Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais"

Transcrição

1 Lustre sem graxa Engenharia de Produção Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais Falo sempre com a minha família que não poderia ter escolhido um curso melhor, que me apontasse tantas perspectivas, conta Rafael de Oliveira Claudino, de 21 anos, aluno do quinto período de Engenharia de Produção. O encantamento, admite, tem sido crescente desde o primeiro período. Rafael prioriza sua participação no curso, além das salas de aula, com o objetivo de conhecer mais rapidamente as diferentes áreas que abarca a profissão. Divulgação / Fiat Automóveis Assim que entrou no curso, Rafael participou de um grupo de discussão sobre desenvolvimento de produtos, coordenado por um professor com formação também em design. Os grupos atraem muitos calouros, o que é muito bom porque vamos tomando contato com as áreas, constata. Depois, ele se transferiu para um núcleo de pesquisa em Ergonomia que, com alunos voluntários, se propôs a estudar as dificuldades enfrentadas pela secretaria do próprio Departamento de

2 Engenharia de Produção em relação aos processos administrativos e acadêmicos do sistema de informação da UFMG. O projeto cresceu e se transformou num estudo de parâmetros para o desenvolvimento de um novo software. Tentamos o caminho inverso ao que geralmente é feito, porque, normalmente, o programa de informática é desenvolvido e a pessoa é que tem de se adaptar a ele, explica Rafael, destacando que esse projeto contava com a ajuda de alunos da Ciência da Computação e da Psicologia. Durante um tempo, Rafael usufruiu de Bolsa de Pesquisa, financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), mas os recursos foram cortados. Ele iniciou o semestre passado envolvido com um terceiro projeto, na área gestão da produção. A todo momento, você quer ver algo diferente, avisa. Foi durante um estágio na Sadia, na cidade de Concórdia (SP), que Luiz Antônio Castanheira Polignano, de 29 anos, percebeu que sua formação de engenheiro de alimentos, pela Universidade Federal de Viçosa, precisava de algo mais. Ele se deparou com exigências que apontavam para conhecimentos de gestão acoplados com o de desenvolvimento de processos e de produtos. Foi aí que Luiz Antônio conheceu as armas da Engenharia de Produção. Entrou para o mestrado na área e, passados quatro anos, é sócio de uma empresa de consultoria responsável, por exemplo, por todo o trabalho de lançamento dos sucos Mais. Ainda trabalhando em Concórdia, Luiz Antônio recebeu a notícia de que havia sido selecionado no mestrado da Engenharia de Produção, na UFMG. Eu tinha dois caminhos: continuava na Sadia, aprendendo aos poucos até chegar onde queria, ou criava um atalho com o mestrado e caía direto na área de desenvolvimento de produtos. Durante o mestrado, Luiz Antônio se tornou pesquisador do Núcleo de Tecnologia, Qualidade e Inovação (NTQI), no próprio Departamento de Engenharia

3 de Produção, e foi ali que seu futuro profissional ganhou ainda mais forma. Nesse período, ele trabalhou, também, em projetos de desenvolvimento de uma família de genéricos para a Fundação Ezequiel Dias (Funed) e, ainda, de reestruturação de uma linha de impressoras para uma empresa de Informática. Como pesquisador do NTQI, Luiz Antônio participou de um estudo de posicionamento de uma nova empresa no mercado. Junto com colegas, ele projetou desde o que seria o melhor produto numa linha de bebidas à base de frutas até a logística de lançamento de mercado, passando pelo mapeamento da concorrência e por pesquisas nos pontos de venda. Foca Lisboa RAFAEL CLAUDINO percorre vários projetos do curso Curso voltado para tecnologias e pessoas Com ampla base adquirida nas Ciências Exatas, Humanas e Sociais Aplicadas como a Psicologia e a Economia, o engenheiro de produção se diferencia por sua capacidade de análise do todo, unindo os

