Hidratos de Carbono. Monossacarídeo (Glicose) Polissacarídeo (Glicogénio) Dissacarídeo (Frutose + Glicose = Sacarose)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Hidratos de Carbono. Monossacarídeo (Glicose) Polissacarídeo (Glicogénio) Dissacarídeo (Frutose + Glicose = Sacarose)"

Transcrição

1

2 Hidratos de Carbono Os hidratos de carbono são compostos orgânicos, constituídos por carbono (C), hidrogénio (H) e oxigénio (O). São a principal fonte de energia para o movimento, trabalho e realização de todas as funções do organismo. Os monossacarídeos são a unidade básica dos hidratos de carbono, sendo a glicose, a frutose e a galactose aqueles que apresentam maior relevância a nível nutricional. Os dissacarídeos são compostos por dois monossacarídeos; os mais importantes a nível nutricional são a sacarose, a lactose, a maltose e a trealose. O número de unidades de monossacarídeos necessárias para que o hidrato de carbono seja considerado um oligossacarídeo não está rigorosamente definida. Em alguns casos consideram-se dois a vinte monossacarídeos. Noutros casos pode variar entre dois a dez unidades básicas. Tendo em conta este facto, os polissacarídeos podem designar hidratos de carbono compostos por mais de dez ou de vinte monossacarídeos, podendo chegar a possuir centenas de unidades. O amido, a celulose e o glicogénio são alguns exemplos de polissacarídeos. Monossacarídeo (Glicose) Polissacarídeo (Glicogénio) Dissacarídeo (Frutose + Glicose = Sacarose) 1

3 Hidratos de Carbono Hidratos de Carbono A nível nutricional, os hidratos de carbono podem ser classificados como simples ou complexos. Os hidratos de carbono simples são constiuídos por uma ou duas unidades e são absorvidos rapidamente (glicose, frutose, galactose, lactose, sacarose). Por outro lado, os hidratos de carbono complexos são absorvidos mais lentamente, uma vez que as suas cadeias longas precisam de algum tempo para serem desdobradas em açúcares simples. Dentro dos complexos, podemos encontrar os hidratos de carbono indigeríveis (as fibras alimentares), cujas longas cadeias não podem ser digeridas pelo nosso organismo. A glicose, o açúcar simples mais comum, é o principal fornecedor de combustível, necessário para manter a temperatura corporal e para fornecer energia para todas as funções do organismo. Este açúcar simples é convertido em glicogénio, para poder ser armazenada no fígado (principal armazém de glicose) e representa cerca de 3 a 7% do seu peso. Alguns tipos de células, como os glóbulos vermelhos, não são capazes de utilizar outros combustíveis, para além da glicose. 2

4 Funções 1) Energia - Os hidratos de carbono são um combustível por excelência, pois cada grama fornece 4 kcal. Representam cerca de 50 a 70% da ingestão energética (curiosamente, representam apenas cerca de 1% do corpo humano). Os hidratos de carbono disponíveis após a absorção podem ser utilizados para: suprir as necessidades energéticas imediatas das células (sob a forma de glicose), conversão em glicogénio e armazenados no fígado e músculo para necessidades energéticas posteriores, ou serem convertidos em gordura para uma maior reserva de energia. 2) Poupadores da proteína - Uma ingestão adequada de hidratos de carbono previne o uso de proteínas como fonte energética e a degradação do tecido muscular. Alcançar as necessidades energéticas é uma prioridade sobre outras funções do nosso organismo. Na ausência de hidratos de carbono (principal fonte energética), o organismo poderá ter de recorrer à utilização de proteínas, que de outra forma seriam utilizadas para o tecido muscular. 3) Regulação do metabolismo lipídico - Se a ingestão de hidratos de carbono for muito baixa, as gorduras não são completamente metabolizadas. Nesta situação, o metabolismo das gorduras ocorre a uma velocidade superior à que o corpo consegue metabolisar os corpos cetónicos - produto intermediário do metabolismo das gorduras. A acumulação de corpos cetónicos leva a uma situação de cetose. 4) Fornecem fibra - Fibras alimentares como a celulose, hemicelulose, pectina, gomas e mucilagens são hidratos de carbono muito importantes para a saúde intestinal. 5) Flavor - Uma das funções menos importantes dos hidratos de carbono é adoçar os alimentos. Estes incluem a glicose, sacarose, frutose e lactose; não só dão sabor aos alimentos, como podem ser metabolizados para obtenção de energia. Alternativamente, existem adoçantes que não fornecem energia e incluem a sacarina, ciclamato, aspartamo e acessulfame; ainda existem algumas contorvérsias relativamente à utilização da sacarina e do ciclamato. 6) Funções especiais - Os hidratos de carbono não desempenham apenas funções nutricionais. Pensa-se que também possuam um papel importante no processo de reconhecimento celular. 3

