Construção Colaborativa de Conhecimento: Estudo da Folksonomia em Sistemas e-learning 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Construção Colaborativa de Conhecimento: Estudo da Folksonomia em Sistemas e-learning 1"

Transcrição

1 Construção Colaborativa de Conhecimento: Estudo da Folksonomia em Sistemas e-learning 1 Bruno Zolotareff dos Santos 2 Resumo O projeto se dedica ao estudo da utilização de mecanismos da folksonomia no processo de classificação colaborativa como agregador de conteúdos sobre ferramentas da Web 2.0, como meio de comunicação para auxiliar no aprendizado em sistemas como e-learning, utilizando a folksonomia para facilitar a recuperação de informações no processo de aprendizagem do estudante. O uso de certas ferramentas digitais na educação é usado apenas como instrumento, não havendo uma reflexão elaborada sobre os processos comunicacionais da sociedade e sua relação com a educação. É necessário o surgimento de uma nova cultura que consiste a integração de diferentes linguagens, escritas, representações e narrações que alterem a percepção dos agentes envolvidos sobre o processo de aprendizagem coletiva. O processo de comunicação do estudante é um dos fatores mais críticos, isso ocorre por diversas razões, entre elas destacam-se: falta de comunicação interativa entre os agentes, adaptação personalizada no AVA, ausência de utilização de meios de comunicação social integrados ao conteúdo. Baseado nessas ideias, alguns sistemas como LMS existentes, Redes Sociais e ferramentas de integração foram analisados, e essa análise trouxe importantes subsídios para o desenvolvimento de um modelo instrucional adaptativo. Palavras-chave: AVA; e-learning; Folksonomia; LMS; Web. 1 Trabalho apresentado no Grupo de Trabalho GT 07: COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO E CONSUMO do 2º Encontro de GTs - Comunicon, realizado nos dias 15 e 16 de outubro de Tecnólogo em Informática com Ênfase em Gestão de Negócios pela FATEC/SP, Especialista em Docência Superior pela Candido Mendes/RJ e Mestrando em Comunicação pela USCS. Professor no curso técnico do Centro Paula Souza e do curso superior de Sistemas de Informações da Faculdade de Mauá/FAMA. Contato:

2 Introdução Alguns sistemas informacionais baseados na Web foram construídos para facilitar e/ou promover o compartilhamento de informações e, adicionalmente, foram usados (adaptados) para o estabelecimento de redes sociais virtuais. Por um lado a seleção e troca de informações específicas é um processo comunicacional básico para o aprendizado. Por outro, a escolha dos conteúdos feita por uma grande quantidade de pessoas, não necessariamente especialistas, indica os mais interessantes. Como se apropriar destas indicações populares em redes virtuais para facilitar o aprendizado? É necessário o surgimento de uma nova cultura que consiste na integração de diferentes linguagens, escritas, representações e narrações que alterem a percepção dos agentes envolvidos sobre o processo de aprendizagem coletiva. O processo de comunicação do estudante é um dos fatores mais críticos, isso ocorre por diversas razões, dentre elas destacam-se: falta de comunicação interativa entre os agentes e ausência de utilização de meios de comunicação social integrados ao conteúdo. Baseado nessas ideias, alguns sistemas Learning Management Systems (LMS) existentes, Redes Sociais e ferramentas de integração foram analisados, e essa análise trouxe importantes subsídios para o desenvolvimento de um modelo instrucional colaborativo. O ambiente de aprendizado possibilita interação, como Maraschin e Nevado (1994) afirmam que ambientes de aprendizagem proporcionam experimentações cognitivas. Entretanto, ambientes como sistemas para o ensino a distância baseado na Web são utilizados como just-put-iton-the-web não apresentam uma realidade de eficiência de aprendizado para cada perfil de estudante, onde cada um possui necessidades diferentes (BRUSILOVSKI; PAYLO, 2003). O usuário constrói modelos instrucionais capazes de direcionar a uma sequência de estudo personalizado, na medida em que interage com o sistema. A utilização de diferentes estratégias e tecnologias com a Hipermídia Adaptativa Educacional é recomendada para se postar materiais de aprendizagem e que possam prever necessidades futuras de disponibilizar informações no sistema online (KLAŠNJA-MILIĆEVIĆ; VESIN; IVANOVIĆ; BUDIMAC, 2011). Baseado nesse cenário de ambiente virtual e a difusão de informação por meio de comunicação, este trabalho é focado na adaptação com a Hipermídia Adaptativa Educacional e apresenta uma maneira de classificar o conteúdo abordado de acordo com o perfil do usuário ou para o aprendizado coletivo. 2

3 O acompanhamento do processo de comunicação do estudante é um dos fatores mais relevantes. Isso ocorre por diversas razões, dentre elas destacam-se: a grande quantidade de alunos em sala de aula e a ausência de ferramentas para apoiar o acompanhamento no desenvolvimento para uma adaptação correta no ambiente virtual de estudo. O estudante na sala de aula ou em um ambiente eletrônico de ensino possui dificuldades em acompanhar o conteúdo para chegar ao objetivo pretendido, por não estar adaptado ou classificado de acordo com a necessidade de seu perfil, ou seja, a sequência estabelecida às vezes não está de acordo com a capacidade cognitiva no estudante, deixando lacunas de conhecimento que impedem a construção adequada do seu saber (PIMENTEL, 2006). A maneira de como será apresentado o conteúdo no sistema eletrônico e como recuperar essas informações quando necessário é essencial para o sucesso do estudante durante o período de aprendizagem, levando em consideração o conhecimento já adquirido. O ambiente e o modo como são expostos os conteúdos atuam como fatores inibidores para alguns usuários do ambiente de aprendizagem e muitas vezes são desestimuladores. A avaliação do desempenho deve ser contínua no processo de aprendizado e é um dos fatores importantes para o individuo (BRANSFORD et al., 2003). Os principais ambientes para o gerenciamento da aprendizagem em uso possuem apenas ferramentas digitais cujos resultados não são utilizados para adaptar o ambiente para um melhor aproveitamento do conteúdo acessado, não explorando o conhecimento individual ou do grupo como forma de compartilhamento do conhecimento social que atendam as reais necessidades de comunicação no processo de desenvolvimento (BRANDT; MEDEIROS, 2010). É o que ocorre, por exemplo, com o ambiente de aprendizado eletrônico TIDIA-AE (2008), utilizado pelas universidades: USP, UNICAMP, UFSCAR, ITA, dentre outras. Esse trabalho tem como objetivo analisar o efeito da folksonomia e propor uma forma de agregação de informações baseadas em sites de compartilhamento de informações (Flicker, Delicious, Youtube etc.), que possa ser usada no processo de aquisição de conhecimento do estudante. Os seguintes objetivos foram definidos para este trabalho de pesquisa: Fornecer ao estudante um meio eficaz de classificação colaborativa utilizando a folksonomia para suprir as necessidades sobre cada perfil durante o processo de aprendizado, ou seja, onde o estudante consiga chegar a seus objetivos pedagógicos por meio do uso de 3

