EMENTÁRIO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EMENTÁRIO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO"

Transcrição

1 CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO PERÍODO: 1º DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A ARQUITETURA PROFESSOR: MARCELLE ABRÃO DE CARVALHO ANO LETIVO: 2014 SEMESTRE: 1º CRÉDITOS: 04 C/HORÁRIA: 80h/a EMENTA Estudo do fenômeno arquitetônico do ponto de vista teórico: conceitos fundamentais, elementos intervenientes e componentes do espaço arquitetônico. Formação acadêmica, exercício profissional e campos de atuação do arquiteto. Introdução à teoria do projeto: partido arquitetônico, metodologia de projeto, dimensão funcional e etapas do projeto. OBJETIVOS Proporcionar ao aluno uma introdução ao campo de conhecimento específico de arquitetura e urbanismo, dominando seus conceitos básicos e estrutura de formação acadêmica; Apontar as atribuições profissionais, áreas de conhecimento e campos de atuação do arquiteto e urbanista; Descrever o processo de produção do espaço arquitetônico, através do partido arquitetônico e metodologia do projeto; Caracterizar as atividades inerentes às áreas de teorias, dimensão funcional e etapas do projeto. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIDADE I CONCEITOS PRELIMINARES Conceituação de Arquitetura e Urbanismo Leituras e Interpretações de Projetos Arquitetônicos Formação acadêmica UNIDADE II PROCESSO CRIATIVO E PRÁTICA Exercício Profissional Atuação no Mercado de Trabalho

2 UNIDADE III INTERPRETAÇÃO ESPACIAL Espaço Arquitetônico Metodologia do Projeto UNIDADE IV TEORIA DO PROJETO Dimensão Funcional Etapas do Projeto METODOLOGIA Aulas teóricas e aulas práticas. AVALIAÇÃO Leitura de Textos Complementares; Participação em Sala de Aula; Trabalhos em Grupos e Trabalhos Individuais; Provas. BIBLIOGRAFIA BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BENEVOLO, Leonardo. Introdução à Arquitetura. São Paulo: Mestre Jou, CHING, Francis D K. Arquitetura, Forma, Espaço e Ordem. São Paulo: Martins Fontes, ZEVI, Bruno. Saber ver a arquitetura. São Paulo: Martins Fontes, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: CHING, Francis D K. Introdução à Arquitetura. São Paulo: Martins Fontes, COLIN, Silvio. Uma introdução à arquitetura. Rio de Janeiro: UAPÊ, MONTENEGRO, G. A. Desenho Arquitetônico. São Paulo: Edgard Blucher, 1997.

3 GURGEL, Miriam. Projetando Espaços. São Paulo: SENAC, LEMOS, Carlos A. C. O que é Arquitetura. São Paulo: Melhoramentos, Professor: Prof.ª Marcelle Abrão de Carvalho Aprovação: / / Reunião em: / / Coordenador do Curso Prof.ª Marcelle Abrão de Carvalho Administração Acadêmica Diretor de Ensino de Graduação Prof. Edson Rodrigues Júnior Secretária Geral Bel. Neide de Fátima S. Bernardes CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO PERÍODO: 1º DISCIPLINA: AQUITETURA E MEIO AMBIENTE PROFESSOR: TARCÍSIO MARQUES DA SILVA ANO LETIVO: 2014 SEMESTRE: 1º CRÉDITOS: 02 C/HORÁRIA: 40h/a EMENTA Meio Ambiente, Biodiversidade e Biomas. Características gerais do Cerrado, seu clima e recursos hídricos. Zoneamento Econômico-Ecológico. Industrialização e esgotamento dos recursos naturais. Sistemas Econômicos calcados na noção de evolução e de recursos naturais infinitos. Desenvolvimento Sustentável. Geração de Energia. Sociedade de Consumo e geração de lixo. Saneamento e o uso de recursos hídricos. Urbanização e Natureza. Município e Cidade: onde morar. Mobilidade Urbana. Edifício Eficiente, Eco-arquitetura, Edificações Sustentáveis. Materiais de

4 construção e sua cadeia produtiva. OBJETIVOS Objetivos gerais: Contextualizar o aluno em torno de conceitos e debates que tratam da questão ambiental e como a arquitetura e urbanismo tem se inserido neste debate apontando algumas soluções. Objeto Específico: Desenvolver a reflexão e crítica em torno do que seria desenvolvimento sustentável, como alcançá-lo e como a arquitetura e o urbanismo podem ser tratados, haja vista seu alto impacto ambiental em função de sua materialização e manutenção. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIDADE I Arquitetura 1.1- Os modelos econômicos calcados no esgotamento dos recursos naturais Sol na arquitetura; Ventilação na Arquitetura; Análise de projetos; A água na arquitetura; Arquitetura no cerrado diretrizes básicas para projeto Eco arquitetura, Arquitetura sustentável Uso de materiais tradicionais e alternativos;; Mão de obra da construção civil Resíduos da construção civil. UNIDADE II Sustentabilidade e Urbanização Como se organiza o Município, a metrópole e cidade; Recursos hídricos. Energias Alternativas; Saneamento básico, poluição dos cursos d água e uso solo Áreas de preservação permanente e Reserva legal Parques lineares e a alternativa à canalização de cursos d água; Mobilidade urbana; UNIDADE III Ecologia 3.1- Apresentação de conceitos que envolvam meio ambiente, ecologia e sustentabilidade Contextualização sobre o debate que gira em torno da Sustentabilidade Biodiversidade, biomas e o impacto das atividades humanas; Redução dos impactos ambientais: Zoneamento Ecológico Econômico.

5 METODOLOGIA Aulas expositivas; Leitura de texto e debate em sala de aula; Análise de projetos que trabalham com conceitos de eficiência energética, arquitetura sustentável e eco arquitetura. AVALIAÇÃO 1-01 PROVA: Prova dissertativa avaliação individual onde será avaliado o quanto o aluno captou o conteúdo. 2 - PARTICIPAÇÃO EM SALA DE AULA: o interesse e desempenho em sala de aula também serão analisados. 3 - ANÁLISE DE PROJETO: trabalho em grupo onde o aluno poderá escolher em uma lista de projetos que será entregue, como se deu a utilização dos conceitos trabalhados na matéria. Projetos e grupos serão escolhidos no começo do segundo bimestre e sua entrega será no final do segundo bimestre. Trabalho deverá ser apresentado em sala de aula e o material escrito entregue para avaliação. BIBLIOGRAFIA BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BENSUSAN, Nurit (Org.) Seria Melhor mandar ladrilhar? Biodiversidade como, para que, por quê. Brasília: UNB BOFF, Leonardo. Ecologia: Grito da Terra, grito dos pobres. Rio de Janeiro: Sextante, LENGEN, Van Johan. Manual do Arquiteto Descalço. São Paulo: Empório do Livro, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: VIDIELLA, Álex Sánches. Atlas da Arquitetura Ecológica. Barcelona: FKG, BRANCO, Samuel Murgel. O meio ambiente em debate. São Paulo: Moderna, JÚNIOR, Roberto de Carvalho. Instalações Hidrossanitárias e o projeto de

