OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO RENNER DAY José Galló CEO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO RENNER DAY 2012. José Galló CEO"

Transcrição

1 OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO RENNER DAY 2012 José Galló CEO

2 AGENDA Iniciativas para Aumento de Fluxo Nova ambientação de lojas Novo projeto de visual merchandising Projeto de melhorias da experiência de compras Processo de Reformas de lojas Revitalização do Cartão Renner Ganhos de market share Market share por regiões Ganhos de Eficiência Operacional Proteção Eletrônica de Produtos Financiamento de importações CSC (Centro de Serviço Compartilhado) Projeto de Logística Novo target de lojas para 2021

3 INICIATIVAS PARA AUMENTO DE FLUXO

4 INICIATIVAS PARA AUMENTO DE FLUXO Benefícios Esperados Aumento de fluxo de clientes Maior atratividade das lojas Maior competitividade no mercado Melhor visualização dos produtos Aumento de produtividade Aumento de ticket médio Maior taxa de conversão de compras Reforço e construção da marca Melhor experiência de compra Maior rentabilidade

5 NOVA AMBIENTAÇÃO DE LOJAS Principais Mudanças Iluminação diferenciada Mobiliário Piso Nova perfumaria Cores em alguns pontos Pórtico de entrada Vitrines diferenciadas CAPEX Previsto por Loja R$ 8 MM lojas tradicionais R$ 6 MM lojas compactas

6 NOVO PROJETO DE VISUAL MERCHANDISING Principais ações Novo book de Visual Merchandising Piloto em 5 lojas em set.2011 Vitrines (melhor material, trocas menos constantes de 24 para 12 anuais) Manequins (com cabeça e mais modernos, permitindo movimentos) Aumentar cross-selling (look completo) Simetria (solo e parede) Foco em padronização

7 PROJETO DE MELHORIAS DA EXPERIÊNCIA DE COMPRA Simplificação de Processos Remarcação de itens automatizada Transferência de produtos entre lojas Canal de Comunicação (loja e compras) Troca e compra efetuadas no mesmo local Agenda Integrada para mais disponibilidade dos gestores nas lojas Redução do Tempo nas Filas Mudanças no tempo impressão de extrato do cartão Otimização do uso do Renner Service Nova etiqueta de segurança Redução do número de senhas Ferramentas alternativas ( papa-fila )

8 PROCESSO DE REFORMA DE LOJAS Número de Reformas em lojas no total 12 de grande porte CAPEX de R$ 100 MM Programa Total de Investimento R$ 100 MM por ano Duração: próximos três anos Principais Focos Flagships Lojas mais antigas Lojas em que seja possível aumentar a área de vendas (venda incremental)

9 PROCESSO DE REFORMA DE LOJAS Impactos Durante a Reforma Queda de 15-20% das vendas Duração média de 4-5 meses Não fecha a loja Impactos Após Reforma Crescimento das vendas de 5-10% Perpetuidade Benefícios Esperados Reforço e construção da marca Melhor experiência de compra Maior rentabilidade

10 MARKET SHARE REGIÕES Região Norte Nordeste População Target: 1,4MM Market Share CCR: 13% Market Share Venda: 3% NORTE NORDESTE População Target: 3,8MM Market Share CCR: 18% Market Share Venda: 4% CENTRO- OESTE Centro-Oeste SUDESTE Sudeste População Target: 2,7MM Market Share CCR: 15% Market Share Venda: 4% Sul SUL População Target: 18,5MM Market Share CCR: 22% Market Share Venda: 4% População Target: 4,3MM Market Share CCR: 40% Market Share Venda: 9,5%

11 GANHOS DE EFICIENCIA OPERACIONAL

12 PROTEÇÃO ELETRÔNICA DE PRODUTOS Características do projeto Irá alterar as bolachas de segurança por etiquetas Prazo de implantação Até o final de 2013

13 PROTEÇÃO ELETRÔNICA DE PRODUTOS Benefícios Esperados Redução do tempo de filas Melhor exposição dos produtos Maior conforto dos clientes Facilidade para migrar para o RFID Liberação áreas de retaguarda - Elimina logística reversa das bolacha Redução de quebras de mercadorias Maior proteção de produtos de alto risco que não são hoje alarmados Pode ser estendido a Camicado

14 FINANCIAMENTO DE IMPORTAÇÕES Características do projeto Alongar prazo de pagamento através de instrumento de financiamento operacional. Prazo de implantação Já implantado no 4T11 e deve cobrir grande parte do volume importado. Custo Aproximado % DO CDI Coloca Pedido Embarque Pagamento Venda Produto dias de financiamento Colocação Pedido Embarque Venda Produto Pagamento

15 CENTRO DE SERVIÇOS COMPARTILHADOS Características do projeto Consolida todos os processos de suporte da Companhia, apoiados por práticas e sistemas comuns Melhora a qualidade no que tange a prestação de serviços Gera ganhos em termos de escala, aumento da competitividade e redução de custos O CSC busca a prestação de serviços com interação padronizada no atendimento e ganho de eficiência das áreas A Responsabilidade do Serviço é compartilhada entre CSC e Clientes internos, regulado por ANS (Acordos de Níveis de Serviços)

16 CENTRO DE SERVIÇOS COMPARTILHADOS Ganhos qualitativos CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL FOCO NAS ATIVIDADES DO NEGÓCIO Criar uma plataforma adequada para crescimento ou aquisições futuras Modelo operacional flexível para obter oportunidades de receita adicionais Desacoplar crescimento orgânico do crescimento de pessoal administrativo Auxiliar a reestruturação física da sede administrativa para viabilizar o crescimento Acelerar esforços de Pósintegração tipícos de um M&A. DIRECIONADORES ESTRATÉGICOS Alavancar ganhos de escala e de produtividade Proporcionar níveis de serviço de suporte adequados a um custo reduzido Alavancar investimentos em tecnologia Possibilitar maior foco em áreas de negócio críticas Possibilitar a padronização de processos e disseminar melhores práticas para as atividades de suporte Aprimorar controles internos e reduzir riscos Simplificar o trabalho das Unidades (lojas) MELHORIA DA QUALIDADE DE SERVIÇO E REDUÇÃO DOS CUSTOS OPERACIONAIS Prazo de implantação Tombamento de 3 ondas com periodicidade anual (previsao de dez.2014)

