- Se for pra mim, eu não estou. - Ah. Oi... Está sim. Espera um minutinho. 1 AMAR... dir: Carlos Gregório CASA DE LAURA... - Você não vai dizer nada? - O que você quer que eu diga? - Qualquer coisa. - Olha,... Não foi tão importante pra mim... - Não... foi!!? - É... É isso mesmo.

Leia mais

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL WWW.SUPERVISORPATRIMONIAL.COM.BR SUPERVISOR PATRIMONIAL ELITE 1 OS 3 PASSOS PARA O SUCESSO NA CARREIRA DA SEGURANÇA PATRIMONIAL Olá, companheiro(a) QAP TOTAL. Muito prazer, meu nome e Vinicius Balbino,

Leia mais

PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR

PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR ANO LETIVO 2012/2013 Era uma vez um peixinho azul muito pequenino, que nadava no fundo

Leia mais

O LIVRO SOLIDÁRIO. Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A

O LIVRO SOLIDÁRIO. Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A O LIVRO SOLIDÁRIO Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A 1 Era uma vez um rapaz que se chamava Mau-Duar, que vivia com os pais numa aldeia isolada no Distrito de Viqueque, que fica

Leia mais

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Educação para o uso crítico da mídia 1. Contexto

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão 1 INDICE Introdução... Pg: 03 Você é muito bonzinho... Pg: 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade... Pg: 05 Evite pedir permissão... Pg: 07 Não tenha medo de ser você mesmo... Pg: 08 Não

Leia mais

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias Ideionildo E a Chave Azul Robson Dias Pelo Espírito Vovó Amália Livrinho da Série - As Histórias Que a Vovó Gosta de Contar (http:\www.vovoamalia.ubbi.com.br - Distribuição Gratuita) - A venda deste produto

Leia mais

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1 Direitos Reservados - Pg 1 Aviso aos que se acham malandros, ou que querem ser processados ou parar na cadeia. Este livro é registrado com todos os direitos reservados pela Biblioteca Nacional. A cópia,

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

Masterização: Renato Luiz / Criação de capa: MK Music

Masterização: Renato Luiz / Criação de capa: MK Music Técnica Produção musical: Emerson Pinheiro (exceto a música Coração) Pianos: Emerson Pinheiro Teclados, cordas, loops: Tadeu Chuff Piano nas músicas da O Coração de Quem Ama e Foi Deus Quem Fez Você Pra

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

ENTRE FRALDAS E CADERNOS

ENTRE FRALDAS E CADERNOS ENTRE FRALDAS E CADERNOS Entre Fraldas e Cadernos Proposta metodológica: Bem TV Educação e Comunicação Coordenação do projeto: Márcia Correa e Castro Consultoria Técnica: Cláudia Regina Ribeiro Assistente

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs TALVEZ VOCÊ TENHA SENTIDO

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs TALVEZ VOCÊ TENHA SENTIDO Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões 1 e 2. O MELHOR DE CALVIN / Bill Watterson OI, SUSIE,

Leia mais

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro!

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro! Capítulo 3 N o meio do caminho tinha uma casa. A casa da Laila, uma menina danada de esperta. Se bem que, de vez em quando, Fredo e Dinho achavam que ela era bastante metida. Essas coisas que acontecem

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Luís Norberto Pascoal

Luís Norberto Pascoal Viver com felicidade é sucesso com harmonia e humildade. Luís Norberto Pascoal Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. ISBN 978-85-7694-131-6 9 788576 941316 Era uma vez um pássaro que

Leia mais

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal.

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal. -...eu nem te conto! - Conta, vai, conta! - Está bem! Mas você promete não contar para mais ninguém? - Prometo. Juro que não conto! Se eu contar quero morrer sequinha na mesma hora... - Não precisa exagerar!