4 conhecimentos dessas áreas. Daí ele ser um profissional que estará ligado aos fatores tecnológicos de uma indústria ou, mesmo, de um banco, porém considerando sempre todos os aspectos envolvidos em processos equilibrados e competitivos. Segundo o coordenador do Colegiado de Graduação, professor Francisco Antunes Lima, o engenheiro de produção não perde o foco na sua formação de engenheiro, mas estará em contato direto com questões de gestão que tratam, por exemplo, das demandas dos trabalhadores e, até, de análise financeira de viabilidade de negócios. Em que a Engenharia de Produção se diferencia das outras? Ela tem como característica principal atuar na produção diretamente. Normalmente, as outras Engenharias trabalham na fase de invenção dos produtos, dos processos e da tecnologia que serão colocados em prática na produção. É numa segunda fase que entra em jogo uma série de outros critérios, como manutenção dos equipamentos, tempo de utilização das tecnologias, qualidade de processos, segurança. Aí é que atua o engenheiro de produção, para reduzir custos e melhorar a qualidade dos produtos, cuidar da distribuição e da gestão do processo produtivo. Outra característica: nos modelos da Engenharia típica não entra o elemento humano. Na Engenharia de Produção, além da tecnologia e dos materiais, as pessoas que fazem parte da empresa ou do sistema são consideradas no projeto, na organização e na gestão. De uma maneira geral, onde encontramos o profissional dessa área? A Engenharia de Produção nasceu na indústria mecânica, setor em que é mais tradicional.

5 Por causa de suas características, o engenheiro de produção trabalha com várias outras ciências que não são típicas da Engenharia. Que áreas são essas? Normalmente, a Engenharia de Produção fica situada entre as Engenharias Técnicas, as Ciências Sociais, as Ciências Sociais Aplicadas como a Economia, e as Ciências da Gestão. Aproveitamos, também, muitos conhecimentos da Psicologia e da Sociologia das Organizações. Lidamos diretamente com a Economia aplicada ao processo produtivo, mas também temos que entender as estruturas de mercado, saber por que alguns mercados são mais competitivos que outros, por que alguns exigem mais qualidade, enquanto, em outros, a competição é baseada na quantidade. Engenharia de Produção é um curso relativamente novo. O mercado já conseguiu absorver esse profissional? A Engenharia de Produção não é muito nova. Ela é nova em relação a outras Engenharias. Mas tem a idade da Engenharia de Automação e da Engenharia Nuclear. No Brasil, o primeiro curso surgiu na década de Aqui em Minas Gerais, os cursos são novos e, por isso, a Engenharia de Produção existia como uma ênfase da Engenharia Mecânica. Então, o mercado vinha absorvendo engenheiros de outras especialidades para exercerem as funções dos engenheiros de produção. Eber Faioli

6 No mestrado, LUIZ ANTÔNIO conheceu as armas da Engenharia de Produção Onde estão trabalhando, hoje, os engenheiros de produção? Nosso curso, além do núcleo específico, está estruturado em especialidades por setor, o que se reflete na atuação dos profissionais. O aluno pode escolher um grupo de disciplinas na Mecânica, voltadas para o setor automobilístico, para as indústrias de processos contínuos, alimentícia, química, de cimento, siderúrgica. Futuramente, ele poderá escolher disciplinas nas áreas da Engenharia Civil e da Tecnologia da Informação. Os profissionais ocupam posições, também, no setor financeiro como, por exemplo, na avaliação de projetos e na análise de viabilidade econômica e de investimentos. Neste último caso, o engenheiro de produção não se confunde com o economista? Um pouco. Mas a diferença está no conhecimento tecnológico. Ele poderá avaliar projetos de investimentos produtivos com uma visão maior de todo o processo.

