1ª edição Projeto Timóteo Como Pregar Mensagens Bíblicas Apostila do Orientador

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1ª edição Projeto Timóteo Como Pregar Mensagens Bíblicas Apostila do Orientador"

Transcrição

1 Como Pregar Mensagens Bíblicas Projeto Timóteo Apostila do Orientador

2 Como Pregar Mensagens Bíblicas Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza Jesus Medeiros Claudeci Costa Nobre Leonardo Araújo Apostila preparada pelo Prof. Leonardo Araújo

3 Data: / / Aula No 01: Duração da aula: 01 hora: Nº de : 08 UNIDADE DIDÁTICA: O QUE SÃO NARRATIVAS BIBLICAS? Objetivos Conteúdos Nº de Desenvolvimento metodológico 1. Levar o aluno a 1. O que são ser capaz de definir o narrativas? que são narrativas bíblicas. 2. Fazer com que o aluno seja capaz de identificar alguns livros da Bíblia que estão em forma de 2. Alguns exemplos de narrativas bíblicas Conversar com os alunos sobre os vários gêneros de narrativas que eles conhecem no seu cotidiano (novela, filme, conversa, noticiário, esportes, jornal). 2. Apresentar a Bíblia como um livro onde são narradas histórias comparando com os gêneros narrativos citados acima. Recursos didáticos Vídeo. 3. O aluno também deverá aprender quais são os tipos de narrativas bíblicas de acordo com o seu gênero (heróico, trágico, epopéico, romântico,satírico, e polêmico). Avaliação: O aluno deverá abordar as seguintes questões: 3. Mostrar na Bíblia exemplos de narrativas bíblicas. 4. Pedir aos alunos que respondam seu caderno de exercício. 1. Com suas palavras diga o que você entende por narrativas bíblicas. 2. Qual a importância de conhecer o que são narrativas bíblicas? 3. Dê um exemplo de narrativa bíblica. 4. Cite alguns exemplos de tipos de narrativas bíblicas. 5. Quais são as características deles?

4 Data: / / Aula N 02: Duração da aula: 01 hora: Nº de : 08 UNIDADE DIDÁTICA: RAZÕES PARA O USO DE NARRATIVAS BIBLICAS Objetivos Conteúdos Nº de Desenvolvimento 1. Mostrar aos alunos porque o uso das narrativas bíblicas é importante. 2. Levar o aluno a perceber que é mais fácil interpretar e estudar uma narrativa bíblica do que outros tipos de textos, um salmo por exemplo. 3. Mostra que as narrativas bíblicas são usadas porque usam uma linguagem mais fácil, prendem a atenção dos ouvintes (porque todos gostam de ouvir histórias), podem ser aplicadas a vida cotidiana, e ficam na memória dos ouvintes por mais tempo. 1. São importantes porque alcançam pessoas de todas as idades e níveis culturais. 2. Alguns exemplos de narrativas bíblicas 3. Alguns exemplos de narrativas bíblicas usadas por Jesus. Avaliação: O aluno deverá responder as seguintes perguntas: Conversar com os alunos sobre a importância do uso das narrativas bíblicas. 2. Apresentar na Bíblia um livro que não use narrativa, comparando com uma 3. Mostrar na Bíblia exemplos de narrativas bíblicas usadas por Jesus. 4. Pedir aos alunos que respondam o exercício em sua Recursos didáticos 1. Para você por que o uso de narrativas bíblicas é importante? 2. Para você, o uso de narrativas bíblicas é mais fácil do que o uso de outros tipos de texto? 3. Você pode dar um exemplo de narrativa bíblica usada por Jesus?

5 Data: / / Aula N 03: Duração da aula: 01 hora: Nº de : 08 UNIDADE DIDÁTICA: ALGUNS MÉTODOS USADOS PARA COMUNICAR USANDO NARRATIVAS BÍBLICAS. Objetivos Conteúdos Nº de Desenvolvimento Recursos didáticos 1. Mencionar neste ponto os vários métodos usados para comunicar utilizando narrativas. 2. Como podemos combinar um sermão que usa narrativas mediante o diálogo. 3. Como podemos combinar o sermão com o ensino. 1. Contando as narrativas. 2. Narração combinada com diálogo. 3. Narração combinada com ensino (ensinando as narrativas) Conversar com os alunos mostrando que o narrador apenas conta a história bíblica, tomando o cuidado de ser fiel ao relato bíblico, não alterando em nada da história registrada na Escritura, apesar de utilizar suas próprias palavras. 2. Mostrar que na narração combinada com diálogo, o narrador conta a história bíblica e depois conversa com os ouvintes sobre ela, fazendo perguntas para estimular os ouvintes. Dinâmica. Avaliação: O aluno deverá responder as seguintes perguntas: 1. O que é contar uma narrativa bíblica? 2. Você pode definir como é usado o método de combinar narração com diálogo? 3. Como é usado o método de usar a narração com base para ensinar verdades bíblicas? 4. Como o pregador pode usar a narração para ajudar em sua pregação?

6 Data: / / Aula N 04: Duração da aula: 01 hora: Nº de : 08 UNIDADE DIDÁTICA: ANALISANDO UMA NARRATIVA BIBLICA Objetivos Conteúdos Nº de Desenvolvimento 1. Mencionar neste ponto, os passos usados para estudar uma narrativa bíblica. 1. A importância de ler a narrativa várias vezes. 2. Como identificar a estrutura da 3. Considerar o contexto da Conversar com os alunos, mostrando que ao ler uma narrativa repetidas vezes, o aluno observará detalhes que passam despercebidos na primeira leitura. Além disso, ele memoriza o texto. 2. Mostrar que ao ler o texto, podemos identificar seus elementos principais (introdução, problemas, desfecho, conclusão). Recursos didáticos 4. Determinar o personagem ou os personagens principais da 5. Determinar os aspectos principais da narrativa (problema inicial, pontos de referencia da seqüência narrada, e a situação final). 6. Destacar as lições mais importantes da Avaliação: O aluno deverá responder as seguintes perguntas: 3. Mostrar os vários elementos contidos no contexto da narrativa (costumes, usos, geografia, momento histórico), enfatizando que eles podem ser importantes para a compreensão da 4. Mostrar a importância de conhecer a historia do personagem ou dos personagens envolvidos na narrativa, o que nos ajuda a entender a história narrada. 5. Mostrar aos alunos quais os aspectos principais da narrativa (contexto, personagens, lugares, sentimentos, costumes, etc.). 6. Mostrar ao aluno qual a importância que a narrativa bíblica pode ter para as pessoas, ou seja, como tirar aplicações ou lições para o cotidiano. 1. Por que a leitura da narrativa mais de uma vez é importante? 2. Você acha que considerar os fatos acontecidos antes e depois da narrativa, são importantes para que entendamos melhor o que está sendo narrado? 3. É possível tirarmos lições para o nosso cotidiano através das narrativas bíblicas?

