UM ORGANISMO ACREDITADO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE CONTRIBUINDO PARA GARANTIR A SEGURANÇA DE VÔO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UM ORGANISMO ACREDITADO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE CONTRIBUINDO PARA GARANTIR A SEGURANÇA DE VÔO"

Transcrição

1 UM ORGANISMO ACREDITADO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE CONTRIBUINDO PARA GARANTIR A SEGURANÇA DE VÔO Luciane de Oliveira Cunha (ITA) João Murta Alves (ITA) Este artigo apresenta o processo de certificação de sistemas de gestão da qualidade realizado por um organismo acreditado, no contexto da indústria aeroespacial, em conformidade com a NBR ISO 9001/ ISO 9001 e com a NBR 15100/ AS Seu oobjetivo é analisar criticamente o processo de certificação realizado pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e os resultados obtidos, ressaltando os pontos fortes e fracos. Como conclusão, pode-se dizer que a certificação de sistemas de gestão da qualidade contribui para garantir a segurança de vôo. Entretanto, a utilização de ferramentas Best practices como Lean manufacture e programa 6 Sigma reduz o número de não-conformidades nos processos produtivos e melhora a qualidade a confiabilidade dos produtos aeroespaciais, além de auxiliar o processo de certificação. Palavras-chaves: Certificação, sistemas de gestão da qualidade, NBR ISO 9001, NBR 15100, indústria aeroespacial, segurança, nãoconformidade

2 1. Introdução O mercado globalizado, cada vez mais competitivo, tem exigido esforços constantes das organizações, estimulando-as a desenvolver estratégias mais sofisticadas para obter melhoria contínua e, assim, sobreviver à incessante sede de mudança dos clientes e/ou à presença dos concorrentes (ABNT/CB-25, 2005). Além disso, a presença mais efetiva dos órgãos reguladores tem tornado a implantação de sistema de gestão da qualidade, peça fundamental para garantir o atendimento a todos os requisitos existentes e aos novos que surgem a todo o momento (ABNT/CB-25, 2005). Por este motivo, com a evolução do mercado aeroespacial, as organizações dessa área buscaram a certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade para enfrentar os desafios futuros. Neste cenário, o Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) responsável pelas certificações compulsórias, buscou a acreditação junto ao INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial para certificação voluntária, em conformidade com a NBR ISO 9001 / ISO 9001 e a NBR / AS O objetivo deste artigo é analisar criticamente o processo de certificação realizado pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e os resultados obtidos, ressaltando os pontos fortes e fracos. Este artigo está estruturado em cinco seções. A Seção 2 apresenta a acreditação de um organismo. A Seção 3 apresenta a certificação de sistemas de gestão da qualidade. A Seção 4 apresenta a análise crítica do processo de certificação realizado pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e dos resultados alcançados. Finalmente, na Seção 5 são apresentadas as considerações finais. 2. Acreditação de um organismo A acreditação é atestação de terceira parte relacionada a um organismo de avaliação da conformidade, comunicando a demonstração formal da sua competência para realizar tarefas específicas de avaliação da conformidade (ABNT NBR ISO/IEC 17011,2005). No Brasil, o INMETRO, por meio da CGCRE - Coordenação Geral de Credenciamento, é o responsável pela acreditação de laboratórios, organismos de certificação, organismos de inspeção e organismos de verificação de desempenho. A acreditação no INMETRO é de caráter voluntário e representa o reconhecimento formal da competência de um organismo (certificadora) para desenvolver tarefas específicas (certificação), segundo requisitos estabelecidos (INMETRO, 2007). Entende-se por certificação a atividade desenvolvida por um organismo para avaliar a conformidade de produtos, serviços e fornecedores quanto a especificações e/ou requisitos. As organizações são acreditadas para realizar a certificação em conformidade com 39 escopos. Esses escopos são definidos com base em atividades econômicas (agricultura, mineração, alimentos, têxteis, couro, polpa, editoras, empresas de impressão, produtos químicos, produtos farmacêuticos, borrachas, concreto, máquinas e equipamentos, aeroespacial, construção civil, combustível nuclear, educação, metais básicos e produtos metálicos fabricados, etc). 2

3 A Figura 1 apresenta uma visão simplificada do processo de acreditação/certificação de sistemas de gestão da qualidade. Organismo Acreditador (CGCRE / INMETRO) Reconhece a competência da certificadora Executa avaliação segundo uma norma específica Ex.: NBR ISO/IEC Certificadora (IFI) Certifica que a organização (empresa) cumpre uma norma específica Executa avaliação segundo uma norma específica Ex.: Sistema de Gestão da Qualidade NBR 15100/ AS 9100 Organização (empresa) Fonte: Adaptado de Costa (2006) Figura 1 Processo de acreditação/certificação de sistemas de gestão da qualidade 2.1. INMETRO - Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial O INMETRO foi criado em 1973 e, no âmbito de sua ampla missão institucional, objetiva fortalecer as empresas nacionais, aumentando a sua produtividade por meio da adoção de mecanismos destinados à melhoria da qualidade de produtos e serviços. Sua missão é prover confiança à sociedade brasileira nas medições e nos produtos, através da metrologia e da avaliação da conformidade, promovendo a harmonização das relações de consumo, a inovação e a competitividade do País (INMETRO, 2007). Ao longo dos anos, as atividades do INMETRO foram evoluindo e, em 1992, foi criado o Comitê Brasileiro de Certificação (atualmente Comitê de Avaliação da Conformidade), com a função de aprovar procedimentos, critérios e regulamentos para a acreditação de organismos de certificação. A partir deste momento, o INMETRO passou a acreditar e auditar os organismos de certificação públicos e privados segundo algumas normas, entre elas a ISO 9001/ NBR ISO 9001 (INMETRO, 2007). Com o crescimento do setor aeroespacial, em 1998, foi criado o IAQG - International Aerospace Quality Group (Grupo Internacional de Qualidade Aeroespacial), um grupo formado pela indústria e fornecedores de equipamentos aeronáuticos e espaciais. Este grupo elaborou norma AS 9100 para o setor aeroespacial. Em 2002, o IAQG reconheceu o INMETRO como organização acreditadora, para o setor aeroespacial, em um prazo recorde de seis meses. Em grande parte, este feito deve-se à credibilidade do INMETRO em outros fóruns internacionais tais como o International Accreditation Fórum (IAF), organismo internacional acreditador de organismos de certificação de sistemas de gestão da qualidade (INMETRO, 2007) Processo de Acreditação O processo inicia-se com a obtenção, no site do INMETRO, das informações necessárias para 3

