PLANO ESTRATÉGICO REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015"

Transcrição

1 PLANO ESTRATÉGICO REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

2 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador, Ator, ou Autor.

3 AGENDA 1 Introdução BSC 2 Status do Projeto CODEMIG Estratégia em Ação 3 Próximos Passos 3

4 As quatro principais barreiras na implementação da estratégia Compreensão da Visão 95% do nível operacional não compreende a visão de futuro Remuneração Mais de 75% das organizações não vinculam incentivos e remuneração à estratégia 90% companhias falham na implementação da estratégia Monitoramento Somente 32% das organizações possuem mecanismos eficazes de monitoramento e controle de sua evolução Recursos Orçamentários 78% da empresas não vinculam o orçamento à estratégia Os antigos sistemas de gestão foram criados para atender às necessidades de organizações industriais que mudavam de modo incremental Pesquisa realizada pela BSC nos EUA, em 2010, confirmada em 2011 no Brasil Balanced Scorecard Collaborative Inc.

5 O Balanced Scorecard faz o link entre a estratégia e a operação MISSÃO Por que existimos? VALORES O que é importante para nós? VISÃO O que queremos ser? ESTRATÉGIA Qual o caminho a ser seguido? Nossa proposta de valor para os parceiros estratégicos e clientes BALANCED SCORECARD Quais são nossos objetivos estratégicos, indicadores de desempenho e nossas metas corelacionados? PROJETOS Que iniciativas devemos tomar para reduzir ou eliminar a distância até nossas metas? PROCESSOS Que processos e/ ou atividades garantem a execução de nossa estratégia? ALINHAMENTO, COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO DAS PESSOAS O que devemos fazer? ACIONISTAS ACIONISTAS atendidos em suas satisfeitos demandas CLIENTES encantados satisfeitos RESULTADOS PROCESSOS PROCESSOS eficientes e eficientes eficazes e eficazes PESSOAS PESSOAS motivadas e motivadas preparadas e preparadas 2012 Balanced Scorecard Collaborative Inc.

6 A lógica do BSC Mapa Estratégico Indicador Qualidade da Governança das empresas investidas Indicador mede o progresso no atingimento da meta e comunica a intenção do objetivo Garantir a boa gestão de investimentos Objetivo Estratégico Meta 0,95% 0,50 0,95 GAP O que a estratégia deve alcançar e o que é crítico para seu sucesso? Projetos Estratégicos Atual Meta Modelo de acordo de acionistas Modelo de Plano de Negócios Padrão para escolha do CAD Projetos Estratégicos ajudam a fechar o gap entre a performance atual e a desejada

7 AGENDA 1 Introdução BSC 2 Status do Projeto CODEMIG Estratégia em Ação 3 Próximos Passos 7

8 Objeto Social da CODEMIG A CODEMIG é uma empresa Pública regida pela lei das sociedades anônimas e controlada pelo Estado de Minas Gerais, que tem por objeto social promover o desenvolvimento econômico investindo estrategicamente em atividades, setores e empresas que tenham grande potencial de assegurar de forma perene e ambientalmente sustentável o aumento da renda e do bem-estar social e humano de todos os mineiros.

9 Origem da CODEMIG FERTILIZANTES MINERAÇÃO METAIS HOTÉIS E RESORTS ÁGUAS MINERAIS FRIGORÍFICOS DISTRITOS INDUSTRIAIS CAPITAL SOCIAL = R$ 1,7 BILHÃO 31 Dez RECEITA LÍQUIDA = R$ 520 MILHÕES EFETIVO = 110 DESENVOLVIMENTO URBANO

10 Racional Estratégico da Atuação da CODEMIG Matriz à Luz do Objetivo Geral DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL SUSTENTÁVEL (Objetivo: Reduzir as Desigualdades Regionais) EIXOS Desenvolvimento Produtivo, Científico e Tecnológico Infraestrutura e Logística Saúde e Proteção Social Segurança Pública Educação DIMENSÕES

11 PRINCÍPIOS, VALORES, MISSÃO EMPRESARIAL, VISÃO ESTRATÉGICA, OBJETIVOS ESTRATÉGICOS, INDICADORES E METAS EMPRESARIAIS

12 Princípios Na contribuição do setor público para o desenvolvimento do Estado Na importância das parcerias estratégicas para garantir sustentabilidade e solidez do nosso negócio Na necessidade de agregar valor aos negócios de nossos parceiros, como forma de garantir sustentabilidade e crescimento econômico Na busca legítima de positivos resultados econômico-financeiros Na inovação para antecipar soluções orientadas para nossos parceiros estratégicos No trabalho em equipe e na capacidade criativa e transformadora das pessoas, gerando ambiente de alto desempenho Na transparência e na ética dos relacionamentos como requisitos básicos para a consolidação da imagem e reputação da CODEMIG

13 Valores Ética Desenvolvimento Transparência Parceria

14 Missão Empresarial Ser uma empresa pública comprometida com o crescimento econômico sustentável de Minas Gerais, assegurado através do desenvolvimento de soluções integradas e inovadoras em parceria com o setor privado.