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA LENDA DA COBRA GRANDE Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA CRUZEIRO DO SUL, ACRE, 30 DE ABRIL DE 2012. OUTLINE Cena 1 Externa;

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997

MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997 MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997 APMP: Como surgiu a ideia de prestar concurso para o MP? Desde

Leia mais

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44)

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Autora: Tell Aragão Colaboração: Marise Lins Personagens Menina Zé Bonitinho +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16 Super é o meu primeiro livro escrito inteiramente em São Paulo, minha nova cidade. A ela e às fantásticas pessoas que nela vivem, o meu enorme obrigado. E esse livro, como toda ficção, tem muito de realidade.

Leia mais

FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS. Autor Samba Melodia Letra Enredo Total

FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS. Autor Samba Melodia Letra Enredo Total FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS Autor Samba Melodia Letra Enredo Total Cosminho Santa Marta Grupo Bom Clima Jorginho, Luizão e Paulo Sunga Mauro Montezuma e Tota Nego Wando e Sidimar Paulo e Rafael

Leia mais

Conto n.o 5: A minha mãe é a Iemanjá 24.07.12. Ele ficava olhando o mar, horas se o deixasse. Ele só tinha cinco anos.

Conto n.o 5: A minha mãe é a Iemanjá 24.07.12. Ele ficava olhando o mar, horas se o deixasse. Ele só tinha cinco anos. Contos Místicos 1 Contos luca mac doiss Conto n.o 5: A minha mãe é a Iemanjá 24.07.12 Prefácio A história: esta história foi contada por um velho pescador de Mongaguá conhecido como vô Erson. A origem:

Leia mais

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista Uma longa viagem começa com um único passo. - Lao-Tsé Ser Otimista não é uma tarefa fácil hoje em dia, apesar de contarmos hoje

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais

Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça.

Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça. Valores: Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça. Competências -chave: Saber reagir a atentados à integridade física ou psicológica; Saber medir consequências de um segredo; Ser capaz de confiar e pedir

Leia mais

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS)

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA, YEMANJA...(BIS) RAINHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR...BIS É BONITO O CANTO DE YEMANJA SEMPRE

Leia mais

De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio de Janeiro / 2001 DRAMATURGIA 1 - Textos Reunidos

De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio de Janeiro / 2001 DRAMATURGIA 1 - Textos Reunidos Fragmentos Fragmentos Insólitos Fragmentos Insólitos Insólitos Fragmentos Fragmentos Insólitos Insólitos Fragmentos Insólitos Fragmentos Insólitos De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio

Leia mais

AF_Livro_Casamento 10/27/06 4:17 PM Page 1

AF_Livro_Casamento 10/27/06 4:17 PM Page 1 AF_Livro_Casamento 10/27/06 4:17 PM Page 1 AF_Livro_Casamento 10/27/06 4:17 PM Page 2 2006 ALBA NOSCHESE COORDENAÇÃO EDITORIAL: MÁRCIA DUARTE EDIÇÃO: MAIÁ MENDONÇA PROJETO GRÁFICO E DIREÇÃO DE ARTE: CLAUDIO

Leia mais

Entrevista com Aires Alves

Entrevista com Aires Alves 1 Entrevista com Aires Alves Hélder Bértolo (Professor da Faculdade de Medicina de Lisboa) e Maria Lúcia Batezat Duarte Transcrição: Maria Lúcia Batezat Duarte 1 38 anos técnico de computador - cego congênito

Leia mais

MEUS 20 ANOS. Por. André Helal e Claudio Feitosa

MEUS 20 ANOS. Por. André Helal e Claudio Feitosa MEUS 20 ANOS Por André Helal e Claudio Feitosa Copyright 2014 All rights reserved andrehelal@globo.com claudio_feitosa@hotmail.com.br 1 INT. CASA DE E /QUARTO DE - TARDE Folhas, cadernos e livros estão

Leia mais

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1 Entrevista G1.1 Entrevistado: E1.1 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 51 anos Masculino Cabo-verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: Imigrações prévias : São Tomé (aos 11 anos) Língua materna:

Leia mais

Depressão na Gravidez

Depressão na Gravidez De Depressão na Gravidez Um relato de uma mulher com Depressão na Gravidez O E-mail enviado por Gabriela, uma mulher que teve depressão durante a Gravidez e as respostas de apoio e ajudar à essa mulher.

