A Leitura em Voz Alta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Leitura em Voz Alta"

Transcrição

1 A Leitura em Voz Alta

2 A Leitura em voz alta Escolher bem os livros As listas de livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura para os diferentes anos de escolaridade podem apoiar a selecção de obras existentes nas bibliotecas escolares, ou trazidas para a escola pelo voluntário. Também os professores das turmas e os professores bibliotecários poderão certamente sugerir livros adequados para as crianças de cada idade. É importante escolher assuntos que agradem à maioria, de preferência livros que não sejam lidos nas aulas, para evitar repetições que se tornam fastidiosas.

3 Claro que o voluntário de leitura pode ler obras que se relacionem com o trabalho escolar, para ajudar a aprofundar um tema estudado nas aulas, mas, nesse caso, o tema deve ser mesmo do agrado dos alunos. Alguns livros são excelentes para certas épocas do ano, como por exemplo para o Natal, para a Páscoa ou para o início do ano letivo ou para as férias que vão começar. No Jardim-de-infância e no 1º ano é preferível ler livros curtos com muitas ilustrações, por exemplo pequenas histórias, rimas, livros com enumerações, ou com palavras e frases se repetem de página para página. A partir do 2º ano já é possível ler livros ilustrados, com capítulos curtos. Após a leitura de cada capítulo, pode pedir-se às crianças que contem o que ouviram e, antes de começar a ler o capítulo seguinte, propor que digam o que acham que vai acontecer a seguir. As crianças do 3º e 4º anos continuam a gostar de livros muito ilustrados, sobretudo quando são divertidos ou quando os assuntos são do seu agrado. É útil ter sempre mais do que um livro para cada sessão, pois se um determinado livro não agradar à maioria, o melhor é parar e escolher outro. Preparar a leitura É indispensável dedicar alguns minutos antes da sessão a ler o livro e procurar identificar palavras que as crianças possam não conhecer para explicar o significado. Também é bom pensar em assuntos que o livro possa suscitar e abordá-los antes ou depois da leitura.

4 Alguns leitores gostam de usar fantoches, bonecos ou objectos para dramatizar passagens, envolvendo melhor os ouvintes e tornando a leitura mais divertida. Sentar bem o grupo O grupo deve estar bem sentado, perto do leitor, se possível em cadeiras à volta de uma mesa ou em almofadas confortáveis. É indispensável dar tempo para que todos se possam instalar para poderem ouvir bem e ver as ilustrações. O leitor deve poder circular. Introduzir o livro Antes da leitura pode falar-se um pouco dos assuntos que vão ser abordados no livro. A introdução não deve contudo demorar muito, pois o importante é a leitura em voz alta. Ler bem É fácil ler bem em voz alta. Basta ser claro e expressivo e olhar para as crianças verificando se estão a aderir. Embora se possa parar, para dar uma explicação ou fazer um comentário, é preferível não interromper muitas vezes e deixar perguntas e respostas para o fim. As histórias podem ser dramatizadas, com expressões faciais e sons apropriados, vozes diferentes para as personagens. O tom e o ritmo da leitura devem ajustar-se ao tipo de história, variando em função das peripécias.

5 Pode ler-se alto e depressa para dar emoção ou baixo e devagar para criar suspense. Se as crianças gostarem muito do livro a leitura pode ser repetida. Muitos voluntários de leitura gostam de apresentar os livros contando a história, ou parte da história, por palavras suas. À medida que vão ganhando confiança, podem improvisar para reforçar o interesse pelo enredo. Contudo, é importante que as crianças tenham sempre oportunidade de ouvir ler. Manter a atenção dos ouvintes Por vezes, os voluntários leitura receiam não conseguir manter a atenção e a disciplina.

6 Na verdade, é muito importante que todos estejam calados antes de começar e, se alguém interromper, chamar a atenção para que todos possam ouvir. O professor da turma pode estar presente para dar apoio, pelo menos até se conseguir assegurar um bom clima de leitura. Alguns voluntários atribuem diplomas de Bons ouvintes em cada sessão para premiar as crianças mais atentas, mas tendo o cuidado de assegurar que no final das sessões todas tenham recebido pelo menos um diploma. Prolongar o prazer do livro Quando a leitura acaba, chegou o momento de fazer perguntas e conversar sobre o livro. As perguntas mais abertas suscitam muitos tipos de resposta e estimulam o pensamento. É importante dar a todos oportunidade de falar, mas mantendo o controlo da conversa. Exemplos de perguntas sobre livros: Sobre a história - Gostaste da história? Do que é que gostaste mais? O que é que achaste mais divertido? - O que é que aconteceu nesta história? - O que é que te lembras melhor na história? - Qual foi o acontecimento mais divertido? Mais triste? Mais excitante? Mais surpreendente? Mais misterioso? - Achas que a história podia ter acabado de outra maneira? Como?