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos Este curso é ideal para quem está buscando sólidos conhecimentos em como desenvolver com sucesso um projeto de BPM. Maurício Affonso dos

Leia mais

O Curso de Administração da ESAG. Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2

O Curso de Administração da ESAG. Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2 O Curso de Administração da ESAG Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2 Missão da ESAG A ESAG tem por missão realizar o ensino, a pesquisa, a extensão, de modo articulado, a fim de contribuir na formação

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO E CONHECIMENTO DO ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO FRENTE AO MERCADO DE TRABALHO DO SUL FLUMINENSE

ÁREAS DE ATUAÇÃO E CONHECIMENTO DO ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO FRENTE AO MERCADO DE TRABALHO DO SUL FLUMINENSE ÁREAS DE ATUAÇÃO E CONHECIMENTO DO ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO FRENTE AO MERCADO DE TRABALHO DO SUL FLUMINENSE Filipe Careli de Almeida (UERJ) filipe.careli@gmail.com Hayane Alvarenga Sereno (UERJ) hayanesereno@yahoo.com.br

Leia mais

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da

Projeto. Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e. Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da Projeto Proposta de novo texto para o termo Engenharia de Controle e ( pt ) Automação na Wikipédia Autoria: Estudantes do primeiro período do curso de Eng Ctrl Aut da ( 2009 UFLA (II Professores: Roberto

Leia mais

Faculdade Figueiredo Costa 42/73

Faculdade Figueiredo Costa 42/73 42/73 CAPITULO VIII GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA AS ATRIBUIÇÕES, ÁREAS DE ATUAÇÃO E O MERCADO DE TRABALHO Engenharia Elétrica é o ramo da engenharia que estuda a energia elétrica, suas propriedades

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

E-mail: Currículo lattes:

E-mail: Currículo lattes: CORPO DOCENTE DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO COM LINHAS ESPECÍFICAS EM AGRONEGÓCIOS E GESTÃO AMBIENTAL Adalberto Wolmer do Nascimento Silva (Especialista) Regime de Trabalho: Tempo Parcial Área de Conhecimento:

Leia mais

1 O Problema 1.1. Introdução

1 O Problema 1.1. Introdução 1 O Problema 1.1. Introdução O mercado automobilístico nacional passou por intensas mudanças na década de 90. Desde a declaração do Presidente da República que em 1990 afirmou serem carroças os veículos

Leia mais

A Área de Engenharia do Produto: apresentação de definições e conceitos e discussões do mercado de trabalho

A Área de Engenharia do Produto: apresentação de definições e conceitos e discussões do mercado de trabalho A Área de Engenharia do Produto: apresentação de definições e conceitos e discussões do mercado de trabalho Isabela Korczovei Lemes 1 (EPA, DEP, UEPR/Campus Campo Mourão) isa_bela_kl@hotmail.com Lorena

Leia mais

Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação

Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação Prof. Max Hering de Queiroz Coordenador de Curso Agenda 1.

Leia mais

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia Informática Matemática Produção de Textos 2º Bimestre Cálculo I Física I Inglês Metodologia Científica 3º

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 132 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Antônio Cleber Gonçalves Tibiriçá tibirica@mail.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Leia mais

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia 40 Informática 40 Matemática 80 Produção de Textos 40 2º Bimestre Cálculo I 80 Física I 80 Inglês 20 Metodologia

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Introdução à Engenharia de Controle e Automação Introdução à Engenharia de Controle e Automação O CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FACIT Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99

RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99 RESOLUÇÃO CONSEPE 47/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL MODALIDADE MECÂNICA, COM ÊNFASE EM AUTOMOBILÍSTICA, DO CÂMPUS DE ITATIBA. O Presidente do Conselho de Ensino,

Leia mais

CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I- NÚCLEO DOS CONTEÚDOS BÁSICOS

CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I- NÚCLEO DOS CONTEÚDOS BÁSICOS Aprovado no CONGRAD de: 24.09.2013 Retificado no CONGRAD de: 13.05.2014 Vigência: retroativa aos ingressantes de 2014/1 CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 CÓD.

