CONTROL BOOK UNIREMA. 1 J a n e i r o

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTROL BOOK UNIREMA. 1 J a n e i r o 2 0 1 2"

Transcrição

1 CONTROL BOOK UNIREMA 1 J a n e i r o

2 Conteúdo 1) Sumário Executivo ) Objetivo ) Gestão de Incidentes ) Gestão de Problemas ) Gestão de Mudanças ) Desempenho Helpdesk J a n e i r o

3 1) Sumário Executivo seguir: O conteúdo deste Control Book foi gerado a partir dos documentos listados a Relatório de Incidentes (Gestão de Falhas) Relatório de Problemas (Gestão de Problemas) Relatório de Mudanças (Gestão de Mudanças) Elaborado por: Daniel Gomes (Gerência Técnica) José Ronaldo (Coordenador Centro de Gerência) Victor Formiga (Controle de Qualidade) Paulo Jaborandy (Controle de Qualidade) Lívia Ferreira (Coordenador Help Desk) Aubiérgio Neto (Controle de Qualidade) 3 J a n e i r o

4 Definições: Item de Configuração: Um item de configuração é um componente que faz parte ou está diretamente relacionado com a infra-estrutura de TI. Um item de configuração pode ser um componente físico ou lógico, como exemplo: Roteadores, Switches, Placa de Rede, software entre outros. O que é um incidente? É uma interrupção não planejada ou uma redução na qualidade de um serviço de TI. O que é um problema? É a ocorrência de um ou mais incidentes ou quando a causa raiz é desconhecida. Gestão de Incidentes (Meta e objetivo): Tem como objetivo, restaurar a operação de serviço normal o mais rápido possível e minimizar o impacto negativo sobre as operações de negócio, garantindo assim que os melhores níveis de qualidade de serviço e disponibilidade sejam mantidos. Obs. Operação normal de serviço é definida aqui como a operação de serviço dentro dos limites do ANS. Gestão de Problemas (objetivo): Eliminar os incidentes recorrentes. Prevenir problemas e incidentes resultantes de uma ocorrência. Minimizar o impacto de incidentes que não podem ser prevenidos. 4 J a n e i r o

5 2) Objetivo Apresentar o status do Projeto UNIREMA, realizado pelo Consórcio Telemar/ Vectra. O Control Book é elaborado mensalmente pelo Controle de Qualidade da Vectra e disponibilizado para o cliente até o 10º dia útil do mês subseqüente ao de análise. O Control Book é o relatório gerencial das atividades realizadas pelo consórcio na prestação de suporte aos seus clientes. Ele contempla os Relatórios referentes aos diversos Acordos de Nível Operacionais entre o Consórcio e a SEATI, além de demais informações que julgamos ser relevantes para o cliente. 5 J a n e i r o

6 3) Gestão de Incidentes 3.1) Por Origem A proatividade tem como objetivo prever perdas de qualidade no serviço do usuário. Para isto existem práticas para tentar antecipar que incidentes aconteçam e que, com isso, o serviço de TI seja otimizado. 30 2% Método de relatar Proativa % Reativo 3.1.2) Análise de tendência Método de relatar 100% 99% 98% 97% 96% 95% 94% 93% 92% 91% 90% 99% 98% 98% 98% 98% 98% ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 Origem Meta 6 J a n e i r o

7 Casos Reativos Chamados que são abertos através de contato do cliente. São tipos de abertura reativa: Sistema, Telefone, Pessoalmente, , etc.) Ticket Circuito Cliente Data do Incidente Método RIH PGJ RIACHÃO 27/12/2011 Telefone CDO POSTO FISCAL - CODÓ 30/12/ SLS SEMU - SEC. DA MULHER 2/1/2012 Telefone SLS SETRES (ANTIGO SINE) 2/1/2012 Telefone ZED SSP - DP CIVIL 4/1/2012 Telefone ITI UEMA ITAPECURU - MIRIM 4/1/2012 Telefone ZED SSP - 12 CI PM 6/1/2012 Telefone ZED SSP - 12 CI PM 6/1/2012 Telefone SEO PGJ SÃO BENTO 6/1/2012 Telefone SLS SSP - PENITENCIÁRIA DE SÃO LUIS 6/1/2012 Telefone SDZT PGJ - SAO DOMNGOS DO AZEITAO 9/1/2012 Telefone SLS SEJAP 9/1/2012 Telefone SLS AGÊNCIA - BALSAS 9/1/ SLS POSTO FISCAL - SÃO LUIS (ITAQUI) 10/1/ SLS AGÊNCIA - São Luis (Outeiro da Cruz) 10/1/ SLS AGÊNCIA - São Luis (Outeiro da Cruz) 10/1/ CDO SSP - DP CIVIL 10/1/2012 Telefone CDO SSP - DP CIVIL 10/1/2012 Telefone PXY PGJ PIO XII 11/1/2012 Telefone CXS DETRAN - CAXIAS 11/1/2012 Telefone SLS AGÊNCIA - Itapecuru 11/1/ CDO POSTO FISCAL - CODÓ 11/1/ SLS CCL - CALHAU 12/1/2012 Sistema CHI AGED - CHAPADINHA 13/1/2012 Telefone SLS POSTO FISCAL - CAROLINA 14/1/ BBL AGERP 16/1/2012 Telefone SLS SSP - 4ª DP VINHAIS CIVIL 17/1/2012 Telefone CRN VIVA - Carolina - CAROLINA 17/1/ SDZT PGJ - SAO DOMNGOS DO AZEITAO 17/1/2012 Telefone SLS POSTO FISCAL - SÃO LUIS (ITAQUI) 18/1/ SLS MUSEU HISTORICO CENTRO 18/1/2012 Telefone ZED PGJ ZE DOCA 19/1/2012 Telefone VGE SSP - DP VARGEM GRANDE 19/1/2012 Telefone SIS VIVA CIDADAO - SANTA INES 19/1/2012 Telefone SLS SESEC - PLANTÃO BEIRA-MAR 20/1/2012 Telefone CHI AGED - CHAPADINHA 20/1/2012 Telefone SLS ARQUIVO PÚBLICO 20/1/2012 Sistema SLS SSP - CBMA GRUPAMENTO DE EMERGENCIA ME 24/1/2012 Pessoalmente VGE SSP - DP VARGEM GRANDE 25/1/2012 Telefone LOT PGJ LORETO 27/1/2012 Telefone 7 J a n e i r o

8 3.2) Por Causa 3.2.1) Por Categoria de fechamento As causas das ocorrências são descritas nos chamados tão logo elas sejam identificadas. O encerramento dos chamados é segmentado em código de fechamento (Resolvido, Causa Cliente ou Contornado), Categoria (Infraestrutura, Rede, CPE...), Tipo (Elétrica, Backbone...) e Item (Reinicialização, Configuração, Pública...) Categoria de fechamento 1 0% 36 3% 11 1% 3 0% 1 0% 88 9% % % % Sem intervenção técnica Equipamento desligado Infraestrutura Rede Reforma CPE Rede Interna Infraestrutura Falha Nobreak 8 J a n e i r o