7 Sobre personagens - Quais são as personagens da história? - Gostaste delas? Porquê? - Conheces alguém parecido com as personagens? Sobre o lugar - Onde é que a história se passa? - Como era esse lugar? Sobre o tempo - Quando é que a história se passa? No presente, no passado ou no futuro? Pode ser útil fazer um registo dos livros e autores lidos com cada grupo e dos assuntos que mais interessaram. As crianças ficam contentes quando vêem a lista de livros que lhes foram lidos nas sessões. Nas reuniões de pais, os professores podem apresentar a lista de livros que os voluntários de leitura leram, para encorajarem os pais a aderir. Também é útil que se pronunciem sobre os efeitos das sessões de leitura em voz alta no desenvolvimento dos alunos e encorajar os pais a oferecerem livros aos filhos e também para enriquecer a biblioteca escolar. O comportamento das crianças - O papel do voluntário é criar apetência pela leitura e não discipliná-la. - Se a criança não adere e não participa podem fazer perguntas para espicaçar a curiosidade pela história, ou escolher outro livro para ver se lhe interessa mais.

8 - Quando os problemas se mantêm o melhor é pedir a ajuda do professor. - Mesmo quando o comportamento da criança não é agradável, a atitude do voluntário não deve mudar, pois as crianças apercebem-se dos sentimentos negativos e torna-se difícil prosseguir. - É importante que o voluntário se esforce sempre por ser positivo e que elogie os esforços e sucessos da criança. O que se deve fazer - Ter verdadeiro prazer na leitura. - Ler livros variados de diferentes dimensões: histórias, peças, poemas, biografias, livros científicos. - Ler livros acessíveis ao público, mas estimulantes. - Ser expressivo, mas sem exagerar. - Se as crianças não estiverem a gostar, parar de ler um livro e escolher outro. - Encorajar as crianças a participar, mantendo a disciplina, se necessário com a ajuda do professor. - Mostrar artigos, imagens ou outros livros relacionados com o que está a ler. O que se deve evitar - Ler livros de que não se gosta. - Ler de forma monótona e a olhar sempre para o livro, ou de forma excessiva. - Exagerar com o intuito de dar ênfase. - Sentir-se obrigado a acabar um livro de que as crianças não estão a gostar.

9 - Permitir que uma criança impeça as outras de ouvir. - Escolher sempre os livros em função do trabalho escolar. - Faltar às sessões de leitura sem avisar o professor. Contatos:

A Leitura a par Criar um relacionamento positivo

A Leitura a par Criar um relacionamento positivo A Leitura a Par A Leitura a par Criar um relacionamento positivo - Apresente-se. Fale um pouco de si. Se quiser pode falar do seu gosto pelos livros e pela leitura. - Procure conhecer a criança fazendo

Leia mais

Benefícios da leitura em voz alta

Benefícios da leitura em voz alta Ler em voz alta Ler em voz alta Benefícios da leitura em voz alta Ajuda a criança a adquirir informação e a desenvolver vários tipos de competências: Memorizar relações entre som e grafia, nas palavras

Leia mais

Leitura em Vai e Vem. Projecto de promoção de leitura em família. Apresentação do projecto reunião de pais. Educação Pré-Escolar.

Leitura em Vai e Vem. Projecto de promoção de leitura em família. Apresentação do projecto reunião de pais. Educação Pré-Escolar. Projecto de promoção de leitura em família Apresentação do projecto reunião de pais 1 Colégio Santiago 2 A Leitura em Família e o Plano Nacional de Leitura O Plano Nacional de Leitura (PNL) tem como missão

Leia mais

1ª edição Projeto Timóteo Como Pregar Mensagens Bíblicas Apostila do Orientador

1ª edição Projeto Timóteo Como Pregar Mensagens Bíblicas Apostila do Orientador Como Pregar Mensagens Bíblicas Projeto Timóteo Apostila do Orientador Como Pregar Mensagens Bíblicas Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza

Leia mais

Anexo E Plano da Sessão n.º2

Anexo E Plano da Sessão n.º2 Anexo E Plano da Sessão n.º2 PLANO DA SESSÃO N.º2 Nome da Sessão: O envolvimento parental a leitura conjunta entre mãe/pai e filho. Data: 10 de outubro 2014. Destinatários: Pais de bebés. O Formador: Rosário

Leia mais

O conhecimento é a chave da vida!

O conhecimento é a chave da vida! Porto Alegre, 02 de janeiro de 2017 Sejam Bem Vindos Prezados(as) Educadores(as)! Bom Dia com Alegria! O conhecimento é a chave da vida! Contem sempre conosco e que tenhamos divertidas e abençoadas formações

Leia mais

De consultora a DIQ Conquistando TUDO com inícios qualificados constantes!

De consultora a DIQ Conquistando TUDO com inícios qualificados constantes! De consultora a DIQ Conquistando TUDO com inícios qualificados constantes! Diretora Sênior de Vendas Independente Zulma Ramires Sonhos e Metas Claras Sonhar Fé Decidida Planejamento Disciplina Um Negócio

Leia mais

MATERIAIS PARA PROFESSORES, PAIS E FILHOS

MATERIAIS PARA PROFESSORES, PAIS E FILHOS Nível de competência B2 Oficina de escrita (Adaptada de Materiais para o Novo Programa de Português do Ensino Básico SD3_Ano7_FT03) Vai propor a aquisição de novas obras para a biblioteca escolar. Comece

Leia mais

Para te acolher no meu abraço

Para te acolher no meu abraço financiado por: Biblioteca Municipal da Chamusca Ruy Gomes da Silva Largo Vasco da Gama 2140-079 Chamusca Telf: 249 768 244 bib-chamusca@sapo.pt http://rcbp.dglb.pt/pt/bibliotecas/sites/bm_chamusca (A)Braços

Leia mais

O Gigante Egoísta e O Príncipe Feliz. Oscar Wilde. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho

O Gigante Egoísta e O Príncipe Feliz. Oscar Wilde. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho O Gigante Egoísta e O Príncipe Feliz Oscar Wilde Fichas de leitura Criação intelectual: Fátima Patronilho 45 O Gigante Egoísta Ficha de leitura 1. Quem é a personagem principal da história? I 2. Em que

Leia mais

Sumário. Organizar 1 Motivar alunos sem hábitos de leitura 3 Discutir à volta das leituras realizadas 5 Sessões de leitura 7 Saber mais 8

Sumário. Organizar 1 Motivar alunos sem hábitos de leitura 3 Discutir à volta das leituras realizadas 5 Sessões de leitura 7 Saber mais 8 Clube de leitura Sumário Clube de leitura Editor Design gráfico Autor fevereiro de 2015 CDU 027.8 028 Rede de Bibliotecas Escolares Travessa Terras de Sant Ana, 15 1250-269 Lisboa http://www.rbe.mec.pt

Leia mais

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º 1.º CEB Agrupamento de Escolas Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º Saber escutar para reproduzir pequenas mensagens e Compreensão do oral Leitura Escrita para cumprir ordens e pedidos Prestar

Leia mais

Anexo A Escala de Autoconceito

Anexo A Escala de Autoconceito Anexo A Escala de Autoconceito - Piers-Harris Children s Self-Concept Scale - Orientações para Administração ESCALA DE AUTO-CONCEITO (Piers-Harris Children s Self-Concept Scale 2) Nome: Idade: Data de

Leia mais

Curso: 1ºciclo Disciplina: Inglês Ano(s): 4º

Curso: 1ºciclo Disciplina: Inglês Ano(s): 4º Domínios Objetivos Instrumentos de avaliação Peso Domínio Intercultural Compreensão / Listening Interação Leitura / Reading e Escrita / Writing - Conhecer-se a si e ao outro. - Conhecer o dia a dia na

Leia mais

Sexualidade e autismo Parte 2. Fonseca e Ciola, 2015 INFOCO FENAPAES

Sexualidade e autismo Parte 2. Fonseca e Ciola, 2015 INFOCO FENAPAES Sexualidade e autismo Parte 2 Maria Elisa Granchi Fonseca Juliana de Cássia Baptistela Ciola Ensine conceitos Atividades de seleção e histórias sociais Material confeccionado pela equipe do CEDAP Ensine

Leia mais

Treinamento sobre Progress Report.

Treinamento sobre Progress Report. Treinamento sobre Progress Report. Objetivo O foco aqui é trabalhar o desenvolvimento pessoal de cada aluno. O instrutor irá analisar cada um e pensar em suas dificuldades e barreiras de aprendizado e,

Leia mais

COMUNICAÇÃO INTERNA 0002/13

COMUNICAÇÃO INTERNA 0002/13 Atender o telefone não é uma tarefa difícil fisicamente, mas utilizá-lo de forma correta e profissional, já não é tão linear quanto se pensa. Todas as ligações recebidas nos interessam, afinal somos uma

Leia mais

Cláudia Moura. IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação. Centro Cultural Entroncamento,

Cláudia Moura. IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação. Centro Cultural Entroncamento, Cláudia Moura claudiamoura@portugalmail.pt IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação Centro Cultural Entroncamento, 30 Setembro 2010 O envelhecimento demográfico é um fenómeno social e actual, mas

Leia mais

CARLA EGÍDIO LEMOS PSICÓLOGA. Autoestima.

CARLA EGÍDIO LEMOS PSICÓLOGA. Autoestima. CARLA EGÍDIO LEMOS PSICÓLOGA Autoestima Autoestima A baixa autoestima é, infelizmente, um estado muito comum. As pessoas geralmente se sentem inseguras, inadequadas, com dúvidas constantes, não têm certeza

Leia mais

LeYa Leituras Projeto de Leitura

LeYa Leituras Projeto de Leitura LeYa Leituras Projeto de Leitura Nome do livro: O meu primeiro livro Autor: Pedro Reisinho Currículo do autor: Jovem escritor português, editor da Gailivro em Portugal. Editou os best Sellers da saga Twilight,

Leia mais

RESUMÃO VOLUME 1 - MOTIVAÇÃO E PROSPECÇÃO

RESUMÃO VOLUME 1 - MOTIVAÇÃO E PROSPECÇÃO RESUMÃO VOLUME 1 - MOTIVAÇÃO E PROSPECÇÃO O que você vai encontrar neste ebook Passo 1 - Motivação Passo 2 - Prospecção INTRODUÇÃO Este E-book foi escrito com a intenção de facilitar as vendas e negociações

Leia mais

Dicas Crie um estilo pessoal

Dicas Crie um estilo pessoal Introdução Esse mini ebook foi feito especialmente para você que deseja conquistar lindas mulheres. Nas próximas páginas será compartilhado dicas práticas para que você conquiste mulheres de forma mais

Leia mais

O canteiro dos livros

O canteiro dos livros LER a partir dos 6 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL O canteiro dos livros JOSÉ JORGE LETRIA Ilustrações de Carla Nazareth Apresentação da obra A história d O Canteiro dos Livros começa com um facto

