NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I."

Transcrição

1 ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 8

2 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I Diretrizes: Procedimentos 4 Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 2 de 8

3 1. INTRODUÇÃO Com o alto nível de informatização do TCE/MS, o atendimento às solicitações das áreas usuárias reveste-se de especial importância para manter as operações em dia. Por isso tornase necessário estabelecer regras e procedimentos para esse atendimento. 2. FINALIDADE Estabelecer regras e procedimentos para o atendimento às solicitações dos usuários de recursos de TI. 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Este documento tem aplicação no TCE/MS, em todos as suas áreas. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 3 de 8

4 4. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I Diretrizes: a) Centralizar na Área de TI todo o atendimento a ocorrências relacionadas à microinformática. b) Orçar e contabilizar na Área de TI os custos de mão-de-obra e materiais/equipamentos relativos à manutenção do parque de microinformática, contemplando exclusivamente os equipamentos cadastrados no controle de equipamentos de microinformática. c) Orçar e contabilizar nas áreas usuárias as ampliações e/ou alterações no cabeamento de rede e movimentações físicas dos equipamentos. d) Orçar e contabilizar nas áreas usuárias materiais suplementares e equipamentos fora do controle de equipamentos da microinformática Procedimentos Responsabilidades a) Cabe à Área de TI manter o cadastro de todos os produtos existentes no Parque de Microinformática. b) Cabe à Área de TI manter o registro de todos os reparos efetuados nos equipamentos de microinformática. c) Cabe às áreas usuárias efetuar e manter o backup dos dados existentes nas estações de trabalho local da área e cabe à Área de TI manter o backup dos dados existentes nos servidores da Rede. d) Cabe à Área de TI efetuar os reparos nos equipamentos de microinformática solicitados, desde que estejam cadastrados no controle de equipamentos de microinformática. e) Cabe às áreas usuárias solicitar à Área de TI os reparos nos equipamentos via Help Desk. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 4 de 8

5 Reparos efetuados com verbas do Orçamento da Área de TI: É de responsabilidade da Área de TI prever em seu orçamento, as verbas necessárias para o reparo ou substituição por modelo igual, no caso de defeito, dos seguintes itens: a) Processadores; b) Discos rígidos; c) Drives de CD-Rom e de CD-RW, desde que seja comprovada a sua necessidade; d) Memórias; e) Placas de rede, placas mãe e coolers ; f) Gabinetes e fontes; g) Monitores de vídeo; h) Mouse, teclados; i) Peças de impressoras (excluindo-se suprimentos) Aquisição de material de consumo (suprimentos) É de responsabilidade da área usuária prever em seu orçamento as verbas necessárias para a utilização de itens considerados consumíveis, cuja substituição é programada ou tem vida útil definida, tais como: a) Mouse pad ; b) Telas anti-reflexivas; c) Cartuchos de tinta; d) Tonners ; e) CD s; f) Papéis e folhas; Para repor o material de consumo o usuário deverá fazer uma requisição eletrônica através do Sistema E-Request. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 5 de 8

6 Tipos de Serviços de Manutenção a) A Área de TI manterá os seguintes tipos de manutenção: Manutenção corretiva; Manutenção preventiva. b) Para Manutenção corretiva, a Área de TI manterá em funcionamento um serviço de atendimento (Help Desk) para correção de problemas em seus produtos de informática. Esse serviço será disponibilizado nos dias úteis das 7:30h às 18:00h e o usuário poderá registrar suas solicitações de manutenção através do Sistema de Atendimento HELP DESK que poderá ser acessado através de link disponível no site do TCE/MS (www.tce.ms.gov.br). c) Para Manutenção preventiva, a Área de TI estabelecerá conjuntamente com a área usuária a data de sua realização Alteração/Ampliação de cabeamento de rede a) Mudanças de disposição dos equipamentos ou de ponto de rede, deverão ser solicitadas à Área de TI. b) A partir do pedido, a Área de TI elaborará um Orçamento, com uma lista com todos os itens a serem adquiridos, e um cronograma com o tempo previsto para conclusão dos serviços. Cabe à área solicitante aprovar o Orçamento. Aprovado, a Área de TI executará os serviços e repassará para a área solicitante todos os custos referentes a parte de cabeamento (cabos, conectores, fios,...) Abertura de ocorrências Toda e qualquer ocorrência só poderá ser atendida se for aberta e registrada através da central de atendimento do Help Desk Priorização dos atendimentos a) Os pedidos serão atendidos pelos Técnicos seguindo a prioridade dos mesmos, a saber: Baixa - baixo impacto nos negócios do TCE/MS, e o usuário pode continuar trabalhando no equipamento. Média - médio impacto nos negócios do TCE/MS, e o usuário pode continuar trabalhando no equipamento. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 6 de 8

