INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE"

Transcrição

1 INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE PROGRAMA DE TREINAMENTO FÍSICO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS ELABORADO PELO INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO EM CONJUNTO COM O CENTRO DE INSTRUÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS 1. OBJETIVO Este programa de treinamento foi desenvolvido com o objetivo de preparar e adaptar o candidato, física e psicologicamente, para as atividades físicas específicas que serão realizadas durante o Curso de Ações de Comandos. Para tal, antes de iniciar este plano de treinamento, se faz necessário uma preparação física geral, com o objetivo de melhorar a capacidade de trabalho, desenvolvendo um lastro fisiológico. Quanto mais alto o potencial de trabalho, mais facilmente o organismo se adapta à elevação contínua das exigências físicas e psicológicas do treinamento específico para o curso. 2. FASES DO PLANO DE TREINAMENTO Este plano foi montado em duas fases distintas: a. Primeira fase: composta de 12 semanas que antecedem o exame de avaliação física (EAF) no Comando Militar de Área do candidato. b. Segunda fase: composta de 4 semanas de treinamento a ser realizado durante o período entre o final da realização dos testes do EAF nos Comandos Militares de Área e o início da seleção complementar no Curso de Ações de Comandos.

2 3. PRESCRIÇÕES DIVERSAS a. Organização do plano O plano consta de 4 módulos diários de treinamento durante a semana (A,B,C e D) e orientações constantes do quadro de observações, referente a execução semanal de flexão de braço, flexão na barra e subida na corda vertical. O plano busca adequar a carga de treinamento à rotina de trabalho nas Organizações Militares (serviço de escala, instruções, situações particulares diversas, etc.), ficando a cargo do candidato o planejamento da execução do treinamento durante a semana, devendo, quando possível, seguir a ordem dos módulos de treinamento (A, B, C e D). Exemplo: O Sgt COMANDOS iniciou a semana realizando o treinamento A na segunda-feira, entrou de serviço na terçafeira, na quarta-feira realizou o treinamento B, na quinta-feira auxiliou a instrução de tiro da sua Subunidade, na sexta-feira realizou o treinamento C e no sábado finalizou as atividades previstas para a semana com o treinamento D. b. Aquecimento / alongamento Antes da realização do trabalho principal constante do plano, o candidato deverá realizar o aquecimento, conjunto de atividades físicas que visa preparar o militar, orgânica e psicologicamente, para a execução do trabalho principal, por intermédio do aumento da temperatura corporal, da extensibilidade muscular e da freqüência cardíaca (C20-20, 2002), bem como, ao final da atividade principal, realizar o desaquecimento/alongamento, também conhecido como esfriamento ou volta a calma, que consiste numa desmobilização orgânica, adequando o metabolismo às exigências mais suaves do nível de repouso. c. Recomendações referentes a hidratação Antes, durante e após cada sessão de exercícios deve-se seguir as seguintes recomendações quanto à ingestão de líquidos: - Ingerir 500 ml de água uma hora antes do início das atividades físicas; - Ingerir 300 ml de água, a cada 25 ou 30 minutos, em atividades como corrida e marcha, que durem mais de 40 minutos; - Após as atividades, para cada quilograma de peso corporal perdido, deve-se repor um litro de líquido (água, repositores hidroeletrolíticos ou sucos); O líquido a ser ingerido, preferencialmente, deve estar fresco ( 15 a 22 C). d. Orientações Nutricionais: Realizar de 4 a 6 refeições ao dia, incluindo em todas elas alimentos fontes de carboidratos. Evite pular as refeições, (intervalos de 3 horas); - Café da manhã e lanche da tarde: leite e/ou derivados, vitaminas de frutas, pão ou biscoito, fruta e cereais; - Colação (lanche rápido no meio da manhã): sucos, frutas, cereais integrais,frutas desidratadas e biscoitos;

3 - Almoço e jantar: verduras, legumes, arroz, feijão, carne ou frango ou peixe, batata ou massa ou farinha e fruta; - Ceia: leite e/ou derivados, geléias, torradas e biscoitos; A alimentação até uma hora antes tem como objetivo manter os níveis de glicose sanguínea para iniciar o exercício. Essa refeição deverá sempre conter carboidratos, principalmente aqueles de baixo a moderado índice glicêmico (absorção mais lenta): frutas como maçã, goiaba ou pêra, pães (de preferência com uma mistura de farinha branca e integral), torradas integrais, aveia e granola; Ao longo do treinamento, evitar o consumo de alimentos ricos em gordura: frituras tipo empanados e salgadinhos, maionese, creme de leite, bacon, manteiga, biscoitos recheados, queijos amarelos, lingüiças, pizzas; Na falta de carboidrato, a proteína muscular é utilizada como fonte de energia para atividade física (pode levar a perda de massa muscular, efeito contrário ao objetivo); Incluir diariamente no cardápio alimentos saudáveis e de boa qualidade, como os seguintes grupos de alimentos a seguir: - Cereais: arroz, milho, aveia, trigo e derivados (ex: pães, biscoitos, massas, farinhas, etc). - Leguminosas: feijão, lentilha, ervilha e soja. - Carnes: boi, frango, peixe e peru. - Leite e derivados: iogurte, coalhada e queijos brancos. - Hortaliças: alface, tomate, brócolis, cenoura, vagem, batata e inhame. - Frutas: laranja, banana, mamão, kiwi e tangerina. - OBS: O grupo dos cereais, leguminosas e frutas são ricos em carboidratos; A suplementação alimentar com o consumo de módulos de proteína, cápsulas de aminoácidos ou hipercalóricos pode estar ou não indicado dependendo de cada indivíduo. Para esses casos é necessário consultar um nutricionista para avaliar a sua necessidade de acordo com seu objetivo. Pois, somente este profissional com base na avaliação individual de cada candidato poderá orientar o adequado consumo de suplementação alimentar. (A suplementação não substitui as refeições diárias) e. O candidato deverá buscar orientações com o Oficial de treinamento físico militar da Unidade (OTFM), ou com um profissional habilitado, para a montagem das séries de musculação, tendo como objetivo desenvolver a resistência muscular localizada (RML), baseado nos princípios do treinamento físico militar como a individualidade biológica, adaptação, sobrecarga, continuidade e especificidade.

4 f. Lutas O plano de treinamento orienta o candidato a adquirir noções básicas de lutas, como a realização de rolamentos, projeções e quedas (C-20-50); Na fase que antecede este plano de treinamento o candidato pode praticar noções básicas de defesa pessoal em esportes de combate ensinado em academias, com a finalidade de adaptar-se ao gasto energético e ao gestual específico da modalidade. g. Os candidatos que apresentam dificuldades na parte aquática convêm realizar aulas de natação antes de iniciar este plano de treinamento para o Curso. Pelo menos 3 meses de treino com 3 sessões por semana; Durante a realização do plano de treinamento, caso não seja possível realizar todo o treinamento da natação previsto, priorize o tempo para flutuar com peso (lastro de mergulho). Atentar para a segurança durante os treinamentos de natação. h. Marchas O treinamento de marcha tem como finalidade a aferição do ritmo de passada do candidato, bem como a adaptação do equipamento e uniforme ao corpo. Um equipamento mal ajustado provoca feridas ou lesões, o que pode atrapalhar seu prosseguimento no curso.

5 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 1 PERÍODO MÓDULO A MÓDULO B Sessão 1 Realização dos testes de entrada Em três dias consecutivos PORTARIA Nº 121-EME DE 12 DE NOVEMBRO DE O militar deverá realizar todas as provas dando o máximo de si, mesmo que não tenha condições de atingir todos os índices mínimos. (levantar deficiências com relação ao teste de entrada) 10Km 6 min/km 1000m estilo livre 3x15m nado submerso

6 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 2 PTC 12 Km 5`30``min/Km 8 Km 5`min/Km 2 voltas 30 seg 200m livre 3x200m - nado peito 3x25m nado submerso 10 min flutuação 4x 1000m tempo 4`40`` Intervalo de 3 min membros superiores membros 200m livre 4x100m - nado peito 10 min flutuação Flexão na barra (1 dia): 3 séries de barras: 1 número de repetições da menção Excelente do TAF, 2 diminua 2 repetições, 3 diminua 4 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries); Flexão de braços (1 dia): 3 séries : 1 menção E do TAF, 2 diminua 10 repetições, 3 diminua 15 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries); 2 Subidas de 3 metros na corda vertical (intervalo de 3 minutos).

7 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 3 12 Km 5`30``min/Km PTC 2 voltas 40 seg 8 Km 5`min/Km 100m livre 15 min flutuação (2Kg)* 10 min - nado peito (2Kg)* 25m nado submerso 10 min flutuação * Lastro de 2 Kg 200m livre 2x100m nado crawl 2x200m - nado peito 1x25m nado submerso 15 min flutuação 200m livre 4x200m - nado peito 3x25m nado submerso 15 min flutuação pista de cordas realização de uma pista escola Flexão na barra (1 dia): 3 séries de barras: 1 menção E do TAF + 1 repetição, 2 diminua 2 repetições, 3 diminua 4 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries); Flexão de braços (1 dia): 3 séries : 1 menção E do TAF, 2 diminua 10 repetições, 3 diminua 15 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries);

8 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 4 Marcha PTC Armado e equipado membros superiores 2 voltas 40 seg 8 Km 12 Kg (peso da mochila) Tempo de 9`45`` a 10`15`` p/km * O candidato deverá se hidratar a cada 2 Km (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) 8 Km 5`min/Km 100m livre 30 min - nado peito (2Kg)* 1x25m nado submerso 20 min flutuação (2Kg)* * Lastro de 2 Kg 5x 1000m tempo 4`30`` Intervalo de 3 min 100m livre 2x100m nado crawl 2x100m - nado peito 1x25m nado submerso 15 min flutuação membros Treinar lutas (C-20-50) rolamentos, projeções e quedas.

9 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 5 Marcha Armado e equipado pista de cordas 12 Km 12 Kg (peso da mochila) 2 passagens em cada Tempo de 9`45`` a 10`10`` p/km obstáculo * O candidato deverá se hidratar a cada 2 Km (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) 200m livre 6x100m - nado peito (2Kg)* 3x100m nado crawl 4x25m nado submerso 2x25 nado indiano (pau de fogo) 20 min flutuação (2Kg)* 100m livre 15 min - nado peito (2Kg)* 25m nado submerso 2x 25 nado indiano 20 min flutuação (2Kg)* * Lastro de 2 Kg 10 Km 5`min/Km Flexão na barra: (dois dias) 5X6 repetições com dois minutos de intervalo; Flexão de braços: ( dois dias) 4x15 repetições com 3 minutos de intervalo; Subida na corda vertical: 3x3 metros com intervalo de 3 minutos.

10 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS Marcha Armado e equipado 16 Km 12 Kg (peso da mochila) Tempo de 9`30`` a 9`50`` p/km * O candidato deverá se hidratar a cada 2 Km (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) 200m livre 4x25m nado submerso 4x25 nado indiano 30 min flutuação (2Kg)* * Lastro de 2 Kg SEMANA 6 PTC 2 voltas 40 seg 8 Km 4`30``min/Km membros superiores Flexão na barra: (três dias) repetição máxima; Flexão de braços: ( três dias) repetição máxima; Subida na corda vertical: 3x4 metros com intervalo de 3 minutos. Treinar lutas (C-20-50) rolamentos, projeções e quedas. 5x 1000m tempo 4`30`` Intervalo de 3 min 100m livre 20 min - nado peito (2Kg)* 25m nado submerso 2x 100 nado crawl Apnéia 15,30,45,60 seg 15 min flutuação (2Kg)* * Lastro de 2 Kg 6 Km 5` min/km

11 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 7 Marcha PTC Armado e equipado pista de cordas 3 voltas 40 seg 12 Km 15 Kg (peso da mochila) 2 passagens em cada Tempo de 9`30`` a 10` p/km obstáculo * O candidato deverá se hidratar a cada 2 Km (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) 100m livre 30 min - nado peito (3Kg)* 4x25 nado indiano 25 min flutuação (3Kg)* Apnéia 30,45,60,75 seg membros superiores membros 8 Km 4`50``min/Km 100m livre 2x25 nado indiano 15 min flutuação (3Kg)* 2x25 nado indiano 15 min flutuação Apnéia 30,45,60,75 seg Flexão na barra: (dois dias) 6X5 repetições com dois minutos de intervalo; Flexão de braços: ( dois dias) 4x20 repetições com 3 minutos de intervalo; Subida na corda vertical: 3x3 metros com intervalo de 2 minutos.

12 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 8 PERÍODO MÓDULO A MÓDULO B Sessão 1 Realização dos testes de entrada Em três dias consecutivos PORTARIA Nº 121-EME DE 12 DE NOVEMBRO DE m livre 2x200m-nado peito 15 min flutuação Apnéia 30,45,60,75 seg * (natação fardado) 6 Km 4`50``min/Km membros membros superiores O militar deverá realizar todas as provas dando o máximo de si, mesmo que não tenha condições de atingir todos os índices mínimos. (comparar com o primeiro teste)

13 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 9 Marcha 6x 1000m tempo 4`30`` Armado e equipado PTC Intervalo de 2 min 20 Km 15 Kg (peso da mochila) 3 voltas 40 seg Tempo de 9`50`` a 10`15`` p/km * O candidato deverá se hidratar a cada 2 Km (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) 5 Km 4`30``min/Km 100m livre 30 min -nado peito (3Kg)* 2x25 nado indiano 30 min flutuação (3Kg)* Apnéia 30,45,60,75,90 seg * (natação fardado) membros superiores 200m livre 4x100m - nado peito 3x25m nado submerso 2x25 nado indiano 30 min flutuação (3Kg)* Apnéia 30,45,60,75 seg 100m livre 10 min - nado peito (2Kg)* 25m nado submerso 2x 100 nado crawl Apnéia 15,30,45,60 seg 10 min flutuação (2Kg)* * Lastro de 2 Kg Flexão na barra (1 dia): 3 séries de barras: 1 menção E do TAF + 1 repetição, 2 diminua 2 repetições, 3 diminua 4 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries); Flexão de braços (1 dia): 3 séries : 1 menção E do TAF, 2 diminua 10 repetições, 3 diminua 15 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries); Treinar lutas (C-20-50) rolamentos, projeções e quedas.