15 Visão Estratégica Ser uma empresa pública reconhecida como importante indutora do desenvolvimento econômico de Minas Gerais, em parceria com o setor privado.

16 Objetivos Estratégicos Koyuoyuo juijtyityii Koyuoyuo juijtyityii Zdfg dg

17 Mapa Estratégico Os modelos de gestão de desempenho destinados a implementar a estratégia da organização devem ser capazes de traduzi-la para todos os níveis da instituição, tornando-a capaz de atuar efetiva e conscientemente em prol da realização dos objetivos definidos. A implementação da estratégia exige que unidades e colaboradores estejam alinhados e compromissados com o referencial estratégico. Para assegurar tal conexão, a organização deve dispor de processo de comunicação eficaz que retrate a forma pela qual as ações da organização se convertem em resultados que maximizam o cumprimento da missão institucional. Para tanto, construiu-se o mapa estratégico, ferramenta que apresenta, de forma lógica e estruturada, a estratégia da organização. Aponta, por meio de objetivos estratégicos, relações de causa e efeito e indicadores de desempenho, a forma pela qual ativos intangíveis da organização produzem resultados tangíveis. A tradução da estratégia por meio do mapa cria referencial comum e de fácil compreensão. O mapa estratégico traduz a missão, a visão e a estratégia da organização em um conjunto abrangente de objetivos que direcionam o comportamento e o desempenho. Os propósitos do mapa são definir e comunicar, de modo claro e transparente a todos os níveis gerenciais e organizacionais, o foco e a estratégia de atuação escolhidos pela CODEMIG, a forma como suas ações impactam no alcance dos resultados desejados, subsidiar a alocação de esforços e evitar a dispersão de ações e de recursos.

18 Perspectiva de Aprendizado e Inovação Perspectiva de Processos Perspectiva de Imagem e Mercado Perspectiva Econômico - financeira Perspectiva da Sociedade Ser uma empresa pública reconhecida como importante indutora do desenvolvimento econômico de Minas Gerais, em parceria com o setor privado. Contribuir para a geração de emprego e renda no Estado de Minas Gerais Atuar para reduzir as diferenças regionais do Estado de Minas Gerais Otimizar resultado operacional e financeiro Contribuir para o desenvolvimento sustentável do Estado de Minas Gerais Solidez financeira e ganhos de produtividade Alocar recursos para investimentos em projetos industriais e/ou de inovação tecnologica Apoiar projetos da industria criativa Garantir a boa gestão de investimentos Reduzir a exposição aos riscos financeiros e operacionais Garantir eficácia e eficiência dos processos Estabelecer parcerias estratégicas e novos modelos de negócios Aprimorar a comunicação com confiabilidade e uniformidade de informações Desenvolver competências críticas Garantir a retenção e a disseminação do conhecimento Ter um bom clima organizacional Desenvolver talentos e líderes Renovar a cultura organizacional

19 Estratégia Corporativa 1 Diretriz VISÃO Ser uma empresa pública reconhecida como importante indutora do desenvolvimento econômico de Minas Gerais, em parceria com o setor privado. 2 Vetores Estratégicos Desenvolvimento econômico do Estado de Minas 3 Posicionamento Empresa pública, reconhecida como importante indutora do desenvolvimento econômico estadual, desenvolvendo e aplicando soluções integradas e inovadoras em parceria com o setor privado.

20 Eixos Estratégicos de Desenvolvimento 1 ENERGIA, MINERAÇÃO METALURGIA Levantamento geológico e geofísico Extração de Nióbio e Terras Raras Rochas Ornamentais Gás Natural não Convencional 2 INDÚSTRIA DEALTA TECNOLOGIA Materiais Estratégicos Aeroespacial, Defesa, Mobilidade Biotecnologia e Medicamentos Semicondutores e Tec. da Informação 3 INDÚSTRIA CRIATIVA Turismo de Lazer e de Negócios, Moda, Música, Artes do Espetáculo Filme e Vídeo, Propaganda, Design Serviços de computação e software

21 Ações Estratégicas de Desenvolvimento A DESCENTRALIZAR AÇÕES Identificar oportunidades de investimentos em todas as regiões do Estado B C D ESTABELECER PARCERIAS FACILITAR ACESSO AO CRÉDITO EXPANDIR E ADEQUAR PORTFÓLIO DE INVESTIMENTOS Parceiros Públicos e Privados Participar no risco aportando até 49% do capital do empreendimento Colaborar para redução da percepção do risco de crédito de empresas mineiras atuantes em segmentos estratégicos. Expandir investimentos, balanceando, custo, risco e tempo de maturação dos projetos.