9 3.3) Tipos de Incidentes 3.3.1) Causa externa ao consórcio Casos classificados no sistema de WorkFlow como "Causas externas ao consórcio", estão relacionados às interrupções dos serviços ou pendências que não são de responsabilidade do consórcio, detalhando os pontos ofensores para subsidiar o Cliente de informações para realização de possíveis melhorias. Entre as causas que não são de responsabilidade do consórcio. Neste grupo podem conter problemas na infraestrutura do cliente, equipamentos que tenham sido desligados pelo cliente, problemas de infraestrutura elétrica pública ou interna ) Contornado Os casos contornados, são aqueles que não tiveram sua causa raiz identificada, é comum que estes casos tenham normalizado sem a necessidade de intervenção técnica ) Causa consórcio Por fim, os casos classificados como causa consórcio, são os casos solucionados, onde a causa foi de responsabilidade do consórcio. O prazo de SLA é contabilizado para esse tipo de caso. 9 J a n e i r o

10 Causa externa ao consórcio 1 0% 10 3% Equipamento desligado Infraestrutura 89 24% Reforma Rede Interna % 10 J a n e i r o

11 Causa consórcio CPE Infraestrutura Rede 36 24% 4 2% % Causa consórcio.rede Backbone Configuração Last Mille 31 28% 24 21% 57 51% 11 J a n e i r o

12 3.4) Tempo de Atendimento das Falhas Imputáveis As Falhas imputáveis são aquelas modeladas no Service Desk Manager conforme definido no SLA, considerando todos os chamados encerrados no mês de Dezembro referente à interrupção total dos serviços ) Atendimentos no prazo na UNIREMA Geral 52 36% 93 64% Dentro do prazo Fora do prazo 12 J a n e i r o

13 Casos que extrapolaram o SLA Ticket Circuito Cliente Causa raiz Duração Real SLA BLA SEFAZ - FORTALEZA DOS NOGUEIRAS Rede.Backbone.Rota 92:03:20 SLA 16h BLA VIVA CIDADÃO - BALSAS Rede.Backbone.Par Metálico 66:26:42 SLA 16h SLS CCL - CALHAU Rede.Backbone.Par Metálico 51:02:58 SLA 04h SLS VIVA CIDADÃO - UNIDADE MÓVEL 11 CPE.Modem.Equip. c/ Defeito 39:10:20 SLA 04h CDO POSTO FISCAL - CODÓ CPE.Modem.Equip. c/ Defeito 38:02:41 SLA 16h RIH PGJ RIACHÃO Rede.Last Mille.Equip. Satélite 36:42:00 SLA 16h ZED AGED - ZE DOCA Rede.Backbone.Fibra 28:38:53 SLA 16h BLA SEFAZ - FORTALEZA DOS NOGUEIRAS Infraestrutura.Elétrica.Falha 27:59:25 SLA 16h ZED SSP - 12 CI PM CPE.Roteador.Equip. c/ Defeito 27:53:30 SLA 16h ZED SSP - 12 CI PM CPE.Roteador.Equip. c/ Defeito 27:53:30 SLA 16h SLS CCL - CALHAU Rede.Backbone.Par Metálico 26:27:57 SLA 04h SEO SSP - 4 PEL PM Rede.Last Mille.Rádio.Antena 24:24:36 SLA 16h ZED SSP - DP CIVIL CPE.Modem.Reinicialização 24:11:44 SLA 16h PDZ SSP - DP CIVIL - PEDREIRAS Rede.Backbone.Par Metálico 23:11:21 SLA 16h SLS SSP - PENITENCIÁRIA DE SÃO LUIS Rede.Backbone.Par Metálico 23:11:07 SLA 04h COS SSP - QUARTEL PM COLINAS CPE.Modem.Equip. c/ Defeito 23:07:11 SLA 16h SIS PGJ SANTA INES Rede.Backbone.Fibra 23:05:29 SLA 16h BBL AGERP CPE.Modem.Equip. c/ Defeito 22:12:40 SLA 16h SFK TJ - COMARCA ALTO PARNAIBA Rede.Backbone.Par Metálico 21:49:46 SLA 16h SEO SSP - DP CIVIL - SÃO BENTO Rede.Backbone.Par Metálico 20:54:20 SLA 16h BDC PGJ BARRA DO CORDA Rede.Backbone.Par Metálico 19:25:02 SLA 16h BDC PGJ BARRA DO CORDA Rede.Backbone.Par Metálico 18:56:26 SLA 16h SLS INTERNET-PRINCIPAL-TNLB Rede.Backbone.Placa 18:17:24 SLA 04h BLA SSP - 4 BPM Rede.Backbone.Par Metálico 18:12:36 SLA 16h ZED SSP - DP CIVIL Rede.Backbone.Par Metálico 17:51:37 SLA 16h PDU REGIONAL PRESIDENTE DUTRA Rede.Backbone.Par Metálico 17:51:00 SLA 16h TSF TJ - TASSO FRAGOSO Rede.Backbone.Rota 17:49:42 SLA 16h GJU SSP - DP CIVIL Rede.Last Mille.Rádio.Antena 16:32:50 SLA 16h BLA VIVA CIDADÃO - BALSAS Rede.Backbone.Par Metálico 16:26:47 SLA 16h SLS VIVA CIDADÃO - UNIDADE MÓVEL 10 Rede.Backbone.Rota 16:10:49 SLA 04h SLS VIVA CIDADAO UNIDADE JOÃO PAULO Rede.Backbone.Par Metálico 14:13:18 SLA 04h SLS INTERNET-BACKUP-TNLA Rede.Backbone.Placa 12:47:14 SLA 04h SLS SEMU - SEC. DA MULHER Rede.Backbone.Par Metálico 12:26:28 SLA 04h SLS Vectra Consultoria e Serviços Ltda Rede.Configuração 10:36:46 SLA 04h SLS POSTO FISCAL - CAROLINA Rede.Configuração 10:30:02 SLA 04h SLS SETRES (ANTIGO SINE) Rede.Backbone.Par Metálico 09:56:17 SLA 04h SLS SEJAP Rede.Backbone.Par Metálico 09:28:18 SLA 04h SLS SSP - 4ª DP VINHAIS CIVIL Rede.Last Mille.Cabo conector 09:11:40 SLA 04h SLS MUSEU HISTORICO CENTRO Rede.Backbone.Par Metálico 08:54:51 SLA 04h SLS SSP - COLEGIO PM Rede.Backbone.Reinicialização 08:41:24 SLA 04h SLS POSTO FISCAL - SÃO LUIS (ITAQUI) Rede.Backbone.Par Metálico 08:29:16 SLA 04h SLS SSP - 12 DP PEDRINHAS Rede.Backbone.Par Metálico 07:23:18 SLA 04h PARQUE FOLCLORICO DA VILA SLS PALMEIRA CPE.Roteador.Equip. c/ Defeito 07:10:13 SLA 04h SLS POSTO FISCAL - SÃO LUIS (ITAQUI) CPE.Modem.Reinicialização 06:35:34 SLA 04h SLS AGÊNCIA - São Luis (Outeiro da Cruz) CPE.Modem.Equip. c/ Defeito 06:27:45 SLA 04h SLS AGÊNCIA - São Luis (Outeiro da Cruz) CPE.Modem.Equip. c/ Defeito 06:27:45 SLA 04h SLS SESEC - PLANTÃO BEIRA-MAR Rede.Backbone.Jumper/Conector 06:00:53 SLA 04h SLS VIVA CIDADAO UNIDADE JOÃO PAULO Rede.Backbone.Par Metálico 05:54:28 SLA 04h SLS SSP - DPCA Rede.Backbone.Jumper/Conector 05:38:38 SLA 04h 13 J a n e i r o

