FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS FUNCIONÁRIOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS FUNCIONÁRIOS"

Transcrição

1 Anxo XVI FORMULÁRIO PARA COLETA DE OPINIÕES DOS FUNCIONÁRIOS Esta psquisa tm por objtivo obtr informaçõs sobr as variávis m rlação aos srviços ofrcidos, buscando sugstõs qu vism mlhorias institucionais. SETOR EM QUE TRABALHA Prfil Funcionário DATA / / CAMPUS 1. Sxo masc fm 2. Faixa Etária anos anos anos anos Mais d 50 anos 3. Estado Civil Soltiro(a) Casado(a) Divorciado(a) Dsquitado(a) Viúvo(a) Estávl 4. Local d Rsidência Cácrs Sinop Ponts Lacrda - insrir link das cidads d mato grosso 5. Você trabalha m outro mprgo? Sim Não 6. Total da Rnda Familiar Mnsal Mnos d 3 salários Acima d 10 até 15 salários Acima d 15 salários Acima d 3 a 5 salários Acima d 5 a 10 salários 7. Ano d ingrsso na UNEMAT 8. Rgim d trabalho: horista rgim parcial (30 horas) rgim intgral (40 horas) 9. Situação Funcional rgistrado contratado 10. Função qu dsmpnha - colocar link das spcialidads pois são várias 11. Nívl d scolaridad 1º grau 2º grau 2º grau 3º grau 3º grau mstrado doutorado complto incomplto complto incomplto complto spcialização 12. Possui computador m casa? Sim Não 13. Ond você acssa a intrnt? Na sua rsidência No local d trabalho Na UNEMAT Lan hous/cybr Não acssa a intrnt Infra-strutura Insatisfito Rgular Bom Exclnt 14. Indiqu o su grau d satisfação com a UNEMAT 15. Indiqu o su grau d satisfação m rlação ao ambint institucional (intgração, rlaçõs intrpssoais) 16. Quanto ao ambint d trabalho (iluminação, climatização, mobiliários) 17. Quanto ao ambint Físico (limpza, funcionalidad, conforto): 18. A atualização/ manutnção dos instrumntos d trabalhos (computador, imprssoras, tc): 87

2 Sobr a Gstão funcionamnto da UNEMAT, você considra 19. A atuação dos Coordnadors d Curso: 20. A atuação da Dirção Gral: 21. A atuação da Dirção Pdagógica da UNEMAT 22. A atuação da Dirção Administrativa-financira: 23. A atuação dos Conslhos da UNEMAT 24.. Quanto a valorização do funcionário nquanto profissional 25. Quanto às políticas d incntivo à qualificação profissional ofrcidas pla instituição 26. Você considra a orintação acadêmica ofrcida pla gstão aos alunos 27. A gstão procura ouvir solucionar as dificuldads do funcionário 28. Para você, o qu prcisa sr mlhorado na Instituição (múltipla scolha) Insatisfito Rgular Bom Exclnt Instalaçõs Físicas Qualidad dos Docnts Coordnaçã o do Curso Acrvo da Bibliotca Rlação toria/práti ca 29. Você considra o apoio a studants m situação conômica dsfavorcida 30. Você considra os vntos organizados pla UNEMAT 31. A compatibilidad do horário d srviço com sua função é: 32. Quantidad d funcionários: suficint insuficint 33. A atnção no atndimnto ao público acadêmico a comunidad: 34. A clarza adquação das informaçõs prstadas: 35. A organização das tarfas: 36. A comptência para dsmpnho das funçõs: 37. A ficiência agilidad: 38. Como considra a participação dos profssors, alunos funcionário nas atividads dos Dpartamntos? Funcionário Profssors Alunos Atndimn to ao Aluno Atividads Extra- Class Matrial Didático 88

3 Sobr a Extnsão Cultura, você considra Insatisfito Rgular Bom Exclnt 39. A contribuição das atividads d xtnsão para o dsnvolvimnto conômico social, local rgional: 40. A articulação da xtnsão cultura com as dmais atividads acadêmicas Sobr a Comunicação da Unmat com a socidad, você considra Insatisfito Rgular Bom Exclnt 41. A imagm da UNEMAT para a socidad 42. A comunicação da Instituição com a socidad 43. As informaçõs sobr as funçõs dos funcionários, horários d funcionamnto outros: 44. A comunicação com os funcionários 45. Os mios rcursos d comunicação utilizados pla Faculdad: Imagm Institucional Sim Quas 46. A imagm qu você tm da UNEMAT é positiva? 47. A imagm da UNEMAT na socidad é positiva? 48. A imagm qu você tm da UNEMAT, corrspond àqula qu a socidad tm? 49. Nas suas rlaçõs sociais você divulga a UNEMAT como uma instituição d qualidad? Mobilização dos Técnicos Sim Não 50. Você sab qum é o rprsntant dos técnicos no Colgiado Rgional? 51. Você é informado sobr os assuntos qu srão tratados no Colgiado Rgional? 52. Você é informado das dcisõs do Colgiado Rgional, qu dizm rspito aos técnicos? 89

4 Autoavaliação Você Você conhc o Projto d Dsnvolvimnto Institucional da UNEMAT? 54. Você conhc os objtivos institucionais? 55. Considra qu su trabalho é dsnvolvido d forma a atndr os objtivos institucionais? 56. É stimulado a tr iniciativas no su trabalho? 57. É stimulado a trabalhar m quip? 58. Participa d runiõs para avaliar discutir os rsultados do trabalho? 59. Propõ mudanças na rotina do stor m qu trabalha visando aprfiçoá-la? 60. Rfaz, por iniciativa própria, tarfas qu julga não trm sido dsnvolvidas satisfatoriamnt? 61. Mantém rlacionamnto cordial bom diálogo com os funcionários do stor m qu trabalha? 62. É pontual? 63. É frqünt? 64. Cumpr o horário d trabalho? 65. Consulta o sit da UNEMAT para mantr-s informado sobr as açõs institucionais? 66. Cumpr os prazos stablcidos para a ralização dos trabalhos sob sua rsponsabilidad? 67. Procura sclarcr dúvidas para tr mlhor dsmpnho no su trabalho? 68. Procura divulgar compartilhar informaçõs conhcimntos com os colgas do stor d outros stors? Sim Em part Não N.D.A Smpr Quas 90

5 Gstão do stor Sim Em part Não N.D.A 69. O su Stor adota procdimntos qu visam mais a orintação do qu o control das açõs d sus funcionários? 70. Estimula a busca d bons rsultados no trabalho? 71. Convrt as situaçõs d conflito m oportunidads d crscimnto pssoal institucional? 72. Estimula a prática d trabalho m quip? Smpr Quas 73. O rsponsávl plo stor raliza runiõs para avaliação das atividads? 74. As runiõs d avaliação têm contribuído para mlhorar o su dsmpnho no trabalho? 75. As runiõs d avaliação contribum para mlhorar o funcionamnto do su stor? 76. Nas runiõs são discutidas as dificuldads do trabalho? 77. O rsponsávl plo stor toma providências para a rápida solução dos problmas? Comunicação com o stor Smpr Quas 78. As normas dirtrizs institucionais são informadas m su stor d trabalho? 79. A divulgação das normas dirtrizs institucionais contribui para a mlhorar a ralização do su trabalho? 80. Os mios usados para orintar o trabalho prmitm ntndimnto claro do qu dv sr ralizado? 81. O rsponsávl plo stor orinta com clarza a ralização das atividads? 82. O rsponsávl plo stor divulga as informaçõs d intrss do funcionário? 83. Adota mdidas para mlhorar a comunicação no stor? 84. Utiliz ss spaço para acrscntar sua opinião /ou obsrvação m rlação a UNEMAT 85. Dê sugstõs para mlhoria dos srviços ofrcidos pla UNEMAT 91

Departamento Curricular do 1º Ciclo - Critérios Específicos de Avaliação pág - 1

Departamento Curricular do 1º Ciclo - Critérios Específicos de Avaliação pág - 1 AVALIAÇÃO nquadramnto lgal Dcrto -Li n.º 139/2012, d 5 d julho, altrado plos: Dcrto -Li n.º 91/2013, d 10 d julho, Dcrto -Li n.º 176/2014, d 12 d Dzmbro, Dcrto -Li n.º 17/2016, d 4 d abril. Dspacho-Normativo

Leia mais

Justificativa Detalhamento da Ação Questões Gerais 3.1, 3.2, 3.3, 3.4, Gestor. recursos.

Justificativa Detalhamento da Ação Questões Gerais 3.1, 3.2, 3.3, 3.4, Gestor. recursos. ANEXO 2: PLANO DE AÇÃO COMISSÃO SETORIAL DE AVALIAÇÃO CAL 2017 AÇÕES DE PROMOÇÃO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL EIXO 1 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimnsão 8: Planjamnto Avaliação Institucional 1.2

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE ESTUDANTE 2009/2010

RELATÓRIO FINAL DE ESTUDANTE 2009/2010 RELATÓRIO FINAL DE ESTUDANTE 2009/2010 ANEXO V.4 Caro studant ERASMUS, O prnchimnto dst Rlatório é, como consta no su Contrato, obrigatório. O su Rlatório concdrá à sua Instituição à Agência Nacional informação

Leia mais

2. Nos enunciados dos testes deverá ser dada a indicação da cotação do item;

2. Nos enunciados dos testes deverá ser dada a indicação da cotação do item; Critérios d avaliação do Grupo 5 Disciplinas: Matmática, Matmática A, Matmática Aplicada às Ciências Sociais Cursos Profissionais/Vocacionais Nívis d nsino: Básico Scundário Ano ltivo 217/218 Os critérios

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BE

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BE ANO LETIVO 2013-2014 OBJECTIVOS GERAIS DA BE: Apoiar promovr a conscução dos objtivos ducativos dfinidos no Projto Educativo no Pl Curricular do Agrupamnto; Dinamizar atividads

Leia mais

ANO LETIVO 2018/2019 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ANO LETIVO 2018/2019 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ano: 1.º ano Curso: 1.º ciclo Ára: Estudo do Mio ANO LETIVO 2018/2019 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínios Ár d Comptênci idntificad no prfil dos alunos à saída da scolaridad obrigatória Dscritors Oprativos

Leia mais

Gestão Ambiental - Gestores Ambientais

Gestão Ambiental - Gestores Ambientais Am bint 9º Fór um amnto n M i o d Sa - Intgração m Políticas Públicas GESTÃO SE FAZ COM CONHECIMENTO E PARTICIPAÇÃO Grir qur dizr administrar, dirigir, mantr dtrminada situação ou procsso sob control m

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA DO DESEMPENHO DOCENTE - AVALIAÇÃO DA DIRETORA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO INTERNA DO DESEMPENHO DOCENTE - AVALIAÇÃO DA DIRETORA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INTERNA DO DESEMPENHO DOCENTE - AVALIAÇÃO DA DIRETORA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO D acordo com a Portaria n.º 266/2012, d 30 d agosto, compt ao Conslho Gral dfinir os critérios d avaliação do dsmpnho

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano d Trabalho Docnt 2016 Ensino Técnico Plano d Curso nº 246 aprovado pla portaria Ctc nº 181 d 26/09/2013 Etc Paulino Botlho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tcnológico: Gstão Ngócios Habilitação

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pgógica (4) (5) Mtas Rorganizar a distribuição dos discnts. Elaborar uma Política d contratação gstão d pssoal Rvisar o Projto Pgógico. Rstruturar

Leia mais

EDITAL INTERNO Nº04/2019 IFSUL/Câmpus Sapucaia do Sul Dispõe sobre a seleção de monitores de nível médio para o período letivo de 2019.

EDITAL INTERNO Nº04/2019 IFSUL/Câmpus Sapucaia do Sul Dispõe sobre a seleção de monitores de nível médio para o período letivo de 2019. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE CÂMPUS SAPUCAIA DO SUL EDITAL INTERNO Nº04/2019 IFSUL/Câmpus Sapucaia do Sul Dispõ sobr

Leia mais

XXII Conferência Anual do IPAI 19 de novembro de 2015 DESAFIOS ATUAIS DA AUDITORIA PÚBLICA

XXII Conferência Anual do IPAI 19 de novembro de 2015 DESAFIOS ATUAIS DA AUDITORIA PÚBLICA XXII Confrência Anual do IPAI 19 d novmbro d 2015 DESAFIOS ATUAIS DA AUDITORIA PÚBLICA José F.F. Tavars Dirtor-Gral do Tribunal d Contas 1 SUMÁRIO 1. Quadro strutural do Stor Público (União Europia Portugal)

Leia mais

Vitória, 31 de maio de EDITAL DE SELEÇÃO DE TUTOR DO GRUPO PET PET Engenharia de Computação

Vitória, 31 de maio de EDITAL DE SELEÇÃO DE TUTOR DO GRUPO PET PET Engenharia de Computação UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMITÊ LOCAL DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO Av. Frnando Frrari, 54 - Campus Univrsitário Goiabiras 29060-900 Vitória - ES Tlfon: (27)4009-24

Leia mais

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho ESCOLA BÁSICA E INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Ano Ltivo 2017/2018 PLANIFICAÇÃO Higin, Saúd Sgurança no Trabalho PROFIJ Nívl II, Tipo 2 2ºano Curso Acompanhant d Crianças Portaria n.º 41/2010 d 23 d abril.

Leia mais

Etec Monsenhor Antonio Magliano. Plano de Trabalho Docente Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Eletrônica

Etec Monsenhor Antonio Magliano. Plano de Trabalho Docente Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Eletrônica Etc Monsnhor Antonio Magliano Plano d Trabalho Docnt 2014 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTÔNIO MAGLIANO Código: 088 Município: Garça Eixo Tcnológico: Indústria Habilitação Profissional: Técnica d Nívl

Leia mais

1º SIMULADO DE 2015 Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio

1º SIMULADO DE 2015 Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio 1 Ministério da Educação Scrtaria d Educação Profissional Tcnológica Instituto Fdral d Educação, Ciência Tcnologia do Nort d Minas Grais Campus Januária 1º SIMULADO DE 2015 Técnicos Intgrados ao Ensino

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA OU SECRETARIA OU SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA OU SECRETARIA OU SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA OU SECRETARIA OU SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO DE FORMAÇÃO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente

Plano de Trabalho Docente Unidad d Ensino Médio Técnico - CETEC Plano d Trabalho Docnt - 2018 Ensino Técnico Plano d Curso no. 206 aprovado pla ETEC: Escola Técnica Estadual Rodrigus d Abru Código: 135 Município: Bauru Eixo Tcnológico

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola-sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul. Educação Pré-Escolar CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola-sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul. Educação Pré-Escolar CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Agrupamnto d Escolas d S. Pdro do Sul - 161780 Escola-sd: Escola Scundária d S. Pdro do Sul Ano Ltivo: 2016/2017 Educação Pré-Escolar CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Conform prconizado nas novas Orintaçõs Curriculars

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA DOCENTES EDITAL Nº 02/2019

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA DOCENTES EDITAL Nº 02/2019 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA DOCENTES EDITAL Nº 02/29 A Dirtoria Gral da Faculdad Batista Brasilira m Salvador (FBB SSA), torna público, para conhcimnto dos intrssados, os procdimntos normas qu rgulamntam

Leia mais

COMPLEXO EDUCACIONAL MILLENIUM LTDA FACULDADE MILLENIUM (FAMIL) PROGRAMA DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS DA PESSOA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

COMPLEXO EDUCACIONAL MILLENIUM LTDA FACULDADE MILLENIUM (FAMIL) PROGRAMA DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS DA PESSOA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA COMPLEXO EDUCACIONAL MILLENIUM LTDA FACULDADE MILLENIUM (FAMIL) PROGRAMA DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS DA PESSOA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA Trsina-PI, 2015 APRESENTAÇÃO Nos últimos anos, as políticas

Leia mais

Planificação/Critérios Ano Letivo 2018/2019

Planificação/Critérios Ano Letivo 2018/2019 Planificação/Critérios Ano Ltivo 2018/2019 Nívl d Ensino: Scundário Disciplina: Litratura Portugusa Ano: 10.º Curso: Básico Cintífico-Humanístico X Profissional Planificação Príodo Squências/Tmas/Módulos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Administração Cntral Unidad d Ensino Médio Técnico - CETEC Plano d Trabalho Docnt 2013 Ensino Técnico Etc Prof Massuyuki Kawano Extnsão E.E. Índia Vanuír Código: 136 Município: Tupã Eixo Tcnológico: Informação

Leia mais

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO NAIR FORTES ABU-MERHY TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO DO PARQUE TECNOLÓGICO 2011-2013 Tcnologia d Informação - FEAP 1 - Rlação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/3º CEB DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM

ESCOLA SECUNDÁRIA C/3º CEB DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM Módulo 1 Sistma Financiro Simpls 1. Concito d juro 1.1. Sistmas d Capitalização 1.2. Taxa d juro 1.3. Rprsntação gráfica do juro 1.4. Implicaçõs algébricas práticas da utilização do ano comrcial do ano

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano d Trabalho Docnt - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana d Parnaíba Ára d Conhcimnto: Ciências da Naturza Componnt Curricular: Física Séri: 1ª Eixo Tcnológico: Informação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2017-2018 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo Julho 2017 Est documnto prtnd dar a conhcr a todos os intrvnints no procsso ducativo os critérios d avaliação, rsptivas prcntagns, a qu os alunos do Agrupamnto