22 Painéis de Contribuição

23 Perspectiva de Aprendizado e Inovação Perspectiva de Processos Perspectiva de Imagem e Mercado Perspectiva Econômico - financeira Perspectiva da Sociedade Ser uma empresa pública reconhecida como importante indutora do desenvolvimento econômico de Minas Gerais, em parceria com o setor privado. Contribuir para a geração de emprego e renda no Estado de Minas Gerais Atuar para reduzir as diferenças regionais do Estado de Minas Gerais Otimizar resultado operacional e financeiro Contribuir para o desenvolvimento sustentável do Estado de Minas Gerais Solidez financeira e ganhos de produtividade Alocar recursos para investimentos em projetos industriais e/ou de inovação tecnologica Apoiar projetos da industria criativa Garantir a boa gestão de investimentos Reduzir a exposição aos riscos financeiros e operacionais Garantir eficácia e eficiência dos processos Estabelecer parcerias estratégicas e novos modelos de negócios Aprimorar a comunicação com confiabilidade e uniformidade de informações Desenvolver competências críticas Garantir a retenção e a disseminação do conhecimento Ter um bom clima organizacional Desenvolver talentos e líderes Renovar a cultura organizacional

24 Status do Projeto Jgfjgf j CODEMIG Corporativo Jgfjgf j Dfgdfgd Desdobramento por áreas Dfgdfgd dhtfshytrsyurs Formulação do Mapa Estratégico Definição dos Indicadores - Estabelecimento de Metas ( ) - Definição dos Projetos Estratégicos Corporativos Construção dos Painéis de Contribuição das áreas - Definição de Indicadores de Contribuição - Definição das Metas - Definição dos Projetos Estratégicos das áreas Plano de comunicação da estratégia Modelo de reuniões/acompanhamento Legenda: Etapa concluída Em andamento

25 Painel de contribuição DIFAT Objetivos Corporativos Alocar recursos para investimentos em projetos industriais e/ou de inovação tecnologica Garantir a boa gestão de investimentos Objetivos de contribuição 1 Garantir acurácia nas análises dos investimentos 2 Promover aderência ao plano estratégico 1 - Garantir a boa formalização dos acordos de acionistas Indicadores Metas Projetos Business Plan Aderência estratégica Qualidade dos acordos 100% 100% 100% 1 Estruturar processo de análise dos business plans 2 Estruturar portfólio de projetos aderente à estratégia 1 Estruturar modelos de acordos de acionistas 2 Garantir a execução do orçamento Gestão dos investimentos 100% 2 Estruturar mecanismo de monitoramento dos orçamentos

26 Voltar Alocar recursos para investimentos em projetos industriais e/ou de inovação tecnologica Responsável : Marco Antônio Descrição do Objetivo: Garantir a adequada alocação de recursos para investimento em projetos industriais e/ou de inovação tecnológica, que assegurem a execução do plano de negócios, de empresas mineiras, com o objetivo de gerar desenvolvimento econômico para o Estado. Indicador : Business Plan implementado I I Responsável : Ricardo I

27 Voltar Garantir a boa gestão de investimentos Responsável : Ricardo Descrição do Objetivo : Garantir a boa formalização dos acordos de acionistas possibilitando adequado nível de governança corporativa à empresa investida e, também, dotando os membros do Conselho de Administração de instrumentos para defender os interesses da Codemig. Indicador : Abrangência e qualidade dos acordos de acionistas Indicador : Desempenho econômico-financeiro Responsável : Gerente de participações Responsável: Gerência financeira

28 Construção dos Painéis de Contribuição Gertetyfert tyew5tt Gertetyfert tyew5tt O que a Diretoria deve fazer para que esse objetivo possa ser atingido? De que forma a Diretoria pode contribuir fortemente para o alcance do objetivo corporativo? Gertetyfw5tt

29 Construção dos Painéis de Contribuição Gertetyfert tyew5tt Gertetyfert tyew5tt 1 - Identificar os objetivos de contribuição da área 2 - Como medir e acompanhar a entrega das contribuições? 3 - Qual o nível de desempenho necessário para garantir o alcance dos resultados corporativos? 4 - Que projetos devem ser realizados para alavancar o resultado? Gertetyfw5tt Objetivo de Contribuição Exemplo: Área de TI Indicador Metas Projetos Garantir a boa gestão de investimentos Garantir softwares e sistemas de inteligência de mercado Percentual de análise automática por quantidade de projetos 90% 1 - Implementação de sistema preditivo de crédito 2 Implantação do cadastro de projetos

