DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM"

Transcrição

1 DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM WMS WAREHOUSE MANAGEMENT SYSTEM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM/DEP M/DEPÓSITO

2 WMS Software de gerenciamento de depósito que auxilia as empresas na busca de melhorias nos processos de armazenamento e distribuição de materiais, através s de funcionalidades impensáveis em décadas d passadas, tais como: roteirização (desenvolvimento de uma melhor picking list), parametrização de cargas, controle real time de inventários, etc.

3 WMS Proporciona um alto nível n de controle menos suscetível a falhas e mais dinâmico no gerenciamento de informações e resolução de tarefas

4 A empresa é capaz de: receber inspecionar estocar separar embalar expedir mercadorias WMS de uma maneira muito mais eficaz.

5 WMS Os sistemas de gerenciamento eletrônico da armazenagem são modernas ferramentas que eliminam a interveniência humana no processo, planejando eletronicamente o trabalho de forma a eliminar erros e agilizar os procedimentos.

6 WMS A A gestão estratégica do tempo proporciona uma sensível redução de custos principalmente no quesito de eficiência de mão-de de-obra e na redução na quantidade de estoques, ferramentas fundamentais para estimular a competitividade e agregar valor ao produto final.

7 WMS Este tipo de sistema identifica de quem é o pedido, quantos foram expedidos e qual foi o funcionário responsável pela atividade.

8 WMS Com a ajuda de coletores de dados, ligados em rede via radiofreqüência, o sistema alerta os operadores para o fato de que ainda faltam produtos para completar o pedido de uma nota fiscal ou se está sendo expedida uma mercadoria errada.

9 WMS O O endereçamento dos produtos é informado pelo sistema, o que facilita e agiliza a sua localização, além m de evitar que produtos sejam armazenados em locais errados, esquecidos ou retirados indevidamente.

10 WMS Outra característica é o controle da data de validade, principalmente para produtos alimentícios e congelados, o que evita a perda ou a devolução do produto.

11 WMS Para manejar cargas com mais agilidade os centros de distribuição exigem que as mercadorias venham paletizadas do fornecedor. Além m disso, todas as caixas de embarque possuem códigos c de barras padrão EAN/DUN-14. EAN/DUN-14 (European( article numbering): É a entidade internacional que administra o sistema de numeração de produtos e locais, os códigos c de barras e a linguagem de negócios EANCOM dentro de padrões aceitos internacionalmente. DUN 14: É uma estrutura numérica e código c de barras para identificação de unidades de despacho. (ECR Brasil)

12 OBJETIVOS BÁSICOS B DO SISTEMA Aumentar a precisão das informações de estoque Aumentar a velocidade e qualidade das operações do centro de distribuição Aumentar a produtividade do pessoal e dos equipamentos do depósito

13 OBJETIVOS BÁSICOS B DO SISTEMA Aumentar a precisão das informações de estoque Aumentar a velocidade e qualidade das operações do centro de distribuição Aumentar a produtividade do pessoal e dos equipamentos do depósito

14 Aumentar a precisão das informações de estoque A preocupação dos fornecedores de serviços logísticos com a precisão e acuracidade das informações é justificável, afinal faltas e excessos de estoque são prejudiciais tanto à empresa quando aos consumidores Com a implementação de um WMS, o controle de estoque acontece em tempo real e digitalmente, sem a necessidade da ida ao centro de distribuição para inspecionar fisicamente

15 OBJETIVOS BÁSICOS B DO SISTEMA Aumentar a precisão das informações de estoque Aumentar a velocidade e qualidade das operações do centro de distribuição Aumentar a produtividade do pessoal e dos equipamentos do depósito

16 Aumentar a velocidade e qualidade das operações do centro de distribuição a tendência mercadológica é de que cada vez mais os pedidos sejam menores e fragmentados, porém mais freqüentes. entes. as operações de recebimento e separação dos pedidos devem ser muito bem elaboradas para prestar-se se um atendimento mais dinâmico e evitar erros.

17 OBJETIVOS BÁSICOS B DO SISTEMA Aumentar a precisão das informações de estoque Aumentar a velocidade e qualidade das operações do centro de distribuição Aumentar a produtividade do pessoal e dos equipamentos do depósito

18 Aumentar a produtividade do pessoal e dos equipamentos do depósito lotes e prazos menores, porém m muito mais freqüentes entes obrigam o gerenciamento mais eficaz e produtivo dos recursos empregados A habilidade dos sistemas de trabalhar com equipamentos de movimentação automatizados propiciam uma redução de custos com pessoal e de dispositivos tecnológicos se compararmos com os antigos sistemas tradicionais.