5 Ingestão recomendada Não existe uma recomendação alimentar específica para os hidratos de carbono. Contudo, é aceite que uma proporção razoável da ingestão calórica deve ser derivada dos hidratos de carbono. Uma alimentação sem hidratos de carbono irá provavelmente conduzir a situações prejudiciais para o nosso organismo: cetose, degradação excessiva de proteína muscular, perda de catiões (especialmente sódio) e desidratação involuntária. Estes efeitos podem ser evitados pela ingestão de 50 a 100 g de hidratos de carbono digeríveis, por dia. Ainda assim, é aconselhável o consumo de hidratos de carbono acima deste nível mínimo. Geralmente é aconselhado que 50 a 60% da ingestão calórica seja proveniente de hidratos de carbono. Alimentos como frutos, vegetais e cereais integrais fornecem energia principalmente a partir dos hidratos de carbono e são, geralmente, boas fontes de outros nutrientes como vitaminas e minerais. De forma esquemática, os valores de ingestão diária recomendados podem ser agrupados de acordo com o a faixa etária e género: - Crianças (4-8 anos): 130 g/dia; - Homem/Mulher (9-13 anos): 130 g/dia g/dia. Os valores de ingestão recomendados para a população em geral são de, pelo menos, 300 4

6 Utilidade nos alimentos Os hidratos de carbono têm uma vasta aplicação na indústria alimentar devido às suas propriedades físicas e químicas. O sabor doce da sacarose, glicose e frutose é utilizado para melhorar a palatibilidade de muitos alimentos. A lactose é utilizada no fabrico de queijo, é um substituto dos sólidos do leite no fabrico de sobremesas congeladas e é utilizado como uma pasta no fabrico de comprimidos. A reacção de Maillard, que resulta num acastanhamento do alimento por aquecimento dos açúcares e sua reacção com alguns aminoácidos (cozedura, assar, ou fritar), é necessária para a produção de aromas, cor e flavores nos caramelos, chocolate, café e chá. Os hidratos de carbono podem proteger os alimentos congelados de alterações indesejáveis na textura e estrutura retardando a formação de cristais de gelo. As propriedades dos polissacarídeos podem ser utilizadas para espessar líquidos e para formar geis em molhos, sopas, gelatina e doces. Os hidratos de carbono são também utilizados para estabilizar dispersões, suspensões e emulsões em alimentos como gelados, fórmulas infantis, sobremesas lácteas, molhos para saladas, geleias e compotas, e doces. O amido é utilizado para ligar, aderir, reter a humidade, dar textura e espessar alguns alimentos. Links úteis ssier=95 onid=324&subsectionid=320&parentsection=299&which=1 5

Nutrição Normal: Carboidratos. Histórico. Monossacarídeos. Características químicas Estrutura química

Nutrição Normal: Carboidratos. Histórico. Monossacarídeos. Características químicas Estrutura química Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública Departamento de Nutrição Nutrição Normal: Carboidratos Daniela Saes Sartorelli Histórico Principal fonte de energia utilizada pelos seres vivos. Seres

Leia mais

A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008. Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista

A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008. Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008 Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL É Completa Fornece energia e todos os nutrientes essenciais

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS

COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS COMPOSTOS INORGÂNICOS Não apresentam Carbono em sua estrutura DOIS TIPOS: Água e Sais Minerais ÁGUA:

Leia mais

27/08/2014. Carboidratos. Monossacarídeos. Introdução. Classificação (quanto ao número de monômeros) Carboidratos

27/08/2014. Carboidratos. Monossacarídeos. Introdução. Classificação (quanto ao número de monômeros) Carboidratos Introdução CARBOIDRATOS Outras denominações: - Hidratos de carbono - Glicídios, glícides ou glucídios - Açúcares. Ocorrência e funções gerais: São amplamente distribuídos nas plantas e nos animais, onde

Leia mais

Intestino delgado. Intestino grosso (cólon)

Intestino delgado. Intestino grosso (cólon) As fibras alimentares estão presentes nos alimentos de origem vegetal, englobando um conjunto de compostos que não podem ser digeridos pelas enzimas do nosso sistema gastrointestinal, não sendo por isso

Leia mais

Alimentos: diet, light, açúcar e adoçantes

Alimentos: diet, light, açúcar e adoçantes Faculdade de Gastronomia AÇÚCAR Alimentos: diet, light, açúcar e adoçantes No singular açúcar, refere-se à sacarose proveniente da cana-de-açúcar e beterraba No plural açúcares diz respeito aos vários

Leia mais

Oficina CN/EM 2012. Alimentos e nutrientes (web aula) H34 Reconhecer os principais tipos de nutrientes e seu papel no metabolismo humano.

Oficina CN/EM 2012. Alimentos e nutrientes (web aula) H34 Reconhecer os principais tipos de nutrientes e seu papel no metabolismo humano. Oficina CN/EM 2012 Alimentos e nutrientes (web aula) Caro Monitor, Ao final da oficina, o aluno terá desenvolvido as habilidade: H34 Reconhecer os principais tipos de nutrientes e seu papel no metabolismo

Leia mais

O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA?

O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA? O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS? O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA? SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS: CARBONO, HIDROGÊNIO, OXIGÊNIO E NITROGÊNIO FORMAM CADEIAS LONGAS E COMPLEXAS

Leia mais

Hipertrofia Muscular Uma abordagem didática

Hipertrofia Muscular Uma abordagem didática Hipertrofia Muscular Uma abordagem didática Muitas pessoas, pesquisadores, professores, atletas e treinadores já falaram sobre a hipertrofia muscular. Seu conceito técnico e fisiológico está ligado ao

Leia mais

O que são e para que servem os produtos Diet, Light, Zero e Cia? Tipos de açúcares e adoçantes!

O que são e para que servem os produtos Diet, Light, Zero e Cia? Tipos de açúcares e adoçantes! O que são e para que servem os produtos Diet, Light, Zero e Cia? Tipos de açúcares e adoçantes! Coordenadora e Nutricionista Felícia Bighetti Sarrassini - CRN 10664 * Alimentos Diet: Alimento dietético

Leia mais

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física A Importância dos Alimentos Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a

Leia mais

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino Função orgânica nossa de cada dia Profa. Kátia Aquino Vamos analisar! Funções Carboidratros (ou Glicídios) Energética: eles são os maiores fornecedores de energia para os seres vivos, principalmente a

Leia mais

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 100g (1/2 copo) Quantidade por porção g %VD(*) Valor Energético (kcal) 64 3,20 Carboidratos 14,20 4,73 Proteínas 1,30 1,73 Gorduras

Leia mais

Profa. Joyce Silva Moraes

Profa. Joyce Silva Moraes Alimentação e Saúde Profa. Joyce Silva Moraes saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estarestar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar

Leia mais

Nutrientes. E suas funções no organismo humano

Nutrientes. E suas funções no organismo humano Nutrientes E suas funções no organismo humano O corpo humano necessita de uma série de substâncias básicas indispensáveis para a formação de tecidos, para obtenção de energia, para a realização de atividades

Leia mais

Proteínas. Enzima que Colagénio Insulina degrada a insulina (hormona)

Proteínas. Enzima que Colagénio Insulina degrada a insulina (hormona) Proteínas O seu nome deriva da palavra Grega proteios, que significa de principal importância. As proteínas desempenham um papel fundamental nos sistemas biológicos, estando associadas a todas as formas

Leia mais

1 Por que tomar café da manhã?

1 Por que tomar café da manhã? A U A UL LA Por que tomar café da manhã? Exercícios Acordar, lavar o rosto, escovar os dentes, trocar de roupa e... tomar o café da manhã. É assim que muitas pessoas começam o dia, antes de ir trabalhar.

Leia mais

Assunto: Restrição da oferta de doces e preparações doces na alimentação escolar.

Assunto: Restrição da oferta de doces e preparações doces na alimentação escolar. Nota Técnica nº 01/2014 COSAN/CGPAE/DIRAE/FNDE Assunto: Restrição da oferta de doces e preparações doces na alimentação escolar. A Coordenação de Segurança Alimentar e Nutricional COSAN do Programa Nacional

Leia mais

Apresentação. O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos

Apresentação. O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional dos rótulos Valor Energético É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente dos carboidratos, proteínas e gorduras totais. Na rotulagem

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS:

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS: JUSTIFICATIVA Para termos um corpo e uma mente saudável, devemos ter uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, carnes, cereais, vitaminas e proteínas. Sendo a escola um espaço para a promoção

Leia mais

Manual de Rotulagem de Alimentos

Manual de Rotulagem de Alimentos Manual de Rotulagem de Alimentos Agosto 2013 Programa Mesa Brasil Sesc O Mesa Brasil Sesc é um programa de segurança alimentar e nutricional sustentável, que redistribui alimentos excedentes próprios para

Leia mais

Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais.

Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais. Conteúdo Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais.... 2 Como ler os rótulos dos alimentos... 5 Dose de produto... 7 Calorias... 7 Quantidade de nutrientes... 8 Explicação da quantificação

Leia mais

GUIA DE BOLSO. Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ

GUIA DE BOLSO. Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ GUIA DE BOLSO Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ Sumário Introdução Benefícios do consumo de hortofrutícolas A importância dos hortofrutícolas segundo a Roda dos

Leia mais

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi)

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi) Ficha técnica CHÁ VERDE COM CÓLAGENO, VITAMINA C E POLIDEXTROSE Pó para Preparo de Bebida a Base de Chá Verde, com Colágeno hidrolisado, vitamina C e polidextrose Sabor Abacaxi e frutas vermelhas REGISTRO:

Leia mais

Bioenergética. Profa. Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti

Bioenergética. Profa. Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti Bioenergética Profa. Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti Natal/RN Fevereiro de 2011 Substratos para o exercício O corpo utiliza nutrientes carboidratos, gorduras e proteínas consumidos diariamente para

Leia mais

23/03/2015. Moléculas orgânicas - Carboidratos

23/03/2015. Moléculas orgânicas - Carboidratos Moléculas orgânicas - Carboidratos São formados por C, H, O. São Conhecidos como: Hidratos de Carbono Glucídios Glicídios Açúcares Sacarídeos Funções: Energética (glicose); Glicogênio : reserva energética

Leia mais

Para que serve o alimento?