30 AGENDA 1 Introdução BSC 2 Status do Projeto CODEMIG Estratégia em Ação 3 Próximos Passos 30

31 Perspectiva de Aprendizado e Inovação Perspectiva de Processos Perspectiva de Imagem e Mercado Perspectiva Econômico - financeira Perspectiva da Sociedade Ser uma empresa pública reconhecida como importante indutora do desenvolvimento econômico de Minas Gerais, em parceria com o setor privado. Contribuir para a geração de emprego e renda no Estado de Minas Gerais Atuar para reduzir as diferenças regionais do Estado de Minas Gerais Otimizar resultado operacional e financeiro Contribuir para o desenvolvimento sustentável do Estado de Minas Gerais Solidez financeira e ganhos de produtividade Alocar recursos para investimentos em projetos industriais e/ou de inovação tecnologica Apoiar projetos da industria criativa Garantir a boa gestão de investimentos Reduzir a exposição aos riscos financeiros e operacionais Garantir eficácia e eficiência dos processos Estabelecer parcerias estratégicas e novos modelos de negócios Aprimorar a comunicação com confiabilidade e uniformidade de informações Desenvolver competências críticas Garantir a retenção e a disseminação do conhecimento Ter um bom clima organizacional Desenvolver talentos e líderes Renovar a cultura organizacional

32 Painel de contribuição Objetivos Corporativos Alocar recursos para investimentos em projetos industriais e/ou de inovação tecnologica Objetivos de contribuição Indicadores Metas Projetos Garantir a boa gestão de investimentos

33 33

34 CRONOGRAMA Mês Setembro Dias Mês Semanas Dias semana Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q 1 Apresentação Geral 1 2 Revisão individual com área de PE 9 3 Entrega dos painéis de contribuição 1 4 Área de PE consolidada em painés de contribuição 5 5 Apresentação à diretoria 1 6 Refinar com observações da diretoria 2 7 Apresentar ao Conselho de Administração 1 8 Ajuste proposto pelo CA 3 9 PE endereça para orçamento 1 10 Processo de comunicação 1 Dias corridos

35 Obrigado!

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador,

Leia mais

O que é Balanced Scorecard?

O que é Balanced Scorecard? O que é Balanced Scorecard? A evolução do BSC de um sistema de indicadores para um modelo de gestão estratégica Fábio Fontanela Moreira Luiz Gustavo M. Sedrani Roberto de Campos Lima O que é Balanced Scorecard?

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Setembro de 2010 Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo INTRODUÇÃO O Balanced Scorecard (BSC) é uma metodologia desenvolvida para traduzir, em termos operacionais, a Visão e a Estratégia das organizações

Leia mais

1 - Como definir o Balanced Scorecard (BSC)?

1 - Como definir o Balanced Scorecard (BSC)? 1 - Como definir o Balanced Scorecard (BSC)? Conceitualmente, o Balanced Scorecard, também conhecido como BSC, é um modelo de gestão que auxilia as organizações a traduzir a estratégia em objetivos operacionais

Leia mais

Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto

Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto BALANCED SCORECARD Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto Por que a Implementação da Estratégia torna-se cada vez mais importante? Você conhece a Estratégia de sua Empresa? Muitos líderes

Leia mais

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas.

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas. 1. OBJETIVOS Estabelecer diretrizes que norteiem as ações das Empresas Eletrobras quanto à promoção do desenvolvimento sustentável, buscando equilibrar oportunidades de negócio com responsabilidade social,

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

Balanced Scorecard JAIME JOSÉ VELOSO

Balanced Scorecard JAIME JOSÉ VELOSO Balanced Scorecard JAIME JOSÉ VELOSO Wikipédia Balanced Scorecard (BSC) é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenvolvida pelos professores da Harvard Business School (HBS) Robert Kaplan

Leia mais

O QUE É O BALANCED SCORECARD

O QUE É O BALANCED SCORECARD O QUE É O BALANCED SCORECARD 1 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 I. O QUE É O BALANCED SCORECARD? 3 O QUE NÃO É O BSC 5 CONHECENDO O SIGNIFICADO DE ALGUMAS TERMINOLOGIAS 5 II. QUAL O OBJETIVO DO BSC? 6 POR QUE AS EMPRESAS

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

O que é o Balanced Scorecard Por David Kallás

O que é o Balanced Scorecard Por David Kallás O que é o Balanced Scorecard Por David Kallás BSC (Balanced Scorecard) é uma sigla que, traduzida, significa Indicadores Balanceados de Desempenho. Este é o nome de uma metodologia voltada à gestão estratégica