4 a acreditação do organismo, conforme apresentado na Figura 2. A acreditação no Brasil é formalizada e regida por um contrato assinado entre a organização e o INMETRO, com validade de 4 anos. Atualmente, adota-se o TCA Termo de Compromisso de Acreditação, em substituição ao contrato (INMETRO, 2007). De posse destas informações básicas, a organização encaminha a solicitação pertinente junto com os documentos necessários. O INMETRO verifica a viabilidade de atender à solicitação e, se necessário, solicita documentação adicional ou, no caso dos laboratórios, realiza uma visita de pré-avaliação. A documentação é analisada por uma equipe formada por avaliadores/auditores qualificados e especializados nas atividades que serão avaliadas/auditadas. No sentido de verificar a implementação do sistema da qualidade, a equipe realiza a avaliação/auditoria e, dependendo do tipo de acreditação, haverá uma auditoria-testemunha. Com as informações resultantes das etapas anteriores, a Comissão de Acreditação analisa todo o processo e emite parecer ao coordenador da área de acreditação, que tomará a decisão sobre a concessão ou não da acreditação. Em caso favorável, a organização terá status de acreditado somente após a assinatura do contrato (TCA). Fonte: (INMETRO, 2007). Figura 2 - Fluxograma básico do processo de acreditação O reconhecimento do INMETRO representa a eliminação de barreiras técnicas no segmento de exportações, visto que, diante do cumprimento dos requisitos exigidos para a certificação, os fornecedores terão seus produtos e serviços prontamente aceitos nos mercados mais exigentes. Dentre esses produtos, além de peças isoladas, prevê-se o comércio de aviões, helicópteros e satélites (INMETRO, 2007). 3 Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade O sistema de gestão da qualidade é um conjunto de recursos e regras mínimas com o objetivo de orientar a organização para que execute de maneira adequada e no tempo devido a sua tarefa, visando assim à competitividade (MARANHÃO, 2005). A implantação de um sistema de gestão da qualidade é uma decisão estratégica da organização que busca, por meio da aplicação do modelo de gestão da qualidade, identificar os processos do seu negócio, integrá-los e trabalhar para atingir os seus objetivos estratégicos, os objetivos de seus clientes, o atendimento aos requisitos de produtos e outros requisitos aplicáveis, tendo a eficácia e a melhoria contínua como premissas básicas (ABNT/CB-25, 2005). 4

5 A certificação de sistemas de gestão atesta a conformidade do modelo de gestão de fabricação e de prestadores de serviço em relação a requisitos normativos, como, por exemplo, o sistema de gestão da qualidade certificado pelos critérios estabelecidos pela ISO 9001 (COSTA, 2006). Para garantir o êxito no processo de certificação, é fundamental a escolha correta dos serviços de treinamento, consultoria e certificação. Essa escolha pode ser realizada, por exemplo, com base em informações de outras organizações certificadas (ABNT/CB-25, 2005). Cabe ainda ressaltar que, em hipótese alguma, o organismo de certificação a ser contratado deverá ser do mesmo grupo da consultoria, pois isso colabora para a redução da credibilidade da certificação do sistema (ABNT/CB-25, 2005). Os organismos acreditados pelo INMETRO realizam as certificações baseadas em diversas normas, entretanto neste artigo serão abordadas apenas a NBR ISO 9001/ ISO 9001 e a NBR 15100/ AS Certificação segundo a NBR ISO 9001/ ISO 9001 A International Organization for Standardization (ISO) - Organização Internacional de Normalização é uma organização com sede em Genebra, na Suíça, cujo objetivo é promover o desenvolvimento de normas, testes e certificação, com o intuito de encorajar o comércio de bens e serviços (HUTCHINS, 1993). A ISO conta com 158 membros, um de cada país, sendo o Brasil representado pela ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas. A ABNT foi a responsável pela publicação das normas ISO em português. As organizações que pretendem obter ou manter a certificação de sistemas de gestão da qualidade devem cumprir todos os requisitos da norma apresentados na Tabela 1, salvo os requisitos da seção 7 que podem ser excluídos, desde que justificados. Seção Requisitos 4. Sistema de Gestão da Qualidade 4.1 Requisitos gerais 4.2 Requisitos de documentação 5. Responsabilidade da direção 5.1 Comprometimento da direção 5.2 Foco no cliente 5.3 Política de qualidade 5.4 Planejamento 5.5 Responsabilidade, autoridade e comunicação 5.6 Análise critica pela direção 6. Gestão de Recursos 6.1 Provisão de recursos 6.2 Recursos humanos 6.3 Infra-estrutura 6.4 Ambiente de trabalho 7. Realização do produto 7.1 Planejamento da realização do produto 7.2 Processos relacionados a clientes 7.3 Projeto e desenvolvimento 7.4 Aquisição 7.5 Produção e fornecimento de serviço 7.6 Controle de dispositivos de medição e monitoramento 8. Medição, análise e melhoria 8.1 Generalidades 8.2 Medição e monitoramento 8.3 Controle de produto não-conforme 8.4 Análise de dados 5

6 Fonte: Adaptado da NBR 9001 (2000) 8.5 Melhorias Tabela 1 Seções e requisitos da NBR ISO 9001 A certificação de sistemas de gestão da qualidade é um diferencial para as organizações que procuram obter vantagens competitivas. Por este motivo as certificações estão aumentando ao longo dos anos e, de acordo com a Figura 3, em 2006, existiam 9014 organizações certificadas no Brasil e organizações certificadas no mundo. Fonte: ISO, 2008 Figura 3 Organizações certificadas (NBR ISO 9001/ ISO 9001) 3.2 Certificação segundo a NBR / AS 9100 As normas ISO foram utilizadas durante anos pelas organizações de vários setores e tamanhos, porém a indústria aeroespacial percebeu, em meados dos anos 90, que a norma ISO 9001 não atendia aos requisitos mínimos do setor aeroespacial. Por este motivo, em 1998 foi fundado o International Aerospace Quality Group (IAQG) Grupo Internacional de Qualidade Aeroespacial, com a finalidade de atingir melhorias significativas na qualidade e na redução de custos em todo o fluxo de valores (ABNT NBR 15100, 2004). O IAQG tem representantes de empresas aeroespaciais nas Américas (AAQG), na Ásia (APAQG) e na Europa (EAQG), conforme apresentado na Figura 4. Dentre os representantes, estão os quatro maiores fabricantes de aeronaves: Boeing, Airbus, Bombardier e Embraer. 6