14 34842 SLS SSP - MAIOBÃO Rede.Configuração 04:48:51 SLA 04h SLS POSTO FISCAL - PIRANJI - ARAIOSES Rede.Configuração 04:39:38 SLA 04h SLS SESEC - PLANTÃO BEIRA-MAR CPE.Modem.Reinicialização 04:03:28 SLA 04h ) Análise de tendência Geral 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% 71% 66% 70% 64% 54% 33% ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 Atendimentos no prazo Linear (Atendimentos no prazo) Meta 3.4.2) Tempo de Atendimento na capital (SLA = 4 Horas) 4 Horas 28 65% 15 35% Dentro do prazo Fora do prazo 14 J a n e i r o

15 3.4.3) Tempo de Atendimento no interior (SLA = 16 Horas) 16 Horas 24 24% 78 76% Dentro do prazo Fora do prazo 15 J a n e i r o

16 3.5) Relatório de disponibilidade dos servidores, circuitos e CORE da REDE UNIREMA 3.5.1) CORE e Rede UNIREMA Categoria Disponibilidade Apurada Disponibilidade Contratada CORE % 99.8% REDE UNIREMA 99.56% 99.8% Análise de tendências 100,00% 99,99% 99,99% 99,95% Disponibilidade 99,80% 99,60% 99,40% 99,20% 99,00% 99,56% 99,27% 99,03% ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 Disponibilidade Linear (Disponibilidade) Meta 16 J a n e i r o

17 4) Gestão de Problemas 4.1) Recorrência de incidente por IC Neste gráfico é apresentada uma análise sobre os ICs reincidentes, ou seja, que apresentaram mais de um incidente durante o período. Este é um processo inserido na Gestão de Problemas, que visa realizar um estudo sobre os casos reincidentes para identificar a causa raiz e tentar assim eliminá-la proativamente. Itens de Configuração % % % 1 incidente >1 incidente 0 incidentes 17 J a n e i r o

18 4.2) Análise dos ICs envolvidos em mais de um incidente durante o mês Nome / Denominação Social Total ocorrências SLS ARQUIVO PÚBLICO 21 Resumo do caso Ocorrências Causa Cliente.Cliente.Equipamento Desligado.Fora Expediente 20 Causa Cliente.Cliente.Infraestrutura.Elétrica.Interna 1 Nome / Denominação Social Total ocorrências SLS PAI 18 Resumo do caso Ocorrências Causa Cliente.Cliente.Equipamento Desligado.Fora Expediente 17 Contornado.Consórcio.Causa ñ Detectada.Sem Contato c/ Client 1 Nome / Denominação Social Total ocorrências SLS SSP - 1 BPM 18 Resumo do caso Ocorrências Causa Cliente.Cliente.Equipamento Desligado.Fora Expediente 18 Nome / Denominação Social Total ocorrências TJ - COMARCA - SÃO FRANCISCO DO MARANHÃO 18 Resumo do caso Ocorrências Contornado.Consórcio.Causa ñ Detectada.Sem Contato c/ Client 16 Causa Cliente.Cliente.Equipamento Desligado.Fora Expediente 1 Causa Cliente.Cliente.Infraestrutura.Elétrica.Pública 1 Nome / Denominação Social Total ocorrências SLS CENTRO DE CULTURA POPULAR DOMINGOS VIEIR 18 Resumo do caso Ocorrências Causa Cliente.Cliente.Equipamento Desligado.Fora Expediente 17 Causa Cliente.Cliente.Infraestrutura.Elétrica.Interna 1 18 J a n e i r o

19 5) Gestão de Mudanças 5.1) Ações realizadas no intuito de reduzir as recorrências No intuito de reduzir as reincidências detectadas no decorrer dos meses, é realizado um trabalho proativo de prevenção. Desse modo, visa-se evitar o surgimento de novas recorrências. Mensalmente, o consórcio realiza uma varredura nos links onde é verificada toda rede, da estação da Oi até o cliente. O intuito desse trabalho é analisar possíveis falhas na estrutura do cliente. Uma vez constatadas as falhas, a equipe da Oi providencia serviços de preventiva. 19 J a n e i r o