Leia mais

Administração Judiciária

Administração Judiciária Administração Judiciária Planejamento e Gestão Estratégica Claudio Oliveira Assessor de Planejamento e Gestão Estratégica Conselho Superior da Justiça do Trabalho Gestão Estratégica Comunicação da Estratégia

Leia mais

I WORKSHOP FNCC. Governança da TI. Mário Sérgio Ribeiro Sócio-Diretor mario.ribeiro@enigmaconsultoria.com.br (11) 2338-1666 (11) 9-9845-7396

I WORKSHOP FNCC. Governança da TI. Mário Sérgio Ribeiro Sócio-Diretor mario.ribeiro@enigmaconsultoria.com.br (11) 2338-1666 (11) 9-9845-7396 I WORKSHOP FNCC Governança da TI Mário Sérgio Ribeiro Sócio-Diretor mario.ribeiro@enigmaconsultoria.com.br (11) 2338-1666 (11) 9-9845-7396 São Paulo, 22 de setembro de 2015 1 OBJETIVO Apresentar a Enigma

Leia mais

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 1 Destaques do levantamento de referências de associações internacionais Além dos membros associados, cujos interesses são defendidos pelas associações, há outras

Leia mais

Como tudo começou...

Como tudo começou... Gestão Estratégica 7 Implementação da Estratégica - BSC Prof. Dr. Marco Antonio Pereira pereira@marco.eng.br Como tudo começou... 1982 In Search of Excellence (Vencendo a Crise) vendeu 1.000.000 de livros

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO

PLANO ESTRATÉGICO PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador, Ator, ou Autor. AGENDA

Leia mais

Fundamentos de Modelo de Gestão Orientado para Resultados

Fundamentos de Modelo de Gestão Orientado para Resultados Árvores do Cerrado, muitas e únicas, assim como as organizações. Planejamento Estratégico Fundamentos de Modelo de Gestão Orientado para Resultados Prof. Gilmar Mendes 2011 O CONTEXTO da sociedade industrial

Leia mais

Gestão estratégica em processos de mudanças

Gestão estratégica em processos de mudanças Gestão estratégica em processos de mudanças REVISÃO DOS MACRO PONTOS DO PROJETO 1a. ETAPA: BASE PARA IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO DE PERFORMANCE PROFISSIONAL, que compreenderá o processo de Análise

Leia mais

Principais conceitos Etapas do planejamento Gestão Estratégica. Prof. Marcelo Marques. 5. Elaboração dos Planos Setoriais

Principais conceitos Etapas do planejamento Gestão Estratégica. Prof. Marcelo Marques. 5. Elaboração dos Planos Setoriais Principais conceitos Etapas do planejamento Gestão Estratégica Prof. Marcelo Marques 1. Priorização das iniciativas estratégicas 2. Criação do mapa estratégico 3. Definição de indicadores e metas institucionais

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS SUSTENTABILIDADE E M P R E S A R I A L Política de Sustentabilidade Empresarial das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras,

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO NP 019

NORMA DE PROCEDIMENTO NP 019 1. COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MINAS GERAIS NORMA DE PROCEDIMENTO Norma de procedimento para seleção e avaliação de oportunidades de investimento REGISTRO DAS REVISÕES No. Data MOTIVO DAS

Leia mais

Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager. Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence

Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager. Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence Interact Solutions Apresentação do SA-Performance Manager Por: Anderson Pereira Diretor de Negócios Unidade Excellence Interact Group Fundação: agosto / 1999 80 Colaboradores diretos 85 Colaboradores nas

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Módulo 2. Origem do BSC, desdobramento do BSC, estrutura e processo de criação do BSC, gestão estratégica e exercícios

Módulo 2. Origem do BSC, desdobramento do BSC, estrutura e processo de criação do BSC, gestão estratégica e exercícios Módulo 2 Origem do BSC, desdobramento do BSC, estrutura e processo de criação do BSC, gestão estratégica e exercícios Origem do BSC Cenário Competitivos CONCORRENTE A CONCORRENTE C VISÃO DE FUTURO ESTRATÉGIA

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD

FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD Histórico Desenvolvimento do Balanced Scorecard: 1987, o primeiro Balanced Scorecard desenvolvido por Arthur Schneiderman na Analog Devices, uma empresa de porte

Leia mais

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide A Nova América na vida das pessoas 8 Cultural Empresarial Missão Do valor do campo ao campo de valor

Leia mais

A estratégia do PGQP frente aos novos desafios. 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna

A estratégia do PGQP frente aos novos desafios. 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna A estratégia do PGQP frente aos novos desafios 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna PROCESSO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MACROFLUXO ENTRADAS PARA O PROCESSO - Análise de cenários e conteúdos

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 3. Gestão empresarial 3.1 Gestão empresarial Objetivo: prover

