Quando dividimos uma grandeza em um número inteiro de partes iguais, cada uma destas partes é dita ser uma alíquota da grandeza dada.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Quando dividimos uma grandeza em um número inteiro de partes iguais, cada uma destas partes é dita ser uma alíquota da grandeza dada."

Transcrição

1 6. FRAÇÕES ORDINÁRIAS 1). A ideia de alíquota 2). A ideia de fração 3). Frações de grandezas contínuas e de grandezas discretas 4). O tipo mais importante de frações discretas: as frações ordinárias 5). Um tipo de frações ordinárias: as frações irredutíveis 6). Igualdade ( ou congruência) entre frações ordinárias: frações equivalentes 7). Somando e multiplicando frações ordinárias 8). Exercícios e problemas 1). A ideia de alíquota Quando dividimos uma grandeza em um número inteiro de partes iguais, cada uma destas partes é dita ser uma alíquota da grandeza dada. Exemplos: se grandeza = diagonal de um certo quadrado; dividindo-a em três partes iguais, cada uma delas é uma alíquota da diagonal; se grandeza=dúzia de ovos; dividindo-a em quatro partes iguais, cada uma delas é uma alíquota da dúzia. 2). A ideia de fração Dada uma grandeza vista como um todo, se a dividirmos em duas ou mais alíquotas, por fração dessa grandeza (ou desse todo) entendemos a indicação da escolha de um número inteiro dessas alíquotas. Exemplos: (e a terminologia um meio, um terço, um quarto, etc.) se grandeza = diagonal de um quadrado; se dividirmos esta diagonal em três partes iguais, dizemos que tomamos como alíquota a terça parte da diagonal, e obtemos as seguintes frações: 1 terço da diagonal = 1 alíquota, 2 terços da diagonal = 2 alíquotas, 3 terços da diagonal = 3 alíquotas; 4 terços da diagonal = 4 alíquotas, etc. se grandeza = uma dúzia de ovos; separando esta dúzia em quatro conjuntos de mesmo número de ovos, dizemos que tomamos como alíquota a quarta parte da dúzia, e obtemos as seguintes frações: 1 quarto de dúzia = 1 alíquota, 2 quartos de dúzia = 2 alíquotas, 3 quartos de dúzia = 3 alíquotas, etc. Quantos ovos temos em cada uma dessas frações?

2 Notação: Para trabalhar com frações, é conveniente usarmos uma notação abreviada que é assim exemplificada: 2 terços da diagonal = 2 3 da diagonal, 3 quartos de dúzia = 3 4 de dúzia; também se usa a notação 2/3 da diagonal, 3/4 de dúzia. Observação: A grandeza a ser fracionada pode ser positiva, nula ou negativa. Por exemplo, quando tratamos de dinheiro, dívidas são representadas por números negativos; assim, dizendo que "fiquei com um terço da dívida da empresa", e supondo que essa dívida seja de R$ 800, teremos que tal dívida corresponde à fração (-800)/3, o que também podemos escrever como - 800/3, ou 800 3, ou ). Frações de grandezas contínuas e de grandezas discretas Como já ocorreu nos exemplos acima, a grandeza (ou o todo) a ser fracionada pode ser uma grandeza contínua (como um comprimento, uma área, uma massa, etc.), ou uma grandeza discreta (como um conjunto de ovos, o conjunto dos alunos de uma turma, etc.). Exemplos de frações de grandezas contínuas: dois quartos da área daquele retângulo, um quinto de tanque de gasolina, etc. Exemplos de frações de grandezas discretas: "Aqui, 2/7 dos alunos são homens e 5/7 são mulheres", "Quero um terço de dúzia de ovos", "Quase dois terços dos deputados estavam presentes", etc. 4). O tipo mais importante de frações discretas: as frações ordinárias As frações discretas de carácter inteiramente numérico (ou seja, sem nenhuma referência a grandezas concretas, como quantidade ovos ou de deputados) em que o todo a ser particionado em alíquotas é um número inteiro são denominadas frações ordinárias. Exemplos: 2/3, -4/5, 0/3, 23/17, -32/5. Contraexemplos: π/3 é uma fração de π, mas não é uma fração ordinária (não é sequer uma fração discreta, é uma fração contínua); o mesmo ocorre com 2/5. As frações ordinárias são as que têm o formato m n ou m/n, onde m é um número inteiro qualquer e n é um inteiro positivo. No que segue, por brevidade, quando usarmos a expresão fração estaremos nos referindo a uma fração ordinária, o único tipo de fração que aqui trataremos. Se iremos tratar apenas de frações ordinárias, por que todas as colocações anteriores? Não bastaria dar a definição anterior? Porque é importante termos em vista que, por exemplo, π/3 é fração, embora não do tipo ordinário. 2

3 5). Um tipo de frações ordinárias: as frações irredutíveis Frações irredutíveis são as frações ordinárias cujo numerador e denominador são inteiros relativamente primos. Exemplos: 4/5, 7/3. Contraexemplos: 4/6 (2 é fator comum), 15/9 (3 é fator comum). 6). Igualdade ( ou congruência) entre frações ordinárias: frações equivalentes Um uso importante das frações é servir para indicar a medida de partes das grandezas: medir quantidade, tamanho, etc. Sob este ponto de vista, todo aluno sabe que se partirmos uma barra de chocolate em 3 alíquotas e lhe dermos 2 delas, ele estaria recebendo a mesma quantidade se lhe déssemos 4 pedaços da mesma barra quando dividida em 6 alíquotas. Por isso, sob o ponto de vista de medidas (no exemplo, quantidade de chocolate) dizemos que as frações 2/3 e 4/6 são iguais. Note bem: o processo de divisão 2/3 é diferente do 4/6, mas sob o ponto de vista de quantidade, esses processos podem ser considerados como iguais. Em termos matematicamente rigorosos, dizemos que as frações 2/3 e 4/6 são equivalentes e usaremos o sinal de = para denotar isso: 2/3 = 4/6. Observe que podemos escrever 2/3 = 4/6 como 2/3 = (2 x 2)/(3 x 2). A partir desse exemplo, fica natural a seguinte definição consideramos uma fração a/b como equivalente a uma fração c/d (o que escrevemos a/b = c/d) quando, e só quando, for possível achar um número inteiro k tal que ou (c = ka, d = kb ), ou (a = kc, b = kd ). Na prática, é muito mais fácil usar a seguinte regra: Teorema Uma fração ordinária a/b é equivalente a uma fração ordinária c/d quando, e só quando, valer ad=bc. Prova: se c = ka e d = kb, então bc = bka = kab, e ad = akb = kab, de modo que ad = bc. Para a recíproca, precisamos saber interpretar frações como números que expressam a divisão entre inteiros. Mais precisamente, precisamos interpretar as frações como representação dos números racionais, assunto da próxima aula. Em todo o caso, damos uma demonstração pouco rigorosa, aqui mesmo: de ad = bc segue ad/bd = bc/bd, e simplificando: a/b = c/d. Observações por simplificar uma fração entende-se achar uma fração a ela equivalente e que tenha numerador e denominador menores; uma fração irredutível não pode ser simplificada; toda fração é equivalente a uma fração irredutível (aplique o Teorema Fundamental da Aritm.) 3