Leia mais

10 DICAS PARA AUMENTAR SEU INÍCIOS!!!

10 DICAS PARA AUMENTAR SEU INÍCIOS!!! 10 DICAS PARA AUMENTAR SEU INÍCIOS!!! Internamente usamos a expressão entrevista de início. Não use esta expressão com as potenciais iniciadas, porque elas não sabem o que é isso!! Para suas potenciais

Leia mais

E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO

E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA-2015 Um livro tem asas longas e leves,

Leia mais

GÊNERO DISCURSIVO PARLENDA 1º ANO / TRABALHAR

GÊNERO DISCURSIVO PARLENDA 1º ANO / TRABALHAR GÊNERO DISCURSIVO PARLENDA 1º ANO / TRABALHAR BRAGA, Margarete Aparecida Nath CATTELAN, Alice Rosalia FERNANDES, Silvia Helena Monteiro OLIVEIRA, Ilda de Fatima de Lourdes 1. O que é uma parlenda? Parlenda

Leia mais

Revisão geral. O meu orador não entrega o seu controle remoto para ninguém.

Revisão geral. O meu orador não entrega o seu controle remoto para ninguém. O meu orador não entrega o seu controle remoto para ninguém. Nenhum dia sem uma linha. Avalia o outro pela voz, pelo olhar, pelas expressões faciais... FALANDO OS TRÊS IDIOMAS. a) Antes de discursar,

Leia mais

Dicas EPIS ALUNOS. Balanço e Resultados Escolares Dica 1/3

Dicas EPIS ALUNOS. Balanço e Resultados Escolares Dica 1/3 Janeiro Balanço e Resultados Escolares Balanço e Resultados Escolares Dica 1/3 Aproveita o início deste período para fazeres um balanço do teu comportamento e dos teus resultados escolares no 1º Período.

Leia mais

Planificação Semanal

Planificação Semanal Planificação Semanal Local de estágio: EB nº31 do Lumiar Professora Cooperante: Cecília Mergulhão Turma: 3º ano C Coordenadora de Estágio: Mestre Maria de Fátima Santos Discente: Maria de Fátima Ferreira

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

Atividade 1. Objetivos: Planificação: Etapa 1. Debata: Tempo: 3 horas. Disciplinas: Ciências Naturais, Ciências Sociais, Inglês.

Atividade 1. Objetivos: Planificação: Etapa 1. Debata: Tempo: 3 horas. Disciplinas: Ciências Naturais, Ciências Sociais, Inglês. Atividade 1 Tempo: 3 horas Disciplinas: Ciências Naturais, Ciências Sociais, Inglês. Ciclo de ensino: Ensino secundário da área das ciências. Objetivos: Conseguir decifrar e compreender um artigo científico

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

PLANEJAMENTO (Provérbios)

PLANEJAMENTO (Provérbios) PLANEJAMENTO (Provérbios) Professor (a): Márcia dos Santos Opilhar Diferentes portadores de texto: PROVÉRBIOS Competências Oralidade; produção textual; argumentação; criatividade. Objetivo Geral - Perceber

Leia mais

SOE - Serviço de Orientação Educacional

SOE - Serviço de Orientação Educacional SOE - Serviço de Orientação Educacional Projeto Aprendendo a Ser para Aprender a Conviver Tema: Amizade e Conflito 3º AT Marise Miranda Gomes - Orientadora Educacional - Psicopedagoga Clínica e Institucional

Leia mais

Manual Geral de Aplicação Universal Entrada 2008

Manual Geral de Aplicação Universal Entrada 2008 Universal Entrada 2008 Programa Programa - Manual do Aplicador Teste Universal - 2008 Teste Cognitivo Leitura/Escrita e Matemática Caro alfabetizador(a): Se você está recebendo este material, é porque

Leia mais

PROGRAMA QPP - QUALIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA LIVROS NAS CRECHES

PROGRAMA QPP - QUALIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA LIVROS NAS CRECHES PROGRAMA QPP - QUALIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA Ana Paula Dias Torres Maria Lucia de A. Machado São Paulo dezembro 2015 1 LIVRO É OBJETO PORTADOR DE CULTURA Dentre os diversos instrumentos do homem, o livro

Leia mais

Tudo o que você precisa saber e fazer para Iniciar Consultoras e Formar sua Equipe!

Tudo o que você precisa saber e fazer para Iniciar Consultoras e Formar sua Equipe! Tudo o que você precisa saber e fazer para Iniciar Consultoras e Formar sua Equipe! A Sessão de Cuidados com a Pele é a base para qualquer negócio bem sucedido na Mary Kay, e eu sei que realizando Sessões

Leia mais

História de um primeiro amor Sugestão de Leitura

História de um primeiro amor Sugestão de Leitura História de um primeiro amor Sugestão de Leitura Convidamos você e seus alunos adolescentes a conhecerem mais uma história de amor comovente: História de um primeiro amor, do escritor Drummond Amorim.

Leia mais

RITA RAPOSO - PSICÓLOGA EDUCACIONAL

RITA RAPOSO - PSICÓLOGA EDUCACIONAL RITA RAPOSO - PSICÓLOGA EDUCACIONAL índice 1. Causas do insucesso 2. Boas práticas parentais 3. Criar uma rotina de estudo 4. Gestão do tempo de estudo 5. Regras na planificação do estudo 6. Regras para

Leia mais

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo Área: Língua Portuguesa Programa de Recuperação de Escolaridade 2º/3º ANO Blocos/Conteúdos Objectivos Avaliação Comunicação Oral - Comunica oralmente, com progressiva

Leia mais

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL)

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) Professor (a): FÁTIMA OLIVEIRA PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) NOME DO LIVRO: ALICE VIAJA NAS HISTÓRIAS AUTOR: Gianni Rodar Leitura; produção textual; oralidade; localização espacial. Competências Objetivo

Leia mais

Neste inicio de ano letivo, pedimos que leia este documento com a devida atenção! Muito obrigado desde já, e bem vindos ao novo ano letivo.