7 Fonte: IAQG (2008) Figura 4 Estrutura do IAQG O IAQG assumiu a responsabilidade de elaborar a norma AS 9100 para o setor aeroespacial. No Brasil, esta publicação foi feita em português pela ABNT e foi registrada como NBR Sistema da Qualidade Aeroespacial Modelo para a Garantia da Qualidade em Projeto, Desenvolvimento, Produção, Instalação e Serviços Associados. A NBR 15100/ AS 9100 inseriu esclarecimentos aos requisitos já existentes na ISO 9001 e acrescentou novos requisitos conforme apresentado a seguir: seção 4 (4.3-Gestão de configuração); seção 7 ( Documentos de verificação e validação de projeto, Ensaio de verificação e validação de projeto e desenvolvimento, Documentação da produção, Controle de alteração de processo de produção, Controle de equipamentos de produção, ferramentas e programas de máquinas de controle numérico, Controle de trabalho temporário externo às instalações da organização e Controle de operações de serviços associados); seção 8 ( Documentação de inspeção e Inspeção de primeiro artigo). As organizações certificadas pelos organismos acreditados de certificação, no escopo aeroespacial, segundo a NBR 15100/ AS 9100 estão cadastradas no banco de dados Online Aerospace Supplier Information System (OASIS). O OASIS é um banco de dados que foi desenvolvido no âmbito do IAQG para cadastrar as informações referentes à organização (nome, endereço, dados para contato, etc), ao status da certificação (certificada, suspensa, cancelada, etc), a auditoria realizada (certificado, pontuação, auditores, datas, escopo, não-conformidades, etc) e aos organismos de Certificação/Acreditação. Estes dados são publicados e atualizados após cada auditoria (certificação, manutenção e recertificação), pelo organismo de certificação. Com base nas informações disponíveis no OASIS, existem 8344 organizações certificadas. Estas organizações estão divididas entre os 03 (três) setores que formam o IAQG (Américas, Europa e Ásia). Nas Américas, a maior parte das organizações certificadas está nos Estados Unidos, e o Brasil possui apenas 68 organizações certificadas. Das organizações certificadas no Brasil, o IFI é responsável pela certificação de 51 organizações. Estas informações são 7

8 apresentadas na Figura 5. Setores Américas (AAQG) Brasil Europa; 3292 Américas; 4602 Estados Unidos; 4032 Outros países; 502 Brasil; 68 Outras certificadoras; 17 IFI; 51 Ásia; 450 Fonte: IAQG (2008) Figura 5 Organizações certificadas (NBR 15100/AS 9100) 4. Análise crítica do processo de certificação realizado pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) 4.1 Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) O IFI, órgão subordinado ao CTA Comando-Geral de Tecnologia Aeroespacial, foi criado em 1971, na cidade de São José dos Campos, para realizar a certificação de aeronaves (IFI, 2008). Em função da experiência adquirida ao longo dos anos com as certificações compulsórias e da necessidade de garantir a segurança de vôo, o IFI, em 1994, buscou a acreditação junto ao INMETRO para certificação voluntária. Em 14 de julho de 1997, o IFI foi acreditado pelo INMETRO como organismo de certificação de sistemas de gestão da qualidade, com base nos requisitos NBR ISO As atividades de certificação, segundo a NBR ISO 9001, continuaram e, em 2003, devido ao crescimento do setor aeroespacial, o IFI buscou a acreditação junto ao INMETRO para certificação voluntária, em conformidade com a norma NBR 15100/ AS Este processo foi mais rápido, devido a experiência adquirida anteriormente com a NBR ISO Em 26 de dezembro de 2003, o IFI foi acreditado pelo INMETRO como organismo de certificação de sistemas de gestão da qualidade, com base nos requisitos NBR 15100/ AS O IFI foi o primeiro organismo acreditado do Brasil e da América Latina. A política da qualidade do IFI consiste na Busca constante da excelência no atendimento às necessidades do setor aeroespacial brasileiro quanto à certificação de sistemas da qualidade que garantam, acima de tudo, a segurança de vôo (IFI, 2007). Fundamentado nesta política, o IFI, por meio de um trabalho ético e profissional, tem o reconhecimento internacional por intermédio de órgãos, como o INMETRO, o IAQG e o International Accreditation Forum (IAF) - Forum de Acreditação Internacional (IFI, 2008). 4.2 Certificação de sistemas de gestão da qualidade realizada pelo IFI O processo de certificação é realizado pelo IFI de acordo com o fluxograma apresentado na Figura 6. 8

9 Fonte: Adaptado do Manual da Qualidade do IFI (2007) O IFI analisa os documentos enviados pela organização e então elabora a documentação referente à certificação (orçamento, programa de auditoria, etc.). A auditoria preliminar é opcional e realizada para verificar se o Sistema de Gestão da Qualidade da organização está pronto para receber a auditoria de certificação. A etapa mais importante do processo de certificação é a auditoria e deve ser realizada por auditores experientes e capacitados. A auditoria é um processo sistemático, documentado e independente, realizado para obter registros, apresentação de fatos ou outras informações e avaliá-los objetivamente para determinar a extensão na qual os critérios são atendidos (NBR ISO 9000, 2005). As auditorias são amostrais e devem ser voltadas às melhorias contínuas e não à busca de culpados, ou seja, não devem ser de caráter punitivo. Após a auditoria, os resultados são analisados e, se existir alguma não-conformidade, esta deverá ser corrigida pela organização. Em seguida, o processo da organização é analisado por uma comissão de certificação. Se não existir nenhum problema, a certificação é concedida; caso contrário, a certificação não será concedida, e o requerente será informado. Figura 6 Fluxograma básico das atividades de certificação de sistemas de gestão da qualidade As organizações certificadas recebem um certificado válido por 36 meses. Neste período, devem ser realizadas 02 auditorias de manutenção, ou seja, a supervisão periódica. Finalmente, três meses antes do final da certificação, deve ser realizada uma nova auditoria para recertificar a organização por mais 36 meses. 4.3 Organizações certificadas pelo IFI O IFI possui 93 organizações certificadas no escopo aeroespacial, sendo 42 organizações certificadas de acordo com a NBR ISO 9001 e 51 organizações certificadas de acordo com a NBR Dessas organizações, fazem parte órgãos públicos e organizações do setor aeroespacial, mais especificamente da indústria aeronáutica. A indústria aeronáutica no Brasil é representada principalmente pela Embraer - Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A.. A Embraer é a responsável pela concepção do projeto das aeronaves e pela integração de partes e peças produzidas por seus parceiros, fornecedores e subcontratados. Entretanto, apesar de ter se tornado uma integradora, continua mantendo a responsabilidade sobre o processo produtivo, através de auditorias, da exigência de certificações e de avaliações dos produtos e serviços entregues. Alguns parceiros, fornecedores e subcontratados da Embraer, localizados em São José dos Campos ou na região, são certificados pelo IFI. Durante as auditorias de certificação, manutenção ou recertificação, as não-conformidades 9