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. COORDENADOR Luciano José Minette minetti@ufv.br

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. COORDENADOR Luciano José Minette minetti@ufv.br ENGENHARIA DE PRODUÇÃO COORDENADOR Luciano José Minette minetti@ufv.br 210 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro de Produção ATUAÇÃO O Curso de Engenharia de Produção da UFV visa preparar profissionais

Leia mais

FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA. Conteúdo Programático

FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA. Conteúdo Programático FAR - FACULDADE ALMEIDA RODRIGUES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CURSO GESTÃO DE PESSOAS EMENTA Conteúdo Programático Módulo I 1) Teoria das Organizações Imagens das Organizações como Paradigmas Científicos

Leia mais

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Nome e titulação do Coordenador: Coordenador: Prof. Wender A. Silva - Mestrado em Engenharia Elétrica (Ênfase em Processamento da Informação). Universidade

Leia mais

FACULDADE RATIO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL TURMA: 301-6

FACULDADE RATIO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL TURMA: 301-6 HORÁRIO DE PROVA DE PF SEMESTRE LETIVO 2013.2 SECRETARIA ACADÊMICA TURMA: 301-6 Sociologia da Família Trabalho II Estágio II Movimentos Sociais Nordeste: Perspectivas, Tragetórias e Dilemas secacademica@ratio.edu.br

Leia mais

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Universidade Metodista de São Paulo Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Fábio França Maria Aparecida Ferrari Maio de 2006 1 Tradição

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO

ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO Dos cursos mais procurados pelos estudantes, o de Administração é um dos mais novos. Enquanto Medicina e Direito formam profissionais desde o século 19, foi apenas em 1946 que

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: Engenharia Civil SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da UNESA tem por missão formar Engenheiros Civis com sólida formação básica e profissional, alinhada com as diretrizes

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI 19/04 Recursos e Tecnologias dos Sistemas de Informação Turma: 01º semestre

Leia mais

Comprometidos com o Futuro da Educação

Comprometidos com o Futuro da Educação Comprometidos com o Futuro da Educação Comprometidos com o Futuro da Educação Educação Assim se Constroem as Grandes Nações A educação é vital para criar uma cultura baseada na excelência. A demanda por

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CURSO TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Série do Curso: 4ª SÉRIE Nome da Disciplina: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem

Leia mais

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Apresentação: Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO 2013/1. Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL

ADMINISTRAÇÃO 2013/1. Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL ADMINISTRAÇÃO 2013/1 Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL Período: 1º. Semestre / 2013 Objetivos da disciplina: Desenvolver a capacidade dos alunos no sentido da

Leia mais

Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares

Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares ABEPRO Associação Brasileira de Engenharia de Produção DOCUMENTO NÃO CONCLUÍDO Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares Documento elaborado nas reuniões do grupo de trabalho de graduação

Leia mais

Análise Estratégica. BA Brazil - palestra

Análise Estratégica. BA Brazil - palestra Análise Estratégica 12 novembro 2015 Fundação Vanzolini Ruy Aguiar da Silva Leme (1925-1997) Engenheiro civil pela Poli-USP - Professor-assistente (1949-1953) e interino (1953) - Primeiro chefe do Departamento

Leia mais

TECNOLOGIA APLICADA À GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS

TECNOLOGIA APLICADA À GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS TECNOLOGIA APLICADA À GESTÃO AMBIENTAL DE RESÍDUOS Maria de Fátima de Lima Graduada em Química Industrial e pós-graduada em Engenharia Sanitária e Ambiental - CESAN A questão ambiental tem sido muito discutida,

Leia mais

Sistemas de Transformação e Estratégia de produção

Sistemas de Transformação e Estratégia de produção Sistemas de Transformação e de produção A seleção do Processo de produção depende: -Tecnologia dos Processos de Transformaçã ção -Tecnologia dos meios auxiliares (dispositivos, ferramentas) -Tecnologia

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Finanças

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Finanças Habilitação: Finanças Aviso: Este catálogo é constantemente atualizado pelo Centro Paula Souza para obter informações atualizadas consulte o site: www.cpscetec.com.br/crt Finanças Análise de Crédito, Financiamento

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO GOIÂNIA 2015 2 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO

Leia mais

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros Quem somos Nossos Serviços Processo de Negociação Clientes e Parceiros O NOSSO NEGÓCIO É AJUDAR EMPRESAS A RESOLVEREM PROBLEMAS DE GESTÃO Consultoria empresarial a menor custo Aumento da qualidade e da

Leia mais

Formação, Qualificação e Empregabilidade. Tema Central: Your Ticket to the Future Potencialização das Competências Secretariais

Formação, Qualificação e Empregabilidade. Tema Central: Your Ticket to the Future Potencialização das Competências Secretariais Formação, Qualificação e Empregabilidade Tema Central: Your Ticket to the Future Potencialização das Competências Secretariais Queremos que os olhares do mundo voltem para a visibilidade e valorização

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação José Celso Freire Junior Engenheiro Eletricista (UFRJ) Mestre em Sistemas Digitais (USP) Doutor em Engenharia de Software (Universit(

Leia mais

PROJETO EXPORTAR BRASIL

PROJETO EXPORTAR BRASIL CNPJ: 10692.348/0001-40 PROJETO EXPORTAR BRASIL Apresentação da GS Educacional A GS Educacional faz parte de um grupo que trabalha há vários anos com cursos e serviços na área de comércio exterior e vem

Leia mais

REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA DA EESC - USP COM BASE NAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA

REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA DA EESC - USP COM BASE NAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA DA EESC - USP COM BASE NAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA Fernando César Almada Santos Universidade de São Paulo - Escola de Engenharia

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO O mercado de trabalho precisa de profissionais completos, com habilidades de gestão e que liderem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

O Engenheiro de Controle e Automação é um profissional capacitado para desenvolver soluções que otimizem máquinas, equipamentos e sistemas nas áreas

O Engenheiro de Controle e Automação é um profissional capacitado para desenvolver soluções que otimizem máquinas, equipamentos e sistemas nas áreas O Engenheiro de Controle e Automação é um profissional capacitado para desenvolver soluções que otimizem máquinas, equipamentos e sistemas nas áreas industrial, comercial e agropecuária por meio da aplicação

Leia mais

Edital Permanente Incubaero

Edital Permanente Incubaero Edital Permanente Incubaero A Incubaero torna pública a abertura permanente de inscrições para candidatos ao ingresso, como incubados, em seu quadro de empresas e ou de pré-projetos de base tecnológica.

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção

III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção III Integralização Curricular do Curso de Engenharia de Produção 1º SEMESTRE Carga Horária PRÉ-REQUISITO 1. Álgebra e Geometria Analítica 60-60 04-2. Antropologia Teológica 45-30 02-3. Cálculo Diferencial

Leia mais

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO Mercados dinâmicos demandam profissionais com formação completa e abrangente, aptos a liderarem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 NOVEMBRO/2012 1) CURSOS OFERTADOS: Automação Industrial Eletrônica Eletrotécnica* Informática Informática para Internet* Mecânica* Química* Segurança do Trabalho* * Cursos

Leia mais

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro.

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. www.accenture.com.br/carreiras www.facebook.com/accenturecarreiras www.twitter.com/accenture_vagas Quem somos A Accenture é uma

Leia mais

NOVO E EXCLUSIVO MBA

NOVO E EXCLUSIVO MBA NOVO E EXCLUSIVO Inovação Otimização Projeto MBA Gestão Modelagem Por que a sua carreira pede uma Pós-graduação? Manutenção da competitividade profissional Mudanças de área Desenvolvimento Preparação para

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Universidade de Cuiabá CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais

Case NTech Lançamento MPE Brasil 2009 Faculdade Maurício de Nassau

Case NTech Lançamento MPE Brasil 2009 Faculdade Maurício de Nassau Case NTech Lançamento MPE Brasil 2009 Faculdade Maurício de Nassau 09 Jul 2009 NTech Tecnologia de Informação Ltda Palestrante Jean Paul Torres Neumann Diretor Executivo NTech Tecnologia de Informação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO Matriz curricular do Curso de Graduação em Engenharia de Produção da UFERSA a partir de 2011.2. (Adequada à Matriz curricular do Curso de Bacharelado em Ciência e Tecnologia) Período Disciplinas Obrigatórias

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO O QUE É GOVERNANÇA CORPORATIVA? Conselho de Família GOVERNANÇA SÓCIOS Auditoria Independente Conselho de Administração Conselho Fiscal

Leia mais

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho IBMEC Jr. Consultoria A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho O mercado de trabalho que nos espera não é o mesmo dos nossos pais... ... ele mudou! As mudanças Certeza Incerteza Real Virtual