20 5.2) ICs envolvidos em serviços de IMACs (Instalações, Mudanças, Adições e Configurações) realizados pela Oi Número de ICs Ativos: ) ICs envolvidos em serviços de IMAC no mês de Janeiro: Ticket Cliente Data de solicitação Data de entrega Status 124 REGIONAL PINDARE MIRIM 16/11/ /1/2012 Fechado 724 GECTEC_UNIVIMA 9/8/ /1/2012 Fechado 1158 SSP - DP MIRADOR 10/1/ /1/2012 Fechado 1159 SSP - DP MIRADOR 10/1/ /1/2012 Fechado 1160 SECRETARIA DE MINAS E ENERGIA 10/1/ /1/2012 Fechado 1161 SECRETARIA DE MINAS E ENERGIA 10/1/ /1/2012 Fechado 1162 SETRES - CAXIAS 10/1/ /1/2012 Fechado 1163 SETRES - CAXIAS 10/1/ /1/2012 Fechado 1164 GUARDA DO PALACIO DOS LEÕES 16/1/ /1/2012 Fechado 1165 GUARDA DO PALACIO DOS LEÕES 16/1/ /1/2012 Fechado 1024 IPEMAR - INMEQ 02 11/11/ /1/2012 Fechado 1023 IPEMAR - INMEQ 01 11/11/ /1/2012 Fechado 1177 SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATEGICOS 23/1/ /1/2012 Fechado 1178 SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATEGICOS 23/1/ /1/2012 Fechado 1188 TJ - COMARCA (Fórum Casa da Justiça) 25/1/ /1/2012 Fechado 1189 TJ - COMARCA (Fórum Des. José Pires da F 25/1/ /1/2012 Fechado 1190 TJ - COMARCA (Fórum Juiz Francisco Teixe 25/1/ /1/2012 Fechado 1191 TJ - COMARCA BURITI BRAVO 26/1/ /1/2012 Fechado 1192 TJ - COMARCA PORTO FRANCO 26/1/ /1/2012 Fechado 1193 TJ CANTANHEDE 26/1/ /1/2012 Fechado 1194 TJ - COMARCA HUMBERTO DE CAMPOS 26/1/ /1/2012 Fechado 1195 TJ - COMARCA (Fórum Casa da Justiça) 26/1/ /1/2012 Fechado 1196 TJ - COMARCA (Fórum Orestes Mourão) 26/1/ /1/2012 Fechado 1197 TJ - COMARCA MARACAÇUME 26/1/ /1/2012 Fechado 1198 TJ ICATU 26/1/ /1/2012 Fechado 1200 TJ - COMARCA TURIAÇU 26/1/ /1/2012 Fechado 1201 TJ - COMARCA 26/1/ /1/2012 Fechado 1202 TJ - COMARCA - Fórum Carlos Barbosa 26/1/ /1/2012 Fechado 1203 TJ - COMARCA - Fórum Des. José Delfino S 26/1/ /1/2012 Fechado 1204 TJ COMARCA OLINDA NOVA DO MARANHÃO 26/1/ /1/2012 Fechado 1205 TJ - COMARCA ESPERANTINOPOLIS 26/1/ /1/2012 Fechado 1206 TJ - COMARCA VITORINO FREIRE 26/1/ /1/2012 Fechado 1207 TJ - COMARCA - JOÃO LISBOA 26/1/ /1/2012 Fechado 1208 TJ - COMARCA PASTOS BONS 26/1/ /1/2012 Fechado 1209 TJ - FORUM HENRIQUE DE LA ROCQUE 2 26/1/ /1/2012 Fechado 987 UEMA - CENTRO 31/10/ /1/2012 Fechado 20 J a n e i r o

21 6) Desempenho Helpdesk 6.1) Metas essenciais Requisito Nível de Serviço 1) Tempo Médio de Espera pelo Operador (Tempo de espera em segundos): representa o tempo médio aceitável que o usuário pode dispor numa fila de espera, aguardando o próximo atendente disponível. 2) Taxa de Abandono de Chamadas: mede a porcentagem de usuários que, quando aguardando na fila, desligam antes de serem atendidos pelo próximo atendente disponível; máximo de 90 segundos máximo de 9% 6.2) Desempenho apurado do Helpdesk Unirema em Janeiro ) Tempo Médio de Espera pelo Operador 5 segundos 2) Taxa de Abandono de Chamadas 6,9% 6.3) Histórico de ligações no Helpdesk Ligações recebidas Ligações recebidas Linear (Ligações recebidas) J a n e i r o

22 Tempo Médio de Espera (Segundos) Linha amarela - Meta de 90 segundos. Objetivo é manter abaixo. - Linha laranja Tempo médio de espera apurado. 6 5 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 6.4) Taxa de abandono de ligações no Helpdesk - Linha amarela - Meta de 9%. Objetivo é manter abaixo. - Linha Verde Taxa apurada - Linha Preta Linha de tendência linear. Taxa apurada Série 1 Linear (Série 1) 7,3 8,3 8,6 8,2 6,5 6,4 6,5 7,5 6,9 4,63 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 22 J a n e i r o

23 Estamos à disposição para dúvidas e sugestões! Contatos: Nossa Política da Qualidade Melhorar continuamente nossa gestão, adquirindo e aplicando conhecimento em tecnologia da informação de forma inovadora, para dotar nossos clientes de diferencial competitivo na consecução de seus objetivos. 23 J a n e i r o

Versão 1.0 Recife, 11 de julho de 2014. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 11 de julho de 2014. Control Book UNIREMA Junho D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 11 de julho de 2014 Control Book UNIREMA 2 Control Book UNIREMA Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 09/05/2014 Rodolfo Arruda Versão

Leia mais

Versão 1.0 Recife, 17 de abril de 2014. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 17 de abril de 2014. Control Book UNIREMA Março D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 17 de abril de 2014 Control Book UNIREMA 2 Control Book UNIREMA Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 28/03/2014 Luíses Almeida Versão

Leia mais

Versão 1.0 Recife, 23 de fevereiro de 2015. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 23 de fevereiro de 2015. Control Book UNIREMA Janeiro D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 23 de fevereiro de 2015 2 Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 09/05/ Rodolfo Arruda Versão inicial do documento Paulo Jaborandy

Leia mais

Versão 1.0 Recife, 6 de maio de 2014. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 6 de maio de 2014. Control Book UNIREMA Janeiro D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 6 de maio de 2014 Control Book UNIREMA 2 Control Book UNIREMA Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 29/04/2014 Luíses Almeida Versão

Leia mais

Versão 1.0 Recife, 5 de janeiro de 2015. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 5 de janeiro de 2015. Control Book UNIREMA Dezembro D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 5 de janeiro de 2015 2 Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 09/05/ Rodolfo Arruda Versão inicial do documento Paulo Jaborandy 3

Leia mais

Versão 1.0 Recife, 6 de maio de 2014. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 6 de maio de 2014. Control Book UNIREMA Fevereiro D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 6 de maio de 2014 Control Book UNIREMA 2 Control Book UNIREMA Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 28/03/2014 Luíses Almeida Versão

Leia mais

Versão 1.0 Recife, 14 de outubro de 2014. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 14 de outubro de 2014. Control Book UNIREMA Setembro D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 14 de outubro de 2014 2 Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 09/05/2014 Rodolfo Arruda Versão inicial do documento Paulo Jaborandy

Leia mais

Control Book UNIREMA - MA

Control Book UNIREMA - MA i Control Book UNIREMA - MA Versão: 1.0 de Maio / 2012 Autor: Paulo Henrique Ferreira Jaborandy Email: paulo.rodrigues@vectracs.com.br Autora: Raquel Pedrosa Romana Email: raquel.romana@vectracs.com.br

Leia mais

Versão 1.0 Recife, 19 de novembro de 2014. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 19 de novembro de 2014. Control Book UNIREMA Outubro D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 19 de novembro de 2014 2 Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 09/05/2014 Rodolfo Arruda Versão inicial do documento Paulo Jaborandy

