ANÁLISE DE JOGO NO FUTSAL ESCOLAR: situação e efetividade de finalização

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DE JOGO NO FUTSAL ESCOLAR: situação e efetividade de finalização"

Transcrição

1 ANÁLISE DE JOGO NO FUTSAL ESCOLAR: situação e efetividade de finalização Fabiola de Araujo Cabral / UFMG Gibson Moreira Praça / UFMG Camila de Souza Teixeira / UFMG Cristino Júlio Alves da Silva Matias / UFMG Pablo Juan Greco / UFMG ոո Palavras-chave: Futsal, Análise de Jogo, Finalizações. INTRODUÇÃO No Futsal, bem como nos demais Jogos Esportivos Coletivos, evidenciam-se duas fases dentro de um jogo: ofensiva e defensiva, além das transições entre uma e outra. Nestas fases, coexistem conceitos táticos específicos para cada uma. A tática ofensiva se inicia quando a equipe está com a posse de bola (SILVA et al., 2011) e se fundamenta em três princípios que norteiam as ações neste contexto: conservação da posse de bola (evitando que a equipe adversária o ataque); criação de desequilíbrios na defesa adversária (criando espaços, para assim progredir até a meta adversária, gol); ato de finalização (marcando o gol, tento) (MORENO, 1996; TAVARES, 2002; LEITE, 2012). 408 R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p , 2013

2 Neste estudo, na perspectiva da análise de jogo (ANGUERA, 1999), será investigado o terceiro princípio dentre os anteriormente apresentados: a finalização. Neste princípio, é importante levar em conta que tão importante quanto finalizar mais vezes a gol durante um jogo é possuir alta efetividade nas finalizações, ou seja, ser capaz de marcar o maior número de gols em um menor número de chutes à baliza. As finalizações tem sido objeto de diversos estudos (MARCHIORI, 2011; SANTANA; GARCIA, 2007; CUNHA et al., 2009). Contudo, ainda há pouca clareza no que diz respeito às características da finalização em jovens de níveis competitivos e idades mais baixos, representados, neste estudo, pela categoria sub-13 escolar da cidade de Belo Horizonte. Desta forma, o objetivo deste trabalho é investigar a relação entre a situação de finalização e a efetividade das finalizações entre praticantes de futsal em praticantes com idade baixa e praticantes de competição em nível escolar. MATERIAIS E MÉTODOS Amostra: Dez jogos de futsal masculino, categoria sub-13 (atletas com idade igual ou inferior a 13 anos de idade completos no ano de 2011), do campeonato metropolitano escolar de 2011, da cidade de Belo Horizonte, num total sequências ofensivas e 905 finalizações. Os jogos foram filmados com a câmera posicionada na lateral da quadra fixada a um tripé e manuseada de forma a registrar as sequências ofensivas de cada equipe. As imagens foram digitalizadas para o computador. A criação do banco de dados foi realizada com a utilização do software DartFish Team Pro. Os critérios de Silva et al. (2005), adotados neste estudo, abordam três indicadores de jogo, os quais são: situação, setor e resultado da finalização. Dentro do indicador situação, utilizado no presente, há seis parâmetros: jogo organizado (JO), contra-ataque (CA), lateral (TL), escanteio(tc), falta (FT) e bola roubada (BR). Fidedignidade das observações Foi utilizado o método teste re-teste em dias diferentes (estabilidade) com intervalo de tempo entre uma observação e a outra de 07 dias. O índice R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p ,

3 Kappa confirmou a concordância intra-avaliador para situação (Kappa = 0,858). Para inter-avaliadores o cálculo do Kappa teve os seguintes resultados: situação (Kappa = 0,926). Foi considerada 20% da amostra total das ações analisadas configurando 181 ações (TABACHNICK; FIDELL, 1989). Os resultados mostram que há fidedignidade intra e inter-avaliador (LANDIS; KOCH, 1997). Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva com a utilização da frequência absoluta e a frequência relativa. RESULTADOS A partir dos jogos analisados, observou-se uma média de 90,4 ações por jogo com 105 gols marcados. O gráfico 1 apresenta a frequência relativa de finalizações em cada uma destas situações nos jogos observados. Gráfico 1 - Frequência absoluta e relativa de finalizações em cada situação. Referente à situação nas quais os gols ocorreram, o gráfico abaixo apresenta os resultados em percentuais em cada situação. Gráfico 2 - Frequência absoluta e relativa de gols em cada situação. 410 R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p , 2013

4 A tabela 1, mostrada abaixo, apresenta o total de finalizações em cada situação, o total de gols em cada situação e, a partir da razão entre estes dados, a efetividade (gols/finalizações) em cada situação. Tabela 1 - Total de finalizações, total de gols e efetividade por situação. Situação Total de Finalizações Total de Gols Efetividade Jogo Organizado ,58% Contra-ataque ,00% Lateral ,36% Escanteio ,08% Falta ,11% Bola Roubada ,27% Total DISCUSSÃO Por meio dos dados expostos, observa-se que a quantidade de finalizações em uma dada situação pode não apresentar relação direta com a quantidade de gols nesta situação. Como exemplo, evidenciam-se o baixo número de finalizações advindas de Contra-ataque e a alta efetividade nesta situação e o alto número de finalizações em Tiros laterais associado à baixa efetividade nesta situação. É a partir do Contra-ataque e do Tiro Lateral que os dados serão discutidos abaixo. Percebe-se que a situação que mais se destaca em efetividade de finalização é o contra-ataque, resultado em consonância com estudo de Leite (2012). Observa-se, porém que essa situação foi a que apresentou as menores frequências de finalização na amostra analisada. Este resultado pode ser justificado pela baixa eficiência defensiva das equipes em situações de inferioridade numérica defensiva, características do contra-ataque. Nesta situação, segundo Miranda (2005), ocorrem menos roubadas de bola em relação a situações com igualdade ou superioridade numérica defensiva. Desta forma, cabe ao defensor, adotar estratégias como o retardo do ataque, ou Princípio da Contenção (BRAVO; OLIVEIRA, 2012; COSTA et al., 2010), a indução à beirada, eu R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p ,

5 permite a si próprio entrar em condição de 1x1 com o atacante, e fechamento de linhas de passe, que dificulta a troca de bola entre os atacantes na situação de Contra-ataque e cria assim condições temporais para que mais companheiros se coloquem em condição de participar da defesa e efetivarem-se os demais Princípios de Jogo na fase defensiva Cobertura Defensiva, Unidade Defensiva, Concentração e Equilíbrio (BRAVO; OLIVEIRA, 2012; COSTA et al., 2010). Destaca-se, em outro ponto, que as situações de tiro lateral foram as que mais ocorreram finalizações, entretanto, foi uma das situações que menos teve resultados positivos, menor efetividade. Deve-se, portanto, alertar os treinadores para uma possível mudança nas manobras ofensivas realizadas nos tiros laterais. A manobra na qual o jogador que cobra o lateral rola a bola com a sola dos pés, o suficiente para que a bola apenas saia da linha de cobrança, enquanto o batedor corre em direção à bola e finaliza a gol, foi frequentemente observada durante os jogos analisados. Entretanto, quando tais jogadas se tornam mecânicas e não automáticas, os jogadores (pessoa) param de perceber o as características ambientais e as situações de jogo (tarefa), o que, no âmbito da Teoria da Ação (NITSCH, 2009), estaria no cerne das tomadas de decisão no contexto esportivo. Desta forma, as tomadas de decisão, em situações mecanizadas, tornam-se ineficazes e facilmente marcáveis. Além disso, se as equipes utilizam frequentemente essa manobra ofensiva, obviamente os marcadores serão capazes de anular a jogada e sua efetividade será reduzida, conforme demonstrado neste estudo. Assim, torna-se necessário a criação de ações tática de grupo que, além de permitir a participação ativa de mais jogadores na quadra de jogo, o que aumenta a complexidade no processo de defesa, surpreenda a equipe adversária, o que leva a desequilíbrios na defesa e, consequentemente, torna a finalização mais eficaz. Desta forma, é fundamental que a metodologia de ensino-aprendizagem-treinamento proposta não apenas diga ao atleta o que fazer, mas principalmente seja capaz de conduzir os jogadores à resolução das situações-problema do jogo (GRECO; BENDA, 1998). CONCLUSÕES A partir dos dados apresentados conclui-se que o tiro lateral foi a situação com maior incidência de finalizações. Contudo, foi o contra-ataque que 412 R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p , 2013

6 apresentou maior efetividade, o que revela haver distorções entre as estratégias adotadas pelas equipes para a marcação de gols e as chances efetivas em cada situação. Desta forma, sugere-se que o processo de ensino-aprendizagem-treinamento capaz de conduzir os atletas à resolução das situações-problema do jogo de modo autônomo com ações de adaptação e antecipação em diferentes cenários, com inteligência e criatividade (VILHENA; GRECO, 2009; VILHENA; MATIAS; GRECO, 2011; MOREIRA; MATIAS; GRECO, 2013). REFERÊNCIAS ANGUERA, M. Observación en deporte y conducta cinésio-motriz: aplicaciones. Barcelona: Edicions Universitat de Barcelona, BRAVO, L.; OLIVEIRA, M. T. Comportamentos táticos no jogo de futsal: os princípios do jogo. Millenium, n. 42, p , jan./jun COSTA, I. T.; GARGANTA, J. M.; GRECO, P. J.; MESQUITA, I. Análise e avaliação do comportamento tático no futebol. Revista da Educação Física, v. 21, n. 3, p , CUNHA, G. A.; SOUZA, P. R. C.; ABRAS, D. R.; BACKES, R. M.; COSTA, V. T. Análise das variáveis ataque e finalização da modalidade futsal: comparação entre as categorias sub-15 e adulta. Coleção Pesquisa em Educação Física, v. 8, n. 5, GRECO, P. J.; BENDA, R. N. (Org.) Iniciação esportiva universal: da aprendizagem motora ao treinamento técnico. v. 2, Belo Horizonte: Editora UFMG, LANDIS, J. R.; KOCH, G. C. The measurement of observer agreement for categorical data. Biometrics, v. 33, n. 1, p , mar LEITE, W. S. S. Analysis of the offensive process of the Portuguese Futsal Team. Pamukkale Journal of Sport Sciences, n. 3, v. 3 p , MARCHIORI, C. L. Análise do chute ofensivo nos jogos universitários gaúchos de futsal Monografia (Graduação) Universidade Federal do Rio Grande do Sul, MIRANDA, C. Defesa zona pressing enquanto sistema defensivo precursor do aumento de finalizações: estudo de jogos finais da Taça UEFA e Liga dos Campeões. Dissertação (Licenciatura) Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física, Universidade do Porto, Porto, R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p ,

7 MOREIRA, V. J. P.; MATIAS, C. J. A. S.; GRECO, P. J. A influência dos métodos de ensino-aprendizagem-treinamento no conhecimento tático processual no futsal. Revista Motriz, v. 19, n. 1, jan./mar MORENO, J. H. Fundamentos del esporte: analisis de las estruturas del juego deportivo. Dissertação (Mestrado) Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, SANTANA,W. C.; GARCIA, O. B. Incidência do contra-ataque em jogos de futsal de alto rendimento. Revista Pensar a Prática. v. 10, n. 1, SILVA, C. Estudo comparativo das acções ofensivas com finalização entre equipas de níveis distintos da Divisão de Elite do Futsal Português. Monografia (Licenciatura) Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física, Umiversidade do Porto, Porto, SILVA, M. V.; MOREIRA, J. P. A.; COSTA, F. F.; GRECO, P. J. Comparision between the offensive actions of the final stage of the Mineiro Championship of Indoor Soccer in the Pre-Mirim and Mirim Categories. Fiep Bulletin, v. 75, Special Edition, Article 1, SILVA, M. V.; GRECO, P. J. A influência dos métodos de ensino-aprendizagem-treinamento no desenvolvimento da inteligência e criatividade tática em atletas de futsal. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 23, n. 3, SILVA, M. V.; RÉ, A. H. N.; MATIAS, C. J. A. S.; GRECO, P. J. Estratégia e tática no futsal: uma análise crítica. Caderno de Educação Física, v. 10, n. 19, p , 2. sem TAVARES, F. Análise da estrutura e dinâmica do jogo nos jogos desportivos. In: BARBANTI, J.; BENTO, J.; MARQUES, A.; AMADIO, A. (Orgs.). Esporte e atividade física: interação entre rendimento e qualidade de vida. São Paulo, Manole, p R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p , 2013

RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO

RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO Loani Landin Istchuk / UEL Wilton Carlos de Santana / UEL Hélcio Rossi Gonçalves / UEL loaniistchuk@hotmail.com

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 131 ANÁLISE DE GOLS QUANTO A FORMA E LOCAL DA EQUIPE SUB-8 DO CLUBE DE REGATAS FLAMENGO NO CAMPEONATO ESTADUAL DA LIGA RIOFUTSAL, MÓDULO NOVOS TALENTOS DE 2012 Luiz Fernando A. Serpas Filgueiras 1 RESUMO

Leia mais

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras.