Leia mais

Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre

Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre REGULAMENTO TORNEIO DE VERÃO - Pont d Sor, 07 d julho d 2019 Circuito Distrital d Pista Artigo 1º. (Organização) 1. A organização do Tornio d Vrão, é uma iniciativa da (AADP) com o apoio da Câmara Municipal

Leia mais

EQUIPA EDUCATIVA DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES/ CENTROS DE RECURSOS

EQUIPA EDUCATIVA DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES/ CENTROS DE RECURSOS EQUIPA EDUCATIVA DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES/ CENTROS DE RECURSOS 1 1 - Algumas atividads srão basa no grand ixo struturant do Agrupamnto para st : O SOLO 2 - O Plano d Atividads divid-s m quatro grands

Leia mais

Plano de Trabalho Docente

Plano de Trabalho Docente Unidad d Ensino Médio Técnico - CETEC Plano d Trabalho Docnt - 2019 Ensino Técnico Plano d Curso no. 160 aprovado pla Portaria Ctc 738, d 10-09-2015, publicada no Diário Oficial d 11-09-2015 Podr Excutivo

Leia mais

Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre

Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre REGULAMENTO TORNEIO DE VERÃO - Elvas, 17 d Junho d 2018 Circuito Distrital d Pista Artigo 1º. (Organização) 1. A organização do Tornio d Vrão, é uma iniciativa da (AADP) com o apoio da Câmara Municipal

Leia mais

TRABALHOS REALIZADOS PELA CPA/UPE EM 2012.

TRABALHOS REALIZADOS PELA CPA/UPE EM 2012. CPA Comissão Propria d Avaliacão UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA Autoavaliação Institucional da UPE TRABALHOS REALIZADOS PELA CPA/UPE EM 2012. Av. Agamnon Magalhãs, s/n,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓREITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS EDITAL 009/2015PROGESP PROCESSO SELETIVO INTERNO DE REMOÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO

Leia mais

Escola Secundária Poeta Al Berto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DISCIPLINA 3º CICLO OU SECUNDÁRIO -7.º ANO Ano letivo: 2018 /2019

Escola Secundária Poeta Al Berto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DISCIPLINA 3º CICLO OU SECUNDÁRIO -7.º ANO Ano letivo: 2018 /2019 COMPETÊNCIAS VALORES CAPACIDADES CONHECIMENTOS Prática Escrita Escola Scundária Pota Al Brto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DISCIPLINA 3º CICLO OU SECUNDÁRIO -7.º ANO Ano ltivo: 2018 /2019 Dpartamnto d Exprssõs

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE ASSISTENTE SOCIAL

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE ASSISTENTE SOCIAL Agência para o Dsnvolvimnto Social Humano Programa d Protção a Crianças Adolscnts Amaçados d Mort do Distrito Fdral PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE ASSISTENTE SOCIAL EDITAL Nº 001/2012

Leia mais

MÓDULO 3 PADRÕES DE VIDA

MÓDULO 3 PADRÕES DE VIDA DEPARTAMETO DE LÍGUAS CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO OI PLAIFICAÇÃO A LOGO PRAZO 2014/2015 IGLÊS MÓDULO 3 PADRÕES DE VIDA Tipos d Txto Objctivos Domínios lxicais Gramática Domínios d rfrência Tmpos lctivos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2017-2018 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo Julho 2017 Est documnto prtnd dar a conhcr a todos os intrvnints no procsso ducativo os critérios d avaliação, rsptivas prcntagns, a qu os alunos do Agrupamnto

Leia mais

EDITAL IFMT.SVC N 14/ MONITORIA DIDÁTICA 2016

EDITAL IFMT.SVC N 14/ MONITORIA DIDÁTICA 2016 . DO PROGRAMA EDITAL IFMT.SVC N 4/06 - MONITORIA DIDÁTICA 06 O Dirtor-Gral do Instituto Fdral d Educação, Ciência Tcnologia d Mato Grosso Câmpus São Vicnt torna público o procsso d slção d monitors para

Leia mais

Critérios de Avaliação Estudo do Meio

Critérios de Avaliação Estudo do Meio 1º CICLO 3º ANO 2018/2019 Critérios d Avaliação Estudo do Mio Domínios Insuficint Suficint Bom É pouco assíduo nm smpr pontual Às vzs não rspita as rgras da comunicação oral Cumpr quas smpr as rgras da

Leia mais

O QUE É VULNERABILIDADE SOCIAL?

O QUE É VULNERABILIDADE SOCIAL? O QU É VULNRABILIDAD SOCIAL? POBRZA INDICADORS D RNDA INSATISFAÇÃO D NCSSIDADS BÁSICAS RISCO SOCIAL - RISCOS D MOBILIDAD SOCIAL DSCNDNT AS CONFIGURAÇÕS VULNRÁVIS QU NÃO S RSTRINGIAM ÀQULS SITUADOS ABAIXO

Leia mais

2010/2011 Ensino Nocturno

2010/2011 Ensino Nocturno Escola Scundária d Flguiras PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2010/2011 Ensino Nocturno Calndarização Ao longo do ano lctivo Ao longo do ano lctivo Ao longo do ano lctivo Ao longo do ano lctivo Ao longo do ano

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO ICÓ CEARÁ

FACULDADE VALE DO SALGADO ICÓ CEARÁ PROCESSO SELETIVO 2019.1 TRANSFERIDOS E GRADUADOS EDITAL Nº 37/2018 A Faculdad Val do Salgado, torna público para conhcimnto dos intrssados, o prsnt dital com abrtura d inscriçõs normas rlativas ao Procsso

Leia mais

DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

DISCIPLINA DE MATEMÁTICA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA O nsino da Matmática dv: Proporcionar uma formação cntrada na aprndizagm a ralizar por cada aluno qu contribua para o su dsnvolvimnto pssoal lh propici a apropriação d instrumntos