19 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

20 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

21 Rastreabilidade das operações todos os recebimentos, envios, separações são registrados em tempo real com a possibilidade de identificar de qual terminal saiu a ordem e a realização da tarefa permitindo estudos de desempenho e o histórico das operações realizadas no centro de distribuição.

22 Metas de implantação de um Rastreabilidade das operações sistema WMS Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

23 Picking (separação dos pedidos) através s de métodos m adaptados e desenvolvidos ao perfil da empresa ( (FIFO, LIFO) é possível armazenar as mercadorias em áreas específicas, dividindo o centro de distribuição em blocos, níveis, ruas e colunas o planejamento envolve a análise de quais os produtos representam significativa movimentação: os que apresentam maior giro devem ficar nas posições de mais fácil f acesso para os operadores e de mais fácil f ressuprimento.

24 Metas de implantação de um Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas sistema WMS Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

25 Controle de rotas A A administração desse recurso é muito importante para minimizar o custo total de atendimento, levando em conta inúmeras variáveis veis (prioridade do consumidor, localização geográfica, escolha do melhor veículo de transporte, conhecimento de estradas, etc).

26 Metas de implantação de um Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas sistema WMS Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

27 Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas um sistema de WMS deve conter software agregado que calcula qual a embalagem mais propícia para acondicionar as mercadorias que devem ser enviadas ao cliente e também m capaz de emitir etiquetas e listas de conteúdo com peso bruto, líquido, dimensões de cada caixa.

28 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

29 Controle de lotes e situações de controle de qualidade o sistema fundamentalmente deve manter o registro das informações dos lotes de fabricação e informar a situação de cada produto em sua unidade de armazenagem, em termos de aprovação, rejeição, quarentena, inspeção ou outras situações de bloqueio exigidas pelas características do item ou do processo. Se o lote é classificado por número n de série s o sistema deve permitir a rastreabilidade das transações fazendo referência àquele número. n

30 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

31 Interface amigável do sistema com parceiros o o sistema deve permitir uma fácil f (porém segura) comunicação via internet com afiliados, fornecedores e clientes.

32 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

33 Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo capacidade de interligar centros de distribuição situados em diferentes localidades geográficas em um único software (fundamental para elaboração de rotas).

34 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

35 Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Quando se trata de operadores de serviços logísticos é necessário identificar as negociações feitas com cada empresa- cliente para ter a habilidade de informar os parceiros das atividades desenvolvidas. O sistema precisa ser consultado, emitir relatórios rios específicos e receber dados das empresas de maneira a manter a privacidade das informações.

36 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

37 Coleta de dados via rádio r freqüência o o conceito de erro zero e aumento de produtividade criam a necessidade de o sistema efetuar transações online e entender códigos c de barra, se comunicando com coletores de dados. Assim é possível transmitir e gravar as informações de qualquer ponto do centro de distribuição.

38 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

39 Atribuição de tarefas os operadores do depósito têm tarefas especificadas e habilitadas no sistema, sendo tarefa do sistema recrutá-los para as missões que se adaptem ao perfil de cada colaborador.

40 Metas de implantação de um sistema WMS Rastreabilidade das operações Picking (separação dos pedidos) Controle de rotas Cálculo de Embalagem e emissão de etiquetas/listas Controle de lotes e situações de controle de qualidade Interface amigável do sistema com parceiros Administração de vários v centros de distribuição ao mesmo tempo Possibilidade de administrar mercadorias de diferentes proprietários rios Coleta de dados via rádio r freqüência Atribuição de tarefas Sistema de classificação de itens

41 Sistema de classificação de itens o o WMS deve ter um módulo m de cadastramento dos itens de maneira a permitir o cadastramento de parâmetro em um nível, n possibilitando que os materiais pertencentes àquela classe absorvam aquelas informações automaticamente.

42 INPUT x OUTPUT

43 IMPLANTAÇÃO Os projetos de implantação de sistemas de gerenciamento são extremamente complexos devido ao fato de exigir a integração de varias áreas e tecnologias diferentes, tais como: terminais remotos, sistemas de rádior dio-freqüência, scanners, equipamentos de manuseio, transporte, estocagem.

44 IMPLANTAÇÃO O grau de tranqüilidade e o nível n de erros na implementação, bem como o atingimento das metas estabelecidas, depende da eficiência do planejamento. De fato, a base para o sucesso de um projeto de automação da armazenagem é o entendimento claro do que precisa ser feito, como e quando fazê-lo. O esforço o redobrado na etapa de planejamento será mais que compensado nas etapas futuras ao se evitar atrasos e minimizar problemas.