10 encontradas são registradas em relatórios elaborados pelo IFI e, no caso da NBR 15100, também são registradas no banco de dados OASIS. Todas as não-conformidades encontradas são corrigidas e as evidências são enviadas ao IFI. De acordo com os dados obtidos no OASIS, as organizações da AAQG - Americas Aerospace Quality Group, onde estão também às organizações certificadas pelo IFI, apresentam o maior percentual de não-conformidades na seção 7 Realização do produto, mais especificamente no requisito 7.5-Produção e fornecimento de serviço. Essa informação é apresentada na Figura 7. Fonte: AAQG (2008) Figura 7 Percentual de não-conformidade (AAQG) A concentração de não-conformidades na seção 7 indica que existem problemas no processo produtivo e ações devem ser tomadas para reduzir esse percentual e melhorar a qualidade e a confiabilidade dos produtos aeroespaciais. Dentre essas ações, está a utilização de ferramentas Best practices como Lean manufacture e programa 6 Sigma. 5. Considerações finais A implantação de um sistema de gestão da qualidade deve ser uma decisão estratégica da organização para atender às exigências dos clientes e obter vantagens competitivas. Portanto, para obter êxito nesse processo, é importante o comprometimento, principalmente da direção e a escolha correta dos serviços de treinamento, consultoria e certificação. A certificação, apesar de ser muitas vezes uma exigência do cliente, deve agregar valor à organização, caso contrário serão gastos recursos e não serão alcançados os objetivos. A utilização do banco de dados OASIS permite que as informações, cadastradas após cada auditoria, sejam analisadas e ações sejam tomadas para melhorar os processos e reduzir a quantidade de não-conformidades. Com base nessas informações, pode-se observar que o percentual de não-conformidades encontradas nas organizações das Américas, incluindo as organizações certificadas pelo IFI, está distribuído entre as seções de 4 a 8. No entanto, a seção 7 apresenta o maior percentual de não-conformidades e requer atenção especial, pois é responsável pela realização do produto. Finalmente, a certificação de sistemas de gestão da qualidade aliada a ferramentas Best practices como Lean manufacture e programa 6 Sigma contribui para reduzir o número de 10

11 não-conformidades encontradas nas auditorias e melhorar a qualidade, o que resulta na redução de custos e no aumento da segurança para a indústria aeroespacial. Referências AMERICAS AEROSPACE QUALITY GROUP. Oasis data mining for CTA/IFI - Centro Técnico Aeroespacial [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 27 fev ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9000: Sistemas de gestão da qualidade: fundamentos e vocabulário. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9001: Sistemas de gestão da qualidade: requisitos. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO/IEC 17011: Avaliação de conformidade: requisitos gerais para organismos de acreditação credenciando organismos de avaliação de conformidade. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15100: Sistema de qualidade: aeroespacial: modelo para garantia da qualidade em projeto, desenvolvimento, produção, instalação e serviços associados. Rio de Janeiro, COSTA, A. F. Processo de acreditação de organismos de certificação utilizado pelo INMETRO: um estudo comparativo com organismos congêneres de diversos países f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro, GT ESPECIAL DO ABNT/CB-25 GRUPO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO. Orientações para a seleção e contratação de serviços de consultoria, treinamento e certificação de sistemas de gestão da qualidade Rev.: 3 20/04/05. HUTCHINS, G. ISO 9000: um guia completo para o registro, as diretrizes da auditoria e a certificação bemsucedida. Rio de Janeiro: Makron Books, p. INSTITUTO DE FOMENTO E COORDENAÇÃO INDUSTRIAL. Manual da qualidade do OAC-IFI. São José dos Campos, São Paulo, INTERNATIONAL AEROSPACE QUALITY GROUP. Disponível em: <http://www.iaqg.sae.org/iaqg>, Acesso em: 07/02/2008. INSTITUTO DE FOMENTO E COORDENAÇÃO INDUSTRIAL. Disponível em: <http:// Acesso em: 07/02/2008. INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL. Disponível em <http://inmetro.gov.br>. Acesso em 05/02/2008. ISO. ISO publica o ISO survey Ed revista banas qualidade, pág. 39 e 41, jan/2008. MARANHÃO, M. ISO série 9000 (versão 2000) Manual de Implementação. Rio de Janeiro: Qualitymark,

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Elaborado por: GT Especial do ABNT/CB-25 Grupo de Aperfeiçoamento do

Leia mais

Acreditação de Laboratórios. Acreditação de Laboratórios. Acreditação

Acreditação de Laboratórios. Acreditação de Laboratórios. Acreditação Acreditação de Laboratórios Acreditação Acreditação de Laboratórios Como Acreditar Laboratórios Vantagens da Acreditação Documentos Básicos para Acreditação Reconhecimento Internacional Acreditação A acreditação

Leia mais

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000)

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) Ao longo do tempo as organizações sempre buscaram, ainda que empiricamente, caminhos para sua sobrevivência, manutenção e crescimento no mercado competitivo.