Leia mais

ANO LETIVO PLANIFICAÇÃO DE MÉDIO PRAZO PROFIJ - CURSO DE INFORMÁTICA

ANO LETIVO PLANIFICAÇÃO DE MÉDIO PRAZO PROFIJ - CURSO DE INFORMÁTICA ANO LETIVO 16.17 PLANIFICAÇÃO DE MÉDIO PRAZO PROFIJ - CURSO DE INFORMÁTICA 2º ANO Dpartamnto: Ciências Sociais Humanas Ára Curricular: Cidadania Mundo Atual Componnt d Formação: Sócio Cultural Docnt: Amorosa

Leia mais

MUNICÍPIO DE ENGENHEIRO NAVARRO MG CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS EDITAL 1/2015 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS CARGOS

MUNICÍPIO DE ENGENHEIRO NAVARRO MG CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS EDITAL 1/2015 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS CARGOS DISTRIBUIÇÃO DAS DO CONCURSO TOTAIS: Total das vagas ofrcidas no Concurso Público. GERAIS: Vagas d ampla concorrência. PD: Vaga dstinada à pssoa com dficiência (subitm 3.2 do Edital). LEI(S) CÓDIGO 1 873/2009

Leia mais

Despacho n.º 01/PRES/2017

Despacho n.º 01/PRES/2017 Dspacho n.º 01/PRES/2017 Considrando o stablcido no n.º 2 do artigo 5.º do Rgulamnto do Estatuto do Estudant Intrnacional do IPV qu dtrmina qu a vrificação das condiçõs d ingrsso, é ftuada por prova documntal

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Sério Rua 17 de Novembro, 1075 Centro CEP: CNPJ /

Estado do Rio Grande do Sul Município de Sério Rua 17 de Novembro, 1075 Centro CEP: CNPJ / Estado do Rio Grand do Sul Município d Sério Rua 17 d Novmbro, 1075 Cntro CEP: 95.918-000 CNPJ 94.706.033/0001-03 LEI Nº 1243, d 01 d Agosto 2013. Dispõ sobr o Plano Plurianual para o quadriênio 2014 2017

Leia mais

FECC 2019 SUBTEMA: IDENTIDADE NACIONAL: O BRASIL DOS BRASILEIROS

FECC 2019 SUBTEMA: IDENTIDADE NACIONAL: O BRASIL DOS BRASILEIROS FECC 2019 TEMA: Políticas Públicas para o bm comum acontcr SUBTEMA: IDENTIDADE NACIONAL: O BRASIL DOS BRASILEIROS Dvmos praticar a virtud da justiça rspitar os diritos do próximo com sumo cuidado. Madr

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREF. MUNICIPAL DE BOM JARDIM DA SERRA CNPJ / Administração

ESTADO DE SANTA CATARINA PREF. MUNICIPAL DE BOM JARDIM DA SERRA CNPJ / Administração ESTADO DE SANTA CATARINA PREF. MUNICIPAL DE BOM JARDIM DA SERRA CNPJ 82.844.754/000-92 Administração 09-2 Gabint do Prfito Municipal LEI N 7/2, DE 23 DE JANEIRO DE 2. DISPÕE SOBRE A AUTORIZAÇÃO PARA ADMISSÃO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DE JÚLIO ESTADO DE MATO GROSSO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DE JÚLIO ESTADO DE MATO GROSSO www.camposdjulio.mt.gov.br CONCURSO PÚBLICO Nº.00, DE 0 DE DEZEMBRO DE 206. EDITAL COMPLEMENTAR Nº 00/206 A Prsidnta da Comissão Organizadora do Concurso Público do d Campos d Júlio MT, nos trmos dos itns

Leia mais

Despacho n.º 01/PRES/2017

Despacho n.º 01/PRES/2017 Dspacho n.º 01/PRES/2017 Considrando o stablcido no n.º 2 do artigo 5.º do Rgulamnto do Estatuto do Estudant Intrnacional do IPV qu dtrmina qu a vrificação das condiçõs d ingrsso, é ftuada por prova documntal

Leia mais

Plano de Atividades BE 2012/2013

Plano de Atividades BE 2012/2013 A. Apoio do dsnvolvimnto curricular A.1 Articulação curricular da BE com as struturas d coordnação ducativa suprvisão pdagógica os docnts A.2 Promoção das litracias da informação tcnológica digital Indicadors

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CURSO DE DIREITO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CURSO DE DIREITO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CURSO DE DIREITO ORGANIZAÇÃO BÁSICA CURRICULAR UNIDADE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS

Leia mais

- SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN

- SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Govrno do Estado do Rio Grand do Nort Scrtariado d Estado da Educação Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Pró-Ritoria d Psquisa Pós-Graduação PROPEG Dpartamnto d Psquisa

Leia mais

Comportamento do Consumidor

Comportamento do Consumidor GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Cursos Profissionais Técnico d Markting Ano Lctivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL Comportamnto do Consumidor (3º ano d formação Turma 3TM) Página 1 d 9 GRUPO DE ECONOMIA

Leia mais

JOÃO CURY NETO, Prefeito Municipal de Botucatu,

JOÃO CURY NETO, Prefeito Municipal de Botucatu, 154 PREFEITURA MUNICIPAL BOTUCATU ESTADO SKO PAULO 17 novmbro 2009 (Projto Li Complmntar n 120/2009) "Altra o Quadro Pssoal" JOÃO CURY NETO, Prfito Municipal Botucatu, no uso suas atribuiçõs lgais, faz

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO PARA FINS DE CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÃO DE ENSINO E AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE EDUCAÇÃO

Leia mais

Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 5/6.- Exploração d ambints computacionais Criação d um produto original d forma colaborativa

Leia mais

2.º, 3.º e 4.º ano Português

2.º, 3.º e 4.º ano Português Litura Escrita Oralidad Critérios Espcíficos d Avaliação do 1º Ciclo do Ensino Básico - Todas as Disciplinas do 1.º/.º/.º/.º Anos.º,.º.º ano Português Comprnsão do Oral Exprssão Oral Litura Escrita - Cumprir

Leia mais

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 1.- A Informação, o conhcimnto o mundo das tcnologias A volução das tcnologias d informação

Leia mais

Guia para colaboração USP + Empresas

Guia para colaboração USP + Empresas Guia para colaboração USP + Emprsas Como forma d cumprir sua missão d promovr o nsino, psquisa, xtnsão inovação, a Univrsidad d São Paulo procura trabalhar com mprsas públicas privadas m projtos colaborativos

Leia mais

E D I T A L 08/2016 C O M P L E M E N T A Ç Ã O P R O V A P R Á T I C A C O N C U R S O P Ú B L I C O Nº 001/2015

E D I T A L 08/2016 C O M P L E M E N T A Ç Ã O P R O V A P R Á T I C A C O N C U R S O P Ú B L I C O Nº 001/2015 E D I T A L 08/2016 C O M P L E M E N T A Ç Ã O P R O V A P R Á T I C A C O N C U R S O P Ú B L I C O Nº 001/2015 O Prsidnt da Comissão Espcial d Concursos CEC, no uso d suas atribuiçõs lgais, mdiant as

Leia mais

Grupo 200 (História e Geografia) Grupo 400 (História) Grupo 420 (Geografia) Grupo 430 (Economia e Contabilidade) Grupo 410 ( Filosofia)

Grupo 200 (História e Geografia) Grupo 400 (História) Grupo 420 (Geografia) Grupo 430 (Economia e Contabilidade) Grupo 410 ( Filosofia) ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. HERNÂNI CIDADE REDONDO ANO LETIVO 2014/201 Grupo 200 (História Gografia) Grupo 400 (História) Grupo 420 (Gografia) Grupo 40 (Economia Contabilidad) Grupo 410 ( Filosofia)

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Biblioteca Escolar Josefa de Óbidos (BEJO) Ano letivo 2017/2018

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Biblioteca Escolar Josefa de Óbidos (BEJO) Ano letivo 2017/2018 Bibliotca Escolar Josfa d Óbidos (JO) Ano ltivo 2017/2018 ATIVIDADES OBJETIVOS* DOMÍNIO** DINAMIZADORES PÚBLICO 1º PERÍODO 9, 10, 11, 16, 17, 18/10 10h-13:15 19, 20, 23, 24, 26, 30 d out. 2 novmbro 24

Leia mais

PLANO de ESTUDO 6.º ANO - ANUAL

PLANO de ESTUDO 6.º ANO - ANUAL PLANO d ESTUDO 6.º ANO - ANUAL Contúdos 1. Trocas nutricionais ntr o organismo o mio nos animais. 1.1. Os alimntos como vículo d nutrints. 1.2.Sistma digstivo do sr d outros animais. 1.2.1. Órgãos do sistma

Leia mais

PRÉ-SELEÇÃO DE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO PARA O PROGRAMA DE LICENCIATURAS INTERNACIONAIS PLI/UFU

PRÉ-SELEÇÃO DE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO PARA O PROGRAMA DE LICENCIATURAS INTERNACIONAIS PLI/UFU Univrsidad Fdral d Ubrlândia Pró-ritoria d Graduação - Dirtoria d Ensino Divisão d Licnciaturas Programa d Licnciaturas Intrnacionais Av. João Navs d Ávila, 2121 EDITAL PROGRAD/DIREN/DLICE N. 001/2012

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gstão das Condiçõs Trabalho Saú dos Trabalhadors da Saú Mtodologias Ativas como stratégia ducacional para a busca mlhorias das condiçõs laborais da saú do trabalhador no Ambulatório

Leia mais

CLAII: Alenquer RELATÓRIO DE ACTIVIDADES Actividade Realizada Objectivos Medida PII Data Local Parceiros Participantes Avaliação

CLAII: Alenquer RELATÓRIO DE ACTIVIDADES Actividade Realizada Objectivos Medida PII Data Local Parceiros Participantes Avaliação : Alnqur RELATÓRIO DE ACTIVIDADES Ralização d atndimnto, apoio ncaminhamnto dos imigrants para divrsos srviços Prnchimnto fichas d procsso dos atndimntos ralizados Disponibilização do tlfon para o acsso

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 03 /2018

RESOLUÇÃO N.º 03 /2018 RSOLUÇÃO N.º 03 /2018 Dispõe sobre a organização administrativa da Câmara Municipal de Perdizes e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL D PRDIZS, stado de Minas Gerais, aprovou e a Mesa Diretora promulga

Leia mais

estados. Os estados são influenciados por seus próprios valores passados x

estados. Os estados são influenciados por seus próprios valores passados x 3 Filtro d Kalman Criado por Rudolph E. Kalman [BROWN97] m 1960, o filtro d Kalman (FK) foi dsnvolvido inicialmnt como uma solução rcursiva para filtragm linar d dados discrtos. Para isto, utiliza quaçõs

Leia mais

Edital de Seleção Programa de Pós-Graduação em Saúde Turma 2016/ 2 o Semestre

Edital de Seleção Programa de Pós-Graduação em Saúde Turma 2016/ 2 o Semestre Edital d Slção Programa d Pós-Graduação m Saúd Turma 2016/ 2 o Smstr O Colgiado do Programa d Pós-Graduação m Saúd (PPgSaúd), ára d concntração Saúd Brasilira, torna público qu starão abrtas as inscriçõs

Leia mais

Semana da Alimentação RS S E M A R S P R O J E T O

Semana da Alimentação RS S E M A R S P R O J E T O Smana da Alimntação RS - 2017 S E M A R S 2 0 1 7 P R O J E T O Porto Algr 13/agosto/2017 Vrsão Edni 1. Titulo do Projto: Smana da Alimntação do Estado do Rio Grand do Sul 2017 / SEMA-RS-2017 2. Entidads

Leia mais

Abordagem ADITI de valor

Abordagem ADITI de valor Mtodologia Qlik d implmntação ágil Abordagm ADITI d valor Sistma Intgrado d Dfsa Social (SIDS) Mtodologia Qlik d implmntação ágil Estratégia d implmntação Foco: Ciclos contínuo d projtos curtos Rápido

Leia mais

DISCIPLINA: Tópicos de Atuação Profissional CARGA HORÁRIA SEMANAL: 1,5 horas /

DISCIPLINA: Tópicos de Atuação Profissional CARGA HORÁRIA SEMANAL: 1,5 horas   / INSTITUTO UNIFICADO DE ENSINO SUPERIOR OBJETIVO - IUESO PLANO DE ENSINO CURSO: Administração PROF. Luis Guilhrm Magalhãs SÉRIE:: 7º 8º 2017/2 TURNO: Noturno DISCIPLINA: Tópicos d Atuação Profissional CARGA

Leia mais

Reformulação do currículo:

Reformulação do currículo: Rformulação do currículo: s t n u q r f Prguntas O qu é o currículo da província? O currículo da província da Colúmbia Britânica proporciona os padrõs d aprndizado para os alunos nas scolas d BC dfin para

Leia mais

Técnica Pedagógica e Intervenção Educativa

Técnica Pedagógica e Intervenção Educativa GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Cursos Profissionais Ano Ltivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL Técnica Pdagógica Intrvnção Educativa (3.º ano d formação) Página 1 d 10 Comptências Grais Conhcr as várias

Leia mais

Agrupamento de Escolas Terras de Larus. Departamento de Educação Pré - Escolar

Agrupamento de Escolas Terras de Larus. Departamento de Educação Pré - Escolar Agrupamnto d Escolas Trras d Larus Dpartamnto d Educação Pré - Escolar Critérios d Avaliação do Dpartamnto d Educação Pré Escolar Ano ltivo 2017-2018 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS TERRAS DE LARUS CRITÉRIOS DE

Leia mais

1. Adoção da ordem do dia provisória

1. Adoção da ordem do dia provisória Conslho da Bruxlas, 25 d abril d 2016 (OR. n) 8224/16 OJ CRP2 15 ORDEM DO DIA PROVISÓRIA Assunto: 2583.ª runião do COMITÉ DE REPRESENTANTES PERMANENTES (2.ª Part) Data: 28 d abril d 2016 Hora: 10:30 Local:

Leia mais

Externalidades 1 Introdução

Externalidades 1 Introdução Extrnalidads 1 Introdução Há várias maniras altrnativas d s d nir xtrnalidads. Considrmos algumas dlas. D nição 1: Dizmos qu xist xtrnalidad ou fito xtrno quando as açõs d um agnt aftam dirtamnt as possibilidads

Leia mais

Análise e Projeto de Sistemas Introdução. Prof. Edjandir Corrêa Costa

Análise e Projeto de Sistemas Introdução. Prof. Edjandir Corrêa Costa Anális Projto d Sistmas Introdução Prof. Edjandir Corrêa Costa djandir.costa@ifsc.du.br Introdução Cris do Softwar Engnharia d Softwar Trmos básicos Ciclo d vida Concito Fass tapas 2 Cris do Softwar O

Leia mais

. Discriminação fonética (oral). Realização de questionários (oral e escrita): *perguntaresposta; *verdadeirofalso;

. Discriminação fonética (oral). Realização de questionários (oral e escrita): *perguntaresposta; *verdadeirofalso; Dirção-Rgional d Educação do Alntjo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARRAIOLOS Escola sd. ESCOLA EB 2,3/S DE CUNHA RIVARA DE ARRAIOLOS 13552 Mobilizar sabrs culturais, cintíficos tcnológicos, para comprndr a

Leia mais

Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre

Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre Associação d Atltismo do Distrito d Portalgr REGULAMENTO CAMPEONATO DISTRITAL DE LANÇAMENTOS, SALTOS E JOVEM - Castlo d Vid, 11 d Março d 2018 Circuito Distrital d Pista Artigo 1º. (Organização) 1. A organização

Leia mais

Escola Secundária Ferreira Dias, Agualva-Sintra

Escola Secundária Ferreira Dias, Agualva-Sintra Critérios d avaliação d: Matmática Cursos Profissionais 1.º ano Tndo m conta qu as Aprndizagns Essnciais splhadas no DL n.º 55/2018 d 06 d Julho, o lnco modular da disciplina d matmática aprovado m 2004

Leia mais

PERFIL DAS UNIDADES DE FARMÁCIAS HOSPITALARES DO COMPLEXO HOSPITALAR DA UFRJ (2009)

PERFIL DAS UNIDADES DE FARMÁCIAS HOSPITALARES DO COMPLEXO HOSPITALAR DA UFRJ (2009) PERFIL DAS UNIDADES DE FARMÁCIAS HOSPITALARES DO COMPLEXO HOSPITALAR DA UFRJ (2009) 1. Port do Hospital? Númros d litos litos ativos. Grand port (500 litos). Em torno d 220 litos/dia ativos 2. Prfil d

Leia mais

NE W S. www. s cbf.c o m.b r TOP RANKED EM OPERAÇÕES M&A WORKSHOP NOVA LEI ANTICORRUPÇÃO ANÚNCIO NOVOS SÓCIOS

NE W S. www. s cbf.c o m.b r TOP RANKED EM OPERAÇÕES M&A WORKSHOP NOVA LEI ANTICORRUPÇÃO ANÚNCIO NOVOS SÓCIOS Fvriro 20 14 Caso ocorra rr o d visu aliz ação, a css nossa Vrsão W b ou Vrsão PDF NE W S Souza Cscon é o primiro colocado nos rankings d M&A CONFIRA TOP RANKED EM OPERAÇÕES M&A ANÚNCIO NOVOS SÓCIOS WORKSHOP