14 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 10 Marcha Armado e equipado PPM 16 Km 20 Kg (peso da mochila) 2 passadas 12 Km 5`30``min/Km Tempo de 10`15`` a 11` p/km (não realizar as bandeiras) * O candidato deverá se hidratar a cada 2 Km (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) pista de cordas 2 passagens em cada obstáculo 100m livre 600m-nado peito 600m nadadeira(lateral) 30 min flutuação Apnéia 30,45,60 seg *(natação fardado, armado e equipado) 200m livre 20 min - nado peito (4Kg)* 15 min nadadeira(lateral) 2x25 nado indiano Apnéia 30,45,60,75 seg 20 min flutuação (4Kg)* * Lastro de 4 Kg) Flexão na barra: (dois dias) 7X5 repetições com dois minutos de intervalo; Flexão de braços: ( dois dias) 5x20 repetições com 3 minutos de intervalo; Subida na corda vertical: 3x4 metros com intervalo de 2 minutos.

15 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 11 Marcha Armado e equipado 16 Km 15 Kg (peso da mochila) PPM 2 passadas PTC 2 voltas 40 seg Tempo de 9`50`` a 10`10`` p/km (não realizar as bandeiras) Sessão 1 * O candidato deverá se hidratar a cada 2 Km 6 Km 4`40``min/Km (água,repositores (calça e coturno) hidroeletrolíticos e/ou sucos) (após a marcha) 3x200m-nado peito 600m nadadeira(lateral) 2x25 nado indiano 20 min flutuação *(natação fardado, armado e equipado) desequipagem Apnéia 30,45,60 seg de sunga 20 min nadadeira(lateral) 30 min flutuação (4Kg)* * Lastro de 4 Kg Flexão na barra: 3 séries de barras: 1 menção E do TAF + 2 repetição, 2 diminua 2 repetições, 3 diminua 4 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries); Flexão de braços: 3 séries : 1 menção E do TAF, 2 diminua 10 repetições, 3 diminua 15 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries); Treinar lutas (C-20-50) rolamentos, projeções e quedas.

16 Sessão 1 PRIMEIRA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 12 4 Km 4`40``min/Km (calça e coturno) PPM 1 passada (não realizar as bandeiras) 600m nado peito 20 min flutuação (5Kg)* Apnéia 30,60,60 seg de sunga * Lastro de 5 Kg 400m livre 15 min flutuação 2x25 nado submerso Apnéia 30,45,60 seg *(natação fardado, armado e equipado) desequipagem Apnéia 30,45,60 seg de sunga Flexão na barra: (três dias) repetição máxima; Flexão de braços: ( três dias) repetição máxima; Subida na corda vertical: 1x4 metros com intervalo de 3 minutos.

17 SEGUNDA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 1 Marcha Armado e equipado 16 Km 15 Kg (peso da mochila) Tempo de 10`15`` a 11` p/km PPM 2 passadas (não realizar as bandeiras) 10 Km 5`30``min/Km Sessão 1 * O candidato deverá se hidratar a cada 2 Km (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) 4 Km 5`min/Km (após a marcha) 30 min -nado peito (4Kg)* 600m nadadeira(lateral) 30 min flutuação (4Kg)* desequipagem Apnéia 30,45,60 seg *(natação fardado, armado e equipado) * Lastro de 4 Kg) Flexão na barra: (dois dias) 7X5 repetições com dois minutos de intervalo; Flexão de braços: ( dois dias) 5x20 repetições com 3 minutos de intervalo; Subida na corda vertical: 3x4 metros com intervalo de 2 minutos. 20 min - nado peito (4Kg)* 15 min nadadeira(lateral) 4x25m nado submerso 4x25 nado indiano 2x Apnéia 30,45,60,75 seg 20 min flutuação (4Kg)* Desequipagem *(natação fardado, armado e equipado) * Lastro de 4 Kg) pista de cordas 2 passagens em cada obstáculo

18 SEGUNDA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 2 Marcha Armado e equipado 16 Km 15 Kg (peso da mochila) Tempo de 10`` a 10`15`` p/km PTC 3 voltas 40 seg 30 min - nado peito (5Kg)* 4x25m nado submerso 4x25 nado indiano Sessão 1 * O candidato deverá se 6x 1000m tempo 4`30`` 2x Apnéia 30,45,60,75 seg hidratar a cada 2 Km Intervalo de 2 min 30 min flutuação (5Kg)* (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) 2x Desequipagem *(natação fardado, armado e equipado) * Lastro de 5Kg) 20 min - nado peito (5Kg)* 15 min nadadeira(lateral) 4x25m nado submerso 2x Apnéia 30,45,60,75 seg 20 min flutuação (5Kg)* fardado 2x Desequipagem *( Lastro de 5 Kg) 10 Km 5`30``min/Km Flexão na barra: 3 séries de barras: 1 menção E do TAF + 2 repetição, 2 diminua 2 repetições, 3 diminua 4 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries); Flexão de braços: 3 séries : 1 menção E do TAF, 2 diminua 10 repetições, 3 diminua 15 repetições ( intervalo de 3 minutos entre as séries);

19 SEGUNDA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 3 Marcha Armado e equipado 16 Km 15 Kg (peso da mochila) Tempo de 9`30`` a 10` p/km 6x 1000m tempo 4`30`` Intervalo de 2 min 10 min - nado peito (5Kg)* 2x25 nado indiano 8 Km 5`min/Km Sessão 1 * O candidato deverá se 2x Apnéia 30,45,60,75 seg hidratar a cada 2 Km 10 min flutuação (5Kg)* (água,repositores hidroeletrolíticos e/ou sucos) 1x Desequipagem *(natação fardado, armado e equipado) * Lastro de 5Kg) 50 min - nado peito (5Kg)* 30 min flutuação (5Kg)* 2x Desequipagem (farda) *( Lastro de 5 Kg) Flexão na barra: (dois dias) 7X5 repetições com dois minutos de intervalo; Flexão de braços: ( dois dias) 5x20 repetições com 3 minutos de intervalo; Subida na corda vertical: 3x4 metros com intervalo de 2 minutos.

20 SEGUNDA FASE - PLANO DE TREINAMENTO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS SEMANA 4 Sessão 1 6x 1000m tempo 4`30`` Intervalo de 2 min 15 min - nado peito 10 min flutuação 2x Desequipagem (farda) 8 Km 5`min/Km 10 min - nado peito 2x25 nado indiano 2x Apnéia 30,45,60,75 seg 10 min flutuação 1x Desequipagem *(natação fardado, armado e equipado)

INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE

INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE 1 INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE PROGRAMA DE TREINAMENTO FÍSICO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS ELABORADO PELO INSTITUTO DE PESQUISA DA

Leia mais

INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE

INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE 1 INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE PROGRAMA DE TREINAMENTO FÍSICO PARA O CURSO BÁSICO PARAQUEDISTA ELABORADO PELO INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO

Leia mais

SUGESTÕES DE PROGRAMAS DE TREINAMENTO FISICO PARA OS CANDIDATOS AOS CURSOS DE OPERAÇÕES NA SELVA

SUGESTÕES DE PROGRAMAS DE TREINAMENTO FISICO PARA OS CANDIDATOS AOS CURSOS DE OPERAÇÕES NA SELVA MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DA AMAZÔNIA CENTRO DE INSTRUÇÃO DE GUERRA NA SELVA CENTRO CORONEL JORGE TEIXEIRA SUGESTÕES DE PROGRAMAS DE TREINAMENTO FISICO PARA OS CANDIDATOS

Leia mais

Maio 2011. Mais saúde e bem estar para você e seus colaboradores. Maior produtividade para sua empresa.