4 ferramentas que utilizam a folksonomia que é um modelo capaz de ser adaptável sobre as necessidades reais no processo de aprendizado em ambientes eletrônicos de comunicação, disponibilizando o conteúdo de maneira personalizado para preencher lacunas da construção do saber. Suprir a necessidade do estudante em classificar o conteúdo apropriado adaptado sobre sua capacidade de classificação do conteúdo, durante o processo de aprendizagem, disponibilizando o conteúdo para a construção do conhecimento social. Cada vez mais instituições utilizam sistemas eletrônicos de comunicação para o aprendizado como parte do curso, sendo em laboratórios nas escolas ou cursos online. Pimentel (2006), descreve que as instituições não se preocupam com o processo educacional da aquisição do conhecimento do estudante, e que a forma de aprendizagem em sistemas educacionais deve ser significativa para obter resultados relevantes. Os ambientes que utilizam sistemas eletrônicos de comunicação para o aprendizado não se preocupam com o nível cognitivo do estudante e o conhecimento que o estudante já possui, que são principalmente utilizados nos Sistema de Hipermídia Adaptativa Educacional (SHAE). Alguns sistemas utilizam modelos pré-estabelecidos de conteúdo, porém não são adaptáveis para cada perfil do estudante, ou seja, não conseguem realmente saber qual seria a melhor maneira de disponibilizar o conteúdo, por não saber realmente qual base do conhecimento que o estudante já possui, e, portanto, o sistema não consegue atender a real necessidade do estudante. A relevância deste trabalho está em contribuir para a comunidade científica com uma proposta de utilização de sites da Web, que seja capaz de potencializar a aprendizagem e, consequentemente, o rendimento dos estudantes. Aspectos teóricos Na busca de soluções voltadas para o campo educacional utilizando ferramentas de agregação de conteúdo, identificou-se que o grande desafio é como obter resultados efetivos no processo de aprendizagem do aluno, considerando-se um contexto do uso de ferramentas e sistemas virtuais de ensino. 4

5 A educação vem se tornando cada vez mais flexível, a sociedade está cada vez mais se conectando a Internet, e quanto mais cresce a rede de pessoas, não há mais necessidade de aprender ao mesmo tempo e com as mesmas pessoas, como em sistema tradicional de ensino, tornando cada vez menos necessária esse tipo de ação educacional (MORAN, 2009). Para Behar et. al (2005) a informática na educação tem características interdisciplinar que integra componentes responsáveis na construção do conhecimento no processo de aprendizagem do estudante. O emprego das tecnologias da informação e comunicação na educação alavanca resultados mais efetivos. Segundo Tavares (2002), a sociedade informatizada possibilita a exploração de situações de aprendizagem geradas naturalmente, permitindo que o aluno aprenda com seus próprios erros e associando seu conhecimento ao seu ritmo. Os fatores ambientais influenciam o aprendizado acelerado, principalmente em relação com a qualidade, ao ambiente e ao tempo de aprendizagem que estão relacionados com ferramentas ligadas a educação (GUILLON; MIRSHAWKA, 1994). A importância de tornar a educação mais eficiente implica na elaboração e uso de softwares compatíveis com esta percepção. Para Valente (1993) o conjunto de ferramentas usadas em computadores deve ser integrado no processo de qualidade do ensino. O uso de ferramentas e a Internet trouxeram um grande avanço no processo de adaptação e comunicação, assim como a utilização de recursos em sistemas online como hipertextos e multimídia facilitou a interatividade e integrou o processo de adaptação. A avaliação do desempenho deve ser contínua no processo de aprendizado que é um dos fatores importantes para o individuo (BRANSFORD et al., 2003). Conforme descrito por Palazzo (2002), a Hipermídia Adaptativa (HA) é a área da ciência da computação que se ocupa do estudo e desenvolvimento de sistemas, arquiteturas, métodos e técnicas capazes de promover a adaptação de hiperdocumentos e hipermídia em geral às expectativas, necessidades, preferências e desejos de seus usuários. Estuda o desenvolvimento de sistemas capazes de promover a adaptação de conteúdos, recursos e links, vindos de qualquer fonte e apresentados em qualquer formato ao perfil ou modelo de seus usuários, reunidos e apresentados a eles conforme seus objetivos. A utilização da Hipermídia Adaptativa (HA) esta ligada a qualquer tipo de mudança em sistemas de aprendizado e a adaptação esta no modelo instrucional (OLIVEIRA, 2004). 5