7 Alta - alto impacto nos negócios do TCE/MS, ou o usuário não pode continuar trabalhando no equipamento. b) Os Técnicos de atendimento definirão a prioridade em função de regras internas de atendimento por nível de Serviço, estabelecidos pela Área de TI em conjunto com as áreas usuárias. c) Os Técnicos só poderão atender a ocorrência na presença do usuário, ou com autorização antecipada do mesmo. d) Depois de solucionada a ocorrência, o usuário deverá testar o equipamento Substituição do equipamento retirado Se o equipamento do usuário for retirado para reparo e sua disponibilidade for indispensável, o mesmo deverá ser substituído por outro equipamento até o retorno do equipamento original Atendimento a softwares não controlados Não serão considerados chamados para atendimento a softwares que não foram homologados pela Área de TI, e sua presença no equipamento do usuário será motivo de relatório gerencial indicando a infração Atendimento aos equipamentos em salas de treinamentos a) As solicitações de atendimento para as salas de treinamento deverão ser feitas com antecedência mínima de 48h, de modo a permitir melhor programação de atendimento. b) Nos caso em que os equipamentos instalados na sala de treinamento não atenderem às especificações mínimas e a Área de TI não puder atender, a área interessada poderá autorizar o aluguel dos equipamentos, arcando com todos os custos Alteração no layout das salas Modificações feitas no layout em qualquer sala que possua equipamentos, tais como mudança de divisória, troca de portas, mudança de paredes, devem ser apresentadas à Área de TI em uma cópia reduzida da planta baixa do andar do prédio, de modo a permitir o adequado gerenciamento da localização dos equipamentos de informática do TCE/MS. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 7 de 8

8 Remanejamento de equipamentos de microinformática Modificações feitas no posicionamento dos equipamentos de microinformática, tais como mudança do local do micro, impressora, monitor, mesmo dentro da própria sala (ambiente) somente poderão ser executadas pela Área de TI Rede interna Todas as mudanças na Rede de dados do TCE/MS só pode ser efetuada pela Área de TI, incluindo: Mudança de endereços de rede; Instalação e reconfiguração de roteadores, switches, hubs e outros equipamentos de comunicação; Alteração de configurações das estações de trabalho; Disponibilização e alteração de servidores e sistemas multiusuários; e Inclusão ou configuração de equipamentos de acesso remoto e similares. Os modems e outros equipamentos de comunicação não devem estar ligados à Rede de Dados. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 8 de 8

POLÍTICA DE ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I.

POLÍTICA DE ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. POLÍTICA DE ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. 3.1.1. Diretrizes 3.1.2. Responsabilidades 4. SERVIÇOS 4.1.1. Reparos efetuados

Leia mais

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 13 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. PADRONIZAÇÃO DOS RECURSOS DE T.I. 4 5. AQUISIÇÃO

Leia mais

Diretrizes Gerais para uso dos recursos de Tecnologia da Informação

Diretrizes Gerais para uso dos recursos de Tecnologia da Informação DIRETRIZES GERAIS PARA USO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 6 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. DIRETRIZES GERAIS

Leia mais

agillize INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO

agillize INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Alguns de Nossos Clientes e Parceiros Tecnologias Algumas tecnologias e certificações que consolidam a qualidade de nossos projetos Apresentação - Agillize Informática A Agillize Informática

Leia mais

Quem Somos Empresa de soluções na área de impressão de documentos, tendo como nossos principais produtos:

Quem Somos Empresa de soluções na área de impressão de documentos, tendo como nossos principais produtos: Quem Somos Empresa de soluções na área de impressão de documentos, tendo como nossos principais produtos: Terceirização de impressão (outsourcing); Software Gerenciador de Impressão; Nota Fiscal Laser;

Leia mais

Serviços do Prodasen. Estrutura de atendimento... 5. Central de Atendimento... 6. Gerente de Relacionamento... 7. Infra-estrutra de Rede...

Serviços do Prodasen. Estrutura de atendimento... 5. Central de Atendimento... 6. Gerente de Relacionamento... 7. Infra-estrutra de Rede... Serviços do Prodasen Estrutura de atendimento... 5 Central de Atendimento... 6 Gerente de Relacionamento... 7 Infra-estrutra de Rede... 9 Gestão de Equimentos... 9 Serviços de apoio... 10 Outros serviços...