Leia mais

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5627/2015

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5627/2015 CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5627/2015 1. Aplicativos Informatizados () (EII) - Ênfase em Análise de Sistemas - Habilitação em de Empresas - Habilitação em Hoteleira - Habilitação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Elétrica tem por missão a graduação de Engenheiros Eletricistas com sólida formação técnica que

Leia mais

NOTIFICAÇÃO DA INVENÇÃO

NOTIFICAÇÃO DA INVENÇÃO NOTIFICAÇÃO DA INVENÇÃO 1- TÍTULO DA INVENÇÃO: (Identificar um título breve que descreva de forma clara a invenção) 2- CARACTERIZAÇÃO DA INVENÇÃO 2.1 Descrever de forma sucinta a solução técnica proposta

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES A partir das Diretrizes Curriculares, as Atividades Complementares constituem-se, também, em um dos componentes dos Cursos Superiores. As Diretrizes Curriculares objetivam servir

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO TV EAD PERÍODO: 27/04 a 12/06/2015

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO TV EAD PERÍODO: 27/04 a 12/06/2015 Prof. Paulo Zanotto de Paschoal CONTEÚDO PROGRAMÁTICO TV EAD PERÍODO: 27/04 a 12/06/2015 Sumário BRANDING: O SEGREDO DAS MARCAS VENCEDORAS... 1 MODELAGEM E PRECIFICAÇÃO DE INVESTIMENTOS COM MICROSOFT EXCEL...

Leia mais

Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office

Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office Na nossa visão, a implantação da Gestão de Processos nas empresas, ou BPM, não se resume somente a uma atividade de mapeamento dos processos ou

Leia mais

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação.

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Conversa Inicial Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Hoje iremos abordar os seguintes assuntos: a origem dos sistemas integrados (ERPs), os módulos e fornecedores

Leia mais

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES A Prima Consultoria A Prima Consultoria é uma empresa regional de consultoria em gestão, fundamentada no princípio de entregar produtos de valor para empresas, governo

Leia mais

Título do Case: O papel do Movimento Empresa Júnior na formação de empreendedores que transformam a vida das pessoas Categoria: EJ Empreendedora

Título do Case: O papel do Movimento Empresa Júnior na formação de empreendedores que transformam a vida das pessoas Categoria: EJ Empreendedora Título do Case: O papel do Movimento Empresa Júnior na formação de empreendedores que transformam a vida das pessoas Categoria: EJ Empreendedora Resumo: O Movimento Empresa Júnior (MEJ) brasileiro há mais

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CACCAU Centro de Atividades Complementares do Curso de Arquitetura e Urbanismo REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Nas

Leia mais

Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa

Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa Novatec CAPÍTULO 1 Afinal, o que são ações? Este capítulo apresenta alguns conceitos fundamentais para as primeiras de muitas decisões requeridas de um investidor,

Leia mais

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para)

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para) CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para) DE (Engenharia Agronômica) (Visão Sistêmica em Agronegócios)

Leia mais

Pós graduação em Ciências Sociais Aplicadas: como chegar lá e como concluí-la com êxito? Prof. Virgílio Oliveira FACC UFJF

Pós graduação em Ciências Sociais Aplicadas: como chegar lá e como concluí-la com êxito? Prof. Virgílio Oliveira FACC UFJF Pós graduação em Ciências Sociais Aplicadas: como chegar lá e como concluí-la com êxito? Prof. Virgílio Oliveira FACC UFJF ANTES DE COMEÇAR COMO PERCEBER SE EU TENHO PERFIL PARA A ÁREA ACADÊMICA? A compreensão

Leia mais

RELATÓRIO AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÃNDIA 2009-2010

RELATÓRIO AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÃNDIA 2009-2010 RELATÓRIO AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÃNDIA 2009-2010 UBERLÂNDIA, MG JANEIRO, 2011 1 Este relatório aqui apresentado foi elaborado pela Comissão Própria de Avaliação da Faculdade