Maio 2011. Mais saúde e bem estar para você e seus colaboradores. Maior produtividade para sua empresa. Maio 2011 Mais saúde e bem estar para você e seus colaboradores. Maior produtividade para sua empresa. O que comer antes e após a atividade física? Alimentação e exercício Importância da alimentação saudável

Leia mais

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? O Ministério da Saúde está lançando a versão de bolso do Guia Alimentar para a População Brasileira, em formato de Dez Passos para uma Alimentação Saudável, com o objetivo

Leia mais

EMEF TI MOACYR AVIDOS DISCIPLINA ELETIVA: COZINHANDO COM OS NÚMEROS

EMEF TI MOACYR AVIDOS DISCIPLINA ELETIVA: COZINHANDO COM OS NÚMEROS EMEF TI MOACYR AVIDOS DISCIPLINA ELETIVA: COZINHANDO COM OS NÚMEROS (ALUNOS) Público Alvo: 6ºs E 7ºs ANOS (DISCIPLINA) Área de Conhecimento: MATEMÁTICA e LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSORES: JANAINA ROSEMBERG

Leia mais

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Alimentação saudável É saborosa, variada, colorida e com harmonia entre quantidades e qualidade! Sempre que possível faça as refeições junto à família,

Leia mais

MEDICINA PREVENTIVA HÁBITOS ALIMENTARES

MEDICINA PREVENTIVA HÁBITOS ALIMENTARES MEDICINA PREVENTIVA HÁBITOS ALIMENTARES HÁBITOS ALIMENTARES Hoje, em virtude da vida agitada, trabalho, estudo, família e outras inúmeras responsabilidades, todos ficam vulneráveis às doenças causadas

Leia mais

Nutrientes. E suas funções no organismo humano

Nutrientes. E suas funções no organismo humano Nutrientes E suas funções no organismo humano O corpo humano necessita de uma série de substâncias básicas indispensáveis para a formação de tecidos, para obtenção de energia, para a realização de atividades

Leia mais

GUIA DIETA ONLINE UM DIA COM UMA ALIMENTAÇÂO SAUDÁVEL DIETA ONLINE. por Nutricionista Dr.ª Joana Carido. Dr.ª Joana Carido

GUIA DIETA ONLINE UM DIA COM UMA ALIMENTAÇÂO SAUDÁVEL DIETA ONLINE. por Nutricionista Dr.ª Joana Carido. Dr.ª Joana Carido GUIA DIETA ONLINE DIETA ONLINE Dr.ª Joana Carido VISITE A MINHA PÁGINA NO FACEBOOK UM DIA COM UMA ALIMENTAÇÂO SAUDÁVEL por Nutricionista Dr.ª Joana Carido Relembro que este plano alimentar é apenas orientativo

Leia mais

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A alimentação adequada e nutricionalmente equilibrada é um dos fatores importantes e essenciais para a otimização do desempenho, sendo

Leia mais

E E R D A B DISEB SO O RA S FALOM VA

E E R D A B DISEB SO O RA S FALOM VA VAMOS FALAR SOBRE OBESIDADE OBESIDADE A obesidade é uma doença crônica caracterizada pelo excesso de gordura corporal no organismo ou quando o peso do corpo ultrapassa em 20% o peso ideal. É atualmente

Leia mais

Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje.

Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje. CENTRO UNIVERSITÁRIO ASSUNÇÃO- Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje. Profa. Dra. Valéria Batista O que é vida saudável? O que é vida saudável? Saúde é o estado de complexo bem-estar físico,

Leia mais

A PIRÂMIDE QUE SEGUE ABAIXO É A BRASILEIRA, ADAPTADA POR SÔNIA TUCUNDUVA PHILIPPI AOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES.

A PIRÂMIDE QUE SEGUE ABAIXO É A BRASILEIRA, ADAPTADA POR SÔNIA TUCUNDUVA PHILIPPI AOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES. PARA SABERMOS COMO A ALIMENTAÇÃO DEVE SER EQUILIBRADA, PRECISAMOS CONHECER A PIRÂMIDE ALIMENTAR, QUE É A REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOS ALIMENTOS E SUAS QUANTIDADES QUE DEVEM ESTAR PRESENTES EM NOSSA DIETA

Leia mais

SEMANA 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12. 16,44 km PLANILHA DE TREINO. Semana de treino para melhora da capacidade pulmonar.

SEMANA 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12. 16,44 km PLANILHA DE TREINO. Semana de treino para melhora da capacidade pulmonar. SEMANA 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 40 42 42 LONGO 5 X (6min CL / 2min CA) Trabalho muscular 6 X (5 min CL / 2 min Caminhada) Trabalho muscular 6 km CL (Pace) 5,13km (8'/km) 5,31 km (8'24"/km) 6

Leia mais

O Treino no BTT. COALA Clube Orientação Aventura Litoral Alentejano

O Treino no BTT. COALA Clube Orientação Aventura Litoral Alentejano COALA Clube Orientação Aventura Litoral Alentejano O Treino no BTT Para todos aqueles que se iniciam no BTT, e até no caso de alguns veteranos, existe a tendência natural para copiar esquemas e métodos

Leia mais

Nutrição. O alimento como aliado da sua saúde.

Nutrição. O alimento como aliado da sua saúde. Nutrição O alimento como aliado da sua saúde. alimentação saúdavel Alimentação saúdavel e cuidados nutricionais são importantes em todas as fases da vida e devem ser tratados com distinção em cada período.

Leia mais

Homem ativo. Finalmente, não se esquece de tomar Phen375 duas vezes por dia e beber um copo de água por hora enquanto estiver acordado.

Homem ativo. Finalmente, não se esquece de tomar Phen375 duas vezes por dia e beber um copo de água por hora enquanto estiver acordado. Homem ativo Abaixo irá encontrar planos de dieta para ter sucesso. Cada um desses planos foi especificamente formatado com um número preciso de calorias, proteínas e hidratos de carbono para manter o seu

Leia mais

ALIMENTAÇÃO NO VERÃO

ALIMENTAÇÃO NO VERÃO ALIMENTAÇÃO NO VERÃO 1 - Quais os alimentos devem ser privilegiados no verão e quais devem ser evitados? Os alimentos que devem ser privilegiados no verão são as frutas, verduras e legumes, pois são ótimas

Leia mais

A CIÊNCIA DOS PEQUENOS JOGOS Fedato Esportes Consultoria em Ciências do Esporte

A CIÊNCIA DOS PEQUENOS JOGOS Fedato Esportes Consultoria em Ciências do Esporte A CIÊNCIA DOS PEQUENOS JOGOS Fedato Esportes Consultoria em Ciências do Esporte Prof. Antonio Carlos Fedato Filho Prof. Guilherme Augusto de Melo Rodrigues Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos

Leia mais

A DIETA CERTA SAÚDE IATE

A DIETA CERTA SAÚDE IATE Ganhar músculos ou perder peso requer alimentos diferentes. Adequar o hábito alimentar aos objetivos garante resultados mais rápidos e eficazes A DIETA CERTA A alimentação equilibrada é essencial para

Leia mais

CARDÁPIOS PARA VÉSPERA E ANTEVÉSPERA DA COLONOSCOPIA

CARDÁPIOS PARA VÉSPERA E ANTEVÉSPERA DA COLONOSCOPIA CARDÁPIOS PARA VÉSPERA E ANTEVÉSPERA DA COLONOSCOPIA CAMPO GRANDE MS JULHO DE 2008 Nutricionista Responsável: Dayane Belusso CRN 3 24696/P E-mail belussob@hotmail.com CARDÁPIO DA ANTEVÉSPERA DO EXAME DESJEJUM

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS PROJETO DE PESQUISA Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA Período: Janeiro a Dezembro de 2014 Vitória, dezembro de 2014 Cesta Básica

Leia mais

Biologia. 8 o ano. Caderno 2

Biologia. 8 o ano. Caderno 2 Biologia 8 o ano Caderno 2 Módulos 7 e 8 1 A atividade das enzimas no organismo humano varia em função do grau de acidez do meio. Observe o gráfico e responda: Qual curva representa o local da ação da

Leia mais

A ENERGIA NO CENTRO DAS ATENÇÕES

A ENERGIA NO CENTRO DAS ATENÇÕES A ENERGIA NO CENTRO DAS ATENÇÕES A Responde às perguntas com a informação que consta nas páginas 2-3. Porque ingerimos alimentos? Qual é a unidade de energia utilizada em nutrição? Quando emagrecemos?

Leia mais

Congregação das Filhas do Amor Divino

Congregação das Filhas do Amor Divino Congregação das Filhas do Amor Divino EXERCÍCIO FÍSICO E ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Em se tratando dos conhecimentos necessários para a prática de exercícios e/ou atividades físicas, a alimentação deve ser considerada

Leia mais

APÊNDICE A TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

APÊNDICE A TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO APÊNDICES APÊNDICE A TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO Prezada Senhora: Estamos desenvolvendo uma pesquisa cujo título é ANÁLISE DO CONSUMO ALIMENTAR DE GRÁVIDAS QUE PARTICIPAM DO GRUPO DE GESTANTES

Leia mais

Vou lhe apresentar os 4 passos para eliminar e viver para sempre sem celulite.

Vou lhe apresentar os 4 passos para eliminar e viver para sempre sem celulite. A celulite é uma afecção do tecido subcutâneo que afeta em maior medida as mulheres e que dá lugar à formação de irregularidades na camada superficial da pele, chegando a ser muito antiestética e em muitas

Leia mais

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física A Importância dos Alimentos Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a

Leia mais

Profa. Joyce Silva Moraes

Profa. Joyce Silva Moraes Alimentação e Saúde Profa. Joyce Silva Moraes saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estarestar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar

Leia mais

10 Alimentos importantes para sua saúde.

10 Alimentos importantes para sua saúde. 10 Alimentos importantes para sua saúde. 10 Alimentos importantes para sua saúde. Os alimentos funcionais geram inúmeros benefícios para o organismo. Como muitas patologias se desenvolvem por deficiência

Leia mais

Os erros que te impedem de emagrecer!

Os erros que te impedem de emagrecer! Os erros que te impedem de emagrecer! Os 20 erros que comprometem o seu emagrecimento Este artigo é de total responsabilidade e criação de GWBrasil. Acesse e saiba mais: http://goworkoutbrasil.com 1. Não

Leia mais

Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares

Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares HÁBITOS ALIMENTARES Hoje, em virtude da vida agitada, trabalho, estudo, família e outras inúmeras responsabilidades, todos ficam vulneráveis às doenças causadas

Leia mais

Análise Nutricional do Contador de Pontos (Carinhas)

Análise Nutricional do Contador de Pontos (Carinhas) Análise Nutricional do Contador de Pontos (Carinhas) Finalidade da ferramenta Verificar se a alimentação do dia está adequada, contendo alimentos de boa qualidade, ou seja, com baixa quantidade de gorduras,

Leia mais

Desenvolvimento das capacidades motoras

Desenvolvimento das capacidades motoras Desenvolvimento das capacidades motoras Capacidades motoras Todos nós possuímos capacidades motoras ou físicas e é através delas que conseguimos executar ações motoras, desde as mais básicas às mais complexas

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO NUTRICHEF CSD

EDITAL DO CONCURSO NUTRICHEF CSD EDITAL DO CONCURSO NUTRICHEF CSD 1. DO OBJETO O presente instrumento tem por objetivo selecionar receitas que priorizem a utilização de ingredientes naturais e nutritivos que assegurem pratos saudáveis,

Leia mais

Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor

Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor O Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor contempla 3 fases que orientam progressivamente seus alunos

Leia mais

O PRÉ-ESCOLAR DE DOIS A CINCO ANOS DE IDADE: COMO ANDA SUA ALIMENTAÇÃO?

O PRÉ-ESCOLAR DE DOIS A CINCO ANOS DE IDADE: COMO ANDA SUA ALIMENTAÇÃO? ISBN 97-5-191-5-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 7 a 3 de outubro de 9 O PRÉ-ESCOLAR DE DOIS A CINCO ANOS DE IDADE: COMO ANDA SUA ALIMENTAÇÃO? Pâmela Carla de Andrade¹, Fabíola Roberta

Leia mais

3º Ano. O amor é paciente. I Coríntios 13:4. Roteiro Semanal de Atividades de Casa (23 a 27 de Setembro de 2013)

3º Ano. O amor é paciente. I Coríntios 13:4. Roteiro Semanal de Atividades de Casa (23 a 27 de Setembro de 2013) 3º Ano O amor é paciente. I Coríntios 13:4 Roteiro Semanal de Atividades de Casa (23 a 27 de Setembro de 2013) Dia 23/09/2013-2ª Feira Atividade Pedagógica de Português Dia 24/09/2013-3ª Feira Atividade

Leia mais

Nem bem acabaram as festas de fim de ano e lá vem ele com toda sua festa, sua agitação... Noites mal dormidas, alimentação fora do horário,!!!!

Nem bem acabaram as festas de fim de ano e lá vem ele com toda sua festa, sua agitação... Noites mal dormidas, alimentação fora do horário,!!!! Nem bem acabaram as festas de fim de ano e lá vem ele com toda sua festa, sua agitação... Noites mal dormidas, alimentação fora do horário,!!!! Excessos ou faltas que podem trazer uma dor de cabeça por

Leia mais

Principais propriedades físicas da água.

Principais propriedades físicas da água. BIOQUÍMICA CELULAR Principais propriedades físicas da água. Muitas substâncias se dissolvem na água e ela é comumente chamada "solvente universal". Por isso, a água na natureza e em uso raramente é pura,

Leia mais

Dietas Caseiras para Cães e Gatos

Dietas Caseiras para Cães e Gatos UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIA AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA CAMPUS DE JABOTICABAL SERVIÇO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA Prof. Dr. Aulus Cavalieri Carciofi

Leia mais

Atividade Física. A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver os nutrientes.

Atividade Física. A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver os nutrientes. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Atividade Física A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver

Leia mais

Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes

Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes Projeto Novos Talentos Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes Oficina: Comer bem, para viver melhor! Cristiane da Cunha Alves Tatiane Garcez Bianca Maria de Lima Danielle Costa INTRODUÇÃO/JUSTIFICATIVA

Leia mais

Introdução. Vamos à Dieta!

Introdução. Vamos à Dieta! Introdução Imagine só descobrir não caber naquela roupa que você planejou usar daqui a uma semana, ou pior, imagine vestir aquele lindo vestido de noiva e notar que por pouco ele não ficou perfeito em

Leia mais

Mas, antes conheça os 4 passos que lhe ajudará a eliminar e viver para sempre sem celulite.

Mas, antes conheça os 4 passos que lhe ajudará a eliminar e viver para sempre sem celulite. A celulite é uma afecção do tecido subcutâneo que afeta em maior medida as mulheres e que dá lugar à formação de irregularidades na camada superficial da pele, chegando a ser muito antiestética e em muitas

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS PROJETO DE PESQUISA Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA Período: Janeiro a Dezembro de 2015 Vitória, dezembro de 2015 Cesta Básica

Leia mais

Planejamento de Refeições Rápidas 1

Planejamento de Refeições Rápidas 1 Planejamento de Refeições Rápidas 1 Introdução O plano expresso de refeições para 14-dias é um ótimo ponto de partida que ajuda você a aprender rapidamente sobre os alimentos saudáveis e saborosos que

Leia mais

PROTOCOLOS PARA TESTES DE AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA

PROTOCOLOS PARA TESTES DE AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira PROTOCOLOS PARA TESTES DE AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA Teste Submáximo de Astrand em

Leia mais

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...12 OUTROS HÁBITOS SAUDÁVEIS...14 ATIVIDADE FÍSICA...14 CUIDADOS

Leia mais

CARDÁPIOS SUBSTITUTOS. Prof a - Andréa Araújo

CARDÁPIOS SUBSTITUTOS. Prof a - Andréa Araújo CARDÁPIOS SUBSTITUTOS Prof a - Andréa Araújo Por grupos alimentares Por equivalentes nos grupos alimentares Por equivalentes da pirâmide Pelo VET Por Grupos alimentares Grupo de Alimentos: Classificação

Leia mais

Vegetarianos que não são ativos

Vegetarianos que não são ativos Vegetarianos que não são ativos Abaixo irá encontrar planos de dieta para ter sucesso. Cada um desses planos foi especificamente formatado com um número preciso de calorias, proteínas e hidratos de carbono

Leia mais

Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR

Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR Unidade de Saúde do Afonsoeiro DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR GRUPO A Batata Cenoura Abóbora Dente de alho Nabo Cebola 4 5 meses SOPA DE LEGUMES GRUPO B Alho Francês Alface Brócolos Nabiça Agrião Espinafres

Leia mais

CARDÁPIO ESCOLAR 30/01/12 31/01/12 01/02/12 02/02/12 03/02/12 MELÃO

CARDÁPIO ESCOLAR 30/01/12 31/01/12 01/02/12 02/02/12 03/02/12 MELÃO 30/01/12 31/01/12 01/02/12 02/02/12 03/02/12 MELÃO PERA ARROZ, ESTROGONOFE, BATATA PALHA E SALADA DE TOMATE E ALFACE BOLO DE CENOURA COM CALDA DE CHOCOLATE FEIJÃO, CARNE ASSADA, FAROFA DE CENOURA E SALADA

Leia mais

Colégio Sagrado Coração de Jesus Marília /SP

Colégio Sagrado Coração de Jesus Marília /SP Colégio Sagrado Coração de Jesus Marília /SP CARDÁPIO DO LANCHE DA MANHÃ/TARDE- Educação Infantil Mês de Janeiro e Fevereiro 2ª FEIRA 1 iogurte (beber) sabor morango 4 biscoitos cream cracker c/ manteiga

Leia mais

CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL

CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL ABÓBORA Abóbora pertence ao grupo das hortaliças, que é composto pelas verduras e. Em sua composição nutricional você encontra carboidratos, proteína, pouquíssima gordura, cálcio, sódio, potássio, fósforo,

Leia mais

EMAGREÇA COM CHÁ DE GENGIBRE

EMAGREÇA COM CHÁ DE GENGIBRE 1 EMAGREÇA COM CHÁ DE GENGIBRE O gengibre é um rizoma com caules retorcidos, não sendo uma raiz. Este poderoso alimento é rico em propriedades medicinais, e usado há mais de 3 mil anos como remédio para

Leia mais

(EM CASA) (EM CASA) (EM CASA) (EM CASA) (EM CASA) (EM CASA) Alface. Inhame cozido Frango acebolado

(EM CASA) (EM CASA) (EM CASA) (EM CASA) (EM CASA) (EM CASA) Alface. Inhame cozido Frango acebolado CARDÁPIO EDUCAÇÃO INFANTIL (maiores de 2 anos) JUNHO/2015 Observações: A utilizada será sem lactose. Oferecer água durante todo dia. Não oferecer bebida durante o almoço ou jantar somente depois de no

Leia mais

Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo

Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo Unidade II Controle e Prescrição do Treinamento Prof. Esp. Jorge Duarte Prescrição de Atividades Físicas Condições de saúde; Estado geral do aluno (cliente);

Leia mais

QFase REVISTA TJ 11. Tiago Elias Junior. Volume 02 julho/2014 Ano 1 Bebedouro SP. Redator chefe. Experiências. Bebe da Semana. Obesidade infantil

QFase REVISTA TJ 11. Tiago Elias Junior. Volume 02 julho/2014 Ano 1 Bebedouro SP. Redator chefe. Experiências. Bebe da Semana. Obesidade infantil Marca registrada Volume 02 julho/2014 no 1 Bebedouro SP QFase REVIST Obesidade infantil Por : Dr. Tiago Elias Diferença da criança gordinha da criança obesa Bebe da Semana O Bebê da semana do facebook

Leia mais

A alimentação do diabético. Do que se diz...ao que se sabe. Nídia Braz Dezembro 2014

A alimentação do diabético. Do que se diz...ao que se sabe. Nídia Braz Dezembro 2014 + A alimentação do diabético. Do que se diz...ao que se sabe Nídia Braz Dezembro 2014 + Objetivos da intervenção nutricional 2 na diabetes tipo 1 tipo 2 Articular a ingestão de alimentos c o m a administração

Leia mais

PLANEJAMENTO DE CARDÁPIOS

PLANEJAMENTO DE CARDÁPIOS PLANEJAMENTO DE CARDÁPIOS TIPOS DE CARDÁPIOS E CARACTERÍSTICAS Cardápio Trivial - Características: 1. Pouca variedade 2. Baixo Custo 3. Preparações não complexas 4. Rápida Execução 1 COMPOSIÇÃO DE CARDÁPIO

Leia mais

Guia. Nutricional. para gestantes

Guia. Nutricional. para gestantes Referências bibliográficas consultadas: 1. Committee on Nutritional Status During Pregnancy and Lactation, Institute of Medicine. Nutrition During Pregnancy: Part I: Weight Gain, Part II: Nutrient Supplements.

Leia mais

Boletim Março 2015. Tabela 1 - Custo da Cesta Básica (em R$) nas cidades de Ilhéus e Itabuna, 2015 Mês Ilhéus Itabuna Gasto Mensal R$

Boletim Março 2015. Tabela 1 - Custo da Cesta Básica (em R$) nas cidades de Ilhéus e Itabuna, 2015 Mês Ilhéus Itabuna Gasto Mensal R$ Boletim Março 2015 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus aumentou 5,36%, passando de R$241,03 em fevereiro para R$253.96 em março (Tabela 1). O aumento de 21,95% no preço do tomate e 14,15% no preço

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Último Encontro: Vila Velha 1 Escolha dos temas a serem trabalhados. Tema de hoje: Oficina sobre alimentação saudável 1) Alimentos Alimentos construtores: fornecem proteínas

Leia mais

Alimentação Escolar Saudável. Apresentação: Lidiane Farias lidianefarias@quas.com.br

Alimentação Escolar Saudável. Apresentação: Lidiane Farias lidianefarias@quas.com.br Alimentação Escolar Saudável 1. 2. 3. Agenda 4. 5. 6. A infância é o período no qual os hábitos alimentares são desenvolvidos. É uma fase onde as necessidades nutricionais estão aumentadas e devem ser

Leia mais

Atividades de Fixação. Nutrição Infantil Fabiana Borrego

Atividades de Fixação. Nutrição Infantil Fabiana Borrego Atividades de Fixação Nutrição Infantil Fabiana Borrego Gestante Gestante de 18 anos com 22 semanas gestacionais, acompanhada no centro de saúde, foi encaminhada a nutrição por apresentar baixo peso. Fumante:

Leia mais

Uma ação que integra Sesc, empresas doadoras, entidades filantrópicas e voluntários, com o intuito de reduzir carências alimentares e o desperdício.

Uma ação que integra Sesc, empresas doadoras, entidades filantrópicas e voluntários, com o intuito de reduzir carências alimentares e o desperdício. 2 O Mesa Brasil Sesc é um programa de segurança alimentar e nutricional sustentável, que redistribui alimentos excedentes próprios para o consumo. O programa é uma ponte que busca de onde sobra e entrega

Leia mais

EMENTA ERPI. 13 a 19 junho 2016. Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo

EMENTA ERPI. 13 a 19 junho 2016. Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo EMENTA ERPI PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL...COM O REGRESSO DO CALOR NÃO SE ESQUEÇA DE REFORÇAR A HIDRATAÇÃO DIÁRIA COM ÁGUA OU CHÁS OU INFUSÕES SEM ADIÇÃO DE AÇÚCAR 13 a 19 junho 2016 Sábado Domingo 13

Leia mais

Menu Detox. A alimentação que melhor o prepara para o seu Happy Detox

Menu Detox. A alimentação que melhor o prepara para o seu Happy Detox Menu Detox A alimentação que melhor o prepara para o seu Happy Detox 1. A alimentação que melhor o prepara para o seu happy detox O Menu Detox permite-lhe fazer uma correta preparação antes e depois do

Leia mais

PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE

PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE Sistema de Ensino Unidade Portugal Série: 5 o ano (4 a série) Período: TARDE Data: 25/6/2008 AVALIAÇÃO DE CONTEÚDO DO GRUPO VI PORTUGUÊS 2 o BIMESTRE Nome: Turma: Valor da prova: 3,5 Nota: Eixo temático

Leia mais

Nossa Linha de Produtos

Nossa Linha de Produtos Nossa Linha de Produtos PerSHAKE Chocolate e Baunilha Fonte de proteína de soja, vitaminas, minerais e fibras. 0% Gordura, 0% Açúcar e 0% Sódio. A alimentação equilibrada vai além do bom funcionamento

Leia mais

Cardápio Escolar ALMOÇO 1º SEMANA DE SETEMBRO PERÍODO 01/09/10 A 03/09/10. Arroz, Feijão, Brócolis alho e óleo. Arroz, Feijão, Purê de Batata

Cardápio Escolar ALMOÇO 1º SEMANA DE SETEMBRO PERÍODO 01/09/10 A 03/09/10. Arroz, Feijão, Brócolis alho e óleo. Arroz, Feijão, Purê de Batata 1º SEMANA DE SETEMBRO PERÍODO 01/09/10 A 03/09/10 Acompanhamento Salada Sobremesa 01/09/10 Frango Assado com Creme de Cebola Brócolis alho e óleo Tomate Abacaxi 02/09/10 Bife a Role Purê de Batata cozida

Leia mais

Anamnese Alimentar Infantil

Anamnese Alimentar Infantil Anamnese Alimentar Infantil Identificação da Criança Nome do Aluno: Data de Nascimento: Tipo Sanguíneo: Refeições realizadas na escola: ( ) Colação ( ) Almoço ( ) Lanche Gravidez e Pós-Parto Com quantas

Leia mais

Malhar em jejum é nova 'modinha' para perda de gordura Sex, 20 de Dezembro de 2013 09:38 - Última atualização Sex, 20 de Dezembro de 2013 13:11

Malhar em jejum é nova 'modinha' para perda de gordura Sex, 20 de Dezembro de 2013 09:38 - Última atualização Sex, 20 de Dezembro de 2013 13:11 Existem alguns conceitos sobre alimentação e boa forma que, por osmose, já estão dentro da cabeça das pessoas: comer de três em três horas faz bem; exercícios aeróbicos ajudam a queimar gordura; beber

Leia mais

NOME: Nº. ASSUNTO: Recuperação Final - 1a.lista de exercícios VALOR: 13,0 NOTA:

NOME: Nº. ASSUNTO: Recuperação Final - 1a.lista de exercícios VALOR: 13,0 NOTA: NOME: Nº 1 o ano do Ensino Médio TURMA: Data: 11/ 12/ 12 DISCIPLINA: Física PROF. : Petrônio L. de Freitas ASSUNTO: Recuperação Final - 1a.lista de exercícios VALOR: 13,0 NOTA: INSTRUÇÕES (Leia com atenção!)

Leia mais

2ª feira 3ª feira 4ª feira 5ª feira 6ª feira. Legumes com frango Legumes com peixe Legumes com ovo Legumes com Perú ou vitela. Maça ou Pera cozidas

2ª feira 3ª feira 4ª feira 5ª feira 6ª feira. Legumes com frango Legumes com peixe Legumes com ovo Legumes com Perú ou vitela. Maça ou Pera cozidas Sobrenesa Sopa C E N T R O S O C I A L J E S U S M A R I A J O S É 2012-2013 Ementa da Creche 2ª feira 3ª feira 4ª feira 5ª feira 6ª feira Legumes com frango Legumes com peixe Legumes com ovo Legumes com

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL - JOINVILLE/SC CARDÁPIO CEI INTEGRAL Referente ao período: 05/05 a 30/05/2014 1.ª Semana

CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL - JOINVILLE/SC CARDÁPIO CEI INTEGRAL Referente ao período: 05/05 a 30/05/2014 1.ª Semana Cereal de milho com Pão de beterraba com requeijão ou doce de Lanche da tarde Jantar 1.ª Semana Pão fatiado integral com Cuca integral de banana doce de frutas ou doce de Ovo cozido com cheiro verde colorido

Leia mais

Obesidade Infantil. O que é a obesidade

Obesidade Infantil. O que é a obesidade Obesidade Infantil O que é a obesidade A obesidade é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma doença em que o excesso de gordura corporal acumulada pode atingir graus capazes de afectar

Leia mais

RELATÓRIO CONSOLIDADO DA PESQUISA DE AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS DO RESTAURANTE/LANCHONETE Período de apuração: 29/02 a 09/03/2016

RELATÓRIO CONSOLIDADO DA PESQUISA DE AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS DO RESTAURANTE/LANCHONETE Período de apuração: 29/02 a 09/03/2016 RELATÓRIO CONSOLIDADO DA PESQUISA DE AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS DO RESTAURANTE/LANCHONETE Período de apuração: 29/02 a 09/03/2016 A quantidade de empregados que responderam foi de 137, correspondendo a cerca

Leia mais

5 receitas para emagrecer e manter a forma física

5 receitas para emagrecer e manter a forma física 5 receitas para emagrecer e manter a forma física Hoje em dia, a busca pelo corpo perfeito e por manter hábitos saudáveis está em voga em boa parte do mundo. As pessoas têm perseguido um estilo de vida

Leia mais

ANEXO I-C PREGÃO ELETRÔNICO Nº 3/2012 ENCARTE DE SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO

ANEXO I-C PREGÃO ELETRÔNICO Nº 3/2012 ENCARTE DE SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO ANEXO I-C PREGÃO ELETRÔNICO Nº 3/2012 ENCARTE DE SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO 1. DA ESPECIFICAÇÃO DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO 1.1. O serviço de alimentação consiste do fornecimento de refeições (almoço, jantar,

Leia mais

7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber. Até mesmo as comidas consideradas "magras" pedem consumo moderado

7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber. Até mesmo as comidas consideradas magras pedem consumo moderado 7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber Até mesmo as comidas consideradas "magras" pedem consumo moderado Por Roberta Vilela - publicado em 26/11/2010 Mudança dos hábitos alimentares A mudança

Leia mais

Para que serve o alimento?

Para que serve o alimento? Alimentação e Saúde saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar afeto, carinho e aceitação Uma

Leia mais

4º ano. Atividade de Estudo - Ciências. Nome:

4º ano. Atividade de Estudo - Ciências. Nome: Atividade de Estudo - Ciências 4º ano Nome: 1- A alimentação é uma necessidade de todas as pessoas. Para termos uma alimentação saudável, é preciso comer alimentos variados e em quantidades adequadas.

Leia mais

Treinamento de Força

Treinamento de Força Treinamento de Força Sandro de Souza Referencial teórico: FLECK, S.J; KRAEMER, W.J. Fundamentos do Treinamento de Força Muscular, ArtMed, 3 Ed., 2007. As 5 leis básicas do Treinamento de Força Lei nº1

Leia mais

ALUNOS INCRÍVEIS. Cristina Fonseca Educadora Parental Family Coach

ALUNOS INCRÍVEIS. Cristina Fonseca Educadora Parental Family Coach ALUNOS INCRÍVEIS Cristina Fonseca Educadora Parental Family Coach O SEGREDO DO SUCESSO MOTIVAÇÃO Motivações externas para obter motivações internas. Objectivos facilmente atingíveis. Diminuir pressões.

Leia mais

Unidade de Nefrologia. Orientações dietéticas gerais para o paciente renal crônico

Unidade de Nefrologia. Orientações dietéticas gerais para o paciente renal crônico Unidade de Nefrologia Orientações dietéticas gerais para o paciente renal crônico Índice Como lidar com a ingestão de líquidos Quanto posso ingerir de carne / leite? Quais os alimentos que contêm maior

Leia mais

Equipamento adequado. Tênis. Objetivo do tênis

Equipamento adequado. Tênis. Objetivo do tênis A corrida é uma atividade aeróbica que traz diversos benefícios para o nosso corpo e nossa mente. Quando praticada com regularidade, nos ajuda a perder peso e a aumentar a massa magra, além de aumentar

Leia mais

INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo Nº 2015.02.005794

INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo Nº 2015.02.005794 INTENÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS Processo Administrativo Nº 2015.02.005794 A Fundação UNIRG, por intermédio da Comissão Permanente de Licitação, em obediência ao disposto no art. 5º do Decreto Federal nº

Leia mais

Cantina Hora do Lanche CARDÁPIO NOVEMBRO 2015

Cantina Hora do Lanche CARDÁPIO NOVEMBRO 2015 Cantina Hora do Lanche CARDÁPIO NOVEMBRO 2015 1 a SEMANA: 03/11/2015 04/11/2015 05/11/2015 de Presunto e queijo Pão de Forma c/ queijo e tomate Manga picada Bolo de chocolate recheado Bolacha Salgada Salada

Leia mais

Criança nutrida & criança Vitaminada

Criança nutrida & criança Vitaminada Criança nutrida & criança Vitaminada IMC INFANTIL Muitos pais se preocupam com o peso e a estatura de seu filho. Questionam-se se a massa corporal da criança está de acordo com a idade, se a alimentação

Leia mais

CARDÁPIO MENSAL - SIMONE ORIENTAÇÃO ANTES DA ATIVIDADE FÍSICA: CAFÉ DA MANHÃ ATÉ AS 7:00 *1 COPO DE SUCO DE FRUTA OU SUCO VERDE + 2 POLENGUINHOS LIGHT

CARDÁPIO MENSAL - SIMONE ORIENTAÇÃO ANTES DA ATIVIDADE FÍSICA: CAFÉ DA MANHÃ ATÉ AS 7:00 *1 COPO DE SUCO DE FRUTA OU SUCO VERDE + 2 POLENGUINHOS LIGHT CARDÁPIO MENSAL - SIMONE ORIENTAÇÃO ANTES DA ATIVIDADE FÍSICA: CAFÉ DA MANHÃ ATÉ AS 7:00 APÓS A ATIVIDADE FÍSICA: *VITAMINA: 1 COPO DE LEITE DESNATADO BATIDO COM1 FRUTA + 1 COL. SOPA DE FARELO DE AVEIA

Leia mais

Dieta Sólida Recomendações:

Dieta Sólida Recomendações: Dieta Sólida Sua dieta voltará a ter consistência normal, porém, de agora em diante, siga uma alimentação adequada, tanto em quantidade quanto em qualidade. Inclua fontes de vitaminas, minerais e proteínas

Leia mais

RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO UMA OPÇÃO SAUDÁVEL. Volume I

RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO UMA OPÇÃO SAUDÁVEL. Volume I RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO UMA OPÇÃO SAUDÁVEL Volume I n SUMÁRIO Apresentação Qual a importância do RU? Conhecendo o RU Componentes do cardápio Prato Proteico I Opção Vegetariana Guarnição Salada Molho

Leia mais

treinofutebol.net treinofutebol.net

treinofutebol.net treinofutebol.net Alimentação do Desportista A alimentação pode influenciar positiva ou negativamente o rendimento dum atleta, devendo consequentemente ser orientada no sentido de não só melhorar a sua capacidade desportiva,

Leia mais

DIETA DUKAN 1ª FASE: ATAQUE. Alimentos Permitidos e Primeiros Passos

DIETA DUKAN 1ª FASE: ATAQUE. Alimentos Permitidos e Primeiros Passos DIETA DUKAN 1ª FASE: ATAQUE Alimentos Permitidos e Primeiros Passos ÍNDICE Os Alimentos Autorizados Panqueca Dukan Os Adjuvantes Pode e não pode Conselhos do Dr. Dukan Recomendações para iniciar 03 07

Leia mais

Pão com queijo branco Salada de fruta + Biscoito de polvilho Bisnaguinha com geléia de morango + Maçã Pão de leite com margarina

Pão com queijo branco Salada de fruta + Biscoito de polvilho Bisnaguinha com geléia de morango + Maçã Pão de leite com margarina CARDAPIO SEMANAL - 2 a 6 anos 05 a 09 de OUTUBRO 05/10/2015 06/10/2015 07/10/2015 08/10/2015 Lanche da Manhã Bisnaguinha com queijo cremoso Cereal Matinal (Flocos de milho) Pão francês com margarina Pão

Leia mais