Leia mais

O relacionamento direto com o cliente, respeito mútuo, responsabilidade, flexibilidade e adaptabilidade são os principais valores da Infolux.

O relacionamento direto com o cliente, respeito mútuo, responsabilidade, flexibilidade e adaptabilidade são os principais valores da Infolux. A NOSSA HISTÓRIA A Infolux Informática possui seu foco de atuação voltado para o mercado corporativo, auxiliando micro, pequenas e médias empresas na tarefa de extrair o máximo de benefícios com investimentos

Leia mais

Instruções para o preenchimento da planilha de desfazimento Sumário

Instruções para o preenchimento da planilha de desfazimento Sumário Instruções para o preenchimento da planilha de desfazimento Sumário 1 - Introdução...3 2 Como preencher a planilha de desfazimento...3 3 Aba Informações do órgão...4 4 Aba CPU...5 4.1 Item (CPU)...5 4.2

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

Administração 8º Período

Administração 8º Período Administração 8º Período Disciplina: Sistemas de Informação Plano Diretor de TI Prof: Mafran Oliveira 1 Plano Diretor de Sistemas de Informação Definição: Conjunto estruturado de ações integradas, devidamente

Leia mais

Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 1 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 1 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 1 www.marcelomachado.com Conceito, características e classificação das Redes de Computadores; Topologias; Meios físicos de transmissão; Equipamentos de Rede; Segurança;

Leia mais

Ministério Público do Estado de São Paulo. Procuradoria-Geral de Justiça

Ministério Público do Estado de São Paulo. Procuradoria-Geral de Justiça Ministério Público do Estado de São Paulo Procuradoria-Geral de Justiça GAIMP Grupo de Acompanhamento da Informatização do Ministério Público Doutor Alberto Carlos Dib Júnior Promotor de Justiça Coordenador

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300.

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução s de armazenamento (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução de armazenamento do

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale.

Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale. Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale. Responsabilidades As informações neste tópico são as responsabilidades, descritas de

Leia mais

Padrões de Atendimento de Serviços da empresa

Padrões de Atendimento de Serviços da empresa Padrões de Atendimento de Serviços da empresa Softland Sistemas seguinte documento (abreviado para PAS) apresenta os padrões de serviços prestados pela Softland Sistemas Versão 1.0 06 de janeiro de 2010

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Sumário 1. Quem somos 2. Nossa missão 3. O que fazemos 4. Internet 5. Service-Desk 6. Outsourcing de Impressão 7. Nossos principais Clientes 1. Quem somos Atuando a mais de 8 anos

Leia mais

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Permitir ao aluno o contato com sistemas de informação gerenciais e com algumas fases de implantação de sistemas, como, análise do sistema, definição da matriz

Leia mais

PORTARIA Nº 7876. O PREFEITO DE JUIZ DE FORA, no uso das atribuições que lhe confere a Legislação vigente,

PORTARIA Nº 7876. O PREFEITO DE JUIZ DE FORA, no uso das atribuições que lhe confere a Legislação vigente, PORTARIA Nº 7876 Dispõe sobre a Norma PSI/N.0001 - Utilização da Estação de Trabalho, nos termos dos arts. 20 e 24, da Resolução nº 041/2010-SPDE. O PREFEITO DE JUIZ DE FORA, no uso das atribuições que

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE

PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE PADRÃO DE INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA PARA PRESTADORES DA UNIMED RIO VERDE Versão 1.0 Data: 09/12/2013 Desenvolvido por: - TI Unimed Rio Verde 1 ÍNDICE 1. Objetivo... 4 2. Requsitos de Infraestrutura

Leia mais

Empresa GÊNIO INFORMÁTICA

Empresa GÊNIO INFORMÁTICA 0 Empresa Com mais de 15 anos de experiência no mercado, GÊNIO INFORMÁTICA é líder em seu segmento e se destaca na prestação de serviços em redes de computadores e instalação de CFTV (Câmeras de segurança).

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE INCIDENTE

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE INCIDENTE 1 ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE INCIDENTE 2 INTRODUÇÃO Tem por objetivo assegurar que, depois da ocorrência de um incidente, o serviço de TI afetado tenha restaurada a sua condição original

Leia mais

CAPITULO 020000 - SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL - SIAFI

CAPITULO 020000 - SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL - SIAFI CAPITULO 020000 - SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL - SIAFI SECAO 021100 - OUTROS PROCEDIMENTOS ASSUNTO 021130 - DESPESAS COM TI 1 - REFERENCIAS: 11 - RESPONSABILIDADE -

Leia mais

BEMATECH LOJA LIVE. Requerimento de Infra-instrutura (utilizando Data center Bematech)

BEMATECH LOJA LIVE. Requerimento de Infra-instrutura (utilizando Data center Bematech) BEMATECH LOJA LIVE Requerimento de Infra-instrutura (utilizando Data center Bematech) Versão 1.0 03 de março de 2011 DESCRIÇÃO Este documento oferece uma visão geral dos requerimentos e necessidades de

Leia mais

Resposta: Serão aceitos equipamentos idênticos ou superiores ao solicitado no Anexo II.