6 arquitetura. 2ª Ed. São Paulo: Edgar Blucher,2009. MASCARÓ, Juan Luis. Loteamentos Urbanos. Porto Alegre: L, Mascaró, CORBELLA, Oscar. Em busca de uma arquitetura sustentável para os trópicos. Rio de Janeiro: Revan, Professor: Aprovação: / / Prof. Tarcísio Marques da Silva Reunião / / em: Coordenador do Curso Prof.ª Marcelle Abrão de Carvalho Administração Acadêmica Diretor de Ensino de Graduação Prof. Edson Rodrigues Júnior Secretária Geral Bel. Neide de Fátima S. Bernardes CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO PERÍODO: 1º DISCIPLINA: PROFESSOR: DESENHO DE OBSERVAÇÃO ALINE DE CARVALHO BERNARDES ANDRADE ANO LETIVO: 2014 SEMESTRE: 1º CRÉDITOS: 02 C/HORÁRIA: 40h/a EMENTA Técnicas para o estudo do: Desenho de observação de espaços e da arquitetura através do esboço à mão-livre, das relações figura e espaço, estimulando a livre expressão, utilizando os instrumentos e materiais para o desenvolvimento de técnicas preto, branco e cor. Composição e decomposição da figura: espaço, linha, contorno, volume, fundo, contrastes e texturas, destacando a importância do desenho como recurso de expressão e meio de comunicação aplicado a realidade profissional.

7 OBJETIVOS Adquirir conhecimentos básicos sobre os elementos formais do desenho relativos à arquitetura, estimulando a imaginação e proporcionando o desenvolvimento do processo criativo e de croquis. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIDADE I - Desenhos de observação em sala de aula, desenhos de criação e desenhos livres: 1.1- Introdução à teoria do desenho de observação; 1.2- Explanação das técnicas utilizadas no desenho; 1.3- Aula prática com módulos posicionados para observação, em sala, com e sem a incidência de luz artificial; UNIDADE II - Desenhos de observação externos em arquitetura e desenhos com aplicação de cores: 2.1- Introdução à teoria do desenho em perspectiva interna e externa; 2.2- Aplicação da teoria em um exemplo real (projeto de um ambiente); 2.3- Aplicação da teoria em um exemplo real (fachada de um edifício); 2.4- Aplicação da cor como elemento de sentimento ao desenho (luz e sombra); UNIDADE III - Aplicação do desenho através de exercícios direcionados (croquis e esboços) de espaços internos e externos: 3.1- Aula prática externa: Observação de fachadas no entorno da faculdade e iniciação ao Esboço; 3.2- Desenvolvimento de croquis de fachadas (exercícios dirigidos); UNIDADE IV - Aplicação do desenho na perspectiva (ponto de fuga): 4.1- Desenvolvimento individualizado de uma fachada para avaliação final (trabalho). METODOLOGIA Aulas expositivas; Aulas Práticas: Exercícios feitos em sala de aula propostos pelo professor sobre os conteúdos acima citados, desenvolvendo através dos exercícios a criatividade e o domínio de técnicas de desenho e expressão para o processo de criação. RECURSOS: Os recursos a serem usados serão: Equipamentos: retroprojetor, Datashow, TV e DVD, caixa de som.

8 Materiais para desenho: bloco de manteiga A3, bloco de sulfite A3, lápis para desenho 2B, HB, 6B, lápis de cor, estilete, borracha e prancheta A3. AVALIAÇÃO 1. TRABALHOS: desenhos em sala de aula e saídas externas, conforme temas previamente sugeridos através dos quais serão avaliados o desenvolvimento do traço do aluno, sua percepção espacial e a aplicação das técnicas ensinadas. 2. TRABALHO FINAL: Desenvolvimento de uma fachada a ser escolhida pelo aluno, com tratamento em cores. 3. PARTICIPAÇÃO EM SALA DE AULA: o interesse e desempenho em sala de aula também será analisado. BIBLIOGRAFIA BIBLIOGRAFIA BÁSICA: WONG, Wucius. Princípios de Forma e Desenho. São Paulo: Martins Fontes, 2001 CHING, Francis D K. Arquitetura, Forma, Espaço e Ordem. São Paulo: Martins Fontes, EDWARDS, Betty. Desenhando com o Lado Direito do Cérebro. Rio de Janeiro: Ediouro, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: CHING, Francis D K. Introdução à Arquitetura. São Paulo: Martins Fontes, COLIN, Silvio. Uma introdução à arquitetura. Rio de Janeiro: UAPÊ, MONTENEGRO, G. A. Desenho Arquitetônico. São Paulo: Edgard Blucher, GURGEL, Miriam. Projetando Espaços. São Paulo: SENAC, LEMOS, Carlos A. C. O que é Arquitetura. São Paulo: Melhoramentos, Professor: Aprovação: / / Prof.ª Aline de Carvalho Bernardes Andrade

9 Reunião em: / / Coordenador do Curso Prof.ª Marcelle Abrão de Carvalho Administração Acadêmica Diretor de Ensino de Graduação Prof. Edson Rodrigues Júnior Secretária Geral Bel. Neide de Fátima S. Bernardes CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO PERÍODO: 1º DISCIPLINA: DESENHO TÉCNICO PROFESSOR: CRISTINA NUNES MACHADO ANO LETIVO: 2014 SEMESTRE: 1º CRÉDITOS: 02 C/HORÁRIA: 40h/a EMENTA Introdução ao desenho técnico. Introdução à instrumentação e normas. Escalas. Métodos de composição e reprodução de desenhos. Estudo de planos e projeções. Cotas. Estudo dos elementos que compõem a forma e o desenho. Meios de expressão a mão livre. Leitura e apresentação de projetos. Elementos Geométricos. Projeções cilíndricas ortogonais. Vistas. Cortes. Perspectiva. Normas Técnicas e Prática de desenho. OBJETIVOS Desenvolver a capacidade de interpretação, representação gráfica e desenho técnico para elaboração de projetos. Demonstrar domínio do instrumental de desenho; Cotar as representações gráficas; Utilizar adequadamente escalas numéricas; Empregar corretamente a classificação das linhas; Representar épuras graficamente; Desenvolver perspectivas isométricas; Distinguir as simbologias, convenções e normas técnicas específicas para desenho;

10 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIDADE 1 - O Desenho O desenho como meio de comunicação Normalização Material para desenho. UNIDADE 2 - Caligrafia Técnica Importância e emprego Tipos de Caligrafia Técnica Execução de letras maiúsculas, minúsculas e algarismos. UNIDADE 3 - Padronizações da ABNT Formatos de Papel Margens Quadros e Legendas Dobramentos. UNIDADE 4 Teoria das Projeções Conceitos e definições. 4.2 Estudos de planos. 4.3 Representação de formas em planos de projeções Representação de arestas ocultas 4.5 Desenho à mão livre. UNIDADE 5 Dimensionamento e Escalas Numéricas Conceitos e definições Cotagem Tipos: Escala Natural, Escala de Ampliação e Escala de Redução Aplicações padronizadas pela ABNT. UNIDADE 6 - Projeção Ortogonal Planos e diedros Rebatimento dos planos de projeção: Épura Vistas principais: planta, elevação e perfil Padronização das linhas Distribuição das vistas. UNIDADE 7 Perspectivas. 7.1 Tipos de Perspectivas. 7.2 Perspectiva Isométrica Representação de círculos em perspectiva e em vistas ortogonais. UNIDADE 8 Cortes. 8.1 Conceitos e Definições. 8.2 Tipos de cortes.