Leia mais

Versão 1.0 Recife, 10 de março de 2015. Control Book UNIREMA

Versão 1.0 Recife, 10 de março de 2015. Control Book UNIREMA Fevereiro D.GNS.CB.UNI Versão 1.0 Recife, 10 de março de 2015 2 Histórico de revisões Versão Data Autores Descrição Aprovado por 1.0 09/05/ Rodolfo Arruda Versão inicial do documento Paulo Jaborandy 3

Leia mais

Módulo introdutório de Formação dos Orientadores de Estudo INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL: Universidade Federal do Maranhão PERÍODO:

Módulo introdutório de Formação dos Orientadores de Estudo INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL: Universidade Federal do Maranhão PERÍODO: Módulo introdutório de dos Orientadores de Estudo 2100055 ACAILANDIA MUNICIPAL 2100105 AFONSO CUNHA MUNICIPAL 2100154 AGUA DOCE DO MARANHAO MUNICIPAL 2100204 ALCANTARA MUNICIPAL 2100303 ALDEIAS ALTAS MUNICIPAL

Leia mais

SEGUNDA-FEIRA, 26 -SETEMBRO - 2005 D.O. PODER JUDICIÁRIO

SEGUNDA-FEIRA, 26 -SETEMBRO - 2005 D.O. PODER JUDICIÁRIO 94 SEGUNDA-FEIRA, 6 -SETEMBRO - 005 D.O. PODER JUDICIÁRIO Público do Estado do Maranhão, vem pelo presente aditivo fazer conhecido aos interessados que o edital nº0/005 de 9 de agosto de 005, passa a vigorar

Leia mais

CÓDIGOS DO MARANHÃO. Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001

CÓDIGOS DO MARANHÃO. Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001 CÓDIGOS DO Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001 UF MUNICÍPIO CÓDIGO DE ÁREA MA AÇAILÂNDIA 99 MA AFONSO CUNHA 98 MA ÁGUA DOCE DO 98 MA ALCÂNTARA 98 MA ALDEIAS ALTAS 99 MA ALTAMIRA DO 98 MA ALTO ALEGRE

Leia mais

Ensino Médio TEMPO INTEGRAL (3) Rural. Urbana

Ensino Médio TEMPO INTEGRAL (3) Rural. Urbana ANUAL DO FUNDO, POR ENTE GOVERNAMENTAL - - MARANHÃO ACAILANDIA 0,0 1.043,3 7.708 3.508 4.099 1.992 0 0,0 0,0 0,0 108,0 1.016,7 0,0 0,011396201009 18.898.740,41 AFONSO CUNHA 0,0 119,3 450 533 441 123 0

Leia mais

UF Município Micro-Região Classificação Tipo

UF Município Micro-Região Classificação Tipo MA Açailândia Imperatriz Média Renda Inferior Estagnada MA Afonso Cunha Coelho Neto Baixa Renda Estagnada MA Água Doce do Maranhão Baixo Parnaíba Maranhense Baixa Renda Estagnada MA Alcântara Litoral Ocidental

Leia mais

Total de homens Total de mulheres

Total de homens Total de mulheres Nome do população população 2100055 Açailândia 88.320 52.093 51.920 78.241 25.772 104.013 2100105 Afonso Cunha 4.680 3.001 2.956 3.272 2.685 5.957 2100154 Água Doce do Maranhão 9.703 6.026 5.564 3.124

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO HOMOLOGATÓRIA N o, DE DE DE 2015 Homologa o resultado da Revisão do Plano de Universalização Rural da Companhia Energética do Maranhão CEMAR e dá outras

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 Gerência de Níveis de Serviço Manter e aprimorar a qualidade dos serviços de TI Revisar continuamente os custos e os resultados dos serviços para garantir a sua adequação Processo

Leia mais

Dados Socioeconômicos dos municípios

Dados Socioeconômicos dos municípios Dados Socioeconômicos dos municípios INSTITUTO MARANHENSE DE ESTUDOS SOCIOECONÔMICO E CARTOGRÁFICO INSTITUTO MARANHENSE DE ESTUDOS SOCIOECONÔMICO E CARTOGRÁFICO EXEMPLO DE INDICADORES PARA O PLANO PLURIANUAL

Leia mais

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br 2 A Biblioteca ITIL: Information Technology Infrastructure Library v2 Fornece um conjunto amplo,

Leia mais

ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE INCIDENTE GERENCIAMENTO DE PROBLEMA

ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE INCIDENTE GERENCIAMENTO DE PROBLEMA ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE INCIDENTE GERENCIAMENTO DE PROBLEMA Padronizando Conceitos Risco: é a medida para um fator de incerteza Avaliação: considera a pior situação, no pior momento,

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Página: 1 de 42 -------------------------------- Data: 29/10/2012

Página: 1 de 42 -------------------------------- Data: 29/10/2012 Página: 1 de 42 -------------------------------- Data: 29/10/2012 ESTATÍSTICA DE CANDIDATOS/VAGA POR CURSO E CAMPUS: 01-SÃO LUÍS - 1ª ETAPA 0101E1 0101U0 0102E1 0102U0 0103E1 0103U0 0104E1 0104U0 0105E1

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Information Technology Infrastructure Library ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação A TI de antes (ou simplesmente informática ),

Leia mais

ONE Service Desk. O Service Desk ONE fornece uma infraestrutura de serviços de suporte ITIL completa, contendo:

ONE Service Desk. O Service Desk ONE fornece uma infraestrutura de serviços de suporte ITIL completa, contendo: ONE Service Desk O Service Desk ONE fornece uma infraestrutura de serviços de suporte ITIL completa, contendo: Gerenciamento de Incidentes Gerenciamento de Problemas Gerenciamento de Mudanças BDGC (Banco

Leia mais

Gestão de T.I. GESTÃO DE T.I. ITIL. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

Gestão de T.I. GESTÃO DE T.I. ITIL. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com 1 Information Technology Infrastructure Library 2 O que é o? Information Technology Infrastructure Library é uma biblioteca composta por sete livros

Leia mais

Gestão de Serviços Suporte (Concentra-se na execução do dia-a-dia e no suporte a serviços de TI)

Gestão de Serviços Suporte (Concentra-se na execução do dia-a-dia e no suporte a serviços de TI) Introdução ao ITIL ITIL de Serviços Suporte (Concentra-se na execução do dia-a-dia e no suporte a serviços de TI) Service-Desk de Configurações de Incidentes de Problemas de Alterações de Versões de Serviços

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes

Gerenciamento de Incidentes Gerenciamento de Incidentes Os usuários do negócio ou os usuários finais solicitam os serviços de Tecnologia da Informação para melhorar a eficiência dos seus próprios processos de negócio, de forma que

Leia mais

Glossário Treinamento OTRS Help Desk

Glossário Treinamento OTRS Help Desk Glossário Treinamento OTRS Help Desk Sumário Glossário Help Desk... 3 Chamado ou Ticket...3 Artigos...3 Estado do chamado, estado ou status...3 Novo...3 Aberto...3 Agrupado (merged)...3 Fechado com solução