Armazenamento e TI: sistema de controle e operação

Armazenamento e TI: sistema de controle e operação Armazenamento e TI: sistema de controle e operação Pós-Graduação Latu-Sensu em Gestão Integrada da Logística Disciplina: TI aplicado à Logística Professor: Mauricio Pimentel Alunos: RA Guilherme Fargnolli

Leia mais

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns WMS Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Informática Aplicada a Logística Profº Breno Amorimsexta-feira, 11 de setembro de 2009 Agenda

Leia mais

3. Warehouse Management System (WMS)

3. Warehouse Management System (WMS) 3. Warehouse Management System (WMS) A necessidade de aprimorar as operações logísticas fez com que a empresa selecionada para o estudo de caso adotasse em seu Centro de Distribuição um sistema gerenciador

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém Bloco Suprimentos WMS Gerenciamento de Armazém Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo WMS, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas foram

Leia mais

ARMAZENAGEM E T.I. Prof.: Disciplina Integrantes

ARMAZENAGEM E T.I. Prof.: Disciplina Integrantes ARMAZENAGEM E T.I. Pós-Graduação em Gestão Integrada da Logística Turma: GIL131M - 2013 Universidade São Judas Tadeu Prof.: Ms. Maurício Pimentel Disciplina: Tecnologia da Informação Aplicada a Logística

Leia mais

WMS - Warehouse Management System

WMS - Warehouse Management System Sistema de Gestão Empresarial LUSANA SOUZA NATÁLIA BATUTA MARIA DAS GRAÇAS TATIANE ROCHA GTI V Matutino Prof.: Itair Pereira Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. WMS... 2 3. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO... 2 4. POLÍTICA

Leia mais

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 3. Contextualização. Principais Atribuições. Controles de Estoque. Plano de Ação. Instrumentalização

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 3. Contextualização. Principais Atribuições. Controles de Estoque. Plano de Ação. Instrumentalização Armazenagem, Controle e Distribuição Aula 3 Contextualização Prof. Walmar Rodrigues da Silva Controles de Estoque Principais Atribuições Planejamento Controle Gestão de estoques PDCA Sistema de administração

Leia mais

Armazenagem e Movimentação de Materiais II

Armazenagem e Movimentação de Materiais II Tendências da armazenagem de materiais Embalagem: classificação, arranjos de embalagens em paletes, formação de carga paletizada, contêineres Controle e operação do armazém Equipamentos de movimentação

Leia mais

Universidade São Judas Tadeu Pós Graduação Latu Senso Gestão Integrada da Logística

Universidade São Judas Tadeu Pós Graduação Latu Senso Gestão Integrada da Logística Universidade São Judas Tadeu Pós Graduação Latu Senso Gestão Integrada da Logística Adriana dos Santos Gomes Estela Paulino da Silva Luiz Cássio Jorquera Wesley Felipe de Oliveira ARMAZENAGEM E TI São

Leia mais

Armazenagem. Por que armazenar?

Armazenagem. Por que armazenar? Armazenagem Introdução Funções da armazenagem Atividades na armazenagem Objetivos do planejamento de operações de armazenagem Políticas da armazenagem Pilares da atividade de armazenamento Armazenagem

Leia mais

SISTEMAS DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉNS WMS (WAREHOUSE MANAGEMENT SYSTEMS): ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DO SETOR ALIMENTÍCIO

SISTEMAS DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉNS WMS (WAREHOUSE MANAGEMENT SYSTEMS): ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DO SETOR ALIMENTÍCIO XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO Rosenclever Lopes Gazoni Data MACROPROCESSO [1] AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIO/COMERCIAL: Correio eletrônico; vídeo texto; vídeo conferência; teleconferência;

Leia mais

WMS Warehouse Management System

WMS Warehouse Management System WMS Warehouse Management System [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Logistica e Distribuição

Logistica e Distribuição Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição Armazenagem e Movimentação Primárias Apoio 1 2 A armazenagem corresponde a atividades de estocagem ordenada e a distribuição

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA:

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: Prof. Jean Cavaleiro Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: PRODUÇÃO E COMÉRCIO Introdução Entender a integração logística. A relação produção e demanda. Distribuição e demanda. Desenvolver visão sistêmica para

Leia mais

ÍNDICE. Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato

ÍNDICE. Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato ÍNDICE Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato Apresentação do produto O Mobilize é uma solução mobile modular para

Leia mais

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com TMS e Roteirizadores Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Definição TMS (Transportation Management System) é um produto para melhoria da qualidade e produtividade de todo o processo de distribuição. Este

Leia mais

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento Aumente a eficiência de seu negócio O Versa é um poderoso software de gestão de negócios para editoras, distribuidoras e livrarias. Acessível e amigável, o sistema foi desenvolvido especificamente para

Leia mais

O último capítulo desta dissertação visa tecer conclusões a respeito do trabalho e sugerir algumas recomendações para estudos futuros.