Neste inicio de ano letivo, pedimos que leia este documento com a devida atenção! Muito obrigado desde já, e bem vindos ao novo ano letivo. Neste inicio de ano letivo, pedimos que leia este documento com a devida atenção! Muito obrigado desde já, e bem vindos ao novo ano letivo. Adaptação dos pais Para melhor informar o seu filho, ajudá-lo

Leia mais

Entrevista de Início. Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay Débora Azevedo

Entrevista de Início. Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay Débora Azevedo Entrevista de Início Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay Débora Azevedo Agendei uma entrevista e agora???????? Prepare seu material de maneira organizada, eficaz, objetiva e simples; Esteja

Leia mais

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas Planificação Anual de Língua Portuguesa 6º Ano de escolaridade

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas Planificação Anual de Língua Portuguesa 6º Ano de escolaridade Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas Planificação Anual de Língua Portuguesa 6º Ano de escolaridade 1º Período 1/13 Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Ano Lectivo

Leia mais

Paulina Mata. Novembro 2006

Paulina Mata. Novembro 2006 Paulina Mata Novembro 2006 Ciência, Cientistas Actividade científica fica Que figuras associa a estas palavras? Porquê estudar Ciência e Tecnologia? - Compreender o mundo em que vivemos - Formar um espírito

Leia mais

Síntese da Planificação da Área de Língua Portuguesa 1º Ano

Síntese da Planificação da Área de Língua Portuguesa 1º Ano Síntese da Planificação da Área de Língua Portuguesa 1º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 9 9 9 9 10 (Carga horária:

Leia mais

CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS DE LÍNGUAS E HUMANIDADES Planificação anual de ESPANHOL 10.º ano (iniciação) Turmas: E Professora: Cecília Marinho

CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS DE LÍNGUAS E HUMANIDADES Planificação anual de ESPANHOL 10.º ano (iniciação) Turmas: E Professora: Cecília Marinho CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS DE LÍNGUAS E HUMANIDADES Planificação anual de ESPANHOL 10.º ano (iniciação) Turmas: E Professora: Cecília Marinho 1 - Estrutura e Finalidades da disciplina A disciplina

Leia mais

08 passos para RECRUTAR PELO FACEBOOK B R U N O A N D R A D E

08 passos para RECRUTAR PELO FACEBOOK B R U N O A N D R A D E 08 passos para RECRUTAR PELO FACEBOOK B R U N O A N D R A D E Saiba exatamente como aproveitar a maior rede social do planeta para garantir seu sucesso como Empreendedor Multinível a qualquer hora e de

Leia mais

Nada disto. Sintomas característicos:

Nada disto. Sintomas característicos: Nada disto. Sabemos hoje que a Perturbação de Hiperactividade com Défice da Atenção tem uma base essencialmente neuropsicológica. Assim, compreendemos que o comportamento destas crianças resulta das suas

Leia mais

Exposição de arte sobre literatura infantil

Exposição de arte sobre literatura infantil Exposição de arte sobre literatura infantil "Uma criança vê o que um adulto não vê. Tem olhos atentos e limpos para o espetáculo do mundo. Escritor e Jornalista Otto Lara Resende A fim de tornar ainda

Leia mais

Como escrever um conteúdo altamente persuasivo com zero manipulação. VIVER DE BLOG Página 1

Como escrever um conteúdo altamente persuasivo com zero manipulação. VIVER DE BLOG Página 1 Como escrever um conteúdo altamente persuasivo com zero manipulação VIVER DE BLOG Página 1 Olá, tudo bem? Aqui quem fala é o Henrique Carvalho, criador do Viver de Blog, o site especializado em Marketing

Leia mais

OBRA SOCIAL PAULO VI. Vou ter um irmão. - Orientações para os pais

OBRA SOCIAL PAULO VI. Vou ter um irmão. - Orientações para os pais OBRA SOCIAL PAULO VI Vou ter um irmão - Orientações para os pais Introdução O nascimento de um irmão é um acontecimento de vida muito stressante para a criança pequena e as suas reacções a este acontecimento

Leia mais

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES OBJETIVOS ATIVIDADES/ESTRATÉGIAS ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIA Construção da identidade e da auto estima

Leia mais

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE Ministério da Saúde - MS Instituto Nacional de Câncer - INCA Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev Divisão de Programas de Controle do Tabagismo e outros Fatores

Leia mais

19 elementos essenciais para transformar seu texto em um artigo memorável (e mais 2 dicas bônus) VIVER DE BLOG Página 1

19 elementos essenciais para transformar seu texto em um artigo memorável (e mais 2 dicas bônus) VIVER DE BLOG Página 1 19 elementos essenciais para transformar seu texto em um artigo memorável (e mais 2 dicas bônus) VIVER DE BLOG Página 1 INTRODUÇÃO Quer atrair mais tráfego para o seu site ou blog? Então produza um conteúdo

Leia mais

Artigo definido / artigo indefinido e seu emprego Nome Género Formação do feminino Formação do plural. Unidade 0

Artigo definido / artigo indefinido e seu emprego Nome Género Formação do feminino Formação do plural. Unidade 0 NÍVEL DE PROFICIÊNCIA LINGUÍSTICA A1/A2 COMPETÊNCIA COMUNICATIVA PARTE 1 PRAGMÁTICA LINGUÍSTICA Unidade 0 Vamos aprender Português! Identificar marcas da identidade cultural portuguesa / língua portuguesa

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

Resenhas Conjectura, Nathalie Vieira Neves, v. 14, n. 2, maio/ago

Resenhas Conjectura, Nathalie Vieira Neves, v. 14, n. 2, maio/ago Resenhas Conjectura, Nathalie Vieira Neves, v. 14, n. 2, maio/ago. 2009 249 250 Conjectura, Caxias do Sul, v. 14, n. 2, p. 251-254, maio/ago. 2009 Como usar a biblioteca na escola: um programa de atividades

Leia mais

Pegada nas Escolas - ÁGUA - PROPOSTAS PARA A ESCOLA: ÁGUA

Pegada nas Escolas - ÁGUA - PROPOSTAS PARA A ESCOLA: ÁGUA Pegada nas Escolas - ÁGUA - 1 PROPOSTAS PARA A ESCOLA: ÁGUA Nessa fase vamos colocar a mão na massa para criar um conjunto de propostas que permitam reduzir a Pegada Ecológica e de Carbono* na Escola,

Leia mais

QUESTIONÁRIO 1º CICLO

QUESTIONÁRIO 1º CICLO QUESTIONÁRIO 1º CICLO Numeração do Questionário Caro(a) aluno(a) Venho convidar-te a participar num estudo sobre Gestão de tempo e Desempenho escolar no Ensino Básico. Peço-te por este motivo, que respondas

Leia mais

A fé. Deus. acredita em. Porque é que. Se algumas pessoas não acreditam. nem toda a gente

A fé. Deus. acredita em. Porque é que. Se algumas pessoas não acreditam. nem toda a gente A fé Porque é que nem toda a gente acredita em Deus? A fé Se algumas pessoas não acreditam em Deus, é talvez porque ainda não encontraram crentes felizes que tivessem vontade de dar testemunho da sua fé.

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Cadaval Departamento Línguas 1 Planificação Anual Língua Escola Portuguesa Básica dos 6º 2º e Ano 3ª Ciclos ida Ano lectivo 2009/2010 Planificação Anual Língua Portuguesa

Leia mais

Criar ambientes festivos em que se celebra a leitura, os livros, a solidariedade e a cooperação;

Criar ambientes festivos em que se celebra a leitura, os livros, a solidariedade e a cooperação; Introdução O Homem, desde sempre, utilizou a palavra para transmitir conhecimento, informação e experiências, fosse por meio verbal, fosse por meio escrito. Como a transmissão da informação por meio verbal

Leia mais

Para Diretoras de Vendas Independente 6 aulas ao vivo + Caixa de Ferramentas. Mais 2 aulas dúvidas + 1 evento ao vivo.

Para Diretoras de Vendas Independente 6 aulas ao vivo + Caixa de Ferramentas. Mais 2 aulas dúvidas + 1 evento ao vivo. Para Diretoras de Vendas Independente 6 aulas ao vivo + Caixa de Ferramentas. Mais 2 aulas dúvidas + 1 evento ao vivo. Contrato Ser Exemplo The Mary Kay Way Regras do WhatsApp Como acompanhar suas DIQs

Leia mais

PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Oralidade, leitura coletiva e individual, compreensão e valorização das diferentes formas da cultura escrita.

PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Oralidade, leitura coletiva e individual, compreensão e valorização das diferentes formas da cultura escrita. Professor (a): Taciane T. Sgarabotto PLANEJAMENTO (Poesia/poema) Poesia: A Chácara do Chico Bolacha Autor: Cecília Meireles Competências Oralidade, leitura coletiva e individual, compreensão e valorização

Leia mais

O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO

O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO Reconhecendo a importância da educação artística e em particular da educação musical na formação integral do aluno, o Conservatório de Caldas da Rainha possibilita,

Leia mais

PARA O DIA-A-DIA DAS CRIANÇAS E ADULTOS ALÉRGICOS A ALIMENTOS

PARA O DIA-A-DIA DAS CRIANÇAS E ADULTOS ALÉRGICOS A ALIMENTOS 11 PARA O DIA-A-DIA DAS CRIANÇAS E ADULTOS ALÉRGICOS A ALIMENTOS CONSCIENTIZAR alérgicos e todos que lidam com eles. Isso deve ser feito constantemente, no que se refere aos riscos e cuidados. Um dia a

Leia mais

INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA. TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada

INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA. TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada O aprendizado e a progressão da criança dependerão do processo por ela desenvolvido,

Leia mais

NOME DO AUTOR TÍTULO ILUSTRAÇÕES DE... COLEÇÃO...

NOME DO AUTOR TÍTULO ILUSTRAÇÕES DE... COLEÇÃO... NOME DO AUTOR TÍTULO ILUSTRAÇÕES DE... COLEÇÃO... MONTES CLAROS 2014 COORDENAÇÃO EDITORIAL: Daniela Barreto ASSISTENTE DE COORDENAÇÃO: Alexandra Vieira Beatriz Guimarães Cristiane Souza Elen Neves Maria

Leia mais

Exemplo de registro. O que é o diário de Bordo?