17 LOGÍSTICA Evolução da Margem Bruta Principais Causas 1.060,2 960,0 859,5 701,7 549,6 48,4% 48,9% 49,1% 49,1% 50,1% 1.280, ,4 52,0% 52,5% - Implementação do Retek - Maior volume de importações - Cambio favorável - Negociações triangulares - Clusterização de lojas * - Projetos de Supply Chain PRÓXIMO GRANDE PASSO Implementação do sistema Push-pull

18 NOVO TARGET DE LOJAS PARA 2021

19 SUMÁRIO NESTE TRABALHO ESTIMOU-SE O POTENCIAL DE MERCADO PARA ABERTURA DE LOJAS RENNER NO PERÍODO COMPREENDIDO ENTRE 2012 E Premissas Demanda inicial ano de 2011, público A2BC1, produtos Renner, por município (fonte: IBOPE Inteligência) Crescimento anual do PIB por estado (fonte: Renner) Estimativa anual de inflação (IPCA) (fonte: Renner)

20 DEMANDA QUALIFICADA Estimativa anual de demanda qualificada para produtos de Lojas Renner, público alvo A2BC1. Período Crescimento Região x x 2010 Centro-Oeste ,0% 17,6% Nordeste ,1% 17,0% Norte ,7% 17,4% Sudeste ,9% 15,6% Sul ,1% 15,9% Brasil ,3% 16,2% Fonte: IBOPE Inteligência

21 NOVOS MERCADOS COM POTENCIAL PARA RENNER Cenário Realista

22 EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE LOJAS 2011 Situação atual: : : : : : : : : : 388 Situação planejada: 408 Faltam: 244 lojas Municípios já atendidos: Nos 90 municípios onde já possuíamos ao menos uma loja Renner em lojas Novos municípios: Em 92 municípios nos quais não existiam lojas Renner em lojas

23 EVOLUÇÃO PLANEJADA DO NÚMERO DE LOJAS RENNER Evolução do número de lojas a Ano

24 E-COMMERCE RENNER DAY 2012 Leandro Balbinot Diretor de TI e Gestão

25 E-COMMERCE POTENCIAL DE CRESCIMENTO

26 CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO ON-LINE Dez-11 Dez-10 Ásia/Pacífico Europa América do Norte América Latina Oriente Médio/ África Fonte: UBS

27 POTENCIAL DO E-COMMERCE - Os consumidores online da América Latina estão ultrapassando a marca dos 100 milhões, formando assim o maior mercado mundial e a região de mais rápido crescimento no mundo no ano passado, em termos de população online. - Condições demográficas favoráveis e a maior penetração da banda larga devem acelerar o crescimento do comércio on-line nos próximos 2 anos. - O Brasil alcançou a 5 a posição em número de pessoas conectadas a internet, com 75,9 milhões de usuários, atrás apenas de Japão, Índia, EUA e China. - Este aumento de usuários alavancou as vendas das lojas virtuais de R$ 0,54 bilhão em 2001 para R$ 19,0 bilhões em 2011, excluindo vendas online de passagens aéreas e automóveis. - Durante o período de Natal, no ano passado, as vendas virtuais alcançaram R$ 2,6 bilhões, com crescimento de 18% em relação à Pessoas entre 35 e 49 anos são o grupo consumidor mais relevante, representando 38% das vendas. Fonte: UBS e Agência Brasil

28 PARTICIPAÇÃO DO VAREJO NAS VENDAS ONLINE NO BRASIL - Vestuário e acessórios ocupam o 4 o lugar de itens de vendas on-line (7%), em 2006 ocupavam a 26ª posição. - Eletrônicos estão em 1 o (15%), computadores em 2 o (12%) e Beleza e Saúde em 3 o lugar. - Consumidores online estão mais confiantes para comprar vestuário pela internet, com as vendas crescendo 40% ano passado contra 25% para os demais itens. - Cadeias com lojas físicas distribuídas geograficamente possuem vantagem competitiva contra varejista online puros, visto que os processos de troca e devolução podem ser feitas nas lojas físicas, aumentando assim as oportunidades de vendas cruzadas. Fonte: Agência Brasil

29 LIVROS VESTUÁRIO SUPERMERCADOS COM QUE RAPIDEZ OS SETORES ESTÃO MIGRANDO PARA A INTERNET? A competição na internet cresce à medida que preços, sortimento, conveniência e confiança do cliente no meio virtual melhoram na comparação com as lojas físicas. Fonte: Harvard Business Review Brasil PREÇO Preço na internet em geral menor (entregue) Produtos digitalizados geram custo menor Valor de comparação de preços SORTIMENTO Valor de amplo sortimento Valor de customização Busca em loja normalmente inútil CONVENIÊNCIA Pesquisa e intensidade de informação Ferramentas de internet superam experiência em loja Facilidade de entrega e devolução CONFIANÇA Confiabilidade de descrição de produtos Frustação em lojas Confiança em lojas na internet TOTAL

30 PARTICIPAÇÃO DO CANAL ONLINE NOS EUA LIVROS VESTUÁRIO E ACESSÓRIOS TOTAL DO VAREJO ARTIGOS DE SUPERMERCARDO Fonte: Forrester Research - Harvard Business Review Brasil

31 A UNIÃO DO VAREJO FÍSICO E DIGITAL VANTAGENS DO VAREJO DIGITAL Muita Informação sobre o produto Comentários e dicas de clientes Interação Social e diálogo Maior Sortimento Conveniência e rapidez na hora de pagar Comparação de preços e ofertas especiais Conveniência do acesso a tudo, a toda hora, de qualquer lugar VANTAGENS DO VAREJO FÍSICO Sortimento filtrado Compras como acontecimentos e experiência Capacidade de provar, testar ou experimentar produtos Conveniência na devolução Acesso imediato a produtos Ajudam com configuração inicial ou ajustes posteriores Fonte: Harvard Business Review Brasil Ajuda pessoal de vendedores atenciosos Gratificação instantânea de todos os sentidos