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Bacharelado em Tradução

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Bacharelado em Tradução ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Bacharelado em Tradução O elenco das Atividades Complementares previstas no Projeto Pedagógico do Curso de Tradução da UFU está dividido em quatro grupos: (1) Atividades de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

de frente Na linha Automação e expansão ABAD ENTREVISTA

de frente Na linha Automação e expansão ABAD ENTREVISTA Na linha Como a automação contribuiu para o desenvolvimento das empresas de distribuição e atacadistas? A automação foi fundamental para o crescimento e fortalecimento do setor. Sem o uso intensivo da

Leia mais

Programa de Avaliação Institucional. Relatório de Avaliação Institucional (quadro resumo 2012-2014)

Programa de Avaliação Institucional. Relatório de Avaliação Institucional (quadro resumo 2012-2014) Programa de Avaliação Institucional Relatório de Avaliação Institucional (quadro resumo 2012-2014) Mais de 85% dos alunos da Faculdade Eniacparticiparam entre 2012 e 2014 do Programa de Avaliação Institucional

Leia mais

BACHARELADO. Administração. Ciências Contábeis. Ciências Econômicas. Serviço Social. Ciências Sociais. Objetivos. Objetivos. Objetivos.

BACHARELADO. Administração. Ciências Contábeis. Ciências Econômicas. Serviço Social. Ciências Sociais. Objetivos. Objetivos. Objetivos. BACHARELADO Administração O curso de Administração tem como objetivo formar profissionais que poderão atuar como executivos, técnicos em funções administrativas e/ou empreendedores, com capacidade de alinhar

Leia mais

ENGENHARIA MECÂNICA. COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br

ENGENHARIA MECÂNICA. COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br ENGENHARIA MECÂNICA COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br 222 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Mecânico ATUAÇÃO O curso de Engenharia Mecânica da UFV visa fornecer a seus estudantes

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

I. DO PROCESSO SELETIVO 1.1. O processo seletivo docente será composto de três etapas: homologação da inscrição, prova didática e entrevista.

I. DO PROCESSO SELETIVO 1.1. O processo seletivo docente será composto de três etapas: homologação da inscrição, prova didática e entrevista. Rua do Salete, 50, Barris - Salvador - Bahia. Tel: (71) 2108-8562 / 2108-8503 home page: www.cairu.br - E-mail: presidencia@fvc.br E D I T A L A FVC - Fundação Visconde de Cairu, informa a abertura das

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CURSO DE QUÍMICA TECNOLÓGICA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CURSO DE QUÍMICA TECNOLÓGICA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CURSO DE QUÍMICA TECNOLÓGICA Como lançar as atividades complementares no sistema acadêmico (QUALIDATA) Caro aluno As instruções a seguir orientam

Leia mais

ponto Frio Ponto Frio (GLOB3 e GLOB4) faz parte do Grupo Pão de Açúcar desde 2009. Saiba qual é o futuro da empresa e se suas ações podem se valorizar

ponto Frio Ponto Frio (GLOB3 e GLOB4) faz parte do Grupo Pão de Açúcar desde 2009. Saiba qual é o futuro da empresa e se suas ações podem se valorizar pág. 08 DOUGLAS DUEK COMO AS EMPRESAS PODEM CHEGAR À BOLSA? pág. 12 TRENDS O QUE PODE ATRAPALHAR A BOLSA EM 2011 A REVISTA DO INVESTIDOR NA BOLSA ANO 3 MAR 11 #36 R$ 12,00 9 771982 835003 0 3 0 3 6 EXEMPLAR

Leia mais

Tema: Responsabilidade Social Objetivos: Apresentar uma empresa modelo em Responsabilidade Social (Promon Engenharia) com analise dos 7P s da empresa

Tema: Responsabilidade Social Objetivos: Apresentar uma empresa modelo em Responsabilidade Social (Promon Engenharia) com analise dos 7P s da empresa Tema: Responsabilidade Social Objetivos: Apresentar uma empresa modelo em Responsabilidade Social (Promon Engenharia) com analise dos 7P s da empresa e proposta de melhoria de pelo menos 2P s. Tópicos:

Leia mais

PERFIL DA ATUAÇÃO E INSERÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM MG, ES, MT E MS (Relatório de Pesquisa)

PERFIL DA ATUAÇÃO E INSERÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM MG, ES, MT E MS (Relatório de Pesquisa) PERFIL DA ATUAÇÃO E INSERÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM MG, ES, MT E MS (Relatório de Pesquisa) O CREFONO 6, juntamente com o SINFEMG e os cursos de Fonoaudiologia da PUC-Minas, FEAD e UFMG desenvolveram uma pesquisa

Leia mais

ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY

ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY O COACH NO MUNDO CORPORATIVO GRAVATAÍ 2011 TIANE RIBEIRO BENRY

Leia mais

DELPHI - RH 2010. Tendências em Gestão de Pessoas. Versão 2004. Prof. Dr. André Luiz Fischer

DELPHI - RH 2010. Tendências em Gestão de Pessoas. Versão 2004. Prof. Dr. André Luiz Fischer Versão 2004 Prof. Dr. André Luiz Fischer OBJETIVO Detectar tendências de mudança no Modelo de Gestão de Pessoas das Empresas Brasileiras HISTÓRICO NO MUNDO E EVOLUÇÃO DA TEORIA TEORIAS 1920 1950 1970/90

Leia mais

Inteligência Competitiva e Tecnológica

Inteligência Competitiva e Tecnológica Inteligência Competitiva e Tecnológica Gilda Massari Coelho, Lúcia Regina Fernandes, Cícera Henrique da Silva, Vera Lúcia Maria Lellis A globalização constitui uma chave essencial para explicar os fenomênos

Leia mais

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO Operação de Software Aplicativo Científica Engenharia da Produção Engenharia de Engenharia de Produção Matemática Aplicada às Matemática Aplicada e Científica Matemática com Tecnologia em - Ênfase em Gestão

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

TECNOLOGIA Adriana Guarda

TECNOLOGIA Adriana Guarda TECNOLOGIA Centro de pesquisa desenvolve projetos de inovação para a indústria Governo de Pernambuco quer captar uma unidade do Csem para o Estado Publicado em 30/01/2015, às 10h17 Adriana Guarda Heudes

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO ANEXO IV QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações Básicas A empresa Nome/ Razão Social da Empresa:

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período ANEXO IV (apenas para os aprovados e após a entrada na incubação) QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 175/2013

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 175/2013 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 175/ Altera o Anexo 01 da Deliberação CONSEP Nº 088/, que dispõe sobre as normas e fixa o calendário e número de vagas para o Processo Seletivo/ dos cursos presenciais de graduação.

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO (A CARGA HORÁRIA APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS)

MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO (A CARGA HORÁRIA APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA POR PERÍODO LETIVO (A APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) PRIMEIRO SEMESTRE / 1 O ANO Leitura e Interpretação de Textos 2-40 Matemática

Leia mais

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Abordagem da estratégia Análise de áreas mais específicas da administração estratégica e examina três das principais áreas funcionais das organizações: marketing,

Leia mais

TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS

TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS GABARITO NÍVEL MÉDIO PROVA DIA 16/05/2010 TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA 1 - C 26 - C 2 - D 27 - B 3 - E 28 - E 4 - E 29 - A 5 - D 30 - E 6 - B 31 - A 7 - A 32 - A 8 -

Leia mais

Como trabalhar em Equipe: Gestão de Pessoas e Psicologia Organizacional

Como trabalhar em Equipe: Gestão de Pessoas e Psicologia Organizacional Minicurso 1 40 vagas Como trabalhar em Equipe: Gestão de Pessoas e Psicologia Organizacional Palestrante: Paulo Edson Barroso Paulo Edson Barroso é formado em Administração pela Universidade Estadual de

Leia mais

Existe uma carreira de Engenharia adequada para mim?

Existe uma carreira de Engenharia adequada para mim? Engenharia...? Uma profissão adequada para mim...? Em geral, menos de 60% dos adultos dizem não estar muito bem informados sobre as atividades dos engenheiros. O mundo que nunca existiu A engenharia não

Leia mais