11 8.3 Representações. METODOLOGIA Aulas expositivas; Aulas Práticas: Exercícios individuais propostos pelo professor. RECURSOS: Equipamentos: Computador, Datashow Materiais para desenho: blocos A3 de papel sulfite e manteiga, lápis para desenho 2B, HB, 6B, lapiseiras nº 0,5 e 0.7, estilete, borracha, escalímetro, esquadros 45º e 60º, fita adesiva, compasso, transferidor, régua. AVALIAÇÃO 1 - EXERCÍCIOS: Vistas dos exercícios propostos em sala de aula. 2 - PROVAS: Provas bimestrais. BIBLIOGRAFIA BIBLIOGRAFIA BÁSICA: CHING, F. D. K. Representação Gráfica em Arquitetura. 3ª ed. Porto Alegre: Bookman, MAGUIRE, D. E.; SIMMONS, C. H. Desenho Técnico. Problemas e Soluções Gerais do Desenho. São Paulo: Ed. Hemus, MONTENEGRO, G. A. Desenho Arquitetônico. 2ª ed. São Paulo: Edgard Blucher, NBR 6492:1994 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Representação de projetos de arquitetura. SPECK, H. J. e PEIXOTO, V.V., Manual Básico de Desenho Técnico, Editora UFSC 5 ed., NBR 8196:1999 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Desenho Técnico emprego de escalas. NBR 8402:1994 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Execução de caracter para escrita em desenho técnico Procedimento. NBR 8403:1994 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Aplicação de linhas em desenhos Tipos de linhas Larguras das linhas - Procedimento. NBR 10067:1995 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Princípios gerais de representação em desenho técnico Procedimento. NBR 10068:1995 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Folha de

12 desenho Leiaute e dimensões Padronização. NBR 10126:1987 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Cotagem em desenho técnico Procedimento. NBR 10582:1995 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Apresentação da folha para desenho técnico. NBR 13142:1999 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Desenho Técnico Dobramento de cópia. NBR 15795:2010 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Lápis Requisitos de desempenho. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: CHING, F. D. K. Arquitetura: Forma, Espaço e Ordem. São Paulo: Martins Fontes, MONTENEGRO, G. A. Desenho de Projeto. São Paulo: Ed. Edgard Blücher, MONTENEGRO, G.A. A perspectiva dos Profissionais. São Paulo: Ed. Edgard Blücher, 2003 OBERG, L. Desenho Arquitetônico. Rio de Janeiro: Ed. Livro Técnico, WONG, W. Princípios de Forma e Desenho. São Paulo: Ed. Martins Fontes, BUENO, C.P. e PAPAZOGLOU, R.S., "Desenho Técnico para Engenharias", Editora Jurua,2008. SILVA, A. et. al., "Desenho Técnico Moderno", Editora LTC, FRENCH, T. E., "Desenho Técnico e Tecnologia Gráfica", Editora Globo, Professor: Aprovação: / / Reunião / / em: Prof. Cristina Nunes Machado

13 Coordenador do Curso Prof.ª Marcelle Abrão de Carvalho Administração Acadêmica Diretor de Ensino de Graduação Prof. Edson Rodrigues Júnior Secretária Geral Bel. Neide de Fátima S. Bernardes CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO PERÍODO: 1º DISCIPLINA: GEOMETRIA ANALÍTICA E DESCRITIVA I PROFESSOR: ÉRIKA MARIA DE SOUZA VISSOCI ANO LETIVO: 2014 SEMESTRE: 1º CRÉDITOS: 03 C/HORÁRIA: 60h/a EMENTA Conceitos básicos das propriedades das figuras planas; Noções de projeções;

14 Vetores no R² e no R³; Produtos de vetores; Estudo da reta; Estudo do plano; Estudo dos poliedros. OBJETIVOS Desenvolver a capacidade do aluno para utilizar a matemática como instrumento de novas aprendizagens. Despertar o raciocínio, tendo uma visão prática dos conceitos matemáticos. Criar e/ou trabalhar com modelos matemáticos que serão usados no cotidiano da atividade profissional de um arquiteto. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIDADE I - VETORES Introdução; Reta orientada eixo; Segmento orientado; Segmentos equipolentes; Vetor; Operações com vetores; Ângulo de dois vetores. UNIDADE II - VETORES NO IR 2 E NO IR Decomposição de um vetor no plano; Expressão analítica de um vetor; Igualdade e operações; Vetor definido por dois pontos; Decomposição no espaço; Condição de paralelismo de dois vetores. UNIDADE III - PRODUTOS DE VETORES Produto escalar; Produto vetorial; Produto misto. UNIDADE IV - ESTUDO DA RETA Equação vetorial da reta; Equação paramétrica da reta; Equação de uma reta definida por dois pontos; Equação do segmento da reta; Equações simétricas da reta;

15 4.6 - Equações reduzidas de uma reta Ângulo formado por duas retas; Retas ortogonais; Posições relativas entre duas retas; Interseção entre duas retas. UNIDADE V - ESTUDO DO PLANO Equação geral do plano; Ângulo formado por dois planos; Condição de paralelismo e perpendicularismo entre planos; Ângulo formado por uma reta e um plano; Reta contida em um plano; Interseção entre dois planos; Interseção entre reta e plano; Equação paramétrica do plano. UNIDADE VI - POLIEDROS METODOLOGIA As atividades didáticas serão desenvolvidas em sala de aula e consistirão em aulas teóricas expositivas, apoiadas por apostilas e material ilustrativo em geral, aulas práticas com a utilização de esquadro, transferidor e compasso. As aulas teóricas expositivas serão desenvolvidas com apoio de recursos audiovisuais (data-show), e os temas abordados seguem a cronologia estabelecida no programa da disciplina. Serão incentivadas também atividades de pesquisa em grupo (pela Internet e em biblioteca). AVALIAÇÃO Será realizada conforme a forma regimental e operacionalizada de acordo com as decisões do colegiado do curso. Para cada bimestre será aplicado: Uma prova escrita no valor de 35,0 pontos. Uma prova escrita no valor de 35,0 pontos. Trabalhos no valor de 30,0 pontos. BIBLIOGRAFIA BIBLIOGRAFIA BÁSICA: STEINBRUCH, Alfredo & WINDTERLE, Paulo. Geometria Analítica. 3 a ed. São Paulo: Pearson Makron Books,2012. OLIVEIRA, Ivan de Camargo & BOULOS, Paulo. Geometria Analítica : um tratamento vetorial; 3 a ed. São Paulo: Pearson,2012.