32 E-COMMERCE LOJAS RENNER POTENCIAL DE CRESCIMENTO

33 EVOLUÇÃO DO E-COMMERCE RENNER Mar.10 Piloto : apenas Beleza & Lingerie Out.10 Todos as categorias Mar a Mai.11 Questões logísticas devido ao aumento das vendas Jun.11: Novo set up de logistica milhão de visitantes únicos por mês Classificação Ouro na avaliação do EBit 1,5 milhão de visitantes únicos por mês 130 reclamações no ReclameAqui devido a atraso nas entregas 2.1 milhões de visitantes únicos por mês Classificação Diamante na Avaliação do EBit

34 DISTRIBUIÇÃO DAS VENDAS DA RENNER Distribuição das Vendas On-Line: Foco em produtos Core & Fashion Fashion Core 12% 41% Oportunidade: Melhores margens Menor comparabilidade Desejabilidade Essential 47% Jan-Dez 2011

35 MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO E-commerce Renner Beauty Women's Apparel Men's Apparel Children Shoes Accessories Lingerie 4T11

36 POSICIONAMENTO DO E-COMMERCE RENNER Ser A loja online que oferece roupas e acessórios femininos em diversos estilos de vida, alinhados às últimas tendências, apresentando produtos de boa qualidade com preços competitivos, entregando uma experiência de compra encantadora.

37 LOJA ONLINE LAY-OUT & CARACTERÍSTICAS Novo website Março, 2012 Visual Merchandising alinhado ao posicionamento da Renner; Apresentação de produtos focada em conceitos de moda e em tendências comerciais; Ênfase nas principais características; Melhor usabilidade, integrando redes sociais e serviços online.

38 LOJAONLINE LAY-OUT & CARACTERÍSTICAS Novo Look & Feel Março, 2012 Melhor apresentação dos produtos através de fotos e modelos (desde a metade de maio); Apresentação mais detalhada dos produtos; Novo sistema de navegação para check-out; Maior ênfase nas trocas na loja Promoções Compre todo o look.

39 Crescer LOJAONLINE LAY-OUT & CARACTERÍSTICAS Atrair Sistema de otimização de pesquisa; Web/ marketing Recomendações de s Reter Administração de pedidos Compras e histórico de interações Base de conhecimento Self-service click para falar Click para chat Resposta Atrair Crescer Converter Converter & Crescer Personalização Conteúdo alvo Search Navegação guiada Administração de conteúdo dinâmico Administração de vendas cruzadas Recomendações click para falar Click para chat Co-browsing Promoções dinâmicas Oracle ATG Julho, 2012 Página personalizada baseada no perfil e histórico do cliente. Exibição do produto de acordo com a navegação do cliente, perfil e preferências. Lojas especiais Venda (Complete seu look, Compre agora e leve também, etc) Lista de desejos Cartão presente virtual Promoções relâmpago (Compre agora...)

40 VISITANTES ÚNICOS LOJAS DE ROUPAS FEMININAS Tráfego diário Principal concorrente Fev Mar Abr Análise de Tráfego: Desde fevereiro a Renner ultrapassou seu principal competidor, mantendo esta diferença e até aumentando sua vantagem

41 VISITANTES ÚNICO LOJAS DE BELEZA Tráfego diário Principal concorrente Nov Dez Jan Fev Mar Abr Análise de tráfego: A Renner está alcançando o principal concorrente, apesar do nível de investimento e da maturidade deste concorrente

42 POTENCIAL DO E-COMMERCE LOJAS RENNER 2012 Estará entre as 20 principais lojas da empresa Atingirá seu ponto de equilíbrio Margem EBITDA poderá atingir a média da Companhia Margem EBITDA poderá superar os níveis das lojas físicas Vendas on-line poderão representar 5% das vendas totais da Renner

43 PRODUTOS FINANCEIROS RENNER DAY 2012 Adalberto Santos CFO

44 RESULTADOS APRESENTADOS 1T2012 CARTÃO RENNER 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 Perdas como um Percentual da Carteira no Final do Período (Líquidas de Recuperações e AVP) 24,2% 20,4% 20,9% 21,1% 20,3% 19,7% 2,6% 3,2% 3,7% 3,8% 2,3% 2,1% Percentual de Vencidos sobre a Carteira do Cartão Renner Perdas, Líquidas das Recuperações sobre a Carteira do Carão Renner

45 RESULTADOS APRESENTADOS 1T2012 EMPRÉSTIMOS PESSOAIS 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 Perdas como um Percentual da Carteira no Final do Período (Líquidas de Recuperações e AVP) 20,2% 18,0% 16,5% 17,4% 17,0% 14,4% 5,9% 6,6% 5,7% 5,1% 4,7% 4,2% Percentual de Vencidos sobre a Carteira de Empréstimos Perdas, Líquidas das Recuperações sobre a Carteira de Empréstimos

46 TAXAS DE APROVAÇÃO DE CRÉDITO CARTÃO RENNER 100,0% 90,0% 80,0% 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% 10,0% 0,0% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% % Taxa de Aprovação 2011 % Taxa de Aprovação 2012 % Aprovação Final 2011 % Aprovação Final 2012

47 EVOLUÇÕES DO PROCESSO DE CRÉDITO Ferramenta Anti Fraude Célula Mesa Anti Fraude Co-B Criação Área de Qualidade Até 2006 Sistema In House Análise em loja Proposta Manual Análise Subjetiva Novo Sistema de Crédito Credit Score - Rede Neural Inicio da Centralização Risk Price EP Centralização de Crédito Clusterização do Risco Cfe. Lojas Behaviour Score - > 660 variáveis Criação ilha de Prevenção Fraude Especialização da Equipe Crédito Digitalização de Documentos Comitê de Risco Ampliação de Bureaus Externos 80% da análise de crédito é automática e 20% em até 11 minutos Revisão Periódica das Políticas de Crédito (Iniciação e Manutenção) conforme dinâmica do negócio

48 EVOLUÇÕES DO PROCESSO DE COBRANÇA 2011 Até Receptivo (Inbound) WorkForce Campanhas Motivacionais Área de Qualidade Nova Plataforma de Cobrança Collection Score <120 variáveis Régua Dinâmica Rec. cliente Upgrade Discador (Preditivo) Gestão Remota das Assessorias Externas Boleto Bancário Ações SMS Implementação Book de Processos Ferramenta de Localização Estratégia Segmentada FPDII Regiões Lojas > Risco Skill Programa de Encantamento Sistema In House Discador