Leia mais

Uma Conexão Visual entre Trabalhadores da Lavoura de Cana-de-Açúcar, no Brasil, e Suas Famílias

Uma Conexão Visual entre Trabalhadores da Lavoura de Cana-de-Açúcar, no Brasil, e Suas Famílias 1/35 Pai, Estou Te Esperando Uma Conexão Visual entre Trabalhadores da Lavoura de Cana-de-Açúcar, no Brasil, e Suas Famílias Fotos de Emma Raynes, 2007 2/35 Retratos dos Trabalhadores da Lavoura de Cana-de-Açúcar

Leia mais

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai BOM DIA DIÁRIO Segunda-feira (04.05.2015) Maria, mãe de Jesus e nossa mãe Guia: 2.º Ciclo: Padre Luís Almeida 3.º Ciclo: Padre Aníbal Afonso Mi+ Si+ Uma entre todas foi a escolhida, Do#- Sol#+ Foste tu,

Leia mais

APÊNDICE A - Músicas

APÊNDICE A - Músicas APÊNDICE A - Músicas Músicas 1 GUT GUT SEM PARAR Adaptação ao meio líquido Bebeu a água da piscina toda Fui ver quem era, era o João Ele bebia a água da piscina Ele fazia gut gut gut gut gut sem parar

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Oração Pai Nosso Ave Maria Chave Harmonia Hinos da ORAÇÃO Consagração do Aposento Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Pai Nosso - Ave Maria Prece

Leia mais

A ABDUZIDA. CELIORHEIS Página 1

A ABDUZIDA. CELIORHEIS Página 1 CELIORHEIS Página 1 A Abduzida um romance que pretende trazer algumas mensagens Mensagens estas que estarão ora explícitas ora implícitas, dependendo da ótica do leitor e do contexto em que ela se apresentar.

Leia mais

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA DIANA + 3 INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA Pablo, rapaz gordinho, 20 anos, está sentado na areia da praia ao lado de Dino, magrinho, de óculos, 18 anos. Pablo tem um violão no colo.

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

Projeto de Zoneamento Ecológico Econômico Participativo Diretrizes, estratégias e ações para a sustentabilidade

Projeto de Zoneamento Ecológico Econômico Participativo Diretrizes, estratégias e ações para a sustentabilidade 1 Projeto de Zoneamento Ecológico Econômico Participativo Diretrizes, estratégias e ações para a sustentabilidade Realização: Prefeitura de Nova Bandeirantes - MT Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA)

Leia mais

EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES

EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES ASPECTOS TEÓRICOS. POR QUE /POR QUÊ / PORQUE / PORQUÊ a) POR QUE: Equivale a POR QUAL MOTIVO ou a pelo qual e variações; vem também depois de EIS e DAÍ. b) POR QUÊ: Equivale

Leia mais

Só que tem uma diferença...

Só que tem uma diferença... Só que tem uma diferença... Isso não vai ficar assim! Sei. Vai piorar. Vai piorar para o lado dela, isso é que vai! Por enquanto, só piorou para o seu, maninho. Pare de me chamar de maninho, Tadeu. Você

Leia mais

Formando Médicos. De repente, o telefone toca e interrompe os pensamentos: -Nicolau, Vamos lá no Tocantins? - Uai, fazer o que lá naquelas bandas?