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (D.O 01 revisão 05, de 22 de março de 2011) 2 SUMÁRIO PARTE I INTRODUÇÃO

Leia mais

Processo de Certificação PGMQ -TV RSQM-DO-028-04-DECLARAÇÃO_DOCUMENTADA_PROCESSO_DE_CERTIFICAÇÃO

Processo de Certificação PGMQ -TV RSQM-DO-028-04-DECLARAÇÃO_DOCUMENTADA_PROCESSO_DE_CERTIFICAÇÃO Processo de Certificação PGMQ -TV O que é OCC? Organismos de Certificação Credenciado (Acreditado) pela CGCRE Conduzem e concedem a certificação de conformidade, com base em normas nacionais, regionais,

Leia mais

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 APRESENTAÇÃO INICIAL Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 IMAGO Consultoria M.E Colaborou com a certificação de empresas em diversas áreas: Metalúrgica Têxtil Médica Educação Terceirização de mão de obra

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Contexto SGQ SGQ Sistema de Gestão da Qualidade Sistema (Definição do dicionário Michaelis) 1- Conjunto de princípios

Leia mais

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 2 Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 Para a gestão da qualidade na realização do produto a ISO 9001: 2000 estabelece requisitos de gestão que dependem da liderança da direção, do envolvimento

Leia mais

REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AUDITOR DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR 15100

REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AUDITOR DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR 15100 REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AUDITOR DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR 15100 NORMA Nº NIT-DICOR-062 APROVADA EM FEV/08 Nº 01/07 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Histórico

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade Preparando a Implantação de um Projeto Pró-Inova - InovaGusa Ana Júlia Ramos Pesquisadora em Metrologia e Qualidade e Especialista em Sistemas de Gestão da Qualidade 1. Gestão Gestão Atividades coordenadas

Leia mais

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Videoconferência Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Data: 22 e 24 de março de 2011 Objetivo Difundir a experiência da Embrapa Meio Ambiente com o processo de obtenção da certificação

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I Profº Eng Civil Bruno Rocha Cardoso Aula 3: Controle de Qualidade de Execução. Controle de Qualidade de Execução. Mas o que é Qualidade? Embora tenha demorado dois dias para

Leia mais

Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social

Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social 1ª Reunião Extraordinária de 2012 do Fórum Governamental de Responsabilidade Social SEMINÁRIO BRASIL-HOLANDA SOBRE RESPONSABILIDADE SOCIAL GOVERNAMENTAL Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE E/OU AMBIENTAL (ISO 9001 / 14001) Palavra chave: certificação, qualidade, meio ambiente, ISO, gestão

CERTIFICAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE E/OU AMBIENTAL (ISO 9001 / 14001) Palavra chave: certificação, qualidade, meio ambiente, ISO, gestão 1 de 8 1. OBJETIVO Estabelecer o processo para concessão, manutenção, extensão, suspensão e cancelamento de certificações de Sistema de Gestão da Qualidade, conforme a Norma NBR ISO 9001 e Sistema de Gestão

Leia mais

Acreditação Panorama Brasil

Acreditação Panorama Brasil Acreditação Panorama Brasil 28 de novembro de 2013 Victor Pavlov Miranda Gestor de Acreditação Divisão de Acreditação de Laboratórios - Coordenação Geral de Acreditação INMETRO INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA,

Leia mais

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 27006:2011) - OTS

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 27006:2011) - OTS CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 276:2011) - OTS NORMA Nº NIT-DICOR-011 APROVADA EM MAR/2013 Nº 01/46 SUMÁRIO

Leia mais

REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AUDITOR DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR 15100

REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AUDITOR DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR 15100 REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AUDITOR DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR 15100 NORMA Nº NIT-DICOR-062 APROVADA EM AGO/2011 Nº 01/08 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Histórico

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 2015 Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 Texto traduzido e adaptado por Fernando Fibe De Cicco, Coordenador de Novos Projetos do QSP. Outubro de 2015. Matrizes de correlação entre a ISO

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-002 Revisão 03

Leia mais

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Gestão da Qualidade Aula 5 O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Objetivo: Compreender os requisitos para obtenção de Certificados no Sistema Brasileiro de Certificação

Leia mais

TEXTO: INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

TEXTO: INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL FACENS / IAT Instituto de Aperfeiçoamento Tecnológico Curso de Pós-Graduação MBA Lato-Sensu em: Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental Disciplina: Gerenciamento e Controle Ambiental Carga horária: 24h Prof.

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 04) O que é uma Norma Aquilo que se estabelece como base ou medida para a realização

Leia mais

Certificação de Pessoas. Danilo Stocco

Certificação de Pessoas. Danilo Stocco Certificação de Pessoas Danilo Stocco Entidade técnico-científica, sem fins lucrativos, de direito privado, com sede em São Paulo, fundada em 1979, com a finalidade de difundir as técnicas de Ensaios Não

Leia mais

livros indicados e / ou recomendados

livros indicados e / ou recomendados Material complementar. Não substitui os livros indicados e / ou recomendados Prof. Jorge Luiz - 203 Pág. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE - SGQ Sistema de Gestão da Qualidade SGQ é a estrutura a ser criada

Leia mais

A nova versão da ISO 9001:2015 - Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

A nova versão da ISO 9001:2015 - Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos A nova versão da ISO 9001:2015 - Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos Criada pela International Organization for Standardization (ISO), a ISO 9001 é uma série de normas sobre gestão da qualidade

Leia mais

ISO 9001:2008 Roteiro prático para implantação

ISO 9001:2008 Roteiro prático para implantação ISO 9001:2008 Roteiro prático para implantação Marcel Menezes Fortes 1- Introdução: Em 28 de dezembro de 2008, a ABNT NBR ISO-9001:2008 entrou em vigor em substituição à Norma ABNT NBR ISO-9001:2000. Pretendemos

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO NBR 15100

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO NBR 15100 PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO NBR 15100 As perguntas abaixo têm o propósito de elucidar algumas dúvidas sobre a certificação da NBR 15100. 1. O que é a NBR 15100? A NBR 15100, equivalente à norma

Leia mais

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira NBR ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Prof. Marcos Moreira História International Organization for Standardization fundada em 1947, em Genebra, e hoje presente em cerca de 157 países. Início

Leia mais

XX RAPAL DI 11 Presentado por Brasil Punto agenda 12a SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA ESTAÇÃO ANTÁRTICA COMANDANTE FERRAZ SGA/EACF

XX RAPAL DI 11 Presentado por Brasil Punto agenda 12a SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA ESTAÇÃO ANTÁRTICA COMANDANTE FERRAZ SGA/EACF XX RAPAL DI 11 Presentado por Brasil Punto agenda 12a SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA ESTAÇÃO ANTÁRTICA COMANDANTE FERRAZ SGA/EACF Sistema de Gestão Ambiental na Estação Antártica Comandante Ferraz SGA/EACF

Leia mais

Atualmente, as organizações de uma

Atualmente, as organizações de uma Uma estratégia competitiva para laboratórios de calibração e ensaios no cenário atual Conheça um modelo gerencial para laboratórios de calibração e ensaios, alinhando a qualidade necessária à realização

Leia mais

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando?