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. CONCEITOS TÁTICOS E SISTEMAS Conceitos Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. Tipos de sistemas: Sistemas defensivos:

Leia mais

ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL

ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL José Cícero Moraes / UFRGS Daniel Perin / UFRGS Marcelo Francisco da Silva Cardoso Cardoso / UFRGS Alberto de Oliveira

Leia mais

Princípios Táticos. Aprofundamento em Futebol

Princípios Táticos. Aprofundamento em Futebol Princípios Táticos Aprofundamento em Futebol DEFENSIVO Linha Bola Gol Equilíbrio homem-bola e Numérico Acompanhamento Cobertura Desarme Linhas de Marcação Tipos de Marcação Princípios Táticos OFENSIVO

Leia mais

AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO INDIViDUAL DE PRATICANTES DE FUTEBOL E FUTSAL

AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO INDIViDUAL DE PRATICANTES DE FUTEBOL E FUTSAL AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO INDIViDUAL DE PRATICANTES DE FUTEBOL E FUTSAL Gibson Moreira Praça / UFMG Juan Carlos Perez Morales / UFMG Pablo Juan Greco / UFMG gibson_mroeira@yahoo.com.br ոո Palavras-chave:

Leia mais

Colégio Adventista de Rio Preto. Prof. Daniel Prandi Prof. Sheila Molina

Colégio Adventista de Rio Preto. Prof. Daniel Prandi Prof. Sheila Molina Colégio Adventista de Rio Preto Prof. Daniel Prandi Prof. Sheila Molina Futebol de Salão - Futsal Caracterização: É um jogo coletivo desportivo, entre duas equipes, sendo cada uma constituída por doze

Leia mais

Marcelo Vilhena Silva CURRICULUM VITAE

Marcelo Vilhena Silva CURRICULUM VITAE Marcelo Vilhena Silva CURRICULUM VITAE Curitiba 2014 1- DADOS PESSOAIS Nome: Marcelo Vilhena Silva Filiação: Fernando Antônio da Silva e Ivana Vilhena Silva Nascimento: 12/07/1975, Belo Horizonte/MG Brasil.

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 27 ANÁLISE DOS GOLS EM JOGOS DE FUTSAL SUB-17 NO CAMPEONATO ESTADUAL DE SÃO PAULO 2012 Jussiê de Melo de Campos 1,2 RESUMO Introdução: Atualmente o futsal é um jogo imprevisível por definição e são várias

Leia mais

COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL

COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL Marcelo Odilon Cabral de Andrade / UFV Israel Teoldo da Costa / UFV marcelo.andrade@ufv.br ոո Palavras-chave: Tática,

Leia mais

CAPÍTULO III METODOLOGIA

CAPÍTULO III METODOLOGIA CAPÍTULO III METODOLOGIA 1. Amostra Para a realização deste trabalho foram recolhidos dados de 4 jogos completos de Hóquei em Patins, relativos ao Campeonato Europeu de Juvenis, nos quais havia necessariamente

Leia mais

Fundamentos técnicos do Handebol

Fundamentos técnicos do Handebol Resumo com autoria de Edvaldo Soares de Araújo Neto e Anália Beatriz A. S. Almeida. Fundamentos técnicos do Handebol Recepção Conceito: ato de receber a bola normalmente com as duas mãos; Objetivo: amortecer

Leia mais

Agradecimento Com o apoio do Programa AlBan, Programa de bolsas de alto nível da União Européia para América Latina, bolsa nº E07D400279BR

Agradecimento Com o apoio do Programa AlBan, Programa de bolsas de alto nível da União Européia para América Latina, bolsa nº E07D400279BR Análise do comportamento táctico de futebolistas através do teste de GR3-3GR : estudo de caso de uma equipa sub-11 Análisis del comportamiento táctica de futbolistas por medio del test GR3-3GR : estudio

Leia mais

Recuperação Defensiva

Recuperação Defensiva Recuperação Defensiva - - - Moncho Lopez e Rui Alves Clinic da Festa do Basquetebol Juvenil Abril 2009 Introdução: Num desporto como o basquetebol, a utilização das habilidades específicas não se faz de

Leia mais

Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão. Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol

Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão. Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol Faculdade de Motricidade Humana Escola Secundária Fernando Namora Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol Orientadores: Professores Estagiários:

Leia mais

Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO

Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO Processo para o ensino do futebol/ futsal A metodologia para o ensino do futebol até a especialização

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 155 A ORIGEM DOS GOLS DA LIGA DE FUTSAL 2014 Rogério da Cunha Voser 1 Claudinei Gonçalves da Silva 2 Patricia Eloi Gomes Voser 3 RESUMO O objetivo deste estudo foi analisar a origem dos gols que ocorreram

Leia mais

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: /

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: / A5 ATIVIDADES DE MATEMÁTICA Aluno: Complete com os números que faltam: 1 4 6 8 10 12 14 16 17 18 20 Anexo: Conceitos Matemáticos Dinâmica Escolher uma forma criativa para apresentar a situação criada

Leia mais

INICIAÇÃO AO FUTEBOL. Concepções metodológicas do treinamento INTRODUÇÃO:

INICIAÇÃO AO FUTEBOL. Concepções metodológicas do treinamento INTRODUÇÃO: INICIAÇÃO AO FUTEBOL Concepções metodológicas do treinamento INTRODUÇÃO: O jogo de futebol não é feito apenas de fundamentos (movimentos técnicos), a relação com a bola é uma das competências essênciais