O último capítulo desta dissertação visa tecer conclusões a respeito do trabalho e sugerir algumas recomendações para estudos futuros. 7 Conclusão O último capítulo desta dissertação visa tecer conclusões a respeito do trabalho e sugerir algumas recomendações para estudos futuros. A presente dissertação, conforme exposto no Capítulo 1,

Leia mais

Considerações do mundo real. Profa. Renata Rampim de Freitas Dias, RFIDSCM Eng. Luiz Renato Costa - RFID CoE

Considerações do mundo real. Profa. Renata Rampim de Freitas Dias, RFIDSCM Eng. Luiz Renato Costa - RFID CoE Considerações do mundo real Profa. Renata Rampim de Freitas Dias, RFIDSCM Eng. Luiz Renato Costa - RFID CoE 2 Benefícios e oportunidades com RFID 3 Benefícios e oportunidades com RFID São os benefícios

Leia mais

EMPRESA. fornecedor suprimento produção distribuição cliente. Fluxo de informação. Fluxo de materiais. Fluxo Financeiro.

EMPRESA. fornecedor suprimento produção distribuição cliente. Fluxo de informação. Fluxo de materiais. Fluxo Financeiro. EMPRESA fornecedor suprimento produção distribuição cliente Fluxo de informação Fluxo de materiais Fluxo Financeiro Fluxo Logístico Fonte: A. Novaes Poucos itens em estoque compras mais freqüentes qualidade

Leia mais

Parametrização Itens para Movimentação

Parametrização Itens para Movimentação Parametrização Itens para Movimentação Sumário Manutenção Itens... 4 Filtro... 5 Movimentações de Entrada... 8 Movimentações de Saída... 10 Configurações de Inventário de Item... 11 Código de Barras e

Leia mais

Logística Integrada. Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente.

Logística Integrada. Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente. Logística Integrada Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente. Ballou (1993) Fonte: BALLOU, R. H. Logística Empresarial.

Leia mais

A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem

A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem Nádia Veríssimo (EESC-USP) nadiaverissimo@hotmail.com Prof. Dr. Marcel Andreotti Musetti (EESC-USP) musetti@prod.eesc.sc.usp.br Resumo Este trabalho

Leia mais

Sistema de Gestão de Armazéns por Rádio Frequência

Sistema de Gestão de Armazéns por Rádio Frequência Sistema de Gestão de Armazéns por Rádio Frequência problema Má organização do espaço físico Mercadoria estagnada Tempos de resposta longos Expedições incorrectas Ausência de rastreabilidade Informação

Leia mais

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Tecnologia da Informação Aplicada à Logística Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Como garantir

Leia mais

Os produtos da Royal 4 têm como base as ferramentas PROGRESS, banco de dados e linguagens de quarta geração (4GL), bastante atuais e abertas.

Os produtos da Royal 4 têm como base as ferramentas PROGRESS, banco de dados e linguagens de quarta geração (4GL), bastante atuais e abertas. Nos mais de 16 anos passados desde sua fundação, Royal 4 tem disponibilizado soluções de software empresariais para companhias de médio e grande porte dos segmentos de manufatura, varejo, atacado e distribuição.

Leia mais

Parametrização Básica WMS

Parametrização Básica WMS Parametrização Básica WMS Sumário Definindo Parâmetros Gerais... 4 Parâmetros... 5 Conferência... 6 Integração... 7 Pick / Pack... 8 Tarefa... 10 Etiqueta... 11 Produção... 12 Integração do Produto...

Leia mais

ATACADISTAS E DISTRIBUIDORES

ATACADISTAS E DISTRIBUIDORES Segmento DISTRIBUIÇÃO E LOGÍSTICA ATACADISTAS E DISTRIBUIDORES No subsegmento de atacadistas e distribuidores, comprar e vender com a melhor margem e rentabilidade é fundamental. Por isso, a TOTVS oferece

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE TI APLICADA A ARMAZENAGEM Por: Jaqueline Duarte de Mendonça Orientador Prof. Luiz Cláudio Lopes Alves D. SC. Rio de Janeiro

Leia mais

LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS. rfsouza@fatecinternacional.com.br

LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS. rfsouza@fatecinternacional.com.br LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS PROF. RODRIGO FREITAS DE SOUZA REVISÃO rfsouza@fatecinternacional.com.br Objetivo da Logística Fazer chegar a quantidade certa das mercadorias certas ao local certo, no

Leia mais

Logistica e Distribuição. Manuseio de Materiais. Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993

Logistica e Distribuição. Manuseio de Materiais. Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição Manuseio de Materiais / Gestão de Informações Primárias Apoio 1 2 Manuseio de Materiais Refere-se aos deslocamentos de materiais

Leia mais

E&L ERP Almoxarifado

E&L ERP Almoxarifado Apresentação 1 PostgreSQL 8.2/ 8.3 Domingos Martins ES v. 1.0 2 Introdução: Prevendo todas as rotinas necessárias ao bom funcionamento da administração de materiais, o produz automaticamente as médias

Leia mais

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid Recebimento de NF-e e CT-e Emissão de NF-e, CT-e, MDF-e e NFS-e Integração nativa com o seu ERP Exija a solução que é o melhor investimento para a gestão

Leia mais

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a...

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... INNOVA Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... Maximizar o rendimento e a produtividade Estar em conformidade com os padrões de qualidade e garantir a segurança dos alimentos Obter

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário - Armazenagem Estratégica - Automação na Armazenagem 2 Armazenagem -

Leia mais

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management Sistemas de Informações SCM Supply Chain Management Fontes Bozarth, C.; Handfield, R.B. Introduction to Operations and Supply Chain Management. Prentice Hall. 2nd. Edition Objetivos Fluxos de Informação

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM PICKING

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM PICKING DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM PICKING O QUE É PICKING? atividade responsável pela coleta do mix correto de produtos, em suas quantidades corretas da área de armazenagem para satisfazer as necessidades do

Leia mais

Inventário. Sejam bem-vindos ao treinamento de operação do Inventário do WINTHOR WMS. Este material tem como objetivo apresentar, de forma clara e

Inventário. Sejam bem-vindos ao treinamento de operação do Inventário do WINTHOR WMS. Este material tem como objetivo apresentar, de forma clara e Inventário Inventário Sejam bem-vindos ao treinamento de operação do Inventário do WINTHOR WMS. Este material tem como objetivo apresentar, de forma clara e objetiva, os novos conceitos implantados nas

Leia mais

EDI ELETRONIC DATA INTERCHANGE

EDI ELETRONIC DATA INTERCHANGE EDI ELETRONIC DATA INTERCHANGE Definição Intercâmbio eletrônico de mensagens de negócio através de computadores, entre parceiros comerciais. As informações são, normalmente, organizadas dentro de arquivos

Leia mais

LOGÍSTICA Prof. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Prof. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Prof. Edwin B. Mitacc Meza Prova 1 09 de Maio de 2013 Nome: 1ª QUESTÃO (1,0) Segundo os dados divulgados pela ood and Agriculture Organization (AO, 2011) sobre as exportações brasileiras, em

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade IV GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Prof. Altair da Silva Transporte em area urbana Perceba o volume de caminhões que circulam nas áreas urbanas em nosso país. Quais são os resultados para as empresas

Leia mais

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação,

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, Comex Exportação A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, facilita a impressão dos principais documentos da exportação como fatura comercial, packing list,

Leia mais

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Produto : Logix, WMS, 12 Chamado : PCREQ-1926 Data da criação : 03/07/2015 Data da revisão : 24/07/15 País(es) : Todos Banco(s) de

Leia mais

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações II

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações II Curso de Graduação em Administração Administração da Produção e Operações II 19º Encontro - 09/10/2011 18:50 às 20:30h COMO SERÁ NOSSO ENCONTRO HOJE? - ABERTURA - TECNOLOGIA DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO

Leia mais

A Logística Gerando Valor ao Cliente. Fabiano Nunes

A Logística Gerando Valor ao Cliente. Fabiano Nunes A Logística Gerando Valor ao Cliente. Fabiano Nunes O que é Logística? CLM Council Logistics Management. Logística no Cenário Nacional? De acordo com uma pesquisa da Fundação Dom Cabral de 2012, as empresas

Leia mais

Sistema Gestão Comercial 2012

Sistema Gestão Comercial 2012 Sistema Gestão Comercial 2012 Charles Mendonça Analista de Sistemas Charles Informática Tecnologia & Sistemas Charles System Gestão Empresarial O Charles System é um software para empresas ou profissionais

Leia mais

onda Logistics powered by Quantum

onda Logistics powered by Quantum onda Logistics powered by Quantum Sonda IT Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em 10 países, tais como Argentina, Brasil, Chile,