7 Data: / / Aula N 05: Duração da aula: 01 hora: Nº de : 08 UNIDADE DIDÁTICA: PREGANDO AS NARRATIVAS Objetivos Conteúdos Nº de Desenvolvimento 1. Mencionar neste ponto os passos que o pregador da palavra deve seguir para poder preparar um sermão. 2. Mostrar que o ciclo de comunicação tem três passos que deverão ser aplicados durante a pregação. 1. Como o pregador deve começar a preparar seu sermão. 2. Qual a importância do uso das ilustrações durante a pregação. 3. Mostrar como os ouvintes podem tirar lições para suas vidas (como fazer a aplicação) Conversar com os alunos mostrando que para começar a preparar um sermão, o pregador precisa analisar a narrativa escolhida. 2. Mostrar que durante a análise da narrativa escolhida, ele descobrirá várias lições, sabendo escolher quais serão usadas como divisões para seu sermão. 3. Mostrar os vários elementos contidos no contexto da narrativa (costumes, usos, geografia, momento histórico), enfatizando que eles podem ser importantes para a compreensão da 4. Mostrar a importância de conhecer a história do personagem ou dos personagens envolvidos na narrativa, o que nos ajuda a entender a historia narrada. Recursos didáticos Vídeo. 5. Mostrar aos alunos quais os aspectos principais da narrativa (contexto, personagens, lugares, sentimentos, costumes, etc.). 6. Mostrar ao aluno qual a importância que a narrativa bíblica pode ter para as pessoas, ou seja, como tirar aplicações ou lições para o cotidiano. Avaliação: O aluno deverá abordar as seguintes questões: 1. Cite alguns passos que o pregador deve usar ao preparar o seu sermão. 2. O que são ilustrações? 3. Para você o uso de ilustrações no sermão é importante, ou é algo que o pregador pode deixar de usar?

8 Data: / / Aula N 06: Duração da aula: 01 hora: Nº de : 08 UNIDADE DIDÁTICA: PREPARANDO UM SERMÃO COM DIFERENTES ESTILOS Objetivos Conteúdos Nº de Desenvolvimento Recursos didáticos 1. Mostrar ao aluno como deve ser feita a preparação de um sermão com diferentes estilos. 1. Preparando um sermão no estilo narração com pregação depois. 2. Preparando um sermão no estilo narração com pregação intercalada Explicar aos alunos que o pregador pode começar o sermão contando a narrativa, utilizando para isso os pontos de referencia contidos na análise da O aluno também pode usar o contexto como introdução antes de entrar na narrativa da história escolhida, para servir de pano de fundo do sermão. 2. Explicar que para preparar o esboço do sermão no estilo narração com pregação intercalada, o pregador deverá seguir os mesmos passos do estilo anterior, com algumas diferenças. Avaliação: O aluno deverá responder as seguintes perguntas: 1. Como é feito um sermão que usa o estilo narração com pregação depois? 2. Como podemos preparar um sermão com pregação intercalada? 3. Qual a importância da introdução para um sermão que usa narrativas?

9 Data: / / Aula N 07: Duração da aula: 01 hora: Nº de : 08 UNIDADE DIDÁTICA: DICAS PARA PREGAR UM SERMÃO Objetivos Conteúdos Nº de Desenvolvimento 1. Mostrar ao aluno algumas dicas para se preparar melhor para pregar o sermão. 1. Preparando-se e contando com o poder da palavra de Deus e do Espírito Santo. 2. Encarar o medo. 3. Vestir-se adequadamente para os ouvintes Através do dialogo, mostrar que o pregador deve estar bem preparado, mas que também é importante ter unção. 2. Ensinar como o pregador deve aprender a encarar os medos comuns de quem fala em publico. 3. Explicar aos alunos que a primeira impressão que os ouvintes terão do pregador será baseada na sua aparência. Recursos didáticos 4. Mostrar como deve ser a postura do pregador no púlpito. 4. Mostrar que o pregador deve transmitir a mensagem não somente com a fala, mas também com o corpo, uma vez que todo o corpo fala quando estamos pregando. 5. Mostrar como deve ser a linguagem usada pelo pregador. Avaliação: O aluno deverá abordar as seguintes questões: 5. Mostrar que o pregador deve evitar vícios de linguagem, falar de forma que o publico possa escutar a mensagem, seguir o esboço preparado do sermão, buscar informações sobre a audiência e local, estando preparado para fazer adaptações por causa de eventos inesperados. 1. Fale um pouco sobre o preparo que um pregador deve ter com a sua aparência quando for pregar a mensagem de Deus. 2. De acordo com o texto estudado, como o pregador pode dominar o seu medo de falar em público? 3. Como deve ser a linguagem usada pelo pregador?

10 Data: / / Aula N 08: Duração da aula: 01 hora: Nº de : 08 UNIDADE DIDÁTICA: ENSINANDO UMA NARRATIVA POR MEIO DE PERGUNTAS Objetivos Conteúdos Nº de Desenvolvimento Recursos didáticos 1. Mostrar ao aluno como pode ser ensinada uma narrativa através do uso de perguntas. 1. Usando uma narrativa como texto principal para o estudo bíblico. 2. Alguns tipos de perguntas: aberta, fechada, em busca de descobrir fatos ou lições, dar seqüência; e fazer a aplicação Mostrar ao aluno como fazer uma narrativa e usar perguntas para aprender através de conversa. 2. Mostrar ao aluno os diferentes tipos de perguntas que podemos usar em uma conversa aberta, fechada, etc. Avaliação: O aluno deverá responder as seguintes perguntas: 1. Para você, o uso de narrativas que usam a conversa entre o pregador e o povo é bom ou atrapalha a pregação? 2. Qual a vantagem em se usar o diálogo para pregar mensagens bíblicas? Ele facilita a aprendizagem?

1ª edição Projeto Timóteo Como Preparar e Realizar Cultos Apostila do Orientador

1ª edição Projeto Timóteo Como Preparar e Realizar Cultos Apostila do Orientador Como Preparar e Realizar Cultos www.projeto-timoteo.org 1ª edição Projeto Timóteo Apostila do Orientador Como Preparar e Realizar Cultos www.projeto-timoteo.org 1ª edição Projeto Timóteo Coordenador do

Leia mais

3ª edição Projeto Timóteo Como Implantar Uma Igreja Apostila do Orientador

3ª edição Projeto Timóteo Como Implantar Uma Igreja Apostila do Orientador Como Implantar Uma Igreja Projeto Timóteo Apostila do Orientador Como Implantar Uma Igreja Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza Jesus

Leia mais

2ª edição Projeto Timóteo Como Falar de Jesus Apostila do Orientador

2ª edição Projeto Timóteo Como Falar de Jesus Apostila do Orientador Como Falar de Jesus www.projeto-timoteo.org 2ª edição Projeto Timóteo Apostila do Orientador Como Falar de Jesus www.projeto-timoteo.org 2ª edição Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry

Leia mais

Como Implantar Uma Igreja. Projeto Timóteo. Apostila do Aluno

Como Implantar Uma Igreja. Projeto Timóteo. Apostila do Aluno Como Implantar Uma Igreja Projeto Timóteo Apostila do Aluno Como Implantar Uma Igreja Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza Jesus Medeiros

Leia mais

3ª edição Projeto Timóteo Como Dar a Razão de Sua Fé Apostila do Aluno

3ª edição Projeto Timóteo Como Dar a Razão de Sua Fé Apostila do Aluno Como Dar a Razão de Sua Fé Projeto Timóteo 1 Apostila do Aluno Como Dar a Razão de Sua Fé Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza Jesus

Leia mais

HOMILÉTICA. Roney Ricardo. Site Teologia & Discernimento

HOMILÉTICA. Roney Ricardo. Site Teologia & Discernimento HOMILÉTICA Roney Ricardo roneyricardoteologia@gmail.com REFLEXÃO O Deus Todo-Poderoso tinha apenas um Filho, e este tornou-se pregador Anônimo DEFINIÇÃO O termo Homilética vem do grego e significa homiletike,

Leia mais

Como Apresentar um Seminário. Roland Cunha Montenegro

Como Apresentar um Seminário. Roland Cunha Montenegro Como Apresentar um Seminário Roland Cunha Montenegro 2 Tópicos Motivação O que é uma apresentação? Audiência Organização Layout Postura Cuidados Especiais 3 Motivação Repasse de experiência Apontar erros

Leia mais

1-A introdução. Ela deve ser breve. Apenas para despertar a atenção e o interesse dos ouvintes. Assim como:

1-A introdução. Ela deve ser breve. Apenas para despertar a atenção e o interesse dos ouvintes. Assim como: TREINAMENTO E TÉCNICAS DE ORATÓRIA Proferir um discurso na reunião sacramental ou em qualquer de nossas reuniões da Igreja é uma oportunidade que dever ser reconhecida por todos como sendo especial. Todo

Leia mais

CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE

CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE Nossas pernas dão suporte ao nosso corpo inteiro e nos permitem andar, correr e pular. A facilitação na célula da suporte aos membros do grupo, capacitando-os a e x e

Leia mais

CURSO BÁSICO DE HOMILÉTICA

CURSO BÁSICO DE HOMILÉTICA CURSO BÁSICO DE HOMILÉTICA É o estudo que capacita o mensageiro a preparar e transmitir um sermão baseado na Palavra de Deus. 1 - A importância da homilética na pregação. 2 - A mensagem genuinamente bíblica.

Leia mais

Palavra & Vida Sugestões Didáticas 3 T/2012

Palavra & Vida Sugestões Didáticas 3 T/2012 Palavra & Vida Sugestões Didáticas 3 T/2012 Dulce Helena da Silva Mota de Lima Educadora Religiosa / Professora e Assistente Social LIÇÃO 10 O RETORNO ÀS ESCRITURAS Texto: Neemias 8 Objetivos da lição

Leia mais

COMO APRESENTAR UM TRABALHO CIENTÍFICO OU ACADÊMICO

COMO APRESENTAR UM TRABALHO CIENTÍFICO OU ACADÊMICO COMO APRESENTAR UM TRABALHO CIENTÍFICO OU ACADÊMICO P R O F. A D M. H É L I O L. C O S TA J R. TIPOS DE APRESENTAÇÃO CIENTÍFICA EM CONGRESSO Resumo (anais) Artigo científico Banner (cartaz) Sessão (apresentação)

Leia mais

Você Sem Limites TEMAS PARA CULTO DE JOVENS INTRODUÇÃO. Guia para o jovem Cristão guiaparaojovemcristao.com

Você Sem Limites TEMAS PARA CULTO DE JOVENS INTRODUÇÃO. Guia para o jovem Cristão guiaparaojovemcristao.com INTRODUÇÃO 1 Baseado no livro Sem Limites: Como quebrar todos os seus limites em prol do Reino de Deus de Luan Ribeiro. Ideia Geral da Série: Como viver os seus sonhos? Como ser usado por Deus de maneira

Leia mais

JUSTIFICATIVA. OBJETIVOS Gerais: Capacitar expositores da Bíblia a utilizá-la de forma teológica e metodologicamente fundam Específicos:

