AF_frosto.ai lpi /8/09 3:11:33 PM Process Black C M Y VENCER NO CM MY CY CMY Chaotics K

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AF_frosto.ai 175.00 lpi 45.00 5/8/09 3:11:33 PM Process Black C M Y VENCER NO CM MY CY CMY Chaotics K"

Transcrição

1 AF_frosto.ai lpi /8/09 3:11:33 PM Process Black C M Y VENCER NO CM MY CY CMY K Chaotics

2 Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Editora Campus/Elsevier. Consulte também nosso catálogo completo e últimos lançamentos em caderno zero.indd ii 8/5/ :17:51

3 AF_rosto.ai lpi /8/09 3:10:27 PM Process Black PHILIP KOTLER JOHN A. CASLIONE Prefácio especial dos autores à edição brasileira C M VENCER NO Y CM MY CY CMY K Chaotics TRADUÇÃO Afonso Celso da Cunha Serra Professor de Especialização,PUC-Rio, CCE

4 Do original: Chaotics: The Business of Managing and Marketing in the Age of Turbulence Tradução autorizada do idioma inglês da edição publicada por AMACOM American Management Association Copyright 2008, by Philip Kotler & John A. Caslione 2009, Elsevier Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei n o 9.610, de 19/02/1998. Nenhuma parte deste livro, sem autorização prévia por escrito da editora, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados: eletrônicos, mecânicos, fotográfi cos, gravação ou quaisquer outros. Copidesque: Ana Cristina de Assis Serra Revisão: Mariflor Brenlla Rial Rocha e Shirley Lima da Silva Braz Editoração Eletrônica: Estúdio Castellani Elsevier Editora Ltda. Rua Sete de Setembro, o andar Centro Rio de Janeiro-RJ Brasil Telefone: (21) Fax: (21) Escritório São Paulo Rua Quintana, 753/8 o andar Brooklin São Paulo SP Tel.: (11) ISBN Edição original: ISBN Nota: Muito zelo e técnica foram empregados na edição desta obra. No entanto, podem ocorrer erros de digitação, impressão ou dúvida conceitual. Em qualquer das hipóteses, solicitamos a comunicação à nossa Central de Relacionamento, para que possamos esclarecer ou encaminhar a questão. Nem a editora nem o autor assumem qualquer responsabilidade por eventuais danos ou perdas a pessoas ou bens, originados do uso desta publicação. Central de Relacionamento Tel.: Rua Sete de Setembro, 111, 16º andar Centro Rio de Janeiro RJ CEP.: site: CIP-Brasil. Catalogação-na-fonte Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ K88v Kotler, Philip Vencer no caos : lições do guru de administração e marketing para uma gestão efi caz em tempos de turbulência / Philip Kotler e John A. Caslione ; tradução Afonso Celso da Cunha Serra. Rio de Janeiro : Elsevier, Tradução de: Chaotics ISBN Administração de empresas. 2. Marketing. 3. Ciclos econômicos. 4. Globalização. I. Caslione, John A. II. Título CDD: 658 CDU: caderno zero.indd iv 8/5/ :17:51

5 A todos os alunos de MBA, especialmente aos da Kellogg School of Management, Northwestern University, os quais treinamos para lidar com o mundo luta livre dos negócios, onde imperam o risco e a incerteza, mas no qual é possível prosperar por meio de ideias criativas e de prontidão constante. Philip Kotler À minha luz norteadora, Donatella: amiga adorada e parceira devotada em tudo o que faço na vida, a quem com tanto orgulho chamo de minha bela, amada e extremamente aquinhoada esposa, pela paciência ilimitada comigo e pela dedicação inabalável a mim, musa que me inspirou a escrever os capítulos criativos deste livro e a compor as páginas mais empolgantes da minha vida. John A. Caslione caderno zero.indd v 8/5/ :17:51

6 caderno zero.indd vi 8/5/ :17:51

7 A G R A D E C I M E N T O S Queremos agradecer às muitas pessoas que influenciaram nosso pensamento, a começar pelo pai da administração, Peter Drucker, em seu livro Uma era de descontinuidade: orientações para uma sociedade em mudança e a outros notáveis, como Jim Collins (Feitas para durar), George Day e Paul Schoemaker (Visão periférica: como perceber os indícios), Benjamin Gilad (Early Warning), Gary Hamel e C. K. Prahalad (Competindo pelo futuro), Peter Schwartz (Inevitable Surprises), Peter Senge (A quinta disciplina), Hermann Simon (Campeãs ocultas) e outros. Estendemos nossos agradecimentos também a Ellen Kadin e sua equipe muito solidária, paciente e dedicada da AMACOM, por toda a ajuda e orientação para a criação deste livro e para seu lançamento na época oportuna. Philip Kotler John A. Caslion caderno zero.indd vii 8/5/ :17:51

8 caderno zero.indd viii 8/5/ :17:51

9 O S A U T O R E S Philip Kotler, considerado por muitos o pai do marketing moderno, é professor emérito de marketing internacional da Kellogg School of Management, Northwestern University. Tem mestrado pela University of Chicago e doutorado pelo MIT, ambos em economia. Fez pós-doutorado em matemática, pela Harvard University, e em ciências comportamentais, pela University of Chicago. Publicou a 13ª edição de seu livro Administração de marketing, o mais importante livro-texto do mundo para o ensino de marketing em cursos de MBA. Também publicou Marketing Models, Princípios de marketing, Strategic Marketing for Nonprofit Organizations, Social Marketing, Marketing de lugares e 30 outros livros. Suas pesquisas abrangem marketing estratégico, inovação, marketing de consumo, marketing de empresas, marketing de serviços, distribuição, e-marketing e marketing social. É consultor de empresas como IBM, Bank of America, Merck, Ford, General Electric, Honeywell e muitas outras empresas. Recebeu 12 graus de doutorado honorário de importantes universidades nos Estados Unidos e no exterior. John A. Caslione é reconhecido especialista em economia global, que executou estratégias empresariais em 88 países, distribuídos por seis continentes. Trabalhou como consultor de empresas de pequeno e médio portes, como ABB, Becton-Dickenson Biosciences, Caltex Lubricants, ExxonMobil, GE, Hewlett-Packard, Johnson & Johnson, IBM e Philips N.V. É fundador e presidente da GCS Business Capital LLC, consultoria em fusões, incorporações e aquisições globais. Também é fundador e presidente da caderno zero.indd ix 8/5/ :17:51

10 Andrew-Ward International, Inc., consultoria em gestão internacional. É conferencista de numerosos eventos globais, inclusive como palestrante convidado da Kellogg School of Management, da Northwestern University, onde fala sobre economia global, marketing global e desenvolvimento de negócios em âmbito mundial, inclusive em mercados emergentes. É autor de quatro livros sobre globalização e estratégias de desenvolvimento de empresas globais. Tem MBA pela University of New York (Buffalo) e doutorado em direito pela Chicago Kent College of Law (Chicago). É membro fundador do primeiro clube afiliado anglófono do Rotary International, em Frankfurt, Alemanha, caderno zero.indd x 8/5/ :17:51

11 P R E F Á C I O À E D I Ç Ã O B R A S I L E I R A A economia mundial ingressou em nova era: a Era da Turbulência. O mundo está mais interconectado e mais interdependente do que nunca. Globalização e tecnologia se conjugaram para gerar novo nível de fragilidade imbricada. A boa notícia sobre o crescimento no comércio mundial e sobre os avanços na tecnologia é que ambos os fatores possibilitam reduções de custos em muitas partes do mundo. A má notícia é que acontecimentos econômicos disruptivos numa área do mundo tendem a desencadear reverberações em outras partes do planeta. Embora atue em favor de todos nos bons tempos, a interdependência global alastra, como fogo em mata, muita dor e muita perda nos maus tempos. Essa tem sido nossa experiência com o recente colapso financeiro global. Os líderes empresariais sempre conviveram com algum nível de risco e incerteza. Mas, hoje, a velocidade da mudança e a magnitude dos choques são maiores que nunca. Essa é a nova normalidade. De que maneira os líderes empresariais do Brasil lidam com a turbulência? Algumas empresas reagem às crises por meio de grandes cortes de custos generalizados. Renegociam contratos com os fornecedores em busca de preços mais baixos, demitem trabalhadores e apertam os cintos. Reduzem os orçamentos de marketing e as verbas para novos produtos. O foco principal é a sobrevivência. No entanto, algumas empresas se movimentam no sentido oposto. Veem as crises como oportunidades inexistentes nos tempos normais ou prósperos. Felizmente, a economia do Brasil avança em trajetória positiva. O Brasil é rico em recursos naturais e em muitos setores de atividade. É um dos BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China). A influência do Brasil nos caderno zero.indd xi 8/5/ :17:51

12 assuntos mundiais está crescendo. O Brasil desfruta de amplo quadro de empreendedores e gestores profissionais. Para o Brasil, mais que para outros países, a turbulência crescente gera mais oportunidades que ameaças. No Brasil, é mais provável que as pessoas de negócios detectem e explorem essas oportunidades para conquistar vantagens competitivas. Escrevemos este livro com o propósito de oferecer aos gestores referenciais e sistemas para operar em um mundo turbulento. As empresas de hoje precisam construir sistemas de alarme avançados a fim de reagir com mais rapidez aos eventos cambiantes. Também precisam imaginar diferentes cenários e desenvolver respostas apropriadas, na hipótese de concretização de algumas dessas possíveis projeções. Todas as empresas precisam gerenciar as estratégias e as táticas de suas diferentes unidades organizacionais para serem mais flexíveis e mais responsivas. Estamos confiantes em que a abordagem de Vencer no caos ajudará os executivos brasileiros a liderar suas empresas de modo a torná-las mais vigorosas e resilientes, criando condições para que resistam a níveis mais altos de risco e incerteza, enquanto operam em uma era de turbulência e caos crescentes. Philip Kotler John Caslione caderno zero.indd xii 8/5/ :17:51

13 P R E F Á C I O Quando eclodiu o colapso financeiro dos Estados Unidos, em 2008, cujas sementes haviam sido lançadas muito antes, nossos clientes e amigos nos perguntaram: Qual será sua intensidade? Quanto durará? Todos queriam saber se seria recessão superficial e breve, recessão profunda e duradoura ou até grande depressão. Quando lhe fizeram as mesmas perguntas, em outubro de 2008, Gary Becker, economista ganhador do Prêmio Nobel, respondeu: Ninguém sabe. Eu decerto ignoro. Mensagem: não confie nos economistas que dizem que sabem. O fato é que estamos ingressando em uma nova era de turbulência. Em seu livro A era da turbulência (Campus/Elsevier, 2007), Alan Greenspan descreve suas diversas experiências como chairman do Federal Reserve (Banco Central dos Estados Unidos) e na condição de um dos homens mais poderosos do mundo. Greenspan enfrentou numerosos distúrbios e choques econômicos, durante os quais os únicos recursos com que contava eram debater-se e orar. Nessas condições, enfrentou grandes questões que desafiavam os Estados Unidos, como déficits comerciais e financiamento das aposentadorias, além da própria definição do papel do governo na regulação dos mercados. Hoje, o mundo está mais interconectado e mais interdependente que em qualquer outra época. A globalização e a tecnologia são as duas principais forças que geraram novo nível de fragilidade imbricada na economia mundial. Globalização significa que os produtores de um país importam cada vez mais recursos de outros países e exportam cada vez mais recursos para outros países. A tecnologia, na forma de computadores, internet e telefones móveis, cria condições para que a informação percorra o mundo caderno zero.indd xiii 8/5/ :17:51

14 à velocidade da luz. Notícias sobre descobertas revolucionárias, escândalos em empresas ou a morte de celebridades se difundem por todo o mundo. A boa-nova é o custo mais baixo; a má é a crescente vulnerabilidade. A terceirização sempre teve defensores e detratores. A interdependência global atua em favor de todos nos bons tempos, mas difunde rapidamente as dores e os danos nos maus tempos. Mas o que é turbulência? Sabemos do que se trata quando ela ocorre na natureza: algo que semeia tumulto, na forma de tufões, tornados, ciclones ou tsunamis. Vez por outra, experimentamos turbulências na atmosfera, durante viagens aéreas, quando o piloto nos manda apertar os cintos. Em todos esses casos, a estabilidade e a previsibilidade desaparecem; ao contrário, somos sacudidos, puxados e empurrados por forças antagônicas e conflitantes. E, às vezes, a turbulência é tão contínua e duradoura que lança toda a economia em inflexão para baixo, em recessão ou até em depressão prolongada. As turbulências econômicas nos afetam com a mesma intensidade das turbulências naturais. A certa altura, descobrimos que, em Miami, construíram-se mais condomínios que a capacidade de absorção do mercado. Em consequência, os especuladores estão arcando com os custos e enfrentando dificuldades para fazer seus pagamentos. Também recebemos a informação de que muitas famílias estão financiando a compra de suas casas sem comprovar renda e sem oferecer garantias (empréstimos NINA No Income, No Assets). Agora, não conseguem pagar as prestações das hipotecas e estão perdendo os imóveis. Os bancos começam a se dar conta de que alguns de seus créditos não valem nada, em decorrência das sucessivas securitizações, e hesitam em conceder novos empréstimos a clientes e a outros bancos. Os consumidores assistem a tudo isso e mudam de atitude, deixando de se endividar para consumir e passando a poupar para prevenir, o que acarreta redução na receita de empresas que vendem automóveis, eletrodomésticos e outros bens postergáveis. Essas empresas, por sua vez, anunciam grandes demissões de pessoal, que reduzem ainda mais o poder de compra dos consumidores. Além disso, reduzem os pedidos a outras empresas, gerando dificuldades para seus fornecedores, que, por sua vez, demitem trabalhadores caderno zero.indd xiv 8/5/ :17:51

15 Nesses tempos difíceis, as empresas tendem a promover reduções de custos genéricas, abrangendo toda a organização. Assim, efetuam cortes profundos nas verbas para desenvolvimento de novos produtos e para atividades de marketing, iniciativas que retardam sua recuperação e afetam seu futuro. Consumidores, trabalhadores, produtores, banqueiros, investidores e outros atores econômicos são dominados pelo sentimento de que estão em meio a um furacão econômico, a uma catástrofe incontrolável e inexorável. Espera-se que a atual turbulência econômica seja breve, como no passado. Outrora, os turbilhões eram estados atípicos, não se repetiam a toda hora. Sim, as economias, em geral, retornam às condições normais. No entanto, nesta nova era a turbulência em vários níveis converte-se em situação típica. Determinado país pode ser sacudido pela turbulência, como ocorreu com a Islândia, em 2008, quando seus bancos foram à falência. Certo setor de atividade propaganda, por exemplo torna-se sujeito a perturbações quando as empresas deslocam parcelas consideráveis de suas verbas, até então destinadas a comerciais de 30 segundos pela televisão, para novas mídias, como sites, s, blogs e podcasts. Alguns mercados talvez sejam açoitados por mudanças bruscas, como o habitacional ou o automobilístico. Finalmente, algumas empresas, como General Motors, Ford e Chrysler de repente são chacoalhadas por fortes solavancos, enquanto outras da mesma indústria, como Toyota ou Honda, por exemplo, apenas navegam em mar encapelado. A possibilidade de determinada empresa atravessar condições de turbulência que, se bastante duradouras, chegam a caracterizar recessão é salientada no livro Só os paranoicos sobrevivem, de Andrew Grove. Como ex-ceo da Intel Corporation, Grove tinha de lidar com todos os tipos de ameaças à posição de liderança da Intel no negócio de fabricação de chips de computador. Para derrubar a Intel, bastaria que um concorrente ágil lançasse um produto superior, a preço mais baixo. Grove convivia com a incerteza. A Intel precisou instalar sistemas de alarme avançados, que identificassem sinais de perigo iminente. Além disso, teve de desenvolver diferentes cenários what if. E também foi forçada a planejar diversas respostas para vários cenários possíveis, caso viessem a realizar-se caderno zero.indd xv 8/5/ :17:52

16 Grove se viu obrigado a criar sistemas que reduzissem os riscos e respondessem à incerteza. Temos um nome para esse conjunto de sistemas. Nós o denominamos caótica (chaotics) ou gestão do caos. Todas as empresas devem conviver com o risco (que é mensurável) e com a incerteza (que é imensurável). Para tanto, precisam construir sistemas de alarme avançados, sistemas de construção de cenários e sistemas de respostas rápidas, para gerenciar e comercializar durante as recessões e outros períodos turbulentos. Mas nossa constatação é que a maioria das empresas opera sem sistemas de caótica ou gestão do caos. Suas defesas são dispersas e insuficientes. A Motorola não tem sistemas de caótica ou gestão do caos; nem a General Motors, tampouco várias outras empresas nos Estados Unidos, na Ásia e em vários outros mercados espalhados pelo mundo. Quase todas as empresas operam com base na premissa de equilíbrio autorrestaurador. Os economistas desenvolveram a teoria dos preços à luz da tendência ao equilíbrio. Na hipótese de excesso de oferta, os produtores reduzem os preços. Em consequência, as vendas aumentam e absorvem os excedentes. No sentido oposto, em caso de escassez, os produtores aumentam os preços até o nível que equilibrará a oferta e a demanda. O equilíbrio sempre prevalece. Sustentamos que a turbulência e a consequente situação de caos, risco e incerteza é agora o estado normal de indústrias, mercados e empresas. A turbulência é a nova normalidade, pontuada por acessos periódicos e intermitentes de aceleração e desaceleração inclusive declínios prolongados, que descambam em recessão e até em depressão. E a turbulência produz dois importantes efeitos. De um lado, cria vulnerabilidades, contra as quais as empresas precisam de blindagem defensiva. De outro, gera oportunidades a serem exploradas. Os maus tempos são maus para muitos e bons para alguns. As oportunidades se manifestam sob a forma de condições favoráveis para que uma empresa forte conquiste mercado ou até adquira um concorrente debilitado a preço de pechincha. As oportunidades se apresentam quando a empresa não corta custos que sacrifiquem fatores críticos, ao contrário dos concorrentes. Se estivermos certos, as empresas precisam de sistemas de gestão do caos para lidar com a incerteza. Delinearemos e ilustraremos esses siste caderno zero.indd xvi 8/5/ :17:52

17 mas, com casos de empresas que se tornaram vítimas do caos resultante da turbulência e de outras que foram capazes de explorar o caos em proveito próprio. Esperamos que Vencer no caos ajude você a liderar sua empresa para manobrar, executar e prosperar nesta nova era em que estamos ingressando: a Era da Turbulência. Philip Kotler John A. Caslione caderno zero.indd xvii 8/5/ :17:52

18 caderno zero.indd xviii 8/5/ :17:52

19 S U M Á R I O INTRODUÇÃO 1 O MUNDO ENTROU EM UMA NOVA ERA ECONÔMICA DA NORMALIDADE À TURBULÊNCIA 7 O que é turbulência de mercado? 14 Fatores que podem gerar o caos 19 Conclusão 42 2 AS REAÇÕES ERRADAS DOS GESTORES À TURBULÊNCIA AGORA SÃO PERIGOSAS 45 Decisões sobre alocação de recursos que solapam a essência da estratégia e da cultura 51 Cortes de despesas generalizados, em vez de iniciativas comedidas e convergentes 53 Remendos para preservar a geração de caixa, em detrimento das principais partes interessadas 56 Redução das despesas com marketing, com a gestão de marcas e com o desenvolvimento de novos produtos 57 Queda nas vendas e desconto nos preços 60 Descasamento com os clientes, em consequência da redução das despesas com vendas 62 Corte de despesas com treinamento e desenvolvimento 63 Menosprezo aos fornecedores e distribuidores 63 Conclusão caderno zero.indd xix 8/5/ :17:52

20 3 MODELO DA GESTÃO DO CAOS ADMINISTRANDO VULNERABILIDADES E OPORTUNIDADES 71 Desenvolvimento de Sistemas de Alarme Avançado (SAA) 81 Construção de cenários-chave 88 Seleção dos cenários e da estratégia 97 Conclusão DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS GERENCIAIS PARA A RESILIÊNCIA 103 O sistema de gestão do caos 108 Finanças e tecnologia da informação 112 Fabricação e operações 121 Compras e abastecimento 127 Recursos humanos 133 Conclusão DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE MARKETING PARA A RESILIÊNCIA 139 Reações mais comuns de marketing às crises 143 Respostas estratégicas de marketing às crises 148 Questões operacionais com que se defronta o departamento de marketing 153 Questões operacionais com que se defronta o departamento de vendas 160 Conclusão PROSPERANDO NA ERA DA TURBULÊNCIA PROMOÇÃO DA SUSTENTABILIDADE DO EMPREENDIMENTO DE NEGÓCIOS 167 Sustentabilidade do Empreendimento de Negócios (SEN) 169 Conclusão 186 NOTAS 189 ÍNDICE caderno zero.indd xx 8/5/ :17:52

Falso Olho Provisório (para ser substituído) Planos de Negócios que Dão Certo

Falso Olho Provisório (para ser substituído) Planos de Negócios que Dão Certo Falso Olho Provisório (para ser substituído) Planos de Negócios que Dão Certo Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da

Leia mais

Consulte também nosso catálogo completo e últimos lançamentos em www.campus.com.br

Consulte também nosso catálogo completo e últimos lançamentos em www.campus.com.br Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Editora Campus/Elsevier. Consulte também nosso catálogo completo e últimos lançamentos

Leia mais

marketing 3.0 Rosto MKT 3.0.indd 1 4/15/10 12:16 PM

marketing 3.0 Rosto MKT 3.0.indd 1 4/15/10 12:16 PM marketing 3.0 Rosto MKT 3.0.indd 1 4/15/10 12:16 PM Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte também

Leia mais

Como organizar sua vida financeira

Como organizar sua vida financeira Como organizar sua vida financeira Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Editora Campus/Elsevier. Consulte também

Leia mais

kot0.qxd 5/4/2010 12:27 PM Page i Marketing de A a Z

kot0.qxd 5/4/2010 12:27 PM Page i Marketing de A a Z kot0.qxd 5/4/2010 12:27 PM Page i Marketing de A a Z kot0.qxd 5/4/2010 12:27 PM Page ii Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções

Leia mais

Regulação. financeira para. advogados

Regulação. financeira para. advogados Regulação financeira para advogados FGV_Serie_16x23_Regulação Financeira_Print_GRAFICA2.indd I Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos

Leia mais

INGLÊS 1000 Questões com Gabarito Comentado

INGLÊS 1000 Questões com Gabarito Comentado INGLÊS 1000 Questões com Gabarito Comentado cap_0.indd 1 27/10/2011 11:48:53 Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da

Leia mais

Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier.

Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Marketing 3.0 Preencha a ficha de cadastro no fi nal deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte também nosso catálogo completo, últimos lançamentos

Leia mais

Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier.

Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte também nosso catálogo completo, últimos lançamentos e serviços

Leia mais

Falso Olho Provisório (para ser substituído) EMPREENDEDORISMO NA PRÁTICA

Falso Olho Provisório (para ser substituído) EMPREENDEDORISMO NA PRÁTICA Falso Olho Provisório (para ser substituído) EMPREENDEDORISMO NA PRÁTICA Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Editora

Leia mais

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EVOLUÇÃO DA COMPETIÇÃO NOS NEGÓCIOS 1. Revolução industrial: Surgimento das primeiras organizações e como consequência, a competição pelo mercado de commodities. 2.

Leia mais

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Com um processo funcional de planejamento

Leia mais

Os novos direitos dos empregados domésticos: análise da Emenda Constitucional n o 72/2013

Os novos direitos dos empregados domésticos: análise da Emenda Constitucional n o 72/2013 Os novos direitos dos empregados domésticos: análise da Emenda Constitucional n o 72/2013 SériE Atualização Legislativa Os novos direitos dos empregados domésticos: análise da Emenda Constitucional n

Leia mais

Construindo uma indústria nacional de petróleo offshore. A experiência da Noruega

Construindo uma indústria nacional de petróleo offshore. A experiência da Noruega Construindo uma indústria nacional de petróleo offshore A experiência da Noruega Construindo uma indústria nacional de petróleo offshore A experiência da Noruega Helge Ryggvik Tradução de Edson Furmankiewicz

Leia mais

COMO ENTENDER O INGLÊS FALADO

COMO ENTENDER O INGLÊS FALADO COMO ENTENDER O INGLÊS FALADO ED. CAMPUS COMO ENTENDER O INGLÊS FALADO 1012 CAPÍTULO 11 1ª PROVA OUTUBRO 2005 Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre

Leia mais

Estruturas de Dados com Jogos

Estruturas de Dados com Jogos Estruturas de Dados com Jogos C0075.indd i 27/05/14 4:50 PM C0075.indd ii 27/05/14 4:50 PM Estruturas de Dados com Jogos Roberto Ferrari Marcela Xavier Ribeiro Rafael Loosli Dias Maurício Falvo C0075.indd

Leia mais

ED 2059/09. 9 fevereiro 2009 Original: inglês. A crise econômica mundial e o setor cafeeiro

ED 2059/09. 9 fevereiro 2009 Original: inglês. A crise econômica mundial e o setor cafeeiro ED 2059/09 9 fevereiro 2009 Original: inglês P A crise econômica mundial e o setor cafeeiro Com seus cumprimentos, o Diretor-Executivo apresenta uma avaliação preliminar dos efeitos da crise econômica

Leia mais

Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier.

Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Lei_Resp_Fiscal_Book.indb i 04/05/2012 15:51:48 Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte também nosso

Leia mais

Falso Olho Provisório (para ser substituído) MARKETING LATERAL

Falso Olho Provisório (para ser substituído) MARKETING LATERAL Falso Olho Provisório (para ser substituído) MARKETING LATERAL Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e promoções da Elsevier Editora.

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

engenharia_producao.indb 1 23/08/2013 09:00:25

engenharia_producao.indb 1 23/08/2013 09:00:25 engenharia_producao.indb 1 23/08/2013 09:00:25 engenharia_producao.indb 2 23/08/2013 09:00:26 engenharia_producao.indb 3 23/08/2013 09:00:26 2013, Elsevier Editora Ltda. Todos os direitos reservados e

Leia mais

Inglês em 50 aulas AGOSTO 2009

Inglês em 50 aulas AGOSTO 2009 Inglês em 50 aulas AGOSTO 2009 Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte nosso catálogo completo, últimos

Leia mais

Empresa. Dave Gray. Novatec. com Thomas Vander Wal

Empresa. Dave Gray. Novatec. com Thomas Vander Wal A Empresa Conectada Dave Gray com Thomas Vander Wal Novatec Authorized Portuguese translation of the English edition of titled The Connected Company ISBN 978-1-449-31905-2 2012 Dachis Group. This translation

Leia mais

CGBA Certificate in Global Business Administration

CGBA Certificate in Global Business Administration CGBA Certificate in Global Business Administration Desafios Internacionais, Líderes Globais O CERTIFICATE IN GLOBAL BUSINESS ADMINISTRATION O Certificate in Global Business Administration (CGBA), criado

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com. HORTON INTERNATIONAL EXECUTIVE SEARCH MANAGEMENT CONSULTANTS Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.br

Leia mais

Capítulo 12. Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente. Acadêmica: Talita Pires Inácio

Capítulo 12. Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente. Acadêmica: Talita Pires Inácio Capítulo 12 Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente Acadêmica: Talita Pires Inácio Empresa ABC Crescimento atribuído a aquisições de empresas de menor porte; Esforços de alianças estratégicas e joint-ventures

Leia mais

SEJAM BEM VINDOS!!!! 1

SEJAM BEM VINDOS!!!! 1 SEJAM BEM VINDOS!!!! 1 SEJAM BEM VINDOS AO QUINTO SEMESTRE!!! 2 Nossos encontros AULÃO 3 Materiais da aula www.admvital.com/aulas 4 Critérios AV I: Redação Critérios AV I: Redação Serão descontados pontos

Leia mais

Conceito e Processo do Planejamento Estratégico

Conceito e Processo do Planejamento Estratégico ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Estratégia de Negócios em TI (Parte 1) Conceito e Processo do Planejamento Estratégico Prof. Me. Walteno Martins Parreira Jr Origem da Estratégia: Originalmente

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

Introdução à Programação Orientada a Objetos com C++ Antonio Mendes da Silva Filho

Introdução à Programação Orientada a Objetos com C++ Antonio Mendes da Silva Filho Introdução à Programação Orientada a Objetos com C++ Antonio Mendes da Silva Filho introd_00.indd 1 12/4/2010 10:30:04 Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações

Leia mais

Metodologia de Pesquisa para Ciência da Computação

Metodologia de Pesquisa para Ciência da Computação Metodologia de Pesquisa para Ciência da Computação Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte também

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

Formulação da Visão e da Missão

Formulação da Visão e da Missão Formulação da Visão e da Missão Zilta Marinho zilta@globo.com Os grandes navegadores sempre sabem onde fica o norte. Sabem aonde querem ir e o que fazer para chegar a seu destino. Com as grandes empresas

Leia mais

Interação Humano-Computador

Interação Humano-Computador Interação Humano-Computador IHC_Cap_00.indd i 15/7/2010 16:32:00 Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier Editora.

Leia mais

EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO

EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Editora Campus/Elsevier. Consulte também nosso catálogo

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 é uma competição interna da Laureate International

Leia mais

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes.

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes. Logística Empresarial Aula 6 Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II Prof. Me. John Jackson Buettgen Contextualização Conceitos Importantes Fluxos logísticos É o movimento ou

Leia mais

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Autor: Dominique Turpin Presidente do IMD - International Institute for Management Development www.imd.org Lausanne, Suíça Tradução:

Leia mais

Análise do Ambiente estudo aprofundado

Análise do Ambiente estudo aprofundado Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Análise do Ambiente estudo aprofundado Agenda: ANÁLISE DO AMBIENTE Fundamentos Ambientes

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil

A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil Análise Economia e Comércio Bernardo Erhardt de Andrade Guaracy 30 de outubro de 2003 A Redução do Fluxo de Investimento

Leia mais

Processo de Planejamento Estratégico

Processo de Planejamento Estratégico Processo de Planejamento Estratégico conduzimos o nosso negócio? Onde estamos? Definição do do Negócio Missão Visão Análise do do Ambiente Externo e Interno Onde queremos Chegar? poderemos chegar lá? saberemos

Leia mais

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING Gestão de Negócios Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING 3.1- CONCEITOS DE MARKETING Para a American Marketing Association: Marketing é uma função organizacional e um Marketing é uma função organizacional

Leia mais

Implementação de estratégias

Implementação de estratégias Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Implementação de estratégias Agenda: Implementação de Estratégias Visão Corporativa sobre

Leia mais

INGLÊS NA PONTA DA LÍNGUA. 8 a edição

INGLÊS NA PONTA DA LÍNGUA. 8 a edição INGLÊS NA PONTA DA LÍNGUA 8 a edição Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte nosso catálogo completo,

Leia mais

LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira

LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira Manual de Sobrevivência dos Gestores, Supervisores, Coordenadores e Encarregados que atuam nas Organizações Brasileiras Capítulo 2 O Gestor Intermediário

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro , Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro São Paulo-SP, 08 de novembro de 2008 Centrais, Senhoras e senhores ministros das Finanças e presidentes

Leia mais

Módulo 12. Estratégias para formação de preços

Módulo 12. Estratégias para formação de preços Módulo 12. Estratégias para formação de preços As decisões de preços estão sujeitas a um conjunto inacreditavelmente complexo de forças ambientais e competitivas. Não existe como uma empresa, simplesmente,

Leia mais

Teoria Geral da Administração II

Teoria Geral da Administração II Teoria Geral da Administração II Livro Básico: Idalberto Chiavenato. Introdução à Teoria Geral da Administração. 7a. Edição, Editora Campus. Material disponível no site: www..justocantins.com.br 1. EMENTA

Leia mais

Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999.

Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999. GESTÃO PARA UM MUNDO MELHOR Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999. RESUMO: Para o consultor e empresário Oscar Motomura, a sociedade global precisa evoluir, abandonando sua ganância

Leia mais

Módulo 3. O Ambiente de Marketing

Módulo 3. O Ambiente de Marketing Módulo 3. O Ambiente de Marketing O ambiente de marketing é constituído de atores e forças externas ao marketing que afetam a capacidade da administração de desenvolver e manter bons relacionamentos com

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp

Leia mais

Profissionaldo Futuro. Marcos Martins

Profissionaldo Futuro. Marcos Martins Profissionaldo Futuro Marcos Martins Doutorando em Informática NCE/ UFRJ Mestre em Engenharia de Produção COPPE/ UFRJ 3A Consultoria -RJ Uma sociedade em mudança Vivemos numa sociedade espantosamente dinâmica,

Leia mais

Entrepreneurship Lab Inovação, Desempenho e Crescimento Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Entrepreneurship Lab Inovação, Desempenho e Crescimento Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Afiliados. Uma visão geral da sua oportunidade de ser um Afiliado Uglii. Every Business Every Country

Afiliados. Uma visão geral da sua oportunidade de ser um Afiliado Uglii. Every Business Every Country Afiliados Uma visão geral da sua oportunidade de ser um Afiliado Uglii Every Business Every Country Copyright SISS 2011 Oportunidade para Afiliados 18 de janeiro de 2011 Página 1 de 11 Índice Sumário...

Leia mais

MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas

MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas Página 1 de 6 MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas Carga Horária: 360 horas/ aulas presenciais + monografia orientada. Aulas: sábados: 8h30 às 18h, com intervalo para almoço. Valor: 16 parcelas

Leia mais

EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Iraci Müller Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul-SC iracimuller@uol.com.br

EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Iraci Müller Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul-SC iracimuller@uol.com.br EDUCAÇÃO FINANCEIRA Iraci Müller Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul-SC iracimuller@uol.com.br Resumo: A Educação Financeira nas escolas torna-se necessária para formar futuros empreendedores que compreendam

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Capitalismo, Revolução Russa e Crise de 29

Capitalismo, Revolução Russa e Crise de 29 Capitalismo, Revolução Russa e Crise de 29 Revolução Russa de 1917 A Revolução Russa de 1917 foi uma série de eventos políticos na Rússia, que, após a eliminação da autocracia russa, e depois do Governo

Leia mais

Estabelecimento da Diretriz Organizacional

Estabelecimento da Diretriz Organizacional Estabelecimento da Diretriz Organizacional AULA 3 Bibliografia: Administração Estratégica: Planejamento e Implantação da Estratégia SAMUEL C. CERTO & J. P. PETERTO ASSUNTO: Três importantes considerações

Leia mais

Plano de Marketing. Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing

Plano de Marketing. Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing Plano de Marketing Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing 1 Plano de Marketing É o resultado de um processo de planejamento. Define o quevai ser vendido, por quanto,

Leia mais

Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios

Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios IBM Global Technology Services White Paper Novembro de 2010 Serviços IBM de Resiliência e Continuidade de Negócios Ajudando os negócios a permanecerem competitivos 2 Serviços IBM de Resiliência e Continuidade

Leia mais

Gestão do conhecimento

Gestão do conhecimento 1 Gestão do conhecimento Inteligência empresarial Aproveitar o saber-fazer organizacional Apoio ao desempenho Interacção com as bases de dados operacionais Construção de redes periciais Criação, partilha

Leia mais

Prof. Marcopolo Marinho

Prof. Marcopolo Marinho Prof. Marcopolo Marinho Acompanhamento do Cronograma Conceitos essenciais: Aula de Hoje Estratégia, Inovação, Competitividade, Diferenciais competitivos. Análise do Ambiente Externo; Turbulência e Vulnerabilidade;Análise

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

MBA Gestão de Negócios FIA-ROTARY Turmas Março 2016

MBA Gestão de Negócios FIA-ROTARY Turmas Março 2016 A Fundação de Rotarianos de São Caetano do Sul - ROTARY Colégio Eduardo Gomes objetivando o desenvolvimento profissional de seus associados e seus familiares estabeleceu parceria educacional com a Fundação

Leia mais

ESTUDO DE CASO MÓDULO XI. Sistema Monetário Internacional. Padrão Ouro 1870 1914

ESTUDO DE CASO MÓDULO XI. Sistema Monetário Internacional. Padrão Ouro 1870 1914 ESTUDO DE CASO MÓDULO XI Sistema Monetário Internacional Padrão Ouro 1870 1914 Durante muito tempo o ouro desempenhou o papel de moeda internacional, principalmente por sua aceitabilidade e confiança.

Leia mais

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Iniciativas Globais Aliança do Setor Privado para a Redução do

Leia mais

Conceitos e técnicas. Devem ser contempladas algumas atividades típicas de vendas:

Conceitos e técnicas. Devem ser contempladas algumas atividades típicas de vendas: Administração da equipe de vendas (Neste texto de apoio: Conceitos e técnicas e Plano de ação de vendas) Conceitos e técnicas A correta administração da equipe de vendas é fundamental para o bom desempenho

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional em uma instituição que há 15 anos trabalha com

Leia mais

EMPREENDEDORISMO UNIMÓDULO

EMPREENDEDORISMO UNIMÓDULO EMPREENDEDORISMO UNIMÓDULO Prof. Ricardo Suñer Romera Neto rsromera@hotmail.com Prof. Ricardo Suñer Romera Neto 1 Ementa Estudo dos fundamentos, experiências e conhecimentos acumulados a respeito das atividades

Leia mais

USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO

USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO Alexandra Lemos Ferraz 1 Evandro Oliveira da Silva 2 Edimar Luiz Bevilaqua 3 Fernando Nobre gomes da silva 4 Matheus Trindade

Leia mais

Capítulo 03 Mercados regionais

Capítulo 03 Mercados regionais Capítulo 03 Mercados regionais As organizações decidem atuar no mercado global quando sabem que o crescimento externo será maior do que o interno. Nesse sentido, a China é um dos mercados para onde as

Leia mais

Na história da humanidade é a primeira vez que um conjunto de técnicas envolve o planeta como um todo e faz sentir, instantaneamente, sua presença.

Na história da humanidade é a primeira vez que um conjunto de técnicas envolve o planeta como um todo e faz sentir, instantaneamente, sua presença. GESTÃO DE PESSOAS I 3º Roteiro de Estudo - Globalização, capital humano e gestão de pessoas Vários paradigmas relacionados ao sucesso das empresas envolvem pessoas EMPRESAS DAS LEARNING ORGANIZATIONS CENÁRIO

Leia mais

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Banco Central descarta bolha imobiliária no país. 44ª Edição Comercial Fevereiro de 2014

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Banco Central descarta bolha imobiliária no país. 44ª Edição Comercial Fevereiro de 2014 + Boletim de Conjuntura Imobiliária 44ª Edição Comercial Secovi-DF, Setor de Diversões Sul, Bloco A, nº44, Centro Comercial Boulevard,Salas 422/424, (61)3321-4444, www.secovidf.com.br Econsult Consultoria

Leia mais

Choques Desequilibram a Economia Global

Choques Desequilibram a Economia Global Choques Desequilibram a Economia Global Uma série de choques reduziu o ritmo da recuperação econômica global em 2011. As economias emergentes como um todo se saíram bem melhor do que as economias avançadas,

Leia mais

7 sinais e meio de que o seu Gerenciamento de documentos precisa de uma revisão

7 sinais e meio de que o seu Gerenciamento de documentos precisa de uma revisão Relatório gratuito 7 sinais e meio de que o seu Gerenciamento de documentos precisa de uma revisão A quantidade de informações disponíveis cresce a uma velocidade alucinante. Sem um gerenciamento de documentos

Leia mais

Economia Internacional

Economia Internacional Economia Internacional A abertura de novos mercados criou condições para que a produção econômica mundial crescesse em mais de 150% desde 1980, com a poluição aumentando no mesmo ritmo. Amplo consenso

Leia mais

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA.

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. A CompuStream, empresa especializada em desenvolvimento de negócios, atua em projetos de investimento em empresas brasileiras que tenham um alto

Leia mais

Unidade II. Unidade II

Unidade II. Unidade II Unidade II 6 PLANO DE NEGÓCIOS (PN): UMA VISÃO GERAL - O QUE É E PARA QUE SERVE? Plano de negócios (do inglês business plan), também chamado plano empresarial, é um documento que especifica, em linguagem

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

PESQUISA GLOBAL DAS PMEs ÍNDICE DE CONFIANÇA EM TI RESULTADOS AMÉRICA LATINA

PESQUISA GLOBAL DAS PMEs ÍNDICE DE CONFIANÇA EM TI RESULTADOS AMÉRICA LATINA PESQUISA GLOBAL DAS PMEs ÍNDICE DE CONFIANÇA EM TI RESULTADOS AMÉRICA LATINA 2013 SUMÁRIO 3 4 5 6 8 11 INTRODUÇÃO METODOLOGIA ÍNDICE DE CONFIANÇA DAS PMEs EM TI CARACTERÍSTICAS DAS PMEs TOP-TIER MELHORES

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Marketing jurídico: desafios e oportunidades no Brasil Marco Antônio P. Gonçalves * Em março de 1999, o The New York Law Journal publicou o artigo How to Get Past Basic Promotion

Leia mais

INOVAÇÃO E MARKETING PARA O SUCESSO EMPRESARIAL

INOVAÇÃO E MARKETING PARA O SUCESSO EMPRESARIAL INOVAÇÃO E MARKETING PARA O SUCESSO EMPRESARIAL XV CONGRESSO NACIONAL DE TRANSITÁRIOS MONTE REAL 10 OUTUBRO 2015 RENATO PÓVOAS Fundador e Managing Partner da Guess What e da Improve Autor de dois livros

Leia mais

Para White, há bolhas de ativos em todos os lugares

Para White, há bolhas de ativos em todos os lugares Para White, há bolhas de ativos em todos os lugares 21/07/2014 Há bolhas de ativos em todos os lugares, alerta William White, ex-economista-chefe do Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla

Leia mais

Parte I - Estratégias de Logística e Operações Globais, 35

Parte I - Estratégias de Logística e Operações Globais, 35 Sumário Í Sobre os autores, 15 Prefácio, 19 Agradecimentos, 25 Introdução às operações e logística globais, 27 Parte I - Estratégias de Logística e Operações Globais, 35 1 LOGÍSTICA E OPERAÇÕES GLOBAIS:

Leia mais

Introdução. A Internet de Todas as Coisas está pronta para gerar pelo menos US$ 613 bilhões em lucros empresariais mundiais no. ano de 2013.

Introdução. A Internet de Todas as Coisas está pronta para gerar pelo menos US$ 613 bilhões em lucros empresariais mundiais no. ano de 2013. Internet de Todas as Coisas (IoE). 10 principais descobertas da Pesquisa Índice de valor da IoE da Cisco com 7.500 responsáveis pela tomada de decisão em 12 países Joseph Bradley Jeff Loucks Andy Noronha

Leia mais

Equipes. As Equipes de Trabalho. Equipes. Diferenças entre Grupos e Equipes. Têm forte papel motivacional

Equipes. As Equipes de Trabalho. Equipes. Diferenças entre Grupos e Equipes. Têm forte papel motivacional Equipes As Equipes de Trabalho Melhoram o desempenho dos indivíduos quando a tarefa exige o uso de múltiplas habilidades, julgamentos e experiências. As equipes são mais flexíveis e reagem melhor às mudanças

Leia mais

15-16 ORGANIZACIONAL GESTÃO DA MUDANÇA. Uma das melhores universidades em business visita São Paulo. Strategic Change Management

15-16 ORGANIZACIONAL GESTÃO DA MUDANÇA. Uma das melhores universidades em business visita São Paulo. Strategic Change Management Seminário Internacional GESTÃO DA MUDANÇA ORGANIZACIONAL Strategic Change Management Tradução simultânea de inglês para português 15-16 Outubro, 2013 São Paulo - Brasil Desenvolva uma cultura de inovação

Leia mais

Como lutar em uma guerra de preços

Como lutar em uma guerra de preços Como lutar em uma guerra de preços Juliana Kircher Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão Julho de 2006 Guerras de preços já são fatos concretos que ocorrem frequentemente em todos os mercados, seja

Leia mais

G t es ã tão E t s t ra é té i g? ca O Que é isso? TEORIA TE DAS DA ORGANIZA OR Ç GANIZA Õ Ç ES E Prof. Marcio Peres

G t es ã tão E t s t ra é té i g? ca O Que é isso? TEORIA TE DAS DA ORGANIZA OR Ç GANIZA Õ Ç ES E Prof. Marcio Peres Gestão Et Estratégica? téi O Que é isso? TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES Prof. Marcio Peres Estratégias Linhas de ação ou iniciativas altamente relevantes que indicam como serão alcançados os Objetivos Estratégicos.

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO

A IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO A IMPORTÂNCIA DO TREINAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO 2009 Renata Araújo Volpe Estudante do curso de Engenharia de Produção (Brasil) Docente orientadora Carla Bittencourt Lorusso Email: revolpe@pop.com.br

Leia mais

Conjuntura Global Dá uma Guinada Rumo ao Desenvolvimento

Conjuntura Global Dá uma Guinada Rumo ao Desenvolvimento Volume 11, Number 4 Fourth Quarter 2009 Conjuntura Global Dá uma Guinada Rumo ao Desenvolvimento As economias pelo mundo estão emergindo da recessão, embora em diferentes velocidades. As economias em desenvolvimento

Leia mais

PARTE III Introdução à Consultoria Empresarial

PARTE III Introdução à Consultoria Empresarial FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

IBM WebSphere Product Center

IBM WebSphere Product Center Soluções de gerenciamento de informação de produto para dar suporte aos seus objetivos de negócios IBM WebSphere Product Center Oferece uma solução abrangente de gerenciamento de informação de produto

Leia mais

Tema Nº 3 Primeiros Passos

Tema Nº 3 Primeiros Passos Tema Nº 3 Primeiros Passos Habilidades a Desenvolver: Reconhecer as etapas iniciais do empreendedorismo. Analisar o tipo de negócio, bem como sua viabilidade e demandas de recursos de novos empreendimentos.

Leia mais