Leia mais

IV. Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI)

IV. Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI) IV. Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI) 1. Funcionamento do EDI 2. EDI tradicional X WEB EDI 3. EDI Tradicional 4. WEB EDI Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI) EDI: Electronic Data Interchange Troca

Leia mais

4 Warehouse Management System (WMS)

4 Warehouse Management System (WMS) 4 Warehouse Management System (WMS) O WMS (Warehouse Management System ou Sistema de Gerenciamento de Armazéns) surgiu da necessidade de se melhorar as informações e processos dentro de um armazém ou CD,

Leia mais

O que é e-ppcp? Funcionalidades adicionadas:

O que é e-ppcp? Funcionalidades adicionadas: e-ppcp / e-kanban 1 O que é e-ppcp? O e-ppcp é um aplicativo desenvolvido em ABAP/4 pela IntegrationSys para adicionar ao ERP SAP funcionalidades para suportar efetivamente o planejamento e operação de

Leia mais

Este manual tem como principal finalidade, ajudar os usuários nos cadastros e movimentações do WMS.

Este manual tem como principal finalidade, ajudar os usuários nos cadastros e movimentações do WMS. Página 1 de 40 Descrição Este manual tem como principal finalidade, ajudar os usuários nos cadastros e movimentações do WMS. Relação dos Tópicos a serem vistos neste manual - Faturamento - Cadastro o Contrato

Leia mais

APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS

APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS Tatiane Vaz Ferreira Daudte 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 02 SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL Valorização das características humanas; Querer Fazer (atitude, determinação, interesse); Saber como fazer (habilidade, técnica); Saber o que e porque

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais ACI Atividade Curricular Interdisciplinar Prof. Marcus Fontes

FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais ACI Atividade Curricular Interdisciplinar Prof. Marcus Fontes FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais ACI Atividade Curricular Interdisciplinar Prof. Marcus Fontes AULA PASSADA: GESTÃO DE COMPRAS: PROCESSOS DE FORNECIMENTO UMA REVISÃO

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM ARMAZENAGEM

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM ARMAZENAGEM DISTRIBUIÇÃO E DEFINIÇÃO DE Gerenciar eficazmente o espaço tridimensional de um local adequado e seguro, colocado à disposição para a guarda de mercadorias que serão movimentadas rápida e facilmente, com

Leia mais

Varejo. A gestão definitiva para sua empresa

Varejo. A gestão definitiva para sua empresa Varejo A gestão definitiva para sua empresa Introdução Indicado para estabelecimentos comerciais, rede de lojas ou franquias, o sistema FENÍCIA AUTOMAÇÃO COMERCIAL traz uma série de tecnologias de alto

Leia mais

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999)

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. SERVIÇOS LOGÍSITICOS 3. O CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSITICO 3.1 DEFINIÇÃO 3.2 CARACTERIZAÇÃO DE OPERADOR LOGÍSTICO 4. DEFINIÇÕES

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu;

Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu; Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu; Fazemos uma parceria total com o cliente, combinando redução de custos fixos e otimização de recursos

Leia mais

COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA. Warehouse Management System. Software Solutions

COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA. Warehouse Management System. Software Solutions COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA Warehouse Management System Software Solutions Porque é que um SGA pode tornar o seu armazém seja rentável? Com a instalação de um Software de Gestão de Armazéns

Leia mais

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA Marinalva R. Barboza Definição do conceito de logística e evolução Logística tem origem no idioma francês Logistique se define de forma militar sendo uma parte estratégica

Leia mais

COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA. Warehouse Management System Software

COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA. Warehouse Management System Software COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA Warehouse Management System Software O seu armazém deve ser: produtivo, com movimentos eficazes, com o stock otimizado, com o espaço aproveitado, sem erros,

Leia mais

PIMS Process Information Management System

PIMS Process Information Management System INTRODUÇÃO O setor industrial vem sofrendo constantes pressões para alcançar a excelência operacional, objetivando garantir sua competitividade. Algumas das principais pressões observadas são: redução

Leia mais

GERENCIAMENTO DE MATERIAIS HOSPITALARES. Farm. Tatiana Rocha Santana 1 Coordenadora de Suprimentos do CC

GERENCIAMENTO DE MATERIAIS HOSPITALARES. Farm. Tatiana Rocha Santana 1 Coordenadora de Suprimentos do CC GERENCIAMENTO DE MATERIAIS HOSPITALARES Farm. Tatiana Rocha Santana 1 Coordenadora de Suprimentos do CC DEFINIÇÕES GERENCIAR Ato ou efeito de manter a integridade física e funcional para algo proposta