Para que serve o alimento? Alimentação e Saúde saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar afeto, carinho e aceitação Uma

Leia mais

Açúcar vs adoçantes. Açúcar branco cristalizado fino Este açúcar apresenta-se na forma de cristais finos;

Açúcar vs adoçantes. Açúcar branco cristalizado fino Este açúcar apresenta-se na forma de cristais finos; Açúcar vs adoçantes Açúcar: 1. Os diferentes tipos de açúcar: O açúcar apresenta-se de diferentes formas e sabores dependendo do processo de refinação. Deste modo, temos diferentes tipos de açúcares: Açúcar

Leia mais

Funções dos lípidos:

Funções dos lípidos: Gorduras ou Lípidos Os lípidos são componentes essenciais de todos os organismos podendo ser obtidos a partir da alimentação ou ser sintetizados pelo nosso organismo. Constituem um grupo heterogéneo de

Leia mais

Guia Didático do Professor

Guia Didático do Professor Guia Didático do Professor Animação Carboidratos Moléculas semelhantes com diferentes funções Alimentos Fonte de substâncias básicas Química 1ª Série Ensino Médio CONTEÚDOS DIGITAIS MULTIMÍDIA Conteúdos

Leia mais

A Dieta Atkins promete não somente redução de peso, mas também uma melhoria no seu sistema cardíaco e funções da memória, dentre outros benefícios.

A Dieta Atkins promete não somente redução de peso, mas também uma melhoria no seu sistema cardíaco e funções da memória, dentre outros benefícios. DIETA DE BA IXO ÍNDICE DE GL IC E M IA (LOW CARB DIET ) A dieta de baixo índice de glicemia ou baixa em hidratos de carbono é indicada para tal por ser mais equilibrada e até é indicada para diabéticos

Leia mais

3ªsérie B I O L O G I A

3ªsérie B I O L O G I A 3.1 QUESTÃO 1 Três consumidores, A, B e C, compraram, cada um deles, uma bebida em embalagem longa vida, adequada às suas respectivas dietas. As tabelas abaixo trazem informações nutricionais sobre cada

Leia mais

VALOR NUTRITIVO DA CARNE

VALOR NUTRITIVO DA CARNE VALOR NUTRITIVO DA CARNE Os alimentos são consumidos não só por saciarem a fome e proporcionarem momentos agradáveis à mesa de refeição mas, sobretudo, por fornecerem os nutrientes necessários à manutenção

Leia mais

O Iogurte A ORIGEM DO IOGURTE CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS DO IOGURTE TIPOS DE IOGURTE VANTAGENS DO IOGURTE COMO CONSUMIR?

O Iogurte A ORIGEM DO IOGURTE CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS DO IOGURTE TIPOS DE IOGURTE VANTAGENS DO IOGURTE COMO CONSUMIR? O Iogurte A ORIGEM DO IOGURTE CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS DO IOGURTE TIPOS DE IOGURTE VANTAGENS DO IOGURTE COMO CONSUMIR? ALGUMAS SUGESTÕES CURIOSIDADES: SABIAS QUE A ORIGEM DO IOGURTE No período 10.000

Leia mais

SUMÁRIO MÓDULO 6 ALIMENTOS E NUTRIENTES ATIVIDADE 1 (PÁGINA 221)

SUMÁRIO MÓDULO 6 ALIMENTOS E NUTRIENTES ATIVIDADE 1 (PÁGINA 221) 1 SUMÁRIO Módulo 6 Alimentos e nutrientes... 1 Atividade 1 (página 221)... 1 Atividade 2 (página 228)... 1 Atividade 3 (página 229)... 2 Em Casa (pagina 231)... 3 Módulo 7 O processo de digestão I... 4

Leia mais

Importante reserva energética; são as gorduras.

Importante reserva energética; são as gorduras. Importante reserva energética; são as gorduras. 1g de lipídio libera 9kcal contra 4kcal por 1g de carboidrato. Podem ser armazenados de forma mais concentrada que os carboidratos. O excesso do consumo

Leia mais

Recuperação. Células tecidos órgãos sistemas. - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões:

Recuperação. Células tecidos órgãos sistemas. - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões: Recuperação Capítulo 01 - Níveis de organização Células tecidos órgãos sistemas - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões: A- Membrana Plasmática - Revestimento da célula;

Leia mais

Nome do Produto: 100% Whey Protein Gold Standard - Optimum Nutrition

Nome do Produto: 100% Whey Protein Gold Standard - Optimum Nutrition Nome do Produto: 100% Whey Protein Gold Standard - Optimum Nutrition Apresentação do Produto: Potes 2lbs, 5lbs e 10lbs Descrição do Produto: 100% Whey Protein é derivado do soro do leite (livre de lactose)

Leia mais

Processos Fermentativos

Processos Fermentativos CONCEITOS Reações químicas x Reações Bioquímicas Processos químicos: Realizado entre compostos químicos usando-se catalisadores químicos. Processos Enzimáticos: Transformação química realizada por catalisadores

Leia mais

é a quebra física dos alimentos através da mastigação e dos movimentos peristálticos.