6 A representação e classificação sempre foram formas de organizar conteúdos para facilitar a sua localização. Entretanto, com o hipertexto que converge com os ideais de cooperação derivados da Web 2.0 gerou a folksonomia, termo criado por Thomas Vander Wal (PRIMO, 2006). O sistema de folksonomia utiliza indexação de informações com tags (etiquetas) para classificar o conteúdo. Esse conceito criado é baseado na livre organização, semelhantes ao link organizam e recuperam os dados na Internet. A folksonomia disponibiliza uma representação do conhecimento colaborativo que pode ser utilizada como forma de recuperar informações e entender o significado do objeto estudado (BRANDT; MEDEIROS, 2010). Abordagem do estudo Este trabalho propõe a concepção do uso da folksonomia em ambientes educacionais adaptativos como forma de agregação de informações baseadas em conhecimento colaborativo através de modelos e ferramentas. O ponto de partida para esta pesquisa foi uma reflexão sobre sistemas e-learning, que disponibiliza recursos para criação ou inclusão de ferramentas e recursos que possibilitam a criação de cursos ou simplesmente disponibilizar um recurso ou material didático, muitas vezes utilizando modelos instrucionais pré-definidos do sistema, onde apenas tentam abordar parte do problema identificado que é a exposição de conteúdo adaptativo de acordo com a capacidade cognitiva de cada estudante. O sistema eletrônico analisado foi o Learning Management System (LMS) TIDIA-AE baseado no SAKAI, utilizado por muitas instituições de ensino. Um levantamento do material de apoio e documentação sobre as ferramentas do sistema na literatura foram analisados, sem encontrar nenhuma documentação satisfatória sobre o sistema, apenas um manual de instalação, que não específica totalmente detalhes da instalação das ferramentas (SAKAI, 2011). Algumas ferramentas foram testadas para saber se o sistema TIDIA-AE possui alguma adaptação sobre aspectos cognitivos do estudante, e também não há nenhuma evidência sobre esse tipo de ferramenta. A falta de relacionar o conteúdo em uma classificação capaz de ajudar o estudante no processo de aprendizado trouxe a iniciativa de procurar uma maneira de adaptar o conteúdo de acordo com a real necessidade do estudante. 6

7 O uso da folksonomia em ferramentas disponibilizadas na Internet como o Delicious, Youtube, Flirck e outras, que tem o intuito de um aprendizado coletivo trouxe uma percepção entre os usuários e os estudantes sobre o uso de tags como forma de classificar o conteúdo e também recuperar as informações quando necessário. Para desenvolver o modelo proposto, revisou-se a literatura sobre sistemas eletrônicos de comunicação para aprendizagem, modelagem do estudante, especificação de padrões a partir de artigos científicos, seminários, congressos, livros, visitas técnicas e sítios na Internet, além dos manuais da especificação e sistemas LMS, especificamente o TIDIA-AE que é baseado no SAKAI. Para obter aproveitamento na curva de aprendizagem o sistema deve se adaptar sobre o perfil do usuário (ZANCHETT; DALFOVO, 2004), caso o sistema não for adaptado não será possível um aprendizado contínuo. Sistemas hipermídia adaptativos educacionais Em sistemas de Hipermídia Adaptativo Educacional, os usuários acessam interfaces, cujo estilo, conteúdo, recursos e links serão dinamicamente selecionados, entre diversas possibilidades, reunidos e apresentados a eles conforme seus objetivos, necessidades, preferências e desejos (PALAZZO, 2002). Segundo Oliveira (2004) sistemas de hipermídia sempre são adaptáveis, a maioria dos sistemas eletrônicos educacionais pela Web utilizam sistemas LMS (Learning Management Systems). A Hipermídia Adaptativa Educacional se baseia em um conjunto de regras de modelagem, as quais são aplicadas sobre os dados dos usuários, a fim de se conseguir um modelo. É possível distinguir duas maneiras para dar suporte à navegação adaptativa: 1) ordenar a lista de links, fazendo uma pilha, onde no topo estão os mais relevantes; 2) aumentar dinamicamente a visão dos links disponíveis por parte do usuário. Assim como a apresentação adaptativa, pode ser empregada utilizando-se diversos métodos, os quais variam de acordo com os propósitos de suas concepções. Um elemento essencial em todos os métodos e técnicas é a noção de relevância dinâmica existente entre dois pontos do hiperespaço, segundo o modelo do usuário. 7

8 Ambiente de aprendizado eletrônico TIDIA-AE O projeto TIDIA-Ae (Tecnologia da Informação no Desenvolvimento da Internet Avançada Aprendizado Eletrônico) tem como objetivo a pesquisa e desenvolvimento na área de aprendizagem eletrônica (presencial e a distância) apoiada pelo uso de redes de alta velocidade. O TIDIA-Ae é uma iniciativa de pesquisa, financiada pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo), dentro do programa Tecnologia da Informação para o Desenvolvimento da Internet Avançada (TIDIA). Neste projeto foi desenvolvido o LMS Ae, que tem como base o arcabouço Sakai, vide figura 1, oferecendo um ambiente de colaboração e ferramentas de suporte e apoio ao ensino e aprendizagem presencial e a distância (TIDIA-Ae, 2008). FIGURA 1 - ambiente TIDIA-AE (TIDIA-Ae, 2008). TIDIA-ae: Cursos e conteúdo da plataforma Na plataforma LMS TIDIA-ae os cursos são disponibilizados de diversas maneiras, dentre elas conteúdos relacionados com a Web ou material disponibilizado no repositório ou atividades no aluno. O aluno apenas interage com a plataforma postando suas atividades ou no fórum de discussão. O conteúdo disponibilizado não esta associado a conhecimento já adquiridos anteriormente pelo estudando ou de maneira colaborativa para o entendimento do conteúdo. Na Figura 2 é possível ver as abas de cursos e o conteúdo do curso. 8

9 FIGURA 2 Conteúdo no TIDIA-ae (TIDIA-Ae, 2008). Todo conteúdo disponibilizado na plataforma é elaborado normalmente em cronogramas estabelecidos pela instituição. Não há uma ferramenta ou método proposto para auxiliar o estudante no processo de aquisição de conhecimento de acordo com seu perfil para concluir o curso com sucesso. Aplicação da Folksonomia: Diigo e Delicious A aplicação da folksonomia no LMS TIDIA-ae ajudará o estudante classificar e buscar informações na Web sobre o conteúdo disponibilizado na plataforma. As ferramentas disponibilizadas na Web (Delicious, Diigo, dentre outras), auxiliarão o estudante na organização e classificação de acordo com seu perfil e cognição. A figura 3 apresenta o modelo: FIGURA 3 Criada pelo autor 1. Uso de Ferramentas que utilizam recursos da folksonomia, destacando-se Delicious e Diigo que possuem recursos avançados de tags; 9

10 2. A utilização de Ferramentas disponibilizadas na Web e toolbars com recursos do Diigo facilitam a utilização da folksonomia com tags e recuperação de informações quando necessário, possibilitando o conhecimento colaborativo em LMS; 3. Sistema LMS utiliza recursos da folksonomia disponibilizado na Web para classificar e relacionar o conteúdo disponibilizado no sistema, possibilitando a recuperação de informações quando necessário. Com o modelo proposto é possível usar ferramentas no processo de aquisição de conhecimento em sistemas LMS. Na figura 4 o conteúdo disponibilizado no LMS TIDIA-ae é classificado na ferramenta Delicious com tags criada pelo usuário. FIGURA 4 Ferramenta Delicious, uso de tags e recuperação de sistema (DELICIOUS, 2012). No processo de aprendizagem do curso disponibilizado no LMS é possível classificar e recuperar o link do local do conteúdo na Web. A ferramenta mostra todos os links e classificação. É possível procurar tags no sistema do Delicious para usar o conhecimento coletivo para ajudar a classificar o conteúdo. A figura 5 mostra uma busca de determinado assunto, retornando os links onde a tag é mais utilizada na ferramenta do Delicious e na figura 6 seu uso na ferramenta Diigo. Assim, são 10

11 sugeridos links relacionados que poderão ajudar no processo de entendimento do conteúdo ou classificação. FIGURA 5 busca de tags relacionadas no Delicious (DELICIOUS, 2012). FIGURA 6 busca de tags relacionadas no Diigo (DIIGO, 2012). A folksonomia é empregada para classificar o conteúdo em ambos os sistemas, o recurso de tag facilita a identificação do conteúdo pelo estudante e pelo grupo que utiliza a mesma tag. A classificação do conteúdo é livre, o mesmo acontece com a criação da tag. Entretanto, há certa coerência geral no uso e nome da tag. 11

12 A criação da tag é um processo que envolve a cognição do estudante, o conhecimento do que se trata e como classificar é de caráter individual. Todavia, o estudante pode consultar na ferramenta se a tag já foi criada, caso já empregada anteriormente no sistema é possível usar o conhecimento coletivo para obter uma melhor classificação. Além da classificação por tags, ferramentas como o Diigo disponibilizam um toolbar para se acoplar ao browser Mozzila e IE (DIIGO, 2012). Possibilita a recuperação de textos selecionados como mostrado na figura 7 um trecho do conteúdo do curso de Inglês do LMS TIDIA-Ae da USP. FIGURA 7 Captura de trecho de texto com Diigo (DIIGO, 2012). Com o recurso do Diigo de captura de textos e também highlight no toolbar é possível associar esses recursos ao link e tags. Na figura 8 há o trecho selecionado com o link e tags estabelecidas pelo estudante. FIGURA 8 recursos de capture de conteúdo do Diigo (DIIGO, 2012). 12

13 O recurso ajuda o estudante relacionar diversas partes do conteúdo de acordo com seu entendimento. A estrutura do sistema se torna algo mais interativo, relacionando e recuperando conteúdos e disponibilizando para um grupo de pessoas que se interessam ou estudam o mesmo assunto. É possível utilizar diversas ferramentas na Web, integrando seus recursos à Hipermídia Adaptativa, e aplicando a folksonomia para mostrar tags ou conteúdos mais acessados. Se um estudante não compreendeu determinado assunto no LMS, terá a liberdade de procurar o assunto na Web com certa facilidade para encontrar um conteúdo que possa agregar algum conhecimento. Resultados da Pesquisa Identificou-se como o uso da folksonomia pode auxiliar na recuperação da informação no processo de aprendizagem durante o período de estudo e na classificação colaborativa como agregadora de conteúdos, quando comparados aos conteúdos de ambiente educacional tradicional. Entendeu-se que há possibilidades da construção social do conhecimento através de ferramentas que utilizam a folksonomia como meio de classificação de conteúdo colaborativo. A aplicação consiste na folksonomia sobre o conteúdo em sistemas que disponibilizam materiais de pesquisas. Relata a recuperação de informações através da classificação colaborativa sobre sistemas disponibilizados na Web que classificam conteúdos. Os recursos disponibilizados em ferramentas como o Delicious e Diigo conseguem interagir com qualquer LMS ou sistemas que utilizam a Web para disponibilizar seus recursos. Foi possível classificar e testar o uso de tags e relacionar o conteúdo. Haveria a necessidade de se aplicar a folksonomia em um curso e acompanhar um grupo de alunos para compreender a eficiência desse tipo de aplicação com ferramentas da Web. A comparação entre os alunos e turmas que não utilizaram a folksonomia seria recomendada para ter uma real ideia de avanço de aquisição de conhecimento dos estudantes. Entretanto, a agregação de conteúdos e tags facilitam o entendimento prévio e também a recuperação das informações, principalmente quando precisamos voltar em determinado assunto ou agregar mais algum assunto ao conhecimento. Há uma necessidade para utilização da folksonomia em sistemas de aprendizagem, a interatividade é maior e o entendimento é coletivo e compartilhado. O uso da folksonomia ainda é 13

14 bem pequeno em sistemas tipo LMS. É aconselhável incluir tags e recursos que possam ajudar o estudante no processo de aprendizagem. Considerações finais A proposta de utilizar ferramentas que possam ser adaptativa no processo de aquisição de conhecimento é recomendada por alguns autores como Oliveira (2004), a ferramenta e o uso da folksonomia têm como um dos objetivos de ser independente da plataforma, sendo apenas uma ferramenta de apoio durante o processo de aprendizagem. O primeiro passo necessário para a avaliação e acompanhamento contínuo é a definição do grupo/instituição e sistema para ser acompanhado. O ideal é que o sistema escolhido permita o acompanhamento geral dos usuários, ou seja, que o mesmo item de conhecimento possa ser avaliado e acompanhado, em diversas avaliações, em um período não muito curto. A proposta deste modelo auxiliará todos os interessados no ensino, sejam eles professores, coordenadores ou alunos, na medida em que o novo modelo possibilitará um acompanhamento particularizado de cada estudante. Referências Bibliográficas BRANDT, M.; MEDEIROS, M. B. B. Folksonomia: esquema de representação do conhecimento? TransInformação, Campinas, v. 2, n. 22, p , maio/ago BRANSFORD,.J.: BROWN,A.L.: COCKING, R.R.:COUNCIL,N.R. How People Learn: Brain, Mind, Experience, and School: Expanded Edition. Washigton.D.C.:National Academy Press, National Research Council. BEHAR, P. A. ; WALQUIL, M.; BERNARDI, M; MORESCO, S. Refletindo sobre uma metodologia de pesquisa para AVA's.In: Congresso Internacional de Qualidade de Educação a Distância, 2005, São Leopoldo. Anais. São Leopoldo: Unisinos, v BRUSILOVSKY, P. & PAYLO, C. Adaptive and Intelligent Web-Based Educational Systems, International Journal of AI in Education 13, pp ,

15 DIIGO, Portal da Ferramenta DIIGO. [online]. Disponível em: <http://www.diigo.com/>. Consulta: Março de DELICIOUS, Portal da Ferramenta DELICIOUS. [online]. Disponível em: <http://delicious.com/>. Consulta: Março de GUILLON, A.B.B., MIRSHAWKA,V. Reeducação. Qualidade, produtividade e criatividade: caminho para a escola excelente do século XXI. Makron Books do Brasil. São Paulo, KLAŠNJA-MILIĆEVIĆ, VESIN, IVANOVIĆ & BUDIMAC: Integration of recommendations and adaptive hypermedia into java tutoring system. Comput. Sci. Inf. Syst. 8(1): (2011). MARASCHIN, C; NEVADO, R. O Paradigma Epistemológico e o Ambiente de Aprendizagem LOGO. In Informática na Escola: Pesquisas e Experiências. MEC/SEMTEC/PRONINFE. Novembro, MORAN, J.M. A Educação que Desejamos, Novos Caminhos e Como Chegar Lá. PAPIRUS, 4º Edição, OLIVEIRA, Jose M.P,. Modelo de Referência Para Sistemas Hipermídia Adaptativos Educacionais f. Tese (Doutorado em Tecnologia Eletrônica e Computação) Instituto Tecnológico da Aeronáutica, Divisão de ciência da Computação. São José dos Campos, SP PALAZZO, L.A.M. Sistemas de hipermídia adaptativa. Caderno de publicações da SBC, PRIMO, Alex. O Aspecto Relacional das Interações naweb 2.0. In: XXIX INTERCOM: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2006, Brasília, Anais... Brasília, PIMENTEL, E. P. Um modelo para avaliação e acompanhamento contínuo do nível de aquisição do conhecimentos do aprendiz f. Tese (Doutorado em Tecnologia Eletrônica e Computação) Instituto Tecnológico da Aeronáutica, Divisão de ciência da Computação. São José dos Campos, SP SAKAI, Project sakai [online]. Disponível em: < Consulta: Fevereiro de TAVARES, Neide R. B. História educacional no Brasil observado a partir de três projetos públicos. São Paulo. Agosto de [online]. Disponível em: <http://www.lapeq.fe.usp.br/texto/tics/. Consulta: Maio de TIDIA-AE, Portal do Projeto TIDIA-AE, [online]. Disponível em: <http://tidia-ae.iv.org.br/portal/>. Consulta: Março de VALENTE, José A.; Diferentes usos do Computador na Educação. Revista Em Aberto, Ano 12, n. 57, p Brasília, ZANCHET, P.S. DALFOVO, Oscar. Hipermídia Adaptativa no Sistema de Aprendizagem para a Maior Idade. In Anais : I Workshop de Computação da Região Sul, Florianópolis,

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar 1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar Prof. Dr. Stavros Panagiotis Xanthopoylos stavros@fgv.br Brasília, 27 de novembro de 2009

Leia mais

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur Unidade I TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM EAD Material Instrucional Profª Christiane Mazur Ensinar Ensinar é, também, a arte de estimular o desejo de saber. EAD - Brasil 1904: Correspondência impressos; 1923:

Leia mais

OBJETOS DE APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONHEÇA O AMBIENTE ATRAVÉS DO WIKI Rosane Aragón de Nevado 1 ; Janaína Oppermann 2

OBJETOS DE APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONHEÇA O AMBIENTE ATRAVÉS DO WIKI Rosane Aragón de Nevado 1 ; Janaína Oppermann 2 OBJETOS DE APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONHEÇA O AMBIENTE ATRAVÉS DO WIKI Rosane Aragón de Nevado 1 ; Janaína Oppermann 2 RESUMO Os hábitos e costumes humanos tem alterado intensamente os ecossistemas

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA

SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA Ms. Jeferson Fernando de Souza Wolff RESUMO O computador, como ferramenta pedagógica para ensino e aprendizagem

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA Autores : Agata RHENIUS, Melissa MEIER. Identificação autores: Bolsista IFC-Campus Camboriú;

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem

Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem 266 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem Naidú Gasparetto de Souza1, Sidnei Renato

Leia mais

O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista

O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista O uso da informática na escola: Webquest como estratégia de aprendizagem construtivista Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Gisele Dorneles Fernandes 2 RESUMO: O presente artigo tem por finalidade esclarecer

Leia mais

Interatividade na docência e aprendizagem online

Interatividade na docência e aprendizagem online Interatividade na docência e aprendizagem online ou a pedagogia do parangolé Marco Silva EDU/UERJ Educar em nosso tempo conta com uma feliz coincidência histórica: a dinâmica comunicacional da cibercultura,

Leia mais

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região Objetivo geral Elaborar um projeto básico de curso on-line Objetivos específicos 1.Aplicar conceitos e fundamentos do DI na concepção

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA Resumo: Neste mini-curso os participantes terão a oportunidade de conhecer uma metodologia, bem como também construir e trabalhar com a mesma, na tentativa

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013

UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013 UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013 Adriana Nascimento Flamino 1, Juliana de Souza Moraes 2 1 Mestre em Ciência

Leia mais

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES... 2 AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES SILVA, M.M Margareth Maciel Silva

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

PROJETO UCA: FORMAÇÃO BRASIL. Proposta de operacionalização. Formação dos professores na escola

PROJETO UCA: FORMAÇÃO BRASIL. Proposta de operacionalização. Formação dos professores na escola Ministério da Educação Secretaria de Educação a Distância Projeto Um Computador por Aluno PROJETO UCA: FORMAÇÃO BRASIL Proposta de operacionalização Formação dos professores na escola Outubro, 2009 FORMAÇÃO

Leia mais

TELEMEDICINA:NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO SUPERIOR

TELEMEDICINA:NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO SUPERIOR TELEMEDICINA:NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO SUPERIOR Alessandra R. M. de Castro-HE-UFPEL/FAU 1 Resumo: O presente estudo trata do relato de experiência a partir de uma nova tecnologia, denominada telemedicina,

Leia mais

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Humanas e Jurídicas. Curso de Licenciatura em Pedagogia Disciplina: 7081006

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Humanas e Jurídicas. Curso de Licenciatura em Pedagogia Disciplina: 7081006 Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Humanas e Jurídicas Curso de Licenciatura em Pedagogia Disciplina: 7081006 Tecnologias da Comunicação e Informação na Educação Professora:

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Ensino PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO ESPECIALIZAÇÃO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO VÂNIA RABELO DELGADO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO ESPECIALIZAÇÃO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO VÂNIA RABELO DELGADO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO ESPECIALIZAÇÃO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO VÂNIA RABELO DELGADO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI UTILIZAÇÃO DO LABORATORIO DE INFORMÁTICA Guarapuava 2013

Leia mais

Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual

Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual Adriana Cristina Lázaro e-mail: adrianaclazaro@gmail.com Milena Aparecida Vendramini Sato e-mail:

Leia mais

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Nome e titulação do Coordenador: Coordenador: Prof. Wender A. Silva - Mestrado em Engenharia Elétrica (Ênfase em Processamento da Informação). Universidade

Leia mais

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA Renato dos Santos Diniz renatomatematica@hotmail.com Adelmo de Andrade Carneiro adelmomatematico@yahoo.com.br Wesklemyr Lacerda wesklemyr@hotmail.com Abigail

Leia mais

Estratégias de e-learning no Ensino Superior

Estratégias de e-learning no Ensino Superior Estratégias de e-learning no Ensino Superior Sanmya Feitosa Tajra Mestre em Educação (Currículo)/PUC-SP Professora de Novas Tecnologias da Anhanguera Educacional (Jacareí) RESUMO Apresentar e refletir

Leia mais

Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem

Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem Prof. Me. Wagner Antonio Junior Secretaria Municipal da Educação de Bauru e-mail: wag.antonio@gmail.com Pôster Pesquisa em andamento A

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * PALAVRAS-CHAVE: Ensino a Distância (EaD), TelEduc, Moodle, Conexões de Saberes.

PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * PALAVRAS-CHAVE: Ensino a Distância (EaD), TelEduc, Moodle, Conexões de Saberes. PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * Ricardo Henrique Fonseca ALVES 1 ; Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 2 ; Marcelo Stehling DE CASTRO 3 e Rodrigo Pinto LEMOS 4 1 Estudante não bolsista

Leia mais

O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL

O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL Introdução Com frequência as tecnologias digitais estão sendo empregadas pelos educadores em

Leia mais

Educação a Distância: Limites e Possibilidades

Educação a Distância: Limites e Possibilidades Educação a Distância: Limites e Possibilidades Bernardo de Azevedo Ramos Brillian Aquino Fernandes Lucas Fernandes Barbosa Rafael Castro e Abrantes RESUMO: O trabalho tem como meta avaliar a Educação a

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 1. Identificação

PLANO DE ENSINO. 1. Identificação 1. Identificação PLANO DE ENSINO Curso: A INTERNET E SUAS FERRAMENTAS Disciplina: A Internet e suas Ferramentas Período Ministrado/Semestre- Bimestre- Mês/Ano: 03 de setembro a 08 de outubro/2º Semestre

Leia mais

O uso de blogs no ensino de Matemática 2

O uso de blogs no ensino de Matemática 2 Claudinei Flavia Batista Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Brasil bs_flavia@hotmail.com Sirlândia Souza Santana sirlandiasantana@hotmail.com Resumo Este trabalho tem como principal objetivo

Leia mais

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE COMPUTAÇÃO: UM GAME PARA O ENSINO DE ALGORITMOS

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE COMPUTAÇÃO: UM GAME PARA O ENSINO DE ALGORITMOS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE COMPUTAÇÃO: UM GAME PARA O ENSINO DE ALGORITMOS Guilherme Roberty Goulart 1 Renato Oliveira Abreu 2 1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS Kelly Cristina de Oliveira 1, Júlio César Pereira 1. 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil kristhinasi@gmail.com,

Leia mais

INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL *

INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL * INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL * DUARTE, Yara de Paula 1 ; VALADÃO, Danilo Ferreira 2 ; LINO-JÚNIOR, Ruy de Souza 3. Palavras-chave:

Leia mais

O Uso de Softwares Educativos... Pacheco & Barros. O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática

O Uso de Softwares Educativos... Pacheco & Barros. O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática O Uso de Softwares Educativos no Ensino de Matemática José Adson D. Pacheco & Janaina V. Barros - UPE Resumo: O presente artigo avalia a utilização de softwares educativos de matemática na sala de aula

Leia mais

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Versão Março 2008 1 Introdução Este documento tem por objetivo

Leia mais

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA 1 O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA Andréia de Souza Alencar Fernanda Cristina de Paula Matias Fernanda Pereira Guimarães Rodrigo Sanches de Oliveira Resumo: Educação a distância (EaD) e Software Livre

Leia mais

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça 1 O Instituto COPPEAD: O Instituto COPPEAD oferece o curso de especialização

Leia mais

GERENCIAMENTO DO PROCESSO DE PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DO CURSO DE BACHARELADO EM BIBLIOTECONOMIA EM EaD

GERENCIAMENTO DO PROCESSO DE PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DO CURSO DE BACHARELADO EM BIBLIOTECONOMIA EM EaD GERENCIAMENTO DO PROCESSO DE PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DO CURSO DE BACHARELADO EM BIBLIOTECONOMIA EM EaD Ana Maria Ferreira Carvalho Mariza Russo Nadir Ferreira Alves Nysia Oliveira de Sá CBG/FACC/UFRJ

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

USO DA PLATAFORMA MOODLE EM UMA DISCIPLINA PRESENCIAL: PERCEPÇÕES DE ALUNOS E PROFESSORA SOBRE A COMPLEMENTARIDADE DOS

USO DA PLATAFORMA MOODLE EM UMA DISCIPLINA PRESENCIAL: PERCEPÇÕES DE ALUNOS E PROFESSORA SOBRE A COMPLEMENTARIDADE DOS USO DA PLATAFORMA MOODLE EM UMA DISCIPLINA PRESENCIAL: PERCEPÇÕES DE ALUNOS E PROFESSORA SOBRE A COMPLEMENTARIDADE DOS AMBIENTES ONLINE E PRESENCIAL Renata Cristina de Azevedo Borges Peres Projeto Letras

Leia mais

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO 1 A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² Bruna Barçante¹ Aylla Barbosa Ribeiro¹ Fernanda Teixeira Ferreira Leite¹

Leia mais

Portal de conteúdos Linha Direta

Portal de conteúdos Linha Direta Portal de conteúdos Linha Direta Tecnologias Educacionais PROMOVEM SÃO Ferramentas Recursos USADAS EM SALA DE AULA PARA APRENDIZADO SÃO: Facilitadoras Incentivadoras SERVEM Necessárias Pesquisa Facilitar

Leia mais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais UNIPLAC fabiterezo@hotmail.com 1. Introdução Com o advento dos computadores, dos programas de desenho, das impressoras

Leia mais

Oficina Recursos Educacionais Abertos REA. Débora Sebriam Centro Educacional Pioneiro Julho/2011

Oficina Recursos Educacionais Abertos REA. Débora Sebriam Centro Educacional Pioneiro Julho/2011 Oficina Recursos Educacionais Abertos REA Débora Sebriam Centro Educacional Pioneiro Julho/2011 Objetivos do Encontro Criar uma sólida compreensão dos REA, dos direitos de autor e das licenças abertas

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE *

PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE * PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE * Hudson Henrique de Souza LOPES 1 ; Wellington Garcia PEREIRA 2 ; Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 3. 1 Bolsista do PET EEEC/UFG hudsonhsl@hotmail.com.

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS REFLEXÕES PEDAGÓGICAS A forma como trabalhamos, colaboramos e nos comunicamos está evoluindo à medida que as fronteiras entre os povos se tornam mais diluídas e a globalização aumenta. Essa tendência está

Leia mais

Revista Eletrônica da FANESE ISSN 2317-3769

Revista Eletrônica da FANESE ISSN 2317-3769 FRAMEWORK PARA TREINAMENTOS NA WEB BASEADO EM VÍDEO SOBRE DEMANDA Ícaro Carlos Andrade Costa 1 Igor Antônio Andrade Costa 2 Ricardo Ariel Correa Rabelo 3 Renata Azevedo Santos Carvalho 4 RESUMO A educação

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes. Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí. Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado

Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes. Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí. Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado Sistema Tutor Inteligente baseado em Agentes na Plataforma MOODLE para Apoio às Atividades Pedagógicas da Universidade Aberta do Piauí Prof. Dr. Vinicius Ponte Machado Parnaíba, 14 de Novembro de 2012

Leia mais

ELABORAÇÃO DE CATÁLOGO DESCRITIVO DE SITES PARA O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA

ELABORAÇÃO DE CATÁLOGO DESCRITIVO DE SITES PARA O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA ELABORAÇÃO DE CATÁLOGO DESCRITIVO DE SITES PARA O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA Dayane Ribeiro da Silva (PICV/PRPPG/ UNIOESTE), Greice da Silva Castela (Orientadora), e-mail: greicecastela@yahoo.com.br

Leia mais

Comportamento Humano: Liderança, Motivação e Gestão do Desempenho

Comportamento Humano: Liderança, Motivação e Gestão do Desempenho A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

3.2 MATERIAL DIDÁTICO

3.2 MATERIAL DIDÁTICO A comparação do presencial e do virtual: um estudo de diferentes metodologias e suas implicações na EAD André Garcia Corrêa andregcorrea@gmail.com Universidade Federal de São Carlos Resumo. O presente

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

APLICATIVO TECNOLÓGICO COMO COMPLEMENTO AO ENSINO APRENDIZAGEM NA ÁREA DA SAÚDE

APLICATIVO TECNOLÓGICO COMO COMPLEMENTO AO ENSINO APRENDIZAGEM NA ÁREA DA SAÚDE APLICATIVO TECNOLÓGICO COMO COMPLEMENTO AO ENSINO APRENDIZAGEM NA ÁREA DA SAÚDE INTRODUÇÃO Gabriel Coutinho Gonçalves Faculdade Nordeste FANOR DeVry Brasil gabrielcoutinhoo@hotmail.com Thalita Rachel Dantas

Leia mais

OS LIMITES DO ENSINO A DISTÂNCIA. Claudson Santana Almeida

OS LIMITES DO ENSINO A DISTÂNCIA. Claudson Santana Almeida OS LIMITES DO ENSINO A DISTÂNCIA Claudson Santana Almeida Junho 2012 Introdução O que o leitor encontrará neste artigo? Uma apresentação do sistema de Ensino a Distância (EAD), conhecer as vantagens e

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Jacqueline Liedja Araujo Silva Carvalho Universidade Federal de Campina Grande (UFCG CCTA Pombal) jliedja@hotmail.com

Leia mais

O MUNDO MUDOU. #fato

O MUNDO MUDOU. #fato DO GIZ AO BYTE O MUNDO MUDOU #fato Sociedade da Informação Informação como recurso estratégico Uso intensivo das TIC Interação digital Diversas formas de fazer as mesmas, ou novas coisas Qual é a sua?

Leia mais

MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS

MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS Dr. André Ricardo Magalhães andrerm@gmail.com Universidade do Estado da Bahia Brasil Modalidade: Comunicação Breve Nível

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA IVINHEMA MS MAIO DE 2010 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem Coordenação: Juliana Cristina Braga Autoria: Rita Ponchio Você aprendeu na unidade anterior a importância da adoção de uma metodologia para a construção de OA., e também uma descrição geral da metodologia

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

Débora Regina Tomazi FC UNESP- Bauru/SP E-mail: deboratomazi@hotmail.com. Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani. E-mail: thaist@fc.unesp.

Débora Regina Tomazi FC UNESP- Bauru/SP E-mail: deboratomazi@hotmail.com. Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani. E-mail: thaist@fc.unesp. AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: A UTILIZAÇÃO DE PLATAFORMAS EDUCACIONAS ADAPTATIVAS E A PRÁTICA DOCENTE. Débora

Leia mais

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan.

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. A Professora Rosa Trombetta, Coordenadora de Cursos da FIPECAFI aborda o assunto elearning para os ouvintes da Jovem Pan Online. Você sabe o que

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Professor Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Serviços Jurídicos

Leia mais

REDE DE ATIVIDADES DE ALTO NÍVEL COMO PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE DESIGN INSTRUCIONAL

REDE DE ATIVIDADES DE ALTO NÍVEL COMO PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE DESIGN INSTRUCIONAL REDE DE ATIVIDADES DE ALTO NÍVEL COMO PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE DESIGN INSTRUCIONAL Autoria: Isabel Dillmann Nunes (Orientadora) - Faculdade de Ciências Sócias Aplicadas (FACISA)/ Universidade Federal

Leia mais

A Prática Educativa na EAD

A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD Experiências na tutoria em EAD Disciplina de Informática Educativa do curso de Pedagogia da Ufal nos pólos de Xingó, Viçosa e São José da Laje (2002-2004).

Leia mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Fabiana Pacheco Lopes 1 1 Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) fabipl_21@yahoo.com.br Resumo.Este

Leia mais

JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS

JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS Lucas Gabriel Seibert Universidade Luterana do Brasil lucasseibert@hotmail.com Roberto Luis Tavares Bittencourt Universidade Luterana do Brasil rbittencourt@pop.com.br

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino O bom professor é o que consegue, enquanto fala trazer o aluno até a intimidade do movimento de seu pensamento. Paulo Freire INTRODUÇÃO A importância

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA DISCIPLINA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO II PROFESSORA: PATRÍCIA

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de ação a ser desenvolvido no ano letivo de 2015, pelo

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE

ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE Florianópolis - SC Abril 2015 Aline Linhares F. Silveira. IEA e-learning- aline.silveira@iea.com.br

Leia mais

Elementos Centrais da Metodologia

Elementos Centrais da Metodologia Elementos Centrais da Metodologia Apostila Virtual A primeira atividade que sugerimos é a leitura da Apostila, que tem como objetivo transmitir o conceito essencial de cada conteúdo e oferecer caminhos

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3

DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS. Maio/2005 216-TC-C3 1 DESENVOLVENDO HABILIDADES E CONSTRUINDO CONHECIMENTOS NO AMBIENTE VIRTUAL CYBERNAUTAS Maio/2005 216-TC-C3 José Antonio Gameiro Salles UNISUAM / CCET / Desenv. de Softwares & UNISUAM/LAPEAD - antoniosalles@gmail.com

Leia mais

www.sbempb.com.br/epbem APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA

www.sbempb.com.br/epbem APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA Ronaldo Vieira Cabral Abdias de Brito Aguiar Júnior José Sidney Nunes de Araújo Resumo: A parte das

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa Pedagogia Prof. Marcos Munhoz da Costa Tecnologias da informação e mídias digitais na educação Objetivos deste tema Refletir sobre as mudanças de experiências do corpo com o advento das novas tecnologias;

Leia mais

Ciência Tecnologia - Inovação

Ciência Tecnologia - Inovação Ciência Tecnologia - Inovação Tecnologias da informação A Tecnologia da Informação assumiu nos últimos anos um papel imprescindível no contexto das Instituições de Ensino Superior. agilidade flexibilidade

Leia mais

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia.

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia. XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 RESUMO OBSERVATÓRIO DE

Leia mais

Aula 1. Por Um Novo Ensino em Saúde. Profa.Dra. Silvia Helena Cardoso Prof. Dr. Renato M.E. Sabbatini

Aula 1. Por Um Novo Ensino em Saúde. Profa.Dra. Silvia Helena Cardoso Prof. Dr. Renato M.E. Sabbatini Aula 1 Por Um Novo Ensino em Saúde Profa.Dra. Silvia Helena Cardoso Prof. Dr. Renato M.E. Sabbatini Objetivo da Aula Promover uma reflexão sobre a importância e a necessidade de repensar o ensino em saúde

Leia mais

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação 1. Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado principalmente a alunos graduados em cursos da área de Educação (Pedagogia

Leia mais

Um mundo de formas do concreto ao abstrato

Um mundo de formas do concreto ao abstrato Um mundo de formas do concreto ao abstrato Orientadora: Marcela dos Santos Nunes Matrícula SIAPE: 1673276 Orientado: Bruno da Silva Santos Matrícula UFF: 007705/06 Palavras-chave: Geometria, modelagem,

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO CONSELHO DE CLASSE O Conselho de Classe é um órgão colegiado, de cunho decisório, presente no interior da organização escolar, responsável pelo processo de avaliação do desempenho pedagógico do aluno.

Leia mais

Como encontrar maneiras de associar um importante conteúdo didático a um software que ensine e divirta ao mesmo tempo? Estão os professores

Como encontrar maneiras de associar um importante conteúdo didático a um software que ensine e divirta ao mesmo tempo? Estão os professores Profª Levany Rogge Os softwares são considerados programas educacionais a partir do momento em que são projetados através de uma metodologia que os contextualizem no processo ensino-aprendizagem; Tajra

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS DE APOIO AO ENSINO EM AMBIENTES VIRTUAIS 3D

DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS DE APOIO AO ENSINO EM AMBIENTES VIRTUAIS 3D CESAR DA CONCEIÇÃO RODRIGUES FILHO DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS DE APOIO AO ENSINO EM AMBIENTES VIRTUAIS 3D Projeto de Pesquisa para ingresso no programa de Iniciação Científica da Universidade Municipal

Leia mais

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem...

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 08 Edição do Perfil... 10 Ambiente Colaborar... 11 Iniciando

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: Graduados em nível superior que atuam ou pretendem atuar na docência em instituições de ensino superior.

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: Graduados em nível superior que atuam ou pretendem atuar na docência em instituições de ensino superior. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail. Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.com Perspectivas de análise: EAD e mudança Perspectivas de análise:

Leia mais

JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL. Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais

JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL. Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais JOGOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Um Relato de Experiência do Projeto de Inovação com Tecnologias Educacionais O SENAI estimula e aperfeiçoa as tecnologias educacionais para suprir as necessidades

Leia mais

Conceitos Introdutórios Fábio Fernandes

Conceitos Introdutórios Fábio Fernandes Conceitos Introdutórios Fábio Fernandes Introdução Com o advento da tecnologia e o maior acesso do público em geral a Internet, o aprendizado on-line (e-learning) tem sido cada vez mais procurado por profissionais

Leia mais

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS Educação Matemática na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (EMEIAIEF) GT 09 RESUMO

Leia mais