16 LEITHOLD, Louis. O Cálculo com Geometria Analítica. 3 a ed. Harbra, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: FOULIS,David e outros.cálculo. São Paulo :Livros Técnicos e científicos,1982. LACOURT, Helena. Noções e fundamentos de Geometria Descritiva. RJ: Guanabara,1995. RIGHETTO, Armando.Vetores e Geometria Analítica.São Paulo : Ivan Rossi Editora, WITERLE, Paulo.Vetores e Geometria Analítica.São Paulo : Makron Books, SIMONS,George Cálculo em Geometria Analítica.São Paulo :Pearson,1998. Professor: Prof.ª Érika Maria de Souza Vissoci Aprovação: / / Reunião em: / / Coordenador do Curso Prof.ª Marcelle Abrão de Carvalho Administração Acadêmica Diretor de Ensino de Graduação Prof. Edson Rodrigues Júnior Secretária Geral Bel. Neide de Fátima S. Bernardes CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO PERÍODO: 1º DISCIPLINA: HISTÓRIA DA ARTE PROFESSOR: ANA PAULA TAVARES MIRANDA ANO LETIVO: 2014 SEMESTRE: 1º CRÉDITOS: 04 C/HORÁRIA: 80h/a

17 EMENTA A evolução da arte e as características da produção artística desde a Antiguidade até o Século XIX. Sua importância na história da humanidade. A evolução do espaço arquitetônico e dos elementos decorativos até os dias de hoje. O processo de desenvolvimento das artes, bem como o acúmulo de heranças artísticas, simbólicas e formais ocorridas. OBJETIVOS Identificar a importância da arte na história da humanidade; Conhecer as primeiras manifestações artísticas realizadas pelos homens primitivos; Conhecer a arte produzida pelos homens durante a Antiguidade e sua influência nas sociedades posteriores; Reconhecer diferentes funções da arte, do trabalho da produção dos artistas em seus meios culturais; Analisar as diversas produções artísticas e de design como meio de explicar diferentes culturas, padrões de beleza e preconceitos; Reconhecer o valor da diversidade artística e das inter-relações de elementos que se apresentam nas manifestações de vários grupos sociais e étnicos. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIDADE I - A ARTE DA PRÉ-HISTÓRIA Arte do Paleolítico Arte do Neolítico UNIDADE II - A ARTE DA ANTIGUIDADE Arte da Mesopotâmia Arte No Egito Arte Grega e Romana UNIDADE III - A ARTE DA IDADE MÉDIA Arte Bizantina Arte Românica e Gótica UNIDADE IV - A ARTE DO RENASCIMENTO Renascimento e Maneirismo Barroco e Rococó

18 4.3 - Neoclassicismo, Academicismo, Romantismo UNIDADE V - A ARTE DA INDUSTRIA E O MODERNO 5.1 As Vanguardas Modernas 5.2 Do Arts & Crafts à Bauhaus Bauhaus METODOLOGIA Aulas expositivas; Discussões e exercícios em sala de aula sobre o conteúdo; Leituras dirigidas. AVALIAÇÃO Leitura de Textos Complementares; Participação em Sala de Aula; Trabalhos em Grupos e Trabalhos Individuais; Provas. BIBLIOGRAFIA BIBLIOGRAFIA BÁSICA: GOMBRICH, R. H. A História da Arte. Rio de Janeiro: LTC, JANSON, H. W. História da Arte. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, ARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna. São Paulo: Editora Companhia das Letras, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: PEVSNER, N. (1936) Os pioneiros do desenho moderno. De William Morris a Walter Gropius. São Paulo: Martins Fontes, PROENÇA, G. Historia da Arte. São Paulo: Editora Átila, COLI, J. O que é Arte. São Paulo: Editora Brasiliense, BAUMGART, F. Breve História da Arte. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 2007.

19 BOSI, A. Reflexões sobre a Arte. São Paulo: Ed. Ática, Professor: Aprovação: / / Prof.ª Ana Paula Tavares Miranda Reunião em: / / Coordenador do Curso Prof.ª Marcelle Abrão de Carvalho Administração Acadêmica Diretor de Ensino de Graduação Prof. Edson Rodrigues Júnior Secretária Geral Bel. Neide de Fátima S. Bernardes CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO PERÍODO: 1º DISCIPLINA: PLÁSTICA PROFESSOR: PAULO ROGÉRIO LUCIANO VILELA DE SOUZA SEMESTRE:1º ANO: 2014 CRÉDITOS: 03 C/H: 60 h/a semestral EMENTA Estudo e desenvolvimento de composições, por meio das operações de transformação da forma. Estudo da linguagem plástica dos ambientes e seus objetos, abordando as formas de expressão, interpretação e representação gráfica, desenvolvendo o raciocínio espacial e a compreensão dos princípios que informam a estruturação e organização da forma e do espaço. Desenvolvimento de técnicas e exercícios que despertem a criatividade e versatilidade de idéias, através da representação, produção ou transformação de objetos e espaços considerando seus elementos: cores, texturas, materiais e formas. Estímulo para a solução criativa de problemas dentro de limites claramente definidos.

20 OBJETIVOS Demonstrar na prática a importância da aplicação de elementos específicos ao processo de criação da forma. Demonstrar que a limitação de opções no processo produtivo direciona o raciocínio para a busca de resultados muito criativos. Desenvolver no aluno o processo criativo através da representação bidimensional e tridimensional.

21 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIDADE I A FORMA INTUITIVA: trabalhar de maneira livre e intuitiva a construção de estruturas capazes de se autosustentar a partir de estímulo não programado. 1.1) Desenho como expressão autônoma precursor e base para elaborar parte destas estruturas 1.2) Elementos do desenho e das formas bidimensionais: ponto, linha, plano, volume conceituação e aplicação prática na elaboração dos exercícios 1.3) Elaboração de estruturas básicas que poderão partir do desenho ou diretamente da manipulação intuitiva e criativa de materiais. UNIDADE II A FORMA PLANEJADA: trabalhar de maneira planejada e esquemática a construção de estruturas capazes de se autosustentar a partir de um projeto previamente estruturado. Tipos de estruturas geométricas aplicadas: triangulares, retangulares, quadráticas, dentre outras. 2.1) Desenho plástico-visual no deslocamento entre o bidimensional e o tridimensional 2.2) Relações entre formas de acabamento e registro de trabalhos em escalas variadas: pintura, fotografia, objeto, espaço e escultura; especialmente voltados ao acabamento dos trabalhos elaborados 2.3) Materiais e técnicas de fabricação e montagem aplicando estrategicamente variação de formas e contextos. UNIDADE III ESTRUTURAS CRIATIVAS COM COLAGEM E APLICAÇÃO DE CORES: trabalhar estrutura previamente acordada entre a turma experimentando e praticando técnicas de colagem e coloração rústicas. 3.1) Cor: estímulos, percepção, escala de valores tonais 3.2) Outros elementos perceptivos: textura / proporção / ritmo / movimento / equilíbrio. UNIDADE IV

22 MAQUETE LÚDICA: elaboração de macro-espaços desproporcionais (sem dimensionamento como preocupação primeira) a partir de matéria prima reciclável através da qual o aluno poderá exercitar e aplicar as ações realizadas anteriormente construindo uma estrutura mais completa e complexa, sendo esta ainda liberta e despreocupada de questões como escalonamento, proporções adequadas, medidas corretas, sendo ainda um exercício voltado para a criatividade e com liberdade plástica. 4.1) Desenho de representação e projetação prévia de referência 4.2) Laboratório de pesquisas práticas e experimentações de métodos para o desenvolvimento da criatividade através de trabalhos plásticos 4.3) Técnicas gráficas: desenho de detalhes e de objetos, enriquecimento visual das propostas e projetos elaborados 4.4) Documentação e representação do processo criativo. METODOLOGIA Aulas expositivas; Aulas Práticas: Exercícios feitos em sala de aula propostos pelo professor sobre os conteúdos acima citados, desenvolvendo através dos exercícios a criatividade e o domínio de técnicas de desenho e expressão para o processo de criação RECURSOS: Os recursos a serem usados serão: Equipamentos: retroprojetor, datashow e TV e DVD Materiais para elaboração das estruturas: palitos (grandes e pequenos), cola quente, ficas crepes, tintas, materiais reciclados, papelão, isopor, etc. AVALIAÇÃO 4. Participação nas aulas e nos grupos de discussões; 5. Seminários em grupos; 6. Relatórios; 7. Trabalhos a serem desenvolvidos nas aulas práticas e em casa; 8. Exercícios em sala.

