SIMULADO DO TESTE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SIMULADO DO TESTE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS"

Transcrição

1 SIMULADO DO TESTE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROPOSTA Este simulado é um material de apoio para você se preparar para o Teste de Resolução de Problemas, com o objetivo de: 1. Compartilhar dicas e normas importantes sobre o teste. 2. Dar sugestões e apontar estratégias que possam ajudá-lo (a) a responder o teste de forma mais efetiva. 3. Proporcionar prática de questões similares ao teste original. CARACTERÍSTICAS DO TESTE DE RESOLIÇÃO DE PROBLEMAS Existem três tipos de questões que requerem pensamento crítico e habilidade analítica: Número de questões Análise de gráficos e tabelas 23 Interpretação de texto 16 Problemas matemáticos 11 Total 50 Você terá 65 minutos para responder 50 questões. Você poderá utilizar a calculadora, apesar de não ser necessário, e deverá usar lápis e borracha caso necessite apagar uma resposta. Cada pergunta possui 5 alternativas (A, B, C, D ou E) e você deverá escolher apenas UMA, a resposta mais correta. Você não poderá escrever uma resposta que não esteja entre essas alternativas. Durante o teste original, você marcará suas respostas em uma folha de respostas especial separada da de questões. Se você marcar mais de uma resposta em uma questão, esta questão será anulada. Caso você mude uma resposta, é importante que você apague a primeira resposta para que não pareça que você marcou duas alternativas. PONTUAÇÃO Você deve tentar alcançar a maior pontuação possível. Cada resposta correta equivale a um ponto. Respostas incorretas não serão contabilizadas e nem retirados pontos. FORMS/PST_Pra2.doc rbs 1 Revised: 1/8/97

2 DICAS PARA VOCÊ OBTER OS MELHORES RESULTADOS Pesquisas recentes indicaram que as seguintes práticas ajudam a obter melhores resultados no Teste de Resolução de Problemas, incluindo aquilo que você deve fazer e o que você não deve. Práticas que você deve fazer para alcançar um melhor desempenho no Teste de Resolução de Problemas: Determine claramente a natureza da questão antes de olhar para as alternativas de respostas. Trabalhe com precisão e o mais rápido possível: não perca tempo numa pergunta que você possui dificuldades. Elimine as respostas que você considera erradas e escolha uma daquelas que restarem. Marque uma resposta para todas as questões, mesmo que seja uma suposição. Após completar o teste, use o tempo restante para rever as respostas. Práticas que você não deve fazer ao responder o Teste de Resolução de Problemas: Não leia o teste inteiro antes de começar a trabalhar. Não perca tempo verificando questões que você já respondeu a não ser que já tenha terminado todas as questões. Não perca tempo considerando uma resposta que não está entre as cinco alternativas da questão. 2

3 QUESTÕES PRÁTICAS Este é um exemplo de uma questão com a resposta correta e como deve ser preenchida na folha de respostas: EXEMPLO 1. Um caminhão viaja a uma velocidade de 80 km/h. Qual a distância ele percorrerá em 30 minutos? A. 80 km B. 240 km C. 40 km D. 30 km E. Nenhuma das alternativas acima FOLHA DE RESPOSTA 1. A B C D E EXPLICAÇÃO DO EXEMPLO 30 minutos é metade de uma hora, assim um caminhão que percorrer 80 km/h viajará 40 km em meia hora. A resposta C é marcada para indicar a resposta correta. Agora, você terá 25 questões para praticar. Tente responder todas as questões em 30 minutos. Tente conseguir a melhor pontuação possível, praticando as dicas sugeridas. Quando você estiver pronto (a), vá para a próxima página e responda o simulado o mais rápido que você puder. Escreva abaixo o horário de início do teste. Quando terminar, escreva o horário abaixo e determine o tempo total utilizado. Isto dará uma base para você verificar se está trabalhando na rapidez necessária para realizar o teste original com eficiência. Horário de Início: Horário de Término: Tempo Total: Compare com 30 minutos 3

4 SIMULADO Marque suas questões na folha de resposta anexa. TABELA 1 QUANTIDADE DE RENDIMENTOS EM ALGUMAS INDÚSTRIAS (Em bilhões de dólares) INDÚSTRIA ANO 1 ANO 2 ANO 3 ANO 4 ANO 5 Agricultura Comunicação Construção Financeira Manufatura Transporte Qual indústria obteve o maior rendimento em dólares do Ano 1 ao Ano 2? A. Agricultura. 4. Qual indústria teve a menor porcentagem de mudança do ano 1 ao ano 4? A. Agricultura. 2. Qual indústria obteve o menor aumento em dólares do Ano 1 ao Ano 5? A. Agricultura. 5. Para qual indústria houve rendimento menos constante durante o período compartilhado pela tabela? A. Agricultura. 3. Qual indústria teve o maior aumento em porcentagem do Ano 3 ao Ano 4? A. Agricultura. VÁ PARA A PRÓXIMA PÁGINA. 4

5 TABELA 1 (REPETIDA) QUANTIDADE DE RENDIMENTOS EM ALGUMAS INDÚSTRIAS (Em bilhões de dólares) INDÚSTRIA ANO 1 ANO 2 ANO 3 ANO 4 ANO 5 Agricultura Comunicação Construção Financeira Manufatura Transporte Se a indústria de transporte continuasse com a mesma tendência, seu rendimento para o Ano 6 seria próximo a: A. 42 bilhões de dólares. B. 44 bilhões de dólares. C. 46 bilhões de dólares. D. 48 bilhões de dólares. E. 50 bilhões de dólares. 7. Em qual das seguintes alternativas houve um rendimento por volta da metade entre a primeira e a segunda indústria mencionadas abaixo? A. Agricultura, Financeira. B. Comunicação, Agricultura. C. Construção, Financeira. D. Finanças, Manufatura. E. Transporte, Comunicação. 8. Quantas vezes uma indústria obteve um ganho igual ou acima de 10% em relação ao ano anterior? A B C D E Em qual dos seguintes grupos, os três tipos de indústrias aumentaram seus respectivos rendimentos em quase um terço do Ano 1 para o Ano 2? A. Agricultura; Comunicação; Transportes. B. Agricultura; Comunicação; Construção. C. Comunicação; Construção; Transportes. D. Construção; Financeira, Transportes. E. Comunicação; Construção; Financeira. 11. Quantas indústrias tiveram uma taxa de crescimento de no mínimo 20% do Ano 1 ao Ano 3? A. 1. B. 2. C. 3. D. 4. E Entre as seguintes indústrias, o maior aumento percentual de rendimento foi: A. Agricultura entre Ano 3 e Ano 4. B. Comunicação entre Ano 2 e Ano 3. C. Construção entre Ano 1 e Ano 2. D. Financeira entre Ano 4 e Ano 5. E. Manufatura entre Ano 3 e Ano O tipo de indústria que mostrou uma taxa de crescimento mais estável durante este período foi: A. Comunicação. VÁ PARA A PRÓXIMA PÁGINA. 5