Exemplo de registro. O que é o diário de Bordo? Você já teve a chance de contemplar um lindo jardim? Aposto que nesse jardim em que você está pensando há flores de várias cores, tamanhos e formas, não é? Não consigo pensar em um lindo jardim que não

Leia mais

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico.

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. PROJETO ARARIBÁ Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. ABERTURA DE UNIDADE As páginas de abertura levantam

Leia mais

As Verificações de Aprendizagem (V.A.) constituem-se de provas escritas que fazem parte da avaliação do 4 o bimestre e têm como objetivos:

As Verificações de Aprendizagem (V.A.) constituem-se de provas escritas que fazem parte da avaliação do 4 o bimestre e têm como objetivos: Santos, 13 de outubro de 2010. Senhores Pais, As Verificações de Aprendizagem (V.A.) constituem-se de provas escritas que fazem parte da avaliação do 4 o bimestre e têm como objetivos: a) fixar e verificar

Leia mais

As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE

As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE UNIDADE 2: As varetas e as estacas. TU. SEXUALIDADE E AFETIVIDADE 1ºESO 2ºESO Quem é você? Reconhecer minha sexualidade e meus afetos me ajuda a conhecer. Na igualdade e a diferença. No amor. 4. Meus primeiros

Leia mais

FEEDBACK DICAS PRATICAS. Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim

FEEDBACK DICAS PRATICAS. Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim FEEDBACK DICAS PRATICAS Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim SAIBA COMO FORNECER FEEDBACK SEJA DESCRITIVO Relate, o mais objetivamente possível, o que viu ou o que

Leia mais

1-A introdução. Ela deve ser breve. Apenas para despertar a atenção e o interesse dos ouvintes. Assim como:

1-A introdução. Ela deve ser breve. Apenas para despertar a atenção e o interesse dos ouvintes. Assim como: TREINAMENTO E TÉCNICAS DE ORATÓRIA Proferir um discurso na reunião sacramental ou em qualquer de nossas reuniões da Igreja é uma oportunidade que dever ser reconhecida por todos como sendo especial. Todo

Leia mais

20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje.

20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje. 20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje. Agradecimento Quero agradecer pelo seu interesse no meu ebook. Vamos juntos te levar até o seu objetivo. Uma Excelente Leitura!

Leia mais

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I Maceió, 18 de março de 2016. GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I Senhores pais ou responsáveis Já iniciamos os projetos pedagógicos do 1 trimestre letivo. As turmas de Jardim I estão desenvolvendo os

Leia mais

PROJETO DE LÍNGUA PORTUGUESA

PROJETO DE LÍNGUA PORTUGUESA ASSOCIAÇÃO ESCOLA 31 DE JANEIRO 2012/13 PROJETO DE LÍNGUA PORTUGUESA TRANSVERSALIDADE NA CORREÇÃO DA ESCRITA E DA EXPRESSÃO ORAL DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS INTRODUÇÃO A língua

Leia mais

Questionário. 1. Tem algum projeto pedagógico escrito? Sim: Não: Se não em que documento baseia o seu trabalho:

Questionário. 1. Tem algum projeto pedagógico escrito? Sim: Não: Se não em que documento baseia o seu trabalho: Questionário Projeto pedagógico 1. Tem algum projeto pedagógico escrito? Sim: Não: Se não em que documento baseia o seu trabalho: 2. O projeto pedagógico inclui objetivos para o domínio da linguagem oral

Leia mais

Descrição de Um Leitor Ativo Leitura do texto: A moringa, a geladeira e a roupa no varal

Descrição de Um Leitor Ativo Leitura do texto: A moringa, a geladeira e a roupa no varal Descrição de Um Leitor Ativo Leitura do texto: A moringa, a geladeira e a roupa no varal Acompanhe o leitor competente em ação. Leio o titulo: A moringa, a geladeira e a roupa no varal. São três coisas

Leia mais

Lição 2 O Hábito da Leitura

Lição 2 O Hábito da Leitura Redação Técnica 43 Ao fi nal desta lição, esperamos que você possa: reconhecer o conceito de leitura; identifi car os principais objetivos da leitura; selecionar alguns recursos utilizados para efetuar

Leia mais

Dicas EPIS ALUNOS. A Importância do Sono Dica 1/2

Dicas EPIS ALUNOS. A Importância do Sono Dica 1/2 SETEMBRO Regresso às Aulas A Importância do Sono Dica 1/2 Agora que as férias estão a acabar, é importante que tenhas um ritmo de sono adequado. Deves dormir entre 7 e 8 horas por noite. A falta de horas

Leia mais

Novo Programa de Português do Ensino Básico

Novo Programa de Português do Ensino Básico Etapa 4 Agora, que já foste introduzido no fascinante mundo das viagens marítimas e quase estiveste a bordo do Navio-Escola Sagres, vais conhecer melhor as aventuras dos portugueses na época dos Descobrimentos.

Leia mais

The Cool Club. Um grupo de críticos pseudo-intelectuais hipsters sentados em um café ou pub discutem os livros que acabaram de ler.