49 FIRST PAYMENT DEFAULT Novos clientes que fizeram a primeira compra com o cartão Renner e que estão com o primeiro pagamento atrasado a mais de 60 dias JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEB MAR APR MAY JUN JUL AUG SEP OCT NOV DEC

50 PROVISIONAMENTO DO CARTÃO RENNER

51 ESTRUTURA OPERACIONAL Áreas independentes atuando no processo de concessão, cobrança e provisionamento de perdas. ÁREAS DE RISCO E FRAUDE DPTO. PRODUTOS FINANCEIROS ÁREAS DE CONTROLADORIA E PLANEJAMENTO FINANCEIRO RESPONSABILIDADE: -Responsável pela gestão de risco e todo o processo de concessão, aprovação e cobrança. RESPONSABILIDADE: -Responsável pela constituição de reservas e provisões e pelo acompanhamento das carteiras e dos volumes provisionados. PRINCIPAIS INDICADORES: -Índices de aprovação/rejeição de propostas - FPD, Over 60/90, M+5, M+12 - Ever - Roll Rate PRINCIPAIS INDICADORES: -Condições e premissas macroeconômicas - Análise das diferentes faixas de atrasos - Índices de Cobertura das carteiras - Indicadores da área de risco

52 SAZONALIDADE DO VAREJO VERSUS ESTABILIDADE DE RESULTADOS - Com base nas informações observadas faze-se as provisões de cada trimestre, respeitando a sazonalidade dos períodos e assim trazendo bastante previsibilidade aos resultados. Despesas com PDD mensal Cartão Private Label Renner jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Modelo Similar Bacen Private Label - Renner

53 COMPARATIVO DOS VOLUMES ANUAIS PROVISIONADOS Comparando as práticas da Renner de provisionamento com a Normativa do BACEN 2682, percebe-se que em base anual as duas metodologias convergem para o mesmo grau de cobertura. Despesas com PDD acumulada Cartão Private Label Renner jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Modelo Similar Bacen Private Label - Renner

54 CARTÃO CO-BRANDED MEU CARTÃO

55 POTENCIAL DO MERCADO BRASILEIRO Participação no consumo privado brasileiro Total (R$ bilhões): % 3% 45% 34% 59% 25% 48% 43% 12% 9% 11% 6% Dinheiro + Pré Pagos Cartões Cheque Outros ** Fonte: Banco Central / ABECS / Nilson Report - Valores constantes base=2010 (IPCA IBGE)

56 MENOR PARTICIPAÇÃO DOS CARTÕES PRIVATE LABEL 59,30% 56,70% 61,50% 60,70% 53,90% 60,60% 56,70% 53,80% 59,60% 56,20% 56,60% 55,90% 53,60% 57,80% 55,80% 53,30% 56,90% 53,20% 55,90% 53,90% 51,70% 51,40% 55,20% 55,30% 54,20% 52,90% 51,30% 51,20% 50,50% 51,60% 51,20% 49,70% 48,90% Co-branded 45,90% 47,10% 45,40% Co-branded 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 4T11

57 EVOLUÇÃO DO MERCADO DE CARTÕES Total de Cartões Emitidos (em MM) 175 milhões CAGR: +20% CAGR: -10% 857 milhões Fonte: BIS Bank for International Settlements, 2012

58 MEU Cartão Meu ticket para a liberdade. Minha Independência Vantagens e benefícios Internacional- Visa ou Mastercard Escolha do Design do cartão Maior segurança com Chip Pagamento através da fatura ou de carnê Até quatro dependentes Fatura premiada Sem taxas anuais Saques de emergencial no Brasil e no Exterior (Cirrus e Plus) cartões emitidos (2011YE) Target de 5 milhões de cartões em 5 anos. Programa de relacionamento

59 PREMISSAS DO MEU CARTÃO Fluxo de Caixa Pagamentos aos estabelecimentos em 30 dias em média Recebimentos dos clientes em 27 dias em média Receitas Fees = Tarifas Rotativo % sobre o uso do cartão fora da Renner = Valor cobrado pela emissão de fatura = % da carteira faz pagamentos menores que o total da fatura Atrasados = % da Carteira não é paga na data de vencimento Despesas Operacionais - Processamento - Central de atendimento - Kits e envios de cartões e malas diretas - Telefonia - Marketing - Pessoas - Relacionamento com clientes - Cobrança, etc... Perdas em Crédito Provisões constituídas conforme Normativa do BACEN 2682

60 OPORTUNIDADE NA BASE DE CLIENTES DO CARTÃO RENNER Gráfico da Utilização e Exposição ao Risco Alta utilização e Alto Risco Atenção no aumento da exposição. Utilização e Exposição conforme risco Médio Risco e Média Utilização Oportunidade moderada. Baixo Risco e Baixa Utilização Oportunidade Latente NÍVEIS DE RISCO

61 RESUMO DA OPERAÇÃO MEU CARTÃO Evolução do Número de Cartões Número de cartões emitidos em 2011: 540 mil Número previsto para 2012: 600 mil adicionais Target de 5 anos: 5,0 milhões de cartões Spending do Cartão Cartão Renner: aproximadamente R$ 60,00 por mês Meu Cartão: R$ 300,00 por mês Ticket médio: R$ 60,00 Resultados do 1T2012 Carteira de Crédito: R$ 36 mm Saldo de Provisões: R$ 1,5 mm Expectativas para 2012 Número de cartões total emitidos: 1,2 milhões de plásticos Tamanho estimado da carteira: Aproximadamente R$ 80 mm Receitas: R$ 4,7 mm Perdas Líquidas: R$ (2,1) mm Desp. Operacionais: R$ (5,5) mm Resultado Total: R$ (2,9) mm

62 VISÃO ESTRATÉGICA SUSTENTABILIDADE DOS SERVIÇOS FINANCEIROS

63 CENÁRIOS Cenário Base % cartão Renner: redução para aproximadamente 40% em 10 anos Vendas com encargos: participação estável em 11,5% Empréstimos: crescimento proporcional ao número de lojas + 50% da inflação Cenário Otimizado Sustentabilidade Considera o declínio das taxas de juros Alinha com a Proposta de Valor Seguros: crescimento proporcional ao número de lojas + 50% da inflação

64 Ao responder se o objetivo com a prestação de serviços financeiros é apoiar a operação de varejo ou explorar o canal e maximizar o retorno, o varejista consegue identificar a oferta e o modelo operacional mais apropriados AT KEARNEY