23 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA: Bibliografia Básica: ARNHEIM, R. Arte e Percepção Visual: Uma Psicologia da Visão Criadora. São Paulo: Ed. Thomson, WONG, W. Princípios de Forma e Desenho. São Paulo: Ed. Martins Fontes, MUNARI, B. Das Coisas Nascem Coisas; Tradução José Manuel de Vasconcelos. 2ª ed. São Paulo: Ed. Martins Fontes, Bibliografia Complementar: CHING, F. D. K. Arquitetura: Forma, Espaço e Ordem. São Paulo: Ed. Martins Fontes, DOYLE, E. Michael. Desenho à Cores: Técnicas de Desenho de Projeto para Arquitetos, Paisagistas e Designers de Interiores. Porto Alegre: Ed. Bookman, HALLAWELL, P. À Mão Livre: A Linguagem do Desenho. São Paulo: Ed. Melhoramentos, KANDINSKY, W. Ponto e Linha sobre o Plano. São Paulo: Ed. Martins Fontes, PANOFSKY, R. Significado nas Artes Visuais. São Paulo: Ed. Perspactiva, Professor: Professor Paulo Rogério Luciano Vilela de Souza Aprovação: / / Reunião / / em: Coordenadora do Curso Prof.ª Marcelle Abrão de Carvalho

24 Administração Acadêmica Diretor de Ensino de Graduação Prof. Edson Rodrigues Júnior Secretária Geral Bel. Neide de Fátima S. Bernardes

4/12/2013 DESENHO TÉCNICO. Programa. Datas. Sistema de Avaliação DESENHO TÉCNICO. Lista de material para as aulas

4/12/2013 DESENHO TÉCNICO. Programa. Datas. Sistema de Avaliação DESENHO TÉCNICO. Lista de material para as aulas FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL Cursos: Agronomiae Eng. Florestal1 o Semestre Prof. responsável: Lorena Stolle Programa 1 - Materiais e instrumentos de desenho, convenções e normalização

Leia mais

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM 0564) Notas de Aulas v.2015. Aula 01 Introdução

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM 0564) Notas de Aulas v.2015. Aula 01 Introdução DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I (SEM 0564) Notas de Aulas v.2015 Aula 01 Introdução DEFINIÇÃO Desenho Técnico é a linguagem técnica e gráfica empregada para expressar e documentar formas, dimensões, acabamento,

Leia mais

Aula 02/18 CLASSIFICAÇÃO DOS DESENHOS TÉCNICOS DESENHO PROJETIVO: DESENHO NÃO PROJETIVO:+

Aula 02/18 CLASSIFICAÇÃO DOS DESENHOS TÉCNICOS DESENHO PROJETIVO: DESENHO NÃO PROJETIVO:+ EXPRESSÃO GRÁFICA CURSO: Engenharia Mecânica PROFESSOR: José Ricardo Flores Faria Aula 02/18 CLASSIFICAÇÃO DOS DESENHOS TÉCNICOS DESENHO PROJETIVO: Desenho resultante da projeção do objeto, sob um ou mais

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0003706A - Desenho de Observação

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0003706A - Desenho de Observação Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo Ênfase Identificação Disciplina 0003706A - Desenho de Observação Docente(s) Alexandre Suarez de Oliveira Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento

Leia mais

PLANO DE CURSO. Pré-requisito: ----- Professor: Argemiro Ribeiro de Souza Filho Titulação: Doutor em História Social pela USP

PLANO DE CURSO. Pré-requisito: ----- Professor: Argemiro Ribeiro de Souza Filho Titulação: Doutor em História Social pela USP CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Autorizado plea Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU de 30/08/10 Componente Curricular: HISTÓRIA DA ARQUITETURA E DA ARTE I Código: ARQ - 012 CH Total: 30 h Pré-requisito:

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0003737A - Plástica

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0003737A - Plástica Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo Ênfase Identificação Disciplina 0003737A - Plástica Docente(s) Alexandre Suarez de Oliveira Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento Departamento

Leia mais

PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80

PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80 PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80 EMENTA DA DISCIPLINA O Estudo das funções e suas aplicações

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Estância Turística de Tupã Eixo Tecnológico: Produção Cultural e Design Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS PARA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO E DESIGN FAUeD EDITAL 97/2012 UFU

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS PARA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO E DESIGN FAUeD EDITAL 97/2012 UFU PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS PARA FAUeD EDITAL 97/2012 UFU ÁREA: Geometria Descritiva e Desenho Geométrico e Desenho Arquitetônico Programa e sistemática do

Leia mais

A perspectiva é um tipo especial de projeção, na qual são possíveis de se medir três eixos dimensionais em um espaço bi-dimensional.

A perspectiva é um tipo especial de projeção, na qual são possíveis de se medir três eixos dimensionais em um espaço bi-dimensional. Desenho Desenho Artístico Desenho Técnico Desenho Não-Projetivo: gráficos e diagramas fluogramas organogramas Desenho Projetivo: perspectivas vistas ortográficas plantas-baiase cortes 1 Projeções A perspectiva

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DESENHO TÉCNICO

GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DESENHO TÉCNICO GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DESENHO TÉCNICO Apresentações Professor Marco Antonio Menegaz Desligar o celular ou colocar no vibracall ou silencioso; Faça as ligações nos intervalos; Escute com atenção,

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009. PROFESSORA: Bianca de Souza NÚCLEO 3 TURMA N3-8 OBJETIVOS 1

PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009. PROFESSORA: Bianca de Souza NÚCLEO 3 TURMA N3-8 OBJETIVOS 1 PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009 PROFESSORA: Bianca de Souza OBJETIVOS 1 Os objetivos para o terceiro trimestre com a turma N3-8 é o estudo e a construção de uma maquete da escola. Uma sequência

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA Campus Ilha Centro Curso de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA Campus Ilha Centro Curso de Arquitetura e Urbanismo UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA Campus Ilha Centro Curso de Arquitetura e Urbanismo IAU PLANO DE ENSINO Unidade de Aprendizagem: INTRODUÇÃO AO PROJETO DE ARQUITETURA E URBANISMO Ano/ Semestre Letivo:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: INFRAESTRUTURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Edificações FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE COORDENADORIA DO CURSO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COORDENADORIA DE DESENHO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE COORDENADORIA DO CURSO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COORDENADORIA DE DESENHO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE COORDENADORIA DO CURSO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COORDENADORIA DE DESENHO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Disciplina: Desenho Geométrico, Técnico e Noções de Desenho Arquitetônico I Cursos:

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Refrigeração, Ventilação e Ar Condicionado Disciplina: Desenho Técnico Tema: Introdução ao Desenho Técnico Profº