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - PROFESSOR VISITANTE

EXTRATO DO EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - PROFESSOR VISITANTE EXTRATO DO EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - PROFESSOR VISITANTE A Univrsidad Fdral d (UNIFESP), tndo m vista o qu stablcm a Li nº 8.745, d 09/12/1993, altrada pla Li nº 12.772, d

Leia mais

Campo elétrico. Antes de estudar o capítulo PARTE I

Campo elétrico. Antes de estudar o capítulo PARTE I PART I Unidad A 2 Capítulo Sçõs: 21 Concito d 22 d cargas puntiforms 2 uniform Ants d studar o capítulo Vja nsta tabla os tmas principais do capítulo marqu um X na coluna qu mlhor traduz o qu você pnsa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOMBUCA

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOMBUCA PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL 02 RETIFICAÇÃO DO EDITAL 01 A PREFEITURA MUNICIPAL DE, Estado d São Paulo, usando d suas atribuiçõs lgais, através da mprsa Planxcon Gstão Pública Emprsarial

Leia mais

PROGRAMAÇÃO SEMANA DO GUIA DE TURISMO 13 A 15 DE MAIO 2015

PROGRAMAÇÃO SEMANA DO GUIA DE TURISMO 13 A 15 DE MAIO 2015 PROGRAMAÇÃO SEMANA DO GUIA DE TURISMO 13 A 15 DE MAIO 2015 13 d Maio 2015 Horário Atividad Local Participants Orintaçõs aos Alunos Abrtura do Evnto Srvidors do Câmpus alunos do Comparcr à crimônia d abrtura

Leia mais

Cooperativa de Formação, Educação e Desenvolvimento do Baixo Tâmega, CRL DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL

Cooperativa de Formação, Educação e Desenvolvimento do Baixo Tâmega, CRL DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL Cooprativa d Formação, Educação Dsnvolvimnto do Baixo Tâmga, CRL DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL PROGRAMA: PRODER Subprograma 3 (Abordagm Ladr) Documnto d trabalho: CRITÉRIOS DE SELECÇÃO DE CANDIDATURAS

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O DISCIPLINA:EMRC ANO: 8º 1º PERÍODO ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O UNIDADE DIDÁTICA 1: O amor humano AULAS PREVISTAS: 13 COMPETÊNCIAS (O aluno dvrá sr capaz d:) CONTEÚDOS

Leia mais

Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Agrupamnto d Escolas Alfrdo Silva BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013-2014 OBJETIVOS DO PEA ATIVIDADES A DESENVOLVER Rcção aos alunos "Como ncontrar?" OBJETIVO DA ATIVIDADE Prmitir aos

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Carvalhos. Escola E.B. 2, 3 Padre António Luís Moreira. Ano Letivo 2014/2015

Agrupamento de Escolas de Carvalhos. Escola E.B. 2, 3 Padre António Luís Moreira. Ano Letivo 2014/2015 Agrupamnto d Escolas d Carvalhos Escola E.B. 2, 3 Padr António Luís Morira Ano Ltivo 2014/2015 Planificação da Ára Curricular d Educação Musical 8º Ano/Turma_--- Disciplina d organização smstral Objtivos

Leia mais

VIII - executar as atividades de concessão de diárias e passagens,

VIII - executar as atividades de concessão de diárias e passagens, 38 ISSN 1677-7042 1 Nº 110, sxta-fira, 9 d junho d 2017 PORTARIA Nº 1.419, DE 8 DE JUNHO DE 2017 Aprova os Rgimntos Intrnos o Quadro Dmonstrativo d Cargos m Comissão das Funçõs d Confiança das unidads

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA-UFU I. IDENTIFICAÇÃO

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA-UFU I. IDENTIFICAÇÃO I. IDENTIFICAÇÃO Dnominação do curso: Graduação m Química Modalidad ofrcida: Licnciatura Titulação confrida: Licnciado m Química Númro do ato d criação do curso: Rsolução nº 34/1973 do Conslho Univrsitário

Leia mais

Planificação de Ciências Naturais. 9.ºAno. Alterações climáticas

Planificação de Ciências Naturais. 9.ºAno. Alterações climáticas Planificação d Ciências Naturais 9.ºAno Altraçõs climáticas Inês Hnriqus Sandra Mnds Tma: Biosfra Aula n.º: 1 Duração: 90 minutos Introdução à unid Altraçõs climáticas. Biosfra, concito importância. Dgração

Leia mais

Diagnóstico Organizacional

Diagnóstico Organizacional 2011 Diagnóstico Organizacional Rlatório d autoavaliação 2012/2013 Equipa d autoavaliação: Marina Simão Ana Maria Srôdio Filomna Pimnta Frnanda Prira Carlos Luz Maria João Silva Clstina Nuns Salomé Alvs

Leia mais

Diário Oficial Eletrônico Poder Executivo Ilhéus-Bahia

Diário Oficial Eletrônico Poder Executivo Ilhéus-Bahia PROCESSO ADMINISTRATIVO n. 8851/2017. PREGÃO PRESENCIAL n. 030/2017. I RELATÓRIO. Cuida-s a spéci sob anális d impugnação manjada m fac do Instrumnto Convocatório m dstaqu, aprsntada pla mprsa DZSET TRANSPORTE

Leia mais

Edital de Seleção Programa de Pós-Graduação em Saúde Turma 2017/ 2 o Semestre

Edital de Seleção Programa de Pós-Graduação em Saúde Turma 2017/ 2 o Semestre Edital d Slção Programa d Pós-Graduação m Saúd Turma 2017/ 2 o Smstr O Colgiado do Programa d Pós-Graduação m Saúd (PPgSaúd), ára d concntração Saúd Brasilira, torna público qu starão abrtas as inscriçõs

Leia mais