65 REFERÊNCIAS NO MUNDO ÁFRICA DO SUL BRASIL CHILE Ambiente de crédito regulado, com spread ao consumidor máximo de aprox. 25% Participação de PF no Ebitda < 15% Participação do Private Label nas vendas: 60-70% Spreads muito altos, tendência futura de queda Participação de PF no Ebitda: 21-37% Participação do Private Label nas vendas: 45-55% Oferta de Produtos sem diferenciação Após La Polar, regulação deve aumentar Participação de PF no Ebitda > 30% Participação do Private Label nas vendas: 60%

66 PRÁTICAS DE MERCADO NO BRASIL

67 DIFERENCIAL LOJAS RENNER... Aumentando eficiência na exploração do canal sem desencantar Financiamento de Vendas Conveniência Empréstimos Conveniência Seguros Revitalização do PL: Criação do conceito Club com vantagens exclusivas: Foco de expansão da base ativa Substituição gradual do 0+8 por outros planos de pagamento (friendly)

68 DIFERENCIAL LOJAS RENNER... Aumentando eficiência na exploração do canal sem desencantar Financiamento de Vendas Conveniência Empréstimos Conveniência Seguros Simplificação do Portfólio Desenvolvimento de canais alternativos Melhor utilização do Risk Price

69 DIFERENCIAL LOJAS RENNER... Aumentando eficiência na exploração do canal sem desencantar Financiamento de Vendas Conveniência Empréstimos Conveniência Seguros Adequação do Portfólio a proposta de valor da Renner Desenvolvimento de canais alternativos

70 CONCLUSIVAMENTE - O cenário otimizado busca maior alinhamento dos produtos oferecidos à proposta de valor única da Renner, de encantar e ser cúmplice da Mulher Moderna; - O cenário otimizado busca a sustentabilidade dos resultados da área no longo prazo, e não o seu crescimento acelerado como ocorrido nos últimos anos - Com isso entendemos ser possível conciliar a exploração do canal e ao mesmo tempo apoiar a atividade principal do varejo de roupas, de forma encantadora.

71 CENÁRIOS Cenário Otimizado Cenário Base % cartão Renner: redução para aproximadamente 40% em 10 anos Vendas com encargos: participação estável em 11,5% Empréstimos: crescimento proporcional ao número de lojas + 50% da inflação Seguros: crescimento proporcional ao número de lojas + 50% da inflação % cartão Renner: estabilização da participação para 50% em 10 anos Vendas com encargos: aumento gradual da participação para 15,0% Empréstimos: aumentar a percepção de conveniência da base para o dobro da atual ate 2016 Seguros: introdução de seguros vinculados a fatura do Meu Cartão e do Private Label Enriquecimento das atividade de marketing vinculadas aos produtos financeiros

72 Ao responder se o objetivo com a prestação de serviços financeiros é apoiar a operação CONCILIAÇÃO SEM DESENCANTAMENTO de varejo ou explorar o canal e maximizar o retorno, o SUSTENTAÇÃO NO LONGO PRAZO varejista consegue identificar a oferta e o modelo operacional ADERÊNCIA À PROPOSIÇÃO DE VALOR mais apropriados. AT KEARNEY

73 PROJETO SUPPLY CHAIN RENNER DAY 2012 Maurício Nemeth Paniquar Gerente Geral de Logística

74 PROJETO SUPPLY CHAIN Operação Atual Estrutura Atual Modelo Cross-Docking Operação Futura Nova Estrutura Modelo Push Pull Distribuição Regionalizada Automatização

75 LOGÍSTICA COMO OPERAMOS HOJE? São Paulo: 1 Centro de Distribuição; 2 Operadores Logísticos; Operação WEB; m² de operação. Santa Catarina: 1 Centro de Distribuição; 3 Operadores Logísticos; m² de operação. * Operação própria com área de m². A área total incluindo operadores logísticos é de m².

76 LOGÍSTICA MODELO ATUAL CROSS DOCKING: operação de distribuição na qual os produtos são recebidos, manipulados e encaminhados para a expedição, indo diretamente para o ponto de venda, sem passar pelo processo de estocagem. Recebimento Manipulação Expedição

77 LOGÍSTICA COMO SERÁ O FUTURO? Rio de Janeiro: Novo Centro de Distribuição Automatizado; o 2 sorters de encabidados o 3 sorters de caixas m²; Inauguração prevista: para 2º semestre de º CD com automatização de cabides do Brasil Santa Catarina: Centro de Distribuição; São Paulo: Centro de Distribuição;

78 COMPRAS PUSH PULL A lógica de abastecimento do push pull consiste no equilíbrio entre o que é empurrado e o que é puxado pelas lojas. PUSH: do volume entregue pelos fornecedores, parte é empurrado diretamente para as lojas; PULL: o volume retido no CD é enviado para as lojas que estiverem com boa performance de venda.

79 COMPRAS PUSH PULL Ganhos e benefícios da metodologia nível de estoque 100% Remarcação 0% Ciclo de vida do produto semanas Grupo de lojas 1 Mais Venda Push - Pull Menos Mark Down Grupo de lojas 2 Grupo de lojas 3

80 LOGÍSTICA DISTRIBUIÇÃO REGIONALIZADA Fornecedor 1 CD RJ Norte Nordeste MG RJ ES GO DF Descrição Fornecedor entregará no CD mais próximo; As lojas receberão do CD mais próximo; Fornecedor 2 CD SP SP MT MS O estoque estará centralizado no CD mais próximo ao consumo. Benefícios Fornecedor 3 CD SC PR SC RS Maior frequência de entrega nas lojas; Chegada dos produtos em loja no momento correto; Aproveitamento da estrutura atual;

81 LOGÍSTICA EQUIPAMENTOS DE AUTOMATIZAÇÃO A automatização reduz em 11% o tamanho dos centros de distribuição. Hang Sorter: encabidado Flat Sorter: table e acessórios Mark IV: bolsas e calçados Mini Tilt: perfumaria e bijuteria Os custos de movimentação de peças dentro dos CDs serão 30% menor com a utilização da automatização: redução de mão de obra e custos de aluguel.