6 Leia o texto abaixo e depois responda às questões na próxima página. Provavelmente você terá que ler parte do texto novamente enquanto responde às questões. 1 Um departamento pessoal deveria 2 primeiro pensar em si como um 3 grupo de pesquisa. A pesquisa que eu 4 estou pensando é um questionamento de 5 técnicas de administração de pessoas, uma re- 6 examinação de procedimentos aceitáveis. 7 Procurando fatos e 8 antecipando desenvolvimentos futuros. 9 Pensando em seu trabalho e 10 explorando novos caminhos para levá-lo 11 a cabo. 12 Segundo, o departamento pessoal 13 deveria equipar-se com 14 conhecimento e experiência que irá 15 capacitá-lo a aconselhar a alta gerência 16 em políticas de pessoas e, quando 17 apropriado, chamar a atenção da gerência 18 para as implicações das relações 19 com os empregados em contemplar certos 20 cursos de ações. 21 Terceiro, as pessoas do departamento pessoal deveriam 22 trabalhar perto da gerência 23 no desenvolvimento de alinhamentos e proce- 24 dimentos que irão ajudar as pessoas de 25 operações a desempenhar suas responsabilidades 26 na área de relações com o empregado. 27 Estes alinhamentos colocarão 28 as habilidades especializadas que as pessoas 29 do departamento de pessoal têm a disposição da 30 gerência sem remover o 31 contato essencial do dia-dia que eles 32 devem ter com suas pessoas. 33 Finalmente, o departamento pessoal 34 deve desenvolver uma função de revisão ou 35 pesquisa. Estão sendo 36 administradas corretamente as políticas 37 e programas? Existem problemas particulares 38 que fazem necessárias 39 modificações? Os programas 40 estão alcançando aquilo para 41 o que foram propostos? 42 É necessário fazer mudanças 43 para reforçá-los? Estas são algumas das perguntas 44 Mais importantes que um departamento de revisão 45 pode ajudar a responder. 6

7 13. Qual das funções abaixo o departamento de pessoal descrito no texto parecem ser mais parecidas? A. Pesquisa e Assessoria. B. Pesquisa e Revisão. C. Assessoria e Revisão. D. Procedimento e Revisão. E. Pesquisa e Procedimento. 17. Na linha 27, a função da sentença começar com Estes alinhamentos é: A. Explicar um argumento. B. Enfatizar o ponto. C. Indicar uma analogia. D. Adicionar detalhes. E. Apresentar evidências. 14. "eles" na linha 31 se refere claramente a: A. departamento pessoal" na linha B. alta gerência" na linha 15. C. alinhamentos e procedimentos" na linha D. pessoas do departamento pessoal" nas linhas E. gerência na linha As questões feitas no último parágrafo devem ser respondidas primeiramente através de: A. prever possibilidades de desenvolvimento. B. efetivar a comunicação com os empregados. C. avaliação crítica. D. aplicação consciente das políticas. E. condição de flexibilidade em discursos. 16. Por que o autor se refere ao contato do dia-a-dia na linha 31 como essencial? A. É necessário para buscar os fatos e antecipar desenvolvimento. B. É importante para aconselhar a alta gerência. C. É a base para desenvolver alinhamentos e procedimentos. D. Isto é básico para saber se as políticas e os programa são administrados adequadamente. E. O autor não diz claramente o por quê. 18. Abaixo todas as alternativas são claramente indicadas pelo autor como importantes para o departamento pessoal ser efetivo, exceto: A. Olhar para frente para ver o que será necessário no futuro. B. Buscar novas e melhores formas de manejar assuntos pessoais. C. Dar conselhos para a alta gerência em assuntos relacionados com políticas de administração de pessoas. D. Ter contato dia-a-dia com pessoas de diversos departamentos. E. Buscar formas de fazer o trabalho mais efetivo. 19. O pronto principal do primeiro parágrafo é que os membros do departamento pessoal devem: A. Pensar sobre seu trabalho, assim eles se tornam mais produtivos possível. B. Ter um certo tipo de orientação em seu trabalho. C. Gerar fatos ao invés de confiar em premonições. D. Re-examinar técnicas pessoais e procedimentos. E. Enfatizar a antecipação de futuros desenvolvimentos. VÁ PARA A PRÓXIMA PÁGINA. 7

8 20. O preço normal de vendas de uma caixa de sabonetes é de $ Durante uma oferta especial, o preço foi reduzido 10%. Este preço de oferta era 20% maior que o custo da produção da caixa de sabonetes. Quanto custou a produção da caixa de sabonetes? A. $9,00. B. $8,00. C. $7,50. D. $7,00. E. $6, Uma figura em uma página foi reduzida em uma copiadora para 60% de seu tamanho original, e esta cópia foi depois reduzida para 20%. Qual o percentual do tamanho original da figura ficou a copia final? A. 12. B. 20. C. 40. D. 48. E Em um departamento, 15% das mulheres e 25% dos homens estão trabalhando em um projeto. 60% do departamento é feminino. Qual a porcentagem do departamento está trabalhando no projeto? 24. Uma mistura é composta por líquidos x, y e z em uma proporção de 5:2:1. Quantos litros de mistura podem ser feitos com 25 litros de x, 20 litros de y e 8 litros de z? A. 25. B. 40. C. 80. D. 53. E Um produto que tem o custo de produção de 60 centavos por unidade está sendo vendido numa média de unidades por mês. Depois que o produto foi melhorado, as vendas aumentaram para uma média de de unidades por mês. Entretanto, o novo produto custou 5% a mais para ser produzido. Se o preço do fabricante era de 75 centavos por unidade, qual era o ganho por mês com o novo produto? A. $ B. $ C. $ D. $ E. Não é possível responder com as informações proporcionadas. A. 12. B. 19. C. 40. D. 48. E. Não é possível responder com as informações proporcionadas. 23. O custo total de cinco itens para consertar um carro foi de $195. A revisão do carburador custou o dobro da sintonização. Os freios custaram um terço da revisão do carburador, e o alinhamento e o balanceamento dos pneus custaram cada um, um terço a mais que a sintonização. Quanto custou a sintonização? A. $30. B. $45. C. $60. D. $90. E. Não é possível responder com as informações proporcionadas. 8

9 FOLHA DE RESPOSTA SIMULADO DO TESTE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS 1. A B C D E 14. A B C D E 2. A B C D E 15. A B C D E 3. A B C D E 16. A B C D E 4. A B C D E 17. A B C D E 5. A B C D E 18. A B C D E 6. A B C D E 19. A B C D E 7. A B C D E 20. A B C D E 8. A B C D E 21. A B C D E 9. A B C D E 22. A B C D E 10. A B C D E 23. A B C D E 11. A B C D E 24. A B C D E 12. A B C D E 25. A B C D E 13. A B C D E 9

10 RESPOSTAS SIMULADO DO TESTE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS 1. A B C D E 14. A B C D E 2. A B C D E 15. A B C D E 3. A B C D E 16. A B C D E 4. A B C D E 17. A B C D E 5. A B C D E 18. A B C D E 6. A B C D E 19. A B C D E 7. A B C D E 20. A B C D E 8. A B C D E 21. A B C D E 9. A B C D E 22. A B C D E 10. A B C D E 23. A B C D E 11. A B C D E 24. A B C D E 12. A B C D E 25. A B C D E 13. A B C D E 10

INTERPRETANDO A GEOMETRIA DE RODAS DE UM CARRO: UMA EXPERIÊNCIA COM MODELAGEM MATEMÁTICA

INTERPRETANDO A GEOMETRIA DE RODAS DE UM CARRO: UMA EXPERIÊNCIA COM MODELAGEM MATEMÁTICA INTERPRETANDO A GEOMETRIA DE RODAS DE UM CARRO: UMA EXPERIÊNCIA COM MODELAGEM MATEMÁTICA Marcos Leomar Calson Mestrando em Educação em Ciências e Matemática, PUCRS Helena Noronha Cury Doutora em Educação

Leia mais

Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas. André Luiz Brandão

Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas. André Luiz Brandão Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas André Luiz Brandão CopyMarket.com Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida sem a autorização da Editora. Título:

Leia mais

Equacionando problemas

Equacionando problemas Reforço escolar M ate mática Equacionando problemas Dinâmica 2 1º Série 2º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Médio 1ª Campo Algébrico Simbólico Função polinomial do 1 grau Aluno

Leia mais

Identificação do projeto

Identificação do projeto Seção 1 Identificação do projeto ESTUDO BÍBLICO Respondendo a uma necessidade Leia Neemias 1 Neemias era um judeu exilado em uma terra alheia. Alguns dos judeus haviam regressado para Judá depois que os

Leia mais

Esse produto é um produto composto e tem subprodutos

Esse produto é um produto composto e tem subprodutos Indústria - Cadastro de produtos O módulo indústria permite controlar a produção dos produtos fabricados pela empresa. É possível criar um produto final e definir as matérias-primas que fazem parte de

Leia mais

Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade. Um Estudo de Viabilidade

Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade. Um Estudo de Viabilidade Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade ENTREGA: 09/04/09 Professor: Carlos José Maria Olguin Um Estudo de Viabilidade Você deve fazer um estudo de viabilidade para um projeto de sistema de

Leia mais

Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos

Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos Por Allan J. Albrecht Proc. Joint SHARE/GUIDE/IBM Application Development Symposium (October, 1979), 83-92 IBM Corporation, White Plains, New York

Leia mais

1. Introdução. Avaliação de Usabilidade Página 1

1. Introdução. Avaliação de Usabilidade Página 1 1. Introdução Avaliação de Usabilidade Página 1 Os procedimentos da Avaliação Heurística correspondem às quatro fases abaixo e no final é apresentado como resultado, uma lista de problemas de usabilidade,

Leia mais

SIMULADO DO TESTE DE RACIOCÍNIO GLOBAL

SIMULADO DO TESTE DE RACIOCÍNIO GLOBAL SIMULADO DO TESTE DE RACIOCÍNIO GLOBAL COPYRIGHT 2008 PROCTER & GAMBLE CINCINNATI, OH 45202 U.S.A. ATENÇÃO: Todos os direitos são reservados. Nenhuma parte deste teste pode ser reproduzida por meio algum

Leia mais

Texto para a questão 4

Texto para a questão 4 CONHECIMENTOS GERAIS 05 QUESTÕES 1. Assinale o nome que se dá para o conjunto de regras que trata dos Direitos e Deveres dos funcionários públicos civis do Município de Ponte Alta/SC: a. Constituição do

Leia mais

Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra

Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra A PROIBIÇÃO DA DESPEDIDA ARBITRÁRIA NAS LEGISLAÇÕES NACIONAIS: UMA PERSPECTIVA DE DIREITO COMPARADO * Halton Cheadle ** Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra para mim estar

Leia mais

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO Caro aluno, Disponibilizo abaixo a resolução das questões de Raciocínio Lógico- Matemático das provas para os cargos de Analista do TRT/4ª Região

Leia mais

Porcentagem Coletânea ENEM

Porcentagem Coletânea ENEM Porcentagem Coletânea ENEM 1. (Enem 2011) Um jovem investidor precisa escolher qual investimento lhe trará maior retomo financeiro em uma aplicação de R$ 500,00. Para isso, pesquisa o rendimento e o imposto

Leia mais

6. Pronunciamento Técnico CPC 23 Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro

6. Pronunciamento Técnico CPC 23 Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro TÍTULO : PLANO CONTÁBIL DAS INSTITUIÇÕES DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL - COSIF 1 6. Pronunciamento Técnico CPC 23 Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro 1. Aplicação 1- As instituições

Leia mais

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 3/3

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 3/3 Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 3/3 A pequena empresa é um mercado massivo em importante crescimento, que alcançou uma maturidade em termos de oportunidade

Leia mais

B. Descreva, de maneira similar ao texto acima, as outras forças que você indicou no diagrama.

B. Descreva, de maneira similar ao texto acima, as outras forças que você indicou no diagrama. FORÇAS I. Identificando forças Duas pessoas tentam mover um grande bloco. O bloco, contudo, não se move. Cristiano empurra o bloco. Márcia puxa uma corda que por sua vez está ligada ao bloco. esboço que

Leia mais

COMO TER TEMPO PARA COMEÇAR MINHA TRANSIÇÃO DE CARREIRA?

COMO TER TEMPO PARA COMEÇAR MINHA TRANSIÇÃO DE CARREIRA? COMO TER TEMPO PARA COMEÇAR MINHA TRANSIÇÃO DE CARREIRA? Um guia de exercícios para você organizar sua vida atual e começar a construir sua vida dos sonhos Existem muitas pessoas que gostariam de fazer

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços.

Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços. Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços. Nesse tópico, você aprenderá a administrar listas de preços no SAP Business One. Sua empresa atualiza múltiplas listas de preços para fornecer

Leia mais

Tecnologia da Informação Prof. Mário Henrique de Souza Pardo Resumo Aula 4

Tecnologia da Informação Prof. Mário Henrique de Souza Pardo Resumo Aula 4 Tecnologia da Informação Prof. Mário Henrique de Souza Pardo Resumo Aula 4 1 MS-Excel Aplicando funções às suas fórmulas de Excel (continuação) Serão vistas, nesta aula as funções de busca e referência

Leia mais

1 Introdução. 2 Material

1 Introdução. 2 Material TUTORIAL Criação de Engrenagens em Acrílico Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 18/01/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

3 Método 3.1. Entrevistas iniciais

3 Método 3.1. Entrevistas iniciais 3 Método 3.1. Entrevistas iniciais Os primeiros passos para elaboração do questionário foram entrevistas semiestruturadas feitas pelo telefone com o objetivo de descobrir o tempo máximo de lembrança das

Leia mais

R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 )

R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 ) R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 ) Tendo iniciado no presente ano lectivo 2005/2006 o funcionamento da plataforma Moodle na Universidade Aberta, considerou-se

Leia mais

Levantamento, Análise e Gestão Requisitos. Aula 06

Levantamento, Análise e Gestão Requisitos. Aula 06 Levantamento, Análise e Gestão Requisitos Aula 06 Agenda Técnicas de Levantamento de Requisitos: Entrevista Workshop, Brainstorming, Storyboarding e Roleplaying Prototipação JAD Joint Application Design

Leia mais

Manual do Módulo de PC Online

Manual do Módulo de PC Online do Módulo de PC Online Agilis Conteúdo Introdução... 4 Acesso à Funcionalidade... 5 1. Internet Explorer 6.x... 7 2. Internet Explorer 7.x... 9 3. Netscape Navigator 7.x... 10 4. Netscape Navigator 7.2x...

Leia mais

UM GUIA RÁPIDO ORIENTADO A RESULTADOS (vigência: 29 JUN 2009)

UM GUIA RÁPIDO ORIENTADO A RESULTADOS (vigência: 29 JUN 2009) GESTÃO DE PROCESSOS UM GUIA RÁPIDO ORIENTADO A RESULTADOS (vigência: 29 JUN 2009) 1. O QUE É PROCESSO? Processos têm sido considerados uma importante ferramenta de gestão, um instrumento capaz de aproximar

Leia mais

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PROVA OBJETIVA PROCESSO SELETIVO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE Prezado candidato(a), você recebeu o seguinte material: - um caderno de questões contendo 30 (trinta) questões

Leia mais

Como enviar e receber correio eletrónico utilizando o Gmail

Como enviar e receber correio eletrónico utilizando o Gmail Como enviar e receber correio eletrónico utilizando o Gmail Este módulo pressupõe que que já tenha criado uma conta de correio eletrónico no Gmail (caso já não se recorde como deve fazer, consulte o nosso

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema Protocolo

Manual de Utilização do Sistema Protocolo Manual de Utilização do Sistema Protocolo Setembro/2013. Introdução: Leia o manual Leia com atenção este manual e guarda-o para futuras consultas Lendo o manual, você conseguirá obter o rendimento máximo

Leia mais

Introdução Já acessou rede social Acessam semanalmente Acessam diariamente USA Brasil Argentina México

Introdução Já acessou rede social Acessam semanalmente Acessam diariamente USA Brasil Argentina México O século XIX ficou conhecido como o século europeu; o XX, como o americano. O século XXI será lembrado como o Século das Mulheres. (Tsvi Bisk, Center for Strategic Futurist Thinking, 2008) A Sophia Mind,

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 44. Demonstrações Combinadas

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 44. Demonstrações Combinadas COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 44 Demonstrações Combinadas Índice OBJETIVO E ALCANCE 1 DEFINIÇÕES, FORMA E CONTEÚDO DAS DEMONSTRAÇÕES COMBINADAS Item 2 12 Demonstrações

Leia mais

Cotagem de dimensões básicas

Cotagem de dimensões básicas Cotagem de dimensões básicas Introdução Observe as vistas ortográficas a seguir. Com toda certeza, você já sabe interpretar as formas da peça representada neste desenho. E, você já deve ser capaz de imaginar

Leia mais

Energia Eólica. Atividade de Aprendizagem 3. Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente

Energia Eólica. Atividade de Aprendizagem 3. Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente Energia Eólica Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente Tema Eletricidade / usos da energia / uso dos recursos naturais Conteúdos Energia eólica / obtenção de energia e problemas ambientais

Leia mais

Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch

Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch Você pode adicionar fotos e histórias da família aos registros dos seus antepassados na Árvore Familiar. Com o novo recurso Adicionar Fotos e Histórias,

Leia mais

7 Conclusões e caminhos futuros

7 Conclusões e caminhos futuros 7 Conclusões e caminhos futuros Esta pesquisa teve como objetivo estudar a interação em um fórum de discussão online de um curso híbrido de formação de professores de inglês, com ensino presencial e a

Leia mais

Evolução Constante GUIA RÁPIDO ELETRODRIVE

Evolução Constante GUIA RÁPIDO ELETRODRIVE Evolução Constante GUIA RÁPIDO ELETRODRIVE STARA S.A. - INDÚSTRIA DE IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS AV. STARA, 519 CEP 99470-000 - Não-Me-Toque/RS - Brasil Telefone/Fax: (54) 3332-2800 e-mail: stara@stara.com.br

Leia mais

GASTAR MAIS COM A LOGÍSTICA PODE SIGNIFICAR, TAMBÉM, AUMENTO DE LUCRO

GASTAR MAIS COM A LOGÍSTICA PODE SIGNIFICAR, TAMBÉM, AUMENTO DE LUCRO GASTAR MAIS COM A LOGÍSTICA PODE SIGNIFICAR, TAMBÉM, AUMENTO DE LUCRO PAULO ROBERTO GUEDES (Maio de 2015) É comum o entendimento de que os gastos logísticos vêm aumentando em todo o mundo. Estatísticas

Leia mais

A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO

A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO DESENVOLVENDO UM PROJETO 1. Pense em um tema de seu interesse ou um problema que você gostaria de resolver. 2. Obtenha um caderno

Leia mais

Nome: Data. Prof: Manoel Amaurício. p p% de C é C. 100 exemplo 1: 14% = 0,14 20% = 0,2 2% = 0,02

Nome: Data. Prof: Manoel Amaurício. p p% de C é C. 100 exemplo 1: 14% = 0,14 20% = 0,2 2% = 0,02 M A T E M Á T I C A PROPORÇÕES Nome: Data Prof: Manoel Amaurício P O R C E N T A G E M p p% de C é C. 100 exemplo 1: 14% = 0,14 20% = 0,2 2% = 0,02 Após um aumento de p% sobre C passamos a ter 100 p C.

Leia mais

OBJETIVO MATERIAL POPULAÇÃO APLICAÇÃO INSTRUÇÕES 31/08/2011

OBJETIVO MATERIAL POPULAÇÃO APLICAÇÃO INSTRUÇÕES 31/08/2011 OBJETIVO TESTE DE ATENÇÃO CONCENTRADA TEACO-FF Avaliação Psicológica II Professora: Patrícia Volpato Avalia a capacidade de uma pessoa em selecionar apenas uma fonte de informação diante de vários estímulos

Leia mais

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia LGTi Tecnologia Soluções Inteligentes Manual - Outlook Web App Siner Engenharia Sumário Acessando o Outlook Web App (Webmail)... 3 Email no Outlook Web App... 5 Criar uma nova mensagem... 6 Trabalhando

Leia mais

! Revisão de conceitos importantes! Fluxo com VRG diluído! Fluxo com VRG no final do contrato! Comparação com outras alternativas de financiamento

! Revisão de conceitos importantes! Fluxo com VRG diluído! Fluxo com VRG no final do contrato! Comparação com outras alternativas de financiamento CAVALCANTE & COMO MONTAR O FLUXO DE CAIXA EM! Revisão de conceitos importantes! Fluxo com VRG diluído! Fluxo com VRG no final do contrato! Comparação com outras alternativas de financiamento Autores: Francisco

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 02 (R2) Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações Contábeis

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 02 (R2) Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações Contábeis COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 02 (R2) Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações Contábeis Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade

Leia mais

Office Telefone com fios

Office Telefone com fios Office Telefone com fios NOS_Office_com_fios.indd 1 16/05/14 16:30 NOS_Office_com_fios.indd 2 16/05/14 16:30 1. Configurar o Office com fios 1.1. Aceder à página de configuração 1.2. Alterar a password

Leia mais

Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report

Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report Avaliação de: Sr. João Vendedor Preparada por: Consultor Caliper consultor@caliper.com.br Data: Copyright 2012 Caliper & Tekoare. Todos os direitos

Leia mais

Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro

Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro NBC TSP 3 Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro Objetivo 1. O objetivo desta Norma é definir critérios para a seleção e a mudança de políticas contábeis, juntamente com o tratamento

Leia mais

2 1 Roupas de Couro [Vestuário]

2 1 Roupas de Couro [Vestuário] 2 1 Roupas de Couro [Vestuário] 1. Definição da categoria Trajes feitos de couro bovino, porco ou carneiro. Números de HS Commodity 4203.10-100, 10-200 Roupas de couro 2. Tendências de Importação (1) Tendências

Leia mais

RESUMO DE CONCLUSÃO DE CURSO

RESUMO DE CONCLUSÃO DE CURSO RESUMO DE CONCLUSÃO DE CURSO A onda de modernização no ambiente econômico mundial, e no brasileiro em particular tem, aparentemente, criado diversos problemas gerenciais para as empresas em geral, independente

Leia mais

Tarefas, Exercícios e

Tarefas, Exercícios e Ocinas Tarefas, Exercícios e Tarefas, Exercícios e Ocinas são atividades que têm vários aspectos em comum e são o objeto deste capítulo. Tarefas As tarefas podem ser de três tipos, descritos a seguir.

Leia mais

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Pré requisitos: Elaboração de questionário Formulário multimídia Publicação na internet Uso de senhas na Web Visualização condicionada ao perfil A

Leia mais

Início Rápido para o Templo

Início Rápido para o Templo Início Rápido para o Templo O FamilySearch.org facilita realizar as ordenanças do templo por seus antepassados. Todo o processo tem apenas alguns passos simples: 1. Descobrir antepassados que precisam

Leia mais

1º PRÊMIO DE CRIATIVIDADE E DESIGN MINIATURAS DA FATEC DE CALÇADOS FEMININOS COORDENAÇÃO DOS PROFESSORES: NOV/2011 REV. 01

1º PRÊMIO DE CRIATIVIDADE E DESIGN MINIATURAS DA FATEC DE CALÇADOS FEMININOS COORDENAÇÃO DOS PROFESSORES: NOV/2011 REV. 01 1º PRÊMIO DE CRIATIVIDADE E DESIGN MINIATURAS DA FATEC DE CALÇADOS FEMININOS COORDENAÇÃO DOS PROFESSORES: PROF. FRANCIENNE HERNANDES PROF. ESP. FLÁVIO C. VENTURA PROF. ME MARCOS BONIFÁCIO NOV/2011 REV.

Leia mais

Redação Avaliação Seletiva 9º ano - 2013-2014 Preparatório para as boas Escolas Públicas

Redação Avaliação Seletiva 9º ano - 2013-2014 Preparatório para as boas Escolas Públicas Redação Avaliação Seletiva 9º ano - 2013-2014 1 Questão 1 (1,5 pontos) Qual é a medida do menor ângulo formado pelos ponteiros de um relógio quando ele marca 12 horas e 30 minutos? Às 12h 30min o ponteiro

Leia mais

Laboratório didático de Física

Laboratório didático de Física Laboratório didático de Física Como redigir um relatório Como escrever um relatório? Esperamos nos próximos parágrafos passar algumas informações úteis para escrever um relatório. É possível que algumas

Leia mais

TEXTO 7: DELINEAMENTOS PRÉ-EXPERIMENTAIS 1

TEXTO 7: DELINEAMENTOS PRÉ-EXPERIMENTAIS 1 1 Laboratório de Psicologia Experimental Departamento de Psicologia UFSJ Disciplina: Método de Pesquisa Quantitativa Professora: Marina Bandeira TEXTO 7: DELINEAMENTOS PRÉ-EXPERIMENTAIS 1 Autores: Selltiz

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO POR MEIO DA WEB

ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO POR MEIO DA WEB ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO POR MEIO DA WEB 1 Com finalidade de auxiliar nas respostas às perguntas formuladas ou de esclarecer alguma dúvida sobre questões que não foram expressas

Leia mais

Escola Bilíngüe. O texto que se segue pretende descrever a escola bilíngüe com base nas

Escola Bilíngüe. O texto que se segue pretende descrever a escola bilíngüe com base nas Escola Bilíngüe É uma escola unique Diana Mandelert Diana Cerdeira Apresentação O texto que se segue pretende descrever a escola bilíngüe com base nas informações obtidas na página da escola na Internet,

Leia mais

INFORMATIVO ROTÁRIO GLOBALOUTLOOK GUIA SOBRE O MODELO DE FINANCIAMENTO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA

INFORMATIVO ROTÁRIO GLOBALOUTLOOK GUIA SOBRE O MODELO DE FINANCIAMENTO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA INFORMATIVO ROTÁRIO GLOBALOUTLOOK GUIA SOBRE O MODELO DE FINANCIAMENTO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA COPYRIGHT 2015 BY ROTARY INTERNATIONAL. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. NOSSO MODELO DE FINANCIAMENTO Nossas despesas

Leia mais

02/13 972-09-05 782259 REV.0. Fritadeira Inox 2,5L. Manual de Instruções SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO

02/13 972-09-05 782259 REV.0. Fritadeira Inox 2,5L. Manual de Instruções SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO 02/13 972-09-05 782259 REV.0 Fritadeira Inox 2,5L SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Fritadeira a óleo Britânia. Para garantir

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 GESTÃO DA APRENDIZAGEM ESCOLAR EM MATEMÁTICA RELATO DE EXPERIÊNCIA NO PROGRAMA GESTAR II Sidnei Luís da Silva Escola Municipal Vereador Benedito Batista Congatem - MG sidneiluisdasilva@yahoo.com.br Camila

Leia mais

COMO REDIGIR ARTIGOS CIENTÍFICOS. Profa. EnimarJ. Wendhausen

COMO REDIGIR ARTIGOS CIENTÍFICOS. Profa. EnimarJ. Wendhausen COMO REDIGIR ARTIGOS CIENTÍFICOS Profa. EnimarJ. Wendhausen Objetivo do capítulo Contribuir para que o discente, seguindo as etapas apresentadas no texto, tenha condições de redigir um texto em conformidade

Leia mais

Este documento pode ser baixado em: www.tearfund.org/cedra/forms

Este documento pode ser baixado em: www.tearfund.org/cedra/forms FORMULÁRIO 3+4 Modelos para o Levantamento CEDRA e o Plano de Ação Levantamento CEDRA Este documento pode ser baixado em: www.tearfund.org/cedra/forms Como preencher o Levantamento CEDRA O levantamento

Leia mais

IAS 38 Ativos Intangíveis

IAS 38 Ativos Intangíveis 2011 Sumário Técnico IAS 38 Ativos Intangíveis emitido até 1 Janeiro 2011. Inclui os IFRSs com data de vigência a paritr de 1º de janeiro de 2011, porém não inclui os IFRSs que serão substituídos. Este

Leia mais

Redação Dr. Maurício de Freitas Lima. Edição ACS - Assessoria de Comunicação Social Maria Isabel Marques - MTB 16.996

Redação Dr. Maurício de Freitas Lima. Edição ACS - Assessoria de Comunicação Social Maria Isabel Marques - MTB 16.996 2 Redação Dr. Maurício de Freitas Lima Edição ACS - Assessoria de Comunicação Social Maria Isabel Marques - MTB 16.996 Produção e Projeto Gráfico Designer Gráfico: Patricia Lopes da Silva Edição - Outubro/2012

Leia mais

Uma conceituação estratégica de "Terceiro Setor"

Uma conceituação estratégica de Terceiro Setor Uma conceituação estratégica de "Terceiro Setor" Antonio Luiz de Paula e Silva Qual é a tarefa das organizações do chamado "Terceiro Setor"? O "Terceiro Setor" está cumprindo seu papel? Que tipo de perguntas

Leia mais

O QUE É ATIVO INTANGÍVEL?

O QUE É ATIVO INTANGÍVEL? O QUE É ATIVO INTANGÍVEL?! Quais as características do Ativo Intangível?! O problema da mensuração dos Ativos Intangíveis.! O problema da duração dos Ativos Intangíveis. Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br)

Leia mais

A versão 9.1 oferece agora uma forma de replicar rapidamente ajustes de preço da UM em vários itens de várias listas de preços.

A versão 9.1 oferece agora uma forma de replicar rapidamente ajustes de preço da UM em vários itens de várias listas de preços. A versão 9.1 oferece agora uma forma de replicar rapidamente ajustes de preço da UM em vários itens de várias listas de preços. 1 Depois de concluir este tópico, você estará apto a: Descrever a necessidade

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário Plano de Ação do Projeto. Secretaria - Escreva o nome da secretaria coordenadora do projeto.

Instruções para preenchimento do formulário Plano de Ação do Projeto. Secretaria - Escreva o nome da secretaria coordenadora do projeto. Capa Secretaria - Escreva o nome da secretaria coordenadora do projeto. Órgão / Empresa - Escreva o nome do órgão ou empresa coordenadora do projeto. Plano de Ação do Projeto Escreva o nome do projeto.

Leia mais

ALTERNATIVA PARA SIMPLIFICAÇÃO NA ESTRUTURA DE EXECUÇÃO DE PROJETOS SEIS-SIGMA

ALTERNATIVA PARA SIMPLIFICAÇÃO NA ESTRUTURA DE EXECUÇÃO DE PROJETOS SEIS-SIGMA Blucher Engineering Proceedings Agosto de 2014, Número 2, Volume 1 ALTERNATIVA PARA SIMPLIFICAÇÃO NA ESTRUTURA DE EXECUÇÃO DE PROJETOS SEIS-SIGMA Cristiano Marques de Oliveira 1 1 Delphi Automotive Systems

Leia mais

O que a Postura Consultiva tem a ver com Você

O que a Postura Consultiva tem a ver com Você O que a Postura Consultiva tem a ver com Você Marcelo Egéa M* O que é postura consultiva Criar e sustentar uma marca é um trabalho que exige o máximo de todos na empresa. Alguns têm contato direto com

Leia mais

Telefone com fios Manual de configuração Office

Telefone com fios Manual de configuração Office Telefone com fios Manual de configuração Office Índice Configurar o Office com fios 5 Aceder à página de configuração 5 Alterar a password e outros dados do administrador 5 Editar a extensão telefónica

Leia mais

MANUAL PARA GESTORES DAS

MANUAL PARA GESTORES DAS MANUAL PARA GESTORES DAS BIBLIOTECAS AZUIS Dezembro 2011 MANUAL PARA OS GESTORES DE BIBLIOTECA AZUL índice O QUE É O PROJETO BIBLIOTECA AZUL?... 2 Página QUAL O PÚBLICO-ALVO DAS BIBLIOTECAS AZUIS?... 4

Leia mais

Os gráficos estão na vida

Os gráficos estão na vida Os gráficos estão na vida A UUL AL A Nas Aulas 8, 9 e 28 deste curso você já se familiarizou com o estudo de gráficos. A Aula 8 introduziu essa importante ferramenta da Matemática. A Aula 9 foi dedicada

Leia mais

Informações importantes sobre a apresentação de uma reclamação

Informações importantes sobre a apresentação de uma reclamação Informações importantes sobre a apresentação de uma reclamação Quem pode fazer uma reclamação? Pode fazer uma reclamação se: for confrontado com um comportamento inapropriado por parte de um agente ou

Leia mais

LONDRES Reunião do GAC: Processos Políticos da ICANN

LONDRES Reunião do GAC: Processos Políticos da ICANN LONDRES Reunião do GAC: Processos Políticos da ICANN e Responsabilidades do interesse público em relação aos Direitos Humanos e Valores Democráticos Terça feira, 24 de junho de 2014 09:00 a 09:30 ICANN

Leia mais

Astra ThinClient Manual de Configuração

Astra ThinClient Manual de Configuração 2011 www.astralab.com.br Astra ThinClient Manual de Configuração Guia para configuração do software Astra ThinClient. Equipe Documentação Astra AstraLab 20/07/2011 1 Sumário Configurando padrões... 3 Configurando

Leia mais

Nível 3 IV FAPMAT 28/10/2007

Nível 3 IV FAPMAT 28/10/2007 1 Nível 3 IV FAPMAT 8/10/007 1. A figura abaixo representa a área de um paralelepípedo planificado. A que intervalo de valores, x deve pertencer de modo que a área da planificação seja maior que 184cm

Leia mais

UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO)

UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO) Frutos-3 Impact0 LIÇÃO 1 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO) 9-11 Anos CONCEITO CHAVE O primeiro passo para se ganhar a batalha é escolher

Leia mais

Currículo: sua peça de marketing pessoal

Currículo: sua peça de marketing pessoal Currículo: sua peça de marketing pessoal http://br.groups.yahoo.com/group/vagasbahia Se o ditado a primeira impressão é a que fica é realmente verdadeiro, elaborar um currículo detalhado e objetivo é essencial

Leia mais

abaixo, onde a é o dividendo, d é o divisor, q é o quociente e r é o resto.

abaixo, onde a é o dividendo, d é o divisor, q é o quociente e r é o resto. Conjuntos numéricos 1) Naturais N = {0,1,2,3, } 2) Inteiros Z = { -3, -2, -1, 0, 1, 2, } Z + {1, 2, 3, } a) Divisão inteira Na divisão inteira de um número a por d, obtém se quociente q e resto r, segundo

Leia mais

Variáveis, Expressões, Atribuição, Matrizes, Comandos de Desvio

Variáveis, Expressões, Atribuição, Matrizes, Comandos de Desvio Programação de Computadores I UFOP DECOM 2013 2 Exercícios de Revisão Variáveis, Expressões, Atribuição, Matrizes, Comandos de Desvio Sumário 1 Testes de Compreensão 1 2 Variáveis, Expressões, Atribuição,

Leia mais

Um introdução. Guia do Workshop INSPIRAÇÃO IDEAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO. O Processo de Design. O Curso para o Design Centrado no Ser Humano

Um introdução. Guia do Workshop INSPIRAÇÃO IDEAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO. O Processo de Design. O Curso para o Design Centrado no Ser Humano Guia do Workshop INSPIRAÇÃO IDEAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO O Processo de Design Vamos começar! Nós sabemos por experiência que o único jeito de aprender o design centrado no ser humano é aplicando-o. Por isso,

Leia mais

.:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais. Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br

.:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais. Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br .:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br Definições Treinamento e Qualificação: não dependem de políticas de Educação Corporativa,

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES CIÊNCIAS DA NATUREZA I - EM

DESENVOLVENDO HABILIDADES CIÊNCIAS DA NATUREZA I - EM Olá Caro Aluno, Você já reparou que, no dia a dia quantificamos, comparamos e analisamos quase tudo o que está a nossa volta? Vamos ampliar nossos conhecimentos sobre algumas dessas situações. O objetivo

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA PREÂMBULO 1 Nossos termos e condições de venda são aplicáveis de forma exclusiva; nós não admitimos termos e condições de clientes que sejam conflitantes nem termos e condições

Leia mais

Filósofos. A história administração. Filósofos. Igreja Católica e Organização Militar. Revolução Industrial

Filósofos. A história administração. Filósofos. Igreja Católica e Organização Militar. Revolução Industrial Uninove Sistemas de Informação Teoria Geral da Administração 3º Semestre Prof. Fábio Magalhães Blog da disciplina: http://fabiotga.blogspot.com A história administração A história da Administração é recente,

Leia mais

O uso correto do texto alternativo

O uso correto do texto alternativo O uso correto do texto alternativo Tradução livre do texto Appropriate Use of Alternative Text [http://webaim.org/techniques/alttext/] O texto alternativo é, como o nome diz, uma alternativa aos elementos

Leia mais

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso na solenidade de sanção

Leia mais

Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 11 Probabilidade Elementar: Novos Conceitos

Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 11 Probabilidade Elementar: Novos Conceitos Probabilidade Elementar: Novos Conceitos Vamos começar com algumas definições: Experimento: Qualquer processo ou ação bem definida que tenha um conjunto de resultados possíveis 1) Lançamento de um dado;

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.03 29112011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança

Leia mais

FRITADEIRA MEGA FRY INOX

FRITADEIRA MEGA FRY INOX 02/13 973-09-05 782264 REV.0 FRITADEIRA MEGA FRY INOX SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Fritadeira Philco. Para garantir o melhor desempenho de seu produto,

Leia mais

4. Metodologia. Capítulo 4 - Metodologia

4. Metodologia. Capítulo 4 - Metodologia Capítulo 4 - Metodologia 4. Metodologia Neste capítulo é apresentada a metodologia utilizada na modelagem, estando dividida em duas seções: uma referente às tábuas de múltiplos decrementos, e outra referente

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO FORMATAÇÃO GERAL DO TEXTO Margens: o Superior e esquerda: 3,0 cm o Inferior e direita: 2,5 cm. Papel A4- cor branca Fonte para itens: Arial tamanho 12 com

Leia mais

POR QUE UM PROBLEMA EM MEU MOTOR MUITAS VEZES AFETA O FUNCIONAMENTO DA MINHA TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA?

POR QUE UM PROBLEMA EM MEU MOTOR MUITAS VEZES AFETA O FUNCIONAMENTO DA MINHA TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA? POR QUE UM PROBLEMA EM MEU MOTOR MUITAS VEZES AFETA O FUNCIONAMENTO DA MINHA TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA? De repente, minha transmissão não está mais funcionando direito... E eu acabei de revisá-la estes dias!

Leia mais

Quando vemos o mundo de forma diferente, nosso mundo fica diferente.

Quando vemos o mundo de forma diferente, nosso mundo fica diferente. BOLETIM TÉCNICO JULHO 2015 Quando vemos o mundo de forma diferente, nosso mundo fica diferente. Segundo a Psicologia atual ajudada pela compreensão do mundo real que nos trouxe a Física moderna, nós, seres

Leia mais

Livro de álgebra para ensino fundamental 2 ( 6º ao 9º ano)

Livro de álgebra para ensino fundamental 2 ( 6º ao 9º ano) O ALGEBRISTA Autor: Laércio Vasconcelos www.laercio.com.br Livro de álgebra para ensino fundamental ( º ao º ano) Preparatório para Colégio Naval, EPCAr, Colégio Militar (ensino médio) Pré-IME, Pré-ITA,

Leia mais

Design Pedagógico. Módulo: O Modelo Atômico de Bohr

Design Pedagógico. Módulo: O Modelo Atômico de Bohr Design Pedagógico Módulo: O Modelo Atômico de Bohr 1. ESCOLHA DO TÓPICO 1.1. O que um aluno entre 14 e 18 anos acharia de interessante neste tópico? Que aplicações / exemplos do mundo real podem ser utilizados

Leia mais

SESSÃO 3: Criando Metas Atingíveis

SESSÃO 3: Criando Metas Atingíveis CURRÍCULO DE PROGRAMA SESSÃO 3: Criando Metas Atingíveis Esta sessão trata da importante habilidade pessoal e profissional do estabelecimento de metas. As participantes podem ter sentimentos diferentes

Leia mais

4. Tarefa 16 Introdução ao Ruído. Objetivo: Método: Capacitações: Módulo Necessário: Análise de PCM e de links 53-170

4. Tarefa 16 Introdução ao Ruído. Objetivo: Método: Capacitações: Módulo Necessário: Análise de PCM e de links 53-170 4. Tarefa 16 Introdução ao Ruído Objetivo: Método: Ao final desta Tarefa você: Estará familiarizado com o conceito de ruído. Será capaz de descrever o efeito do Ruído em um sistema de comunicações digitais.

Leia mais

Demonstrações Financeiras & Anexo. 31 Dezembro 2013

Demonstrações Financeiras & Anexo. 31 Dezembro 2013 Demonstrações Financeiras & Anexo 31 Dezembro 2013 1 I. Demonstrações Financeiras individuais a) Balanço em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 2 b) Demonstração dos resultados por naturezas dos exercícios findos

Leia mais