The Cool Club. Um grupo de críticos pseudo-intelectuais hipsters sentados em um café ou pub discutem os livros que acabaram de ler. The Cool Club Um grupo de críticos pseudo-intelectuais hipsters sentados em um café ou pub discutem os livros que acabaram de ler. Preparação Para jogar The Cool Club, primeiro você vai precisar de um

Leia mais

Orientação Vocacional e Coaching Carlos Gomes

Orientação Vocacional e Coaching Carlos Gomes Índice Introdução... 2 Método Orienta... 3 Técnica das frases para completar... 6 Realização do Teste Vocacional... 8 Autoavaliação do Teste Vocacional... 9 Exploração de Valores... 10 Autoconhecimento...

Leia mais

Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais. Ideias para hoje e amanhã

Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais. Ideias para hoje e amanhã Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais Ideias para hoje e amanhã Os Pais e a Carreira dos Filhos O futuro profissional dos filhos é uma preocupação natural para todos os pais,

Leia mais

OFICINA COM OS DISCENTES SOBRE A AVALIAÇÃO DOCENTE PELO DISCENTE- CAMPUS PORTO VELHO RELATÓRIO

OFICINA COM OS DISCENTES SOBRE A AVALIAÇÃO DOCENTE PELO DISCENTE- CAMPUS PORTO VELHO RELATÓRIO OFICINA COM OS DISCENTES SOBRE A AVALIAÇÃO DOCENTE PELO DISCENTE- CAMPUS PORTO VELHO RELATÓRIO UNIR, 2016 OFICINA COM OS DISCENTES SOBRE A AVALIAÇÃO DOCENTE PELO DISCENTE- CAMPUS PORTO VELHO RELATÓRIO

Leia mais

GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação

GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação Sessão de esclarecimento On-line Informação ao Encarregado de GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação 1 ORIENTAÇÃO VOCACIONAL Gabinete de Apoio Psicológico Agrupamento de Escolas de Almeida 2 ORIENTAÇÃO

Leia mais

Questionário de Satisfação do Sócio

Questionário de Satisfação do Sócio Capítulo 7 Questionário de Satisfação do Sócio Sócios que não estejam satisfeitos com certos aspectos do clube poderão se desvincular. Um levantamento anual poderá ajudar a obter sugestões de melhorias,

Leia mais

Pensamento Positivo. Pr. Rodrigo Moraes

Pensamento Positivo. Pr. Rodrigo Moraes Pensamento Positivo Pr. Rodrigo Moraes Pensamento Positivo Pastor Rodrigo Moraes Igreja Nova Aliança Ministério Atraindo Vidas Para Deus - AVD 2015 Prefácio Esta é uma obra com o intuito de mostrar com

Leia mais

Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto e dos aspetos positivos e negativos referidos no balanço realizado --

Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto e dos aspetos positivos e negativos referidos no balanço realizado -- Projeto aler+ Continuidade em 2016/2017 2 - PROJETO Designação do Projeto André Soares a ALer+ 6.1. Plano de desenvolvimento do Projeto Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto

Leia mais

Descubra Porque A Fidelização De Clientes Tem Se Tornado Cada Vez Mais Importante Nas Empresas

Descubra Porque A Fidelização De Clientes Tem Se Tornado Cada Vez Mais Importante Nas Empresas Descubra Porque A Fidelização De Clientes Tem Se Tornado Cada Vez Mais Importante Nas Empresas A gente sabe que não está nada fácil conseguir novos clientes e independentemente de qual área sua empresa

Leia mais

Planificação a longo prazo - programa do 6º ano - disciplina de Português Ano letivo de AULAS PREVISTAS (blocos 90)

Planificação a longo prazo - programa do 6º ano - disciplina de Português Ano letivo de AULAS PREVISTAS (blocos 90) Planificação a longo prazo - programa do 6º ano - disciplina de Português Ano letivo de 2016-2017 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO INÍCIO 15 setembro 2016 3 janeiro 2017 16 abril 2017 FINAL 16 dezembro

Leia mais

2º Ano Noção de corpo Objectivos Gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto. Actividade1. Actividade2

2º Ano Noção de corpo Objectivos Gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto. Actividade1. Actividade2 Noção de corpo Estruturar o conhecimento de si próprio, reconhecendo as modificações do corpo - Localizar no corpo os órgãos dos sentidos; - Reconhecer modificações do seu corpo; - Exploração de exercícios

Leia mais

Como se escreve? Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários. Público-alvo: 3º ano. Duração: 4 aulas

Como se escreve? Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários. Público-alvo: 3º ano. Duração: 4 aulas Como se escreve? nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 10 Antigamente a ortografia era vista apenas como um monte de regras que deviam ser decoradas, mas os estudos atuais

Leia mais

UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA

UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA OBJETIVOS GERAIS: UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA - 2016 Disciplina: Linguagem Oral e Escrita Professoras: Anália, Carla, Fabiana e Roberta Período: 2º Segmento: Educação Infantil Mostrar autonomia na utilização

Leia mais

Todos os direitos reservados. E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra.

Todos os direitos reservados. E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra. Todos os direitos reservados E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra. Enquanto os autores fizeram os melhores esforços para preparar este livro,

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

3.8 Tristeza e depressão na criança e no adolescente

3.8 Tristeza e depressão na criança e no adolescente Páginas para pais: Problemas na criança e no adolescente 3.8 Tristeza e depressão na criança e no adolescente Introdução Os sentimentos de tristeza, desapontamento, desvalorização e culpa, surgem pontualmente

Leia mais