Planificação de Ciências Naturais. 9.ºAno. Alterações climáticas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Planificação de Ciências Naturais. 9.ºAno. Alterações climáticas"

Transcrição

1 Planificação d Ciências Naturais 9.ºAno Altraçõs climáticas Inês Hnriqus Sandra Mnds

2 Tma: Biosfra Aula n.º: 1 Duração: 90 minutos Introdução à unid Altraçõs climáticas. Biosfra, concito importância. Dgração cobrtura vgtal: causas naturais antropogénicas. Altraçõs dos solos. Dsrtificação. Poluição do solo. Consrvação rcupração dos solos. Comprndr o concito d biosfra a importância para a manutnção vi na Trra Comprndr a naturza sistémica do planta Trra a sua vulnrabilid fac à intrvnção do Homm Comprndr as causas dgração cobrtura vgtal Rconhcr a xistência d conflitos no uso do sistma Trra-Ar Activids/stratégias Objctivos Rcursos Visualização d um film sobr o Familiarização Aqucimnto global ralização d uma com o tma lctrónico ficha d obsrvaçõs sobr o film 5` Brv discussão sobr O qu é a biosfra? Qual a sua importância? Familiarização com o tma giz Quadro - 1 -

3 Aprsntação sobr a biosfra: o concito Comprndr o a importância. concito a importância biosfra Aprsntação sobr a dgração Prcbr cobrtura vgtal: causas naturais antropogénicas. idntificar as causas naturais antropogénicas Aprsntação sobr altraçõs dos solos. Prcbr a rlação ntr as altraçõs dos solos as altraçõs climáticas Aprsntação sobr a consrvação Prcbr as rcupração dos solos. mdis qu podm sr tomas para vitar o problma altração dos solos Ralização d uma ficha d trabalho sobr Aplicação dos 20` a matéria aula. conhcimntos lctrónico adquiridos Corrcção ficha d trabalho. Consolição Sínts sclarcimnto Consolição 5` d dúvis

4 Tma: Prsrvação gstão do ambint Aula n.º: 2 Duração: 45 minutos O cossistma global. Rlação ntr o dsnvolvimnto a dgração do ambint. Prsrvação gstão do ambint. Manifstar atituds d rsponsabilid na prsrvação dos patrimónios cultural natural Rlacionar a xistência d difrnts atituds políticas fac à gstão do ambint com difrnts nívis d dsnvolvimnto Rconhcr a ncssid d dsnvolvr o sforço comum na prsrvação gstão do ambint prssupondo uma rsponsabilização individual colctiva, indissociávl d uma progrssiva munça d mntalid Activids/stratégias Objctivos Rcursos Visualização d um film sobr os Familiarização 6` cossistmas ralização d uma ficha d com o concito lctrónico obsrvaçõs cossistma Aprsntação sobr o cossistma global - Comprndr o 8` a Trra. funcionamnto do cossistma - Trra - 3 -

5 Aprsntação dbat sobr a rlação Anális 15` ntr o dsnvolvimnto a dgração do intrprtação d ambint. gráficos Brv discussão sobr o qu s ntnd Comprndr o Quadro 4` por dsnvolvimnto sustntávl. concito dsnvolvimnto d giz sustntávl Aprsntação sobr a prsrvação Prcbr a gstão do ambint. importância prsrvação gstão do ambint Sínts sclarcimnto Consolição 2` d dúvis

6 Tma: Prsrvação gstão do ambint Aula n.º: 3 Duração: 90 minutos A política dos 3 R`s rduzir, rutilizar rciclar. Trabalho d grupo sobr os rsíduos. Manifstar atituds d rsponsabilid na prsrvação dos patrimónios cultural natural Rlacionar a xistência d difrnts atituds políticas fac à gstão do ambint com difrnts nívis d dsnvolvimnto Rconhcr a ncssid d dsnvolvr o sforço comum na prsrvação gstão do ambint prssupondo uma rsponsabilização individual colctiva, indissociávl d uma progrssiva munça d mntalid Activids/stratégias Objctivos Rcursos Sínts na smana Consolição 6` antrior Brv discussão sobr a política dos 3 R`s Rdução, rutilização rciclagm. Familiarização com o tma giz Quadro Jogo Rciclagm - Idntificar 2` prcbr a rcolha lctrónico slctiva d rsíduos Intrnt - 5 -

7 Aprsntação sobr a política dos 3 R s Prcbr a 15` Rdução, rutilização rciclagm. importância s políticas ambintais Jogo Rciclagm - Idntificar 2` prcbr a rcolha lctrónico slctiva d rsíduos Intrnt Formação d grupos d trabalho. Rlacionamnto m grupo giz Quadro Escolha d tmas para os trabalhos Dsnvolvimnto Quadro distribuição dos guiõs d trabalho. d métodos d giz trabalho Psquisa para o trabalho planamnto Tratamnto d 30` do projcto. informação lctrónico acsso à Intrnt Sínts sclarcimnto Consolição 5` d dúvis

8 Tma: Constituição atmosfra história poluição do ar Aula n.º: 4 Duração: 45 minutos Introdução à poluição do ar. Constituição atmosfra natural. Contxto histórico poluição do ar. Comprndr o concito d atmosfra a sua importância para a manutnção vi na Trra Rconhcr a xistência d um conflito no uso do sistma Trra-Ar Comprndr a composição atmosfra a sua volução. Activids/stratégias Objctivos Rcursos Brv discussão sobr O qu é a Familiarização Quadro atmosfra? Como é constituí a atmosfra? com o tma giz Trá sido smpr igual ao longo volução Trra? O clima Trra trá sido smpr igual? Prcbr o concito d atmosfra Aprsntação sobr a constituição Rlacionar a 20` atmosfra natural do contxto histórico poluição do ar. volução sua constituição com a poluição do ar - 7 -

9 Ralização d uma ficha d trabalho. Aplicação dos conhcimntos adquiridos lctrónico 4` Corrcção ficha d trabalho. Consolição 1` Sínts sclarcimnto d dúvis. Consolição - 8 -

10 Tma: Qualid do ar Aula n.º: 5 Duração: 90 minutos As scalas do problma poluição do ar. Qualid do ar monitorização. Anális construção d gráficos. Caractrização situação portugusa. Comprndr as scalas do problma poluição do ar Comprndr a importância qualid do ar Rlacionar a qualid do ar com a intrvnção do Homm Dsnvolvr o spírito crítico Comprndr a influência dos polunts nos índics d qualid do ar Comprndr analisar gráficos sobr a qualid do ar Activids/stratégias Objctivos Rcursos Brv discussão sobr o qu é a qualid do ar a sua importância Familiarização com o tma giz Quadro Introduzir as scalas do problma Prcbr as poluição do ar scalas poluição do ar - 9 -

11 Aprsntação sobr a qualid do ar Prcbr a 20` dos polunts atmosféricos qu fazm part importância do cálculo dos índics d qualid do ar qualid do ar Formação d grupos d trabalho, Rlacionamnto distribuição dos guiõs d trabalho scolha d difrnts zonas d studo. m grupo d dsnvolvimnto d métodos d trabalho Trabalho d psquisa sobr a qualid do Dsnvolvimnto ar m difrnts zonas do país - d métodos d 20` trabalho quadro, giz intrprtação d acsso à gráficos Intrnt Anális discussão dos rsultados do Dsnvolvimnto 15` trabalho do spírito crítico argumntativo Sínts sclarcimnto Consolição 5` d dúvis