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA Carlos Sacadura Outubro de 2011 Possibilitar a todas as crianças do nosso distrito a oportunidade de praticar futebol como um desporto de recreação, tempo livre e formação;

Leia mais

Avaliação do comportamento tático no futebol: princípios táticos fundamentais nas categorias sub-14 e sub-15

Avaliação do comportamento tático no futebol: princípios táticos fundamentais nas categorias sub-14 e sub-15 Artigo Original Avaliação do comportamento tático no futebol: princípios táticos fundamentais nas categorias sub-14 e sub-15 Tactical behavior assessment in soccer: fundamental tactical principles between

Leia mais

ANDEBOL: ESTUDO DO TEMPO DE JOGO E DO TEMPO DE PAUSA

ANDEBOL: ESTUDO DO TEMPO DE JOGO E DO TEMPO DE PAUSA ANDEBOL: ESTUDO DO TEMPO DE JOGO E DO TEMPO DE PAUSA Análise do Tempo de Jogo e Tempo de Pausa, em função da alteração de uma regra de jogo (reinício de jogo após golo) Sequeira, P. & Alves, R. Instituto

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 327 ANÁLISE DOS GOLS SOFRIDOS E GOLS FEITOS PELA EQUIPE DE FUTSAL DE NOVA ITABERABA-SC CATEGORIA SUB-17 NO CAMPEONATO CATARINENSE 2013/2014 Ismael Schneider 1 Rogério da Cunha Voser 2 Patrícia Eloi Gomes

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL II TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES:

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL II TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL II TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: 1. Activação geral 2. Técnica Individual 3. Acções Colectivas Complexas

Leia mais

Caracterização do Jogo

Caracterização do Jogo Caracterização do Jogo Agrupamento de Escolas D. Maria II Segundo Bota (2001) o jogo é uma atividade complexa, preponderantemente motriz e emocional, desenvolvida espontaneamente e segundo regras preestabelecidas,

Leia mais

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 FUTSAL Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 ÍNDICE Índice... i FUTSAL... 1 Fundamentos técnicos:... 1 Posições dos Jogadores no Futsal:... 1 Regras:... 2 Campo... 2 Área de

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - 2º ano Ano letivo 2012 2013 1º PERIODO Testes de Condição Física Avaliação da velocidade, flexibilidade, força muscular, agilidade e medidas

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 47 ANÁLISE DOS GOLS DA VI TAÇA BRASIL DE CLUBES 2010 NA CATEGORIA SUB-20 FEMININO Roberta Batista Bezerra 1, Antonio Coppi Navarro 1 RESUMO O objetivo deste estudo foi caracterizar os gols da VI Taça Brasil

Leia mais

COMPORTAMENTO TÁTICO INDIVIDUAL DE ATLETAS DE FUTEBOL EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS

COMPORTAMENTO TÁTICO INDIVIDUAL DE ATLETAS DE FUTEBOL EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS COMPORTAMENTO TÁTICO INDIVIDUAL DE ATLETAS DE FUTEBOL EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS Marcelo Vilhena Silva / UFMG - PUC MINAS Gibson Moreira Praça / UFMG Ciro Guerra Torres / UFMG Pablo Juan Greco / UFMG

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 375 ANÁLISE DOS CONTRA-ATAQUES DA EQUIPE DO CORINTHIANS NA CATEGORIA ADULTO E SUB 20 NO ANO DE 2013 Anselmo da Silva Barrena 1 RESUMO O objetivo do presente estudo foi verificar a incidência dos contra-ataques,

Leia mais

Referenciais de FORMAÇÃO

Referenciais de FORMAÇÃO Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO HÓQUEI PATINS Grau II Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO HÓQUEI PATINS Grau II Edição: Conteúdos: Data: Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. Federação

Leia mais

INCIDÊNCIA DE GOLS RESULTANTES DE CONTRA-ATAQUES DE EQUIPES DE FUTSAL

INCIDÊNCIA DE GOLS RESULTANTES DE CONTRA-ATAQUES DE EQUIPES DE FUTSAL 16 INCIDÊNCIA DE GOLS RESULTANTES DE CONTRA-ATAQUES DE EQUIPES DE FUTSAL Rogério V. Marchi, Faculdade de Educação Física - VERIS/IBTA/METROCAMP, Campinas, São Paulo - Brasil Carlos E. O Silva, Faculdade

Leia mais

Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015

Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015 Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015 INFANTIL REGULAMENTO: A Sub-diretoria de Futsal Infantil de Esportes do Jaraguá Clube Campestre realizará, no período de 30/08 a 14/11/2015.

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 148 ANALISE DAS FINALIZAÇÕES NA FASE FINAL DA LIGA FUTSAL 2012 José Renato Bolsonaro 1 RESUMO Introdução: A finalização é um importante indicador de desempenho, um dos três princípios operacionais de ataque

Leia mais

Artigo Original. Endereço: Ramon Cardoso Lima Telefone:

Artigo Original. Endereço: Ramon Cardoso Lima Telefone: ISSN: 1983-7194 A organização do treino baseado nos princípios fundamentais do jogo de futebol e sua relação com o desempenho tático de jogadores da categoria sub 13 The organization of training based

Leia mais

Federação Mineira de Handebol Filiada a CBHb Confederação Brasileira de Handebol Fundada em 20 de julho de 1971

Federação Mineira de Handebol Filiada a CBHb Confederação Brasileira de Handebol Fundada em 20 de julho de 1971 REGULAMENTO CAMPEONATO MINEIRO INFANTIL DE CLUBES 2013 1. A Competição será realizada de acordo com o Regulamento Geral de Competições da FMH, pelas regras oficiais da IHF e por este Regulamento Especifico.

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 95 CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO TÁTICO OFENSIVO DO FUTSAL POR MEIO DO TREINAMENTO EM FORMA DE JOGO Lucas Vieira Santos 1 Osvaldo Costa Moreira 1 Leandro Corrêa Guimarães 2 Próspero Brum Paoli 1 RESUMO Objetivo:

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 44 CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO TÁTICO DEFENSIVO DO FUTSAL POR MEIO DO TREINAMENTO EM FORMA DE JOGO Lucas Vieira Santos 1, Osvaldo Costa Moreira 2, Leandro Corrêa Guimarães 3, Próspero Brum Paoli 1 RESUMO

Leia mais

TER AS IDEIAS CLARAS!!!

TER AS IDEIAS CLARAS!!! TER AS IDEIAS CLARAS!!! O jogo de Andebol poderá resumir-se a uma atividade acíclica cujos principais movimentos são abertos e realizados com intervalos de pausas de recuperação incompleta (3 a7 ), a uma

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN 1984-4956 versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN 1984-4956 versão eletrônica 37 O ÍNDICE DE APROVEITAMENTO DOS CONTRA-ATAQUES É SUPERIOR AOS DAS JOGADAS OFENSIVAS DE POSSE DE BOLA Fábio Figuerôa dos Santos 1 RESUMO Este estudo teve o objetivo de analisar o índice de aproveitamento

Leia mais

Estudo comparativo do comportamento táctico na variante 'GR3x3GR' utilizando

Estudo comparativo do comportamento táctico na variante 'GR3x3GR' utilizando Estudo comparativo do comportamento táctico na variante 'GR3x3GR' utilizando balizas de futsal e de futebol de sete Estudio comparativo del comportamiento táctico en la variante 'GR3x3GR' utilizando arcos

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES:

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: 1. Activação geral 2. Técnica Individual 3. Acções Colectivas Elementares

Leia mais

[OBSERVAÇÃO E ANÁLISE NO FUTEBOL PROFISSIONAL] Protocolo Treinador Adjunto/Observador e Analista

[OBSERVAÇÃO E ANÁLISE NO FUTEBOL PROFISSIONAL] Protocolo Treinador Adjunto/Observador e Analista 2016 Pedro Monteiro [OBSERVAÇÃO E ANÁLISE NO FUTEBOL PROFISSIONAL] Protocolo Treinador Adjunto/Observador e Analista Índice Objetivos da Observação e Análise no Futebol... 3 Enquadramento na equipa técnica...

Leia mais

Primeiro Estudo COPA 2010 FIFA EFETIVIDADE NO FUTEBOL. Grupo Ciência no Futebol DEF UFRN

Primeiro Estudo COPA 2010 FIFA EFETIVIDADE NO FUTEBOL. Grupo Ciência no Futebol DEF UFRN Primeiro Estudo COPA 2010 FIFA EFETIVIDADE NO FUTEBOL Grupo Ciência no Futebol DEF UFRN Autores Jeferson Tafarel Pereira do Rêgo Nickson Barbosa Marinho Péricles Roberto Silva Rodrigues Orientador: João

Leia mais

A FUNÇÃO DO LÍBERO NA RECEPÇÃO DE SAQUE E DEFESA DURANTE AS PARTIDAS DA SUPERLIGA FEMININA DE VOLEIBOL 2009/2010.

A FUNÇÃO DO LÍBERO NA RECEPÇÃO DE SAQUE E DEFESA DURANTE AS PARTIDAS DA SUPERLIGA FEMININA DE VOLEIBOL 2009/2010. A FUNÇÃO DO LÍBERO NA RECEPÇÃO DE SAQUE E DEFESA DURANTE AS PARTIDAS DA SUPERLIGA FEMININA DE VOLEIBOL 2009/2010. MARLON MENEZES DE ARRUDA (1), ANDERSON HENRIQUE SOUZA DE ALMEIDA (1), SARAH ABRAHÃO GOMES

Leia mais

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Andebol

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Andebol Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO Andebol Grau II Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO Andebol Grau II Edição: Conteúdos: Data: Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. Federação de Andebol

Leia mais

ALTERAÇÃO DA REGRA DE UTILIZAÇÃO DO GOLEIRO-LINHA OCORRIDA EM JANEIRO DE 2011: IMPLICAÇÕES TÉCNICO-TÁTICAS

ALTERAÇÃO DA REGRA DE UTILIZAÇÃO DO GOLEIRO-LINHA OCORRIDA EM JANEIRO DE 2011: IMPLICAÇÕES TÉCNICO-TÁTICAS Recebido em: 15/10/2013 Parecer emitido em: 25/11/2013 Artigo original TAVEIRA, L.M.; LADEIA, H.A.; BARBOSA, G.L.; SOUZA, P.R.C. de. Cristóvão Oliveira ABREU, Alessandro Júnior Mendes FIDELIS, Gibson MOREIRA

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

Questões dos 6º anos

Questões dos 6º anos 2012 - AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO 4ª BIMESTRE Questões dos 6º anos 1- Lembrando que tanto o futebol como o handebol são esportes coletivos, quais comportamentos podemos observar com relação a forma

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Pedagogia do Esporte. Metodologia. Iniciação Esportiva. Futsal.

PALAVRAS-CHAVE Pedagogia do Esporte. Metodologia. Iniciação Esportiva. Futsal. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

Princípios de Jogo Formação - Infantis 2013-2014

Princípios de Jogo Formação - Infantis 2013-2014 O futebol é um jogo de oposição entre os jogadores de duas equipas e, simultaneamente, um jogo de cooperação entre os elementos da mesma equipa que procuram, a todo o momento, a adopção de comportamentos

Leia mais

PERFIL ANTROPOMETRICO E SOMATÓTIPO DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE VOLEIBOL FEMININA CATEGORIA SUB 20 CAMPEÃ MUNDIAL DE

PERFIL ANTROPOMETRICO E SOMATÓTIPO DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE VOLEIBOL FEMININA CATEGORIA SUB 20 CAMPEÃ MUNDIAL DE PERFIL ANTROPOMETRICO E SOMATÓTIPO DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE VOLEIBOL FEMININA CATEGORIA SUB 20 CAMPEÃ MUNDIAL DE 2005 Antônio Rizola Neto (1) Cristino Julio Alves da Silva Matias (2) Pablo Juan Greco (2)

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 16 ANÁLISE DO TEMPO DE POSSE DE BOLA E A SUA INFLUÊNCIA NO RESULTADO DOS JOGOS DO CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTSAL Rafael Acosta Caetano 1 Rogério Cunha Voser 2 José Cícero Moraes 2 Marcelo Silva Cardoso 2

Leia mais

Isadora Sombra de Oliveira Daniel Maia Nogueira Ricardo Hugo González RESUMO

Isadora Sombra de Oliveira Daniel Maia Nogueira Ricardo Hugo González RESUMO ABORDAGENS METODOLÓGICAS PARCIAL, GLOBAL E OS JOGOS CONDICIONADOS COMO ALTERNATIVA DE TREINAMENTO PARA O FUTSAL NA SELEÇÃO UNIVERSITÁRIA MASCULINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Isadora Sombra de Oliveira

Leia mais

FCUP Liga 2013/2014. Regulamento de Prova Oficial. Futsal

FCUP Liga 2013/2014. Regulamento de Prova Oficial. Futsal FCUP Liga 2013/2014 Regulamento de Prova Oficial ÍNDICE Artigo 1º - Âmbito Artigo 2º - Estrutura Artigo 3º - Sistema Competitivo Artigo 4º - Duração de Jogos Artigo 5º - Período de Aquecimento Artigo 6º

Leia mais

EFICIÊNCIA DAS GOLEIRAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL COMPARADA COM AS TRÊS PRIMEIRAS COLOCADAS DO MUNDIAL JUNIOR DE HANDEBOL FEMININO

EFICIÊNCIA DAS GOLEIRAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL COMPARADA COM AS TRÊS PRIMEIRAS COLOCADAS DO MUNDIAL JUNIOR DE HANDEBOL FEMININO EFICIÊNCIA DAS GOLEIRAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL COMPARADA COM AS TRÊS PRIMEIRAS COLOCADAS DO MUNDIAL JUNIOR DE HANDEBOL FEMININO Larissa Resende Mendonça (UFMT), Alexandre Souza Nunes (UFMT),

Leia mais

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL 1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO - 2010 - REGULAMENTO GERAL DAS FINALIDADES 1 O Campeonato Interno da Unioeste / Campus de Toledo tem por finalidade a integração e

Leia mais

CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO

CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO Técnico/táctica individual ofensiva com e sem bola (procedimentos gerais) a) Os aspectos da técnica e táctica ofensiva prevalecem sobre os defensivos

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 332 ANÁLISE DO DESEMPENHO DA SELEÇÃO ALEMÃ DE FUTEBOL NA COPA DO MUNDO FIFA 2014, REFERENTE AOS FUNDAMENTOS: DESARME, POSSE DE BOLA, PASSES COMPLETADOS E CHUTES A GOL, DURANTE OS 15 MINUTOS FINAIS E O

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol

Revista Brasileira de Futsal e Futebol 72 QUANTIFICAÇÃO DA INCIDÊNCIA E EFICIÊNCIA DOS CONTRA-ATAQUES DA EQUIPE DO GRÊMIO RECREATIVO BARUERI CATEGORIA SUB 20 NO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTSAL 2008 Gustavo Passos Pereira da Silva 1, Luciano Gomes

Leia mais

RESUMO O Fisiologista do exercício e o controle da carga

RESUMO O Fisiologista do exercício e o controle da carga RESUMO O Fisiologista do exercício e o controle da carga O papel do fisiologista é monitorar as variáveis fisiológicas que cercam o treinamento, permitindo avaliar o estado do atleta e realizar prognósticos

Leia mais

EFICÁCIA DO SAQUE NAS CATEGORIAS DE BASE DO VOLEIBOL DE MINAS GERAIS EFFECTIVENESS OF SERVE OF THE BASIS CATEGORIES OF VOLLEYBALL IN MINAS GERAIS

EFICÁCIA DO SAQUE NAS CATEGORIAS DE BASE DO VOLEIBOL DE MINAS GERAIS EFFECTIVENESS OF SERVE OF THE BASIS CATEGORIES OF VOLLEYBALL IN MINAS GERAIS Recebido: 28/03/2013 Emitido parece: 26/04/2013 Artigo original EFICÁCIA DO SAQUE NAS CATEGORIAS DE BASE DO VOLEIBOL DE MINAS GERAIS Henrique de Oliveira Castro 1, Cristino Júlio Alves Matias 1, Diego

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 62 ANÁLISES DOS GOLS EM JOGOS DA LIGA FUTSAL 2011 João Paulo Shyodi Fukuda 1, Wilton Carlos de Santana 1 RESUMO O objetivo deste estudo foi analisar como aconteceram os gols nos jogos da Liga Futsal 2011.

Leia mais

DEFESA À ZONA: ROUBAR SEM CORRER, A GESTÃO DO ESPAÇO COMO ESTRATÉGIA RESUMO

DEFESA À ZONA: ROUBAR SEM CORRER, A GESTÃO DO ESPAÇO COMO ESTRATÉGIA RESUMO DEFESA À ZONA: ROUBAR SEM CORRER, A GESTÃO DO ESPAÇO COMO ESTRATÉGIA RESUMO A fim de desejar uma organização defensiva estruturada e coesa, os treinadores geralmente pensam em milhões formas de treinar

Leia mais

CAPÍTULO Tirar vantagem tática. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO Tirar vantagem tática. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO Capacidades táticas Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.1.3 Tirar vantagem tática cap5.1.3.indd 1 27/05/13 18:07 cap5.1.3.indd 2 27/05/13 18:07 APRENDIZAGEM TÁTICA

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA Fundada em 30-03-1925 www.afbeja.com FUTEBOL ENCONTRO DE ESCOLAS DE FORMAÇÃO 1. OBJETIVOS GERAIS 1.01. Possibilitar a todas as crianças da nossa Associação praticar futebol

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA. Infantis-Benjamins (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA. Infantis-Benjamins (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis-Benjamins (Futsal) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO CORVO CLUBE DESPORTIVO ESCOLAR DO CORVO ILHA DO FAIAL CLUBE FLAMENGOS ILHA DAS

Leia mais

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque 2012 / 2013 Programa Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque Introdução O que é o TAG RUGBY? O Tag Rugby é usado como uma alternativa de ensino do rugby de XV nas escolas, ou como

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE MARCAÇÃO QUADRANTE EM EQUIPES DE FUTSAL DE ALTO RENDIMENTO RESUMO

IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE MARCAÇÃO QUADRANTE EM EQUIPES DE FUTSAL DE ALTO RENDIMENTO RESUMO IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE MARCAÇÃO QUADRANTE EM EQUIPES DE FUTSAL DE ALTO RENDIMENTO PEDROSA, Olakson Pinto. Professor do Curso de Educação Física da ULBRA * MEDEIROS, Robson Duarte de. Graduado em Educação

Leia mais

METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTEBOL DE SALÃO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior

METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTEBOL DE SALÃO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior METODOLOGIA DO ENSINO DO FUTEBOL DE SALÃO Osvaldo Tadeu da Silva Junior MÉTODOS/ESTILOS DE ENSINO FERREIRA (1986): do grego méthodos, "caminho para chegar a um fim". Caminho pelo qual se atinge um objetivo.

Leia mais

BEACH HAND 1. As competições de Handebol serão realizadas de acordo com as Regras Internacionais da FIH e os Regulamentos, Normas e Informes da CBDU.

BEACH HAND 1. As competições de Handebol serão realizadas de acordo com as Regras Internacionais da FIH e os Regulamentos, Normas e Informes da CBDU. BEACH HAND 1. As competições de Handebol serão realizadas de acordo com as Regras Internacionais da FIH e os Regulamentos, Normas e Informes da CBDU. 2. O tempo de duração de cada jogo será de 20 (vinte)

Leia mais

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO Capacidades táticas Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.1.5 Reconhecer espaços cap5.1.5.indd 1 27/05/13 18:09 cap5.1.5.indd 2 27/05/13 18:09 APRENDIZAGEM TÁTICA

Leia mais

Palavras-chave: bolsa atleta; futebol feminino; financiamento público.

Palavras-chave: bolsa atleta; futebol feminino; financiamento público. PROGRAMA FEDERAL BOLSA ATLETA E FUTEBOL FEMININO: UMA ANÁLISE NO NÚMERO DE CONCESSÕES E INVESTIMENTOS DE 2005 A 2015 SZEREMETA, Thaynara do Prado (Educação Física/UFPR) LUZ, Wallinson Ramos Sant ana da

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 408 INCIDÊNCIA DOS CONTRA-ATAQUES DA ASSOCIAÇÃO CONCORDIENSE DE FUTSAL NA LIGA NACIONAL 2013 Kleyton Gutemberg Ribeiro Cavalcanti 1 RESUMO O objetivo deste estudo é analisar a incidência de contra-ataque

Leia mais

Análise de indicadores quantitativos de vitórias e derrotas na Copa do Mundo FIFA 2010

Análise de indicadores quantitativos de vitórias e derrotas na Copa do Mundo FIFA 2010 Artigo de Revisão ISSN: 1983-7194 Análise de indicadores quantitativos de vitórias e derrotas na Copa do Mundo FIFA 2010 Quantitative analysis of the teams winners and losers in World Cup FIFA 2010 Tempone,

Leia mais

Gala do Desporto 2012

Gala do Desporto 2012 Gala do Desporto 2012 Reunião de Câmara 05-Nov-2012 Índice 1. Introdução... 3 2. Destinatários... 3 3. Processo e prazo de candidatura... 3 4. Processo de seleção... 3 5. Critérios de seleção... 4 7. Exceções...

Leia mais

XIV COPA SMEL DE FUTSAL 2016

XIV COPA SMEL DE FUTSAL 2016 XIV COPA SMEL DE FUTSAL 2016 Regulamento Geral XIV COPA SMEL DE FUTSAL CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS Art. 1º - A XIV COPA SMEL DE FUTSAL tem por objetivo principal o congraçamento geral dos participantes

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

Análise dos gols em jogos de futsal feminino de alto rendimento

Análise dos gols em jogos de futsal feminino de alto rendimento Artigo Original Análise dos gols em jogos de futsal feminino de alto rendimento Analysis of the goals in high-level female futsal matches SANTANA WC, LAUDARI BA, ISTCHUK LL, ARRUDA FM. Análise dos gols

Leia mais

A VANTAGEM DO FATOR LOCAL NOS JOGOS DO DIVISÃO E DIVISÃO DE ACESSO NO ANO DE 2013 INTRODUÇÃO

A VANTAGEM DO FATOR LOCAL NOS JOGOS DO DIVISÃO E DIVISÃO DE ACESSO NO ANO DE 2013 INTRODUÇÃO A VANTAGEM DO FATOR LOCAL NOS JOGOS DO Campeonato Gaúcho de futebol da PRIMEIRA DIVISÃO E DIVISÃO DE ACESSO NO ANO DE 2013 Rogério da Cunha Voser / UFRGS José Cícero Moraes / UFRGS Marcelo Francisco da

Leia mais

Gabarito do Caderno do Aluno para o professor

Gabarito do Caderno do Aluno para o professor Gabarito do Caderno do Aluno para o professor Prezado(a) Professor(a), O Caderno do Aluno é mais um instrumento para servir de apoio ao seu trabalho e ao aprendizado do aluno. Elaborado a partir do Caderno

Leia mais

DIAGNÓSTICO DO FUNDAMENTO ARREMESSOS NA LIGA NACIONAL MASCULINA DE HANDEBOL 1999

DIAGNÓSTICO DO FUNDAMENTO ARREMESSOS NA LIGA NACIONAL MASCULINA DE HANDEBOL 1999 MALAVASI, L, M.; LIMA, P. V.; KAMINISE, S. T. Diagnóstico do fundamento arremessos na Liga Nacional Masculina de Handebol 1999. Caderno de Educação Física: estudos e reflexões. Marechal Cândido Rondon,

Leia mais

Das situações do jogo ao ensino das fixações no handebol

Das situações do jogo ao ensino das fixações no handebol Motriz, Rio Claro, v.17 n.1, p.39-47, jan./mar. 2011 doi: http://dx.doi.org/10.5016/1980-6574.2011v17n1p39 Artigo Original Das situações do jogo ao ensino das fixações no handebol Rafael Pombo Menezes

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO - FUTSAL JOGOS INTERCAMPI DOS SERVIDORES

REGULAMENTO ESPECÍFICO - FUTSAL JOGOS INTERCAMPI DOS SERVIDORES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DO SERVIDOR REGULAMENTO ESPECÍFICO

Leia mais

Revista Digital - Buenos Aires - Año 14 - Nº Febrero de 2010

Revista Digital - Buenos Aires - Año 14 - Nº Febrero de 2010 Análise do comportamento e do desempenho táctico de jogadores de futebol sub-15: estudo comparativo entre dois clubes portugueses Análisis del comportamiento y del desempeño táctico de jugadores de fútbol