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões Bloco Comercial Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões, que se encontram no Bloco

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN)

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN) Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN) SISTEMAS COM ERP Profº Adalberto J. Tavares Vieira ERP

Leia mais

6 Implantação do WMS na Empresa Alfa

6 Implantação do WMS na Empresa Alfa 6 Implantação do WMS na Empresa Alfa Dando continuidade ao estudo de caso sobre a implantação do WMS no CD da Empresa Alfa, este capítulo possui quatro objetivos: o primeiro é fazer uma breve descrição

Leia mais

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 FSI capítulo 2 Referências bibliográficas: Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010 Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 Porter M., Competitive

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística : Técnico em Logística Descrição do Perfil Profissional: Planejar, programar e controlar o fluxo de materiais e informações correlatas desde a origem dos insumos até o cliente final, abrangendo as atividades

Leia mais

3. Sistemas Empresariais de Processamento de Transações

3. Sistemas Empresariais de Processamento de Transações Curso de Especialização em Gestão Empresarial (MBA Executivo Turma 12) Disciplina: Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Dr. Álvaro José Periotto 3. Sistemas Empresariais de Processamento de Transações

Leia mais

RFID. RFID - Identificação por Radiofreqüência

RFID. RFID - Identificação por Radiofreqüência RFID RFID - Identificação por Radiofreqüência Sistema de Identificação por Radio Frequência O que é RFID? Objetivo e utilidade similares ao código de barras; Composto por 3 elementos: Uma antena; Um leitor;

Leia mais

3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO

3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO 3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO O capítulo 3 apresenta o conceito de distribuição física, com enfoque nos centros de distribuição. São incluídos os processos de distribuição Cross docking, Merge in Transit e

Leia mais

Soluções de Tecnologia da Informação

Soluções de Tecnologia da Informação Soluções de Tecnologia da Informação Software Corporativo ERP ProdelExpress Diante da nossa ampla experiência como fornecedor de tecnologia, a PRODEL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO oferece aos seus clientes

Leia mais

Sistemas de Armazenagem de Materiais

Sistemas de Armazenagem de Materiais Sistemas de Armazenagem de Materiais Características e conceitos para utilização de Sistemas de armazenagem de materiais Objetivos Destacar a importância dos equipamentos de armazenagem de materiais na

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DO SISTEMA WMS PARA OTIMIZAÇÃO DOS PROCESSOS LOGÍSTICOS EM UMA EMPRESA ATACADISTA

A UTILIZAÇÃO DO SISTEMA WMS PARA OTIMIZAÇÃO DOS PROCESSOS LOGÍSTICOS EM UMA EMPRESA ATACADISTA ISSN 1984-9354 A UTILIZAÇÃO DO SISTEMA WMS PARA OTIMIZAÇÃO DOS PROCESSOS LOGÍSTICOS EM UMA EMPRESA ATACADISTA Cesar Eduardo Leite, André Francisco Oliveira Carneiro Fachin, Maria Helena Bastos Cunha (Universidade

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração. Módulo de Gestão de Materiais Aula 2 Prof. Marcus Fontes

FTAD Formação Técnica em Administração. Módulo de Gestão de Materiais Aula 2 Prof. Marcus Fontes FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais Aula 2 Prof. Marcus Fontes AULA PASSADA: CADASTRAMENTO DE MATERIAIS UMA REVISÃO RÁPIDA CONCEITO DE CADASTRAMENTO DE MATERIAIS E SUAS

Leia mais

WAMAS SOFTWARE DE LOGÍSTICA. Eficiente. Flexível. Confiável.

WAMAS SOFTWARE DE LOGÍSTICA. Eficiente. Flexível. Confiável. WAMAS SOFTWARE DE LOGÍSTICA Eficiente. Flexível. Confiável. Automação SSI Schaefer: Pensamento Global Ação Local Liderança de mercado A SSI SCHAEFER é uma empresa mundialmente conhecida quando se trata

Leia mais

16/02/2010. Relação empresa-cliente-consumidor. Distribuição física do produto final até ponto de venda final

16/02/2010. Relação empresa-cliente-consumidor. Distribuição física do produto final até ponto de venda final Logística de Distribuição e Reversa MSe. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de Produção Conceito Relação empresa-cliente-consumidor Distribuição física do produto final