82 PROJETO SUPPLY CHAIN OPERAÇÃO ATUAL CROSS DOCKING OPERAÇÃO FUTURA PUSH - PULL CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO MANUAIS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO AUTOMATIZADOS ÁREA DE OPERAÇÃO DE m² ÁREA DE OPERAÇÃO DE APROXIMADAMENTE m² MOVIMENTAÇÃO DE PRODUTOS EM PACK MOVIMENTAÇÃO DE PRODUTOS EM SKU AS LOJAS SÃO ATENDIDAS POR TODOS OS CDs AS LOJAS SÃO ATENDIDAS POR APENAS UM CD

83 PROJETO SUPPLY CHAIN IMPACTO NOS RESULTADOS DRE EFEITOS IMPACTOS RECEITA LÍQUIDA DE VAREJO + MAIOR ASSERTIVIDADE NA DISTRIBUIÇÃO DOS PRODUTOS MAIOR VENDA LUCRO BRUTO + MENOS REMARCAÇÕES REDUÇÃO DE STOCK-OUTS REDUÇÃO DE TRANSFERÊNCIAS ENTRE LOJAS DESPESAS - OPERACIONAIS CDs MAIORES E MAIS MODERNOS MAIOR FREQUÊNCIA DE ENTREGAS NAS LOJAS EBITDA + GANHOS DE MARGEM

84 Eventuais declarações que constem nesta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais e financeiras, constituem-se em crenças e premissas da Diretoria da Lojas Renner S.A. bem como em informações atualmente disponíveis para a Companhia. Considerações futuras não são garantias de desempenho, envolvem riscos, incertezas e premissas, pois se referem a eventos futuros e portanto dependem de circunstâncias que podem ou não ocorrer. O público deve compreender que condições econômicas gerais, condições da indústria e outros fatores operacionais, podem afetar os resultados futuros da empresa e podem conduzir a resultados que diferem, materialmente, daqueles expressos em tais considerações futuras.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Visão Geral da Marisa

Visão Geral da Marisa Junho 2012 Visão Geral da Marisa 63 anos de história Produtos e serviços financeiros Foco na classe C Maior varejista de moda feminina e íntima do Brasil Lojas multiformato Top of mind Presença em todo

Leia mais

Apresentação Institucional 1T09

Apresentação Institucional 1T09 Apresentação Institucional 1T09 Nota de ressalva Esta apresentação foi preparada pela Marisa S.A. ( Marisa ou Companhia ) apenas com propósito informativo institucional. A não ser que esteja disposto de

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Agenda Estrutura do Mercado de Cartões Principais Números da Indústria de Cartões no Brasil Situação Atual da Indústria

Leia mais

Produtos e Serviços Financeiros no Varejo

Produtos e Serviços Financeiros no Varejo Seminário GVcev Produtos e Serviços Financeiros no Varejo Produto Private Label fortalecendo a parceria entre varejo e instituições financeiras Marcelo Noronha Agenda Parceria Produto Private Label Bradesco

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Agenda. Visão Geral de 2008. Resultados Financeiros e Operacionais

Agenda. Visão Geral de 2008. Resultados Financeiros e Operacionais Disclaimer Com objetivo de haver comparabilidade na análise de resultados, os comentários de desempenho apresentados não contemplam as modificações contábeis introduzidas pela lei n.º 11.638/07, analisando,

Leia mais

Agenda. Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza. Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza. Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira

Agenda. Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza. Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza. Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira Magazine Luiza Day 23 de Novembro de 2012 Agenda Visão Geral e Estratégica do Magazine Luiza Intervalo Mesa Redonda com os Diretores do Magazine Luiza Almoço Visitas à loja da Lapa e ao CD de Louveira

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011 RESULTADOS 3T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 4 de novembro de 2011 ELETRO GPA ALIMENTAR AGENDA RESULTADOS Supermercados Proximidade Atacarejo Postos e Drogarias Hipermercado Lojas Especializadas

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Abril de 2011 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL

A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL A INDÚSTRIA DE CARTÕES NO BRASIL Ivo Vieitas ABECS 1 Agenda Mercado de Cartões no Brasil 1. Uma Indústria Forte 2. Uma indústria Complexa 3. Nova Realidade 2 Agenda 1. Mercado de Cartões no Brasil 1. Uma

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T13 e 2013

Teleconferência de Resultados 4T13 e 2013 Teleconferência de Resultados 4T13 e 2013 14 de fevereiro de 2014 13h00 (Brasília) / 10h00 (US EST) Português: +55 (11) 2188-0155 Inglês: +1 (646) 843-6054 Código de Acesso: Marisa Nota de Ressalva E s

Leia mais

Relatório de Análise. Bons fundamentos + preço elevado = Neutro

Relatório de Análise. Bons fundamentos + preço elevado = Neutro Bons fundamentos + preço elevado = Neutro Após revisarmos o modelo de Renner, baseado no fluxo de caixa descontado, alteramos o nosso preço justo para R$ 82,30,, o que implica em uma valorização potencial

Leia mais

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006 TIM Participações S.A. Resultados do 5 de Maio de 2006 1 Principais realizações Desempenho do Mercado Desempenho Financeiro 2 Status da Reestruturação Corporativa Principais realizações Melhorando a Estrutura

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

LOJAS AMERICANAS S.A. Janeiro de 2008

LOJAS AMERICANAS S.A. Janeiro de 2008 LOJAS AMERICANAS S.A. Janeiro de 2008 1. Visão Geral da Companhia A Companhia R$ 5,143 bilhões de Receita Bruta Consolidada até Setembro de 2007 Market Cap de R$ 10,2 bilhões 18/01/2007 Margem EBITDA Consolidada

Leia mais

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2012 Dados de Negociação AMAR3 em 31/mar/12: Preço por ação: R$ 24,85 Número de ações: 185.301.230 Valor de mercado: R$4.605 milhões Teleconferência de Resultados do 1T12: Data: 4 de maio de 2012 Horário: 14:00

Leia mais

Comércio Eletrônico em Números

Comércio Eletrônico em Números Comércio Eletrônico em Números Evolução do E-commerce no Brasil 23 milhões é um grande número. 78 milhões 23 milhões Enorme potencial de crescimento no Brasil Mas fica pequeno se comprarmos com o número

Leia mais

Agenda. Cenário. Tendências e o impacto da Tecnologia. Demandas do Novo Consumidor. Desafios no novo cenário