12 Tma: Fonts fitos poluição do ar Aula n.º: 6 Duração: 45 minutos Causas d poluição naturais antropogénicas. Polunts atmosféricos. Efitos poluição do ar na saúd humana no ambint. Rlacionar as causas naturais antropogénicas com as altraçõs climáticas Idntificar as principais fonts d poluição do ar Explicar quais os fitos ngativos dos polunts atmosféricos na saúd humana na naturza Activids/stratégias Objctivos Rcursos Aprsntação s causas d poluição Prcbr as naturais antropogénicas causas poluição do ar Aprsntação dos polunts atmosféricos Rlacionar os dos fitos poluição do ar na saúd polunts humana no ambint atmosféricos com os fitos na saúd humana ambintal

13 Ralização d uma ficha d trabalho d Aplicação dos 15` consolição dos tmas: atmosfra, conhcimntos lctrónico qualid do ar aqucimnto global. adquiridos 5` Corrcção ficha d trabalho Consolição Sínts sclarcimnto d dúvis sobr Consolição 5` a

14 Tma: Efitos a longo prazo poluição do ar Aula n.º: 7 Duração: 90 minutos Visualização do film Uma Vrd Inconvnint sobr as altraçõs climáticas. Comprndr a volução tmpratura a nívl mundial ao longo do tmpo Comprndr o dglo na Gronlândia Comprndr a variação tmpratura dos ocanos Comprndr as consquências s altraçõs climáticas Rlacionar o aumnto do nívl do mar com o impacto altração do clima nos glaciars nas montanhas d nv. Comprndr a ralid do problma s altraçõs climáticas Activids/stratégias Objctivos Rcursos Visualização do film Uma Vrd Conscincializar 90` Inconvnint rgisto d obsrvaçõs. para o problma s lctrónico altraçõs climáticas

15 Tma: Efitos a longo prazo poluição do ar Aula n.º: 8 Duração: 45 minutos Dbat sobr as altraçõs climáticas Comprndr os impacts s altraçõs climáticas m Portugal Rlacionar as altraçõs climáticas com o impact dstas na xtinção d alguns srs vivos Rconhcr a importância s mdis d gstão protcção ambintal Rconhcr a importância do papl qu ca um d nós tm no ambint na sua prsrvação Activids/stratégias Objctivos Rcursos 5` film. Esclarcimnto d dúvis rlativas ao Consolição lctrónico Anális s fichas d obsrvação do film troca d idias ntr os alunos. Consolição lctrónico 25` Dbat sobr as altraçõs climáticas. Conscincializar para a problmática giz Quadro 5` Sínts sclarcimnto d dúvis. Consolição

16 Tma: Altraçõs climáticas no século XXI Aula n.º: 9 Duração: 90 minutos Evolução tmpratura no Mundo m Portugal. Visualização d um documntário sobr o aqucimnto global. Comprndr qu o clima Trra não foi smpr idêntico ao actual Idntificar os gass rsponsávis plo fito d stufa Rlacionar as missõs d gass com o aumnto do fito d stufa Comprndr como tm voluído a tmpratura no Mundo m Portugal Rlacionar a volução s tmpraturas com a missão d gass com fito d stufa Activids/stratégias Objctivos Rcursos Aprsntação volução tmpratura Anális 25` no Mundo m Portugal comprnsão d gráficos 60` Visualização d um documntário sobr o aqucimnto global. Conscincializar para o problma lctrónico Sínts sclarcimnto Consolição 5` d dúvis

17 Tma: Visita d studo Aula n.º: 10 Duração: 45 minutos Visita d studo ao Instituto d Mtorologia à Valor Sul. Comprndr os métodos d prvisão mtorológica Comprndr a difrnça ntr tmpo clima Comprndr a variabilid do clima m Portugal Comprndr a frquência d fnómnos xtrmos Comprndr como é fita a rcolha slctiva d rsíduos como são tratados Activids/stratégias Objctivos Rcursos Visita d studo ao Instituto d Prcbr a Guião Durant a Mtorologia importância s lápis ou manhã prvisõs canta mtorológicas Almoço Almoço/Piquniqu no Parqu s Naçõs Convívio ntr alunos profssors Lanch Visita d studo à Valor Sul Prcbr como Guião Durant a funciona a rcolha lápis ou tard d rsíduos como canta são tratados

18 Tma: O fito d stufa Aula n.º: 11 Duração: 90 minutos O fito d stufa. Activid xprimntal simulação do fito d stufa. Qustionário sobr activid. Impacts do fito d stufa o caso spcífico português. Comprndr o fito d stufa Explicar as difrnts origns dos gass d fito d stufa Idntificar os gass rsponsávis plo fito d stufa Rlacionar as missõs d gass com o aumnto do fito d stufa Rlacionar a volução missão dos gass d fito d stufa com o dsnvolvimnto Rlacionar os gass d fito d stufa com a origm do fito d stufa no planta Trra Rlacionar o fito d stufa com o aqucimnto global Activids/stratégias Objctivos Rcursos 25` Aprsntação sobr o fito d stufa. Prcbr o concito tudo qu o nvolv

19 Activid xprimntal d simulação do Prcbr o 40` fito d stufa, ralização d um mcanismo do fito qustionário discussão d rsultados. d stufa Aprsntação dos impacts do fito d Prcbr as 20` stufa. consquências do fito d stufa Sínts sclarcimnto Consolição 5` d dúvis

20 Tma: Protocolo d Quioto Aula n.º: 12 Duração: 45 minutos O Protocolo d Quioto. Comprndr a importância d pôr m prática as mdis propostas plo protocolo d Quioto Comprndr qu todos os indivíduos tm o dirito o dvr d agir d forma a minimizar os impacts Conhcr as stratégias xistnts para minimizar os impacts Conhcr as mdis qu stão a sr implmntas m Portugal Dsnvolvimnto do spírito d anális, obsrvação intrprtação Comprndr qu a toma d dcisõs nvolv o dbat d factors ambintais, conómicos sociais d ca país Activids/stratégias Objctivos Rcursos Aprsntação, anális d gráficos dbat Prcbr o qu é 40` sobr o protocolo d Quioto. a importância do protocolo d Quioto 5` Sínts sclarcimnto d dúvis. Consolição

21 Tma: Efitos poluição atmosférica Aula n.º: 13 Duração: 90 minutos Mcanismos d dtorização. Efitos nos matriais na atmosfra. Factors qu influnciam a dtorização. Acidificação. As chuvas ácis o smog. Rlacionar os mcanismo d dtorização na atmosfra com os fitos nocivos qu provocam m alguns matriais Comprndr o qu são as chuvas ácis Comprndr as causas d as consquências s chuvas ácis Comprndr o qu é o smog Comprndr as causas as consquências do smog Activids/stratégias Objctivos Rcursos Aprsntação anális d imagns sobr Prcbr a 20` os fitos nocivos nos matriais na rlação causa-fito atmosfra dos mcanismos d dtrorização

22 Discussão introdução sobr o qu são as Familiarização chuvas ácis o smog com os tmas Aprsntação sobr as chuvas ácis o Prcbr o qu 15` smog são as chuvas ácis o smog, as causas as consquências Aprsntação anális sobr as chuvas Idntificar ácis o smog m Portugal xmplos m Portugal d chuvas ácis smog 20` Ralização d uma ficha d trabalho Aplicação dos conhcimntos adquiridos Corrcção ficha d trabalho Consolição Sínts sclarcimnto d dúvis sobr Consolição 5`

23 Tma: Cama do Ozono Aula n.º: 14 Duração: 45 minutos A cama do ozono: constituição, modlo químico dstruição. Comprndr a importância cama do ozono Comprndr a constituição cama do ozono Comprndr as causas as consquências dstruição cama do ozono Activids/stratégias Objctivos Rcursos 25` Aprsntação sobr a cama do ozono. Prcbr a importância cama do ozono Ralização d uma ficha d trabalho sobr Aplicação dos a cama do ozono conhcimntos lctrónico adquiridos Corrcção ficha d trabalho, sínts Consolição sclarcimnto d dúvis sobr a matéria

24 Tma: Aspctos mtorológicos rlvants Aula n.º: 15 Duração: 90 minutos Anomalias atmosféricas Circulação gral atmosférica a circulação ocânica. Comprndr a invrsão térmica os sus fitos Comprndr o qu é um ciclon um anticiclon Comprndr a importância circulação atmosférica circulação ocânica Comprndr a importância s corrnts marítimas Rlacionar as corrnts marítimas com o clima Rlacionar as anomalias atmosféricas com as altraçõs climáticas Rlacionar a frquência d fnómnos xtrmos com as altraçõs climáticas Activids/stratégias Objctivos Rcursos Aprsntação sobr as anomalias Prcbr o qu é 20` atmosféricas a invrsão térmica os sus fitos Aprsntação sobr a circulação gral Prcbr o qu é 20` atmosférica um ciclon um anticiclon

25 20` Aprsntação circulação ocânica. Prcbr a importância s corrnts para o clima Ralização d uma ficha d trabalho sobr Aplicação dos 20` a conhcimntos adquiridos 6` Corrcção ficha d trabalho Consolição Sínts sclarcimnto d dúvis sobr Consolição 4` a

26 Tma: Sínts unid Aula n.º: 16 Duração: 45 minutos Aprsntação dos trabalhos. Rvisõs. Dsnvolvr o discurso oral Dsnvolvr o spírito d grupo Dsnvolvr o spírito crítico criativo Incntivar a curiosid a autonomia plo conhcimnto Activids/stratégias Objctivos Rcursos Aprsntação dos trabalhos d grupo Dsnvolvr o 25` sobr os rsíduos (5 minutos/grupo) discurso oral Rvisõs Consolição 20` sclarcimnto d dúvis

27 Tma: Tst d avaliação Aula n.º: 17 Duração: 90 minutos Tst d avaliação. Comprndr as dificulds rlativamnt à Idntificar os problmas sntidos plos alunos m rlação à Comprndr o qu pod sr fito plo profssor mlhorar a aquisição d conhcimntos por part dos alunos Activids/stratégias Objctivos Rcursos 90` Ralização d um tst d avaliação Aplicação dos conhcimntos adquiridos sm acsso à intrnt

28 Tma: Discussão corrcção do tst d avaliação Aula n.º: 18 Duração: 45 minutos Discussão corrcção do tst d avaliação. Comprndr as dificulds rlativamnt à Idntificar os problmas sntidos plos alunos m rlação à Comprndr o qu pod sr fito plo profssor mlhorar a aquisição d conhcimntos por part dos alunos Activids/stratégias Objctivos Rcursos Discussão corrcção dos tsts d Consolição 40` avaliação. 5` Esclarcimnto d dúvis. Consolição

Agrupamento de Escolas de Pinheiro Escola Básica e Secundária de Pinheiro

Agrupamento de Escolas de Pinheiro Escola Básica e Secundária de Pinheiro Agrupamnto Escolas Pinhiro Escola Básica Scundária Pinhiro Ano: 7.º Turma: A Disciplina: Formação Cívica Ano Ltivo: 2011/ 2012 PLANIFICAÇÃO DE FORMAÇÃO CÍVICA Dirtora Turma: Mónica Olivira Tmas/contúdos

Leia mais

PLANO de ESTUDO 6.º ANO - ANUAL

PLANO de ESTUDO 6.º ANO - ANUAL PLANO d ESTUDO 6.º ANO - ANUAL Contúdos 1. Trocas nutricionais ntr o organismo o mio nos animais. 1.1. Os alimntos como vículo d nutrints. 1.2.Sistma digstivo do sr d outros animais. 1.2.1. Órgãos do sistma

Leia mais

Comportamento do Consumidor

Comportamento do Consumidor GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Cursos Profissionais Técnico d Markting Ano Lctivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL Comportamnto do Consumidor (3º ano d formação Turma 3TM) Página 1 d 9 GRUPO DE ECONOMIA

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/3º CEB DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM

ESCOLA SECUNDÁRIA C/3º CEB DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM Módulo 1 Sistma Financiro Simpls 1. Concito d juro 1.1. Sistmas d Capitalização 1.2. Taxa d juro 1.3. Rprsntação gráfica do juro 1.4. Implicaçõs algébricas práticas da utilização do ano comrcial do ano

Leia mais

Cursos Profissionais Ano Letivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL SOCIOLOGIA (2º ano de formação)

Cursos Profissionais Ano Letivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL SOCIOLOGIA (2º ano de formação) GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Cursos Profissionais Ano Ltivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL SOCIOLOGIA (2º ano d formação) Página 1 d 5 Módulo 1 Dscobrindo a Sociologia Aulas Prvistas (45 m.):35 Data

Leia mais

ESCOLA BÁSICA D. DOMINGOS JARDO

ESCOLA BÁSICA D. DOMINGOS JARDO Unidad Didáctica: Trocas nutricionais ntr o organismo o mio nos animais. Comprndr qu a vida dos srs vivos assgurada pla ralização d funçõs spcíficas;. Comprndr qu as funçõs vitais rqurm nrgia;. Assumir-s

Leia mais

Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 5/6.- Exploração d ambints computacionais Criação d um produto original d forma colaborativa

Leia mais

Plano de Estudo 5º ano - ANUAL

Plano de Estudo 5º ano - ANUAL Plano d Estudo 5º ano - ANUAL Disciplina: Ciências Naturais Unidad Tmática Contúdos 1 Importância das rochas do solo na manutnção dvida. Por qu razão xist vida na Trra? Qu ambint xistm na Trra? Ond xist

Leia mais

2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO

2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO 1. ÁREA DO CONHECIMENTO CIÊNCIAS HUMANAS: PSICOLOGIA 2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO 3. JUSTIFICATIVA: Prspctivas no Mrcado Amazonns: A cidad d Manaus possui

Leia mais

PERFIL DE SAÍDA DOS ESTUDANTES DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL, COMPONENTE CURRICULAR MATEMÁTICA

PERFIL DE SAÍDA DOS ESTUDANTES DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL, COMPONENTE CURRICULAR MATEMÁTICA PERFIL DE SAÍDA DOS ESTUDANTES DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL, COMPONENTE CURRICULAR MATEMÁTICA CONTEÚDOS EIXO TEMÁTICO COMPETÊNCIAS Sistma d Numração - Litura scrita sistma d numração indo-arábico

Leia mais

Período/Série: 5ª a 8ª série Turno: ( ) Matutino ( ) Vespertino ( x ) Noturno

Período/Série: 5ª a 8ª série Turno: ( ) Matutino ( ) Vespertino ( x ) Noturno Pág. 1 Caractrização Curso: PROEJA-FIC ( Curso d Formação Inicial Continuada m Alimntação Intgrado ao Ensino Fundamntal na Modalidad d EJA) Ano/Smstr ltivo: 2011 Príodo/Séri: 5ª a 8ª séri Turno: ( ) Matutino

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL 402643 ESTREMOZ PLANIFICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL 402643 ESTREMOZ PLANIFICAÇÃO PLANIFICAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 Ano 12º Ano DISCIPLINA: Docnt HISTÓRIA A Carlos Eduardo da Cruz Luna Contúdos Comptências Espcíficas Estratégias RECURSOS Módulo 7 Criss, Embats Iológicos Mutaçõs Culturais

Leia mais

PLANO DE CURSO 2011. 3 aulas Data show Aulas expositivas Estudo de casos e análise de precedentes dos Tribunais Estaduais e Superiores.

PLANO DE CURSO 2011. 3 aulas Data show Aulas expositivas Estudo de casos e análise de precedentes dos Tribunais Estaduais e Superiores. Est Plano d Curso podrá sofrr altraçõs a critério do profssor / ou da Coordnação. PLANO DE CURSO 2011 DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL III Excução civil, tutlas d urgência procdimntos spciais. PROFESSOR:

Leia mais

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 1.- A Informação, o conhcimnto o mundo das tcnologias A volução das tcnologias d informação

Leia mais

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula.

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. PLANO DE CURSO DISCIPLINA: DIREITO E SUSTENTABILIDADE (CÓD. ENEX 60161) ETAPA: 9ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Smana Contúdos/ Matéria Catgorias/ Qustõs Tipo d aula Habilidads Comptências Txtos, films

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O DISCIPLINA: EMRC ANO: 5º 1º PERÍODO ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O UNIDADE DIDÁTICA 1: Vivr juntos AULAS PREVISTAS: 12 COMPETÊNCIAS (O aluno dvrá sr capaz d:) CONTEÚDOS

Leia mais

Objetivos Gerais - Competências Conteúdos Recursos e Estratégias Calendarização Avaliação. - Características naturais dos Açores e Portugal

Objetivos Gerais - Competências Conteúdos Recursos e Estratégias Calendarização Avaliação. - Características naturais dos Açores e Portugal ANO LETIVO 2015.2016 PLANIFICAÇÃO DE MÉDIO PRAZO MEIO FÍSICO E SOCIAL - OPORTUNIDADE II Dpartamnto: Ciências Sociais Humanas Ára Curricular: MFS Docnt: Liliana Andrad 1º Príodo 39 2º Príodo 33 3º Príodo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano d Trabalho Docnt - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana d Parnaíba Ára d Conhcimnto: Ciências da Naturza Componnt Curricular: Física Séri: 1ª Eixo Tcnológico: Informação

Leia mais

2010/2011 Ensino Nocturno

2010/2011 Ensino Nocturno Escola Scundária d Flguiras PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2010/2011 Ensino Nocturno Calndarização Ao longo do ano lctivo Ao longo do ano lctivo Ao longo do ano lctivo Ao longo do ano lctivo Ao longo do ano

Leia mais

Etec Monsenhor Antonio Magliano. Plano de Trabalho Docente Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Eletrônica

Etec Monsenhor Antonio Magliano. Plano de Trabalho Docente Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Eletrônica Etc Monsnhor Antonio Magliano Plano d Trabalho Docnt 2014 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTÔNIO MAGLIANO Código: 088 Município: Garça Eixo Tcnológico: Indústria Habilitação Profissional: Técnica d Nívl

Leia mais

17 3. Problemática e hipóteses levantadas. 19 4. Objetivos geral e específicos. 20 5. Breve histórico do Projeto Quebra Anzol.

17 3. Problemática e hipóteses levantadas. 19 4. Objetivos geral e específicos. 20 5. Breve histórico do Projeto Quebra Anzol. Sumario Introdução 13 13 1. Aprsntação gral. 2. Justificativa rlvância do tma d psquisa. 17 3. Problmática hipótss lvantadas. 19 4. Objtivos gral spcíficos. 20 5. Brv histórico do Projto Qubra Anzol. 20

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Carvalhos. Escola E.B. 2, 3 Padre António Luís Moreira. Ano Letivo 2014/2015

Agrupamento de Escolas de Carvalhos. Escola E.B. 2, 3 Padre António Luís Moreira. Ano Letivo 2014/2015 Agrupamnto d Escolas d Carvalhos Escola E.B. 2, 3 Padr António Luís Morira Ano Ltivo 2014/2015 Planificação da Ára Curricular d Educação Musical 8º Ano/Turma_--- Disciplina d organização smstral Objtivos

Leia mais

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Curso Profissional d Técnico d Markting Ano Ltivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL COMUNICAÇÃO 2º Ano Comptências Grais Colaborar na laboração ralização d studos d mrcado,

Leia mais

CARVALHO HOSKEN S/A carvalhohosken.com.br CARVALHO HOSKEN S.A. ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES CNPJ: 33.342.023/0001-33

CARVALHO HOSKEN S/A carvalhohosken.com.br CARVALHO HOSKEN S.A. ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES CNPJ: 33.342.023/0001-33 Balanço Social Em 31 d dzmbro d 2015 2014 1 - Bas d Cálculo 2015 Valor (Mil rais) 2014 Valor (Mil rais) Rcita líquida (RL) 190.202 292.969 Rsultado opracional (RO) 111.720 (16.955) Rsultado Financiro (29.648)

Leia mais

Campo elétrico. Antes de estudar o capítulo PARTE I

Campo elétrico. Antes de estudar o capítulo PARTE I PART I Unidad A 2 Capítulo Sçõs: 21 Concito d 22 d cargas puntiforms 2 uniform Ants d studar o capítulo Vja nsta tabla os tmas principais do capítulo marqu um X na coluna qu mlhor traduz o qu você pnsa

Leia mais

Educação / Expressão Expressões Artísticas Plástica. Físicomotoras

Educação / Expressão Expressões Artísticas Plástica. Físicomotoras Fvriro Janiro Dzmbro Novmbro Stmbro Outubro Agrupamnto d Escolas Gnral Humbrto Dlgado Estudo do Mio À dscobrta Introdução na comunidad scolar. Conhcr os colgas. Conhcr matéria o manual d Estudo do Mio.

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola-sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul. Educação Pré-Escolar CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola-sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul. Educação Pré-Escolar CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Agrupamnto d Escolas d S. Pdro do Sul - 161780 Escola-sd: Escola Scundária d S. Pdro do Sul Ano Ltivo: 2016/2017 Educação Pré-Escolar CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Conform prconizado nas novas Orintaçõs Curriculars

Leia mais

A prova tem como referência o Programa de PRÁTICAS DE CONTABILIDADE E GESTÃO do 12º Ano de Escolaridade.

A prova tem como referência o Programa de PRÁTICAS DE CONTABILIDADE E GESTÃO do 12º Ano de Escolaridade. Informação - Prova Equivalência à Frquência Práticas Contabilida Gstão Prova Equivalência à Frquência Práticas Contabilida Gstão Duração da prova: 120 minutos / 24.06.2013 12º Ano Escolarida Curso Tcnológico

Leia mais

UMA REDE TEMÁTICA NO CONTEXTO DA ELABORAÇÃO DE UMA PROPOSTA DE ENSINO DE CIÊNCIAS

UMA REDE TEMÁTICA NO CONTEXTO DA ELABORAÇÃO DE UMA PROPOSTA DE ENSINO DE CIÊNCIAS UM RD TMÁTC NO CONTXTO D LBORÇÃO D UM PROPOST D NSNO D CÊNCS Yassuko Hosoum 1, Júlio César Foschini Lisboa 2, Maria ugusta Qurubim Rodrigus Prira 3 1 FUSP/PUCMinas, yhosoum@if.usp.br 2 FFCLFundação S.

Leia mais

Gestão Ambiental - Gestores Ambientais

Gestão Ambiental - Gestores Ambientais Am bint 9º Fór um amnto n M i o d Sa - Intgração m Políticas Públicas GESTÃO SE FAZ COM CONHECIMENTO E PARTICIPAÇÃO Grir qur dizr administrar, dirigir, mantr dtrminada situação ou procsso sob control m

Leia mais

AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU

AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU ANEXO II Coficint d Condutibilidad Térmica In-Situ AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU AII.1. JUSTIFICAÇÃO O conhcimnto da rsistência térmica ral dos componnts da nvolvnt do difício

Leia mais

PLANO DE CURSO ADMINISTRAÇÃO I (CÓD. ENEX 60154) ETAPA: 3ª TOTAL DE ENCONTROS:

PLANO DE CURSO ADMINISTRAÇÃO I (CÓD. ENEX 60154) ETAPA: 3ª TOTAL DE ENCONTROS: PLANO DE CURSO DISCIPLINA: ADMINISTRAÇÃO I (CÓD. ENEX 60154) ETAPA: 3ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Smana Contúdos/ Matéria Catgorias/ Qustõs Tipo d aula Habilids Comptências Txtos, films outros matriais

Leia mais

PROJETO DE EDUCAÇÃO AFETIVO - SEXUAL E REPRODUTIVA

PROJETO DE EDUCAÇÃO AFETIVO - SEXUAL E REPRODUTIVA PROJETO DE EDUCAÇÃO AFETIVO - SEXUAL E REPRODUTIVA Tma: Sxualidad rlaçõs intrpssoais 1º Ano- EB1/JI DE VELAS Turma 2 Formas d Rcursos Atividads Objtivos Contúdos organização/ (humanos (por disciplina)

Leia mais

Guião do Professor :: TEMA 2 1º Ciclo

Guião do Professor :: TEMA 2 1º Ciclo Guião do Profssor :: 1º Ciclo quipas! A roda dos alimntos ~ Guiao do Profssor Vamos fazr quipas! :: A roda dos alimntos quipas! Como xplorar o tma Slid 1 Aprsntam-s, no primiro slid d forma disprsa sm

Leia mais

ENERGIA CONCEITO. Ciências Físico-Químicas 8º ano de escolaridade. Ano letivo 2013/2014 Docente: Marília Silva Soares 1. Energia

ENERGIA CONCEITO. Ciências Físico-Químicas 8º ano de escolaridade. Ano letivo 2013/2014 Docente: Marília Silva Soares 1. Energia Física química - 10.º Contúdos nrgia Objtio gral: Comprndr m qu condiçõs um sistma pod sr rprsntado plo su cntro d massa qu a sua nrgia como um todo rsulta do su moimnto (nrgia cinética) da intração com

Leia mais

Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação. Curso: PSICOLOGIA PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação. Curso: PSICOLOGIA PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Univrsidad Anhangura-Unidrp Pró-Ritoria d Graduação 4 Curso: PSICOLOGIA PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Disciplina ou Módulo: Estágio m Psicologia Organizacional. Séri/Smstr: Príodo Ltivo: 2011. Turno:

Leia mais

I CIPLOM. Responsabilidade social e produção de atividades. no ensino de ELE

I CIPLOM. Responsabilidade social e produção de atividades. no ensino de ELE Congrsso Intrnacional d Profssors d Línguas Oficiais do MERCOSUL Rsponsabilidad social produção d atividads no nsino d ELE Vivian Concição Antuns Lima (UFRRJ / APEERJ) Introdução Est trabalho é fruto d

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE Sala de apoio a aprendizagem 6º ANO 2014 PLANO DE TRABALHO

PLANO DE TRABALHO DOCENTE Sala de apoio a aprendizagem 6º ANO 2014 PLANO DE TRABALHO DOCENTE Sala d apoio a aprndizagm 6º ANO 2014 Profssora: Contúdos struturants: Númros Álgbra Disciplina: Matmática Séri: 6º ano 7º ano Bimstr: 1º 2º 3º 4º Contúdos spcíficos Objtivos Encaminhamntos mtodológicos

Leia mais

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO 8 Expriência n 1 Lvantamnto da Curva Caractrística da Bomba Cntrífuga Radial HERO 1. Objtivo: A prsnt xpriência tm por objtivo a familiarização do aluno com o lvantamnto d uma CCB (Curva Caractrística

Leia mais

Experimente. espacoprofessor.pt. espacoprofessor.pt. Manual. Manual. e-manual. e-manual

Experimente. espacoprofessor.pt. espacoprofessor.pt. Manual. Manual. e-manual. e-manual Química Química A A Química 0. ano Química 0. ano Manual Manual Cadrno Laboratório + Guia Cadrno dd Laboratório + Guia dodo (ofrta aluno) (ofrta ao ao aluno) À Prova Exam À Prova dd Exam Cadrno Atividads

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pgógica (4) (5) Mtas Rorganizar a distribuição dos discnts. Elaborar uma Política d contratação gstão d pssoal Rvisar o Projto Pgógico. Rstruturar

Leia mais

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T.

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T. Pêndulo Simpls Um corpo suspnso por um fio, afastado da posição d quilíbrio sobr a linha vrtical qu passa plo ponto d suspnsão, abandonado, oscila. O corpo o fio formam o objto qu chamamos d pêndulo. Vamos

Leia mais

ENSINO BÁSICO PLANIFICÃO DE GEOGRAFIA 7º ANO. 1º Período A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES. A Geografia e o Território Observação de paisagens

ENSINO BÁSICO PLANIFICÃO DE GEOGRAFIA 7º ANO. 1º Período A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES. A Geografia e o Território Observação de paisagens Govrno dos Açors Escola Básica Scundária d Vlas ENSINO BÁSICO PLANIFICÃO DE GEOGRAFIA 7º ANO 1º Príodo Comptências chav m Línguas Cintífica Tcnológica Digital METAS CURRICULARES A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES

Leia mais

a IIfi 11 -r'''' discutem-se aspectos retacionacos com

a IIfi 11 -r'''' discutem-se aspectos retacionacos com a IIfi 11 -r'''' discutm-s aspctos rtacionacos com dnsidad mínima d amostragm l. gológico do d Monchtqu, adaptado d xroncarvs (l vista prparação d um como a dnmçao das suas ciaudads m tndo m considos procssos

Leia mais

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Curso Profissional d Técnico d Markting Ano Ltivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL MARKETING 3º Ano Comptências Grais Colaborar na laboração ralização d studos d mrcado, bm

Leia mais

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita:

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita: Máquinas Térmicas Para qu um dado sistma raliz um procsso cíclico no qual rtira crta quantidad d nrgia, por calor, d um rsrvatório térmico cd, por trabalho, outra quantidad d nrgia à vizinhança, são ncssários

Leia mais

2 Mbps (2.048 kbps) Telepac/Sapo, Clixgest/Novis e TV Cabo; 512 kbps Cabovisão e OniTelecom. 128 kbps Telepac/Sapo, TV Cabo, Cabovisão e OniTelecom.

2 Mbps (2.048 kbps) Telepac/Sapo, Clixgest/Novis e TV Cabo; 512 kbps Cabovisão e OniTelecom. 128 kbps Telepac/Sapo, TV Cabo, Cabovisão e OniTelecom. 4 CONCLUSÕES Os Indicadors d Rndimnto avaliados nst studo, têm como objctivo a mdição d parâmtros numa situação d acsso a uma qualqur ára na Intrnt. A anális dsts indicadors, nomadamnt Vlocidads d Download

Leia mais

1º SIMULADO DE 2015 Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio

1º SIMULADO DE 2015 Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio 1 Ministério da Educação Scrtaria d Educação Profissional Tcnológica Instituto Fdral d Educação, Ciência Tcnologia do Nort d Minas Grais Campus Januária 1º SIMULADO DE 2015 Técnicos Intgrados ao Ensino

Leia mais

A Certificação de Qualidade na Área dos Seguros. Sandra Santos - ADQ-Ok! TeleSeguro Certificação de Qualidade na Área de Seguros

A Certificação de Qualidade na Área dos Seguros. Sandra Santos - ADQ-Ok! TeleSeguro Certificação de Qualidade na Área de Seguros A Crtificação d Qualidad na Ára d Sgur Importância da difrnciação pla Qualidad do Srviço/ Produto Principal Canal Canal d d Distribuição Tlfon Intrnt Má Má imagm d d Call Call Cntrs Dificuldad m m difrnciar

Leia mais

Explicitação do Referencial de Competências-Chave de Nível Secundário Sociedade, Tecnologia e Ciência

Explicitação do Referencial de Competências-Chave de Nível Secundário Sociedade, Tecnologia e Ciência Explicitação do Rfrncial d Comptências-Chav d Nívl Scundário Socidad, Tcnologia Ciência EQUIPAMENTOS E SISTEMAS TÉCNICOS Unidad d Comptência 1: Intrvir m situaçõs d rlacionamnto com quipamntos sistmas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS INGLÊS Curso d Educação Formação (CEF) PLANIFICAÇÃO BIANUAL 1º Ano (116 Horas) Mtas Curriculars

Leia mais

INSTRUÇÕES. Os formadores deverão reunir pelo menos um dos seguintes requisitos:

INSTRUÇÕES. Os formadores deverão reunir pelo menos um dos seguintes requisitos: INSTRUÇÕES Estas instruçõs srvm d orintação para o trino das atividads planadas no projto Europu Uptak_ICT2lifcycl: digital litracy and inclusion to larnrs with disadvantagd background. Dvrão sr usadas

Leia mais

e e e e e e e e e e e e e e e

e e e e e e e e e e e e e e e DESCRIÇÃO DO PROJETO A Voz das Avós das Quatro Dirçõs do Planta Em outubro d 2011, Brasília srá palco d um ncontro qu irá valorizar a divrsidad cultural spiritual do Brasil do mundo: a Voz das Avós das

Leia mais

DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL. Problematização e Desafios SEGUNDO BLOCO TEMÁTICO

DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL. Problematização e Desafios SEGUNDO BLOCO TEMÁTICO MAPA MENTAL DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL Problmatização Dsafios SEGUNDO BLOCO TEMÁTICO s Dsafios do Dsnvolvimnto, com Sustntabilid Ambintal 2 Dsnvolvimnto Sustntávl - Problmatização dsafios - 1 3

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO ANTROPOLOGIA 12º ANO

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO ANTROPOLOGIA 12º ANO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (Duração: 90 minutos + 30 minutos d tolrância) ANTROPOLOGIA 12º ANO (Cursos Cintífico-Humanísticos Dcrto-Li

Leia mais

Alunos dos 1 anos participam de concurso de exposições sobre Inovação e Sustentabilidade na Agropecuária

Alunos dos 1 anos participam de concurso de exposições sobre Inovação e Sustentabilidade na Agropecuária Alunos dos 1 anos participam concurso xposiçõs sobr Inovação Sustntabilida na Agropcuária Na última trçafira, 23 junho, as turmas Curso 1 anos Técnico do m Agropcuária participaram do concurso xposiçõs

Leia mais

PSICROMETRIA 1. É a quantificação do vapor d água no ar de um ambiente, aberto ou fechado.

PSICROMETRIA 1. É a quantificação do vapor d água no ar de um ambiente, aberto ou fechado. PSICROMETRIA 1 1. O QUE É? É a quantificação do vapor d água no ar d um ambint, abrto ou fchado. 2. PARA QUE SERVE? A importância da quantificação da umidad atmosférica pod sr prcbida quando s qur, dntr

Leia mais

Calor Específico. Q t

Calor Específico. Q t Calor Espcífico O cocint da quantidad d nrgia () forncida por calor a um corpo plo corrspondnt acréscimo d tmpratura ( t) é chamado capacidad térmica dst corpo: C t Para caractrizar não o corpo, mas a

Leia mais

CESEP Centro de Serviços educacionais do Pará Coordenação do Ensino Médio

CESEP Centro de Serviços educacionais do Pará Coordenação do Ensino Médio PLANO DE CURSO/2015 CESEP Cntro d Srviços ducacionais do Pará Coordnação do Ensino Médio PROFESSOR: JOZINALDO GOMES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE: 1º ANO CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES COMO VOU ENSINAR

Leia mais

ANÁLISE CUSTO - VOLUME - RESULTADOS

ANÁLISE CUSTO - VOLUME - RESULTADOS ANÁLISE CUSTO - VOLUME - RESULTADOS 1 Introdução ao tma Exist todo o intrss na abordagm dst tma, pois prmit a rsolução d um conjunto d situaçõs qu s aprsntam rgularmnt na vida das organizaçõs. Estas qustõs

Leia mais

Empreendedorismo e Empregabilidade PE04/V01

Empreendedorismo e Empregabilidade PE04/V01 1 APROVAÇÃO DO DOCUMENTO Rsponsávl plo Procsso Validação Função Nom Razão para a nova vrsão Coord. CTCO José Pirs dos Ris Não - vrsão inicial Pró-Prsidnt para a Qualidad João Lal Aprovação Prsidnt IPBja

Leia mais

Escola Básica Tecnopolis Matemática - PLANIFICAÇÃO ANUAL 6ºano

Escola Básica Tecnopolis Matemática - PLANIFICAÇÃO ANUAL 6ºano DGEstE Dirção-GraL dos Establcimntos Escolars DSRAI Dirção d Srviços da Rgião Algarv AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JÚLIO DANTAS LAGOS (145415) Escola Básica Tcnopolis Matmática - PLANIFICAÇÃO ANUAL 6ºano 2013-2014

Leia mais

EB1/JI ALMADA Nº3. PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES Ano lectivo de 2010/2011

EB1/JI ALMADA Nº3. PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES Ano lectivo de 2010/2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Agrupamnto Vrtical d s D. António da Costa EB1/JI ALMADA Nº3 PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES Ano lctivo d 2010/2011 Objctivos Mês Dia Actividad Rsponsávis Dstinatários Local *Promovr

Leia mais

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Curso Profissional d Técnico d Markting Ano Ltivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL MARKETING 2º Ano Comptências Grais Colaborar na laboração ralização d studos d mrcado, bm

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA HISTÓRIA B 10º ANO

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA HISTÓRIA B 10º ANO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (Duração: 90 minutos + 30 minutos d tolrância) HISTÓRIA B 10º ANO (Cursos Cintífico-Humanísticos Dcrto-Li

Leia mais

Catálogo M2404. PowerTrap. Série GP Série GT. Bomba Mecânica e Purgador Bomba

Catálogo M2404. PowerTrap. Série GP Série GT. Bomba Mecânica e Purgador Bomba Catálogo M404 PowrTrap Mcânica Séri GP Séri GT Rcupração ficaz do Mlhora a ficiência da planta Aumnto da produtividad qualidad dos produtos são, alguns dos bnfícios da drnagm rcupração do, além d rduzir

Leia mais

Atrito Estático. de deslizamento. Ela é devida à interacção entre as partículas dos dois corpos em contacto.

Atrito Estático. de deslizamento. Ela é devida à interacção entre as partículas dos dois corpos em contacto. Atrito Estático Introdução Tórica Smpr qu dois corpos stão m contacto como, por xmplo, um livro m cima d uma msa, xist uma força qu s opõ ao movimnto rlativo dos dois corpos. Suponha qu mpurra um bloco

Leia mais

CURSO DE PERMACULTURA

CURSO DE PERMACULTURA CURSO DE PERMACULTURA DE 9 A 21 DE JULHO 2016, ECO-ALDEIA DE CABRUM O curso prtnd proporcionar xpriências, partilhar conhcimntos técnicas para qu o participant possa trilhar o su caminho d vida m harmonia

Leia mais

ANÁLISE MATEMÁTICA IV FICHA SUPLEMENTAR 2. < arg z < π}.

ANÁLISE MATEMÁTICA IV FICHA SUPLEMENTAR 2. < arg z < π}. Instituto Suprior Técnico Dpartamnto d Matmática Scção d Álgbra Anális ANÁLISE MATEMÁTICA IV FICHA SUPLEMENTAR LOGARITMOS E INTEGRAÇÃO DE FUNÇÕES COMPLEXAS Logaritmos () Para cada um dos sguints conjuntos

Leia mais

CENTRO DE ATENDIMENTO, ACOMPANHAMENTO E ANIMAÇÃO

CENTRO DE ATENDIMENTO, ACOMPANHAMENTO E ANIMAÇÃO Plano Anual d Actividads Actividads d Animação CALENDARIZAÇÃO ANUAL 2015 ACTIVIDADES OBJECTIVOS N.º DE VAGAS Jan. Fv. Mar. Abr. Mai. Jun. Jul. Ago. St. Out. Nov. Dz. Jorg Palma Casa da Música Promoção

Leia mais

Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Categorias/ Questões. Semana. Tipo de aula

Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Categorias/ Questões. Semana. Tipo de aula PLANO DE CURSO DISCIPLINA: DIREITOS HUMANOS (CÓD. ENEX 60152) ETAPA: 10 ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Smana Contúdos/ Matéria Catgorias/ Qustõs Tipo d aula Habilidads Comptências Txtos, films outros

Leia mais

Equilíbrio Térmico. é e o da liga é cuja relação com a escala Celsius está representada no gráfico.

Equilíbrio Térmico. é e o da liga é cuja relação com a escala Celsius está representada no gráfico. Equilíbrio Térmico 1. (Unsp 2014) Para tstar os conhcimntos d trmofísica d sus alunos, o profssor propõ um xrcício d calorimtria no qual são misturados 100 g d água líquida a 20 C com 200 g d uma liga

Leia mais

ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 de Agosto de 2007. Diplomas alterados

ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 de Agosto de 2007. Diplomas alterados ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 d Agosto d 2007 Diplomas altrados CAPÍTULO I Disposiçõs grais Administração local autárquica (A) Municípios Frgusias Dcrto-Li n.º 17/2007, d 22 d Janiro, qu criou o rgim xcpcional

Leia mais

Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas

Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas Plano d Ensino - 2010 Nom do cntro: Cntro d Ciências Exatas Sociais Aplicadas 1. Idntificação Nom do curso: Administração Nom cód. Disciplina: Logística cadia d suprimntos Númro d créditos: 04 Carga horária

Leia mais

RI406 - Análise Macroeconômica

RI406 - Análise Macroeconômica Fdral Univrsity of Roraima, Brazil From th SlctdWorks of Elói Martins Snhoras Fall Novmbr 18, 2008 RI406 - Anális Macroconômica Eloi Martins Snhoras Availabl at: http://works.bprss.com/loi/54/ Anális Macroconômica

Leia mais

EDIÇÃO 78 DEZEMBRO 2014 P O R T U G A L. Seminário Securitas NAV Dow Portugal Portal do Cliente

EDIÇÃO 78 DEZEMBRO 2014 P O R T U G A L. Seminário Securitas NAV Dow Portugal Portal do Cliente SEC U R I TA S EDIÇÃO 78 DEZEMBRO 2014 P O R T U G A L Sminário Scuritas NAV Dow Portugal Portal do Clint EDITORIAL Conhcimnto Inovação fazm a difrnça! Firmino Fonsca Dirctor d Markting A Scuritas ralizou

Leia mais

1.1 CAMPUS DE ARAGUAÍNA:

1.1 CAMPUS DE ARAGUAÍNA: 1.1 CAMPUS DE ARAGUAÍNA: Nº Curso Ciências Naturais (Biologia) Ciências Naturais (Biologia) Código d Vaga 0001 0002 D E V A G A S Código Siap Rgim d Trabalho 1 919012 Ddicação 1 919081 Ddicação Formação

Leia mais

Coordenaçã o dos Cursos EFA. Sessão de Boas Vindas aos Novos Formandos Entrega de Certificados. Formandos e. - Acolher os novos formandos.

Coordenaçã o dos Cursos EFA. Sessão de Boas Vindas aos Novos Formandos Entrega de Certificados. Formandos e. - Acolher os novos formandos. ctividads Sssão d Boas Vindas aos Novos Entrga d Crtificados Ciclo d Confrências EF: Madira: da Monarquia ao Estado Novo Objctivos - colhr os novos formandos - Entrgar os Crtificados d conclusão do Prcurso

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano d Trabalho Docnt - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana d Parnaíba Ára d Conhcimnto: Ciências da Naturza Componnt Curricular: Física Séri: 2ª Eixo Tcnológico: Informação

Leia mais

Atitudes Sociolinguísticas em cidades de fronteira: o caso de Bernardo de Irigoyen. Célia Niescoriuk Grad/UEPG. Valeska Gracioso Carlos UEPG.

Atitudes Sociolinguísticas em cidades de fronteira: o caso de Bernardo de Irigoyen. Célia Niescoriuk Grad/UEPG. Valeska Gracioso Carlos UEPG. Atituds Sociolinguísticas m cidads d frontira: o caso d Brnardo d Irigoyn. Célia Niscoriuk Grad/UEPG. Valska Gracioso Carlos UEPG. 1. Introdução: O Brasil Argntina fazm frontira m crca d 1240 km dsd sua

Leia mais

FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO

FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO CRONOGRAMA ÍNDICE FASES DATAS APURAMENTOS LOCAL 4 alunos por scola 1. Introdução...2 1ª fas Escolas 2ª fas Distrital Até 11 d Janiro 1 ou 2 d Fvriro 2 do sxo fminino

Leia mais

Instituto Federal Goiano

Instituto Federal Goiano planjamnto Anális d Exprimntos Instituto Fdral Goiano planjamnto Anális d 1 planjamnto 2 Anális d 3 4 5 6 7 Contúdo 8 Parclas subdivididas (split plot) planjamnto Anális d É um dlinamnto xprimntal? Parclas

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: CURRÍCULO DE PEDAGOGIA, FORMAÇÃO,EDUCAÇÃO INFANTIL, IDENTIDADE PROFISSIONAL

PALAVRAS-CHAVE: CURRÍCULO DE PEDAGOGIA, FORMAÇÃO,EDUCAÇÃO INFANTIL, IDENTIDADE PROFISSIONAL Govrno do Estado do Rio Grand do Nort Scrtariado d Estado da Educação Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Pró-Ritoria d Psquisa Pós-Graduação PROPEG Dpartamnto d Psquisa

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano d Trabalho Docnt 2014 Ensino Técnico Etc Etc: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 0136 Município: TUPÃ Ára d conhcimnto: INFRAESTRUTURA Componnt Curricular: PLANEJAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL - PCC

Leia mais

Laboratório de Física

Laboratório de Física Laboratório d Física Exprimnto 01: Associação d Rsistors Disciplina: Laboratório d Física Exprimntal II Profssor: Turma: Data: / /20 Alunos (noms compltos m ordm alfabética): 1: 2: 3: 4: 5: 2/15 01 Associação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA PIBID - Programa Institucional d Bolsa d Iniciação à Docência. Plano d Ensino Plano d Aula m Música nas Aulas d Contraturno. Príodo: 2015.1 Carga Horária: smanais por turma qu totalizam 8h smanais. Objtivo

Leia mais

O ofício de formar professores de línguas: dilemas e possibilidades de atuação

O ofício de formar professores de línguas: dilemas e possibilidades de atuação O ofício d formar profssors d línguas: dilmas possibilidads d atuação Frnanda Landucci Ortal - Univrsidad d São Paulo Rsumo. A O objtivo dst trabalho é aprsntar rflxõs sobr os Rlatos d Problmas d Ensino

Leia mais

Planificação das Actividades Eixo I PROPORCIONAR AOS IDOSOS MELHOR QUALIDADE DE VIDA INCLUINDO MEDIDAS DE COMBATE À POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL

Planificação das Actividades Eixo I PROPORCIONAR AOS IDOSOS MELHOR QUALIDADE DE VIDA INCLUINDO MEDIDAS DE COMBATE À POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL PLANO DE ACÇÃO O Plano acção é um documnto anual ond s idntificam os projctos intrvnçõs prvistas para cada ano, dvidamnt nquadradas nas stratégias dfinidas m Plano d Dsnvolvimnto Social. No sgundo PDS,

Leia mais

EFA NÍVEL BÁSICO MÓDULO IV OBJECTIVO GERAL: OBJECTIVOS ESPECÍFICOS: CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUA DE FORMADORES E MEDIADORES DE CURSOS EFA

EFA NÍVEL BÁSICO MÓDULO IV OBJECTIVO GERAL: OBJECTIVOS ESPECÍFICOS: CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUA DE FORMADORES E MEDIADORES DE CURSOS EFA CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUA DE FORMADORES E MEDIADORES DE CURSOS EFA MÓDULO IV CARACTERÍSTICAS DOS CURSOS EFA OBJECTIVO GERAL: Conhcr o modlo d funcionamnto dos Cursos EFA - comptências d xcução, acompanhamnto,

Leia mais

Entidades de defesa de direitos 1 Contribuição da ABONG à discussão do Art.3 da LOAS Brasília 09/08/2005

Entidades de defesa de direitos 1 Contribuição da ABONG à discussão do Art.3 da LOAS Brasília 09/08/2005 Entidads d dfsa d diritos 1 Contribuição da ABONG à discussão do Art.3 da LOAS Brasília 09/08/2005 1. A constituição do campo associativo assistncial As ntidads d assistência social corrspondm às formas

Leia mais

A energia cinética de um corpo de massa m, que se desloca com velocidade de módulo v num dado referencial, é:

A energia cinética de um corpo de massa m, que se desloca com velocidade de módulo v num dado referencial, é: nrgia no MHS Para studar a nrgia mcânica do oscilador harmônico vamos tomar, como xmplo, o sistma corpo-mola. A nrgia cinética do sistma stá no corpo d massa m. A mola não tm nrgia cinética porqu é uma

Leia mais

02 de outubro de 2013

02 de outubro de 2013 Gnralidads planjamnto Exprimntos Univrsidad Fdral do Pampa (Unipampa) 02 d outubro d 2013 Gnralidads planjamnto 1 Gnralidads planjamnto 2 3 4 5 6 Contúdo 7 Parclas subdivididas (split plot) Gnralidads

Leia mais

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO NAIR FORTES ABU-MERHY TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO DO PARQUE TECNOLÓGICO 2011-2013 Tcnologia d Informação - FEAP 1 - Rlação

Leia mais

INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Idalbrto Chiavnato INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Elsvir/Campus www.lsvir.com.br www.chiavnato.com SUMÁRIO RESUMIDO PARTE 1: INTRODUÇÃO À TGA PARTE 2: OS PRIMÓRDIOS DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 3:

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO HISTÓRIA A 11º ANO

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO HISTÓRIA A 11º ANO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (Duração: 90 minutos + 30 minutos d tolrância) HISTÓRIA A 11º ANO (Cursos Cintífico-Humanísticos Dcrto-Li

Leia mais

Escola Básica 2,3 Pedro de Santarém TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Planificação Anual

Escola Básica 2,3 Pedro de Santarém TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Planificação Anual AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO DE SANTARÉM Escola Básica 2,3 Pdro Santarém TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Ano lctivo 2010/2011 9 º ANO Planificação Anual Unidas Contúdos Objctivos Actividas/ Estratégias

Leia mais

AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE. azevedoglauco@unifei.edu.br

AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE. azevedoglauco@unifei.edu.br AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE Glauco José Rodrigus d Azvdo 1, João Zangrandi Filho 1 Univrsidad Fdral d Itajubá/Mcânica, Av. BPS, 1303 Itajubá-MG,

Leia mais

Lista de Material Escolar 2015 1ª SÉRIE ENSINO MÉDIO Material de Uso Individual Obrigatório

Lista de Material Escolar 2015 1ª SÉRIE ENSINO MÉDIO Material de Uso Individual Obrigatório Lista d Matrial Escolar 205 ª SÉRIE ENSINO MÉDIO Matrial d Uso Individual Obrigatório Itm Imagm Dscrição Quant. Sugrida LIVROS CASA DE LIVROS OU LIVRE ESCOLHA Custo Formato MATEMÁTICA DANTE, Colção Projto

Leia mais

"Chernobyl: mitologia contemporânea?" Alexandre Ramos (USP) Sala G04. Sala G04. Coffe Break e Apresentação de Pôsteres e Henrique

Chernobyl: mitologia contemporânea? Alexandre Ramos (USP) Sala G04. Sala G04. Coffe Break e Apresentação de Pôsteres e Henrique MANHÃ (Palstras) TARDE (Minicursos) Programação da II SAIFUFT I ENFEBP (02-06 d Stmbro d 2014) Horário 02 (trça) 03 (quarta) 04 (quinta) 05 (sxta) 06 (sábado) 7h - 8h Rcbimnto do matrial 8:00 8:40 (10

Leia mais