é a quebra física dos alimentos através da mastigação e dos movimentos peristálticos. SISTEMA DIGESTIVO Digestão Digestão mecânica: é a quebra física dos alimentos através da mastigação e dos movimentos peristálticos. Digestão química é a transformação das moléculas mais complexas em moléculas

Leia mais

treinofutebol.net treinofutebol.net

treinofutebol.net treinofutebol.net Alimentação do Desportista A alimentação pode influenciar positiva ou negativamente o rendimento dum atleta, devendo consequentemente ser orientada no sentido de não só melhorar a sua capacidade desportiva,

Leia mais

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós Trabalho elaborado por: Enf. Anabela Queirós O que é a diabetes? Uma doença que dura toda vida Provocada pela ausência ou perda de eficácia da insulina; Provoca a subida de açúcar no sangue A diabetes

Leia mais

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável ANO LECTIVO 2010/2011 Alimentação Saudável Turma: 8º A Elaborado por: Adriana nº1, Carolina Pereira nº8 e Cátia nº10 Disciplina: Área de Projecto e Formação Cívica Professores: Eurico Caetano e Helena

Leia mais

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Uma alimentação equilibrada proporciona uma quantidade correcta

Leia mais

Sybelle de Araujo Cavalcante Nutricionista

Sybelle de Araujo Cavalcante Nutricionista Secretaria de Estado da Saúde - SESAU Superintendência de Assistência em Saúde SUAS Diretoria de Atenção Básica - DAB Gerência do Núcleo do Programa Saúde e Nutrição Sybelle de Araujo Cavalcante Nutricionista

Leia mais

O Batido. O leite e a fruta apresentam na sua constituição um. Os batidos constituem-se como uma excelente fonte de

O Batido. O leite e a fruta apresentam na sua constituição um. Os batidos constituem-se como uma excelente fonte de O Batido Resulta de uma extraordinária combinação de sabores! O leite e a fruta apresentam na sua constituição um interessante perfil nutricional a sua combinação é, por isso, de excelência! Os batidos

Leia mais

CURSO DE NUTRIÇÃO DESPORTIVA

CURSO DE NUTRIÇÃO DESPORTIVA CURSO DE NUTRIÇÃO DESPORTIVA Faber Martins-2012 CONCEITOS FUNDAMENTAIS DA NUTRIÇÃO Os nutrientes podem ser classificados em 6 categorias distintas: Água, Hidratos de Carbono, Gorduras, Proteínas, Vitaminas

Leia mais

95% de água, 3% de substâncias orgânicas e 2% de sais minerais. uma secreção serosa outra secreção mucosa

95% de água, 3% de substâncias orgânicas e 2% de sais minerais. uma secreção serosa outra secreção mucosa SISTEMA DIGESTÓRIO SALIVA A saliva é um líquido claro, viscoso, alcalino (ph entre 6 e 7), que contém em sua composição: 95% de água, 3% de substâncias orgânicas e 2% de sais minerais. Além disso, também

Leia mais

Convivendo bem com a doença renal. Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem!

Convivendo bem com a doença renal. Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem! Convivendo bem com a doença renal Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem! Nutrição e dieta para diabéticos: Introdução Mesmo sendo um paciente diabético em diálise, a sua dieta ainda

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE. Profª Sandra Carvalho

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE. Profª Sandra Carvalho COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE Profª Sandra Carvalho A carne magra: 75% de água 21 a 22% de proteína 1 a 2% de gordura 1% de minerais menos de 1% de carboidratos A carne magra dos diferentes animais de abate

Leia mais

A ROTULAGEM DE ALIMENTOS PROMOVENDO O CONTROLE SANITÁRIO E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

A ROTULAGEM DE ALIMENTOS PROMOVENDO O CONTROLE SANITÁRIO E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Setor de Vigilância Sanitária Distrito Sanitário Oeste Núcleo de Vigilância Sanitária A ROTULAGEM DE ALIMENTOS

Leia mais

Glicose. Frutose. Unidade 6 Açúcar e álcool

Glicose. Frutose. Unidade 6 Açúcar e álcool Unidade 6 Açúcar e álcool Açúcares A sacarose é um dos açúcares presentes na canadeaçúcar. Junto com ele também são encontrados os açúcares glicose e frutose. A diferença é que a sacarose está presente

Leia mais

A RODA DOS ALIMENTOS... um guia para a escolha alimentar diária! 1-3 3-5 2-3 1,5-4,5 1-2 3-5 4-11 COMA BEM, VIVA MELHOR! O QUE É UMA PORÇÃO?* POR DIA quantas são necessárias? ** Cereais e derivados, tubérculos

Leia mais

Sistemas do Corpo Humano

Sistemas do Corpo Humano Sistemas do Corpo Humano Sistema Digestório consegue energia e matéria prima. Cada órgão tem uma função específica no processo de transformação dos alimentos O QUE É UM SISTEMA????? Sistema Digestório

Leia mais

Café da manhã. na medida para você

Café da manhã. na medida para você Café da manhã na medida para você Seja qual for a sua rotina, agitada ou calma, a regra primordial é não fugir da primeira refeição do dia, que lhe trará muitas vitaminas e nutrientes, além de ajudar a

Leia mais

ALIMENTAÇÃO NO VERÃO

ALIMENTAÇÃO NO VERÃO ALIMENTAÇÃO NO VERÃO 1 - Quais os alimentos devem ser privilegiados no verão e quais devem ser evitados? Os alimentos que devem ser privilegiados no verão são as frutas, verduras e legumes, pois são ótimas

Leia mais

NUTRIÇÃO. Prof. Marta E. Malavassi

NUTRIÇÃO. Prof. Marta E. Malavassi Prof. Marta E. Malavassi Conceito: processo orgânico que envolve ingestão, digestão, absorção, transporte e eliminação das substâncias alimentares para a manutenção de funções, a formação e regeneração

Leia mais

Como ler. Quantidade. Denominação do produto. Lista de ingredientes. Durabilidade. Fabricante/ Importador. Junho de 2008

Como ler. Quantidade. Denominação do produto. Lista de ingredientes. Durabilidade. Fabricante/ Importador. Junho de 2008 Como ler Flocos de arroz e de trigo integral, enriquecidos com vitaminas (B1, B2, B3, B6, ácido fólico, B12, C) e ferro Peso líquido: CONSUMIR DE PREFERÊNCIA ANTES DE Junho de 2008 Quantidade Denominação

Leia mais

Adoçantes e alimentos integrais, diet e light

Adoçantes e alimentos integrais, diet e light Adoçantes e alimentos integrais, diet e light II Jornada de Atualização em Nutrição Pediátrica Vera Regina Mello Dishchekenian NUTRICIONISTA Fatores ambientais que promovem balanço energético positivo

Leia mais

ROTULAGEM DE ALIMENTOS

ROTULAGEM DE ALIMENTOS ROTULAGEM DE ALIMENTOS Profª Ana Paula F. Bernardes Silva A QUEM COMPETE MINISTÉRIO DA SAÚDE: Produtos de origem animal; Vegetais e cereais (grãos) in natura; Bebidas e vinagre; Mel. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA:

Leia mais

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA NUTRIÇÃO QUÍMICA CELULAR PROFESSOR CLERSON CLERSONC@HOTMAIL.COM CIESC MADRE CLÉLIA CONCEITO CONJUNTO DE PROCESSOS INGESTÃO, DIGESTÃO E ABSORÇÃO SUBSTÂNCIAS ÚTEIS AO ORGANISMO ESPÉCIE HUMANA: DIGESTÃO ONÍVORA

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA SE ADQUIRIR HÁBITOS SAUDÁVEIS

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA SE ADQUIRIR HÁBITOS SAUDÁVEIS ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA SE ADQUIRIR HÁBITOS SAUDÁVEIS Sumário Introdução... 3 1 - A importância da Água... 4 2 - Organizando a sua alimentação diária... 6 3 A eliminação... 7 4 Sugestões de óleos... 8

Leia mais

15/08/2013. Acelerado crescimento e desenvolvimento: IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NESSA FASE. Atinge 25% da sua altura final

15/08/2013. Acelerado crescimento e desenvolvimento: IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NESSA FASE. Atinge 25% da sua altura final Laís Cruz Nutricionista CRN 3 18128 2013 Período de transição entre infância e vida adulta (dos 10 aos 19 anos de idade) Muitas transformações físicas, psicológicas e sociais Acelerado crescimento e desenvolvimento:

Leia mais

E OS SEUS BENEFÍCIOS

E OS SEUS BENEFÍCIOS E OS SEUS BENEFÍCIOS A principal função do leite é nutrir (alimentar). Além disso, cumpre as funções de proteger o estômago das toxinas e inflamações e contribui para a saúde metabólica, regulando os processos

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

Ficha Técnica. Título: Castanha à lupa. Conceção: Mariana Barbosa. Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão

Ficha Técnica. Título: Castanha à lupa. Conceção: Mariana Barbosa. Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão Castanha à lupa Ficha Técnica Título: Castanha à lupa Conceção: Mariana Barbosa Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão Revisão: Célia Craveiro; Sandra Dias; Sónia Xará; Teresa Rodrigues Propriedade:

Leia mais

95% de água, 3% de substâncias orgânicas e 2% de sais minerais. uma secreção serosa outra secreção mucosa

95% de água, 3% de substâncias orgânicas e 2% de sais minerais. uma secreção serosa outra secreção mucosa SISTEMA DIGESTÓRIO SALIVA A saliva é um líquido claro, viscoso, alcalino (ph entre 6 e 7), que contém em sua composição: 95% de água, 3% de substâncias orgânicas e 2% de sais minerais. Além disso, também

Leia mais

7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber. Até mesmo as comidas consideradas "magras" pedem consumo moderado

7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber. Até mesmo as comidas consideradas magras pedem consumo moderado 7 alimentos que sabotam a dieta sem você perceber Até mesmo as comidas consideradas "magras" pedem consumo moderado Por Roberta Vilela - publicado em 26/11/2010 Mudança dos hábitos alimentares A mudança

Leia mais

A base molecular da vida Constituintes da matéria-viva

A base molecular da vida Constituintes da matéria-viva A base molecular da vida Constituintes da matéria-viva Principais elementos químicos dos seres vivos Quando se analisa a matéria-viva que constitui os seres vivos, encontram-se principalmente os seguintes

Leia mais

Campanha da Rede Asbran alerta este mês sobre consumo de açúcar

Campanha da Rede Asbran alerta este mês sobre consumo de açúcar Campanha da Rede Asbran alerta este mês sobre consumo de açúcar A Rede Asbran e Filiadas lança nesta sexta-feira, dia 31, mais uma ação da campanha nacional pela redução no consumo do sal e do açúcar,

Leia mais

VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA LIGA DE DIABETES ÂNGELA MENDONÇA

VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA LIGA DE DIABETES ÂNGELA MENDONÇA VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA ÂNGELA MENDONÇA LIGA DE DIABETES A intervenção nutricional pode melhorar o controle glicêmico. Redução de 1.0 a 2.0% nos níveis de hemoglobina

Leia mais

Intolerância à Lactose

Intolerância à Lactose Intolerância à Lactose A intolerância à lactose é a condição que se refere aos sintomas decorrentes da má digestão da lactose. Esta situação ocorre quando o organismo não produz lactase suficiente, uma

Leia mais

Proteína: digestibilidade e sua importância na produção. Fabrizio Oristanio (Biruleibe)

Proteína: digestibilidade e sua importância na produção. Fabrizio Oristanio (Biruleibe) Proteína: digestibilidade e sua importância na produção Fabrizio Oristanio (Biruleibe) Introdução Evolução das estimativas protéicas a partir da década de 80 Método fatorial Manutenção Produção Sistemas

Leia mais

TERMOQUÍMICA. O que é o CALOR? Energia térmica em transito

TERMOQUÍMICA. O que é o CALOR? Energia térmica em transito TERMOQUÍMICA Termoquímica PROF. Prof. DAVID David TERMOQUÍMICA O que é o CALOR? Energia térmica em transito TERMOQUÍMICA Estuda as quantidades de calor liberadas ou absorvidas durante as reações químicas

Leia mais

Nutrição. tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º. Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista

Nutrição. tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º. Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista A Enfermagem e o Serviço de Nutrição e Dietética tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista 1 A enfermagem e o Serviço

Leia mais

Processamento do Iogurte Gordo Sólido

Processamento do Iogurte Gordo Sólido Escola Superior Agrária De Coimbra Processamento Geral dos Alimentos Processamento do Iogurte Gordo Sólido Trabalho realizado por: Pedro Sá nº20603025 Ana Oliveira nº 20603030 Lénia Belas nº 20603031 Elisabete

Leia mais

Introdução. Conceitos aplicados a alimentação animal. Produção animal. Marinaldo Divino Ribeiro. Nutrição. Alimento. Alimento. Nutriente.

Introdução. Conceitos aplicados a alimentação animal. Produção animal. Marinaldo Divino Ribeiro. Nutrição. Alimento. Alimento. Nutriente. Conceitos aplicados a alimentação animal Introdução Produção animal Marinaldo Divino Ribeiro EMV Depto de Produção ão Animal - UFBA Genética Sanidade Nutrição Alimento Susbstância que, consumida por um

Leia mais

Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257. Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840

Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257. Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840 Músculos Ok Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257 Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840 Conhecendo seu corpo e seus músculos Proteínas e o ganho de

Leia mais

XlII ÍNDICE GLICÊMICO E CARGA GLICÊMICA ÍNDICE GLICÊMICO

XlII ÍNDICE GLICÊMICO E CARGA GLICÊMICA ÍNDICE GLICÊMICO XlII ÍNDICE GLICÊMICO E CARGA GLICÊMICA ÍNDICE GLICÊMICO O índice glicêmico dos alimentos é hoje reconhecidamente o fator mais importante na elaboração de qualquer dieta que vise perda e manutenção de

Leia mais

Granola Soft. Benefícios

Granola Soft. Benefícios Granola Soft A granola é um mix de cereais, castanhas e frutas secas que contêm vitaminas, proteínas, nutrientes, muitas fibras e outros componentes importantes para o equilíbrio do organismo e para controle

Leia mais

PROTEÍNA ( g / 100 ml)

PROTEÍNA ( g / 100 ml) ALIMENTAÇÃO CONCEITO Meio pelo qual adquirimos as proteínas, hidratos de carbono e lípidos necessários para a manutenção das funções vitais e do crescimento 1 PROTEÍNAS ALIMENTAÇÃO São formadas pelos aminoácidos,

Leia mais

Rotulagem Nutricional Obrigatória Manual de Orientação aos Consumidores Educação para o Consumo Saudável

Rotulagem Nutricional Obrigatória Manual de Orientação aos Consumidores Educação para o Consumo Saudável Rotulagem Nutricional Obrigatória Manual de Orientação aos Consumidores Educação para o Consumo Saudável Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária Gerência Geral de Alimentos Universidade

Leia mais

Você sabe o que está comendo?

Você sabe o que está comendo? Você sabe o que está comendo? Manual de orientação aos consumidores Educação para o Consumo Saudável Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa Rotulagem Nutricional Obrigatória Manual de orientação

Leia mais

Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares

Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares HÁBITOS ALIMENTARES Hoje, em virtude da vida agitada, trabalho, estudo, família e outras inúmeras responsabilidades, todos ficam vulneráveis às doenças causadas

Leia mais

NUTRIÇÃO APLICADA À FARMÁCIA

NUTRIÇÃO APLICADA À FARMÁCIA NUTRIÇÃO APLICADA À FARMÁCIA METABOLISMO BASAL GASTO ENERGÉTICO TOTAL Profª. Alcinira Furtado Farias METABOLISMO BASAL Conjunto de processos por meio dos quais o organismo vivo recolhe e transforma as

Leia mais

Aula 9 Sistema digestório

Aula 9 Sistema digestório Aula 9 Sistema digestório Os alimentos fornecem nutrientes para construção de estruturas celulares e, ainda, liberação de energia para as atividades celulares. A função da digestão é converter os alimentos

Leia mais

O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS?