Agenda. Cenário. Tendências e o impacto da Tecnologia. Demandas do Novo Consumidor. Desafios no novo cenário Agenda Cenário Tendências e o impacto da Tecnologia Demandas do Novo Consumidor Desafios no novo cenário Agenda Cenário Tendências e o impacto da Tecnologia Demandas do Novo Consumidor Desafios no novo

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012 Apresentação de Resultados 2T12 10 de agosto de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou expectativas

Leia mais

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011 Nova Pontocom Day 30 de março de 2011 Que empresa é essa que...... com menos de R$ 30 milhões de aporte de capital cresceu quase 10x em dois anos? Em 2008 Em 2010 R$ 290 mi R$ 2,4 bi R$ 2,7 bi 2 Muito

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13)

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13) LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Estar Mais Próximo do Cliente. Divulgação dos Resultados 4T14

Estar Mais Próximo do Cliente. Divulgação dos Resultados 4T14 Estar Mais Próximo do Cliente Divulgação dos Resultados 4T14 CONQUISTAS DO ANO DE 2014 Anúncio Aumento de Capital R$ 2,38 Bi Divulgação 1T14 +30% RB Lançamento Marketplace Americanas.com Conclusão Aumento

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 59 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 60 60 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

CADASTRO POSITIVO. Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF

CADASTRO POSITIVO. Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF CADASTRO POSITIVO Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF AGENDA O QUE É O BUREAU POSITIVO IMPORTÂNCIA E EFEITOS SOBRE O CRÉDITO BENCHMARKING EXPECTATIVAS DE UTILIZAÇÃO NOS NEGÓCIOS EXPERIÊNCIAS DA SERASA

Leia mais

APIMEC. 23 de outubro de 2008

APIMEC. 23 de outubro de 2008 APIMEC 23 de outubro de 2008 1 Importante As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração e informações

Leia mais

I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF

I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF 1 I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF 2 Crédito ainda em Expansão, mas Desacelerando 30,7% Crescimento do Crédito 15,1% 20,6% 18,8% 16,4% 14,7% 11,7% 2008

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 0 1. Visão Geral Setor de Ensino Superior no Brasil Visão Geral Estratégia Empresarial Destaques Financeiros

Leia mais

CONSTRUIR DIFERENCIAL COMPETITIVO

CONSTRUIR DIFERENCIAL COMPETITIVO Nosso Foco GERAR RESULTADO Através do aporte de visão estratégica, associada ao conhecimento técnico e operacional do dia-a-dia, em: Meios de pagamentos (cartões private label, híbridos e pré-pagos), No

Leia mais

Magazine Luiza. Junho 2015

Magazine Luiza. Junho 2015 Magazine Luiza Junho 2015 2 Movimento #AbraceoNovo Ações de Partida do Movimento Ações para sustentação do movimento no curto prazo Ações para sustentação do movimento no longo prazo DE: Empresa Tradicional

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais

Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais Resultados 2T14 e 1S14 Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais Belo Horizonte, 5 de agosto de 2014 - A Companhia

Leia mais

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Senado Federal 23.jun.2009

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Senado Federal 23.jun.2009 Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento Senado Federal 23.jun.2009 O que representa a indústria de cartões... 38 bancos emissores 500 milhões de plásticos e 5,5 bi de transações mais de 60% dos domicílios

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados APRESENTAÇÃO APIMEC Março de 2015 Copyright Cielo Todos os direitos reservados A COMPANHIA FAZ DECLARAÇÕES SOBRE EVENTOS FUTUROS QUE ESTÃO SUJEITAS A RISCOS E INCERTEZAS Tais declarações têm como base

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010 APIMEC 1T10 27 de maio 2010 Aviso Importante O material que segue é uma apresentação de informações gerais de Multiplus S.A. ( Multiplus" ou "Companhia") na data desta apresentação. Este material foi preparado

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008 Apresentação de Resultados 1T08 19 de Maio de 2008 Agenda A Companhia Resultados Operacionais Resultados Financeiros 2 Operação Virtual Canal Lojas A Companhia Globex S.A. Globex Utilidades S.A.: operadora

Leia mais

Apresentação para Investidores 1S10

Apresentação para Investidores 1S10 Apresentação para Investidores 1S10 1 Agenda 1. Visão Geral e Desempenho Consolidado 2. Livraria Saraiva 3. Editora Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira

Leia mais

Nova Pontocom ANEFAC

Nova Pontocom ANEFAC Nova Pontocom ANEFAC Quem somos Uma empresa brasileira, focada em comércio eletrônico, nascida a partir da associação dos dois maiores grupos do varejo nacional. 2 3 Estruturada em cinco unidades de negócios

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Agosto de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing do Banco Itaú Indicadores de Mercado 2 Mercado de Cartões 2008 Indicadores de

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

As diretrizes de consumo no Brasil

As diretrizes de consumo no Brasil As diretrizes de consumo no Brasil A visão do consumidor Luiz Goes A GS&MD Gouvêa de Souza Consultoria Empresarial Canais de distribuição / Centrais e redes de negócios/ Controladoria e finanças / Crédito

Leia mais

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012 Resultados 2T12 FLRY 3 Agosto / 2012 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2012 Aviso Legal Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos,

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Disclaimer Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros e tendências financeiras que afetam

Leia mais

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões 4 T 10 Passo Fundo, 14 de março de 2011 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Setembro de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

BTG Pactual XIII CEO Conference

BTG Pactual XIII CEO Conference BTG Pactual XIII CEO Conference Fevereiro 2012 Agenda Visão Geral Magazine Luiza Principais Eventos em 2011 Expectativas para 2012 2 Visão Geral Magazine Luiza Liderança de Mercado Uma das maiores redes

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Junho de 2015 Copyright Cielo Todos os direitos reservados A COMPANHIA FAZ DECLARAÇÕES SOBRE EVENTOS FUTUROS QUE ESTÃO SUJEITAS A RISCOS E INCERTEZAS Tais declarações têm como

Leia mais

Resultados 4T12. Fevereiro, 2013

Resultados 4T12. Fevereiro, 2013 Resultados 4T12 Fevereiro, 2013 Principais destaques de 2012 Operacional Geração de energia 27% superior à garantia física e 3% acima da registrada em 2011 - Exposição ao mercado spot de 4,4% de setembro

Leia mais

Agência Bradesco Praça Panamericana

Agência Bradesco Praça Panamericana Agência Bradesco Praça Panamericana Presença em todos os municípios brasileiros A B C D E 03 Crescimento Orgânico dos Canais de Distribuição 4.634 4.650 3.160 3.359 3.454 3.628 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003 Brasil Telecom Café da Manhã com Investidores Unibanco Fevereiro 2003 1 Estratégia 2 Mercado Metas Metas Garantir a liderança na Região II, focando nos clientes de alto valor. Garantir a liderança na Região

Leia mais

3 T 10 RESULTADOS DO 3T10. Dados em 30/09/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 13,20. Valor de Mercado R$ 291,2 milhões

3 T 10 RESULTADOS DO 3T10. Dados em 30/09/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 13,20. Valor de Mercado R$ 291,2 milhões 3 T 10 Passo Fundo, 5 de novembro de 2010 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br CSU CARDSYSTEM SA investidorescsu@csu.com.br 2 Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009

APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009 APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009 1 1 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

Marisa Lojas S.A. e Controladas

Marisa Lojas S.A. e Controladas Marisa Lojas S.A. e Controladas Demonstrações Financeiras Individuais e Consolidadas Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2011 e Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações

Leia mais

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 Agenda Visão Geral e Desempenho Consolidado Editora Saraiva Livraria Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira empresa no

Leia mais

Maior capacidade de distribuição do Brasil. 90% CLIENTES do Banco. Rede de Atendimento Varejo e Prime 18% REDE DE ATENDIMENTO 25% 23,3% 7,4% 19% 16,5%

Maior capacidade de distribuição do Brasil. 90% CLIENTES do Banco. Rede de Atendimento Varejo e Prime 18% REDE DE ATENDIMENTO 25% 23,3% 7,4% 19% 16,5% Maior capacidade de distribuição do Brasil Rede de Atendimento Varejo e Prime REDE DE ATENDIMENTO D 6% D 18% Agências Varejo e Prime 4.565 M 25% M 23,3% Espaços Bradesco Prime 410 Postos de Atendimento

Leia mais

Apresentação Corporativa. Novembro de 2010

Apresentação Corporativa. Novembro de 2010 Apresentação Corporativa Novembro de 2010 Estácio: Breve Histórico Crescimento orgânico Consolidação para liderança nacional IPO Companhia listada Turn around e preparação para o crescimento futuro # de

Leia mais

APIMEC CIELO 2013. 11 de Julho de 2013

APIMEC CIELO 2013. 11 de Julho de 2013 APIMEC CIELO 2013 11 de Julho de 2013 AVISO LEGAL A Companhia faz declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do

Leia mais

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte Março/15 A mostra o desempenho dos negócios do comércio no mês de Fevereiro/2015 e identifica a percepção dos empresários para o mês de Março/2015. Neste mês, 20,8% dos empresários conseguiram aumentar

Leia mais

Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014. Novembro de 2013

Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014. Novembro de 2013 Raia Drogasil Day Visão Geral da Execução 2014 Novembro de 2013 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representam expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Net Net Serviços de de Comunicação S.A Reunião Resultados Pública com 2005 Investidores 2T05

Net Net Serviços de de Comunicação S.A Reunião Resultados Pública com 2005 Investidores 2T05 Net Net Serviços de de Comunicação S.A Reunião Resultados Pública com 2005 Investidores 2T05 1 Considerações Futuras Eventuais declarações que possam ser feitas durante essa apresentação, relativas às

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012

B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012 Estar Mais Próximo do Cliente B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012 Considerações Gerais Considerações referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros,

Leia mais

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005 LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 25 Rio de Janeiro, 15 de agosto de 25 Lojas Americanas S.A. (BOVESPA: LAME3-ON;LAME4-PN), apresenta os resultados consolidados do 2 º trimestre

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

Anúncio de Reestruturação Financeira

Anúncio de Reestruturação Financeira Anúncio de Reestruturação Financeira 1 Considerações Futuras Algumas informações sobre o Plano de Reestruturação Financeira da Companhia apresentam nossas expectativas sobre o resultado que poderemos obter

Leia mais

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010 Divulgação de Resultados do 4 de agosto de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

Telefonia Móvel. Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/2011 24 de março de 2011

Telefonia Móvel. Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/2011 24 de março de 2011 Telefonia Móvel Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/2011 24 de março de 2011 Sumário Base de clientes Investimentos Empregos gerados Competição Preço dos serviços

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 3º TRIMESTRE DE 2013

Marisa Lojas S.A. RESULTADOS DO 3º TRIMESTRE DE 2013 Dados de Negociação AMAR3 em 30/set/13: Preço por ação: R$ 21,00 Número de ações: 185.532.726 Valor de mercado: R$ 3.896 milhões Teleconferência de Resultados do 3T13: Data: 18/nov/13 Horário: 13:00 (Brasília)

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS LOJAS RENNER S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2012 1 INDICE Relatório da Administração 3 Balanços Patrimoniais 19 Demonstrações do Resultado do Exercício 21 Demonstrações dos Resultados Abrangentes 22 Demonstrações

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS) São Paulo, 30 de outubro de 2014 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) Lucro líquido cresce 66% no 3T14 e totaliza R$42 milhões Vendas líquidas crescem 18% no trimestre EBITDA cresce 44%,

Leia mais

Editora Saraiva. Livraria Saraiva

Editora Saraiva. Livraria Saraiva Apresentação para Investidores 1 Agenda 2 Visão Geral e Desempenho Consolidado Editora Saraiva Livraria Saraiva Governança Corporativa de Primeira Classe 3 Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa

Leia mais

COMERCIAL) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. E-

COMERCIAL) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. E- 2014 ÍNDICE 1. Cadastros básicos 2. Módulos básicos (Incluso em todas as versões) CMC BASE 3. Agenda 4. Arquivos 5. Empresas ou Cadastros de empresas 6. Pessoas ou cadastro de pessoas 7. Módulos que compõem

Leia mais

Panorama do e-commerce tendências e expectativas.

Panorama do e-commerce tendências e expectativas. Panorama do e-commerce tendências e expectativas. As marcas BuscaPé atuam em toda a cadeia de valores do e-commerce na América Latina Ciclo de Compras PERCEPÇÃO INTERESSE DECISÃO AÇÃO PÓS-VENDA REVENDA

Leia mais