Resposta: Serão aceitos equipamentos idênticos ou superiores ao solicitado no Anexo II. RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS EDITAL 005/2012 Edital Solicita: Item 5 P. 36 Do Pedido: Solicitamos que seja considerado para o item resolução de 1200x1200 dpi, uma vez que não é possível perceber a "olho

Leia mais

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do Sisloc Sumário: 1. Pré-requisitos de instalação física e lógica do Sisloc... 3 Servidores de Dados... 3 Servidores de Aplicação (Terminal Service)... 3

Leia mais

Acordo de Nível de Serviço (SLA)

Acordo de Nível de Serviço (SLA) Faculdade de Tecnologia Acordo de Nível de Serviço (SLA) Alunos: Anderson Mota, André Luiz Misael Bezerra Rodrigo Damasceno. GTI 5 Noturno Governança de tecnologia da informação Prof. Marcelo Faustino

Leia mais

CIINF SISTEMA DE INFRA-ESTRUTURA DE INFORMÁTICA

CIINF SISTEMA DE INFRA-ESTRUTURA DE INFORMÁTICA CIINF SISTEMA DE INFRA-ESTRUTURA DE INFORMÁTICA Agenor Costa Filho 1 agenor.costa@pop.com.b r Jéssica Lehmann de Morais 1 jessicalehmann@pop.com. br Renata Sant Anna Krauss 1 renatakrauss@superonda.com.br

Leia mais

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS 1.1. PERFIL DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA: 1.1.1.DESCRIÇÃO DO PERFIL: O profissional desempenhará

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto Seção Técnica de Informática. Política de Informática CCRP

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto Seção Técnica de Informática. Política de Informática CCRP Política de Informática CCRP Índice 1. DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 2. ESPECIFICAÇÃO E AQUISIÇÃO DE NOVOS EQUIPAMENTOS... 2 3. INSTALAÇÃO DE SOFTWARES... 2 4. DESENVOLVIMENTO, MANUTENÇÃO E BACKUP DE SISTEMAS

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado Versão 01 - Página 1/8 1 Objetivo Orientar o usuário de T.I. a solicitar atendimento. Mostrar o fluxo da solicitação. Apresentar a Superintendência 2 Aplicação Este Manual aplica-se a todos os Usuário

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Diretoria Executiva de Informática

Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Diretoria Executiva de Informática Informações do contrato de prestação de serviços de informática com a empresa CONTECH ATENDIMENTO INTERIOR Março 2009 Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Diretoria Executiva de Informática Índice

Leia mais

OBJETIVOS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 PLANTA A 5 PLANTA B 6 DISTRIBUIÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS RACKS 7

OBJETIVOS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 PLANTA A 5 PLANTA B 6 DISTRIBUIÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS RACKS 7 ÍNDICES OBJETIVOS 1 JUSTIFICATIVAS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 SEGURANÇA - INTERNET 1 SISTEMA OPERACIONAL 2 PROTOCOLO TCP/IP 2 INTRANET 2 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 ESTAÇÕES 2 MICROS 3 IMPRESSORAS 3 PLANTA

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software

Processo de Desenvolvimento de Software Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo da Unidade Documentação. Suporte e Treinamento Melhoria Continua. Suporte e Manutenção do Software O desenvolvimento de um sistema termina

Leia mais

Suporte Informática com 1 visita 12 meses

Suporte Informática com 1 visita 12 meses Suporte Informática com 1 visita 12 meses Suporte informática para configuração inicial, tirar dúvidas ou problemas de informática por telefone, acesso remoto e tirar máximo proveito do computador. Quando

Leia mais

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC

Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC Pré-requisitos para Instalação Física e Lógica do SISLOC Sumário Pré-Requisitos de Instalação Física e Lógica do SISLOC...3 Servidores de Dados...3 Servidores de Aplicação (Terminal Service)...3 Estações

Leia mais

Distribuidor Geral de Linhas e ramais telefônicos.