Leia mais

Balanced Scorecard. by Edmilson J. Rosa

Balanced Scorecard. by Edmilson J. Rosa Balanced Scorecard Balanced Scorecard O Balanced Scorecard, sistema de medição de desempenho das empresas, foi criado por Robert Kaplan e David Norton, professores da Harvard Business School. Tendo como

Leia mais

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 GESPÚBLICA Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 Resultados Decisões Estratégicas Informações / Análises O PROCESSO DE GESTÃO ESTRATÉGICA Ideologia Organizacional Missão, Visão,Valores Análise do Ambiente

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Como implementar a estratégia usando Remuneração e Reconhecimento

Como implementar a estratégia usando Remuneração e Reconhecimento Como implementar a estratégia usando Remuneração e Reconhecimento De Luís Cláudio S. Pinho As organizações buscam continuamente gerar valor para maximizar a riqueza no longo prazo e, conseqüentemente,

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras 2010 Declaração Nós, das Empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável das áreas onde atuamos e

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais 2 www.nbs.com.br Soluções eficazes em Gestão de Negócios. Nossa Visão Ser referência em consultoria de desenvolvimento e implementação de estratégias, governança, melhoria

Leia mais

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES Fábio S. de Oliveira 1 Daniel Murara Barcia 2 RESUMO Gerenciar informações tem um sido um grande desafio para as empresas diante da competitividade

Leia mais

MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 1 Prof. Martius v. Rodriguez y Rodriguez, pdsc.

MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 1 Prof. Martius v. Rodriguez y Rodriguez, pdsc. MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1 Prof. Martius v. Rodriguez y Rodriguez, pdsc. PRINCÍPIOS ANÁLISE ESTRATÉGICA (FOfA) BALANCED SCORECARD (BSC) EVOLUÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. ESCOLAS DE PENSAMENTO

Leia mais

Balanced Scorecard Construção e execução

Balanced Scorecard Construção e execução Balanced Scorecard Construção e execução 1 Apresentação Executivo por mais de 30 anos, ocupou cargos de diretor, direção geral e de conselheiro em empresas multinacionais e nacionais de médio e grande

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Uma estrutura de apoio à Inovação Eliza Coral, Dr. Eng., PMP Outubro, 2010 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

1. METODOLOGIA APLICADA

1. METODOLOGIA APLICADA 1. METODOLOGIA APLICADA O propósito do planejamento pode ser definido como o desenvolvimento de processos, técnicas e atitudes administrativas que proporcionam uma situação viável de avaliar as implicações

Leia mais

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade).

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Coordenação Sindicato dos Centros de Formação de Condutores

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 Anexo à Resolução CGM 1.143 DE 08/07/2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 INTRODUÇÃO Este trabalho é o produto de discussões finalizados em fevereiro de 2014, junto à Comissão

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

Gestão Estratégica e o Balanced Scorecard

Gestão Estratégica e o Balanced Scorecard Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (http://www.trt23.jus.br) Gestão Estratégica e o Balanced Scorecard José Silva Barbosa Assessor de Planejamento e Gestão Setembro/2009 Objetivos Apresentar a

Leia mais

GESTÃO CORPORATIVA - DGE

GESTÃO CORPORATIVA - DGE GESTÃO CORPORATIVA Heleni de Mello Fonseca Diretoria de Gestão Empresarial - DGE Apresentador: Lauro Sérgio Vasconcelos David Belo Horizonte, 29 de maio de 2006 1 AGENDA Direcionamento Estratégico Iniciativas

Leia mais

EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA. www.executivebc.com.br. 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br

EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA. www.executivebc.com.br. 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br EXECUTIVE GESTÃO ESTRATÉGICA www.executivebc.com.br 071 3341-4243 cursos@executivebc.com.br GESTÃO ESTRATÉGICA O presente documento apresenta o modelo de implantação do sistema de gestão estratégica da

Leia mais

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações CobIT Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações Eduardo Mayer Fagundes Copyright(c)2008 por Eduardo Mayer Fagundes 1 Agenda 1. Princípio de Gestão Empresarial

Leia mais

Governança de TIC. CobiT 4.1

Governança de TIC. CobiT 4.1 Governança de TIC CobiT 4.1 Conceitos Governança: A expressão governar tem origem na expressão navegar... E o que quem navega faz? Ele faz um mapa, dá a direção, faz as regras de convivência. Tomáz de

Leia mais

Consultoria Estratégica. PMSolution Consultoria

Consultoria Estratégica. PMSolution Consultoria PMSolution Consultoria Nossa Atuação Cliente Governança Corporativa Governança de TI Áreas de Conhecimento Consultoria Estratégica Gerenciamento de Projetos e Portfólio Tecnologia Capacitação Confidencial