4 7). Somando e multiplicando frações ordinárias Tendo como base a ideia de frações equivalentes, fica natural definirmos as operações aritméticas entre as frações ordinárias, conforme se resume no quadro abaixo: Sendo a/b e c/d duas frações ordinárias, sua soma e produto são definidos como a b + c d = ad + bc bd e a b c d = ac bd. A justificativa, caso da soma: 2/3 = 8/12 (pense em mesmas quantidades de bolo) e 3/4 = 9/12, de modo que somando: 2/3 + 3/4 = 8/12 + 9/12 = 17/12, e isto é o mesmo que = Para a multiplicação: = 1 3 (2 5 ) 1 = = Erros comuns 8).- Exercícios e problemas 4

5 1 Ideia de partes iguais, ou alíquotas Exercícios didáticos Relativamente à figura ao lado: a).- que fração do número total de formas simples da figura corresponde aos triângulos? b).- que fração da área da figura foi feita com triângulos? O jardim de Pedro está representado na figura abaixo. Como podemos ver, ele é composto de duas partes, cada uma das quais foi dividida em cinco canteiros iguais, sendo que ele plantou as rosas nos canteiros sombreados da figura. Perguntase que fração da área total do jardim de Pedro foi destinada às rosas? A variedade de significados da ideia de fração Provavelmente, a principal razão da dificuldade do assunto frações é que a ideia de fração tem vários significados. Iniciamos recordando alguns deles: parte de um todo: se uma grandeza for dividida em b partes iguais (alíquotas), então a/b denota a destas b alíquotas; medida: quando uma grandeza de medida a foi dividida em b alíquotas, cada uma destas mede a/b ; quociente: resultado da divisão do número inteiro a pelo inteiro b ; operador: uma instrução que determina um processo, como tomar 2/3 de... ; razão de a para b. (fração parte-todo grandeza discreta) Maria têm seis lápis coloridos e quatro pretos. Que fração de pretos há entre os lápis? (fração parte-todo grandeza contínua) Maria quebrou sua barra de chocolate em cinco partes iguais e comeu três delas. Que fração da barra foi comida? (fração como medida de grandeza discreta: contagem) José foi jogar gude com os amigos e voltou com 5 bolinhas pretas e 8 coloridas. Que fração de suas bolinhas são coloridas?

6 2 (fração como medida de grandeza contínua) O farmacêutico de José lhe fez uma mistura com uma colher de remédio amargo e quatro colheres de groselha. Que fração da mistura foi feita com groselha? Eu tinha duas barras de chocolate iguais, e dividi cada uma delas em cinco pedaços iguais. Comi uma parte de cada barra. Pergunta-se: a).- o total que comi é que fração de barra? b).- o total que comi é que fração do chocolate que eu tinha? Exercício (fração como quociente de grandeza discreta) Tenho 12 adesivos e vou dividí-los em partes iguais, entre quatro crianças. Que fração representa essa partilha? Exercício (fração como quociente de grandeza contínua) Se eu dividir igualmente duas barras de chocolate entre três crianças que fração do chocolate dado recebe cada criança? (fração operador em grandeza discreta) José tem 24 adesivos e sua prima tem apenas 2/3 do que ele tem. Quantos adesivos tem sua prima? (fração operador em grandeza contínua) José comeu ¾ de sua barra de chocolate. Desenhe o chocolate e represente o que ele comeu. As ideias de equivalência e irredutibilidade, soma e multiplicação de frações Trabalhando apenas com frações ordinárias, decidir qual dentre os seguintes aquecedores gasta mais gás: o primeiro gasta 710 litros em 7 ½ horas e o segundo gasta 640 litros em 5 ½ horas. Dica: inicie expressando os consumos horários como frações ordinárias e as transformando em frações irredutíveis, para melhor compará-las. o segundo aquecedor consome mais. Um comerciante vendeu 63 m de tecido, o que lhe deixou com 2/5 do que tinha. Quanto tinha? 105 m. Uma florista sempre faz suas encomendas do seguinte modo: 2/5 são plantas verdes, 3/7 são plantas de flores e o restante é de cactos. Pergunta-se: a).- os cactos representam que fração do pedido? b).- se entre as plantas de flores, 2/3 são rosas, que fração da encomenda representam as rosas? No Dia dos Namorados, um florista vendeu ¾ dos seus bouquets de flores durante a manhã e de tarde vendeu 2/3 do que sobrara. No final do dia, que fração de seus bouquets foi vendida? Um avião de 240 lugares partiu de PoA para Miami com 2/3 dos lugares ocupados, fez uma única escala, no Rio de Janeiro, onde novos passageiros ocuparam 3/5 dos lugares vazios. Com quantos lugares vazios o avião chegou em Miami?

7 3 Exercício (ORM/2011) Alexandre emprestou seu carro com tanque cheio para Gabriela e ela devolveu o carro sem abastecer. No tanque cabem 40 litros de gasolina. a).- Se Gabriela gastou 2/5 da capacidade do tanque, com quantos litros no tanque ele devolveu o carro? b).- Sem reabastecer o carro, Alexandre consumiu mais 1/3 da gasolina que sobrou para ir à esco la e mais 1/5 do restante para voltar para casa. Quantos litros de gasolina serão necessários para ele voltar a deixar o tanque cheio? a) 30 litros b) 34 litros. Problemas olímpicos: adição de muitas frações, ou de frações complicadas Tipicamente, este tipo de problemas pode ser resolvido se conseguirmos cancelar frações. Para se conseguir isso, pode-se usar identidades tais como: a 2 b 2 1 = a b a b e n n 1 = 1 n 1 1 ou n 1 a 1 b = b a ab. Expressar como fração ordinária o valor de A, dado por: simplifique o numerador e depois o denominador; resp.: A = 31/9. Expressar a fração seguinte como fração irredutível: usando uma das dicas acima, a 2 b 2 = a b a b, podemos simplificar o denominador para , o que permite um grande cancelamento com o numerador, obtendo-se facilmente o valor ½ para a fração dada. Expressar a soma abaixo como uma fração irredutível: inicie observando que os denominadores podem ser facilmente escritos como produtos: 3=1 3, 15=3 5, 35=5 7, 63=7 9, etc.; a seguir, use a terceira dica acima para transformar a soma das frações dadas em uma soma na qual existe uma série de cancelamentos subtrativos, resultando no valor total da soma: ½ (1/1 1/23) = 11/23. Problemas olímpicos diversos José gosta de apresentar o seguinte enigma para seus amigos: O terço de um quarto é igual ao quarto de um quarto mais o terço do quarto de um quarto?. Responda-lhe.