Distribuidor Geral de Linhas e ramais telefônicos. Proposto por: Equipe do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Analisado por: Diretor do Departamento de Segurança Eletrônica e de Telecomunicações (DETEL) Aprovado por: Diretor

Leia mais

AULA Gestão dos processos de manutenção.

AULA Gestão dos processos de manutenção. ASTI - Análise de Sistemas e Tecnologia da Informação DIAGNÓSTICO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS EM TI - II AULA 03 / 04 Prof. Pissinati FATEC AM Faculdade de Tecnologia de Americana 19/FEV/2010 19/02/10 1 AULA

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

Catálogo de Serviços Coordenação Técnica CTE Superintendência de Tecnologia da Informação - STI

Catálogo de Serviços Coordenação Técnica CTE Superintendência de Tecnologia da Informação - STI Catálogo de Serviços Coordenação Técnica CTE Superintendência de Tecnologia da Informação - STI Pág. 1/10 1. ATENDIMENTO TÉCNICO O objetivo do setor de atendimento técnico é atender solicitações de usuários

Leia mais

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE Pág. 1 0. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2 2. OBJETIVOS....2 3. ESTIMATIVAS DO PROJETO....4 4. RISCOS DO PROJETO....5 4.1. Identificação e Análise dos Riscos....5 4.1.1. Riscos de Projeto...6 4.1.2. Riscos Técnicos....6

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Agrarias

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Agrarias ATIBUIÇÕES DO SETOR DE INFORMÁTICA Segue abaixo as atribuições atualizadas da Comissão de Informática do SETOR AGRÁRIAS: 1. Manter e verificar os equipamentos de informática ligados ao campus, bem como,

Leia mais

Planejamento e Projeto de Redes de Computadores. Eduardo Barrére

Planejamento e Projeto de Redes de Computadores. Eduardo Barrére Planejamento e Projeto de Redes de Computadores Eduardo Barrére Aula Presencial Projeto Físico Eduardo Barrére eduardo.barrere@ice.ufjf.br O projeto deve considerar Seleção de tecnologias (conforme o projeto

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

MODELO DE DOCUMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETO

MODELO DE DOCUMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETO DISCIPLINA: PROJETO FÍSICO DE REDE PROJETO: CABEAMENTO ESTRUTURADO DE REDES LOCAIS MODELO DE DOCUMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETO OBS: O MODELO PODERÁ SER ALTERADO DE ACORDO COM A NECESSIDADE DE CADA

Leia mais

Procedimento Operacional N do procedimento: PO 025

Procedimento Operacional N do procedimento: PO 025 1/ 9 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do docu Comercial Gestão de Contratos Service Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável Rubrica Administrativo Financeiro

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PROJETO PROEDUCAR MANUAL DE ORIENTAÇÃO 1 - O QUE É O PROJETO PROEDUCAR? O projeto PROEDUCAR leva o nome do Consórcio que ganhou a licitação para atualizar os equipamentos distribuídos por meio do programa

Leia mais

DHCP com IP Amarrado ao MAC e Filtro de MAC nos Switches

DHCP com IP Amarrado ao MAC e Filtro de MAC nos Switches DHCP com IP Amarrado ao MAC e Filtro de MAC nos Switches Ricardo Boamorte Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 Resumo A estrutura

Leia mais

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS IBAITI/PR 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 3 3 ATUALIZAÇÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO... 3 3.1 Laboratório de Informática, Departamentos Acadêmicos

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL ANO 2000

RELATÓRIO ANUAL ANO 2000 MINISTÉRIO DO ESPORTE E TURISMO SECRETARIA EXECUTIVA RELATÓRIO ANUAL ANO 2000 SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO JANEIRO DE 2001 APRESENTAÇÃO O objetivo deste relatório é apresentar

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA Nº 839/2008 (publicada no DOAL nº 9263, de 28 de maio de 2008) Dispõe sobre as normas e procedimentos

Leia mais

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014 PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014 DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - DTI PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA - 1 SUMÁRIO 1. OBJETIVOS 2. CENÁRIO ATUAL DE TI 2.1. AVALIAÇÃO E DIAGNÓSTICO DO CENÁRIO

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 052/2010 ESCLARECIMENTO 4

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 052/2010 ESCLARECIMENTO 4 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 4 Referência: Pregão Eletrônico n. 052/2010 Data: 19/11/2010 Objeto: Contratação de serviços técnicos especializados de atendimento remoto e presencial a usuários de tecnologia

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações MANUAL DE BOAS PRÁTICAS TELECENTROS COMUNITÁRIOS PROJETO MINICOM ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 1. Objetivo Deste Manual... 3 2. Telecentro Comunitário... 3 1.1. O que é?... 3 1.2.

Leia mais

Fundamentos em Informática

Fundamentos em Informática Fundamentos em Informática Aula 06 Redes de Computadores francielsamorim@yahoo.com.br 1- Introdução As redes de computadores atualmente constituem uma infraestrutura de comunicação indispensável. Estão

Leia mais

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino 1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino O SIE é um sistema aplicativo integrado, projetado segundo uma arquitetura multicamadas, cuja concepção funcional privilegiou as exigências da Legislação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA DR. PAULO FONTES Florianópolis

Leia mais

Manual de Instalação Corporate

Manual de Instalação Corporate Manual de Instalação Corporate Sumário 1. Sobre este documento...3 2. Suporte técnico...3 3. Requisitos de hardware...3 3.1. Estação...3 3.2. Servidor...4 4. Instalação...4 4.1. Instalação do Imobiliária21

Leia mais

PARECER TÉCNICO Diretoria de Tecnologia e Infra-Estrutura - DT Superintendência de Tecnologia STT

PARECER TÉCNICO Diretoria de Tecnologia e Infra-Estrutura - DT Superintendência de Tecnologia STT I. Objetivo Este documento esclarece dúvidas, define uma classificação dos itens indicados como equipamentos de informática ou equipamentos de tecnologia da informação previstos no Decreto 10.710, Artigo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009

TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009 TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 17/2009 1- DO OBJETO Visa o presente contratar empresa especializada para fornecimento e instalação de Circuito Fechado de TV- CFTV digital nas dependências da SUSEP, com fornecimento

Leia mais

SUMÁRIO 3 DAJE. 3 cartórios online E cartórios off-line

SUMÁRIO 3 DAJE. 3 cartórios online E cartórios off-line SUMÁRIO 3 introdução 3 DEFINIÇÕES 3 DAJE 3 cartórios online E cartórios off-line 4 instalação 4 Requisitos básicos de equipamentos para a instalação 4 Verificações a serem feitas antes de instalar o sistema

Leia mais

Apresentação do Serviço de Outsourcing de Impressão IMPRIMA COM ECONOMIA E SUSTENTABILIDADE!

Apresentação do Serviço de Outsourcing de Impressão IMPRIMA COM ECONOMIA E SUSTENTABILIDADE! Apresentação do Serviço de Outsourcing de Impressão IMPRIMA COM ECONOMIA E SUSTENTABILIDADE! A EMPRESA A Fast Solution é uma empresa especializada em desenvolver soluções integradas em sistemas de impressão,

Leia mais

O Banco do Brasil não exige que o toner seja original, cabe ao fornecedor oferecer a melhor proposta desde que atenda ao item 2.24.2 e 2.26.

O Banco do Brasil não exige que o toner seja original, cabe ao fornecedor oferecer a melhor proposta desde que atenda ao item 2.24.2 e 2.26. 1 Dúvida: Diretoria de Apoio aos Negócios e Operações Referente aos itens: item 1.3.3.3., item 2.24, item 2.24.2. Entendemos que todos os PROPONENTES deveriam ofertar apenas toners originais do fabricante

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 1. INTRODUÇÃO As Faculdades mantidas pelo Instituto Educacional de Assis IEDA (Escola de Educação Física de Assis, Faculdade de Administração de Assis,

Leia mais

Sendo só para o momento, aproveito a oportunidade para renovar-lhe protestos de estima e consideração.

Sendo só para o momento, aproveito a oportunidade para renovar-lhe protestos de estima e consideração. Ofício Circular n.º 15/98 - AI São Paulo, 16 de junho de 1998. Prezado(a) Senhor (a) Devido às constantes evoluções na tecnologia de recursos de informática, o parque de equipamentos de informática da

Leia mais

VDESK 2011 Desktop Virtualization

VDESK 2011 Desktop Virtualization VDESK 2011 Desktop Virtualization Linha VDesk 2011 Desktop Virtualization Agilidade Flexibilidade Gerenciamento Segurança Custo Desafios das empresas atualmente Centralização da operação Redução nos custos

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO PROINFO 83 GUIA DO USUÁRIO PARA REMANEJAMENTO DE EQUIPAMENTOS INOPERANTES

GUIA DO USUÁRIO PROINFO 83 GUIA DO USUÁRIO PARA REMANEJAMENTO DE EQUIPAMENTOS INOPERANTES GUIA DO USUÁRIO PROINFO 83 GUIA DO USUÁRIO PARA REMANEJAMENTO DE EQUIPAMENTOS INOPERANTES Índice CAPÍTULO 1 REMANEJAMENTO DE TERMINAIS... 3 1. Objetivo... 3 2. Equipamentos do Laboratório... 3 3. Composições...

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE SERVIÇO DE SISTEMAS

SOLICITAÇÃO DE SERVIÇO DE SISTEMAS SOLICITAÇÃO DE SERVIÇO DE SISTEMAS Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 9 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. RESPONSABILIDADES 3 5. DIRETRIZES GERAIS 4 6. CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

Soluções em Documentação

Soluções em Documentação Desafios das empresas no que se refere à documentação de infraestrutura de TI Realizar e manter atualizado o inventário de recursos de Hardware e software da empresa, bem como a topologia de rede Possuir

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC

UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC Código: NO01 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região Comitê de Segurança da Informação Secretaria de Tecnologia da Informação Núcleo de Segurança da Informação Revisão: 00 Vigência:20/04/2012 Classificação:

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1

CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1 CONDIÇÕES GERAIS DE ASSISTÊNCIA ASSISTÊNCIA HELP DESK P L A N O 1 1. QUADRO RESUMO DE SERVIÇOS ITEM SERVIÇOS LIMITES DO SERVIÇO 2.1 Suporte Remoto Informática 2.2 Suporte Remoto Celular 2.3 Suporte Remoto

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE OURO PRETO PATRIMÔNIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE OURO PRETO PATRIMÔNIO Praça Barão do Rio Branco, 12 Pilar Ouro Preto MG 35400 000 Cria a Superintendência de Tecnologia da Informação dentro da estrutura administrativa do Executivo Municipal. O povo do Município de Ouro Preto,

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS AEJ - ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE JAÚ CNPJ 05.311.136/0001-36 FACULDADE JAUENSE PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS JAÚ/2012 MANUTENÇÃO E ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DA FAJAU

Leia mais

Implantação. Prof. Eduardo H. S. Oliveira

Implantação. Prof. Eduardo H. S. Oliveira Visão Geral A implantação de um sistema integrado de gestão envolve uma grande quantidade de tarefas que são realizadas em períodos que variam de alguns meses a alguns anos, e dependem de diversos fatores,

Leia mais

Tecnologias. Conectando Ideias. Gerência Geral de TI - SEE. Gerência Geral de TI - SEE

Tecnologias. Conectando Ideias. Gerência Geral de TI - SEE. Gerência Geral de TI - SEE Tecnologias na Escola Conectando Ideias Gerência Geral de TI - SEE Gerência Geral de TI - SEE Montando seu micro Secretaria de Educação de Pernambuco Anderson Stevens Leônidas Gomes Secretário de Educação

Leia mais

Sumário. Versão 00 - Agosto/2013 1

Sumário. Versão 00 - Agosto/2013 1 Breve definição de todos os serviços prestados pela DGTI Diretoria de Gestão da Tecnologia da Informação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais. O intuito deste documento

Leia mais

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA Dr. PAULO FONTES

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA Dr. PAULO FONTES Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Curso de Biblioteconomia CIN5018 Informatização em Unidades de Informação Professora: Ursula Blattmann PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE

Leia mais

Gerenciamento de problemas: Um estudo de caso aplicado a PROCERGS

Gerenciamento de problemas: Um estudo de caso aplicado a PROCERGS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ECONOMIA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GOVERNANÇA E ESTRATÉGIA DE TI Gerenciamento de problemas: Um estudo de

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br. Prof. José Maurício S. Pinheiro UGB

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br. Prof. José Maurício S. Pinheiro UGB PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br O Custo Total de Propriedade d (TCO) Prof. José Maurício S. Pinheiro UGB O custo da infra-estrutura 5% ou menos do orçamento total do projeto de uma rede de comunicação

Leia mais

Políticas de utilização dos laboratórios de informática

Políticas de utilização dos laboratórios de informática FACULDADE VALE DO SALGADO ICÓ CEARÁ Missão: Formar profissionais capazes de contribuir para o desenvolvimento do país, embasados na responsabilidade social e na ética, visando o bem estar e a qualidade

Leia mais

Manutenir os equipamentos de informática do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJERJ) que não pertencem a contrato de garantia.