Leia mais

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS Vanice Ferreira 12 de junho de 2012 GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais DE QUE PROCESSOS ESTAMOS FALANDO? GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais

Leia mais

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Governança de TI Agenda Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Modelo de Governança de TI Uso do modelo

Leia mais

Brasília (DF), 26 de novembro de 2010. Clarisse Droval

Brasília (DF), 26 de novembro de 2010. Clarisse Droval Brasília (DF), 26 de novembro de 2010 1 Propósito e Natureza Discussão dos grandes temas nacionais pertinentes ao conhecimento Papel de natureza social, desde 04/07/2008 está qualificada pelo Ministério

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

O Livro Schindler do Navegador Definindo os objetivos. Preparando o caminho. Diretrizes estratégicas para o sucesso no mercado de elevadores e

O Livro Schindler do Navegador Definindo os objetivos. Preparando o caminho. Diretrizes estratégicas para o sucesso no mercado de elevadores e O Livro Schindler do Navegador Definindo os objetivos. Preparando o caminho. Diretrizes estratégicas para o sucesso no mercado de elevadores e escadas. Jürgen Tinggren Nosso compromisso Caros colegas Miguel

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

Ges tão Estra tégica: 3 - I m plantaç ão

Ges tão Estra tégica: 3 - I m plantaç ão Todos gostamos de belas palavras, porém poucos de nós as transformam em atos (Sun Tzu) INTRODUÇÃO Se oferecermos a um piloto de avião, duas aeronaves distintas para ele voar, qual delas escolheria? (i)

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Disciplina : Avaliação de Desempenho. Prof. Robson Soares

Disciplina : Avaliação de Desempenho. Prof. Robson Soares Capítulo 4 Balanced Scorecard Disciplina : Avaliação de Desempenho Prof. Robson Soares À medida que são verificados os diversos conceitos e concepções ligados a avaliação de desempenho, torna-se necessário

Leia mais

EVOLUÇÃO DO HOME OFFICE NA

EVOLUÇÃO DO HOME OFFICE NA EVOLUÇÃO DO HOME OFFICE NA Palestra Teletrabalho Modelo de Trabalho Home Office Modernização da área de Vendas EVOLUÇÃO DO HOME OFFICE NA 1º Movimento 1999/2000 2º Movimento 2001/2002 3º Movimento 2005-2007

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Geraldo Soares IBRI; Haroldo Reginaldo Levy Neto

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019. Versão 0 1.0

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019. Versão 0 1.0 PETI Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019 Versão 0 1.0 Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação 2016-2019 Presidente Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente Mauro Sodré

Leia mais

Balanced Scorecard. As quatro perspectivas de desempenho compreendem diversos indicadores, tais como:

Balanced Scorecard. As quatro perspectivas de desempenho compreendem diversos indicadores, tais como: Balanced Scorecard Inicialmente desenvolvido pelo Dr. Robert Kaplan e David Norton - Harvard, o Balanced Scorecard é uma filosofia prática e inovadora de gestão da performance das empresas e organizações.

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos. Junho, 2013

Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos. Junho, 2013 Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos Junho, 2013 1 Contexto Concentração espacial, econômica e técnica; Indústria é de capital intensivo e business to business

Leia mais

Dinamizar e Implementar a Estratégia Gabriel Silva

Dinamizar e Implementar a Estratégia Gabriel Silva Dinamizar e Implementar a Estratégia Gabriel Silva Tempos de Mudança Mercados Tecnologia Pessoas Papel do Estado Escassez de Recursos Úteis no Longo Prazo Desdobramento dos Recursos 1 Missão Porque é que

Leia mais

Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração

Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração Marta Suplicy Ministra da Cultura Ana Cristina Wanzeler Secretária-Executiva Marcelo Narvaes Fiadeiro Subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração Paulo Cesar Kluge Coordenador-Geral de Tecnologia

Leia mais

Gestão Por Competências nas IFES

Gestão Por Competências nas IFES Goiânia 22 de Novembro de 2012 Gestão Por Competências nas IFES Anielson Barbosa da Silva anielson@uol.com.br A G E N D A 1 Desafios da Gestão de Pessoas nas IFES. 2 3 Bases Legais da Gestão de Pessoas

Leia mais

MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS

MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS Branding Corporativo O que é Branding. O que é uma marca. História da Marcas. Naming. Arquitetura de Marcas. Tipos de Marcas. Brand Equity. Gestão de Marcas/Branding.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Fundamentos

Gerenciamento de Projetos Fundamentos Gerenciamento de Fundamentos MBA EM GESTÃO DE PROJETOS - EMENTAS Definição de Projeto. Contexto e Evolução do Gerenciamento de. Areas de conhecimento e os processos de gerenciamento do PMI - PMBoK. Ciclo

Leia mais

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Março COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - CGTIC 2 ÍNDICE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO... 3 Apresentação...