JUSTIFICATIVA. OBJETIVOS Gerais: Capacitar expositores da Bíblia a utilizá-la de forma teológica e metodologicamente fundam Específicos: JUSTIFICATIVA A Bíblia é a fonte primeira da teologia cristã, de onde os mais diversos grupos do cristianismo retiram OBJETIVOS Gerais: Capacitar expositores da Bíblia a utilizá-la de forma teológica e

Leia mais

Benefícios da Leitura

Benefícios da Leitura Ler a par Benefícios da Leitura Proporciona à criança informação e conhecimento sobre o mundo. Apresenta à criança situações e ideias novas Estimulando a curiosidade, o pensamento crítico, e ainda a consciência

Leia mais

Ensinar e aprender História na sala de aula

Ensinar e aprender História na sala de aula Ensinar e aprender História na sala de aula Séries iniciais do Ensino Fundamental Ensino de História nas séries iniciais do Ensino Fundamental Por que estudar História? Quais ideias os educandos possuem

Leia mais

3.5 Como preparar & organizar uma lição sobre a Bíblia?

3.5 Como preparar & organizar uma lição sobre a Bíblia? 3.5 Como preparar & organizar uma lição sobre a Bíblia? 1 3.5 Como preparar & organizar uma lição sobre a Bíblia? Você deve estar aprendendo muitas maneiras novas para ensinar. Se quiser utilizar esses

Leia mais

CONVENÇÃO BATISTA FLUMINENSE Revista Palavra e Vida Sugestões Didáticas - 3º Trimestre/2013

CONVENÇÃO BATISTA FLUMINENSE Revista Palavra e Vida Sugestões Didáticas - 3º Trimestre/2013 CONVENÇÃO BATISTA FLUMINENSE Revista Palavra e Vida Sugestões Didáticas - 3º Trimestre/2013 ENSINAR É... Aprender é descobrir aquilo que você já sabe. Ensinar é lembrar aos outros que eles sabem tanto

Leia mais

Aprendendo a revisar os textos produzidos

Aprendendo a revisar os textos produzidos a revisá-los. A partir do momento em que a criança começa a produzir textos, precisa também aprender Essa prática deve começar nas séries iniciais, pois é assim que as crianças começam a incorporar, sem

Leia mais

Como preparar estudos bíblicos a partir de livros

Como preparar estudos bíblicos a partir de livros Como preparar estudos bíblicos a partir de livros 4º Congresso Nacional de Educação Cristã Rev. Misael B. Nascimento. D.Min. 22 e 23/04/2016 Esta oficina focaliza em como preparar estudos bíblicos a partir

Leia mais

A Segunda Epístola a Timóteo

A Segunda Epístola a Timóteo A Segunda Epístola a Timóteo Um Guia de Estudo com Comentários Introdutórios, Resumos, Esboços e Perguntas de Revisão Estudo Preparado por Mark A. Copeland Distribuição Gratuita Venda Proibida A Segunda

Leia mais

3ª edição Projeto Timóteo Presídio e Fazer uma Visita Como Chegar ao Hospital ou Apostila do Orientador

3ª edição Projeto Timóteo Presídio e Fazer uma Visita Como Chegar ao Hospital ou Apostila do Orientador Como Chegar ao Hospital ou Presídio e Fazer uma Visita Projeto Timóteo Apostila do Orientador Projeto Timóteo Como Chegar ao Hospital ou Presídio e Fazer uma Visita Coordenador do Projeto Dr. John Barry

Leia mais

Cap. 6: PREGAÇÃO PURITANA. PROPOSTA: Tentar ir além do texto. Sugestões de respostas. Debate.

Cap. 6: PREGAÇÃO PURITANA. PROPOSTA: Tentar ir além do texto. Sugestões de respostas. Debate. Cap. 6: PREGAÇÃO PURITANA PROPOSTA: Tentar ir além do texto. Sugestões de respostas. Debate. Introdução As pessoas gostavam muito do sermão puritano. Por quê? (capítulo responde essa pergunta (?); até

Leia mais

HOMILÉTICA A Arte da Pregação

HOMILÉTICA A Arte da Pregação HOMILÉTICA A Arte da Pregação Recomendação: Conjuro-te, pois, diante de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino; prega a palavra, insta a tempo e fora

Leia mais

A Leitura em Voz Alta

A Leitura em Voz Alta A Leitura em Voz Alta A Leitura em voz alta Escolher bem os livros As listas de livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura para os diferentes anos de escolaridade podem apoiar a selecção de obras

Leia mais

Aula 6 Livro físico.

Aula 6 Livro físico. Conteúdos da aula 1. Material didático 2. Formatos 3. 2 1. Material didático Nessa aula, teremos como foco a apresentação do material didático da etb Material didático pode ser definido amplamente como

Leia mais

Aplicação de jogos nas empresas.

Aplicação de jogos nas empresas. Aplicação de jogos nas empresas. Explicações gerais e suas etapas, exemplos voltados a empresa. MATHEUS C. N. SOARES MARCELO N. SOARES Sumário Título. Introdução. Estruturação/Criação. Exemplos e explicações(1

Leia mais

Após um dia longo no trabalho, os pais ainda se veem diante de mais um compromisso: apoiar os filhos na realização da lição de casa. E o cansaço que s

Após um dia longo no trabalho, os pais ainda se veem diante de mais um compromisso: apoiar os filhos na realização da lição de casa. E o cansaço que s Após um dia longo no trabalho, os pais ainda se veem diante de mais um compromisso: apoiar os filhos na realização da lição de casa. E o cansaço que surge neste momento faz muitos se perguntarem por que,

Leia mais

A classe da Terceira Idade

A classe da Terceira Idade CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CRISTÃ IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL CONSELHO DE EDUCAÇÃO CRISTÃ E PUBLICAÇÕES Oficina A classe da Terceira Idade 22/04/16 10h30 e 14h20 Universidade Presbiteriana Mackenzie

Leia mais

Inteligência Lingüística:

Inteligência Lingüística: Inteligência Lingüística: Capacidade de lidar bem com a linguagem, tanto na expressão verbal quanto escrita. A linguagem é considerada um exemplo preeminente da inteligência humana. Seja pra escrever ou

Leia mais

Pedagogia de Jesus parte 2

Pedagogia de Jesus parte 2 Programa MAIS UM POUCO Formação para Escola Dominical Pedagogia de Jesus parte 2 Andreia Fernandes Oliveira Objetivo Pensar, a partir da pedagogia de Jesus, a prática pedagógica na Escola Dominical. A

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Dados de identificação: Curso: Ensino Fundamental II Série: 6 Ano Professora: Denise dos Santos Silva Rocha Disciplina: Ensino Religioso Ano: 2016. Plano de curso 1-Objetivo

Leia mais

I Congresso Celular IBC. 04 a 06 de maio de 2012

I Congresso Celular IBC. 04 a 06 de maio de 2012 I Congresso Celular IBC 04 a 06 de maio de 2012 OFICINA ACONSELHAMENTO BÍBLICO Ministrante: Pr. Flávio OBJETIVO Esse pequeno ensaio permite delinear alguns princípios básicos para Aconselhamento Pastoral.

Leia mais

Edital de Inscrições 2012

Edital de Inscrições 2012 Edital de Inscrições 2012 A Escola de Louvor tem o compromisso de oferecer aos seus alunos as ferramentas necessárias para o serviço do Reino de Deus por meio de um treinamento preparado especialmente

Leia mais

7 DICAS PARA CRIAR UM FILHO RESPONSÁVEL

7 DICAS PARA CRIAR UM FILHO RESPONSÁVEL 7 DICAS PARA CRIAR UM FILHO RESPONSÁVEL É preciso ensinar o filho a ter responsabilidade desde cedo: O quarto do seu filho é uma bagunça sem fim? Ele vive perdendo os materiais escolares ou quebrando seus

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO INTRODUÇÃO As diferentes unidades que compõem o conjunto de cadernos, visam desenvolver práticas de ensino de matemática que favoreçam as aprendizagens dos alunos. A

Leia mais

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal?

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Introdução O Instituto do Casal realizou uma pesquisa online com 510 pessoas, entre homens e mulheres, entre

Leia mais

OPERANDO NÚMEROS INTEIROS COM O ÁBACO. Letícia Ramos Rodrigues 1 Tássia Oliveira de Oliveira 2

OPERANDO NÚMEROS INTEIROS COM O ÁBACO. Letícia Ramos Rodrigues 1 Tássia Oliveira de Oliveira 2 OPERANDO NÚMEROS INTEIROS COM O ÁBACO Letícia Ramos Rodrigues 1 Tássia Oliveira de Oliveira 2 Resumo O aprendizado das operações fundamentais, sendo elas a adição, a subtração, a multiplicação e a divisão,

Leia mais

Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL. No processo ensino-aprendizagem

Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL. No processo ensino-aprendizagem Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL No processo ensino-aprendizagem Rio de Janeiro 2005 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO VEZ DO MESTRE DINÂMICA GRUPAL OBJETIVOS: Estudar

Leia mais

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que?

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? -Ota fu miga Metodologia de uma Escola Bíblico-Catequética Método. [do gr.

Leia mais

Como fazer boas perguntas?

Como fazer boas perguntas? Adaptação do ensino aos vários estilos de aprendizagem 1 Por que fazer perguntas? Como fazer boas perguntas? Para testar a memória ou o entendimento dos alunos Para motivar os alunos a ouvir e prestar

Leia mais

a cobronça, a princesa e a supresa

a cobronça, a princesa e a supresa projeto pedagógico a cobronça, a princesa e a supresa Rua Tito, 479 Lapa São Paulo SP CEP 05051-000 divulgação escolar (11) 3874-0884 divulga@melhoramentos.com.br Fê ilustrações e Celso Linck www.editoramelhoramentos.com.br

Leia mais

FOTO 3 X 4. Nome: Endereço: Bairro: CEP: Cidade: Estado: Fone: Associação ou Missão: União: Igreja: Distrito: Clube: Região: Iniciado em / /

FOTO 3 X 4. Nome: Endereço: Bairro: CEP: Cidade: Estado:   Fone: Associação ou Missão: União: Igreja: Distrito: Clube: Região: Iniciado em / / FOTO 3 X 4 Nome: Endereço: Bairro: CEP: Cidade: Estado: E-mail: Fone: Associação ou Missão: União: Igreja: Distrito: Clube: Região: Iniciado em / / PRÉ-REQUISITOS Ter completado 18 anos de idade, no mínimo

Leia mais

Os quatro "passos" da leitura orante

Os quatro passos da leitura orante A leitura orante nada mais é do que a maneira como gerações e gerações de judeus e cristãos leram as Sagradas Escrituras, procurando nelas uma palavra do Deus vivo para a sua vida, em cada momento de sua

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIAS PESSOAIS E SOCIAIS

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIAS PESSOAIS E SOCIAIS PROGRAMA DE PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIAS PESSOAIS E SOCIAIS Margarida Gaspar de Matos Celeste Simões csimoes@fmh.utl.pt PROGRAMA DE PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIAS PESSOAIS E SOCIAIS... ajudar as crianças e adolescentes

Leia mais

Tornando a bíblia relevante no presente século.

Tornando a bíblia relevante no presente século. Tornando a bíblia relevante no presente século. Ao todo teremos três aulas para discutir tópicos especiais dentro da temática da hermenêutica bíblica e suas implicações na modernidade. 1º Um convite à

Leia mais

Hoje, vão ser decididos os temas das aulas. Escolha 7 temas que você deseja conversar / escrever junto com o instrutor. Os temas das aulas, serão os t

Hoje, vão ser decididos os temas das aulas. Escolha 7 temas que você deseja conversar / escrever junto com o instrutor. Os temas das aulas, serão os t A Apresente-se para uma pessoa que você está encontrando pela primeira vez dizendo seu nome, país de origem, cidade onde nasceu, qual o seu trabalho, onde mora, etc. Apresente-se para uma pessoa que você

Leia mais

ESTUDO BÍBLICO INDUTIVO Plano de Aula Modelo Para Pequenos Grupos de Militares

ESTUDO BÍBLICO INDUTIVO Plano de Aula Modelo Para Pequenos Grupos de Militares ESTUDO BÍBLICO INDUTIVO Plano de Aula Modelo Para Pequenos Grupos de Militares INTRODUÇÃO (5 minutos, incluindo objetivo) - Existem muitos tipos de estudos Bíblicos: tópico, personagem, livro, etc. - Existem

Leia mais

NA GAVETA DA MEMÓRIA...

NA GAVETA DA MEMÓRIA... NA GAVETA DA MEMÓRIA... Adâni Corrêa Daniela Bortolon Uma vida sem memória, não é uma vida. Luis Buñel. 1) Leituras escolhidas e justificativa da escolha: # Gaveta dos guardados, Iberê Camargo; # Obras

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1º EM Literatura Klaus Av. Dissertativa 21/09/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

PLANO DE CURSO I EMENTA

PLANO DE CURSO I EMENTA Disciplina: Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Carga horária total: 75 H PLANO DE CURSO I EMENTA Definições e esboço histórico da cartografia; Representações da Terra; Coordenadas;

Leia mais

Bíblia: do Início ao Fim

Bíblia: do Início ao Fim Escola Bíblica Dominical de Férias Marcelo Garcia da Silva 24/01/16 I Introdução Bom dia! Como vão todos? Animados para a aula de hoje? Vamos lá! Bem, se você tem filhos pequenos talvez prefira outra frase...

Leia mais

Letra Viva. Episódio: O Planejamento na Prática Pedagógica

Letra Viva. Episódio: O Planejamento na Prática Pedagógica Letra Viva Episódio: O Planejamento na Prática Pedagógica Resumo Vivemos em uma época de mudanças contínuas e rápidas devido ao progresso das ciências e conseqüente revolução tecnológica e industrial.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Geografia Departamento/Setor: Geografia Disciplina: Didática para o ensino de Geografia II Código: Ano: 2012 Distribuição De

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Nome Nº 6º Ano Data: Professor(a): Nota: (valor 1,0) 1 o.bimestre Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos mínimos necessários.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014

Plano de Trabalho Docente 2014 Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Geografia Série: 2ª

Leia mais

O guia passo a passo para uma estratégia de posicionamento que o tornará inabalável em seu mercado. VIVER DE BLOG Página 1

O guia passo a passo para uma estratégia de posicionamento que o tornará inabalável em seu mercado. VIVER DE BLOG Página 1 O guia passo a passo para uma estratégia de posicionamento que o tornará inabalável em seu mercado VIVER DE BLOG Página 1 Se posicionar no seu mercado para ser lembrado, para ser memorável, é uma obrigação

Leia mais

Artefatos culturais e educação...

Artefatos culturais e educação... Artefatos culturais e educação... USO DAS TDIC NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PROFª. JOICE ARAÚJO ESPERANÇA Vídeos: artefatos culturais? Vídeos Filmes Desenhos animados documentários Propagandas Telenovelas

Leia mais

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CRECHE MUNICIPAL TERTULIANA MARIA DE ARRUDA SOUZA MÂE NHARA PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CUIABÁ 2015 INTRODUÇÃO Partindo do pressuposto de que a creche é um espaço

Leia mais

Narrativa e informação

Narrativa e informação Narrativa e informação emissor = formulador da sintaxe da mensagem receptor = intérprete da semântica A recepção qualifica a comunicação. É por isso que o receptor tem papel fundamental no processo de

Leia mais

Caderno das Classes Pesquisador e Pesquisador de Campos e Bosques

Caderno das Classes Pesquisador e Pesquisador de Campos e Bosques Ministério dos Desbravadores Missão Nordeste 4ª Região 2011 Caderno das Classes Pesquisador e Pesquisador de Campos e Bosques www.quartaregiaorn.webnode.com.br Nome do Desbravador: Clube: Quartaregiaomn@gmail.com

Leia mais

AUTOR(ES): REGIANE DE MORAIS SANTOS DE ASSIS, EDNADJA CARVALHO DO NASCIMENTO GALDINO

AUTOR(ES): REGIANE DE MORAIS SANTOS DE ASSIS, EDNADJA CARVALHO DO NASCIMENTO GALDINO 16 TÍTULO: AS CONSEQUÊNCIAS DO BULLING PARA APRENDIZAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHANGUERA DE SÃO PAULO - UNIAN-SP AUTOR(ES):

Leia mais

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA INFANTIL

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA INFANTIL CONTAÇÃO DE HISTÓRIA INFANTIL Tatiana Moraes Tayla Mascarenhas Giovanna Fernandes Franciele Sousa RESUMO Faz-se uma abordagem acerca da importância da contação de história dentro do espaço escolar, visando

Leia mais

como posso ser mais eficaz e persuasivo nas minhas comunicações?

como posso ser mais eficaz e persuasivo nas minhas comunicações? Programa 2016 como posso ser mais eficaz e persuasivo nas minhas comunicações? Porquê? Se já alguma vez teve que fazer uma apresentação, conhece bem a ansiedade inerente a falar em público, como o desconforto,

Leia mais

A Leitura a par Criar um relacionamento positivo

A Leitura a par Criar um relacionamento positivo A Leitura a Par A Leitura a par Criar um relacionamento positivo - Apresente-se. Fale um pouco de si. Se quiser pode falar do seu gosto pelos livros e pela leitura. - Procure conhecer a criança fazendo

Leia mais

Apresentação. Estudos bíblicos doutrinários - formato 16x23.pmd 3

Apresentação. Estudos bíblicos doutrinários - formato 16x23.pmd 3 Apresentação A Editora Cultura Cristã continua a contribuir para o amadurecimento dos crentes e para o fortalecimento da Igreja. Numa época de crise em que mesmo a mídia secular noticia o abandono da fé

Leia mais

Caderno de apoio. Gestores Escolares

Caderno de apoio. Gestores Escolares Caderno de apoio Gestores Escolares 1 ÍNDICE Apresentação... 3 Escola Digital e os Gestores Escolares... 4 AÇÕES DO DIRETOR ESCOLAR Navegue pela plataforma... 4 Analise resultados e escolha projetos pedagógicos...

Leia mais

O que é preciso para entender a Bíblia? 00:0002:34 Baixar MP3 A resposta da Bíblia A própria Bíblia mostra o que é preciso para entendê-la.

O que é preciso para entender a Bíblia? 00:0002:34 Baixar MP3 A resposta da Bíblia A própria Bíblia mostra o que é preciso para entendê-la. MANUAL DA CATIQUESE O que é preciso para entender a Bíblia? 00:0002:34 Baixar MP3 A resposta da Bíblia A própria Bíblia mostra o que é preciso para entendê-la. Seja qual for a sua formação, a mensagem

Leia mais

UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS. CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO:

UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS. CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO: UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO: Temas cotidianos; Tom de realidade; Conteúdo subjetivo por não ser fiel à realidade.

Leia mais

LITERACIA DA INFORMAÇÃO: GUIÃO

LITERACIA DA INFORMAÇÃO: GUIÃO LITERACIA DA INFORMAÇÃO: GUIÃO APRESENTAÇÃO ORAL. O que é uma apresentação oral? Uma apresentação oral é uma exposição, feita oralmente, sobre um tema, para um público mais ou menos restrito.. Como deve

Leia mais

Elementos da narrativa. Acção. Tempo. Espaço. Personagens. Narrador. Modos de Expressão e representação. Narratário

Elementos da narrativa. Acção. Tempo. Espaço. Personagens. Narrador. Modos de Expressão e representação. Narratário Elementos da narrativa Acção Tempo Espaço Personagens Narrador Modos de Expressão e representação Narratário O texto narrativo Conta acontecimentos ou experiências conhecidas ou imaginadas, o que implica

Leia mais

LIÇÃO 3 PG 7 a 10 anos ATITUDES DE CORAGEM

LIÇÃO 3 PG 7 a 10 anos ATITUDES DE CORAGEM LIÇÃO 3 PG 7 a 10 anos ATITUDES DE CORAGEM RESUMO BÍBLICO: Gênesis 45, Ester 7, 1ª Samuel 17, Mateus 3 CONCEITO-CHAVE: Deus nos fala através da sua Palavra que devemos ser corajosos para fazer a coisa

Leia mais

Nesse artigo falaremos sobre:

Nesse artigo falaremos sobre: Este conteúdo faz parte da série: Excel Dicas Avançadas Ver 11 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: Deadline para controle de datas Outras funções avançadas Formatação Condicional Tabelas Dinâmicas

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL DO TUTOR DE CURSOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PERFIL PROFISSIONAL DO TUTOR DE CURSOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PERFIL PROFISSIONAL DO TUTOR DE CURSOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Área profissional: Educação Segmento tecnológico: Educação a Distância Qualificação profissional: Tutor de Cursos de Educação a Distância

Leia mais

Pressupostos iniciais (1) Desejai ardentemente como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento

Pressupostos iniciais (1) Desejai ardentemente como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento Estudo bíblico Pressupostos iniciais (1) Desejai ardentemente como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para a salvação 1 Pedro 2.2 2 Pressupostos

Leia mais

Projeto: Viviana a Rainha do Pijama

Projeto: Viviana a Rainha do Pijama Projeto: Viviana a Rainha do Pijama Público alvo: O projeto é destinado aos alunos do Ensino Fundamental 1 1º e 2º ano. Disciplina: Língua Portuguesa Justificativa: À medida que as crianças crescem, um

Leia mais

COMO APRESENTAR UM TRABALHO CIENTÍFICO. Maria Inês Schmidt Departamento de Medicina Social Faculdade de Medicina UFRGS

COMO APRESENTAR UM TRABALHO CIENTÍFICO. Maria Inês Schmidt Departamento de Medicina Social Faculdade de Medicina UFRGS COMO APRESENTAR UM TRABALHO CIENTÍFICO Maria Inês Schmidt Departamento de Medicina Social Faculdade de Medicina UFRGS Tipos de apresentação científica em congresso Conferência Mesa-redonda, simpósio, debates

Leia mais

EVANGELISMO. Por Evaristo Filho. SEMINÁRIO TEOLÓGICO EVANGÉLICO BÍBLICO SETEB Global

EVANGELISMO. Por Evaristo Filho. SEMINÁRIO TEOLÓGICO EVANGÉLICO BÍBLICO SETEB Global EVANGELISMO Por Evaristo Filho SEMINÁRIO TEOLÓGICO EVANGÉLICO BÍBLICO SETEB Global http://seminarioevangelico.com.br setebonline@gmail.com 2 Apresentação da Disciplina Informações Gerais Pré-Tarefas Antes

Leia mais

Interpretação Bíblica

Interpretação Bíblica IGREJA ALIANÇA EVANGÉLICA MISSIONÁRIA Interpretação Bíblica Disciplina 17/03/2011 Este material didático, é de grande importância para o estudo em seminário, visando a formação dos futuros líderes e obreiros

Leia mais

Manual de Orientação

Manual de Orientação Manual de Orientação Autoria e Concepção do jogo: Barbara Nunes Padovani** e Larissa Martins Garcia Silva Aves Benites** e Maria Ligia Coutinho Carvalhal* Projeto Gráfico: Natalya Luzia Rodrigues de Vasconcelos

Leia mais

Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Betty

Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Betty Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Betty Nome Data 2 Por David R. Batty As referências Bíblicas usadas nesta Lição são retiradas das seguintes versões da Bíblia: Direitos de Autor 1978,

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

OFICINA: ORGANIZAÇÃO CURRICULAR NA SUA ESCOLA DOMINICAL

OFICINA: ORGANIZAÇÃO CURRICULAR NA SUA ESCOLA DOMINICAL OFICINA: ORGANIZAÇÃO CURRICULAR NA SUA ESCOLA DOMINICAL eduardo@cep.org.br INTRODUÇÃO Se qualquer atividade exige planejamento, a educação cristã não foge dessa exigência. O planejamento do currículo é

Leia mais

PROJETO: OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS

PROJETO: OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) ESCOLA MUNICIPAL HERMANN GMEINNER Bolsistas: Jacqueline Cristina de Medeiros Supervisora: Patrícia

Leia mais

AFINAL, O QUE É SITUAÇÃO DIDÁTICA?

AFINAL, O QUE É SITUAÇÃO DIDÁTICA? AFINAL, O QUE É SITUAÇÃO DIDÁTICA? O planejamento consiste em sistematizar o trabalho docente na intenção de ajudar o aluno a desenvolver competências e habilidades que deem significação para efetivação

Leia mais

As Revelações do Apocalipse

As Revelações do Apocalipse Page 1 of 5 As Revelações do Apocalipse Este estudo contém ao todo 24 lições. Para imprimir esta lição e respondê-la com auxílio de sua Bíblia CLIQUE AQUI. ESTUDO 01 O Apocalipse, um Livro Aberto A maioria

Leia mais

Após termos trabalhado em sessões anteriores os temas Conhecer o nosso sistema de

Após termos trabalhado em sessões anteriores os temas Conhecer o nosso sistema de Venham lá os exames Após termos trabalhado em sessões anteriores os temas Conhecer o nosso sistema de Aprendizagem, A motivação, a concertação e a motivação, vamos começar a examinar os exames nacionais

Leia mais

O celular na sala de aula

O celular na sala de aula O celular na sala de aula ELABORANDO NOTÍCIAS Objetivo: Noticiar um fato - Entrevistar, utilizando o gravador do celular, pessoas que fazem parte do fato a ser noticiado, no bairro ou comunidade em que

Leia mais

IGREJA CRISTÃ MARANATA PES DEPARTAMENTO DE ENSINO

IGREJA CRISTÃ MARANATA PES DEPARTAMENTO DE ENSINO 1- MARANATA VEM SENHOR JESUS Mãos na boca (sinal de falar) Sinal de vem ( mãos para o alto descendo) Vem buscar Tua igreja. Mão na boca falando (sinal de falar) Sinal de vem ( mãos para o alto descendo)

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Lições de Matemática e de Ciências 3º ano Semana de 15 a 19 de abril.

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Lições de Matemática e de Ciências 3º ano Semana de 15 a 19 de abril. COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Lições de Matemática e de Ciências 3º ano Semana de 15 a 19 de abril. Segunda-feira Curitiba, 15 de abril de 2013. A escola onde Fernando estuda implantou escolinhas de esportes.

Leia mais

20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje.

20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje. 20 Dicas Eficazes Para Dirigir Sem Medo Que Você Pode Aplicar Ainda Hoje. Agradecimento Quero agradecer pelo seu interesse no meu ebook. Vamos juntos te levar até o seu objetivo. Uma Excelente Leitura!

Leia mais

PLANEJAMENTO 2º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I

PLANEJAMENTO 2º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I PLANEJAMENTO 2º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I MÓDULO TEMAS CONTEÚDO CONCEITUAL QUANTIDADE DE AULAS DESCOBRINDO A SI MESMO A importância dos nomes Estou mudando Em prosa e verso Descobrir a si mesmo e compreender

Leia mais

PCI CONCURSOS 2016: Abertos, Previstos

PCI CONCURSOS 2016: Abertos, Previstos PCI CONCURSOS 2016: Abertos, Previstos A PCI Concursos é um dos sites mais conceituados quando o assunto são concursos públicos, por isso, se você quer saber de tudo que acontece, quais concursos vão abrir,

Leia mais

Tornando sua aula mais interessante com o uso da Lousa Digital JACKSON COSTA LUCIANA VIEIRA

Tornando sua aula mais interessante com o uso da Lousa Digital JACKSON COSTA LUCIANA VIEIRA Tornando sua aula mais interessante com o uso da Lousa Digital JACKSON COSTA LUCIANA VIEIRA Objetivos Refletir sobre o uso das TICs na Educação Conhecer os recursos da Lousa Digital Dicas para o preparo

Leia mais

TÉCNICA S. para um estudo eficaz

TÉCNICA S. para um estudo eficaz TÉCNICA S para um estudo eficaz Planeamento e organização do estudo O aluno capaz de estabelecer horários adequados e de organizar os seus estudos obterá melhores resultados escolares, terá tempo para

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Gratidão e celebração Mês: Dezembro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover o encerramento do ano de 2016, em que os alunos terão a oportunidade de resgatar

Leia mais

Novo Programa de Português do Ensino Básico SD2_ANOS1/2. Quando for grande quero ser... 1.º ano

Novo Programa de Português do Ensino Básico SD2_ANOS1/2. Quando for grande quero ser... 1.º ano Quando for grande quero ser... 1.º ano 1 Apresentação 1. Nome da sequência: Quando for grande quero ser... 2. Ano de escolaridade: 1.º ano/ 2.º ano 3. Duração estimada: 1 semana 4. Competências: (Cf. Roteiro)

Leia mais

LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL Professor :Airton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa

LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL Professor :Airton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa LIST DE CONTEÚDOS PR RECUPERÇÃO FINL - 2015 Professor :irton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa CONTEÚDOS DO EXME 6º no 16 C e D Quem sou eu? mizade, cooperação, respeito... Convivência

Leia mais

Treinamento de Liderança. Josiane Barbosa

Treinamento de Liderança. Josiane Barbosa Treinamento de Liderança Josiane Barbosa Uma líder eficaz convida sua equipe a participar de projetos novos que ainda estão na fase do pensamento. Planeje suas metas e divulgue-as, porque as pessoas apoiam

Leia mais

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL. PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL. PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia INTRODUÇÃO O projeto foi organizado por acreditarmos que o papel da escola e sua função

Leia mais