8 (ORM/2007) Maria escreveu cinco números inteiros positivos e constatou que a soma deles era igual ao seu produto. Que números Maria escreveu? a b c d e=abcde, onde 0 a b c d e. Dividindo os dois lados da igualdade anterior, por abcde obtemos: 1 bcde 1 acde 1 abde 1 abce 1 abcd =1. Ora, o menor resultado possível para o produto de quatro dos números de Maria é abcd, de modo que cada uma das frações acima é 1/abcd, logo a igualdade acima mostra que 1 5/abcd, e então: abcd 5. Disso segue que a=b=1 e c=1 ou c=2. Jogando com essa informação e a condição a b c d e=abcde, obtemos três soluções: {1,1,1,2,5}, {1,1,1,3,3} e {1,1,2,2,2}. É fácil achar três ou quatro números inteiros distintos cujos recíprocos têm soma igual a um, por exemplo: = 1, = 1. Pede-se: a).- mostrar que também existem cinco inteiros distintos cujos recíprocos têm soma unitária; b).- usando indução matemática, mostre que esse tipo de resultado vale para n 3 inteiros; 4 Observe que vale 1 6 = inteiro, se m 2. e então generalize (provando). Para b) use que m 1 m nunca é (ORM/2010) Dos 165 participantes do Chat-ORM, 3/5 são alunos da Escola MAT e 1/3 destes alunos são meninos. Pergunta-se: a).- Quantas meninas da Escola MAT participam do Chat-ORM? b).- O número dos participantes do Chat-ORM que têm 16 anos é múltiplo de 4 e 7, além de ser divisível por seus próprios dígitos. Quantos são os alunos com 16 anos? a).- Temos 3/ 5 165=99 alunos da Escola MAT participando do Chat, e 2/3 deles são meninas, ou seja: 66 deles são meninas. b).- O número de tais participantes tem de ser múltiplo de 28 e menor do que 165. Temos as seguintes possibilidades: 28, 56, 84, 112, 140. Desses números, o único que é divisível por todos seus dígitos é 112. Este é, pois, o número de alunos de 16 anos no Chat. Problema (ORM/2010) Temos quatro inteiros positivos, a, b,c,d tais que 1 a 1 b 1 c 1 d =1. Mostre que ao menos um deles tem de ser par. some as frações e raciocine por absurdo (suponha que todos sejam ímpares). Achar um número inteiro que somado ao numerador e o denominador de 13/25 produza uma nova fração que difere de 3/50 da unidade. 175.

9 Mostrar que a fração que precisamos somar à uma fração irredutível, para obter a unidade, é também irredutível. indicando por a/b a fração irredutível dada, precisamos mostrar que na fração b a o numerador e denominador são relativamente primos. O que envolve raciocínio b conhecido. Mostrar que se escrevermos a soma de um inteiro com uma fração irrdedutível como uma fração, esta é irredutível. Dica: raciocine por absurdo. Seja dada uma fração irredutível cujo numerador é maior do que o denominador, e suponhamos que a coloquemos na forma m+a/b, onde m é inteiro. Mostre que também a/b é irredutível. Dica: raciocine por absurdo. Se somarmos 88 ao numerador da fração 8/13, que inteiro devemos somar a seu denominador para que a fração não mude de valor? Dica: 88 é múltiplo do numerador. Faça algo semelhante com o denominador. A fração 1001/1848 é equivalente a alguma fração de denominador igual a 560? Dica: cuidado com seu raciocínio. V. precisa examinar tanto denominador como numerador, e a maneira inteligente de fazer isso consiste em reduzir a fração dada à forma irredutível. Entre as frações equivalentes a 8/51, determinar a menor que tenha como diferença entre o deno minador e numerador um múltiplo de 6. Dica: raciocine com mod 6. 48/306. Mostrar que se a/b é irredutível, então também é irredutível a fração a b ab. Mostrar que se a/b é irredutível, então também é irredutível a fração a/b + b/a. Mostrar que ao somarmos duas frações irredutíveis, a única maneira da soma resultar num número inteiro é quando os denominadores forem iguais. Dica: usar Lema de Euclides. (dificil) Achar um número inteiro que somado tanto ao numerador como ao denominador de a/b produza uma nova fração que difere de 1/n da unidade (onde n é um inteiro positivo dado). Dica: terá de estudar o que ocorre com k=n b a b, segundo a b, a=b,a b. 5

Exercícios Teóricos Resolvidos

Exercícios Teóricos Resolvidos Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Matemática Exercícios Teóricos Resolvidos O propósito deste texto é tentar mostrar aos alunos várias maneiras de raciocinar

Leia mais

Módulo Frações, o Primeiro Contato. 6 o ano/e.f.

Módulo Frações, o Primeiro Contato. 6 o ano/e.f. Módulo Frações, o Primeiro Contato Frações e suas Operações. o ano/e.f. Frações, o Primeiro Contato Frações e suas Operações. Exercícios Introdutórios Exercício. Simplifique as frações abaixo até obter

Leia mais

Fração como porcentagem. Sexto Ano do Ensino Fundamental. Autor: Prof. Francisco Bruno Holanda Revisor: Prof. Antonio Caminha M.

Fração como porcentagem. Sexto Ano do Ensino Fundamental. Autor: Prof. Francisco Bruno Holanda Revisor: Prof. Antonio Caminha M. Material Teórico - Módulo de FRAÇÕES COMO PORCENTAGEM E PROBABILIDADE Fração como porcentagem Sexto Ano do Ensino Fundamental Autor: Prof. Francisco Bruno Holanda Revisor: Prof. Antonio Caminha M. Neto

Leia mais

Prog A B C A e B A e C B e C A,B e C Nenhum Pref 100 150 200 20 30 40 10 130

Prog A B C A e B A e C B e C A,B e C Nenhum Pref 100 150 200 20 30 40 10 130 Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Combinatória - Nível 2 Prof. Bruno Holanda Aula 2 Lógica II Quando lemos um problema de matemática imediatamente podemos ver que ele está dividido em duas partes:

Leia mais

Material Teórico - Aplicações das Técnicas Desenvolvidas. Exercícios e Tópicos Relacionados a Combinatória. Segundo Ano do Ensino Médio

Material Teórico - Aplicações das Técnicas Desenvolvidas. Exercícios e Tópicos Relacionados a Combinatória. Segundo Ano do Ensino Médio Material Teórico - Aplicações das Técnicas Desenvolvidas Exercícios e Tópicos Relacionados a Combinatória Segundo Ano do Ensino Médio Prof Cícero Thiago Bernardino Magalhães Prof Antonio Caminha Muniz

Leia mais

FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE

FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE PREPARANDO O BOLO DICAS Helena comprou 4 ovos. Ela precisa de dessa quantidade para fazer o bolo de aniversário de Mariana. De quantos ovos Helena vai

Leia mais

Numa turma de 26 alunos, o número de raparigas excede em 4 o número de rapazes. Quantos rapazes há nesta turma?

Numa turma de 26 alunos, o número de raparigas excede em 4 o número de rapazes. Quantos rapazes há nesta turma? GUIÃO REVISÕES Equações e Inequações Equações Numa turma de 6 alunos, o número de raparigas ecede em 4 o número de rapazes. Quantos rapazes há nesta turma? O objectivo do problema é determinar o número

Leia mais

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O Nome: N.º: Turma: Professor: Ano: 6º Data: / 07 / 2014 EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO DE MATEMÁTICA 1) Numa divisão, qual é o dividendo, se o divisor for 12,

Leia mais

AV1 - MA 12-2012. (b) Se o comprador preferir efetuar o pagamento à vista, qual deverá ser o valor desse pagamento único? 1 1, 02 1 1 0, 788 1 0, 980

AV1 - MA 12-2012. (b) Se o comprador preferir efetuar o pagamento à vista, qual deverá ser o valor desse pagamento único? 1 1, 02 1 1 0, 788 1 0, 980 Questão 1. Uma venda imobiliária envolve o pagamento de 12 prestações mensais iguais a R$ 10.000,00, a primeira no ato da venda, acrescidas de uma parcela final de R$ 100.000,00, 12 meses após a venda.

Leia mais

XXVI Olimpíada de Matemática da Unicamp. Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica Universidade Estadual de Campinas

XXVI Olimpíada de Matemática da Unicamp. Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica Universidade Estadual de Campinas Gabarito da Prova da Primeira Fase 15 de Maio de 010 1 Questão 1 Um tanque de combustível, cuja capacidade é de 000 litros, tinha 600 litros de uma mistura homogênea formada por 5 % de álcool e 75 % de

Leia mais

Programa Olímpico de Treinamento. Aula 9. Curso de Combinatória - Nível 2. Tabuleiros. Prof. Bruno Holanda

Programa Olímpico de Treinamento. Aula 9. Curso de Combinatória - Nível 2. Tabuleiros. Prof. Bruno Holanda Programa Olímpico de Treinamento Curso de Combinatória - Nível Prof. Bruno Holanda Aula 9 Tabuleiros Quem nunca brincou de quebra-cabeça? Temos várias pecinhas e temos que encontrar uma maneira de unir

Leia mais

3 - CONJUNTO DOS NÚMEROS RACIONAIS

3 - CONJUNTO DOS NÚMEROS RACIONAIS 3 - CONJUNTO DOS NÚMEROS RACIONAIS Introdução É o conjunto de todos os números que estão ou podem ser colocados em forma de fração. Fração Quando dividimos um todo em partes iguais e queremos representar

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem. Princípio das Casas dos Pombos. Segundo Ano do Ensino Médio

Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem. Princípio das Casas dos Pombos. Segundo Ano do Ensino Médio Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem Princípio das Casas dos Pombos Segundo Ano do Ensino Médio Prof. Cícero Thiago Bernardino Magalhães Prof. Antonio Caminha Muniz Neto Em Combinatória,

Leia mais

QUESTÃO 1 ALTERNATIVA B

QUESTÃO 1 ALTERNATIVA B 1 QUESTÃO 1 Marcos tem 10 0,25 = 2,50 reais em moedas de 25 centavos. Logo ele tem 4,30 2,50 = 1,80 reais em moedas de 10 centavos, ou seja, ele tem 1,80 0,10 = 18 moedas de 10 centavos. Outra maneira

Leia mais

Equacionando problemas

Equacionando problemas Reforço escolar M ate mática Equacionando problemas Dinâmica 2 1º Série 2º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Médio 1ª Campo Algébrico Simbólico Função polinomial do 1 grau Aluno

Leia mais

Notas de Cálculo Numérico

Notas de Cálculo Numérico Notas de Cálculo Numérico Túlio Carvalho 6 de novembro de 2002 2 Cálculo Numérico Capítulo 1 Elementos sobre erros numéricos Neste primeiro capítulo, vamos falar de uma limitação importante do cálculo

Leia mais

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Rua Oto de Alencar nº 5-9, Maracanã/RJ - tel. 04-98/4-98 Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Podemos epressar o produto de quatro fatores iguais a.... por meio de uma potência de base e epoente

Leia mais

André Ito ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO

André Ito ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO Pág. 1 de 7 Aluno (: Disciplina Matemática Curso Professor Ensino Fundamental II André Ito ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO Série 8º ANO Número: 1 - Conteúdo: Equações de 1º grau (Operações,

Leia mais

INSTITUTO TECNOLÓGICO

INSTITUTO TECNOLÓGICO PAC - PROGRAMA DE APRIMORAMENTO DE CONTEÚDOS. ATIVIDADES DE NIVELAMENTO BÁSICO. DISCIPLINAS: MATEMÁTICA & ESTATÍSTICA. PROFº.: PROF. DR. AUSTER RUZANTE 1ª SEMANA DE ATIVIDADES DOS CURSOS DE TECNOLOGIA

Leia mais

5 Equacionando os problemas

5 Equacionando os problemas A UA UL LA Equacionando os problemas Introdução Nossa aula começará com um quebra- cabeça de mesa de bar - para você tentar resolver agora. Observe esta figura feita com palitos de fósforo. Mova de lugar

Leia mais

FRAÇÕES TERMOS DE UMA FRAÇÃO NUMERADOR 2 TRAÇO DE FRAÇÃO DENOMINADOR. DENOMINADOR Indica em quantas partes o todo foi dividido.

FRAÇÕES TERMOS DE UMA FRAÇÃO NUMERADOR 2 TRAÇO DE FRAÇÃO DENOMINADOR. DENOMINADOR Indica em quantas partes o todo foi dividido. FRAÇÕES TERMOS DE UMA FRAÇÃO NUMERADOR TRAÇO DE FRAÇÃO DENOMINADOR DENOMINADOR Indica em quantas partes o todo foi dividido. NUMERADOR - Indica quantas partes foram consideradas. TRAÇO DE FRAÇÃO Indica

Leia mais

Simulado OBM Nível 2

Simulado OBM Nível 2 Simulado OBM Nível 2 Gabarito Comentado Questão 1. Quantos são os números inteiros x que satisfazem à inequação? a) 13 b) 26 c) 38 d) 39 e) 40 Entre 9 e 49 temos 39 números inteiros. Questão 2. Hoje é

Leia mais

Bases Matemáticas. Aula 2 Métodos de Demonstração. Rodrigo Hausen. v. 2013-7-31 1/15

Bases Matemáticas. Aula 2 Métodos de Demonstração. Rodrigo Hausen. v. 2013-7-31 1/15 Bases Matemáticas Aula 2 Métodos de Demonstração Rodrigo Hausen v. 2013-7-31 1/15 Como o Conhecimento Matemático é Organizado Definições Definição: um enunciado que descreve o significado de um termo.

Leia mais

Por que o quadrado de terminados em 5 e ta o fa cil? Ex.: 15²=225, 75²=5625,...

Por que o quadrado de terminados em 5 e ta o fa cil? Ex.: 15²=225, 75²=5625,... Por que o quadrado de terminados em 5 e ta o fa cil? Ex.: 15²=225, 75²=5625,... 0) O que veremos na aula de hoje? Um fato interessante Produtos notáveis Equação do 2º grau Como fazer a questão 5 da 3ª

Leia mais

36ª Olimpíada Brasileira de Matemática GABARITO Segunda Fase

36ª Olimpíada Brasileira de Matemática GABARITO Segunda Fase 36ª Olimpíada Brasileira de Matemática GABARITO Segunda Fase Soluções Nível 1 Segunda Fase Parte A CRITÉRIO DE CORREÇÃO: PARTE A Na parte A serão atribuídos 5 pontos para cada resposta correta e a pontuação

Leia mais

Truques e Dicas. = 7 30 Para multiplicar fracções basta multiplicar os numeradores e os denominadores: 2 30 = 12 5

Truques e Dicas. = 7 30 Para multiplicar fracções basta multiplicar os numeradores e os denominadores: 2 30 = 12 5 Truques e Dicas O que se segue serve para esclarecer alguma questão que possa surgir ao resolver um exercício de matemática. Espero que lhe seja útil! Cap. I Fracções. Soma e Produto de Fracções Para somar

Leia mais

Conteúdo. Apostilas OBJETIVA - Ano X - Concurso Público 2015

Conteúdo. Apostilas OBJETIVA - Ano X - Concurso Público 2015 Apostilas OBJETIVA - Ano X - Concurso Público 05 Conteúdo Matemática Financeira e Estatística: Razão; Proporção; Porcentagem; Juros simples e compostos; Descontos simples; Média Aritmética; Mediana; Moda.

Leia mais

CPV 82% de aprovação na ESPM

CPV 82% de aprovação na ESPM CPV 8% de aprovação na ESPM ESPM julho/010 Prova E Matemática 1. O valor da expressão y =,0 é: a) 1 b) c) d) e) 4 Sendo x =, e y =,0, temos: x 1 + y 1 x. y 1 y. x 1 1 1 y + x x 1 + y 1 + x y xy = = = xy

Leia mais

N1Q1 Solução. a) Há várias formas de se cobrir o tabuleiro usando somente peças do tipo A; a figura mostra duas delas.

N1Q1 Solução. a) Há várias formas de se cobrir o tabuleiro usando somente peças do tipo A; a figura mostra duas delas. 1 N1Q1 Solução a) Há várias formas de se cobrir o tabuleiro usando somente peças do tipo A; a figura mostra duas delas. b) Há várias formas de se cobrir o tabuleiro com peças dos tipos A e B, com pelo

Leia mais

Dois eventos são disjuntos ou mutuamente exclusivos quando não tem elementos em comum. Isto é, A B = Φ

Dois eventos são disjuntos ou mutuamente exclusivos quando não tem elementos em comum. Isto é, A B = Φ Probabilidade Vimos anteriormente como caracterizar uma massa de dados, como o objetivo de organizar e resumir informações. Agora, apresentamos a teoria matemática que dá base teórica para o desenvolvimento

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Divisibilidade. MDC e MMC - Parte 1. Sexto Ano. Prof. Angelo Papa Neto

Material Teórico - Módulo de Divisibilidade. MDC e MMC - Parte 1. Sexto Ano. Prof. Angelo Papa Neto Material Teórico - Módulo de Divisibilidade MDC e MMC - Parte 1 Sexto Ano Prof. Angelo Papa Neto 1 Máximo divisor comum Nesta aula, definiremos e estudaremos métodos para calcular o máximo divisor comum

Leia mais

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Olá professor, Essa apostila apresenta jogos matemáticos que foram doados a uma escola de Blumenau como parte de uma ação do Movimento Nós Podemos Blumenau.

Leia mais

CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 10/novembro/2013

CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 10/novembro/2013 CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 0/novembro/03 Matemática. As soluções da equação x + 3 x = 3x + são dois números: x + 3 a) primos b) positivos c) negativos d) pares e) ímpares x + 3 x

Leia mais

Resolverei neste artigo uma prova da fundação VUNESP realizada em 2010.

Resolverei neste artigo uma prova da fundação VUNESP realizada em 2010. Olá pessoal! Resolverei neste artigo uma prova da fundação VUNESP realizada em 2010. 01. (Fundação CASA 2010/VUNESP) Em um jogo de basquete, um dos times, muito mais forte, fez 62 pontos a mais que o seu

Leia mais

Frações. Números Racionais

Frações. Números Racionais Frações Números Racionais Consideremos a operação 4:5 =? onde o dividendo não é múltiplo do divisor. Vemos que não é possível determinar o quociente dessa divisão no conjunto dos números porque não há

Leia mais

Eventos independentes

Eventos independentes Eventos independentes Adaptado do artigo de Flávio Wagner Rodrigues Neste artigo são discutidos alguns aspectos ligados à noção de independência de dois eventos na Teoria das Probabilidades. Os objetivos

Leia mais

Vou encomendar uma haste de madeira para pendurar uma cortina. O que preciso fazer para comprar a haste do tamanho certo?

Vou encomendar uma haste de madeira para pendurar uma cortina. O que preciso fazer para comprar a haste do tamanho certo? Todos os dias medimos coisas, nas mais variadas ocupações e atividades. Afinal, o que é medir? Aqui está uma lista de casos para que você e seu grupo analisem e indiquem o que medimos em cada situação:

Leia mais

Aplicações de Combinatória e Geometria na Teoria dos Números

Aplicações de Combinatória e Geometria na Teoria dos Números Aplicações de Combinatória e Geometria na Teoria dos Números Nesse artigo vamos discutir algumas abordagens diferentes na Teoria dos Números, no sentido de envolverem também outras grandes áreas, como

Leia mais

Resolução de sistemas lineares

Resolução de sistemas lineares Resolução de sistemas lineares J M Martínez A Friedlander 1 Alguns exemplos Comecemos mostrando alguns exemplos de sistemas lineares: 3x + 2y = 5 x 2y = 1 (1) 045x 1 2x 2 + 6x 3 x 4 = 10 x 2 x 5 = 0 (2)

Leia mais

Aula 1: Conhecendo a Calculadora

Aula 1: Conhecendo a Calculadora Nome completo do(a) aluno(a): Nº Ano: Turma: Data: / / Aula 1: Conhecendo a Calculadora Nosso objetivo é que vocês consigam identificar os conteúdos matemáticos já aprendidos na sala de aula de uma forma

Leia mais

Escalas. Antes de representar objetos, modelos, peças, A U L A. Nossa aula. O que é escala

Escalas. Antes de representar objetos, modelos, peças, A U L A. Nossa aula. O que é escala Escalas Introdução Antes de representar objetos, modelos, peças, etc. deve-se estudar o seu tamanho real. Tamanho real é a grandeza que as coisas têm na realidade. Existem coisas que podem ser representadas

Leia mais

Nível 1 IV FAPMAT 28/10/2007

Nível 1 IV FAPMAT 28/10/2007 1 Nível 1 IV FAPMAT 28/10/2007 1. Sabendo que o triângulo ABC é isósceles, calcule o perímetro do triângulo DEF. a ) 17,5 cm b ) 25 cm c ) 27,5 cm d ) 16,5 cm e ) 75 cm 2. Em viagem à Argentina, em julho

Leia mais

GRADUAÇÃO FGV 2005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA

GRADUAÇÃO FGV 2005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA GRADUAÇÃO FGV 005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA PREENCHA AS QUADRÍCULAS ABAIXO: NOME DO CANDIDATO: NÚMERO DE INSCRIÇÃO: Assinatura 1 Você receberá do fiscal este caderno com o enunciado de 10 questões,

Leia mais

Programação em papel quadriculado

Programação em papel quadriculado 4 NOME DA AULA: Programação em papel quadriculado Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 10 minutos Objetivo principal: ajudar os alunos a entender como a codificação funciona. RESUMO Ao "programar"

Leia mais

Matemática SSA 2 REVISÃO GERAL 1

Matemática SSA 2 REVISÃO GERAL 1 1. REVISÃO 01 Matemática SSA REVISÃO GERAL 1. Um recipiente com a forma de um cone circular reto de eixo vertical recebe água na razão constante de 1 cm s. A altura do cone mede cm, e o raio de sua base

Leia mais

Solução da prova da 1 a fase OBMEP 2008 Nível 1

Solução da prova da 1 a fase OBMEP 2008 Nível 1 OBMEP 00 Nível 1 1 QUESTÃO 1 Como Leonardo da Vinci nasceu 91 anos antes de Pedro Américo, ele nasceu no ano 14 91 = 145. Por outro lado, Portinari nasceu 451 anos depois de Leonardo da Vinci, ou seja,

Leia mais

DICAS PARA CÁLCULOS MAIS RÁPIDOS ARTIGO 06

DICAS PARA CÁLCULOS MAIS RÁPIDOS ARTIGO 06 DICAS PARA CÁLCULOS MAIS RÁPIDOS ARTIGO 06 Este é o 6º artigo da série de dicas para facilitar / agilizar os cálculos matemáticos envolvidos em questões de Raciocínio Lógico, Matemática, Matemática Financeira

Leia mais

Multiplicação. Divisão 1/15. Exercícios de fixação para 7º anos

Multiplicação. Divisão 1/15. Exercícios de fixação para 7º anos Exercícios de fixação para 7º anos As frações possuem o objetivo de representar partes de um inteiro, por exemplo, uma barra de chocolate foi dividida em doze partes, as quais nove foram servidas aos convidados

Leia mais

3º Ano do Ensino Médio. Aula nº10 Prof. Daniel Szente

3º Ano do Ensino Médio. Aula nº10 Prof. Daniel Szente Nome: Ano: º Ano do E.M. Escola: Data: / / 3º Ano do Ensino Médio Aula nº10 Prof. Daniel Szente Assunto: Função exponencial e logarítmica 1. Potenciação e suas propriedades Definição: Potenciação é a operação

Leia mais

A) A C) I E) U B) E. segundos? D) O. E) Fizeram. Canguru Matemático. Todos os direitos reservados.

A) A C) I E) U B) E. segundos? D) O. E) Fizeram. Canguru Matemático. Todos os direitos reservados. Canguru Matemático sem fronteiras 2008 Destinatários: alunos dos 10º e 11º anos de Escolaridade Duração: 1h30min Não podes usar calculadora. Há apenas uma resposta correcta em cada questão. Inicialmente

Leia mais

Investigando números consecutivos no 3º ano do Ensino Fundamental

Investigando números consecutivos no 3º ano do Ensino Fundamental Home Índice Autores deste número Investigando números consecutivos no 3º ano do Ensino Fundamental Adriana Freire Resumo Na Escola Vera Cruz adota-se como norteador da prática pedagógica na área de matemática

Leia mais

QUESTÕES COMENTADAS E RESOLVIDAS

QUESTÕES COMENTADAS E RESOLVIDAS LENIMAR NUNES DE ANDRADE INTRODUÇÃO À ÁLGEBRA: QUESTÕES COMENTADAS E RESOLVIDAS 1 a edição ISBN 978-85-917238-0-5 João Pessoa Edição do Autor 2014 Prefácio Este texto foi elaborado para a disciplina Introdução

Leia mais

Corpos. Um domínio de integridade finito é um corpo. Demonstração. Seja D um domínio de integridade com elemento identidade

Corpos. Um domínio de integridade finito é um corpo. Demonstração. Seja D um domínio de integridade com elemento identidade Corpos Definição Um corpo é um anel comutativo com elemento identidade em que todo o elemento não nulo é invertível. Muitas vezes é conveniente pensar em ab 1 como sendo a b, quando a e b são elementos

Leia mais

1. A corrida de vetores numa folha de papel.

1. A corrida de vetores numa folha de papel. 1. A corrida de vetores numa folha de papel. desenhando a pista. o movimento dos carros. o início da corrida. as regras do jogo. 2. A corrida no computador. o número de jogadores. o teclado numérico. escolhendo

Leia mais

SUB12 Campeonato de Resolução de Problemas de Matemática Edição 2009/2010

SUB12 Campeonato de Resolução de Problemas de Matemática Edição 2009/2010 SUB12 Campeonato de Resolução de Problemas de Matemática Edição 2009/2010 Problema 2 Bouquets de flores a 6 euros Na florista da Dona Libânia estão à venda ramos de flores por 6 euros. Os vários bouquets

Leia mais

Preparação para o teste intermédio de Matemática 8º ano

Preparação para o teste intermédio de Matemática 8º ano Preparação para o teste intermédio de Matemática 8º ano Conteúdos do 7º ano Conteúdos do 8º ano Conteúdos do 8º Ano Teorema de Pitágoras Funções Semelhança de triângulos Ainda os números Lugares geométricos

Leia mais

Canguru sem fronteiras 2007

Canguru sem fronteiras 2007 Duração: 1h15mn Destinatários: alunos do 12 ano de Escolaridade Nome: Turma: Não podes usar calculadora. Há apenas uma resposta correcta em cada questão. Inicialmente tens 30 pontos. Por cada questão errada

Leia mais

Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas. André Luiz Brandão

Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas. André Luiz Brandão Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas André Luiz Brandão CopyMarket.com Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida sem a autorização da Editora. Título:

Leia mais

Álgebra. SeM MiSTéRio

Álgebra. SeM MiSTéRio Álgebra SeM MiSTéRio Série SeM MiSTéRio Alemão Sem Mistério Álgebra Sem Mistério Cálculo Sem Mistério Conversação em Alemão Sem Mistério Conversação em Espanhol Sem Mistério Conversação em Francês Sem

Leia mais

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 5º ANO

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 5º ANO CADERNO DE REVISÃO-2011 Matemática Aluno (a) 5º ANO Caderno de revisão FICHA 1 COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO examesqueiros Os Números gloriabrindes.com.br noticias.terra.com.br cidadesaopaulo.olx... displaypaineis.com.br

Leia mais

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br. Aula Gratuita PORCENTAGEM

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br. Aula Gratuita PORCENTAGEM MATEMÁTICA FINANCEIRA ON LINE Aula Gratuita PORCENTAGEM Introdução (Clique aqui para assistir à aula gravada) A porcentagem é o estudo da matemática financeira mais aplicado ao nosso dia-a-dia. É freqüente

Leia mais

Prof. Bruno Holanda - Semana Oĺımpica 2011 - Nível 1. Teoria dos Grafos

Prof. Bruno Holanda - Semana Oĺımpica 2011 - Nível 1. Teoria dos Grafos Prof. Bruno Holanda - Semana Oĺımpica 0 - Nível Teoria dos Grafos O que é um grafo? Se você nunca ouviu falar nisso antes, esta é certamente uma pergunta que você deve estar se fazendo. Vamos tentar matar

Leia mais

Sumário 1.OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS...2. 1.1 Adição e Subtração de Números Racionais...2. 1.2 Multiplicação e Divisão de Números Racionais...

Sumário 1.OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS...2. 1.1 Adição e Subtração de Números Racionais...2. 1.2 Multiplicação e Divisão de Números Racionais... Sumário 1.OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS...2 1.1 Adição e Subtração de Números Racionais...2 1.2 Multiplicação e Divisão de Números Racionais...2 2.OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS...4 2.1 Adição e Subtração

Leia mais

MINICURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA NO DIA A DIA

MINICURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA NO DIA A DIA PORCENTAGEM MINICURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA NO DIA A DIA Quando é dito que 40% das pessoas entrevistadas votaram no candidato A, esta sendo afirmado que, em média, de cada pessoas, 40 votaram no candidato

Leia mais

A B C F G H I. Apresente todas as soluções possíveis. Solução

A B C F G H I. Apresente todas as soluções possíveis. Solução 19a Olimpíada de Matemática do Estado do Rio Grande do Norte - 008 Segunda Etapa Em 7/09/008 Prova do Nível I (6 o ou 7 o Séries) (antigas 5ª ou 6ª séries) 1 a Questão: Substitua as nove letras da figura

Leia mais

Universidade Federal de São Carlos Departamento de Matemática 083020 - Curso de Cálculo Numérico - Turma E Resolução da Primeira Prova - 16/04/2008

Universidade Federal de São Carlos Departamento de Matemática 083020 - Curso de Cálculo Numérico - Turma E Resolução da Primeira Prova - 16/04/2008 Universidade Federal de São Carlos Departamento de Matemática 08300 - Curso de Cálculo Numérico - Turma E Resolução da Primeira Prova - 16/0/008 1. (0 pts.) Considere o sistema de ponto flutuante normalizado

Leia mais

Teoria dos Números. A Teoria dos Números é a área da matemática que lida com os números inteiros, isto é, com o conjunto

Teoria dos Números. A Teoria dos Números é a área da matemática que lida com os números inteiros, isto é, com o conjunto Teoria dos Números 1 Noções Básicas A Teoria dos Números é a área da matemática que lida com os números inteiros, isto é, com o conjunto Z = {..., 4, 3, 2, 1, 0, 1, 2, 3, 4...}. Ela permite resolver de

Leia mais

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida 1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida O Que Determina o Sucesso de Uma Dieta? Você vê o bolo acima e pensa: Nunca poderei comer um doce se estiver de dieta. Esse é o principal fator que levam

Leia mais

Nível 3 IV FAPMAT 28/10/2007

Nível 3 IV FAPMAT 28/10/2007 1 Nível 3 IV FAPMAT 8/10/007 1. A figura abaixo representa a área de um paralelepípedo planificado. A que intervalo de valores, x deve pertencer de modo que a área da planificação seja maior que 184cm

Leia mais

Olimpíadas Portuguesas de Matemática

Olimpíadas Portuguesas de Matemática XXV OPM Final o dia 7 Categoria A Justifica convenientemente as tuas respostas e indica os principais cálculos Não é permitido o uso de calculadoras http://wwwpt/~opm Duração: horas Questão : 6 pontos

Leia mais

A Torre de Hanói e o Princípio da Indução Matemática

A Torre de Hanói e o Princípio da Indução Matemática A Torre de Hanói e o Princípio da Indução Matemática I. O jogo A Torre de Hanói consiste de uma base com três pinos e um certo número n de discos de diâmetros diferentes, colocados um sobre o outro em

Leia mais

Matemática Financeira Módulo 2

Matemática Financeira Módulo 2 Fundamentos da Matemática O objetivo deste módulo consiste em apresentar breve revisão das regras e conceitos principais de matemática. Embora planilhas e calculadoras financeiras tenham facilitado grandemente

Leia mais

matemática álgebra 2 potenciação, radiciação, produtos notáveis, fatoração, equações de 1 o e 2 o graus Exercícios de potenciação

matemática álgebra 2 potenciação, radiciação, produtos notáveis, fatoração, equações de 1 o e 2 o graus Exercícios de potenciação matemática álgebra equações de o e o graus Exercícios de potenciação. (FUVEST ª Fase) Qual desses números é igual a 0,064? a) ( 80 ) b) ( 8 ) c) ( ) d) ( 800 ) e) ( 0 8 ). (GV) O quociente da divisão (

Leia mais

IFSP - EAD - GEOMETRIA TRIÂNGULO RETÂNGULO CONCEITUAÇÃO :

IFSP - EAD - GEOMETRIA TRIÂNGULO RETÂNGULO CONCEITUAÇÃO : IFSP - EAD - GEOMETRIA TRIÂNGULO RETÂNGULO CONCEITUAÇÃO : Como já sabemos, todo polígono que possui três lados é chamado triângulo. Assim, ele também possui três vértices e três ângulos internos cuja soma

Leia mais

Exercícios 1. Determinar x de modo que a matriz

Exercícios 1. Determinar x de modo que a matriz setor 08 080509 080509-SP Aula 35 MATRIZ INVERSA Uma matriz quadrada A de ordem n diz-se invertível, ou não singular, se, e somente se, existir uma matriz que indicamos por A, tal que: A A = A A = I n

Leia mais

(A) é Alberto. (B) é Bruno. (C) é Carlos. (D) é Diego. (E) não pode ser determinado apenas com essa informação.

(A) é Alberto. (B) é Bruno. (C) é Carlos. (D) é Diego. (E) não pode ser determinado apenas com essa informação. 1. Alberto, Bruno, Carlos e Diego beberam muita limonada e agora estão apertados fazendo fila no banheiro. Eles são os únicos na fila, e sabe se que quem está imediatamente antes de Carlos bebeu menos

Leia mais

Conceitos e fórmulas

Conceitos e fórmulas 1 Conceitos e fórmulas 1).- Triângulo: definição e elementos principais Definição - Denominamos triângulo (ou trilátero) a toda figura do plano euclidiano formada por três segmentos AB, BC e CA, tais que

Leia mais

Seu pé direito nas melhores faculdades

Seu pé direito nas melhores faculdades Seu pé direito nas melhores faculdades IM - maio 006 MTMÁTI 0. a) atore a epressão 3 3 + 6. b) Resolva, em, a inequação 3 3 + 6 +. a) 3 3 + 6 = (3 ) 6(3 ) = ( 6)(3 ) = ( + 6 )( 6 )(3 ) é a forma fatorada

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento 2015 Mat Permutação e Arranjo

Exercícios de Aprofundamento 2015 Mat Permutação e Arranjo 1. (Uerj 015) Uma criança ganhou seis picolés de três sabores diferentes: baunilha, morango e chocolate, representados, respectivamente, pelas letras B, M e C. De segunda a sábado, a criança consome um

Leia mais

Aula 4 Estatística Conceitos básicos

Aula 4 Estatística Conceitos básicos Aula 4 Estatística Conceitos básicos Plano de Aula Amostra e universo Média Variância / desvio-padrão / erro-padrão Intervalo de confiança Teste de hipótese Amostra e Universo A estatística nos ajuda a

Leia mais

Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Exatas. Departamento de Matemática

Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Exatas. Departamento de Matemática Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Exatas Departamento de Matemática Oficina de Calculadora PIBID Matemática Grupo do Laboratório de Ensino de Matemática Curitiba Agosto de 2013 Duração:

Leia mais

Avaliação 1 - MA12-2015.1 - Gabarito

Avaliação 1 - MA12-2015.1 - Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL Avaliação 1 - MA1-015.1 - Gabarito Questão 01 [,00 pts ] Uma escola pretende formar uma comissão de 6 pessoas para organizar uma festa junina. Sabe-se

Leia mais

(c) 2a = b. (c) {10,..., 29}

(c) 2a = b. (c) {10,..., 29} 11 Atividade extra UNIDADE CONJUTOS Fascículo 4 Matemática Unidade 11 Conjuntos Exercı cio 11.1 Sejam os conjuntos A = {a, 7, 0} e B = {0, 1, b}, tal que os conjuntos A e B sejam iguais. Qual é a relação

Leia mais

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística SEFAZ - Analista em Finanças Públicas Prova realizada em 04/12/2011 pelo CEPERJ

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística SEFAZ - Analista em Finanças Públicas Prova realizada em 04/12/2011 pelo CEPERJ Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística SEFAZ - Analista em Finanças Públicas Prova realizada em 04/1/011 pelo CEPERJ 59. O cartão de crédito que João utiliza cobra 10% de juros ao mês,

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade

REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade REPRESENTAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO AULA 03 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade O conteúdo deste documento é baseado no livro Princípios Básicos de Arquitetura e Organização

Leia mais

6+3=2 8+2=4 12 + 4 = 3. Nesses exemplos, os resultados podem ser facilmente confirmados pela multiplicação, que é a operação inversa da divisão.

6+3=2 8+2=4 12 + 4 = 3. Nesses exemplos, os resultados podem ser facilmente confirmados pela multiplicação, que é a operação inversa da divisão. Três pequenas associações resolveram organizar uma festa para arrecadar fundos. "Somaremos nossos esforços e dividiremos os lucros", afirmou um dos presidentes. Pois bem, a festa aconteceu e foi um sucesso.

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA Professor Fábio Maia. AULA 1 - Juros Simples. Formulário: Juros Simples: j = C.i.n e Montante: M = C. (1 + i.

MATEMÁTICA FINANCEIRA Professor Fábio Maia. AULA 1 - Juros Simples. Formulário: Juros Simples: j = C.i.n e Montante: M = C. (1 + i. MATEMÁTICA FINANCEIRA Professor Fábio Maia AULA 1 - Juros Simples Juros Simples é o processo financeiro onde apenas o principal rende juros, isto é, os juros são diretamente proporcionais ao capital empregado.

Leia mais

Análise de Arredondamento em Ponto Flutuante

Análise de Arredondamento em Ponto Flutuante Capítulo 2 Análise de Arredondamento em Ponto Flutuante 2.1 Introdução Neste capítulo, chamamos atenção para o fato de que o conjunto dos números representáveis em qualquer máquina é finito, e portanto

Leia mais

por séries de potências

por séries de potências Seção 23: Resolução de equações diferenciais por séries de potências Até este ponto, quando resolvemos equações diferenciais ordinárias, nosso objetivo foi sempre encontrar as soluções expressas por meio

Leia mais

QUANTIFICADORES. Existem frases declarativas que não há como decidir se são verdadeiras ou falsas. Por exemplo: (a) Ele é um campeão da Fórmula 1.

QUANTIFICADORES. Existem frases declarativas que não há como decidir se são verdadeiras ou falsas. Por exemplo: (a) Ele é um campeão da Fórmula 1. LIÇÃO 4 QUANTIFICADORES Existem frases declarativas que não há como decidir se são verdadeiras ou falsas. Por exemplo: (a) Ele é um campeão da Fórmula 1. (b) x 2 2x + 1 = 0. (c) x é um país. (d) Ele e

Leia mais

Cotagem de dimensões básicas

Cotagem de dimensões básicas Cotagem de dimensões básicas Introdução Observe as vistas ortográficas a seguir. Com toda certeza, você já sabe interpretar as formas da peça representada neste desenho. E, você já deve ser capaz de imaginar

Leia mais

Lista 1 para a P2. Operações com subespaços

Lista 1 para a P2. Operações com subespaços Lista 1 para a P2 Observação 1: Estes exercícios são um complemento àqueles apresentados no livro. Eles foram elaborados com o objetivo de oferecer aos alunos exercícios de cunho mais teórico. Nós sugerimos

Leia mais

Revisão de combinatória

Revisão de combinatória A UA UL LA Revisão de combinatória Introdução Nesta aula, vamos misturar os vários conceitos aprendidos em análise combinatória. Desde o princípio multiplicativo até os vários tipos de permutações e combinações.

Leia mais

Resolvendo problemas com logaritmos

Resolvendo problemas com logaritmos A UA UL LA Resolvendo problemas com logaritmos Introdução Na aula anterior descobrimos as propriedades dos logaritmos e tivemos um primeiro contato com a tábua de logarítmos. Agora você deverá aplicar

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM REDE NACIONAL PROFMAT

SOCIEDADE BRASILEIRA DE MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM REDE NACIONAL PROFMAT SOCIEDADE BRASILEIRA DE MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM REDE NACIONAL PROFMAT GABARITO da 3 a Avaliação Nacional de Aritmética - MA14-21/12/2013 Questão 1. (pontuação: 2) (1,0) a) Enuncie e demonstre

Leia mais

COMO ENSINEI MATEMÁTICA

COMO ENSINEI MATEMÁTICA COMO ENSINEI MATEMÁTICA Mário Maturo Coutinho COMO ENSINEI MATEMÁTICA.ª edição 511 9 AGRADECIMENTOS À Deus À minha família Aos mestres da matemática do C.E.Visconde de Cairu APRESENTAÇÃO O objetivo deste

Leia mais

COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2003 / 2004 PROVA DE MATEMÁTICA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IDENTIFICAÇÃO

COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2003 / 2004 PROVA DE MATEMÁTICA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IDENTIFICAÇÃO COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE BELO HORIZONTE MG 25 DE OUTUBRO DE 2003 DURAÇÃO: 120 MINUTOS CONCURSO DE ADMISSÃO 2003 / 2004 PROVA DE MATEMÁTICA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IDENTIFICAÇÃO NÚMERO DE

Leia mais

Objetivo principal: aprender como definir e chamar funções.

Objetivo principal: aprender como definir e chamar funções. 12 NOME DA AULA: Escrevendo músicas Duração da aula: 45 60 minutos de músicas durante vários dias) Preparação: 5 minutos (se possível com introduções Objetivo principal: aprender como definir e chamar

Leia mais

Conceitos Fundamentais

Conceitos Fundamentais Capítulo 1 Conceitos Fundamentais Objetivos: No final do Capítulo o aluno deve saber: 1. distinguir o uso de vetores na Física e na Matemática; 2. resolver sistema lineares pelo método de Gauss-Jordan;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Seleção 2009. Prova Escrita 06/02/2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. Seleção 2009. Prova Escrita 06/02/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Seleção 2009 Prova Escrita 06/02/2009 Número de inscrição: Esta prova é composta de três partes: Parte A: conteúdos

Leia mais