Leia mais

PARCERIAS: MOTOROLA MICROSOFT EXPERTISE EM MOBILIDADE 20 ANOS DE EXPERIÊNCIA LOGÍSTICA

PARCERIAS: MOTOROLA MICROSOFT EXPERTISE EM MOBILIDADE 20 ANOS DE EXPERIÊNCIA LOGÍSTICA 20 ANOS DE EXPERIÊNCIA EXPERTISE EM MOBILIDADE PARCERIAS: MOTOROLA MICROSOFT EXPERTISE EM LOGÍSTICA AGIL. Um caminho a ser seguido Um produto que o

Leia mais

Integração ERP/WMS e vantagens com a adoção de software livre

Integração ERP/WMS e vantagens com a adoção de software livre Integração ERP/WMS e vantagens com a adoção de software livre Filipi Damasceno Vianna (PUCRS) filipi@em.pucrs.br Resumo Este trabalho visa mostrar a importância da integração entre sistemas de ERP 1 e

Leia mais

MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE

MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE Emissão: 01/03/2010 Revisão: 22/05/2015 Revisado por: Juliana Este manual tem como objetivo explicar as

Leia mais

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza edwin@engenharia-puro.com.br www.engenharia-puro.com.br/edwin Gerenciamento Logístico Gerenciamento Logístico A missão do gerenciamento logístico é planejar

Leia mais

O que é ERP e suas vantagens

O que é ERP e suas vantagens Sistema 8Box ERP O que é ERP e suas vantagens Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa, possibilitando a automação e

Leia mais

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE *Envie o nome de seu grupo, dos integrantes e um telefone de contato junto com as respostas do questionário abaixo para o e-mail COMMUNICATIONS.SLA@SCANIA.COM*

Leia mais

Introdução à tecnologia RFID

Introdução à tecnologia RFID Sumário Como surgiu a tecnologia RFID... 2 Como funciona?... 2 Quais os benefícios e onde utilizar o sistema de RFID... 4 Utilização proposta... 4 Etapas para leitura de dados via RFID... 5 Diagrama de

Leia mais

OPERACIONAIS ADMINISTRATIVAS

OPERACIONAIS ADMINISTRATIVAS PROCESSOS OPERACIONAIS ADMINISTRATIVAS PROCESSOS CONSULTORIA EM GESTÃO E CONTROLES PROJETOS PARA USO DE TECNOLOGIAS CONTROLE DE ENXOVAIS NAS ROUPARIAS E LAVANDERIAS MACRO FLUXO PROCESSO Fixação TAG ARMÁRIO

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais ACI Atividade Curricular Interdisciplinar Prof. Gildo Neves Baptista jr

FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais ACI Atividade Curricular Interdisciplinar Prof. Gildo Neves Baptista jr FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais ACI Atividade Curricular Interdisciplinar Prof. Gildo Neves Baptista jr AULA PASSADA: GESTÃO DE COMPRAS: PROCESSOS DE FORNECIMENTO UMA

Leia mais

Sistemas de Processamento de Transações

Sistemas de Processamento de Transações Sistemas de Processamento de Transações Ampliando o Conceito SPT - Conceito Sistemas de Processamento de Transações processam os dados necessários para a automação das tarefas operacionais de uma organização.

Leia mais

Integração ERP/WMS e vantagens com a adoção de software livre

Integração ERP/WMS e vantagens com a adoção de software livre Integração ERP/WMS e vantagens com a adoção de software livre Filipi Damasceno Vianna (PUCRS) filipi@pucrs.br Tiago Leonardo Broilo (PUCRS) broilo@pucrs.br Isaac Newton Lima da Silva (PUCRS) isaac@pucrs.br

Leia mais

LOGÍSTICA EMPRESARIAL

LOGÍSTICA EMPRESARIAL LOGÍSTICA EMPRESARIAL FORNECEDORES Erros de compras são dispendiosos Canais de distribuição * Compra direta - Vendedores em tempo integral - Representantes dos fabricantes Compras em distribuidores Localização

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

SIMULADO FPL ENADE 2015. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

SIMULADO FPL ENADE 2015. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. SIMULADO FPL ENADE 2015 Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes Outubro/2015 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Verifique se, além deste caderno, você recebeu o Caderno de Respostas, destinado

Leia mais

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP.

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. LOGÍSTICA GLOBAL Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. EDI Intercâmbio Eletrônico de Dados Introdução O atual cenário econômico é marcado por: a) intensa competitividade, b) pela necessidade de rápida

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário Armazenagem Estratégica Automação na Armazenagem 2 Armazenagem Área tradicional

Leia mais

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda Supply Chain Management e TI aplicada à Logística 24 de Junho de 2004 SCM e Ti aplicada à Logística Cenário de Competição... Operações Globalizadas Operações Integradas Introdução LOGÍSTICA Tecnologia

Leia mais