Leia mais

Glossário. Treinamento OTRS Help Desk

Glossário. Treinamento OTRS Help Desk Glossário Treinamento OTRS Help Desk Sumário Glossário Help Desk...3 Glossário ITSM...7 Índice Remissivo...9 Página 2 Glossário Help Desk Chamado ou Ticket Um chamado (ou ticket como também é conhecido),

Leia mais

SERPRO Serviço Federal de Processamento. Gerenciamento das Redes Locais no SERPRO. Jones Lamanna Tesser jones.tesser@serpro.gov.br

SERPRO Serviço Federal de Processamento. Gerenciamento das Redes Locais no SERPRO. Jones Lamanna Tesser jones.tesser@serpro.gov.br Capítulo 1 SERPRO Instituição: Sítio: Caso: Responsável: Palavras- Chave: SERPRO Serviço Federal de Processamento de Dados www.serpro.gov.br Gerenciamento das Redes Locais no SERPRO. Jones Lamanna Tesser

Leia mais

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo:

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo: ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, em razão de solicitação da empresa TELEMAR NORTE LESTE S.A, torna público aos interessados,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE PROBLEMA

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE PROBLEMA 1 ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE PROBLEMA 2 INTRODUÇÃO O processo de gerenciamento de problema busca eliminar, de forma permanente, os problemas e os incidentes repetitivos que afetam a

Leia mais

Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010

Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010 Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010 Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego para junho de 2010 confirmam a recuperação do emprego

Leia mais

GESTÃO DE EMPRESAS PARCEIRAS NA CELPA

GESTÃO DE EMPRESAS PARCEIRAS NA CELPA XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil GESTÃO DE EMPRESAS PARCEIRAS NA CELPA Severo Ferreira Sampaio Gelson Nunes Felfili

Leia mais

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Sistema de Controle e Gerenciamento de intervenções em Rede de Distribuição De Água Gestão das Reclamações de Falta de Água Setembro/2010 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

Leia mais

FANESE Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe

FANESE Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe 1 FANESE Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe ITIL V2 Service Support Aracaju, Setembro de 2009 EDUARDO DA PAIXÃO RODRIGUES LUCIELMO DE AQUINO SANTOS 2 ITIL V2 Service Support Trabalho de graduação

Leia mais

ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1

ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1 ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1 É na Operação de Serviço que se coordena e realiza as atividades e processos necessários para fornecer e gerenciar serviços em níveis acordados com o usuário e clientes

Leia mais

NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I.

NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 8 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. 4 4.1. Diretrizes:

Leia mais

ivirtua Solutions 4 ITIL

ivirtua Solutions 4 ITIL ivirtua Solutions 4 ITIL ivirtua Solutions ITIL WHITEPAPER ITIL INTRODUÇÃO O ITIL é o modelo de referência para endereçar estruturas de processos e procedimentos à gestão de TI, organizado em disciplinas

Leia mais

Gerenciamento de Problemas

Gerenciamento de Problemas Gerenciamento de Problemas O processo de Gerenciamento de Problemas se concentra em encontrar os erros conhecidos da infra-estrutura de TI. Tudo que é realizado neste processo está voltado a: Encontrar

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO N.º 01/2010-TJ PODER JUDICIÁRIO Dispõe sobre o controle de frequência dos servidores do Poder Judiciário do Estado do Maranhão. O PRESIDENTE DO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE A DISTÂNCIA CRONOGRAMA ACADÊMICO 2011 MBA EM ADMINISTRAÇÃO E MARKETING TURMAS 2011

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE A DISTÂNCIA CRONOGRAMA ACADÊMICO 2011 MBA EM ADMINISTRAÇÃO E MARKETING TURMAS 2011 2 3 4 5 6 7 8 9 0 2 3 4 5 6 7 8 9 20 22 Aula Data Evento 7/0 a 22/0 Período para solicitação de provas de 2ª chamada 23 24 25 26 27 28 29 26/jan Entrada de novos alunos + AVA (OFERTA JANEIRO 20) 30 3 3/0

Leia mais

ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente;

ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente; ITIL ITIL - Por que surgiu? Dependências de TI; A qualidade, quantidade e disponibilidade de infra-estrutura de TI afetam diretamente; ITIL Mas o que gerenciar? Gerenciamento de Serviço de TI. Infra-estrutura

Leia mais

Auditoria do TCO de redes de

Auditoria do TCO de redes de PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Auditoria do TCO de redes de computadores Prof. José Maurício dos Santos Pinheiro - UGB A infra-estrutura Aspectos para Avaliação: Que tipo de informações são

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes - ITIL. Prof. Rafael Marciano

Gerenciamento de Incidentes - ITIL. Prof. Rafael Marciano Gerenciamento de Incidentes - ITIL Prof. Rafael Marciano Conteúdo Objetivos Conceitos e Definições Atividades Indicadores Chaves de Desempenho Papéis Desafios Um pouco sobre a certificação ITIL Foundations

Leia mais

ATO Nº 233/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 233/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 233/2013 Institui a Política de Gerenciamento de Serviços de Tecnologia da Informação (TI) no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Leia mais

Unidade Ill GERENCIAMENTO DE. Prof. Victor Halla

Unidade Ill GERENCIAMENTO DE. Prof. Victor Halla Unidade Ill GERENCIAMENTO DE INFRAESTRUTURA Prof. Victor Halla Administração de TI Conhecimentos sobre: Administração de sistemas; Administração de redes; Rotinas de backup; Administração de banco de dados

Leia mais

Acordo de Nível de Serviço (SLA)

Acordo de Nível de Serviço (SLA) Faculdade de Tecnologia Acordo de Nível de Serviço (SLA) Alunos: Anderson Mota, André Luiz Misael Bezerra Rodrigo Damasceno. GTI 5 Noturno Governança de tecnologia da informação Prof. Marcelo Faustino

Leia mais

Após a análise dos manuais apresentados, especificamente o manual

Após a análise dos manuais apresentados, especificamente o manual Item / Subitem 3. Integração 3.3. 4. Workflow 4.9. A solução deve permitir que cada processo de trabalho tenha SLAs gerais e SLAs individuais; 8. Gerenciamento de Incidentes 8.1. ESPECIFICAÇÃO A solução

Leia mais

NÚMEROS PARA DISCUSSÃO NÚMEROS PARA DISCUSSÃO

NÚMEROS PARA DISCUSSÃO NÚMEROS PARA DISCUSSÃO NÚMEROS PARA DISCUSSÃO NÚMEROS PARA DISCUSSÃO Números para Discussão Objetiva se fomentar o debate e colher sugestões destacando se alguns números para discussão da comunidade de pesquisa. Nas tabelas