Formando Médicos. De repente, o telefone toca e interrompe os pensamentos: -Nicolau, Vamos lá no Tocantins? - Uai, fazer o que lá naquelas bandas? Formando Médicos Dedos sábios de rendeira Tecem fios incontáveis A trama do meu destino: Fina renda nordestina Improvisando cantigas Sobre a almofada da vida. (Pedro Tierra, A trama, In O Porto Submerso,

Leia mais

01 - Minha Luz. 02 - Sal e Pimenta

01 - Minha Luz. 02 - Sal e Pimenta 01 - Minha Luz Eu cheguei com minha luz Eu cheguei com minha luz Eu vou te encandear Minha luz é muito forte Tu não pode suportar E a minha energia Não tem como é comparar Eu vim pra fazer o bem E não

Leia mais

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares BOLA NA CESTA Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares 25/04/2012 SINOPSE Essa é a história de Marlon Almeida. Um adolescente que tem um pai envolvido com a criminalidade. Sua salvação está no esporte.

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

Existe espaço para os covers mostrarem seus trabalhos? As pessoas dão oportunidades?

Existe espaço para os covers mostrarem seus trabalhos? As pessoas dão oportunidades? A Estação Pilh@ também traz uma entrevista com Rodrigo Teaser, cover do Michael Jackson reconhecido pela Sony Music. A seguir, você encontra os ingredientes da longa história marcada por grandes shows,

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Texto e Pesquisa de Imagens Arthur de Carvalho Jaldim e Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR

Leia mais

Marcos Leôncio suka02@uol.com.br 1 VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio. Elenco: Olga Barroso. Renato Beserra dos Reis

Marcos Leôncio suka02@uol.com.br 1 VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio. Elenco: Olga Barroso. Renato Beserra dos Reis VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio Elenco: Olga Barroso Renato Beserra dos Reis Zilânia Filgueiras Sérgio Francatti Dodi Reis Preparação de Atores e Direção: Dodi Reis Coordenação

Leia mais

AMAMENTAÇÃO. A vida como ela é parte 2

AMAMENTAÇÃO. A vida como ela é parte 2 1 AMAMENTAÇÃO A vida como ela é parte 2 Dr. Yechiel Moises Chencinski - CRM.: 36.349 Membro do Departamento de Aleitamento Materno da SPSP Membro do Departamento de Pediatria Ambulatorial da SPSP 2 AMAMENTAÇÃO

Leia mais

O Laboratório de. Lelê & Trix. A Experiência Investigativa. Patrícia Engel Secco. Ilustrações Fábio Sgroi

O Laboratório de. Lelê & Trix. A Experiência Investigativa. Patrícia Engel Secco. Ilustrações Fábio Sgroi O Laboratório de Lelê & Trix A Experiência Investigativa Patrícia Engel Secco Ilustrações Fábio Sgroi Coleção Lelê e Trix Projeto Gráfico & Editoração Lili Tedde Revisão Trisco Comunicação O Laboratório

Leia mais

A luta por uma vida, a revolta por uma saúde precária e desumanizada. O caso e o descaso

A luta por uma vida, a revolta por uma saúde precária e desumanizada. O caso e o descaso A luta por uma vida, a revolta por uma saúde precária e desumanizada. Nesta nota gostaria de apresentar o caso da enfermidade do meu filho Aldo; bem como, o meu repúdio ao descaso que acredito ter havido

Leia mais

DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL

DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL O processo de emancipação e a primeira eleição municipal de São João da Ponta ocorreram com muitas dificuldades. Para entendermos um pouco mais como

Leia mais

Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão

Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão Ano Primeiro (1948-1949) Janeiro, 11 Para começar, falou connosco durante uma hora

Leia mais

P/1 Queria pedir pra senhora falar o seu nome, a sua data de nascimento e o local onde a senhora nasceu.

P/1 Queria pedir pra senhora falar o seu nome, a sua data de nascimento e o local onde a senhora nasceu. museudapessoa.net P/1 Queria pedir pra senhora falar o seu nome, a sua data de nascimento e o local onde a senhora nasceu. R Bom, a data de nascimento é de 1934, 31 de julho, né? Que é o dia do aniversário,

Leia mais