Manutenir os equipamentos de informática do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJERJ) que não pertencem a contrato de garantia. Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

INSTRUÇÕES SOBRE AS ALTERAÇÕES DECORRENTES DA IMPLANTAÇÃO DA MARCA JACOBS GUIMAR

INSTRUÇÕES SOBRE AS ALTERAÇÕES DECORRENTES DA IMPLANTAÇÃO DA MARCA JACOBS GUIMAR INSTRUÇÕES SOBRE AS ALTERAÇÕES DECORRENTES DA IMPLANTAÇÃO DA MARCA JACOBS GUIMAR Estamos empenhados em migrar, de um modo ordenado, a nossa marca e logomarca atuais para: Marca: Jacobs Guimar Logomarca:

Leia mais

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Gerência de Redes Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Plano de Aula Histórico Introdução Gerenciamento de Redes: O que é Gerenciamento de Redes? O que deve ser gerenciado Projeto de Gerenciamento

Leia mais

Republicada em 04.02.2014 por incorreções no original, publicada no D.O. de 31.01.2014 RESOLUÇÃO SEPLAG Nº 1071 DE 30 DE JANEIRO DE 2014

Republicada em 04.02.2014 por incorreções no original, publicada no D.O. de 31.01.2014 RESOLUÇÃO SEPLAG Nº 1071 DE 30 DE JANEIRO DE 2014 Republicada em 04.02.2014 por incorreções no original, publicada no D.O. de 31.01.2014 RESOLUÇÃO SEPLAG Nº 1071 DE 30 DE JANEIRO DE 2014 ALTERA O ANEXO DO DECRETO Nº 41.126, DE 09 DE JANEIRO DE 2008. O

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/SGP Nº 034/2012 O DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e

PORTARIA TRT 18ª GP/SGP Nº 034/2012 O DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e PORTARIA TRT 18ª GP/SGP Nº 034/2012 O DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regulamentares, e tendo em vista o que consta do Processo

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRIÊNIO /2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet 1 Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows

Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows Um tarifador fácil de usar e poderoso. Com o tarifador STI Windows Atenas você poderá controlar os gastos com telefone, reduzir custos e otimizar

Leia mais

Software de Tratamento

Software de Tratamento Caracteristicas + Apuração de; -Horas Normais -Horas Extras -Atrasos -Faltas -Saídas Antecipadas -Banco de Horas (Homologado) 32 e 64 Bits Fácil Instalação Não necessita de técnicos especializados Fácil

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

REGULAMENTO DO USO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DO IESUR INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RONDÔNIA

REGULAMENTO DO USO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DO IESUR INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RONDÔNIA REGULAMENTO DO USO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DO IESUR INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RONDÔNIA Tem o presente regulamento a função de nortear as ações e procedimentos necessários ao bom funcionamento

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO

IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO Flávio Luis de Oliveira (flavio@celepar.pr.gov.br) Helio Hamilton Sartorato (helio@celepar.pr.gov.br) Yuri

Leia mais

Pequeno Resumo ( è o link de abertura da pagina principal do site e o resumo do facebook e linkedin)

Pequeno Resumo ( è o link de abertura da pagina principal do site e o resumo do facebook e linkedin) Pequeno Resumo ( è o link de abertura da pagina principal do site e o resumo do facebook e linkedin) A HAUSCHILD é uma empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) que possui profissionais com

Leia mais

Preçário SPECTRAM. Endereço. Telefone. Serviços IT e Revenda. Rua Tintshole 4505 Nº 261, R/C - Triunfo Maputo Moçambique

Preçário SPECTRAM. Endereço. Telefone. Serviços IT e Revenda. Rua Tintshole 4505 Nº 261, R/C - Triunfo Maputo Moçambique Serviços IT e Revenda Telefone Web Endereço Cel: 00258 84 79 12 556 Cel: 00258 84 04 86 506 Website: www.spectramit.com E-mail: info@spectramit.com Rua Tintshole 4505 Nº 261, R/C - Triunfo Maputo Moçambique

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vacaria Programa de Inclusão Digital

Prefeitura Municipal de Vacaria Programa de Inclusão Digital Prefeitura Municipal de Vacaria Programa de Inclusão Digital O Projeto de Candidatura: Gestão Digital pela Tecnologia da Informação V Prêmio Iberoamericano de Cidade Digitais 3º Lugar Categoria Cidade

Leia mais

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 35/2012

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 35/2012 PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 01 PE Nº 35/2012 Considerando o posicionamento enviado pela área técnica desta CGU-PR, seguem abaixo as respostas ao Pedido de Esclarecimento nº 01 PE nº 35/2012: QUESTIONAMENTOS:

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS DOS REQUISITOS PARA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO: A CONTRATADA deverá atender os seguintes requisitos de qualidade do serviço: 1) Quando ocorrer chamado telefônico, comunicação

Leia mais