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? A publicação prevista para Novembro de 2015 tem como propósito refletir as mudanças no ambiente em que a norma é usada e garantir que a mesma mantenha-se adequada

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultoria pessoa física para serviços de preparação

Leia mais

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva Joel Alves da Silva, Diretor Técnico JAS-METRO Soluções e Treinamentos

Leia mais

Competência Técnica de Laboratórios - INMETRO. Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. MARCOS AURÉLIO LIMA OLIVEIRA Inmetro - Cgcre

Competência Técnica de Laboratórios - INMETRO. Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. MARCOS AURÉLIO LIMA OLIVEIRA Inmetro - Cgcre Divisão de Acreditação de Laboratórios DICLA/Cgcre Competência Técnica de Laboratórios - INMETRO Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014 MARCOS AURÉLIO LIMA OLIVEIRA Inmetro - Cgcre A Coordenação Geral

Leia mais

Laboratory Quality Management System: Private and Public scenarios. 0liveira M CDTS-Fiocruz /Rede TB

Laboratory Quality Management System: Private and Public scenarios. 0liveira M CDTS-Fiocruz /Rede TB Laboratory Quality Management System: Private and Public scenarios 0liveira M CDTS-Fiocruz /Rede TB O que é Gestão da Qualidade?????? A gestão da qualidade pode ser definida como sendo qualquer atividade

Leia mais

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade.

ISO 9001 2008 FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT. Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACCAT Curso de Tecnólogo em Gestão da Qualidade. ISO 9001 2008 Carolina Rothe Luiz Gustavo W. Krumenauer Paulo Emílio Paulo Saldanha Relação das principais normas da Série

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

METROLOGIA SENAI / SP

METROLOGIA SENAI / SP METROLOGIA SENAI / SP Rede de Laboratórios de Serviços Senai / SP Eduardo Ferreira Garcia GIT Metrologia Definição : Metrologia : Ciência da medição e suas aplicações Nota : A metrologia engloba todos

Leia mais

1. A Vigilância Sanitária pode acatar a verificação metrológica realizada pelo IPEM como calibração?

1. A Vigilância Sanitária pode acatar a verificação metrológica realizada pelo IPEM como calibração? Página 1 de 8 Esclarecimentos prestados pelo IPEM-PR aos questionamentos realizados pela Vigilância Sanitária, através do oficio n 420/2014 DVVSP/CEVS/SVS de 04 de junho de 2014. 1. A Vigilância Sanitária

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000 GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL Modelo da Série NBR ISO 9000 Modelo da Série NBR ISO 9000 A Garantia da Qualidade requer uma ação coordenada de todo sistema produtivo da empresa, do fornecedor de insumos de

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

Portaria n.º 510, de 13 de outubro de 2015.

Portaria n.º 510, de 13 de outubro de 2015. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 510, de 13 de outubro de 2015. O PRESIDENTE

Leia mais

DIVISÃO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ORIENTAÇÃO PARA FORNECEDORES DO COMAER SOBRE A ATIVIDADE DA GARANTIA GOVERNAMENTAL DA QUALIDADE

DIVISÃO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ORIENTAÇÃO PARA FORNECEDORES DO COMAER SOBRE A ATIVIDADE DA GARANTIA GOVERNAMENTAL DA QUALIDADE DIVISÃO DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ORIENTAÇÃO PARA FORNECEDORES DO COMAER SOBRE A ATIVIDADE DA GARANTIA GOVERNAMENTAL DA QUALIDADE Rev. Abril 2011 1 1 - Objetivo Orientar o fornecedor requerente

Leia mais

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança?

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança? INTERPRETAÇÃO NBR ISO 14001 (1996), JULHO 2001 CB-38/SC-01/GRUPO DE INTERPRETAÇÃO INTRODUÇÃO O CB-38, Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental, da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas, decidiu criar

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001 Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Conceitos Gerais A gestão ambiental abrange uma vasta gama de questões, inclusive aquelas com implicações estratégicas

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CERTIFICAÇÃO NBR ISO/IEC 27001

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CERTIFICAÇÃO NBR ISO/IEC 27001 PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CERTIFICAÇÃO NBR ISO/IEC 27001 Através da vasta experiência, adquirida ao longo dos últimos anos, atuando em Certificações de Sistemas de Gestão, a Fundação Vanzolini vem catalogando

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 9 1. OBJETIVO: Este procedimento estabelece o processo para concessão, manutenção, extensão e exclusão da certificação de Sistema de Gestão de Segurança da Informação, em conformidade com norma ABNT

Leia mais

Portaria n.º 348, de 03 de outubro de 2008

Portaria n.º 348, de 03 de outubro de 2008 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 348, de 03 de outubro de

Leia mais

Acordo de Reconhecimento Multilateral (MLA) do IAF. Certificado uma vez, aceito em toda parte

Acordo de Reconhecimento Multilateral (MLA) do IAF. Certificado uma vez, aceito em toda parte Acordo de Reconhecimento Multilateral (MLA) do IAF Certificado uma vez, aceito em toda parte Apoio à aceitação de produtos e serviços além das fronteiras nacionais A acreditação provê a garantia ao governo,

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL CONMETRO

CONSELHO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL CONMETRO CONSELHO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL CONMETRO Resolução n 04, de 16 de dezembro de 1998 Usando das atribuições que lhe confere o Artigo 3º da Lei n 5966, de 11 de dezembro