Leia mais

MOD9 Processos de Transição de Serviços

MOD9 Processos de Transição de Serviços Curso ITIL Foundation MOD9 Processos de Transição de Serviços Service Transiction Professor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com 1 Curso ITIL Foundation Transição significa

Leia mais

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Institui a Política de Gerenciamento de Serviços de TI no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª. Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

Sistema de Informação

Sistema de Informação Sistema de Informação Prof. Marcos Monteiro MBA, ITIL, Perito Computação Forense Sistema de Informação Um sistema de informação (SI) coleta,armazena, analisa, e dissemina informações com um objetivo específico

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS DOS REQUISITOS PARA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO: A CONTRATADA deverá atender os seguintes requisitos de qualidade do serviço: 1) Quando ocorrer chamado telefônico, comunicação

Leia mais

ITIL. Information Technology Infrastructure Library

ITIL. Information Technology Infrastructure Library Information Technology Infrastructure Library 34929 - Daniel Aquere de Oliveira 34771 - Daniel Tornieri 34490 - Edson Gonçalves Rodrigues 34831 - Fernando Túlio 34908 - Luiz Gustavo de Mendonça Janjacomo

Leia mais

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação ITIL na Prática Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos.

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos. O QUE É? Serviço de atendimento telefônico ao usuário para resolução de problemas de TI ou outras solicitações relativas a assuntos predefinidos. Oferecido em dois níveis: 1º Nível: Contato inicial responsável

Leia mais

Empresa do Grupo como foco soluções completas em gestão de ambientes de TI, desenvolvimento de software e inteligência de CRM,

Empresa do Grupo como foco soluções completas em gestão de ambientes de TI, desenvolvimento de software e inteligência de CRM, A todo! Portfólio Clientes Empresa do Grupo, tendo como foco soluções completas em gestão de ambientes de TI, desenvolvimento de software e inteligência de CRM, Uma das 10 maiores empresas de TI do Brasil

Leia mais

Vídeos Motivacionais

Vídeos Motivacionais Vídeos Motivacionais Inicio das atividades: Setembro / 1998. 12 anos. Administração centralizada. Único dono. Foco principal, atividade comercial. Sede própria (05 Prédios); Frota de veículos própria para

Leia mais

Gestão de Processos Estratégicos

Gestão de Processos Estratégicos Gestão de Processos Estratégicos Fevereiro/2014 DEFINIÇÕES Rede de Desenvolvimento Integrado Arranjos que estimulam e proporcionam um comportamento (em rede) cooperativo entre agentes governamentais e

Leia mais

Outsourcing TI. Outsourcing. Field Services (Desktop, Notebook e Impressão) Service Desk. OutSourcing Estação de Trabalho.

Outsourcing TI. Outsourcing. Field Services (Desktop, Notebook e Impressão) Service Desk. OutSourcing Estação de Trabalho. Outsourcing TI Outsourcing Service Desk Gestão de Ativos Missão Crítica (Suporte e Manutenção Servidores) Field Services (Desktop, Notebook e Impressão) OutSourcing Estação de Trabalho Pro Resource Projetos

Leia mais

Departamento de Marketing Rede Mirante de Televisão

Departamento de Marketing Rede Mirante de Televisão Departamento de Marketing Rede Mirante de Televisão REDE MIRANTE DE TELEVISÃO ÁREA DE COBERTURA A Rede Mirante de Televisão é formada por cinco emissoras afiliadas à Rede Globo, com sedes em São Luís,

Leia mais

Equipe: Ana Adail Ferreira de Mesquita, Isabel Cristina Sobral, Maria de Fatima Cunha Viegas e Solange Stein.

Equipe: Ana Adail Ferreira de Mesquita, Isabel Cristina Sobral, Maria de Fatima Cunha Viegas e Solange Stein. Iniciativa: Aviso para Requerimento de Benefício Diretoria de Benefícios Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) Responsável: Benedito Adalberto Brunca, Diretor de Benefícios Equipe: Ana Adail Ferreira

Leia mais

SE Incident Gestão de Incidentes e Não Conformidades Visão Geral Incidentes de TI Não conformidade da Qualidade

SE Incident Gestão de Incidentes e Não Conformidades Visão Geral Incidentes de TI Não conformidade da Qualidade SE Incident Gestão de Incidentes e Não Conformidades Visão Geral Para aumentar a fidelidade do cliente, aprofundar o relacionamento com o cliente, aumentar a força da marca e diferenciação sólida, as empresas

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Gerenciamento de Suporte Professor: Fernando Zaidan Ago-2009 1 2 Contexto Área de TI lugar estratégico

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 052/2010 ESCLARECIMENTO 4

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 052/2010 ESCLARECIMENTO 4 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 4 Referência: Pregão Eletrônico n. 052/2010 Data: 19/11/2010 Objeto: Contratação de serviços técnicos especializados de atendimento remoto e presencial a usuários de tecnologia

Leia mais

Rede de Comunicação Convergente do Ceará R 3 C. Audiência Pública 09/06/2009 Apresentação Termo de Referência

Rede de Comunicação Convergente do Ceará R 3 C. Audiência Pública 09/06/2009 Apresentação Termo de Referência Rede de Comunicação Convergente do Ceará R 3 C Audiência Pública 09/06/2009 Apresentação Termo de Referência Ampla Participação Competição CARACTERÍSTICAS CARACTERÍSTICAS R 3 C Convergência Gerência da

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento das comunicações

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento das comunicações PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PLANO DE GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES COMMUNICATIONS MANAGEMENT PLAN Preparado por Tarcísio Viana Tavares Membro do time Versão 2 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

P l a n o d e G e r e n c i a m e n t o d as C o m u n i c a ç õ e s d o P r o j e t o

P l a n o d e G e r e n c i a m e n t o d as C o m u n i c a ç õ e s d o P r o j e t o P l a n o d e G e r e n c i a m e n t o d as C o m u n i c a ç õ e s d o P r o j e t o I d e n t i f i c a ç ã o Projeto Implantação de Sistema GED Solicitante BB S.A Patrocinador do Projeto Jurandir Toblib

Leia mais

Audiência Pública. Câmara dos Deputados. Comissão de Defesa do Consumidor

Audiência Pública. Câmara dos Deputados. Comissão de Defesa do Consumidor Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Defesa do Consumidor Agenda Central de Atendimento - Índices NII e Nextel Brasil Qualidade Técnica Conclusão Central de Atendimento Própria Serviço não

Leia mais

Gerenciamento Incidentes, Problemas e de Nível de Serviço. Treinamento OTRS ITSM

Gerenciamento Incidentes, Problemas e de Nível de Serviço. Treinamento OTRS ITSM Gerenciamento Incidentes, Problemas e de Nível de Serviço Treinamento OTRS ITSM Sumário Gerenciamento de Incidentes e Problemas...3 Cadastro de Serviços...4 Tipo de Serviço...4 Criticidade (Criticalidade)...4