Leia mais

VOLEIBOL 8º Ano. Voleibol. Origem e Evolução: 07/05/2013. William Morgan 1895 ACM s. Tênis Minonette

VOLEIBOL 8º Ano. Voleibol. Origem e Evolução: 07/05/2013. William Morgan 1895 ACM s. Tênis Minonette VOLEIBOL 8º Ano Profª SHEILA - Prof. DANIEL Origem e Evolução: William Morgan 1895 ACM s Tênis Minonette Brasil 1915 Pernambuco Colégio Marista ou ACM s São Paulo 1916 1954 CBV 1982 afirmação brasileira

Leia mais

Artigo de Revisão ISSN:

Artigo de Revisão ISSN: ISSN: 1983-7194 Comportamentos ofensivos e defensivos dos atletas envolvidos em situações táticas individuais e de grupo no jogo de futebol Offensive and defensive behaviours of players involved in situations

Leia mais

REGULAMENTO GERAL I- ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO GERAL I- ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO GERAL I- ORGANIZAÇÃO Artigo 1 - Os jogos do CAMPEONATO ABERTO serão promovidos, dirigidos e organizados pelo Departamento de Esportes, do Centro Esportivo Multi Esporte. A inscrição do campeonato

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 111 NÍVEL DE CONHECIMENTO DECLARATIVO DOS PRINCÍPIOS TÁTICOS DE JOGO POR PARTE DE JOGADORES DE FUTEBOL NAS DIFERENTES CATEGORIAS Mizael Costa 1 Juan Pablo Reyes 2 RESUMO Tendo em vista a importância dos

Leia mais

AGILIDADE EM PARATLETAS DE BASQUETEBOL DE LONDRINA 1. RESUMO. Palavras Chave: Esporte, Basquetebol, Agilidade, Deficiência Física, Paratletas

AGILIDADE EM PARATLETAS DE BASQUETEBOL DE LONDRINA 1. RESUMO. Palavras Chave: Esporte, Basquetebol, Agilidade, Deficiência Física, Paratletas AGILIDADE EM PARATLETAS DE BASQUETEBOL DE LONDRINA 1. Guilherme Sanches Valverde 2 Fernanda Pereira de Souza 3 Rosangela Marques Busto 4 Abdallah Achour Junior 4 Fausto Orsi de Medola 4 RESUMO Este estudo

Leia mais

FUTEBOL DE AREIA HISTÓRIA, REGRAS E PRINCIPAIS FUNDAMENTOS

FUTEBOL DE AREIA HISTÓRIA, REGRAS E PRINCIPAIS FUNDAMENTOS FUTEBOL DE AREIA HISTÓRIA, REGRAS E PRINCIPAIS FUNDAMENTOS História O Futebol de Areia começou a ser disputado em 1992, quando as regras do jogo foram criadas e um campeonato piloto foi organizado em Los

Leia mais

04. PPT Princiṕios do Jogo PPT Caracterizac aõ Ni veis Desempenho 26 Caderno Exercićios 45 Documento Apoio Formac aõ Futsal FPF -DE FINAL 102

04. PPT Princiṕios do Jogo PPT Caracterizac aõ Ni veis Desempenho 26 Caderno Exercićios 45 Documento Apoio Formac aõ Futsal FPF -DE FINAL 102 04. PPT Princiṕios do Jogo 1 05. PPT Caracterizac aõ Ni veis Desempenho 26 Caderno Exercićios 45 Documento Apoio Formac aõ Futsal FPF -DE FINAL 102 Etapas_Formacao_Jogador_Futsal 144 00. Apresentação 220

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Blumenau 2016 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA Nº DE EQUIPES

Leia mais

REGULAMENTO MIRIM 2016

REGULAMENTO MIRIM 2016 REGULAMENTO MIRIM 2016 1. OBJETIVOS Art. 1º - O Campeonato Mirim de Handebol tem por objetivo a) estimular a prática do handebol na faixa etária selecionada; b) promover o intercâmbio esportivo; e c) aprofundar

Leia mais

Chute É o ato de golpear a bola, desviando ou dando trajetória à mesma, estando ela parada ou em movimento.

Chute É o ato de golpear a bola, desviando ou dando trajetória à mesma, estando ela parada ou em movimento. UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES Prof Esp. Leonardo Delgado FUNDAMENTOS TÉCNICOS DO JOGADOR DE FUTEBOL Para uma melhor prática do futebol, faz-se necessário o conhecimento e domínio de algumas técnicas básicas,

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 11º ANO PLANIFICAÇÃO

EDUCAÇÃO FÍSICA 11º ANO PLANIFICAÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO-402011 Objetivos gerais: Realizar atividades de forma autónoma, responsável e criativa Cooperar com outros em tarefas e projetos comuns Relacionar harmoniosamente

Leia mais

TOMADA DE DECISÃO NO FUTEBOL: A INFLUÊNCIA DAS ESTRATÉGIAS DE BUSCA VISUAL SOBRE O TEMPO DE DECISÃO

TOMADA DE DECISÃO NO FUTEBOL: A INFLUÊNCIA DAS ESTRATÉGIAS DE BUSCA VISUAL SOBRE O TEMPO DE DECISÃO 180 TOMADA DE DECISÃO NO FUTEBOL: A INFLUÊNCIA DAS ESTRATÉGIAS DE BUSCA VISUAL SOBRE O TEMPO DE DECISÃO João Vítor de Assis/ NUPEF-UFV Guilherme Machado/ NUPEF-UFV Felippe Cardoso/ NUPEF-UFV Israel Teoldo/

Leia mais

Modelos de análise do scout para o futebol baseado na copa das confederações de 2013

Modelos de análise do scout para o futebol baseado na copa das confederações de 2013 ISSN: 1983-7194 Modelos de análise do scout para o futebol baseado na copa das confederações de 2013 Model analysis of scout for soccer based on fifa confederations cup 2013 Santos MS 1 ; Mezêncio B 2

Leia mais

ESCOLA DE FUTEBOL PLANET SOCIETY

ESCOLA DE FUTEBOL PLANET SOCIETY Categoria Mamadeira Considerando a pouca idade das crianças nessa categoria, é essencial desenvolver um trabalho de forma lúdica, mas com muito contato com a bola. Esse método permite melhorar a coordenação

Leia mais