Leia mais

Manual de Implantação e Roteiro para Auditoria do Critérios para Auditoria SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA ATUAÇÃO RESPONSÁVEL

Manual de Implantação e Roteiro para Auditoria do Critérios para Auditoria SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA ATUAÇÃO RESPONSÁVEL Manual de Implantação e Roteiro para Auditoria do Critérios para Auditoria SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA ATUAÇÃO RESPONSÁVEL É proibida a reprodução total ou parcial deste documento por quaisquer meios

Leia mais

Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores REALIZAÇÃO

Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores REALIZAÇÃO Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores REALIZAÇÃO OBJETIVO GERAL ESTABELECER E IMPLEMENTAR UM MODO INTEGRADO PARA O DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DOS FORNECEDORES DAS PRINCIPAIS

Leia mais

Visão do Acreditador. Marcos Aurelio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre / Inmetro

Visão do Acreditador. Marcos Aurelio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre / Inmetro Visão do Acreditador Marcos Aurelio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre / Inmetro Acreditação no Acordo de Barreiras Técnicas ao Comércio 6.1.1 competência técnica adequada e contínua

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005):

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005): Surgimento da ISO 9000 Com o final do conflito, em 1946 representantes de 25 países reuniram-se em Londres e decidiram criar uma nova organização internacional, com o objetivo de "facilitar a coordenação

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

Portaria n.º 387, de 23 de outubro de 2007.

Portaria n.º 387, de 23 de outubro de 2007. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 387, de 23 de outubro de

Leia mais

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética A implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade segundo a norma NBR ISO/IEC 17025 no Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética da Universidade Federal de Santa Catarina. Eduardo

Leia mais

CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA DE PRODUTOS IQA/Inmetro CERTIFICAÇÃO. BENEFÍCIOS DO SEGMENTO AUTOMOTIVO

CERTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA DE PRODUTOS IQA/Inmetro CERTIFICAÇÃO. BENEFÍCIOS DO SEGMENTO AUTOMOTIVO CERTIFICAÇÃO. BENEFÍCIOS DO SEGMENTO AUTOMOTIVO PROFILE Debora do Nascimento Bueno (debora.bueno@iqa.org.br) Auditora Líder da qualidade no IQA - Instituto da Qualidade Automotiva. Formação técnica: Técnica

Leia mais

Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça), fundada em 1947 (normatização de 140 países)

Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça), fundada em 1947 (normatização de 140 países) A SÉRIE ISO 14.000 A ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE NORMALIZAÇÃO (ISO) ISO => Internacional Organization for Standardization Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça),

Leia mais

Missão Institucional da REMEQ-PB Promover a difusão de conhecimentos científicos e tecnológicos nas áreas de metrologia e qualidade, apoiando o desenvolvimento de pessoal e de infra-estrutura laboratorial,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 159, de 29 de junho de 2006.

Leia mais

26 JANEIRO/FEVEREIRO 2005 diga lá nº 41

26 JANEIRO/FEVEREIRO 2005 diga lá nº 41 26 JANEIRO/FEVEREIRO 2005 diga lá nº 41 Profissional com SELO DE QUALIDADE Certificar os conhecimentos e as habilidades do trabalhador em sua área de atuação torna-se uma receita para garantir a competitividade

Leia mais

Considerando a elaboração da norma brasileira ABNT NBR 16001 Responsabilidade Social Requisitos;

Considerando a elaboração da norma brasileira ABNT NBR 16001 Responsabilidade Social Requisitos; Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial- Inmetro Portaria n.º 027, de 09 de fevereiro de 2006. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 341, de 24 de setembro de 2008

Portaria n.º 341, de 24 de setembro de 2008 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 341, de 24 de setembro de

Leia mais

Congresso Brasileiro de Sprinklers O Mercado de Sprinkler

Congresso Brasileiro de Sprinklers O Mercado de Sprinkler Congresso Brasileiro de Sprinklers O Mercado de Sprinkler Certificação de Equipamentos de Proteção contra Incêndio no Brasil Avaliação da Conformidade Uma Ferramenta para Agregar Confiança Guarujá, 5 de

Leia mais

Acreditação de Provedores de Ensaios de Proficiência e de Produtores de

Acreditação de Provedores de Ensaios de Proficiência e de Produtores de Acreditação de Provedores de Ensaios de Proficiência e de Produtores de Materiais de Referência no Brasil Rio de Janeiro, 03 de setembro de 2008. Renata Martins Horta Borges. Divisão de Acreditação de

Leia mais

A Relação entre as Certificações de Produtos e Serviços e as Compras Públicas

A Relação entre as Certificações de Produtos e Serviços e as Compras Públicas A Relação entre as Certificações de Produtos e Serviços e as Compras Públicas Brasília, 28 de agosto de 2014 Alfredo Lobo Diretor de Avaliação da Conformidade Missão Prover CONFIANÇA à sociedade brasileira

Leia mais

Cesar Lima - Gerdau Açominas.

Cesar Lima - Gerdau Açominas. Cesar Lima - Gerdau Açominas. A Gerdau Açominas. - Usina siderúrgica integrada. - Capacidade instalada de 3.000.000 t./ano de aço liquido. - Produz 2.750.000 t./ano de acabados em forma de blocos, placas,

Leia mais

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Em vigor a partir de 01/04/2016 RINA Via Corsica 12 16128 Genova - Itália tel. +39 010 53851 fax +39 010 5351000 website : www.rina.org Normas

Leia mais

Tutorial norma ISO 9001

Tutorial norma ISO 9001 Tutorial norma ISO 9001 Docente: Prof. Dr. José Carlos Marques Discentes-Grupo 3: Luciane F. I. Ramos Fonseca Ana Paula C. Vieira Lúcia Melim Ana Paula Neves Funchal, Maio de 2009 1. CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE

Leia mais

Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados

Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados Lívia Gebara Muraro Serrate Cordeiro Bolsista PCI/DTI, M.Sc. Maria Alice

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO IV REFERENTE AO EDITAL DE PREGÃO Nº 022/2013 ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE Nº 001/2013 1. OBJETO DE CONTRATAÇÃO A presente especificação tem por objeto a Contratação de empresa

Leia mais

Como ter confiança em um Organismo de Inspeção? É necessária certificação ABNT NBR ISO 9001 ou acreditação ABNT NBR ISO/IEC 17020?

Como ter confiança em um Organismo de Inspeção? É necessária certificação ABNT NBR ISO 9001 ou acreditação ABNT NBR ISO/IEC 17020? É necessária certificação ABNT NBR ISO 9001 ou acreditação ABNT NBR ISO/IEC 17020? O que buscar quando há uma necessidade 3 Como ter confiança em um Organismo 4 Como a acreditação do organismo de inspeção

Leia mais

Rota para assinar os Acordos do IAF ou ILAC

Rota para assinar os Acordos do IAF ou ILAC Rota para assinar os Acordos do IAF ou ILAC Objetivo O objetivo deste guia é destacar as etapas no processo de solicitação e avaliação para possibilitar que os organismos de acreditação assinem os Acordos

Leia mais

Seminário Internacional de Certificação Profissional Brasília DF 09/11/2005

Seminário Internacional de Certificação Profissional Brasília DF 09/11/2005 Seminário Internacional de Certificação Profissional Brasília DF 09/11/2005 O que é a ABENDE Uma associação sem fins lucrativos, de direito privado, com sede em São Paulo, fundada em Março de 1979, que

Leia mais

Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM

Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM Marta Brandão Tozzi Bolsista, Química Industrial, M. Sc. Maria Alice Goes Orientadora, Engenheira Metalúrgica, D. Sc. Resumo O CETEM é acreditado

Leia mais

Quais são as organizações envolvidas no SASSMAQ?

Quais são as organizações envolvidas no SASSMAQ? PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES AVALIAÇÃO SASSMAQ (P.COM.26.00) O SASSMAQ é um Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade, elaborado pela Comissão de Transportes da ABIQUIM, dirigido

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação

ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação A Dinâmica da Terra é uma empresa onde o maior patrimônio é representado pelo seu capital intelectual. Campo de atuação: Elaboração de estudos,

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004 Sistemas de Gestão O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 Material especialmente preparado para os Associados ao QSP. QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004

Leia mais

CONSULTORIA. Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias

CONSULTORIA. Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias CONSULTORIA Sistema de Gestão ISO 9001 - Lean Esquadrias PADRÃO DE QUALIDADE DESCRIÇÃO ISO 9001 Esse Modelo de Produto de Consultoria tem por objetivo definir e melhorar todos os processos da empresa,

Leia mais

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão 1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão ISO 9001:2015 Histórico da série 2 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão Histórico da série REVISÕES DA SÉRIE ISO 9000 2000 2008 2015 1994 1987 3 2009 CBG Centro Brasileiro

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Segurança da Informação Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Histórico O BSi (British Standard Institute) criou a norma BS 7799,

Leia mais

eletrônica: Parceria Inmetro com o desenvolvimento

eletrônica: Parceria Inmetro com o desenvolvimento Novos padrões para a medição eletrônica: Parceria Inmetro com o desenvolvimento Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro Ditec Cgint - Incubadora Samuel Valle - Eng.º

Leia mais

Gestão da Qualidade Prof. Dr. Fabiano Drozda

Gestão da Qualidade Prof. Dr. Fabiano Drozda Gestão da Qualidade Prof. Dr. Fabiano Drozda Sumário O que significa ISO?; Como surgiu?; Qual o seu propósito?; Quem é o representante da ISO no Brasil?; O que é a ISO 9001 e sobre o que trata?; Qual a

Leia mais

Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE

Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE 1 Agradecimentos e reflexões iniciais 2 Normas e Sistema de Gestão Integrado 3 Modelo de Excelência na Gestão 4 Interfaces

Leia mais

Apresentação da Norma ISO 9000-1. Camila Tamico Ushiwata Pós-Graduação ITA CE-230 Qualidade, Confiabilidade e Segurança de Software

Apresentação da Norma ISO 9000-1. Camila Tamico Ushiwata Pós-Graduação ITA CE-230 Qualidade, Confiabilidade e Segurança de Software Apresentação da Norma ISO 9000-1 Camila Tamico Ushiwata Pós-Graduação ITA CE-230 Qualidade, Confiabilidade e Segurança de Software Introdução Apresentação da Norma ISO 9000 Derivação da Norma ISO 9000

Leia mais

Auditoria de organizações prestadoras de serviços

Auditoria de organizações prestadoras de serviços QSP Informe Reservado Nº 63 Outubro/2006 Auditoria de organizações prestadoras de serviços Tradução para o português especialmente preparada para os Associados ao QSP. Este guindance paper foi elaborado

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE)

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) Concurso Público - NÍVEL SUPERIOR CARGO: Tecnologista da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico Classe: Tecnologista Junior Padrão I (TS10) CADERNO DE

Leia mais

A EFICÁCIA DE CURSOS A DISTÂNCIA PARA A FORMAÇÃO DE AGENTES DE METROLOGIA LEGAL E FISCAIS DA QUALIDADE

A EFICÁCIA DE CURSOS A DISTÂNCIA PARA A FORMAÇÃO DE AGENTES DE METROLOGIA LEGAL E FISCAIS DA QUALIDADE 1 A EFICÁCIA DE CURSOS A DISTÂNCIA PARA A FORMAÇÃO DE AGENTES DE METROLOGIA LEGAL E FISCAIS DA QUALIDADE Rio de Janeiro, RJ, Maio 2012 Categoria: F - Pesquisa e Avaliação Setor Educacional: 5 Classificação

Leia mais

Certificado uma vez, aceito em qualquer lugar

Certificado uma vez, aceito em qualquer lugar Certificado uma vez, aceito em qualquer lugar Introdução O International Accreditation Forum (IAF) é uma associação mundial de Organismos de Acreditação, Associações de Organismos de Certificação e outras

Leia mais

ISO IEC. Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT. Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE. Normas internas das empresas

ISO IEC. Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT. Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE. Normas internas das empresas Aula 03 : Norma NBR ISO 9001 Ghislaine Miranda Bonduelle NORMALIZAÇÃO DA QUALIDADE ISO IEC Internacional Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT Regional Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE Nacional

Leia mais

Preparação da Auditoria da Qualidade. Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT

Preparação da Auditoria da Qualidade. Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT Preparação da Auditoria da Qualidade Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT O que é auditoria? Processo sistemático, independente e documentado de se obter evidências e avaliálas objetivamente para determinar

Leia mais