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Terceira aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com Maio -2013 Governança

Leia mais

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Um jeito Diferente, Inovador e Prático de fazer Educação Corporativa Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Objetivo: Auxiliar o desenvolvimento

Leia mais

Módulo 6. Detalhamento do desenvolvimento de objetivos, metas e indicadores para o BSC, o Balanced Scorecard pessoal e exemplos

Módulo 6. Detalhamento do desenvolvimento de objetivos, metas e indicadores para o BSC, o Balanced Scorecard pessoal e exemplos Módulo 6 Detalhamento do desenvolvimento de objetivos, metas e indicadores para o BSC, o Balanced Scorecard pessoal e exemplos A organização traduzindo a missão em resultados Missão Por que existimos?

Leia mais

Nossa Estrutura. 43ª Reunião da Qualidade RS 02 de abril de 2008

Nossa Estrutura. 43ª Reunião da Qualidade RS 02 de abril de 2008 Nossa Estrutura 43ª Reunião da Qualidade RS 02 de abril de 2008 Tecnologia da Informação para o Desempenho da Gestão Estratégica Com case Santa Casa de Porto Alegre por Fábio Frey Matthias Schneider Diretoria

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo Conteúdo O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente

Leia mais

4º Congresso de Gerenciamento de Projetos da Amazônia. Minicurso: Gerenciamento de Portfólio Palestrante: Luis Augusto dos Santos, MSc,PMP

4º Congresso de Gerenciamento de Projetos da Amazônia. Minicurso: Gerenciamento de Portfólio Palestrante: Luis Augusto dos Santos, MSc,PMP 4º Congresso de Gerenciamento de Projetos da Amazônia Minicurso: Gerenciamento de Portfólio Palestrante: Luis Augusto dos Santos, MSc,PMP Agenda Introdução ao Gerenciamento de Portfólio Identificar e Categorizar

Leia mais

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 INTRODUÇÃO Sobre o Relatório O relatório anual é uma avaliação do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da FDC sobre as práticas

Leia mais

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Em 2013, a Duratex lançou sua Plataforma 2016, marco zero do planejamento estratégico de sustentabilidade da Companhia. A estratégia baseia-se em três

Leia mais

Lista de Exercícios - COBIT 5

Lista de Exercícios - COBIT 5 Lista de Exercícios - COBIT 5 1. O COBIT 5 possui: a) 3 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios b) 3 volumes, 5 habilitadores, 7 princípios c) 5 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios d) 5 volumes, 5 habilitadores,

Leia mais

Gestão da operação. A Matiolli

Gestão da operação. A Matiolli A diretoria presta contas ao conselho O Executivo Principal presta contas ao de Administração Cada diretor é responsável pelas suas atribuições Diretoria Executivo Principal Os diretores prestam contas

Leia mais

MÓDULO GESTÃO ESTRATÉGICA

MÓDULO GESTÃO ESTRATÉGICA MÓDULO GESTÃO ESTRATÉGICA STRATEC " Somos uma empresa de tecnologia, cujo DNA está na aplicação de metodologias de gestão, tendo sua origem no spin- off de uma empresa de consultoria. Desenvolvemos softwares

Leia mais

XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007

XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007 XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007 Processo de Avaliação e Acompanhamento de Empreendimentos Pré-Incubados Utilizando Balanced Scorecard Perez, Celso Roberto Instituto

Leia mais

Uma nova cultura em processos e projetos

Uma nova cultura em processos e projetos Uma nova cultura em processos e projetos 10 KPMG Business Magazine Mercado caminha para a maturidade, com uma maior percepção dos benefícios da gestão por processos para atender aos objetivos estratégicos

Leia mais

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Análise de Maturidade de Governança

Leia mais

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT Conhecimento para a ação em organizações vivas CONHECIMENTO O ativo intangível que fundamenta a realização dos seus sonhos e aspirações empresariais. NOSSO NEGÓCIO EDUCAÇÃO

Leia mais

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO GOVERNANÇA DE TI O QUE É GOVERNANÇA DE TI É um conjunto de estruturas e processos que visa garantir que a TI suporte e maximize adequadamente os objetivos e estratégias

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA COLÉGIO SESI ENSINO MÉDIO

GESTÃO ESTRATÉGICA COLÉGIO SESI ENSINO MÉDIO GESTÃO ESTRATÉGICA COLÉGIO SESI ENSINO MÉDIO Resumo Denis Pereira Martins 1 - SESI-PR Grupo de Trabalho Políticas Públicas, Avaliação e Gestão da Educação Básica Agência Financiadora: SESI PR O Sesi Paraná

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais