Processo Atendimento N1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Processo Atendimento N1"

Transcrição

1 Dono do processo Regiane Mendes Barbosa Substituto: Gustavo de Castro Ventura Aprovado por Analisado criticamente por Comitê da qualidade Chefe do Departamento de Atendimento ao Usuário e Representante da Direção 1. Propósito Este documento descreve as tarefas e atividades para a realização do atendimento ao usuário em primeiro nível, também conhecido como N1. O atendimento em primeiro nível (N1) tem como objetivo apoiar o usuário de Tecnologia da Informação da instituição por meio de suporte técnico remoto (telefone e ferramentas especializadas) nos serviços e produtos oferecidos pela Superintendência de Informática (SINFO). 2. Área de aplicação Este processo é executado pelo primeiro nível de atendimento (N1) pertencente ao Departamento de Atendimento ao Usuário (DeAU). 3. Política Resolver o maior número de solicitações no primeiro nível; Realizar o atendimento com maior brevidade e objetividade possível; Demonstrar prontidão, cordialidade e pró-atividade nos atendimentos; 4. Diretrizes Os chamados são registrados em sistema próprio com acompanhamento da sua abertura até o seu fechamento. Os atendentes podem buscar ajuda com seus colegas do primeiro nível (N1). Caso o Sistema Ocomon esteja indisponível, as solicitações deverão ser registradas em formulário específico, previamente impresso, e disponível para cada técnico de atendimento em primeiro nível (N1), para posterior registro. O dono do processo tem a função de supervisionar todas as atividades relacionadas ao processo incluindo a gestão do sistema Ocomon. * Quando impressa e ou salva no computador Folha 1 / 13

2 5. Macrofluxo 6. Responsabilidade e autoridade Atividade Autoridade Responsabilidade 7.1 Registrar ocorrência Chefe do DeAU Técnico de atendimento em primeiro nível (N1) 7.2 Realizar atendimento Chefe do DeAU Técnico de atendimento em primeiro nível (N1) 7.3 Validar atendimento Chefe do DeAU 7.4 Escalonar chamado Chefe do DeAU 7.5 Encerrar o atendimento Chefe do DeAU Técnico de atendimento em primeiro nível (N1) Técnico de atendimento em primeiro nível (N1) Técnico de atendimento em primeiro nível (N1) 7. Descrição das atividades 7.1. Registrar ocorrência Objetivo Registrar a solicitação do usuário de TI que entrou em contato com a SINFO. Critérios e produtos de entrada Ligação telefônica recebida por um atendente de N1; Solicitação do Superintendente de Informática; Documento registrado pelo Atendimento Administrativo; Identificação do usuário e ou do equipamento; N/A; * Quando impressa e ou salva no computador Folha 2 / 13

3 Tarefas As solicitações poderão ser recebidas através de ligação telefônica, documentos registrados pela Secretaria e solicitações do Superintendente de Informática. Cada uma dessas entradas são contempladas nas tarefas a seguir. Tarefa 1 Se a solicitação for recebida através de ligação telefônica: 1) Atender a ligação do usuário; 2) Acessar o formulário de Abertura de Ocorrências para registro de chamado no sistema OCOMON conforme ITR10-01-Registro de chamados no sistema OCOMON; Caso o sistema esteja indisponível, o atendente deve tomar nota dos dados do usuário e sua solicitação preenchendo o formulário FRM10-01-Abertura de Chamado i. O atendente deve aguardar o retorno do sistema para prosseguir com o registro da solicitação; ii. Atendimentos urgentes poderão ser repassados para que o Gestor da outra área providencie o atendimento e o consequente registro posterior; 3) Preencher o campo Descrição do problema com riqueza de detalhes seguindo as informações fornecidas pelo usuário de TI; 4) Identificar o problema ou serviço reclamado na lista de problemas disponível no sistema OCOMON; Problemas não cadastrados deverão ser tratados juntamente com o gestor do Sistema OCOMON. Caso o problema ou serviço não seja atendido pelo atendimento em primeiro nível N1, o chamado deverá ser escalonado para o nível de atendimento correspondente; 5) Concluir o registro do chamado; O sistema envia, automaticamente, um para o usuário contendo o número do chamado. Tarefa 2 Se a solicitação for recebida através do Superintendente: 1) Nos casos onde o Superintendente solicita algum atendimento a usuário, o técnico deverá obter, caso ainda não tenha, as informações do solicitante através de histórico no sistema OCOMON e ou pelo Atendimento Administrativo. 2) Acessar o formulário de Abertura de Ocorrências para registro de chamado no sistema OCOMON conforme ITR10-01-Registro de chamados no sistema OCOMON; O registro do chamado deve conter as seguintes informações: i. Os dados do usuário que será atendido; ii. Descrição e identificação do problema ou solicitação; iii. O nome do atendente que abriu o chamado; Caso o sistema esteja indisponível, o atendente deve tomar nota dos dados do usuário e sua solicitação preenchendo o formulário FRM10-01-Abertura de Chamado; i. O atendente deve aguardar o retorno do sistema para prosseguir com o registro da solicitação; * Quando impressa e ou salva no computador Folha 3 / 13

4 ii. Atendimentos urgentes poderão ser repassados para que o Gestor da outra área providencie o atendimento e o consequente registro posterior; 3) Preencher o campo Descrição do problema com riqueza de detalhes seguindo as informações fornecidas pelo usuário de TI; 4) Identificar o problema ou serviço reclamado na lista de problemas disponível no sistema OCOMON; Problemas não cadastrados deverão ser tratados juntamente com o gestor do Sistema OCOMON. Caso o problema ou serviço não seja atendido pelo atendimento em primeiro nível N1, o chamado deverá ser escalonado para o nível de atendimento correspondente; 5) Concluir o registro do chamado; O sistema envia, automaticamente, um para o usuário contendo o número do chamado. Tarefa 3 Se a solicitação for recebida através do Atendimento Administrativo: 1) O técnico deverá atender no sistema OCOMON o chamado previamente aberto pelo Atendimento Administrativo. Identificar o problema ou serviço reclamado e caso não seja atendido pelo atendimento em primeiro nível N1, o chamado deverá ser escalonado para o nível de atendimento correspondente. Critérios e produtos de saída Ter os dados do usuário e da solicitação preenchidos no sistema OCOMON ; Registro do chamado gravado no sistema OCOMON; disparado para o usuário de TI contendo o número do chamado. Recursos Computador padrão do MP-GO; Sistema de registro e gerenciamento de chamados (OCOMON); Linha telefônica e headsets; ITR10-01-Registro de chamados no sistema OCOMON; FRM10-01-Abertura de chamado Realizar Atendimento Objetivo Aplicar a medida corretiva ao problema reclamado ou realizar o serviço solicitado. Critérios e produtos de entrada Registro do chamado gravado no sistema OCOMON. * Quando impressa e ou salva no computador Folha 4 / 13

5 2) Chamado registrado no sistema OCOMON. Tarefas 1) Atender o chamado no sistema e carregar suas informações; Dentro do formulário o atendente deve iniciar o atendimento. 2) Analisar a solicitação e com base nas suas competências executar as ações de suporte necessárias; 3) Enquanto o atendente realiza as ações, assentamentos podem ser registrados no sistema. Critérios e produtos de saída Ter atendido a solicitação do usuário de TI. Descrição da solução adotada nos assentamentos do atendimento. Recursos Computador padrão do MP-GO; Sistema de registro e gerenciamento de chamados (OCOMON); Linha telefônica e headsets; Ferramenta de acesso remoto aos computadores dos usuários de TI Validar atendimento Objetivo Obter do usuário a confirmação do atendimento. Critérios e produtos de entrada A solução do problema registrado nos assentamentos do sistema OCOMON; Chamado de atendimento em primeiro nível N1; ou Subchamado atendido em outro nível encerrado. Tarefas 1) Após o atendimento no primeiro nível validar com o usuário; Em caso de sucesso fazer assentamentos, quando pertinente, para posterior encerramento do chamado; Caso contrário informar ao usuário que o chamado será encaminhado para outra área de atendimento e providenciar a abertura de subchamado; 2) Recuperar o chamado atendido em outros níveis e analisar os assentamentos dos subchamados vinculados. 3) Os seguintes tipos de chamados não necessitam de validação: Manutenção de equipamentos disponibilizados para estoque (Departamento de Material e Patrimônio); Atendimentos efetuados pessoalmente na SINFO; * Quando impressa e ou salva no computador Folha 5 / 13

6 Chamados de usuários internos (colaboradores da SINFO, pois todos possuem acesso ao sistema Ocomon); Chamados que foram abertos pelo Atendimento Administrativo que serão respondidos oficialmente; Chamados abertos para procedimentos de fornecedores. As exceções deverão ser tratadas juntamente com o dono do processo. 4) Entrar em contato com o usuário por telefone conforme a seguir: Obter do usuário, ou de outra pessoa da localidade que saiba da ocorrência, a confirmação de que sua(s) solicitação(ões) foi(ram) atendida(s); i. Se o usuário não for localizado ou estiver afastado por motivo de férias ou licença por exemplo, enviar informando do encerramento e da possibilidade de entrar em contato com suporte caso o problema não tenha sido solucionado. ii. Caso o usuário tenha sido localizado e não confirme que a solicitação foi resolvida, registrar o9s) assentamento(s) para abertura de um novo subchamado ou reabertura do atual pelo gestor do sistema OCOMON. Critérios e produtos de saída Confirmação do usuário de TI de que sua solicitação ou problema foi ou não resolvido. Validação do atendimento. Recursos Computador padrão do MP-GO; Sistema de registro e gerenciamento de chamados (OCOMON); Linha telefônica e headsets; ITR10-01-Registro de chamados no sistema OCOMON Escalonar chamado Objetivo Abrir subchamado para outro nível de atendimento. Critérios e produtos de entrada Não se trata de atendimento e primeiro nível N1; O problema ou solicitação reportado pelo usuário de TI não foi resolvido por atendimento em primeiro nível N1; A solução para o problema ou solicitação reportado ao usuário não foi validada; O dono do processo apontou a necessidade de escalonar o chamado para o(s) outro(s) nível(is). Chamado a ser escalonado. * Quando impressa e ou salva no computador Folha 6 / 13

7 Tarefas 1) Com a tela do chamado a ser escalonado aberta, acionar o comando Abrir subchamado ; 2) Preencher as informações sobre o problema ou solicitação do usuário; Informações complementares fornecidas pelo atendente em primeiro nível N1, bem como aquelas fornecidas pelo usuário que solicitou o atendimento, devem ser registradas no campo Descrição do problema ; 2) Concluir o registro do subchamado; Critérios e produtos de saída N / A. Subchamado escalonado para a área que irá continuar o atendimento. Recursos Computador padrão do MP-GO; Sistema de registro e gerenciamento de chamados (OCOMON); ITR10-01-Registro de chamados no sistema OCOMON Encerrar o atendimento Objetivo Encerrar o atendimento e anotar as observações finais. Critérios e produtos de entrada Solução do problema ou atendimento de uma solicitação; Confirmação do usuário de que os problemas e solicitações foram atendidas. N/A; Tarefas 1) Localizar o chamado sem pendências no sistema OCOMON; 2) Preencher o campo Problema e o campo Solução; 3) O sistema solicitará a confirmação se o campo Problema e o campo Categoria do chamado estão corretos. Caso esteja, confirmar, senão, reclassificá-lo e prosseguir com o encerramento. 4) Encerrar; O sistema enviará um ao usuário informando do fechamento do chamado. Exceto aqueles chamados que foram abertos no Atendimento Administrativo. N / A. Chamado ou subchamado encerrado. Critérios e produtos de saída Recursos Computador padrão do MP-GO; Sistema de registro e gerenciamento de chamados (OCOMON); Linha telefônica e headsets; * Quando impressa e ou salva no computador Folha 7 / 13

8 ITR10-01-Registro de chamados no sistema OCOMON. 8. Indicadores 8.1. IND10-01: Índice de satisfação dos usuários de TI do MP-GO em relação ao atendimento N Descrição O índice de satisfação dos usuários de TI demonstra, de forma direta e objetiva, como está o relacionamento entre a SINFO e seus clientes no que diz respeito ao atendimento de primeiro nível N1. O processo PRC06 Pesquisa de Satisfação descreve como a pesquisa é realizada, incluindo a coleta, o cálculo, a periodicidade e a apresentação Análise Chefe do DeAU IND < 7 Responsável por analisar Interpretações Orientação para análise Trata-se de um indicador de crescimento, portanto quanto maior, melhor. Faixa de risco 7 < IND <= 8,5 Qualidade percebida 8,5 <= IND <=10 Qualidade excelente 8.2. IND10-02: Índice de Chamados atendidos por Intervalo Definido (ICID) Descrição Tem como objetivo obter a porcentagem de chamados atendidos em até 10 minutos, considerando a data e hora de abertura e a data e hora de fechamento do chamado Coleta Responsável por coletar Dono do processo PRC10 Responsável por armazenar Dono do processo PRC10 Produto(s) relacionado(s) Chamados atendidos em primeiro nível N1 onde o tempo de atendimento tem duração definida. Relatórios tipo Parametrizado no Sistema de registro e gerenciamento de chamados (OCOMON); * Quando impressa e ou salva no computador Folha 8 / 13

9 Como coletar 1) Preencher os seguintes campos para a obtenção do quantitativo e do percentual de chamados atendidos em determinado período dentro dos intervalos analisados seguindo as seguintes orientações: Na tabela Área(s) selecionar o item N1 DeAU Central de Serviços Na tabela Status selecionar o item Encerrada ; No item Tipo de intervalo selecionar Encerramento ; Optar pelas datas inicial e final de acordo com o período a ser analisado; No item Os chamados a serem considerados são principais? optar por Sim (são principais) ; No item Os chamados a serem considerados possuem subchamados? optar por Indiferente. Esta opção permite contemplar os chamados abertos pelo Atendimento Administrativo e encerrados no primeiro nível de atendimento sem escalonamento. Marcar a opção Filtrar chamados cujo intervalo entre abertura e encerramento atende a uma duração especificada. Selecionar a opção Intervalo de duração até (HH:MM:SS) Preencher o campo com o período em questão; 2) Após preenchida a opção desejada clicar em Processar Relatório e o Sistema Ocomon retornar os valos percentuais e quantitativos do período analisado. 3) Lançar os dados em planilha eletrônica para geração do gráfico. Mensalmente. Periodicidade de consolidação Cálculo Dono do Processo Responsável por calcular Auxiliar Substituto do processo Unidade Tipo Origem dos componentes de cálculo Porcentagem Quantitativo (ordinal) Contagem dos atendimentos concluídos em N1 dentro do mês de referência no intervalo definido. Fórmula de cálculo Todo cálculo é feito automaticamente pelo Sistema de registro e gerenciamento de chamados (OCOMON) avaliando o quantitativo de chamados atendidos em primeiro nível N1 no período especificado e realizando os cálculos percentuais dos atendidos dentro de cada intervalo proposto. * Quando impressa e ou salva no computador Folha 9 / 13

10 Análise Chefe do DeAU Responsável por analisar Até 40% dos chamados resolvidos em 10- min Entre 41% e 60% dos chamados resolvidos em 10 min Acima de 61% dos chamados resolvidos em 10min Interpretações Orientação para análise Quanto maior o percentual obtido no menor intervalo, melhor o resultado. Situação crítica Situação desejável Situação ideal Apresentação dos dados Os dados devem ser apresentados em gráfico comparativo com a ocorrência de um valor por mês IND10-03: Índice de Chamados Atendidos por N1 (ICA) Descrição O índice de Chamados Atendidos por N1 demonstra objetivamente a relação entre o total de chamados fechados e o total de chamados atendidos pelo primeiro nível N1 sem gerar subchamado Coleta Responsável por coletar Dono do processo PRC10 Responsável por armazenar Dono do processo PRC10 Produto(s) relacionado(s) Total de chamados fechados pelo primeiro nível N1 no mês; Total de chamados atendidos pelo primeiro nível N1 (incluindo aqueles abertos pelo Atendimento Administrativo) sem gerar subchamado para as outras áreas. Os dados são obtidos no Sistema de registro e gerenciamento de chamados (OCOMON). Como coletar 1) Gerar relatório com as informações para realização dos cálculos seguindo as seguintes orientações: Acessar o Relatório Parametrizado no sistema Ocomon; Na tabela Campo(s) selecionar as opções: Número; Contato; * Quando impressa e ou salva no computador Folha 10 / 13

11 Telefone; Local; Problema; Descrição; Técnico; Data de fechamento. Na tabela Área(s) selecionar o item N1 DeAU Central de Serviços ; Na tabela Status selecionar o item Encerrada ; No item Tipo de intervalo selecionar Encerramento ; Optar pelas datas inicial e final de acordo com o período a ser analisado; No item Os chamados a serem considerados são principais? optar por Indiferente ; No item Os chamados a serem considerados possuem subchamados? optar por Não possuem subchamados. 2) Após a inserção desses dados clicar em Processar relatório. O sistema retornará o quantitativo de chamados atendidos pelo primeiro nível N1 (incluindo os chamados abertos pelo Atendimento Administrativo) sem gerar subchamado dentro do período solicitado. Acessar o sistema Ocomon menu Relatórios o item Gerência do Helpdesk ; Selecionar a área responsável N1 DeAU Central de Serviços ; Especificar o período a ser analisado; Manter o item Tipo de Relatório com a opção Normal selecionada; Clicar em Pesquisar. 3) O sistema retornará o quantitativo de chamados abertos pelo primeiro nível N1, o quantitativo de chamados fechados pelo primeiro nível N1 (incluindo os escalonados) e os cancelados. 4) Lançar os dados em planilha eletrônica para geração do gráfico. Mensalmente. Periodicidade de consolidação Cálculo Dono do Processo Responsável por calcular Auxiliar Substituto do processo Unidade Tipo Origem dos componentes de cálculo Porcentagem Quantitativo (ordinal) Contagem dos atendimentos de N1 abertos e concluídos sem gerar subchamado dentro do mês de referência. * Quando impressa e ou salva no computador Folha 11 / 13

12 Fórmula de cálculo ICA = (Qat / Qab) *100 (a) Em (a) temos que: QAt: Quantidade de chamados atendidos pelo primeiro nível N1, sem gerar subchamado, entre as datas sugeridas; QAb: Quantidade de chamados fechados pelo primeiro nível N1; ICA: Chamados Atendidos no mês referência pelo primeiro nível N1, sem gerar subchamado, em comparação aos chamados abertos neste mesmo período multiplicado por cem para que o resultado seja em porcentagem Análise Chefe do DeAU ICA < 35% Responsável por analisar Interpretações Orientação para análise Quanto maior o percentual obtido, melhor o resultado. Situação preocupante 36% < ICA <50% Situação desejável 51% < ICA <= 100% Situação de excelência Apresentação dos dados Os dados devem ser apresentados em gráfico comparativo com a ocorrência de um valor por mês. * Quando impressa e ou salva no computador Folha 12 / 13

13 9. Controle de Registros Identificação Armazenamento Proteção Recuperação Retenção Disposição FRM10-01 OCOMON Armário do SGQ- SINFO https://abuja.intra net.mpgo/sinfo/ Chave Antivírus, Backup e Controle de Acesso Ordem Cronológica Até a entrada dos dados no OCOMON Via OCOMON Permanente N/A Fragmentação 10. Referências NBR ISO 9001:2008 MQA01 Manual da Qualidade PRC01 Processo de Controle de documentos e registros 11. Anexos ITR10-01-Instrução de Trabalho Registro de chamados no sistema OCOMON FRM10-01-Abertura de Chamado PRC06 Pesquisa de Satisfação * Quando impressa e ou salva no computador Folha 13 / 13

Instrução de Trabalho Coleta e cálculo de indicadores

Instrução de Trabalho Coleta e cálculo de indicadores Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Chefe do Departamento de Atendimento ao Usuário 1. OBJETIVOS Descrever detalhadamente como realizar a coleta e o cálculo dos IND XX-01 Índice

Leia mais

Processo de Não Conformidade, Produto Não Conforme e Melhorias

Processo de Não Conformidade, Produto Não Conforme e Melhorias Dono do Processo Bruno Silva Mendonça Substituto: Marilusa L B Bittencourt Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Representante da Direção 1 OBJETIVOS Estabelecer o mecanismo de identificação

Leia mais

PROCESSO RECURSOS HUMANOS

PROCESSO RECURSOS HUMANOS Dono do Processo Lucilla Valéria G. Martins Substituto: Kelly Vitoriny A. C. M. G. Silva Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Representante da Direção 1. OBJETIVOS: Estabelecer um

Leia mais

Processo. Auditoria Interna. Marilusa Lara Bernardes Bittencourt Wilker Bueno de Freitas Rosa

Processo. Auditoria Interna. Marilusa Lara Bernardes Bittencourt Wilker Bueno de Freitas Rosa Dono do processo Aprovado por Analisado criticamente por Marilusa Lara Bernardes Bittencourt Wilker Bueno de Freitas Rosa Regiane Mendes Barbosa 1. Propósito Descrever a atividade de auditoria interna

Leia mais

PROCESSO AUDITORIA INTERNA

PROCESSO AUDITORIA INTERNA Dono do Processo Marcelo Borges dos Santos Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Representante da Direção Substituto: Luciana Vieira Magalhães 1 OBJETIVOS Avaliar periodicamente,

Leia mais

Processo Manutenção de Computadores

Processo Manutenção de Computadores Dono do Guilherme Ferreira Lúcio Lemes Aprovado por Chefe de Departamento Analisado criticamente por Chefe de Departamento Substituto: Ednardo Melo de Farias Junior 1 OBJETIVOS Este processo consiste em

Leia mais

PROCESSO AUDITORIA INTERNA

PROCESSO AUDITORIA INTERNA Dono do Processo Marilusa L B Bittencourt Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Representante da Direção Substituto: Lucila Borges de Sant'Anna 1 OBJETIVOS Avaliar periodicamente,

Leia mais

Processo Controle de Documentos e Registros

Processo Controle de Documentos e Registros Dono do Processo Marilusa Lara Bernardes Bittencourt Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Representante da Direção Substituto: Kelly Vitoriny 1. OBJETIVOS: Descrever a forma como

Leia mais

Processo Manutenção de Computadores

Processo Manutenção de Computadores Dono do Guilherme Ferreira Lúcio Lemes Substituto: Ednardo Melo de Farias Junior Aprovado por Chefe do Departamento Analisado criticamente por Representante da Direção 1 OBJETIVOS Este processo consiste

Leia mais

Versão: 2.0. Código: PRC 14 Data aprovação: PROCESSO DE DEPLOY. Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por.

Versão: 2.0. Código: PRC 14 Data aprovação: PROCESSO DE DEPLOY. Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por. Dono do Processo Guilherme Maranhão Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Alexandre Morgado Substituto: Maxmiliano Franco 1 OBJETIVOS Estabelecer e manter um procedimento padronizado

Leia mais

Instrução de Trabalho Registro de chamado no sistema OCOMON

Instrução de Trabalho Registro de chamado no sistema OCOMON Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado Chefe do Departamento de Atendimento ao Usuário criticamente por 1. OBJETIVOS Orientar os atendentes que usam o sistema de controle e registro de ocorrências

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 2. Tela Inicial... 2 3. Abrindo uma nova Solicitação... 3 4. Acompanhando as solicitações abertas... 4 5. Exibindo Detalhes da Solicitação... 6 6.

Leia mais

Processo. Auditoria Interna. Marilusa Lara Bernardes Bittencourt Wilker Bueno de Freitas Rosa

Processo. Auditoria Interna. Marilusa Lara Bernardes Bittencourt Wilker Bueno de Freitas Rosa Dono do processo Aprovado por Analisado criticamente por Marilusa Lara Bernardes Bittencourt Wilker Bueno de Freitas Rosa Regiane Mendes Barbosa Propósito Descrever a atividade de auditoria interna da

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

Formulário. Pauta e Ata de Reunião de Análise Crítica. < dia, hora de início e fim e descrição da sala/prédio/auditório da reunião >

Formulário. Pauta e Ata de Reunião de Análise Crítica. < dia, hora de início e fim e descrição da sala/prédio/auditório da reunião > 1. Identificação da RAC Participantes < Enumeração dos participantes e seus papéis dentro do SGQ > Secretário(a) < Nome de quem secretariou a reunião > Data, horário e local Pauta (conforme referência

Leia mais

Manual da Qualidade. 1. Introdução

Manual da Qualidade. 1. Introdução Criado por Aprovado por Analisado criticamente por Wilker Bueno de Freitas Rosa Luiz Mauro de Pádua Silveira Comitê da Qualidade 1. Introdução 1.1 Histórico A origem da instituição Ministério Público é,

Leia mais

Manual da Qualidade. Figura 1: Organograma da SInfo e Escopo de Certificação

Manual da Qualidade. Figura 1: Organograma da SInfo e Escopo de Certificação Criado por Aprovado por Analisado criticamente por Wilker Bueno de Freitas Rosa Luiz Mauro de Pádua Silveira Comitê da Qualidade 1 - SGQ- Sinfo A Superintendência de Informática Inserida dentro do quadro

Leia mais

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado Versão 01 - Página 1/8 1 Objetivo Orientar o usuário de T.I. a solicitar atendimento. Mostrar o fluxo da solicitação. Apresentar a Superintendência 2 Aplicação Este Manual aplica-se a todos os Usuário

Leia mais

Versão: 1.0. Código: PRC 14 Data aprovação: PROCESSO DE DEPLOY. Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por.

Versão: 1.0. Código: PRC 14 Data aprovação: PROCESSO DE DEPLOY. Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por. Dono do Processo Andrey A. de Oliveira Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Alexandre Morgado Substituto: Guilherme Maranhão 1 OBJETIVOS Estabelecer e manter um procedimento padronizado

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001. Versão 001. Copyright - Todos os direitos reservados

MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001. Versão 001. Copyright - Todos os direitos reservados MANUAL DO AGENTE VERSÃO 001 Versão 001 MOEBIUS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. PROCEDIMENTO PARA AUMENTO DA PERFORMANCE...4 3. ACESSO AO SISTEMA...5 4. PALAVRAS CHAVE...6 5. PAGINA INICIAL...7 6. STATUS DO

Leia mais

SISTEMA DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DE INFORMÁTICA SMSI TUTORIAL

SISTEMA DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DE INFORMÁTICA SMSI TUTORIAL SISTEMA DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DE INFORMÁTICA SMSI TUTORIAL Pequeno tutorial para ajudá-lo a conhecer e trabalhar com o sistema SMSI. Quaisquer dúvidas e/ou sugestões que porventura possam advir após

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

Estabelecer a sistemática para controle de acesso e proteção de dados do sistema SMART e INTRANET através de usuário e senha.

Estabelecer a sistemática para controle de acesso e proteção de dados do sistema SMART e INTRANET através de usuário e senha. 1/5 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para controle de acesso e proteção de dados do sistema SMART e INTRANET através de usuário e senha. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO Service Desk é um sistema desenvolvido

Leia mais

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC 2006 1 Módulo 04 - Exportação e Importação de Dados Manual do SINASC Módulo Exportador Importador Introdução O Sistema SINASC

Leia mais

Processo. Controle de Documentos e Registros

Processo. Controle de Documentos e Registros Dono do processo Samara Bastos Portela Substituto: Kelly Vitoriny A.C. M. G. da Silva Aprovado por Analisado criticamente por Marilusa Lara L Bittencourt 1. Propósito Descrever a forma como é efetuado

Leia mais

Atendimentos Externos

Atendimentos Externos Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Chefe do Departamento de Atendimento ao Usuário 1. OBJETIVOS Orientar os técnicos N2 quanto ao procedimento de atendimento aos usuários do MPGO

Leia mais

Instrução de Trabalho. Criar Imagem

Instrução de Trabalho. Criar Imagem Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Chefe do Departamento 1. OBJETIVOS Orientar o colaborador da Seção do Laboratório de Informática da Superintendência de Informática a criar ou

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM Manual do Sumário Conhecendo o SERVICE DESK SYSTEM... 3 - A tela de Acesso ao sistema:... 3 - A tela do sistema após o acesso(exemplo):... 3 OCORRÊNCIAS... 4 - Abertura de chamados:... 4 - Atendendo um

Leia mais

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Processos de Compras Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar 1 Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Controle de Compras... 4 Parametrização... 4 Funcionamento... 4 Processo de Controle...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE CHAMADOS (GLPI)

MANUAL DO SISTEMA DE CHAMADOS (GLPI) MANUAL DO SISTEMA DE CHAMADOS (GLPI) 1 Acessando o GLPI Para acessar o sistema, basta abrir o seu navegador de internet e acessar a URL http://suporte.genix. ind.br, será aberta a tela a seguir: Após acessar

Leia mais

Chamados via web. Objetivos. Funcionamento. Índice TI HERMES PARDINI, MANUAL DO USUÁRIO. 1 Objetivos. [pag 1] 2 Funcionamento.

Chamados via web. Objetivos. Funcionamento. Índice TI HERMES PARDINI, MANUAL DO USUÁRIO. 1 Objetivos. [pag 1] 2 Funcionamento. TI HERMES PARDINI, MANUAL DO USUÁRIO Chamados via web Objetivos Índice 1 Objetivos. [pag 1] 2 Funcionamento. [pag 1] 3 Como acessar. [pag 2] 4 Dúvidas?. [pag 2] 5 Expectativas. [pag 2] 6 Passo 1: Apresente

Leia mais

Introdução. Geral. Sumário Localização Trajetos Últimos registros Comandos Configurações. Relatórios

Introdução. Geral. Sumário Localização Trajetos Últimos registros Comandos Configurações. Relatórios Introdução Geral Sumário Localização Trajetos Últimos registros Comandos Configurações Relatórios Deslocamentos e paradas Velocidade Telemetria Acessos Falhas de comunicação Cadastro Cliente Subcliente

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP

MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP Pouso Alegre MG 2013 SUMÁRIO 1. Introdução.... 6 2. Efetuar Entrada de Material.... 8 2.1. Entrada de Material por Compra.... 8 2.1.1. Cadastro de Empenho...

Leia mais

Sistema de Controle de Processos ON-LINE-Versão 1.0 Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) Unidade Municipal de Tecnologia da Informação (UMTI)

Sistema de Controle de Processos ON-LINE-Versão 1.0 Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) Unidade Municipal de Tecnologia da Informação (UMTI) O SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS ON-LINE O Sistema de Controle de Processos ON-LINE é um Sistema de Protocolo desenvolvido pela da que tem como finalidade gerenciar os processos e solicitações de serviços

Leia mais

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin Modulo 05 0 CGAINFOMÁTICA Retwin ESTOQUE 2 Estoque Sumário 5.1 Configuração Geral... 3 5.2 Entradas... 4 5.2.1 Manutenção... 4 5.2.2 Consulta... 6 5.2.3 Produção... 6 5.2.4 Relatórios... 8 5.3 Saídas...

Leia mais

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA Goiânia, 23 de Dezembro de 2011 Bom dia! Aos clientes Sabre, Novos procedimentos após atualização do sistema para versão 2.1.289.12 Será disponibilizada versão 2.1.289.12, nossos colaboradores devem seguir

Leia mais

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO Departamento de Tecnologia da Informação tecnologia@unimeditabira.com.br 31 3839-771 3839-7713 Revisão 03 Itabira Setembro 2015 Sumário 1. Acessando

Leia mais

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA

Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA Universidade Federal Fluminense SIRH - SISTEMAS INTEGRADOS DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE FREQUÊNCIA MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE 1.0 OBJETIVO:...3 2.0 ACESSO AO SISTEMA:...3 3.0 BOLETIM DE FREQÜÊNCIA:...4

Leia mais

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166 Sistema Nota Já Este manual tem por objetivo apresentar o sistema NotaJá a fim de auxiliar o usuário com todos os processos de cadastro, lançamentos de notas, cancelamentos, inutilizações, notas complementares

Leia mais

Manual da Nota Fiscal Eletrônica

Manual da Nota Fiscal Eletrônica Manual da Nota Fiscal Eletrônica Memory Informática Tabela de Conteúdos Meu Usuário Meu Perfil --------------------------------------------------------- 4 Minha Empresa Configurar Minha Empresa -------------------------------------

Leia mais

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM Manual do Almoxarifado SIGA-ADM DIRETORIA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO(DGTI) MARÇO/2012 Requisição de Almoxarifado Requisições O sistema retornará a tela do menu de Administração. Nela selecione

Leia mais

Processo Controle de Documentos e Registros

Processo Controle de Documentos e Registros Dono do Processo Kelly Vitoriny Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Representante da Direção Substituto: Wilker Bueno 1. OBJETIVOS: Descrever a forma como é efetuado o controle

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SUPORTE TÉCNICO GLPI

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SUPORTE TÉCNICO GLPI MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SUPORTE TÉCNICO GLPI JULHO DE 2015 SUMÁRIO 1 Introdução...3 2 Principais telas do sistema...4 2.1 Acesso inicial...4 2.2 Login no sistema...4 2.3 Modificando os dados

Leia mais

Registro e Acompanhamento de Chamados

Registro e Acompanhamento de Chamados Registro e Acompanhamento de Chamados Contatos da Central de Serviços de TI do TJPE Por telefone: (81) 2123-9500 Pela intranet: no link Central de Serviços de TI Web (www.tjpe.jus.br/intranet) APRESENTAÇÃO

Leia mais

PÁGINA INICIAL: ACESSO RESTRITO www.centralcdf.com.br/adm. Inserir seu Login e Senha. Clicar em ACESSAR.

PÁGINA INICIAL: ACESSO RESTRITO www.centralcdf.com.br/adm. Inserir seu Login e Senha. Clicar em ACESSAR. TREINAMENTO SISTEMA PÁGINA INICIAL: ACESSO RESTRITO www.centralcdf.com.br/adm Inserir seu Login e Senha. Clicar em ACESSAR. HOME PAGE Após acessar com o seu login e senha. Entrará na Home Page do sistema.

Leia mais

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas SESAU Coordenadoria Setorial de Gestão a Informática - CSGI Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Maceió 06/02/2012 Técnico Responsável: Bruno Cavalcante

Leia mais

Universidade Federal de Mato Grosso. Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação. SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL

Universidade Federal de Mato Grosso. Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação. SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL Universidade Federal de Mato Grosso Secretaria de Tecnologias da Informação e Comunicação SISCOFRE Sistema de Controle de Frequência MANUAL Versão 2.1 2013 Cuiabá MT Sumário Usuários do SISCOFRE... 3 Fases

Leia mais

Sistema da Comissão Nacional de Residência Médica

Sistema da Comissão Nacional de Residência Médica Sistema da Comissão Nacional de Residência Médica APRESENTAÇÃO: Este Manual apresenta as telas que são utilizadas para a navegação no Sistema de Comissão Nacional de Residência Médica. Neste manual estão

Leia mais

Controle de Almoxarifado

Controle de Almoxarifado Controle de Almoxarifado Introdução O módulo de Controle de Almoxarifado traz as opções para que a empresa efetue os cadastros necessários referentes a ferramentas de almoxarifado, além do controle de

Leia mais

Manual de utilização

Manual de utilização Manual de utilização Na tela inicial digite o seu login e senha, e deixe a opção acesso selecionada em Empresa. Depois clique em Entrar. Esta é a tela principal do sistema dividido em 2 painéis. Código:

Leia mais

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M 1. Introdução a política 2. Quem está elegível para solicitar suporte? 3. Horário de atendimento 4. Que tempo de resposta

Leia mais

Cadastro de Franquias. Cadastro de Tipo. Configuração da Exportação

Cadastro de Franquias. Cadastro de Tipo. Configuração da Exportação Franquias O módulo Franquias permite que o Franqueador envie cadastros de produtos, serviços e preços para seus Franqueados. Sendo possível também, controlar as movimentações de vendas e estoque dos mesmos.

Leia mais

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Dezembro/2012 2 Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Sumário de Informações do Documento Título do Documento: Resumo:

Leia mais

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação TUTORIAL Envio e Recebimento de arquivos de consignação Para acessar o Web Colaborador e transferir arquivos de consignação, entre com os dados de CNPJ, usuário e senha, nos campos correspondentes. Regras

Leia mais

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Produto : RM NUCLEUS - 11.52.61 Processo Subprocesso : Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e : Integração com o TSS / TopConnect / CT-e Data

Leia mais

Manual de Utilização de Software NEFRODATA-ACD T E C N O L O G I A É A S S I M CONTROLE DE ESTOQUE

Manual de Utilização de Software NEFRODATA-ACD T E C N O L O G I A É A S S I M CONTROLE DE ESTOQUE GUIA Manual de Utilização de Software NEFRODATA-ACD T E C N O L O G I A É A S S I M CONTROLE DE ESTOQUE Informações sobre este manual de utilização de software Documento produzido com conceitos básicos

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

ALMOXARIFADO 1. CONTROLE DE ACESSO AO SISTEMA 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA 3. MENUS DO SISTEMA 4. PADRÕES DE OPERAÇÃO 5.

ALMOXARIFADO 1. CONTROLE DE ACESSO AO SISTEMA 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA 3. MENUS DO SISTEMA 4. PADRÕES DE OPERAÇÃO 5. ALMOXARIFADO 1. CONTROLE DE ACESSO AO SISTEMA 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA 3. MENUS DO SISTEMA 4. PADRÕES DE OPERAÇÃO 5. MENU DE CADASTROS 1. FORNECEDORES 2. ELEMENTOS DE DESPESA 3. GRUPOS 4. PRODUTOS 5. ESTOQUE

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Versão Dezembro - 2009 Sumário 1 Introdução 5 1.1 Entrando no sistema e repassando as opções................... 5 1.2 Administração......................................

Leia mais

Manual de Operação do Mercanet HelpDesk

Manual de Operação do Mercanet HelpDesk Manual de Operação do Mercanet HelpDesk Preparada por: Jaime Fenner Revisada por: Kelen Turmina Versão Documento: 02 Data: 12 de Maio de 2009 Sumário Executivo Este documento visa divulgar todas as funcionalidades

Leia mais

Boletim Informativo Técnico BIT 004 08/2014

Boletim Informativo Técnico BIT 004 08/2014 PROCESSO DE CONTAGEM DE INVENTÁRIO FÍSICO Para um resultado satisfatório na execução da contagem do inventário físico é importante que os preparativos tenham início 30 dias antes da data programada para

Leia mais

Guia Sistema. HelpDesk. Desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação e Comunicação do Campus VIII:

Guia Sistema. HelpDesk. Desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação e Comunicação do Campus VIII: Guia Sistema HelpDesk Desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação e Comunicação do Campus VIII: Franciscarlos Nascimento de Ávila Técnico em Tecnologia da Informação. Rodrigo Franklin Frogeri

Leia mais

GLPI Sistema de Helpdesk. Manual do usuário

GLPI Sistema de Helpdesk. Manual do usuário GLPI Sistema de Helpdesk Manual do usuário GLPI Helpdesk Manual do Usuário 2 Índice I. Abrindo um chamado... 4 II. Notificações (Novo, Atribuição, Follow-up, Validações e Pesquisa Satisfação)... 8 III.

Leia mais

Documentação de Apoio. para uso do. Dashboard Corporativo V3 (Completo)

Documentação de Apoio. para uso do. Dashboard Corporativo V3 (Completo) para uso do Dashboard Corporativo V3 (Completo) 21225_ Completo- Dashboard Rev - Cópia.doc Página 1 de 27 Histórico das Alterações Data Descrição Autor Emissão da documentação Rev. Contempla procedimentos

Leia mais

Manual do Processo de Controladoria

Manual do Processo de Controladoria Manual do Processo de Controladoria Apresentação MV Sumário Processo de Controladoria 5 Leia-me primeiro... 5 Contas a Pagar -... Provisionamento 7 Validar Dados da Nota Fiscal... 11 Registro no Contas

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO PROCEDIMENTO DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE

SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO PROCEDIMENTO DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO PROCEDIMENTO DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE Responsável: Henrique Hideaki Matsutani Cópia Controlada - Revisão 20 de

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA PRO CONTROL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA PRO CONTROL Elaborado Por: Henrique Aren Troitinho Versão: 1.0 Data: 04/11/08 Elaborado por: Henrique Aren Troitinho Versão: 1.0 Data: 04/11/2008 Página 2 de 22 Índice: 1. Finalidade do Pro Control Pág. 03 2. Instalação

Leia mais

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE.

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. GERAÇÃO DO ARQUIVO SEGURO DESEMPREGO NO SGRH: Depois de calcular a rescisão, acesse o menu Relatórios > Demissionais > Requerimento SD, selecione o empregado que será gerado

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

Mantis Sistema de controle de chamados Versão 1.2.1 Roteiros

Mantis Sistema de controle de chamados Versão 1.2.1 Roteiros Mantis Sistema de controle de chamados Versão 1.2.1 Roteiros Roteiros Versão 1.2.1 by ilab Sistemas Especialistas Sumário I Sumário Roteiros I Introdução 2 Roteiros II Verificar posição dos chamados 4

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 2.0

MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 2.0 SCM Sistema de Controle de Manutenção MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 2.0 Sumário 1 INTRODUÇÃO...1 2 USUÁRIOS E PERFIS...1 3 UTILIZAÇÃO DO SISTEMA...1 4 VISÃO GERAL DO SISTEMA...2 4.1 Fluxo normal...2 4.2 Fluxo

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 CORDILHEIRA RECURSOS HUMANOS 2.93A 1- Adequada a rotina Módulos\ Férias\ Férias Normais para calcular as férias em dobro quando

Leia mais

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO

SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO SERVIÇOS E PATRIMÔNIO MANUAL DO USUÁRIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA SIASP SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE ALMOXARIFADO

Leia mais

gsd - Service Desk Manual do Usuário versão 1

gsd - Service Desk Manual do Usuário versão 1 gsd - Service Desk Manual do Usuário versão 1 Sumário Introdução 1 Conceitos iniciais 2 Perfis de utilização 2 Parametrização do aplicativo - configuração 2 Prazo de atendimento 2 Prazo de conclusão 3

Leia mais

O que é um inventário?

O que é um inventário? Com a chegada do fim de ano e os encerramentos fiscais e contábeis, as empresas fazem o processo de inventário do seu estoque. O que é um inventário? Inventário basicamente é uma lista de bens e materiais

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para Suporte Avanço Autor:

Leia mais

Módulo Faturamento. Sistema Gestor New. Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento

Módulo Faturamento. Sistema Gestor New. Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento Roteiro passo a passo Módulo Faturamento Sistema Gestor New Instruções para cadastros e configurações do módulo Faturamento Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New 1 INDICE

Leia mais

Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New

Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New Recomendado para quem esta iniciando a utilização do sistema Gestor New INDICE 1 1. CADASTRO DE USUÁRIOS...1 2. MODULO EMPRESA...4 2.1. Cadastro da Empresa...4 2.2. Parâmetros da Empresa...4 3. MÓDULO

Leia mais

TUTORIAL DO USUÁRIO CRM SOLUTION EM 05/02/2011

TUTORIAL DO USUÁRIO CRM SOLUTION EM 05/02/2011 TUTORIAL DO USUÁRIO CRM SOLUTION EM 05/02/2011 Manual de operação revisão 20110205 Pagina 1/18 Login no Sistema Para poder utilizar o sistema. 1 - Receba com o gestor do sistema o endereço na WEB no qual

Leia mais

SOS Sistema de Ordem de Serviço SOS SISTEMA DE ORDEM DE SERVIÇO MANUAL DO USUÁRIO. SC Software www.scsoftware.weebly.com

SOS Sistema de Ordem de Serviço SOS SISTEMA DE ORDEM DE SERVIÇO MANUAL DO USUÁRIO. SC Software www.scsoftware.weebly.com SOS SISTEMA DE ORDEM DE SERVIÇO MANUAL DO USUÁRIO INTRODUÇÃO SOS Sistema de Ordem de Serviço Este manual tem por objetivo demonstrar como utilizar o módulo de ordem de serviço no sistema SOS. Com ele você

Leia mais

NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO

NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO O Siagri Agribusiness já tinha uma rotina para realizar Contagem e Inventário Físico (Balanço de Estoque Físico). Porém, a rotina não atendia com eficiência as empresas

Leia mais

Guia rápido de utilização. Controle de Chamados. Nuubes.com

Guia rápido de utilização. Controle de Chamados. Nuubes.com Guia rápido de utilização Controle de Chamados Nuubes.com Este é um tutorial rápido que tem por objetivo ensinar em poucos passos como utilizar o sistema Nuubes.com. O sistema Nuubes ( www.nuubes.com )

Leia mais

Planejamento e Execução de Treinamentos

Planejamento e Execução de Treinamentos Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Chefe do Departamento 1 OBJETIVOS Esta instrução tem como objetivo orientar os colaboradores do Departamento de Inovação Tecnológica para planejar,

Leia mais

Manual usuario sipon. Índice. Introdução. Características do Sistema. De Wiki Intranet. 1 Introdução 1.1 Características do Sistema

Manual usuario sipon. Índice. Introdução. Características do Sistema. De Wiki Intranet. 1 Introdução 1.1 Características do Sistema Manual usuario sipon De Wiki Intranet Índice 1 Introdução 1.1 Características do Sistema 1.2 Regras Gerais (Tipos de Jornada, Prazos, Tolerância, Justificativas, Limites do Banco de Horas etc) 1.2.1 Tipos

Leia mais

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque.

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5. ALTERAÇÃO DO ESTOQUE ATUAL Não é possível alterar o estoque de um produto na tela Cadastro de Produto. Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5.1. Cadastro

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Página 1 de 9 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes básicas pertinentes ao tratamento e manutenção de acervos arquivísticos ou bibliográficos, sejam administrativos, técnicos ou especializados nas instalações

Leia mais

CARTILHA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE. Olá!! Fique informado, leia a Cartilha do SGQ!!!!!!

CARTILHA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE. Olá!! Fique informado, leia a Cartilha do SGQ!!!!!! CARTILHA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Olá!! Fique informado, leia a Cartilha do SGQ!!!!!! Revisão 06 de 08/02/2011 CARTILHA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE SGQ A Cartilha do Sistema de Gestão da

Leia mais

1- Objetivo: Informar aos usuários como realizar a inclusão da ocorrência de devolução via workflow.

1- Objetivo: Informar aos usuários como realizar a inclusão da ocorrência de devolução via workflow. 1- Objetivo: Informar aos usuários como realizar a inclusão da ocorrência de devolução via workflow. 2- Abrangência: Depto. Comercial, fiscal, cobrança e contas a receber 3- Fluxo 1 Tela login Mesmo usuário

Leia mais

Gestão de Pessoas - 4w

Gestão de Pessoas - 4w P á g i n a 1 Gestão de Pessoas - 4w Modulo Administração de Pessoal (Rubi) Processo: Férias P á g i n a 2 Sumário 1 Conceito... 3 1.1 Parametrizações no Sistema... 3 1.1.1 - Sindicato... 3 1.1.2 - Situações...

Leia mais

http://servicos.im.ufrrj.br/helpdesk

http://servicos.im.ufrrj.br/helpdesk O Sistema de Helpdesk da Superintendência de Informática do IM (SIIM) só pode ser acessada a partir da rede institucional local (não tem acesso pela Rede Wireless) e o endereço de acesso é http://servicos.im.ufrrj.br/helpdesk.

Leia mais

Manual de usuário do Ocomon. Sistemas de Gerenciamento De Chamados

Manual de usuário do Ocomon. Sistemas de Gerenciamento De Chamados Manual de usuário do Ocomon Sistemas de Gerenciamento De Chamados Podemos acessar o sistema por meio do portal do e-doc no menu Chamados onde o endereço é o http://www.edocsergipe.se.gov.br Home Início

Leia mais