O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS? O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS? Franklim A. Moura Fernandes http://www.melhorsaude.org Introdução Os triglicerídeos, também chamados de triglicéridos, são as principais gorduras do nosso organismo e compõem

Leia mais

BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES.

BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES. BIOLOGIA - AULA 04: NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR; MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES. I. NOÇÕES DE QUÍMICA CELULAR 1. A composição química da célula Certas substâncias são essenciais para a manutenção da vida

Leia mais

A alimentação do diabético. Do que se diz...ao que se sabe. Nídia Braz Dezembro 2014

A alimentação do diabético. Do que se diz...ao que se sabe. Nídia Braz Dezembro 2014 + A alimentação do diabético. Do que se diz...ao que se sabe Nídia Braz Dezembro 2014 + Objetivos da intervenção nutricional 2 na diabetes tipo 1 tipo 2 Articular a ingestão de alimentos c o m a administração

Leia mais

Perder Gordura e Preservar o Músculo. Michelle Castro

Perder Gordura e Preservar o Músculo. Michelle Castro Perder Gordura e Preservar o Músculo Michelle Castro 25 de Novembro de 2012 Principais Tópicos 1. Processos catabólicos associados a dietas hipocalóricas. 2. Contextualização/compreensão do porquê da existências

Leia mais

VOCÊ SABE O QUE ESTÁ COMENDO?

VOCÊ SABE O QUE ESTÁ COMENDO? MANUAL DE ORIENTAÇÃO AOS CONSUMIDORES EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO SAUDÁVEL VOCÊ SABE O QUE ESTÁ COMENDO? ROTULAGEM NUTRICIONAL OBRIGATÓRIA MANUAL DE ORIENTAÇÃO AOS CONSUMIDORES EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO SAUDÁVEL

Leia mais

especial iate LIAMARA MENDES

especial iate LIAMARA MENDES 54 Maio / Junho de 2013 especial use os alimentos a seu favor iate por LIAMARA MENDES Uma dieta equilibrada aliada a exercícios físicos pode ser considerada a fórmula ideal para a conquista do corpo perfeito.

Leia mais

SISTEMA DIGESTIVO. Ciências Naturais 9º ano

SISTEMA DIGESTIVO. Ciências Naturais 9º ano SISTEMA DIGESTIVO Ciências Naturais 9º ano Digestão e Sistema Digestivo A digestão é o processo através do qual moléculas complexas dos alimentos são desdobradas, em moléculas mais simples que podem ser

Leia mais

hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS

hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS O NOSSO CORPO É CONSTITUÍDO NA MAIOR PARTE POR ÁGUA A ÁGUA É O PRINCIPAL CONSTITUINTE DO ORGANISMO, É ESSENCIAL PARA A VIDA E TEM

Leia mais

O papel dos edulcorantes na indústria de laticínios

O papel dos edulcorantes na indústria de laticínios Matéria de capa O papel dos edulcorantes na indústria de laticínios Introdução Roberta Sasso Farmacêutica Bioquímica Divisão AminoScience Ajinomoto do Brasil Fone: 11-5908-8788 A indústria de laticínios

Leia mais

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO I BIOENERGÉTICA: CICLO DE KREBS

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO I BIOENERGÉTICA: CICLO DE KREBS FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO I BIOENERGÉTICA: CICLO DE KREBS Ciclo de Krebs Considerações Gerais Esta denominação decorre da homenagem ao bioquímico Hans Krebs, a qual lhe valeu o Prémio Nobel de Fisiologia

Leia mais

M E T B O L I S M O CATABOLISMO ANABOLISMO

M E T B O L I S M O CATABOLISMO ANABOLISMO METABOLISMO É o conjunto das reações químicas que ocorrem num organismo vivo com o fim de promover a satisfação de necessidades estruturais e energéticas. ...metabolismo Do ponto de vista físico-químico,

Leia mais

Alimentação na Gestação

Alimentação na Gestação ESPAÇO VIDA Nut. Fabiane Galhardo Unimed Pelotas 2012 Alimentação na Gestação 1 GESTAÇÃO PERÍODO MÁGICO DE INTENSA TRANSIÇÃO, ONDE A NATUREZA MODIFICA O CORPO E A MENTE PARA TRANSFORMAR MULHER EM MÃE A

Leia mais

Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO

Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO Unidade I: BRASILEIRA 0 Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA O Guia Alimentar é um instrumento que define as diretrizes alimentares a serem utilizadas

Leia mais

Trato Digestivo do Suíno

Trato Digestivo do Suíno Trato Digestivo do Suíno Monogástrico onívoro com limitada fermentação pós-gástrica Estômago simples, incapaz de utilizar dietas ricas em forragem Incapaz de digerir algumas substâncias presentes em grãos,

Leia mais