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

Tabela 5.76 - Dez maiores ocorrências mensais registradas no PROCON Juiz de Fora, 2008

Tabela 5.76 - Dez maiores ocorrências mensais registradas no PROCON Juiz de Fora, 2008 Janeiro Fevereiro Telefonia celular 370 13,50 Telefonia celular 372 14,50 Cartão de crédito 334 12,19 316 12,31 294 10,73 Cartão de crédito 281 10,95 Banco comercial 230 8,39 Banco comercial 199 7,76 expansão,/compra

Leia mais

ITIL Overview. Gestão de Serviços de TI

ITIL Overview. Gestão de Serviços de TI ITIL Overview Gestão de Serviços de TI Sobre a ILUMNA Atuando na área Gerenciamento de Serviços em TI (ITSM) desde 1997, a ILUMNA presta serviços de Consultoria, Educação e Tecnologia, com o objetivo de

Leia mais

Google Adwords. Campanha Placontec Relatório 08/2012 08/2013

Google Adwords. Campanha Placontec Relatório 08/2012 08/2013 Google Adwords Campanha Placontec Relatório 08/2012 08/2013 COZINHA PROFISSIONAL COZINHA INDUSTRIAL RESTAURANTES A nova campanha Adwords da Placontec foi pensada de acordo com os segmentos: Planejamento,

Leia mais

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012 1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012 Núcleo de Gestão Estratégica Manaus, 05 de março de 2012 Objetivos Divulgar os resultados da Metas Nacionais de 2011 e apresentar os desafios para 2012. Calendário

Leia mais

Analisar Chamado Sistema de Gestão da Qualidade

Analisar Chamado Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 9 1. PROCEDIMENTO Selecionar o chamado: Analisar se o chamado é claro e se realmente expressa à necessidade do colaborador; Se estiver claro seguir para o 2º Procedimento. Se não estiver claro

Leia mais

agillize INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO

agillize INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Alguns de Nossos Clientes e Parceiros Tecnologias Algumas tecnologias e certificações que consolidam a qualidade de nossos projetos Apresentação - Agillize Informática A Agillize Informática

Leia mais

ANEXO DO CONTRATO. Apêndice 3.1 do Anexo 3 INDICADORES DE DESEMPENHO

ANEXO DO CONTRATO. Apêndice 3.1 do Anexo 3 INDICADORES DE DESEMPENHO ANEXO DO CONTRATO Apêndice 3.1 do Anexo 3 INDICADORES DE DESEMPENHO Maio - 2013 1 Apêndice 3.1 Indicadores de Desempenho Índice 1 Considerações Gerais... 3 2 Especificações dos Indicadores de Desempenho...

Leia mais

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com)

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com) Conceitos Básicos e Implementação Pref. Mun. Vitória 2007 Analista de Suporte 120 A ITIL (information technology infrastructure library) visa documentar as melhores práticas na gerência, no suporte e na

Leia mais

1. OBJETIVO. 2. REFERÊNCIA Normas e Portarias do Padrão de Atendimento Vapt Vupt NR-17 Anexo II / MTE

1. OBJETIVO. 2. REFERÊNCIA Normas e Portarias do Padrão de Atendimento Vapt Vupt NR-17 Anexo II / MTE Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDENCIA DE GESTÃO DO VAPT VUPT INSTRUÇÃO DE TRABALHO TELEMAN - HELP DESK Responsável: Humberto Gomes Arruda Cópia Controlada - Revisão 03 de 17/06/2015

Leia mais

GESTÃO DE CONTRATOS COM SLA. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

GESTÃO DE CONTRATOS COM SLA. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com GESTÃO DE CONTRATOS COM SLA Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com Introdução Cada vez mais as empresas estão contratando serviços baseados em níveis de serviços, conhecidos pela sua sigla

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2013 1 Sumário PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO... 3 ESTRUTURA TÉCNICA... 4 1. ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO... 4 1.1 Apoio ao Controle Externo

Leia mais

Nº MUNICÍPIO RAZÃO SOCIAL Nº DO ATIVIDADE

Nº MUNICÍPIO RAZÃO SOCIAL Nº DO ATIVIDADE AGÊNCIA ESTADUAL DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MARANHÃO AGED DIRETORIA DE DEFESA E INSPEÇÃO VEGETAL ESTABELECIMENTOS DE AGROTÓXICOS REGISTRADOS Nº MUNICÍPIO RAZÃO SOCIAL Nº DO ATIVIDADE REGISTRO 01 Açailândia

Leia mais

ITIL. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

ITIL. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br ITIL Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Objetivo Prover uma visão geral sobre Gerenciamento de Serviços de TI: Conceito; Desafios; Estrutura; Benefícios;

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3 parte 2

Governança de TI. ITIL v.2&3 parte 2 Governança de TI ITIL v.2&3 parte 2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL 2 BÁSICOS Suporte a Serviços: descreve os processos associados ao suporte do dia-a-dia e atividades de manutenção

Leia mais

200 180 Indice (abr/2004=100) 160 140 120 100 80 dez/97 jun/98 dez/98 jun/99 dez/99 jun/00 dez/00 jun/01 dez/01 jun/02 dez/02 jun/03 dez/03 jun/04 dez/04 jun/05 dez/05 jun/06 dez/06 jun/07 dez/07 Faturamento

Leia mais

O custo da infra-estrutura no

O custo da infra-estrutura no O custo da infra-estrutura no projeto de redes de computadores José Maurício dos Santos Pinheiro Professor do Centro Universitário de Volta Redonda UniFOA Professor da Escola Técnica Pandiá Calógeras ETPC

Leia mais

CONTRATO DE CONCESSÃO [ ]/2013 EDITAL DE CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL [ ]/2013

CONTRATO DE CONCESSÃO [ ]/2013 EDITAL DE CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL [ ]/2013 CONTRATO DE CONCESSÃO [ ]/2013 EDITAL DE CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL [ ]/2013 CONCESSÃO ADMINISTRATIVA PARA DESENVOLVIMENTO, IMPLANTAÇÃO, OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E GERENCIAMENTO DA SOLUÇÃO GRP DO MUNICÍPIO

Leia mais

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 11999/14 Folha nº Informações e/ou despachos RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Licitação: Pregão Eletrônico 0053/2015.

Leia mais

Figura 1 - Processo de transformação de dados em informação. Fonte: (STAIR e REYNOLDS, 2008, p. 6, adaptado).

Figura 1 - Processo de transformação de dados em informação. Fonte: (STAIR e REYNOLDS, 2008, p. 6, adaptado). Tecnologia da Informação (TI) A tecnologia é o meio, o modo pelo qual os dados são transformados e organizados para a sua utilização (LAUDON; LAUDON, 1999). Os dados podem ser considerados como fatos básicos,

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais