Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor"

Transcrição

1 Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor O Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor contempla 3 fases que orientam progressivamente seus alunos na busca da boa forma aeróbica e da melhoria de resistência. Esse programa é uma excelente introdução ao treinamento cardiovascular para iniciantes, embora também desenvolva eficiência de cárdio fundamental para praticantes de atividades mais regulares e atletas. Você pode variar a duração de cada nível e fase do programa, de acordo com as características exclusivas e níveis de condicionamento dos seus alunos. Esse programa pode ser realizado no Precor EFX ou em qualquer Esteira Precor (consulte a seção Como selecionar seu equipamento, abaixo). Os praticantes em busca de um exercício sem impacto vão achar o EFX uma ótima ferramenta de condicionamento, enquanto aqueles que estiverem procurando uma atividade mais similar à caminhada e corrida poderão usar a esteira para esse fim. Como esses programas são voltados para a frequência cardíaca, é recomendável que seu aluno use um monitor cardíaco. No entanto, na ausência desse equipamento, o cliente também pode usar os sensores de mão da própria esteira. O programa tem 3 fases de treinamento. As fases 1 e 2 requerem um período de treinamento mínimo de 6 semanas cada e são recomendadas para a maioria dos praticantes de atividades, enquanto a fase 3 só deve ser realizada por praticantes que queiram melhorar o desempenho. A Precor recomenda a integração desse programa nos planos de treinamento dos usuários com base em suas características e interesses exclusivos. Como sempre, solicite uma autorização médica que o aluno comece qualquer programa de exercícios. Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor Fundamentos de cárdio Condicionamento de cárdio Pico de cárdio Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 1 Nível 2 Nível 3 *Os praticantes de exercícios devem realizar pelo menos 4 treinamentos por semana por 2 semanas em cada nível de treinamento Como selecionar seu equipamento O EFX com Crossramp proporciona um excelente treinamento aeróbico sem o impacto associado à corrida ou à caminhada. As pesquisas mostram que os praticantes apresentam uma taxa menor de esforço percebido no EFX, em comparação com outras formas de exercício. O EFX oferece um treinamento para todo o corpo quando você usa um método sem utilizar as mãos, semelhante à caminhada, jogging ou corrida, dependendo da taxa de stride. Além disso, o declive ajustável não só desafia o metabolismo de queima de gordura de um aluno, como também visa vários grupos musculares para preparar os músculos, os tendões e as articulações para cargas de treinamento mais avançadas. A esteira Precor com velocidade e inclinação ajustáveis proporciona um excelente treinamento aeróbico por meio de mecanismos familiares corporais usados na locomoção normal. a esteira é móvel; portanto, talvez demore um tempinho até você se acostumar e se sentir estável em velocidades mais rápidas. Uma boa ideia é escolher um ponto à frente no qual se concentrar, em vez de olhar para baixo ou para os lados, para manter o equilíbrio até se sentir confortável no uso da esteira. *** Esse programa foi criado pela Dra. Emily Cooper, MD, da Seattle Performance Medicine. A Dra. Cooper é diretora médica de Prevention Solutions e tem certificação em Advanced Cardiac Life Support (ACLS), é membro do American College of Sports Medicine (ACSM), da Washington Academy of Family Practice e do American College of Preventive Medicine. Ela tem habilitação em medicina da família e medicina esportiva. Esse programa é uma adaptação dos programas originais de queima de gordura e construção da base aeróbica, condicionamento de cárdio e construção da base aeróbica e condicionamento de pico.

2 Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Fundamentos de cárdio Os fundamentos de cárdio são um ótimo ponto de partida para quem está começando a praticar exercícios. Essa é a primeira de três fases em uma jornada de treinamento que orienta os iniciantes na busca de melhor condicionamento cardiovascular. Esse programa de 6 semanas inclui três níveis de treinamento progressivo que visam desenvolver o condicionamento aeróbico dos seus alunos, e treinar seus corpos para queimar gordura durante as atividades. Nível Objetivo do treinamento Semanas por nível de treinamento 1 Desenvolver condicionamento aeróbico e treinar o corpo para queimar gordura 2 Continuar desenvolvendo o condicionamento aeróbico e aumentar a queima de gordura Mínimo de duas semanas Mínimo de duas semanas 3 Maior base aeróbica e metabolismo muscular Mínimo de duas semanas *Os praticantes de exercícios devem realizar pelo menos 4 treinamentos por semana por 2 semanas em cada nível de treinamento Cada nível de treinamento inclui uma descrição de treinamento e modelo de treinamento que você pode implementar e/ou compartilhar com os alunos.

3 Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor EFX Fundamentos de cárdio: Nível 1 Um novo ponto de partida para novatos na prática de exercícios, esse treinamento ajuda a desenvolver a base de condicionamento aeróbico de um aluno ao mesmo tempo em que treina seu corpo para queimar gordura. Ele possui níveis mais baixos de intensidade com o objetivo de atingir a queima de gordura máxima, resultando em condicionamento aeróbico e de resistência. É a primeira etapa para outros treinos mais desafiadores. Esse treinamento vai ajudar os praticantes a atingirem a maior taxa de queima de gordura, o que melhorará com o tempo, à medida que passarem para os fundamentos de cárdio níveis 2 e 3. Ele funciona pela manutenção de uma intensidade relativamente baixa para permitir que os músculos obtenham bastante oxigenação da circulação para proporcionar a queima de gordura ideal. Com a melhora dessa capacidade, seus alunos poderão queimar gordura em intensidades mais altas à medida que avançarem a cada fase do Programa de desenvolvimento de cárdio. 1: Visão geral do programa Equipamento: qualquer Precor EFX com Crossramp Tempo total: 20 minutos Frequência: 4 dias por semana Núm. de semanas antes de avançar: realização de um mínimo de 2 semanas de treinamentos consistentes 4 dias por semana. Próximo tipo de treinamento recomendado: fundamentos de cárdio: Nível 2 2: Dicas de treinamento Mantendo a flexibilidade: incorpore um programa de flexibilidade geral como parte da rotina de exercícios regulares dos alunos. Caso os alunos estiverem planejando se alongar antes do treinamento, será melhor que aqueçam seus músculos primeiro, com 3 5 minutos de movimentos suaves. Hidratação e energização: oriente os alunos a beberem de 1 a 2 copos de água ou isotônicos 1 hora antes do treinamento. Recomende também que façam uma refeição ou um lanche que contenha carboidratos e proteína 1 hora antes do treinamento. Segurança em primeiro lugar: os alunos não deverão se exercitar se estiverem doentes, lesionados ou com febre. 3: Estrutura do treinamento Programa: manual Nível de intensidade: 65 75% da HR máx. prevista. Esse treinamento deverá ser bem fácil (8 10 na escala de Borg modificada). O aquecimento e o esfriamento sempre devem ficar ente 55 65% da HR máx prevista. Resistência: varia de acordo com a resposta da frequência cardíaca individual. Alunos com maior peso poderão obter níveis de resistência mais alto devido ao efeito da gravidade, enquanto as pessoas mais leves terão que ficar nas configurações mais baixas para manter sua frequência cardíaca dentro da meta de intervalo. Strides por minuto: Mínimo de 90 strides por minuto com um aumento para 150 strides por minuto, desde que sa frequência cardíaca esteja dentro da meta de intervalo.

4 Sua zona Calcule as metas de frequências cardíacas antes de começar! HR máx prevista = 220 Idade = Limite baixo de aquecimento/esfriamento = 0,55 x Idade = Limite alto de aquecimento/esfriamento = 0,65 x Idade = Limite baixo de queima de gordura = 0,65 x Idade = Limite alto de queima de gordura = 0,75 x Idade = Fundamentos de cárdio: Nível 1 para o EFX Linha do tempo de lançamento global T1 2015: RU, Canadá, Austrália H1 2015: Alemanha e China H2 2015: Brasil e México Outros mercados: TBD Linha do tempo de lançamento de site global Tempo: 3 7 minutos Declive: Baixo Meta de músculos: Quadríceps e panturrilhas Aumente gradativamente os strides por minuto para atingir a meta de HR. dentro da meta de HR. O cliente deverá conseguir conversar sem sentir falta de ar. Diminua o ritmo se tiver dificuldades para respirar. Intervalo 3 Tempo: minutos Declive: Média Meta de músculos: Músculos isquiotibiais e quadríceps Diminua a inclinação e busque 130 SPM para manter a meta de HR. dentro da meta de HR Com o tempo, os clientes poderão manter SPM. Intervalo 2 Tempo: 7 12 minutos Declive: Moderadamente alto Meta de músculos: Glúteos Eleve a inclinação para moderadamente alta, enquanto busca a meta mínima de 130 SPM. Incentive o cliente a ter paciência enquanto seu corpo se adapta a esse exercício. A cada 5 o treinamento, seu cliente deverá conseguir aumentar a taxa de stride e resistência sem exceder a meta de HR. Esfriamento Tempo: minutos Declive: Baixo Resistência: 1 Reduza a frequência de stride para manter a meta de HR. Com as melhorias no condicionamento, a HR cairá mais rapidamente. Continue o esfriamento até a HR permanecer dentro da meta por um minuto.

5 Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor EFX Fundamentos de cárdio: Nível 2 Esse treino permite que os alunos continuem desenvolvendo condicionamento aeróbico e treinando seus músculos para queimar percentuais mais altos de gordura durante os exercícios. O programa cultiva a base estabelecida no nível 1, enfatizando níveis mais baixos de intensidade para atingir a queima de gordura máxima. O treinamento Fundamentos de cárdio: nível 2 vai ajudar os clientes a atingirem a maior taxa de queima de gordura, o que melhorará com o tempo, à medida que passarem para os Fundamentos de cárdio: nível 3. Ele funciona pela manutenção de uma intensidade relativamente baixa para permitir que os músculos obtenham bastante oxigenação da circulação para proporcionar a queima de gordura ideal. Além de aumentar a queima de gordura nos músculos, esse programa também serve como a base aeróbica que será ainda mais fortalecida e desenvolvida durante a Fase 2: Condicionamento de cárdio. 1 Visão geral do programa Equipamento: qualquer Precor EFX com Crossramp Tempo total: 30 minutos Frequência: 4 5 dias por semana Núm. de semanas antes de avançar: Realização de um mínimo de 2 semanas de treinamentos consistentes 4 dias por semana. Próximo tipo de treinamento recomendado: fundamentos de cárdio: Nível 3 2 Dicas de treinamento Manutenção da flexibilidade: incorpore um programa de flexibilidade geral como parte de sua rotina de exercícios regulares. Se os alunos quiserem se alongar antes do treinamento, será melhor aquecer os músculos primeiro, com 3 5 minutos de movimentos suaves. Hidratação e energização: oriente os praticantes a beberem de 1 a 2 copos de água ou isotônicos 1 hora antes do treinamento. Recomende, também, que façam uma refeição ou um lanche que contenha carboidratos e proteínas 1 hora antes do treinamento. Segurança em primeiro lugar: os alunos não deverão se exercitar se estiverem doentes, lesionados ou com febre. 3: Estrutura do treinamento Programa: manual Nível de intensidade: 65 75% da HR máx. prevista. Esse treinamento deverá ser bem fácil (8 10 na escala de Borg modificada). O aquecimento e o esfriamento sempre devem ficar ente 55 65% da HR máx prevista. Resistência: varia de acordo com a resposta da frequência cardíaca individual. Praticantes que possuem maior peso poderão obter níveis de resistência mais alto devido ao efeito da gravidade, enquanto as pessoas mais leves terão que ficar nas configurações mais baixas para manter sua frequência cardíaca dentro da meta de intervalo. Strides por minuto: mínimo de 90 strides por minuto com um aumento para 150 strides por minuto, desde que sua frequência cardíaca esteja dentro da meta de intervalo.

6 Sua zona Calcule as metas de frequências cardíacas antes de começar! Fundamentos de cárdio: Nível 2 para o EFX Aquecimento Tempo: 0 3 minutos Declive: Pouco a nenhum HR máx prevista = 220 Idade = Limite baixo de aquecimento/esfriamento = 0,55 x Idade = Aumente gradativamente a HR na zona -alvo. Limite alto de aquecimento/esfriamento = 0,65 x Idade = dentro da meta de HR Aumente a inclinação para 3. Limite baixo de queima de gordura = 0,65 x Idade = O cliente deverá soltar as alças e mover os braços naturalmente. Use as barras para Limite alto de queima de gordura = 0,75 x Idade = equilíbrio e para verificar a HR, conforme necessário. Intervalo 1 Tempo: 3 7 minutos Declive: Baixo Meta de músculos: Quadríceps e panturrilhas Aumente gradativamente os strides por minuto para atingir a meta de HR. O cliente deverá conseguir conversar sem sentir falta de ar. Diminua o ritmo se tiver dificuldades para respirar. Intervalo 3 Tempo: minutos Declive: Média Meta de músculos: Músculos isquiotibiais e quadríceps Diminua a inclinação e busque 130 SPM para manter a meta de HR. Com o tempo, os clientes poderão manter SPM. Intervalo 2 Tempo: 7 12 minutos Declive: Moderadamente alto Meta de músculos: Glúteos Eleve a inclinação para moderadamente alta, enquanto busca a meta mínima de 130 strides por minuto. Incentive o cliente a ter paciência enquanto seu corpo se adapta a esse exercício. A cada 5 o treinamento, seu cliente deverá conseguir aumentar a taxa de stride e resistência sem exceder a meta de HR. Intervalo 4 Tempo: minutos Declive: Baixo Meta de músculos: Músculos isquiotibiais e quadríceps Diminua a inclinação e busque 130 SPM para manter a meta de HR. dentro da meta de HR Com o tempo, os clientes poderão manter SPM

7 Intervalo 5 Tempo: minutos Declive: Moderadamente alto Meta de músculos: Glúteos Fundamentos de cárdio: Nível 2 para o EFX Esfriamento Tempo: minutos Declive: 3 Resistência: 1 Continue a buscar 130 SPM. Só aumente a resistência se estiver mantendo 150 SPM. Com as melhorias no condicionamento, a HR cairá mais rapidamente. Reduza a frequência de stride para manter a meta de HR. Com as melhorias no condicionamento, a frequência cardíaca cairá mais rapidamente. Continue o esfriamento até a frequência cardíaca permanecer dentro da meta por um minuto.

8 Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor EFX Fundamentos de cárdio: Nível 3 Esse treinamento permite que os alunos continuem desenvolvendo condicionamento aeróbico e treinando seus músculos para queimar percentuais mais altos de gordura durante as atividades. Prioriza a base estabelecida nos níveis 1 e 2, enfatizando níveis mais baixos de intensidade para atingir a queima de gordura máxima. O treinamento funciona pela manutenção de uma intensidade relativamente baixa para permitir que os músculos obtenham bastante oxigenação da circulação para proporcionar a queima de gordura ideal. Além de aumentar a queima de gordura nos músculos, esse treinamento também serve como a base aeróbica que será ainda mais fortalecida e desenvolvida durante a Fase 2: Condicionamento de cárdio. 1: Visão geral do programa 2: Dicas de treinamento Equipamento: qualquer Precor EFX com Crossramp Tempo total: 30 minutos Frequência: 4 5 dias por semana Números de semanas antes de avançar: realização de um mínimo de duas semanas de treinamentos consistentes quatro dias por semana Próximo tipo de treinamento recomendado: condicionamento de cárdio: Nível 1 Manutenção de flexibilidade: incorpore um programa de flexibilidade geral como parte de sua rotina de exercícios regulares. Se os alunos quiserem se alongar antes do treinamento, será melhor aquecer seus músculos primeiro, com 3 5 minutos de movimentos suaves. Hidratação e energização: oriente os praticantes a beberem de 1 a 2 copos de água ou isotônicos 1 hora antes do treinamento. Recomende também que façam uma refeição ou um lanche que contenha carboidratos e proteínas 1 hora antes do treinamento. Segurança em primeiro lugar: os alunos não deverão se exercitar se estiverem doentes, lesionados ou com febre. 3: Estrutura do treinamento Programa: manual Nível de intensidade: 65 80% da HR máx. prevista. Esse treinamento deverá ser bem fácil (9 11 na escala de Borg modificada). O aquecimento e o esfriamento sempre devem ficar ente 55 65% da HR máx prevista. Resistência: varia de acordo com a resposta da frequência cardíaca individual. Pessoas mais pesadas poderão obter níveis de resistência mais alto devido ao efeito da gravidade, enquanto os alunos mais leves terão que ficar nas configurações mais baixas para manter sua frequência cardíaca dentro da meta de intervalo. Strides por minuto: mínimo de 120 strides por minuto com um aumento para 150 strides por minuto, desde que sua frequência cardíaca esteja dentro da meta de intervalo. O intervalo superior da taxa de stride para o intervalo de aumento de queima de gordura é 160 strides por minuto.

9 Sua zona Calcule as metas de frequências cardíacas antes de começar! HR máx prevista = 220 Idade = Limite baixo de aquecimento/esfriamento = 0,55 x Idade = Limite alto de aquecimento/esfriamento = 0,65 x Idade = Limite baixo de queima de gordura = 0,65 x Idade = Limite alto de queima de gordura = 0,75 x Idade = Fundamentos de cárdio: Nível 3 para o EFX Aquecimento Tempo: 0-3 minutos Declive: Pouco a nenhum Aumente gradativamente a HR na zona -alvo. dentro da meta de HR Aumente a inclinação para 3. Solte as alças e mova os braços naturalmente. Use as barras para equilíbrio e para verificar a HR, conforme necessário. Intervalo 1 Tempo: 3 7 minutos Declive: Baixo Meta de músculos: Quadríceps e panturrilhas Aumente gradativamente os strides por minuto para atingir a meta de HR. O aluno deve conseguir conversar sem sentir falta de ar. Diminuir o ritmo caso tenha dificuldades para respirar. Intervalo 3 PEDALAR PARA TRÁS Tempo: minutos Declive: Moderadamente baixo Meta de músculos: Quadríceps e canelas Pedale para trás e estabilize usando o abdômen, os glúteos, os músculos das costas e pélvicos. Quando se sentir confortável, solte as alças. dentro da meta de HR Com o tempo, você poderá manter SPM Intervalo 2 Tempo: 7 12 minutos Declive: Nível confortável Meta de músculos: Glúteos Eleve a inclinação para moderadamente alta, enquanto busca a meta mínima de 130 strides por minuto. Aumente para 160 SPM, enquanto mantém a meta de HR. Intervalo 4 Tempo: minutos Declive: Confortável Meta de zona de HR: 75 80% Meta de músculos: Variável Diminua a inclinação e busque 130 SPM para manter a meta de frequência cardíaca. dentro da meta de HR Aumente para 160 SPM, enquanto mantém a meta de HR

10 Intervalo 5 Tempo: minutos Declive: Moderadamente alto Meta de músculos: Glúteos Fundamentos de cárdio: Nível 3 para o EFX Esfriamento Tempo: minutos Declive: 3 Resistência: 1 Continue a buscar 130 SPM. Só aumente a resistência se estiver mantendo 150 SPM. Com as melhorias no condicionamento, a HR cairá mais rapidamente. Reduza a frequência de stride para manter a meta de HR. Com as melhorias no condicionamento, a HR cairá mais rapidamente. Continue o esfriamento até a HR permanecer dentro da meta por um minuto.

Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor

Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor O Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor é um programa de treinamento em 3 fases que orienta progressivamente

Leia mais

Deficiência de Desempenho Muscular. Prof. Esp. Kemil Rocha Sousa

Deficiência de Desempenho Muscular. Prof. Esp. Kemil Rocha Sousa Deficiência de Desempenho Muscular Prof. Esp. Kemil Rocha Sousa Desempenho Muscular Refere-se à capacidade do músculo de produzir trabalho (força X distância). (KISNER & COLBI, 2009) Fatores que afetam

Leia mais

Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo

Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo Unidade II Controle e Prescrição do Treinamento Prof. Esp. Jorge Duarte Prescrição de Atividades Físicas Condições de saúde; Estado geral do aluno (cliente);

Leia mais

ANÁLISE FUNCIONAL DO FITNESS

ANÁLISE FUNCIONAL DO FITNESS ANÁLISE FUNCIONAL DO FITNESS Sobre a Avaliação: O profissional conecta os sensores nos dedos do cliente para que possam captar os sinais do sistema nervoso e enviá-los ao computador, gerando resultados

Leia mais

Prof. Paulo Fonseca Bioenergética do exercício

Prof. Paulo Fonseca Bioenergética do exercício Prof. Paulo Fonseca Bioenergética do exercício O exercício é uma atividade ativa, portanto, demanda muita energia. Durante o exercício, a demanda energética do muculo esquelético aumenta consumindo uma

Leia mais

Deseja Descobrir Como Ganhar Massa Muscular Agora?

Deseja Descobrir Como Ganhar Massa Muscular Agora? ATENÇÃO! A informação contida neste material é fornecida somente para finalidades informativas e não é um substituto do aconselhamento por profissionais da área da saúde como médicos, professores de educação

Leia mais

FAQ ironguides INSTRUÇÕES DE TREINO : BUILDING ROUTINE

FAQ ironguides INSTRUÇÕES DE TREINO : BUILDING ROUTINE FAQ ironguides INSTRUÇÕES DE TREINO : BUILDING ROUTINE 1 ESTRUTURA DA PLANILHA ESTRUTURA DA PLANILHA Dia da Semana: Procure seguir a ordem da planilha. Descrição detalhada do seu PRIMEIRO TREINO: Aqui

Leia mais

PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIO AERÓBIO

PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIO AERÓBIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BE066 FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIO AERÓBIO PROF. SERGIO GREGORIO DA SILVA, PHD AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE (COLÉGIO

Leia mais

EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA.

EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA. 1 EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA. Tales de Carvalho, MD, PhD. tales@cardiol.br Médico Especialista em Cardiologia e Medicina do Esporte; Doutor em

Leia mais

Atividade física: pratique essa ideia.

Atividade física: pratique essa ideia. Atividade física: pratique essa ideia. Quando o assunto é qualidade de vida, não dá para ficar parado. Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), a atividade física é o principal fator de promoção do bem-estar

Leia mais

Diminua seu tempo total de treino e queime mais gordura

Diminua seu tempo total de treino e queime mais gordura Diminua seu tempo total de treino e queime mais gordura Neste artigo vou mostrar o principal tipo de exercício para acelerar a queima de gordura sem se matar durante horas na academia. Vou mostrar e explicar

Leia mais

MEIA MARATONA PROGRAMA DE TREINO DE 12 SEMANAS

MEIA MARATONA PROGRAMA DE TREINO DE 12 SEMANAS MEIA MARATONA PROGRAMA DE TREINO DE 12 SEMANAS 1 O OBJETIVO D E S T E P L A N O N Ã O É F A Z E R V O C Ê C R U Z A R A L I N H A D E C H E G A D A, M A S S I M F A Z E R A SUA MELHOR VERSÃO CRUZAR A LINHA

Leia mais

Atividade Física. A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver os nutrientes.

Atividade Física. A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver os nutrientes. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Atividade Física A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver

Leia mais

O Treino no BTT. COALA Clube Orientação Aventura Litoral Alentejano

O Treino no BTT. COALA Clube Orientação Aventura Litoral Alentejano COALA Clube Orientação Aventura Litoral Alentejano O Treino no BTT Para todos aqueles que se iniciam no BTT, e até no caso de alguns veteranos, existe a tendência natural para copiar esquemas e métodos

Leia mais

Prof. Kemil Rocha Sousa

Prof. Kemil Rocha Sousa Prof. Kemil Rocha Sousa Preparo Físico Termo geral usado para descrever a habilidade para realizar trabalho físico. A execução de trabalho físico requer: - funcionamento cardiorrespiratório - força muscular

Leia mais

Bicicleta Diadora Racer 20C Manual do Usuário

Bicicleta Diadora Racer 20C Manual do Usuário Bicicleta Diadora Racer 20C Manual do Usuário 1 Informações de segurança Leia as instruções antes de usar! 1. Monte este aparelho de modo apropriado usando partes/peças originais de acordo com as instruções

Leia mais

A CIÊNCIA DOS PEQUENOS JOGOS Fedato Esportes Consultoria em Ciências do Esporte

A CIÊNCIA DOS PEQUENOS JOGOS Fedato Esportes Consultoria em Ciências do Esporte A CIÊNCIA DOS PEQUENOS JOGOS Fedato Esportes Consultoria em Ciências do Esporte Prof. Antonio Carlos Fedato Filho Prof. Guilherme Augusto de Melo Rodrigues Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos

Leia mais

Malhar em jejum é nova 'modinha' para perda de gordura Sex, 20 de Dezembro de 2013 09:38 - Última atualização Sex, 20 de Dezembro de 2013 13:11

Malhar em jejum é nova 'modinha' para perda de gordura Sex, 20 de Dezembro de 2013 09:38 - Última atualização Sex, 20 de Dezembro de 2013 13:11 Existem alguns conceitos sobre alimentação e boa forma que, por osmose, já estão dentro da cabeça das pessoas: comer de três em três horas faz bem; exercícios aeróbicos ajudam a queimar gordura; beber

Leia mais

MONITOR DE BATIMENTOS CARDÍACOS MODELO: SE122 MANUAL DO USUÁRIO

MONITOR DE BATIMENTOS CARDÍACOS MODELO: SE122 MANUAL DO USUÁRIO MONITOR DE BATIMENTOS CARDÍACOS MODELO: SE122 MANUAL DO USUÁRIO Recurso De Economia De Energia... 9 Especificações...9 Precauções...9 Sobre a Oregon Scientific... 10 CE Declaração de Conformidade... 10

Leia mais

PROJETO COLÉGIO NA ACADEMIA

PROJETO COLÉGIO NA ACADEMIA PROJETO COLÉGIO NA ACADEMIA Este projeto tem como objetivo mostrar para os alunos de forma teórica e pratica a importância de fazer exercícios físicos e que na academia se tem grande variedade de atividades

Leia mais

Exercícios além da academia

Exercícios além da academia Exercícios além da academia Pilates É uma modalidade de atividade física realizada em aparelhos, bolas e no solo, que proporciona fortalecimento muscular, aumento da flexibilidade e correção da postura.

Leia mais

Dr. Milton Mizumoto Diretor Médico da Corpore

Dr. Milton Mizumoto Diretor Médico da Corpore Manual do corredor n Este manual tem como objetivo orientar o corredor iniciante que pretende praticar corridas em busca de bem estar e condicionamento físico. n São dicas aprendidas em livros e observações

Leia mais

Modalidades esportivas Sesc

Modalidades esportivas Sesc Faça sua carteira COMERCIÁRIO: TITULAR: CPTS atualizada, Comp. de residência, GFIP (Guia de Recolhimento e Informações do FGTS), Taxa CONVENIADOS: TITULAR: Comp.de residência, documento que comp. de vínculo

Leia mais

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP)

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) TREINAMENTO 1 Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) Rotina de alongamento e condicionamento (Treino 1): O alongamento e o aquecimento são importantíssimos em qualquer

Leia mais

O Papel do Professor de Educação Física na Prevenção de Lesões em Atletas

O Papel do Professor de Educação Física na Prevenção de Lesões em Atletas 1 O Papel do Professor de Educação Física na Prevenção de Lesões em Atletas Resumo: O professor de Educação Física tem uma grande importância na prevenção de lesões em atletas, se o mesmo respeitar os

Leia mais

Manual de Instrução. Bicicleta Horizontal Residencial Physibike Residencial A MAIOR EMPRESA DE EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS DA AMÉRICA LATINA

Manual de Instrução. Bicicleta Horizontal Residencial Physibike Residencial A MAIOR EMPRESA DE EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS DA AMÉRICA LATINA Manual de Instrução mais de 20 anos Bicicleta Horizontal Residencial Physibike Residencial www.physicus.com.br/bolas www.physicus.com.br/shop www.physicus.com.br/locacao www.physicus.com.br/turismoecoesportivo

Leia mais

PROGRAMA DE TREINO DE 12 SEMANAS PARA TRIATLO DE SPRINT INTERMÉDIO

PROGRAMA DE TREINO DE 12 SEMANAS PARA TRIATLO DE SPRINT INTERMÉDIO A Triathlon Performance Solutions apresenta: O plano de corrida de doze semanas Distância de corrida: Sprint Nível atlético: Atleta intermédio com pelo menos dois anos de experiência em sprint ou em triatlo

Leia mais

MERCER 360 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

MERCER 360 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS MERCER 360 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Ponto de Vista da Mercer A avaliação 360 é um elemento vital para o desenvolvimento da liderança e planejamento de talentos Identifica pontos fortes e áreas de desenvolvimento

Leia mais

Resgatando a autoestima das mulheres em situação de violência através da corrida e caminhada

Resgatando a autoestima das mulheres em situação de violência através da corrida e caminhada PROJETO CORRA PELA VIDA Resgatando a autoestima das mulheres em situação de violência através da corrida e caminhada I. INTRODUÇÃO Os altos índices de violência doméstica e familiar contra a mulher em

Leia mais

4 edição. Conteúdo exclusivo com dicas e orientações para pedalar melhor

4 edição. Conteúdo exclusivo com dicas e orientações para pedalar melhor a 4 edição Conteúdo exclusivo com dicas e orientações para pedalar melhor Nanna Pretto Equipe técnica desta edição @ nannapr www.dicademae.com É sócia-diretora da agência GaP Conteúdo, que há mais de três

Leia mais

FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO:

FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO: FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO: Ed Burke, Phd. Fisiologista do Esporte da Universidade do Colorado (USA). DEFINIÇÃO: Causas de fadiga muscular: - Desidratação: Transpiração, respiração, produção de urina. -

Leia mais

www.receitasganharmassamuscular.com

www.receitasganharmassamuscular.com Esse e-book é oferecido como bônus na compra do e- book Receitas Anabólicas no site: www.receitasganharmassamuscular.com INTRODUÇÃO Nesse e-book você vai aprender a montar uma dieta para musculação personalizada,

Leia mais

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se!

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! saúde Sinal Canal de Comunicação da Sistel para os Usuários de Saúde Ano I - Nº 4 - Dezembro 2014 Os riscos do Sedentarismo Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! O sedentarismo é resultado

Leia mais

Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. FORTALECENDO SABERES

Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. FORTALECENDO SABERES 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. 3 CONTEÚDO

Leia mais

Força e Resistência Muscular

Força e Resistência Muscular Força e Resistência Muscular Prof. Sergio Gregorio da Silva, PhD Objetivos do Treinamento com Pesos Aumento da massa muscular Força Potência Velocidade Resistência Muscular Localizada Equilibro Coordenação

Leia mais

Grau de hipertrofia muscular em resposta a três métodos de treinamento de força muscular

Grau de hipertrofia muscular em resposta a três métodos de treinamento de força muscular Object 1 Grau de hipertrofia muscular em resposta a três métodos de treinamento de força muscular Curso de Educação Física. Centro Universitário Toledo de Araçatuba - UNITOLEDO. (Brasil) Prof. Mário Henrique

Leia mais

As Atividades físicas suas definições e benefícios.

As Atividades físicas suas definições e benefícios. As Atividades físicas suas definições e benefícios. MUSCULAÇÃO A musculação, também conhecida como Treinamento com Pesos, ou Treinamento com Carga, tornou-se uma das formas mais conhecidas de exercício,

Leia mais

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO APLICADA À SAÚDE E AO CONDICIONAMENTO FÍSICO

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO APLICADA À SAÚDE E AO CONDICIONAMENTO FÍSICO FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO APLICADA À SAÚDE E AO CONDICIONAMENTO FÍSICO DISCIPLINA: Fisiologia neural: estrutura, funcionamento e adaptações ao treinamento EMENTA: Arranjo funcional das unidades motoras e

Leia mais

Selantes de Silicone RTV Bicomponente Dow Corning para a Produção de Aparelhos Domésticos

Selantes de Silicone RTV Bicomponente Dow Corning para a Produção de Aparelhos Domésticos Selantes de Silicone RTV Bicomponente Dow Corning para a Produção de Aparelhos Domésticos Ideais para produção automatizada de alta velocidade, os Selantes RTV Bicomponente Dow Corning oferecem uma grande

Leia mais

Perder Peso Pedalando

Perder Peso Pedalando Perder Peso Pedalando Pedalar: Caminho para um estilo de vida saudável. Tudo o que você precisa saber. Quase todo mudo quer perder peso para melhorar a aparência e também para a melhora geral da saúde.

Leia mais

TREINAMENTO FUNCIONAL PARA GESTANTES

TREINAMENTO FUNCIONAL PARA GESTANTES TREINAMENTO FUNCIONAL PARA GESTANTES Prof.ª Msc. Clarissa Rios Simoni Mestre em Atividade Física e Saúde UFSC Especialista em Personal Trainer UFPR Licenciatura Plena em Educação Física UFSC Doutoranda

Leia mais

MEDIDAS DA FORÇA E RESISTÊNCIA MUSCULAR

MEDIDAS DA FORÇA E RESISTÊNCIA MUSCULAR MEDIDAS DA FORÇA E RESISTÊNCIA MUSCULAR Revisando conceitos... Músculo-esquelética Força Resistência Flexibilidade Motora Agilidade Equilíbrio Potência Velocidade Revisando conceitos... Isométricas (estática)

Leia mais

POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA

POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA O nosso corpo é uma máquina fantástica, que não foi feita para ficar parada. Se você estiver realmente decidido a ter uma atitude positiva em relação a sua saúde e ao seu

Leia mais

INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE

INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO FÍSICA DO EXÉRCITO CIÊNCIA PARA SAÚDE E OPERACIONALIDADE PROGRAMA DE TREINAMENTO FÍSICO PARA O CURSO DE AÇÕES DE COMANDOS ELABORADO PELO INSTITUTO DE PESQUISA DA CAPACITAÇÃO

Leia mais

Educação Física 1.ª etapa- 9. o ano

Educação Física 1.ª etapa- 9. o ano Educação Física 1.ª etapa- 9. o ano CONHECENDO MEU CORPO DURANTE O EXERCÍCIO DESCUBRA PORQUE É TÃO IMPORTANTE ACOMPANHAR OS BATIMENTOS CARDÍACOS ENQUANTO VOCÊ SE EXERCITA E APRENDA A CALCULAR SUA FREQUÊNCIA

Leia mais

Os Benefícios do Taekwon-do na Infância e na Adolescência

Os Benefícios do Taekwon-do na Infância e na Adolescência Liga Desportiva de Taekwon-do do Estado de Minas Gerais - LDTEMG Mestre Ronaldo Avelino Xavier Os Benefícios do Taekwon-do na Infância e na Adolescência Belo Horizonte, 06 de Fevereiro de 2013. Mestre

Leia mais

fitness 94 SPORT LIFE

fitness 94 SPORT LIFE 94 SPORTLIFE o torracalorias O kettlebell, que chegou ao país no ano passado, queima, em 10 minutos, tanto quanto correr na esteira por 45 minutos Texto Lygia Haydée Fotos Bruno Guerreiro Uma bola de ferro

Leia mais

5 Exercícios Para Perder Barriga

5 Exercícios Para Perder Barriga 5 Exercícios Para Perder Barriga PRODUZIDO POR: [MANUAL EMAGRECER] Introdução Todos nós odiamos profundamente a gordura da barriga, mas parece tão fácil aumentar a flacidez e a gordura ali naquele ponto

Leia mais

Fórmula 47 - Treino Em Casa

Fórmula 47 - Treino Em Casa Fórmula 47 - Treino Em Casa 1 Fórmula 47 Fórmula 47 - Treino Em Casa Uso Do E- Book FÓRMULA 47 divulga informações via publicação digital, textos ou vídeos, sobre musculação, treino, dieta, uso de suplementos,

Leia mais

Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa)

Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) (CBCa) Palestra: Programação anual dos treinamentos na Canoagem Slalom. Os Ciclos de Treinamento Na Água Trabalho Intensidade Fisiológico Periodização de: Aeróbia Capacidade Continua Aeróbia Capacidade

Leia mais

PROTOCOLOS PARA TESTES DE AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA

PROTOCOLOS PARA TESTES DE AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira PROTOCOLOS PARA TESTES DE AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA Teste Submáximo de Astrand em

Leia mais

SEMANA 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12. 16,44 km PLANILHA DE TREINO. Semana de treino para melhora da capacidade pulmonar.

SEMANA 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12. 16,44 km PLANILHA DE TREINO. Semana de treino para melhora da capacidade pulmonar. SEMANA 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 40 42 42 LONGO 5 X (6min CL / 2min CA) Trabalho muscular 6 X (5 min CL / 2 min Caminhada) Trabalho muscular 6 km CL (Pace) 5,13km (8'/km) 5,31 km (8'24"/km) 6

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS - 2013

CATÁLOGO DE PRODUTOS - 2013 CATÁLOGO DE PRODUTOS - 2013 Por uma vida mais ativa com a act! home fitness Praticar exercícios é preservar a saúde. Não é de hoje que nós brasileiros estamos conscientes dos benefícios que a atividade

Leia mais

NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO

NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO Departamento de Fisiologia Curso: Educação Física NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO Aluno: Anderson de Oliveira Lemos Matrícula: 9612220 Abril/2002 Estrutura de Apresentação Líquidos Eletrólitos Energia

Leia mais

Jornada de Aprendizagem dos Managers de Vendas de Primeira Linha: Guia para o Desenvolvimento de Resultados Mensuráveis

Jornada de Aprendizagem dos Managers de Vendas de Primeira Linha: Guia para o Desenvolvimento de Resultados Mensuráveis Jornada de Aprendizagem dos Managers de Vendas de Primeira Linha: Guia para o Desenvolvimento de Resultados Mensuráveis Versão do Documento: 1.0 Data de Publicação: 27 de janeiro de 2014 Sumário Introdução...

Leia mais

Exercícios e bem estar na gestação

Exercícios e bem estar na gestação na gestação Sete motivos para você exercitar-se durante a gravidez. Aumente sua energia. Melhore a qualidade do seu sono. Reduza o desconforto. Prepare-se para a chegada do bebe. Reduza a ansiedade. Melhore

Leia mais

Colaborador técnico desta edicão

Colaborador técnico desta edicão a 7 edição Colaborador técnico desta edicão Marcelo Jaime Vieira Líder Retenção Bio Ritmo Cerro Corá Marcelo Jaime Vieira é Educador Físico formado em 1995 pela Escola Superior de Educação Física de Jundiaí.

Leia mais

TAI CHI CHUAN CARTA DE APRESENTAÇÃO À APMP

TAI CHI CHUAN CARTA DE APRESENTAÇÃO À APMP CARTA DE APRESENTAÇÃO À APMP APRESENTAÇÃO A Qualidade de Vida é importante para a manutenção da saúde e da paz, pois, quando um ser está bem consigo, gera ao seu redor um clima de tranqüilidade e bem-estar

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE DE VIDA DOS PRATICANTES DE BIKE INDOOR

CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE DE VIDA DOS PRATICANTES DE BIKE INDOOR Revista CPAQV - Centro de Pesquisas Avançadas em Qualidade de Vida - ISSN: 2178-7514 v.1, n. 2, 2009 CONTRIBUIÇÕES PARA A QUALIDADE DE VIDA DOS PRATICANTES DE BIKE INDOOR Thiago Vinicius Krzesinski Guanis

Leia mais

5 receitas para emagrecer e manter a forma física

5 receitas para emagrecer e manter a forma física 5 receitas para emagrecer e manter a forma física Hoje em dia, a busca pelo corpo perfeito e por manter hábitos saudáveis está em voga em boa parte do mundo. As pessoas têm perseguido um estilo de vida

Leia mais

PLANO DE TRABALHO IDOSO

PLANO DE TRABALHO IDOSO PLANO DE TRABALHO IDOSO Telefone: (44) 3220-5750 E-mail: centrosesportivos@maringa.pr.gov.br EQUIPE ORGANIZADORA SECRETARIO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER Francisco Favoto DIRETOR DE ESPORTES E LAZER Afonso

Leia mais

Musculação, treinamento funcional, crossfit e pilates: como escolher o seu exercício ideal?

Musculação, treinamento funcional, crossfit e pilates: como escolher o seu exercício ideal? Polícia Militar do Estado de Goiás CPMG Nader Alves dos Santos Ano Letivo - 2015 4º BIMESTRE Colégio da Polícia Militar de Goiás -NAS Aluno (a): Nº Faça o que se pede. MODALIDADES EM ALTA CONTEÚDO SIMULADO

Leia mais

PROGRAMA DE TREINO DE 12 SEMANAS PARA TRIATLO OLÍMPICO PRINCIPIANTE

PROGRAMA DE TREINO DE 12 SEMANAS PARA TRIATLO OLÍMPICO PRINCIPIANTE A Triathlon Performance Solutions apresenta: O plano de corrida de doze semanas Distância de corrida: Olímpica Nível atlético: Atleta principiante no primeiro ou segundo ano de competição de triatlo de

Leia mais

A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bemestar.

A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bemestar. Actividade Física A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bemestar. Saiba mais... Importância da actividade física Programa básico de exercício Determinar o grau de preparação

Leia mais

Mitos e verdades sobre a prática de Pilates. Escrito por Savassi Pilates Qua, 04 de Janeiro de 2012 09:38

Mitos e verdades sobre a prática de Pilates. Escrito por Savassi Pilates Qua, 04 de Janeiro de 2012 09:38 Os benefícios prometidos geravam curiosidade em torno do método criado pelo alemão Joseph Pilates no começo do século passado. Baseado no movimento dos animais e de crianças durante suas brincadeiras,

Leia mais

PROGRAMA DE 4 DIAS DE TREINO DE FORÇA PARA MULHERES

PROGRAMA DE 4 DIAS DE TREINO DE FORÇA PARA MULHERES DESAFIO VITA VERÃO PROGRAMA DE 4 DIAS DE TREINO DE FORÇA PARA MULHERES TREINO A - Agachamento livre COMPLETO: 8 a 10 repetições (3x) - Leg 45: 8 a 10 repetições (3x) - Cadeira extensora: 8 a 10 repetições

Leia mais

Adaptações Cardiovasculares da Gestante ao Exercício

Adaptações Cardiovasculares da Gestante ao Exercício Desde as décadas de 60 e 70 o exercício promove Aumento do volume sanguíneo Aumento do volume cardíaco e suas câmaras Aumento do volume sistólico Aumento do débito cardíaco que pode ser alcançado Aumento

Leia mais

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível.

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. VALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral

Leia mais

Exercícios e Qualidade de Vida Uma Conquista

Exercícios e Qualidade de Vida Uma Conquista Exercícios e Qualidade de Vida Uma Conquista Exercícios e Qualidade de Vida: Uma conquista! Esta cartilha lhe fornecerá informações para que incorpore, definitivamente, os Exercícios Físicos ao seu dia-a-dia,

Leia mais

PEDRO MAIA FITNESS & CYCLING

PEDRO MAIA FITNESS & CYCLING TREINOS INDOOR Vá para fora cá dentro Assim dizia um slogan turístico há uns anos atrás e que se aplica na perfeição a este género de treino. Apesar deste ano estarmos a ter um Inverno frio mas clemente

Leia mais

Uma Operação Segura. Dicas de Segurança para Operações em Usina Siderúrgica

Uma Operação Segura. Dicas de Segurança para Operações em Usina Siderúrgica Uma Operação Segura Dicas de Segurança para Operações em Usina Siderúrgica Asegurança em uma usina siderúrgica é sempre prioridade, pois há muitas ocorrências possivelmente perigosas. Alguns exemplos são

Leia mais

Equipamento adequado. Tênis. Objetivo do tênis

Equipamento adequado. Tênis. Objetivo do tênis A corrida é uma atividade aeróbica que traz diversos benefícios para o nosso corpo e nossa mente. Quando praticada com regularidade, nos ajuda a perder peso e a aumentar a massa magra, além de aumentar

Leia mais

Desafio de 2 semanas para emagrecer

Desafio de 2 semanas para emagrecer Queima Intensificada Desafio de 2 semanas para emagrecer Guia Alimentar + Exercícios Conteúdo: Desconstruindo mitos..... 4 Mudando a geladeira...2 Tabela do IG.....17 Exercício que emagrecem......24 Colocando

Leia mais

COLÉGIO AMERICANO DE MEDICINA ESPORTIVA Posicionamento Oficial Exercício para Pacientes com Doença Arterial Coronariana

COLÉGIO AMERICANO DE MEDICINA ESPORTIVA Posicionamento Oficial Exercício para Pacientes com Doença Arterial Coronariana COLÉGIO AMERICANO DE MEDICINA ESPORTIVA Posicionamento Oficial Exercício para Pacientes com Doença Arterial Coronariana RESUMO Posicionamento Oficial do Colégio Americano de Medicina Esportiva: Exercise

Leia mais

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com 1 Distribuição Gratuita. Este e-book em hipótese alguma deve ser comercializado ou ter seu conteúdo modificado. Nenhuma parte deste e-book pode ser reproduzida ou transmitida sem o consentimento prévio

Leia mais

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental Introdução 1. O Padrão de Desempenho 1 destaca a importância do gerenciamento do desempenho socioambiental durante o ciclo de um projeto (qualquer atividade comercial sujeita a avaliação e administração).

Leia mais

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma Projeto Verão O Iate é sua Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma por rachel rosa fotos: felipe barreira Com a chegada do final

Leia mais

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES 11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES O futsal, como outras modalidades, está associado a certos riscos de lesões por parte dos jogadores. No entanto, estudos científicos comprovaram que a incidência de lesões

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das

Leia mais

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva.

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Entender os benefícios

Leia mais

EXERCÍCIOS RESISTIDOS : Uma visão dentro da Escola

EXERCÍCIOS RESISTIDOS : Uma visão dentro da Escola EXERCÍCIOS RESISTIDOS : Uma visão dentro da Escola Professora Mestre em Ciências Escola de Educação Física e Esporte Universidade de São Paulo CONTEÚDO Conceitos básicos. Princípios biológicos do treinamento.

Leia mais

CIRCUITO TREINO * O fator especificador do circuito será a qualidade física visada e o desporto considerado.

CIRCUITO TREINO * O fator especificador do circuito será a qualidade física visada e o desporto considerado. CIRCUITO TREINO * O CT é um método polivalente adequado a realizar tanto a preparação cardiopulmonar como a neuromuscular. É, por isto, largamente empregado no treinamento desportivo pela economia de tempo

Leia mais

Selecionando as melhores ferramentas robóticas para paletização

Selecionando as melhores ferramentas robóticas para paletização Selecionando as melhores ferramentas robóticas para paletização Com as perguntas certas, uma empresa pode projetar sistemas robóticos que maximizem a eficiência de fim da linha e o retorno sobre investimento

Leia mais

Reabilitação Cardíaca A reabil

Reabilitação Cardíaca A reabil Reabilitação Cardíaca Reabilitação Cardíaca A reabilitação cardiovascular (RCV) pode ser conceituada como um ramo de atuação da cardiologia que, implementada por equipe de trabalho multiprofissional, permite

Leia mais

19627428.00 ESP/PRT A PRT GUIA PRÁTICO PARA ESTAR EM FORMA

19627428.00 ESP/PRT A PRT GUIA PRÁTICO PARA ESTAR EM FORMA GUIA PRÁTICO PARA ESTAR EM FORMA 19627428.00 ESP/PRT A PRT ÍNDICE 1. Deixe-se orientar pela sua frequência cardíaca!... 3 2. Um mundo de escolhas... 4 3. Zona-alvo da frequência cardíaca... 6 4. O exercício

Leia mais

BIKE PERSONAL TRAINER O TREINO DE CICLISMO DEPOIS DOS 50 ANOS

BIKE PERSONAL TRAINER O TREINO DE CICLISMO DEPOIS DOS 50 ANOS O TREINO DE CICLISMO DEPOIS DOS 50 ANOS Tendo em conta o que foi descrito no artigo anterior, vamos então pôr em prática os conceitos necessários para tornar reais as adaptações benéficas ao treino e sobretudo

Leia mais

Treinamento funcional

Treinamento funcional Treinamento funcional Treinamento Funcional O segredo está no equilíbrio. O treinamento funcional trabalha grande parte dos músculos do corpo num único exercício, queima muitas calorias e desenvolve a

Leia mais

TomTom GPS Watch Guia de consulta 2.2

TomTom GPS Watch Guia de consulta 2.2 TomTom GPS Watch Guia de consulta 2.2 Conteúdos Bem-vindo 4 Primeiros passos 5 O relógio 7 Sobre o relógio... 7 Como usar o relógio... 7 Limpeza do relógio... 8 O sensor de frequência cardíaca... 8 Como

Leia mais

GUIA DE MUSCULAÇÃO PARA INICIANTES

GUIA DE MUSCULAÇÃO PARA INICIANTES GUIA DE MUSCULAÇÃO PARA INICIANTES O QUE É MUSCULAÇÃO? A musculação é um exercício de contra-resistência utilizado para o desenvolvimento dos músculos esqueléticos. A partir de aparelhos, halteres, barras,

Leia mais

O ser humano tem algo que o move. Uma força, uma motivação, uma meta, um objetivo: ficar parado não é uma opção!

O ser humano tem algo que o move. Uma força, uma motivação, uma meta, um objetivo: ficar parado não é uma opção! Mídia Kit O ser humano tem algo que o move. Uma força, uma motivação, uma meta, um objetivo: ficar parado não é uma opção! Opções têm muitas... andar, correr, chutar, pedalar, saltar, lutar... Há um ponto

Leia mais

GRIPE A H1N1 Plano de Contingência Empresarial contra Influenza e para outras Emergências Médicas.

GRIPE A H1N1 Plano de Contingência Empresarial contra Influenza e para outras Emergências Médicas. GRIPE A H1N1 Plano de Contingência Empresarial contra Influenza e para outras Emergências Médicas. Federação da Indústria do Estado do Rio de Janeiro Serviço Social da Indústria - SESI Diretoria de Saúde

Leia mais

REABILITAÇÃO CARDÍACA

REABILITAÇÃO CARDÍACA REABILITAÇÃO CARDÍACA Reabilitação cardíaca Reabilitação de pacientes cardíacos: atividades necessárias para assegurar as melhores condições físicas, sociais e mentais possíveis, de maneira que eles sejam

Leia mais

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A alimentação adequada e nutricionalmente equilibrada é um dos fatores importantes e essenciais para a otimização do desempenho, sendo

Leia mais

Sistemas e Instrumentos de Gestão Ambiental

Sistemas e Instrumentos de Gestão Ambiental Sistemas e Instrumentos de Gestão Ambiental ISO 14001 Prof. Gustavo Rodrigo Schiavon Eng. Ambiental ISO 14001 Existem duas normas bastante difundidas para orientação da implantação de um Sistema de Gestão

Leia mais

Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje.

Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje. CENTRO UNIVERSITÁRIO ASSUNÇÃO- Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje. Profa. Dra. Valéria Batista O que é vida saudável? O que é vida saudável? Saúde é o estado de complexo bem-estar físico,

Leia mais

Guias de Treinamento Ensinando habilidades esportivas

Guias de Treinamento Ensinando habilidades esportivas Guias de Treinamento Ensinando habilidades esportivas O Aquecimento Amostra de rotina de aquecimento O relaxamento Alongamento Parte superior do corpo Lombar e glúteos Parte inferior do corpo Alongamento

Leia mais

2 Parte ELABORAÇÃO DE PROJETOS; IMPLANTAÇÃO; GESTÃO DOS PROGRAMAS DE GINÁSTICA LABORAL.

2 Parte ELABORAÇÃO DE PROJETOS; IMPLANTAÇÃO; GESTÃO DOS PROGRAMAS DE GINÁSTICA LABORAL. 2 Parte ELABORAÇÃO DE PROJETOS; IMPLANTAÇÃO; GESTÃO DOS PROGRAMAS DE GINÁSTICA LABORAL. Projeto é um plano para a realização de um ato e também pode significar desígnio, intenção, esboço. O que é um projeto?

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação

Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação Caros colegas, orienta o modo como nossa organização trabalha para selecionar, desenvolver, motivar e valorizar o bem mais importante da Bausch + Lomb nossas

Leia mais

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes 1 Índice Introdução............................................... 3 Conexão do software ao Computador de Desempenho Wattbike tela padrão Polar e edição

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise -

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise - RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - Janeiro de 1998 RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - As empresas, principalmente

Leia mais