Curso Superior de Tecnologia em Refrigeração, Ventilação e Ar Condicionado Disciplina: Desenho Técnico Tema: Introdução ao Desenho Técnico Profº Curso Superior de Tecnologia em Refrigeração, Ventilação e Ar Condicionado Disciplina: Desenho Técnico Tema: Introdução ao Desenho Técnico Profº Milton 2014 DEFINIÇÃO Desenho Técnico é a linguagem técnica

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 0136 Município: TUPÃ Área de conhecimento: INFRAESTRUTURA Componente Curricular: PROCESSOS E TÉCNICAS CONSTRUTIVAS

Leia mais

EDITAL 009/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA RETIFICAÇÃO Nº. 01/2015

EDITAL 009/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA RETIFICAÇÃO Nº. 01/2015 EDITAL 009/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA/TUTORIA RETIFICAÇÃO Nº. 01/2015 O edital 009/2015 de 12 de agosto de 2015, referente ao Processo Seletivo para Monitores e Tutores do IFMG Câmpus

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Disciplina: Projeto Urbano e Paisagístico I PUP I Carga horária: 80 horas Ano Letivo: 2012 Série: 2ª Série Justificativa da Inclusão da Disciplina

Leia mais

DESENHO TÉCNICO E SUAS APLICAÇÕES

DESENHO TÉCNICO E SUAS APLICAÇÕES DESENHO TÉCNICO E SUAS APLICAÇÕES CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO NOME: FELIPE VESCOVI ORIENTADOR: FABIO REDIN DO NASCIMENTO CARAZINHO, DEZEMBRO DE 2011. DESENHO TÉCNICO E SUAS APLICAÇÕES PALAVRA CHAVES:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS CENTRO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DESENHO TÉCNICO I

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS CENTRO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DESENHO TÉCNICO I UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS CENTRO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DESENHO TÉCNICO I Prof. Dr. EDISON ROBERTO POLETI 2003 SUMÁRIO 1. Noções Fundamentais para o Desenho

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2010. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2010 Ensino Técnico ETEC ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL Rodrigues de Abreu Código: 135 Município: Bauru (SP) Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em

Leia mais

9 PROJEÇÕES ORTOGONAIS. 9.1 Introdução

9 PROJEÇÕES ORTOGONAIS. 9.1 Introdução 9 PROJEÇÕES ORTOGONAIS 57 9.1 Introdução Tanto o desenho em perspectivas como o desenho através de vista se valem da projeção para fazer suas representações. A diferença é que no desenho em perspectiva

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Formação Inicial e Continuada (Decreto Federal nº 5154/04 e Lei Federal nº 11741/08) PLANO DE CURSO Área: METALMECÂNICA Aperfeiçoamento

Leia mais

Capítulo 1 - Introdução:

Capítulo 1 - Introdução: Capítulo 1 - Introdução: Todo desenho comunica uma ideia e a expressão gráfica é uma linguagem que passa o pensamento para o papel ou computador, facilitando a comunicação de quem envia ou recebe uma informação.

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Matemática Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) História, contexto e aplicações da matemática.

Leia mais

ROTAS DE APRENDIZAGEM 2015-2016 ED. VISUAL 7.º Ano

ROTAS DE APRENDIZAGEM 2015-2016 ED. VISUAL 7.º Ano Professora: Elisabete Mesquita_mesquita.beta@gmail.com Projeto 1: ILUSTRAR E DECORAR A CAPA INDIVIDUAL DO ESTUDANTE Objetivo Geral: desenhar o teu nome, seguindo as regras do desenho das letras e recorrendo

Leia mais

AULA 02 Normatização, Formatação, Caligrafia e Introdução ao Desenho técnico instrumentado. 2013/01. Prof. Esp. Arq. José Maria

AULA 02 Normatização, Formatação, Caligrafia e Introdução ao Desenho técnico instrumentado. 2013/01. Prof. Esp. Arq. José Maria AULA 02 Normatização, Formatação, Caligrafia e Introdução ao Desenho técnico instrumentado. 2013/01 Prof. Esp. Arq. José Maria Norma: Trata-se de um princípio, previamente acordado, que deve ser tomado

Leia mais

URI- Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões Campus de Frederico Westphalen Curso: Química Industrial.

URI- Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões Campus de Frederico Westphalen Curso: Química Industrial. URI- Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões Campus de Frederico Westphalen Curso: Química Industrial Desenho Técnico Prof.ªElisa Maria Pivetta Cantarelli elisa@fw.uri.br Origem do

Leia mais

DESENHO TÉCNICO. Prof. Melissa Passamani Boni

DESENHO TÉCNICO. Prof. Melissa Passamani Boni DESENHO TÉCNICO Prof. Melissa Passamani Boni Ementa do Curso: Expressão de ideias através da comunicação visual. Normas gerais do Desenho Técnico (ABNT). Conceituação básica da compreensão das figuras

Leia mais

Curso Técnico em Eletromecânica

Curso Técnico em Eletromecânica Curso Técnico em Eletromecânica Edição 2011-1 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS DE ARARANGUÁ

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO VISUAL - 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO VISUAL - 8.º ANO DE EDUCAÇÃO VISUAL - 8.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO O aluno é capaz de: analisar o fenómeno de decomposição da cor; interpretar e distinguir contributos de teóricos da luz-cor; identificar

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: EMPREENDEDORISMO Código: ENF - 314 Pré-requisito: ENF 212 Enfermagem em Urgência

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2302N - Bacharelado em Design. Ênfase. Disciplina 0003607B - Desenho de Observação I

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2302N - Bacharelado em Design. Ênfase. Disciplina 0003607B - Desenho de Observação I Curso 2302N - Bacharelado em Design Ênfase Identificação Disciplina 0003607B - Desenho de Observação I Docente(s) Milton Koji Nakata Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento Departamento

Leia mais

Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio

Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas - Conhecer a área de abrangência profissional da arte e suas características; - Reconhecer e valorizar

Leia mais

INSTRUMENTOS USADOS Lápis e lapiseiras Os lápis médios são os recomendados para uso em desenho técnico, a seleção depende sobretudo de cada usuário.

INSTRUMENTOS USADOS Lápis e lapiseiras Os lápis médios são os recomendados para uso em desenho técnico, a seleção depende sobretudo de cada usuário. INSTRUMENTOS USADOS Lápis e lapiseiras Os lápis médios são os recomendados para uso em desenho técnico, a seleção depende sobretudo de cada usuário. INSTRUMENTOS USADOS Esquadros São usados em pares: um

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º.

PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º. PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de História Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º. 1 - Ementa (sumário, resumo) História como

Leia mais

DESENHO ARQUITETÔNICO

DESENHO ARQUITETÔNICO DESENHO ARQUITETÔNICO PROFESSORES: ADRIANA DINIZ BALDISSERA, ALEX BEDIN, FABIANO CZARNOBAY Chapecó, 2015. Elaboração: ADRIANA DINIZ BALDISSERA, ALEX BEDIN, FABIANO CZARNOBAY Propriedade da Faculdade Empresarial

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE BELAS ARTES 1 PERÍODO DISCIPLINA: Artes Visuais I CÓDIGO DA DISCIPLINA: APL008 PROGRAMA DE DISCIPLINA CARGA HORÁRIA: 60 h/s CRÉDITOS: 04 DEPARTAMENTO OFERTANTE:

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular Ficha de Unidade Curricular Unidade Curricular Designação: Técnicas de Representação Digital I Área Científica: Desenho (DES) Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 3º ECTS: 6 Tempo

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Curso de Design Cerâmico e Vidro

Ficha de Unidade Curricular Curso de Design Cerâmico e Vidro Ficha de Unidade Curricular Curso de Design Cerâmico e Vidro Unidade Curricular Designação: Desenho II Área Científica: Desenho (DES) Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 2º ECTS:

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 514502 INTRODUÇÃO AO DESIGN Conceituação e história do desenvolvimento do Design e sua influência nas sociedades contemporâneas no

Leia mais

PUB025. 36 5 o PROGRAMA DE DISCIPLINA ANO LETIVO CURSO 2015.2. Comunicação Publicidade & Propaganda DISCIPLINA CÓDIGO

PUB025. 36 5 o PROGRAMA DE DISCIPLINA ANO LETIVO CURSO 2015.2. Comunicação Publicidade & Propaganda DISCIPLINA CÓDIGO Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Os caracteres de escrita

Os caracteres de escrita III. Caracteres de Escrita Os caracteres de escrita ou letras técnicas são utilizadas em desenhos técnicos pelo simples fato de proporcionarem maior uniformidade e tornarem mais fácil a leitura. Se uma

Leia mais

Etapas do Projeto de Arquitetura. Normas técnicas. Desenhos componentes do Projeto de Arquitetura. Folhas de desenho

Etapas do Projeto de Arquitetura. Normas técnicas. Desenhos componentes do Projeto de Arquitetura. Folhas de desenho Etapas do Projeto de Arquitetura Normas técnicas Desenhos componentes do Projeto de Arquitetura Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - FAU Departamento de Projeto,

Leia mais

Normas da ABNT para Desenho Técnico

Normas da ABNT para Desenho Técnico UFMG - Curso de Graduação em Engenharia Metalúrgica Disciplina: DESENHO D Prof. Marcelo Borges Mansur (DEMET-UFMG) Normas da ABNT para Desenho Técnico Associação Brasileira de Normas Técnicas TERMINOLOGIA

Leia mais

DESENHO TÉCNICO. Aula 1

DESENHO TÉCNICO. Aula 1 DESENHO TÉCNICO Aula 1 DESENHO Representação gráfica bidimensional da realidade, de uma idéia, pensamento ou emoção. Descreva este objeto: Cubo (Dado) Caneca Funil Tambor DESENHO A linguagem verbal não

Leia mais

Habilidades Específicas - Arquitetura

Habilidades Específicas - Arquitetura Habilidades Específicas - Arquitetura 1. INTRODUÇÃO O curso de Arquitetura e Urbanismo da Unicamp prepara o profissional arquiteto para compreender e projetar soluções viáveis e criativas para as necessidades

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Ambiente, Saúde e Segurança Componente Curricular: REPR. DIGITAL

Leia mais

REGULAMENTO DE VIAGEM DE ESTUDOS

REGULAMENTO DE VIAGEM DE ESTUDOS REGULAMENTO DE VIAGEM DE ESTUDOS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Florianópolis (SC), 2013 1 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA INSTITUIÇÃO Mantenedora: Sistema Barddal de Ensino Grupo UNIESP Mantida: Faculdades

Leia mais

Curso Técnico em Eletromecânica

Curso Técnico em Eletromecânica Curso Técnico em Eletromecânica Edição 2010-1 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS DE ARARANGUÁ

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFRAESTRUTURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( X ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Componente Curricular: Gestão Ambiental. Pré-requisito: -------

Componente Curricular: Gestão Ambiental. Pré-requisito: ------- C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Gestão Ambiental Código: ENGP - 552 Pré-requisito: -------

Leia mais

Programa da Disciplina

Programa da Disciplina INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo Código: CTB-251 Pré-requisito: ---------- Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

P R O G R A M A. M ó d u l o d e G e o m e t r i a D e s c r i t i v a ( 2 4 h o r a s )

P R O G R A M A. M ó d u l o d e G e o m e t r i a D e s c r i t i v a ( 2 4 h o r a s ) DEPARTAMENTO DE ARTE E DESIGN C U R S O L I V R E 2 0 0 9 P R E P A R A Ç Ã O P A R A A S P R O V A S D E A V A L I A Ç Ã O D E D E S E N H O E G E O M E T R I A D E S C R I T I V A E DE H I S T Ó R I

Leia mais

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 PLANO DE CURSO

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 PLANO DE CURSO CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Geometria Analítica e de Vetores Código: ENGP- 120 Pré-requisito: - Período Letivo: 2013.1

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA OBJETIVOS

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA OBJETIVOS Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: INFORMÁTICA FORMA/GRAU:( X)integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFRA ESTRUTURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES FORMA/GRAU:(X)integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001.

Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001. CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável Código: ADM 454 Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

RESOLUÇÃO CA Nº 004/2014

RESOLUÇÃO CA Nº 004/2014 Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001. RESOLUÇÃO CA Nº 004/2014 Aprovar a alteração da matriz curricular do Curso de Arquitetura

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo PLANO DE ENSINO CÓDIGO DA DISCIPLINA: CARGA HORÁRIA: CRÉDITOS: EAR008 TEÓRICA: 30 H/A 2 PRÁTICA: 30 H/A 2 TOTAL: 60 H/A 4

Arquitetura e Urbanismo PLANO DE ENSINO CÓDIGO DA DISCIPLINA: CARGA HORÁRIA: CRÉDITOS: EAR008 TEÓRICA: 30 H/A 2 PRÁTICA: 30 H/A 2 TOTAL: 60 H/A 4 Arquitetura e Urbanismo PLANO DE ENSINO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA: DESENHO LIVRE E ESPAÇO PÚBLICO CÓDIGO DA DISCIPLINA: CARGA HORÁRIA: CRÉDITOS: EAR008 TEÓRICA: 30 H/A 2 PRÁTICA: 30 H/A

Leia mais

PLANO DE CURSO CURSO: CURSO SUPERIOR DE

PLANO DE CURSO CURSO: CURSO SUPERIOR DE CURSO: CURSO SUPERIOR DE PERÍODO: 3º TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO DISCIPLINA: Marketing no Agronegócio PROFESSOR: Josele França e Braga SEMESTRE: 1 ANO: 2014 CRÉDITOS: 04 h/a C/H: 80 h/a semestral EMENTA

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Espaço destinado

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular Ficha de Unidade Curricular Unidade Curricular Designação: Comunicação Visual Área Científica: Design de Comunicação (DC) Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 1º ECTS: 6 Tempo

Leia mais

ENE 131 - Expressão Gráfica para Engenharia Elétrica

ENE 131 - Expressão Gráfica para Engenharia Elétrica - Expressão Gráfica para Engenharia Elétrica (Desenho Auxiliado por Computador)(Computer Aided Design)(CAD) Alexandre Haruiti alexandre.anzai@engenharia.ufjf.br Baseado nos Materiais do Rodolfo Lacerda

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11 Componente Curricular: EMPREENDEDORISMO Código: ADM-353 Pré-requisito: --- Período Letivo: 2015.1 Professor:

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA HABILIDADES CONTEÚDO METODOLOGIA/ESTRATÉGIA HORA/ AULA ANÁLISE GRÁFICA DE FUNÇÕES

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA HABILIDADES CONTEÚDO METODOLOGIA/ESTRATÉGIA HORA/ AULA ANÁLISE GRÁFICA DE FUNÇÕES CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIA DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: MATEMÁTICA I SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:.

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU Nº 166 de 30/08/10 PLANO DE CURSO

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU Nº 166 de 30/08/10 PLANO DE CURSO C U R S O D E A R Q U I T E T U R A E U R B A N I S M O Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU Nº 166 de 30/08/10 Componente Curricular: PROJETO V Código: ARQ050 Pré-requisito: ARQ040 Projeto

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio Matriz de Especificação de Prova da : Técnico em Design de Móveis Descrição do Perfil Profissional: Desenvolve esboços, perspectivas e desenhos normatizados de móveis. Realiza estudos volumétricos e maquetes

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU 30/08/10

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU 30/08/10 C U R S O D E AR Q U I T E T U R A E U R B A N I S M O Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU 30/08/10 Componente Curricular: PROJETO III Código: ARQ-030 Pré-requisito: Projeto II(ARQ-020) Período

Leia mais

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica PLANO DE CURSO

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11. Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica Código: CTB-190 Pré-requisito: ----------

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Apresentação. Teste Diagnóstico prova teórico-prática

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Apresentação. Teste Diagnóstico prova teórico-prática ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES º C.E.B. DISCIPLINA: EDUCAÇÃO VISUAL ANO: 9º ANO LETIVO 0/0 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATEMÁTICA

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATEMÁTICA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE MATEMÁTICA 6º ANO "... A minha contribuição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Arte e Educação - JP0029 PROFESSOR: Ms. Clóvis Da Rolt I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II EMENTA A disciplina de Arte e

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Graduação em Turismo Disciplina: Geografia do Turismo Carga Horária Semestral: 80 h/a Semestre do Curso: 1º semestre 1 - Ementa (sumário, resumo) O conceito de

Leia mais

PLANO DE ENSINO TURMA: B. CARGA HORÁRIA: 36 h

PLANO DE ENSINO TURMA: B. CARGA HORÁRIA: 36 h PLANO DE ENSINO CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS TURMA: B DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE ECONOMIA CARGA HORÁRIA: 36 h PROFESSORA: JAQUELINE FONSECA RODRIGUES PERÍODO LETIVO: 2013 / 1 EMENTA Introdução à Economia;

Leia mais

vestibular nacional UNICAMP Aptidão Arquitetura e Urbanismo

vestibular nacional UNICAMP Aptidão Arquitetura e Urbanismo vestibular nacional UNICAMP Aptidão Arquitetura e Urbanismo 1. INTRODUÇÃO O curso de Arquitetura e Urbanismo da UNICAMP tem o propósito de preparar o arquiteto para ser um profissional capaz de compreender

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Formação Inicial e Continuada de Trabalhadores (Resolução CNE/CEB 5154/04) PLANO DE CURSO Área Tecnológica: Metalmecânica

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Administração Financeira Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceitos gerais e uso atual

Leia mais

Disciplina : Desenho Técnico Professora: Mariza Andrade. Mariza Andrade

Disciplina : Desenho Técnico Professora: Mariza Andrade. Mariza Andrade Disciplina : Desenho Técnico Professora: Mariza Andrade Nossas Aulas Ementa 1ª Parte: - Introdução ao Desenho Técnico; - Padronização do Desenho ; - Normas ABNT; - Instrumentos de Desenho e sua utilização;

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE TECNOLOGIA EDITAL FT - 08/2014

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE TECNOLOGIA EDITAL FT - 08/2014 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE TECNOLOGIA EDITAL FT - 08/2014 1 Processo Seletivo Sumário para admissão de um docente substituto, da carreira do Magistério Tecnológico Superior, no nível

Leia mais

HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I

HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I União Educacional do Norte Faculdade Uninorte Professora: Edinete Oliveira Arquiteta e Urbanista Tema: A ignorância da Arquitetura & As várias idades do

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Geografia Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Ementa: O

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo. Aptidão

Arquitetura e Urbanismo. Aptidão Aptidão Arquitetura e Urbanismo 1. INTRODUÇÃO Avaliar o quanto o candidato é capaz de compreender o espaço e se expressar com o uso de linguagem gráficoespacial (não verbal) tem sido preocupação recorrente

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: EDUCAÇÃO, MEIO AMBIENTE E SAÚDE Código: ENF - 301 Pré-requisito: Nenhum Período

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Código: ARQ 1090 Turmas: A01, A02, A03 e A04. 4 80 aulas Professores: Fernando Camacho, Edna, Paulo Lins e Sérgio Wiederhecker

PLANO DE ENSINO. Código: ARQ 1090 Turmas: A01, A02, A03 e A04. 4 80 aulas Professores: Fernando Camacho, Edna, Paulo Lins e Sérgio Wiederhecker Ramo: Projeto de Arquitetura Disciplina: PLANO DE ENSINO Topografia na Arquitetura e Urbanismo Período: Quarto Créditos: Código: ARQ 1090 Turmas: A01, A02, A03 e A04 Seqüência: Desenho Projetivo TP Pré-requisitos:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

DESENHO INDUSTRIAL. Carla Laureano

DESENHO INDUSTRIAL. Carla Laureano DESENHO INDUSTRIAL Carla Laureano CASTELNOU O QUE É DESIGN? O Desenho Industrial é uma atividade projetual responsável pela determinação das características funcionais, estruturais e estético-formais de

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município:Jales Eio Tecnológico: Recursos Naturais Habilitação Profissional:

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso ADMINISTRAÇÃO Disciplina

Leia mais

NOÇÕES GERAIS DO DESENHO TÉCNICO MÓDULO 01. Aula 01

NOÇÕES GERAIS DO DESENHO TÉCNICO MÓDULO 01. Aula 01 NOÇÕES GERAIS DO DESENHO TÉCNICO MÓDULO 01 Aula 01 NOÇÕES GERAIS DO DESENHO TÉCNICO MÓDULO 01 Aula 01 01. Introdução 02. O Desenho Técnico 03. As Normas Técnicas 04. Os Materiais de Desenho Técnico 05.

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 3º - O Plano de Implantação, Conteúdo Programático e demais características do referido Curso constam do respectivo Processo.

RESOLUÇÃO. Artigo 3º - O Plano de Implantação, Conteúdo Programático e demais características do referido Curso constam do respectivo Processo. RESOLUÇÃO CONSEPE 59/2001 ALTERA O CURRÍCULO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO, DO CÂMPUS DE ITATIBA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE,

Leia mais

Desenho Técnico Sumário

Desenho Técnico Sumário Sumário 1 Introdução... 3 2 Classificação dos desenhos... 3 3 Formatos e tipo de papel... 6 4 Letras e Algarismos... 7 5 Escalas... 7 6 Carimbo ou Legenda... 8 7 Simbologia... 9 8 - Linhas e Traçados...

Leia mais

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras.

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. Cores e Formas 1) Objetivo Geral Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. 2) Objetivo Específico Reconhecimento,

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTO DO TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO TFG CAPÍTULO I DA NATUREZA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTO DO TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO TFG CAPÍTULO I DA NATUREZA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTO DO TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO TFG CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O presente instrumento regulamenta o Trabalho Final

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação: Assistente Técnico de Processos Industriais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação: Assistente Técnico de Processos Industriais Plano de Trabalho Docente 015 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecânica Qualificação:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: INFRAESTRUTURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Edificações FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais